Pecado por pensamento e adultério

4.694 visualizações

Publicada em

pensamento, sintonia,

Publicada em: Espiritual
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.694
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
170
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pecado por pensamento e adultério

  1. 1. VIBRAÇÕES COMPENSADAS
  2. 2. A palavra adultério não deve ser aqui entendida no sentido exclusivo de sua acepção própria, mas com sentido mais amplo. Jesus a empregou freqüentemente por extensão, para designar o mal, o pecado, e todos os maus pensamentos, como, por exemplo, nesta passagem: “Porque, se nesta geração adúltera e pecadora alguém se envergonhar de mim e de minhas palavras, também o Filho do Homem se envergonhará dele, quando vierem na glória de seu Pai, acompanhado dos santos anjos”.
  3. 3. 456.Vêem os Espíritos tudo o que fazemos? “Podem ver, pois que constantemente vos rodeiam. Cada um, porém, só vê aquilo a que dá atenção. Não se ocupam com o que lhes é indiferente.”
  4. 4. Vibrações compensadas  Atraímos os Espíritos que se afinam conosco.  Como ? Através do pensamento!  Nosso mundo mental pode ser comparado a um espelho.  Refletimos as imagens que nos cercam e arremessamos na direção dos outros as imagens que criamos.  Somente retrataremos a claridade e a beleza se a retratarmos no nosso mundo íntimo.
  5. 5. 457. Podem os Espíritos conhecer os nossos mais secretos pensamentos “Muitas vezes chegam a conhecer o que desejaríeis ocultar de vós mesmos. Nem atos, nem pensamentos se lhes podem dissimular.” a) - Assim, mais fácil nos seria ocultar de uma pessoa viva qualquer coisa, do que a esconder dessa mesma pessoa depois de morta? “Certamente. Quando vos julgais muito ocultos, é comum terdes ao vosso lado uma multidão de Espíritos que vos observam.”
  6. 6. 465. Com que fim os Espíritos imperfeitos nos induzem ao mal? “Para que sofrais como eles sofrem.” a) - E isso lhes diminui os sofrimentos? “Não; mas fazem-no por inveja, por não poderem suportar que haja seres felizes.”
  7. 7.  “A todo pensamento corresponde uma imagem mental.”  Ao pensar, emitimos vibrações que traduzem nossos desejos, tendências e impulsos, vibrações estas que entram em sintonia com aqueles que pensam como nós.
  8. 8. Por que os pensamentos negativos predominam em nós? Atraídos pelo aspecto sombrio da vida Pensamentos assustadores Atavismos Maledicência
  9. 9. FORMAS PENSAMENTO
  10. 10.  Não consigo, não posso, não sou capaz, não aguento, não posso, não tenho força não suporto não....  Eu sabia que não ia dar certo, tudo de ruim me acontece, tenho medo de não conseguir, ninguém me quer bem, ninguém presta
  11. 11.  “ É importante termos em mente que o Espírito é herdeiro de si mesmo. Tudo o que somos hoje tem sua causa no ontem , no passado , quando não decorrem de ações viciosas do presente. Portanto a cada dia preparamos a nossa herança para os dias porvindouros.”
  12. 12. Pensamentos positivos anulam os de teor negativo. Idéias enobrecedoras substituem as que nos condicionam torpezas, crueldade, revolta, que constituem a maior parte de nossa bagagem íntima.
  13. 13. Mentalizar um ideal superior e preencher a mente. Requer muitas vezes intenso e trabalhoso treinamento.
  14. 14. 467. Pode o homem eximir-se da influência dos Espíritos que procuram arrastá-lo ao mal? “Pode, visto que tais Espíritos só se apegam aos que, pelos seus desejos, os chamam, ou aos que, pelos seus pensamentos, os atraem.” 468. Renunciam às suas tentativas os Espíritos cuja influência a vontade do homem repele? “Que querias que fizessem? Quando nada conseguem, abandonam o campo. Entretanto, ficam à espreita de um momento propício, como o gato que tocaia o rato.”
  15. 15. Afinidade e sintonia Acomodado à posição de lamentável rebeldia interior, seja pelo acumplíciamento com Entidades perniciosas ou mediante a tácita aceitação dos velhos hábitos do personalismo dissolvente, o homem permanece por prazer e invigilância em sintonia com o mal. Defluem dessas situações graves conúbios mentais, em processos de obsessão por parte de Espíritos ignorantes e pervertidos ou pela satisfação natural de permanecer em atitude doentia, sem o esforço que deve envidar para a libertação.
