SlideShare uma empresa Scribd logo
Idade Contemporânea (1789 até os dias
atuais)
 Absolutismo Monárquico
 Sociedade Estamental
 Estados Gerais
 1º Clero (isenção de impostos)
 2º Nobreza (isenção de impostos)
 3º Alta Burguesia
 Não havia mobilidade social
 Rural e agrícola – Principal fonte de renda
 Lembrar que já estavam iniciando a Rev. Industrial!
 Crise econômica
 Agrícola (aumenta o preço do pão)
 Perda da Guerra dos 7 anos (1756-1763)
 Investimento na Guerra de Independência dos EUA
(1776)
 Tratado de Éden-Rayneval (1786)
 França – vinhos baratos
 Inglaterra – Tecidos caros
 Aumento dos impostos.
 Insatisfação burguesa e influência iluminista
 Luís XVI
 Minitros Brienne e Calonne e a “tentativa” de
fazer com que a nobreza e o clero pagassem
mais impostos.
 Consequência: Revolta Aristocrática (1787-
1789)
 Objetivo: Busca a solução para a crise
financeira.
 Burguesia deveria mais impostos.
 Burguesia queria ser representada
politicamente.
 Voto não era por cabeça, mas por Estado/ordem.
 Burguesia não aceita resoluções.
 Consequência: Expulsão da burguesia da Assembleia
dos Estados Gerais.
 14/07/1789: Tomada da Bastilha
 Pólvora. Antiga prisão.
 Assembleia Nacional Constituinte – Constituição
Revolucionária de 1791
 Abolição dos privilégios feudais.
 Influência iluminista.
 Declaração dos direitos do homem e do cidadão.
 Igualdade jurídica e direito à propriedade privada (beneficia a
burguesia)
 Código Civil do Clero
 Igreja subordinada ao Estado
 Confisco dos bens -> assignants
 Divisão do clero (Juramentado apoiava a constituição, refratário
recusava-a)
 Guarda Nacional – Marquês de Lafayette
 Criação da Constituição (1791)
 Monarquia constitucional (o rei ainda teria algum
poder político).
 Divisão dos 3 poderes
 Executivo (Rei)
 Legislativo (deputados) – alta burguesia
 Judiciário
 Voto censitário e masculino
 Aprovação da Lei de Le Chapelier.
 Proibição das greves.
 Assembleia Legislativa ou Monarquia
Constitucional (1791-1792)
 Divisões Burguesas no Congresso
 Girondinos (Direita): Alta burguesia, defensora da
monarquia constitucional e do voto censitário. Líder:
Brissot.
 Jacobinos (Esquerda/Montanha): Baixa burguesia,
defensora da República e do sufrágio universal
masculino. Líderes: Danton, Robespierre e Marat
 Pântano (Centro): Ora apoiava jacobinos, ora
apoiava girondinos.
 Criação do Movimento Contrarrevolucionário
 Rei, nobreza, Clero refratário e Países absolutistas
(Rússia, Prússia, Áustria e Inglaterra -> Declaração
de Pillnitz).
 06/1791: Luís XVI tenta fugir para a Áustria, porém
foi preso em Varennes.
 Movimento Contrarrevolucionário invadiu a
França
 Líderes: Prússia e Áustria.
 Consequência: Jacobinos proclamaram “Pátria em
perigo”. Apoio dos sans-cullotes. Formação da
Comuna Insurrecional de Paris.
 Batalha de Valmy (1792)
 Movimento Contrarrevolucionário é expulso da
França.
 O rei é acusado de traição.
 Formação da República (Convenção)
 1º Momento: Girondinos no poder.
 Conflito girondinos x jacobinos
 Divisão dos girondinos (parte apoiava o
perdão e parte apoiava a execução).
 Jacobinos apoiavam a execução.
 1793 – Luís XVI é guilhotinado.
 Temor dos países absolutistas (Primeira coligação:
Áustria, Prússia, Holanda, Espanha e Inglaterra)
 A primeira coligação + Clero + Nobreza
estimularam em 1793 a Revolta da Vendeia
(camponesa). Reprimida pela comuna.
 1793 – Jacobinos + Sans-cullotes tomam a
Convenção, prendendo a liderança Girondina.
 Convenção Nacional Montanhesa ou República
Jacobina (1793-1794)
 Destaquer para Marat, Danton, Robespierre e
Hérbert.
 Processo mais radical.
 1793: Criação da Constituição (Constituição do
ano I)
 Influência dos ideais de Rousseau.
 Sufrágio universal masculino.
 Comitê da salvação nacional (Segurança interna).
 Comitê da salvação pública (administração e defesa
externa) – Controlado por Danton
 Tribunal Revolucionário (Julgamento de opositores)
 Lei do Máximo (Congelamento dos salários e preços)
 Mudança do calendário francês
 Reforma agrária
 Ensino Público
 Abolição da escravidão nas colônias francesas
 Radicalização do movimento chegou ao auge.
 Assassinato de Marat (“Amigo do povo”).
 Charlote Corday (girondina)
 Liderança de Robespierre
 Período do terror – inúmeras execuções e prisões.
 Instabilidade na Convenção
 Parte dos jacobinos apoiavam a intensificação
da violência (Hérbert).
 Outra parte não apoiava a violência (Danton –
morto)
 27/07/1794: Reação Termidoriana / 9
Termidos
 Execução de Robespierre.
 Expulsão dos Jacobinos.
 Volta dos Girondinos.
 Início da Era das Consolidações
 27/07/1794 = 9º Termidor
 Anulação das decisões montanhosas.
 Instalação do “Terror Branco”. Muscadins
executavam jacobinos.
 Criação da Constituição (Constituição do Ano
III).
 Volta do voto censitário e privilégios para a alta
burguesia.
 Formação do Diretório!
 5 deputados.
 Girondinos
 Supremacia girondina.
 Constantes conflitos com as oposições.
 Jacobinos (Esquerda)
 Realistas (Bourbons) – Volta da monarquia
 Crise econômica
 Levantes populares
 Formação do poder Legislativo
 Conselho dos anciãos: mais conservador, elegeria os
5 membros do Diretório.
 Conselho dos Quinhentos: Assembleia legislativa
que junto com o Conselho dos Anciãos, fez a
constituição do ano III.
 1795 – Golpe dos realistas para tomar o poder.
Não teve êxito.
 Conspiração dos iguais (1796-1797)
 Levante popular (jacobinos e sans-cullotes).
 Líderes: Graco Babeuf e Pgilippe Buonarroti.
 Apoiavam: igualdade jurídica, social e o fim da
propriedade privada.
 Repressão: morte dos líderes.
 Porém, diferente da política interna, a França
tinha sucessivas vitória contra os países
absolutistas (Espanha, Holanda, Prússia,
Áustria, parte dos reinos da Itália (Nápoles),
Portugal e Império Turco Otomano).
 1799 – Formação da 2ª Coligação
 Vitória de Napoleão Bonaparte
 Apoio dos Girondinos
 Batalhas (françaxInglaterra), Abukir (FrançaxImp.
Turco-Oto), Marengo (FrançaxImp. Austríaco)
 09/11/1799 – GOLPE 18 DE BRUMÁRIO
 Golpe de Estado de Napoleão.
 Diretório é deposto.
 Instaura-se o consulado.
 Consolidação da França como potência política e
econômica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução FrancesaSlides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Turma Olímpica
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Nilton Silva Jardim Junior
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7
Carla Teixeira
 
