SlideShare uma empresa Scribd logo
RDA
Resource Description and Access
Questões iniciais sobre o novo
código de catalogação
Fabrício Assumpção
fabricioassumpcao.com | assumpcao.f@gmail.com
São Paulo, 27 de abril de 2017
Catálogo
1. Conjunto de representações de documentos.
 “Esse filme está disponível na biblioteca?”
 “Quais são os livros de determinado autor ou sobre determinado assunto?”
2. Um dos elementos centrais para o funcionamento da
biblioteca.
 Quantos serviços dependem do catálogo?
3. Instrumento de mediação entre o usuário e a
informação.
 Usuário  Catálogo  Documentos
Regras de catalogação
 Como criar representações dos documentos que atendam, de
forma eficiente, às necessidades de informação dos usuários e as
limitações da prática profissional?
 Regras de catalogação
 Construídas a partir da teoria e da prática.
 Favorecem o compartilhamento de dados, reduzindo o
retrabalho.
AACR
 Anglo-American Cataloguing
Rules
 Código de Catalogação Anglo-Americano
 1967, 1978,... 2002
 Organizado por tipo de
documento
 Regras de catalogação para um
contexto não digital
RDA
 Recursos: Descrição e Acesso
 Descrição de Recursos e Acesso
RDA
 Substituição do AACR2.
 Necessidade de manter compatibilidade.
 Ambiente digital.
 Diferentes tipos de documentos.
 Uso além das bibliotecas.
O que estamos catalogando?
É exemplificada pelo
Obra
Expressão
Manifestação
Item
É realizada
através da
Está contida na
 Requisitos Funcionais
para Registros
Bibliográficos (FRBR)
O que estamos catalogando?
O que estamos catalogando?
Les Misérables
Francês Português
Adaptações
Estrutura do RDA
 Partes I (descrição) e II
(pontos de acesso)
 Capítulos
 Áreas
 Elementos
 Regras
AACR2
 Partes (Atributos e
Relacionamentos)
 Seções
 Capítulos
 Elementos
 Regras
RDA
Seções do RDA
1. Manifestação e item
2. Obra e expressão
3. Pessoa, família e entidade coletiva
4. Conceito, objeto, evento e lugar
5. Relacionamentos principais
6. Pessoas, famílias e entidades
coletivas e o recurso
7. Assuntos
8. Obras, expressões, manifestações e
itens
9. Pessoas, famílias e entidades
coletivas
10. Conceitos, objetos, eventos e
lugares
Atributos
Relacionamentos
RDA Toolkit
 Ferramenta online (rdatoolkit.org)
 Funcionalidades de busca e de navegação
 Personalização
 Conteúdo adicional
 Inscrição anual: US$ 191
 Versão impressa: US$ 150 – 185
 https://youtu.be/IhCnGgHRgew
Pontuação
 RDA: padrão para registro dos dados, e não para a
apresentação dos dados.
 A pontuação não é obrigatória.
 Apêndice D: instruções para uso da pontuação.
 Utilizar ou não a pontuação é uma decisão institucional.
Abreviaturas
 As abreviaturas são utilizadas somente quando constam na
fonte de informação.
 Exceto: unidades de medida, abreviaturas tradicionais,
etc.
 S.l.  local de publicação não identificado
 S.n.  publicador não identificado
Registro e transcrição
 Registrar: “ajustar” a informação
 Transcrever: utilizar a informação como consta na fonte
 Título
 Indicação de responsabilidade
 Indicação de edição
 ...
Registro e transcrição
http://lccn.loc.gov/2012541442
1ª. ed.
347 p. : il. ; 23 cm
Novos elementos
 6.9 Tipo de conteúdo
 cartographic image, computer program,
notated music, sounds, still image, tactile
image, tactile text, text, three-
dimensional form, two-dimensional
moving image, etc.
 3.2 Tipo de mídia
 audio, computer, microform, microscopic,
projected, stereographic, unmediated, video
 3.3 Tipo de suporte
 computer disc, online resource, microfilm roll, film
roll, card, sheet, volume, object, videocassette,
etc.
AACR2 (DGM):
texto OU recurso eletrônico
RDA:
Tipo de conteúdo: texto
Tipo de mídia: não midiático
Tipo de suporte: volume
Tipo de conteúdo: texto
Tipo de mídia: computador
Tipo de suporte: recurso online
Novos elementos
 Produção, Publicação, Distribuição, Manufatura
 Características de arquivos digitais (tamanho, tipo de
arquivo, extensão, resolução)
 Elementos para a descrição de Pessoas, Famílias e
Entidades coletivas
Novos elementos
http://lccn.loc.gov/2014371815
http://lccn.loc.gov/2013335260
“Regra dos três”
Designadores de relacionamento
https://lccn.loc.gov/2012655519
RDA e MARC 21
 Regras de catalogação (AACR2, RDA, etc.)
 Formatos (MARC 21, UNIMARC, Dublin Core, etc.)
 As regras de catalogação independem dos formatos (pelo
menos na teoria!).
Novos campos
Registros bibliográficos
 264 – Produção, publicação, distribuição, manufatura e
copyright
 336 – Tipo de conteúdo
 337 – Tipo de mídia
 338 – Tipo de suporte
 347 – Características de arquivo digital
 380 – Forma da obra
 382 – Meio de performance
Desafios
 Uso do RDA no mundo
 Situação brasileira
 Alterações nos sistemas de gerenciamento de bibliotecas
 Alterações no fluxo de trabalho?
 Criação de formatos mais adequados
 Limitações impostas pelos Formatos MARC 21
Transição
 Catálogos “mistos”. Registros híbridos.
 O RDA...
 nunca será utilizado por todos!
 é perfeito? Não!
Referências
 OLIVER, Chris. Introdução à RDA: um guia básico. Brasília: Briquet de Lemos / Livros,
2011.
 ASSUMPÇÃO, Fabrício Silva; SANTOS, Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa. A
utilização do Resource Description and Access (RDA) na criação de registros de
autoridade para pessoas, famílias e entidades coletivas. Encontros Bibli: Revista
Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 18, n. 37, p.
203-226, 2013.
 RDA Toolkit. [S.n.: s.l], 2017. Disponível em: <http://access.rdatoolkit.org/>.
 Bibliografia Brasileira sobre RDA: http://fabricioassumpcao.com/bibliografia-rda
Obrigado!
Fabrício Assumpção
fabricioassumpcao.com | assumpcao.f@gmail.com
São Paulo, 27 de abril de 2017
MANLEY, Will. The truth about catalogers. Jefferson: McFarland & Company, 1995. Illustrations by Richard Lee. p. 44.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Controle de autoridade e RDA (UFG)
Controle de autoridade e RDA (UFG)Controle de autoridade e RDA (UFG)
Controle de autoridade e RDA (UFG)
Fabrício Silva Assumpção
 
