SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
São vários os comentários que se lê sobre os Exilados da Capela. E a maioria
dessas explanações se dá baseada na informação oferecida pelo Espírito
Emmanuel, pelas anotações psicografadas feitas pelo médium Chico Xavier, e,
que, no ano de 1938 lançou um livro chamado “A Caminho da luz”. Nessa obra,
o autor espiritual faz uma análise acerca da vinda de Espíritos dessa constelação,
e esses Espíritos teriam aportado aqui, no planeta Terra, dando origem a quatro
grandes raças. Tenho por finalidade precípua estudar os princípios espíritas.
Divulgá-los sem estudá-los seria impossível. Então, recorri à codificação de
Allan Kardec para fazer uma articulação com a realidade. E, nesse ponto, nós
vamos criar uma objeção a uma informação prestada por Emmanuel.
Existe, ainda, no meio espírita, uma certa dificuldade em se fazer aquilo que
Kardec já nos orientava à época da Codificação, que era preferível rejeitar
noventa e nove verdades do que aceitar uma mentira, porém, as pessoas têm
dificuldade em relação a isso. Nos dias atuais, essa informação de Emmanuel,
entra em contradição com a Ciência. Em A Gênese, Kardec deixou bem claro que
a Doutrina Espírita caminharia lado a lado com a Ciência. Se a Ciência nos
provar que nós estamos errados em algum ponto, nós abandonamos tal ponto e
ficamos com a conclusão da Ciência. Por que isso? Entendemos que é uma
recomendação muito certa, muito segura, porque, aí nós não corremos o risco de
ficar acreditando numa coisa que a Ciência já está dizendo que não existe, e
prova que aquilo não é verdadeiro.
Porém, grande parte das pessoas, continuam acreditando, só porque o Espírito
falou. Mas, nós espíritas, não devemos correr esse risco. Quando se fala dessa
questão, ou seja, da possibilidade de migração de espíritos de outros mundos, há
que se considerar um dos postulados da Doutrina Espírita, que é a pluralidade
dos mundos habitados. Talvez, os que estão conhecendo o Espiritismo agora,
possam achar um pouco estranho essa questão de se falar de espíritos que saíram
de um mundo e foram para outro, porque, muitos acreditam que só há vida aqui
na Terra. No livro “A Caminho da luz”, Vamos extrair apenas os trechos mais
importantes para fundamentar nossos comentários. Nos mapas zodiacais, que os
astrônomos terrestres compulsam em seus estudos, observa-se desenhada uma
grande estrela na Constelação do Cocheiro, que recebeu, na Terra, o nome de
Cabra ou Capela.
Magnífico sol entre os astros que nos são mais vizinhos, ela, na sua trajetória
pelo Infinito, faz-se acompanhar, igualmente, da sua família de mundos,
cantando as glórias divinas do Ilimitado.
Há muitos milênios, um dos orbes da Capela, que guarda muitas afinidades com
o globo terrestre, atingira a culminância de um dos seus extraordinários ciclos
evolutivos. As lutas finais de um longo aperfeiçoamento estavam delineadas,
como ora acontece convosco, relativamente às transições esperadas no século
XX, neste crepúsculo de civilização.
Primeiro, vamos esclarecer que Capela não é um sol. E, sim, uma estrela. A
constelação do Cocheiro é formada por um grupo de estrelas de várias grandezas.
Entre as quais se inclui Capela, de primeira grandeza e que, por isso mesmo, é a
alfa da constelação.
Capela ou Alfa Aurigae é, comprovadamente, um sistema de estrelas múltiplas,
que contém, pelo menos, nove estrelas, num sistema binário. Até hoje, não foi