A Revolução Francesa de 1789
A Revolução Francesa de 1789A Revolução Francesa de 1789
A Revolução Francesa de 1789
Fatima Freitas
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Luiz Henrique Ferreira
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Leide Soares Matoso
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Atkinson Junior
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
Vagner Roberto
 
Revolucao francesa e era napoleônica
Revolucao francesa e era napoleônicaRevolucao francesa e era napoleônica
Revolucao francesa e era napoleônica
Maria Flores Flores
 
_Revolução Francesa - Aula1
_Revolução Francesa - Aula1_Revolução Francesa - Aula1
_Revolução Francesa - Aula1
Lela Leite
 
RevoluçãO Francesa
RevoluçãO FrancesaRevoluçãO Francesa
RevoluçãO Francesa
LianaSuzuki
 
Revolucão Francesa
Revolucão FrancesaRevolucão Francesa
Revolucão Francesa
eiprofessor
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
ceufaias
 
Slides revolução francesa
Slides revolução francesaSlides revolução francesa
Slides revolução francesa
profalced04
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Sebastião Herodes
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
Marcos Mamute
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
eduardosalgdo
 
_ Revolução Francesa
_ Revolução Francesa_ Revolução Francesa
_ Revolução Francesa
Lela Leite
 
Slide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesaSlide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesa
martagama
 
Revolução Francesa (1789)
Revolução Francesa (1789)Revolução Francesa (1789)
Revolução Francesa (1789)
E.E. Prof. João Magiano Pinto
 