RDA Element Sets e RDA Value Vocabularies
RDA Element Sets e RDA Value VocabulariesRDA Element Sets e RDA Value Vocabularies
RDA Element Sets e RDA Value Vocabularies
Fabrício Silva Assumpção
 
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Fabrício Silva Assumpção
 
Pensando a catalogação a partir do RDA
Pensando a catalogação a partir do RDAPensando a catalogação a partir do RDA
Pensando a catalogação a partir do RDA
Fabrício Silva Assumpção
 
Minicurso Introdução ao FRBR e ao RDA (SNBU 2014, Belo Horizonte)
Minicurso Introdução ao FRBR e ao RDA (SNBU 2014, Belo Horizonte)Minicurso Introdução ao FRBR e ao RDA (SNBU 2014, Belo Horizonte)
Minicurso Introdução ao FRBR e ao RDA (SNBU 2014, Belo Horizonte)
Fabrício Silva Assumpção
 
SKOS: Interoperabilidade de linguagens documentais
SKOS: Interoperabilidade de linguagens documentaisSKOS: Interoperabilidade de linguagens documentais
SKOS: Interoperabilidade de linguagens documentais
Fabrício Silva Assumpção
 
RDA: Dando um passo à frente
RDA:Dando um passo à frenteRDA:Dando um passo à frente
RDA: Dando um passo à frente
Fabrício Silva Assumpção
 
