SlideShare uma empresa Scribd logo
Ciências Naturais
3ºCiclo
Constituição e funções
do sistema urinário
Formação da urina
Constituição e funções do sistema urinário
K1
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 2/6
Constituição do sistema urinário
Constituição e funções do sistema urinário
K1
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
Bexiga
Uretra
RimUréter
3/6
O sistema urinário é um
sistema excretor
constituído pelos rins,
ureteres, bexiga e
uretra.
Constituição e funções do sistema urinário
K1
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
Rins
Órgãos em forma de feijão, com cerca de 12 cm de altura e 6 cm de largura.
Localizam-se na zona posterior do abdómen. Cada rim é formado por mais de
um milhão de unidades estruturais e funcionais microscópicas, os nefrónios.
Ureteres
Canais com aproximadamente 25 a 30 cm de comprimento e 4 a 5 mm de
diâmetro. Estabelecem a ligação entre os rins e a bexiga.
Bexiga
Reservatório muscular oco, em forma de saco, com capacidade para se
distender à medida que o volume de urina aumenta. Comunica com a uretra.
Uretra
Canal que liga a bexiga ao exterior. Mede cerca de 4 cm, na mulher, e cerca
de 20 cm, no homem.
Órgãos do sistema urinário
4/6
Constituição e funções do sistema urinário
K1
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 5/6
Pulmões
90%
Pele
80%
Sangue
82%
Músculos
75%
Cérebro
70%
Ossos
22%
Água total no
corpo humano
48 litros
O controlo da quantidade de água
do corpo humano é fundamental
para manter o equilíbrio do meio
interno.
Constituição e funções do sistema urinário
K1
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
A manutenção do equilíbrio do meio interno é garantida pelo
sistema urinário através:
 da eliminação de resíduos do metabolismo celular através da
urina;
 do controlo da qualidade do sangue e da linfa.
6/6
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
Os rins são os principais órgãos excretores do corpo humano. São
responsáveis pela produção da urina, que contém resíduos
expelidos pelo organismo, e controlam a quantidade de água e de
sais minerais do sangue.
2/16
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 3/16
Cápsula renal
Zona cortical
ou córtex
Zona medular
ou medula
Bacinete
Uréter
Artéria renal
Veia renal
Glândula
suprarrenal
Estrutura do rim
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
O rim é constituído por duas zonas principais — as zonas cortical e
medular.
Zona cortical ou córtex — É a região mais externa do rim e tem
um aspeto granuloso.
Zona medular ou medula — É a região central do rim e apresenta
pirâmides de Malpighi, de aspeto estriado.
4/16
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
A urina produzida pelo rim
é lançada no bacinete,
uma espécie de coletor
que recebe o fluido das
pirâmides de Malpighi e o
envia para o uréter.
5/16
Urina
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
Cada rim é composto por cerca de 1 milhão de estruturas
microscópicas produtoras de urina, os nefrónios. Assim, o nefrónio
é considerado a unidade estrutural e funcional do rim, dado que
cada nefrónio é capaz de filtrar sangue e executar a função
excretora do órgão.
6/16
Nefrónio
Córtex
Medula
Bacinete
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 7/16
Arteríola aferente
Glomérulo de Malpighi
Arteríola eferente
Cápsula de Bowman Túbulo contornado
proximal
Ansa de Henle
Túbulo contornado
distal
Tubo coletor
Nefrónio
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
Um nefrónio é constituído por um corpúsculo de Malpighi e por
um túbulo renal.
Corpúsculo de Malpighi ou renal — Unidade de filtragem de
sangue, que inclui o glomérulo de Malpighi, uma rede de
capilares arteriais, enrolada em novelo, e a cápsula de Bowman,
que o envolve.
8/16
Glomérulo de Malpighi
Cápsula de Bowman
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
Túbulo renal ou tubo urinífero — Unidade de formação de urina,
constituída por um tubo com cerca de 3 cm de comprimento, e que
é subdividido no túbulo contornado proximal, na ansa de Henle
e no túbulo contornado distal.
9/16
Túbulo contornado
proximal
Ansa de Henle
Túbulo contornado
distal
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 10/16
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
O processo de formação da urina desenvolve-se em três etapas: a
filtração, a reabsorção e a secreção.
11/16
Filtração
Reabsorção
Secreção
Corpúsculo de Malpighi
Urina
Tubo urinífero
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 12/16
Filtração
Corpúsculo de Malpighi
Urina
Filtração — Passagem de
plasma, do sangue que chega
ao glomérulo de Malpighi, para
o interior da cápsula de
Bowman, constituindo o
filtrado glomerular. Tubo urinífero
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 13/16
Filtração
Corpúsculo de Malpighi
Urina
Tubo urinífero
Os glomérulos funcionam como
filtros mecânicos, deixando passar
água, glicose, aminoácidos, sais
minerais, ureia e ácido úrico para
a cápsula de Bowman.
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 14/16
Corpúsculo de Malpighi
Tubo urinífero
Reabsorção
Reabsorção — Recuperação, para
o sangue, das substâncias úteis
existentes na urina.
Mais de 99% do filtrado glomerular
vai ser reabsorvido, ao longo do
tubo urinífero, para os capilares
sanguíneos que rodeiam o nefrónio.
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
Secreção — Lançamento de
substâncias, como certas hormonas
e medicamentos, diretamente no
interior do tubo urinífero a partir da
rede de capilares sanguíneos que o
envolve.
15/16
Corpúsculo de Malpighi
Urina
Tubo urinífero
Secreção
Estrutura e função do rim
K2
CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano
A urina, constituída por água, sais minerais e produtos azotados
(como a ureia e o ácido úrico), é recolhida dos tubos uriníferos de
diferentes nefrónios para um tubo coletor, que a encaminha para o
bacinete.
Diariamente, é produzido cerca de 1,5 litro de urina.
16/16

