SlideShare uma empresa Scribd logo
Explicação do cartaz das “SANTAS MISSÕES
POPULARES” 2013 - 2017
O cartaz traz o fundo amarelo com
Jesus jovem que representa o
amanhecer de cada dia.
O sol nasce em cada manhã e nós
somos revigorados neste amanhecer.
Explicação do cartaz das “SANTAS MISSÕES
POPULARES” 2013 - 2017
Jesus traz em uma de suas mãos a cruz
que cada missionário deve tomar
sobre si. Como Jesus, deve assumir
consciente sua vida e missão.
Ser testemunha no dia a dia e
alimentar os outros na fé.
Explicação do cartaz das “SANTAS MISSÕES
POPULARES” 2013 - 2017
A Bíblia nos faz sair do nosso círculo,
para ir ao encontro do outro. A missão
começa com o desejo de comunicar a
Boa Nova. Na Bíblia está escrito “Assim
como o Pai me enviou, eu também
envio vocês” (Jo 20,21). É o mandato de
Jesus para cada um de nós, discípulos e
missionários.
Explicação do cartaz das “SANTAS MISSÕES
POPULARES” 2013 - 2017
Ao lado temos o mapa mundi com 05
pessoas representando os cinco
continentes. Elas olham para Jesus que
acolhe e envia missionários. É hora de
despertarmos para o grande anúncio:
a missão. É tempo de graça e fé!
Convicções
para avançar
na missão
A vida
é uma
missão
A missão tem a ver
com os grandes
problemas e
desafios de hoje.
Deus é
missão
Jesus de Nazaré
é missão
O Espírito Santo
atualiza a missão
Ser discípulo
missionário de Jesus
Cristo é fonte de
verdadeira felicidade
A Igreja é
Missão
A Igreja deve viver
em um processo
permanente de
conversão
Missão é para dar
sentido verdadeiro
à vida
A missão é o
coração de
tudo
Missão é uma
questão de
mística e de
espiritualidade
Missão é para
abrir caminhos
novos
Processo formativo:
Conversão,
Discipulado,
Comunhão e
Missão.
SANTAS MISSÕES
POPULARES
Em busca da definição
As Santas Missões Populares não são:
a) "Uma simples nova técnica pastoral;
b) Um trabalho pastoral paralelo, a ser acrescentado em nossas
agendas já lotadas;
c) Uma mexida qualquer, sem rumos e objetivos;
d) Uma espécie de pesquisa religiosa para saber quem é batizado,
casado, quem frequenta a Igreja, quem paga o dízimo;
e) Um conjunto de palestras para corrigir erros ou divulgar normas
morais;
f) A solução mágica de todos os problemas;
g) Uma espécie de supermercado de produtos religiosos com
promoções especiais;
h) Um conjunto de ritos e práticas religiosas com muita gritaria e
barulho"
Assim não sendo, definimos como:
Tempo especial de missão. Despertar da consciência
missionária da Igreja. Reforça-se nesse tempo a natureza
missionária da Igreja. Não podemos reduzir a tarefa a
qual Jesus chamou todo o Povo de Deus apenas aos
ministros ordenados e religiosas/os. Todas as/os
batizadas/os, de algum modo, recebem o convite de Deus
e são enviados para anunciar a Boa Notícia do Reino de
Deus. Recordamos nesse período que a Igreja de Cristo,
ao restringir suas atividades apenas à manutenção das
estruturas internas, estará fadada ao fracasso. Urge
acolhermos o convite do Senhor e nos colocarmos em
situação permanente de missão.
Renovação eclesial capaz de provocar a “conversão
pastoral de nossas comunidades” que, segundo o
documento de Aparecida, “exige que se vá além de uma
pastoral de mera conservação para uma pastoral
decididamente missionária” (DA 370). Em outras
palavras, as Santas Missões Populares contribuem para o
fortalecimento das relações pessoais, maior abertura
para o diálogo, redescoberta da profecia e do serviço e a
descentralização das estruturas. Torna a Igreja sempre
mais dinâmica, participativa e ministerial.
Retiro espiritual popular. Baseia-se na
espiritualidade libertadora assumida através do
seguimento de Jesus, no aprofundamento dos
Evangelhos, na vivência do mistério da
Trindade, que suscita comunhão e participação,
no compromisso com os excluídos e na abertura
à manifestação do Espírito na vida da Igreja.
OBJETIVOS DAS SANTAS
MISSÕES POPULARES
1. Objetivo Pessoal: Dar sentido à vida.
Cultivar juntos a espiritualidade do
seguimento de Jesus de Nazaré através
do estudo do evangelho, para dar
sentido verdadeiro à vida
2. Objetivo Eclesial: Rede unida de
grupos e comunidades.
Transformar cada vez mais as nossas
paróquias em redes unidas de grupos e
comunidades . Que elas sejam eclesiais ,
acolhedoras, missionárias, proféticas,
indo ao encontro de todos,
especialmente da juventude, das
pessoas afastadas, dos pobres e dos
necessitados.
3. Objetivo Social: Vida solidária e
dignidade para todos
Trabalhar unidos em mutirão para que
cresça em nossa Diocese, uma
sociedade justa, sóbria, fraterna,
cuidadosa da natureza, casa de todos,
sendo assim, cada vez mais, as cidades
da paz e da vida.
Retiro Diocesano
( 1.000 Missionários: 50 de cada paróquia)
Retiro Paroquial
( 500 missionários)
Data Local
Participantes
Paróquia
Data Local
Participantes
Paróquia
23 a 25 de
agosto/13
São Mateus
50
missionários
29 de
Novembro a
01 de
dezembro/13
São
Mateus
50 missionários
do retiro
diocesano + 450
novos
missionários
Agosto/14 Nova Venécia
Os mesmos
participantes
do 1º retiro
Entre
setembro/14 a
março/15
São
Mateus
Os mesmos
participantes do
1º retiro paroquial
Abril/ 15
Barra de São
Francisco
Os mesmos
participantes
do 1º e 2º
retiro
Entre maio e
Novembro/15
São
Mateus
Os mesmos
participantes do
1º e 2º retiro
paroquial
CRONOGRAMA SANTAS MISSÕES POPULARES – 2013 a 2017
1ª ETAPA
Data Local
Participantes
Paróquia
Entre
Março
e Dezembro/16
São Mateus
500 missionários que
participaram dos 3 retiros
paroquial
CRONOGRAMA SANTAS MISSÕES POPULARES – 2013 a 2017
2ª ETAPA
CRONOGRAMA SANTAS MISSÕES POPULARES – 2013 a 2017
3ª ETAPA
Retiro Paroquial
( 500 missionários)
Retiro Diocesano
( 1.000 Missionários: 50 de cada
paróquia)
Data Local
Participantes
Paróquia
Data Local
Participantes
Paróquia
Entre
janeiro
e
Setembro/17
São Mateus
Os mesmos
participantes
do 1º, 2º e 3º
retiro paroquial
Outubro/17
Pinheiros
Os mesmos
participantes
do 1º, 2ºe 3º
retiro
diocesano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pastoral do dízimo
Pastoral do dízimo Pastoral do dízimo
Pastoral do dízimo
pdsaofrancisco
 