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Fabrício Silva Assumpção
 
Eu ainda preciso aprender AACR2 e MARC 21?
Eu ainda preciso aprender AACR2 e MARC 21? Eu ainda preciso aprender AACR2 e MARC 21?
Eu ainda preciso aprender AACR2 e MARC 21?
Fabrício Silva Assumpção
 
Repositórios institucionais como ambientes de acesso aberto nas universidades...
Repositórios institucionais como ambientes de acesso aberto nas universidades...Repositórios institucionais como ambientes de acesso aberto nas universidades...
Repositórios institucionais como ambientes de acesso aberto nas universidades...
Fabrício Silva Assumpção
 
Resource Description and Access (RDA): introdução e desafios do novo código d...
Resource Description and Access (RDA): introdução e desafios do novo código d...Resource Description and Access (RDA): introdução e desafios do novo código d...
Resource Description and Access (RDA): introdução e desafios do novo código d...
Fabrício Silva Assumpção
 
Mudanças e desafios na utilização do RDA
Mudanças e desafios na utilização do RDAMudanças e desafios na utilização do RDA
Mudanças e desafios na utilização do RDA
Fabrício Silva Assumpção
 
Conversão de registros: um modelo baseado em folhas de estilo XSLT
Conversão de registros: um modelo baseado em folhas de estilo XSLTConversão de registros: um modelo baseado em folhas de estilo XSLT
Conversão de registros: um modelo baseado em folhas de estilo XSLT
Fabrício Silva Assumpção
 
MARCXML
MARCXMLMARCXML
RDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogaçãoRDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogação
Marcelo Votto
 
Catalogação: práticas e desafios atuais
Catalogação: práticas e desafios atuaisCatalogação: práticas e desafios atuais
Catalogação: práticas e desafios atuais
Fabrício Silva Assumpção
 
RDA
RDARDA
Reutilização de dados catalográficos: um olhar sobre o uso estratégico das te...
Reutilização de dados catalográficos: um olhar sobre o uso estratégico das te...Reutilização de dados catalográficos: um olhar sobre o uso estratégico das te...
Reutilização de dados catalográficos: um olhar sobre o uso estratégico das te...
Fabrício Silva Assumpção
 
O RDA no controle de autoridades do Sistema de Bibliotecas da Universidade de...
O RDA no controle de autoridades do Sistema de Bibliotecas da Universidade de...O RDA no controle de autoridades do Sistema de Bibliotecas da Universidade de...
O RDA no controle de autoridades do Sistema de Bibliotecas da Universidade de...
Marcelo Votto
 
Rda
RdaRda

Mais procurados (20)

Controle de autoridade e RDA (UFG)
Controle de autoridade e RDA (UFG)Controle de autoridade e RDA (UFG)
Controle de autoridade e RDA (UFG)
 
RDA Element Sets e RDA Value Vocabularies
RDA Element Sets e RDA Value VocabulariesRDA Element Sets e RDA Value Vocabularies
RDA Element Sets e RDA Value Vocabularies
 
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
 
Pensando a catalogação a partir do RDA
Pensando a catalogação a partir do RDAPensando a catalogação a partir do RDA
Pensando a catalogação a partir do RDA
 
Minicurso Introdução ao FRBR e ao RDA (SNBU 2014, Belo Horizonte)
Minicurso Introdução ao FRBR e ao RDA (SNBU 2014, Belo Horizonte)Minicurso Introdução ao FRBR e ao RDA (SNBU 2014, Belo Horizonte)
Minicurso Introdução ao FRBR e ao RDA (SNBU 2014, Belo Horizonte)
 
SKOS: Interoperabilidade de linguagens documentais
SKOS: Interoperabilidade de linguagens documentaisSKOS: Interoperabilidade de linguagens documentais
SKOS: Interoperabilidade de linguagens documentais
 
RDA: Dando um passo à frente
RDA:Dando um passo à frenteRDA:Dando um passo à frente
RDA: Dando um passo à frente
 
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
 
Eu ainda preciso aprender AACR2 e MARC 21?
Eu ainda preciso aprender AACR2 e MARC 21? Eu ainda preciso aprender AACR2 e MARC 21?
Eu ainda preciso aprender AACR2 e MARC 21?
 
