SlideShare uma empresa Scribd logo
Estudos Culturais
Há um complexo intercâmbio entre a transformação
material e o simbolismo cultural, entre a
reestruturação de lugares e a construção de
identidades. Desse modo, a cultura é o meio que
relaciona a textura da paisagem ao texto social.
(SANCHEZ, 2001, p35)
Por Rodrigo Adonis Barbieri
João Moreira
Link de acesso no sistema emaze :
http://app.emaze.com/@ALRCIFCT/estudos-culturaispptx
A partir de um texto bastante difundido dentro dos Estudos
Culturais, Doing Cultural Sudies – The story of the sony
wakman, (DU GAY ET AL., 1997) procura-se articular os
métodos e conceitos utilizados na análise daquele artefato
cultural, empregando parte destes procedimentos em outro
artefato em potencial, porém, de escala e atributos
 Antigamente os processos culturais analisavam questões
menos tangíveis, que eram frequentemente presumidas,
dando uma menor importância ao estudo da cultura pelos
cientistas sociais, mas no decorrer do tempo estes se
deram conta de que todas as práticas sociais são
fundamentalmente culturais, então o desenvolvimento da
cultura é determinante do conhecimento sociológico
A cultura através das artes
vem assumindo papel fundamental nas futuras decisões e
diretrizes tomadas pelo mundo Financeiro e Econômico.
Programas culturais são empregados em organizações, para
atingir um melhor desempenho, eficácia e lucratividade, nas
suas ações.
O estudo do caso do Walkman da Sony
 Vem exemplificar essa mudança na postura dos
estudos da sociedade contemporânea. Mostra
como práticas culturais e institucionais tem
determinado a direção e significado de nossas
vidas e para entender isso devemos ter
conhecimento da estrutura, estratégia e cultura
desses empreendimentos globais.
 O artigo elenca os 5 principais processos culturais
determinantes desse ciclo cultural, que são:
Representação, Identidade, Produção, Consumo e
Regulação. Estes devem ser pesquisados e abordados para
qualquer pesquisa de cunho social, que visa analisar um
produto cultural de representatividade global. No caso do
Walkman precisamos saber como ele é representado,
quais identidades sociais são vinculadas à ele, como é
feita sua produção e seu consumo, e como é regulada sua
distribuição e uso.
 para ter aceitação universal no mercado
consumidor mundial, tornando o Walkman parte
de nosso habitat cultural e a Sony, como uma
empresa cultural e formado de tendências, que é
hoje em dia, através de sua gravadora, seus
softwares e distribuição de elementos culturais,
por exemplo. O que nos auxilia a definir qual o
significado do Walkman como artefato cultural
 Conotações surgidas na época marcaram a
característica da sociedade, como por exemplo
termos, high tech, moderno, japonês e
juventude. O poder que o Walkman dá ao seu
proprietário de distanciamento do mundo real
sem ser perturbado e não perturbar a ninguém,
nunca antes alcançado por nenhum produto
fisicamente similar
Enquanto os americanos dizem que a
Sony é uma empresa típica japonesa,
os japoneses caracterizam e empresa
como uma companhia estrangeira,
dando a Sony uma caráter
estritamente global.
 Após a segunda guerra com a imposição
americana sobre o Japão de não poder produzir
armas, sua indústria se voltou para o
desenvolvimento de produtos de consumo. Para
tornar a identidade de empresa mais global o
nome original Tokyo Tsushin kogyu Kabushiki
Kasha, foi modificado para Sony
Segundo Marx a produção deve ser
conectada ao consumo, e esse
movimento intermediário é que
proporcionou o sucesso de venda e
marketing do Walkman. A ideia de
personificar heróis, como o criador
O uso do nome Walkman, escolhido
para minimizar os custos de produção,
foi fator gerador de extrema
importância, que o termo walkman,
passou a significar gravador de bolso
em todo o planeta, assim como o
nome Xerox.
 A perspectiva da “produção de consumo”
tem papel crucial no debate sobre a
significância cultural e social do Walkman,
gerando aspectos negativos e
contraditórios, como exemplo de críticas
sobre qual sua necessidade? E seus efeitos
anti-sociais.
Para fazer um estudo cultural
precisamos observar os modos pelos
quais os produtos são consumidos e nos
significados que venham a ser
associados aos objetos através desses
processos de consumo
Para Bourdieu, consumo é sempre e ao
mesmo tempo uma atividade simbólica
e uma atividade material. Vê a classe
social como principal determinante do
status social e do comportamento do
consumidor.
 É nesse contexto que o Walkman aparece como uma
tecnologia ambígua, pois pode ser usado em casa, afim de
criar um espaço particular, mas também foi projetado
para ser usado para uma audição privada em público.
Quando algum objeto atinge o status de fora do comum,
alguns tendem a excluí-lo ou rejeitá-lo, por este
representar uma ameaça. Enfim devemos aceitar a ideia
de que o significado do objeto não somente reside no
próprio objeto, mas sim na forma como ele é apresentado
e representado para sociedade, como um produto social.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estudos culturais ana carolina escosteguy (Willian)
Estudos culturais ana carolina escosteguy (Willian)Estudos culturais ana carolina escosteguy (Willian)
Estudos culturais ana carolina escosteguy (Willian)
Leandro Lopes
 
