SlideShare uma empresa Scribd logo
Sistema Imunológico
1) Introdução
É o sistema responsável pela defesa do organismo contra a ação de agente
patogênicos (que causam doenças).
2) Componentes
• Células de defesa (Leucócitos ou glóbulos brancos)
• Órgãos linfáticos
• Linfa
Sistema Imunológico
Sistema Imunológico
Fagócitos
Linfócitos
Basófilo
Eosinófilo
Neutrófilos
Mastócitos
Monócitos
Macrófagos
Células Dendríticas
Linfócito B
Plasmócito
Linfócito T
Célula Natural Killer
Liberam histamina e heparina em infecções.
Produzem histamina em infecções.
Fagocitam patógenos.
Liberam histamina quando o tecido é lesado.
Diferenciam-se em macrófagos.
Fagocitam patógenos e apresentam antígenos.
Apresentam antígenos a Linfócitos T.
Produzem anticorpos e diferenciam-se em
Plasmócitos.
Secretam anticorpos.
CD4 Iniciam respostas imunológicas.
CD8 (Citotóxico) – “Killer” Matam células
infectadas por vírus.
Destroem células infectadas por vírus.
2) Componentes
Órgãos do sistema imunológico
Sistema Imunológico
a) Linfa: Líquido resultante do extravasamento do
plasma sanguíneo para os tecidos.
 Não possui hemácias.
 Percorre o interior dos vasos linfáticos.
b) Timo: Órgão onde ocorre o amadurecimento de
linfócitos T.
c) Linfonodos: Filtra a linfa
Local de amadurecimento de leucócitos.
d) Baço: Local onde os linfócitos são armazenados e
maturados. Destruição de hemácias velhas
(hemocaterese), armazenamento de sangue.
Adenóide
Adenóide
Tonsilas
Linfonodo
2) Componentes
Órgãos do sistema imunológico
Sistema Imunológico
e) Tonsilas e adenóides (amígdalas): Local de
multiplicação de leucócitos.
f) Medula óssea vermelha: Local de amadurecimento
dos linfócitos B.
Produção de células sanguíneas.
Adenóide
Adenóide
Tonsilas
Linfonodo
3) Conceitos Básicos
I. Antígeno: Partícula ou molécula estranha ao organismo capaz de induzir
uma resposta imunológica (produção de anticorpos) contra ela.
Exemplos: Fragmentos de bactérias, vírus, protozoários, toxinas, etc.
II. Anticorpo (Imunoglobulina): Liga-se especificamente ao antígeno que lhe
deu origem, inibindo sua ação no organismo.
 Molécula protéica em forma de “Y”.
 Produzida por Linfócitos B e Plasmócitos.
Sistema Imunológico
Anticorpo
Antígenos
Antígeno
específico
Antígeno
Vírus
3) Conceitos Básicos
Sistema Imunológico
4) Imunidade Inata
Barreiras Naturais (barreiras físicas e químicas)
 Pele
 Saliva
 Ácido clorídrico do estômago
 ph da vagina
 Lágrima
 Cera da orelha externa
 Muco presente nas mucosas
 Cílios do epitélio respiratório
 Peristaltismo
 Flora bacteriana normal
Sistema Imunológico
4) Imunidade Inata
Processos químicos
 Proteínas do complemento
Sistema Imunológico
o São cerca de 20 proteínas com ação antimicrobiana.
o Defendem o organismo contra a ação de patógenos.
o Se ligam aos microrganismos auxiliando ação dos fagócitos.
o Juntamente com anticorpos promovem lise em microrganismos.
Membrana celular da bactéria
Citoplasma
Entrada de fluído
Proteínas do complemento
Lise celular
4) Imunidade Inata
Ação de células fagocitárias
 Fagócitos
o Neutrófilos
o Monócitos  Macrófagos
o Eosinófilos
Sistema Imunológico
Vídeo Fagocitose
Ação dos fagócitos
Sistema Imunológico
Farpa
Pele
Mastócitos
lesados liberam
histamina
Histamina
difunde-se para
os capilares
Bactérias
Histamina induz
vasodilatação
Bactérias
Neutrófilos e Monócitos
migram para o tecido
(Diapedese)
Macrófagos e Neutrófilos
fagocitam as bactérias
Bactérias
mortas
Capilar
sanguíneo
5) Imunidade Específica
 Quando microrganismos ou agentes patogênicos conseguem
escapar das defesas inespecíficas do corpo, é necessário a ação da
resposta imunológica específica.
 Tipos de Imunidades específicas
I. Resposta imune humoral
II. Resposta Imune celular
Sistema Imunológico
I) Resposta Imune Humoral
 Apresentação do antígeno (macrófagos)
 Reconhecimento do antígeno por Linfócitos T CD4 (Auxiliadores)
Sistema Imunológico
I) Resposta Imune Humoral
 Há ação de anticorpos produzidos por linfócitos B ou plasmócitos.
Sistema Imunológico
Produção de anticorpos
específicos que se ligam