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

08.3 sistema digestivo
08.3 sistema digestivo08.3 sistema digestivo
08.3 sistema digestivo
ruiricardobg
 
10 cardiovascular
10 cardiovascular10 cardiovascular
10 cardiovascular
ruiricardobg
 
O ciclo cardíaco
O ciclo cardíacoO ciclo cardíaco
O ciclo cardíaco
Catir
 
Resumo biologia e geologia 10º e 11º ano
Resumo biologia e geologia 10º e 11º anoResumo biologia e geologia 10º e 11º ano
Resumo biologia e geologia 10º e 11º ano
Rita Pereira
 
Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratório
Patrícia Santos
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
Célia Gonçalves
 
Capacidades motoras: condicionais e coordenativas
Capacidades motoras: condicionais e coordenativasCapacidades motoras: condicionais e coordenativas
Capacidades motoras: condicionais e coordenativas
JoanaMartins7
 
Sistema circulatorio 9º
Sistema circulatorio 9ºSistema circulatorio 9º
Sistema circulatorio 9º
Carla Scala
 
11 sistema linfatico
11 sistema linfatico11 sistema linfatico
11 sistema linfatico
ruiricardobg
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
Ana Arminda Moreira
 
Constituição do sangue
Constituição do sangueConstituição do sangue
Constituição do sangue
Catir
 
1 a terra e os subsistemas terrestres
1   a terra e os subsistemas terrestres1   a terra e os subsistemas terrestres
1 a terra e os subsistemas terrestres
margaridabt
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicos
Sílvia Faim
 
Relatório experimental modelo
Relatório experimental modeloRelatório experimental modelo
Relatório experimental modelo
Angela Boucinha
 
Ai flores, ai flores
Ai flores, ai floresAi flores, ai flores
Ai flores, ai flores
Paula Oliveira Cruz
 
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º AnoResumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Vitor Perfeito
 
Método Científico
Método CientíficoMétodo Científico
Método Científico
margaridabt
 
Descalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonteDescalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonte
Helena Coutinho
 
Relatório de dissecação do coração de um mamífero.
Relatório de dissecação do coração de um mamífero.Relatório de dissecação do coração de um mamífero.
Relatório de dissecação do coração de um mamífero.
Rita Varejão
 
Digestão
DigestãoDigestão
Digestão
margaridabt
 

Mais procurados (20)

08.3 sistema digestivo
08.3 sistema digestivo08.3 sistema digestivo
08.3 sistema digestivo
 
10 cardiovascular
10 cardiovascular10 cardiovascular
10 cardiovascular
 
O ciclo cardíaco
O ciclo cardíacoO ciclo cardíaco
O ciclo cardíaco
 
Resumo biologia e geologia 10º e 11º ano
Resumo biologia e geologia 10º e 11º anoResumo biologia e geologia 10º e 11º ano
Resumo biologia e geologia 10º e 11º ano
 
Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratório
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
 
Capacidades motoras: condicionais e coordenativas
Capacidades motoras: condicionais e coordenativasCapacidades motoras: condicionais e coordenativas
Capacidades motoras: condicionais e coordenativas
 