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart HallAula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais InglesesAula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Elizeu Nascimento Silva
 
Est recepção
Est recepçãoEst recepção
Est recepção
Maninho Walker
 
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva CulturológicaAula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Elizeu Nascimento Silva
 
Teoria Culturológica
Teoria CulturológicaTeoria Culturológica
Teoria Culturológica
nanasimao
 
TC ESCOLA FRANCESA
TC ESCOLA FRANCESATC ESCOLA FRANCESA
TC ESCOLA FRANCESA
UNIP. Universidade Paulista
 
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart HallA identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
Simone Braghin
 
A teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
A teoria culturológica - abordagem de Edgar MorinA teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
A teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
Aline Lisboa
 
Folkcomunicação
FolkcomunicaçãoFolkcomunicação
Folkcomunicação
Guilherme Carvalho
 
Cultura erudita e cultura de massas
Cultura erudita e cultura de massasCultura erudita e cultura de massas
Cultura erudita e cultura de massas
Rodrigo Abrantes
 
Aula 07 Alta Cultura, Cultura Popular e Cultura de Massa
Aula 07   Alta Cultura, Cultura Popular e Cultura de MassaAula 07   Alta Cultura, Cultura Popular e Cultura de Massa
Aula 07 Alta Cultura, Cultura Popular e Cultura de Massa
Elizeu Nascimento Silva
 
A cultura do homem
A cultura do homemA cultura do homem
A cultura do homem
dinicmax
 
Aula 13 - Folkcomunicação
Aula 13 - FolkcomunicaçãoAula 13 - Folkcomunicação
Aula 13 - Folkcomunicação
Elizeu Nascimento Silva
 
Paradigma culturológico
Paradigma culturológicoParadigma culturológico
Paradigma culturológico
aulasdejornalismo
 
STUART HALL
STUART HALLSTUART HALL
STUART HALL
hendsonsantana
 
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Péricles Penuel
 
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Aline Corso
 

Mais procurados (18)

Estudos culturais ana carolina escosteguy (Willian)
Estudos culturais ana carolina escosteguy (Willian)Estudos culturais ana carolina escosteguy (Willian)
Estudos culturais ana carolina escosteguy (Willian)
 
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart HallAula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
 
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais InglesesAula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
 
Est recepção
Est recepçãoEst recepção
Est recepção
 
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva CulturológicaAula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
 
Teoria Culturológica
Teoria CulturológicaTeoria Culturológica
Teoria Culturológica
 
