SlideShare uma empresa Scribd logo
E INCLU SÃ O DIGIT A L
Uso de QR Code na educação
Núbia dos Santos Rosa Santana dos Santos
 Introdução
 Criação e utilização de QR Code
 Aplicações do QR Code, comunicação e inclusão digital
 Uso de dispositivos móveis na educação
 Aplicações no QR Code na Educação
 Instalação do leitor de QR Code no dispositivo móvel
 QR Code e ferramentas do Moodle
 Apresentação do aplicativo QR Quest
 Atividades
2
Sumário
 QR Code é ...
 abreviatura de Quick Response Code, é um código bidimensional criado pela Denso
Wave, em 1994.
 Permite o carregamento de informações na direção vertical, bem como na
horizontal.
 Por carregar informações em ambas as direções, o código QR pode levar até várias
centenas de vezes a quantidade de dados carregados por um código de barras
comum ( DENSO WAVE, 2010).
 Qual a diferença para um código de barras normal?
O termo QR code é uma marca registrada da Denso Wave Incorporated. 3
Códigos 2D
Códigos 2D
 http://www.qrcode.com/en/index.html 4
DataMatrix - amplamente utilizado na indústria automotiva, aeroespacial e indústrias,
para rotulagem de grande capacidade de dados. A simbologia é de domínio
público, sem quaisquer licenças ou royalties (FALAS e KASHANI, 2007).
Criados pela empresa japonesa Denso Wave em 1994, o QR Code é código
bidimensional. O código QR pode levar até várias centenas de vezes a quantidade
de dados carregados por um código de barras comum ( DENSO WAVE, 2010).
 O código de barra de duas dimensões que podem ser lidas em dispositivos móveis
(celular com câmera) ou um laptop, computador e, uma vez acessado, permite
realizar ações como:
 URL - Com o leitor de QR Code o usuário consegue facilmente acessar o
conteúdo da página através da URL informada representada pelo código.
 E-mail – Serve para armazenar o endereço de e-mail. Neste caso o leitor
deve informar um cliente de e-mail e a mensagem será enviada para o
destinatário do endereço de e-mail existente no QR Code.
 Número de telefone – Permite iniciar uma chamada telefônica através do
número lido no QR Code. Ou enviar um SMS.
 Texto - cartão de visita, informações, avisos, etc..
Códigos 2D
QR Code
 Que tal assistir a um vídeo sobre QR Code?
 O vídeo pode ser direcionado para Youtube;
 O vídeo pode estar armazenado no AVA (por exemplo)
no formato 3gp;
 Obs: Para que o vídeo funcione adequadamente no
dispositivo pode ser necessário a instalação de um
aplicativo, plugins específicos.
6
QR Code
 Algumas características do QR Code devem ser ressaltadas:
 Leitura 360°;
 Resistência à distorção;
 Resistência à sujeira;
 Resistência a dano;
 Reduzida área de impressão;
 Alta capacidade de armazenamento de dados;
 Capacidade de subdivisão (um código pode ser
subdividido em até 16 partes);
Fonte: Taddeo, Silva e Junior (2012), QRCODE colorido, duplicando a capacidade de
armazenamento com cores, Disponível em: http://www.lbd.dcc.ufmg.br
/colecoes/wvc/2012/0055.pdf
7
QR Code
8
-Posição Padrão: Três quadrados grandes dos cantos utilizados para detectar a posição, o tamanho e o
ângulo do QR Code.
-Padrão de alinhamento: Um padrão usado para corrigir a distorção do QR Code.
-Tempo padrão: Consiste em módulos de branco e preto e dispostas alternadamente colocado entre dois
padrões de posição. Ele é utilizado para determinar a coordenada central de cada célula na QR Code.
-Zona ‘silenciosa’: Um espaço de margem que torna mais fácil de detectar o QR Code.
- Área de dados: A área no QR Code ​​que contém os dados (por exemplo um URL) codificado em
números binários. A área de dados também inclui códigos para fornecer funcionalidades de correção
de erros.
- Fonte: Vazquez-Briseno et al. (2012)
Processo de codificação /decodificação
 Utiliza-se um gerador de QR Code para gerar o código;
 Utiliza-se um leitor de QR Code para ler ou decodificar o código para
obter/visualizar o conteúdo do código.
 Pode-se decodificar usando a câmera de um computador com um leitor
já instalado ou usando um dispositivo móvel que também já possua um
leitor instalado.
9
Como criar um QR Code?
 Existem várias aplicações na Web que geram QR Code disponíveis
na Web, tais como:
 I-nigma (http://www.i-nigma.com/i-nigmahp.html )
 Kaywa (http://qrcode.kaywa.com/ )
 Quickmark (http://www.quickmark.com.tw/en/basic/download.asp)
Figura 11. Exemplo de leitor de QR Code
10
Aplicações do QR Code
 Propaganda e marketing
 Revistas
 Compras
 Registro do usuário
 Museus
 Pontos turísticos
 Check-in (companhias aéreas)
 Avisos em locais públicos (Universidades)
 Pesquisa Zero hora
 Expansão do uso de QR Code
 Livro
11
Aplicações na educação
12
 AL-KHALIFA (2008) apresenta uma proposta de uso do QR Code para a identificação
de objetos em um ambiente por deficientes visuais e cegos através de interação em
tempo real.
 Ghiron, Medaglia e Perrone (2009) apresentam a proposta do projeto Artsonomy,
que permite aos usuários associar palavras-chave (tags) em obras marcadas com um
QR Code, por meio de um aplicativo em um dispositivo móvel.
 Yoshida, Miyaoku e Satou (2007) apresentam o "Mobile Magic Hand" um sistema de
interface baseado em código. Com ele o usuário pode manipular um objeto sem ter de
manter a câmera centrada no código visual.
 Os QR Code também podem ser usados em museus, por exemplo, em placas ao lado
de exposições de arte, orientando as pessoas com informações sobre a obra e o artista.
Exemplo de uso na educação:
Fonte: http://www.qrcode.es/es/2009/03/qrcodes-en-la-educacion/
13
Aplicações na educação
Pesquisa QR Code
Dados da pesquisa QR Code use, divulgada pela Pitney Bowes, apontam que os códigos de
resposta rápida estão ganhando aceitação cada vez maior entre os consumidores da América
do Norte e Europa, sendo os veículos impressos os que mais fomentam esta interação,
alcançando 15% dos 3.000 entrevistados. Na sequência aparecem os Correios e embalagens,
na casa dos 13%, seguido de cartazes, com 10%, website e e-mail, com 8% e 5%,
respectivamente e por fim, TV, com 4% do uso.
De acordo com a pesquisa, dois fatores levam o QR code a ser identificado como a futura