Mais procurados (20)

Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução FrancesaSlides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7
 
A Revolução Francesa de 1789
A Revolução Francesa de 1789A Revolução Francesa de 1789
A Revolução Francesa de 1789
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
 
Revolucao francesa e era napoleônica
Revolucao francesa e era napoleônicaRevolucao francesa e era napoleônica
Revolucao francesa e era napoleônica
 
_Revolução Francesa - Aula1
_Revolução Francesa - Aula1_Revolução Francesa - Aula1
_Revolução Francesa - Aula1
 
RevoluçãO Francesa
RevoluçãO FrancesaRevoluçãO Francesa
RevoluçãO Francesa
 
Revolucão Francesa
Revolucão FrancesaRevolucão Francesa
Revolucão Francesa
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
Slides revolução francesa
Slides revolução francesaSlides revolução francesa
Slides revolução francesa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
_ Revolução Francesa
_ Revolução Francesa_ Revolução Francesa
_ Revolução Francesa
 
Slide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesaSlide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesa
 
Revolução Francesa (1789)
Revolução Francesa (1789)Revolução Francesa (1789)
Revolução Francesa (1789)
 

Semelhante a Revolução francesa (1789 1799)

Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Bruno-machado Bruno
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Bruno-machado Bruno
 
11
1111
Revolução
RevoluçãoRevolução
Revolução
rodroigokojiro
 
Revolução Francesa.pptx
Revolução Francesa.pptxRevolução Francesa.pptx
Revolução Francesa.pptx
RAFAELASCARI1
 
Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799
Rondinelly Silva
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Janayna Lira
 
Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016Revolução francesa 2016
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
Ócio do Ofício
 
Revolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis JohnRevolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis John
ElvisJohnR
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Rita Soares Gati
 
Revolucoes
RevolucoesRevolucoes
Revolucoes
Norma Almeida
 
Revolução Francesa e Era Napoleônica
Revolução Francesa  e Era NapoleônicaRevolução Francesa  e Era Napoleônica
Revolução Francesa e Era Napoleônica
Alexandre Guanaes Buongermino
 
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Artur Souza
 
Revolução francesa e era napoleônica.pptx
Revolução francesa e era napoleônica.pptxRevolução francesa e era napoleônica.pptx
Revolução francesa e era napoleônica.pptx
GabrielBrando57
 
A revolução francesa 2
A revolução francesa 2A revolução francesa 2
A revolução francesa 2
Susana Simões
 
Revolucao francesa.filé
Revolucao francesa.filéRevolucao francesa.filé
Revolucao francesa.filé
mundica broda
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Débora Rodrigues
 
A Revolução Francesa
A Revolução FrancesaA Revolução Francesa
A Revolução Francesa
Isaquel Silva
 
REVOLUÇÃO FRANCESA.pptxmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
REVOLUÇÃO FRANCESA.pptxmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmREVOLUÇÃO FRANCESA.pptxmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
REVOLUÇÃO FRANCESA.pptxmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
AdrianiSaleteMokfaPa
 

Semelhante a Revolução francesa (1789 1799) (20)

Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
11
1111
11
 
Revolução
RevoluçãoRevolução
Revolução
 
Revolução Francesa.pptx
Revolução Francesa.pptxRevolução Francesa.pptx
Revolução Francesa.pptx
 
Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis JohnRevolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis John
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolucoes
RevolucoesRevolucoes
Revolucoes
 
Revolução Francesa e Era Napoleônica
Revolução Francesa  e Era NapoleônicaRevolução Francesa  e Era Napoleônica
Revolução Francesa e Era Napoleônica
 
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
 
Revolução francesa e era napoleônica.pptx
Revolução francesa e era napoleônica.pptxRevolução francesa e era napoleônica.pptx
Revolução francesa e era napoleônica.pptx
 
A revolução francesa 2
A revolução francesa 2A revolução francesa 2
A revolução francesa 2
 
Revolucao francesa.filé
Revolucao francesa.filéRevolucao francesa.filé
Revolucao francesa.filé
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
A Revolução Francesa
A Revolução FrancesaA Revolução Francesa
A Revolução Francesa
 
REVOLUÇÃO FRANCESA.pptxmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
REVOLUÇÃO FRANCESA.pptxmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmREVOLUÇÃO FRANCESA.pptxmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
REVOLUÇÃO FRANCESA.pptxmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
 