Sistema circulatorio 9º
Sistema circulatorio 9ºSistema circulatorio 9º
Sistema circulatorio 9º
 
11 sistema linfatico
11 sistema linfatico11 sistema linfatico
11 sistema linfatico
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Constituição do sangue
Constituição do sangueConstituição do sangue
Constituição do sangue
 
1 a terra e os subsistemas terrestres
1   a terra e os subsistemas terrestres1   a terra e os subsistemas terrestres
1 a terra e os subsistemas terrestres
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicos
 
Relatório experimental modelo
Relatório experimental modeloRelatório experimental modelo
Relatório experimental modelo
 
Ai flores, ai flores
Ai flores, ai floresAi flores, ai flores
Ai flores, ai flores
 
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º AnoResumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
 
Método Científico
Método CientíficoMétodo Científico
Método Científico
 
Descalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonteDescalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonte
 
Relatório de dissecação do coração de um mamífero.
Relatório de dissecação do coração de um mamífero.Relatório de dissecação do coração de um mamífero.
Relatório de dissecação do coração de um mamífero.
 
Digestão
DigestãoDigestão
Digestão
 

Semelhante a 13 urinario

ctic9 K1 Constituição e funções do sistema urinário.pptx
ctic9 K1 Constituição e funções do sistema urinário.pptxctic9 K1 Constituição e funções do sistema urinário.pptx
ctic9 K1 Constituição e funções do sistema urinário.pptx
a152903
 
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptxTRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
Alberto205764
 
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
ElvandiraNapoleo
 
Orgãos reprodutores
Orgãos reprodutoresOrgãos reprodutores
Orgãos reprodutores
MaikRodrigues3
 
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
EmersonSantana47
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
Ana Canteiro
 
SISTEMA URINÁRIO.ppt
SISTEMA URINÁRIO.pptSISTEMA URINÁRIO.ppt
SISTEMA URINÁRIO.ppt
AldieresSilva1
 
sistemaurinrio-230922200503-503b3c21.ppt
sistemaurinrio-230922200503-503b3c21.pptsistemaurinrio-230922200503-503b3c21.ppt
sistemaurinrio-230922200503-503b3c21.ppt
Tatiane Fernandes
 
Fisiologia renal detalhada
Fisiologia renal detalhadaFisiologia renal detalhada
Fisiologia renal detalhada
Thalyan Oliveira
 
Sistema excretor_05-11-20.pptx
Sistema excretor_05-11-20.pptxSistema excretor_05-11-20.pptx
Sistema excretor_05-11-20.pptx
MarcusBancilon1
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
Sebastiao Margarida
 
Biofisica da função renal
Biofisica da função renalBiofisica da função renal
Biofisica da função renal
Filipe Simão Kembo
 
Fisiologia renal
Fisiologia renalFisiologia renal
Fisiologia renal
flaviolimaenfermeiro
 
AULA 1 e 2 Anatomia.pptx
AULA 1 e 2 Anatomia.pptxAULA 1 e 2 Anatomia.pptx
AULA 1 e 2 Anatomia.pptx
Nelsonsoeiro2
 
Apostila para os alunos sistema urinário, sistema digestório 2012_
Apostila para os alunos  sistema urinário, sistema digestório  2012_Apostila para os alunos  sistema urinário, sistema digestório  2012_
Apostila para os alunos sistema urinário, sistema digestório 2012_
Paulo Ricardo
 
Fisiologia Renal.pdf
Fisiologia Renal.pdfFisiologia Renal.pdf
Fisiologia Renal.pdf
AngelicaCostaMeirele2
 
Sistema urinario anato
Sistema urinario anatoSistema urinario anato
Sistema urinario anato
cesarromero13
 
Aula sistema urinário humano com abordagem da fisiologia.
Aula sistema urinário humano com abordagem da fisiologia.Aula sistema urinário humano com abordagem da fisiologia.
Aula sistema urinário humano com abordagem da fisiologia.
NurseCursos
 
Ficha nº5 - sistema excretor
Ficha nº5 - sistema excretorFicha nº5 - sistema excretor
Ficha nº5 - sistema excretor
sandranascimento
 
Sistema Urinario
Sistema UrinarioSistema Urinario
Sistema Urinario
kazumialexandre
 

