SlideShare uma empresa Scribd logo
SANTAS
MISSÕES
POPULARES
HISTÓRICO
SANTAS MISSÕES POPULARES
HISTÓRICO:
Quando e onde começou:
Começou em 1989, no município
de Xinguara, Diocese de Conceição
do Araguaia, Estado do Pará, com
o apoio do bispo local, saudoso
Dom José Patrick.
SANTAS MISSÕES POPULARES
HISTÓRICO:
Motivações que colaboraram
para o surgimento das Santas
Missões Populares.
SANTAS MISSÕES POPULARES
HISTÓRICO:
1ª Motivação:
Os trabalhos pastorais, apesar de
tanta dedicação, não conseguiam
chegar até as massas dos católicos
afastados, sobretudo nas periferias
das cidades.
SANTAS MISSÕES POPULARES
HISTÓRICO:
2ª Motivação:
Percebia-se um certo vazio nas
lideranças e nos trabalhos pastorais
e sociais. As metodologias, os cursos
de formação, os cursos bíblicos, não
faziam “arder o coração”. Sentia-se
profunda falta de convicções.
SANTAS MISSÕES POPULARES
HISTÓRICO:
3ª Motivação:
O crescimento avançado das
Igrejas Pentecostais, estava
causando preocupações e
questionamentos nas lideranças
católicas.
SANTAS MISSÕES POPULARES
HISTÓRICO:
4ª Motivação:
O desejo de fazer avançar a
caminhada das comunidades; que
elas crescessem em quantidade e
qualidade; que entrassem um
fecundo processo de conversão
permanente.
SANTAS MISSÕES POPULARES
HISTÓRICO:
5ª Motivação:
O desejo de que as comunidades se
tornassem mais acolhedoras e mais
missionárias; que continuassem
firmes e solidárias na defesa dos
mais pobres.
SANTAS MISSÕES POPULARES
HISTÓRICO:
6ª Motivação:
O desejo de que as comunidades
pudessem testemunhar e
comunicar a beleza do Evangelho
de Jesus Cristo a toda gente, mas
sem impor, sem fanatismo.
SANTAS
MISSÕES
POPULARES
PROJETO DE
MOBILIZAÇÃO
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
 Uma sacudida
 Um tempo especial
 Uma atualização da missão
de Jesus Cristo
 Um grande retiro espiritual popular
 Uma experiência de Deus
 Uma visita de Deus ao povo
 Um mutirão em defesa da vida
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
1) Uma sacudida:
1.1) Sacudir é acordar, é tomar
consciência do mundo que nos
rodeia, daquilo que somos e
queremos ser. Que sentido estou
dando à vida? A sacudida é uma
necessidade, possui um grande
valor pedagógico, produz energias
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
1) Uma sacudida:
1.2) A Sacudida atravessa toda a Bíblia.
O grito missionário de Jesus,
lançado na Galiléia, foi uma forte
sacudida.
“O tempo já se cumpriu, e o Reino de
Deus está próximo. Convertam-se e
acreditem na Boa Notícia”.(Mc 1,15)
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
1) Uma sacudida:
1.3) O apóstolo Paulo ao escrever para
as comunidades cristãs de Roma,
lembrava:
“Já é hora de vocês acordarem...”
(Rm 13,11)
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
1) Uma sacudida:
1.4) O Concílio Vaticano II (1962-1965)
1.5) As Conferências Episcopais:
 Rio de Janeiro 1955; Medellín 1968;
Puebla 1979; Santo Domingo 1992;
Aparecida 2007, podem ser lidas
como grandes sacudidas eclesiais.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
1) Uma sacudida:
1.6) As S.M.P. querem ser uma
sacudida, com rumos, com objetivos
claros e corajosos, capazes de
responder aos desafios sociais e
eclesiais, e aos anseios mais
autênticos que estão plantados na
natureza humana.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
2) Um tempo especial:
2.1) Um tempo especial do testemunho
gratuito do segmento de Jesus. É
partilhar a beleza do Evangelho
vivido no dia-a-dia, para que o
segmento de Jesus se torne cada vez
mais prioridade nas pastorais.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
2.2) Um tempo especial de
evangelização intensiva e extensiva.
É preciso que elas sejam assumidas
como fio condutor de toda pastoral.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
2.3) Um tempo especial para cultivar
relações pessoais sinceras, fraternas
e solidárias.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
2.4) Um tempo especial de missão:
“Toda a comunidade (Diocese e Paróquias),
com suas estruturas e forças vivas, é
convidada a colocar-se em estado de
missão. É vencer barreiras, superar
bloqueios, é sair do quintal para
mergulhar no meio do povo, com ardor
missionário, escutando, amando,
partilhando, buscando juntos.”
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
2.5) Um tempo especial de profecia e
de abraços:
“É um tempo vivido com ternura. Feito
de sonhos e ações concretas. Para
construir vida, cidadania e
dignidade para todos”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
2.6) Um tempo especial de intensa e
bonita vivência eclesial:
“Tempo de cultivar mais a identidade
eclesial, a alegria da pertença à Igreja
Católica, somando valores, valorizando
dons, dialogando, praticando a
reconciliação e o perdão mútuos”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
2.7) Um tempo especial de graça e de
conversão:
“É preciso saber acolher a graça de Deus,
dada de graça, para que ela possa
deslanchar um fecundo processo de
conversão em nossa vida”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
2.8) Um tempo especial de gratidão, de
alegria partilhada:
“Isto faz bem, cura, contagia inúmeras
pessoas. As SMP são realmente, uma
grande festa popular religiosa, vivida
intensamente”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
3) Uma atualização da missão de Jesus
Cristo.
“As SMP são um instrumento a serviço
da missão de Jesus Cristo. Elas
encarnam a única missão de Jesus
nas realidades e situações
diferentes do hoje”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
4) Um grande retiro espiritual popular.
“É um retiro que exige despojamento,
docilidade interior, abertura à ação
do Espírito Santo. É sair da rotina
para enveredar por caminhos novos,
com firmeza e sabedoria”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
5) Uma experiência profunda e
existencial do Deus Trindade da
Bíblia.
“É experiência mística de Deus, vivida
no coração da história, de maneira
bem inculturada”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
6) Uma visita e um abraço especial de
Deus misericordioso para com seu
povo querido, que somos todos nós.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
7) Um grande mutirão em defesa da
vida de todos.
“É opção clara pelos excluídos do ponto
de vista econômico, social e
cultural, bem ao estilo da opção de
Jesus”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
8) Um serviço à pastoral:
“As SMP têm rumos e objetivos claros
que fazem parte da sua identidade.
Não é mais um grupo de pastoral”.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
9) As SMP são, portanto, uma ocasião
especial para dar um sentido
verdadeiro à vida, que é o maior
desafio de todo ser humano.
SANTAS MISSÕES POPULARES
Que são as Santas Missões Populares?
10) Um tempo para nascer de novo:
 A Igreja pede mudanças radicais
( ver DA)
 Ver passagens em que Jesus pede
mudanças.
 Vinho novo em odres velhos. Remendo
novo em roupa velha
 História de Nicodemos
SANTAS
MISSÕES
POPULARES
OBJETIVOS
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
 Seguir Jesus está resumido no
convite do apóstolo Paulo: “Tenham
em vocês os mesmos sentimentos que
havia em Jesus” (Fl 2,5).
1) Descobrir e valorizar tudo o que há
de bom nas pessoas, nas culturas, na
sociedade, nas religiões. Trata-se não
somente de querer semear, mas, antes
de tudo, de descobrir e colher valores
e dons espalhados no meio do povo.
OBJETIVOS DAS SMP
2) Ajudar as pessoas a dar um sentido
verdadeiro a própria vida no aqui e no
agora. Ser cada vez mais sujeito histórico
e não objeto. Tornar o leigo capaz de
corajosas e autênticas opções de vida.
OBJETIVOS DAS SMP
3) Convidar as pessoas a serem
seguidoras de Jesus de Nazaré,
caminho seguro para realizar uma
autêntica existência humana. É um
processo permanente. É a
espiritualidade de Jesus, vividas a
partir de nossas situações
concretas.
OBJETIVOS DAS SMP
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
4) Em nome do Deus da vida, convidar o
povo para o grande mutirão em
defesa da vida e da cidadania de
todos, especialmente dos
empobrecidos e excluídos.
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
 Esta opção significa tornar os pobres
sujeitos históricos, agentes de
transformação.
 O eixo das SMP é a vida e o Deus da
vida. Está resumido nas palavras de
Jesus: “Eu vim para que todos tenham
vida, e a tenham em abundância” (Jo
10,10)
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
5) Fortalecer, reinventar, fazer crescer
em qualidade e quantidade a
caminhada das pequenas
comunidades.
 As SMP acreditam e apostam nas
pequenas comunidades eclesiais, elas
ajudam a resolver vários problemas
que a Igreja Católica vem
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
 As SMP querem fazer da
paróquia/diocese uma rede bonita de
tantas pequenas comunidades
eclesiais, que sejam acolhedoras,
ministeriais, solidárias, missionárias,
com sua sadia autonomia e, ao
mesmo tempo, em comunhão com a
Igreja.
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
 “As CEBs têm sido escolas que têm
ajudado a formar cristãos
comprometidos com sua fé, discípulos
missionários do Senhor” (DA-178);
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
 “As CEBs são expressão visível da
opção preferencial pelos pobres. São
fonte e semente de variados serviços
e ministérios a favor da vida na
sociedade e na Igreja” (DA-179)
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
 As comunidades eclesiais não são
invenção de hoje. Suas origens vem
de longe, estão nos textos sagrados
do Novo Testamento. O apóstolo
Paulo foi um dos grandes fundadores
e animadores.
(ver 1Cor 1,2)
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
6) Viver a comunhão no pluralismo:
 As SMP buscam evitar os dois
extremos: O perigo do autoritarismo, do
sectarismo, do uniformismo, do
fanatismo; Bem como, o perigo da
confusão, da dispersão, da anarquia, do
individualismo.
 A saída é viver a comunhão naquilo que
