SlideShare uma empresa Scribd logo
O Sistema Imunitário
17 de Maio de 2007
Escola Secundária de Carregal do Sal
Ano lectivo 2006/2007
12ºano
Apresentação elaborada pelas alunas
Andreia Santos Bernardo
&
Sophie Borges Costa
O Sistema Imunitário
O nosso meio é povoado por uma multidão de micróbios, bactérias,
fungos e vírus, muitos dos quais são patogénicos.
Cada ser humano está sujeito, a todo o momento, a ser infectado por
esses microorganismos. E aí o sistema imunitário intervém, obrigando
a que se desencadeiem mecanismos para combater essa infecção.
O Sistema Imunitário
Órgãos do Sistema imunitário
• Órgãos linfóides primários:
-timo
-medula óssea
›Local de formação das células
imunitárias
• Órgãos linfóides secundários:
-baço
-gânglios linfáticos
-amígdalas
-tecido linfático
›Local de circulação e armazenamento
das células imunitárias.
O Sistema Imunitário
Leucócitos
• São células circulantes no sangue, na linfa
intersticial ou ainda na linfa circulante.
• Têm capacidade de se deformar e penetrar entre
as células da parede dos vasos capilares,
atravessando-a.
• Apresentam à superfície da membrana
glicoproteinas específicas que funcionam como
receptores.
O Sistema Imunitário
Leucócitos
Granulócitos Agranulócitos
Eosinófilos LinfócitosNeutrófilos Basófilos Monócitos
O Sistema Imunitário
Resposta imunitária
•Linfócitos
Os fagócitos são células que têm capacidade fagocitária, isto é de
prolongar porções celulares (pseudópodes) com o objectivo de englobar
partículas estranhas. A acção dos fagócitos é denominada por
fagocitose.
•Fagócitos
Esta processa-se em várias etapas:
Adesão
Ingestão
Digestão
Exocitose
O Sistema Imunitário
• Agentes estranhos invadem o organismo como
agentes patogénicos
• Células envelhecidas
• Células cancerosas
• Células lesionadas
• Marcadores celulares - glicoproteínas que existem
na superfície membranar das células.
 Agentes que desencadeiam uma
resposta imunitária
O Sistema Imunitário
Os seres vivos conseguem manter a sua integridade graças a um
sistema defensivo, denominado imunitário que engloba todos os
mecanismos que permitem a defesa do organismo. É formado por
dois grupos principais de defesa:
•Defesa não específica
•Defesa específica
Mecanismos de defesa
O Sistema Imunitário
Defesa não específica
• A imunidade inata é composta por todos os
processos envolvidos nos mecanismos que
defendem o organismo de forma não específica
contra um invasor.
• Estes mecanismos desempenham uma acção
geral contra corpos estranhos,
independentemente da sua natureza, ou
impedindo a sua entrada no organismo ou
destruindo-os quando penetram no mesmo.
O Sistema Imunitário
Processos da defesa não
específica
• Barreiras anatómicas:
-pele
-ácido gástrico
-saliva e lágrimas
-muco
-pêlos das narinas
• Resposta inflamatória: é traduzida por uma sequência complexa
de acontecimentos que visam inactivar ou destruir agentes invasores.
•Vasodilatação
•Efeitos de reacção inflamatória: Rubor, calor, edema, dor
•Reacção sistémica: aumento do numero de leucócitos,
febre.
O Sistema Imunitário
Defesa específica
• Acção específica sobre determinados agentes estranhos
Antigénios: componentes moleculares estranhos que
estimulam uma resposta imunitária específica_
Linfócitos B e T.
Pólen
Órgão
transplantado
Toxinas bacterianas
Hemácias de
outros indivíduos
O Sistema Imunitário
Medula óssea
vermelha
Medula óssea
Linfócitos B
Timo
Linfócitos T
Linfoblastos
Onde se formam os
Linfócitos?
•Desenvolvem receptores tornando-se células imunocompetentes.
•Passam para a corrente sanguínea podendo migrar para o tecido
linfóide secundário.
O Sistema Imunitário
Resposta imunitária
específica
Reconhecimento
O invasor é
reconhecido como
um corpo estranho
Reacção
O S.I reage
preparando os
agentes
