SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
Hoje é domingo, 9 de agosto de 2020
Agora mesmo são 17:06 h.
Esse estudo é baseado na página “A Escola das Almas”, do livro Jesus no
Lar, pelo Espírito Neio Lúcio. Como sempre digo, entendo que essas
estórias de Neio Lúcio possam ser interpretadas como parábolas modernas,
devido aos ensinamentos que podemos extrair delas. A narrativa se passa em
reunião na casa de Simão Pedro, onde Jesus aproveita a ocasião para
transmitir lições de sabedoria. Conta-nos, assim, o autor espiritual:
Congregados em torno do Cristo, os domésticos de Simão ouviram a voz
suave e persuasiva do Mestre, comentando os sagrados textos. Quando a
palavra divina terminou a formosa preleção, a sogra de Pedro indagou,
inquieta: - Senhor, afinal de contas, que vem a ser a nossa vida no lar?
Contemplou-a Ele, significativamente, demonstrando a expectativa de mais
amplos esclarecimentos, e a matrona acrescentou: - Iniciamos a tarefa entre
flores para encontrarmos depois pesada colheita de espinhos. No começo, é
a promessa de paz e compreensão; entretanto, logo após, surgem pedras e
dissabores. Reparando que a senhora galileia se sensibilizara até às lágrimas,
deu-se pressa Jesus em responder: -O lar é a escola das almas, o templo
onde a sabedoria divina nos habilita, pouco a pouco, ao grande
entendimento da Humanidade. E, sorrindo, perguntou: -Que fazes
inicialmente às lentilhas, antes de servi-las à refeição? A interpelada
respondeu, titubeante: -Naturalmente, Senhor, cabe-me levá-las ao fogo para
que se façam suficientemente cozidas. Depois, devo temperá-las, tornando-
as agradáveis ao sabor.
Pretenderias, também, porventura, servir pão cru à mesa? De modo algum,
tornou a velha humilde; antes de entregá-lo ao consumo caseiro, compete-
me guardá-lo ao calor do forno. O divino amigo então considerou: -Há
também um banquete festivo, na vida celestial, onde nossos sentimentos
devem servir à glória do Pai. O lar, na maioria das vezes, é o cadinho santo
ou o forno preparador. O que nos parece aflição ou sofrimento dentro dele é
recurso espiritual. O coração acordado para a vontade do senhor retira as
mais luminosas bênçãos de suas lutas renovadoras, porque, somente aí, de
encontro uns com os outros, examinando aspirações e tendências que não
são nossas, observando defeitos alheios e suportando-os, aprendemos a
desfazer as próprias imperfeições. Nunca notou a rapidez da existência de
um homem?
A vida carnal é idêntica à flor da erva. Pela manhã emite perfume, à noite,
desaparece. O lar é um curso ligeiro para a fraternidade que desfrutaremos
na vida eterna. Sofrimento e conflitos naturais, em seu círculo, são lições.
Nessa arena de aprendizado que é a Terra, o homem recebeu a missão de
evoluir em espiritualidade, pois, foi criado simples e ignorante. Simples
porque nada tinha, e ignorante porque nada sabia, além das experiências
registradas em seu instinto. Foi dotado de inteligência e livre-arbítrio para
que pudesse aprender na vida de relação com seu semelhante. De degrau em
degrau, de experiência em experiência, de encarnação em encarnação, o
homem oportuniza o exercício da relação com seu semelhante e amplia sua
percepção para o significado do amor incondicional.
Jesus ao vir à Terra orientar seus irmãos em Deus, falou diversas vezes por
parábolas para que, ao longo do tempo, cada um pudesse tirar delas a
compreensão necessária. Mas, só falou por parábolas sobre assuntos mais ou
menos abstratos de Sua doutrina de amor. Na parte básica, na parte
fundamental, foi sempre direto, principalmente no estabelecimento da lei
maior, da lei de justiça, amor e caridade. Não usou meias palavras e buscou
exemplificar o seu cumprimento. Entretanto, mesmo tendo recebido a
mensagem de amor de forma direta, sem rodeios, nem historinhas, o homem
não foi capaz de entendê-la, de incorporá-la à sua existência. Daí os
conflitos, os desentendimentos, a luta por interesses particulares.
Muitos são os cenários nos quais o homem gravita e desempenha o seu
papel em todos eles. No entanto, deve tirar lições necessárias para a sua
evolução espiritual. Como disse, o homem gravita em cenários diversos: na
família, na sociedade, no trabalho, na religião. E, em todos eles, busca
representar o papel adequado. Porém, é importante ressaltar que o cenário
doméstico, o cenário da família, é o mais repleto de experiências, e
constitui-se na primeira oficina de burilamento espiritual. Na família,
encontramos os afetos e os desafetos de outras eras, de outras experiências
