SlideShare uma empresa Scribd logo
V Simpósio Ensino de
Ciências - SEC
EEL-USP
Natalia Lion
Ten Fingers - IceBreakers
Facilitadora
DEO e Fundadora da T-Brand Consultoria, empresa de Inovação em
NeuroDesign Estratégico, atua ainda como: Palestrante, Facilitadora
de Workshops de Design Research, Design de Empatia, CoP Fellow
da IDEOU e Consultant Advisor da Guide Point.
Engenheira Bioquímica formada pela USP, é especialista em
Aceleração da Inovação e Empreendedorismo Corporativo pelo MIT,
Inovação Estratégica e Design Thinking por Stanford University,
Digital Transformation pela Columbia University e Negociação em
Alta Performance por Harvard University. Possui mais de 10 anos de
Experiências Nacional e Internacional em mais de 15 mercados em
Inovação Estratégica e Gestão de Projetos de Bootstrapping “from
Scratch to Scale up” , Marketing e Gestão de Canais junto à Grandes
Corporações como DuPont, Dow Corning e Dow Chemical.
Natalia Lion
NOSSO DESAFIO:
60% das profissões que existem hoje não estarão mais no mercado até 2025
Educação de hoje é um processo industrial produzido em série
Modelo de ensino robotizado e focado em “passar em provas”
Pesquisa do instituto IBM de 2010 – 1500 CEOs de 60 países e 33 setores da
economia elegeram a criatividade como principal habilidade para líderes e
profissionais atuais
Como estimular a nossa comunidade e trazer essa confiança criativa de volta
nos jovens que vivem num sistema totalmente contra este princípio?
Como inspirar os alunos a
cultivarem sua confiança criativa?
METODOLOGIA
Design Centrado no Ser Humano
REDES SOCIAIS
tbrand.oficial
#tbrand_usp
AGENDA
13:00- 17:00:
• Dinâmica de Empatia - Ice Breakers
• Introdução a Metodologia de Design Thinking
• Desafio: Como inspirar os alunos a cultivarem sua confiança
criativa?
• Encerramento - Feedback e Reflexões
● Coffee
RECADOS
Quando ouvir um ALERTA- XINOFONE pare TUDO
o que está fazendo, hein?
VAMOS COMEÇAR!
1. Definam, em grupo, o NOME do seu time
2. Elejam um LÍDER
3. Criem um GRITO de guerra, energizante! o/
INTRODUÇÃO AO
DESIGN
CENTRADO
NO SER
HUMANO
O objetivo do workshop é construir um ambiente seguro, como uma caixa de
areia, para que juntos possamos criar potenciais soluções para o desafio
“Como Inspirar os Alunos a Cultivarem sua Confiança Criativa?”
Iremos utilizar um Mindset e o método de Design Centrado no Ser Humano
PROPÓSITO
● Um overview do Mindset e Método do Design Centrado no Ser Humano
● Atividade prática inspirando-se em pessoas e casos reais
● A buscar sentido no mundo real através de entrevistas e do processo de
observação, conectando-se ao mundo com emoção e imaginação
● Brainstorming para buscar inúmeras potenciais soluções
● Construir e testar ideias tangíveis através da prototipagem rápida, e
conseguir feedbacks de pessoas do mundo real
● Como continuar a construir a centricidade humana
● Como construir um pitch e apresentá-lo
O QUE IREMOS APRENDER
Este é um processo acelerado, e não um treinamento completo de formação em
Design Thinking.
O objetivo é dar uma introdução ao Método de Design Centrado no Ser
Humano, logo não lhe fará um especialista. Isso requer tempo, prática, impacto
e aprendizado contínuo. :)
O QUE NÃO IREMOS APRENDER
AGENDA WORKSHOP
2
1
4
3
O que é Design
Centrado no Ser
Humano
INSPIRAÇÃO
Estruturando Design Research
Criando o Plano de Pesquisa
Buscando Insights para
Inovação
IDEALIZAÇÃO
Síntese
Brainstorming
Prototipagem
PITCH & DEBRIEF
Entrega do Pitch
Implementação
Reflexões
SE JOGUEM
FAÇAM
PERGUNTAS
SE DESAFIEM
a ter uma atitude de
crescimento
AFINAL, O QUE É
DESIGN
CENTRADO
NO SER
HUMANO?
1. Confiança Criativa
2. Empatia
3. Abraçar a Ambiguidade
4. Faça isso
5. Foque nos Valores das Pessoas
6. Aprenda a partir de suas falhas
7. Iteragir, Iteragir, Iteragir
8. Otimismo
MINDSETS
INSPIRAÇÃO
Nesta fase, você aprenderá como compreender melhor as pessoas; Como o Design
Research e o Design de Empatia podem ajudá-los através da observação
compreender mais sobre as pessoas, seus desafios, necessidades e desejo. Você
aprenderá a ver através da perspectiva do seu cliente.
IDEALIZAÇÃO
Nesta fase tudo que prendeu, ouviu e observou fará sentido para todo. Gere o maior
número de ideias, quantidade é mais importante que qualidade. Nesta fase você
identificará oportunidades para o Design, prototipará , testará e refinará suas soluções.
IMPLEMENTAÇÃO
Agora é sua chance de trazer sua solução para o mundo real. Você descobrirá como
levar sua ideia para o mercado com o maior impacto possível.
MÉTODOS
DESIGN THINKING
INS-
PIRA-
ÇÃO
“Vemos o mundo não como ele é,
mas como nós somos, ou como
somos condicionados a vê-lo”
-- Stephen R. Covey
Na fase de Inspiração, você explorará
maneiras diferentes de entender as pessoas.
Você vai observar e perguntar sobre suas esperanças,
necessidades, sentimentos e desejos, explorar o mundo e
seus acontecimentos.
INSPIRE IDEIAS QUE MELHOREM A VIDA.
INSPIRAÇÃO
DESIGN
Oportunidades
de desafio
Acender
a inovação
Conectar-se com as
necessidades
inconscientes