específicos que
vão intervir no
processo
3
Acção
Os agentes do S.I
neutralizam ou destroem
o corpo estranho.
1 2
Imunidade humoral
(Linfócitos B)
Imunidade celular
(Linfócitos T)
O Sistema Imunitário
Imunidade Humoral
Ocorrem diferentes fases:
Selecção clonal: são
seleccionados os linfócitos
(clones) que são
específicos para
determinados antigénios.
Proliferação clonal dos
linfócitos activados:
ocorre multiplicação dos
linfócitos seleccionados por
mitoses.
Diferenciação dos
linfócitos B
plasmócitos
Células de memória
O Sistema Imunitário
Anticorpos
Os anticorpos são proteínas que interagem com o antigénio que
inicialmente estimula os linfócitos B. Os anticorpos também recebem o
nome de imunoglobulinas.
Existem cinco classes de
imunoglobulinas: IgG, IgM, IgA, IgD e
IgE.
Estrutura básica em Y dos
anticorpos
Todas as moléculas dos anticorpos têm
uma estrutura básica em forma de Y.
Uma molécula de anticorpo divide-se
em regiões variáveis e constantes. A
região variável determina a que
antigénio se unirá o anticorpo. A região
constante determina a classe de
anticorpo (IgG,IgM,IgD,IgE ou IgA).
O Sistema Imunitário
Imunidade celular
Macrófagos fagocitam e digerem
agentes patogénicos
Resultam fragmentos
moleculares antigénicos
Ligam-se aos marcadores e
formam o MHC
Forma-se o complexo
MHC-antigénio
Activação dos linfócitos T
Divisão e diferenciação das
células T
Células de memória
Linfócitos supressores TS
Linfócitos TH
Linfócitos TC
O Sistema Imunitário
Vigilância imunitária
Principal função da imunidade celular
Reconhecer e destruir células cancerosas
Antigénios superficiais
Estranhos
Linfócitos T
Destruição por apoptose
O Sistema Imunitário
Por que é que há rejeição de
órgãos transplantados/
enxertados?
Para minimizar as reacções de
rejeição no organismo humano,
procuram-se tecidos ou órgãos
que sejam, tanto quanto possível,
compatíveis com as
características bioquímicas do
receptor.
O Sistema Imunitário
Memória Imunitária
Resposta imunitária
Primária – reacção
imunitária do organismo
após um contacto com um
determinado antigénio.
Secundária – reacção
imunitária do
organismo após um
novo contacto com o
mesmo antigénio.
Resposta mais rápida, mais intensa
e duração mais longa.
O Sistema Imunitário
Vacinação
Vacina Solução que contem agentes
patogénicos mortos ou atenuados que
não se reproduzem.
 Produção de células de memória
 Resposta imunitária primária
O Sistema Imunitário
Alergias
 Reposta imunitária exagerada a determinados
antigénios do meio ambiente – alergénios – resultante de
uma hipersensibilidade imunitária.
Edema
Contracção
dos
bronquíolos
Eczema
Dor
O Sistema Imunitário
Doenças Auto-imunes
 Reacções de hipersensibilidade do sistema
imunitário para antigénios das suas próprias
células ou tecidos.
 Diabetes insulinodependentes: destruição das células do
pâncreas por acção de anticorpos ou linfócitos T.
 Artrite Reumatóide: destruição da cartilagem das
articulações por acção dos anticorpos.
O Sistema Imunitário
Imunodeficiência
Redução da capacidade imunitária para combater agentes patogénicos
Inata
Adquirida
Ausência de
linfócitos B e T
Sobrevive em condições
completamente
esterilizadas
Destrói os linfócitos
TH e macrófagos
Enfraquecimento do
Sistema Imunitário
O Sistema Imunitário
O Sistema Imunitário
Este trabalho foi realizado pelas
alunas Andreia Santos Bernardo &
Sophie Borges Costa _ 12º B, no
âmbito da disciplina de Área de
Projecto, com base no manual da
discliplina
Terra, Universo de Vida _ 12ºano;
a wikipédia (www.wikipédia.com)
e o site www.manualmerck.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Imunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - HumoralImunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - Humoral
Isabel Lopes
 