que, assim como nós, necessitam vencer a si próprios e aprender a conviver
com irmandade e amor. Deus nos concede a misericórdia do esquecimento
do passado para que consigamos manter relações equilibradas com o mundo
em seus diferentes cenários.
Se assim não fosse, tornar-se-ia muito difícil refazer caminhos, retomar
experiências passadas, equilibrar o que foi desequilibrado, convivendo uns
com os outros, credores e devedores. É na família, portanto, que estão
nossas maiores provas e nossas maiores oportunidades. Assim, sendo,
devemos abraçá-las com todo esforço, com toda determinação e resignação
para conseguirmos através da ajuda mútua e da compreensão adquirirmos
valores do amor incondicional. Como já vivemos muitas vezes a prova da
matéria, já tivemos relações com muitos irmãos, muitos pais, muitas mães,
muitos filhos. Muitos irmãos do caminho compartilharam conosco as
experiências da vida na carne. Portanto, podemos concluir que nossa
parentela espiritual é imensa, ultrapassando mesmo os limites de nossa
percepção.
Poderíamos até dizer que o mundo em si é uma grande família, embora
ainda não se comporte como tal. Alguns de nós percebem e aproveitam as
oportunidades concedidas e adiantam-se. Outros, tornam-se rebeldes
renitentes e teimam em se manterem nas posições da incompreensão, da
dureza de coração e, por conseguinte, não conseguem se desprenderem das
algemas do orgulho, do egoísmo, da intemperança, da cupidez, da ilusão
material. Costumo dizer que ninguém pode percorrer o caminho por
ninguém. Ninguém pode ser considerado responsável pelo insucesso do
outro uma vez que, a todos compete viver suas próprias experiências. O
livre-arbítrio induz à responsabilidade individual, apesar de vivermos
relações coletivas, interagindo uns com os outros. A cada um será dado
conforme o que tiver edificado.
Assim, caro irmão, cara irmã, observa a sua conduta dentro da família. Por
mais singela que ela possa ser, procure desenvolver a paciência e a
tolerância com seus companheiros de jornada familiar. Se você lida com
parente difícil, prova que lhe parece insuportável, percebe que ela é
necessária e que, por escolha ou por imperativo, ela lhe foi concedida para o
desenvolvimento da sua luz espiritual. Ore, e peça ao Pai misericordioso
forças para superar as próprias imperfeições que lhe impede de identificar
no parente difícil ao seu lado um irmão de caminhada. Veja pelos olhos do
Espírito, para que você possa ser útil ao irmão do caminho, que foi colocado
em sua vida. Perdoa e concede a misericórdia, não sete vezes, mas setenta
vezes sete vezes para cada falta.
Se hoje já conseguimos perceber uma tênue luz espiritual a nos apontar o
caminho, devemos exercitar a tolerância, a humildade, e estender a mão
àqueles que ainda teimam em se manterem à margem da estrada. Todos que
aqui estamos, neste planeta de expiações e provas, somos carentes de afeto,
carentes de misericórdia, carentes de indulgência para nossas faltas.
Colhemos hoje o que semeamos no passado. Somos pecadores contumazes,
e esse fato por si só já não nos autoriza a julgarmos quem quer que seja.
Assim, se hoje nos sentimos ofendidos, devemos expandir nossos
sentimentos e aprender a perdoar.
Se hoje sofremos as consequências dos conflitos humanos, e somos
bafejados pela ingratidão daqueles que nos são caros, devemos agradecer a
experiência concedida, e tirar dela a oportunidade de amparar e suportar
nossas dores com resignação. A família terrestre é a grande oficina de
aprendizado. É a escola das almas, que permitirá o nosso acesso aos planos
sublimes ou a permanência nos planos de sofrimento e dor. Aproveitemos,
pois, as oportunidades de conviver e aprender com os irmãos difíceis da
jornada terrestre.
Muita Paz!
Visite o meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br
A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados, cujo objetivo é
levar as pessoas a uma reflexão sobre a vida, buscando pela compreensão
das leis divinas o equilíbrio necessário para uma vida feliz.
Leia Kardec! Estude Kardec! Pratique Kardec! Divulgue Kardec!
O amanhã é sempre um dia a ser conquistado! Pense nisso!
Visite também o meu Site: compartilhando-espiritualidade.webnode.com
Agora, Compartilhando Espiritualidade formou um Grupo para troca de
mensagens.
Compartilhando-espiritualidade@googlegroups.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Encontro de casais carater de bom relacionamento.Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Encontro de casais carater de bom relacionamento.Fernando Joelma
 