Manifestar a essência
da marca
Reconhecer a
iconicidade e as
conexões culturais
Incentivar nova
criatividade
Pesquisar
sentimentos,
sentidos e emoções
Filtrar a verdade
humana através da
observação
Refletir a cultura
empresarial
Visualizar
o futuro
Expressar a
consciência coletiva
DESIGN RESEARCH
ESTRUTURANDO SEU DESAFIO DE DESIGN
• Material de Pesquisa, Experiências Análogas
• Extremes and Mainstreams
• Interview Techniques
• Criação do Plano
• Pesquisa de Campo
NOSSO DESAFIO
“Como inspirar os alunos
a cultivarem sua
confiança criativa?”
POR QUE
O DESAFIO?
MINDSET - SEJA CURIOSO
DESIGN RESEARCH
Onde e Como Buscar
Inspiração
PESSOAS
EXPERTS
IMERSÃO
BUSQUE O IMPROVÁVEL
EXPERIÊNCIAS ANÁLOGAS
Extremes and Mainstreams
Desenhar soluções que funcionem para
todos significa falar com ambos os
extremos de usuários e ao mesmo
tempo com sua audiência target.
APRENDER SOBRE QUEM
Compreendendo as pessoas por inteiro
Busque pistas que apontem para os valores, necessidades,
desejos e aspirações de uma pessoa. Como eles gastam seu
tempo e / ou dinheiro? Lembre-se de que eles são os
especialistas em suas próprias vidas. Apenas ouça e aprenda.
Compreendendo o Contexto
Envolver as pessoas em suas casas ou ambientes
naturais nos dá uma melhor compreensão de quem
eles são, de onde eles vêm, e que desafios e
oportunidades que possuem todos os dias.
O QUE CONSIDERAR
AO APRENDER
EXPLORANDO
AS TÉCNICAS DE ENTREVISTA
DE DESIGN
TÉCNICAS DE
ENTREVISTA5 POR QUE’S
Q: O que o limita ou o torna menos criativo?
A: Eu nunca fui criativo
Q1: Por que?
A: Não tenho habilidades artísticas
Q2: Por que você considera que não tem habilidades
artísticas ?
A: Só faço trabalhos operacionais e sem necessidade de
criatividade.
Q3: Por que você considera que faz apenas trabalhos
operacionais?
A: Eu não me sinto a vontade ou confortável em
atividades criativas, então sempre busco o operacional
TÉCNICAS DE ENTREVISTA
DESENHANDO
Peça a sua audiência para fazer um
desenho sobre o que a faz sentir-se
criativa e outro que a faz sentir-se não
criativa. E peça para que lhe conte sobre os
desenhos e o que representam.
TÉCNICAS DE ENTREVISTA
MOSTRE-ME
"Você pode me mostrar
algo que faz você se sente criativo?
Conte-me sobre isso."
TÉCNICAS DE ENTREVISTA
TÉCNICAS DE ENTREVISTA
STORYTELLING
Momento confiança criativa
P O S A
LEÃO
ES T RI O
TÉCNICAS DE ENTREVISTA
STORYTELLING
Momento cicatriz criativa
HORA DO SHOW
MÃO NA MASSA!
Experimentando a Técnica de Entrevista de Design Research, buscando
inspiração em pessoas e contextos reais
Atividade:
1) Planejamento da Entrevista: cada participante terá 4 min para criar seu
plano
2) Participantes A devem entrevistar participantes B e vice- versa (cada um
terá 4 min)
3) Compartilhando aprendizado 3min
ATIVIDADE
PESQUISA
DE CAMPO
INSIGHTS
PARA INOVAÇÃO
ATIVIDADE
Design Research: Imersão em Empatia
“Como inspirar alunos cultivarem sua
confiança criativa?’”
Para que possam ter uma imersão em empatia, percepções de experts,
ideias de pessoas reais, histórias análogas, dados de mercado,
disponibilizamos para vocês um rico material para consulta.
Esperamos que se joguem nesse universo! E divirtam-se. o/
Tempo da atividade: 20 min
ATIVIDADE
BREAK
10 MINUTOS
IDEA-
LIZA-
ÇÃO
Sintetização
• Download do aprendizado
• Encontre Temas & Insights
• Crie “Como podemos”
Perguntas
Brainstorming
• Regras Brainstorming
• Principais Ideias
Prototipagem
• Storyboard
• Prototipagem Rápida
• Teste e Busque Feedbacks
• Integrando Feedback & Iteração
SINTETIZAÇÃO
Sintetizar significa fazer sentido
o que vimos e ouvimos para que possamos
descobrir oportunidades.
SINTETIZAÇÃO
Encontre Temas
& Insights
Download de
aprendizado
Crie “Como podemos”
Perguntas
SINTETIZAÇÃO (etapas)
1 2 3
DOWNLOAD DO
SEU APRENDIZADO
1. Pegue alguns post-its e marcadores
2. Escreva notas memoráveis sobre o que você
aprendeu nas entrevistas e materiais de estudo
3. Divida esse aprendizado com os amigos
Lembre-se: vamos adiar o julgamento e salvar
as interpretações para mais tarde!
Cri id é a
Ex e ên i
núme 1
do F o
O ap ti Max
co t o v e
ga t u
hi óri uv de
não s ca
ATIVIDADE
PROCURANDO TEMAS
& INSIGHTS
1. Agrupe os post-its em temas
2. Nomeie cada grupo de post-it com o tema e
coloque o nome em cima do grupo.
3. Procure especialmente por necessidades não
satisfeitas, barreiras e facilitadores incomuns
4. Ao mergulhar nos temas muitas ideias surgirão,
as capture imediatamente ao lado dos temas
5. Depois transcreva os temas e insights para a
folha de estudo.
O mo de
En i não t e
às a i
ne s a s
so ad
O n i
t a c o
co mi t
da C iv e
Tema
Insights
ATIVIDADE
1. Comece escolhendo Temas e Insights
Interessantes.
2. Transforme-os em Perguntas de Design
“Como Podemos”
3. Gere mais perguntas baseada nos Insights
chaves. Explore perguntas adicionais
“Porque” para ir além e “O Que” para limitar.
Com em
mo n a m e d
En i p a at
as s i d a
Soc a ?
ATIVIDADE
CRIE PERGUNTAS
“COMO PODEMOS”
4. Escolha de 1 a 3 “Como
Podemos” para começar o
Brainstorming evitando sem