TC ESCOLA FRANCESA
TC ESCOLA FRANCESATC ESCOLA FRANCESA
TC ESCOLA FRANCESA
 
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart HallA identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
 
A teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
A teoria culturológica - abordagem de Edgar MorinA teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
A teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
 
Folkcomunicação
FolkcomunicaçãoFolkcomunicação
Folkcomunicação
 
Cultura erudita e cultura de massas
Cultura erudita e cultura de massasCultura erudita e cultura de massas
Cultura erudita e cultura de massas
 
Aula 07 Alta Cultura, Cultura Popular e Cultura de Massa
Aula 07   Alta Cultura, Cultura Popular e Cultura de MassaAula 07   Alta Cultura, Cultura Popular e Cultura de Massa
Aula 07 Alta Cultura, Cultura Popular e Cultura de Massa
 
A cultura do homem
A cultura do homemA cultura do homem
A cultura do homem
 
Aula 13 - Folkcomunicação
Aula 13 - FolkcomunicaçãoAula 13 - Folkcomunicação
Aula 13 - Folkcomunicação
 
Paradigma culturológico
Paradigma culturológicoParadigma culturológico
Paradigma culturológico
 
STUART HALL
STUART HALLSTUART HALL
STUART HALL
 
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
 
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
 

Destaque

Literatura e Estudos Culturais
Literatura e Estudos CulturaisLiteratura e Estudos Culturais
Literatura e Estudos Culturais
Angela Ritt
 
Estudos culturais ana carolina escosteguy
Estudos culturais   ana carolina escosteguyEstudos culturais   ana carolina escosteguy
Estudos culturais ana carolina escosteguy
Afra Valle
 
Aula 27 03 2010 Faber Ludens
Aula 27 03 2010 Faber LudensAula 27 03 2010 Faber Ludens
Aula 27 03 2010 Faber Ludens
caiovassao
 
iPod - A revolução da música digital.
iPod - A revolução da música digital.iPod - A revolução da música digital.
iPod - A revolução da música digital.
Leonardo Constancio
 
Sociologia.
Sociologia.Sociologia.
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
jacymarts
 
Cordel maravilhoso
Cordel maravilhosoCordel maravilhoso
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Stefany Cristina
 
Cordel e Comunicação de Massa
Cordel e Comunicação de MassaCordel e Comunicação de Massa
Cordel e Comunicação de Massa
Leonia
 
2º capítulo
2º capítulo2º capítulo
2º capítulo
Andreia Lopes
 
CCM etnocentrismo shideshare
CCM etnocentrismo shideshareCCM etnocentrismo shideshare
CCM etnocentrismo shideshare
UNIP. Universidade Paulista
 
A Sociologia Funcionalista da Mídia Segundo Lasswell e o Processo de Comunica...
A Sociologia Funcionalista da Mídia Segundo Lasswell e o Processo de Comunica...A Sociologia Funcionalista da Mídia Segundo Lasswell e o Processo de Comunica...
A Sociologia Funcionalista da Mídia Segundo Lasswell e o Processo de Comunica...
HUMBERTO COSTA
 
Os Meios de Comunicação e a Cultura de Massa
Os Meios de Comunicação e a Cultura de MassaOs Meios de Comunicação e a Cultura de Massa
Os Meios de Comunicação e a Cultura de Massa
Jailson Lima
 
Comunicação de massa e indústria cultural
Comunicação de massa e indústria culturalComunicação de massa e indústria cultural
Comunicação de massa e indústria cultural
Vanessa Souza Pereira
 
Cap.16: Sociologia da Comunicação
Cap.16: Sociologia da ComunicaçãoCap.16: Sociologia da Comunicação
Cap.16: Sociologia da Comunicação
roberto mosca junior
 
Cultura, mídia e poder
Cultura, mídia e poderCultura, mídia e poder
Cultura, mídia e poder
sociologianocivitatis
 
Psicologia e comunicação de massa
Psicologia e comunicação de massaPsicologia e comunicação de massa
Psicologia e comunicação de massa
Laércio Góes
 
