SlideShare uma empresa Scribd logo
HEBREUS
FENICIA PERSAS
Quadro Sincrônico. História Professor: SeuRiba.
Fonte: www.google.com.br
"A única generalização cem por cento segura sobre a história é aquela que diz que enquanto houver raça humana haverá
história."
Eric Hobsbawm
Civilização Localização Economia Sociedade Governo Cultura Religião
HEBREUS Israel Agricultura
Pastoril
Proprietários
Sacerdotes
Funcionários
Comerciantes
Camponeses
Pastores
escravos
Patriarcas
Abraão, Isaac , Jacó,
j osé e Moisés .
Juízes
Sansão e Samuel.
Reis
Saul, Davi e
Salomão.
Arquitetura
(templo de
Jerusalém)
Força da
Religião.
Monoteís
mo
QUESTÕES.
1 – Explique a importância dos dez mandamentos para a construção de uma unidade hebraica.
2 - Em relação a história dos Hebreus explique o significado de Êxodo, Cisma , Diáspora e
Sionismo.
1 – Explique a importância dos dez mandamentos para a construção de uma unidade
hebraica.
R. Os Dez Mandamentos apresentados por Moisés aos hebreus impuseram ao povo hebreu
um código moral que, sendo atribuído a Deus, dava unidade e estabilidade à comunidade,
fortalecendo os vínculos e a identidade de seus membros.
2 - Em relação a história dos Hebreus explique o significado de Êxodo, Cisma , Diáspora e
sionismo.
R. EXÔDO foi a fuga dos hebreus do Egito, em função da dominação e da escravização
imposta pelos egípcios. O líder desta empreitada foi Moisés. Segundo o relato do Antigo
Testamento, as tribos hebraicas conseguiram atravessar o Mar Vermelho quando, por um
milagre, ele se abriu.
CISMA: foi a divisão das tribos de hebreus em dois reinos. O reino de Judá e o Reino de
Israel.
DIÁSPORA: Quando os Império Romano tenta oprimir o povo de Jerusalém, os hebreus se
revoltam e há um grande conflito entre romanos e hebreus/judeus. O templo de Jerusalém
é destruído em 70 d.C. e os hebreus se dispersam, migrando para vários lugares.
SIONISMO: foi o movimento dos judeus, surgido no século XIX e principalmente no século
XX, que defende a ideia de que os judeus, então espalhados pelo mundo pela diáspora e
pela Segunda Guerra Mundial, devem retornar à Terra prometida, a região da Palestina. Isso
culminou na criação de um Estado Judaico em 1948: ISRAEL.
Civilização Localização Economia Sociedade Governo Cultura Religião
FENICIA Libano Comércio Comerciantes
Armadores
Trab.livres
escravos
Talassocra
cia
Astronomia
Matemática.
Alfabeto.
Politeísmo:
Baal
Astartéia
QUESTÕES:
3 – indique os fatores que contribuíram para o estabelecimento da talassocracia fenícia.
4 - Comente o surgimento e as características do alfabeto Fenício.
3 – indique os fatores que contribuíram para o estabelecimento da talassocracia fenícia.
R. O poder político exercido no interior das cidades fenícias costumava ser assumido por
representantes de sua elite marítimo-comercial. Tal prática definia o regime político da
fenícia como uma talassocracia, ou seja, um governo comandado por homens ligados ao
mar. Em meados de 1500 a.C. a atividade comercial fenícia intensificou-se