Conceitos de Sistema Imune
Conceitos de Sistema ImuneConceitos de Sistema Imune
Conceitos de Sistema Imune
Lys Duarte
 
Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
Israel Lima
 
Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Sistema reprodutor (masculino e feminino)Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Lucas Fontes
 
Sistema Imunológico
Sistema ImunológicoSistema Imunológico
Sistema Imunológico
JosianeBergund
 
Introdução à imunologia
Introdução à imunologiaIntrodução à imunologia
Introdução à imunologia
Messias Miranda
 
Sangue
SangueSangue
O sistema linfático
O sistema linfáticoO sistema linfático
O sistema linfático
Catir
 
Sistema Genital Masculino
Sistema Genital MasculinoSistema Genital Masculino
Sistema Genital Masculino
Marcia Regina
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
Marcia Bantim
 
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Guilherme Wendel
 
Sistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor FemininoSistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor Feminino
Gabriel Resende
 
Apresentação tipagem sanguinea
Apresentação tipagem sanguineaApresentação tipagem sanguinea
Apresentação tipagem sanguinea
Maria Auxiliadora Nascimento Ferreira
 
Constituição do sangue
Constituição do sangueConstituição do sangue
Constituição do sangue
Catir
 
Sangue
SangueSangue
Sangue
Tânia Reis
 
Antígeno Anticorpo
Antígeno AnticorpoAntígeno Anticorpo
Antígeno Anticorpo
LABIMUNO UFBA
 
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
Gravidez e desenvolvimento embrionário
Gravidez e desenvolvimento embrionárioGravidez e desenvolvimento embrionário
Gravidez e desenvolvimento embrionário
Isabel Lopes
 
Resposta inata
Resposta inataResposta inata
Resposta inata
LABIMUNO UFBA
 
Aula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasAula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia Bactérias
Tiago da Silva
 

Mais procurados (20)

Imunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - HumoralImunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - Humoral
 
Conceitos de Sistema Imune
Conceitos de Sistema ImuneConceitos de Sistema Imune
Conceitos de Sistema Imune
 
Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
 
Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Sistema reprodutor (masculino e feminino)Sistema reprodutor (masculino e feminino)
Sistema reprodutor (masculino e feminino)
 
Sistema Imunológico
Sistema ImunológicoSistema Imunológico
Sistema Imunológico
 
Introdução à imunologia
Introdução à imunologiaIntrodução à imunologia
Introdução à imunologia
 
Sangue
SangueSangue
Sangue
 
O sistema linfático
O sistema linfáticoO sistema linfático
O sistema linfático
 
Sistema Genital Masculino
Sistema Genital MasculinoSistema Genital Masculino
Sistema Genital Masculino
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
 
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
 
Sistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor FemininoSistema Reprodutor Feminino
Sistema Reprodutor Feminino
 
Apresentação tipagem sanguinea
Apresentação tipagem sanguineaApresentação tipagem sanguinea
Apresentação tipagem sanguinea
 
Constituição do sangue
Constituição do sangueConstituição do sangue
Constituição do sangue
 
Sangue
SangueSangue
Sangue
 
Antígeno Anticorpo
Antígeno AnticorpoAntígeno Anticorpo
Antígeno Anticorpo
 
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
 
Gravidez e desenvolvimento embrionário
Gravidez e desenvolvimento embrionárioGravidez e desenvolvimento embrionário
Gravidez e desenvolvimento embrionário
 
Resposta inata
Resposta inataResposta inata
Resposta inata
 
Aula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasAula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia Bactérias
 