Comunicação em Massa
Comunicação em MassaComunicação em Massa
Comunicação em Massa
Soraia de Carvalho
 
A importância dos meios de comunicação
A importância dos meios de comunicaçãoA importância dos meios de comunicação
A importância dos meios de comunicação
marianevesmedeiros
 

Destaque (19)

Literatura e Estudos Culturais
Literatura e Estudos CulturaisLiteratura e Estudos Culturais
Literatura e Estudos Culturais
 
Estudos culturais ana carolina escosteguy
Estudos culturais   ana carolina escosteguyEstudos culturais   ana carolina escosteguy
Estudos culturais ana carolina escosteguy
 
Aula 27 03 2010 Faber Ludens
Aula 27 03 2010 Faber LudensAula 27 03 2010 Faber Ludens
Aula 27 03 2010 Faber Ludens
 
iPod - A revolução da música digital.
iPod - A revolução da música digital.iPod - A revolução da música digital.
iPod - A revolução da música digital.
 
Sociologia.
Sociologia.Sociologia.
Sociologia.
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
 
Cordel maravilhoso
Cordel maravilhosoCordel maravilhoso
Cordel maravilhoso
 
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
 
Cordel e Comunicação de Massa
Cordel e Comunicação de MassaCordel e Comunicação de Massa
Cordel e Comunicação de Massa
 
2º capítulo
2º capítulo2º capítulo
2º capítulo
 
CCM etnocentrismo shideshare
CCM etnocentrismo shideshareCCM etnocentrismo shideshare
CCM etnocentrismo shideshare
 
A Sociologia Funcionalista da Mídia Segundo Lasswell e o Processo de Comunica...
A Sociologia Funcionalista da Mídia Segundo Lasswell e o Processo de Comunica...A Sociologia Funcionalista da Mídia Segundo Lasswell e o Processo de Comunica...
A Sociologia Funcionalista da Mídia Segundo Lasswell e o Processo de Comunica...
 
Os Meios de Comunicação e a Cultura de Massa
Os Meios de Comunicação e a Cultura de MassaOs Meios de Comunicação e a Cultura de Massa
Os Meios de Comunicação e a Cultura de Massa
 
Comunicação de massa e indústria cultural
Comunicação de massa e indústria culturalComunicação de massa e indústria cultural
Comunicação de massa e indústria cultural
 
Cap.16: Sociologia da Comunicação
Cap.16: Sociologia da ComunicaçãoCap.16: Sociologia da Comunicação
Cap.16: Sociologia da Comunicação
 
Cultura, mídia e poder
Cultura, mídia e poderCultura, mídia e poder
Cultura, mídia e poder
 
Psicologia e comunicação de massa
Psicologia e comunicação de massaPsicologia e comunicação de massa
Psicologia e comunicação de massa
 
Comunicação em Massa
Comunicação em MassaComunicação em Massa
Comunicação em Massa
 
A importância dos meios de comunicação
A importância dos meios de comunicaçãoA importância dos meios de comunicação
A importância dos meios de comunicação
 

Semelhante a Estudos culturais

O Caminho do simbólico ao mercado cultural
O Caminho do simbólico ao mercado culturalO Caminho do simbólico ao mercado cultural
O Caminho do simbólico ao mercado cultural
BabiBrasileiro
 
Leituras Sobre Consumo
Leituras Sobre ConsumoLeituras Sobre Consumo
Leituras Sobre Consumo
Camila Casarotto
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
aulasgege
 
Um Estudo sobre a Viola Caipira
Um Estudo sobre a Viola CaipiraUm Estudo sobre a Viola Caipira
Um Estudo sobre a Viola Caipira
Gabriel Vandresen
 
Clc5 e dr4 cultura e redes sociais
Clc5  e dr4 cultura e redes sociaisClc5  e dr4 cultura e redes sociais
Clc5 e dr4 cultura e redes sociais
Belmira Lourenço
 
