SlideShare uma empresa Scribd logo
e o trabalho de
codificação do
 Espiritismo
“Não se confia o comando de um exército
senão a um general hábil e capaz de o
dirigir. Acreditais que Deus seja menos
prudente que os homens? Ficai certos de
que Ele só confia missões importantes aos
que sabe que são capazes de cumpri-las,
porque as grandes missões são pesados
fardos, que esmagariam os carregadores
demasiado fracos.” ( Espírito Erasto)
  (Allan Kardec – E.S.E. – Cap XXI, Item 9)
A HERANÇA ESPIRITUAL
    ALLAN KARDEC
“Nosso dia de glória já chegou.”(...)
“Vamos ter afinal o convívio de nosso
velho Chefe druídico”. (...) Pode
anunciar-me o nome dele para meu
governo? (...) escreveu, destacando,
sílaba por sílaba, entre hífens: “Al-lan-
Kardec”.
(MONTEIRO, Eduardo C. in Allan Kardec “O Druida
               Reencarnado”)
A HERANÇA ESPIRITUAL
     JOHN HUSS (1369-1415)
“(...) Negava a necessidade de confissão
auricular, atacava o culto idolátrico das
imagens, dos cimélios, da Virgem Maria
e dos Santos. Na defesa intransigente de
seus princípios, mestre Huss condenou
o tráfico das indulgências e a política
beligerante do papa.”
(MONTEIRO, Eduardo C. in Allan Kardec “O Druida
               Reencarnado”)
(John Huss)
              (Retratação da morte
                 de John Huss)
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
“Dentre todos, no entanto, um deles avultava
em superioridade e beleza. Tiara rutilante na
cabeça, como que a aureolar-lhe de bênçãos
   o olhar magnânimo, cheio de atração e
                   doçura. (...)
 “(...) Eis-te à frente do apóstolo da fé,
que sob a égide do Cristo, descerrará a Terra
         atormentada um novo ciclo do
                conhecimento...”
  (XAVIER, F. C. in “Cartas e Crônicas – Cap. 40)
A HERANÇA DA EDUCAÇÃO

        “(...) Entre os objetivos
     educacionais buscados em
           Yverdon, estavam:
 (...) a capacidade de observação
empírica dos fenômenos naturais e
    da sociedade humana; (...)”
(INCONTRI, Dora in Para Entender Kardec)
O PENSAMENTO DE RIVAIL
                      “(...) E escreve
                  Maurice Lachâtre, “lhe
                    faltava o elemento
                     indispensável ao
                  grande problema, que
                   só o Espiritismo lhe
                         forneceu”.
(Wantuil, Zêus e THIESEN, Francisco in Allan
Kardec, apud Maurice Lachâtre in “Nouveau
Dictionaire Universel” – Tomo I, pag. 199)
“Isto é particularmente percebido no século
XIX, quando o homem privilegiou a matéria em
    detrimento do espírito, a si próprio em
detrimento de Deus e a ciência em detrimento
 da metafísica. Essa postura redundou em um
quadro em que o materialismo e o positivismo
  tiveram preponderância sobre um sempre
         presente espiritualismo (...).”

 (Em torno de Rivail – Autores Diversos – Ed. Lachâtre)
“A PEDRA DE TOQUE”




(KARDEC, Allan in E.S.E. Cap. XIX)
A FÉ KARDECIANA
       LINHA DE CONDUTA
  “(...) Que vejam aqui, que escutem ali,
 mas que entre vós haja compreensão e
          amor.” (Espírito são Luis).
“(...)     Devemos       compreender,     e
procuramos compreender, porque não
queremos crer como cegos: o raciocínio
é o facho luminoso que nos guia.”
 (Allan Kardec – Revista Espírita – Jul/1859)
A FÉ KARDECIANA
        CIRCUNSPEÇÃO
“(...) fazia-se mister, portanto, andar
     com maior circunspeção e não
  levianamente; ser positivista e não
 idealista, para não me deixar iludir.
(..) “(...) Observar, comparar e julgar,
     essa a regra que sempre segui.”