ferramenta de marketing:
- cruza os canais tradicionais e digitais, agregando valor a ambos e é entregue através de um
canal móvel, que está se tornando rapidamente o canal preferido entre os consumidores.
- os códigos QR, quando implementados como parte de uma campanha de marketing coesa
são altamente mensuráveis, dando uma visão transparente de como o consumidor viaja pelos
canais, podendo chegar até uma transação ou, pelo menos, chegar a uma prazerosa
experiência com a marca”, justifica Ronaldo Oliveira, diretor da Pitney Bowes Software
Brasil.
Fonte:http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisas-noticias/expectativa-
de-uso-do-qr-code-e-de-1-bilhao-de-usuarios-ate-2016-aponta-pesquisa
14
Vantagens/desvantagens
 Vantagens
 Permite mais interatividade ao material impresso;
 Possibilita acesso a diferentes tipos de recurso;
 Integrar o físico com o digital;
 Aproximação das novas tecnologias;
 Desvantagens
 Em algumas situações exige conexão com a Internet;
 De acordo com a impressão pode ser difícil de decodificar;
 Representação de informação desatualizada;
15
Inclusão digital
 Situações:
 QR Code representando instruções/orientações em
locais públicos ( Universidade, por exemplo);
 Precisar realizar uma chamada representada por QR
Code;
 Realizar um check-in usando um código QR Code;
 Encontrar um livro com conteúdo em QR Code
representando informações adicionais;
 Receber um cartão de visita em formato de QR Code;
16
M-learning
 Segundo Quinn (2000) o m-learning é o e-learning através da tecnologia de dispositivos
móveis.
 Para Harris (2001) é o ponto em que a computação móvel e o e-learning se interceptam para
produzir uma experiência de aprendizagem em qualquer hora e lugar.
 Segundo Susono e Shimomura (2006) alguns benefícios do m-learning:
 Propicia mobilidade sendo ideal para pessoas em movimento;
 Acesso a conteúdos a qualquer hora, em qualquer lugar;
 Possibilidade de aumentar a interação entre alunos;
 Possibilidade de formação ou revisão do conteúdo a qualquer momento;
 Pode melhorar a aprendizagem centrada no aluno;
 Pode motivar alunos interessados em tecnologia por causa do ambiente rico em multimídia;
 Diferenciação de apoio às necessidades de aprendizagem dos alunos e aprendizagem
personalizada;
 Redução das barreiras culturais e de comunicação entre professores e alunos, utilizando
canais de comunicação que os alunos gostam;
 Facilitam a colaboração através da comunicação síncrona e assíncrona.
17
Integração com Moodle?
 O que é Moodle?
 O Moodle (Modular Object Oriented
Developmental Learning Environment)
é um Sistema Open Source de
Gerenciamento de Cursos.
 Registra o acesso ao OA.
 Exemplo: http://modaubiq.moodlelivre.com/
 Ferramentas
 Possui ferramentas assíncronas e síncronas
 Fórum de discussão
 Você já utilizou o Moodle?
18
Como instalar o leitor de QR Code no dispositivo?
 Download de um leitor ( i-nigma, por exemplo)
 No endereço http://www.i-nigma.com/i-nigmahp.html clique em
Download i-nigmareader.
 Para instalar digite no celular: http://www.i-nigma.mobi e siga as
instruções.
 Antes, verifique se o modelo do dispositivo suporta o leitor.
 Acesse http://www.inigma.com/SupportedDevices.html para
verificar se o seu aparelho suporta o leitor ou ainda
http://www.ezhelp.info/SupportedDevices.html.
 Se for dispositivo com sistema Android
 Fazer download do aplicativo QR Droid
19
Instalação do aplicativo QR Quest Android
 Disponível para download no Moodle
 Pré-requisitos
 Sistema Android
 Leitor de QR Code – QR Droid
 Google Play
 Câmera e acesso à Internet.
 Responder questionário materializado com QR Code usando aplicativo
 Exemplo no Moodle
 Ao finalizar atualizar o Moodle com o questionário respondido
20
Atividades
 Acessar o Moodle
 Geração de Qr Code através de geradores gratuitos na Web
 Fórum no Moodle
 Inclusão de imagem do QR Code no fórum
 Decodificação dos QR Code disponibilizados no fórum, com comentário
sobre os QR Code criados pelos colegas.
 Os alunos poderão realizar a atividade em grupo, caso não possuam o
dispositivo com as características necessárias para trabalhar com QR
Code.
 Elaborar um cartão de visita.
 Responder questionário sobre o meio para acesso ao conteúdo
educacional.
21
Referências
22
AL-KHALIFA, H., Utilizing QR-Code and Mobile Phones for Blinds and Visually Impaired People, In: K. Miesenberger et al. (Eds.), ICCHP
2008, LNCS 5105, pp. 1065–1069, 2008
DENSO WAVE Incorporated, Basic Info, Disponível em http://www.denso-wave.com/en/adcd/fundamental/index.html, Acesso em: 14
Out. 2010.
GHIRON, S. L.; MEDAGLIA, C. M.; PERRONE, A., “Art-sonomy”: Social Bookmarking of Real Artworks via Mobile Applications with
Visual Tags, Part III, HCII 2009, LNCS 5616, pp. 375–384.2009.
HARRIS, P. Goin’ Mobile, Learning Circuits. 2001. Disponível em: http://www.learningcircuits.org/2001/jul2001/harris.html. Acesso em:
Jan. 2011.
MOODLE, Open-source community-based tools for learning, Disponível em: http://moodle.org/, Acesso em: 10 Nov. 2010.
QUINN, C., mLearning: mobile, wireless, in-your-pocket, Line Zine. 2000. Disponível em:
http://www.linezine.com/2.1/features/cqmmwiyp.htm. Acesso em : Jan. 2010
ROUILLARD, J., LAROUSSI, M., PerZoovasive: contextual pervasive QR codes as tool to provide an adaptive learning support. In
Proceedings of CSTST'2008. pp.542~548, 2008.
SUSONO,H.;SHIMOMURA,T. Using Mobile Phones and QR Codes for Formative Class Assessment, Current Developments in Technology-
Assisted Education, Badajoz, Spain: FORMATEX. 2006, 1006-1010
VAZQUEZ-BRISENO, M. et al Using RFID/NFC and QR-Code in Mobile Phones to Link the Physical and the Digital World, Interactive
Multimedia, InTech, pp. 219-242, 2012
YOSHIDA, Y.; MIYAOKU, K.; SATOU, T., Mobile Magic Hand:Camera Phone Based Interaction Using Visual Code and Optical Flow, J.
Jacko (Ed.), Human-Computer Interaction, Part II, HCII 2007, LNCS 4551, pp.513–521, 2007.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como se faz uma introdução
Como se faz uma introduçãoComo se faz uma introdução
Como se faz uma introdução
Reflexao Dialogada
 
