SlideShare uma empresa Scribd logo
Parábola do Semeador
“O Evangelho
Segundo
o Espiritismo”
Cap. XVII, Itens 5 a 11
O que é uma parábola?
• Estória curta, cujos elementos são
eventos e fatos da vida cotidiana,
com acontecimentos que ilustram
uma verdade moral ou espiritual.
O que é uma parábola?
• Estória curta, cujos elementos são
eventos e fatos da vida cotidiana,
com acontecimentos que ilustram
uma verdade moral ou espiritual.
• As parábolas eram uma forma de
ensino comum entre os judeus.
Jesus e as parábolas
• Fácil de ser lembrada;
• Personagens fortes;
• Simbolismo rico em significado e;
• Grandes volumes de verdade em
poucas palavras.
Jesus e as parábolas
O ensino por parábolas atendia às
necessidades imediatas da multidão,
preservando, porém, as orientações
superiores, sem ocultá-las, as quais
seriam utilizadas no futuro pelo
Espírito, quando estivesse numa
posição evolutiva melhor.
Parábola do Semeador
Naquele mesmo dia, tendo saído de
casa, Jesus sentou-se à borda do
mar; - em torno dele logo reuniu-se
grande multidão; pelo que entrou
numa barca, onde sentou-se,
permanecendo na margem todo o
povo.
Parábola do Semeador
Disse então muitas coisas por
parábolas, falando-lhes assim:
“Aquele que semeia saiu a semear;
e, semeando, uma parte da semente
caiu ao longo do caminho e os
pássaros do céu vieram e a comeram.“
Parábola do Semeador
“Outra parte caiu em lugares
pedregosos onde não havia muita
terra; as sementes logo brotaram,
porque carecia de profundidade a
terra onde haviam caído. Mas,
levantando-se, o Sol as queimou e,
como não tinham raízes, secaram. “
Parábola do Semeador
“Outra parte caiu entre espinheiros e
estes, crescendo, as abafaram. Outra,
finalmente, caiu em terra boa e
produziu frutos, dando algumas
sementes cem por um, outras
sessenta e outras trinta.“
Parábola do Semeador
“Ouça quem tem ouvidos de ouvir.“
(Mateus, 13:1 a 9)
Parábola do Semeador
“Ouça quem tem ouvidos de ouvir.“
(Mateus, 13:1 a 9)
Proposta de hoje:
Reflexões que possam nos ajudar a
ouvir um pouco melhor.
Parábola do Semeador
“Eis que o semeador saiu a semear. E,
quando semeava, uma parte da
semente caiu ao pé do caminho, e
vieram as aves e comeram-na”
Parábola do Semeador
O semeador:
Parábola do Semeador
As sementes:
As palavras de
Jesus
Parábola do Semeador
O tipo de solo, ou local onde as
sementes caíram, simboliza as pessoas
que podem permanecer à margem
das orientações espirituais que lhes
chegam durante a existência.
Parábola do Semeador
Aves: Tudo o que nos afasta de Deus.
Parábola do Semeador
Aqui vemos os indiferentes; achegam-
se ao Evangelho, ouvem as lições e
retiram-se; seus corações não sentem
os ensinamentos e, por comodismo,
acham mais fácil abandoná-los; são
terrenos ainda não preparados para a
semeadura.
Parábola do Semeador
“Quem quer que escuta a palavra do
Reino e não lhe dá atenção, vem o
espírito maligno e tira o que lhe fora
semeado no coração. Esse é o que
recebeu a semente ao longo do
caminho.” (ESE, Cap XVII, Item 6)
Parábola do Semeador
“E outra parte caiu em pedregais,
onde não havia terra bastante, e logo
nasceu, porque não tinha terra funda.
Mas, vindo o sol, queimou-se e secou-
se, porque não tinha raiz.”
Parábola do Semeador
As pedras indicam
formações mentais
cristalizadas ainda
existentes em todos nós,
que exigem melhoria
moral.
Parábola do Semeador
Também podem ser
interesses superficiais
ou passageiros que
impedem a melhoria;
ou o desânimo e o
abandono do trabalho.
Parábola do Semeador
“Aquele que recebe a semente em meio
das pedras é o que escuta a palavra e que
a recebe com alegria no primeiro
momento. Mas não tendo nele raízes,
dura apenas algum tempo. Sobrevindo
reveses e perseguições por causa da
palavra, tira ele daí motivo de escândalo e
de queda.” (ESE, Cap 17, item 6)
Parábola do Semeador
“E outra caiu entre espinhos, e os
espinhos cresceram e sufocaram-na”
Parábola do Semeador
Temos aqui aqueles que ao ouvirem a
palavra divina, comparam as coisas
materiais com as espirituais e se
decidem pelas materiais, por parecer-
lhes um caminho mais fácil e mais
cômodo.
Parábola do Semeador
São almas de pequenino
desenvolvimento espiritual, que se
acomodam melhor nas facilidades que
a matéria proporciona.
Parábola do Semeador
“Aquele que recebe a semente entre
espinheiros é o que ouve a palavra;
mas em quem, logo, os cuidados deste
século e a ilusão das riquezas abafam
aquela palavra e a tornam infrutífera.”
(ESE, Cap XVII, Item 6)
Parábola do Semeador
“Outra, finalmente, caiu em terra boa
e produziu frutos, dando algumas
sementes cem por um, outras
sessenta e outras trinta. Quem tem
ouvidos para ouvir, que ouça.”
Parábola do Semeador
A semente é o Evangelho de Jesus,
entendido como roteiro de vida.
Parábola do Semeador
A semente que cai no terreno fértil é a
que foi semeada num coração mais
amadurecido e receptivo ao Evangelho,
disposto a acatar novos aprendizados e
a renunciar às antigas e infelizes
aquisições.
Parábola do Semeador
Os ensinamentos do Evangelho quando
alcançam as pessoas simbolizadas pela
“boa terra” são assimilados e
difundidos, num processo natural.
Parábola do Semeador
Mesmo nesse solo fértil, cada um
produz de acordo com o seu grau de
adiantamento espiritual: uns produzem
mais, outros produzem menos.
Parábola do Semeador
Resumindo:
Os quatro campos de semeadura,
citados na parábola, simbolizam os
diferentes tipos de mentalidade
espiritual.
Mensagem Final
[...]”Se o terreno de teu coração vive
ocupado por ervas daninhas e se já
recebeste o princípio celeste, cultiva-o,
com devotamento, abrigando-o nas
leiras de tua alma.
O verbo humano pode falhar, mas a
Palavra do Senhor é imperecível.”
Mensagem Final
“Aceita-a e cumpre-a, porque, se te
furtas ao imperativo da vida eterna,
cedo ou tarde o anjo da angústia te
visitará o espírito, indicando-te novos
rumos.”
Emmanuel, “Pão Nosso”, Cap 25.
Que Jesus Nos Abençoe.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
grupodepaisceb
 
Falsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetasFalsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetas
Vanda Machado
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
Claudio Macedo
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Fábio Paiva
 
A Parábola dos Talentos
A Parábola dos TalentosA Parábola dos Talentos
A Parábola dos Talentos
Isnande Mota Barros
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
Semente de Esperança
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Os sãos não precisam de médico
Os sãos não precisam de médicoOs sãos não precisam de médico
Os sãos não precisam de médico
nelmarvoc
 
Abandonar pais, mãe e filhos -
Abandonar pais, mãe e filhos - Abandonar pais, mãe e filhos -
Abandonar pais, mãe e filhos -
Danilo Galvão
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
igmateus
 
Jugo leve
Jugo leveJugo leve
Jugo leve
Candice Gunther
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
alice martins
 
O Poder da Fé
O Poder da FéO Poder da Fé
O Poder da Fé
igmateus
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
Izabel Cristina Fonseca
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
Graça Maciel
 
Parábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoParábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - Propósito
Ricardo Azevedo
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
ctollin
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 

Mais procurados (20)

Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
 
Falsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetasFalsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetas
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
 
A Parábola dos Talentos
A Parábola dos TalentosA Parábola dos Talentos
A Parábola dos Talentos
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Os sãos não precisam de médico
Os sãos não precisam de médicoOs sãos não precisam de médico
Os sãos não precisam de médico
 
Abandonar pais, mãe e filhos -
Abandonar pais, mãe e filhos - Abandonar pais, mãe e filhos -
Abandonar pais, mãe e filhos -
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
 
Jugo leve
Jugo leveJugo leve
Jugo leve
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
 
O Poder da Fé
O Poder da FéO Poder da Fé
O Poder da Fé
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
 
Parábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoParábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - Propósito
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
 

