SlideShare uma empresa Scribd logo
Portugal VS Brasil
Domínio: Viver em Português
Módulo: Diversidade Linguística e Cultural
Português de Portugal e
                português do Brasil

Ao compararmos as duas línguas, percebemos que uma série de
palavras utilizadas no português do Brasil não são as mesmas
encontradas no português lusitano. Vê exemplos na tabela no diapositivo
seguinte.




  Cláudia Costa                                                       1
Algumas diferenças
                entre os dois dialetos

   Português de Portugal
       Português de        Português do do Brasil
                               Português
       Portugal            Brasil
       Casa de banho       Banheiro
Barbatanas                  Pé de pato
       Autocarro           ônibus
Guarda-redes                Goleiro
       Comboio             Trem
Conta quilómetros           Hodômetro
       Fixe                Legal/maneiro
Peão Imperial               Pedestre
                           Chope
BiberonSumo                 Mamadeira
                           Suco




Cláudia Costa                                       2
Algumas diferenças
                entre os dois dialetos

   Português de Portugal      Português do Brasil


Barbatanas                 Pé de pato
Guarda-redes               Goleiro
Conta quilómetros          Hodômetro
Peão                       Pedestre
Biberon                    Mamadeira




Cláudia Costa                                       3
Fonética


A diferença na pronúncia é a que mais se evidencia quando
comparamos as duas variantes. Os brasileiros possuem um ritmo
de fala mais lento, no qual tanto as vogais átonas quanto as vogais
tónicas são claramente pronunciadas. Em Portugal, por outro lado,
os falantes costumam "eliminar" as vogais átonas, pronunciando
bem            apenas           as          vogais         tónicas.




Cláudia Costa                                                         4
Fonética


  Pronúncio em Portugal   Pronúncia em Brasil
  menino                  m´nino
  esperança               esp´rança
  pedaço                  p´daço




Cláudia Costa                                   5
Sintaxe


 Algumas construções sintáticas comuns no Brasil não costumam
 ser utilizadas em Portugal, tais como:
  Colocação do pronome oblíquo em início de frase.




Cláudia Costa                                                   6
Sintaxe

Português de Portugal       Português do Brasil

Dá-me um presente?          Me dá um presente?


Português de Portugal       Português do Brasil

Vou à escola hoje           Vou na escola hoje


Português de Portugal       Português do Brasil
Estou a preparar o almoço   Estou preparando o almoço



Cláudia Costa                                           7
Expansão da língua portuguesa


O português foi estabelecido como língua oficial do Brasil em
1758, mas nessa época o contato com povos indígenas e
escravos africanos já havia alterado a língua. "Os africanos que
chegaram como escravos não frequentavam escolas e portanto
aprendiam português na oralidade, criando diferenças em
relação à língua original", diz a linguista Rosa Virgínia Matos e
Silva, da Universidade Federal da Bahia.




Cláudia Costa                                                       8
Expansão da língua portuguesa


Mais tarde, no final do século 19, chegaram ao Brasil imigrantes
europeus e asiáticos, que promoveram novas mudanças na
forma de falar do brasileiro. Em outras colónias portuguesas,
como Angola e Moçambique, a mistura de povos foi menos
intensa e a independência ocorreu há muito menos tempo. Por
isso, fala-se um português mais parecido com o europeu,
embora também existam sotaques regionais. Por razões
diversas, tanto lá quanto cá, algumas palavras aparecem,
desaparecem ou até mudam de significado.