identificado nenhum planeta nesse sistema. Há inúmeros fatos que
impossibilitam a existência de qualquer forma de vida no Sistema Capela.
Formas orgânicas são completamente inviáveis. Vamos enumerar alguns desses
fatos:
1 - O Sistema Capelino não tem planetas. Todas as esferas que compõem o
sistema (são conhecidas nove por enquanto) são estrelas.
2 - Mesmo que algum planeta seja encontrado ele não terá nenhuma estabilidade
que possa possibilitar ou que tenha possibilitado nos últimos 2 bilhões de anos
que a vida tenha surgido na forma orgânica.
Que fique suficientemente claro: negando a possibilidade de vida no Sistema
Capelino, não estamos com isso, negando a possibilidade de vida em outros
sistemas. Mas, a bem da verdade, somente estrelas simples como o Sol têm reais
possibilidades de desenvolver formas orgânicas de vida. Um sistema duplo teria
muitíssimo menos; muito menos ainda um sistema triplo. Um sistema com nove
estrelas, então, nem pensar, e ainda com uma delas tendendo para uma gigante
amarela. A Hipótese levantada pelo Espírito Emmanuel é originária de um
esforço intuitivo realizado de forma conjugada com o médium Chico Xavier, mas
que a Ciência desmente amplamente. Trata-se de uma visão mítica que tenta
explicar as diversidades étnicas, culturais e espirituais dos povos do planeta.
Agora, vamos ver o que Kardec falou sobre esse tema. Está escrito em A Gênese,
no seu capítulo XI, item 36 ou 38, dependendo da tradução: De acordo com o
ensino dos Espíritos, foi uma dessas grandes imigrações, ou, se quiserem, uma
dessas colônias de Espíritos, vinda de outra esfera, que deu origem à raça
simbolizada na pessoa de Adão e, por essa razão mesma, chamada raça adâmica.
Aqui, Kardec não especifica o mundo de onde vieram. Então, esses Espíritos
vieram de uma outra esfera para encarnar no Planeta Terra. No capítulo XII, item
22 ou 23, diz Kardec: Admitamos que tenham vivido em outro mundo mais
adiantado e menos material do que o nosso, onde o trabalho do espírito substituía
o do corpo (vejam o que Kardec fala sobre essa outra esfera), e que, por sua
rebelião contra a lei de Deus, simbolizada pela desobediência, tenham sido, por
punição, afastados de lá e exilados para a Terra.
Essas eram as características do mundo de onde vieram os exilados, segundo
informações dos Espíritos a Allan Kardec.
Conclusão:
Outro planeta, que não é Capela, através de sua evolução espiritual, atingiu um
nível tal que uma quantidade de Espíritos recalcitrantes no mal, que não
acompanharam essa evolução, e que estavam atrapalhando o desenvolvimento
daquele mundo, foram transferido, banidos seria um termo mais correto, para o
Planeta Terra, a cerca de dez mil anos atrás. Esses Espíritos teriam vindo à Terra
com uma tarefa específica. Servir de mola propulsora na evolução do povo daqui,
ainda num período inicial do nosso processo evolutivo. Esses Espíritos deram
origem a quatro raças: Arianos, Egípcios, hindus e o povo de Israel.
Assim, nasceram as grandes civilizações como as conhecemos hoje.
Muita Paz!
Visite meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br
A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados de O Livro dos
Espíritos, de O Livro dos Médiuns, e de O Evangelho Segundo o Espiritismo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conversas familiares descrição de Júpiter
Conversas familiares descrição de JúpiterConversas familiares descrição de Júpiter
Conversas familiares descrição de JúpiterGraça Maciel
 