Repositórios institucionais como ambientes de acesso aberto nas universidades...
Repositórios institucionais como ambientes de acesso aberto nas universidades...Repositórios institucionais como ambientes de acesso aberto nas universidades...
Repositórios institucionais como ambientes de acesso aberto nas universidades...
 
Resource Description and Access (RDA): introdução e desafios do novo código d...
Resource Description and Access (RDA): introdução e desafios do novo código d...Resource Description and Access (RDA): introdução e desafios do novo código d...
Resource Description and Access (RDA): introdução e desafios do novo código d...
 
Mudanças e desafios na utilização do RDA
Mudanças e desafios na utilização do RDAMudanças e desafios na utilização do RDA
Mudanças e desafios na utilização do RDA
 
Conversão de registros: um modelo baseado em folhas de estilo XSLT
Conversão de registros: um modelo baseado em folhas de estilo XSLTConversão de registros: um modelo baseado em folhas de estilo XSLT
Conversão de registros: um modelo baseado em folhas de estilo XSLT
 
MARCXML
MARCXMLMARCXML
MARCXML
 
RDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogaçãoRDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogação
 
Catalogação: práticas e desafios atuais
Catalogação: práticas e desafios atuaisCatalogação: práticas e desafios atuais
Catalogação: práticas e desafios atuais
 
RDA
RDARDA
RDA
 
Reutilização de dados catalográficos: um olhar sobre o uso estratégico das te...
Reutilização de dados catalográficos: um olhar sobre o uso estratégico das te...Reutilização de dados catalográficos: um olhar sobre o uso estratégico das te...
Reutilização de dados catalográficos: um olhar sobre o uso estratégico das te...
 
O RDA no controle de autoridades do Sistema de Bibliotecas da Universidade de...
O RDA no controle de autoridades do Sistema de Bibliotecas da Universidade de...O RDA no controle de autoridades do Sistema de Bibliotecas da Universidade de...
O RDA no controle de autoridades do Sistema de Bibliotecas da Universidade de...
 
Rda
RdaRda
Rda
 

Semelhante a RDA: questões iniciais sobre o novo código de catalogação

RDA
RDARDA
RDA
UNESP
 
CATALOGAÇÃO DE RECURSOS BIBLIOGRÁFICOS DIGITAIS NO PADRÃO DE METADADOS DUBLIN...
CATALOGAÇÃO DE RECURSOS BIBLIOGRÁFICOS DIGITAIS NO PADRÃO DE METADADOS DUBLIN...CATALOGAÇÃO DE RECURSOS BIBLIOGRÁFICOS DIGITAIS NO PADRÃO DE METADADOS DUBLIN...
CATALOGAÇÃO DE RECURSOS BIBLIOGRÁFICOS DIGITAIS NO PADRÃO DE METADADOS DUBLIN...
Felipe Arakaki
 
Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolv...
Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolv...Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolv...
Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolv...
Fabrício Silva Assumpção
 
Avaliação de qualidade de repositórios institucionais brasileiros e portugueses
Avaliação de qualidade de repositórios institucionais brasileiros e portuguesesAvaliação de qualidade de repositórios institucionais brasileiros e portugueses
Avaliação de qualidade de repositórios institucionais brasileiros e portugueses
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Bancos de Dados para Bibliotecários
Bancos de Dados para BibliotecáriosBancos de Dados para Bibliotecários
Bancos de Dados para Bibliotecários
Luciano Ramalho
 
Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01
Rangel Javier
 
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogarRecursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Bianca Santana
 
A modelagem de dados no processo da catalogação sob a perspectiva do uso dos ...
A modelagem de dados no processo da catalogação sob a perspectiva do uso dos ...A modelagem de dados no processo da catalogação sob a perspectiva do uso dos ...
A modelagem de dados no processo da catalogação sob a perspectiva do uso dos ...
Elvis Fusco
 
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DERBanco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Rangel Javier
 
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade RelacionamentoMer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
Rademaker Siena
 
