SlideShare uma empresa Scribd logo
BIOLOGIA INTERATIVABIOLOGIA INTERATIVA
Criado e Desenvolvido por:
Ronnielle Cabral RolimRonnielle Cabral Rolim
Todos os direitos são reservados ©2017
tioronnicabral.blogspot.com.br
Sistema ExcretorSistema Excretor
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
O sistema imunológico, também chamado de imune ou imunitário, é o conjunto de
células, tecidos, órgãos e moléculas responsáveis pela retirada de agentes ou
moléculas estranhas do organismo de todos os seres vivos, com a finalidade de
manter a homeostasia dinâmica do organismo. O funcionamento do sistema imune
consiste na resposta coletiva e coordenada das células e moléculas diante dos
agentes estranhos; isto caracteriza a resposta imune.
Nosso ambiente está repleto de agentes infecciosos como vírus, bactérias, fungos,
protozoários, etc. o sistema imunológico trabalha combatendo estes invasores. O
organismo possui vários tipos de barreiras contra os invasores. O tipo de resposta
imune do organismo vai depender do patógeno e do local da infecção.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
BARREIRAS EXTERNAS
É o conjunto de barreiras físicas e bioquímicas que impedem que os microrganismos
provoquem uma infecção. São também chamadas de mecanismos de defesa não
específicos, pois defendem o organismo de qualquer tipo de invasor.
Pele: a principal barreira contra os microrganismos é a pele devido a sua constituição
de queratina, que impede a entrada deles.
Muco: o muco reveste as mucosas e normalmente os invasores ficam aderidos nele.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
BARREIRAS EXTERNAS
Cílios: os cílios “varrem” os microrganismos para fora do órgão.
Saliva, lágrimas e enzimas: as enzimas contidas na saliva e na lágrima possuem
ação bactericida. Algumas enzimas possuem o pH muito ácido, que impede a
proliferação de microrganismos na região, como é o caso do estômago e da vagina.
Comensais: no intestino e na vagina há numerosos microrganismos da flora normal
que impedem a proliferação de microrganismos externos, competindo por comida e
espaço.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
A RESPOSTA IMUNE
Para produzir a defesa, o organismo precisa primeiramente reconhecer o patógeno
ou qualquer que seja este invasor.
Existem dois tipos de resposta imune: inata e adaptativa. A resposta imune
adaptativa é muito mais eficiente, pois ela é mais específica.
RespostaRespostaRespostaResposta AdaptativaAdaptativaInataInata
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
A RESPOSTA IMUNE INATA
Quando um microrganismo invade o organismo, um grupo de células fagocitárias vai
tentar destruí-los através da fagocitose. Estas células são um grupo de leucócitos:
monócitos, macrófagos e neutrófilos. Este tipo de reconhecimento é inespecífico, pois
as células fagocitam vários tipos de microrganismos e compreendem a primeira linha
de defesa.
Monócito Macrófago Neutrófilo
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
A RESPOSTA IMUNE ADAPTATIVA
A resposta imune adaptativa é específica e conta com os linfócitos, que reconhecem
especificamente o patógeno invasor. Existem vários tipos de linfócitos que são
agrupados em duas categorias: linfócitos B, que produzem anticorpos que se ligam
ao antígeno e os linfócitos T, que estão envolvidos na produção de linfócitos B e
auxiliam na fagocitose. Existem vários tipos de interação entre os linfócitos e
fagócitos.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
TIPOS DE CÉLULAS
Macrófagos – são importantes na regulação da resposta imune. Estão presentes
nos tecidos conjuntivos e no sangue (quando são chamados de monócitos) e, no
sistema imune, possui a função de detectar e fagocitar (processo que engloba e
digere substâncias no organismo) microrganismos invasores, células mortas e vários
tipos de resíduos. Essas células são as primeiras a perceber a presença de agentes
invasores.
Linfócitos – essas células, presentes no sangue, são um tipo de leucócito (glóbulo
branco) e podem ser de três tipos principais: Linfócitos B e Linfócitos T.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
TIPOS DE CÉLULAS
Linfócitos B – a principal função desse tipo celular é a produção de anticorpos,
quando maduros e ativos. Nesta fase são denominados plasmócitos.
Linfócitos T auxiliadores (CD4) – através de informações recebidas pelos
macrófagos, são estimuladas a ativar outros tipos de linfócito T, os linfócitos T
matadores (CD8) e os linfócitos B. São os linfócitos auxiliadores os responsáveis por
comandar a defesa do organismo.
Linfócitos T matadores (CD8) – recebem este nome por serem responsáveis pela
destruição de células anormais, infectadas ou estranhas ao organismo.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
TIPOS DE CÉLULAS
Eosinófilos – São células com função de apreender e danificar os invasores,
principalmente os parasitas extracelulares grandes. Quando estimulados, eles
liberam seus grânulos, liberando toxinas, histaminas e arilsulfatase. Os eosinófilos
combatem principalmente os vermes, pois não podem ser fagocitados. As
substâncias produzidas também ajudam a diminuir a resposta inflamatória.
Basófilos e mastócitos – Estas células estão em quantidades muito pequenas no
sangue. Possuem grânulos no citoplasma que produzem inflamação no tecido
circundante. Estão associados com as reações alérgicas.
Plaquetas – As plaquetas estão envolvidas com a coagulação sanguínea e na
liberação de mediadores inflamatórios, atraindo leucócitos para a região lesada.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
TIPOS DE CÉLULAS