Há muitas moradas na casa de meu pai moc. casimiro cunha - 27-06-15
Há muitas moradas na casa de meu pai   moc. casimiro cunha - 27-06-15Há muitas moradas na casa de meu pai   moc. casimiro cunha - 27-06-15
Há muitas moradas na casa de meu pai moc. casimiro cunha - 27-06-15Vilmar Vilaça
 
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espíritaPalestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espíritacarlos freire
 
Ha muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHa muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHenrique Vieira
 
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRitaPalestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRitacab3032
 
Os Exilados De Capela/coloniasespirituais
Os Exilados De Capela/coloniasespirituaisOs Exilados De Capela/coloniasespirituais
Os Exilados De Capela/coloniasespirituaisAurora Boreal
 
Cadeias e Rondas Planetárias
Cadeias e Rondas PlanetáriasCadeias e Rondas Planetárias
Cadeias e Rondas PlanetáriasOsmar Carvalho
 
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas EscriturasPurgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas EscriturasAdriano Pascoa
 
Existe vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
Existe vida em outros Planetas? O que diz o EspiritismoExiste vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
Existe vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismogeenl_usp_sp
 
Exilados de capela e transição planetária4
Exilados de capela e transição planetária4Exilados de capela e transição planetária4
Exilados de capela e transição planetária4Roberto Camargo
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"Jorge Luiz dos Santos
 
Pluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPonte de Luz ASEC
 
Pluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadosPluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadoshome
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xiDalila Melo
 

Mais procurados (20)

Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianosCei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
 
Conversas familiares descrição de Júpiter
Conversas familiares descrição de JúpiterConversas familiares descrição de Júpiter
Conversas familiares descrição de Júpiter
 
Há muitas moradas na casa de meu pai moc. casimiro cunha - 27-06-15
Há muitas moradas na casa de meu pai   moc. casimiro cunha - 27-06-15Há muitas moradas na casa de meu pai   moc. casimiro cunha - 27-06-15
Há muitas moradas na casa de meu pai moc. casimiro cunha - 27-06-15
 
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espíritaPalestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
 
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
 
Cei 100310-i-cap.8-os anjos
Cei 100310-i-cap.8-os anjosCei 100310-i-cap.8-os anjos
Cei 100310-i-cap.8-os anjos
 
Ha muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHa muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu pai
 
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRitaPalestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
 
Os Exilados De Capela/coloniasespirituais
Os Exilados De Capela/coloniasespirituaisOs Exilados De Capela/coloniasespirituais
Os Exilados De Capela/coloniasespirituais
 
Cadeias e Rondas Planetárias
Cadeias e Rondas PlanetáriasCadeias e Rondas Planetárias
Cadeias e Rondas Planetárias
 
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas EscriturasPurgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
 
Existe vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
Existe vida em outros Planetas? O que diz o EspiritismoExiste vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
Existe vida em outros Planetas? O que diz o Espiritismo
 
A Cabala Aspecto Do Oculto
A Cabala   Aspecto Do OcultoA Cabala   Aspecto Do Oculto
A Cabala Aspecto Do Oculto
 
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternasCei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
 
Exilados de capela e transição planetária4
Exilados de capela e transição planetária4Exilados de capela e transição planetária4
Exilados de capela e transição planetária4
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
 
O CéU E O Inferno
O CéU E O InfernoO CéU E O Inferno
O CéU E O Inferno
 
Pluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitados
 
Pluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitadosPluralidade dos mundos habitados
Pluralidade dos mundos habitados
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
 

Destaque

Cv rosmalen van erwin - 2017
Cv rosmalen van erwin - 2017Cv rosmalen van erwin - 2017
Cv rosmalen van erwin - 2017ErwinvanRosmalen
 
PRECISAMOS SER CONFESSIONAIS?
PRECISAMOS SER CONFESSIONAIS?PRECISAMOS SER CONFESSIONAIS?
PRECISAMOS SER CONFESSIONAIS?JEFERSON PEREIRA
 
Fluidos para iniciar la perforación sabino torres
Fluidos para iniciar la perforación  sabino torresFluidos para iniciar la perforación  sabino torres
Fluidos para iniciar la perforación sabino torresbetunotorres20
 
Leading hotels of the world 2015 - RPM RP
Leading hotels of the world 2015 - RPM RPLeading hotels of the world 2015 - RPM RP
Leading hotels of the world 2015 - RPM RPBeachcomber Hotels
 
Unidad uno filosofia etica
Unidad uno filosofia eticaUnidad uno filosofia etica
Unidad uno filosofia eticaYENIROA
 
