SlideShare uma empresa Scribd logo
A Porta Estreita
“O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 3 a 5.
A Porta Estreita
“Entrai pela porta estreita, porque larga é a
porta da perdição e espaçoso o caminho
que a ela conduz, e muitos são os que por
ela entram – Quão pequena é a porta da
vida! quão apertado o caminho que a ela
conduz! e quão poucos a encontram!”
(Mateus 7:13-14)
“O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 3
A Porta Estreita
Porta - “Abertura através da qual as
pessoas entram e saem de um lugar.”
A Porta Estreita
São sinônimos de porta: passagem,
entrada, caminho, ingresso, acesso.
A Porta Estreita
Uma porta, por exemplo:
Define uma maneira de sair de uma
dificuldade;
Instrumento que nos propicia transposição,
alcance a novos ambientes;
A Porta Estreita
A vida está repleta de caminhos (escolhas,
portas) e sempre somos constrangidos por
ela a entrar nesta ou naquela porta.
A Porta Estreita
Escolhas = Exercício do Livre Arbítrio.
Escolhas => Liberdade / Responsabilidade
A Porta Estreita
“Larga é a porta da perdição, porque são
numerosas as paixões más e porque o
maior número envereda pelo caminho do
mal.”
“O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 5
A Porta Estreita
Porta Larga:
Em geral, tudo aquilo que desvia as nossas
ações dos fins mais elevados da vida e dos
compromissos assumidos.
A Porta Estreita
Exemplos:
Vícios materiais e morais.
Festas mundanas, os prazeres e o sexo
desenfreado.
Enganar os outros para auferir lucro
financeiro.
A Porta Estreita
A porta larga é a porta "fácil" à primeira
vista.
Muitas vezes nos enganamos nos deixamos
seduzir por caminhos que são "fáceis", que
são mais rápidos.
A Porta Estreita
Na Terra, no período da transição, ainda
imperam os estímulos ao largo caminho.
Tal o estado da Humanidade terrena,
porque, sendo a Terra mundo de expiação,
nela predomina o mal.
A Porta Estreita
Se questionarmos as pessoas que estão
entrando pela porta larga todas elas dirão
que estão buscando a felicidade, mas elas a
colocaram foram de si mesmas, nas coisas,
nos bens, nos relacionamentos, enfim, em
questões puramente materiais.
A Porta Estreita
“É estreita a da salvação, porque a
grandes esforços sobre si mesmo é
obrigado o homem que a queira transpor,
para vencer suas más tendências, coisa
a que poucos se resignam.”
“O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 5
A Porta Estreita
A porta estreita refere-se às grandes
dificuldades que encontramos no mundo
físico para vencermos nossas más
tendências.
É a porta que à primeira vista, ignoramos,
por oferecer muitas dificuldades.
A Porta Estreita
Antes de virmos a este mundo, pedimos aos
bons Espíritos a "porta estreita", a fim de
aproveitarmos a oportunidade de evolução
espiritual.
A Porta Estreita
Todos os caminhos que tomamos ao longo
de nossa existência são parte essencial da
nossa educação.
Tudo o que sabemos hoje, aprendemos com
os acertos e erros do passado.
A cada tropeço, uma lição a mais.
A Porta Estreita
Quando Jesus faz o convite usando o verbo
no imperativo: “Entrai pela porta estreita” é
porque a maioria das pessoas está
buscando a porta larga.
A Porta Estreita
“É estreita a da salvação… É o
complemento da máxima: “Muitos são os
chamados e poucos os escolhidos.”
“O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 5
A Porta Estreita
A “porta larga” é a do Bem ou a contrária às
leis de Deus?
A Porta Estreita
A “porta larga” é a do Bem ou a contrária às
leis de Deus?
Isso é decisão que depende da
Humanidade que habita um determinado
mundo.
A Porta Estreita
A Porta Estreita
A Porta Estreita
Por que é difícil escolher a Porta Estreita?
A Porta Estreita
Somos criaturas em fase de
aperfeiçoamento, portanto, oscilamos entre
a escolha por uma e outra “porta”, às vezes
conseguindo vencer nossos maus
pendores, outras vezes cedendo às nossas
imperfeições.
A Porta Estreita
Nosso trabalho de reforma íntima visa a
escolher, em definitivo, a “porta” do Bem.
A Porta Estreita
A transposição da “porta estreita” não pode
ser vista como uma decisão dura, difícil, que
exige sofrimento.
Exige escolhas conscientes, renúncias de
hábitos de uma Humanidade ainda infantil,
mas não deve ser uma escolha sofrida, do
contrário demonstra que ainda não
aprendemos a finalidade e os benefícios de
tais renúncias.
A Porta Estreita
Fechar os olhos aos condicionamentos do
mundo, em nome da fé, é muito difícil, pois
significa renunciar aos ditames da moda, da
criação de valores artificiais em detrimento
dos morais, parecendo que somos
“diferentes” da maioria das pessoas com as
quais convivemos.
A Porta Estreita
Eis o maior problema: nossa razão está
pronta para entender a necessidade deste
caminho, mas nossa emoção encontra
dificuldades em fechar-se para o mundo.
Carecemos da aprovação pública de nossos
atos, e entre ficarmos isolados, com a razão
e cedermos a pressão social para sermos
aceitos, optamos pela aceitação do grupo.
A Porta Estreita
A resolução deste problema pede-nos
coragem para a reflexão, coragem para ter
a fé raciocinada, que não nos pede
afastamento do mundo, mas inserção
segura neste mesmo mundo para melhorá-
lo, para trazer a ele os valores imperecíveis
do espírito, em detrimento dos valores da
matéria.
A Porta Estreita
Não devemos manter dependência da
opinião das pessoas que nos cercam, mas
devemos nos fortalecer para, respeitando os
outros, construir nosso próprio caminho, e
servir de exemplo para estes mesmos
outros, na atuação segura que tivermos no
reto caminho.
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
Que Jesus Nos Abençoe !