Citocinas – São proteínas ou peptídeos que permitem que as células comuniquem
entre si e com outros órgãos durante as respostas imunes. Principais grupos:
Interleucinas – São produzidas principalmente pelas células T e estão relacionadas
com a multiplicação dos linfócitos B. Existem vários tipos de interleucinas.
Interferons – Estão relacionados com a produção de defesa contra os vírus,
mantendo as células em estado de “alerta viral”.
Sistema complemento – É um grupo de proteínas com a função de controlar o
processo inflamatório. São produzidas pelo sangue e estão presentes no fígado.
Pode ser ativado por anticorpos presentes nas paredes das bactérias (via clássica)
ou por moléculas que estão presentes nas bactérias (via alternativa). Esta bactéria é
revestida por moléculas do complemento, facilitando a fagocitose.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
ÓRGÃOS RELACIONADOS
O sistema imunitário é composto por dois grupos de órgãos, os órgãos imunitários
primários e os órgãos imunitários secundários. Os primeiros são assim denominados
por serem os principais locais de formação e amadurecimento dos linfócitos. Já os
segundos, são secundários por atuarem no sistema imunológico após a produção e
amadurecimento dos linfócitos. Veja quais são os órgãos que compõem esses dois
grupos:
Órgãos imunitários primários
Medula óssea – além da produção de células sanguíneas e plaquetas, a medula
produz linfócitos B, linfócitos matadores. É nesse órgão que ocorre o processo de
amadurecimento dos linfócitos B.
Timo – o timo é responsável por produzir linfócitos T maduros.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
ÓRGÃOS RELACIONADOS
O sistema imunitário é composto por dois grupos de órgãos, os órgãos imunitários
primários e os órgãos imunitários secundários. Os primeiros são assim denominados
por serem os principais locais de formação e amadurecimento dos linfócitos. Já os
segundos, são secundários por atuarem no sistema imunológico após a produção e
amadurecimento dos linfócitos. Veja quais são os órgãos que compõem esses dois
grupos:
Órgãos imunitários secundários
Linfonodos – estão presentes nos vasos linfáticos; neles a linfa é filtrada, permitindo
que partículas invasoras sejam fagocitadas pelos linfócitos ali presentes.
Tonsilas – possuem função semelhante aos linfonodos. Estão localizadas na parte
posterior da boca e acima da garganta.
Baço – o baço filtra o sangue para remover microrganismos, substâncias estranhas e
resíduos celulares, além de produzir linfócitos.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
ÓRGÃOS RELACIONADOS
O sistema imunitário é composto por dois grupos de órgãos, os órgãos imunitários
primários e os órgãos imunitários secundários. Os primeiros são assim denominados
por serem os principais locais de formação e amadurecimento dos linfócitos. Já os
segundos, são secundários por atuarem no sistema imunológico após a produção e
amadurecimento dos linfócitos. Veja quais são os órgãos que compõem esses dois
grupos:
Órgãos imunitários secundários
Adenoides – constituem de uma massa de tecidos linfoides protetores localizados no
fundo da cavidade nasal. Têm como função ajudar a proteger o organismo de
bactérias e vírus causadores de doenças transmitidas pelo ar.
Apêndice cecal – é uma pequena extensão tubular localizada no ceco, primeira
porção do intestino grosso. Através da atuação das bactérias presentes nessa
estrutura, microrganismos invasores são combatidos.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
PRINCIPAIS TERMOS
Anticorpos - Também chamados de imunoglobulinas, são proteínas produzidas
pelos linfócitos B que reconhecem antígenos e se ligam especificamente com eles e
interagindo com outras células do sistema imune, servindo como um adaptador.
Existem cinco classes de anticorpos: IgG, IgA, IgM, IgD e IgE.
Antígenos - Qualquer organismo que é reconhecido pelo sistema imune.
Resposta inflamatória - Ocorre quando há uma concentração de células de defesa
no local da infecção. Há uma vasodilatação e aumento do suprimento sanguíneo,
migração de células de defesa para o local e aumento da permeabilidade das células.
Células Assassinas Naturais – Reconhece células infectadas ou tumorais
realizando a lise destas (ação inespecífica).
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
MECANISMOS DE DEFESA NÃO ESPECÍFICO
1ª Linha – Pele:
- Mucosas: vias respiratórias (muco), gástrica (HCl) e vaginal (meio ácido).
2ª Linha – Células:
- Neutrófilos
- Macrófagos
- Eosinófilos: ataque a vermes.
fagócitos
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
TIPOS DE IMUNIZAÇÕES
Ativa: Duradoura e lenta.
- Produção de anticorpos – células de memória.
- Natural: doença.
- Artificial: vacina – antígenos atenuados.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
TIPOS DE IMUNIZAÇÕES
Passiva: Rápida e passageira.
- Inoculação dos anticorpos prontos.
- Natural: pela placenta e amamentação.
- Artificial: soro – anticorpos.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
DESORDENS DO SISTEMA IMUNE
Doenças autoimunes: sistema imune atacando o próprio corpo.
- Lúpus eritematoso: contra componentes das próprias células, especialmente o
ácido nucleico eliminado no processo natural de reposição das células da pele e de
outros tecidos.
SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO
DESORDENS DO SISTEMA IMUNE
Doenças autoimunes: sistema imune atacando o próprio corpo.
- Artrite reumática: leva à inflamação das articulações e destruição
das cartilagens e dos ossos dos locais afetados.
OBRIGADOOBRIGADO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide imuno
Slide imunoSlide imuno
Slide imuno
Lucas Almeida Sá
 
