SlideShare uma empresa Scribd logo
Reunião Pública
“Sede perfeitos”
Isnande Barros
Imperatriz - MA
      2012
SEDE PERFEITOS

          “Sede perfeitos como
             Vosso Pai celestial
                    é perfeito”.
                  Mateus 5:48




                                   2
SEDE PERFEITOS
                           Como analisar o imperativo da
               perfeição, contido na máxima evangélica?
                       Devemos nos aperfeiçoar sempre?
                      Podemos atingir a perfeição divina?
                   Qual a essência da perfeição humana?
Evangelho Segundo o Espiritismo:
Cap. XVII – Sede perfeitos.
Caracteres da perfeição;
O homem de bem;
Os bons espíritas;

                                                            3
SEDE PERFEITOS
                      JESUS CRISTO
 Quando Jesus nos ordena que “sejamos prefeitos”, ele
  não levou em consideração que somos fracos e
  imperfeitos?
 Jesus não sabia que estamos atrasados no processo de
  evolução espiritual?
 O nosso Mestre Jesus não sabia que somos persistentes
  no erro, e que mesmo com muitas possibilidades de
  resgatar as falhas cometidas, ainda nos mantemos com
  o coração endurecido, mesmo após sucessivas
  reencarnações?

                                                          4
SEDE PERFEITOS
                        JESUS CRISTO
   Na questão 625, do Livro dos Espíritos, quando Kardec
    pergunta: "Qual o tipo mais perfeito que Deus ofereceu
    ao homem para lhe servir de guia e modelo?"
    A resposta foi: "Vede Jesus".
   Jesus é o modelo de virtude.
   A essência da perfeição é a caridade, na sua mais
    ampla acepção, porque ela implica na prática de todas
    as outras virtudes.
   “Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos
    perseguem”. Mateus 5:44
                                                             5
SEDE PERFEITOS
                  DÚVIDAS COMUNS
 Como somos espíritas, não seria melhor deixar parte
  da tarefa evolutiva para a próxima encarnação? É
  urgente que o façamos na presente encarnação?
 Não seria melhor “curtir” agora a vida material e deixar
  as preocupações espirituais para a próxima experiência
  carnal?
 Se Deus é infinitamente bom e justo, não será
  verdadeiro que terei outra oportunidade de resgatar as
  dívidas contraídas nas últimas encarnações?

                                                             6
SEDE PERFEITOS
               HOMEM – CRIAÇÃO DIVINA
   Deus nos criou simples e ignorantes, mas
    potencialmente perfeitos.
   O livre arbítrio que Deus nos legou, nos responsabiliza
    pelas nossas ações.
   Em cada encarnação, atualizamos a potência de
    perfeição que existe em cada um de nós.
   “Um dia todos nós seremos anjos”.



                                                              7
SEDE PERFEITOS
               IMPERATIVO DA PERFEIÇÃO
"Ouvistes o que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao
  teu inimigo.
Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos
  que vos perseguem;
para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus;
  porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz
  chover sobre justos e injustos.
Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis?
  não fazem os publicanos também o mesmo?
E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais?
  não fazem os gentios também o mesmo?" Mateus 5:43-47.

                                                                8
SEDE PERFEITOS
         UM DIA TODOS NÓS SEREMOS ANJOS
   O espírito do homem foi criado à imagem e
    semelhança de Deus.
   A sede insaciável de perfeição, que o espírito
    experimenta, constitui a prova de sua origem divina.
   Essa sede do melhor é o incentivo que o concita à luta
    sem tréguas pela aquisição do bem e do belo, infinitos.
   O espírito, em sua íntima natureza, é incompatível
    com o mal.


                                                              9
SEDE PERFEITOS
       O Espírito marcha, impávido e radiante,
       de etapa em etapa, de estágio em estágio,
        ascendendo continuamente pela senda
             intérmina da perfectibilidade,
         em obediência ao sublime imperativo
          do maior expoente da verdade neste
                mundo – o Mestre Jesus:
“Sede perfeitos, como vosso Pai celestial é perfeito.”
                     Mateus 5:48
Fonte: O Mestre na Educação - FEB - 6ª Edição


                                                         10
SEDE PERFEITOS
                  O HOMEM DE BEM
O verdadeiro homem de bem é aquele que pratica a lei
 de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza.
 Se ele interroga sua consciência sobre seus próprios
 atos, pergunta se não violou essa lei, se não praticou o
 mal, se fez todo o bem que podia, se desperdiçou
 voluntariamente uma ocasião de ser útil, se ninguém
 tem do que se queixar dele, pergunta, enfim, se fez aos
 outros tudo o que desejava que os outros fizessem por
 ele. ESE, capítulo XVII, item 9.