Il manager che vorrei essere
Il manager che vorrei essereIl manager che vorrei essere
Il manager che vorrei esseresimonepanzarani
 
A evolução da espiritualidade
A evolução da espiritualidadeA evolução da espiritualidade
A evolução da espiritualidadeHelio Cruz
 
A virtude e os superiores e os inferiores
A virtude e os superiores e os inferioresA virtude e os superiores e os inferiores
A virtude e os superiores e os inferioresHelio Cruz
 
A origem do bem e do mal
A origem do bem e do malA origem do bem e do mal
A origem do bem e do malHelio Cruz
 
Excursión ao museo de Baltar
Excursión ao museo de BaltarExcursión ao museo de Baltar
Excursión ao museo de BaltarPura Rodríguez
 
Inocencio meléndez julio. oportunidad empresarial. metodologia del trabajo ...
Inocencio meléndez julio. oportunidad empresarial.  metodologia del trabajo ...Inocencio meléndez julio. oportunidad empresarial.  metodologia del trabajo ...
Inocencio meléndez julio. oportunidad empresarial. metodologia del trabajo ...INOCENCIO MELÉNDEZ JULIO
 
Academia y administración. la contabilidad como herramienta de la administr...
Academia y administración.  la contabilidad como herramienta de la administr...Academia y administración.  la contabilidad como herramienta de la administr...
Academia y administración. la contabilidad como herramienta de la administr...INOCENCIO MELÉNDEZ JULIO
 
Administracion de Ventas
Administracion de VentasAdministracion de Ventas
Administracion de VentasYessAleReyes
 
La tecnología
La tecnologíaLa tecnología
La tecnologíasusana-16
 
Inocencio meléndez julio. herramientas para la comprensión de la investigac...
Inocencio meléndez julio. herramientas para la comprensión de la investigac...Inocencio meléndez julio. herramientas para la comprensión de la investigac...
Inocencio meléndez julio. herramientas para la comprensión de la investigac...INOCENCIO MELÉNDEZ JULIO
 

Destaque (20)

Capítulo iii
Capítulo iiiCapítulo iii
Capítulo iii
 
Cv rosmalen van erwin - 2017
Cv rosmalen van erwin - 2017Cv rosmalen van erwin - 2017
Cv rosmalen van erwin - 2017
 
PRECISAMOS SER CONFESSIONAIS?
PRECISAMOS SER CONFESSIONAIS?PRECISAMOS SER CONFESSIONAIS?
PRECISAMOS SER CONFESSIONAIS?
 
Fluidos para iniciar la perforación sabino torres
Fluidos para iniciar la perforación  sabino torresFluidos para iniciar la perforación  sabino torres
Fluidos para iniciar la perforación sabino torres
 
Leading hotels of the world 2015 - RPM RP
Leading hotels of the world 2015 - RPM RPLeading hotels of the world 2015 - RPM RP
Leading hotels of the world 2015 - RPM RP
 
Bmw revue 2014 - STA + TAB
Bmw revue 2014 - STA + TABBmw revue 2014 - STA + TAB
Bmw revue 2014 - STA + TAB
 
Unidad uno filosofia etica
Unidad uno filosofia eticaUnidad uno filosofia etica
Unidad uno filosofia etica
 
Conflicto en las organizaciones oscar
Conflicto en las organizaciones oscarConflicto en las organizaciones oscar
Conflicto en las organizaciones oscar
 
Il manager che vorrei essere
Il manager che vorrei essereIl manager che vorrei essere
Il manager che vorrei essere
 
Anemia mih
Anemia  mihAnemia  mih
Anemia mih
 
A evolução da espiritualidade
A evolução da espiritualidadeA evolução da espiritualidade
A evolução da espiritualidade
 
A virtude e os superiores e os inferiores
A virtude e os superiores e os inferioresA virtude e os superiores e os inferiores
A virtude e os superiores e os inferiores
 
A origem do bem e do mal
A origem do bem e do malA origem do bem e do mal
A origem do bem e do mal
 
Excursión ao museo de Baltar
Excursión ao museo de BaltarExcursión ao museo de Baltar
Excursión ao museo de Baltar
 
Inocencio meléndez julio. oportunidad empresarial. metodologia del trabajo ...
Inocencio meléndez julio. oportunidad empresarial.  metodologia del trabajo ...Inocencio meléndez julio. oportunidad empresarial.  metodologia del trabajo ...
Inocencio meléndez julio. oportunidad empresarial. metodologia del trabajo ...
 