é essencial e o pluralismo naquilo que é
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
7) Salvar o planeta Terra, casa de todos.
 O planeta é a nossa casa, a casa de
toda a humanidade, e está muito
doente, “...gemendo em dores de
parto”(Rm 8,20-22)
 “A Terra tem o suficiente para o
sustento de todos, mas não tem o
bastante para a ganância de poucos”
SANTAS MISSÕES POPULARES
OBJETIVOS DAS SMP
8) Despertar nas pessoas o gosto pela
missão:
 Ser Discípulo Missionário de Jesus, ao
estilo do apóstolo Paulo, que certa
vez chegou a gritar “AI DE MIM SE EU
NÃO ANUNCIAR O EVANGELHO” (1Cor
9,16)
SANTAS MISSÕES POPULARES
RUMOS DAS SMP
Os rumos que orientam as Santas
Missões Populares:
 As SMP convergem para três pontos
principais:
1) Seguimento de Jesus Cristo;
2) Rede de pequenas comunidades
eclesiais;
3) Defesa da vida e da natureza
SANTAS
MISSÕES
POPULARES
CARACTERÍSTICAS
SANTAS MISSÕES POPULARES
Características das S. M. P.
1) SANTAS:
 Porque continuam a mesma missão
de Jesus. (Lc 4, 14-21; Jo 4,34; 10,10;
20,21-23);
 Porque são um tempo especial de
graça e salvação (2Cor 6,2)
SANTAS MISSÕES POPULARES
Características das S. M. P.
2) MISSÕES:
 Porque é tempo de ser enviado, de
andar, de visitar, de testemunhar.
“E sereis minhas testemunhas até os
confins da terra” (At 1,8)
SANTAS MISSÕES POPULARES
Características das S. M. P.
2) MISSÕES:
 Porque “missão é partir, é
caminhar, é deixar tudo, sair de si,
quebrar a crosta do egoísmo que
nos fecha em nosso eu. (Dom
Helder Câmara, profeta do século
XX)
SANTAS MISSÕES POPULARES
Características das S. M. P.
3) POPULARES:
 Porque elas acontecem no meio do
povo, partindo de seus anseios,
lutas e legítimas, assim como foi a
missão de Jesus. (Mt 4, 23-25; 9,35-
36; Mc 6, 53-56; Lc 4, 42-44)
SANTAS
MISSÕES
POPULARES
CRONOLOGIA
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
1) TEMPO DE PREPARAÇÃO
 Sonhar primeiro
2) TEMPO DE EXECUÇÃO
 Experimentar o sonho
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
1) TEMPO DA PREPARAÇÃO
SONHAR PRIMEIRO
 Namoro = abertura/sintonizar
conhecer e estudar as SMP /
conversar/orar/discernir/decidir
(assembleia paroquial
extraord.)
(Duração: 3 meses)
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
1) TEMPO DA PREPARAÇÃO
SONHAR PRIMEIRO
 Noivado = mobilização geral/
definir setores/coordenações
preparação do 1º retiro
missionário.
(Duração: 3 meses)
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
2) TEMPO DE EXECUÇÃO
 CASAMENTO
Primeira etapa ACORDAR
Segunda etapa SABOREAR
Terceira etapa APROFUNDAR
(acolher as faixas)
Primeira Etapa – TEMPO DE ACORDAR
Duração: 8 a 10 meses
• Primeiro Retiro Espiritual Missionário
• Execução de atividades do 1º e 2º blocos
• Estudo do Evangelho (ano litúrgico)
• Segundo Retiro ( 3 meses após o primeiro)
• Execução de atividades do 3º e 4º blocos
• Terceiro Retiro (três meses após o segundo)
• Execução de atividades do 5º e 6º blocos
• Visitas
• Reuniões nos setores/núcleos/comunidades
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
Segunda Etapa – TEMPO DE SABOREAR
Duração: dez dias
• Grande Semana Missionária ( 10 dias)
• Presença dos missionários vindos de fora
• Várias atividades (pag. 148 livro das SMP)
• Um grande retiro espiritual popular
VER LIVRO DAS S.M.P. SEXTO CAPÍTULO
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
Segunda Etapa – TEMPO DE SABOREAR
Duração: dez dias
A Grande Semana Missionária, é feita de
caminhadas, de visitas, de bênçãos, de gestos, de
símbolos, de celebrações vivas, de partilha, de
solidariedade. Há muita movimentação nas
casas, nas capelas e igrejas, nas ruas, pelas
estradas, pelos rios, nos sítios, nos bairros. Há
bandeiras agitando esperanças, há faixas
animando caminhadas, há cantos e tambores
esquentando corações.
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
Segunda Etapa – TEMPO DE SABOREAR
Duração: dez dias
Há muita gente abrindo-se ao sopro do Espírito
Santo. É uma semana que fala alto ao coração.
É tempo de esperança, de conversão, de ouvir
os apelos de Deus. É a experiência profunda e
saudável do abraço de Deus, do consolo divino
para o desamparo humano.
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
Terceira Etapa – A MISSÃO CONTINUA
“TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR”
(Duração: 1 ano)
Depois do ACORDAR e do SABOREAR, vem o
tempo do avaliar, do aprofundar, do articular a
caminhada. A finalidade desta ETAPA é captar
luzes, apelos, forças novas que apareceram ao
longo das duas primeiras etapas, para a missão
continuar sempre: “Aquele que perseverar até o
fim, esse será salvo” (Mt 10,22)
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
Terceira Etapa – A MISSÃO CONTINUA
“TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR”
(Duração: 1 ano)
Esta etapa é um tempo precioso e crítico. Quer
ajudar as pessoas a assumir os desafios da vida,
conscientemente, livremente, com esperança. É
um tempo fecundo que exige fidelidade e
criatividade, recolhimento e partilha,
discernimento e sabedoria, clareza e decisão.
Se não houver tudo isso muita coisa boa poderá
ser perdida.
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
Terceira Etapa – A MISSÃO CONTINUA
“TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR”
(Duração: 1 ano)
 Escutar chamados e apelos
 Avaliar e planejar a caminhada
 Articular energias novas
 Aprofundar SMP e missão
(pag. 176 a 201 do livro das SMP)
 Missão de Jesus e sacramentos
 4º Retiro Missionário Paroquial
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
“TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR”
Sugestões concretas para a TERCEIRA ETAPA
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
1) NO ÂMBITO PESSOAL:
No primeiro mês – fazer uma avaliação pessoal.
Cada pessoa deverá meditar: O que mais me
tocou? Que luzes apareceram no meu
caminho? Quais os chamados e apelos que
estou sentindo? Etc. É bom conversar com
outras pessoas amigas e da própria família.
“TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR”
Sugestões concretas para a TERCEIRA ETAPA
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
2) NO ÂMBITO COMUNITÁRIO:
No segundo mês após a SM, promover uma
jornada de encontros com toda a comunidade,
para avaliar e partilhar sentimentos, luzes,
emoções, chamados. Quais os fatos e as pessoas
que mais marcaram? Por que? Como estou vendo
o processo das SMP? Quais luzes e chamados
para a nossa comunidade? Que fazer para
viabilizá-los? Finalizar com animada celebração.
“TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR”
Sugestões concretas para a TERCEIRA ETAPA
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
3) NO ÂMBITO SETORIAL:
No terceiro mês realizar um encontro com as
comunidades do mesmo setor missionário para
partilhar o que cada comunidade avaliou e sugeriu
“TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR”
Sugestões concretas para a TERCEIRA ETAPA
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
3) NO ÂMBITO PAROQUIAL:
No quarto mês, promover o quarto retiro
missionário paroquial
1º RETIRO – Comprometer-se com a Missão de
Jesus:
(Termo de Compromisso)
2º RETIRO – Consagrar-se à missão com convicção e
decisão. (Unção)
3º RETIRO – Ser fiel nas horas difíceis e converter-se.
(Cruzinha missionária)
4º RETIRO – Viver a vida como missão, sempre.
(anel de tucum)
RETIRO ESPIRITUAL MISSIONÁRIO
Gestos significativos
 Com o evento do 4º Retiro, conclui-se
um tempo de aproximadamente 30
meses.
 Pode-se considerar encerrada a
implantação das Santas Missões
Populares.
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
NAMORO NOIVADO CASAMENTO
• Abertura
• Sintonizar
• Conhecer:
estudo do livro
das Santas
Missões
Populares
• Conversar
• Orar
• Discernir
• Decidir
(Assembleia
paroquial
extraordinária).
• Visitas
• Seja pra valer!
• Toda a paróquia
em estado de
Missão
• SMP: o eixo de
toda Pastoral
• Coordenação
SMP paroquial
• Cartas às
comunidades,
grupos, pastorais.
• Setores
Missionários
• Seleção de
Missionários
• Preparação do
primeiro Retiro
Missionário
• Visitas
1ª Etapa:
ACORDAR
•Primeiro Retiro
•Execução de
atividades
•Estudo do Evangelho
(ano litúrgico)
•Segundo Retiro
(quatro meses depois
do primeiro)
•Terceiro Retiro
(quatro meses depois
do segundo)
•Visitas
2ª Etapa
SABOREAR
•Grande Semana
Missionária.
•Missionários de fora
•Várias atividades
•Um Retiro Espiritual
Popular
•Visitas
3ª Etapa
A MISSÃO CONTINUA
•Escutar chamados e
apelos
•Quarto Retiro
•Avaliar e planejar a
caminhada pastoral
•Articular energias
novas
•Aprofundar
•SMP e missão
permanente
•Ministério eclesial do
missionário leigo/a
•Missão de Jesus e
Sacramentos
•Visitas
DURAÇÃO
03 meses
DURAÇÃO
03 meses
DURAÇÃO
12 meses
DURAÇÃO
10 dias
DURAÇÃO
12 meses
CRONOLOGIA DE UMA SANTA MISSÃO POPULAR
PAROQUIAL
PREPARAÇÃO: Sonhar primeiro: Namoro e Noivado
EXECUÇÃO: Experimentar o sonho: Casamento
 Após esse tempo...
CRONOLOGIA DAS S.M.P.
SANTAS
MISSÕES
POPULARES
L I V R O
Tarefas da Coordenação:
 Ver páginas 108 a 110 e 135 a 139 do
livro das SMP.
Retiros Missionários:
 Ver páginas 257 a 282 do livro das
SMP.
OUTROS ASSUNTOS
OUTROS ASSUNTOS
 Mística e Espiritualidade Missionária:
(Capítulo nove do livro - páginas 215 a
247)
 A liturgia nas S.M.P.
(páginas 359 a 387)
 Gestos nas S.M.P.
(páginas 375 a 378)
 Símbolos nas S.M.P.
(páginas 379 a 383)
 Crianças e adolescentes nas S.M.P.
(páginas 330 a 356)
 Jovens e adultos nas S.M.P.
(páginas 353 a 356)
OUTROS ASSUNTOS
 Idosos e Idosas nas S.M.P.
(páginas 392 a 395)
 Doentes nas S.M.P.
(páginas 356 a 357)
 As visitas nas S.M.P.
(páginas 39 a 53)
OUTROS ASSUNTOS
 Serviço do aconselhamento nas
S.M.P.
(páginas 388 a 392)
 Semana Missionária das S.M.P.
(páginas 124 a 173)
 A Missão Continua.
(páginas 176 a 201)
OUTROS ASSUNTOS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Oração da manhã - Santas Missões Populares
Oração da manhã - Santas Missões PopularesOração da manhã - Santas Missões Populares
Oração da manhã - Santas Missões Populares
Bernadetecebs .
 