Pastoral Familiar Londrina
Pastoral Familiar LondrinaPastoral Familiar Londrina
Pastoral Familiar Londrina
Pastoral Familiar Londrina
 
Apresentação pastoral familiar
Apresentação pastoral familiarApresentação pastoral familiar
Apresentação pastoral familiar
sfamilianeopolis
 
Metodologia catequética
Metodologia catequéticaMetodologia catequética
Metodologia catequética
Francisco Rodrigues
 
O trabalho de pastoreio familiar
O trabalho de pastoreio familiarO trabalho de pastoreio familiar
O trabalho de pastoreio familiar
Manoel Francisco Xavier
 
QUESTIONÁRIO SÍNODO DOS BISPOS 2023, PROF. PAULO DAVID, MISSIONÁRIO LEIGO
QUESTIONÁRIO SÍNODO DOS BISPOS 2023, PROF. PAULO DAVID, MISSIONÁRIO LEIGOQUESTIONÁRIO SÍNODO DOS BISPOS 2023, PROF. PAULO DAVID, MISSIONÁRIO LEIGO
QUESTIONÁRIO SÍNODO DOS BISPOS 2023, PROF. PAULO DAVID, MISSIONÁRIO LEIGO
Paulo David
 
Manual do pastor
Manual do pastorManual do pastor
Manual do pastor
SERGIODEMELLOQUEIROZ
 
O dízimo como expressão de generosidade
O dízimo como expressão de generosidadeO dízimo como expressão de generosidade
O dízimo como expressão de generosidade
Elder Moraes
 
Paróquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidadesParóquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidades
Bernadetecebs .
 