consideravelmente fazendo com que surgisse o interesse pela dominação de outros povos
comerciantes.
4 - Comente o surgimento e as características do alfabeto Fenício.
R. Em função dos diversos contatos comerciais que mantinham com diferentes povos, os
fenícios sentiram necessidade de um meio prático para facilitar a comunicação.
Pressionados por essa necessidade, os fenícios desenvolveram uma das mais fabulosas
invenções da história humana: o alfabeto
O alfabeto fenício era composto por 22 sinais, sendo, mais tarde, aperfeiçoado pelos
gregos, que lhe acrescentaram outras letras. O alfabeto grego deu origem ao alfabeto
latino, que é o mais utilizado atualmente.
Civilização Localização Economia Sociedade Governo Cultura Religião
PERSA Leste da
Mesopotâmia.
Ásia Menor e
Central.
Agricultura
Comércio
Servidão
coletiva
Monarcas
Funcionários
Nobres
Camponeses
escravos
Despotismo
Monárquico
Administração:
Satrapias
- Ormuz-
mazda, seria a
fonte de todo
o bem
- Arimã, seria
a origem do
mal.
Zoroastrismo.
QUESTÕES:
5 – Que medidas tomadas por Dario I para permitira o controle do poder central sobre
o vasto imperio Persa?
6 – Quais os principais fatos que contribuiram para o fim do Imperio Persa.
5 – Que medidas tomadas por Dario I para permitiram o controle do poder central sobre
o vasto império Persa?
Em teoria o rei persa era um monarca que governava pela graça do Deus da luz. Nenhuma
constituição ou princípio da justiça limitava a sua autoridade soberana. Na ética porém,
devia deferência aos principais nobres do reino, e dispersar alguma consideração aos
costumes antigos e as leis tradicionais dos medos e depois persas.
Para efeito da administração local o império era dividido em vinte e uma sátrapa ou
governador civil. Apesar de absoluto em todos os assuntos de jurisdição civil, o sátrapa
não tinha autoridade militar. As forças militares eram confiadas ao comandante das
guarnições em toda a província, como uma salvaguarda adicional, designava-se um
secretário para cada província a fim de examinar a correspondência do sátrapa e
denunciar quaisquer provas de deslealdade. E finalmente para maior segurança, o rei
enviava inspetores especiais uma vez por ano, com uma poderosa guarda, a fim de visitar
cada província e investigar a conduta do governo.
Esses funcionários eram conhecidos como "olhos e ouvidos do rei" eram geralmente
membros da família real ou outras pessoas em que o monarca poderia depositar toda a
sua confiança.
6 – Quais os principais fatos que contribuíram para o fim do Império Persa.
R. O Império Persa começou a decair quando os persas, visando a expandir ainda mais
seus territórios, entraram em conflito com os gregos (Guerras Médicas), sendo derrotados.
AUTO AVALIAÇAO.
7 – Faça uma breve avaliação do seu aprendizado comentando o
que você aprendeu nesta primeira etapa do nosso estudo.
O QUE EU SABIA. O QUE APRENDI.
FELIZ 2014.
FIQUEM EM PAZ.
http://www.gifs-animados.net