Destaque

IMUNIDADE III
IMUNIDADE IIIIMUNIDADE III
Sistema imune - Super med
Sistema imune - Super medSistema imune - Super med
Sistema imune - Super med
emanuel
 
Receptores linfócitos
Receptores linfócitosReceptores linfócitos
Receptores linfócitos
LABIMUNO UFBA
 
ICSA17 - TCR, receptores de linfócitos T e maturação de linfócitos
ICSA17 - TCR, receptores de linfócitos T e maturação de linfócitosICSA17 - TCR, receptores de linfócitos T e maturação de linfócitos
ICSA17 - TCR, receptores de linfócitos T e maturação de linfócitos
Ricardo Portela
 
Antígeno
AntígenoAntígeno
Antígeno
Gildo Crispim
 
Linfócitos B
Linfócitos BLinfócitos B
Linfócitos B
LABIMUNO UFBA
 

Destaque (6)

IMUNIDADE III
IMUNIDADE IIIIMUNIDADE III
IMUNIDADE III
 
Sistema imune - Super med
Sistema imune - Super medSistema imune - Super med
Sistema imune - Super med
 
Receptores linfócitos
Receptores linfócitosReceptores linfócitos
Receptores linfócitos
 
ICSA17 - TCR, receptores de linfócitos T e maturação de linfócitos
ICSA17 - TCR, receptores de linfócitos T e maturação de linfócitosICSA17 - TCR, receptores de linfócitos T e maturação de linfócitos
ICSA17 - TCR, receptores de linfócitos T e maturação de linfócitos
 
Antígeno
AntígenoAntígeno
Antígeno
 
Linfócitos B
Linfócitos BLinfócitos B
Linfócitos B
 

Semelhante a Sistema Imunitário

Aula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos históriaAula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos história
EmiliaCassia2
 
Sistema imunologico fisiologia
Sistema imunologico   fisiologiaSistema imunologico   fisiologia
Sistema imunologico fisiologia
Malu Correia
 
Aula 1 Introdução à imunologia.pptx
Aula 1 Introdução à imunologia.pptxAula 1 Introdução à imunologia.pptx
Aula 1 Introdução à imunologia.pptx
Claudiomar8
 
T rabalho de anatomia
T rabalho de anatomiaT rabalho de anatomia
T rabalho de anatomia
Esteticista Tati Maia
 
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptxufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
lioMiltonPires1
 
AULA_IMUNOLOGIA 1 e 2.pptx
AULA_IMUNOLOGIA 1 e 2.pptxAULA_IMUNOLOGIA 1 e 2.pptx
AULA_IMUNOLOGIA 1 e 2.pptx
JulianeAmorim11
 
O que é imunologia
O que é imunologiaO que é imunologia
O que é imunologia
Roberta Irvolino
 
ufcd_6565.pdf
ufcd_6565.pdfufcd_6565.pdf
ufcd_6565.pdf
lioMiltonPires1
 
Sistema imunitario
Sistema imunitarioSistema imunitario
Sistema imunitario
bridges
 
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptxBIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
ssuser771325
 
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Guilherme Wendel
 
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdfapresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
RodolfoFreitas21
 
os amighhhgkhfggjfrg hj dffzijhtttos.pdf
os amighhhgkhfggjfrg hj dffzijhtttos.pdfos amighhhgkhfggjfrg hj dffzijhtttos.pdf
os amighhhgkhfggjfrg hj dffzijhtttos.pdf
byelmengo
 
Sistema Imune_PCC.pptx
Sistema Imune_PCC.pptxSistema Imune_PCC.pptx
Sistema Imune_PCC.pptx
GabrielSilva452632
 
S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01
Pelo Siro
 
sistemaimunologico-181234560917182134.ppt
sistemaimunologico-181234560917182134.pptsistemaimunologico-181234560917182134.ppt
sistemaimunologico-181234560917182134.ppt
AssisTeixeira2
 
aula sobre sistema imunologico12333.pptx
aula sobre sistema imunologico12333.pptxaula sobre sistema imunologico12333.pptx
aula sobre sistema imunologico12333.pptx
KarolineReis17
 
