SlideShare uma empresa Scribd logo
Os Contrastes demográficos nos países
desenvolvidos/países em desenvolvimento

                 Geografia C
    Escola Básica e Secundária de Melgaço


                               •Gabriel Lourenço nº2
                                                12ºB
Países Desenvolvidos
• Características da pirâmide
  etária                                      Pirâmide etária de Portugal 1950-2005


Base estreita
            Pouca População Jovem
            Baixa taxa de natalidade

Topo largo
             Muita população idosa
             Eleva esperança média de vida

A classe etária dominante é envelhecida.

É uma pirâmide envelhecida.
• Características da Taxa de Natalidade
                           Taxa de natalidade (nascimentos/1.000 habitantes)




  Ano        2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011


  Portugal   11,49 11,51     11,5 11,45   10,9 10,82 10,72 10,59 10,45 10,29 10,12   9,94
• Características da Taxa de Mortalidade
                                      Taxa de mortalidade (mortes/1.000 habitantes)




  Ano        2000          2001       2002       2003       2004       2005       2006          2007       2008       2009       2010       2011




  Portugal          10,2      10,21      10,21      10,21      10,37      10,43          10,5      10,56      10,62      10,68      10,74     10,8



                                                                   Fonte: http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?c=po&v=26&l=pt

Recomendado para você

Milagre japones
Milagre japonesMilagre japones
Milagre japones

O documento descreve o impacto da Segunda Guerra Mundial no Japão e como o país se recuperou rapidamente através do "Milagre Japonês". O Japão sofreu grandes perdas humanas e destruição durante a guerra, mas reconstruiu sua economia com ênfase na indústria, educação e exportações, tornando-se uma potência econômica mundial em poucas décadas.

1 globalização
1 globalização1 globalização
1 globalização

O documento discute os principais fatores que aceleraram o processo de globalização, incluindo a queda do Muro de Berlim e o fim da Guerra Fria, bem como a abertura econômica da China. Também aborda as várias dimensões do processo de globalização, como as dimensões econômica, social, política, cultural e demográfica.

geografia
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime

O documento descreve o Antigo Regime na Europa entre os séculos XV e XVIII. Caracterizava-se pela monarquia absoluta, uma economia baseada na agricultura e no comércio, e uma sociedade estratificada. O absolutismo realizou grandes obras para projetar a imagem do poder real. Em Portugal, D. João V centralizou o poder e construiu monumentos como Mafra para simbolizar a grandeza da monarquia.

mercantilismoabsolutismosociedade
• Politicas demográficas a aplicar nos países desenvolvidos

             As politicas demográficas são um conjunto de medidas com um objectivo demográfico explicito, como a
diminuição     de     mortalidade,     diminuição      ou    aumento       da         natalidade,   entre     outras.
             Nos países desenvolvidos tem que se aplicar as políticas natalistas ( conjunto de medidas utilizadas
pelos governos para incentivarem os casais a terem mais filhos), devido o facto de estes serem muito envelhecidos.
             Para   diminuir   o     tão   sentido   envelhecimento    vão      ser     tomadas     medidas   como:


                                       Abono de família mais elevado a partir do 2º filho (como na Alemanha)
                                      ou do 3º (como em França) ou no caso de famílias numerosos ou de
                                      baixos rendimentos;
                                       Prolongamento das licenças de parto;
                                       Remuneração complementar dos períodos de licença de maternidade e
                                      paternidade;
                                       Assistência médica gratuita durante a gravidez e nos primeiros anos de
                                      vida das crianças.
• Consequências socioeconómicas resultantes das caracteristicas
  demográficas.
 Aumento das despesas com a saúde;

 A produtividade diminui, o espírito criativo e de iniciativa tão característicos dos jovens também diminui;

 Aumento das despesas com a Segurança Social;

 Pagamento de reformas;

 Reduzido número de população activa;

 Novos gastos com a assistência: alojamentos adaptados à
diminuição das suas capacidades, passatempos e actividades
adequados, ajudas familiares, assistentes sociais.
Países em Desenvolvidos
• Características da pirâmide
  etária                                      Pirâmide etária da India, 2007