      (Allan Kardec –Obras Póstumas – FEB))
A CIÊNCIA ESPÍRITA
“No início, essa ciência pareceu bem simples;
     para as pessoas superficiais, ela não
 consistia senão na arte de fazer girar mesas;
  mas uma observação mais atenta mostrou-a
     bem diferente, complicada pelas suas
 ramificações e suas conseqüências, do que se
 havia suposto. As mesas girantes são como
a maçã de Newton que em sua queda encerra
             o sistema do mundo.”
    (Allan Kardec – Revista Espírita – ago/1858)
A CIÊNCIA ESPÍRITA
       MÉTODO DE PESQUISA
“(...) Apliquei a essa nova ciência, como o fizera
até então, o método experimental; nunca elaborei
idéias preconcebidas; observava cuidadosamente,
comparava, deduzia consequências; dos efeitos
procurava remontar às causas, por dedução e pelo
encadeamento lógico dos fatos, não admitindo por
válida uma explicação senão, quando resolvia todas
as dificuldades em questão.”
 (Allan Kardec – Obras Póstumas – FEB)
A CIÊNCIA ESPÍRITA
      1° CONTROLE: A RAZÃO
“O primeiro controle é, sem contradita, o da
razão, ao qual cumpre se submeta, sem
exceção, tudo o que venha dos Espíritos.
Toda teoria em manifesta contradição com o
bom senso, com uma lógica rigorosa e com
os dados positivos já adquiridos, deve ser
rejeitada, por mais respeitável que seja o
nome que traga como assinatura.(...)”
  (Allan Kardec – Revista Espírita - abril/1864)
A CIÊNCIA ESPÍRITA
   2° CONTROLE: UNIVERSALIDADE
“Uma só garantia séria existe para o
 ensino dos Espíritos: a concordância
que haja entre as revelações que eles
façam espontaneamente, servindo-se
    de grande número de médiuns
estranhos uns aos outros e em vários
               lugares.”
(Allan Kardec – Revista Espírita - abril/1864)
A CIÊNCIA ESPÍRITA
  REVISÃO DA OBRA
 “(...) Não me contentei, entretanto com
     essa verificação;(...). Tendo-me as
   circunstâncias posto em relação com
outros médiuns (...) eu aproveitava para
  propor algumas das questões que me
pareciam mais espinhosas. Foi assim que
mais de dez médiuns prestaram concurso
              a esse trabalho.”
    (Allan Kardec – Obras Póstumas - FEB)
TAREFAS DESAFIADORAS
   AS POLÊMICAS
   AS CORRESPONDÊNCIAS
 “(...) Só esse trabalho absorveria o
tempo de duas pessoas e nós somos
                só.(...).”
(Allan Kardec – Revista Espírita – Nov/1862)

   RECURSOS FINANCEIROS
   INJÚRIAS
TAREFAS DESAFIADORAS
    COMUNICAÇÕES RECEBIDAS
 “(...) diremos que em 3.600 há mais
de 3.000 que são de uma moralidade
  irreprochável, e excelentes como
 fundo; mas que desse número nem
 300 merecem publicidade e apenas
  100 têm mérito fora do comum.”
(Allan Kardec – Revista Espírita – Maio/1863)
TAREFAS DESAFIADORAS
     FALSOS IRMÃOS
     CONTATOS
“Em nossa posição, recebendo as
comunicações de perto de mil
centros      Espíritas    sérios,
disseminados sobre os diversos
pontos do globo (...)”
  (Allan Kardec – Revista Espírita – Março/1864)
TAREFAS DESAFIADORAS
      VIAGENS ESPÍRITAS
      REVISTA ESPÍRITA
      JORNADA DE TRABALHO
“O tempo e as forças do homem tem limites, e
confesso que as minhas, desde algum tempo,
frequentemente me tem faltado, e não posso
ter o repouso que às vezes me seria necessário,
porque sou sozinho para fazer tudo.”
   (Allan Kardec – Revista Espírita – março/1862)
SENTIR KARDEC
  Lembrando o Codificador a
      Doutrina Espírita é
Imperioso estejamos alertas em
        nosso deveres
fundamentais. Convençamo-nos
           de que é
         Necessário:
Sentir Kardec;
Estudar Kardec;
 Anotar Kardec;
Meditar Kardec;
Analisar Kardec;
Comentar Kardec;
Interpretar Kardec;
  Cultivar Kardec;
 Ensinar Kardec e
 Divulgar Kardec.
Que é preciso cristianizar a
          Humanidade é
   afirmação que não padece
        dúvida; entretanto,
cristianizar, na Doutrina Espírita,
           é raciocinar
com a verdade e construir com o
          bem de todos,
para que, em nome de Jesus, não
       venhamos a fazer
 sobre a Terra mais um sistema
       de fanatismo e de
            negação.
                    (Emmanuel)
(Página recebida pelo médium Francisco Cândido
 Xavier e presente em “O Reformador”, março de
                    1961, FEB)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
Ceile Bernardo
 