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
Douglas Barraqui
 
Cruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrialCruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrial
Ócio do Ofício
 
Absolutismo e mercantilismo 7° ano
Absolutismo e mercantilismo 7° anoAbsolutismo e mercantilismo 7° ano
Absolutismo e mercantilismo 7° ano
Frederico Marques Sodré
 
Lista de exercícios – Segunda Guerra Mundial
Lista de exercícios – Segunda Guerra MundialLista de exercícios – Segunda Guerra Mundial
Lista de exercícios – Segunda Guerra Mundial
Elton Zanoni
 
Atividades feudalismo na idade média
Atividades   feudalismo na idade médiaAtividades   feudalismo na idade média
Atividades feudalismo na idade média
Atividades Diversas Cláudia
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945). PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
Tissiane Gomes
 
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdfAtividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Wenderson Santos Couto
 
Exercicio revolução russa
Exercicio revolução russaExercicio revolução russa
Exercicio revolução russa
Atividades Diversas Cláudia
 
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e MercantilismoMapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Frederico Marques Sodré
 
Cruzadas da história
Cruzadas da históriaCruzadas da história
Cruzadas da história
Adilour Souto
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
Daniel Alves Bronstrup
 
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma AntigaAVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
Acrópole - História & Educação
 
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13CHS603) D1/D4
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13CHS603) D1/D4HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13CHS603) D1/D4
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13CHS603) D1/D4
GernciadeProduodeMat
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Aula 3 A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Aula 3    A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...Aula 3    A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Aula 3 A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Prof. Noe Assunção
 
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas". Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Paula Meyer Piagentini
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
ElvisJohnR
 
Pré-Historia e Mesopotâmia
 Pré-Historia e Mesopotâmia Pré-Historia e Mesopotâmia
Pré-Historia e Mesopotâmia
Luis Silva
 
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º BimestreCaderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Patrícia Costa Grigório
 

Mais procurados (20)

Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
Cruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrialCruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrial
 
Absolutismo e mercantilismo 7° ano
Absolutismo e mercantilismo 7° anoAbsolutismo e mercantilismo 7° ano
Absolutismo e mercantilismo 7° ano
 
Lista de exercícios – Segunda Guerra Mundial
Lista de exercícios – Segunda Guerra MundialLista de exercícios – Segunda Guerra Mundial
Lista de exercícios – Segunda Guerra Mundial
 
Atividades feudalismo na idade média
Atividades   feudalismo na idade médiaAtividades   feudalismo na idade média
Atividades feudalismo na idade média
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945). PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
 
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdfAtividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
 
Exercicio revolução russa
Exercicio revolução russaExercicio revolução russa
Exercicio revolução russa
 
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e MercantilismoMapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
 
Cruzadas da história
Cruzadas da históriaCruzadas da história
Cruzadas da história
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma AntigaAVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
 
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13CHS603) D1/D4
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13CHS603) D1/D4HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13CHS603) D1/D4
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13CHS603) D1/D4
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
Aula 3 A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Aula 3    A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...Aula 3    A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Aula 3 A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
 
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas". Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
 
Pré-Historia e Mesopotâmia
 Pré-Historia e Mesopotâmia Pré-Historia e Mesopotâmia
Pré-Historia e Mesopotâmia
 
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º BimestreCaderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
 

Destaque

A civilização hebraica simone
A civilização hebraica simoneA civilização hebraica simone
A civilização hebraica simone
Janete Garcia de Freitas
 
Resumo hebreus
Resumo hebreusResumo hebreus
Resumo hebreus
Péricles Penuel
 
Revolução russa – 9º ano aula 20 de fevereiro
Revolução russa – 9º ano   aula 20 de fevereiroRevolução russa – 9º ano   aula 20 de fevereiro
Revolução russa – 9º ano aula 20 de fevereiro
Rafael Noronha
 
00 história rafael - era das gueras - 1ª gm
00 história   rafael  - era das gueras - 1ª gm00 história   rafael  - era das gueras - 1ª gm
00 história rafael - era das gueras - 1ª gm
Rafael Noronha
 
Hebreus
HebreusHebreus
00 revolução russa – 9º ano sj
00 revolução russa – 9º ano sj00 revolução russa – 9º ano sj
00 revolução russa – 9º ano sj
Rafael Noronha
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Georgia Motta
 
Mesopotamia 01
Mesopotamia 01Mesopotamia 01
Mesopotamia 01
julian vega
 
China Antiga
China AntigaChina Antiga
China Antiga
aparadoxo
 
A palestina dos hebreus 2011
A palestina dos hebreus 2011A palestina dos hebreus 2011
A palestina dos hebreus 2011
BriefCase
 
EAE 111
EAE 111EAE 111
EAE 111
Roseli Lemes
 
Cap. 03 hebreus, fenicios e persas
Cap. 03   hebreus, fenicios e persasCap. 03   hebreus, fenicios e persas
Cap. 03 hebreus, fenicios e persas
Evanildo Pitombeira
 
O povo judeu sua organização social política e religiosa
O povo judeu sua organização social política e religiosaO povo judeu sua organização social política e religiosa
O povo judeu sua organização social política e religiosa
Roseli Lemes
 