Mais de fernandacarolinestang

Revisão Enem 2017
Revisão Enem 2017Revisão Enem 2017
Revisão Enem 2017
fernandacarolinestang
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
fernandacarolinestang
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
fernandacarolinestang
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
fernandacarolinestang
 
As revoluções inglesas
As revoluções inglesasAs revoluções inglesas
As revoluções inglesas
fernandacarolinestang
 
O reino dos francos e a formação do feudalismo
O reino dos francos e a formação do feudalismoO reino dos francos e a formação do feudalismo
O reino dos francos e a formação do feudalismo
fernandacarolinestang
 
A baixa idade média
A baixa idade médiaA baixa idade média
A baixa idade média
fernandacarolinestang
 
Os modernos estados nacionais
Os modernos estados nacionaisOs modernos estados nacionais
Os modernos estados nacionais
fernandacarolinestang
 
Civilização Romana - Império
Civilização Romana - ImpérioCivilização Romana - Império
Civilização Romana - Império
fernandacarolinestang
 
Roma Antiga Editado
Roma Antiga EditadoRoma Antiga Editado
Roma Antiga Editado
fernandacarolinestang
 
Civilização grega II
Civilização grega IICivilização grega II
Civilização grega II
fernandacarolinestang
 
A civilização grega i
A civilização grega iA civilização grega i
A civilização grega i
fernandacarolinestang
 
As civilizações do antigo oriente
As civilizações do antigo orienteAs civilizações do antigo oriente
As civilizações do antigo oriente
fernandacarolinestang
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
fernandacarolinestang
 
Introdução ao estudo da história e Pré-História
Introdução ao estudo da história e Pré-HistóriaIntrodução ao estudo da história e Pré-História
Introdução ao estudo da história e Pré-História
fernandacarolinestang
 
História do brasil 12 - Era Vargas
História do brasil 12 - Era VargasHistória do brasil 12 - Era Vargas
História do brasil 12 - Era Vargas
fernandacarolinestang
 
História do brasil 11 - República do Café II
História do brasil 11 - República do Café IIHistória do brasil 11 - República do Café II
História do brasil 11 - República do Café II
fernandacarolinestang
 
História do brasil 10
História do brasil 10História do brasil 10
História do brasil 10
fernandacarolinestang
 
História do brasil 9
História do brasil 9História do brasil 9
História do brasil 9
fernandacarolinestang
 
História do brasil 8
História do brasil 8História do brasil 8
História do brasil 8
fernandacarolinestang
 

Mais de fernandacarolinestang (20)

Revisão Enem 2017
Revisão Enem 2017Revisão Enem 2017
Revisão Enem 2017
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 
As revoluções inglesas
As revoluções inglesasAs revoluções inglesas
As revoluções inglesas
 
O reino dos francos e a formação do feudalismo
O reino dos francos e a formação do feudalismoO reino dos francos e a formação do feudalismo
O reino dos francos e a formação do feudalismo
 
A baixa idade média
A baixa idade médiaA baixa idade média
A baixa idade média
 
Os modernos estados nacionais
Os modernos estados nacionaisOs modernos estados nacionais
Os modernos estados nacionais
 
Civilização Romana - Império
Civilização Romana - ImpérioCivilização Romana - Império
Civilização Romana - Império
 
Roma Antiga Editado
Roma Antiga EditadoRoma Antiga Editado
Roma Antiga Editado
 
Civilização grega II
Civilização grega IICivilização grega II
Civilização grega II
 
A civilização grega i
A civilização grega iA civilização grega i
A civilização grega i
 
As civilizações do antigo oriente
As civilizações do antigo orienteAs civilizações do antigo oriente
As civilizações do antigo oriente
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Introdução ao estudo da história e Pré-História
Introdução ao estudo da história e Pré-HistóriaIntrodução ao estudo da história e Pré-História
Introdução ao estudo da história e Pré-História
 
História do brasil 12 - Era Vargas
História do brasil 12 - Era VargasHistória do brasil 12 - Era Vargas
História do brasil 12 - Era Vargas
 
História do brasil 11 - República do Café II
História do brasil 11 - República do Café IIHistória do brasil 11 - República do Café II
História do brasil 11 - República do Café II
 
História do brasil 10
História do brasil 10História do brasil 10
História do brasil 10
 
História do brasil 9
História do brasil 9História do brasil 9
História do brasil 9
 
História do brasil 8
História do brasil 8História do brasil 8
História do brasil 8
 

Último

Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 

Revolução francesa (1789 1799)