Base larga
              Muita População Jovem
              Taxa de natalidade alta
              Taxa de mortalidade infantil
             elevada

Topo muito estreito
             Pouca população idosa
             Baixa esperança média de vida

A classe etária dominante é jovem.
                                              Fonte: http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?c=po&v

É uma pirâmide jovem.
• Características da Taxa de Natalidade
                    Taxa de natalidade (nascimentos/1.000 habitantes)




 Ano     2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011


 Índia   24,79 24,28 23,79 23,28 22,8 22,32 22,01 22,69 22,22 21,76 21,34 20,97

                                             Fonte: http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?v=25&c=in&l=pt

Recomendado para você

Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo

1) O documento descreve as transformações políticas e sociais na Europa após a Primeira Guerra Mundial, incluindo o colapso dos impérios e a criação de novos estados, a Sociedade das Nações, e a dependência da Europa em relação aos Estados Unidos. 2) A Revolução Russa de 1917 levou à queda do Império Russo e à implantação do marxismo-leninismo sob Lenin, estabelecendo a União Soviética. 3) Novos comportamentos urbanos surgem no início do século 20 com mudanças nos

Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2

O documento discute a globalização, definindo-a como o processo de difusão de modelos econômicos, políticos e culturais ocidentais em todo o mundo através do fluxo de pessoas, bens, capitais e informação. Explora as características, causas históricas, atores, dimensões e efeitos positivos e negativos da globalização.

Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa

O documento discute a evolução da população portuguesa desde meados do século XX, destacando que: (1) a população cresceu cerca de 2 milhões de habitantes entre 1950-2011, ultrapassando os 10 milhões em 2001 e 10,5 milhões em 2011; (2) o crescimento foi influenciado pela queda da mortalidade e aumento da esperança de vida, bem como pelos movimentos migratórios; (3) enquanto o litoral teve ganhos populacionais, o interior assistiu a uma redução contínua

• Características da Taxa de Mortalidade
                          Taxa de mortalidade (mortes/1.000 habitantes)




   Ano     2000    2001    2002    2003    2004    2005     2006     2007    2008    2009    2010    2011



   Índia    8,88    8,74    8,62    8,49    8,38    8,28      8,18    6,58     6,4    6,23    7,53    7,48


                                                          Fonte: http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?v=26&c=in&l=pt
• Politicas demográficas a aplicar nos países desenvolvidos

             Nos países em desenvolvimento os esforços concentram-se no cumprimento de medidas que
  visam, acima de tudo, diminuir a elevada natalidade responsável pelo ritmo acelerado do crescimento
  populacional.

              Os países onde a pressão demográfica é mais forte , casos da China e da Índia, foram os
  primeiro a adoptar medidas anti-natalistas, tais como:


                                   Legalização do aborto;
                                   Incentivo aos casais para constituírem famílias reduzidas;
                                  A distribuição gratuita de métodos contraceptivos;
                                   Planeamento familiar;
• Consequências socioeconómicas resultantes das
  caracteristicas demográficas.

 Nos países em desenvolvimento existe um grande número de população jovem
 em idade de activa, o que vai levar ao aumento da procura de emprego. A oferta
 irá ser pouca levanto a que estes emigrem;

 encargos com a educação e formação de crianças e adolescentes;

 elevados encargos com a criação de creches, escolas e hospitais;

 desemprego, principalmente de jovens;

 carências habitacionais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)
Rosária Zamith
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficosPrincipais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Ilda Bicacro
 
Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)
Alcina Barbosa
 
Milagre japones
Milagre japonesMilagre japones
Milagre japones
Carlos Vieira
 
1 globalização
1 globalização1 globalização
1 globalização
manuela3016
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
cattonia
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
Escoladocs
 
Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
Anabelafernandes
 
Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa
Ilda Bicacro
 
Principais problemas sociodemográficos
Principais problemas sociodemográficos Principais problemas sociodemográficos
Principais problemas sociodemográficos
Idalina Leite
 
A identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidentalA identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidental
Vítor Santos
 
Os problemas urbanos
Os problemas urbanosOs problemas urbanos
Os problemas urbanos
Paula Melo
 