Formação para Ministros Extraordinário da Palavra 17° encontro pps
Formação para Ministros Extraordinário da Palavra 17° encontro ppsFormação para Ministros Extraordinário da Palavra 17° encontro pps
Formação para Ministros Extraordinário da Palavra 17° encontro pps
José Luiz Silva Pinto
 
Catequese dinâmica
Catequese dinâmicaCatequese dinâmica
Catequese dinâmica
jcsa.media
 
Letra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Letra e Cifras dos cânticos das Santas MissõesLetra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Letra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Bernadetecebs .
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptx
DELSOCORREIA
 
Retiro com catequistas
Retiro com catequistasRetiro com catequistas
Retiro com catequistas
José Vieira Dos Santos
 
Livrinho encontros de preparação batismo
Livrinho encontros de preparação batismoLivrinho encontros de preparação batismo
Livrinho encontros de preparação batismo
torrasko
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
Catequese Anjos dos Céus
 
SANTAS MISSÕES POPULARES - AS VISITAS MISSIONÁRIAS
SANTAS MISSÕES POPULARES - AS VISITAS MISSIONÁRIASSANTAS MISSÕES POPULARES - AS VISITAS MISSIONÁRIAS
SANTAS MISSÕES POPULARES - AS VISITAS MISSIONÁRIAS
Paulo David
 
1º ANO DE EUCARISTIA
1º ANO DE EUCARISTIA1º ANO DE EUCARISTIA
1º ANO DE EUCARISTIA
Catequista Josivaldo
 
Catequese e família
Catequese e famíliaCatequese e família
Catequese e família
Catequese são sebastião
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
Catequista Josivaldo
 
PENTECOSTES
PENTECOSTESPENTECOSTES
PENTECOSTES
Isaura Miike
 
A santa missa parte por parte
A santa missa parte por parteA santa missa parte por parte
A santa missa parte por parte
Francisco Rodrigues
 
Formação com Catequistas
Formação com CatequistasFormação com Catequistas
Formação com Catequistas
José Vieira Dos Santos
 
Primeira etapa
Primeira etapaPrimeira etapa
Primeira etapa
KellyJanurio
 
Livrinho encontro de-preparacao-para-ra-o-batismo
Livrinho encontro de-preparacao-para-ra-o-batismoLivrinho encontro de-preparacao-para-ra-o-batismo
Livrinho encontro de-preparacao-para-ra-o-batismo
torrasko
 
Catequese iniciacao a vida cristã ii
Catequese   iniciacao a vida cristã iiCatequese   iniciacao a vida cristã ii
Catequese iniciacao a vida cristã ii
Henrique Fernandes de Souza
 
O culto à mãe de Deus na piedade popular
O culto à mãe de Deus na piedade popularO culto à mãe de Deus na piedade popular
O culto à mãe de Deus na piedade popular
Afonso Murad (FAJE)
 
Catecumenato
CatecumenatoCatecumenato
Catecumenato
paroquiasaojose
 

Mais procurados (20)