“Amplo” demais e “ Fechado”
demais.
5. Transfira as Perguntas “Como
podemos” para o tool kit”
Não seja não exclusivo ao
ponto de limitar as ideias
Com em
mo n a m e d
En i d E ol X
ap do Dis l a
de M áti ?
Com na
pe s a
c i va ?
ATIVIDADE
CRIE PERGUNTAS
“COMO PODEMOS”
Não seja tão abrangente
Com em
mo n a m e
de E n a q e
at as
ne s a s
Soc a ?
SUA PERSONA
Para quem você está desenvolvendo essa solução?
BRAINSTORMING
REGRAS DE
BRAINSTORMING
1. NÃO FAÇA
CRÍTICAS OU
JULGAMENTOS
2. ENCORAJE
IDEIAS MALUCAS!
3. CONSTRUA
SOBRE AS IDEIAS
DOS OUTROS
4. MANTENHA
O FOCO!
5. UMA CONVERSA
DE CADA VEZ
6. SEJA VISUAL
7. QUANTIDADE
IMPORTA
BRAINSTORM!
1. Junte todos do grupo próximo ao flip chart, wallpaper,
todos devem ter post-it e caneta.
2. Cole as perguntas “Como Podemos no topo do espaço para
Brainstorming, onde todos possam ver.
3. Use o post-it e caneta para capturar suas Ideias para
solucionar cada um dos “como Podemos”
4. Depois de Capturadas as Ideias, as dividam em voz alta
para que todos possam construir em cima.
5. Lembrem-se: Adiem os Julgamentos, Quantidade é o
que importa, Have Fun :)
ATIVIDADE
VAMOS AO
BRAINSTORMING
- 25MIN
HORA DO SHOW
MÃO NA MASSA!
TOP IDEAS
1. Agrupe as Ideias em temas para votação.
2. Cada participante da equipe deve votar
independentemente em 3 ideias que
considerem mais promissoras
3. Uma vez que todos tenham votado, revisem
os resultados e a Ideia vencedora e movam
para a prototipagem
ATIVIDADE
ACTIVI
TY
PROTOTIPAGEM
Prototipagem está ligado ao TRAZER AS
IDEIAS A VIDA rapidamente.
Tornando as ideias tangíveis para se
conseguir feedback, e poder continuar
através das Iterações a melhorar o conceito.
Desta forma você estará no caminho para
causar impactos reais no mundo.
este foi nosso primeiro protótipo!
PROTOTIPAGEM
Storyboard Prototipagem
Rápida
Busque
Feedback
Integre Feedback
e Iterações
PROTOTIPAGEM (etapas)
INTRODUCTION TO HUMAN-CENTERED DESIGN WORINTRODUCTION TO HUMAN-CENTERED DESIGN WOR
COMECE COM O STORYBOARD
Pense nos detalhes do seu conceito dividindo sua ideia em
momentos menores na experiência. Uma ótima maneira de fazer isso é
criando um storyboard que mostra como um cliente em potencial
ACTIVI
TY
Físico Digital Ambientes Serviços
CAMINHOS PARA
PROTOTIPAGEM RÁPIDA
1. Apresente seu protótipo como um
trabalho em progresso.
• Convide os participantes a tratar o
seu protótipo como algo em
desenvolvimento, mas real
• Convide a honestidade, mantenha-se
neutro e seja curioso.
• Não venda, apenas demonstre
• Esteja preparado para integrar
feedback e iterar on-the-fly.
TESTE E BUSQUE
FEEDBACKS
ACTIVI
TY
Priorize os Insights Chaves provindos dos
feedbacks para tornar seu protótipo melhor.
E teste novamente!
Iterating On-the-Fly
Quando possível, faça alterações em tempo real.
E em seguida, teste-os imediatamente.
Co-Creation
Muitas vezes é interessante convidar as pessoas,
para as quais está projetando, para participar do
desenvolvimento ou melhorias do protótipo.
INTEGRANDO FEEDBACK
E ITERAÇÃO
VAMOS
TANGIBILIZAR
ESSA IDEIA!
HORA DO SHOW
MÃO NA MASSA!
PROTOTIPAGEM
30 MINUTOS
ATIVIDADE
ACTIVI
TY
Capture feedback para as equipes em post-it!
• O que você mais te chamou a atenção sobre?
• Quais mudanças você gostaria de ver?
• Que perguntas foram feitas?
• Que novas ideias isso inspirou?
ATIVIDADE
AUDIÊNCIA
FEEDBACK
ACTIVI
TY
Capture feedback para as equipes em post-it!
• O que você mais te chamou a atenção sobre?
• Quais mudanças você gostaria de ver?
• Que perguntas foram feitas?
• Que novas ideias isso inspirou?
ATIVIDADE
AUDIÊNCIA
FEEDBACK - 15MIN
PROTOTIPAGEM II
10 MINUTOS
ATIVIDADE
ACTIVI
TY
Prepare seu pitch!
Cada grupo terá 3 min para apresentação e 2 min de feedback da banca
1. Pitch – Apresentação
● Os grupos devem construir um pitch representando uma empresa
imaginária (Nome do Grupo) para a alto liderança.
● O pitch deve conter, de forma resumida, seus argumentos e
destacar seus planos futuros para o projeto em questão
● Podem ser utilizados vídeos , role play, slides em folha sulfite,
folhas para apresentação, o protótipo e Storytelling.
Use a criatividade, aqui você tem espaço para criar. =)
ATIVIDADE
ACTIVI
TYEstrutura do Pitch
1) Estruture tudo que foi desenvolvido de forma consciente, criativa e persuasiva. Seu pitch
deve responder aos seguintes pontos:
a. Situação atual: Quem é sua audiência, quais as necessidades, metas, desejos e desafios?
Qual é a situação atual sem a sua Ideia/protótipo
b. Oportunidade futura: O que você deseja criar para solucionar esses desafios no futuro
(qual é o problema que sua Ideia busca solucionar)? Quais perguntas sua solução está buscando
responder? Qual é o Valor que sua Ideia gera? Sua Ideia é Desejável? Viável? Executável?
c. Recursos e Necessidades: Quais são os recursos necessários para mover sua Ideia, O que
você precisa? De quer você precisa? Qual o Investimento $, recursos de pessoas, equipamentos,
tempo você precisa
ACTIVI
TY
REFLEXÕES,
PERGUNTAS &
FEEDBACKS?
Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências  - SEC