O PASSE
O PASSEO PASSE
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
Ponte de Luz ASEC
 
A Verdadeira Cura
A Verdadeira CuraA Verdadeira Cura
A Verdadeira Cura
Ricardo Azevedo
 
Escala Espírita
Escala EspíritaEscala Espírita
Escala Espírita
Graça Maciel
 
Educação Espirita
Educação EspiritaEducação Espirita
Educação Espirita
Ponte de Luz ASEC
 
Nos dominios da Mediunidade Cap13
Nos dominios da Mediunidade   Cap13Nos dominios da Mediunidade   Cap13
Nos dominios da Mediunidade Cap13
Patricia Farias
 
Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2
Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2
Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2
Ricardo Azevedo
 
Espiritismo E CiêNcia
Espiritismo E CiêNciaEspiritismo E CiêNcia
Espiritismo E CiêNcia
Bruna Dalmagro
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
Claudio Macedo
 
Bezerra de-menezes
Bezerra de-menezesBezerra de-menezes
Bezerra de-menezes
Euzebio Raimundo da Silva
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
2.9.3 Afeição dos Espíritos por certas pessoas
2.9.3   Afeição dos Espíritos por certas pessoas2.9.3   Afeição dos Espíritos por certas pessoas
2.9.3 Afeição dos Espíritos por certas pessoas
Marta Gomes
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Fábio Paiva
 
Espiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismoEspiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismo
Fernando Oliveira
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
Antonino Silva
 
Magnetismo - Espiritísmo
Magnetismo - EspiritísmoMagnetismo - Espiritísmo
Magnetismo - Espiritísmo
Luan Góes Rocha de Lima
 
A Influência dos Espíritos
A Influência dos EspíritosA Influência dos Espíritos
A Influência dos Espíritos
Fórum Espírita
 
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espíritaEsdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Denise Aguiar
 

Mais procurados (20)

Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
 
O PASSE
O PASSEO PASSE
O PASSE
 
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
 
A Verdadeira Cura
A Verdadeira CuraA Verdadeira Cura
A Verdadeira Cura
 
Escala Espírita
Escala EspíritaEscala Espírita
Escala Espírita
 
Educação Espirita
Educação EspiritaEducação Espirita
Educação Espirita
 
Nos dominios da Mediunidade Cap13
Nos dominios da Mediunidade   Cap13Nos dominios da Mediunidade   Cap13
Nos dominios da Mediunidade Cap13
 
Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2
Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2
Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2
 
Espiritismo E CiêNcia
Espiritismo E CiêNciaEspiritismo E CiêNcia
Espiritismo E CiêNcia
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
 
Bezerra de-menezes
Bezerra de-menezesBezerra de-menezes
Bezerra de-menezes
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
2.9.3 Afeição dos Espíritos por certas pessoas
2.9.3   Afeição dos Espíritos por certas pessoas2.9.3   Afeição dos Espíritos por certas pessoas
2.9.3 Afeição dos Espíritos por certas pessoas
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
 
Espiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismoEspiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismo
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
 
Magnetismo - Espiritísmo
Magnetismo - EspiritísmoMagnetismo - Espiritísmo
Magnetismo - Espiritísmo
 
A Influência dos Espíritos
A Influência dos EspíritosA Influência dos Espíritos
A Influência dos Espíritos
 
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espíritaEsdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
Esdei 01.04 pontos principais da doutrina espírita
 

Destaque

Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Graça Maciel
 
Allan Kardec
Allan KardecAllan Kardec
Allan Kardec
Power Point
 
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDECA MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
Jorge Luiz dos Santos
 
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.PpsxAllan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Roque Souza
 
O ESPÍRITA ALLAN KARDEC
O ESPÍRITA ALLAN KARDECO ESPÍRITA ALLAN KARDEC
O ESPÍRITA ALLAN KARDEC
Jorge Luiz dos Santos
 
Biografia Allan Kardec - Estudando: livro o que é o espiritismo n.2
Biografia Allan Kardec - Estudando: livro o que é o espiritismo n.2Biografia Allan Kardec - Estudando: livro o que é o espiritismo n.2
Biografia Allan Kardec - Estudando: livro o que é o espiritismo n.2
Graça Maciel
 
Palestra Allan Kardec
Palestra Allan KardecPalestra Allan Kardec
Palestra Allan Kardec
The Fraternity Spiritist Group
 
Roteiro 2 allan kardec o professor e o codificador
Roteiro 2   allan kardec  o professor e o codificadorRoteiro 2   allan kardec  o professor e o codificador
Roteiro 2 allan kardec o professor e o codificador
Bruno Cechinel Filho
 
Kardec Antes,Durante E Depois Da CodificaçãO
Kardec Antes,Durante E Depois Da CodificaçãOKardec Antes,Durante E Depois Da CodificaçãO
Kardec Antes,Durante E Depois Da CodificaçãO
Sergio Menezes
 
Os fenômenos de Hydesville e as mesas girantes - ESDE - 2
Os fenômenos de Hydesville e as mesas girantes - ESDE - 2Os fenômenos de Hydesville e as mesas girantes - ESDE - 2
Os fenômenos de Hydesville e as mesas girantes - ESDE - 2
Graça Maciel
 
A codificação espírita
A codificação espíritaA codificação espírita
A codificação espírita
Francisco de Assis Alencar
 
Allan Kardec, vida e obra
Allan Kardec, vida e obraAllan Kardec, vida e obra
Allan Kardec, vida e obra
home
 
Contexto histórico - Espiritismo
Contexto histórico - EspiritismoContexto histórico - Espiritismo
Contexto histórico - Espiritismo
Denise Aguiar
 
Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador
Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificadorGeead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador
Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador
Geead Abu Dhabi
 
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Graça Maciel
 
Allan kardec, o homem, a missão
Allan kardec, o homem, a missãoAllan kardec, o homem, a missão
Allan kardec, o homem, a missão
Jorge Luiz dos Santos
 
Missão de Jesus - Evangelização espírita
Missão de Jesus - Evangelização espíritaMissão de Jesus - Evangelização espírita
Missão de Jesus - Evangelização espírita
Larissa Martins
 
As mesas girantes e o espiritismo
As mesas girantes e o espiritismoAs mesas girantes e o espiritismo
O Livro dos Espíritos
O Livro dos EspíritosO Livro dos Espíritos
O Livro dos Espíritos
Instituto Espírita de Educação
 
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
Norberto Tomasini Jr
 

Destaque (20)

Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
Allan Kardec o professor e o codificador o método adotado - ESDE - 1
 
Allan Kardec
Allan KardecAllan Kardec
Allan Kardec
 
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDECA MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
 
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.PpsxAllan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
 