Imunologia - Vacinas
Imunologia - VacinasImunologia - Vacinas
Imunologia - Vacinas
LABIMUNO UFBA
 
Sistema imunitário ppt
Sistema imunitário pptSistema imunitário ppt
Sistema imunitário ppt
anabela
 
Fungos
FungosFungos
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
Isabel Lopes
 
sistema imunológico - aula 3° ano ensino médio
sistema imunológico - aula 3° ano ensino médiosistema imunológico - aula 3° ano ensino médio
sistema imunológico - aula 3° ano ensino médio
profleticiasantosbio
 
Células
CélulasCélulas
Células
Killer Max
 
Aula bactérias
Aula bactériasAula bactérias
Aula bactérias
Erik Macedo
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
profatatiana
 
Imunologia microbiologia
Imunologia   microbiologiaImunologia   microbiologia
Imunologia microbiologia
Crismontalvao
 
Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
Slides de Tudo
 
Sistema imunologico fisiologia
Sistema imunologico   fisiologiaSistema imunologico   fisiologia
Sistema imunologico fisiologia
Malu Correia
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Tiago da Silva
 
Microbiologia e Parasitologia.pptx
Microbiologia e Parasitologia.pptxMicrobiologia e Parasitologia.pptx
Microbiologia e Parasitologia.pptx
LarcioFerreiraSilva
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
Jaqueline Almeida
 
