SlideShare uma empresa Scribd logo
DESENVOLVIMENTO:

Tensão superficial é denominada como uma camada na face do líquido que faz com que sua
superfície tenha um comportamento de como se fosse uma proteção que não permite que
alguns objetos afundem. Isso acontece por conta das moléculas da água, que exerce
interação entre si. As moléculas a qual estão no interior do liquido interagem com as outras em
todas as direções, já as que estão na superfície só interagem com as moléculas que estão
dentro do liquido, já que não há nenhuma em cima para que possam interagir.

A conseqüência dessa interação só com as moléculas de dentro, faz aparecer uma tensão que
desempenha uma força sobre a camada da superfície, com a intenção de compensar essa
tensão do lado de dentro do liquido. Essa “força” que forma essa camada é a: tensão
superficial dos líquidos. Mas quando essa camada recebe uma força maior do que a suportada,
esta camada é rompida e o objeto afundará.

o gelo e a água líquida são estados diferentes da mesma substância, H2O, porém eles
apresentam densidades diferentes. Isso ocorre por conta das moléculas. para se descobrir a
densidade é feita o calculo a partir da relação de massa e volume de certo elemento. tendo a
água liquida, a mesma quantidade de moléculas presente no gelo, porém em um espaço
menor, essas moléculas ficam mais juntas do que na água sólida (o gelo), que chega a ter
espaços vazios entre as moléculas.



CONCLUSÃO:

A tensão superficial dos líquidos, é uma proteção formada na camada superior dos líquidos,
por causa da interação entre as moléculas do líquido, que anteparam a passagem de certos
corpos, e impedem que afundem.

Como as moléculas de cima apenas interagem com as de baixo, estas criam uma força sobre a
camada superficial, a qual é chamada de tensão superficial dos líquidos.

Tanto a água líquida quanto o gelo são formados por H2O, porém tem densidade diferentes. A
densidade do gelo é 10% menor do que a da água líquida. Isso por que a densidade é
encontrada a partir da relação de massa e volume de um elemento, já que a água liquida, suas
moléculas se encontram próximas e desorganizadas ela é mais densa do que o gelo, que
quando solidifica aparece espaço vazio entre suas moléculas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicasTranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicas
Isadora Girio
 
A água slide
A água slideA água slide
A água slide
kelrryma
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Leonardo Kaplan
 
Nutrientes
NutrientesNutrientes
Nutrientes
cn2012
 
Aula de Fotossíntese (Power Point)
Aula de Fotossíntese (Power Point)Aula de Fotossíntese (Power Point)
Aula de Fotossíntese (Power Point)
Bio
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
Fátima Cunha Lopes
 
Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
Augusto Sérgio Costa Souza
 
Aula 11 qualidade de água
Aula 11   qualidade de águaAula 11   qualidade de água
Aula 11 qualidade de água
Suely Machado
 
Aula de ecologia curso completo
Aula de ecologia   curso completoAula de ecologia   curso completo
Aula de ecologia curso completo
Nelson Costa
 
Enzimas
EnzimasEnzimas
Enzimas
Gabii Cardoso
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
emanuel
 
Matéria e energia (Aula 1 e 2)
Matéria e energia (Aula 1 e 2) Matéria e energia (Aula 1 e 2)
Matéria e energia (Aula 1 e 2)
João Paulo Luna
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Priscila Oliveira Boralho
 
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e FermentaçãoAula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Fernando Mori Miyazawa
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
Polo UAB de Alagoinhas
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
Thiago Fellipe
 
Densidade
DensidadeDensidade
Metabolismo
MetabolismoMetabolismo
Metabolismo
Gisele A. Barbosa
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
César Milani
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
Karol Maia
 

Mais procurados (20)

Tranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicasTranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicas
 
A água slide
A água slideA água slide
A água slide
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
 
Nutrientes
NutrientesNutrientes
Nutrientes
 
Aula de Fotossíntese (Power Point)
Aula de Fotossíntese (Power Point)Aula de Fotossíntese (Power Point)
Aula de Fotossíntese (Power Point)
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
 
Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
 
Aula 11 qualidade de água
Aula 11   qualidade de águaAula 11   qualidade de água
Aula 11 qualidade de água
 
Aula de ecologia curso completo
Aula de ecologia   curso completoAula de ecologia   curso completo
Aula de ecologia curso completo
 
Enzimas
EnzimasEnzimas
Enzimas
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Matéria e energia (Aula 1 e 2)
Matéria e energia (Aula 1 e 2) Matéria e energia (Aula 1 e 2)
Matéria e energia (Aula 1 e 2)
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
 
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e FermentaçãoAula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
 
Densidade
DensidadeDensidade
Densidade
 
Metabolismo
MetabolismoMetabolismo
Metabolismo
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 

Destaque

Capilaridade nos solos
Capilaridade nos solosCapilaridade nos solos
Capilaridade nos solos
cristiansorianoc
 