O ESPÍRITA ALLAN KARDEC
O ESPÍRITA ALLAN KARDECO ESPÍRITA ALLAN KARDEC
O ESPÍRITA ALLAN KARDEC
 
Biografia Allan Kardec - Estudando: livro o que é o espiritismo n.2
Biografia Allan Kardec - Estudando: livro o que é o espiritismo n.2Biografia Allan Kardec - Estudando: livro o que é o espiritismo n.2
Biografia Allan Kardec - Estudando: livro o que é o espiritismo n.2
 
Palestra Allan Kardec
Palestra Allan KardecPalestra Allan Kardec
Palestra Allan Kardec
 
Roteiro 2 allan kardec o professor e o codificador
Roteiro 2   allan kardec  o professor e o codificadorRoteiro 2   allan kardec  o professor e o codificador
Roteiro 2 allan kardec o professor e o codificador
 
Kardec Antes,Durante E Depois Da CodificaçãO
Kardec Antes,Durante E Depois Da CodificaçãOKardec Antes,Durante E Depois Da CodificaçãO
Kardec Antes,Durante E Depois Da CodificaçãO
 
Os fenômenos de Hydesville e as mesas girantes - ESDE - 2
Os fenômenos de Hydesville e as mesas girantes - ESDE - 2Os fenômenos de Hydesville e as mesas girantes - ESDE - 2
Os fenômenos de Hydesville e as mesas girantes - ESDE - 2
 
A codificação espírita
A codificação espíritaA codificação espírita
A codificação espírita
 
Allan Kardec, vida e obra
Allan Kardec, vida e obraAllan Kardec, vida e obra
Allan Kardec, vida e obra
 
Contexto histórico - Espiritismo
Contexto histórico - EspiritismoContexto histórico - Espiritismo
Contexto histórico - Espiritismo
 
Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador
Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificadorGeead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador
Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador
 
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
Estudando: livro o que é o espiritismo n.13
 
Allan kardec, o homem, a missão
Allan kardec, o homem, a missãoAllan kardec, o homem, a missão
Allan kardec, o homem, a missão
 
Missão de Jesus - Evangelização espírita
Missão de Jesus - Evangelização espíritaMissão de Jesus - Evangelização espírita
Missão de Jesus - Evangelização espírita
 
As mesas girantes e o espiritismo
As mesas girantes e o espiritismoAs mesas girantes e o espiritismo
As mesas girantes e o espiritismo
 
O Livro dos Espíritos
O Livro dos EspíritosO Livro dos Espíritos
O Livro dos Espíritos
 
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
 

Semelhante a O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO

KARDEC "O 14 º APÓSTOLO"
KARDEC "O 14 º APÓSTOLO"KARDEC "O 14 º APÓSTOLO"
KARDEC "O 14 º APÓSTOLO"
Jorge Luiz dos Santos
 
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOSALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
Jorge Luiz dos Santos
 
ESPIRITISMO TEORIAS E FATOS
ESPIRITISMO TEORIAS E FATOSESPIRITISMO TEORIAS E FATOS
ESPIRITISMO TEORIAS E FATOS
Jorge Luiz dos Santos
 
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
O ESPÍRITO ALLAN KARDECO ESPÍRITO ALLAN KARDEC
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
Jorge Luiz dos Santos
 
AUTO-DE-FÉ DE BARCELONA
AUTO-DE-FÉ DE BARCELONAAUTO-DE-FÉ DE BARCELONA
AUTO-DE-FÉ DE BARCELONA
Jorge Luiz dos Santos
 
DOUTRINA DO BOM SENSO
DOUTRINA DO BOM SENSODOUTRINA DO BOM SENSO
DOUTRINA DO BOM SENSO
Jorge Luiz dos Santos
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Divulgador do Espiritismo
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaTríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Antonino Silva
 
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUSKARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
Jorge Luiz dos Santos
 
ESPIRITISMO BRASILEIRO
ESPIRITISMO BRASILEIROESPIRITISMO BRASILEIRO
ESPIRITISMO BRASILEIRO
Jorge Luiz dos Santos
 
( Espiritismo) # - andreia azevedo - allan kardec
( Espiritismo)   # - andreia azevedo - allan kardec( Espiritismo)   # - andreia azevedo - allan kardec
( Espiritismo) # - andreia azevedo - allan kardec
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
A Trindade Universal
A Trindade UniversalA Trindade Universal
A Trindade Universal
guestee6037
 
A mediunidade através dos tempos - Espiritismo e mediunidade - Wilma Badan
A mediunidade através dos tempos - Espiritismo e mediunidade - Wilma BadanA mediunidade através dos tempos - Espiritismo e mediunidade - Wilma Badan
A mediunidade através dos tempos - Espiritismo e mediunidade - Wilma Badan
Wilma Badan C.G.
 