Metadados: dados a respeito de dados
Metadados: dados a respeito de dadosMetadados: dados a respeito de dados
Metadados: dados a respeito de dados
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Bibliotecas digitais21
Bibliotecas digitais21Bibliotecas digitais21
Bibliotecas digitais21
silviaalves
 
Bibliotecas digitais21
Bibliotecas digitais21Bibliotecas digitais21
Bibliotecas digitais21
silviaalves
 
Ara7129 unidade-1-v1
Ara7129 unidade-1-v1Ara7129 unidade-1-v1
Ara7129 unidade-1-v1
Samuel Minatto
 
Sistema integrado de gestão de fontes de informação (FI-Admin) e o papel dos ...
Sistema integrado de gestão de fontes de informação (FI-Admin) e o papel dos ...Sistema integrado de gestão de fontes de informação (FI-Admin) e o papel dos ...
Sistema integrado de gestão de fontes de informação (FI-Admin) e o papel dos ...
http://bvsalud.org/
 
Introdução ao Banco de dados - Prof. Daniel Brandão
Introdução ao Banco de dados - Prof. Daniel BrandãoIntrodução ao Banco de dados - Prof. Daniel Brandão
Introdução ao Banco de dados - Prof. Daniel Brandão
Daniel Brandão
 
Banco dados i prof ivan (acesse www.portalgsti.com.br)
Banco dados i prof ivan (acesse  www.portalgsti.com.br)Banco dados i prof ivan (acesse  www.portalgsti.com.br)
Banco dados i prof ivan (acesse www.portalgsti.com.br)
Andre Sidou
 
Noções de Banco de Dados
Noções de Banco de DadosNoções de Banco de Dados
Noções de Banco de Dados
cruzfilho
 
FRBR_DESAFIANDO LIMITES
FRBR_DESAFIANDO LIMITESFRBR_DESAFIANDO LIMITES
FRBR_DESAFIANDO LIMITES
Rita Almeida
 
Oficina 5 confoa 2013 - Boas práticas para a construção de repositórios ins...
Oficina 5   confoa 2013 - Boas práticas para a construção de repositórios ins...Oficina 5   confoa 2013 - Boas práticas para a construção de repositórios ins...
Oficina 5 confoa 2013 - Boas práticas para a construção de repositórios ins...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 

Semelhante a RDA: questões iniciais sobre o novo código de catalogação (20)

RDA
RDARDA
RDA
 
CATALOGAÇÃO DE RECURSOS BIBLIOGRÁFICOS DIGITAIS NO PADRÃO DE METADADOS DUBLIN...
CATALOGAÇÃO DE RECURSOS BIBLIOGRÁFICOS DIGITAIS NO PADRÃO DE METADADOS DUBLIN...CATALOGAÇÃO DE RECURSOS BIBLIOGRÁFICOS DIGITAIS NO PADRÃO DE METADADOS DUBLIN...
CATALOGAÇÃO DE RECURSOS BIBLIOGRÁFICOS DIGITAIS NO PADRÃO DE METADADOS DUBLIN...
 
Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolv...
Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolv...Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolv...
Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolv...
 
Avaliação de qualidade de repositórios institucionais brasileiros e portugueses
Avaliação de qualidade de repositórios institucionais brasileiros e portuguesesAvaliação de qualidade de repositórios institucionais brasileiros e portugueses
Avaliação de qualidade de repositórios institucionais brasileiros e portugueses
 
Bancos de Dados para Bibliotecários
Bancos de Dados para BibliotecáriosBancos de Dados para Bibliotecários
Bancos de Dados para Bibliotecários
 
Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01
 
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogarRecursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
Recursos didáticos: produzir, encontrar, remixar, organizar, catalogar
 
A modelagem de dados no processo da catalogação sob a perspectiva do uso dos ...
A modelagem de dados no processo da catalogação sob a perspectiva do uso dos ...A modelagem de dados no processo da catalogação sob a perspectiva do uso dos ...
A modelagem de dados no processo da catalogação sob a perspectiva do uso dos ...
 