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Bio
 
Vírus.
Vírus.Vírus.
Vírus.
Lara Lídia
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
Jean Carlos Wittaczik
 
Doenças causadas por virus
Doenças  causadas por virusDoenças  causadas por virus
Doenças causadas por virus
Adrianne Mendonça
 
14 o sistema nervoso
14   o sistema nervoso14   o sistema nervoso
14 o sistema nervoso
Rebeca Vale
 

Mais procurados (20)

Slide imuno
Slide imunoSlide imuno
Slide imuno
 
Imunologia - Vacinas
Imunologia - VacinasImunologia - Vacinas
Imunologia - Vacinas
 
Sistema imunitário ppt
Sistema imunitário pptSistema imunitário ppt
Sistema imunitário ppt
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
sistema imunológico - aula 3° ano ensino médio
sistema imunológico - aula 3° ano ensino médiosistema imunológico - aula 3° ano ensino médio
sistema imunológico - aula 3° ano ensino médio
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Aula bactérias
Aula bactériasAula bactérias
Aula bactérias
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Imunologia microbiologia
Imunologia   microbiologiaImunologia   microbiologia
Imunologia microbiologia
 
Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
 
Sistema imunologico fisiologia
Sistema imunologico   fisiologiaSistema imunologico   fisiologia
Sistema imunologico fisiologia
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
 
Microbiologia e Parasitologia.pptx
Microbiologia e Parasitologia.pptxMicrobiologia e Parasitologia.pptx
Microbiologia e Parasitologia.pptx
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
 
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
 
Vírus.
Vírus.Vírus.
Vírus.
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Doenças causadas por virus
Doenças  causadas por virusDoenças  causadas por virus
Doenças causadas por virus
 
14 o sistema nervoso
14   o sistema nervoso14   o sistema nervoso
14 o sistema nervoso
 

Semelhante a Sistema imunológico

SISTEMA IMUNOLÓGICO.docx
SISTEMA IMUNOLÓGICO.docxSISTEMA IMUNOLÓGICO.docx
SISTEMA IMUNOLÓGICO.docx
EduardoGomes340723
 
Sistema imunitario
Sistema imunitarioSistema imunitario
Sistema imunitario
bridges
 
O que é imunologia
O que é imunologiaO que é imunologia
O que é imunologia
Roberta Irvolino
 
Medresumos 2016 mad ii
Medresumos 2016   mad iiMedresumos 2016   mad ii
Medresumos 2016 mad ii
Jucie Vasconcelos
 
Imunologia i completa - arlindo
Imunologia i   completa - arlindoImunologia i   completa - arlindo
Imunologia i completa - arlindo
00net
 
Imunologiai completa-arlindo-121204134907-phpapp01
Imunologiai completa-arlindo-121204134907-phpapp01Imunologiai completa-arlindo-121204134907-phpapp01
Imunologiai completa-arlindo-121204134907-phpapp01
Salie Rodrigues
 
Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
Israel Lima
 
Imuno introdução-ao-sistema-imunológico-zago
Imuno introdução-ao-sistema-imunológico-zagoImuno introdução-ao-sistema-imunológico-zago
Imuno introdução-ao-sistema-imunológico-zago
nuria522
 
Imunologia
ImunologiaImunologia
Imunologia
Janine Rafael
 
Imunologia fiocruz
Imunologia fiocruzImunologia fiocruz
Imunologia fiocruz
Viviane Karolina Vivi
 
Sistema imunitário Biologia 12ºano
Sistema imunitário Biologia 12ºanoSistema imunitário Biologia 12ºano
Sistema imunitário Biologia 12ºano
Cátia Teixeira
 
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdfapresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
RodolfoFreitas21
 
Cap1 imunologia
Cap1 imunologiaCap1 imunologia
Cap1 imunologia
philhote
 
Aula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos históriaAula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos história
EmiliaCassia2
 
Imunologia INTRODUÇÃO BÁSCICA
Imunologia INTRODUÇÃO BÁSCICAImunologia INTRODUÇÃO BÁSCICA
Imunologia INTRODUÇÃO BÁSCICA
Karen Cardoso
 