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Workshop Criatividade e Design Thinking
Workshop Criatividade e Design ThinkingWorkshop Criatividade e Design Thinking
Workshop Criatividade e Design ThinkingBruno Duarte
 
Design Thinking por Tatiana Zacheo
Design Thinking  por Tatiana ZacheoDesign Thinking  por Tatiana Zacheo
Design Thinking por Tatiana ZacheoTatiana Rodrigues
 
Desenvolvendo a Criatividade
Desenvolvendo a CriatividadeDesenvolvendo a Criatividade
Desenvolvendo a Criatividadetati_spazziano
 
Inovação além das técnicas e ferramentas HUB ESCOLA
Inovação além das técnicas e ferramentas   HUB ESCOLAInovação além das técnicas e ferramentas   HUB ESCOLA
Inovação além das técnicas e ferramentas HUB ESCOLADébora Brauhardt
 
Oficina design thinking
Oficina design thinkingOficina design thinking
Oficina design thinkingAcessaSP
 
Zimya | Design Thinking 2ª Edição | aula 1
Zimya | Design Thinking 2ª Edição | aula 1Zimya | Design Thinking 2ª Edição | aula 1
Zimya | Design Thinking 2ª Edição | aula 1Carolina Poll
 
Zimya | Design Thinking | aula 1
Zimya | Design Thinking | aula 1Zimya | Design Thinking | aula 1
Zimya | Design Thinking | aula 1Carolina Poll
 
Apresentação de Design Thinking
Apresentação de Design ThinkingApresentação de Design Thinking
Apresentação de Design Thinkingbaufaker
 
Caixa de ferramentas para oficinas de Design Thinking (protótipo - v.0.5) - ANAC
Caixa de ferramentas para oficinas de Design Thinking (protótipo - v.0.5) - ANACCaixa de ferramentas para oficinas de Design Thinking (protótipo - v.0.5) - ANAC
Caixa de ferramentas para oficinas de Design Thinking (protótipo - v.0.5) - ANACRodrigo Narcizo
 
Design thinking para quem trabalha em agências de publicidade
Design thinking para quem trabalha em agências de publicidadeDesign thinking para quem trabalha em agências de publicidade
Design thinking para quem trabalha em agências de publicidadeBruno Araldi
 
O que é a criatividade?
O que é a criatividade?O que é a criatividade?
O que é a criatividade?Livia Kohiyama
 
Inovação como criar idéias que geram resultados - antonio carlos teixeira da ...
Inovação como criar idéias que geram resultados - antonio carlos teixeira da ...Inovação como criar idéias que geram resultados - antonio carlos teixeira da ...
Inovação como criar idéias que geram resultados - antonio carlos teixeira da ...AntonioCarlos TeixeiradaSilva
 
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo CriativoDo criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo CriativoHugo Lopes
 

Mais procurados (19)

Workshop Criatividade e Design Thinking
Workshop Criatividade e Design ThinkingWorkshop Criatividade e Design Thinking
Workshop Criatividade e Design Thinking
 
Design Thinking por Tatiana Zacheo
Design Thinking  por Tatiana ZacheoDesign Thinking  por Tatiana Zacheo
Design Thinking por Tatiana Zacheo
 
Desenvolvendo a Criatividade
Desenvolvendo a CriatividadeDesenvolvendo a Criatividade
Desenvolvendo a Criatividade
 
Inovação além das técnicas e ferramentas HUB ESCOLA
Inovação além das técnicas e ferramentas   HUB ESCOLAInovação além das técnicas e ferramentas   HUB ESCOLA
Inovação além das técnicas e ferramentas HUB ESCOLA
 
Escola de Criatividade
Escola de CriatividadeEscola de Criatividade
Escola de Criatividade
 
O RH como motor da Inovação
O RH como motor da InovaçãoO RH como motor da Inovação
O RH como motor da Inovação
 
Design Thinking para Startups
Design Thinking para StartupsDesign Thinking para Startups
Design Thinking para Startups
 
Oficina design thinking
Oficina design thinkingOficina design thinking
Oficina design thinking
 
Zimya | Design Thinking 2ª Edição | aula 1
Zimya | Design Thinking 2ª Edição | aula 1Zimya | Design Thinking 2ª Edição | aula 1
Zimya | Design Thinking 2ª Edição | aula 1
 