Coletânea de dinâmicas para casais
Coletânea de dinâmicas para casaisColetânea de dinâmicas para casais
Coletânea de dinâmicas para casaisPr Ismael Carvalho
 
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismoCapítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismoRoberta Andrade
 
12 o perdao na familia
12   o perdao na familia12   o perdao na familia
12 o perdao na familiaPIB Penha
 
Estudo do livro Roteiro lição 33
Estudo do livro Roteiro lição 33Estudo do livro Roteiro lição 33
Estudo do livro Roteiro lição 33Candice Gunther
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiaresLisete B.
 
8 restauracao para casamentos em crise
8  restauracao para casamentos em crise8  restauracao para casamentos em crise
8 restauracao para casamentos em crisePIB Penha
 
Apostila casados em cristo (Ano iv )
Apostila casados em cristo (Ano  iv )Apostila casados em cristo (Ano  iv )
Apostila casados em cristo (Ano iv )Pr Ismael Carvalho
 
A língua domando esta fera josué gonçalves ebooksgospel.blogspot.com
A língua domando esta fera   josué gonçalves ebooksgospel.blogspot.comA língua domando esta fera   josué gonçalves ebooksgospel.blogspot.com
A língua domando esta fera josué gonçalves ebooksgospel.blogspot.comleniogravacoes
 
Livro 1 - Olhos nus, carmim
Livro 1 - Olhos nus, carmimLivro 1 - Olhos nus, carmim
Livro 1 - Olhos nus, carmimboinadalvi
 
Beume xx (3)
Beume xx (3)Beume xx (3)
Beume xx (3)decoumsm
 
Não separeis o que Deus juntou - ESE - Cap XXII
Não separeis o que Deus juntou - ESE - Cap XXII   Não separeis o que Deus juntou - ESE - Cap XXII
Não separeis o que Deus juntou - ESE - Cap XXII grupodepaisceb
 
Conselhos Para Casamento
Conselhos Para CasamentoConselhos Para Casamento
Conselhos Para CasamentoKhaleb Bueno
 
JORMI - Jornal Missionário n° 93
JORMI - Jornal Missionário n° 93JORMI - Jornal Missionário n° 93
JORMI - Jornal Missionário n° 93Almir Rodrigues
 
Ebook Mais forte que adultério
Ebook Mais forte que  adultérioEbook Mais forte que  adultério
Ebook Mais forte que adultérioPr Ismael Carvalho
 

Mais procurados (20)

Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Encontro de casais carater de bom relacionamento.Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Encontro de casais carater de bom relacionamento.
 
Coletânea de dinâmicas para casais
Coletânea de dinâmicas para casaisColetânea de dinâmicas para casais
Coletânea de dinâmicas para casais
 
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismoCapítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
 
12 o perdao na familia
12   o perdao na familia12   o perdao na familia
12 o perdao na familia
 
Estudo do livro Roteiro lição 33
Estudo do livro Roteiro lição 33Estudo do livro Roteiro lição 33
Estudo do livro Roteiro lição 33
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiares
 
8 restauracao para casamentos em crise
8  restauracao para casamentos em crise8  restauracao para casamentos em crise
8 restauracao para casamentos em crise
 
Apostila casados em cristo (Ano iv )
Apostila casados em cristo (Ano  iv )Apostila casados em cristo (Ano  iv )
Apostila casados em cristo (Ano iv )
 