Oração da manhã - Santas Missões Populares
Oração da manhã - Santas Missões PopularesOração da manhã - Santas Missões Populares
Oração da manhã - Santas Missões Populares
 
Formação para Ministros Extraordinário da Palavra 17° encontro pps
Formação para Ministros Extraordinário da Palavra 17° encontro ppsFormação para Ministros Extraordinário da Palavra 17° encontro pps
Formação para Ministros Extraordinário da Palavra 17° encontro pps
 
Catequese dinâmica
Catequese dinâmicaCatequese dinâmica
Catequese dinâmica
 
Letra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Letra e Cifras dos cânticos das Santas MissõesLetra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Letra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptx
 
Retiro com catequistas
Retiro com catequistasRetiro com catequistas
Retiro com catequistas
 
Livrinho encontros de preparação batismo
Livrinho encontros de preparação batismoLivrinho encontros de preparação batismo
Livrinho encontros de preparação batismo
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
 
SANTAS MISSÕES POPULARES - AS VISITAS MISSIONÁRIAS
SANTAS MISSÕES POPULARES - AS VISITAS MISSIONÁRIASSANTAS MISSÕES POPULARES - AS VISITAS MISSIONÁRIAS
SANTAS MISSÕES POPULARES - AS VISITAS MISSIONÁRIAS
 
1º ANO DE EUCARISTIA
1º ANO DE EUCARISTIA1º ANO DE EUCARISTIA
1º ANO DE EUCARISTIA
 
Catequese e família
Catequese e famíliaCatequese e família
Catequese e família
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
 
PENTECOSTES
PENTECOSTESPENTECOSTES
PENTECOSTES
 
A santa missa parte por parte
A santa missa parte por parteA santa missa parte por parte
A santa missa parte por parte
 
Formação com Catequistas
Formação com CatequistasFormação com Catequistas
Formação com Catequistas
 
Primeira etapa
Primeira etapaPrimeira etapa
Primeira etapa
 
Livrinho encontro de-preparacao-para-ra-o-batismo
Livrinho encontro de-preparacao-para-ra-o-batismoLivrinho encontro de-preparacao-para-ra-o-batismo
Livrinho encontro de-preparacao-para-ra-o-batismo
 
Catequese iniciacao a vida cristã ii
Catequese   iniciacao a vida cristã iiCatequese   iniciacao a vida cristã ii
Catequese iniciacao a vida cristã ii
 
O culto à mãe de Deus na piedade popular
O culto à mãe de Deus na piedade popularO culto à mãe de Deus na piedade popular
O culto à mãe de Deus na piedade popular
 
Catecumenato
CatecumenatoCatecumenato
Catecumenato
 

Semelhante a SANTAS MISSÕES - APRESENTAÇÃO GERAL COM HISTÓRICO

Desafios da gestão
Desafios da gestãoDesafios da gestão
Desafios da gestão
Conage
 
Igreja viva
Igreja vivaIgreja viva
Igreja viva
Bernadetecebs .
 
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
Rodrigo Catini Flaibam
 
Uma nova paroquia
Uma nova paroquiaUma nova paroquia
Uma nova paroquia
Pe Gil Medeiros
 
Curso de missiologia
Curso de missiologiaCurso de missiologia
Curso de missiologia
Bernadetecebs .
 
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação MissionáriaEstudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
EmiliaCassia2
 
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Região Episcopal Belém
 
Lançar as redes e a devoção mariana
Lançar as redes e a devoção marianaLançar as redes e a devoção mariana
Lançar as redes e a devoção mariana
Afonso Murad (FAJE)
 
4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino American...
4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino American...4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino American...
4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino American...
Bernadetecebs .
 
Santas Missões Populares
Santas Missões PopularesSantas Missões Populares
Santas Missões Populares
setorsantaluzia
 
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
domeduardo
 
Pastoral da acolhida
Pastoral da acolhidaPastoral da acolhida
Pastoral da acolhida
Carlindo Gomes Da Silva Filho
 
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização   igreja viva, sempre em missãoProjeto de evangelização   igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
Catequese Anjos dos Céus
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
Gedeão Maia
 
DIRETRIZES DA CNBB, DO REGIONAL E DA DIOCESE DE CAXIAS - MA
DIRETRIZES DA CNBB, DO REGIONAL E DA DIOCESE DE CAXIAS - MADIRETRIZES DA CNBB, DO REGIONAL E DA DIOCESE DE CAXIAS - MA
DIRETRIZES DA CNBB, DO REGIONAL E DA DIOCESE DE CAXIAS - MA
Paulo David
 
DGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberDGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleber
Kleber Silva
 
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralDgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Kleber Silva
 
C:\Documents And Settings\Claudia\Desktop\Elo Diocesano Agosto 2010 Grafica
C:\Documents And Settings\Claudia\Desktop\Elo Diocesano Agosto 2010   GraficaC:\Documents And Settings\Claudia\Desktop\Elo Diocesano Agosto 2010   Grafica
C:\Documents And Settings\Claudia\Desktop\Elo Diocesano Agosto 2010 Grafica
DIOCESE SANTO ANGELO
 
Documento 25 da CNBB
Documento 25 da CNBBDocumento 25 da CNBB
Documento 25 da CNBB
Carlos Santos
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
Missão Fonte Avivamento
 

Semelhante a SANTAS MISSÕES - APRESENTAÇÃO GERAL COM HISTÓRICO (20)

Desafios da gestão
Desafios da gestãoDesafios da gestão
Desafios da gestão
 
Igreja viva
Igreja vivaIgreja viva
Igreja viva
 
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
 
Uma nova paroquia
Uma nova paroquiaUma nova paroquia
Uma nova paroquia
 
Curso de missiologia
Curso de missiologiaCurso de missiologia
Curso de missiologia
 
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação MissionáriaEstudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
 
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
 
Lançar as redes e a devoção mariana
Lançar as redes e a devoção marianaLançar as redes e a devoção mariana
Lançar as redes e a devoção mariana
 
4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino American...
4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino American...4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino American...
4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino American...
 
Santas Missões Populares
Santas Missões PopularesSantas Missões Populares
Santas Missões Populares
 
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
 
Pastoral da acolhida
Pastoral da acolhidaPastoral da acolhida
Pastoral da acolhida
 
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização   igreja viva, sempre em missãoProjeto de evangelização   igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
 
DIRETRIZES DA CNBB, DO REGIONAL E DA DIOCESE DE CAXIAS - MA
DIRETRIZES DA CNBB, DO REGIONAL E DA DIOCESE DE CAXIAS - MADIRETRIZES DA CNBB, DO REGIONAL E DA DIOCESE DE CAXIAS - MA
DIRETRIZES DA CNBB, DO REGIONAL E DA DIOCESE DE CAXIAS - MA
 
DGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberDGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleber
 
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralDgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoral
 
C:\Documents And Settings\Claudia\Desktop\Elo Diocesano Agosto 2010 Grafica
C:\Documents And Settings\Claudia\Desktop\Elo Diocesano Agosto 2010   GraficaC:\Documents And Settings\Claudia\Desktop\Elo Diocesano Agosto 2010   Grafica
C:\Documents And Settings\Claudia\Desktop\Elo Diocesano Agosto 2010 Grafica
 
Documento 25 da CNBB
Documento 25 da CNBBDocumento 25 da CNBB
Documento 25 da CNBB
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
 

Mais de Paulo David

GRITO 2023 COM OBJETIVOS, EIXOS E PROPOSTA DIA 30.09.2023.pptx
GRITO 2023 COM OBJETIVOS,  EIXOS E PROPOSTA DIA 30.09.2023.pptxGRITO 2023 COM OBJETIVOS,  EIXOS E PROPOSTA DIA 30.09.2023.pptx
GRITO 2023 COM OBJETIVOS, EIXOS E PROPOSTA DIA 30.09.2023.pptx
Paulo David
 
Grito 2023.pptx
Grito 2023.pptxGrito 2023.pptx
Grito 2023.pptx
Paulo David
 
Peregrinação da vela celebrativa dos 180 anos da IAM 2023.pdf
Peregrinação da vela celebrativa dos 180 anos da IAM 2023.pdfPeregrinação da vela celebrativa dos 180 anos da IAM 2023.pdf
Peregrinação da vela celebrativa dos 180 anos da IAM 2023.pdf
Paulo David
 