Portugal
PortugalPortugal
Portugal
cattonia
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugal
cattonia
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
Vítor Santos
 
Japao
JapaoJapao
Migrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e ConsequênciasMigrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e Consequências
lidia76
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
Carlos Vieira
 
Mundo comunista
Mundo comunistaMundo comunista
Mundo comunista
home
 
O papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionaisO papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionais
Bruno Rafael Tavares Sousa
 

Mais procurados (20)

Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficosPrincipais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficos
 
Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)
 
Milagre japones
Milagre japonesMilagre japones
Milagre japones
 
1 globalização
1 globalização1 globalização
1 globalização
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 
Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
 
Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa
 
Principais problemas sociodemográficos
Principais problemas sociodemográficos Principais problemas sociodemográficos
Principais problemas sociodemográficos
 
A identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidentalA identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidental
 
Os problemas urbanos
Os problemas urbanosOs problemas urbanos
Os problemas urbanos
 
Portugal
PortugalPortugal
Portugal
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugal
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 
Japao
JapaoJapao
Japao
 
Migrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e ConsequênciasMigrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e Consequências
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
 
Mundo comunista
Mundo comunistaMundo comunista
Mundo comunista
 
O papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionaisO papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionais
 

Semelhante a Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento

Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
GeografiaC
 
Geografia_B4.1 A Evolução Numérica.pptx
Geografia_B4.1 A Evolução Numérica.pptxGeografia_B4.1 A Evolução Numérica.pptx
Geografia_B4.1 A Evolução Numérica.pptx
SusanaViana14
 
geom8_populacao.pptx
geom8_populacao.pptxgeom8_populacao.pptx
geom8_populacao.pptx
Acimamdia
 
geom8_populacao.pptxeefrtherhgerhe5yhy34
geom8_populacao.pptxeefrtherhgerhe5yhy34geom8_populacao.pptxeefrtherhgerhe5yhy34
geom8_populacao.pptxeefrtherhgerhe5yhy34
mariaesteves27
 
Oficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação deOficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação de
Marcelo Area Leao
 
Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas
Idalina Leite
 
Constrates na estrutura etária
Constrates na estrutura etáriaConstrates na estrutura etária
Constrates na estrutura etária
8ºC
 
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptxPopulação_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
Estrututas etárias
Estrututas etáriasEstrututas etárias
Estrututas etárias
Pocarolas
 
Apresentação Desenvolvimento Social
Apresentação Desenvolvimento SocialApresentação Desenvolvimento Social
Apresentação Desenvolvimento Social
PDDI RMVA
 
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP
 
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
GeografiaC
 
Estrutura etária da população e Políticas demográficas
Estrutura etária da população e Políticas demográficasEstrutura etária da população e Políticas demográficas
Estrutura etária da população e Políticas demográficas
Pedro Damião
 
Juventude levada em conta saepr
Juventude levada em conta   saeprJuventude levada em conta   saepr
Estrutura Etária da População
Estrutura Etária da PopulaçãoEstrutura Etária da População
Estrutura Etária da População
Geografia .
 
Geografia8ano
Geografia8anoGeografia8ano
Geografia8ano
Mina Silva
 
Um mundo superpovoado
Um mundo superpovoadoUm mundo superpovoado
Um mundo superpovoado
Joana Melo
 
Um mundo superpovoado
Um mundo superpovoadoUm mundo superpovoado
Um mundo superpovoado
Joana Melo
 
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
Development Workshop Angola
 
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Fernando Cembranelli
 

Semelhante a Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento (20)

Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
 
Geografia_B4.1 A Evolução Numérica.pptx
Geografia_B4.1 A Evolução Numérica.pptxGeografia_B4.1 A Evolução Numérica.pptx
Geografia_B4.1 A Evolução Numérica.pptx
 
geom8_populacao.pptx
geom8_populacao.pptxgeom8_populacao.pptx
geom8_populacao.pptx
 
geom8_populacao.pptxeefrtherhgerhe5yhy34
geom8_populacao.pptxeefrtherhgerhe5yhy34geom8_populacao.pptxeefrtherhgerhe5yhy34
geom8_populacao.pptxeefrtherhgerhe5yhy34
 
Oficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação deOficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação de
 
Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas
 
Constrates na estrutura etária
Constrates na estrutura etáriaConstrates na estrutura etária
Constrates na estrutura etária
 
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptxPopulação_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
 
Estrututas etárias
Estrututas etáriasEstrututas etárias
Estrututas etárias
 
Apresentação Desenvolvimento Social
Apresentação Desenvolvimento SocialApresentação Desenvolvimento Social
Apresentação Desenvolvimento Social
 
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
 
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
 
Estrutura etária da população e Políticas demográficas
Estrutura etária da população e Políticas demográficasEstrutura etária da população e Políticas demográficas
Estrutura etária da população e Políticas demográficas
 
Juventude levada em conta saepr
Juventude levada em conta   saeprJuventude levada em conta   saepr
Juventude levada em conta saepr
 
Estrutura Etária da População
Estrutura Etária da PopulaçãoEstrutura Etária da População
Estrutura Etária da População
 
Geografia8ano
Geografia8anoGeografia8ano
Geografia8ano
 
Um mundo superpovoado
Um mundo superpovoadoUm mundo superpovoado
Um mundo superpovoado
 
Um mundo superpovoado
Um mundo superpovoadoUm mundo superpovoado
Um mundo superpovoado
 
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
 
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
Efeito Copacabana - Os efeitos do rápido envelhecimento populacional no Brasil!
 

Mais de Gabriel Cristiano

Psicologia aplicada
Psicologia aplicadaPsicologia aplicada
Psicologia aplicada
Gabriel Cristiano
 
Ong
OngOng
Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientais
Gabriel Cristiano
 
As organizações formais mundiais (fmi) gabriel lourenço e ana simões
As organizações formais mundiais (fmi)   gabriel lourenço e ana simõesAs organizações formais mundiais (fmi)   gabriel lourenço e ana simões
As organizações formais mundiais (fmi) gabriel lourenço e ana simões
Gabriel Cristiano
 
A macrorregião boston washin gg-ton
A macrorregião boston washin gg-tonA macrorregião boston washin gg-ton
A macrorregião boston washin gg-ton
Gabriel Cristiano
 
Bullying
BullyingBullying
Sistema esquelético
Sistema esqueléticoSistema esquelético
Sistema esquelético
Gabriel Cristiano
 
Racismo
RacismoRacismo
Pobreza
PobrezaPobreza
Phfls
PhflsPhfls
Os maias
Os maiasOs maias
Scotland
ScotlandScotland
Tree people
Tree peopleTree people
Tree people
Gabriel Cristiano
 
A integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeiaA integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeia
Gabriel Cristiano
 
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Gabriel Cristiano
 

Mais de Gabriel Cristiano (15)

Psicologia aplicada
Psicologia aplicadaPsicologia aplicada
Psicologia aplicada
 
Ong
OngOng
Ong
 
Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientais
 
As organizações formais mundiais (fmi) gabriel lourenço e ana simões
As organizações formais mundiais (fmi)   gabriel lourenço e ana simõesAs organizações formais mundiais (fmi)   gabriel lourenço e ana simões
As organizações formais mundiais (fmi) gabriel lourenço e ana simões
 
A macrorregião boston washin gg-ton
A macrorregião boston washin gg-tonA macrorregião boston washin gg-ton
A macrorregião boston washin gg-ton
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Sistema esquelético
Sistema esqueléticoSistema esquelético
Sistema esquelético
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Pobreza
PobrezaPobreza
Pobreza
 
Phfls
PhflsPhfls
Phfls
 
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
 
Scotland
ScotlandScotland
Scotland
 
Tree people
Tree peopleTree people
Tree people
 
A integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeiaA integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeia
 
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
 

Último

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 

Último (20)