Zimya | Design Thinking | aula 1
Zimya | Design Thinking | aula 1Zimya | Design Thinking | aula 1
Zimya | Design Thinking | aula 1
 
Apresentação de Design Thinking
Apresentação de Design ThinkingApresentação de Design Thinking
Apresentação de Design Thinking
 
Caixa de ferramentas para oficinas de Design Thinking (protótipo - v.0.5) - ANAC
Caixa de ferramentas para oficinas de Design Thinking (protótipo - v.0.5) - ANACCaixa de ferramentas para oficinas de Design Thinking (protótipo - v.0.5) - ANAC
Caixa de ferramentas para oficinas de Design Thinking (protótipo - v.0.5) - ANAC
 
Design thinking para quem trabalha em agências de publicidade
Design thinking para quem trabalha em agências de publicidadeDesign thinking para quem trabalha em agências de publicidade
Design thinking para quem trabalha em agências de publicidade
 
Criatividade e Inovação
Criatividade e InovaçãoCriatividade e Inovação
Criatividade e Inovação
 
Processo criativo
Processo criativoProcesso criativo
Processo criativo
 
O que é a criatividade?
O que é a criatividade?O que é a criatividade?
O que é a criatividade?
 
Inovação como criar idéias que geram resultados - antonio carlos teixeira da ...
Inovação como criar idéias que geram resultados - antonio carlos teixeira da ...Inovação como criar idéias que geram resultados - antonio carlos teixeira da ...
Inovação como criar idéias que geram resultados - antonio carlos teixeira da ...
 
Design Thinking Lab - Petrolina
Design Thinking Lab - PetrolinaDesign Thinking Lab - Petrolina
Design Thinking Lab - Petrolina
 
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo CriativoDo criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
 

Semelhante a Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências - SEC

Design Thinking Workshop
Design Thinking WorkshopDesign Thinking Workshop
Design Thinking WorkshopÂndlei Lisboa
 
Metodologia ativação projetos prototipação slideshare
Metodologia ativação projetos prototipação slideshareMetodologia ativação projetos prototipação slideshare
Metodologia ativação projetos prototipação slideshareDobra Inova
 
Design Thinking Process
Design Thinking ProcessDesign Thinking Process
Design Thinking ProcessOlogia
 
Treinamento Design Thinking - 2016
Treinamento Design Thinking - 2016Treinamento Design Thinking - 2016
Treinamento Design Thinking - 2016.add
 
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015Instituto Educadigital
 
Design thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA JornadaDesign thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA JornadaGabriel Coelho
 
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento HumanoOficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento HumanoInstituto Educadigital
 
LC 02 Métodos Criativos
LC 02 Métodos CriativosLC 02 Métodos Criativos
LC 02 Métodos CriativosOdair Tuono
 
BootCamp Design Thinking - Como criar estratégias criativas para criação de ...
BootCamp Design Thinking - Como criar estratégias criativas para criação de ...BootCamp Design Thinking - Como criar estratégias criativas para criação de ...
BootCamp Design Thinking - Como criar estratégias criativas para criação de ...Laboratorium
 
Palestra "Como podemos inovar?"
Palestra "Como podemos inovar?" Palestra "Como podemos inovar?"
Palestra "Como podemos inovar?" Rafaela Sanzi
 
Como o Design Thinking acelera o desenvolvimento das Startups
Como o Design Thinking acelera o desenvolvimento das StartupsComo o Design Thinking acelera o desenvolvimento das Startups
Como o Design Thinking acelera o desenvolvimento das StartupsEscola Design de Negócios
 
Desig thinking e confiança criativa
Desig thinking e confiança criativaDesig thinking e confiança criativa
Desig thinking e confiança criativaColaborativismo
 
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdfJaneNi5
 
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdfCeununes2
 

Semelhante a Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências - SEC (20)

Design Centrado no Ser Humano
Design Centrado no Ser HumanoDesign Centrado no Ser Humano
Design Centrado no Ser Humano
 
Design Thinking Workshop
Design Thinking WorkshopDesign Thinking Workshop
Design Thinking Workshop
 
Metodologia ativação projetos prototipação slideshare
Metodologia ativação projetos prototipação slideshareMetodologia ativação projetos prototipação slideshare
Metodologia ativação projetos prototipação slideshare
 
Design Thinking Process
Design Thinking ProcessDesign Thinking Process
Design Thinking Process
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Treinamento Design Thinking - 2016
Treinamento Design Thinking - 2016Treinamento Design Thinking - 2016
Treinamento Design Thinking - 2016
 
Framework de Design Thinking
Framework de Design ThinkingFramework de Design Thinking
Framework de Design Thinking
 
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015
Oficina básica de Design Thinking - Rio de Janeiro 22/05/2015
 
Design thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA JornadaDesign thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA Jornada
 
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento HumanoOficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
Oficina Design Thinking e a Educaçao para o Desenvolvimento Humano
 
LC 02 Métodos Criativos
LC 02 Métodos CriativosLC 02 Métodos Criativos
LC 02 Métodos Criativos
 
Design research
Design researchDesign research
Design research
 
BootCamp Design Thinking - Como criar estratégias criativas para criação de ...
BootCamp Design Thinking - Como criar estratégias criativas para criação de ...BootCamp Design Thinking - Como criar estratégias criativas para criação de ...
BootCamp Design Thinking - Como criar estratégias criativas para criação de ...
 
Palestra "Como podemos inovar?"
Palestra "Como podemos inovar?" Palestra "Como podemos inovar?"
Palestra "Como podemos inovar?"
 