Semelhante a 13 urinario (20)

ctic9 K1 Constituição e funções do sistema urinário.pptx
ctic9 K1 Constituição e funções do sistema urinário.pptxctic9 K1 Constituição e funções do sistema urinário.pptx
ctic9 K1 Constituição e funções do sistema urinário.pptx
 
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptxTRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
 
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
 
Orgãos reprodutores
Orgãos reprodutoresOrgãos reprodutores
Orgãos reprodutores
 
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
Caracterização dos órgãos que constituem o sistema urinário, suas funções e o...
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
SISTEMA URINÁRIO.ppt
SISTEMA URINÁRIO.pptSISTEMA URINÁRIO.ppt
SISTEMA URINÁRIO.ppt
 
sistemaurinrio-230922200503-503b3c21.ppt
sistemaurinrio-230922200503-503b3c21.pptsistemaurinrio-230922200503-503b3c21.ppt
sistemaurinrio-230922200503-503b3c21.ppt
 
Fisiologia renal detalhada
Fisiologia renal detalhadaFisiologia renal detalhada
Fisiologia renal detalhada
 
Sistema excretor_05-11-20.pptx
Sistema excretor_05-11-20.pptxSistema excretor_05-11-20.pptx
Sistema excretor_05-11-20.pptx
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
Biofisica da função renal
Biofisica da função renalBiofisica da função renal
Biofisica da função renal
 
Fisiologia renal
Fisiologia renalFisiologia renal
Fisiologia renal
 
AULA 1 e 2 Anatomia.pptx
AULA 1 e 2 Anatomia.pptxAULA 1 e 2 Anatomia.pptx
AULA 1 e 2 Anatomia.pptx
 
Apostila para os alunos sistema urinário, sistema digestório 2012_
Apostila para os alunos  sistema urinário, sistema digestório  2012_Apostila para os alunos  sistema urinário, sistema digestório  2012_
Apostila para os alunos sistema urinário, sistema digestório 2012_
 
Fisiologia Renal.pdf
Fisiologia Renal.pdfFisiologia Renal.pdf
Fisiologia Renal.pdf
 
Sistema urinario anato
Sistema urinario anatoSistema urinario anato
Sistema urinario anato
 
Aula sistema urinário humano com abordagem da fisiologia.
Aula sistema urinário humano com abordagem da fisiologia.Aula sistema urinário humano com abordagem da fisiologia.
Aula sistema urinário humano com abordagem da fisiologia.
 
Ficha nº5 - sistema excretor
Ficha nº5 - sistema excretorFicha nº5 - sistema excretor
Ficha nº5 - sistema excretor
 
Sistema Urinario
Sistema UrinarioSistema Urinario
Sistema Urinario
 

Mais de ruiricardobg

08.2 disturbios e alimentacao saudavel
08.2 disturbios e alimentacao saudavel08.2 disturbios e alimentacao saudavel
08.2 disturbios e alimentacao saudavel
ruiricardobg
 
08.1 alimentos e nutrientes
08.1 alimentos e nutrientes08.1 alimentos e nutrientes
08.1 alimentos e nutrientes
ruiricardobg
 
06 genetica1
06 genetica106 genetica1
06 genetica1
ruiricardobg
 
12 areas protegidas1
12 areas protegidas112 areas protegidas1
12 areas protegidas1
ruiricardobg
 
05 saude sit rep e contracecao
05 saude sit rep e contracecao05 saude sit rep e contracecao
05 saude sit rep e contracecao
ruiricardobg
 
04 fecundacao e gravidez
04 fecundacao e gravidez04 fecundacao e gravidez
04 fecundacao e gravidez
ruiricardobg
 
03 ciclos sexuais
03 ciclos sexuais03 ciclos sexuais
03 ciclos sexuais
ruiricardobg
 
11 gestao residuos e agua1
11 gestao residuos e agua111 gestao residuos e agua1
11 gestao residuos e agua1
ruiricardobg
 
10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao
ruiricardobg
 
09 catastrofes1
09 catastrofes109 catastrofes1
09 catastrofes1
ruiricardobg
 
08 sucessoes ecologicas
08 sucessoes ecologicas08 sucessoes ecologicas
08 sucessoes ecologicas
ruiricardobg
 
07 materia e energia
07 materia e energia07 materia e energia
07 materia e energia
ruiricardobg
 
06 ecossistemas e fatores abioticos
06 ecossistemas e fatores abioticos06 ecossistemas e fatores abioticos
06 ecossistemas e fatores abioticos
ruiricardobg
 
02 reproducao mod1
02 reproducao mod102 reproducao mod1
02 reproducao mod1
ruiricardobg
 