  16. 16. Conveniente, por isso, o cultivo do otimismo e a realização de trabalhos que desloquem a mente indisciplinada ou mal educada, induzindo-a a novos exercícios e hábitos de que decorrerão resultados diversos. Afinas com o que sintonizas. Estás com quem ou com o que preferes. A renovação exige esforço. A liberdade propõe disciplina. A ascensão às vibrações superiores impõe largo estipêndio mental, exigindo permanente sintonia com os pensamentos edificantes e as idéias que fecundam bênçãos. A doença, como a saúde, resulta invariavelmente da posição interior de cada um.
  17. 17. L.E. 909. Poderia sempre o homem, pelos seus esforços, vencer as suas más inclinações? “Sim, e, frequentemente, fazendo esforços muito insignificantes. O que lhe falta é a vontade ! Ah, quão poucos dentre vós fazem esforços!”
  18. 18. Oração Evangelhoterapia Transformação íntima Estudo da doutrina espírita Trabalho no bem Vigilância pensamentos sentimentos e vontade
  19. 19. Oração Por que na prece? Em razão desse miraculoso mecanismo vibratório poder alterar a estrutura da nossa realidade, passamos a experimentar outras expressões da energia que promana de Deus e nos modifica a realidade interior. Sendo o pensamento uma fonte de energia específica, de acordo com a sua constituição positiva ou negativa, sempre alcança a meta para a qual é direcionado. www.espiritizar.com.br
  20. 20. Evangelhoterapia A sua leitura calma, com reflexão, objetivando entender as ocorrências existenciais, constitui recurso incomum para o Espírito que se recupera da ansiedade e dos distúrbios que o afetam, repousando na alegria de viver. Nas lições do Evangelho de Jesus, um repositório de otimismo, de esperança e de conforto moral, difícil de ser encontrado em outra qualquer obra da Humanidade. Estou seguro de que a Evangelhoterapia é o recurso precioso para produzir a recuperação do equilíbrio das criaturas, preservá-lo na direção de quem se encontra necessitado.Tormentos da Obsessão
  21. 21. Transformação íntima A transformação íntima, que é mais importante, porque procede do âmago do indivíduo, deve ser trabalhada, insistentemente tentada, a fim de que se desfaçam os fatores propiciatórios, os motivos que levam as dores, liberando, cada um, a consciência, de modo a não tombar nas auto-obsessões, mais graves e de curso mais demorado...
  22. 22. Estudo da doutrina espírita “Desses elementos decorrerão a conduta moral, consciência de discernimento que leva ao estudo espírita, mediante cujo conhecimento o paciente se abastece de forças para levar adiante os cometimentos dignificantes.” Painéis da Obsessão
  23. 23. Trabalho no bem O trabalho edificante constitui força de manutenção do equilíbrio, porquanto, desenvolvendo as atividades mentais, pela concentração na responsabilidade e na preocupação para executar os deveres. O homem de bem, que age com morigeração, sem febricidade extenuadora, constrói uma couraça de resistência aos Espíritos perturbadores e as suas descargas mentais, que os desanimam, quando pretendem desenvolver um cerco de alienação obsessiva.
  24. 24. Perturbações Joanna de Angelis  Apesar de tuas boas disposições, surgem momentos em que estranhos estados da alma assomam, perturbando-te a lucidez e o entusiasmo. Esses constituem desafios graves, que podem levar a imprevisíveis resultados negativos. Surgem como depressão ou desinteresse, que deflui de uma observação infeliz, ou de uma palavra azeda, ou de uma discussão desgastante...  Há ocasiões em que se manifestam como nuvem obnubiladora do discernimento, insistente, que termina por gerar indisposição íntima, quando não leva distonias e agressividade mais contundente. Além dos fatores normais sócio-psicológicos do relacionamento ou da emoção, originam-se na interferência psíquica de desencarnados que se comprazem em inquietar, inspirando desespero e conduzindo a estágios aflitivos... Vivemos em quase permanente intercâmbio psíquico com os outros, no corpo físico e fora dele. Mentes disparam dardos contra outras, atingindo o alvo com pontaria segura e estabelecendo telefone de comunicação perturbadora. Interrompe a telepatia deprimente, sobrepondo a tua vontade e corrigindo a sintonia psíquica. Sai um pouco e respira ar puro. Recorda os planos e ideais que acalentas. Dialoga um pouco com alguém que te inspira simpatia. Ora, por alguns instantes. Estes expedientes expulsarão a onda de perturbação que te envolve, e tornarás ao estado de tranqüilidade!

×