Como o Design Thinking acelera o desenvolvimento das Startups
Como o Design Thinking acelera o desenvolvimento das StartupsComo o Design Thinking acelera o desenvolvimento das Startups
Como o Design Thinking acelera o desenvolvimento das Startups
 
Desig thinking e confiança criativa
Desig thinking e confiança criativaDesig thinking e confiança criativa
Desig thinking e confiança criativa
 
Oficina Design Thinking
Oficina Design Thinking Oficina Design Thinking
Oficina Design Thinking
 
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING (2).pdf
 
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
 
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdfAPOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
APOSTILA - DESIGN THINKING.pdf
 

Treinamento Design Inovação: EEL-USP - Simpósio Ensino de Ciências - SEC

  • 1. V Simpósio Ensino de Ciências - SEC EEL-USP Natalia Lion
  • 2. Ten Fingers - IceBreakers
  • 3.
  • 4. Facilitadora DEO e Fundadora da T-Brand Consultoria, empresa de Inovação em NeuroDesign Estratégico, atua ainda como: Palestrante, Facilitadora de Workshops de Design Research, Design de Empatia, CoP Fellow da IDEOU e Consultant Advisor da Guide Point. Engenheira Bioquímica formada pela USP, é especialista em Aceleração da Inovação e Empreendedorismo Corporativo pelo MIT, Inovação Estratégica e Design Thinking por Stanford University, Digital Transformation pela Columbia University e Negociação em Alta Performance por Harvard University. Possui mais de 10 anos de Experiências Nacional e Internacional em mais de 15 mercados em Inovação Estratégica e Gestão de Projetos de Bootstrapping “from Scratch to Scale up” , Marketing e Gestão de Canais junto à Grandes Corporações como DuPont, Dow Corning e Dow Chemical. Natalia Lion
  • 5. NOSSO DESAFIO: 60% das profissões que existem hoje não estarão mais no mercado até 2025 Educação de hoje é um processo industrial produzido em série Modelo de ensino robotizado e focado em “passar em provas” Pesquisa do instituto IBM de 2010 – 1500 CEOs de 60 países e 33 setores da economia elegeram a criatividade como principal habilidade para líderes e profissionais atuais Como estimular a nossa comunidade e trazer essa confiança criativa de volta nos jovens que vivem num sistema totalmente contra este princípio? Como inspirar os alunos a cultivarem sua confiança criativa?
  • 8. AGENDA 13:00- 17:00: • Dinâmica de Empatia - Ice Breakers • Introdução a Metodologia de Design Thinking • Desafio: Como inspirar os alunos a cultivarem sua confiança criativa? • Encerramento - Feedback e Reflexões ● Coffee
  • 9. RECADOS Quando ouvir um ALERTA- XINOFONE pare TUDO o que está fazendo, hein?
  • 10. VAMOS COMEÇAR! 1. Definam, em grupo, o NOME do seu time 2. Elejam um LÍDER 3. Criem um GRITO de guerra, energizante! o/
  • 12.
  • 13. O objetivo do workshop é construir um ambiente seguro, como uma caixa de areia, para que juntos possamos criar potenciais soluções para o desafio “Como Inspirar os Alunos a Cultivarem sua Confiança Criativa?” Iremos utilizar um Mindset e o método de Design Centrado no Ser Humano PROPÓSITO
  • 14. ● Um overview do Mindset e Método do Design Centrado no Ser Humano ● Atividade prática inspirando-se em pessoas e casos reais ● A buscar sentido no mundo real através de entrevistas e do processo de observação, conectando-se ao mundo com emoção e imaginação ● Brainstorming para buscar inúmeras potenciais soluções ● Construir e testar ideias tangíveis através da prototipagem rápida, e conseguir feedbacks de pessoas do mundo real ● Como continuar a construir a centricidade humana ● Como construir um pitch e apresentá-lo O QUE IREMOS APRENDER
  • 15. Este é um processo acelerado, e não um treinamento completo de formação em Design Thinking. O objetivo é dar uma introdução ao Método de Design Centrado no Ser Humano, logo não lhe fará um especialista. Isso requer tempo, prática, impacto e aprendizado contínuo. :) O QUE NÃO IREMOS APRENDER
  • 16. AGENDA WORKSHOP 2 1 4 3 O que é Design Centrado no Ser Humano INSPIRAÇÃO Estruturando Design Research Criando o Plano de Pesquisa Buscando Insights para Inovação IDEALIZAÇÃO Síntese Brainstorming Prototipagem PITCH & DEBRIEF Entrega do Pitch Implementação Reflexões
  • 17. SE JOGUEM FAÇAM PERGUNTAS SE DESAFIEM a ter uma atitude de crescimento
  • 18. AFINAL, O QUE É DESIGN CENTRADO NO SER HUMANO?
  • 19.
  • 20.
  • 21. 1. Confiança Criativa 2. Empatia 3. Abraçar a Ambiguidade 4. Faça isso 5. Foque nos Valores das Pessoas 6. Aprenda a partir de suas falhas 7. Iteragir, Iteragir, Iteragir 8. Otimismo MINDSETS
  • 22. INSPIRAÇÃO Nesta fase, você aprenderá como compreender melhor as pessoas; Como o Design Research e o Design de Empatia podem ajudá-los através da observação compreender mais sobre as pessoas, seus desafios, necessidades e desejo. Você aprenderá a ver através da perspectiva do seu cliente. IDEALIZAÇÃO Nesta fase tudo que prendeu, ouviu e observou fará sentido para todo. Gere o maior número de ideias, quantidade é mais importante que qualidade. Nesta fase você identificará oportunidades para o Design, prototipará , testará e refinará suas soluções. IMPLEMENTAÇÃO Agora é sua chance de trazer sua solução para o mundo real. Você descobrirá como levar sua ideia para o mercado com o maior impacto possível. MÉTODOS