Design numa perspectiva cultural
Design numa perspectiva culturalDesign numa perspectiva cultural
Design numa perspectiva cultural
DeVry University
 
Jovens na cidade
Jovens na cidade Jovens na cidade
Jovens na cidade
Andréia De Bernardi
 
Grant mc cracken
Grant mc crackenGrant mc cracken
Grant mc cracken
Rosa Correia
 
Aula Expositiva Sobre A Cultura
Aula Expositiva Sobre A CulturaAula Expositiva Sobre A Cultura
Aula Expositiva Sobre A Cultura
Nyikiwa
 
Feitiche do patrimonio mariza velozo
Feitiche do patrimonio mariza velozoFeitiche do patrimonio mariza velozo
Feitiche do patrimonio mariza velozo
Junior Pacifico
 
Portfolio Andressa Andrade....pdf
Portfolio Andressa Andrade....pdfPortfolio Andressa Andrade....pdf
Portfolio Andressa Andrade....pdf
AndressaAparecidaAnd
 
A juventude como criadora e disseminadora de tendências de consumo
A juventude como criadora e disseminadora de tendências de consumoA juventude como criadora e disseminadora de tendências de consumo
A juventude como criadora e disseminadora de tendências de consumo
Dani Esther
 
JORNADA O SOM COMO MATÉRIA PARA PROCESSOS COLETIVOS
JORNADA O SOM COMO MATÉRIA PARA PROCESSOS COLETIVOSJORNADA O SOM COMO MATÉRIA PARA PROCESSOS COLETIVOS
JORNADA O SOM COMO MATÉRIA PARA PROCESSOS COLETIVOS
Diogo de Moraes
 
Crise identidade dinheiro
Crise identidade dinheiroCrise identidade dinheiro
Crise identidade dinheiro
Wander da Silva Guerreiro
 
Cultura Pop: Interfaces Teóricas, Abordagens Possíveis
Cultura Pop: Interfaces Teóricas, Abordagens PossíveisCultura Pop: Interfaces Teóricas, Abordagens Possíveis
Cultura Pop: Interfaces Teóricas, Abordagens Possíveis
Thiago Soares
 
Estética em Publicidade
Estética em  PublicidadeEstética em  Publicidade
Estética em Publicidade
Danone
 
Campos de produção da cultura e suas arenas públicas: discussões a partir de ...
Campos de produção da cultura e suas arenas públicas: discussões a partir de ...Campos de produção da cultura e suas arenas públicas: discussões a partir de ...
Campos de produção da cultura e suas arenas públicas: discussões a partir de ...
Amarildo Ferreira
 
Escritos não criativos sobre economia criativa: por um novo olhar da relação...
Escritos não criativos sobre economia criativa:  por um novo olhar da relação...Escritos não criativos sobre economia criativa:  por um novo olhar da relação...
Escritos não criativos sobre economia criativa: por um novo olhar da relação...
Luis Nassif
 
Imagens e propagandas das fabricas de moveis artesanais do parana
Imagens e propagandas das fabricas de         moveis artesanais do paranaImagens e propagandas das fabricas de         moveis artesanais do parana
Imagens e propagandas das fabricas de moveis artesanais do parana
pedrosec
 
Moda vestuário símbolo de distinção na contemporaneidade
Moda vestuário símbolo de distinção na contemporaneidadeModa vestuário símbolo de distinção na contemporaneidade
Moda vestuário símbolo de distinção na contemporaneidade
Lucinea Lima Lacerda
 

Semelhante a Estudos culturais (20)

O Caminho do simbólico ao mercado cultural
O Caminho do simbólico ao mercado culturalO Caminho do simbólico ao mercado cultural
O Caminho do simbólico ao mercado cultural
 
Leituras Sobre Consumo
Leituras Sobre ConsumoLeituras Sobre Consumo
Leituras Sobre Consumo
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Um Estudo sobre a Viola Caipira
Um Estudo sobre a Viola CaipiraUm Estudo sobre a Viola Caipira
Um Estudo sobre a Viola Caipira
 