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
Fatima Carvalho
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Divulgador do Espiritismo
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O Poder da Vontade
O Poder da VontadeO Poder da Vontade
O Poder da Vontade
Ricardo Azevedo
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
gmo1973
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
alice martins
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Tiburcio Santos
 
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
NatyMadeira
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
Izabel Cristina Fonseca
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
manumino
 
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃOLIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
Francisco de Assis Alencar
 
Não vos afadigueis pela posse do ouro
Não vos afadigueis pela posse do ouroNão vos afadigueis pela posse do ouro
Não vos afadigueis pela posse do ouro
Henrique Vieira
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Sono e sonhos
Sono e sonhosSono e sonhos
Sono e sonhos
Victor Passos
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Divulgador do Espiritismo
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Fórum Espírita
 
As curas de jesus
As curas de jesusAs curas de jesus
As curas de jesus
Lisete B.
 
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aSe a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Izabel Cristina Fonseca
 

Mais procurados (20)

APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
O Poder da Vontade
O Poder da VontadeO Poder da Vontade
O Poder da Vontade
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
 
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
 
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃOLIMITES DA REENCARNAÇÃO
LIMITES DA REENCARNAÇÃO
 
Não vos afadigueis pela posse do ouro
Não vos afadigueis pela posse do ouroNão vos afadigueis pela posse do ouro
Não vos afadigueis pela posse do ouro
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Sono e sonhos
Sono e sonhosSono e sonhos
Sono e sonhos
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
 
As curas de jesus
As curas de jesusAs curas de jesus
As curas de jesus
 
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aSe a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
 

Semelhante a A Porta Estreita (Palestra Espírita)

A porta estreita e a porta larga
A porta estreita e a porta largaA porta estreita e a porta larga
A porta estreita e a porta larga
Helio Cruz
 
O QUE É A PORTA ESTREIRA EM NOSSA VIDA
O QUE É A PORTA ESTREIRA EM NOSSA VIDAO QUE É A PORTA ESTREIRA EM NOSSA VIDA
O QUE É A PORTA ESTREIRA EM NOSSA VIDA
francisco celio
 
Muito alem de uma porta
Muito alem de uma portaMuito alem de uma porta
Muito alem de uma porta
Aldo Mariano
 
Entrai pela porta estreita
Entrai pela porta estreitaEntrai pela porta estreita
Entrai pela porta estreita
Helio Cruz
 
Muito além de uma porta
Muito além de uma portaMuito além de uma porta
Muito além de uma porta
Adilson P Motta Motta
 
Muito alem de uma porta
Muito alem de uma portaMuito alem de uma porta
Muito alem de uma porta
Mensagens Virtuais
 
Muito além de uma Porta
Muito além de uma PortaMuito além de uma Porta
Muito além de uma Porta
Luiza Goes
 
Muito AléM De Uma Porta1
Muito AléM De Uma Porta1Muito AléM De Uma Porta1
Muito AléM De Uma Porta1
Luzia Gabriele
 
Porta
PortaPorta
Porta
cab3032
 
Muito alem-da-porta-tap-3
Muito alem-da-porta-tap-3Muito alem-da-porta-tap-3
Muito alem-da-porta-tap-3
Marizil de Oliveira
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 115 - A Porta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 115 - A PortaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 115 - A Porta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 115 - A Porta
Ricardo Azevedo
 
Portas 1
Portas 1Portas 1
Santos Dumont
Santos DumontSantos Dumont
Santos Dumont
Simone Morais
 
Livro ebook Como Ser Salvo
Livro ebook Como Ser SalvoLivro ebook Como Ser Salvo
Livro ebook Como Ser Salvo
budu20v
 