Segurança na internet
Segurança na internetSegurança na internet
Segurança na internet
Luísa Lima
 
Cultura Digital
Cultura DigitalCultura Digital
Cultura Digital
Gustavo Fischer
 
Resenha de filme pdf
Resenha de filme   pdfResenha de filme   pdf
Resenha de filme pdf
familiaestagio
 
Apresentação do relatorio de estagio
Apresentação do relatorio de estagioApresentação do relatorio de estagio
Apresentação do relatorio de estagio
Miguel Farinha
 
Historia da internet
Historia da internetHistoria da internet
Tecnologias na sala de aula
Tecnologias na sala de aulaTecnologias na sala de aula
Tecnologias na sala de aula
Naira Delazari
 
Comércio Eletrônico
Comércio EletrônicoComércio Eletrônico
Comércio Eletrônico
Milton Henrique do Couto Neto
 
ExclusãO Digital
ExclusãO DigitalExclusãO Digital
ExclusãO Digital
izampo
 
Modelo simplificado de trabalho escolar- EMEF Santa Marta
Modelo simplificado de trabalho escolar- EMEF Santa MartaModelo simplificado de trabalho escolar- EMEF Santa Marta
Modelo simplificado de trabalho escolar- EMEF Santa Marta
Mariana Correia
 
Informática Básica - Aula 09 - Uso de E-mail
Informática Básica - Aula 09 - Uso de E-mailInformática Básica - Aula 09 - Uso de E-mail
Informática Básica - Aula 09 - Uso de E-mail
Joeldson Costa Damasceno
 
Tipos de trabalhos acadêmicos
Tipos de trabalhos acadêmicosTipos de trabalhos acadêmicos
Tipos de trabalhos acadêmicos
Ana Paula Sloboda Hauck
 
Letramento digital
Letramento digitalLetramento digital
Letramento digital
Gedimar Pereira
 
O que é cibercultura e ciberespaço?
O que é cibercultura e ciberespaço?O que é cibercultura e ciberespaço?
O que é cibercultura e ciberespaço?
Aline Corso
 
Como elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoComo elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escrito
colegio elite
 
Fake News na Web
Fake News na WebFake News na Web
Fake News na Web
Newton Calegari
 
O que é a internet
O que é a internetO que é a internet
O que é a internet
Alexandre Martins
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
jrfcarvalho
 
Gonorreia
GonorreiaGonorreia
Gonorreia
sterfanne moraes
 
Técnicas de arquivamento classificação, organização, arquivos correntes e pr...
Técnicas de arquivamento  classificação, organização, arquivos correntes e pr...Técnicas de arquivamento  classificação, organização, arquivos correntes e pr...
Técnicas de arquivamento classificação, organização, arquivos correntes e pr...
Ligia Clausen
 

Mais procurados (20)

Como se faz uma introdução
Como se faz uma introduçãoComo se faz uma introdução
Como se faz uma introdução
 
Segurança na internet
Segurança na internetSegurança na internet
Segurança na internet
 
Cultura Digital
Cultura DigitalCultura Digital
Cultura Digital
 
Resenha de filme pdf
Resenha de filme   pdfResenha de filme   pdf
Resenha de filme pdf
 
Apresentação do relatorio de estagio
Apresentação do relatorio de estagioApresentação do relatorio de estagio
Apresentação do relatorio de estagio
 
Historia da internet
Historia da internetHistoria da internet
Historia da internet
 
Tecnologias na sala de aula
Tecnologias na sala de aulaTecnologias na sala de aula
Tecnologias na sala de aula
 
Comércio Eletrônico
Comércio EletrônicoComércio Eletrônico
Comércio Eletrônico
 
ExclusãO Digital
ExclusãO DigitalExclusãO Digital
ExclusãO Digital
 
Modelo simplificado de trabalho escolar- EMEF Santa Marta
Modelo simplificado de trabalho escolar- EMEF Santa MartaModelo simplificado de trabalho escolar- EMEF Santa Marta
Modelo simplificado de trabalho escolar- EMEF Santa Marta
 
Informática Básica - Aula 09 - Uso de E-mail
Informática Básica - Aula 09 - Uso de E-mailInformática Básica - Aula 09 - Uso de E-mail
Informática Básica - Aula 09 - Uso de E-mail
 
Tipos de trabalhos acadêmicos
Tipos de trabalhos acadêmicosTipos de trabalhos acadêmicos
Tipos de trabalhos acadêmicos
 
Letramento digital
Letramento digitalLetramento digital
Letramento digital
 
O que é cibercultura e ciberespaço?
O que é cibercultura e ciberespaço?O que é cibercultura e ciberespaço?
O que é cibercultura e ciberespaço?
 