                                                            11
CEAL
     Boa Noite!!!
Sigamos com a paz do Nazareno.



                                 12

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
Sergio Menezes
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
Clair Bianchini
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
Claudio Macedo
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
Fábio Paiva
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
Lorena Dias
 
Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!
Dalila Melo
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Jugo leve
Jugo leveJugo leve
Jugo leve
Candice Gunther
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Fernando Pinto
 
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Ricardo Azevedo
 
O Auto Perdão - Espiritismo
O Auto Perdão - EspiritismoO Auto Perdão - Espiritismo
O Auto Perdão - Espiritismo
Valéria Domingues
 
Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
grupodepaisceb
 
Os trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última horaOs trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última hora
Isnande Mota Barros
 
AULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalhoAULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalho
Harleyde Santos
 
Afabilidade e doçura
Afabilidade e doçuraAfabilidade e doçura
Afabilidade e doçura
Lorena Dias
 

Mais procurados (20)

Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
 
Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
Jugo leve
Jugo leveJugo leve
Jugo leve
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
 
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
 
O Auto Perdão - Espiritismo
O Auto Perdão - EspiritismoO Auto Perdão - Espiritismo
O Auto Perdão - Espiritismo
 
Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
 
Os trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última horaOs trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última hora
 
AULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalhoAULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalho
 
Afabilidade e doçura
Afabilidade e doçuraAfabilidade e doçura
Afabilidade e doçura
 

Destaque

Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Os superiores e os inferiores
Os superiores e os inferioresOs superiores e os inferiores
Os superiores e os inferiores
Izabel Cristina Fonseca
 
O homem de bem e a evolução!
O homem de bem e  a evolução! O homem de bem e  a evolução!
O homem de bem e a evolução!
Leonardo Pereira
 
Homem de bem
Homem de bemHomem de bem
Homem de bem
Angelo Baptista
 
Palestra 29 o homem de bem
Palestra 29 o homem de bemPalestra 29 o homem de bem
Palestra 29 o homem de bem
Jose Ferreira Almeida Almeida
 
O Homem de Bem
O Homem de BemO Homem de Bem
O Homem de Bem
igmateus
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 

Destaque (7)

Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
Os superiores e os inferiores
Os superiores e os inferioresOs superiores e os inferiores
Os superiores e os inferiores
 
O homem de bem e a evolução!
O homem de bem e  a evolução! O homem de bem e  a evolução!
O homem de bem e a evolução!
 
Homem de bem
Homem de bemHomem de bem
Homem de bem
 
Palestra 29 o homem de bem
Palestra 29 o homem de bemPalestra 29 o homem de bem
Palestra 29 o homem de bem
 
O Homem de Bem
O Homem de BemO Homem de Bem
O Homem de Bem
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 

Semelhante a SEDE PERFEITOS

Filosofia espirita volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Filosofia espirita   volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)Filosofia espirita   volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Filosofia espirita volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Levi Antonio Amancio
 
Conduta Espírita
Conduta EspíritaConduta Espírita
Conduta Espírita
Izabel Cristina Fonseca
 
Cedcc 06 junho - 2015
Cedcc   06 junho - 2015Cedcc   06 junho - 2015
Cedcc 06 junho - 2015
Gildineide Marinho
 
João nunes maia miramez - filosofia espirita i
João nunes maia   miramez - filosofia espirita iJoão nunes maia   miramez - filosofia espirita i
João nunes maia miramez - filosofia espirita i
havatar
 
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
EWALDO DE SOUZA
 
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Therezinha Dinelli
 
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃOBEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
Sergio Menezes
 
Bons espíritas
Bons espíritasBons espíritas
Bons espíritas
Henrique Vieira
 
Livro dos Espiritos q209 e 210 Evangelho cap 15 item 4
Livro dos Espiritos q209 e 210 Evangelho cap 15 item 4Livro dos Espiritos q209 e 210 Evangelho cap 15 item 4
Livro dos Espiritos q209 e 210 Evangelho cap 15 item 4
Patricia Farias
 
Palestra modo de orar 2015 nosso lar
Palestra modo de orar 2015   nosso larPalestra modo de orar 2015   nosso lar
Palestra modo de orar 2015 nosso lar
Rodrigo Spinosa
 
Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40
Candice Gunther
 
Reconhece cristao l.ppt
Reconhece cristao l.pptReconhece cristao l.ppt
Reconhece cristao l.ppt
Vanda Machado
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Tiburcio Santos
 
Viveras para sempre
Viveras para sempreViveras para sempre
Viveras para sempre
Ailton Guimaraes
 
A comunhão com deus (sef)
A comunhão com deus (sef)A comunhão com deus (sef)
A comunhão com deus (sef)
Ricardo Akerman
 
Busca Da Excelencia 33448
Busca Da Excelencia 33448Busca Da Excelencia 33448
Busca Da Excelencia 33448
santosferrao
 
Busca%20 da%20excelencia 33448
Busca%20 da%20excelencia 33448Busca%20 da%20excelencia 33448
Busca%20 da%20excelencia 33448
Solange Dal'Evedove
 
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Desafios do ideal  kssf cafe da manhaDesafios do ideal  kssf cafe da manha
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Clea Alves
 
Palestra Prece
Palestra PrecePalestra Prece
Palestra Prece
Grupo Espírita Cristão
 

Semelhante a SEDE PERFEITOS (20)

Filosofia espirita volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Filosofia espirita   volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)Filosofia espirita   volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
Filosofia espirita volume i (psicografia joao nunes maia - espirito miramez)
 
Conduta Espírita
Conduta EspíritaConduta Espírita
Conduta Espírita
 
Cedcc 06 junho - 2015
Cedcc   06 junho - 2015Cedcc   06 junho - 2015
Cedcc 06 junho - 2015
 
João nunes maia miramez - filosofia espirita i
João nunes maia   miramez - filosofia espirita iJoão nunes maia   miramez - filosofia espirita i
João nunes maia miramez - filosofia espirita i
 
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
6772159 joao-nunes-maia-espirito-miramez-filosofia-espirita-i
 
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
 
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃOBEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
 
Bons espíritas
Bons espíritasBons espíritas
Bons espíritas
 
Livro dos Espiritos q209 e 210 Evangelho cap 15 item 4
Livro dos Espiritos q209 e 210 Evangelho cap 15 item 4Livro dos Espiritos q209 e 210 Evangelho cap 15 item 4
Livro dos Espiritos q209 e 210 Evangelho cap 15 item 4
 
Palestra modo de orar 2015 nosso lar
Palestra modo de orar 2015   nosso larPalestra modo de orar 2015   nosso lar
Palestra modo de orar 2015 nosso lar
 
Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40
 
Reconhece cristao l.ppt
Reconhece cristao l.pptReconhece cristao l.ppt
Reconhece cristao l.ppt
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
 
Viveras para sempre
Viveras para sempreViveras para sempre
Viveras para sempre
 
A comunhão com deus (sef)
A comunhão com deus (sef)A comunhão com deus (sef)
A comunhão com deus (sef)
 
Busca Da Excelencia 33448
Busca Da Excelencia 33448Busca Da Excelencia 33448
Busca Da Excelencia 33448
 
Busca%20 da%20excelencia 33448
Busca%20 da%20excelencia 33448Busca%20 da%20excelencia 33448
Busca%20 da%20excelencia 33448
 
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Desafios do ideal  kssf cafe da manhaDesafios do ideal  kssf cafe da manha
Desafios do ideal kssf cafe da manha
 
Palestra Prece
Palestra PrecePalestra Prece
Palestra Prece
 

Mais de Isnande Mota Barros

O Cristo Consolador.pptx CEAL - Centro Espírita André Luiz
O Cristo Consolador.pptx CEAL - Centro Espírita André LuizO Cristo Consolador.pptx CEAL - Centro Espírita André Luiz
O Cristo Consolador.pptx CEAL - Centro Espírita André Luiz
Isnande Mota Barros
 
UM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA.pptx
UM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA.pptxUM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA.pptx
UM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA.pptx
Isnande Mota Barros
 
O ENSINO DE JOÃO BATISTA.pptx
O ENSINO DE JOÃO BATISTA.pptxO ENSINO DE JOÃO BATISTA.pptx
O ENSINO DE JOÃO BATISTA.pptx
Isnande Mota Barros
 
Lei do Trabalho.pptx
Lei do Trabalho.pptxLei do Trabalho.pptx
Lei do Trabalho.pptx
Isnande Mota Barros
 