COMEMORAÇÃO DOS 180 ANOS DA IAM.pptx
COMEMORAÇÃO DOS 180 ANOS DA IAM.pptxCOMEMORAÇÃO DOS 180 ANOS DA IAM.pptx
COMEMORAÇÃO DOS 180 ANOS DA IAM.pptx
Paulo David
 
COMSEAN + CAMPANHA DA FRATERNIDADE.pptx
COMSEAN + CAMPANHA DA FRATERNIDADE.pptxCOMSEAN + CAMPANHA DA FRATERNIDADE.pptx
COMSEAN + CAMPANHA DA FRATERNIDADE.pptx
Paulo David
 
SÍNODO DOS BISPOS - GRÁFICOS DAS RESPOSTAS DAS ESCUTAS.pptx
SÍNODO DOS BISPOS - GRÁFICOS DAS RESPOSTAS DAS ESCUTAS.pptxSÍNODO DOS BISPOS - GRÁFICOS DAS RESPOSTAS DAS ESCUTAS.pptx
SÍNODO DOS BISPOS - GRÁFICOS DAS RESPOSTAS DAS ESCUTAS.pptx
Paulo David
 
SINODALIDADE. PROF. PAULO DAVID.pptx
SINODALIDADE. PROF. PAULO DAVID.pptxSINODALIDADE. PROF. PAULO DAVID.pptx
SINODALIDADE. PROF. PAULO DAVID.pptx
Paulo David
 
PILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA DGAE 2019-2023. PROF. PAULO DAVID.pptx
PILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA DGAE 2019-2023. PROF. PAULO DAVID.pptxPILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA DGAE 2019-2023. PROF. PAULO DAVID.pptx
PILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA DGAE 2019-2023. PROF. PAULO DAVID.pptx
Paulo David
 
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptxMISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
Paulo David
 
PASTORAL DA ECOLOGIA INTEGRAL.pptx
PASTORAL DA ECOLOGIA INTEGRAL.pptxPASTORAL DA ECOLOGIA INTEGRAL.pptx
PASTORAL DA ECOLOGIA INTEGRAL.pptx
Paulo David
 
LAUDATO SI - ECOLOGIA.pptx
LAUDATO SI - ECOLOGIA.pptxLAUDATO SI - ECOLOGIA.pptx
LAUDATO SI - ECOLOGIA.pptx
Paulo David
 
CAMPANHA MISSIONÁRIA 2022.pptx
CAMPANHA MISSIONÁRIA 2022.pptxCAMPANHA MISSIONÁRIA 2022.pptx
CAMPANHA MISSIONÁRIA 2022.pptx
Paulo David
 
LIVRO DE JOSUÉ: Em Busca da Terra Livre.pptx
LIVRO DE JOSUÉ: Em Busca da Terra Livre.pptxLIVRO DE JOSUÉ: Em Busca da Terra Livre.pptx
LIVRO DE JOSUÉ: Em Busca da Terra Livre.pptx
Paulo David
 
MÊS DA BÍBLIA 2022: LIVRO DE JOSUÉ.ppt
MÊS DA BÍBLIA 2022: LIVRO DE JOSUÉ.pptMÊS DA BÍBLIA 2022: LIVRO DE JOSUÉ.ppt
MÊS DA BÍBLIA 2022: LIVRO DE JOSUÉ.ppt
Paulo David
 
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA - LIDUINA.pptx
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA - LIDUINA.pptxAPRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA - LIDUINA.pptx
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA - LIDUINA.pptx
Paulo David
 
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTCA - MARTHA BISPO.pptx
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTCA - MARTHA BISPO.pptxAPRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTCA - MARTHA BISPO.pptx
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTCA - MARTHA BISPO.pptx
Paulo David
 
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA. AFINAL O QUE É POLÍTICA - GUILHER...
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA. AFINAL O QUE É POLÍTICA - GUILHER...APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA. AFINAL O QUE É POLÍTICA - GUILHER...
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA. AFINAL O QUE É POLÍTICA - GUILHER...
Paulo David
 
CARTA COMPROMISSO GRANDE S.M. SANTA LUZIA DO PARUÁ-MA 2022.pdf
CARTA COMPROMISSO GRANDE S.M. SANTA LUZIA DO PARUÁ-MA 2022.pdfCARTA COMPROMISSO GRANDE S.M. SANTA LUZIA DO PARUÁ-MA 2022.pdf
CARTA COMPROMISSO GRANDE S.M. SANTA LUZIA DO PARUÁ-MA 2022.pdf
Paulo David
 
SITUAÇÃO HISTÓRICA LOCAL, SOCIAL, ECONÔMICA,.pptx
SITUAÇÃO HISTÓRICA LOCAL, SOCIAL, ECONÔMICA,.pptxSITUAÇÃO HISTÓRICA LOCAL, SOCIAL, ECONÔMICA,.pptx
SITUAÇÃO HISTÓRICA LOCAL, SOCIAL, ECONÔMICA,.pptx
Paulo David
 
CAMINHADA DA SMP NA PARÓQUIA SANTA LUZIA.pptx
CAMINHADA DA SMP NA PARÓQUIA SANTA LUZIA.pptxCAMINHADA DA SMP NA PARÓQUIA SANTA LUZIA.pptx
CAMINHADA DA SMP NA PARÓQUIA SANTA LUZIA.pptx
Paulo David
 

Mais de Paulo David (20)

GRITO 2023 COM OBJETIVOS, EIXOS E PROPOSTA DIA 30.09.2023.pptx
GRITO 2023 COM OBJETIVOS,  EIXOS E PROPOSTA DIA 30.09.2023.pptxGRITO 2023 COM OBJETIVOS,  EIXOS E PROPOSTA DIA 30.09.2023.pptx
GRITO 2023 COM OBJETIVOS, EIXOS E PROPOSTA DIA 30.09.2023.pptx
 
Grito 2023.pptx
Grito 2023.pptxGrito 2023.pptx
Grito 2023.pptx
 
Peregrinação da vela celebrativa dos 180 anos da IAM 2023.pdf
Peregrinação da vela celebrativa dos 180 anos da IAM 2023.pdfPeregrinação da vela celebrativa dos 180 anos da IAM 2023.pdf
Peregrinação da vela celebrativa dos 180 anos da IAM 2023.pdf
 
COMEMORAÇÃO DOS 180 ANOS DA IAM.pptx
COMEMORAÇÃO DOS 180 ANOS DA IAM.pptxCOMEMORAÇÃO DOS 180 ANOS DA IAM.pptx
COMEMORAÇÃO DOS 180 ANOS DA IAM.pptx
 
COMSEAN + CAMPANHA DA FRATERNIDADE.pptx
COMSEAN + CAMPANHA DA FRATERNIDADE.pptxCOMSEAN + CAMPANHA DA FRATERNIDADE.pptx
COMSEAN + CAMPANHA DA FRATERNIDADE.pptx
 
SÍNODO DOS BISPOS - GRÁFICOS DAS RESPOSTAS DAS ESCUTAS.pptx
SÍNODO DOS BISPOS - GRÁFICOS DAS RESPOSTAS DAS ESCUTAS.pptxSÍNODO DOS BISPOS - GRÁFICOS DAS RESPOSTAS DAS ESCUTAS.pptx
SÍNODO DOS BISPOS - GRÁFICOS DAS RESPOSTAS DAS ESCUTAS.pptx
 
SINODALIDADE. PROF. PAULO DAVID.pptx
SINODALIDADE. PROF. PAULO DAVID.pptxSINODALIDADE. PROF. PAULO DAVID.pptx
SINODALIDADE. PROF. PAULO DAVID.pptx
 
PILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA DGAE 2019-2023. PROF. PAULO DAVID.pptx
PILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA DGAE 2019-2023. PROF. PAULO DAVID.pptxPILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA DGAE 2019-2023. PROF. PAULO DAVID.pptx
PILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA DGAE 2019-2023. PROF. PAULO DAVID.pptx
 
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptxMISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
 