ao antígeno da bactéria
Bactéria com
ação inativada
Citocina  Estímulo  Plasmócitos = Linfócitos B
maduros
I) Resposta Imune Humoral
Sistema Imunológico
Ação dos anticorpos
II) Resposta Imune Celular
 Não utiliza anticorpos
 É mediada diretamente por Linfócitos T CD8 “Killer” (Matadores).
 Atuação sobre células cancerígenas ou infectadas por vírus.
Sistema Imunológico
Citocina  Estímulo  Linfócitos T CD8
Killer
Linfóticos T CD8 – Killer
o Reconhecem células
cancerígenas ou infetadas
por vírus.
o Lançam sobre essas
células (perforina) que
promove a lise celular. Lise (morte) celular
Perforina
Célula infectada
por vírus ou
cancerígena
(Interferon)
Resumo
Sistema Imunológico
Macrófago
Fagocita e apresenta
antígenos a linfócitos CD 4
1
Linfócito CD4 (Auxiliador)
Produz substâncias que
ativam a diferenciação de
linfócitos B e Linfócitos T
CD8 (Citotóxico) “Killer”
2
Célula infectada
por vírus
Linfócito T CD4
Macrófago
Linfócito T CD8
“Killer”
Lise celular
Plasmócito
Células de Memória
Linfócito B
Antígenos
Linfócito B
Recebe estímulos e se liga
ao antígeno. Se diferencia
em plasmócito e produz
anticorpos específicos.
3
3
1
2
3
Resumo
Sistema Imunológico
Linfócito T CD 8 (Citotóxico)
Recebe estímulos de
Linfócitos T CD4 ou identifica
células infectadas por vírus
ou anormais e as destroem.
1
2
Célula infectada
por vírus
Linfócito T CD4
Macrófago
Linfócito T CD8
Lise celular
Plasmócito
Células de Memória
Linfócito B
Antígenos
3
3
4
Células de Memória
Surgem da diferenciação de
linfócitos B e T.
Permanecem no organismo
durante anos e podem
responder rapidamente a um
segundo contato com o
antígeno.
5
5
5
4
5
Células de Memória
Guardam durante anos a
capacidade de reconhecer
antígenos específicos.
6) Ação do sistema imunológico
Memória Imunitária
Sistema Imunológico
Resposta
primária
Resposta
secundária
Quantidade de
anticorpos
Tempo (dias)
1ª infecção 2ª infecção
Resposta secundária
 Mais rápida e intensa
 Ação das células de
memória
7) Tipos de Imunização
a) Vacina
Solução contendo antígenos isolados ou microrganismos vivos, previamente
atenuados.
As vacinas são capazes de imunizar pessoas contra doenças através da
produção de células de memória.
Sistema Imunológico
Antígenos  Resposta imunitária primária  Produção de células de memória
Infecção posterior  Resposta imunitária secundária  Eliminação do patógeno
7) Tipos de Imunização
b) Soros
 Solução contendo anticorpos extraídos de animais previamente imunizados.
 Utilizados em situações que não se pode aguardar a produção de anticorpos.
Sistema Imunológico
Soro antiofídico
7) Tipos de Imunização
b) Soros
 Não conferem imunidade duradoura (Não produz células de memória).
 Utilizado em situações de emergência.
Sistema Imunológico
Picada de cobra
Picada de escorpião
Picada de aranha
7) Tipos de Imunização
Imunidade ativa (resposta do hospedeiro a um antígeno)
 Artificial: Vacina
 Natural: Infecções
Imunidade passiva (recebimento de anticorpos prontos)
 Artificial: Soros
 Natural: Leite materno (colostro)
Via placentária.
Sistema Imunológico
8) Transplante de órgãos e tecidos
 As células dos tecidos apresentam em sua superfície um conjunto de proteínas
denominadas MHC.
 Um órgão ou fragmento de tecido se transplantado de uma pessoa para outra é
reconhecido como “estranho” e desencadeia uma resposta imunológica.
 O órgão ou tecido é então rejeitado e atacado por células de defesa.
Sistema Imunológico
Como resolver o problema da rejeição em transplantes?
 Tratamento com drogas denominadas imunossupressores.
 Diminuem a ação do sistema imunológico.
Desvantagem
 Essas drogas comprometem a ação do sistema imune.
 Torna os pacientes vulneráveis à vírus e bactérias.
 Deve ser utilizado durante toda a vida.
9) Doenças Auto-imunes
 Quando por algum motivo anormal ocorrem respostas imunes contra as células
e tecidos do próprio organismo.
 Na maioria dos casos possuem causa desconhecida.
Sistema Imunológico
Principais Tipos:
I. Esclerose Múltipla
II. Diabetes Mellitus Tipo I
III. Artrite Reumatóide
IV. Lúpus Sistêmico Eritematoso