Clc5 e dr4 cultura e redes sociais
Clc5  e dr4 cultura e redes sociaisClc5  e dr4 cultura e redes sociais
Clc5 e dr4 cultura e redes sociais
 
Design numa perspectiva cultural
Design numa perspectiva culturalDesign numa perspectiva cultural
Design numa perspectiva cultural
 
Jovens na cidade
Jovens na cidade Jovens na cidade
Jovens na cidade
 
Grant mc cracken
Grant mc crackenGrant mc cracken
Grant mc cracken
 
Aula Expositiva Sobre A Cultura
Aula Expositiva Sobre A CulturaAula Expositiva Sobre A Cultura
Aula Expositiva Sobre A Cultura
 
Feitiche do patrimonio mariza velozo
Feitiche do patrimonio mariza velozoFeitiche do patrimonio mariza velozo
Feitiche do patrimonio mariza velozo
 
Portfolio Andressa Andrade....pdf
Portfolio Andressa Andrade....pdfPortfolio Andressa Andrade....pdf
Portfolio Andressa Andrade....pdf
 
A juventude como criadora e disseminadora de tendências de consumo
A juventude como criadora e disseminadora de tendências de consumoA juventude como criadora e disseminadora de tendências de consumo
A juventude como criadora e disseminadora de tendências de consumo
 
JORNADA O SOM COMO MATÉRIA PARA PROCESSOS COLETIVOS
JORNADA O SOM COMO MATÉRIA PARA PROCESSOS COLETIVOSJORNADA O SOM COMO MATÉRIA PARA PROCESSOS COLETIVOS
JORNADA O SOM COMO MATÉRIA PARA PROCESSOS COLETIVOS
 
Crise identidade dinheiro
Crise identidade dinheiroCrise identidade dinheiro
Crise identidade dinheiro
 
Cultura Pop: Interfaces Teóricas, Abordagens Possíveis
Cultura Pop: Interfaces Teóricas, Abordagens PossíveisCultura Pop: Interfaces Teóricas, Abordagens Possíveis
Cultura Pop: Interfaces Teóricas, Abordagens Possíveis
 
Estética em Publicidade
Estética em  PublicidadeEstética em  Publicidade
Estética em Publicidade
 
Campos de produção da cultura e suas arenas públicas: discussões a partir de ...
Campos de produção da cultura e suas arenas públicas: discussões a partir de ...Campos de produção da cultura e suas arenas públicas: discussões a partir de ...
Campos de produção da cultura e suas arenas públicas: discussões a partir de ...
 
Escritos não criativos sobre economia criativa: por um novo olhar da relação...
Escritos não criativos sobre economia criativa:  por um novo olhar da relação...Escritos não criativos sobre economia criativa:  por um novo olhar da relação...
Escritos não criativos sobre economia criativa: por um novo olhar da relação...
 
Imagens e propagandas das fabricas de moveis artesanais do parana
Imagens e propagandas das fabricas de         moveis artesanais do paranaImagens e propagandas das fabricas de         moveis artesanais do parana
Imagens e propagandas das fabricas de moveis artesanais do parana
 
Moda vestuário símbolo de distinção na contemporaneidade
Moda vestuário símbolo de distinção na contemporaneidadeModa vestuário símbolo de distinção na contemporaneidade
Moda vestuário símbolo de distinção na contemporaneidade
 

Mais de João moreira

Usando o qr code
Usando o qr codeUsando o qr code
Usando o qr code
João moreira
 
Linux mint apostila
Linux mint apostilaLinux mint apostila
Linux mint apostila
João moreira
 
Apostila(1)
Apostila(1)Apostila(1)
Apostila(1)
João moreira
 
Apostila esssa
Apostila   esssaApostila   esssa
Apostila esssa
João moreira
 
Apostilam01 tabela verdade
Apostilam01 tabela verdadeApostilam01 tabela verdade
Apostilam01 tabela verdade
João moreira
 