Cláudia Costa                                                      9
Cláudia Costa   10
Cláudia Costa   11
Cláudia Costa   12

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Verdes são os campos
Verdes são os camposVerdes são os campos
Verdes são os campos
Helena Coutinho
 
Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca
Lurdes Augusto
 
Relatório da aula experimental cn células da cebola
Relatório da aula experimental cn células da cebolaRelatório da aula experimental cn células da cebola
Relatório da aula experimental cn células da cebola
António Morais
 
Camões lírico: vida obra
Camões lírico: vida obraCamões lírico: vida obra
Camões lírico: vida obra
Dina Baptista
 
Linha do tempo - Literatura
Linha do tempo - LiteraturaLinha do tempo - Literatura
Linha do tempo - Literatura
Marô de Paula
 
Poema 6º ano
Poema 6º anoPoema 6º ano
Poema 6º ano
Andrea Dutra
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
Delfina Vernuccio
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicos
ameliapadrao
 
Polissemia
PolissemiaPolissemia
Polissemia
whybells
 
Texto expositivo argumentativo
Texto expositivo argumentativoTexto expositivo argumentativo
Texto expositivo argumentativo
quintaldasletras
 
Cantigas de amigo - resumo
Cantigas de amigo - resumoCantigas de amigo - resumo
Cantigas de amigo - resumo
Gijasilvelitz 2
 
Ondados fios de ouro reluzente
Ondados fios de ouro reluzenteOndados fios de ouro reluzente
Ondados fios de ouro reluzente
Helena Coutinho
 
Dedicatória
DedicatóriaDedicatória
Dedicatória
Maria Teresa Soveral
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Dina Baptista
 
Trabalho sobre Os Lusíadas. João e Vanessa 9º B
Trabalho sobre Os Lusíadas. João e Vanessa 9º BTrabalho sobre Os Lusíadas. João e Vanessa 9º B
Trabalho sobre Os Lusíadas. João e Vanessa 9º B
esabelbotelho
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Paulo Portelada
 
Formacao de palavras[1]
Formacao de palavras[1]Formacao de palavras[1]
Formacao de palavras[1]
Ana Arminda Moreira
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Inês Moreira
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
FilipaFonseca
 
Recursos Estilísticos
Recursos EstilísticosRecursos Estilísticos
Recursos Estilísticos
Rosalina Simão Nunes
 

Mais procurados (20)

Verdes são os campos
Verdes são os camposVerdes são os campos
Verdes são os campos
 
Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca
 
Relatório da aula experimental cn células da cebola
Relatório da aula experimental cn células da cebolaRelatório da aula experimental cn células da cebola
Relatório da aula experimental cn células da cebola
 
Camões lírico: vida obra
Camões lírico: vida obraCamões lírico: vida obra
Camões lírico: vida obra
 
Linha do tempo - Literatura
Linha do tempo - LiteraturaLinha do tempo - Literatura
Linha do tempo - Literatura
 
Poema 6º ano
Poema 6º anoPoema 6º ano
Poema 6º ano
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicos
 
Polissemia
PolissemiaPolissemia
Polissemia
 
Texto expositivo argumentativo
Texto expositivo argumentativoTexto expositivo argumentativo
Texto expositivo argumentativo
 
Cantigas de amigo - resumo
Cantigas de amigo - resumoCantigas de amigo - resumo
Cantigas de amigo - resumo
 
Ondados fios de ouro reluzente
Ondados fios de ouro reluzenteOndados fios de ouro reluzente
Ondados fios de ouro reluzente
 
Dedicatória
DedicatóriaDedicatória
Dedicatória
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
 
Trabalho sobre Os Lusíadas. João e Vanessa 9º B
Trabalho sobre Os Lusíadas. João e Vanessa 9º BTrabalho sobre Os Lusíadas. João e Vanessa 9º B
Trabalho sobre Os Lusíadas. João e Vanessa 9º B
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
 
Formacao de palavras[1]
Formacao de palavras[1]Formacao de palavras[1]
Formacao de palavras[1]
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Recursos Estilísticos
Recursos EstilísticosRecursos Estilísticos
Recursos Estilísticos
 

Destaque

Algumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significadosAlgumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Prof. Sonia Santana
 
Diferenças entre português de portugal
Diferenças entre português de portugalDiferenças entre português de portugal
Diferenças entre português de portugal
Sara Gonçalves
 
Aspalavras mais comuns da lingua portuguesa
Aspalavras mais comuns da lingua portuguesaAspalavras mais comuns da lingua portuguesa
Aspalavras mais comuns da lingua portuguesa
andremanoel06
 