Hebreus, Fencios e Persas
Hebreus, Fencios e PersasHebreus, Fencios e Persas
Hebreus, Fencios e Persas
Carlos Zaranza
 
Império Persa
Império PersaImpério Persa
Império Persa
Wil Félix
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
Paulo Alexandre
 
Civilizações antigas os hebreus , filisteus e persas
Civilizações antigas os hebreus , filisteus e persasCivilizações antigas os hebreus , filisteus e persas
Civilizações antigas os hebreus , filisteus e persas
Maria Calvo
 
Fenícios, Hebreus e Persas
Fenícios, Hebreus e PersasFenícios, Hebreus e Persas
Fenícios, Hebreus e Persas
Silmara Nogueira
 
Hebreus e Fenicios
Hebreus e  FeniciosHebreus e  Fenicios
Hebreus e Fenicios
Carlos Vieira
 
Mesopotâmia fenícios persas_hebreus
Mesopotâmia fenícios persas_hebreusMesopotâmia fenícios persas_hebreus
Mesopotâmia fenícios persas_hebreus
Péricles Penuel
 

Destaque (20)

A civilização hebraica simone
A civilização hebraica simoneA civilização hebraica simone
A civilização hebraica simone
 
Resumo hebreus
Resumo hebreusResumo hebreus
Resumo hebreus
 
Revolução russa – 9º ano aula 20 de fevereiro
Revolução russa – 9º ano   aula 20 de fevereiroRevolução russa – 9º ano   aula 20 de fevereiro
Revolução russa – 9º ano aula 20 de fevereiro
 
00 história rafael - era das gueras - 1ª gm
00 história   rafael  - era das gueras - 1ª gm00 história   rafael  - era das gueras - 1ª gm
00 história rafael - era das gueras - 1ª gm
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
00 revolução russa – 9º ano sj
00 revolução russa – 9º ano sj00 revolução russa – 9º ano sj
00 revolução russa – 9º ano sj
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Mesopotamia 01
Mesopotamia 01Mesopotamia 01
Mesopotamia 01
 
China Antiga
China AntigaChina Antiga
China Antiga
 
A palestina dos hebreus 2011
A palestina dos hebreus 2011A palestina dos hebreus 2011
A palestina dos hebreus 2011
 
EAE 111
EAE 111EAE 111
EAE 111
 
Cap. 03 hebreus, fenicios e persas
Cap. 03   hebreus, fenicios e persasCap. 03   hebreus, fenicios e persas
Cap. 03 hebreus, fenicios e persas
 
O povo judeu sua organização social política e religiosa
O povo judeu sua organização social política e religiosaO povo judeu sua organização social política e religiosa
O povo judeu sua organização social política e religiosa
 
Hebreus, Fencios e Persas
Hebreus, Fencios e PersasHebreus, Fencios e Persas
Hebreus, Fencios e Persas
 
Império Persa
Império PersaImpério Persa
Império Persa
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
 
Civilizações antigas os hebreus , filisteus e persas
Civilizações antigas os hebreus , filisteus e persasCivilizações antigas os hebreus , filisteus e persas
Civilizações antigas os hebreus , filisteus e persas
 
Fenícios, Hebreus e Persas
Fenícios, Hebreus e PersasFenícios, Hebreus e Persas
Fenícios, Hebreus e Persas
 
Hebreus e Fenicios
Hebreus e  FeniciosHebreus e  Fenicios
Hebreus e Fenicios
 
Mesopotâmia fenícios persas_hebreus
Mesopotâmia fenícios persas_hebreusMesopotâmia fenícios persas_hebreus
Mesopotâmia fenícios persas_hebreus
 

Semelhante a Quadro fenícios,Hebreus e Persas.

Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
fernandacarolinestang
 
Egito antigo 2020
Egito antigo 2020Egito antigo 2020
33634_aa1a7b0876d9eb86c2aad93f256dc21d.pdf
33634_aa1a7b0876d9eb86c2aad93f256dc21d.pdf33634_aa1a7b0876d9eb86c2aad93f256dc21d.pdf
33634_aa1a7b0876d9eb86c2aad93f256dc21d.pdf
PedroHenrique208263
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
Fabiane Santana
 
Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2
Moisés Sampaio
 
Antiguidade oriental pdf
Antiguidade oriental pdfAntiguidade oriental pdf
8. o egito antigo.2015
8. o egito antigo.20158. o egito antigo.2015
8. o egito antigo.2015
Ribamar Santos
 
IDADE MÉDIA_MONITORIA.ppt
IDADE MÉDIA_MONITORIA.pptIDADE MÉDIA_MONITORIA.ppt
IDADE MÉDIA_MONITORIA.ppt
ScottSummers41
 
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxFENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
Elisa Maria Gomide
 
Antigo egito
Antigo egitoAntigo egito
Antigo egito
Ueber Vale
 
Aula1
Aula1Aula1
Antigo oriente
Antigo orienteAntigo oriente
Antigo oriente
Dênis Valério Martins
 
Civilizações orientais
Civilizações orientaisCivilizações orientais
Civilizações orientais
Edenilson Morais
 
Roma das origens à república
Roma   das origens à repúblicaRoma   das origens à república
Roma das origens à república
macariojr
 
CIVILIZAÇÃO PERSA (AQUEMÊNIDA)
CIVILIZAÇÃO PERSA (AQUEMÊNIDA)CIVILIZAÇÃO PERSA (AQUEMÊNIDA)
CIVILIZAÇÃO PERSA (AQUEMÊNIDA)
Iara .
 
Persas__Hebreus_e_Fenicios___2019.pdf
Persas__Hebreus_e_Fenicios___2019.pdfPersas__Hebreus_e_Fenicios___2019.pdf
Persas__Hebreus_e_Fenicios___2019.pdf
JosSilva345210
 
Os persas.tr
Os persas.trOs persas.tr
Os persas.tr
Jose Ribamar Santos
 
Os persas.tr
Os persas.trOs persas.tr
Os persas.tr
Jose Ribamar Santos
 
Idade Media
Idade MediaIdade Media
P civilizacoes
P civilizacoesP civilizacoes
P civilizacoes
William Silva
 

Semelhante a Quadro fenícios,Hebreus e Persas. (20)

Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Egito antigo 2020
Egito antigo 2020Egito antigo 2020
Egito antigo 2020
 
33634_aa1a7b0876d9eb86c2aad93f256dc21d.pdf
33634_aa1a7b0876d9eb86c2aad93f256dc21d.pdf33634_aa1a7b0876d9eb86c2aad93f256dc21d.pdf
33634_aa1a7b0876d9eb86c2aad93f256dc21d.pdf
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
 
Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2
 
Antiguidade oriental pdf
Antiguidade oriental pdfAntiguidade oriental pdf
Antiguidade oriental pdf
 
8. o egito antigo.2015
8. o egito antigo.20158. o egito antigo.2015
8. o egito antigo.2015
 
IDADE MÉDIA_MONITORIA.ppt
IDADE MÉDIA_MONITORIA.pptIDADE MÉDIA_MONITORIA.ppt
IDADE MÉDIA_MONITORIA.ppt
 
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxFENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
 
Antigo egito
Antigo egitoAntigo egito
Antigo egito
 
Aula1
Aula1Aula1
Aula1
 
Antigo oriente
Antigo orienteAntigo oriente
Antigo oriente
 
Civilizações orientais
Civilizações orientaisCivilizações orientais
Civilizações orientais
 
Roma das origens à república
Roma   das origens à repúblicaRoma   das origens à república
Roma das origens à república
 
CIVILIZAÇÃO PERSA (AQUEMÊNIDA)
CIVILIZAÇÃO PERSA (AQUEMÊNIDA)CIVILIZAÇÃO PERSA (AQUEMÊNIDA)
CIVILIZAÇÃO PERSA (AQUEMÊNIDA)
 