NBR6122 1996
NBR6122 1996NBR6122 1996
NBR6122 1996
Julia Rodrigues
 
Ensaios de permeabilidade
Ensaios de permeabilidadeEnsaios de permeabilidade
Ensaios de permeabilidade
Ricardo Figueiredo
 
Trigonometria triângulo retângulo - questoes respondidas
Trigonometria triângulo retângulo - questoes respondidasTrigonometria triângulo retângulo - questoes respondidas
Trigonometria triângulo retângulo - questoes respondidas
gil junior
 
Trigonometria Triangulo Retangulo
Trigonometria Triangulo RetanguloTrigonometria Triangulo Retangulo
Trigonometria Triangulo Retangulo
tioheraclito
 
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
Maiquel Vieira
 

Destaque (6)

Capilaridade nos solos
Capilaridade nos solosCapilaridade nos solos
Capilaridade nos solos
 
NBR6122 1996
NBR6122 1996NBR6122 1996
NBR6122 1996
 
Ensaios de permeabilidade
Ensaios de permeabilidadeEnsaios de permeabilidade
Ensaios de permeabilidade
 
Trigonometria triângulo retângulo - questoes respondidas
Trigonometria triângulo retângulo - questoes respondidasTrigonometria triângulo retângulo - questoes respondidas
Trigonometria triângulo retângulo - questoes respondidas
 
Trigonometria Triangulo Retangulo
Trigonometria Triangulo RetanguloTrigonometria Triangulo Retangulo
Trigonometria Triangulo Retangulo
 
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
 

Semelhante a Tensão superficial da água

Tensão superficial
Tensão superficialTensão superficial
Tensão superficial
Escola Pública/Particular
 
Forças intermoleculares 2012 - COC Franca
Forças intermoleculares 2012 - COC FrancaForças intermoleculares 2012 - COC Franca
Forças intermoleculares 2012 - COC Franca
José Marcelo Cangemi
 
Forças intermoleculares
Forças intermolecularesForças intermoleculares
Forças intermoleculares
José Marcelo Cangemi
 
Estados da máteria
Estados da máteriaEstados da máteria
Estados da máteria
JoseAlexandreRocha
 
6º ano cap 14 a água uma subst especial
6º ano cap 14 a água uma subst especial6º ano cap 14 a água uma subst especial
6º ano cap 14 a água uma subst especial
ISJ
 
ForçAs Intermoleculares - ProfºPyt
ForçAs Intermoleculares - ProfºPytForçAs Intermoleculares - ProfºPyt
ForçAs Intermoleculares - ProfºPyt
ProfªThaiza Montine
 
Aula 4 ligações de hidrogênio e propriedades dos líquidos
Aula 4   ligações de hidrogênio e propriedades dos líquidosAula 4   ligações de hidrogênio e propriedades dos líquidos
Aula 4 ligações de hidrogênio e propriedades dos líquidos
Fernando Lucas
 
Quil006 forças intermolecculares material
Quil006 forças intermolecculares materialQuil006 forças intermolecculares material
Quil006 forças intermolecculares material
Leandro Da Paz Aristides
 
A água uma subst especial
A água uma subst especialA água uma subst especial
A água uma subst especial
ISJ
 

Semelhante a Tensão superficial da água (9)

Tensão superficial
Tensão superficialTensão superficial
Tensão superficial
 
Forças intermoleculares 2012 - COC Franca
Forças intermoleculares 2012 - COC FrancaForças intermoleculares 2012 - COC Franca
Forças intermoleculares 2012 - COC Franca
 
Forças intermoleculares
Forças intermolecularesForças intermoleculares
Forças intermoleculares
 
Estados da máteria
Estados da máteriaEstados da máteria
Estados da máteria
 
6º ano cap 14 a água uma subst especial
6º ano cap 14 a água uma subst especial6º ano cap 14 a água uma subst especial
6º ano cap 14 a água uma subst especial
 
ForçAs Intermoleculares - ProfºPyt
ForçAs Intermoleculares - ProfºPytForçAs Intermoleculares - ProfºPyt
ForçAs Intermoleculares - ProfºPyt
 
Aula 4 ligações de hidrogênio e propriedades dos líquidos
Aula 4   ligações de hidrogênio e propriedades dos líquidosAula 4   ligações de hidrogênio e propriedades dos líquidos
Aula 4 ligações de hidrogênio e propriedades dos líquidos
 
Quil006 forças intermolecculares material
Quil006 forças intermolecculares materialQuil006 forças intermolecculares material
Quil006 forças intermolecculares material
 
A água uma subst especial
A água uma subst especialA água uma subst especial
A água uma subst especial
 

Mais de gil junior

Fuga das galinhas
Fuga das galinhasFuga das galinhas
Fuga das galinhas
gil junior
 
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
Sermão da sexagésima   padre antonio vieiraSermão da sexagésima   padre antonio vieira
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
gil junior
 