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a sistemaimunologico-181234560917182134.ppt

apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdfapresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
RodolfoFreitas21
 
Sistema Imunológico
Sistema ImunológicoSistema Imunológico
Sistema Imunológico
JosianeBergund
 
Sistema imunologico fisiologia
Sistema imunologico   fisiologiaSistema imunologico   fisiologia
Sistema imunologico fisiologia
Malu Correia
 
T rabalho de anatomia
T rabalho de anatomiaT rabalho de anatomia
T rabalho de anatomia
Esteticista Tati Maia
 
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptxintroduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
JooHenriqueCarvallho
 
Aula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos históriaAula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos história
EmiliaCassia2
 
Sistema Imunitário
Sistema ImunitárioSistema Imunitário
Sistema Imunitário
José A. Moreno
 
Imunidade Inata
Imunidade InataImunidade Inata
Imunidade Inata
Ruth L
 
Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
Israel Lima
 
15 Imun NãO Esp
15 Imun NãO Esp15 Imun NãO Esp
15 Imun NãO Esp
guest08fb138a
 
Aula 4 imunidade adquirida
Aula 4 imunidade adquiridaAula 4 imunidade adquirida
Aula 4 imunidade adquirida
Adila Trubat
 
Introdução à imunologia
Introdução à imunologiaIntrodução à imunologia
Introdução à imunologia
Messias Miranda
 
Sistema Imunitário - Biologia 12º
Sistema Imunitário - Biologia 12ºSistema Imunitário - Biologia 12º
Sistema Imunitário - Biologia 12º
trawwr
 
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptxBIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
ssuser771325
 
Aula 1 geral hq
Aula 1 geral hqAula 1 geral hq
Aula 1 geral hq
Adila Trubat
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
Carla Costa
 
S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01
Pelo Siro
 
Sistema imunitario
Sistema imunitarioSistema imunitario
Sistema imunitario
bridges
 
Medresumos 2016 mad ii
Medresumos 2016   mad iiMedresumos 2016   mad ii
Medresumos 2016 mad ii
Jucie Vasconcelos
 
Sistema imunológico
Sistema imunológicoSistema imunológico
Sistema imunológico
URCA
 

Semelhante a sistemaimunologico-181234560917182134.ppt (20)

apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdfapresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
apresentaodebiologia-150906133745-lva1-app6891.pdf
 