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE II
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE II VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE II
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE II
José Luiz Silva Pinto
 
Instrução geral do missal romano terceira edição
Instrução geral do missal romano terceira ediçãoInstrução geral do missal romano terceira edição
Instrução geral do missal romano terceira edição
nyllolucas
 
La vocacion (1)
La vocacion (1)La vocacion (1)
La vocacion (1)
anggireyes
 
Os fundamentos da Pascom
Os fundamentos da PascomOs fundamentos da Pascom
Os fundamentos da Pascom
José Aristides Silva Gamito
 
Orientações para ministérios litúrgicos
Orientações para ministérios litúrgicosOrientações para ministérios litúrgicos
Orientações para ministérios litúrgicos
Paróquia Nossa Senhora das Mercês
 
A pessoa do catequista e sua identidade
A pessoa do catequista e sua identidadeA pessoa do catequista e sua identidade
A pessoa do catequista e sua identidade
Francisco Rodrigues
 
Capítulo 3 dom de profecia e de interpretação
Capítulo 3   dom de profecia e de interpretaçãoCapítulo 3   dom de profecia e de interpretação
Capítulo 3 dom de profecia e de interpretação
Klaus Newman
 
Catequese renovada
Catequese renovadaCatequese renovada
Catequese renovada
Luiz Vicente Gargiulo
 
Santas Missões Populares
Santas Missões Populares Santas Missões Populares
Santas Missões Populares
Bernadetecebs .
 
Manual Cartitas
Manual CartitasManual Cartitas
Manual Cartitas
villa36
 
Sacrosanctum concilium 50anos
Sacrosanctum concilium 50anosSacrosanctum concilium 50anos
Sacrosanctum concilium 50anos
Kleber Silva
 

Mais procurados (20)

Pastoral do dízimo
Pastoral do dízimo Pastoral do dízimo
Pastoral do dízimo
 
Pastoral Familiar Londrina
Pastoral Familiar LondrinaPastoral Familiar Londrina
Pastoral Familiar Londrina
 
Apresentação pastoral familiar
Apresentação pastoral familiarApresentação pastoral familiar
Apresentação pastoral familiar
 
Metodologia catequética
Metodologia catequéticaMetodologia catequética
Metodologia catequética
 
O trabalho de pastoreio familiar
O trabalho de pastoreio familiarO trabalho de pastoreio familiar
O trabalho de pastoreio familiar
 
QUESTIONÁRIO SÍNODO DOS BISPOS 2023, PROF. PAULO DAVID, MISSIONÁRIO LEIGO
QUESTIONÁRIO SÍNODO DOS BISPOS 2023, PROF. PAULO DAVID, MISSIONÁRIO LEIGOQUESTIONÁRIO SÍNODO DOS BISPOS 2023, PROF. PAULO DAVID, MISSIONÁRIO LEIGO
QUESTIONÁRIO SÍNODO DOS BISPOS 2023, PROF. PAULO DAVID, MISSIONÁRIO LEIGO
 
Manual do pastor
Manual do pastorManual do pastor
Manual do pastor
 
O dízimo como expressão de generosidade
O dízimo como expressão de generosidadeO dízimo como expressão de generosidade
O dízimo como expressão de generosidade
 
Paróquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidadesParóquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidades
 
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE II
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE II VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE II
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE II
 
Instrução geral do missal romano terceira edição
Instrução geral do missal romano terceira ediçãoInstrução geral do missal romano terceira edição
Instrução geral do missal romano terceira edição
 
La vocacion (1)
La vocacion (1)La vocacion (1)
La vocacion (1)
 
Os fundamentos da Pascom
Os fundamentos da PascomOs fundamentos da Pascom
Os fundamentos da Pascom
 
Orientações para ministérios litúrgicos
Orientações para ministérios litúrgicosOrientações para ministérios litúrgicos
Orientações para ministérios litúrgicos
 
A pessoa do catequista e sua identidade
A pessoa do catequista e sua identidadeA pessoa do catequista e sua identidade
A pessoa do catequista e sua identidade
 
Capítulo 3 dom de profecia e de interpretação
Capítulo 3   dom de profecia e de interpretaçãoCapítulo 3   dom de profecia e de interpretação
Capítulo 3 dom de profecia e de interpretação
 
Catequese renovada
Catequese renovadaCatequese renovada
Catequese renovada
 
Santas Missões Populares
Santas Missões Populares Santas Missões Populares
Santas Missões Populares
 
