SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Universidade Estadual da Paraíba
Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Departamento de Enfermagem
Docente: Gilmara de Melo Ferreira
Equipe: Roberto Alexandre
Taillany Caroline
Wilma Nóbrega
Valdênia Nargesia
Natállia Gualberto
Principal resposta: Sistema Único de Saúde.
Definição
“O Sistema Único de Saúde é constituído
pelo conjunto de ações e serviços de saúde
prestado por órgãos e instituições público
federais, estaduais e municipais e,
complementarmente por iniciativa privada
que se vincule ao sistema.”(Ministério da
saúde, 1998)
Sistema Único de Saúde - SUS
• Uma pesquisa feita pelo Instituto Vox Populi
mostrou que muita gente não sabe o que é o
SUS. Apenas 34% souberam citar
espontaneamente o que significa SUS.
• O SUS, que tem como conceito básico a
universalização do atendimento à saúde, surgiu
por meio da Constituição de 1988 e é regido por
outras duas leis: a 8.080/90e a 8.142/90, que
regulariza a participação da sociedade na
fiscalização do sistema.
Sistema Único de Saúde - SUS
• O modelo vigente no Brasil, como na maioria dos
países, é o universal. Todo mundo, não importa a
classe social, pode e deve ser atendido em um
pronto-socorro, fazer consultas com especialistas,
fazer o pré-natal e o parto, exames laboratoriais,
entre outros procedimentos. Tudo de graça. Além
disso, também cabe ao SUS outras atribuições
como a fiscalização dos medicamentos, a produção
de remédios, o combate a doenças epidemiológicas,
o apoio a pesquisas científicas e a contribuições em
questões de saneamento básico, fiscalizar
alimentos e bebidas etc.
Obs.: Sobre o SUS
O SUS brasileiro é apontado
pela Organização Mundial de
Saúde (OMS) como exemplo
para os demais países em
desenvolvimento.
Contexto Histórico
o Antes do SUS, o Ministério Público, estados e municípios
exerciam ações de promoção da saúde e prevenção de
doenças, com destaque a campanhas de vacinação e
controle de endemias.
o A assistência a saúde era pouco especializada, apenas com
hospitais, na área de psiquiatria e tuberculose, existia a
Fundação de Serviços Especiais da Saúde Pública
(FSESP) em lugares exclusivos como no interior do norte
e nordeste.
o Lei Eloi Chaves: mãe da Previdência Social Brasileira.
• A grande parcela de atuação do poder público
acontecia pelo INPS (Instituto Nacional da
Previdência Social), que depois passou a ser
INAMPS (Instituto Nacional de Assistência
Médica da Previdência Social).
• O INAMPS assegurava saúde somente aos
trabalhadores da economia formal e seus
dependentes. Beneficiava principalmente as
regiões sul e sudeste.
• Com a crise do financiamento da previdência na
década de 70, durante a década de 80 o INAMPS
procura adotar medidas para combatê-la,
“comprando” os serviços públicos, por meio de
convênios. Apesar do financiamento do INAMPS, o
setor público continua atendendo as demais clientelas.
• Cria FUNRURAL para os trabalhadores rurais, que
exercia ações equivalentes aquelas adotadas aos
trabalhadores rurais.
• No final da década de 80, adotou medidas que
aproximavam ao princípio de universalidade a
clientela.
• A partir de então, começa a se constituir no Brasil
a universalidade, mesmo antes da aprovação da
lei 8080 que instituiu o SUS.
• Isto acontece por dois motivos: devido a crise de
financiamento da assistência médica da
previdência social e a mobilização política dos
trabalhadores da saúde, dos centros universitários
e de setores organizados pela sociedade, por meio
do “ Movimento da Reforma Sanitária”.
Princípios do SUS
• Éticos doutrinários
- Universalização : acesso para todos;
- Integralidade: prevenção e cura;
- Equidade: equilíbrio, maior ênfase para quem precisa mais
• Organizacional operativo;
- Descentralização: É entendida como uma redistribuição das
responsabilidades quanto às ações de serviços de saúde entre
os vários níveis de governo;
- Regionalização/hierarquização: municipalização / organizar
níveis;
- Participação social: conselhos e conferências;
- Resolubilidade: resolver os problemas;
- Complementariedade: contratar o privado.
• O SUS é a maior e a melhor proposta de
Política de Saúde, baseado em sua
fundamentação técnica, científica, econômica,
jurídica e de densidade social, indo de encontro
com as mais reais necessidades, pois abrange
desde o mais simples atendimento até o mais
complexo, com a garantia de que o acesso a
esses serviços, seria de maneira gratuita,
universal e integral a todos os brasileiros,
independente de qualquer perfil deste cidadão
A IMPORTÂNCIA DO SUS COMO
POLÍTICA PÚBLICA
A IMPORTANCIA DO SUS COMO
POLÍTICA PÚBLICA
• O SUS é um marco da evolução histórica das
Políticas Públicas de Saúde no Brasil, um ápice de
toda essa evolução histórica, tanto pelos
princípios de Universalidade, Igualdade e
Integralidade, bem como das estratégias de
Descentralização, Regionalização e
Hierarquização. È o Sistema de Saúde
de TODA A POPULAÇÃO BRASILEIRA, que
oferece consultas, exames e internações. Promove
também campanhas de vacinação e ações de
prevenção e de vigilância sanitária alcançando
assim, cada lar e cada cidadão brasileiro
Principais Programas do SUS
• Melhor em casa
• Combate a Dengue
• S.O.S Emergencia
• Farmacia Popular
• Academia da Saúde
• PNAN
• Saúde da Familia
• Controle do Tabagismo
• HumanizaSUS
• Controle do Cancêr
Principais Programas do SUS
• Doação de Orgãos
• Medicamento Fracionado
• Projeto Expande
• Cartão Nacional de Saúde
• Samu
• Redução da Mortalidade
• De volta para casa
• Olhar Brasil
• Banco de Leite Humano
Principais programas do SUS
Céu ou Inferno ?
Dados:
Dados :
CONCLUSÃO:
Referências Bibliográficas
• BRASIL. O Sistema Público de Saúde Brasileira.
Brasília: Ministério da Saúde, 2002.
• NUNES, L. A.,et. al. SUS: O que você precisa saber
sobre o Sistema Único de Saúde. V.1, São Paulo:
Editora Atheneu, 2005.
• http://wwwsaudedafamilia.blogspot.com.br/2010/02/
o-final-da-decada-de-80-no-brasil-foi.html
SUS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoNyedson Barbosa
 