  • 1. Idade Contemporânea (1789 até os dias atuais)
  • 2.  Absolutismo Monárquico  Sociedade Estamental  Estados Gerais  1º Clero (isenção de impostos)  2º Nobreza (isenção de impostos)  3º Alta Burguesia  Não havia mobilidade social  Rural e agrícola – Principal fonte de renda  Lembrar que já estavam iniciando a Rev. Industrial!
  • 3.  Crise econômica  Agrícola (aumenta o preço do pão)  Perda da Guerra dos 7 anos (1756-1763)  Investimento na Guerra de Independência dos EUA (1776)  Tratado de Éden-Rayneval (1786)  França – vinhos baratos  Inglaterra – Tecidos caros  Aumento dos impostos.  Insatisfação burguesa e influência iluminista
  • 4.  Luís XVI  Minitros Brienne e Calonne e a “tentativa” de fazer com que a nobreza e o clero pagassem mais impostos.  Consequência: Revolta Aristocrática (1787- 1789)
  • 5.  Objetivo: Busca a solução para a crise financeira.  Burguesia deveria mais impostos.  Burguesia queria ser representada politicamente.  Voto não era por cabeça, mas por Estado/ordem.  Burguesia não aceita resoluções.  Consequência: Expulsão da burguesia da Assembleia dos Estados Gerais.
  • 6.  14/07/1789: Tomada da Bastilha  Pólvora. Antiga prisão.  Assembleia Nacional Constituinte – Constituição Revolucionária de 1791  Abolição dos privilégios feudais.  Influência iluminista.  Declaração dos direitos do homem e do cidadão.  Igualdade jurídica e direito à propriedade privada (beneficia a burguesia)  Código Civil do Clero  Igreja subordinada ao Estado  Confisco dos bens -> assignants  Divisão do clero (Juramentado apoiava a constituição, refratário recusava-a)  Guarda Nacional – Marquês de Lafayette
  • 7.  Criação da Constituição (1791)  Monarquia constitucional (o rei ainda teria algum poder político).  Divisão dos 3 poderes  Executivo (Rei)  Legislativo (deputados) – alta burguesia  Judiciário  Voto censitário e masculino  Aprovação da Lei de Le Chapelier.  Proibição das greves.
  • 8.  Assembleia Legislativa ou Monarquia Constitucional (1791-1792)  Divisões Burguesas no Congresso  Girondinos (Direita): Alta burguesia, defensora da monarquia constitucional e do voto censitário. Líder: Brissot.  Jacobinos (Esquerda/Montanha): Baixa burguesia, defensora da República e do sufrágio universal masculino. Líderes: Danton, Robespierre e Marat  Pântano (Centro): Ora apoiava jacobinos, ora apoiava girondinos.
  • 9.  Criação do Movimento Contrarrevolucionário  Rei, nobreza, Clero refratário e Países absolutistas (Rússia, Prússia, Áustria e Inglaterra -> Declaração de Pillnitz).  06/1791: Luís XVI tenta fugir para a Áustria, porém foi preso em Varennes.  Movimento Contrarrevolucionário invadiu a França  Líderes: Prússia e Áustria.  Consequência: Jacobinos proclamaram “Pátria em perigo”. Apoio dos sans-cullotes. Formação da Comuna Insurrecional de Paris.
  • 10.  Batalha de Valmy (1792)  Movimento Contrarrevolucionário é expulso da França.  O rei é acusado de traição.  Formação da República (Convenção)
  • 11.  1º Momento: Girondinos no poder.  Conflito girondinos x jacobinos  Divisão dos girondinos (parte apoiava o perdão e parte apoiava a execução).  Jacobinos apoiavam a execução.  1793 – Luís XVI é guilhotinado.  Temor dos países absolutistas (Primeira coligação: Áustria, Prússia, Holanda, Espanha e Inglaterra)  A primeira coligação + Clero + Nobreza estimularam em 1793 a Revolta da Vendeia (camponesa). Reprimida pela comuna.
  • 12.  1793 – Jacobinos + Sans-cullotes tomam a Convenção, prendendo a liderança Girondina.  Convenção Nacional Montanhesa ou República Jacobina (1793-1794)
  • 13.  Destaquer para Marat, Danton, Robespierre e Hérbert.  Processo mais radical.  1793: Criação da Constituição (Constituição do ano I)
  • 14.  Influência dos ideais de Rousseau.  Sufrágio universal masculino.  Comitê da salvação nacional (Segurança interna).  Comitê da salvação pública (administração e defesa externa) – Controlado por Danton  Tribunal Revolucionário (Julgamento de opositores)  Lei do Máximo (Congelamento dos salários e preços)  Mudança do calendário francês  Reforma agrária  Ensino Público  Abolição da escravidão nas colônias francesas
  • 15.  Radicalização do movimento chegou ao auge.  Assassinato de Marat (“Amigo do povo”).  Charlote Corday (girondina)  Liderança de Robespierre  Período do terror – inúmeras execuções e prisões.  Instabilidade na Convenção  Parte dos jacobinos apoiavam a intensificação da violência (Hérbert).  Outra parte não apoiava a violência (Danton – morto)
  • 16.  27/07/1794: Reação Termidoriana / 9 Termidos  Execução de Robespierre.  Expulsão dos Jacobinos.  Volta dos Girondinos.  Início da Era das Consolidações
  • 17.  27/07/1794 = 9º Termidor  Anulação das decisões montanhosas.  Instalação do “Terror Branco”. Muscadins executavam jacobinos.  Criação da Constituição (Constituição do Ano III).  Volta do voto censitário e privilégios para a alta burguesia.  Formação do Diretório!  5 deputados.  Girondinos
  • 18.  Supremacia girondina.  Constantes conflitos com as oposições.  Jacobinos (Esquerda)  Realistas (Bourbons) – Volta da monarquia  Crise econômica  Levantes populares
  • 19.  Formação do poder Legislativo  Conselho dos anciãos: mais conservador, elegeria os 5 membros do Diretório.  Conselho dos Quinhentos: Assembleia legislativa que junto com o Conselho dos Anciãos, fez a constituição do ano III.  1795 – Golpe dos realistas para tomar o poder. Não teve êxito.
  • 20.  Conspiração dos iguais (1796-1797)  Levante popular (jacobinos e sans-cullotes).  Líderes: Graco Babeuf e Pgilippe Buonarroti.  Apoiavam: igualdade jurídica, social e o fim da propriedade privada.  Repressão: morte dos líderes.  Porém, diferente da política interna, a França tinha sucessivas vitória contra os países absolutistas (Espanha, Holanda, Prússia, Áustria, parte dos reinos da Itália (Nápoles), Portugal e Império Turco Otomano).
  • 21.  1799 – Formação da 2ª Coligação  Vitória de Napoleão Bonaparte  Apoio dos Girondinos  Batalhas (françaxInglaterra), Abukir (FrançaxImp. Turco-Oto), Marengo (FrançaxImp. Austríaco)  09/11/1799 – GOLPE 18 DE BRUMÁRIO  Golpe de Estado de Napoleão.  Diretório é deposto.  Instaura-se o consulado.  Consolidação da França como potência política e econômica.