Academia y administración. la contabilidad como herramienta de la administr...
Academia y administración.  la contabilidad como herramienta de la administr...Academia y administración.  la contabilidad como herramienta de la administr...
Academia y administración. la contabilidad como herramienta de la administr...
 
Administracion de Ventas
Administracion de VentasAdministracion de Ventas
Administracion de Ventas
 
Actividad 13
Actividad 13Actividad 13
Actividad 13
 
La tecnología
La tecnologíaLa tecnología
La tecnología
 
Inocencio meléndez julio. herramientas para la comprensión de la investigac...
Inocencio meléndez julio. herramientas para la comprensión de la investigac...Inocencio meléndez julio. herramientas para la comprensión de la investigac...
Inocencio meléndez julio. herramientas para la comprensión de la investigac...
 

Semelhante a A origem dos Exilados da Capela segundo a Codificação Espírita e a Ciência

Transição planetária
Transição planetáriaTransição planetária
Transição planetáriafeetins
 
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoPrimeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoCeiClarencio
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidosFernando Pinto
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSFatima Carvalho
 
AULA 6_Material complementar_ Escola de Mistérios.pdf
AULA 6_Material complementar_ Escola de Mistérios.pdfAULA 6_Material complementar_ Escola de Mistérios.pdf
AULA 6_Material complementar_ Escola de Mistérios.pdfGarantiaCorujonda
 
Livro dos Espiritos questao 188 Evangelho XIII - 14
Livro dos Espiritos questao 188 Evangelho XIII - 14Livro dos Espiritos questao 188 Evangelho XIII - 14
Livro dos Espiritos questao 188 Evangelho XIII - 14Patricia Farias
 
Astrologia karmica 5
 Astrologia karmica 5 Astrologia karmica 5
Astrologia karmica 5RODRIGO ORION
 
150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o infernoEscola da Vida
 
Tratado de numerologia cabalistica
Tratado de numerologia cabalisticaTratado de numerologia cabalistica
Tratado de numerologia cabalisticaAnderson Santana
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoGuto Ovsky
 
Viajantes das estrelas
Viajantes das estrelasViajantes das estrelas
Viajantes das estrelascarlos freire
 
apresentacao_exilados.pptx
apresentacao_exilados.pptxapresentacao_exilados.pptx
apresentacao_exilados.pptxAiltonBarcelos2
 
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.pptha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.pptmsdbiasi
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptxMarta Gomes
 
Céu e inferno e o mito da salvação
Céu e inferno e o mito da salvaçãoCéu e inferno e o mito da salvação
Céu e inferno e o mito da salvaçãoHelio Cruz
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitadoscab3032
 

Semelhante a A origem dos Exilados da Capela segundo a Codificação Espírita e a Ciência (20)

Transição planetária
Transição planetáriaTransição planetária
Transição planetária
 
Muitos Mundos
Muitos MundosMuitos Mundos
Muitos Mundos
 
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoPrimeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
 
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
 
AULA 6_Material complementar_ Escola de Mistérios.pdf
AULA 6_Material complementar_ Escola de Mistérios.pdfAULA 6_Material complementar_ Escola de Mistérios.pdf
AULA 6_Material complementar_ Escola de Mistérios.pdf
 
Livro dos Espiritos questao 188 Evangelho XIII - 14
Livro dos Espiritos questao 188 Evangelho XIII - 14Livro dos Espiritos questao 188 Evangelho XIII - 14
Livro dos Espiritos questao 188 Evangelho XIII - 14
 