Sistema Imunologico.ppt BIOLOGIA MOLECULAR
Sistema Imunologico.ppt BIOLOGIA MOLECULARSistema Imunologico.ppt BIOLOGIA MOLECULAR
Sistema Imunologico.ppt BIOLOGIA MOLECULAR
amaroalmeida74
 
Sistema Imunológico Humano: características
Sistema Imunológico Humano: característicasSistema Imunológico Humano: características
Sistema Imunológico Humano: características
ProfessorThrsisGabry
 
Imunologia microbiologia
Imunologia   microbiologiaImunologia   microbiologia
Imunologia microbiologia
Crismontalvao
 

Semelhante a Sistema Imunitário (20)

Aula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos históriaAula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos história
 
Sistema imunologico fisiologia
Sistema imunologico   fisiologiaSistema imunologico   fisiologia
Sistema imunologico fisiologia
 
Aula 1 Introdução à imunologia.pptx
Aula 1 Introdução à imunologia.pptxAula 1 Introdução à imunologia.pptx
Aula 1 Introdução à imunologia.pptx
 
T rabalho de anatomia
T rabalho de anatomiaT rabalho de anatomia
T rabalho de anatomia
 
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptxufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
 
AULA_IMUNOLOGIA 1 e 2.pptx
AULA_IMUNOLOGIA 1 e 2.pptxAULA_IMUNOLOGIA 1 e 2.pptx
AULA_IMUNOLOGIA 1 e 2.pptx
 
O que é imunologia
O que é imunologiaO que é imunologia
O que é imunologia
 
ufcd_6565.pdf
ufcd_6565.pdfufcd_6565.pdf
ufcd_6565.pdf
 
Sistema imunitario
Sistema imunitarioSistema imunitario
Sistema imunitario
 
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptxBIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
 
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
 
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdfapresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
 
os amighhhgkhfggjfrg hj dffzijhtttos.pdf
os amighhhgkhfggjfrg hj dffzijhtttos.pdfos amighhhgkhfggjfrg hj dffzijhtttos.pdf
os amighhhgkhfggjfrg hj dffzijhtttos.pdf
 
Sistema Imune_PCC.pptx
Sistema Imune_PCC.pptxSistema Imune_PCC.pptx
Sistema Imune_PCC.pptx
 
S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01
 
sistemaimunologico-181234560917182134.ppt
sistemaimunologico-181234560917182134.pptsistemaimunologico-181234560917182134.ppt
sistemaimunologico-181234560917182134.ppt
 
aula sobre sistema imunologico12333.pptx
aula sobre sistema imunologico12333.pptxaula sobre sistema imunologico12333.pptx
aula sobre sistema imunologico12333.pptx
 
Sistema Imunologico.ppt BIOLOGIA MOLECULAR
Sistema Imunologico.ppt BIOLOGIA MOLECULARSistema Imunologico.ppt BIOLOGIA MOLECULAR
Sistema Imunologico.ppt BIOLOGIA MOLECULAR
 
Sistema Imunológico Humano: características
Sistema Imunológico Humano: característicasSistema Imunológico Humano: características
Sistema Imunológico Humano: características
 
Imunologia microbiologia
Imunologia   microbiologiaImunologia   microbiologia
Imunologia microbiologia
 

Mais de José A. Moreno

Organizacao formal ana_matos
Organizacao formal ana_matosOrganizacao formal ana_matos
Organizacao formal ana_matos
José A. Moreno
 
experiencia gil
experiencia gilexperiencia gil
experiencia gil
José A. Moreno
 
Bicicleta cs
Bicicleta csBicicleta cs
Bicicleta cs
José A. Moreno
 
Estudante Digital
Estudante DigitalEstudante Digital
Estudante Digital
José A. Moreno
 
Pp Luz Cor M5 Cga
Pp Luz Cor M5 CgaPp Luz Cor M5 Cga
Pp Luz Cor M5 Cga
José A. Moreno
 