A Parábola dos Talentos.pptx
A Parábola dos Talentos.pptxA Parábola dos Talentos.pptx
A Parábola dos Talentos.pptx
Isnande Mota Barros
 
Fabiano de Cristo
Fabiano de CristoFabiano de Cristo
Fabiano de Cristo
Isnande Mota Barros
 
Eurípedes Barsanulfo - educador e médium
Eurípedes Barsanulfo - educador e médiumEurípedes Barsanulfo - educador e médium
Eurípedes Barsanulfo - educador e médium
Isnande Mota Barros
 
A Parábola dos Talentos
A Parábola dos TalentosA Parábola dos Talentos
A Parábola dos Talentos
Isnande Mota Barros
 
Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?
Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?
Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?
Isnande Mota Barros
 
Jesus e as Parábolas
Jesus e as ParábolasJesus e as Parábolas
Jesus e as Parábolas
Isnande Mota Barros
 
A cara da gincana vermelha 002
A cara da gincana   vermelha 002A cara da gincana   vermelha 002
A cara da gincana vermelha 002
Isnande Mota Barros
 
A cara da gincana vermelha 001
A cara da gincana   vermelha 001A cara da gincana   vermelha 001
A cara da gincana vermelha 001
Isnande Mota Barros
 
A cara da gincana azul 002
A cara da gincana   azul 002A cara da gincana   azul 002
A cara da gincana azul 002
Isnande Mota Barros
 
verde 001
verde 001verde 001
azul 001
azul 001azul 001
O SONO E OS SONHOS
O SONO E OS SONHOSO SONO E OS SONHOS
O SONO E OS SONHOS
Isnande Mota Barros
 
REFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMAREFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMA
Isnande Mota Barros
 
A MEDIUNIDADE DE MOISÉS
A MEDIUNIDADE DE MOISÉSA MEDIUNIDADE DE MOISÉS
A MEDIUNIDADE DE MOISÉS
Isnande Mota Barros
 
A PRECE
A PRECEA PRECE

Mais de Isnande Mota Barros (20)

O Cristo Consolador.pptx CEAL - Centro Espírita André Luiz
O Cristo Consolador.pptx CEAL - Centro Espírita André LuizO Cristo Consolador.pptx CEAL - Centro Espírita André Luiz
O Cristo Consolador.pptx CEAL - Centro Espírita André Luiz
 
UM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA.pptx
UM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA.pptxUM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA.pptx
UM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA.pptx
 
O ENSINO DE JOÃO BATISTA.pptx
O ENSINO DE JOÃO BATISTA.pptxO ENSINO DE JOÃO BATISTA.pptx
O ENSINO DE JOÃO BATISTA.pptx
 
Lei do Trabalho.pptx
Lei do Trabalho.pptxLei do Trabalho.pptx
Lei do Trabalho.pptx
 
A Parábola dos Talentos.pptx
A Parábola dos Talentos.pptxA Parábola dos Talentos.pptx
A Parábola dos Talentos.pptx
 
Fabiano de Cristo
Fabiano de CristoFabiano de Cristo
Fabiano de Cristo
 
Eurípedes Barsanulfo - educador e médium
Eurípedes Barsanulfo - educador e médiumEurípedes Barsanulfo - educador e médium
Eurípedes Barsanulfo - educador e médium
 
A Parábola dos Talentos
A Parábola dos TalentosA Parábola dos Talentos
A Parábola dos Talentos
 
Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?
Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?
Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?
 
Jesus e as Parábolas
Jesus e as ParábolasJesus e as Parábolas
Jesus e as Parábolas
 
A cara da gincana verde 002
A cara da gincana   verde 002A cara da gincana   verde 002
A cara da gincana verde 002
 
A cara da gincana vermelha 002
A cara da gincana   vermelha 002A cara da gincana   vermelha 002
A cara da gincana vermelha 002
 
A cara da gincana vermelha 001
A cara da gincana   vermelha 001A cara da gincana   vermelha 001
A cara da gincana vermelha 001
 
A cara da gincana azul 002
A cara da gincana   azul 002A cara da gincana   azul 002
A cara da gincana azul 002
 
verde 001
verde 001verde 001
verde 001
 
azul 001
azul 001azul 001
azul 001
 
O SONO E OS SONHOS
O SONO E OS SONHOSO SONO E OS SONHOS
O SONO E OS SONHOS
 
REFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMAREFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMA
 