Introdução à saúde do trabalhador
Introdução à saúde do trabalhadorIntrodução à saúde do trabalhador
Introdução à saúde do trabalhadorrafasillva
 
Seminario residuos rejeitos apresentação power point
Seminario residuos rejeitos apresentação power pointSeminario residuos rejeitos apresentação power point
Seminario residuos rejeitos apresentação power pointLeandro Tomé
 
Resumo critico-2012
Resumo critico-2012Resumo critico-2012
Resumo critico-2012guuuhsousaa
 
Impactos Ambientais e Saúde Humana
Impactos Ambientais e Saúde HumanaImpactos Ambientais e Saúde Humana
Impactos Ambientais e Saúde HumanaMelissa Leite
 
O ensino de ciências e suas metodológias
O ensino de ciências e suas metodológiasO ensino de ciências e suas metodológias
O ensino de ciências e suas metodológiasRenato De Souza Abelha
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentveljaneibe
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambientalNubia Lopes
 
Aula - 1 Processo Trabalho em Saúde
Aula - 1 Processo Trabalho em SaúdeAula - 1 Processo Trabalho em Saúde
Aula - 1 Processo Trabalho em SaúdeJesiele Spindler
 
ergonomia hospitalar e seguranca do doente
ergonomia hospitalar e seguranca do doenteergonomia hospitalar e seguranca do doente
ergonomia hospitalar e seguranca do doenteRita Cardoso
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitoscarlosbidu
 
Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoLeonardo Machado
 

Mais procurados (20)

Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de Trabalho
 
Introdução à saúde do trabalhador
Introdução à saúde do trabalhadorIntrodução à saúde do trabalhador
Introdução à saúde do trabalhador
 
Cartilha dcnt
Cartilha dcntCartilha dcnt
Cartilha dcnt
 
Seminario residuos rejeitos apresentação power point
Seminario residuos rejeitos apresentação power pointSeminario residuos rejeitos apresentação power point
Seminario residuos rejeitos apresentação power point
 
Tipos de Lixo
Tipos de LixoTipos de Lixo
Tipos de Lixo
 
Resumo critico-2012
Resumo critico-2012Resumo critico-2012
Resumo critico-2012
 
Impactos Ambientais e Saúde Humana
Impactos Ambientais e Saúde HumanaImpactos Ambientais e Saúde Humana
Impactos Ambientais e Saúde Humana
 
O ensino de ciências e suas metodológias
O ensino de ciências e suas metodológiasO ensino de ciências e suas metodológias
O ensino de ciências e suas metodológias
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Educação e saúde
Educação e saúde Educação e saúde
Educação e saúde
 
Educaçao e Trabalho
Educaçao e TrabalhoEducaçao e Trabalho
Educaçao e Trabalho
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Aula - 1 Processo Trabalho em Saúde
Aula - 1 Processo Trabalho em SaúdeAula - 1 Processo Trabalho em Saúde
Aula - 1 Processo Trabalho em Saúde
 
História da Saúde Pública no Brasil
História da Saúde Pública no BrasilHistória da Saúde Pública no Brasil
História da Saúde Pública no Brasil
 
Quilombos orig.
Quilombos  orig.Quilombos  orig.
Quilombos orig.
 
ergonomia hospitalar e seguranca do doente
ergonomia hospitalar e seguranca do doenteergonomia hospitalar e seguranca do doente
ergonomia hospitalar e seguranca do doente
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no Trabalho
 

Semelhante a SUS

Apresentação ILPI - Maria Francisca (1).pptx
Apresentação ILPI - Maria Francisca (1).pptxApresentação ILPI - Maria Francisca (1).pptx
Apresentação ILPI - Maria Francisca (1).pptxAdmilsonSoares3
 
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBASISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBAFILIPE NERI
 
Aapostila de saúde publica no Brasil: breve restrospectiva
Aapostila de saúde publica no Brasil: breve restrospectivaAapostila de saúde publica no Brasil: breve restrospectiva
Aapostila de saúde publica no Brasil: breve restrospectivaKarinaMartins88
 
SUS - Aula MS1- 2023.pptx
SUS - Aula MS1- 2023.pptxSUS - Aula MS1- 2023.pptx
SUS - Aula MS1- 2023.pptxCamilaMO1
 
1 Noções de saúde coletiva - Copia.pptx
1 Noções de saúde coletiva - Copia.pptx1 Noções de saúde coletiva - Copia.pptx
1 Noções de saúde coletiva - Copia.pptxklenio2
 
AULA 3- Programas-de-Saúde.pptx
AULA 3- Programas-de-Saúde.pptxAULA 3- Programas-de-Saúde.pptx
AULA 3- Programas-de-Saúde.pptxCarlaAlves362153
 
Cartilha saude-materna-rede-feminista
Cartilha saude-materna-rede-feministaCartilha saude-materna-rede-feminista
Cartilha saude-materna-rede-feministadeborawilbert
 
HISTORIA DO SUS E AÇÃO DO PSICOLOGO
HISTORIA DO SUS E AÇÃO DO PSICOLOGOHISTORIA DO SUS E AÇÃO DO PSICOLOGO
HISTORIA DO SUS E AÇÃO DO PSICOLOGOubaldojose
 
ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS.pptx
ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS.pptxORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS.pptx
ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS.pptxSlviaVieira13
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosJaja Newsted
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosIsabela Sousa
 
Abc do sus doutrinas e principios
Abc do sus doutrinas e principiosAbc do sus doutrinas e principios
Abc do sus doutrinas e principiosIsabela Sousa
 
Abc-do-sus-doutrinas-e-principios
Abc-do-sus-doutrinas-e-principiosAbc-do-sus-doutrinas-e-principios
Abc-do-sus-doutrinas-e-principiosIngrid Cardozo
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosFernanda Silva
 
saúde do Trabalhador do Sus CEREST
saúde do Trabalhador do Sus CERESTsaúde do Trabalhador do Sus CEREST
saúde do Trabalhador do Sus CERESTMidiam Quirino Lopes
 
Ética profissional: Direitos e deveres dos ACS e ACEs
Ética profissional: Direitos e deveres dos ACS e ACEsÉtica profissional: Direitos e deveres dos ACS e ACEs
Ética profissional: Direitos e deveres dos ACS e ACEsJamessonjr Leite Junior
 

Semelhante a SUS (20)

Apresentação ILPI - Maria Francisca (1).pptx
Apresentação ILPI - Maria Francisca (1).pptxApresentação ILPI - Maria Francisca (1).pptx
Apresentação ILPI - Maria Francisca (1).pptx
 
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBASISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
 
Aapostila de saúde publica no Brasil: breve restrospectiva
Aapostila de saúde publica no Brasil: breve restrospectivaAapostila de saúde publica no Brasil: breve restrospectiva
Aapostila de saúde publica no Brasil: breve restrospectiva
 
SUS - Aula MS1- 2023.pptx
SUS - Aula MS1- 2023.pptxSUS - Aula MS1- 2023.pptx
SUS - Aula MS1- 2023.pptx
 
1 Noções de saúde coletiva - Copia.pptx
1 Noções de saúde coletiva - Copia.pptx1 Noções de saúde coletiva - Copia.pptx
1 Noções de saúde coletiva - Copia.pptx
 
AULA 3- Programas-de-Saúde.pptx
AULA 3- Programas-de-Saúde.pptxAULA 3- Programas-de-Saúde.pptx
AULA 3- Programas-de-Saúde.pptx
 
Cartilha saude-materna-rede-feminista
Cartilha saude-materna-rede-feministaCartilha saude-materna-rede-feminista
Cartilha saude-materna-rede-feminista
 
Sus pas-2013
Sus pas-2013Sus pas-2013
Sus pas-2013
 
HISTORIA DO SUS E AÇÃO DO PSICOLOGO
HISTORIA DO SUS E AÇÃO DO PSICOLOGOHISTORIA DO SUS E AÇÃO DO PSICOLOGO
HISTORIA DO SUS E AÇÃO DO PSICOLOGO
 
Aula de sus
Aula de susAula de sus
Aula de sus
 
ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS.pptx
ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS.pptxORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS.pptx
ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS.pptx
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principios
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principios
 
Abc do sus doutrinas e principios
Abc do sus doutrinas e principiosAbc do sus doutrinas e principios
Abc do sus doutrinas e principios
 
Apostila do SUS
Apostila do SUSApostila do SUS
Apostila do SUS
 
Abc-do-sus-doutrinas-e-principios
Abc-do-sus-doutrinas-e-principiosAbc-do-sus-doutrinas-e-principios
Abc-do-sus-doutrinas-e-principios
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principios
 
Aula 1 sus resumido
Aula 1 sus resumidoAula 1 sus resumido
Aula 1 sus resumido
 
saúde do Trabalhador do Sus CEREST
saúde do Trabalhador do Sus CERESTsaúde do Trabalhador do Sus CEREST
saúde do Trabalhador do Sus CEREST
 
Ética profissional: Direitos e deveres dos ACS e ACEs
Ética profissional: Direitos e deveres dos ACS e ACEsÉtica profissional: Direitos e deveres dos ACS e ACEs
Ética profissional: Direitos e deveres dos ACS e ACEs
 