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptxintroduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
JooHenriqueCarvallho
 
Noções Gerais de Imunologia.pptx
Noções Gerais de Imunologia.pptxNoções Gerais de Imunologia.pptx
Noções Gerais de Imunologia.pptx
AlefySantos2
 
T rabalho de anatomia
T rabalho de anatomiaT rabalho de anatomia
T rabalho de anatomia
Esteticista Tati Maia
 
4. Imunidade.pdf
4. Imunidade.pdf4. Imunidade.pdf
4. Imunidade.pdf
CarinaAmorim10
 
3- CÉLULAS DO SI.pptx
3- CÉLULAS DO SI.pptx3- CÉLULAS DO SI.pptx
3- CÉLULAS DO SI.pptx
RayanneKaroline
 

Semelhante a Sistema imunológico (20)

SISTEMA IMUNOLÓGICO.docx
SISTEMA IMUNOLÓGICO.docxSISTEMA IMUNOLÓGICO.docx
SISTEMA IMUNOLÓGICO.docx
 
Sistema imunitario
Sistema imunitarioSistema imunitario
Sistema imunitario
 
O que é imunologia
O que é imunologiaO que é imunologia
O que é imunologia
 
Medresumos 2016 mad ii
Medresumos 2016   mad iiMedresumos 2016   mad ii
Medresumos 2016 mad ii
 
Imunologia i completa - arlindo
Imunologia i   completa - arlindoImunologia i   completa - arlindo
Imunologia i completa - arlindo
 
Imunologiai completa-arlindo-121204134907-phpapp01
Imunologiai completa-arlindo-121204134907-phpapp01Imunologiai completa-arlindo-121204134907-phpapp01
Imunologiai completa-arlindo-121204134907-phpapp01
 
Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
 
Imuno introdução-ao-sistema-imunológico-zago
Imuno introdução-ao-sistema-imunológico-zagoImuno introdução-ao-sistema-imunológico-zago
Imuno introdução-ao-sistema-imunológico-zago
 
Imunologia
ImunologiaImunologia
Imunologia
 
Imunologia fiocruz
Imunologia fiocruzImunologia fiocruz
Imunologia fiocruz
 
Sistema imunitário Biologia 12ºano
Sistema imunitário Biologia 12ºanoSistema imunitário Biologia 12ºano
Sistema imunitário Biologia 12ºano
 
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdfapresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
 
Cap1 imunologia
Cap1 imunologiaCap1 imunologia
Cap1 imunologia
 
Aula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos históriaAula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos história
 
Imunologia INTRODUÇÃO BÁSCICA
Imunologia INTRODUÇÃO BÁSCICAImunologia INTRODUÇÃO BÁSCICA
Imunologia INTRODUÇÃO BÁSCICA
 
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptxintroduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
 
Noções Gerais de Imunologia.pptx
Noções Gerais de Imunologia.pptxNoções Gerais de Imunologia.pptx
Noções Gerais de Imunologia.pptx
 
T rabalho de anatomia
T rabalho de anatomiaT rabalho de anatomia
T rabalho de anatomia
 
4. Imunidade.pdf
4. Imunidade.pdf4. Imunidade.pdf
4. Imunidade.pdf
 
3- CÉLULAS DO SI.pptx
3- CÉLULAS DO SI.pptx3- CÉLULAS DO SI.pptx
3- CÉLULAS DO SI.pptx
 

Mais de URCA

Máquinas Simples
Máquinas SimplesMáquinas Simples
Máquinas Simples
URCA
 
Transformações Químicas
Transformações QuímicasTransformações Químicas
Transformações Químicas
URCA
 
Separação de Materiais
Separação de MateriaisSeparação de Materiais
Separação de Materiais
URCA
 
Misturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasMisturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e Heterogeneas
URCA
 
Folhas caules e raízes
Folhas caules e raízesFolhas caules e raízes
Folhas caules e raízes
URCA
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
URCA
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
URCA
 
Flores e frutos
Flores e frutosFlores e frutos
Flores e frutos
URCA
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
URCA
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
URCA
 
Dsts
DstsDsts
Dsts
URCA
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
URCA
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
URCA
 