Allam kardec ( Leonardo Pereira).
Allam kardec ( Leonardo Pereira). Allam kardec ( Leonardo Pereira).
Allam kardec ( Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
Seminário Memórias de um Suicida - Primeira Parte - Capítulo VII - Nossos Am...
Seminário Memórias de um Suicida -  Primeira Parte - Capítulo VII - Nossos Am...Seminário Memórias de um Suicida -  Primeira Parte - Capítulo VII - Nossos Am...
Seminário Memórias de um Suicida - Primeira Parte - Capítulo VII - Nossos Am...
Cynthia Castro
 
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Tacaraci Fernandes Vieira
 
150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno
Escola da Vida
 
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
Jorge Luiz dos Santos
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
Graça Maciel
 
Evangeliza - O Livro dos Espíritos
Evangeliza - O Livro dos EspíritosEvangeliza - O Livro dos Espíritos
Evangeliza - O Livro dos Espíritos
Antonino Silva
 

Semelhante a O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO (20)

KARDEC "O 14 º APÓSTOLO"
KARDEC "O 14 º APÓSTOLO"KARDEC "O 14 º APÓSTOLO"
KARDEC "O 14 º APÓSTOLO"
 
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOSALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
 
ESPIRITISMO TEORIAS E FATOS
ESPIRITISMO TEORIAS E FATOSESPIRITISMO TEORIAS E FATOS
ESPIRITISMO TEORIAS E FATOS
 
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
O ESPÍRITO ALLAN KARDECO ESPÍRITO ALLAN KARDEC
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
 
AUTO-DE-FÉ DE BARCELONA
AUTO-DE-FÉ DE BARCELONAAUTO-DE-FÉ DE BARCELONA
AUTO-DE-FÉ DE BARCELONA
 
DOUTRINA DO BOM SENSO
DOUTRINA DO BOM SENSODOUTRINA DO BOM SENSO
DOUTRINA DO BOM SENSO
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaTríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
 
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUSKARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
 
ESPIRITISMO BRASILEIRO
ESPIRITISMO BRASILEIROESPIRITISMO BRASILEIRO
ESPIRITISMO BRASILEIRO
 
( Espiritismo) # - andreia azevedo - allan kardec
( Espiritismo)   # - andreia azevedo - allan kardec( Espiritismo)   # - andreia azevedo - allan kardec
( Espiritismo) # - andreia azevedo - allan kardec
 
A Trindade Universal
A Trindade UniversalA Trindade Universal
A Trindade Universal
 
A mediunidade através dos tempos - Espiritismo e mediunidade - Wilma Badan
A mediunidade através dos tempos - Espiritismo e mediunidade - Wilma BadanA mediunidade através dos tempos - Espiritismo e mediunidade - Wilma Badan
A mediunidade através dos tempos - Espiritismo e mediunidade - Wilma Badan
 
Allam kardec ( Leonardo Pereira).
Allam kardec ( Leonardo Pereira). Allam kardec ( Leonardo Pereira).
Allam kardec ( Leonardo Pereira).
 
Seminário Memórias de um Suicida - Primeira Parte - Capítulo VII - Nossos Am...
Seminário Memórias de um Suicida -  Primeira Parte - Capítulo VII - Nossos Am...Seminário Memórias de um Suicida -  Primeira Parte - Capítulo VII - Nossos Am...
Seminário Memórias de um Suicida - Primeira Parte - Capítulo VII - Nossos Am...
 