04. biodiversidade estrutura celular
04. biodiversidade   estrutura celular04. biodiversidade   estrutura celular
04. biodiversidade estrutura celular
ruiricardobg
 
01 saude ind e com
01 saude ind e com01 saude ind e com
01 saude ind e com
ruiricardobg
 
03. intro microscopia
03. intro microscopia03. intro microscopia
03. intro microscopia
ruiricardobg
 
02 subsistemas
02 subsistemas02 subsistemas
02 subsistemas
ruiricardobg
 
01 ev terra
01 ev terra01 ev terra
01 ev terra
ruiricardobg
 
04.fatores abióticos
04.fatores abióticos04.fatores abióticos
04.fatores abióticos
ruiricardobg
 

Mais de ruiricardobg (20)

08.2 disturbios e alimentacao saudavel
08.2 disturbios e alimentacao saudavel08.2 disturbios e alimentacao saudavel
08.2 disturbios e alimentacao saudavel
 
08.1 alimentos e nutrientes
08.1 alimentos e nutrientes08.1 alimentos e nutrientes
08.1 alimentos e nutrientes
 
06 genetica1
06 genetica106 genetica1
06 genetica1
 
12 areas protegidas1
12 areas protegidas112 areas protegidas1
12 areas protegidas1
 
05 saude sit rep e contracecao
05 saude sit rep e contracecao05 saude sit rep e contracecao
05 saude sit rep e contracecao
 
04 fecundacao e gravidez
04 fecundacao e gravidez04 fecundacao e gravidez
04 fecundacao e gravidez
 
03 ciclos sexuais
03 ciclos sexuais03 ciclos sexuais
03 ciclos sexuais
 
11 gestao residuos e agua1
11 gestao residuos e agua111 gestao residuos e agua1
11 gestao residuos e agua1
 
10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao
 
09 catastrofes1
09 catastrofes109 catastrofes1
09 catastrofes1
 
08 sucessoes ecologicas
08 sucessoes ecologicas08 sucessoes ecologicas
08 sucessoes ecologicas
 
07 materia e energia
07 materia e energia07 materia e energia
07 materia e energia
 
06 ecossistemas e fatores abioticos
06 ecossistemas e fatores abioticos06 ecossistemas e fatores abioticos
06 ecossistemas e fatores abioticos
 
02 reproducao mod1
02 reproducao mod102 reproducao mod1
02 reproducao mod1
 
04. biodiversidade estrutura celular
04. biodiversidade   estrutura celular04. biodiversidade   estrutura celular
04. biodiversidade estrutura celular
 
01 saude ind e com
01 saude ind e com01 saude ind e com
01 saude ind e com
 
03. intro microscopia
03. intro microscopia03. intro microscopia
03. intro microscopia
 
02 subsistemas
02 subsistemas02 subsistemas
02 subsistemas
 
01 ev terra
01 ev terra01 ev terra
01 ev terra
 
04.fatores abióticos
04.fatores abióticos04.fatores abióticos
04.fatores abióticos
 