Destaque

Dinâmica a parábola do semeador
Dinâmica a parábola do semeadorDinâmica a parábola do semeador
Dinâmica a parábola do semeador
GRUPO ESCOTEIRO JOÃO OSCALINO
 
Parábola do Semeador
Parábola do SemeadorParábola do Semeador
Parábola do Semeador
igmateus
 
Parabola do Semeador
Parabola do SemeadorParabola do Semeador
O semeador
O semeadorO semeador
O semeador
O semeadorO semeador
O semeador
Marcelo Lieuthier
 
Pregando as parábolas de jesus o semeador
Pregando as parábolas de jesus   o semeadorPregando as parábolas de jesus   o semeador
Pregando as parábolas de jesus o semeador
Rev. Giovanni Guimarães
 
Parabola do-semeador
Parabola do-semeadorParabola do-semeador
Parabola do-semeador
cesar2006
 
A parábola do semeador
A parábola do semeadorA parábola do semeador
A parábola do semeador
Tatiana Bonfim
 
Atividades da parábola do semeador
Atividades da parábola do semeadorAtividades da parábola do semeador
Atividades da parábola do semeador
Associação de Pais C appalmesc
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
Cláudio Luciano
 
Apresentação aula parabola do semeador
Apresentação aula parabola do semeadorApresentação aula parabola do semeador
Apresentação aula parabola do semeador
Carlos Oliveira
 
Parábola do Semeador
Parábola do Semeador Parábola do Semeador
Parábola do Semeador
Vanda Machado
 
Bom Samaritano
Bom SamaritanoBom Samaritano
Bom Samaritano
igmateus
 
todas as parbolas da biblia
 todas as parbolas da biblia todas as parbolas da biblia
todas as parbolas da biblia
Anderson Luiz Soares
 
Parábola da figueira seca
Parábola da figueira secaParábola da figueira seca
Parábola da figueira seca
alice martins
 
As parábolas de Jesus
As parábolas de Jesus  As parábolas de Jesus
As parábolas de Jesus
Ponte de Luz ASEC
 
Apresentação parábola do semeador.
Apresentação parábola do semeador.Apresentação parábola do semeador.
Apresentação parábola do semeador.
Sandra Cecília Rocha
 
A parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritanoA parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritano
Bloguinho Espírita
 
SEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOSSEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOS
Isnande Mota Barros
 
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede PerfeitosESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
grupodepaisceb
 

Destaque (20)

Dinâmica a parábola do semeador
Dinâmica a parábola do semeadorDinâmica a parábola do semeador
Dinâmica a parábola do semeador
 
Parábola do Semeador
Parábola do SemeadorParábola do Semeador
Parábola do Semeador
 
Parabola do Semeador
Parabola do SemeadorParabola do Semeador
Parabola do Semeador
 
O semeador
O semeadorO semeador
O semeador
 
O semeador
O semeadorO semeador
O semeador
 
Pregando as parábolas de jesus o semeador
Pregando as parábolas de jesus   o semeadorPregando as parábolas de jesus   o semeador
Pregando as parábolas de jesus o semeador
 
Parabola do-semeador
Parabola do-semeadorParabola do-semeador
Parabola do-semeador
 
A parábola do semeador
A parábola do semeadorA parábola do semeador
A parábola do semeador
 
Atividades da parábola do semeador
Atividades da parábola do semeadorAtividades da parábola do semeador
Atividades da parábola do semeador
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
 
Apresentação aula parabola do semeador
Apresentação aula parabola do semeadorApresentação aula parabola do semeador
Apresentação aula parabola do semeador
 
Parábola do Semeador
Parábola do Semeador Parábola do Semeador
Parábola do Semeador
 
Bom Samaritano
Bom SamaritanoBom Samaritano
Bom Samaritano
 
todas as parbolas da biblia
 todas as parbolas da biblia todas as parbolas da biblia
todas as parbolas da biblia
 
Parábola da figueira seca
Parábola da figueira secaParábola da figueira seca
Parábola da figueira seca
 
As parábolas de Jesus
As parábolas de Jesus  As parábolas de Jesus
As parábolas de Jesus
 
Apresentação parábola do semeador.
Apresentação parábola do semeador.Apresentação parábola do semeador.
Apresentação parábola do semeador.
 
A parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritanoA parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritano
 
SEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOSSEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOS
 
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede PerfeitosESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
 

Semelhante a Parábola do semeador

Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
Sergio Menezes
 
Rastros de luz 13
Rastros de luz 13Rastros de luz 13
Rastros de luz 13
MRS
 
Boletim informativo junho 2012
Boletim informativo  junho 2012Boletim informativo  junho 2012
Boletim informativo junho 2012
fespiritacrista
 
Seminário no solo do espírito (1)
Seminário   no solo do espírito (1)Seminário   no solo do espírito (1)
Seminário no solo do espírito (1)
Alice Lirio
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Saber escutar e enxergar
Saber escutar e enxergarSaber escutar e enxergar
Saber escutar e enxergar
Helio Cruz
 
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida RuralEae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
PatiSousa1
 
Livro dos Espiritos Q232 Evangelho cap17 item 5
Livro dos Espiritos Q232 Evangelho cap17 item 5Livro dos Espiritos Q232 Evangelho cap17 item 5
Livro dos Espiritos Q232 Evangelho cap17 item 5
Patricia Farias
 
Os pontos concretos de esforço meditação - instrumental
Os pontos concretos de esforço   meditação - instrumentalOs pontos concretos de esforço   meditação - instrumental
Os pontos concretos de esforço meditação - instrumental
Rubens José Terra Campos
 
Intercessão
Intercessão Intercessão
Intercessão
Sandra Dias
 
sermonario.pdf
sermonario.pdfsermonario.pdf
sermonario.pdf
GIOVANNY HIDALGO
 
A palavra de deus não volta vazia 10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
A palavra de deus não volta vazia   10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...A palavra de deus não volta vazia   10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
A palavra de deus não volta vazia 10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
Paulo Dias Nogueira
 
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_diosDafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
AWO IFASEUN MIGUEL
 
O sermão profético
O sermão proféticoO sermão profético
O sermão profético
Afonso Chagas Corrêa Corrêa
 
Profeciasdoapocalipse pg
Profeciasdoapocalipse pgProfeciasdoapocalipse pg
Profeciasdoapocalipse pg
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Os Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Os Pontos Concretos de Esforço - MeditaçãoOs Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Os Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Rubens José Terra Campos
 
Jesus, cristo e os desafios do ecumenismo e do diálogo inter religioso
Jesus, cristo e os desafios do ecumenismo e do diálogo inter religiosoJesus, cristo e os desafios do ecumenismo e do diálogo inter religioso
Jesus, cristo e os desafios do ecumenismo e do diálogo inter religioso
Leandro Nazareth Souto
 
Subsidio das CEBs 2011
Subsidio das CEBs 2011 Subsidio das CEBs 2011
Subsidio das CEBs 2011
Bernadetecebs .
 
Paonosso l25
Paonosso l25Paonosso l25
Paonosso l25
Manoel Gamas
 
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a VidaLição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Éder Tomé
 

Semelhante a Parábola do semeador (20)

Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
 
Rastros de luz 13
Rastros de luz 13Rastros de luz 13
Rastros de luz 13
 
Boletim informativo junho 2012
Boletim informativo  junho 2012Boletim informativo  junho 2012
Boletim informativo junho 2012
 
Seminário no solo do espírito (1)
Seminário   no solo do espírito (1)Seminário   no solo do espírito (1)
Seminário no solo do espírito (1)
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Saber escutar e enxergar
Saber escutar e enxergarSaber escutar e enxergar
Saber escutar e enxergar
 
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida RuralEae 35 As Parábolas III - Vida Rural
Eae 35 As Parábolas III - Vida Rural
 
Livro dos Espiritos Q232 Evangelho cap17 item 5
Livro dos Espiritos Q232 Evangelho cap17 item 5Livro dos Espiritos Q232 Evangelho cap17 item 5
Livro dos Espiritos Q232 Evangelho cap17 item 5
 
Os pontos concretos de esforço meditação - instrumental
Os pontos concretos de esforço   meditação - instrumentalOs pontos concretos de esforço   meditação - instrumental
Os pontos concretos de esforço meditação - instrumental
 
Intercessão
Intercessão Intercessão
Intercessão
 
sermonario.pdf
sermonario.pdfsermonario.pdf
sermonario.pdf
 
A palavra de deus não volta vazia 10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
A palavra de deus não volta vazia   10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...A palavra de deus não volta vazia   10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
A palavra de deus não volta vazia 10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
 