Astrologia karmica 5
 Astrologia karmica 5 Astrologia karmica 5
Astrologia karmica 5
 
150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno
 
Tratado de numerologia cabalistica
Tratado de numerologia cabalisticaTratado de numerologia cabalistica
Tratado de numerologia cabalistica
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
 
Mensagens do Astral
Mensagens do AstralMensagens do Astral
Mensagens do Astral
 
Viajantes das estrelas
Viajantes das estrelasViajantes das estrelas
Viajantes das estrelas
 
apresentacao_exilados.pptx
apresentacao_exilados.pptxapresentacao_exilados.pptx
apresentacao_exilados.pptx
 
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.pptha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
 
Transição_Portal da Nova Geração
Transição_Portal da Nova GeraçãoTransição_Portal da Nova Geração
Transição_Portal da Nova Geração
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
 
Céu e inferno e o mito da salvação
Céu e inferno e o mito da salvaçãoCéu e inferno e o mito da salvação
Céu e inferno e o mito da salvação
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
 

Mais de Helio Cruz

O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigoHelio Cruz
 
Entusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeEntusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeHelio Cruz
 
A candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireA candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireHelio Cruz
 
O credor incompassivo
O credor incompassivoO credor incompassivo
O credor incompassivoHelio Cruz
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavrasHelio Cruz
 
A virtude os superiores e os inferiores
A virtude   os superiores e os inferioresA virtude   os superiores e os inferiores
A virtude os superiores e os inferioresHelio Cruz
 
Universidade de amor
Universidade de amorUniversidade de amor
Universidade de amorHelio Cruz
 
A parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualA parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualHelio Cruz
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualHelio Cruz
 
O dom esquecido
O dom esquecidoO dom esquecido
O dom esquecidoHelio Cruz
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeHelio Cruz
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritualHelio Cruz
 
Viver para deus
Viver para deusViver para deus
Viver para deusHelio Cruz
 
O Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoO Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoHelio Cruz
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoHelio Cruz
 
Os nossos julgamentos
Os nossos julgamentosOs nossos julgamentos
Os nossos julgamentosHelio Cruz
 
Sal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoSal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoHelio Cruz
 

Mais de Helio Cruz (20)

O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigo
 
Entusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeEntusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidade
 
A candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireA candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueire
 
O credor incompassivo
O credor incompassivoO credor incompassivo
O credor incompassivo
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavras
 
Pedir e obter
Pedir e obterPedir e obter
Pedir e obter
 
A virtude os superiores e os inferiores
A virtude   os superiores e os inferioresA virtude   os superiores e os inferiores
A virtude os superiores e os inferiores
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
 
Universidade de amor
Universidade de amorUniversidade de amor
Universidade de amor
 
A parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualA parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritual
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
 
O dom esquecido
O dom esquecidoO dom esquecido
O dom esquecido
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
 
Marta e maria
Marta e mariaMarta e maria
Marta e maria
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
 
Viver para deus
Viver para deusViver para deus
Viver para deus
 
O Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoO Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do Espiritismo
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismo
 
Os nossos julgamentos
Os nossos julgamentosOs nossos julgamentos
Os nossos julgamentos
 
Sal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoSal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundo
 

Último

Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusTaoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusVini Master
 
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaSérie: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaDenisRocha28
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............Nelson Pereira
 
DIP Domingo da Igreja Perseguida 2024.pptx
DIP Domingo da Igreja Perseguida 2024.pptxDIP Domingo da Igreja Perseguida 2024.pptx
DIP Domingo da Igreja Perseguida 2024.pptxRoseLucia2
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .natzarimdonorte
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).natzarimdonorte
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfnatzarimdonorte
 
Ha muitas moradas na Casa de meu Pai - Palestra Espirita
Ha muitas moradas na Casa de meu Pai - Palestra EspiritaHa muitas moradas na Casa de meu Pai - Palestra Espirita
Ha muitas moradas na Casa de meu Pai - Palestra EspiritaSessuana Polanski
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19PIB Penha
 