Manual Cartitas
Manual CartitasManual Cartitas
Manual Cartitas
 
Sacrosanctum concilium 50anos
Sacrosanctum concilium 50anosSacrosanctum concilium 50anos
Sacrosanctum concilium 50anos
 

Destaque

Curso de formadores resumido_2011
Curso de formadores resumido_2011Curso de formadores resumido_2011
Curso de formadores resumido_2011
Lorena1972
 
Missoes
MissoesMissoes
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenalUma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
IRINEU FILHO
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
eusouaimaculada
 
Missões
MissõesMissões
Missões
ibavida
 
Slide de missoes
Slide de missoesSlide de missoes
Slide de missoes
paulode3
 
Apresentação1 missões evangelicas
Apresentação1 missões evangelicasApresentação1 missões evangelicas
Apresentação1 missões evangelicas
Erika Lorena Sacramento
 
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
Mazinho Souza
 

Destaque (8)

Curso de formadores resumido_2011
Curso de formadores resumido_2011Curso de formadores resumido_2011
Curso de formadores resumido_2011
 
Missoes
MissoesMissoes
Missoes
 
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenalUma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
 
Missões
MissõesMissões
Missões
 
Slide de missoes
Slide de missoesSlide de missoes
Slide de missoes
 
Apresentação1 missões evangelicas
Apresentação1 missões evangelicasApresentação1 missões evangelicas
Apresentação1 missões evangelicas
 
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
MISSÕES O QUE SIGNIFICA?
 

Semelhante a Santas Missões Populares

Diretrizes Gerais da Evangelização da Igreja no Brasil 2011-2015 (Visão Geral)
Diretrizes Gerais da Evangelização da Igreja no Brasil 2011-2015 (Visão Geral)Diretrizes Gerais da Evangelização da Igreja no Brasil 2011-2015 (Visão Geral)
Diretrizes Gerais da Evangelização da Igreja no Brasil 2011-2015 (Visão Geral)
Rodrigo Catini Flaibam
 
Missão continental
Missão continentalMissão continental
Missão continental
pmgv5
 
Eucaristia e Missão, Pedreira
Eucaristia e Missão, PedreiraEucaristia e Missão, Pedreira
Eucaristia e Missão, Pedreira
Andreia Mello
 
Eucarístia e Missão, Pedreira
Eucarístia e Missão, PedreiraEucarístia e Missão, Pedreira
Eucarístia e Missão, Pedreira
Andreia Mello
 
Jornal outubro
Jornal outubroJornal outubro
Jornal outubro
saojosepascom
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
Lada vitorino
 
redentoristando-pedro.blogspot.com
redentoristando-pedro.blogspot.comredentoristando-pedro.blogspot.com
redentoristando-pedro.blogspot.com
pmgv5
 
blog do irmão pedro magalhaes
blog do irmão pedro magalhaesblog do irmão pedro magalhaes
blog do irmão pedro magalhaes
pmgv5
 
2016 3 TRI LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
2016 3 TRI LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA2016 3 TRI LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
2016 3 TRI LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
Natalino das Neves Neves
 
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
Rodrigo Catini Flaibam
 
Celula
CelulaCelula
Celula
Joao Rumpel
 
Missão Continental
Missão Continental Missão Continental
Missão Continental
Bernadetecebs .
 
As Dimensões missionarias da Igreja
As Dimensões missionarias da Igreja  As Dimensões missionarias da Igreja
As Dimensões missionarias da Igreja
Oswaldo Michaelano
 
toaz.info-rede-inspire-igrejas-vivas-comunicacao-17-ok-pr_72833efdee09d595496...
toaz.info-rede-inspire-igrejas-vivas-comunicacao-17-ok-pr_72833efdee09d595496...toaz.info-rede-inspire-igrejas-vivas-comunicacao-17-ok-pr_72833efdee09d595496...
toaz.info-rede-inspire-igrejas-vivas-comunicacao-17-ok-pr_72833efdee09d595496...
Elis Lira
 
A alegria do evangelho
A alegria do evangelhoA alegria do evangelho
A alegria do evangelho
meloteixeira
 
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Geo Jaques
 
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasilDiretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
babins
 
Cat08
Cat08Cat08
Igreja viva
Igreja vivaIgreja viva
Igreja viva
Bernadetecebs .
 
plantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.pptplantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.ppt
AlexArajo27
 

Semelhante a Santas Missões Populares (20)