9 elogios para conquistar um homem
9 elogios para conquistar um homem9 elogios para conquistar um homem
9 elogios para conquistar um homem
nainha23676
 
Trajes e costumes de portugal
Trajes e costumes de portugalTrajes e costumes de portugal
Trajes e costumes de portugal
ruiseixas
 
Portugalia
PortugaliaPortugalia
Cerveja
CervejaCerveja
A Lusofonía
A LusofoníaA Lusofonía
A Lusofonía
Endl Félix Muriel
 
Fundamentos e metodologia_de_lingua_portuguesa resolução pequena
Fundamentos e metodologia_de_lingua_portuguesa resolução pequenaFundamentos e metodologia_de_lingua_portuguesa resolução pequena
Fundamentos e metodologia_de_lingua_portuguesa resolução pequena
mkbariotto
 
Língua Portuguesa No Mundo
Língua Portuguesa No MundoLíngua Portuguesa No Mundo
Língua Portuguesa No Mundo
sandraneves
 
Power point portugues no mundo tema 5 tic
Power point portugues no mundo tema 5 ticPower point portugues no mundo tema 5 tic
Power point portugues no mundo tema 5 tic
Natalia Alcubo
 
Música Portuguesa
Música PortuguesaMúsica Portuguesa
Música Portuguesa
Sinziana Socol
 
1.Sistemas de Classificação
1.Sistemas de Classificação1.Sistemas de Classificação
1.Sistemas de Classificação
guestbd7d9
 

Destaque (13)

Algumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significadosAlgumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significados
 
Diferenças entre português de portugal
Diferenças entre português de portugalDiferenças entre português de portugal
Diferenças entre português de portugal
 
Aspalavras mais comuns da lingua portuguesa
Aspalavras mais comuns da lingua portuguesaAspalavras mais comuns da lingua portuguesa
Aspalavras mais comuns da lingua portuguesa
 
9 elogios para conquistar um homem
9 elogios para conquistar um homem9 elogios para conquistar um homem
9 elogios para conquistar um homem
 
Trajes e costumes de portugal
Trajes e costumes de portugalTrajes e costumes de portugal
Trajes e costumes de portugal
 
Portugalia
PortugaliaPortugalia
Portugalia
 
Cerveja
CervejaCerveja
Cerveja
 
A Lusofonía
A LusofoníaA Lusofonía
A Lusofonía
 
Fundamentos e metodologia_de_lingua_portuguesa resolução pequena
Fundamentos e metodologia_de_lingua_portuguesa resolução pequenaFundamentos e metodologia_de_lingua_portuguesa resolução pequena
Fundamentos e metodologia_de_lingua_portuguesa resolução pequena
 
Língua Portuguesa No Mundo
Língua Portuguesa No MundoLíngua Portuguesa No Mundo
Língua Portuguesa No Mundo
 
Power point portugues no mundo tema 5 tic
Power point portugues no mundo tema 5 ticPower point portugues no mundo tema 5 tic
Power point portugues no mundo tema 5 tic
 
Música Portuguesa
Música PortuguesaMúsica Portuguesa
Música Portuguesa
 
1.Sistemas de Classificação
1.Sistemas de Classificação1.Sistemas de Classificação
1.Sistemas de Classificação
 

Semelhante a Portugal vs brasil cláudia costa

A língua portuguesa no mundo
A língua portuguesa no mundoA língua portuguesa no mundo
A língua portuguesa no mundo
aDIRIANA SILVI
 
Curso de espanhol em português
Curso de espanhol   em portuguêsCurso de espanhol   em português
Curso de espanhol em português
Luisa Cristina Rothe Mayer
 
Portugues com sotaque publico 2014-11jan_ee
Portugues com sotaque publico 2014-11jan_eePortugues com sotaque publico 2014-11jan_ee
Portugues com sotaque publico 2014-11jan_ee
Elisio Estanque
 
oficinadesandra-variacoes-130716112835-phpapp01.pptx
oficinadesandra-variacoes-130716112835-phpapp01.pptxoficinadesandra-variacoes-130716112835-phpapp01.pptx
oficinadesandra-variacoes-130716112835-phpapp01.pptx
EdianedaSilvaMadeiro
 