Último (12)

Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusTaoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
 
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaSérie: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
 
Mediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
Mediunidade e Obsessão - Doutrina EspíritaMediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
Mediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
 
DIP Domingo da Igreja Perseguida 2024.pptx
DIP Domingo da Igreja Perseguida 2024.pptxDIP Domingo da Igreja Perseguida 2024.pptx
DIP Domingo da Igreja Perseguida 2024.pptx
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
 
Ha muitas moradas na Casa de meu Pai - Palestra Espirita
Ha muitas moradas na Casa de meu Pai - Palestra EspiritaHa muitas moradas na Casa de meu Pai - Palestra Espirita
Ha muitas moradas na Casa de meu Pai - Palestra Espirita
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 

A origem dos Exilados da Capela segundo a Codificação Espírita e a Ciência

  • 1.
  • 2. São vários os comentários que se lê sobre os Exilados da Capela. E a maioria dessas explanações se dá baseada na informação oferecida pelo Espírito Emmanuel, pelas anotações psicografadas feitas pelo médium Chico Xavier, e, que, no ano de 1938 lançou um livro chamado “A Caminho da luz”. Nessa obra, o autor espiritual faz uma análise acerca da vinda de Espíritos dessa constelação, e esses Espíritos teriam aportado aqui, no planeta Terra, dando origem a quatro grandes raças. Tenho por finalidade precípua estudar os princípios espíritas. Divulgá-los sem estudá-los seria impossível. Então, recorri à codificação de Allan Kardec para fazer uma articulação com a realidade. E, nesse ponto, nós vamos criar uma objeção a uma informação prestada por Emmanuel.
  • 3. Existe, ainda, no meio espírita, uma certa dificuldade em se fazer aquilo que Kardec já nos orientava à época da Codificação, que era preferível rejeitar noventa e nove verdades do que aceitar uma mentira, porém, as pessoas têm dificuldade em relação a isso. Nos dias atuais, essa informação de Emmanuel, entra em contradição com a Ciência. Em A Gênese, Kardec deixou bem claro que a Doutrina Espírita caminharia lado a lado com a Ciência. Se a Ciência nos provar que nós estamos errados em algum ponto, nós abandonamos tal ponto e ficamos com a conclusão da Ciência. Por que isso? Entendemos que é uma recomendação muito certa, muito segura, porque, aí nós não corremos o risco de ficar acreditando numa coisa que a Ciência já está dizendo que não existe, e prova que aquilo não é verdadeiro.
  • 4. Porém, grande parte das pessoas, continuam acreditando, só porque o Espírito falou. Mas, nós espíritas, não devemos correr esse risco. Quando se fala dessa questão, ou seja, da possibilidade de migração de espíritos de outros mundos, há que se considerar um dos postulados da Doutrina Espírita, que é a pluralidade dos mundos habitados. Talvez, os que estão conhecendo o Espiritismo agora, possam achar um pouco estranho essa questão de se falar de espíritos que saíram de um mundo e foram para outro, porque, muitos acreditam que só há vida aqui na Terra. No livro “A Caminho da luz”, Vamos extrair apenas os trechos mais importantes para fundamentar nossos comentários. Nos mapas zodiacais, que os astrônomos terrestres compulsam em seus estudos, observa-se desenhada uma grande estrela na Constelação do Cocheiro, que recebeu, na Terra, o nome de Cabra ou Capela.