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
 
150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno
 
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
 
Evangeliza - O Livro dos Espíritos
Evangeliza - O Livro dos EspíritosEvangeliza - O Livro dos Espíritos
Evangeliza - O Livro dos Espíritos
 

Mais de Jorge Luiz dos Santos

O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHOO ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
Jorge Luiz dos Santos
 
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAISO ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
Jorge Luiz dos Santos
 
A VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTAA VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTA
Jorge Luiz dos Santos
 
A ALMA DA TERRA
A ALMA DA TERRAA ALMA DA TERRA
A ALMA DA TERRA
Jorge Luiz dos Santos
 
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMOMILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
OS MÉDIUNS
OS MÉDIUNSOS MÉDIUNS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOSAMAI OS VOSSOS INIMIGOS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
Jorge Luiz dos Santos
 
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEASMANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
Jorge Luiz dos Santos
 
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMOLIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
Jorge Luiz dos Santos
 
O CONSOLADOR PROMETIDO
O CONSOLADOR PROMETIDOO CONSOLADOR PROMETIDO
O CONSOLADOR PROMETIDO
Jorge Luiz dos Santos
 
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
Jorge Luiz dos Santos
 
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
Jorge Luiz dos Santos
 
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAISREENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
Jorge Luiz dos Santos
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULOCOMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
Jorge Luiz dos Santos
 
A VIDA CONTRA O ABORTO
A VIDA CONTRA O ABORTOA VIDA CONTRA O ABORTO
A VIDA CONTRA O ABORTO
Jorge Luiz dos Santos
 
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNOO TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
Jorge Luiz dos Santos
 

Mais de Jorge Luiz dos Santos (20)

O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHOO ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
 
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAISO ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
 
A VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTAA VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTA
 
A ALMA DA TERRA
A ALMA DA TERRAA ALMA DA TERRA
A ALMA DA TERRA
 
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMOMILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
OS MÉDIUNS
OS MÉDIUNSOS MÉDIUNS
OS MÉDIUNS
 
AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOSAMAI OS VOSSOS INIMIGOS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
 
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEASMANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
 
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMOLIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
 
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
 
O CONSOLADOR PROMETIDO
O CONSOLADOR PROMETIDOO CONSOLADOR PROMETIDO
O CONSOLADOR PROMETIDO
 
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
 
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
 
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAISREENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
O DUELO
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULOCOMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
 
A VIDA CONTRA O ABORTO
A VIDA CONTRA O ABORTOA VIDA CONTRA O ABORTO
A VIDA CONTRA O ABORTO
 
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNOO TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
 