Último

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

13 urinario

  • 1. Ciências Naturais 3ºCiclo Constituição e funções do sistema urinário Formação da urina
  • 2. Constituição e funções do sistema urinário K1 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 2/6 Constituição do sistema urinário
  • 3. Constituição e funções do sistema urinário K1 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano Bexiga Uretra RimUréter 3/6 O sistema urinário é um sistema excretor constituído pelos rins, ureteres, bexiga e uretra.
  • 4. Constituição e funções do sistema urinário K1 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano Rins Órgãos em forma de feijão, com cerca de 12 cm de altura e 6 cm de largura. Localizam-se na zona posterior do abdómen. Cada rim é formado por mais de um milhão de unidades estruturais e funcionais microscópicas, os nefrónios. Ureteres Canais com aproximadamente 25 a 30 cm de comprimento e 4 a 5 mm de diâmetro. Estabelecem a ligação entre os rins e a bexiga. Bexiga Reservatório muscular oco, em forma de saco, com capacidade para se distender à medida que o volume de urina aumenta. Comunica com a uretra. Uretra Canal que liga a bexiga ao exterior. Mede cerca de 4 cm, na mulher, e cerca de 20 cm, no homem. Órgãos do sistema urinário 4/6
  • 5. Constituição e funções do sistema urinário K1 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 5/6 Pulmões 90% Pele 80% Sangue 82% Músculos 75% Cérebro 70% Ossos 22% Água total no corpo humano 48 litros O controlo da quantidade de água do corpo humano é fundamental para manter o equilíbrio do meio interno.
  • 6. Constituição e funções do sistema urinário K1 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano A manutenção do equilíbrio do meio interno é garantida pelo sistema urinário através:  da eliminação de resíduos do metabolismo celular através da urina;  do controlo da qualidade do sangue e da linfa. 6/6
  • 7. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano Os rins são os principais órgãos excretores do corpo humano. São responsáveis pela produção da urina, que contém resíduos expelidos pelo organismo, e controlam a quantidade de água e de sais minerais do sangue. 2/16
  • 8. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 3/16 Cápsula renal Zona cortical ou córtex Zona medular ou medula Bacinete Uréter Artéria renal Veia renal Glândula suprarrenal Estrutura do rim
  • 9. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano O rim é constituído por duas zonas principais — as zonas cortical e medular. Zona cortical ou córtex — É a região mais externa do rim e tem um aspeto granuloso. Zona medular ou medula — É a região central do rim e apresenta pirâmides de Malpighi, de aspeto estriado. 4/16
  • 10. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano A urina produzida pelo rim é lançada no bacinete, uma espécie de coletor que recebe o fluido das pirâmides de Malpighi e o envia para o uréter. 5/16 Urina
  • 11. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano Cada rim é composto por cerca de 1 milhão de estruturas microscópicas produtoras de urina, os nefrónios. Assim, o nefrónio é considerado a unidade estrutural e funcional do rim, dado que cada nefrónio é capaz de filtrar sangue e executar a função excretora do órgão. 6/16 Nefrónio Córtex Medula Bacinete
  • 12. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 7/16 Arteríola aferente Glomérulo de Malpighi Arteríola eferente Cápsula de Bowman Túbulo contornado proximal Ansa de Henle Túbulo contornado distal Tubo coletor Nefrónio
  • 13. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano Um nefrónio é constituído por um corpúsculo de Malpighi e por um túbulo renal. Corpúsculo de Malpighi ou renal — Unidade de filtragem de sangue, que inclui o glomérulo de Malpighi, uma rede de capilares arteriais, enrolada em novelo, e a cápsula de Bowman, que o envolve. 8/16 Glomérulo de Malpighi Cápsula de Bowman
  • 14. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano Túbulo renal ou tubo urinífero — Unidade de formação de urina, constituída por um tubo com cerca de 3 cm de comprimento, e que é subdividido no túbulo contornado proximal, na ansa de Henle e no túbulo contornado distal. 9/16 Túbulo contornado proximal Ansa de Henle Túbulo contornado distal
  • 15. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 10/16
  • 16. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano O processo de formação da urina desenvolve-se em três etapas: a filtração, a reabsorção e a secreção. 11/16 Filtração Reabsorção Secreção Corpúsculo de Malpighi Urina Tubo urinífero
  • 17. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 12/16 Filtração Corpúsculo de Malpighi Urina Filtração — Passagem de plasma, do sangue que chega ao glomérulo de Malpighi, para o interior da cápsula de Bowman, constituindo o filtrado glomerular. Tubo urinífero
  • 18. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 13/16 Filtração Corpúsculo de Malpighi Urina Tubo urinífero Os glomérulos funcionam como filtros mecânicos, deixando passar água, glicose, aminoácidos, sais minerais, ureia e ácido úrico para a cápsula de Bowman.
  • 19. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano 14/16 Corpúsculo de Malpighi Tubo urinífero Reabsorção Reabsorção — Recuperação, para o sangue, das substâncias úteis existentes na urina. Mais de 99% do filtrado glomerular vai ser reabsorvido, ao longo do tubo urinífero, para os capilares sanguíneos que rodeiam o nefrónio.
  • 20. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano Secreção — Lançamento de substâncias, como certas hormonas e medicamentos, diretamente no interior do tubo urinífero a partir da rede de capilares sanguíneos que o envolve. 15/16 Corpúsculo de Malpighi Urina Tubo urinífero Secreção
  • 21. Estrutura e função do rim K2 CienTIC 9 Ciências Naturais - 9.o ano A urina, constituída por água, sais minerais e produtos azotados (como a ureia e o ácido úrico), é recolhida dos tubos uriníferos de diferentes nefrónios para um tubo coletor, que a encaminha para o bacinete. Diariamente, é produzido cerca de 1,5 litro de urina. 16/16