LIÇÃO 10 - As duas portas e os dois caminhos
LIÇÃO 10 - As duas portas e os dois caminhosLIÇÃO 10 - As duas portas e os dois caminhos
LIÇÃO 10 - As duas portas e os dois caminhos
Natalino das Neves Neves
 

Semelhante a A Porta Estreita (Palestra Espírita) (15)

A porta estreita e a porta larga
A porta estreita e a porta largaA porta estreita e a porta larga
A porta estreita e a porta larga
 
O QUE É A PORTA ESTREIRA EM NOSSA VIDA
O QUE É A PORTA ESTREIRA EM NOSSA VIDAO QUE É A PORTA ESTREIRA EM NOSSA VIDA
O QUE É A PORTA ESTREIRA EM NOSSA VIDA
 
Muito alem de uma porta
Muito alem de uma portaMuito alem de uma porta
Muito alem de uma porta
 
Entrai pela porta estreita
Entrai pela porta estreitaEntrai pela porta estreita
Entrai pela porta estreita
 
Muito além de uma porta
Muito além de uma portaMuito além de uma porta
Muito além de uma porta
 
Muito alem de uma porta
Muito alem de uma portaMuito alem de uma porta
Muito alem de uma porta
 
Muito além de uma Porta
Muito além de uma PortaMuito além de uma Porta
Muito além de uma Porta
 
Muito AléM De Uma Porta1
Muito AléM De Uma Porta1Muito AléM De Uma Porta1
Muito AléM De Uma Porta1
 
Porta
PortaPorta
Porta
 
Muito alem-da-porta-tap-3
Muito alem-da-porta-tap-3Muito alem-da-porta-tap-3
Muito alem-da-porta-tap-3
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 115 - A Porta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 115 - A PortaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 115 - A Porta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 115 - A Porta
 
Portas 1
Portas 1Portas 1
Portas 1
 
Santos Dumont
Santos DumontSantos Dumont
Santos Dumont
 
Livro ebook Como Ser Salvo
Livro ebook Como Ser SalvoLivro ebook Como Ser Salvo
Livro ebook Como Ser Salvo
 
LIÇÃO 10 - As duas portas e os dois caminhos
LIÇÃO 10 - As duas portas e os dois caminhosLIÇÃO 10 - As duas portas e os dois caminhos
LIÇÃO 10 - As duas portas e os dois caminhos
 

Mais de Marcos Antônio Alves

Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
Marcos Antônio Alves
 
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Se alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direitaSe alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direita
Marcos Antônio Alves
 
Os sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntariosOs sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntarios
Marcos Antônio Alves
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
Marcos Antônio Alves
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Anjos e demonios
Anjos e demoniosAnjos e demonios
Anjos e demonios
Marcos Antônio Alves
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
Marcos Antônio Alves
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
Marcos Antônio Alves
 
Relações de além tumulo
Relações de além tumuloRelações de além tumulo
Relações de além tumulo
Marcos Antônio Alves
 

Mais de Marcos Antônio Alves (15)

Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
 
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
A crise dos valores na sociedade atual (Palestra Espírita)
 
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
 
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
Se alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direitaSe alguem te ferir a face direita
Se alguem te ferir a face direita
 
Os sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntariosOs sofrimentos voluntarios
Os sofrimentos voluntarios
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Anjos e demonios
Anjos e demoniosAnjos e demonios
Anjos e demonios
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
 
Relações de além tumulo
Relações de além tumuloRelações de além tumulo
Relações de além tumulo
 

Último

1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
OBrasilParaCristoRad
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
AlexandreJr7
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
OBrasilParaCristoRad
 
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
LaerciodeSouzaSilva1
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 

Último (20)

1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
 
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 

A Porta Estreita (Palestra Espírita)