A MEDIUNIDADE DE MOISÉS
A MEDIUNIDADE DE MOISÉSA MEDIUNIDADE DE MOISÉS
A MEDIUNIDADE DE MOISÉS
 
A PRECE
A PRECEA PRECE
A PRECE
 

Último

Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
Sammis Reachers
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
PIB Penha
 

Último (14)

Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
 

SEDE PERFEITOS

  • 2. SEDE PERFEITOS “Sede perfeitos como Vosso Pai celestial é perfeito”. Mateus 5:48 2
  • 3. SEDE PERFEITOS Como analisar o imperativo da perfeição, contido na máxima evangélica? Devemos nos aperfeiçoar sempre? Podemos atingir a perfeição divina? Qual a essência da perfeição humana? Evangelho Segundo o Espiritismo: Cap. XVII – Sede perfeitos. Caracteres da perfeição; O homem de bem; Os bons espíritas; 3
  • 4. SEDE PERFEITOS JESUS CRISTO  Quando Jesus nos ordena que “sejamos prefeitos”, ele não levou em consideração que somos fracos e imperfeitos?  Jesus não sabia que estamos atrasados no processo de evolução espiritual?  O nosso Mestre Jesus não sabia que somos persistentes no erro, e que mesmo com muitas possibilidades de resgatar as falhas cometidas, ainda nos mantemos com o coração endurecido, mesmo após sucessivas reencarnações? 4
  • 5. SEDE PERFEITOS JESUS CRISTO  Na questão 625, do Livro dos Espíritos, quando Kardec pergunta: "Qual o tipo mais perfeito que Deus ofereceu ao homem para lhe servir de guia e modelo?"  A resposta foi: "Vede Jesus".  Jesus é o modelo de virtude.  A essência da perfeição é a caridade, na sua mais ampla acepção, porque ela implica na prática de todas as outras virtudes.  “Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem”. Mateus 5:44 5
  • 6. SEDE PERFEITOS DÚVIDAS COMUNS  Como somos espíritas, não seria melhor deixar parte da tarefa evolutiva para a próxima encarnação? É urgente que o façamos na presente encarnação?  Não seria melhor “curtir” agora a vida material e deixar as preocupações espirituais para a próxima experiência carnal?  Se Deus é infinitamente bom e justo, não será verdadeiro que terei outra oportunidade de resgatar as dívidas contraídas nas últimas encarnações? 6
  • 7. SEDE PERFEITOS HOMEM – CRIAÇÃO DIVINA  Deus nos criou simples e ignorantes, mas potencialmente perfeitos.  O livre arbítrio que Deus nos legou, nos responsabiliza pelas nossas ações.  Em cada encarnação, atualizamos a potência de perfeição que existe em cada um de nós.  “Um dia todos nós seremos anjos”. 7
  • 8. SEDE PERFEITOS IMPERATIVO DA PERFEIÇÃO "Ouvistes o que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos. Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais? não fazem os gentios também o mesmo?" Mateus 5:43-47. 8
  • 9. SEDE PERFEITOS UM DIA TODOS NÓS SEREMOS ANJOS  O espírito do homem foi criado à imagem e semelhança de Deus.  A sede insaciável de perfeição, que o espírito experimenta, constitui a prova de sua origem divina.  Essa sede do melhor é o incentivo que o concita à luta sem tréguas pela aquisição do bem e do belo, infinitos.  O espírito, em sua íntima natureza, é incompatível com o mal. 9
  • 10. SEDE PERFEITOS O Espírito marcha, impávido e radiante, de etapa em etapa, de estágio em estágio, ascendendo continuamente pela senda intérmina da perfectibilidade, em obediência ao sublime imperativo do maior expoente da verdade neste mundo – o Mestre Jesus: “Sede perfeitos, como vosso Pai celestial é perfeito.” Mateus 5:48 Fonte: O Mestre na Educação - FEB - 6ª Edição 10
  • 11. SEDE PERFEITOS O HOMEM DE BEM O verdadeiro homem de bem é aquele que pratica a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza. Se ele interroga sua consciência sobre seus próprios atos, pergunta se não violou essa lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que podia, se desperdiçou voluntariamente uma ocasião de ser útil, se ninguém tem do que se queixar dele, pergunta, enfim, se fez aos outros tudo o que desejava que os outros fizessem por ele. ESE, capítulo XVII, item 9. 11
  • 12. CEAL Boa Noite!!! Sigamos com a paz do Nazareno. 12