Mais de Taillany Caroline

Mais de Taillany Caroline (11)

Acesso Venoso Central
Acesso Venoso CentralAcesso Venoso Central
Acesso Venoso Central
 
Genoma humano e reprodução assistida
Genoma humano e reprodução assistidaGenoma humano e reprodução assistida
Genoma humano e reprodução assistida
 
Hipotireoidismo e Hipertireoidismo
Hipotireoidismo e HipertireoidismoHipotireoidismo e Hipertireoidismo
Hipotireoidismo e Hipertireoidismo
 
Atresia do Esôfago
Atresia do Esôfago Atresia do Esôfago
Atresia do Esôfago
 
Manual de educação em saúde 1º cap.
Manual de educação em saúde 1º cap.Manual de educação em saúde 1º cap.
Manual de educação em saúde 1º cap.
 
Imunodiagnostico
ImunodiagnosticoImunodiagnostico
Imunodiagnostico
 
Fármacos anti helmínticos e anti-protozoários
Fármacos anti helmínticos e anti-protozoáriosFármacos anti helmínticos e anti-protozoários
Fármacos anti helmínticos e anti-protozoários
 
Embriologia taillany
Embriologia  taillanyEmbriologia  taillany
Embriologia taillany
 
Educação em saúde
Educação em saúdeEducação em saúde
Educação em saúde
 
Digestão das proteínas e lipidios
Digestão das proteínas e lipidiosDigestão das proteínas e lipidios
Digestão das proteínas e lipidios
 
Endomembranas
EndomembranasEndomembranas
Endomembranas
 

Último

UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivararambomarcos
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 