  • 25. “Vemos o mundo não como ele é, mas como nós somos, ou como somos condicionados a vê-lo” -- Stephen R. Covey
  • 26. Na fase de Inspiração, você explorará maneiras diferentes de entender as pessoas. Você vai observar e perguntar sobre suas esperanças, necessidades, sentimentos e desejos, explorar o mundo e seus acontecimentos. INSPIRE IDEIAS QUE MELHOREM A VIDA. INSPIRAÇÃO
  • 27. DESIGN Oportunidades de desafio Acender a inovação Conectar-se com as necessidades inconscientes Manifestar a essência da marca Reconhecer a iconicidade e as conexões culturais Incentivar nova criatividade Pesquisar sentimentos, sentidos e emoções Filtrar a verdade humana através da observação Refletir a cultura empresarial Visualizar o futuro Expressar a consciência coletiva DESIGN RESEARCH
  • 28. ESTRUTURANDO SEU DESAFIO DE DESIGN • Material de Pesquisa, Experiências Análogas • Extremes and Mainstreams • Interview Techniques • Criação do Plano • Pesquisa de Campo
  • 29. NOSSO DESAFIO “Como inspirar os alunos a cultivarem sua confiança criativa?”
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34. MINDSET - SEJA CURIOSO DESIGN RESEARCH Onde e Como Buscar Inspiração
  • 40. Extremes and Mainstreams Desenhar soluções que funcionem para todos significa falar com ambos os extremos de usuários e ao mesmo tempo com sua audiência target. APRENDER SOBRE QUEM
  • 41. Compreendendo as pessoas por inteiro Busque pistas que apontem para os valores, necessidades, desejos e aspirações de uma pessoa. Como eles gastam seu tempo e / ou dinheiro? Lembre-se de que eles são os especialistas em suas próprias vidas. Apenas ouça e aprenda. Compreendendo o Contexto Envolver as pessoas em suas casas ou ambientes naturais nos dá uma melhor compreensão de quem eles são, de onde eles vêm, e que desafios e oportunidades que possuem todos os dias. O QUE CONSIDERAR AO APRENDER
  • 42. EXPLORANDO AS TÉCNICAS DE ENTREVISTA DE DESIGN
  • 43. TÉCNICAS DE ENTREVISTA5 POR QUE’S Q: O que o limita ou o torna menos criativo? A: Eu nunca fui criativo Q1: Por que? A: Não tenho habilidades artísticas Q2: Por que você considera que não tem habilidades artísticas ? A: Só faço trabalhos operacionais e sem necessidade de criatividade. Q3: Por que você considera que faz apenas trabalhos operacionais? A: Eu não me sinto a vontade ou confortável em atividades criativas, então sempre busco o operacional TÉCNICAS DE ENTREVISTA
  • 44. DESENHANDO Peça a sua audiência para fazer um desenho sobre o que a faz sentir-se criativa e outro que a faz sentir-se não criativa. E peça para que lhe conte sobre os desenhos e o que representam. TÉCNICAS DE ENTREVISTA
  • 45. MOSTRE-ME "Você pode me mostrar algo que faz você se sente criativo? Conte-me sobre isso." TÉCNICAS DE ENTREVISTA
  • 46. TÉCNICAS DE ENTREVISTA STORYTELLING Momento confiança criativa P O S A LEÃO ES T RI O
  • 48. HORA DO SHOW MÃO NA MASSA!
  • 49. Experimentando a Técnica de Entrevista de Design Research, buscando inspiração em pessoas e contextos reais Atividade: 1) Planejamento da Entrevista: cada participante terá 4 min para criar seu plano 2) Participantes A devem entrevistar participantes B e vice- versa (cada um terá 4 min) 3) Compartilhando aprendizado 3min ATIVIDADE
  • 51. Design Research: Imersão em Empatia “Como inspirar alunos cultivarem sua confiança criativa?’” Para que possam ter uma imersão em empatia, percepções de experts, ideias de pessoas reais, histórias análogas, dados de mercado, disponibilizamos para vocês um rico material para consulta. Esperamos que se joguem nesse universo! E divirtam-se. o/ Tempo da atividade: 20 min ATIVIDADE
  • 54. Sintetização • Download do aprendizado • Encontre Temas & Insights • Crie “Como podemos” Perguntas Brainstorming • Regras Brainstorming • Principais Ideias Prototipagem • Storyboard • Prototipagem Rápida • Teste e Busque Feedbacks • Integrando Feedback & Iteração
  • 56. Sintetizar significa fazer sentido o que vimos e ouvimos para que possamos descobrir oportunidades. SINTETIZAÇÃO
  • 57. Encontre Temas & Insights Download de aprendizado Crie “Como podemos” Perguntas SINTETIZAÇÃO (etapas) 1 2 3
  • 58. DOWNLOAD DO SEU APRENDIZADO 1. Pegue alguns post-its e marcadores 2. Escreva notas memoráveis sobre o que você aprendeu nas entrevistas e materiais de estudo 3. Divida esse aprendizado com os amigos Lembre-se: vamos adiar o julgamento e salvar as interpretações para mais tarde! Cri id é a Ex e ên i núme 1 do F o O ap ti Max co t o v e ga t u hi óri uv de não s ca ATIVIDADE
  • 59. PROCURANDO TEMAS & INSIGHTS 1. Agrupe os post-its em temas 2. Nomeie cada grupo de post-it com o tema e coloque o nome em cima do grupo. 3. Procure especialmente por necessidades não satisfeitas, barreiras e facilitadores incomuns 4. Ao mergulhar nos temas muitas ideias surgirão, as capture imediatamente ao lado dos temas 5. Depois transcreva os temas e insights para a folha de estudo. O mo de En i não t e às a i ne s a s so ad O n i t a c o co mi t da C iv e Tema Insights ATIVIDADE