Sistema Imunológico
Sistema ImunológicoSistema Imunológico
Sistema Imunológico
 
Sistema imunologico fisiologia
Sistema imunologico   fisiologiaSistema imunologico   fisiologia
Sistema imunologico fisiologia
 
T rabalho de anatomia
T rabalho de anatomiaT rabalho de anatomia
T rabalho de anatomia
 
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptxintroduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
 
Aula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos históriaAula Imunologia Geral Conceitos história
Aula Imunologia Geral Conceitos história
 
Sistema Imunitário
Sistema ImunitárioSistema Imunitário
Sistema Imunitário
 
Imunidade Inata
Imunidade InataImunidade Inata
Imunidade Inata
 
Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
 
15 Imun NãO Esp
15 Imun NãO Esp15 Imun NãO Esp
15 Imun NãO Esp
 
Aula 4 imunidade adquirida
Aula 4 imunidade adquiridaAula 4 imunidade adquirida
Aula 4 imunidade adquirida
 
Introdução à imunologia
Introdução à imunologiaIntrodução à imunologia
Introdução à imunologia
 
Sistema Imunitário - Biologia 12º
Sistema Imunitário - Biologia 12ºSistema Imunitário - Biologia 12º
Sistema Imunitário - Biologia 12º
 
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptxBIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
BIBLIOTECA_3_ANO_HAB_ANALISES_CLINICAS_IMUNOLOGIA_INTRODUCAO.pptx
 
Aula 1 geral hq
Aula 1 geral hqAula 1 geral hq
Aula 1 geral hq
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
 
S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01
 
Sistema imunitario
Sistema imunitarioSistema imunitario
Sistema imunitario
 
Medresumos 2016 mad ii
Medresumos 2016   mad iiMedresumos 2016   mad ii
Medresumos 2016 mad ii
 
Sistema imunológico
Sistema imunológicoSistema imunológico
Sistema imunológico
 

Mais de AssisTeixeira2

solo12345678932456945256630122654753.pptx
solo12345678932456945256630122654753.pptxsolo12345678932456945256630122654753.pptx
solo12345678932456945256630122654753.pptx
AssisTeixeira2
 
sistemanervoso-revisao12345678932456.pptx
sistemanervoso-revisao12345678932456.pptxsistemanervoso-revisao12345678932456.pptx
sistemanervoso-revisao12345678932456.pptx
AssisTeixeira2
 
sistema cardiovascular1234567893214569.ppt
sistema cardiovascular1234567893214569.pptsistema cardiovascular1234567893214569.ppt
sistema cardiovascular1234567893214569.ppt
AssisTeixeira2
 
sistema urinário1234567891236547894523.ppt
sistema urinário1234567891236547894523.pptsistema urinário1234567891236547894523.ppt
sistema urinário1234567891236547894523.ppt
AssisTeixeira2
 
sistema endocrino12345678952364187569.ppt
sistema endocrino12345678952364187569.pptsistema endocrino12345678952364187569.ppt
sistema endocrino12345678952364187569.ppt
AssisTeixeira2
 
sistema nervoso12345678965213547896.pptx
sistema nervoso12345678965213547896.pptxsistema nervoso12345678965213547896.pptx
sistema nervoso12345678965213547896.pptx
AssisTeixeira2
 
sistema digestorio1234567890213647995.ppt
sistema digestorio1234567890213647995.pptsistema digestorio1234567890213647995.ppt
sistema digestorio1234567890213647995.ppt
AssisTeixeira2
 
LINK-Sistema-urinário-8º-ano-alunos-1.ppt
LINK-Sistema-urinário-8º-ano-alunos-1.pptLINK-Sistema-urinário-8º-ano-alunos-1.ppt
LINK-Sistema-urinário-8º-ano-alunos-1.ppt
AssisTeixeira2
 
variação linguistica12345678912345678.ppt
variação linguistica12345678912345678.pptvariação linguistica12345678912345678.ppt
variação linguistica12345678912345678.ppt
AssisTeixeira2
 