O Lar Adventista - Estudo 08
O Lar Adventista - Estudo 08O Lar Adventista - Estudo 08
O Lar Adventista - Estudo 08
 
A língua domando esta fera josué gonçalves ebooksgospel.blogspot.com
A língua domando esta fera   josué gonçalves ebooksgospel.blogspot.comA língua domando esta fera   josué gonçalves ebooksgospel.blogspot.com
A língua domando esta fera josué gonçalves ebooksgospel.blogspot.com
 
Chico xavier familia
Chico xavier   familiaChico xavier   familia
Chico xavier familia
 
Livro 1 - Olhos nus, carmim
Livro 1 - Olhos nus, carmimLivro 1 - Olhos nus, carmim
Livro 1 - Olhos nus, carmim
 
Rebeldia
RebeldiaRebeldia
Rebeldia
 
Beume xx (3)
Beume xx (3)Beume xx (3)
Beume xx (3)
 
Não separeis o que Deus juntou - ESE - Cap XXII
Não separeis o que Deus juntou - ESE - Cap XXII   Não separeis o que Deus juntou - ESE - Cap XXII
Não separeis o que Deus juntou - ESE - Cap XXII
 
Sinal Verde
Sinal VerdeSinal Verde
Sinal Verde
 
Conselhos Para Casamento
Conselhos Para CasamentoConselhos Para Casamento
Conselhos Para Casamento
 
JORMI - Jornal Missionário n° 93
JORMI - Jornal Missionário n° 93JORMI - Jornal Missionário n° 93
JORMI - Jornal Missionário n° 93
 
Ebook Mais forte que adultério
Ebook Mais forte que  adultérioEbook Mais forte que  adultério
Ebook Mais forte que adultério
 
Tem15
Tem15Tem15
Tem15
 

Semelhante a A família como escola das almas

Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos OutrosSérie Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos OutrosRicardo Azevedo
 
Vencendo as ilusões da matéria
Vencendo as ilusões da matériaVencendo as ilusões da matéria
Vencendo as ilusões da matériaHelio Cruz
 
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?Helio Cruz
 
O homem a caminho da evolução
O homem a caminho da evoluçãoO homem a caminho da evolução
O homem a caminho da evoluçãoHelio Cruz
 
Beume xx (3)
Beume xx (3)Beume xx (3)
Beume xx (3)decoumsm
 
Palavras de chico xavier
Palavras de chico xavierPalavras de chico xavier
Palavras de chico xavierElvecio Junior
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Maringil
 
O Perdão,lei de Evolução e Progresso
O Perdão,lei de Evolução e ProgressoO Perdão,lei de Evolução e Progresso
O Perdão,lei de Evolução e ProgressoCeile Bernardo
 
Parentes difíceis
Parentes difíceisParentes difíceis
Parentes difíceisJoyAlbanez
 
EEI 10 - Aula 10 espíritos sexo, parentesco
EEI 10 - Aula 10   espíritos sexo, parentescoEEI 10 - Aula 10   espíritos sexo, parentesco
EEI 10 - Aula 10 espíritos sexo, parentescoFatoze
 
O homem a caminho da evolução
O homem a caminho da evoluçãoO homem a caminho da evolução
O homem a caminho da evoluçãoHelio Cruz
 

Semelhante a A família como escola das almas (20)

Nossolar
NossolarNossolar
Nossolar
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos OutrosSérie Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
 
Vencendo as ilusões da matéria
Vencendo as ilusões da matériaVencendo as ilusões da matéria
Vencendo as ilusões da matéria
 
Spinoza
Spinoza Spinoza
Spinoza
 
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
 
O homem a caminho da evolução
O homem a caminho da evoluçãoO homem a caminho da evolução
O homem a caminho da evolução
 
Beume xx (3)
Beume xx (3)Beume xx (3)
Beume xx (3)
 
Palavras de chico xavier
Palavras de chico xavierPalavras de chico xavier
Palavras de chico xavier
 
A familia
A familiaA familia
A familia
 
Decepções
DecepçõesDecepções
Decepções
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014
 
O Perdão,lei de Evolução e Progresso
O Perdão,lei de Evolução e ProgressoO Perdão,lei de Evolução e Progresso
O Perdão,lei de Evolução e Progresso
 