SUS

  • 1. Universidade Estadual da Paraíba Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Departamento de Enfermagem Docente: Gilmara de Melo Ferreira Equipe: Roberto Alexandre Taillany Caroline Wilma Nóbrega Valdênia Nargesia Natállia Gualberto
  • 2. Principal resposta: Sistema Único de Saúde.
  • 3. Definição “O Sistema Único de Saúde é constituído pelo conjunto de ações e serviços de saúde prestado por órgãos e instituições público federais, estaduais e municipais e, complementarmente por iniciativa privada que se vincule ao sistema.”(Ministério da saúde, 1998)
  • 4. Sistema Único de Saúde - SUS • Uma pesquisa feita pelo Instituto Vox Populi mostrou que muita gente não sabe o que é o SUS. Apenas 34% souberam citar espontaneamente o que significa SUS. • O SUS, que tem como conceito básico a universalização do atendimento à saúde, surgiu por meio da Constituição de 1988 e é regido por outras duas leis: a 8.080/90e a 8.142/90, que regulariza a participação da sociedade na fiscalização do sistema.
  • 5. Sistema Único de Saúde - SUS • O modelo vigente no Brasil, como na maioria dos países, é o universal. Todo mundo, não importa a classe social, pode e deve ser atendido em um pronto-socorro, fazer consultas com especialistas, fazer o pré-natal e o parto, exames laboratoriais, entre outros procedimentos. Tudo de graça. Além disso, também cabe ao SUS outras atribuições como a fiscalização dos medicamentos, a produção de remédios, o combate a doenças epidemiológicas, o apoio a pesquisas científicas e a contribuições em questões de saneamento básico, fiscalizar alimentos e bebidas etc.
  • 6. Obs.: Sobre o SUS O SUS brasileiro é apontado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como exemplo para os demais países em desenvolvimento.
  • 7.
  • 8. Contexto Histórico o Antes do SUS, o Ministério Público, estados e municípios exerciam ações de promoção da saúde e prevenção de doenças, com destaque a campanhas de vacinação e controle de endemias. o A assistência a saúde era pouco especializada, apenas com hospitais, na área de psiquiatria e tuberculose, existia a Fundação de Serviços Especiais da Saúde Pública (FSESP) em lugares exclusivos como no interior do norte e nordeste. o Lei Eloi Chaves: mãe da Previdência Social Brasileira.
  • 9. • A grande parcela de atuação do poder público acontecia pelo INPS (Instituto Nacional da Previdência Social), que depois passou a ser INAMPS (Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social). • O INAMPS assegurava saúde somente aos trabalhadores da economia formal e seus dependentes. Beneficiava principalmente as regiões sul e sudeste.
  • 10. • Com a crise do financiamento da previdência na década de 70, durante a década de 80 o INAMPS procura adotar medidas para combatê-la, “comprando” os serviços públicos, por meio de convênios. Apesar do financiamento do INAMPS, o setor público continua atendendo as demais clientelas. • Cria FUNRURAL para os trabalhadores rurais, que exercia ações equivalentes aquelas adotadas aos trabalhadores rurais. • No final da década de 80, adotou medidas que aproximavam ao princípio de universalidade a clientela.
  • 11. • A partir de então, começa a se constituir no Brasil a universalidade, mesmo antes da aprovação da lei 8080 que instituiu o SUS. • Isto acontece por dois motivos: devido a crise de financiamento da assistência médica da previdência social e a mobilização política dos trabalhadores da saúde, dos centros universitários e de setores organizados pela sociedade, por meio do “ Movimento da Reforma Sanitária”.
  • 12. Princípios do SUS • Éticos doutrinários - Universalização : acesso para todos; - Integralidade: prevenção e cura; - Equidade: equilíbrio, maior ênfase para quem precisa mais • Organizacional operativo; - Descentralização: É entendida como uma redistribuição das responsabilidades quanto às ações de serviços de saúde entre os vários níveis de governo; - Regionalização/hierarquização: municipalização / organizar níveis; - Participação social: conselhos e conferências; - Resolubilidade: resolver os problemas; - Complementariedade: contratar o privado.
  • 13. • O SUS é a maior e a melhor proposta de Política de Saúde, baseado em sua fundamentação técnica, científica, econômica, jurídica e de densidade social, indo de encontro com as mais reais necessidades, pois abrange desde o mais simples atendimento até o mais complexo, com a garantia de que o acesso a esses serviços, seria de maneira gratuita, universal e integral a todos os brasileiros, independente de qualquer perfil deste cidadão A IMPORTÂNCIA DO SUS COMO POLÍTICA PÚBLICA
  • 14. A IMPORTANCIA DO SUS COMO POLÍTICA PÚBLICA • O SUS é um marco da evolução histórica das Políticas Públicas de Saúde no Brasil, um ápice de toda essa evolução histórica, tanto pelos princípios de Universalidade, Igualdade e Integralidade, bem como das estratégias de Descentralização, Regionalização e Hierarquização. È o Sistema de Saúde de TODA A POPULAÇÃO BRASILEIRA, que oferece consultas, exames e internações. Promove também campanhas de vacinação e ações de prevenção e de vigilância sanitária alcançando assim, cada lar e cada cidadão brasileiro
  • 15. Principais Programas do SUS • Melhor em casa • Combate a Dengue • S.O.S Emergencia • Farmacia Popular • Academia da Saúde • PNAN • Saúde da Familia • Controle do Tabagismo • HumanizaSUS • Controle do Cancêr
  • 16. Principais Programas do SUS • Doação de Orgãos • Medicamento Fracionado • Projeto Expande • Cartão Nacional de Saúde • Samu • Redução da Mortalidade • De volta para casa • Olhar Brasil • Banco de Leite Humano
  • 18.
  • 22.
  • 24. Referências Bibliográficas • BRASIL. O Sistema Público de Saúde Brasileira. Brasília: Ministério da Saúde, 2002. • NUNES, L. A.,et. al. SUS: O que você precisa saber sobre o Sistema Único de Saúde. V.1, São Paulo: Editora Atheneu, 2005. • http://wwwsaudedafamilia.blogspot.com.br/2010/02/ o-final-da-decada-de-80-no-brasil-foi.html