O Que é Um GuiãO
O Que é Um GuiãOO Que é Um GuiãO
O Que é Um GuiãO
José A. Moreno
 
Freud Ppt
Freud PptFreud Ppt
Freud Ppt
José A. Moreno
 
Comportamentos Sexuais na Adolescência
Comportamentos Sexuais na AdolescênciaComportamentos Sexuais na Adolescência
Comportamentos Sexuais na Adolescência
José A. Moreno
 
Qualidade aa água
Qualidade aa águaQualidade aa água
Qualidade aa água
José A. Moreno
 
Mulher e Cancro da Mama
Mulher e Cancro da MamaMulher e Cancro da Mama
Mulher e Cancro da Mama
José A. Moreno
 
Montanha Russa Txt
Montanha Russa TxtMontanha Russa Txt
Montanha Russa Txt
José A. Moreno
 
Montanha Russa
Montanha RussaMontanha Russa
Montanha Russa
José A. Moreno
 
Lançamento de Projécteis
Lançamento de ProjécteisLançamento de Projécteis
Lançamento de Projécteis
José A. Moreno
 
Galinhas
GalinhasGalinhas
Galinhas
José A. Moreno
 
Influência da Alimentação no Desenvolvimento de Cobb
Influência da Alimentação no Desenvolvimento de CobbInfluência da Alimentação no Desenvolvimento de Cobb
Influência da Alimentação no Desenvolvimento de Cobb
José A. Moreno
 
Freud1
Freud1Freud1
Trissomia21
Trissomia21Trissomia21
Trissomia21
José A. Moreno
 
Doenças Cromossómicas
Doenças CromossómicasDoenças Cromossómicas
Doenças Cromossómicas
José A. Moreno
 
Consumidor
ConsumidorConsumidor
Consumidor
José A. Moreno
 
25 de Abril
25 de Abril25 de Abril
25 de Abril
José A. Moreno
 

Mais de José A. Moreno (20)

Organizacao formal ana_matos
Organizacao formal ana_matosOrganizacao formal ana_matos
Organizacao formal ana_matos
 
experiencia gil
experiencia gilexperiencia gil
experiencia gil
 
Bicicleta cs
Bicicleta csBicicleta cs
Bicicleta cs
 
Estudante Digital
Estudante DigitalEstudante Digital
Estudante Digital
 
Pp Luz Cor M5 Cga
Pp Luz Cor M5 CgaPp Luz Cor M5 Cga
Pp Luz Cor M5 Cga
 
O Que é Um GuiãO
O Que é Um GuiãOO Que é Um GuiãO
O Que é Um GuiãO
 
Freud Ppt
Freud PptFreud Ppt
Freud Ppt
 
Comportamentos Sexuais na Adolescência
Comportamentos Sexuais na AdolescênciaComportamentos Sexuais na Adolescência
Comportamentos Sexuais na Adolescência
 
Qualidade aa água
Qualidade aa águaQualidade aa água
Qualidade aa água
 
Mulher e Cancro da Mama
Mulher e Cancro da MamaMulher e Cancro da Mama
Mulher e Cancro da Mama
 
Montanha Russa Txt
Montanha Russa TxtMontanha Russa Txt
Montanha Russa Txt
 
Montanha Russa
Montanha RussaMontanha Russa
Montanha Russa
 
Lançamento de Projécteis
Lançamento de ProjécteisLançamento de Projécteis
Lançamento de Projécteis
 
Galinhas
GalinhasGalinhas
Galinhas
 
Influência da Alimentação no Desenvolvimento de Cobb
Influência da Alimentação no Desenvolvimento de CobbInfluência da Alimentação no Desenvolvimento de Cobb
Influência da Alimentação no Desenvolvimento de Cobb
 
Freud1
Freud1Freud1
Freud1
 
Trissomia21
Trissomia21Trissomia21
Trissomia21
 
Doenças Cromossómicas
Doenças CromossómicasDoenças Cromossómicas
Doenças Cromossómicas
 