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_diosDafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
 
O sermão profético
O sermão proféticoO sermão profético
O sermão profético
 
Profeciasdoapocalipse pg
Profeciasdoapocalipse pgProfeciasdoapocalipse pg
Profeciasdoapocalipse pg
 
Os Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Os Pontos Concretos de Esforço - MeditaçãoOs Pontos Concretos de Esforço - Meditação
Os Pontos Concretos de Esforço - Meditação
 
Jesus, cristo e os desafios do ecumenismo e do diálogo inter religioso
Jesus, cristo e os desafios do ecumenismo e do diálogo inter religiosoJesus, cristo e os desafios do ecumenismo e do diálogo inter religioso
Jesus, cristo e os desafios do ecumenismo e do diálogo inter religioso
 
Subsidio das CEBs 2011
Subsidio das CEBs 2011 Subsidio das CEBs 2011
Subsidio das CEBs 2011
 
Paonosso l25
Paonosso l25Paonosso l25
Paonosso l25
 
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a VidaLição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
Lição 1 - Parábola: Uma Lição para a Vida
 

Mais de Marcos Antônio Alves

Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
Marcos Antônio Alves
 
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Se alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direitaSe alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direita
Marcos Antônio Alves
 
Os sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntariosOs sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntarios
Marcos Antônio Alves
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
Marcos Antônio Alves
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Anjos e demonios
Anjos e demoniosAnjos e demonios
Anjos e demonios
Marcos Antônio Alves
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
Marcos Antônio Alves
 
Relações de além tumulo
Relações de além tumuloRelações de além tumulo
Relações de além tumulo
Marcos Antônio Alves
 

Mais de Marcos Antônio Alves (15)

Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
 
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
 
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
 
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
 
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
Se alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direitaSe alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direita
 
Os sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntariosOs sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntarios
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Anjos e demonios
Anjos e demoniosAnjos e demonios
Anjos e demonios
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
 
Relações de além tumulo
Relações de além tumuloRelações de além tumulo
Relações de além tumulo
 

Último

Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 

Último (15)

Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 

Parábola do semeador

  • 1. Parábola do Semeador “O Evangelho Segundo o Espiritismo” Cap. XVII, Itens 5 a 11
  • 2. O que é uma parábola? • Estória curta, cujos elementos são eventos e fatos da vida cotidiana, com acontecimentos que ilustram uma verdade moral ou espiritual.
  • 3. O que é uma parábola? • Estória curta, cujos elementos são eventos e fatos da vida cotidiana, com acontecimentos que ilustram uma verdade moral ou espiritual. • As parábolas eram uma forma de ensino comum entre os judeus.
  • 4. Jesus e as parábolas • Fácil de ser lembrada; • Personagens fortes; • Simbolismo rico em significado e; • Grandes volumes de verdade em poucas palavras.
  • 5. Jesus e as parábolas O ensino por parábolas atendia às necessidades imediatas da multidão, preservando, porém, as orientações superiores, sem ocultá-las, as quais seriam utilizadas no futuro pelo Espírito, quando estivesse numa posição evolutiva melhor.
  • 6. Parábola do Semeador Naquele mesmo dia, tendo saído de casa, Jesus sentou-se à borda do mar; - em torno dele logo reuniu-se grande multidão; pelo que entrou numa barca, onde sentou-se, permanecendo na margem todo o povo.
  • 7. Parábola do Semeador Disse então muitas coisas por parábolas, falando-lhes assim: “Aquele que semeia saiu a semear; e, semeando, uma parte da semente caiu ao longo do caminho e os pássaros do céu vieram e a comeram.“
  • 8. Parábola do Semeador “Outra parte caiu em lugares pedregosos onde não havia muita terra; as sementes logo brotaram, porque carecia de profundidade a terra onde haviam caído. Mas, levantando-se, o Sol as queimou e, como não tinham raízes, secaram. “
  • 9. Parábola do Semeador “Outra parte caiu entre espinheiros e estes, crescendo, as abafaram. Outra, finalmente, caiu em terra boa e produziu frutos, dando algumas sementes cem por um, outras sessenta e outras trinta.“
  • 10. Parábola do Semeador “Ouça quem tem ouvidos de ouvir.“ (Mateus, 13:1 a 9)
  • 11. Parábola do Semeador “Ouça quem tem ouvidos de ouvir.“ (Mateus, 13:1 a 9) Proposta de hoje: Reflexões que possam nos ajudar a ouvir um pouco melhor.
  • 12. Parábola do Semeador “Eis que o semeador saiu a semear. E, quando semeava, uma parte da semente caiu ao pé do caminho, e vieram as aves e comeram-na”
  • 14. Parábola do Semeador As sementes: As palavras de Jesus
  • 15. Parábola do Semeador O tipo de solo, ou local onde as sementes caíram, simboliza as pessoas que podem permanecer à margem das orientações espirituais que lhes chegam durante a existência.
  • 16. Parábola do Semeador Aves: Tudo o que nos afasta de Deus.
  • 17. Parábola do Semeador Aqui vemos os indiferentes; achegam- se ao Evangelho, ouvem as lições e retiram-se; seus corações não sentem os ensinamentos e, por comodismo, acham mais fácil abandoná-los; são terrenos ainda não preparados para a semeadura.
  • 18. Parábola do Semeador “Quem quer que escuta a palavra do Reino e não lhe dá atenção, vem o espírito maligno e tira o que lhe fora semeado no coração. Esse é o que recebeu a semente ao longo do caminho.” (ESE, Cap XVII, Item 6)
  • 19. Parábola do Semeador “E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda. Mas, vindo o sol, queimou-se e secou- se, porque não tinha raiz.”
  • 20. Parábola do Semeador As pedras indicam formações mentais cristalizadas ainda existentes em todos nós, que exigem melhoria moral.
  • 21. Parábola do Semeador Também podem ser interesses superficiais ou passageiros que impedem a melhoria; ou o desânimo e o abandono do trabalho.
  • 22. Parábola do Semeador “Aquele que recebe a semente em meio das pedras é o que escuta a palavra e que a recebe com alegria no primeiro momento. Mas não tendo nele raízes, dura apenas algum tempo. Sobrevindo reveses e perseguições por causa da palavra, tira ele daí motivo de escândalo e de queda.” (ESE, Cap 17, item 6)
  • 23. Parábola do Semeador “E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na”
  • 24. Parábola do Semeador Temos aqui aqueles que ao ouvirem a palavra divina, comparam as coisas materiais com as espirituais e se decidem pelas materiais, por parecer- lhes um caminho mais fácil e mais cômodo.
  • 25. Parábola do Semeador São almas de pequenino desenvolvimento espiritual, que se acomodam melhor nas facilidades que a matéria proporciona.
  • 26. Parábola do Semeador “Aquele que recebe a semente entre espinheiros é o que ouve a palavra; mas em quem, logo, os cuidados deste século e a ilusão das riquezas abafam aquela palavra e a tornam infrutífera.” (ESE, Cap XVII, Item 6)
  • 27. Parábola do Semeador “Outra, finalmente, caiu em terra boa e produziu frutos, dando algumas sementes cem por um, outras sessenta e outras trinta. Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça.”
  • 28. Parábola do Semeador A semente é o Evangelho de Jesus, entendido como roteiro de vida.
  • 29. Parábola do Semeador A semente que cai no terreno fértil é a que foi semeada num coração mais amadurecido e receptivo ao Evangelho, disposto a acatar novos aprendizados e a renunciar às antigas e infelizes aquisições.
  • 30. Parábola do Semeador Os ensinamentos do Evangelho quando alcançam as pessoas simbolizadas pela “boa terra” são assimilados e difundidos, num processo natural.
  • 31. Parábola do Semeador Mesmo nesse solo fértil, cada um produz de acordo com o seu grau de adiantamento espiritual: uns produzem mais, outros produzem menos.
  • 32. Parábola do Semeador Resumindo: Os quatro campos de semeadura, citados na parábola, simbolizam os diferentes tipos de mentalidade espiritual.
  • 33. Mensagem Final [...]”Se o terreno de teu coração vive ocupado por ervas daninhas e se já recebeste o princípio celeste, cultiva-o, com devotamento, abrigando-o nas leiras de tua alma. O verbo humano pode falhar, mas a Palavra do Senhor é imperecível.”
  • 34. Mensagem Final “Aceita-a e cumpre-a, porque, se te furtas ao imperativo da vida eterna, cedo ou tarde o anjo da angústia te visitará o espírito, indicando-te novos rumos.” Emmanuel, “Pão Nosso”, Cap 25.
  • 35. Que Jesus Nos Abençoe.