Como elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoComo elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escrito
 
Fake News na Web
Fake News na WebFake News na Web
Fake News na Web
 
O que é a internet
O que é a internetO que é a internet
O que é a internet
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
 
Gonorreia
GonorreiaGonorreia
Gonorreia
 
Técnicas de arquivamento classificação, organização, arquivos correntes e pr...
Técnicas de arquivamento  classificação, organização, arquivos correntes e pr...Técnicas de arquivamento  classificação, organização, arquivos correntes e pr...
Técnicas de arquivamento classificação, organização, arquivos correntes e pr...
 

Destaque

Manual de como usar um qr code
Manual de como usar um qr codeManual de como usar um qr code
Manual de como usar um qr code
Felipe Malacrida
 
Qr code e as bibliotecas escolares
Qr code e as bibliotecas escolaresQr code e as bibliotecas escolares
Qr code e as bibliotecas escolares
ejml
 
Apostila(1)
Apostila(1)Apostila(1)
Apostila(1)
João moreira
 
QR Code na TV
QR Code na TVQR Code na TV
QR Code na TV
mantey
 
QR CODE
QR CODEQR CODE
Sabes o que é QR CODE?
Sabes o que é QR CODE? Sabes o que é QR CODE?
Sabes o que é QR CODE?
Rosa Medeiros
 
Ferramentas de Aprendizagem para a Escola 2.0 Mobile
Ferramentas de Aprendizagem para a Escola 2.0 Mobile Ferramentas de Aprendizagem para a Escola 2.0 Mobile
Ferramentas de Aprendizagem para a Escola 2.0 Mobile
GILT (Games, Interaction and Learning Technologies) IS Engenharia do Porto
 
QR Code: Ferramenta Pedagógica?
QR Code: Ferramenta Pedagógica?QR Code: Ferramenta Pedagógica?
QR Code: Ferramenta Pedagógica?
José Rosa
 
E-lemento QR Codes
E-lemento QR CodesE-lemento QR Codes
E-lemento QR Codes
Startupi
 
A utilização do computador e Internet por idosos
A utilização do computador e Internet por idososA utilização do computador e Internet por idosos
A utilização do computador e Internet por idosos
Rita Brito
 
QR Code
QR CodeQR Code
QR Code
Lenita Vieira
 
Desafios e estratégias para integrar tecnologias móveis em cenários de aprend...
Desafios e estratégias para integrar tecnologias móveis em cenários de aprend...Desafios e estratégias para integrar tecnologias móveis em cenários de aprend...
Desafios e estratégias para integrar tecnologias móveis em cenários de aprend...
GILT (Games, Interaction and Learning Technologies) IS Engenharia do Porto
 
Projeto: Inclusão Digital Para A Melhor Idade
Projeto: Inclusão Digital Para A Melhor IdadeProjeto: Inclusão Digital Para A Melhor Idade
Projeto: Inclusão Digital Para A Melhor Idade
LABICEDCOM
 
QR CODE NO CARTÃO DE VISITA - O CARTÃO INTELIGENTE
QR CODE NO CARTÃO DE VISITA - O CARTÃO INTELIGENTEQR CODE NO CARTÃO DE VISITA - O CARTÃO INTELIGENTE
QR CODE NO CARTÃO DE VISITA - O CARTÃO INTELIGENTE
Renato Melo
 
Qr code
Qr codeQr code
Aula 1 introdução à computação para crianças
Aula 1 introdução à computação para criançasAula 1 introdução à computação para crianças
Aula 1 introdução à computação para crianças
Dorgival Netto
 
CARTÃO DE VISITA: COMO CRIAR
CARTÃO DE VISITA: COMO CRIARCARTÃO DE VISITA: COMO CRIAR
CARTÃO DE VISITA: COMO CRIAR
Renato Melo
 

Destaque (17)

Manual de como usar um qr code
Manual de como usar um qr codeManual de como usar um qr code
Manual de como usar um qr code
 
Qr code e as bibliotecas escolares
Qr code e as bibliotecas escolaresQr code e as bibliotecas escolares
Qr code e as bibliotecas escolares
 
Apostila(1)
Apostila(1)Apostila(1)
Apostila(1)
 
QR Code na TV
QR Code na TVQR Code na TV
QR Code na TV
 
QR CODE
QR CODEQR CODE
QR CODE
 
Sabes o que é QR CODE?
Sabes o que é QR CODE? Sabes o que é QR CODE?
Sabes o que é QR CODE?
 
Ferramentas de Aprendizagem para a Escola 2.0 Mobile
Ferramentas de Aprendizagem para a Escola 2.0 Mobile Ferramentas de Aprendizagem para a Escola 2.0 Mobile
Ferramentas de Aprendizagem para a Escola 2.0 Mobile
 
QR Code: Ferramenta Pedagógica?
QR Code: Ferramenta Pedagógica?QR Code: Ferramenta Pedagógica?
QR Code: Ferramenta Pedagógica?
 