Persas__Hebreus_e_Fenicios___2019.pdf
Persas__Hebreus_e_Fenicios___2019.pdfPersas__Hebreus_e_Fenicios___2019.pdf
Persas__Hebreus_e_Fenicios___2019.pdf
 
Os persas.tr
Os persas.trOs persas.tr
Os persas.tr
 
Os persas.tr
Os persas.trOs persas.tr
Os persas.tr
 
Idade Media
Idade MediaIdade Media
Idade Media
 
P civilizacoes
P civilizacoesP civilizacoes
P civilizacoes
 

Mais de Jose Ribamar Santos

Grécia.17
Grécia.17Grécia.17
A.persia.2017
A.persia.2017A.persia.2017
A.persia.2017
Jose Ribamar Santos
 
11. fenicios. 17
11. fenicios. 1711. fenicios. 17
11. fenicios. 17
Jose Ribamar Santos
 
Quadro fenicios,hebreus e persas..pptx [salvo automaticamente]
Quadro fenicios,hebreus e persas..pptx [salvo automaticamente]Quadro fenicios,hebreus e persas..pptx [salvo automaticamente]
Quadro fenicios,hebreus e persas..pptx [salvo automaticamente]
Jose Ribamar Santos
 
8. mesopotâmia.17
8. mesopotâmia.178. mesopotâmia.17
8. mesopotâmia.17
Jose Ribamar Santos
 
1.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 171.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 17
Jose Ribamar Santos
 
1.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 171.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 17
Jose Ribamar Santos
 
4.assim nasceu a humanidade.16
4.assim nasceu a humanidade.164.assim nasceu a humanidade.16
4.assim nasceu a humanidade.16
Jose Ribamar Santos
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
Jose Ribamar Santos
 
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
Jose Ribamar Santos
 
Renasc.15
Renasc.15Renasc.15
Baixa i.média.15
Baixa i.média.15Baixa i.média.15
Baixa i.média.15
Jose Ribamar Santos
 
As transformacoes do feudalismo
As transformacoes do feudalismoAs transformacoes do feudalismo
As transformacoes do feudalismo
Jose Ribamar Santos
 
16.a.bizantino
16.a.bizantino16.a.bizantino
16.a.bizantino
Jose Ribamar Santos
 
15.feudalismo
15.feudalismo15.feudalismo
15.feudalismo
Jose Ribamar Santos
 
14. idade média no ocidente.
14. idade média no ocidente.14. idade média no ocidente.
14. idade média no ocidente.
Jose Ribamar Santos
 
Aula indios com música.
Aula indios com música.Aula indios com música.
Aula indios com música.
Jose Ribamar Santos
 
Povos indigenas no Brasil.
Povos indigenas no Brasil.Povos indigenas no Brasil.
Povos indigenas no Brasil.
Jose Ribamar Santos
 
11. o imperio persa. 15
11. o imperio persa. 1511. o imperio persa. 15
11. o imperio persa. 15
Jose Ribamar Santos
 
9.os hebreus.2015
9.os hebreus.20159.os hebreus.2015
9.os hebreus.2015
Jose Ribamar Santos
 

Mais de Jose Ribamar Santos (20)

Grécia.17
Grécia.17Grécia.17
Grécia.17
 
A.persia.2017
A.persia.2017A.persia.2017
A.persia.2017
 
11. fenicios. 17
11. fenicios. 1711. fenicios. 17
11. fenicios. 17
 
Quadro fenicios,hebreus e persas..pptx [salvo automaticamente]
Quadro fenicios,hebreus e persas..pptx [salvo automaticamente]Quadro fenicios,hebreus e persas..pptx [salvo automaticamente]
Quadro fenicios,hebreus e persas..pptx [salvo automaticamente]
 