  • 5. Magnífico sol entre os astros que nos são mais vizinhos, ela, na sua trajetória pelo Infinito, faz-se acompanhar, igualmente, da sua família de mundos, cantando as glórias divinas do Ilimitado. Há muitos milênios, um dos orbes da Capela, que guarda muitas afinidades com o globo terrestre, atingira a culminância de um dos seus extraordinários ciclos evolutivos. As lutas finais de um longo aperfeiçoamento estavam delineadas, como ora acontece convosco, relativamente às transições esperadas no século XX, neste crepúsculo de civilização. Primeiro, vamos esclarecer que Capela não é um sol. E, sim, uma estrela. A constelação do Cocheiro é formada por um grupo de estrelas de várias grandezas. Entre as quais se inclui Capela, de primeira grandeza e que, por isso mesmo, é a alfa da constelação.
  • 6. Capela ou Alfa Aurigae é, comprovadamente, um sistema de estrelas múltiplas, que contém, pelo menos, nove estrelas, num sistema binário. Até hoje, não foi identificado nenhum planeta nesse sistema. Há inúmeros fatos que impossibilitam a existência de qualquer forma de vida no Sistema Capela. Formas orgânicas são completamente inviáveis. Vamos enumerar alguns desses fatos: 1 - O Sistema Capelino não tem planetas. Todas as esferas que compõem o sistema (são conhecidas nove por enquanto) são estrelas. 2 - Mesmo que algum planeta seja encontrado ele não terá nenhuma estabilidade que possa possibilitar ou que tenha possibilitado nos últimos 2 bilhões de anos que a vida tenha surgido na forma orgânica.
  • 7. Que fique suficientemente claro: negando a possibilidade de vida no Sistema Capelino, não estamos com isso, negando a possibilidade de vida em outros sistemas. Mas, a bem da verdade, somente estrelas simples como o Sol têm reais possibilidades de desenvolver formas orgânicas de vida. Um sistema duplo teria muitíssimo menos; muito menos ainda um sistema triplo. Um sistema com nove estrelas, então, nem pensar, e ainda com uma delas tendendo para uma gigante amarela. A Hipótese levantada pelo Espírito Emmanuel é originária de um esforço intuitivo realizado de forma conjugada com o médium Chico Xavier, mas que a Ciência desmente amplamente. Trata-se de uma visão mítica que tenta explicar as diversidades étnicas, culturais e espirituais dos povos do planeta.
  • 8. Agora, vamos ver o que Kardec falou sobre esse tema. Está escrito em A Gênese, no seu capítulo XI, item 36 ou 38, dependendo da tradução: De acordo com o ensino dos Espíritos, foi uma dessas grandes imigrações, ou, se quiserem, uma dessas colônias de Espíritos, vinda de outra esfera, que deu origem à raça simbolizada na pessoa de Adão e, por essa razão mesma, chamada raça adâmica. Aqui, Kardec não especifica o mundo de onde vieram. Então, esses Espíritos vieram de uma outra esfera para encarnar no Planeta Terra. No capítulo XII, item 22 ou 23, diz Kardec: Admitamos que tenham vivido em outro mundo mais adiantado e menos material do que o nosso, onde o trabalho do espírito substituía o do corpo (vejam o que Kardec fala sobre essa outra esfera), e que, por sua rebelião contra a lei de Deus, simbolizada pela desobediência, tenham sido, por punição, afastados de lá e exilados para a Terra.
  • 9. Essas eram as características do mundo de onde vieram os exilados, segundo informações dos Espíritos a Allan Kardec. Conclusão: Outro planeta, que não é Capela, através de sua evolução espiritual, atingiu um nível tal que uma quantidade de Espíritos recalcitrantes no mal, que não acompanharam essa evolução, e que estavam atrapalhando o desenvolvimento daquele mundo, foram transferido, banidos seria um termo mais correto, para o Planeta Terra, a cerca de dez mil anos atrás. Esses Espíritos teriam vindo à Terra com uma tarefa específica. Servir de mola propulsora na evolução do povo daqui, ainda num período inicial do nosso processo evolutivo. Esses Espíritos deram origem a quatro raças: Arianos, Egípcios, hindus e o povo de Israel.
  • 10. Assim, nasceram as grandes civilizações como as conhecemos hoje. Muita Paz! Visite meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados de O Livro dos Espíritos, de O Livro dos Médiuns, e de O Evangelho Segundo o Espiritismo.