E-lemento QR Codes
E-lemento QR CodesE-lemento QR Codes
E-lemento QR Codes
 
A utilização do computador e Internet por idosos
A utilização do computador e Internet por idososA utilização do computador e Internet por idosos
A utilização do computador e Internet por idosos
 
QR Code
QR CodeQR Code
QR Code
 
Desafios e estratégias para integrar tecnologias móveis em cenários de aprend...
Desafios e estratégias para integrar tecnologias móveis em cenários de aprend...Desafios e estratégias para integrar tecnologias móveis em cenários de aprend...
Desafios e estratégias para integrar tecnologias móveis em cenários de aprend...
 
Projeto: Inclusão Digital Para A Melhor Idade
Projeto: Inclusão Digital Para A Melhor IdadeProjeto: Inclusão Digital Para A Melhor Idade
Projeto: Inclusão Digital Para A Melhor Idade
 
QR CODE NO CARTÃO DE VISITA - O CARTÃO INTELIGENTE
QR CODE NO CARTÃO DE VISITA - O CARTÃO INTELIGENTEQR CODE NO CARTÃO DE VISITA - O CARTÃO INTELIGENTE
QR CODE NO CARTÃO DE VISITA - O CARTÃO INTELIGENTE
 
Qr code
Qr codeQr code
Qr code
 
Aula 1 introdução à computação para crianças
Aula 1 introdução à computação para criançasAula 1 introdução à computação para crianças
Aula 1 introdução à computação para crianças
 
CARTÃO DE VISITA: COMO CRIAR
CARTÃO DE VISITA: COMO CRIARCARTÃO DE VISITA: COMO CRIAR
CARTÃO DE VISITA: COMO CRIAR
 

Semelhante a Usando o qr code

Qr Codes em campanhas de Marketing
Qr Codes em campanhas de MarketingQr Codes em campanhas de Marketing
Qr Codes em campanhas de Marketing
Sandro Nazzoni
 
QR-Codes
QR-CodesQR-Codes
TRABALHO QR CODE
TRABALHO QR CODETRABALHO QR CODE
TRABALHO QR CODE
novastecnologiaspromove
 
18º Ideias na Laje - Pitch // Elemento
18º Ideias na Laje - Pitch // Elemento18º Ideias na Laje - Pitch // Elemento
18º Ideias na Laje - Pitch // Elemento
Ideias na Laje
 
Mobile marketing
Mobile marketingMobile marketing
Mobile marketing
Ueliton da Costa Leonidio
 
QR code 08.pptx
QR code 08.pptxQR code 08.pptx
QR code 08.pptx
AlexandreLisboadaSil
 
O que é QR Code
O que é QR CodeO que é QR Code
O que é QR Code
Qi Network
 
Aplicativos
AplicativosAplicativos
Aplicativos
nathalycortez
 
Qr codes
Qr codesQr codes
Mobile Marketing & A D V E R T I S I N G Nov. 2008
Mobile Marketing & A D V E R T I S I N G  Nov. 2008Mobile Marketing & A D V E R T I S I N G  Nov. 2008
Mobile Marketing & A D V E R T I S I N G Nov. 2008
Wesley Carraro
 
QR Codes
QR CodesQR Codes
QR Codes
Silvia Ornelas
 
Mobile marketing
Mobile marketingMobile marketing
Mobile marketing
Arlindo Santos
 
Qr code
Qr codeQr code
Passo a passo (QR code)
Passo a passo (QR code)Passo a passo (QR code)
Passo a passo (QR code)
Ilan Alves Miranda
 
Cultura digital mobile: serviços e aplicativos para uso pessoal e profissiona...
Cultura digital mobile: serviços e aplicativos para uso pessoal e profissiona...Cultura digital mobile: serviços e aplicativos para uso pessoal e profissiona...
Cultura digital mobile: serviços e aplicativos para uso pessoal e profissiona...
Suelybcs .
 
Âncora Digital - QR Code Analytics
Âncora Digital - QR Code AnalyticsÂncora Digital - QR Code Analytics
Âncora Digital - QR Code Analytics
Âncora Digital
 
Apresentação m-learning
Apresentação m-learningApresentação m-learning
Apresentação m-learning
Vinicius Arakaki
 
Curso Marketing Digital Ana Paula Coelho
Curso Marketing Digital Ana Paula CoelhoCurso Marketing Digital Ana Paula Coelho
Curso Marketing Digital Ana Paula Coelho
Ana Paula Coelho Barbosa
 
Conceitos interativos - Briefing
Conceitos interativos - BriefingConceitos interativos - Briefing
Conceitos interativos - Briefing
Plínio Okamoto
 
Slide 1.pdf
Slide 1.pdfSlide 1.pdf
Slide 1.pdf
CleberCosta45
 

Semelhante a Usando o qr code (20)

Qr Codes em campanhas de Marketing
Qr Codes em campanhas de MarketingQr Codes em campanhas de Marketing
Qr Codes em campanhas de Marketing
 
QR-Codes
QR-CodesQR-Codes
QR-Codes
 
TRABALHO QR CODE
TRABALHO QR CODETRABALHO QR CODE
TRABALHO QR CODE
 
18º Ideias na Laje - Pitch // Elemento
18º Ideias na Laje - Pitch // Elemento18º Ideias na Laje - Pitch // Elemento
18º Ideias na Laje - Pitch // Elemento
 
Mobile marketing
Mobile marketingMobile marketing
Mobile marketing
 
QR code 08.pptx
QR code 08.pptxQR code 08.pptx
QR code 08.pptx
 
O que é QR Code
O que é QR CodeO que é QR Code
O que é QR Code
 
Aplicativos
AplicativosAplicativos
Aplicativos
 
Qr codes
Qr codesQr codes
Qr codes
 
Mobile Marketing & A D V E R T I S I N G Nov. 2008
Mobile Marketing & A D V E R T I S I N G  Nov. 2008Mobile Marketing & A D V E R T I S I N G  Nov. 2008
Mobile Marketing & A D V E R T I S I N G Nov. 2008
 
QR Codes
QR CodesQR Codes
QR Codes
 
Mobile marketing
Mobile marketingMobile marketing
Mobile marketing
 
Qr code
Qr codeQr code
Qr code
 
Passo a passo (QR code)
Passo a passo (QR code)Passo a passo (QR code)
Passo a passo (QR code)
 
Cultura digital mobile: serviços e aplicativos para uso pessoal e profissiona...
Cultura digital mobile: serviços e aplicativos para uso pessoal e profissiona...Cultura digital mobile: serviços e aplicativos para uso pessoal e profissiona...
Cultura digital mobile: serviços e aplicativos para uso pessoal e profissiona...
 