Consumidor
ConsumidorConsumidor
Consumidor
 
25 de Abril
25 de Abril25 de Abril
25 de Abril
 

Sistema Imunitário

  • 1. O Sistema Imunitário 17 de Maio de 2007 Escola Secundária de Carregal do Sal Ano lectivo 2006/2007 12ºano Apresentação elaborada pelas alunas Andreia Santos Bernardo & Sophie Borges Costa
  • 2. O Sistema Imunitário O nosso meio é povoado por uma multidão de micróbios, bactérias, fungos e vírus, muitos dos quais são patogénicos. Cada ser humano está sujeito, a todo o momento, a ser infectado por esses microorganismos. E aí o sistema imunitário intervém, obrigando a que se desencadeiem mecanismos para combater essa infecção.
  • 3. O Sistema Imunitário Órgãos do Sistema imunitário • Órgãos linfóides primários: -timo -medula óssea ›Local de formação das células imunitárias • Órgãos linfóides secundários: -baço -gânglios linfáticos -amígdalas -tecido linfático ›Local de circulação e armazenamento das células imunitárias.
  • 4. O Sistema Imunitário Leucócitos • São células circulantes no sangue, na linfa intersticial ou ainda na linfa circulante. • Têm capacidade de se deformar e penetrar entre as células da parede dos vasos capilares, atravessando-a. • Apresentam à superfície da membrana glicoproteinas específicas que funcionam como receptores.
  • 5. O Sistema Imunitário Leucócitos Granulócitos Agranulócitos Eosinófilos LinfócitosNeutrófilos Basófilos Monócitos
  • 6. O Sistema Imunitário Resposta imunitária •Linfócitos Os fagócitos são células que têm capacidade fagocitária, isto é de prolongar porções celulares (pseudópodes) com o objectivo de englobar partículas estranhas. A acção dos fagócitos é denominada por fagocitose. •Fagócitos Esta processa-se em várias etapas: Adesão Ingestão Digestão Exocitose
  • 7. O Sistema Imunitário • Agentes estranhos invadem o organismo como agentes patogénicos • Células envelhecidas • Células cancerosas • Células lesionadas • Marcadores celulares - glicoproteínas que existem na superfície membranar das células.  Agentes que desencadeiam uma resposta imunitária
  • 8. O Sistema Imunitário Os seres vivos conseguem manter a sua integridade graças a um sistema defensivo, denominado imunitário que engloba todos os mecanismos que permitem a defesa do organismo. É formado por dois grupos principais de defesa: •Defesa não específica •Defesa específica Mecanismos de defesa
  • 9. O Sistema Imunitário Defesa não específica • A imunidade inata é composta por todos os processos envolvidos nos mecanismos que defendem o organismo de forma não específica contra um invasor. • Estes mecanismos desempenham uma acção geral contra corpos estranhos, independentemente da sua natureza, ou impedindo a sua entrada no organismo ou destruindo-os quando penetram no mesmo.
  • 10. O Sistema Imunitário Processos da defesa não específica • Barreiras anatómicas: -pele -ácido gástrico -saliva e lágrimas -muco -pêlos das narinas • Resposta inflamatória: é traduzida por uma sequência complexa de acontecimentos que visam inactivar ou destruir agentes invasores. •Vasodilatação •Efeitos de reacção inflamatória: Rubor, calor, edema, dor •Reacção sistémica: aumento do numero de leucócitos, febre.
  • 11. O Sistema Imunitário Defesa específica • Acção específica sobre determinados agentes estranhos Antigénios: componentes moleculares estranhos que estimulam uma resposta imunitária específica_ Linfócitos B e T. Pólen Órgão transplantado Toxinas bacterianas Hemácias de outros indivíduos
  • 12. O Sistema Imunitário Medula óssea vermelha Medula óssea Linfócitos B Timo Linfócitos T Linfoblastos Onde se formam os Linfócitos? •Desenvolvem receptores tornando-se células imunocompetentes. •Passam para a corrente sanguínea podendo migrar para o tecido linfóide secundário.