131705736146756_123Trabalho-e-energia.ppt
131705736146756_123Trabalho-e-energia.ppt131705736146756_123Trabalho-e-energia.ppt
131705736146756_123Trabalho-e-energia.ppt
AssisTeixeira2
 
aulademateriaisdelaboratrio-100223155939-phpapp01.ppt
aulademateriaisdelaboratrio-100223155939-phpapp01.pptaulademateriaisdelaboratrio-100223155939-phpapp01.ppt
aulademateriaisdelaboratrio-100223155939-phpapp01.ppt
AssisTeixeira2
 
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptxadescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
AssisTeixeira2
 
1587721118bsrFIfSxppffgghhjjkkuuyytt.pptx
1587721118bsrFIfSxppffgghhjjkkuuyytt.pptx1587721118bsrFIfSxppffgghhjjkkuuyytt.pptx
1587721118bsrFIfSxppffgghhjjkkuuyytt.pptx
AssisTeixeira2
 
carlos drummond de andrade e algumas caracterisitcas.pptx
carlos drummond de andrade e algumas caracterisitcas.pptxcarlos drummond de andrade e algumas caracterisitcas.pptx
carlos drummond de andrade e algumas caracterisitcas.pptx
AssisTeixeira2
 
COLÉGIO MASTER_QUADRILÁTERO e classificação.ppt
COLÉGIO MASTER_QUADRILÁTERO e classificação.pptCOLÉGIO MASTER_QUADRILÁTERO e classificação.ppt
COLÉGIO MASTER_QUADRILÁTERO e classificação.ppt
AssisTeixeira2
 
69679teoremadepitagorasecalculosespecificos.ppt
69679teoremadepitagorasecalculosespecificos.ppt69679teoremadepitagorasecalculosespecificos.ppt
69679teoremadepitagorasecalculosespecificos.ppt
AssisTeixeira2
 
conjunçõees e suas classificações aqui.pptx
conjunçõees e suas classificações aqui.pptxconjunçõees e suas classificações aqui.pptx
conjunçõees e suas classificações aqui.pptx
AssisTeixeira2
 
olho humano, óptica da visão e defeitos.ppt
olho humano, óptica da visão e defeitos.pptolho humano, óptica da visão e defeitos.ppt
olho humano, óptica da visão e defeitos.ppt
AssisTeixeira2
 
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptxadescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
AssisTeixeira2
 
aguaeseresvivos-150503210635-conversion-gate01.ppt
aguaeseresvivos-150503210635-conversion-gate01.pptaguaeseresvivos-150503210635-conversion-gate01.ppt
aguaeseresvivos-150503210635-conversion-gate01.ppt
AssisTeixeira2
 

Mais de AssisTeixeira2 (20)

solo12345678932456945256630122654753.pptx
solo12345678932456945256630122654753.pptxsolo12345678932456945256630122654753.pptx
solo12345678932456945256630122654753.pptx
 
sistemanervoso-revisao12345678932456.pptx
sistemanervoso-revisao12345678932456.pptxsistemanervoso-revisao12345678932456.pptx
sistemanervoso-revisao12345678932456.pptx
 
sistema cardiovascular1234567893214569.ppt
sistema cardiovascular1234567893214569.pptsistema cardiovascular1234567893214569.ppt
sistema cardiovascular1234567893214569.ppt
 
sistema urinário1234567891236547894523.ppt
sistema urinário1234567891236547894523.pptsistema urinário1234567891236547894523.ppt
sistema urinário1234567891236547894523.ppt
 
sistema endocrino12345678952364187569.ppt
sistema endocrino12345678952364187569.pptsistema endocrino12345678952364187569.ppt
sistema endocrino12345678952364187569.ppt
 
sistema nervoso12345678965213547896.pptx
sistema nervoso12345678965213547896.pptxsistema nervoso12345678965213547896.pptx
sistema nervoso12345678965213547896.pptx
 
sistema digestorio1234567890213647995.ppt
sistema digestorio1234567890213647995.pptsistema digestorio1234567890213647995.ppt
sistema digestorio1234567890213647995.ppt
 