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DERBanco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
 
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade RelacionamentoMer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
 
Metadados: dados a respeito de dados
Metadados: dados a respeito de dadosMetadados: dados a respeito de dados
Metadados: dados a respeito de dados
 
Bibliotecas digitais21
Bibliotecas digitais21Bibliotecas digitais21
Bibliotecas digitais21
 
Bibliotecas digitais21
Bibliotecas digitais21Bibliotecas digitais21
Bibliotecas digitais21
 
Ara7129 unidade-1-v1
Ara7129 unidade-1-v1Ara7129 unidade-1-v1
Ara7129 unidade-1-v1
 
Sistema integrado de gestão de fontes de informação (FI-Admin) e o papel dos ...
Sistema integrado de gestão de fontes de informação (FI-Admin) e o papel dos ...Sistema integrado de gestão de fontes de informação (FI-Admin) e o papel dos ...
Sistema integrado de gestão de fontes de informação (FI-Admin) e o papel dos ...
 
Introdução ao Banco de dados - Prof. Daniel Brandão
Introdução ao Banco de dados - Prof. Daniel BrandãoIntrodução ao Banco de dados - Prof. Daniel Brandão
Introdução ao Banco de dados - Prof. Daniel Brandão
 
Banco dados i prof ivan (acesse www.portalgsti.com.br)
Banco dados i prof ivan (acesse  www.portalgsti.com.br)Banco dados i prof ivan (acesse  www.portalgsti.com.br)
Banco dados i prof ivan (acesse www.portalgsti.com.br)
 
Noções de Banco de Dados
Noções de Banco de DadosNoções de Banco de Dados
Noções de Banco de Dados
 
FRBR_DESAFIANDO LIMITES
FRBR_DESAFIANDO LIMITESFRBR_DESAFIANDO LIMITES
FRBR_DESAFIANDO LIMITES
 
Oficina 5 confoa 2013 - Boas práticas para a construção de repositórios ins...
Oficina 5   confoa 2013 - Boas práticas para a construção de repositórios ins...Oficina 5   confoa 2013 - Boas práticas para a construção de repositórios ins...
Oficina 5 confoa 2013 - Boas práticas para a construção de repositórios ins...
 

Último

Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
ssuser701e2b
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 

Último (20)

Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 

RDA: questões iniciais sobre o novo código de catalogação

  • 1. RDA Resource Description and Access Questões iniciais sobre o novo código de catalogação Fabrício Assumpção fabricioassumpcao.com | assumpcao.f@gmail.com São Paulo, 27 de abril de 2017
  • 2. Catálogo 1. Conjunto de representações de documentos.  “Esse filme está disponível na biblioteca?”  “Quais são os livros de determinado autor ou sobre determinado assunto?” 2. Um dos elementos centrais para o funcionamento da biblioteca.  Quantos serviços dependem do catálogo? 3. Instrumento de mediação entre o usuário e a informação.  Usuário  Catálogo  Documentos
  • 3. Regras de catalogação  Como criar representações dos documentos que atendam, de forma eficiente, às necessidades de informação dos usuários e as limitações da prática profissional?  Regras de catalogação  Construídas a partir da teoria e da prática.  Favorecem o compartilhamento de dados, reduzindo o retrabalho.
  • 4. AACR  Anglo-American Cataloguing Rules  Código de Catalogação Anglo-Americano  1967, 1978,... 2002  Organizado por tipo de documento  Regras de catalogação para um contexto não digital
  • 5. RDA  Recursos: Descrição e Acesso  Descrição de Recursos e Acesso
  • 6. RDA  Substituição do AACR2.  Necessidade de manter compatibilidade.  Ambiente digital.  Diferentes tipos de documentos.  Uso além das bibliotecas.
  • 7. O que estamos catalogando? É exemplificada pelo Obra Expressão Manifestação Item É realizada através da Está contida na  Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos (FRBR)
  • 8. O que estamos catalogando?
  • 9. O que estamos catalogando? Les Misérables Francês Português Adaptações
  • 10. Estrutura do RDA  Partes I (descrição) e II (pontos de acesso)  Capítulos  Áreas  Elementos  Regras AACR2  Partes (Atributos e Relacionamentos)  Seções  Capítulos  Elementos  Regras RDA
  • 11. Seções do RDA 1. Manifestação e item 2. Obra e expressão 3. Pessoa, família e entidade coletiva 4. Conceito, objeto, evento e lugar 5. Relacionamentos principais 6. Pessoas, famílias e entidades coletivas e o recurso 7. Assuntos 8. Obras, expressões, manifestações e itens 9. Pessoas, famílias e entidades coletivas 10. Conceitos, objetos, eventos e lugares Atributos Relacionamentos
  • 12. RDA Toolkit  Ferramenta online (rdatoolkit.org)  Funcionalidades de busca e de navegação  Personalização  Conteúdo adicional  Inscrição anual: US$ 191  Versão impressa: US$ 150 – 185  https://youtu.be/IhCnGgHRgew
  • 13. Pontuação  RDA: padrão para registro dos dados, e não para a apresentação dos dados.  A pontuação não é obrigatória.  Apêndice D: instruções para uso da pontuação.  Utilizar ou não a pontuação é uma decisão institucional.
  • 14. Abreviaturas  As abreviaturas são utilizadas somente quando constam na fonte de informação.  Exceto: unidades de medida, abreviaturas tradicionais, etc.  S.l.  local de publicação não identificado  S.n.  publicador não identificado
  • 15. Registro e transcrição  Registrar: “ajustar” a informação  Transcrever: utilizar a informação como consta na fonte  Título  Indicação de responsabilidade  Indicação de edição  ...
  • 17. Novos elementos  6.9 Tipo de conteúdo  cartographic image, computer program, notated music, sounds, still image, tactile image, tactile text, text, three- dimensional form, two-dimensional moving image, etc.  3.2 Tipo de mídia  audio, computer, microform, microscopic, projected, stereographic, unmediated, video  3.3 Tipo de suporte  computer disc, online resource, microfilm roll, film roll, card, sheet, volume, object, videocassette, etc. AACR2 (DGM): texto OU recurso eletrônico RDA: Tipo de conteúdo: texto Tipo de mídia: não midiático Tipo de suporte: volume Tipo de conteúdo: texto Tipo de mídia: computador Tipo de suporte: recurso online
  • 18. Novos elementos  Produção, Publicação, Distribuição, Manufatura  Características de arquivos digitais (tamanho, tipo de arquivo, extensão, resolução)  Elementos para a descrição de Pessoas, Famílias e Entidades coletivas
  • 20.
  • 23. RDA e MARC 21  Regras de catalogação (AACR2, RDA, etc.)  Formatos (MARC 21, UNIMARC, Dublin Core, etc.)  As regras de catalogação independem dos formatos (pelo menos na teoria!).
  • 24.
  • 25. Novos campos Registros bibliográficos  264 – Produção, publicação, distribuição, manufatura e copyright  336 – Tipo de conteúdo  337 – Tipo de mídia  338 – Tipo de suporte  347 – Características de arquivo digital  380 – Forma da obra  382 – Meio de performance
  • 26. Desafios  Uso do RDA no mundo  Situação brasileira  Alterações nos sistemas de gerenciamento de bibliotecas  Alterações no fluxo de trabalho?  Criação de formatos mais adequados  Limitações impostas pelos Formatos MARC 21
  • 27. Transição  Catálogos “mistos”. Registros híbridos.  O RDA...  nunca será utilizado por todos!  é perfeito? Não!
  • 28. Referências  OLIVER, Chris. Introdução à RDA: um guia básico. Brasília: Briquet de Lemos / Livros, 2011.  ASSUMPÇÃO, Fabrício Silva; SANTOS, Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa. A utilização do Resource Description and Access (RDA) na criação de registros de autoridade para pessoas, famílias e entidades coletivas. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 18, n. 37, p. 203-226, 2013.  RDA Toolkit. [S.n.: s.l], 2017. Disponível em: <http://access.rdatoolkit.org/>.  Bibliografia Brasileira sobre RDA: http://fabricioassumpcao.com/bibliografia-rda
  • 29. Obrigado! Fabrício Assumpção fabricioassumpcao.com | assumpcao.f@gmail.com São Paulo, 27 de abril de 2017 MANLEY, Will. The truth about catalogers. Jefferson: McFarland & Company, 1995. Illustrations by Richard Lee. p. 44.