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 

Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento

  • 1. Os Contrastes demográficos nos países desenvolvidos/países em desenvolvimento Geografia C Escola Básica e Secundária de Melgaço •Gabriel Lourenço nº2 12ºB
  • 2. Países Desenvolvidos • Características da pirâmide etária Pirâmide etária de Portugal 1950-2005 Base estreita Pouca População Jovem Baixa taxa de natalidade Topo largo Muita população idosa Eleva esperança média de vida A classe etária dominante é envelhecida. É uma pirâmide envelhecida.
  • 3. • Características da Taxa de Natalidade Taxa de natalidade (nascimentos/1.000 habitantes) Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Portugal 11,49 11,51 11,5 11,45 10,9 10,82 10,72 10,59 10,45 10,29 10,12 9,94
  • 4. • Características da Taxa de Mortalidade Taxa de mortalidade (mortes/1.000 habitantes) Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Portugal 10,2 10,21 10,21 10,21 10,37 10,43 10,5 10,56 10,62 10,68 10,74 10,8 Fonte: http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?c=po&v=26&l=pt
  • 5. • Politicas demográficas a aplicar nos países desenvolvidos As politicas demográficas são um conjunto de medidas com um objectivo demográfico explicito, como a diminuição de mortalidade, diminuição ou aumento da natalidade, entre outras. Nos países desenvolvidos tem que se aplicar as políticas natalistas ( conjunto de medidas utilizadas pelos governos para incentivarem os casais a terem mais filhos), devido o facto de estes serem muito envelhecidos. Para diminuir o tão sentido envelhecimento vão ser tomadas medidas como:  Abono de família mais elevado a partir do 2º filho (como na Alemanha) ou do 3º (como em França) ou no caso de famílias numerosos ou de baixos rendimentos;  Prolongamento das licenças de parto;  Remuneração complementar dos períodos de licença de maternidade e paternidade;  Assistência médica gratuita durante a gravidez e nos primeiros anos de vida das crianças.
  • 6. • Consequências socioeconómicas resultantes das caracteristicas demográficas.  Aumento das despesas com a saúde;  A produtividade diminui, o espírito criativo e de iniciativa tão característicos dos jovens também diminui;  Aumento das despesas com a Segurança Social;  Pagamento de reformas;  Reduzido número de população activa;  Novos gastos com a assistência: alojamentos adaptados à diminuição das suas capacidades, passatempos e actividades adequados, ajudas familiares, assistentes sociais.
  • 7. Países em Desenvolvidos • Características da pirâmide etária Pirâmide etária da India, 2007 Base larga  Muita População Jovem  Taxa de natalidade alta  Taxa de mortalidade infantil elevada Topo muito estreito  Pouca população idosa  Baixa esperança média de vida A classe etária dominante é jovem. Fonte: http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?c=po&v É uma pirâmide jovem.
  • 8. • Características da Taxa de Natalidade Taxa de natalidade (nascimentos/1.000 habitantes) Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Índia 24,79 24,28 23,79 23,28 22,8 22,32 22,01 22,69 22,22 21,76 21,34 20,97 Fonte: http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?v=25&c=in&l=pt
  • 9. • Características da Taxa de Mortalidade Taxa de mortalidade (mortes/1.000 habitantes) Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Índia 8,88 8,74 8,62 8,49 8,38 8,28 8,18 6,58 6,4 6,23 7,53 7,48 Fonte: http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?v=26&c=in&l=pt
  • 10. • Politicas demográficas a aplicar nos países desenvolvidos Nos países em desenvolvimento os esforços concentram-se no cumprimento de medidas que visam, acima de tudo, diminuir a elevada natalidade responsável pelo ritmo acelerado do crescimento populacional. Os países onde a pressão demográfica é mais forte , casos da China e da Índia, foram os primeiro a adoptar medidas anti-natalistas, tais como:  Legalização do aborto;  Incentivo aos casais para constituírem famílias reduzidas; A distribuição gratuita de métodos contraceptivos;  Planeamento familiar;
  • 11. • Consequências socioeconómicas resultantes das caracteristicas demográficas. Nos países em desenvolvimento existe um grande número de população jovem em idade de activa, o que vai levar ao aumento da procura de emprego. A oferta irá ser pouca levanto a que estes emigrem; encargos com a educação e formação de crianças e adolescentes; elevados encargos com a criação de creches, escolas e hospitais; desemprego, principalmente de jovens; carências habitacionais.