Âncora Digital - QR Code Analytics
Âncora Digital - QR Code AnalyticsÂncora Digital - QR Code Analytics
Âncora Digital - QR Code Analytics
 
Apresentação m-learning
Apresentação m-learningApresentação m-learning
Apresentação m-learning
 
Curso Marketing Digital Ana Paula Coelho
Curso Marketing Digital Ana Paula CoelhoCurso Marketing Digital Ana Paula Coelho
Curso Marketing Digital Ana Paula Coelho
 
Conceitos interativos - Briefing
Conceitos interativos - BriefingConceitos interativos - Briefing
Conceitos interativos - Briefing
 
Slide 1.pdf
Slide 1.pdfSlide 1.pdf
Slide 1.pdf
 

Mais de João moreira

Linux mint apostila
Linux mint apostilaLinux mint apostila
Linux mint apostila
João moreira
 
Apostila esssa
Apostila   esssaApostila   esssa
Apostila esssa
João moreira
 
Apostilam01 tabela verdade
Apostilam01 tabela verdadeApostilam01 tabela verdade
Apostilam01 tabela verdade
João moreira
 
Estudos culturais
Estudos culturaisEstudos culturais
Estudos culturais
João moreira
 
Lógica de programação algoritmos em pseudo codigos pela facat
Lógica de programação   algoritmos em pseudo codigos pela facatLógica de programação   algoritmos em pseudo codigos pela facat
Lógica de programação algoritmos em pseudo codigos pela facat
João moreira
 
Como escrever mais rápido 11 passos (com imagens)
Como escrever mais rápido  11 passos (com imagens)Como escrever mais rápido  11 passos (com imagens)
Como escrever mais rápido 11 passos (com imagens)
João moreira
 
Atividade aula hoje
Atividade aula hojeAtividade aula hoje
Atividade aula hoje
João moreira
 
Apresentação 20130805 algoritmos
Apresentação 20130805 algoritmos Apresentação 20130805 algoritmos
Apresentação 20130805 algoritmos
João moreira
 
Apresentacao sobre varias coisas1
Apresentacao sobre varias coisas1Apresentacao sobre varias coisas1
Apresentacao sobre varias coisas1
João moreira
 
Apresentacao sobre varias coisas
Apresentacao sobre varias coisasApresentacao sobre varias coisas
Apresentacao sobre varias coisas
João moreira
 

Mais de João moreira (10)

Linux mint apostila
Linux mint apostilaLinux mint apostila
Linux mint apostila
 
Apostila esssa
Apostila   esssaApostila   esssa
Apostila esssa
 
Apostilam01 tabela verdade
Apostilam01 tabela verdadeApostilam01 tabela verdade
Apostilam01 tabela verdade
 
Estudos culturais
Estudos culturaisEstudos culturais
Estudos culturais
 
Lógica de programação algoritmos em pseudo codigos pela facat
Lógica de programação   algoritmos em pseudo codigos pela facatLógica de programação   algoritmos em pseudo codigos pela facat
Lógica de programação algoritmos em pseudo codigos pela facat
 
Como escrever mais rápido 11 passos (com imagens)
Como escrever mais rápido  11 passos (com imagens)Como escrever mais rápido  11 passos (com imagens)
Como escrever mais rápido 11 passos (com imagens)
 
Atividade aula hoje
Atividade aula hojeAtividade aula hoje
Atividade aula hoje
 
Apresentação 20130805 algoritmos
Apresentação 20130805 algoritmos Apresentação 20130805 algoritmos
Apresentação 20130805 algoritmos
 
Apresentacao sobre varias coisas1
Apresentacao sobre varias coisas1Apresentacao sobre varias coisas1
Apresentacao sobre varias coisas1
 
Apresentacao sobre varias coisas
Apresentacao sobre varias coisasApresentacao sobre varias coisas
Apresentacao sobre varias coisas
 

Último

UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
EdimaresSilvestre
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 

Último (20)

UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 

Usando o qr code

  • 1. E INCLU SÃ O DIGIT A L Uso de QR Code na educação Núbia dos Santos Rosa Santana dos Santos
  • 2.  Introdução  Criação e utilização de QR Code  Aplicações do QR Code, comunicação e inclusão digital  Uso de dispositivos móveis na educação  Aplicações no QR Code na Educação  Instalação do leitor de QR Code no dispositivo móvel  QR Code e ferramentas do Moodle  Apresentação do aplicativo QR Quest  Atividades 2 Sumário
  • 3.  QR Code é ...  abreviatura de Quick Response Code, é um código bidimensional criado pela Denso Wave, em 1994.  Permite o carregamento de informações na direção vertical, bem como na horizontal.  Por carregar informações em ambas as direções, o código QR pode levar até várias centenas de vezes a quantidade de dados carregados por um código de barras comum ( DENSO WAVE, 2010).  Qual a diferença para um código de barras normal? O termo QR code é uma marca registrada da Denso Wave Incorporated. 3 Códigos 2D
  • 4. Códigos 2D  http://www.qrcode.com/en/index.html 4 DataMatrix - amplamente utilizado na indústria automotiva, aeroespacial e indústrias, para rotulagem de grande capacidade de dados. A simbologia é de domínio público, sem quaisquer licenças ou royalties (FALAS e KASHANI, 2007). Criados pela empresa japonesa Denso Wave em 1994, o QR Code é código bidimensional. O código QR pode levar até várias centenas de vezes a quantidade de dados carregados por um código de barras comum ( DENSO WAVE, 2010).
  • 5.  O código de barra de duas dimensões que podem ser lidas em dispositivos móveis (celular com câmera) ou um laptop, computador e, uma vez acessado, permite realizar ações como:  URL - Com o leitor de QR Code o usuário consegue facilmente acessar o conteúdo da página através da URL informada representada pelo código.  E-mail – Serve para armazenar o endereço de e-mail. Neste caso o leitor deve informar um cliente de e-mail e a mensagem será enviada para o destinatário do endereço de e-mail existente no QR Code.  Número de telefone – Permite iniciar uma chamada telefônica através do número lido no QR Code. Ou enviar um SMS.  Texto - cartão de visita, informações, avisos, etc.. Códigos 2D
  • 6. QR Code  Que tal assistir a um vídeo sobre QR Code?  O vídeo pode ser direcionado para Youtube;  O vídeo pode estar armazenado no AVA (por exemplo) no formato 3gp;  Obs: Para que o vídeo funcione adequadamente no dispositivo pode ser necessário a instalação de um aplicativo, plugins específicos. 6
  • 7. QR Code  Algumas características do QR Code devem ser ressaltadas:  Leitura 360°;  Resistência à distorção;  Resistência à sujeira;  Resistência a dano;  Reduzida área de impressão;  Alta capacidade de armazenamento de dados;  Capacidade de subdivisão (um código pode ser subdividido em até 16 partes); Fonte: Taddeo, Silva e Junior (2012), QRCODE colorido, duplicando a capacidade de armazenamento com cores, Disponível em: http://www.lbd.dcc.ufmg.br /colecoes/wvc/2012/0055.pdf 7
  • 8. QR Code 8 -Posição Padrão: Três quadrados grandes dos cantos utilizados para detectar a posição, o tamanho e o ângulo do QR Code. -Padrão de alinhamento: Um padrão usado para corrigir a distorção do QR Code. -Tempo padrão: Consiste em módulos de branco e preto e dispostas alternadamente colocado entre dois padrões de posição. Ele é utilizado para determinar a coordenada central de cada célula na QR Code. -Zona ‘silenciosa’: Um espaço de margem que torna mais fácil de detectar o QR Code. - Área de dados: A área no QR Code ​​que contém os dados (por exemplo um URL) codificado em números binários. A área de dados também inclui códigos para fornecer funcionalidades de correção de erros. - Fonte: Vazquez-Briseno et al. (2012)
  • 9. Processo de codificação /decodificação  Utiliza-se um gerador de QR Code para gerar o código;  Utiliza-se um leitor de QR Code para ler ou decodificar o código para obter/visualizar o conteúdo do código.  Pode-se decodificar usando a câmera de um computador com um leitor já instalado ou usando um dispositivo móvel que também já possua um leitor instalado. 9
  • 10. Como criar um QR Code?  Existem várias aplicações na Web que geram QR Code disponíveis na Web, tais como:  I-nigma (http://www.i-nigma.com/i-nigmahp.html )  Kaywa (http://qrcode.kaywa.com/ )  Quickmark (http://www.quickmark.com.tw/en/basic/download.asp) Figura 11. Exemplo de leitor de QR Code 10
  • 11. Aplicações do QR Code  Propaganda e marketing  Revistas  Compras  Registro do usuário  Museus  Pontos turísticos  Check-in (companhias aéreas)  Avisos em locais públicos (Universidades)  Pesquisa Zero hora  Expansão do uso de QR Code  Livro 11
  • 12. Aplicações na educação 12  AL-KHALIFA (2008) apresenta uma proposta de uso do QR Code para a identificação de objetos em um ambiente por deficientes visuais e cegos através de interação em tempo real.  Ghiron, Medaglia e Perrone (2009) apresentam a proposta do projeto Artsonomy, que permite aos usuários associar palavras-chave (tags) em obras marcadas com um QR Code, por meio de um aplicativo em um dispositivo móvel.  Yoshida, Miyaoku e Satou (2007) apresentam o "Mobile Magic Hand" um sistema de interface baseado em código. Com ele o usuário pode manipular um objeto sem ter de manter a câmera centrada no código visual.  Os QR Code também podem ser usados em museus, por exemplo, em placas ao lado de exposições de arte, orientando as pessoas com informações sobre a obra e o artista.
  • 13. Exemplo de uso na educação: Fonte: http://www.qrcode.es/es/2009/03/qrcodes-en-la-educacion/ 13 Aplicações na educação