Taxonomia
TaxonomiaTaxonomia
Taxonomia
URCA
 
Tipos de reprodução
Tipos de reproduçãoTipos de reprodução
Tipos de reprodução
URCA
 
Métodos contaceptivos
Métodos contaceptivosMétodos contaceptivos
Métodos contaceptivos
URCA
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Reino protoctista
URCA
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
URCA
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
URCA
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
URCA
 

Mais de URCA (20)

Máquinas Simples
Máquinas SimplesMáquinas Simples
Máquinas Simples
 
Transformações Químicas
Transformações QuímicasTransformações Químicas
Transformações Químicas
 
Separação de Materiais
Separação de MateriaisSeparação de Materiais
Separação de Materiais
 
Misturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasMisturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e Heterogeneas
 
Folhas caules e raízes
Folhas caules e raízesFolhas caules e raízes
Folhas caules e raízes
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
 
Flores e frutos
Flores e frutosFlores e frutos
Flores e frutos
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Dsts
DstsDsts
Dsts
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Taxonomia
TaxonomiaTaxonomia
Taxonomia
 
Tipos de reprodução
Tipos de reproduçãoTipos de reprodução
Tipos de reprodução
 
Métodos contaceptivos
Métodos contaceptivosMétodos contaceptivos
Métodos contaceptivos
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Reino protoctista
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 