8. mesopotâmia.17
8. mesopotâmia.178. mesopotâmia.17
8. mesopotâmia.17
 
1.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 171.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 17
 
1.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 171.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 17
 
4.assim nasceu a humanidade.16
4.assim nasceu a humanidade.164.assim nasceu a humanidade.16
4.assim nasceu a humanidade.16
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
 
Renasc.15
Renasc.15Renasc.15
Renasc.15
 
Baixa i.média.15
Baixa i.média.15Baixa i.média.15
Baixa i.média.15
 
As transformacoes do feudalismo
As transformacoes do feudalismoAs transformacoes do feudalismo
As transformacoes do feudalismo
 
16.a.bizantino
16.a.bizantino16.a.bizantino
16.a.bizantino
 
15.feudalismo
15.feudalismo15.feudalismo
15.feudalismo
 
14. idade média no ocidente.
14. idade média no ocidente.14. idade média no ocidente.
14. idade média no ocidente.
 
Aula indios com música.
Aula indios com música.Aula indios com música.
Aula indios com música.
 
Povos indigenas no Brasil.
Povos indigenas no Brasil.Povos indigenas no Brasil.
Povos indigenas no Brasil.
 
11. o imperio persa. 15
11. o imperio persa. 1511. o imperio persa. 15
11. o imperio persa. 15
 
9.os hebreus.2015
9.os hebreus.20159.os hebreus.2015
9.os hebreus.2015
 

Último

Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Acrópole - História & Educação
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 

Último (20)

Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 

Quadro fenícios,Hebreus e Persas.