LINK-Sistema-urinário-8º-ano-alunos-1.ppt
LINK-Sistema-urinário-8º-ano-alunos-1.pptLINK-Sistema-urinário-8º-ano-alunos-1.ppt
LINK-Sistema-urinário-8º-ano-alunos-1.ppt
 
variação linguistica12345678912345678.ppt
variação linguistica12345678912345678.pptvariação linguistica12345678912345678.ppt
variação linguistica12345678912345678.ppt
 
131705736146756_123Trabalho-e-energia.ppt
131705736146756_123Trabalho-e-energia.ppt131705736146756_123Trabalho-e-energia.ppt
131705736146756_123Trabalho-e-energia.ppt
 
aulademateriaisdelaboratrio-100223155939-phpapp01.ppt
aulademateriaisdelaboratrio-100223155939-phpapp01.pptaulademateriaisdelaboratrio-100223155939-phpapp01.ppt
aulademateriaisdelaboratrio-100223155939-phpapp01.ppt
 
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptxadescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
 
1587721118bsrFIfSxppffgghhjjkkuuyytt.pptx
1587721118bsrFIfSxppffgghhjjkkuuyytt.pptx1587721118bsrFIfSxppffgghhjjkkuuyytt.pptx
1587721118bsrFIfSxppffgghhjjkkuuyytt.pptx
 
carlos drummond de andrade e algumas caracterisitcas.pptx
carlos drummond de andrade e algumas caracterisitcas.pptxcarlos drummond de andrade e algumas caracterisitcas.pptx
carlos drummond de andrade e algumas caracterisitcas.pptx
 
COLÉGIO MASTER_QUADRILÁTERO e classificação.ppt
COLÉGIO MASTER_QUADRILÁTERO e classificação.pptCOLÉGIO MASTER_QUADRILÁTERO e classificação.ppt
COLÉGIO MASTER_QUADRILÁTERO e classificação.ppt
 
69679teoremadepitagorasecalculosespecificos.ppt
69679teoremadepitagorasecalculosespecificos.ppt69679teoremadepitagorasecalculosespecificos.ppt
69679teoremadepitagorasecalculosespecificos.ppt
 
conjunçõees e suas classificações aqui.pptx
conjunçõees e suas classificações aqui.pptxconjunçõees e suas classificações aqui.pptx
conjunçõees e suas classificações aqui.pptx
 
olho humano, óptica da visão e defeitos.ppt
olho humano, óptica da visão e defeitos.pptolho humano, óptica da visão e defeitos.ppt
olho humano, óptica da visão e defeitos.ppt
 
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptxadescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
adescobertadaclulanovo-130424083511-phpapp02.pptx
 
aguaeseresvivos-150503210635-conversion-gate01.ppt
aguaeseresvivos-150503210635-conversion-gate01.pptaguaeseresvivos-150503210635-conversion-gate01.ppt
aguaeseresvivos-150503210635-conversion-gate01.ppt
 