Último

Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 

Sistema imunológico

  • 1. BIOLOGIA INTERATIVABIOLOGIA INTERATIVA Criado e Desenvolvido por: Ronnielle Cabral RolimRonnielle Cabral Rolim Todos os direitos são reservados ©2017 tioronnicabral.blogspot.com.br
  • 3. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO O sistema imunológico, também chamado de imune ou imunitário, é o conjunto de células, tecidos, órgãos e moléculas responsáveis pela retirada de agentes ou moléculas estranhas do organismo de todos os seres vivos, com a finalidade de manter a homeostasia dinâmica do organismo. O funcionamento do sistema imune consiste na resposta coletiva e coordenada das células e moléculas diante dos agentes estranhos; isto caracteriza a resposta imune. Nosso ambiente está repleto de agentes infecciosos como vírus, bactérias, fungos, protozoários, etc. o sistema imunológico trabalha combatendo estes invasores. O organismo possui vários tipos de barreiras contra os invasores. O tipo de resposta imune do organismo vai depender do patógeno e do local da infecção.
  • 4. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO BARREIRAS EXTERNAS É o conjunto de barreiras físicas e bioquímicas que impedem que os microrganismos provoquem uma infecção. São também chamadas de mecanismos de defesa não específicos, pois defendem o organismo de qualquer tipo de invasor. Pele: a principal barreira contra os microrganismos é a pele devido a sua constituição de queratina, que impede a entrada deles. Muco: o muco reveste as mucosas e normalmente os invasores ficam aderidos nele.
  • 5. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO BARREIRAS EXTERNAS Cílios: os cílios “varrem” os microrganismos para fora do órgão. Saliva, lágrimas e enzimas: as enzimas contidas na saliva e na lágrima possuem ação bactericida. Algumas enzimas possuem o pH muito ácido, que impede a proliferação de microrganismos na região, como é o caso do estômago e da vagina. Comensais: no intestino e na vagina há numerosos microrganismos da flora normal que impedem a proliferação de microrganismos externos, competindo por comida e espaço.
  • 6. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO A RESPOSTA IMUNE Para produzir a defesa, o organismo precisa primeiramente reconhecer o patógeno ou qualquer que seja este invasor. Existem dois tipos de resposta imune: inata e adaptativa. A resposta imune adaptativa é muito mais eficiente, pois ela é mais específica. RespostaRespostaRespostaResposta AdaptativaAdaptativaInataInata
  • 7. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO A RESPOSTA IMUNE INATA Quando um microrganismo invade o organismo, um grupo de células fagocitárias vai tentar destruí-los através da fagocitose. Estas células são um grupo de leucócitos: monócitos, macrófagos e neutrófilos. Este tipo de reconhecimento é inespecífico, pois as células fagocitam vários tipos de microrganismos e compreendem a primeira linha de defesa. Monócito Macrófago Neutrófilo
  • 8. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO A RESPOSTA IMUNE ADAPTATIVA A resposta imune adaptativa é específica e conta com os linfócitos, que reconhecem especificamente o patógeno invasor. Existem vários tipos de linfócitos que são agrupados em duas categorias: linfócitos B, que produzem anticorpos que se ligam ao antígeno e os linfócitos T, que estão envolvidos na produção de linfócitos B e auxiliam na fagocitose. Existem vários tipos de interação entre os linfócitos e fagócitos.
  • 9. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO TIPOS DE CÉLULAS Macrófagos – são importantes na regulação da resposta imune. Estão presentes nos tecidos conjuntivos e no sangue (quando são chamados de monócitos) e, no sistema imune, possui a função de detectar e fagocitar (processo que engloba e digere substâncias no organismo) microrganismos invasores, células mortas e vários tipos de resíduos. Essas células são as primeiras a perceber a presença de agentes invasores. Linfócitos – essas células, presentes no sangue, são um tipo de leucócito (glóbulo branco) e podem ser de três tipos principais: Linfócitos B e Linfócitos T.
  • 10. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO TIPOS DE CÉLULAS Linfócitos B – a principal função desse tipo celular é a produção de anticorpos, quando maduros e ativos. Nesta fase são denominados plasmócitos. Linfócitos T auxiliadores (CD4) – através de informações recebidas pelos macrófagos, são estimuladas a ativar outros tipos de linfócito T, os linfócitos T matadores (CD8) e os linfócitos B. São os linfócitos auxiliadores os responsáveis por comandar a defesa do organismo. Linfócitos T matadores (CD8) – recebem este nome por serem responsáveis pela destruição de células anormais, infectadas ou estranhas ao organismo.
  • 11. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO TIPOS DE CÉLULAS Eosinófilos – São células com função de apreender e danificar os invasores, principalmente os parasitas extracelulares grandes. Quando estimulados, eles liberam seus grânulos, liberando toxinas, histaminas e arilsulfatase. Os eosinófilos combatem principalmente os vermes, pois não podem ser fagocitados. As substâncias produzidas também ajudam a diminuir a resposta inflamatória. Basófilos e mastócitos – Estas células estão em quantidades muito pequenas no sangue. Possuem grânulos no citoplasma que produzem inflamação no tecido circundante. Estão associados com as reações alérgicas. Plaquetas – As plaquetas estão envolvidas com a coagulação sanguínea e na liberação de mediadores inflamatórios, atraindo leucócitos para a região lesada.