Variedades do português
Variedades do portuguêsVariedades do português
Variedades do português
Ana Arminda Moreira
 
Variedades do português
Variedades do portuguêsVariedades do português
Variedades do português
Ana Arminda Moreira
 
Aula 02 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 02 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 02 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 02 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Vocabulario portugues pt
Vocabulario portugues ptVocabulario portugues pt
Vocabulario portugues pt
Denise Valle E Giuseppe
 
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Seminário Linguística.pptx
Seminário Linguística.pptxSeminário Linguística.pptx
Seminário Linguística.pptx
JacksonCiceroFranaBa
 
Relação de denotação e conotação
Relação de denotação e conotaçãoRelação de denotação e conotação
Relação de denotação e conotação
iamraphael
 
Trabalho da eulália
Trabalho da euláliaTrabalho da eulália
Trabalho da eulália
Gabinessa
 
A lingua de Eulalia
A lingua de EulaliaA lingua de Eulalia
A lingua de Eulalia
MarinaGLD
 
Trabalho da eulália
Trabalho da euláliaTrabalho da eulália
Trabalho da eulália
Gabinessa
 
Língua pdf
Língua pdfLíngua pdf
Oficina variacoes
Oficina variacoesOficina variacoes
Oficina variacoes
macenaquiteria
 
Prova 2016 (gabarito comentado)
Prova 2016 (gabarito comentado)Prova 2016 (gabarito comentado)
Prova 2016 (gabarito comentado)
Marco Vasconcelos
 
palavras de_duplo_sentido_e_falsos_cognatos
 palavras de_duplo_sentido_e_falsos_cognatos palavras de_duplo_sentido_e_falsos_cognatos
palavras de_duplo_sentido_e_falsos_cognatos
aeltonduarte
 
Desafio
DesafioDesafio
é Possível ser surdo em português
é Possível ser surdo em portuguêsé Possível ser surdo em português
é Possível ser surdo em português
Michelli Assis
 

Semelhante a Portugal vs brasil cláudia costa (20)

A língua portuguesa no mundo
A língua portuguesa no mundoA língua portuguesa no mundo
A língua portuguesa no mundo
 
Curso de espanhol em português
Curso de espanhol   em portuguêsCurso de espanhol   em português
Curso de espanhol em português
 
Portugues com sotaque publico 2014-11jan_ee
Portugues com sotaque publico 2014-11jan_eePortugues com sotaque publico 2014-11jan_ee
Portugues com sotaque publico 2014-11jan_ee
 
oficinadesandra-variacoes-130716112835-phpapp01.pptx
oficinadesandra-variacoes-130716112835-phpapp01.pptxoficinadesandra-variacoes-130716112835-phpapp01.pptx
oficinadesandra-variacoes-130716112835-phpapp01.pptx
 
Variedades do português
Variedades do portuguêsVariedades do português
Variedades do português
 
Variedades do português
Variedades do portuguêsVariedades do português
Variedades do português
 
Aula 02 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 02 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 02 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 02 de linguagens e códigos e suas tecnologias
 
Vocabulario portugues pt
Vocabulario portugues ptVocabulario portugues pt
Vocabulario portugues pt
 
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologiasAula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
Aula 08 de linguagens e códigos e suas tecnologias
 
Seminário Linguística.pptx
Seminário Linguística.pptxSeminário Linguística.pptx
Seminário Linguística.pptx
 
Relação de denotação e conotação
Relação de denotação e conotaçãoRelação de denotação e conotação
Relação de denotação e conotação
 