  • 14. Pesquisa QR Code Dados da pesquisa QR Code use, divulgada pela Pitney Bowes, apontam que os códigos de resposta rápida estão ganhando aceitação cada vez maior entre os consumidores da América do Norte e Europa, sendo os veículos impressos os que mais fomentam esta interação, alcançando 15% dos 3.000 entrevistados. Na sequência aparecem os Correios e embalagens, na casa dos 13%, seguido de cartazes, com 10%, website e e-mail, com 8% e 5%, respectivamente e por fim, TV, com 4% do uso. De acordo com a pesquisa, dois fatores levam o QR code a ser identificado como a futura ferramenta de marketing: - cruza os canais tradicionais e digitais, agregando valor a ambos e é entregue através de um canal móvel, que está se tornando rapidamente o canal preferido entre os consumidores. - os códigos QR, quando implementados como parte de uma campanha de marketing coesa são altamente mensuráveis, dando uma visão transparente de como o consumidor viaja pelos canais, podendo chegar até uma transação ou, pelo menos, chegar a uma prazerosa experiência com a marca”, justifica Ronaldo Oliveira, diretor da Pitney Bowes Software Brasil. Fonte:http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisas-noticias/expectativa- de-uso-do-qr-code-e-de-1-bilhao-de-usuarios-ate-2016-aponta-pesquisa 14
  • 15. Vantagens/desvantagens  Vantagens  Permite mais interatividade ao material impresso;  Possibilita acesso a diferentes tipos de recurso;  Integrar o físico com o digital;  Aproximação das novas tecnologias;  Desvantagens  Em algumas situações exige conexão com a Internet;  De acordo com a impressão pode ser difícil de decodificar;  Representação de informação desatualizada; 15
  • 16. Inclusão digital  Situações:  QR Code representando instruções/orientações em locais públicos ( Universidade, por exemplo);  Precisar realizar uma chamada representada por QR Code;  Realizar um check-in usando um código QR Code;  Encontrar um livro com conteúdo em QR Code representando informações adicionais;  Receber um cartão de visita em formato de QR Code; 16
  • 17. M-learning  Segundo Quinn (2000) o m-learning é o e-learning através da tecnologia de dispositivos móveis.  Para Harris (2001) é o ponto em que a computação móvel e o e-learning se interceptam para produzir uma experiência de aprendizagem em qualquer hora e lugar.  Segundo Susono e Shimomura (2006) alguns benefícios do m-learning:  Propicia mobilidade sendo ideal para pessoas em movimento;  Acesso a conteúdos a qualquer hora, em qualquer lugar;  Possibilidade de aumentar a interação entre alunos;  Possibilidade de formação ou revisão do conteúdo a qualquer momento;  Pode melhorar a aprendizagem centrada no aluno;  Pode motivar alunos interessados em tecnologia por causa do ambiente rico em multimídia;  Diferenciação de apoio às necessidades de aprendizagem dos alunos e aprendizagem personalizada;  Redução das barreiras culturais e de comunicação entre professores e alunos, utilizando canais de comunicação que os alunos gostam;  Facilitam a colaboração através da comunicação síncrona e assíncrona. 17
  • 18. Integração com Moodle?  O que é Moodle?  O Moodle (Modular Object Oriented Developmental Learning Environment) é um Sistema Open Source de Gerenciamento de Cursos.  Registra o acesso ao OA.  Exemplo: http://modaubiq.moodlelivre.com/  Ferramentas  Possui ferramentas assíncronas e síncronas  Fórum de discussão  Você já utilizou o Moodle? 18
  • 19. Como instalar o leitor de QR Code no dispositivo?  Download de um leitor ( i-nigma, por exemplo)  No endereço http://www.i-nigma.com/i-nigmahp.html clique em Download i-nigmareader.  Para instalar digite no celular: http://www.i-nigma.mobi e siga as instruções.  Antes, verifique se o modelo do dispositivo suporta o leitor.  Acesse http://www.inigma.com/SupportedDevices.html para verificar se o seu aparelho suporta o leitor ou ainda http://www.ezhelp.info/SupportedDevices.html.  Se for dispositivo com sistema Android  Fazer download do aplicativo QR Droid 19
  • 20. Instalação do aplicativo QR Quest Android  Disponível para download no Moodle  Pré-requisitos  Sistema Android  Leitor de QR Code – QR Droid  Google Play  Câmera e acesso à Internet.  Responder questionário materializado com QR Code usando aplicativo  Exemplo no Moodle  Ao finalizar atualizar o Moodle com o questionário respondido 20
  • 21. Atividades  Acessar o Moodle  Geração de Qr Code através de geradores gratuitos na Web  Fórum no Moodle  Inclusão de imagem do QR Code no fórum  Decodificação dos QR Code disponibilizados no fórum, com comentário sobre os QR Code criados pelos colegas.  Os alunos poderão realizar a atividade em grupo, caso não possuam o dispositivo com as características necessárias para trabalhar com QR Code.  Elaborar um cartão de visita.  Responder questionário sobre o meio para acesso ao conteúdo educacional. 21
  • 22. Referências 22 AL-KHALIFA, H., Utilizing QR-Code and Mobile Phones for Blinds and Visually Impaired People, In: K. Miesenberger et al. (Eds.), ICCHP 2008, LNCS 5105, pp. 1065–1069, 2008 DENSO WAVE Incorporated, Basic Info, Disponível em http://www.denso-wave.com/en/adcd/fundamental/index.html, Acesso em: 14 Out. 2010. GHIRON, S. L.; MEDAGLIA, C. M.; PERRONE, A., “Art-sonomy”: Social Bookmarking of Real Artworks via Mobile Applications with Visual Tags, Part III, HCII 2009, LNCS 5616, pp. 375–384.2009. HARRIS, P. Goin’ Mobile, Learning Circuits. 2001. Disponível em: http://www.learningcircuits.org/2001/jul2001/harris.html. Acesso em: Jan. 2011. MOODLE, Open-source community-based tools for learning, Disponível em: http://moodle.org/, Acesso em: 10 Nov. 2010. QUINN, C., mLearning: mobile, wireless, in-your-pocket, Line Zine. 2000. Disponível em: http://www.linezine.com/2.1/features/cqmmwiyp.htm. Acesso em : Jan. 2010 ROUILLARD, J., LAROUSSI, M., PerZoovasive: contextual pervasive QR codes as tool to provide an adaptive learning support. In Proceedings of CSTST'2008. pp.542~548, 2008. SUSONO,H.;SHIMOMURA,T. Using Mobile Phones and QR Codes for Formative Class Assessment, Current Developments in Technology- Assisted Education, Badajoz, Spain: FORMATEX. 2006, 1006-1010 VAZQUEZ-BRISENO, M. et al Using RFID/NFC and QR-Code in Mobile Phones to Link the Physical and the Digital World, Interactive Multimedia, InTech, pp. 219-242, 2012 YOSHIDA, Y.; MIYAOKU, K.; SATOU, T., Mobile Magic Hand:Camera Phone Based Interaction Using Visual Code and Optical Flow, J. Jacko (Ed.), Human-Computer Interaction, Part II, HCII 2007, LNCS 4551, pp.513–521, 2007.