  • 1. HEBREUS FENICIA PERSAS Quadro Sincrônico. História Professor: SeuRiba. Fonte: www.google.com.br "A única generalização cem por cento segura sobre a história é aquela que diz que enquanto houver raça humana haverá história." Eric Hobsbawm
  • 2. Civilização Localização Economia Sociedade Governo Cultura Religião HEBREUS Israel Agricultura Pastoril Proprietários Sacerdotes Funcionários Comerciantes Camponeses Pastores escravos Patriarcas Abraão, Isaac , Jacó, j osé e Moisés . Juízes Sansão e Samuel. Reis Saul, Davi e Salomão. Arquitetura (templo de Jerusalém) Força da Religião. Monoteís mo QUESTÕES. 1 – Explique a importância dos dez mandamentos para a construção de uma unidade hebraica. 2 - Em relação a história dos Hebreus explique o significado de Êxodo, Cisma , Diáspora e Sionismo.
  • 3. 1 – Explique a importância dos dez mandamentos para a construção de uma unidade hebraica. R. Os Dez Mandamentos apresentados por Moisés aos hebreus impuseram ao povo hebreu um código moral que, sendo atribuído a Deus, dava unidade e estabilidade à comunidade, fortalecendo os vínculos e a identidade de seus membros. 2 - Em relação a história dos Hebreus explique o significado de Êxodo, Cisma , Diáspora e sionismo. R. EXÔDO foi a fuga dos hebreus do Egito, em função da dominação e da escravização imposta pelos egípcios. O líder desta empreitada foi Moisés. Segundo o relato do Antigo Testamento, as tribos hebraicas conseguiram atravessar o Mar Vermelho quando, por um milagre, ele se abriu. CISMA: foi a divisão das tribos de hebreus em dois reinos. O reino de Judá e o Reino de Israel. DIÁSPORA: Quando os Império Romano tenta oprimir o povo de Jerusalém, os hebreus se revoltam e há um grande conflito entre romanos e hebreus/judeus. O templo de Jerusalém é destruído em 70 d.C. e os hebreus se dispersam, migrando para vários lugares. SIONISMO: foi o movimento dos judeus, surgido no século XIX e principalmente no século XX, que defende a ideia de que os judeus, então espalhados pelo mundo pela diáspora e pela Segunda Guerra Mundial, devem retornar à Terra prometida, a região da Palestina. Isso culminou na criação de um Estado Judaico em 1948: ISRAEL.
  • 4. Civilização Localização Economia Sociedade Governo Cultura Religião FENICIA Libano Comércio Comerciantes Armadores Trab.livres escravos Talassocra cia Astronomia Matemática. Alfabeto. Politeísmo: Baal Astartéia QUESTÕES: 3 – indique os fatores que contribuíram para o estabelecimento da talassocracia fenícia. 4 - Comente o surgimento e as características do alfabeto Fenício.
  • 5. 3 – indique os fatores que contribuíram para o estabelecimento da talassocracia fenícia. R. O poder político exercido no interior das cidades fenícias costumava ser assumido por representantes de sua elite marítimo-comercial. Tal prática definia o regime político da fenícia como uma talassocracia, ou seja, um governo comandado por homens ligados ao mar. Em meados de 1500 a.C. a atividade comercial fenícia intensificou-se consideravelmente fazendo com que surgisse o interesse pela dominação de outros povos comerciantes. 4 - Comente o surgimento e as características do alfabeto Fenício. R. Em função dos diversos contatos comerciais que mantinham com diferentes povos, os fenícios sentiram necessidade de um meio prático para facilitar a comunicação. Pressionados por essa necessidade, os fenícios desenvolveram uma das mais fabulosas invenções da história humana: o alfabeto O alfabeto fenício era composto por 22 sinais, sendo, mais tarde, aperfeiçoado pelos gregos, que lhe acrescentaram outras letras. O alfabeto grego deu origem ao alfabeto latino, que é o mais utilizado atualmente.
  • 6. Civilização Localização Economia Sociedade Governo Cultura Religião PERSA Leste da Mesopotâmia. Ásia Menor e Central. Agricultura Comércio Servidão coletiva Monarcas Funcionários Nobres Camponeses escravos Despotismo Monárquico Administração: Satrapias - Ormuz- mazda, seria a fonte de todo o bem - Arimã, seria a origem do mal. Zoroastrismo. QUESTÕES: 5 – Que medidas tomadas por Dario I para permitira o controle do poder central sobre o vasto imperio Persa? 6 – Quais os principais fatos que contribuiram para o fim do Imperio Persa.
  • 7. 5 – Que medidas tomadas por Dario I para permitiram o controle do poder central sobre o vasto império Persa? Em teoria o rei persa era um monarca que governava pela graça do Deus da luz. Nenhuma constituição ou princípio da justiça limitava a sua autoridade soberana. Na ética porém, devia deferência aos principais nobres do reino, e dispersar alguma consideração aos costumes antigos e as leis tradicionais dos medos e depois persas. Para efeito da administração local o império era dividido em vinte e uma sátrapa ou governador civil. Apesar de absoluto em todos os assuntos de jurisdição civil, o sátrapa não tinha autoridade militar. As forças militares eram confiadas ao comandante das guarnições em toda a província, como uma salvaguarda adicional, designava-se um secretário para cada província a fim de examinar a correspondência do sátrapa e denunciar quaisquer provas de deslealdade. E finalmente para maior segurança, o rei enviava inspetores especiais uma vez por ano, com uma poderosa guarda, a fim de visitar cada província e investigar a conduta do governo. Esses funcionários eram conhecidos como "olhos e ouvidos do rei" eram geralmente membros da família real ou outras pessoas em que o monarca poderia depositar toda a sua confiança. 6 – Quais os principais fatos que contribuíram para o fim do Império Persa. R. O Império Persa começou a decair quando os persas, visando a expandir ainda mais seus territórios, entraram em conflito com os gregos (Guerras Médicas), sendo derrotados.
  • 8.
  • 9. AUTO AVALIAÇAO. 7 – Faça uma breve avaliação do seu aprendizado comentando o que você aprendeu nesta primeira etapa do nosso estudo. O QUE EU SABIA. O QUE APRENDI.
  • 10. FELIZ 2014. FIQUEM EM PAZ. http://www.gifs-animados.net