Trabalho da eulália
Trabalho da euláliaTrabalho da eulália
Trabalho da eulália
 
A lingua de Eulalia
A lingua de EulaliaA lingua de Eulalia
A lingua de Eulalia
 
Trabalho da eulália
Trabalho da euláliaTrabalho da eulália
Trabalho da eulália
 
Língua pdf
Língua pdfLíngua pdf
Língua pdf
 
Oficina variacoes
Oficina variacoesOficina variacoes
Oficina variacoes
 
Prova 2016 (gabarito comentado)
Prova 2016 (gabarito comentado)Prova 2016 (gabarito comentado)
Prova 2016 (gabarito comentado)
 
palavras de_duplo_sentido_e_falsos_cognatos
 palavras de_duplo_sentido_e_falsos_cognatos palavras de_duplo_sentido_e_falsos_cognatos
palavras de_duplo_sentido_e_falsos_cognatos
 
Desafio
DesafioDesafio
Desafio
 
é Possível ser surdo em português
é Possível ser surdo em portuguêsé Possível ser surdo em português
é Possível ser surdo em português
 

Último

A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 

Último (20)

A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 

Portugal vs brasil cláudia costa

  • 1. Portugal VS Brasil Domínio: Viver em Português Módulo: Diversidade Linguística e Cultural
  • 2. Português de Portugal e português do Brasil Ao compararmos as duas línguas, percebemos que uma série de palavras utilizadas no português do Brasil não são as mesmas encontradas no português lusitano. Vê exemplos na tabela no diapositivo seguinte. Cláudia Costa 1
  • 3. Algumas diferenças entre os dois dialetos Português de Portugal Português de Português do do Brasil Português Portugal Brasil Casa de banho Banheiro Barbatanas Pé de pato Autocarro ônibus Guarda-redes Goleiro Comboio Trem Conta quilómetros Hodômetro Fixe Legal/maneiro Peão Imperial Pedestre Chope BiberonSumo Mamadeira Suco Cláudia Costa 2
  • 4. Algumas diferenças entre os dois dialetos Português de Portugal Português do Brasil Barbatanas Pé de pato Guarda-redes Goleiro Conta quilómetros Hodômetro Peão Pedestre Biberon Mamadeira Cláudia Costa 3
  • 5. Fonética A diferença na pronúncia é a que mais se evidencia quando comparamos as duas variantes. Os brasileiros possuem um ritmo de fala mais lento, no qual tanto as vogais átonas quanto as vogais tónicas são claramente pronunciadas. Em Portugal, por outro lado, os falantes costumam "eliminar" as vogais átonas, pronunciando bem apenas as vogais tónicas. Cláudia Costa 4
  • 6. Fonética Pronúncio em Portugal Pronúncia em Brasil menino m´nino esperança esp´rança pedaço p´daço Cláudia Costa 5
  • 7. Sintaxe Algumas construções sintáticas comuns no Brasil não costumam ser utilizadas em Portugal, tais como:  Colocação do pronome oblíquo em início de frase. Cláudia Costa 6
  • 8. Sintaxe Português de Portugal Português do Brasil Dá-me um presente? Me dá um presente? Português de Portugal Português do Brasil Vou à escola hoje Vou na escola hoje Português de Portugal Português do Brasil Estou a preparar o almoço Estou preparando o almoço Cláudia Costa 7
  • 9. Expansão da língua portuguesa O português foi estabelecido como língua oficial do Brasil em 1758, mas nessa época o contato com povos indígenas e escravos africanos já havia alterado a língua. "Os africanos que chegaram como escravos não frequentavam escolas e portanto aprendiam português na oralidade, criando diferenças em relação à língua original", diz a linguista Rosa Virgínia Matos e Silva, da Universidade Federal da Bahia. Cláudia Costa 8
  • 10. Expansão da língua portuguesa Mais tarde, no final do século 19, chegaram ao Brasil imigrantes europeus e asiáticos, que promoveram novas mudanças na forma de falar do brasileiro. Em outras colónias portuguesas, como Angola e Moçambique, a mistura de povos foi menos intensa e a independência ocorreu há muito menos tempo. Por isso, fala-se um português mais parecido com o europeu, embora também existam sotaques regionais. Por razões diversas, tanto lá quanto cá, algumas palavras aparecem, desaparecem ou até mudam de significado. Cláudia Costa 9