  • 12. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO TIPOS DE CÉLULAS Citocinas – São proteínas ou peptídeos que permitem que as células comuniquem entre si e com outros órgãos durante as respostas imunes. Principais grupos: Interleucinas – São produzidas principalmente pelas células T e estão relacionadas com a multiplicação dos linfócitos B. Existem vários tipos de interleucinas. Interferons – Estão relacionados com a produção de defesa contra os vírus, mantendo as células em estado de “alerta viral”. Sistema complemento – É um grupo de proteínas com a função de controlar o processo inflamatório. São produzidas pelo sangue e estão presentes no fígado. Pode ser ativado por anticorpos presentes nas paredes das bactérias (via clássica) ou por moléculas que estão presentes nas bactérias (via alternativa). Esta bactéria é revestida por moléculas do complemento, facilitando a fagocitose.
  • 13. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO ÓRGÃOS RELACIONADOS O sistema imunitário é composto por dois grupos de órgãos, os órgãos imunitários primários e os órgãos imunitários secundários. Os primeiros são assim denominados por serem os principais locais de formação e amadurecimento dos linfócitos. Já os segundos, são secundários por atuarem no sistema imunológico após a produção e amadurecimento dos linfócitos. Veja quais são os órgãos que compõem esses dois grupos: Órgãos imunitários primários Medula óssea – além da produção de células sanguíneas e plaquetas, a medula produz linfócitos B, linfócitos matadores. É nesse órgão que ocorre o processo de amadurecimento dos linfócitos B. Timo – o timo é responsável por produzir linfócitos T maduros.
  • 14. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO ÓRGÃOS RELACIONADOS O sistema imunitário é composto por dois grupos de órgãos, os órgãos imunitários primários e os órgãos imunitários secundários. Os primeiros são assim denominados por serem os principais locais de formação e amadurecimento dos linfócitos. Já os segundos, são secundários por atuarem no sistema imunológico após a produção e amadurecimento dos linfócitos. Veja quais são os órgãos que compõem esses dois grupos: Órgãos imunitários secundários Linfonodos – estão presentes nos vasos linfáticos; neles a linfa é filtrada, permitindo que partículas invasoras sejam fagocitadas pelos linfócitos ali presentes. Tonsilas – possuem função semelhante aos linfonodos. Estão localizadas na parte posterior da boca e acima da garganta. Baço – o baço filtra o sangue para remover microrganismos, substâncias estranhas e resíduos celulares, além de produzir linfócitos.
  • 15. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO ÓRGÃOS RELACIONADOS O sistema imunitário é composto por dois grupos de órgãos, os órgãos imunitários primários e os órgãos imunitários secundários. Os primeiros são assim denominados por serem os principais locais de formação e amadurecimento dos linfócitos. Já os segundos, são secundários por atuarem no sistema imunológico após a produção e amadurecimento dos linfócitos. Veja quais são os órgãos que compõem esses dois grupos: Órgãos imunitários secundários Adenoides – constituem de uma massa de tecidos linfoides protetores localizados no fundo da cavidade nasal. Têm como função ajudar a proteger o organismo de bactérias e vírus causadores de doenças transmitidas pelo ar. Apêndice cecal – é uma pequena extensão tubular localizada no ceco, primeira porção do intestino grosso. Através da atuação das bactérias presentes nessa estrutura, microrganismos invasores são combatidos.
  • 16. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO PRINCIPAIS TERMOS Anticorpos - Também chamados de imunoglobulinas, são proteínas produzidas pelos linfócitos B que reconhecem antígenos e se ligam especificamente com eles e interagindo com outras células do sistema imune, servindo como um adaptador. Existem cinco classes de anticorpos: IgG, IgA, IgM, IgD e IgE. Antígenos - Qualquer organismo que é reconhecido pelo sistema imune. Resposta inflamatória - Ocorre quando há uma concentração de células de defesa no local da infecção. Há uma vasodilatação e aumento do suprimento sanguíneo, migração de células de defesa para o local e aumento da permeabilidade das células. Células Assassinas Naturais – Reconhece células infectadas ou tumorais realizando a lise destas (ação inespecífica).
  • 17. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO MECANISMOS DE DEFESA NÃO ESPECÍFICO 1ª Linha – Pele: - Mucosas: vias respiratórias (muco), gástrica (HCl) e vaginal (meio ácido). 2ª Linha – Células: - Neutrófilos - Macrófagos - Eosinófilos: ataque a vermes. fagócitos
  • 18. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO TIPOS DE IMUNIZAÇÕES Ativa: Duradoura e lenta. - Produção de anticorpos – células de memória. - Natural: doença. - Artificial: vacina – antígenos atenuados.
  • 19. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO TIPOS DE IMUNIZAÇÕES Passiva: Rápida e passageira. - Inoculação dos anticorpos prontos. - Natural: pela placenta e amamentação. - Artificial: soro – anticorpos.
  • 20. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO DESORDENS DO SISTEMA IMUNE Doenças autoimunes: sistema imune atacando o próprio corpo. - Lúpus eritematoso: contra componentes das próprias células, especialmente o ácido nucleico eliminado no processo natural de reposição das células da pele e de outros tecidos.
  • 21. SISTEMA IMUNOLÓGICOSISTEMA IMUNOLÓGICO DESORDENS DO SISTEMA IMUNE Doenças autoimunes: sistema imune atacando o próprio corpo. - Artrite reumática: leva à inflamação das articulações e destruição das cartilagens e dos ossos dos locais afetados.

Notas do Editor

  1. Prof.: Ronnielle Cabral Rolim. Site: www.tioronni.com.br E-mail: tio_ronni@hotmail.com <número>