O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 11 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Quem viu também gostou (20)

Anúncio

Semelhante a Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras

  1. 1. PURGATÓRIO A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras GUERREIROS DA JUSTIÇA
  2. 2. I APRENDENDO COM OS SANTOS SOBRE O PURGATÓRIO 1 São Vicente Ferrer: "Há almas que ficam no purgatório um ano inteiro só por um pecado " . 2 Santa Catarina de Bologna: "Quando quero obter com segurança uma graça, recorro as almas sofredores e a graça que suplico sempre me é concedida." 3 São Francisco de Sales: "As almas do purgatório ai vivem uma continua união com Deus (...) sendo consoladas pelos anjos. "
  3. 3. 4 São João Crisóstomo: " (...) como duvidar de que nossas oferendas pelos mortos lhes proporcionariam alivio? Sem hesitação, demos nossos sufrágios àqueles que já se foram e por eles ofereçamos nossas preces. " 5 Santa Faustina recebe de Jesus estas palavras e que esta em seu diário: " Tira do tesouro da Minha Igreja todas as indulgências e oferece-as pelas almas. Oh ! Se conhecesses o seu tormento incessantemente oferecias por elas a esmola do espírito e pagaria as suas dúvidas com a Minha Justiça"
  4. 4. 6 São Francisco de Salles: " A maioria dos que temem o purgatório é muito mais e amor de si mesma que pelo interesse de Deus. Por isso só falam das penas daquele lugar e nunca da felicidade e da paz que desfrutam as almas que lá estão. É verdade que os sofrimentos são extremos e as mais terríveis dores desta vida não se podem comparar a eles, mas também as satisfações interiores são tais e tantas que nenhuma prosperidade nem alegria da terra a elas podem se igualar. Se é uma espécie de inferno quanto a dor, é um paraiso quanto à doçura que a caridade difunde no coração (...) Feliz estado mais desejado que temível."
  5. 5. 7 Santa Tereza D'Ávilla "Em vão tentaria explicar esta angustia misteriosa. A alma sente um desejo irresistivel de Deus, não tem nenhuma consolação, nem do céu, nem da terra a que já não pertence. É um martirio que a natureza custa a suportar, os ossos se separam e ficam como que deslocados. Sente-se uma dor tão violenta, um desejo nos consome, morrer, morrer, morrer, Ir a Deus. " 8 Santa Catarina de Gênova após uma visão do purgatório " Que coisa terrivel ! Confesso que nada posso dizer e nem conceber que se aproxime sequer da realidade. As penas que lá padecem as almas são tão dolorosos como as
  6. 6. II A DOUTRINA DO PURGATÓRIO 1 A Doutrina Explicada 1.1 O purgatório é o lugar onde são purificados os chamados pecados venais (perdoáveis, pecados leves) que impedem a entrada do ser humano no céu. 1.2 O purgatório é um lugar de sofrimento muito semelhante ao inferno, mas não permanente como ele. 1.3 Vão para o Purgatório: 1.3.1 Os que praticarem pecados veniais; 1.3.2 Os de morte súbita, sem tempo de arrependimento de suas faltas 1.3.3 Os formalmentes culpados de pecados capitais, mas que não deram plena satisfação à justiça divina.
  7. 7. 1.4 A doutrina do purgatório foi dogmatizada pelo Concílio de Trento (1545) com a seguinte recomendação: 1.5 Principais textos bíblicos usados pela Igreja Católica na tentativa de dar apoio bíblico à doutrina do purgatório: Mt 12.32, 36 Lc 12.47,48 ICo 3.15
  8. 8. 2 MEIOS DE FAVORECER O HABITANTES DO PURGATÓRIO 2.1 Esmolas: Ensina a teologia romana que “assim como a água apaga o fogo mais violento, assim a esmola lava o pecado no purgatório”. 2.2 Orações pelos Mortos: Pode ter sido originadas de uma interpretação distorcida de ITm 2.1.
  9. 9. 2.3 Missas não só beneficia o habitante do purgatório como acumula méritos aos que as mandam realizar. É necessário dizer que todos esses meios só teriam validade quando realizados através da Igreja. Isso, ao longo dos séculos, tem sido uma importante fonte de renda para os seus cofres, verdadeira exploração da ignorância bíblica de seus fiéis. Essa prática horrorizou Lutero, em 1517, ao presenciar a venda de certificados assinados pelo Papa com a seguinte promessa, entre outras: “… ao tilintar das moedas no fundo da caixa, as almas dos vossos amigos saem do purgatório e entram no céu”. (Autor desconhecido)
  10. 10. 3 REFUTAÇÃO A DOUTRINA DO REFUTAÇÃO PURGATÓRIO 1. O sacrifício de Cristo é o único 1. Lugar de purificação dos meio de purificação dos pecados pecados. (IJo 1.7; Rm 3.25; 8.1). 2. Só existem dois lugares após a 2. Lugar intermediário entre o céu morte: e o inferno. a) Céu (Fp 3.20; Rm 10.6 b) Inferno (Sl 9.27). 3. Vão para o purgatório os que 3. Quem morre em seus pecados praticarem pecados menores. está condenado (Jo 3. 16-18). 4. Através da igreja pode-se 4. Nada pode modificar o destino abreviar sofrimento no purgatório dos mortos. (Lc 16.26).
  11. 11. GUERREIR OS DA JUSTIÇA Ir. (a) Camila Ir. (a) Raquel Ir. Rodrigo Ir. (a) Nesrivania Ir. (a) Rosimeire Ir. Davi Ir. Richard Ir. Flávio Ir. (a) Edilene Ir. (a) Daniele Ir. (a) Maria da Graça Ir. (a) Amanda Ir. (a) Ivone

×