Diretrizes Gerais da Evangelização da Igreja no Brasil 2011-2015 (Visão Geral)
Diretrizes Gerais da Evangelização da Igreja no Brasil 2011-2015 (Visão Geral)Diretrizes Gerais da Evangelização da Igreja no Brasil 2011-2015 (Visão Geral)
Diretrizes Gerais da Evangelização da Igreja no Brasil 2011-2015 (Visão Geral)
 
Missão continental
Missão continentalMissão continental
Missão continental
 
Eucaristia e Missão, Pedreira
Eucaristia e Missão, PedreiraEucaristia e Missão, Pedreira
Eucaristia e Missão, Pedreira
 
Eucarístia e Missão, Pedreira
Eucarístia e Missão, PedreiraEucarístia e Missão, Pedreira
Eucarístia e Missão, Pedreira
 
Jornal outubro
Jornal outubroJornal outubro
Jornal outubro
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
 
redentoristando-pedro.blogspot.com
redentoristando-pedro.blogspot.comredentoristando-pedro.blogspot.com
redentoristando-pedro.blogspot.com
 
blog do irmão pedro magalhaes
blog do irmão pedro magalhaesblog do irmão pedro magalhaes
blog do irmão pedro magalhaes
 
2016 3 TRI LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
2016 3 TRI LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA2016 3 TRI LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
2016 3 TRI LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
 
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
 
Celula
CelulaCelula
Celula
 
Missão Continental
Missão Continental Missão Continental
Missão Continental
 
As Dimensões missionarias da Igreja
As Dimensões missionarias da Igreja  As Dimensões missionarias da Igreja
As Dimensões missionarias da Igreja
 
toaz.info-rede-inspire-igrejas-vivas-comunicacao-17-ok-pr_72833efdee09d595496...
toaz.info-rede-inspire-igrejas-vivas-comunicacao-17-ok-pr_72833efdee09d595496...toaz.info-rede-inspire-igrejas-vivas-comunicacao-17-ok-pr_72833efdee09d595496...
toaz.info-rede-inspire-igrejas-vivas-comunicacao-17-ok-pr_72833efdee09d595496...
 
A alegria do evangelho
A alegria do evangelhoA alegria do evangelho
A alegria do evangelho
 
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
 
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasilDiretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
 
Cat08
Cat08Cat08
Cat08
 
Igreja viva
Igreja vivaIgreja viva
Igreja viva
 
plantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.pptplantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.ppt
 

Último

Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdfA Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 

Último (14)

Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdfA Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 