Parentes difíceis
Parentes difíceisParentes difíceis
Parentes difíceis
 
EEI 10 - Aula 10 espíritos sexo, parentesco
EEI 10 - Aula 10   espíritos sexo, parentescoEEI 10 - Aula 10   espíritos sexo, parentesco
EEI 10 - Aula 10 espíritos sexo, parentesco
 
Conviver é preciso
Conviver é precisoConviver é preciso
Conviver é preciso
 
O empréstimo
O empréstimoO empréstimo
O empréstimo
 
( Espiritismo) # - antonio leite - a tarefa de cada um
( Espiritismo)   # - antonio leite - a tarefa de cada um( Espiritismo)   # - antonio leite - a tarefa de cada um
( Espiritismo) # - antonio leite - a tarefa de cada um
 
( Espiritismo) # - antonio leite - a tarefa de cada um
( Espiritismo)   # - antonio leite - a tarefa de cada um( Espiritismo)   # - antonio leite - a tarefa de cada um
( Espiritismo) # - antonio leite - a tarefa de cada um
 
O homem a caminho da evolução
O homem a caminho da evoluçãoO homem a caminho da evolução
O homem a caminho da evolução
 
Parentesco e Filiação
Parentesco e FiliaçãoParentesco e Filiação
Parentesco e Filiação
 

Mais de Helio Cruz

O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigoHelio Cruz
 
Entusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeEntusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeHelio Cruz
 
A candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireA candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireHelio Cruz
 
O credor incompassivo
O credor incompassivoO credor incompassivo
O credor incompassivoHelio Cruz
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavrasHelio Cruz
 
A virtude os superiores e os inferiores
A virtude   os superiores e os inferioresA virtude   os superiores e os inferiores
A virtude os superiores e os inferioresHelio Cruz
 
Universidade de amor
Universidade de amorUniversidade de amor
Universidade de amorHelio Cruz
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualHelio Cruz
 
O dom esquecido
O dom esquecidoO dom esquecido
O dom esquecidoHelio Cruz
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeHelio Cruz
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritualHelio Cruz
 
Viver para deus
Viver para deusViver para deus
Viver para deusHelio Cruz
 
O Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoO Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoHelio Cruz
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoHelio Cruz
 
Os nossos julgamentos
Os nossos julgamentosOs nossos julgamentos
Os nossos julgamentosHelio Cruz
 
Sal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoSal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoHelio Cruz
 
Realismo no novo ano
Realismo no novo anoRealismo no novo ano
Realismo no novo anoHelio Cruz
 

Mais de Helio Cruz (20)

O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigo
 
Entusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeEntusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidade
 
A candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireA candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueire
 
O credor incompassivo
O credor incompassivoO credor incompassivo
O credor incompassivo
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavras
 
Pedir e obter
Pedir e obterPedir e obter
Pedir e obter
 
A virtude os superiores e os inferiores
A virtude   os superiores e os inferioresA virtude   os superiores e os inferiores
A virtude os superiores e os inferiores
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
 
Universidade de amor
Universidade de amorUniversidade de amor
Universidade de amor
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
 
O dom esquecido
O dom esquecidoO dom esquecido
O dom esquecido
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
 
Marta e maria
Marta e mariaMarta e maria
Marta e maria
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
 
Viver para deus
Viver para deusViver para deus
Viver para deus
 
O Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoO Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do Espiritismo
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismo
 
Os nossos julgamentos
Os nossos julgamentosOs nossos julgamentos
Os nossos julgamentos
 
Sal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoSal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundo
 
Realismo no novo ano
Realismo no novo anoRealismo no novo ano
Realismo no novo ano
 

Último

Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 

Último (12)

Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 

A família como escola das almas

  • 1. Hoje é domingo, 9 de agosto de 2020 Agora mesmo são 17:06 h.
  • 2. Esse estudo é baseado na página “A Escola das Almas”, do livro Jesus no Lar, pelo Espírito Neio Lúcio. Como sempre digo, entendo que essas estórias de Neio Lúcio possam ser interpretadas como parábolas modernas, devido aos ensinamentos que podemos extrair delas. A narrativa se passa em reunião na casa de Simão Pedro, onde Jesus aproveita a ocasião para transmitir lições de sabedoria. Conta-nos, assim, o autor espiritual: Congregados em torno do Cristo, os domésticos de Simão ouviram a voz suave e persuasiva do Mestre, comentando os sagrados textos. Quando a palavra divina terminou a formosa preleção, a sogra de Pedro indagou, inquieta: - Senhor, afinal de contas, que vem a ser a nossa vida no lar?
  • 3. Contemplou-a Ele, significativamente, demonstrando a expectativa de mais amplos esclarecimentos, e a matrona acrescentou: - Iniciamos a tarefa entre flores para encontrarmos depois pesada colheita de espinhos. No começo, é a promessa de paz e compreensão; entretanto, logo após, surgem pedras e dissabores. Reparando que a senhora galileia se sensibilizara até às lágrimas, deu-se pressa Jesus em responder: -O lar é a escola das almas, o templo onde a sabedoria divina nos habilita, pouco a pouco, ao grande entendimento da Humanidade. E, sorrindo, perguntou: -Que fazes inicialmente às lentilhas, antes de servi-las à refeição? A interpelada respondeu, titubeante: -Naturalmente, Senhor, cabe-me levá-las ao fogo para que se façam suficientemente cozidas. Depois, devo temperá-las, tornando- as agradáveis ao sabor.
  • 4. Pretenderias, também, porventura, servir pão cru à mesa? De modo algum, tornou a velha humilde; antes de entregá-lo ao consumo caseiro, compete- me guardá-lo ao calor do forno. O divino amigo então considerou: -Há também um banquete festivo, na vida celestial, onde nossos sentimentos devem servir à glória do Pai. O lar, na maioria das vezes, é o cadinho santo ou o forno preparador. O que nos parece aflição ou sofrimento dentro dele é recurso espiritual. O coração acordado para a vontade do senhor retira as mais luminosas bênçãos de suas lutas renovadoras, porque, somente aí, de encontro uns com os outros, examinando aspirações e tendências que não são nossas, observando defeitos alheios e suportando-os, aprendemos a desfazer as próprias imperfeições. Nunca notou a rapidez da existência de um homem?
  • 5. A vida carnal é idêntica à flor da erva. Pela manhã emite perfume, à noite, desaparece. O lar é um curso ligeiro para a fraternidade que desfrutaremos na vida eterna. Sofrimento e conflitos naturais, em seu círculo, são lições. Nessa arena de aprendizado que é a Terra, o homem recebeu a missão de evoluir em espiritualidade, pois, foi criado simples e ignorante. Simples porque nada tinha, e ignorante porque nada sabia, além das experiências registradas em seu instinto. Foi dotado de inteligência e livre-arbítrio para que pudesse aprender na vida de relação com seu semelhante. De degrau em degrau, de experiência em experiência, de encarnação em encarnação, o homem oportuniza o exercício da relação com seu semelhante e amplia sua percepção para o significado do amor incondicional.
  • 6. Jesus ao vir à Terra orientar seus irmãos em Deus, falou diversas vezes por parábolas para que, ao longo do tempo, cada um pudesse tirar delas a compreensão necessária. Mas, só falou por parábolas sobre assuntos mais ou menos abstratos de Sua doutrina de amor. Na parte básica, na parte fundamental, foi sempre direto, principalmente no estabelecimento da lei maior, da lei de justiça, amor e caridade. Não usou meias palavras e buscou exemplificar o seu cumprimento. Entretanto, mesmo tendo recebido a mensagem de amor de forma direta, sem rodeios, nem historinhas, o homem não foi capaz de entendê-la, de incorporá-la à sua existência. Daí os conflitos, os desentendimentos, a luta por interesses particulares.
  • 7. Muitos são os cenários nos quais o homem gravita e desempenha o seu papel em todos eles. No entanto, deve tirar lições necessárias para a sua evolução espiritual. Como disse, o homem gravita em cenários diversos: na família, na sociedade, no trabalho, na religião. E, em todos eles, busca representar o papel adequado. Porém, é importante ressaltar que o cenário doméstico, o cenário da família, é o mais repleto de experiências, e constitui-se na primeira oficina de burilamento espiritual. Na família, encontramos os afetos e os desafetos de outras eras, de outras experiências que, assim como nós, necessitam vencer a si próprios e aprender a conviver com irmandade e amor. Deus nos concede a misericórdia do esquecimento do passado para que consigamos manter relações equilibradas com o mundo em seus diferentes cenários.