Lógica de programação algoritmos em pseudo codigos pela facat
Lógica de programação   algoritmos em pseudo codigos pela facatLógica de programação   algoritmos em pseudo codigos pela facat
Lógica de programação algoritmos em pseudo codigos pela facat
João moreira
 
Como escrever mais rápido 11 passos (com imagens)
Como escrever mais rápido  11 passos (com imagens)Como escrever mais rápido  11 passos (com imagens)
Como escrever mais rápido 11 passos (com imagens)
João moreira
 
Atividade aula hoje
Atividade aula hojeAtividade aula hoje
Atividade aula hoje
João moreira
 
Apresentação 20130805 algoritmos
Apresentação 20130805 algoritmos Apresentação 20130805 algoritmos
Apresentação 20130805 algoritmos
João moreira
 
Apresentacao sobre varias coisas1
Apresentacao sobre varias coisas1Apresentacao sobre varias coisas1
Apresentacao sobre varias coisas1
João moreira
 
Apresentacao sobre varias coisas
Apresentacao sobre varias coisasApresentacao sobre varias coisas
Apresentacao sobre varias coisas
João moreira
 

Mais de João moreira (11)

Usando o qr code
Usando o qr codeUsando o qr code
Usando o qr code
 
Linux mint apostila
Linux mint apostilaLinux mint apostila
Linux mint apostila
 
Apostila(1)
Apostila(1)Apostila(1)
Apostila(1)
 
Apostila esssa
Apostila   esssaApostila   esssa
Apostila esssa
 
Apostilam01 tabela verdade
Apostilam01 tabela verdadeApostilam01 tabela verdade
Apostilam01 tabela verdade
 
Lógica de programação algoritmos em pseudo codigos pela facat
Lógica de programação   algoritmos em pseudo codigos pela facatLógica de programação   algoritmos em pseudo codigos pela facat
Lógica de programação algoritmos em pseudo codigos pela facat
 
Como escrever mais rápido 11 passos (com imagens)
Como escrever mais rápido  11 passos (com imagens)Como escrever mais rápido  11 passos (com imagens)
Como escrever mais rápido 11 passos (com imagens)
 
Atividade aula hoje
Atividade aula hojeAtividade aula hoje
Atividade aula hoje
 
Apresentação 20130805 algoritmos
Apresentação 20130805 algoritmos Apresentação 20130805 algoritmos
Apresentação 20130805 algoritmos
 
Apresentacao sobre varias coisas1
Apresentacao sobre varias coisas1Apresentacao sobre varias coisas1
Apresentacao sobre varias coisas1
 
Apresentacao sobre varias coisas
Apresentacao sobre varias coisasApresentacao sobre varias coisas
Apresentacao sobre varias coisas
 