PASTORAL DA ECOLOGIA INTEGRAL.pptx
PASTORAL DA ECOLOGIA INTEGRAL.pptxPASTORAL DA ECOLOGIA INTEGRAL.pptx
PASTORAL DA ECOLOGIA INTEGRAL.pptx
 
LAUDATO SI - ECOLOGIA.pptx
LAUDATO SI - ECOLOGIA.pptxLAUDATO SI - ECOLOGIA.pptx
LAUDATO SI - ECOLOGIA.pptx
 
CAMPANHA MISSIONÁRIA 2022.pptx
CAMPANHA MISSIONÁRIA 2022.pptxCAMPANHA MISSIONÁRIA 2022.pptx
CAMPANHA MISSIONÁRIA 2022.pptx
 
LIVRO DE JOSUÉ: Em Busca da Terra Livre.pptx
LIVRO DE JOSUÉ: Em Busca da Terra Livre.pptxLIVRO DE JOSUÉ: Em Busca da Terra Livre.pptx
LIVRO DE JOSUÉ: Em Busca da Terra Livre.pptx
 
MÊS DA BÍBLIA 2022: LIVRO DE JOSUÉ.ppt
MÊS DA BÍBLIA 2022: LIVRO DE JOSUÉ.pptMÊS DA BÍBLIA 2022: LIVRO DE JOSUÉ.ppt
MÊS DA BÍBLIA 2022: LIVRO DE JOSUÉ.ppt
 
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA - LIDUINA.pptx
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA - LIDUINA.pptxAPRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA - LIDUINA.pptx
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA - LIDUINA.pptx
 
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTCA - MARTHA BISPO.pptx
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTCA - MARTHA BISPO.pptxAPRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTCA - MARTHA BISPO.pptx
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTCA - MARTHA BISPO.pptx
 
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA. AFINAL O QUE É POLÍTICA - GUILHER...
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA. AFINAL O QUE É POLÍTICA - GUILHER...APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA. AFINAL O QUE É POLÍTICA - GUILHER...
APRESENTAÇÃO SEMINÁRIO ENCANTAR A POLÍTICA. AFINAL O QUE É POLÍTICA - GUILHER...
 
CARTA COMPROMISSO GRANDE S.M. SANTA LUZIA DO PARUÁ-MA 2022.pdf
CARTA COMPROMISSO GRANDE S.M. SANTA LUZIA DO PARUÁ-MA 2022.pdfCARTA COMPROMISSO GRANDE S.M. SANTA LUZIA DO PARUÁ-MA 2022.pdf
CARTA COMPROMISSO GRANDE S.M. SANTA LUZIA DO PARUÁ-MA 2022.pdf
 
SITUAÇÃO HISTÓRICA LOCAL, SOCIAL, ECONÔMICA,.pptx
SITUAÇÃO HISTÓRICA LOCAL, SOCIAL, ECONÔMICA,.pptxSITUAÇÃO HISTÓRICA LOCAL, SOCIAL, ECONÔMICA,.pptx
SITUAÇÃO HISTÓRICA LOCAL, SOCIAL, ECONÔMICA,.pptx
 
CAMINHADA DA SMP NA PARÓQUIA SANTA LUZIA.pptx
CAMINHADA DA SMP NA PARÓQUIA SANTA LUZIA.pptxCAMINHADA DA SMP NA PARÓQUIA SANTA LUZIA.pptx
CAMINHADA DA SMP NA PARÓQUIA SANTA LUZIA.pptx
 

Último

Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Mary Alvarenga
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
MariaFatima425285
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
GiselaAlves15
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 

Último (20)

Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 

SANTAS MISSÕES - APRESENTAÇÃO GERAL COM HISTÓRICO

  • 2. SANTAS MISSÕES POPULARES HISTÓRICO: Quando e onde começou: Começou em 1989, no município de Xinguara, Diocese de Conceição do Araguaia, Estado do Pará, com o apoio do bispo local, saudoso Dom José Patrick.
  • 3. SANTAS MISSÕES POPULARES HISTÓRICO: Motivações que colaboraram para o surgimento das Santas Missões Populares.
  • 4. SANTAS MISSÕES POPULARES HISTÓRICO: 1ª Motivação: Os trabalhos pastorais, apesar de tanta dedicação, não conseguiam chegar até as massas dos católicos afastados, sobretudo nas periferias das cidades.
  • 5. SANTAS MISSÕES POPULARES HISTÓRICO: 2ª Motivação: Percebia-se um certo vazio nas lideranças e nos trabalhos pastorais e sociais. As metodologias, os cursos de formação, os cursos bíblicos, não faziam “arder o coração”. Sentia-se profunda falta de convicções.
  • 6. SANTAS MISSÕES POPULARES HISTÓRICO: 3ª Motivação: O crescimento avançado das Igrejas Pentecostais, estava causando preocupações e questionamentos nas lideranças católicas.
  • 7. SANTAS MISSÕES POPULARES HISTÓRICO: 4ª Motivação: O desejo de fazer avançar a caminhada das comunidades; que elas crescessem em quantidade e qualidade; que entrassem um fecundo processo de conversão permanente.
  • 8. SANTAS MISSÕES POPULARES HISTÓRICO: 5ª Motivação: O desejo de que as comunidades se tornassem mais acolhedoras e mais missionárias; que continuassem firmes e solidárias na defesa dos mais pobres.
  • 9. SANTAS MISSÕES POPULARES HISTÓRICO: 6ª Motivação: O desejo de que as comunidades pudessem testemunhar e comunicar a beleza do Evangelho de Jesus Cristo a toda gente, mas sem impor, sem fanatismo.
  • 11. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares?  Uma sacudida  Um tempo especial  Uma atualização da missão de Jesus Cristo  Um grande retiro espiritual popular  Uma experiência de Deus  Uma visita de Deus ao povo  Um mutirão em defesa da vida
  • 12. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 1) Uma sacudida: 1.1) Sacudir é acordar, é tomar consciência do mundo que nos rodeia, daquilo que somos e queremos ser. Que sentido estou dando à vida? A sacudida é uma necessidade, possui um grande valor pedagógico, produz energias
  • 13. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 1) Uma sacudida: 1.2) A Sacudida atravessa toda a Bíblia. O grito missionário de Jesus, lançado na Galiléia, foi uma forte sacudida. “O tempo já se cumpriu, e o Reino de Deus está próximo. Convertam-se e acreditem na Boa Notícia”.(Mc 1,15)
  • 14. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 1) Uma sacudida: 1.3) O apóstolo Paulo ao escrever para as comunidades cristãs de Roma, lembrava: “Já é hora de vocês acordarem...” (Rm 13,11)
  • 15. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 1) Uma sacudida: 1.4) O Concílio Vaticano II (1962-1965) 1.5) As Conferências Episcopais:  Rio de Janeiro 1955; Medellín 1968; Puebla 1979; Santo Domingo 1992; Aparecida 2007, podem ser lidas como grandes sacudidas eclesiais.
  • 16. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 1) Uma sacudida: 1.6) As S.M.P. querem ser uma sacudida, com rumos, com objetivos claros e corajosos, capazes de responder aos desafios sociais e eclesiais, e aos anseios mais autênticos que estão plantados na natureza humana.
  • 17. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 2) Um tempo especial: 2.1) Um tempo especial do testemunho gratuito do segmento de Jesus. É partilhar a beleza do Evangelho vivido no dia-a-dia, para que o segmento de Jesus se torne cada vez mais prioridade nas pastorais.
  • 18. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 2.2) Um tempo especial de evangelização intensiva e extensiva. É preciso que elas sejam assumidas como fio condutor de toda pastoral.
  • 19. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 2.3) Um tempo especial para cultivar relações pessoais sinceras, fraternas e solidárias.
  • 20. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 2.4) Um tempo especial de missão: “Toda a comunidade (Diocese e Paróquias), com suas estruturas e forças vivas, é convidada a colocar-se em estado de missão. É vencer barreiras, superar bloqueios, é sair do quintal para mergulhar no meio do povo, com ardor missionário, escutando, amando, partilhando, buscando juntos.”
  • 21. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 2.5) Um tempo especial de profecia e de abraços: “É um tempo vivido com ternura. Feito de sonhos e ações concretas. Para construir vida, cidadania e dignidade para todos”.
  • 22. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 2.6) Um tempo especial de intensa e bonita vivência eclesial: “Tempo de cultivar mais a identidade eclesial, a alegria da pertença à Igreja Católica, somando valores, valorizando dons, dialogando, praticando a reconciliação e o perdão mútuos”.
  • 23. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 2.7) Um tempo especial de graça e de conversão: “É preciso saber acolher a graça de Deus, dada de graça, para que ela possa deslanchar um fecundo processo de conversão em nossa vida”.
  • 24. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 2.8) Um tempo especial de gratidão, de alegria partilhada: “Isto faz bem, cura, contagia inúmeras pessoas. As SMP são realmente, uma grande festa popular religiosa, vivida intensamente”.
  • 25. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 3) Uma atualização da missão de Jesus Cristo. “As SMP são um instrumento a serviço da missão de Jesus Cristo. Elas encarnam a única missão de Jesus nas realidades e situações diferentes do hoje”.
  • 26. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 4) Um grande retiro espiritual popular. “É um retiro que exige despojamento, docilidade interior, abertura à ação do Espírito Santo. É sair da rotina para enveredar por caminhos novos, com firmeza e sabedoria”.
  • 27. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 5) Uma experiência profunda e existencial do Deus Trindade da Bíblia. “É experiência mística de Deus, vivida no coração da história, de maneira bem inculturada”.
  • 28. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 6) Uma visita e um abraço especial de Deus misericordioso para com seu povo querido, que somos todos nós.
  • 29. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 7) Um grande mutirão em defesa da vida de todos. “É opção clara pelos excluídos do ponto de vista econômico, social e cultural, bem ao estilo da opção de Jesus”.
  • 30. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 8) Um serviço à pastoral: “As SMP têm rumos e objetivos claros que fazem parte da sua identidade. Não é mais um grupo de pastoral”.
  • 31. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 9) As SMP são, portanto, uma ocasião especial para dar um sentido verdadeiro à vida, que é o maior desafio de todo ser humano.
  • 32. SANTAS MISSÕES POPULARES Que são as Santas Missões Populares? 10) Um tempo para nascer de novo:  A Igreja pede mudanças radicais ( ver DA)  Ver passagens em que Jesus pede mudanças.  Vinho novo em odres velhos. Remendo novo em roupa velha  História de Nicodemos
  • 33.
  • 35. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP  Seguir Jesus está resumido no convite do apóstolo Paulo: “Tenham em vocês os mesmos sentimentos que havia em Jesus” (Fl 2,5).
  • 36. 1) Descobrir e valorizar tudo o que há de bom nas pessoas, nas culturas, na sociedade, nas religiões. Trata-se não somente de querer semear, mas, antes de tudo, de descobrir e colher valores e dons espalhados no meio do povo. OBJETIVOS DAS SMP
  • 37. 2) Ajudar as pessoas a dar um sentido verdadeiro a própria vida no aqui e no agora. Ser cada vez mais sujeito histórico e não objeto. Tornar o leigo capaz de corajosas e autênticas opções de vida. OBJETIVOS DAS SMP
  • 38. 3) Convidar as pessoas a serem seguidoras de Jesus de Nazaré, caminho seguro para realizar uma autêntica existência humana. É um processo permanente. É a espiritualidade de Jesus, vividas a partir de nossas situações concretas. OBJETIVOS DAS SMP
  • 39. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP 4) Em nome do Deus da vida, convidar o povo para o grande mutirão em defesa da vida e da cidadania de todos, especialmente dos empobrecidos e excluídos.
  • 40. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP  Esta opção significa tornar os pobres sujeitos históricos, agentes de transformação.  O eixo das SMP é a vida e o Deus da vida. Está resumido nas palavras de Jesus: “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância” (Jo 10,10)
  • 41. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP 5) Fortalecer, reinventar, fazer crescer em qualidade e quantidade a caminhada das pequenas comunidades.  As SMP acreditam e apostam nas pequenas comunidades eclesiais, elas ajudam a resolver vários problemas que a Igreja Católica vem
  • 42. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP  As SMP querem fazer da paróquia/diocese uma rede bonita de tantas pequenas comunidades eclesiais, que sejam acolhedoras, ministeriais, solidárias, missionárias, com sua sadia autonomia e, ao mesmo tempo, em comunhão com a Igreja.
  • 43. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP  “As CEBs têm sido escolas que têm ajudado a formar cristãos comprometidos com sua fé, discípulos missionários do Senhor” (DA-178);
  • 44. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP  “As CEBs são expressão visível da opção preferencial pelos pobres. São fonte e semente de variados serviços e ministérios a favor da vida na sociedade e na Igreja” (DA-179)
  • 45. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP  As comunidades eclesiais não são invenção de hoje. Suas origens vem de longe, estão nos textos sagrados do Novo Testamento. O apóstolo Paulo foi um dos grandes fundadores e animadores. (ver 1Cor 1,2)