Último

O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 

sistemaimunologico-181234560917182134.ppt

  • 2. 1) Introdução É o sistema responsável pela defesa do organismo contra a ação de agente patogênicos (que causam doenças). 2) Componentes • Células de defesa (Leucócitos ou glóbulos brancos) • Órgãos linfáticos • Linfa Sistema Imunológico
  • 3. Sistema Imunológico Fagócitos Linfócitos Basófilo Eosinófilo Neutrófilos Mastócitos Monócitos Macrófagos Células Dendríticas Linfócito B Plasmócito Linfócito T Célula Natural Killer Liberam histamina e heparina em infecções. Produzem histamina em infecções. Fagocitam patógenos. Liberam histamina quando o tecido é lesado. Diferenciam-se em macrófagos. Fagocitam patógenos e apresentam antígenos. Apresentam antígenos a Linfócitos T. Produzem anticorpos e diferenciam-se em Plasmócitos. Secretam anticorpos. CD4 Iniciam respostas imunológicas. CD8 (Citotóxico) – “Killer” Matam células infectadas por vírus. Destroem células infectadas por vírus.
  • 4. 2) Componentes Órgãos do sistema imunológico Sistema Imunológico a) Linfa: Líquido resultante do extravasamento do plasma sanguíneo para os tecidos.  Não possui hemácias.  Percorre o interior dos vasos linfáticos. b) Timo: Órgão onde ocorre o amadurecimento de linfócitos T. c) Linfonodos: Filtra a linfa Local de amadurecimento de leucócitos. d) Baço: Local onde os linfócitos são armazenados e maturados. Destruição de hemácias velhas (hemocaterese), armazenamento de sangue. Adenóide Adenóide Tonsilas Linfonodo
  • 5. 2) Componentes Órgãos do sistema imunológico Sistema Imunológico e) Tonsilas e adenóides (amígdalas): Local de multiplicação de leucócitos. f) Medula óssea vermelha: Local de amadurecimento dos linfócitos B. Produção de células sanguíneas. Adenóide Adenóide Tonsilas Linfonodo
  • 6. 3) Conceitos Básicos I. Antígeno: Partícula ou molécula estranha ao organismo capaz de induzir uma resposta imunológica (produção de anticorpos) contra ela. Exemplos: Fragmentos de bactérias, vírus, protozoários, toxinas, etc. II. Anticorpo (Imunoglobulina): Liga-se especificamente ao antígeno que lhe deu origem, inibindo sua ação no organismo.  Molécula protéica em forma de “Y”.  Produzida por Linfócitos B e Plasmócitos. Sistema Imunológico Anticorpo Antígenos Antígeno específico Antígeno Vírus
  • 8. 4) Imunidade Inata Barreiras Naturais (barreiras físicas e químicas)  Pele  Saliva  Ácido clorídrico do estômago  ph da vagina  Lágrima  Cera da orelha externa  Muco presente nas mucosas  Cílios do epitélio respiratório  Peristaltismo  Flora bacteriana normal Sistema Imunológico
  • 9. 4) Imunidade Inata Processos químicos  Proteínas do complemento Sistema Imunológico o São cerca de 20 proteínas com ação antimicrobiana. o Defendem o organismo contra a ação de patógenos. o Se ligam aos microrganismos auxiliando ação dos fagócitos. o Juntamente com anticorpos promovem lise em microrganismos. Membrana celular da bactéria Citoplasma Entrada de fluído Proteínas do complemento Lise celular
  • 10. 4) Imunidade Inata Ação de células fagocitárias  Fagócitos o Neutrófilos o Monócitos  Macrófagos o Eosinófilos Sistema Imunológico Vídeo Fagocitose
  • 11. Ação dos fagócitos Sistema Imunológico Farpa Pele Mastócitos lesados liberam histamina Histamina difunde-se para os capilares Bactérias Histamina induz vasodilatação Bactérias Neutrófilos e Monócitos migram para o tecido (Diapedese) Macrófagos e Neutrófilos fagocitam as bactérias Bactérias mortas Capilar sanguíneo
  • 12. 5) Imunidade Específica  Quando microrganismos ou agentes patogênicos conseguem escapar das defesas inespecíficas do corpo, é necessário a ação da resposta imunológica específica.  Tipos de Imunidades específicas I. Resposta imune humoral II. Resposta Imune celular Sistema Imunológico
  • 13. I) Resposta Imune Humoral  Apresentação do antígeno (macrófagos)  Reconhecimento do antígeno por Linfócitos T CD4 (Auxiliadores) Sistema Imunológico
  • 14. I) Resposta Imune Humoral  Há ação de anticorpos produzidos por linfócitos B ou plasmócitos. Sistema Imunológico Produção de anticorpos específicos que se ligam ao antígeno da bactéria Bactéria com ação inativada Citocina  Estímulo  Plasmócitos = Linfócitos B maduros