Separação de gases
Separação de gasesSeparação de gases
Separação de gases
gil junior
 
Ligas metlicas
Ligas metlicasLigas metlicas
Ligas metlicas
gil junior
 
Leis de kepler
Leis de keplerLeis de kepler
Leis de kepler
gil junior
 
Fermentação
FermentaçãoFermentação
Fermentação
gil junior
 
Estilo arte gótica
Estilo arte góticaEstilo arte gótica
Estilo arte gótica
gil junior
 
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas   tomaz antonia gonzagaCartas chilenas   tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
gil junior
 
Arte na idade media
Arte na idade mediaArte na idade media
Arte na idade media
gil junior
 
química - alimentos
química - alimentosquímica - alimentos
química - alimentos
gil junior
 
Fala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismoFala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismo
gil junior
 
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis   breve biografia em 1ª pessoaMachado de assis   breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
gil junior
 
Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis
gil junior
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
gil junior
 
Trigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondidaTrigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondida
gil junior
 
Revisão da história da arte
Revisão da história da arteRevisão da história da arte
Revisão da história da arte
gil junior
 
Ptolomeu
PtolomeuPtolomeu
Ptolomeu
gil junior
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celular
gil junior
 
Tycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes keplerTycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes kepler
gil junior
 
Macbeth
MacbethMacbeth
Macbeth
gil junior
 

Mais de gil junior (20)

Fuga das galinhas
Fuga das galinhasFuga das galinhas
Fuga das galinhas
 
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
Sermão da sexagésima   padre antonio vieiraSermão da sexagésima   padre antonio vieira
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
 
Separação de gases
Separação de gasesSeparação de gases
Separação de gases
 
Ligas metlicas
Ligas metlicasLigas metlicas
Ligas metlicas
 
Leis de kepler
Leis de keplerLeis de kepler
Leis de kepler
 
Fermentação
FermentaçãoFermentação
Fermentação
 
Estilo arte gótica
Estilo arte góticaEstilo arte gótica
Estilo arte gótica
 
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas   tomaz antonia gonzagaCartas chilenas   tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
 
Arte na idade media
Arte na idade mediaArte na idade media
Arte na idade media
 
química - alimentos
química - alimentosquímica - alimentos
química - alimentos
 
Fala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismoFala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismo
 
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis   breve biografia em 1ª pessoaMachado de assis   breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
 
Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Trigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondidaTrigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondida
 
Revisão da história da arte
Revisão da história da arteRevisão da história da arte
Revisão da história da arte
 
Ptolomeu
PtolomeuPtolomeu
Ptolomeu
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celular
 
Tycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes keplerTycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes kepler
 
Macbeth
MacbethMacbeth
Macbeth
 

Tensão superficial da água

  • 1. DESENVOLVIMENTO: Tensão superficial é denominada como uma camada na face do líquido que faz com que sua superfície tenha um comportamento de como se fosse uma proteção que não permite que alguns objetos afundem. Isso acontece por conta das moléculas da água, que exerce interação entre si. As moléculas a qual estão no interior do liquido interagem com as outras em todas as direções, já as que estão na superfície só interagem com as moléculas que estão dentro do liquido, já que não há nenhuma em cima para que possam interagir. A conseqüência dessa interação só com as moléculas de dentro, faz aparecer uma tensão que desempenha uma força sobre a camada da superfície, com a intenção de compensar essa tensão do lado de dentro do liquido. Essa “força” que forma essa camada é a: tensão superficial dos líquidos. Mas quando essa camada recebe uma força maior do que a suportada, esta camada é rompida e o objeto afundará. o gelo e a água líquida são estados diferentes da mesma substância, H2O, porém eles apresentam densidades diferentes. Isso ocorre por conta das moléculas. para se descobrir a densidade é feita o calculo a partir da relação de massa e volume de certo elemento. tendo a água liquida, a mesma quantidade de moléculas presente no gelo, porém em um espaço menor, essas moléculas ficam mais juntas do que na água sólida (o gelo), que chega a ter espaços vazios entre as moléculas. CONCLUSÃO: A tensão superficial dos líquidos, é uma proteção formada na camada superior dos líquidos, por causa da interação entre as moléculas do líquido, que anteparam a passagem de certos corpos, e impedem que afundem. Como as moléculas de cima apenas interagem com as de baixo, estas criam uma força sobre a camada superficial, a qual é chamada de tensão superficial dos líquidos. Tanto a água líquida quanto o gelo são formados por H2O, porém tem densidade diferentes. A densidade do gelo é 10% menor do que a da água líquida. Isso por que a densidade é encontrada a partir da relação de massa e volume de um elemento, já que a água liquida, suas moléculas se encontram próximas e desorganizadas ela é mais densa do que o gelo, que quando solidifica aparece espaço vazio entre suas moléculas.