Notas do Editor

  1. Guerra dos 7 anos: França e Inglaterra brigando pelas terras da América do Norte.
  2. Para tentar solucionar a crise econômica das franceses, teve duas assembleias. Mas só vai ser solucionada a crise econômica na frança quando o tio Napoleão chegar!
  3. Envolve a Alta Burguesia Estados Gerais: Clero, Nobreza, Alta Burguesia Diferença entre Revolução e Revolta
  4. Revolução: mudança na estrutura política, econômica e social Revolta: você não quer mudar tanto isso. Girondinos: alta burguesia: donos de terras, bancos, etc. Por que poder econômico não pode estar vinculado a quem tem poder político? Quem manda é quem tem dinheiro? Vamos ter: Instituições: instituindo ideal burguês - girondinos Antecipações: camada baixa da burguesia que vai querer antecipar sua entrada no poder Consolidação: volta dos girondinos pra consolidar o ideal burguês. Bastilha: prisão de presos políticos, inimigos do rei. Agora estão no mesmo patamar político que o rei, porque eles que o sustentam. Igualdade, Liberdade e Fraternidade! A igreja servia de sustentação ideológica para o rei. Agora ela perdeu o poder e não decide mais nada. Assignants: nova moeda para tentar conter a crise econômica. Não dá certo.
  5. Assembleia legislativa – dura pouco. Era pra burguesia ter ainda mais poder.
  6. Comuna Insurrecional de Paris – Exército Popular
  7. Voto feminino, só a partir de 1960.
  8. Matou 300.000 pessoas
  9. Mês termidor
  10. Muscadins: jovens girondinos que perseguiam jacobinos.
  11. Napoleão: general de 24 anos. Grande estrategista.