  • 46. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP 6) Viver a comunhão no pluralismo:  As SMP buscam evitar os dois extremos: O perigo do autoritarismo, do sectarismo, do uniformismo, do fanatismo; Bem como, o perigo da confusão, da dispersão, da anarquia, do individualismo.  A saída é viver a comunhão naquilo que é essencial e o pluralismo naquilo que é
  • 47. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP 7) Salvar o planeta Terra, casa de todos.  O planeta é a nossa casa, a casa de toda a humanidade, e está muito doente, “...gemendo em dores de parto”(Rm 8,20-22)  “A Terra tem o suficiente para o sustento de todos, mas não tem o bastante para a ganância de poucos”
  • 48. SANTAS MISSÕES POPULARES OBJETIVOS DAS SMP 8) Despertar nas pessoas o gosto pela missão:  Ser Discípulo Missionário de Jesus, ao estilo do apóstolo Paulo, que certa vez chegou a gritar “AI DE MIM SE EU NÃO ANUNCIAR O EVANGELHO” (1Cor 9,16)
  • 49. SANTAS MISSÕES POPULARES RUMOS DAS SMP Os rumos que orientam as Santas Missões Populares:  As SMP convergem para três pontos principais: 1) Seguimento de Jesus Cristo; 2) Rede de pequenas comunidades eclesiais; 3) Defesa da vida e da natureza
  • 51. SANTAS MISSÕES POPULARES Características das S. M. P. 1) SANTAS:  Porque continuam a mesma missão de Jesus. (Lc 4, 14-21; Jo 4,34; 10,10; 20,21-23);  Porque são um tempo especial de graça e salvação (2Cor 6,2)
  • 52. SANTAS MISSÕES POPULARES Características das S. M. P. 2) MISSÕES:  Porque é tempo de ser enviado, de andar, de visitar, de testemunhar. “E sereis minhas testemunhas até os confins da terra” (At 1,8)
  • 53. SANTAS MISSÕES POPULARES Características das S. M. P. 2) MISSÕES:  Porque “missão é partir, é caminhar, é deixar tudo, sair de si, quebrar a crosta do egoísmo que nos fecha em nosso eu. (Dom Helder Câmara, profeta do século XX)
  • 54. SANTAS MISSÕES POPULARES Características das S. M. P. 3) POPULARES:  Porque elas acontecem no meio do povo, partindo de seus anseios, lutas e legítimas, assim como foi a missão de Jesus. (Mt 4, 23-25; 9,35- 36; Mc 6, 53-56; Lc 4, 42-44)
  • 56. CRONOLOGIA DAS S.M.P. 1) TEMPO DE PREPARAÇÃO  Sonhar primeiro 2) TEMPO DE EXECUÇÃO  Experimentar o sonho
  • 57. CRONOLOGIA DAS S.M.P. 1) TEMPO DA PREPARAÇÃO SONHAR PRIMEIRO  Namoro = abertura/sintonizar conhecer e estudar as SMP / conversar/orar/discernir/decidir (assembleia paroquial extraord.) (Duração: 3 meses)
  • 58. CRONOLOGIA DAS S.M.P. 1) TEMPO DA PREPARAÇÃO SONHAR PRIMEIRO  Noivado = mobilização geral/ definir setores/coordenações preparação do 1º retiro missionário. (Duração: 3 meses)
  • 59. CRONOLOGIA DAS S.M.P. 2) TEMPO DE EXECUÇÃO  CASAMENTO Primeira etapa ACORDAR Segunda etapa SABOREAR Terceira etapa APROFUNDAR (acolher as faixas)
  • 60. Primeira Etapa – TEMPO DE ACORDAR Duração: 8 a 10 meses • Primeiro Retiro Espiritual Missionário • Execução de atividades do 1º e 2º blocos • Estudo do Evangelho (ano litúrgico) • Segundo Retiro ( 3 meses após o primeiro) • Execução de atividades do 3º e 4º blocos • Terceiro Retiro (três meses após o segundo) • Execução de atividades do 5º e 6º blocos • Visitas • Reuniões nos setores/núcleos/comunidades CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 61. Segunda Etapa – TEMPO DE SABOREAR Duração: dez dias • Grande Semana Missionária ( 10 dias) • Presença dos missionários vindos de fora • Várias atividades (pag. 148 livro das SMP) • Um grande retiro espiritual popular VER LIVRO DAS S.M.P. SEXTO CAPÍTULO CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 62. Segunda Etapa – TEMPO DE SABOREAR Duração: dez dias A Grande Semana Missionária, é feita de caminhadas, de visitas, de bênçãos, de gestos, de símbolos, de celebrações vivas, de partilha, de solidariedade. Há muita movimentação nas casas, nas capelas e igrejas, nas ruas, pelas estradas, pelos rios, nos sítios, nos bairros. Há bandeiras agitando esperanças, há faixas animando caminhadas, há cantos e tambores esquentando corações. CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 63. Segunda Etapa – TEMPO DE SABOREAR Duração: dez dias Há muita gente abrindo-se ao sopro do Espírito Santo. É uma semana que fala alto ao coração. É tempo de esperança, de conversão, de ouvir os apelos de Deus. É a experiência profunda e saudável do abraço de Deus, do consolo divino para o desamparo humano. CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 64. Terceira Etapa – A MISSÃO CONTINUA “TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR” (Duração: 1 ano) Depois do ACORDAR e do SABOREAR, vem o tempo do avaliar, do aprofundar, do articular a caminhada. A finalidade desta ETAPA é captar luzes, apelos, forças novas que apareceram ao longo das duas primeiras etapas, para a missão continuar sempre: “Aquele que perseverar até o fim, esse será salvo” (Mt 10,22) CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 65. Terceira Etapa – A MISSÃO CONTINUA “TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR” (Duração: 1 ano) Esta etapa é um tempo precioso e crítico. Quer ajudar as pessoas a assumir os desafios da vida, conscientemente, livremente, com esperança. É um tempo fecundo que exige fidelidade e criatividade, recolhimento e partilha, discernimento e sabedoria, clareza e decisão. Se não houver tudo isso muita coisa boa poderá ser perdida. CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 66. Terceira Etapa – A MISSÃO CONTINUA “TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR” (Duração: 1 ano)  Escutar chamados e apelos  Avaliar e planejar a caminhada  Articular energias novas  Aprofundar SMP e missão (pag. 176 a 201 do livro das SMP)  Missão de Jesus e sacramentos  4º Retiro Missionário Paroquial CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 67. “TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR” Sugestões concretas para a TERCEIRA ETAPA CRONOLOGIA DAS S.M.P. 1) NO ÂMBITO PESSOAL: No primeiro mês – fazer uma avaliação pessoal. Cada pessoa deverá meditar: O que mais me tocou? Que luzes apareceram no meu caminho? Quais os chamados e apelos que estou sentindo? Etc. É bom conversar com outras pessoas amigas e da própria família.
  • 68. “TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR” Sugestões concretas para a TERCEIRA ETAPA CRONOLOGIA DAS S.M.P. 2) NO ÂMBITO COMUNITÁRIO: No segundo mês após a SM, promover uma jornada de encontros com toda a comunidade, para avaliar e partilhar sentimentos, luzes, emoções, chamados. Quais os fatos e as pessoas que mais marcaram? Por que? Como estou vendo o processo das SMP? Quais luzes e chamados para a nossa comunidade? Que fazer para viabilizá-los? Finalizar com animada celebração.
  • 69. “TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR” Sugestões concretas para a TERCEIRA ETAPA CRONOLOGIA DAS S.M.P. 3) NO ÂMBITO SETORIAL: No terceiro mês realizar um encontro com as comunidades do mesmo setor missionário para partilhar o que cada comunidade avaliou e sugeriu
  • 70. “TEMPO DE APROFUNDAR E ARTICULAR” Sugestões concretas para a TERCEIRA ETAPA CRONOLOGIA DAS S.M.P. 3) NO ÂMBITO PAROQUIAL: No quarto mês, promover o quarto retiro missionário paroquial
  • 71. 1º RETIRO – Comprometer-se com a Missão de Jesus: (Termo de Compromisso) 2º RETIRO – Consagrar-se à missão com convicção e decisão. (Unção) 3º RETIRO – Ser fiel nas horas difíceis e converter-se. (Cruzinha missionária) 4º RETIRO – Viver a vida como missão, sempre. (anel de tucum) RETIRO ESPIRITUAL MISSIONÁRIO Gestos significativos
  • 72.  Com o evento do 4º Retiro, conclui-se um tempo de aproximadamente 30 meses.  Pode-se considerar encerrada a implantação das Santas Missões Populares. CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 73. NAMORO NOIVADO CASAMENTO • Abertura • Sintonizar • Conhecer: estudo do livro das Santas Missões Populares • Conversar • Orar • Discernir • Decidir (Assembleia paroquial extraordinária). • Visitas • Seja pra valer! • Toda a paróquia em estado de Missão • SMP: o eixo de toda Pastoral • Coordenação SMP paroquial • Cartas às comunidades, grupos, pastorais. • Setores Missionários • Seleção de Missionários • Preparação do primeiro Retiro Missionário • Visitas 1ª Etapa: ACORDAR •Primeiro Retiro •Execução de atividades •Estudo do Evangelho (ano litúrgico) •Segundo Retiro (quatro meses depois do primeiro) •Terceiro Retiro (quatro meses depois do segundo) •Visitas 2ª Etapa SABOREAR •Grande Semana Missionária. •Missionários de fora •Várias atividades •Um Retiro Espiritual Popular •Visitas 3ª Etapa A MISSÃO CONTINUA •Escutar chamados e apelos •Quarto Retiro •Avaliar e planejar a caminhada pastoral •Articular energias novas •Aprofundar •SMP e missão permanente •Ministério eclesial do missionário leigo/a •Missão de Jesus e Sacramentos •Visitas DURAÇÃO 03 meses DURAÇÃO 03 meses DURAÇÃO 12 meses DURAÇÃO 10 dias DURAÇÃO 12 meses CRONOLOGIA DE UMA SANTA MISSÃO POPULAR PAROQUIAL PREPARAÇÃO: Sonhar primeiro: Namoro e Noivado EXECUÇÃO: Experimentar o sonho: Casamento
  • 74.  Após esse tempo... CRONOLOGIA DAS S.M.P.
  • 76. Tarefas da Coordenação:  Ver páginas 108 a 110 e 135 a 139 do livro das SMP. Retiros Missionários:  Ver páginas 257 a 282 do livro das SMP. OUTROS ASSUNTOS
  • 77. OUTROS ASSUNTOS  Mística e Espiritualidade Missionária: (Capítulo nove do livro - páginas 215 a 247)  A liturgia nas S.M.P. (páginas 359 a 387)  Gestos nas S.M.P. (páginas 375 a 378)
  • 78.  Símbolos nas S.M.P. (páginas 379 a 383)  Crianças e adolescentes nas S.M.P. (páginas 330 a 356)  Jovens e adultos nas S.M.P. (páginas 353 a 356) OUTROS ASSUNTOS
  • 79.  Idosos e Idosas nas S.M.P. (páginas 392 a 395)  Doentes nas S.M.P. (páginas 356 a 357)  As visitas nas S.M.P. (páginas 39 a 53) OUTROS ASSUNTOS
  • 80.  Serviço do aconselhamento nas S.M.P. (páginas 388 a 392)  Semana Missionária das S.M.P. (páginas 124 a 173)  A Missão Continua. (páginas 176 a 201) OUTROS ASSUNTOS