  • 60. 1. Comece escolhendo Temas e Insights Interessantes. 2. Transforme-os em Perguntas de Design “Como Podemos” 3. Gere mais perguntas baseada nos Insights chaves. Explore perguntas adicionais “Porque” para ir além e “O Que” para limitar. Com em mo n a m e d En i p a at as s i d a Soc a ? ATIVIDADE CRIE PERGUNTAS “COMO PODEMOS”
  • 61. 4. Escolha de 1 a 3 “Como Podemos” para começar o Brainstorming evitando sem “Amplo” demais e “ Fechado” demais. 5. Transfira as Perguntas “Como podemos” para o tool kit” Não seja não exclusivo ao ponto de limitar as ideias Com em mo n a m e d En i d E ol X ap do Dis l a de M áti ? Com na pe s a c i va ? ATIVIDADE CRIE PERGUNTAS “COMO PODEMOS” Não seja tão abrangente Com em mo n a m e de E n a q e at as ne s a s Soc a ?
  • 62. SUA PERSONA Para quem você está desenvolvendo essa solução?
  • 65. 1. NÃO FAÇA CRÍTICAS OU JULGAMENTOS
  • 67. 3. CONSTRUA SOBRE AS IDEIAS DOS OUTROS
  • 69. 5. UMA CONVERSA DE CADA VEZ
  • 72. BRAINSTORM! 1. Junte todos do grupo próximo ao flip chart, wallpaper, todos devem ter post-it e caneta. 2. Cole as perguntas “Como Podemos no topo do espaço para Brainstorming, onde todos possam ver. 3. Use o post-it e caneta para capturar suas Ideias para solucionar cada um dos “como Podemos” 4. Depois de Capturadas as Ideias, as dividam em voz alta para que todos possam construir em cima. 5. Lembrem-se: Adiem os Julgamentos, Quantidade é o que importa, Have Fun :) ATIVIDADE
  • 73. VAMOS AO BRAINSTORMING - 25MIN HORA DO SHOW MÃO NA MASSA!
  • 74. TOP IDEAS 1. Agrupe as Ideias em temas para votação. 2. Cada participante da equipe deve votar independentemente em 3 ideias que considerem mais promissoras 3. Uma vez que todos tenham votado, revisem os resultados e a Ideia vencedora e movam para a prototipagem ATIVIDADE
  • 76. Prototipagem está ligado ao TRAZER AS IDEIAS A VIDA rapidamente. Tornando as ideias tangíveis para se conseguir feedback, e poder continuar através das Iterações a melhorar o conceito. Desta forma você estará no caminho para causar impactos reais no mundo. este foi nosso primeiro protótipo! PROTOTIPAGEM
  • 78. INTRODUCTION TO HUMAN-CENTERED DESIGN WORINTRODUCTION TO HUMAN-CENTERED DESIGN WOR COMECE COM O STORYBOARD Pense nos detalhes do seu conceito dividindo sua ideia em momentos menores na experiência. Uma ótima maneira de fazer isso é criando um storyboard que mostra como um cliente em potencial
  • 79. ACTIVI TY Físico Digital Ambientes Serviços CAMINHOS PARA PROTOTIPAGEM RÁPIDA
  • 80. 1. Apresente seu protótipo como um trabalho em progresso. • Convide os participantes a tratar o seu protótipo como algo em desenvolvimento, mas real • Convide a honestidade, mantenha-se neutro e seja curioso. • Não venda, apenas demonstre • Esteja preparado para integrar feedback e iterar on-the-fly. TESTE E BUSQUE FEEDBACKS
  • 81. ACTIVI TY Priorize os Insights Chaves provindos dos feedbacks para tornar seu protótipo melhor. E teste novamente! Iterating On-the-Fly Quando possível, faça alterações em tempo real. E em seguida, teste-os imediatamente. Co-Creation Muitas vezes é interessante convidar as pessoas, para as quais está projetando, para participar do desenvolvimento ou melhorias do protótipo. INTEGRANDO FEEDBACK E ITERAÇÃO
  • 84. ACTIVI TY Capture feedback para as equipes em post-it! • O que você mais te chamou a atenção sobre? • Quais mudanças você gostaria de ver? • Que perguntas foram feitas? • Que novas ideias isso inspirou? ATIVIDADE AUDIÊNCIA FEEDBACK
  • 85. ACTIVI TY Capture feedback para as equipes em post-it! • O que você mais te chamou a atenção sobre? • Quais mudanças você gostaria de ver? • Que perguntas foram feitas? • Que novas ideias isso inspirou? ATIVIDADE AUDIÊNCIA FEEDBACK - 15MIN
  • 87.
  • 88. ACTIVI TY Prepare seu pitch! Cada grupo terá 3 min para apresentação e 2 min de feedback da banca 1. Pitch – Apresentação ● Os grupos devem construir um pitch representando uma empresa imaginária (Nome do Grupo) para a alto liderança. ● O pitch deve conter, de forma resumida, seus argumentos e destacar seus planos futuros para o projeto em questão ● Podem ser utilizados vídeos , role play, slides em folha sulfite, folhas para apresentação, o protótipo e Storytelling. Use a criatividade, aqui você tem espaço para criar. =) ATIVIDADE
  • 89. ACTIVI TYEstrutura do Pitch 1) Estruture tudo que foi desenvolvido de forma consciente, criativa e persuasiva. Seu pitch deve responder aos seguintes pontos: a. Situação atual: Quem é sua audiência, quais as necessidades, metas, desejos e desafios? Qual é a situação atual sem a sua Ideia/protótipo b. Oportunidade futura: O que você deseja criar para solucionar esses desafios no futuro (qual é o problema que sua Ideia busca solucionar)? Quais perguntas sua solução está buscando responder? Qual é o Valor que sua Ideia gera? Sua Ideia é Desejável? Viável? Executável? c. Recursos e Necessidades: Quais são os recursos necessários para mover sua Ideia, O que você precisa? De quer você precisa? Qual o Investimento $, recursos de pessoas, equipamentos, tempo você precisa