  • 8. Se assim não fosse, tornar-se-ia muito difícil refazer caminhos, retomar experiências passadas, equilibrar o que foi desequilibrado, convivendo uns com os outros, credores e devedores. É na família, portanto, que estão nossas maiores provas e nossas maiores oportunidades. Assim, sendo, devemos abraçá-las com todo esforço, com toda determinação e resignação para conseguirmos através da ajuda mútua e da compreensão adquirirmos valores do amor incondicional. Como já vivemos muitas vezes a prova da matéria, já tivemos relações com muitos irmãos, muitos pais, muitas mães, muitos filhos. Muitos irmãos do caminho compartilharam conosco as experiências da vida na carne. Portanto, podemos concluir que nossa parentela espiritual é imensa, ultrapassando mesmo os limites de nossa percepção.
  • 9. Poderíamos até dizer que o mundo em si é uma grande família, embora ainda não se comporte como tal. Alguns de nós percebem e aproveitam as oportunidades concedidas e adiantam-se. Outros, tornam-se rebeldes renitentes e teimam em se manterem nas posições da incompreensão, da dureza de coração e, por conseguinte, não conseguem se desprenderem das algemas do orgulho, do egoísmo, da intemperança, da cupidez, da ilusão material. Costumo dizer que ninguém pode percorrer o caminho por ninguém. Ninguém pode ser considerado responsável pelo insucesso do outro uma vez que, a todos compete viver suas próprias experiências. O livre-arbítrio induz à responsabilidade individual, apesar de vivermos relações coletivas, interagindo uns com os outros. A cada um será dado conforme o que tiver edificado.
  • 10. Assim, caro irmão, cara irmã, observa a sua conduta dentro da família. Por mais singela que ela possa ser, procure desenvolver a paciência e a tolerância com seus companheiros de jornada familiar. Se você lida com parente difícil, prova que lhe parece insuportável, percebe que ela é necessária e que, por escolha ou por imperativo, ela lhe foi concedida para o desenvolvimento da sua luz espiritual. Ore, e peça ao Pai misericordioso forças para superar as próprias imperfeições que lhe impede de identificar no parente difícil ao seu lado um irmão de caminhada. Veja pelos olhos do Espírito, para que você possa ser útil ao irmão do caminho, que foi colocado em sua vida. Perdoa e concede a misericórdia, não sete vezes, mas setenta vezes sete vezes para cada falta.
  • 11. Se hoje já conseguimos perceber uma tênue luz espiritual a nos apontar o caminho, devemos exercitar a tolerância, a humildade, e estender a mão àqueles que ainda teimam em se manterem à margem da estrada. Todos que aqui estamos, neste planeta de expiações e provas, somos carentes de afeto, carentes de misericórdia, carentes de indulgência para nossas faltas. Colhemos hoje o que semeamos no passado. Somos pecadores contumazes, e esse fato por si só já não nos autoriza a julgarmos quem quer que seja. Assim, se hoje nos sentimos ofendidos, devemos expandir nossos sentimentos e aprender a perdoar.
  • 12. Se hoje sofremos as consequências dos conflitos humanos, e somos bafejados pela ingratidão daqueles que nos são caros, devemos agradecer a experiência concedida, e tirar dela a oportunidade de amparar e suportar nossas dores com resignação. A família terrestre é a grande oficina de aprendizado. É a escola das almas, que permitirá o nosso acesso aos planos sublimes ou a permanência nos planos de sofrimento e dor. Aproveitemos, pois, as oportunidades de conviver e aprender com os irmãos difíceis da jornada terrestre.
  • 13. Muita Paz! Visite o meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados, cujo objetivo é levar as pessoas a uma reflexão sobre a vida, buscando pela compreensão das leis divinas o equilíbrio necessário para uma vida feliz. Leia Kardec! Estude Kardec! Pratique Kardec! Divulgue Kardec! O amanhã é sempre um dia a ser conquistado! Pense nisso! Visite também o meu Site: compartilhando-espiritualidade.webnode.com Agora, Compartilhando Espiritualidade formou um Grupo para troca de mensagens. Compartilhando-espiritualidade@googlegroups.com