Santas Missões Populares

  • 1.
  • 2. Explicação do cartaz das “SANTAS MISSÕES POPULARES” 2013 - 2017 O cartaz traz o fundo amarelo com Jesus jovem que representa o amanhecer de cada dia. O sol nasce em cada manhã e nós somos revigorados neste amanhecer.
  • 3. Explicação do cartaz das “SANTAS MISSÕES POPULARES” 2013 - 2017 Jesus traz em uma de suas mãos a cruz que cada missionário deve tomar sobre si. Como Jesus, deve assumir consciente sua vida e missão. Ser testemunha no dia a dia e alimentar os outros na fé.
  • 4. Explicação do cartaz das “SANTAS MISSÕES POPULARES” 2013 - 2017 A Bíblia nos faz sair do nosso círculo, para ir ao encontro do outro. A missão começa com o desejo de comunicar a Boa Nova. Na Bíblia está escrito “Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês” (Jo 20,21). É o mandato de Jesus para cada um de nós, discípulos e missionários.
  • 5. Explicação do cartaz das “SANTAS MISSÕES POPULARES” 2013 - 2017 Ao lado temos o mapa mundi com 05 pessoas representando os cinco continentes. Elas olham para Jesus que acolhe e envia missionários. É hora de despertarmos para o grande anúncio: a missão. É tempo de graça e fé!
  • 8. A missão tem a ver com os grandes problemas e desafios de hoje.
  • 12. Ser discípulo missionário de Jesus Cristo é fonte de verdadeira felicidade
  • 14. A Igreja deve viver em um processo permanente de conversão
  • 15. Missão é para dar sentido verdadeiro à vida
  • 16. A missão é o coração de tudo
  • 17. Missão é uma questão de mística e de espiritualidade
  • 18. Missão é para abrir caminhos novos
  • 21. As Santas Missões Populares não são: a) "Uma simples nova técnica pastoral; b) Um trabalho pastoral paralelo, a ser acrescentado em nossas agendas já lotadas; c) Uma mexida qualquer, sem rumos e objetivos; d) Uma espécie de pesquisa religiosa para saber quem é batizado, casado, quem frequenta a Igreja, quem paga o dízimo; e) Um conjunto de palestras para corrigir erros ou divulgar normas morais; f) A solução mágica de todos os problemas; g) Uma espécie de supermercado de produtos religiosos com promoções especiais; h) Um conjunto de ritos e práticas religiosas com muita gritaria e barulho"
  • 22. Assim não sendo, definimos como: Tempo especial de missão. Despertar da consciência missionária da Igreja. Reforça-se nesse tempo a natureza missionária da Igreja. Não podemos reduzir a tarefa a qual Jesus chamou todo o Povo de Deus apenas aos ministros ordenados e religiosas/os. Todas as/os batizadas/os, de algum modo, recebem o convite de Deus e são enviados para anunciar a Boa Notícia do Reino de Deus. Recordamos nesse período que a Igreja de Cristo, ao restringir suas atividades apenas à manutenção das estruturas internas, estará fadada ao fracasso. Urge acolhermos o convite do Senhor e nos colocarmos em situação permanente de missão.
  • 23. Renovação eclesial capaz de provocar a “conversão pastoral de nossas comunidades” que, segundo o documento de Aparecida, “exige que se vá além de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária” (DA 370). Em outras palavras, as Santas Missões Populares contribuem para o fortalecimento das relações pessoais, maior abertura para o diálogo, redescoberta da profecia e do serviço e a descentralização das estruturas. Torna a Igreja sempre mais dinâmica, participativa e ministerial.
  • 24. Retiro espiritual popular. Baseia-se na espiritualidade libertadora assumida através do seguimento de Jesus, no aprofundamento dos Evangelhos, na vivência do mistério da Trindade, que suscita comunhão e participação, no compromisso com os excluídos e na abertura à manifestação do Espírito na vida da Igreja.
  • 25. OBJETIVOS DAS SANTAS MISSÕES POPULARES 1. Objetivo Pessoal: Dar sentido à vida. Cultivar juntos a espiritualidade do seguimento de Jesus de Nazaré através do estudo do evangelho, para dar sentido verdadeiro à vida
  • 26. 2. Objetivo Eclesial: Rede unida de grupos e comunidades. Transformar cada vez mais as nossas paróquias em redes unidas de grupos e comunidades . Que elas sejam eclesiais , acolhedoras, missionárias, proféticas, indo ao encontro de todos, especialmente da juventude, das pessoas afastadas, dos pobres e dos necessitados.
  • 27. 3. Objetivo Social: Vida solidária e dignidade para todos Trabalhar unidos em mutirão para que cresça em nossa Diocese, uma sociedade justa, sóbria, fraterna, cuidadosa da natureza, casa de todos, sendo assim, cada vez mais, as cidades da paz e da vida.
  • 28. Retiro Diocesano ( 1.000 Missionários: 50 de cada paróquia) Retiro Paroquial ( 500 missionários) Data Local Participantes Paróquia Data Local Participantes Paróquia 23 a 25 de agosto/13 São Mateus 50 missionários 29 de Novembro a 01 de dezembro/13 São Mateus 50 missionários do retiro diocesano + 450 novos missionários Agosto/14 Nova Venécia Os mesmos participantes do 1º retiro Entre setembro/14 a março/15 São Mateus Os mesmos participantes do 1º retiro paroquial Abril/ 15 Barra de São Francisco Os mesmos participantes do 1º e 2º retiro Entre maio e Novembro/15 São Mateus Os mesmos participantes do 1º e 2º retiro paroquial CRONOGRAMA SANTAS MISSÕES POPULARES – 2013 a 2017 1ª ETAPA
  • 29. Data Local Participantes Paróquia Entre Março e Dezembro/16 São Mateus 500 missionários que participaram dos 3 retiros paroquial CRONOGRAMA SANTAS MISSÕES POPULARES – 2013 a 2017 2ª ETAPA
  • 30. CRONOGRAMA SANTAS MISSÕES POPULARES – 2013 a 2017 3ª ETAPA Retiro Paroquial ( 500 missionários) Retiro Diocesano ( 1.000 Missionários: 50 de cada paróquia) Data Local Participantes Paróquia Data Local Participantes Paróquia Entre janeiro e Setembro/17 São Mateus Os mesmos participantes do 1º, 2º e 3º retiro paroquial Outubro/17 Pinheiros Os mesmos participantes do 1º, 2ºe 3º retiro diocesano