  • 15. I) Resposta Imune Humoral Sistema Imunológico Ação dos anticorpos
  • 16. II) Resposta Imune Celular  Não utiliza anticorpos  É mediada diretamente por Linfócitos T CD8 “Killer” (Matadores).  Atuação sobre células cancerígenas ou infectadas por vírus. Sistema Imunológico Citocina  Estímulo  Linfócitos T CD8 Killer Linfóticos T CD8 – Killer o Reconhecem células cancerígenas ou infetadas por vírus. o Lançam sobre essas células (perforina) que promove a lise celular. Lise (morte) celular Perforina Célula infectada por vírus ou cancerígena (Interferon)
  • 17. Resumo Sistema Imunológico Macrófago Fagocita e apresenta antígenos a linfócitos CD 4 1 Linfócito CD4 (Auxiliador) Produz substâncias que ativam a diferenciação de linfócitos B e Linfócitos T CD8 (Citotóxico) “Killer” 2 Célula infectada por vírus Linfócito T CD4 Macrófago Linfócito T CD8 “Killer” Lise celular Plasmócito Células de Memória Linfócito B Antígenos Linfócito B Recebe estímulos e se liga ao antígeno. Se diferencia em plasmócito e produz anticorpos específicos. 3 3 1 2 3
  • 18. Resumo Sistema Imunológico Linfócito T CD 8 (Citotóxico) Recebe estímulos de Linfócitos T CD4 ou identifica células infectadas por vírus ou anormais e as destroem. 1 2 Célula infectada por vírus Linfócito T CD4 Macrófago Linfócito T CD8 Lise celular Plasmócito Células de Memória Linfócito B Antígenos 3 3 4 Células de Memória Surgem da diferenciação de linfócitos B e T. Permanecem no organismo durante anos e podem responder rapidamente a um segundo contato com o antígeno. 5 5 5 4 5 Células de Memória Guardam durante anos a capacidade de reconhecer antígenos específicos.
  • 19. 6) Ação do sistema imunológico Memória Imunitária Sistema Imunológico Resposta primária Resposta secundária Quantidade de anticorpos Tempo (dias) 1ª infecção 2ª infecção Resposta secundária  Mais rápida e intensa  Ação das células de memória
  • 20. 7) Tipos de Imunização a) Vacina Solução contendo antígenos isolados ou microrganismos vivos, previamente atenuados. As vacinas são capazes de imunizar pessoas contra doenças através da produção de células de memória. Sistema Imunológico Antígenos  Resposta imunitária primária  Produção de células de memória Infecção posterior  Resposta imunitária secundária  Eliminação do patógeno
  • 21. 7) Tipos de Imunização b) Soros  Solução contendo anticorpos extraídos de animais previamente imunizados.  Utilizados em situações que não se pode aguardar a produção de anticorpos. Sistema Imunológico Soro antiofídico
  • 22. 7) Tipos de Imunização b) Soros  Não conferem imunidade duradoura (Não produz células de memória).  Utilizado em situações de emergência. Sistema Imunológico Picada de cobra Picada de escorpião Picada de aranha
  • 23. 7) Tipos de Imunização Imunidade ativa (resposta do hospedeiro a um antígeno)  Artificial: Vacina  Natural: Infecções Imunidade passiva (recebimento de anticorpos prontos)  Artificial: Soros  Natural: Leite materno (colostro) Via placentária. Sistema Imunológico
  • 24. 8) Transplante de órgãos e tecidos  As células dos tecidos apresentam em sua superfície um conjunto de proteínas denominadas MHC.  Um órgão ou fragmento de tecido se transplantado de uma pessoa para outra é reconhecido como “estranho” e desencadeia uma resposta imunológica.  O órgão ou tecido é então rejeitado e atacado por células de defesa. Sistema Imunológico Como resolver o problema da rejeição em transplantes?  Tratamento com drogas denominadas imunossupressores.  Diminuem a ação do sistema imunológico. Desvantagem  Essas drogas comprometem a ação do sistema imune.  Torna os pacientes vulneráveis à vírus e bactérias.  Deve ser utilizado durante toda a vida.
  • 25. 9) Doenças Auto-imunes  Quando por algum motivo anormal ocorrem respostas imunes contra as células e tecidos do próprio organismo.  Na maioria dos casos possuem causa desconhecida. Sistema Imunológico Principais Tipos: I. Esclerose Múltipla II. Diabetes Mellitus Tipo I III. Artrite Reumatóide IV. Lúpus Sistêmico Eritematoso