  • 1. A Porta Estreita “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 3 a 5.
  • 2. A Porta Estreita “Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta da perdição e espaçoso o caminho que a ela conduz, e muitos são os que por ela entram – Quão pequena é a porta da vida! quão apertado o caminho que a ela conduz! e quão poucos a encontram!” (Mateus 7:13-14) “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 3
  • 3. A Porta Estreita Porta - “Abertura através da qual as pessoas entram e saem de um lugar.”
  • 4. A Porta Estreita São sinônimos de porta: passagem, entrada, caminho, ingresso, acesso.
  • 5. A Porta Estreita Uma porta, por exemplo: Define uma maneira de sair de uma dificuldade; Instrumento que nos propicia transposição, alcance a novos ambientes;
  • 6. A Porta Estreita A vida está repleta de caminhos (escolhas, portas) e sempre somos constrangidos por ela a entrar nesta ou naquela porta.
  • 7. A Porta Estreita Escolhas = Exercício do Livre Arbítrio. Escolhas => Liberdade / Responsabilidade
  • 8. A Porta Estreita “Larga é a porta da perdição, porque são numerosas as paixões más e porque o maior número envereda pelo caminho do mal.” “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 5
  • 9. A Porta Estreita Porta Larga: Em geral, tudo aquilo que desvia as nossas ações dos fins mais elevados da vida e dos compromissos assumidos.
  • 10. A Porta Estreita Exemplos: Vícios materiais e morais. Festas mundanas, os prazeres e o sexo desenfreado. Enganar os outros para auferir lucro financeiro.
  • 11. A Porta Estreita A porta larga é a porta "fácil" à primeira vista. Muitas vezes nos enganamos nos deixamos seduzir por caminhos que são "fáceis", que são mais rápidos.
  • 12. A Porta Estreita Na Terra, no período da transição, ainda imperam os estímulos ao largo caminho. Tal o estado da Humanidade terrena, porque, sendo a Terra mundo de expiação, nela predomina o mal.
  • 13. A Porta Estreita Se questionarmos as pessoas que estão entrando pela porta larga todas elas dirão que estão buscando a felicidade, mas elas a colocaram foram de si mesmas, nas coisas, nos bens, nos relacionamentos, enfim, em questões puramente materiais.
  • 14. A Porta Estreita “É estreita a da salvação, porque a grandes esforços sobre si mesmo é obrigado o homem que a queira transpor, para vencer suas más tendências, coisa a que poucos se resignam.” “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 5
  • 15. A Porta Estreita A porta estreita refere-se às grandes dificuldades que encontramos no mundo físico para vencermos nossas más tendências. É a porta que à primeira vista, ignoramos, por oferecer muitas dificuldades.
  • 16. A Porta Estreita Antes de virmos a este mundo, pedimos aos bons Espíritos a "porta estreita", a fim de aproveitarmos a oportunidade de evolução espiritual.
  • 17. A Porta Estreita Todos os caminhos que tomamos ao longo de nossa existência são parte essencial da nossa educação. Tudo o que sabemos hoje, aprendemos com os acertos e erros do passado. A cada tropeço, uma lição a mais.
  • 18. A Porta Estreita Quando Jesus faz o convite usando o verbo no imperativo: “Entrai pela porta estreita” é porque a maioria das pessoas está buscando a porta larga.
  • 19. A Porta Estreita “É estreita a da salvação… É o complemento da máxima: “Muitos são os chamados e poucos os escolhidos.” “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Capítulo XVIII, 5
  • 20. A Porta Estreita A “porta larga” é a do Bem ou a contrária às leis de Deus?
  • 21. A Porta Estreita A “porta larga” é a do Bem ou a contrária às leis de Deus? Isso é decisão que depende da Humanidade que habita um determinado mundo.
  • 24. A Porta Estreita Por que é difícil escolher a Porta Estreita?
  • 25. A Porta Estreita Somos criaturas em fase de aperfeiçoamento, portanto, oscilamos entre a escolha por uma e outra “porta”, às vezes conseguindo vencer nossos maus pendores, outras vezes cedendo às nossas imperfeições.
  • 26. A Porta Estreita Nosso trabalho de reforma íntima visa a escolher, em definitivo, a “porta” do Bem.
  • 27. A Porta Estreita A transposição da “porta estreita” não pode ser vista como uma decisão dura, difícil, que exige sofrimento. Exige escolhas conscientes, renúncias de hábitos de uma Humanidade ainda infantil, mas não deve ser uma escolha sofrida, do contrário demonstra que ainda não aprendemos a finalidade e os benefícios de tais renúncias.
  • 28. A Porta Estreita Fechar os olhos aos condicionamentos do mundo, em nome da fé, é muito difícil, pois significa renunciar aos ditames da moda, da criação de valores artificiais em detrimento dos morais, parecendo que somos “diferentes” da maioria das pessoas com as quais convivemos.
  • 29. A Porta Estreita Eis o maior problema: nossa razão está pronta para entender a necessidade deste caminho, mas nossa emoção encontra dificuldades em fechar-se para o mundo. Carecemos da aprovação pública de nossos atos, e entre ficarmos isolados, com a razão e cedermos a pressão social para sermos aceitos, optamos pela aceitação do grupo.
  • 30. A Porta Estreita A resolução deste problema pede-nos coragem para a reflexão, coragem para ter a fé raciocinada, que não nos pede afastamento do mundo, mas inserção segura neste mesmo mundo para melhorá- lo, para trazer a ele os valores imperecíveis do espírito, em detrimento dos valores da matéria.
  • 31. A Porta Estreita Não devemos manter dependência da opinião das pessoas que nos cercam, mas devemos nos fortalecer para, respeitando os outros, construir nosso próprio caminho, e servir de exemplo para estes mesmos outros, na atuação segura que tivermos no reto caminho.
  • 33. Que Jesus Nos Abençoe !