  • 13. O Sistema Imunitário Resposta imunitária específica Reconhecimento O invasor é reconhecido como um corpo estranho Reacção O S.I reage preparando os agentes específicos que vão intervir no processo 3 Acção Os agentes do S.I neutralizam ou destroem o corpo estranho. 1 2 Imunidade humoral (Linfócitos B) Imunidade celular (Linfócitos T)
  • 14. O Sistema Imunitário Imunidade Humoral Ocorrem diferentes fases: Selecção clonal: são seleccionados os linfócitos (clones) que são específicos para determinados antigénios. Proliferação clonal dos linfócitos activados: ocorre multiplicação dos linfócitos seleccionados por mitoses. Diferenciação dos linfócitos B plasmócitos Células de memória
  • 15. O Sistema Imunitário Anticorpos Os anticorpos são proteínas que interagem com o antigénio que inicialmente estimula os linfócitos B. Os anticorpos também recebem o nome de imunoglobulinas. Existem cinco classes de imunoglobulinas: IgG, IgM, IgA, IgD e IgE. Estrutura básica em Y dos anticorpos Todas as moléculas dos anticorpos têm uma estrutura básica em forma de Y. Uma molécula de anticorpo divide-se em regiões variáveis e constantes. A região variável determina a que antigénio se unirá o anticorpo. A região constante determina a classe de anticorpo (IgG,IgM,IgD,IgE ou IgA).
  • 16. O Sistema Imunitário Imunidade celular Macrófagos fagocitam e digerem agentes patogénicos Resultam fragmentos moleculares antigénicos Ligam-se aos marcadores e formam o MHC Forma-se o complexo MHC-antigénio Activação dos linfócitos T Divisão e diferenciação das células T Células de memória Linfócitos supressores TS Linfócitos TH Linfócitos TC
  • 17. O Sistema Imunitário Vigilância imunitária Principal função da imunidade celular Reconhecer e destruir células cancerosas Antigénios superficiais Estranhos Linfócitos T Destruição por apoptose
  • 18. O Sistema Imunitário Por que é que há rejeição de órgãos transplantados/ enxertados? Para minimizar as reacções de rejeição no organismo humano, procuram-se tecidos ou órgãos que sejam, tanto quanto possível, compatíveis com as características bioquímicas do receptor.
  • 19. O Sistema Imunitário Memória Imunitária Resposta imunitária Primária – reacção imunitária do organismo após um contacto com um determinado antigénio. Secundária – reacção imunitária do organismo após um novo contacto com o mesmo antigénio. Resposta mais rápida, mais intensa e duração mais longa.
  • 20. O Sistema Imunitário Vacinação Vacina Solução que contem agentes patogénicos mortos ou atenuados que não se reproduzem.  Produção de células de memória  Resposta imunitária primária
  • 21. O Sistema Imunitário Alergias  Reposta imunitária exagerada a determinados antigénios do meio ambiente – alergénios – resultante de uma hipersensibilidade imunitária. Edema Contracção dos bronquíolos Eczema Dor
  • 22. O Sistema Imunitário Doenças Auto-imunes  Reacções de hipersensibilidade do sistema imunitário para antigénios das suas próprias células ou tecidos.  Diabetes insulinodependentes: destruição das células do pâncreas por acção de anticorpos ou linfócitos T.  Artrite Reumatóide: destruição da cartilagem das articulações por acção dos anticorpos.
  • 23. O Sistema Imunitário Imunodeficiência Redução da capacidade imunitária para combater agentes patogénicos Inata Adquirida Ausência de linfócitos B e T Sobrevive em condições completamente esterilizadas Destrói os linfócitos TH e macrófagos Enfraquecimento do Sistema Imunitário
  • 25. O Sistema Imunitário Este trabalho foi realizado pelas alunas Andreia Santos Bernardo & Sophie Borges Costa _ 12º B, no âmbito da disciplina de Área de Projecto, com base no manual da discliplina Terra, Universo de Vida _ 12ºano; a wikipédia (www.wikipédia.com) e o site www.manualmerck.com