Estudos culturais

  • 1. Estudos Culturais Há um complexo intercâmbio entre a transformação material e o simbolismo cultural, entre a reestruturação de lugares e a construção de identidades. Desse modo, a cultura é o meio que relaciona a textura da paisagem ao texto social. (SANCHEZ, 2001, p35) Por Rodrigo Adonis Barbieri João Moreira Link de acesso no sistema emaze : http://app.emaze.com/@ALRCIFCT/estudos-culturaispptx
  • 2. A partir de um texto bastante difundido dentro dos Estudos Culturais, Doing Cultural Sudies – The story of the sony wakman, (DU GAY ET AL., 1997) procura-se articular os métodos e conceitos utilizados na análise daquele artefato cultural, empregando parte destes procedimentos em outro artefato em potencial, porém, de escala e atributos
  • 3.  Antigamente os processos culturais analisavam questões menos tangíveis, que eram frequentemente presumidas, dando uma menor importância ao estudo da cultura pelos cientistas sociais, mas no decorrer do tempo estes se deram conta de que todas as práticas sociais são fundamentalmente culturais, então o desenvolvimento da cultura é determinante do conhecimento sociológico
  • 4. A cultura através das artes vem assumindo papel fundamental nas futuras decisões e diretrizes tomadas pelo mundo Financeiro e Econômico. Programas culturais são empregados em organizações, para atingir um melhor desempenho, eficácia e lucratividade, nas suas ações.
  • 5. O estudo do caso do Walkman da Sony  Vem exemplificar essa mudança na postura dos estudos da sociedade contemporânea. Mostra como práticas culturais e institucionais tem determinado a direção e significado de nossas vidas e para entender isso devemos ter conhecimento da estrutura, estratégia e cultura desses empreendimentos globais.
  • 6.  O artigo elenca os 5 principais processos culturais determinantes desse ciclo cultural, que são: Representação, Identidade, Produção, Consumo e Regulação. Estes devem ser pesquisados e abordados para qualquer pesquisa de cunho social, que visa analisar um produto cultural de representatividade global. No caso do Walkman precisamos saber como ele é representado, quais identidades sociais são vinculadas à ele, como é feita sua produção e seu consumo, e como é regulada sua distribuição e uso.
  • 7.  para ter aceitação universal no mercado consumidor mundial, tornando o Walkman parte de nosso habitat cultural e a Sony, como uma empresa cultural e formado de tendências, que é hoje em dia, através de sua gravadora, seus softwares e distribuição de elementos culturais, por exemplo. O que nos auxilia a definir qual o significado do Walkman como artefato cultural
  • 8.  Conotações surgidas na época marcaram a característica da sociedade, como por exemplo termos, high tech, moderno, japonês e juventude. O poder que o Walkman dá ao seu proprietário de distanciamento do mundo real sem ser perturbado e não perturbar a ninguém, nunca antes alcançado por nenhum produto fisicamente similar
  • 9. Enquanto os americanos dizem que a Sony é uma empresa típica japonesa, os japoneses caracterizam e empresa como uma companhia estrangeira, dando a Sony uma caráter estritamente global.
  • 10.  Após a segunda guerra com a imposição americana sobre o Japão de não poder produzir armas, sua indústria se voltou para o desenvolvimento de produtos de consumo. Para tornar a identidade de empresa mais global o nome original Tokyo Tsushin kogyu Kabushiki Kasha, foi modificado para Sony
  • 11. Segundo Marx a produção deve ser conectada ao consumo, e esse movimento intermediário é que proporcionou o sucesso de venda e marketing do Walkman. A ideia de personificar heróis, como o criador
  • 12. O uso do nome Walkman, escolhido para minimizar os custos de produção, foi fator gerador de extrema importância, que o termo walkman, passou a significar gravador de bolso em todo o planeta, assim como o nome Xerox.
  • 13.  A perspectiva da “produção de consumo” tem papel crucial no debate sobre a significância cultural e social do Walkman, gerando aspectos negativos e contraditórios, como exemplo de críticas sobre qual sua necessidade? E seus efeitos anti-sociais.
  • 14. Para fazer um estudo cultural precisamos observar os modos pelos quais os produtos são consumidos e nos significados que venham a ser associados aos objetos através desses processos de consumo
  • 15. Para Bourdieu, consumo é sempre e ao mesmo tempo uma atividade simbólica e uma atividade material. Vê a classe social como principal determinante do status social e do comportamento do consumidor.
  • 16.  É nesse contexto que o Walkman aparece como uma tecnologia ambígua, pois pode ser usado em casa, afim de criar um espaço particular, mas também foi projetado para ser usado para uma audição privada em público. Quando algum objeto atinge o status de fora do comum, alguns tendem a excluí-lo ou rejeitá-lo, por este representar uma ameaça. Enfim devemos aceitar a ideia de que o significado do objeto não somente reside no próprio objeto, mas sim na forma como ele é apresentado e representado para sociedade, como um produto social.