O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO

  • 1. e o trabalho de codificação do Espiritismo
  • 2. “Não se confia o comando de um exército senão a um general hábil e capaz de o dirigir. Acreditais que Deus seja menos prudente que os homens? Ficai certos de que Ele só confia missões importantes aos que sabe que são capazes de cumpri-las, porque as grandes missões são pesados fardos, que esmagariam os carregadores demasiado fracos.” ( Espírito Erasto) (Allan Kardec – E.S.E. – Cap XXI, Item 9)
  • 3. A HERANÇA ESPIRITUAL ALLAN KARDEC “Nosso dia de glória já chegou.”(...) “Vamos ter afinal o convívio de nosso velho Chefe druídico”. (...) Pode anunciar-me o nome dele para meu governo? (...) escreveu, destacando, sílaba por sílaba, entre hífens: “Al-lan- Kardec”. (MONTEIRO, Eduardo C. in Allan Kardec “O Druida Reencarnado”)
  • 4. A HERANÇA ESPIRITUAL JOHN HUSS (1369-1415) “(...) Negava a necessidade de confissão auricular, atacava o culto idolátrico das imagens, dos cimélios, da Virgem Maria e dos Santos. Na defesa intransigente de seus princípios, mestre Huss condenou o tráfico das indulgências e a política beligerante do papa.” (MONTEIRO, Eduardo C. in Allan Kardec “O Druida Reencarnado”)
  • 5. (John Huss) (Retratação da morte de John Huss)
  • 6. O ESPÍRITO ALLAN KARDEC “Dentre todos, no entanto, um deles avultava em superioridade e beleza. Tiara rutilante na cabeça, como que a aureolar-lhe de bênçãos o olhar magnânimo, cheio de atração e doçura. (...) “(...) Eis-te à frente do apóstolo da fé, que sob a égide do Cristo, descerrará a Terra atormentada um novo ciclo do conhecimento...” (XAVIER, F. C. in “Cartas e Crônicas – Cap. 40)
  • 7. A HERANÇA DA EDUCAÇÃO “(...) Entre os objetivos educacionais buscados em Yverdon, estavam: (...) a capacidade de observação empírica dos fenômenos naturais e da sociedade humana; (...)” (INCONTRI, Dora in Para Entender Kardec)
  • 8. O PENSAMENTO DE RIVAIL “(...) E escreve Maurice Lachâtre, “lhe faltava o elemento indispensável ao grande problema, que só o Espiritismo lhe forneceu”. (Wantuil, Zêus e THIESEN, Francisco in Allan Kardec, apud Maurice Lachâtre in “Nouveau Dictionaire Universel” – Tomo I, pag. 199)
  • 9. “Isto é particularmente percebido no século XIX, quando o homem privilegiou a matéria em detrimento do espírito, a si próprio em detrimento de Deus e a ciência em detrimento da metafísica. Essa postura redundou em um quadro em que o materialismo e o positivismo tiveram preponderância sobre um sempre presente espiritualismo (...).” (Em torno de Rivail – Autores Diversos – Ed. Lachâtre)
  • 10. “A PEDRA DE TOQUE” (KARDEC, Allan in E.S.E. Cap. XIX)
  • 11. A FÉ KARDECIANA LINHA DE CONDUTA “(...) Que vejam aqui, que escutem ali, mas que entre vós haja compreensão e amor.” (Espírito são Luis). “(...) Devemos compreender, e procuramos compreender, porque não queremos crer como cegos: o raciocínio é o facho luminoso que nos guia.” (Allan Kardec – Revista Espírita – Jul/1859)
  • 12. A FÉ KARDECIANA CIRCUNSPEÇÃO “(...) fazia-se mister, portanto, andar com maior circunspeção e não levianamente; ser positivista e não idealista, para não me deixar iludir. (..) “(...) Observar, comparar e julgar, essa a regra que sempre segui.” (Allan Kardec –Obras Póstumas – FEB))
  • 13. A CIÊNCIA ESPÍRITA “No início, essa ciência pareceu bem simples; para as pessoas superficiais, ela não consistia senão na arte de fazer girar mesas; mas uma observação mais atenta mostrou-a bem diferente, complicada pelas suas ramificações e suas conseqüências, do que se havia suposto. As mesas girantes são como a maçã de Newton que em sua queda encerra o sistema do mundo.” (Allan Kardec – Revista Espírita – ago/1858)
  • 14. A CIÊNCIA ESPÍRITA MÉTODO DE PESQUISA “(...) Apliquei a essa nova ciência, como o fizera até então, o método experimental; nunca elaborei idéias preconcebidas; observava cuidadosamente, comparava, deduzia consequências; dos efeitos procurava remontar às causas, por dedução e pelo encadeamento lógico dos fatos, não admitindo por válida uma explicação senão, quando resolvia todas as dificuldades em questão.” (Allan Kardec – Obras Póstumas – FEB)
  • 15. A CIÊNCIA ESPÍRITA 1° CONTROLE: A RAZÃO “O primeiro controle é, sem contradita, o da razão, ao qual cumpre se submeta, sem exceção, tudo o que venha dos Espíritos. Toda teoria em manifesta contradição com o bom senso, com uma lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos, deve ser rejeitada, por mais respeitável que seja o nome que traga como assinatura.(...)” (Allan Kardec – Revista Espírita - abril/1864)
  • 16. A CIÊNCIA ESPÍRITA 2° CONTROLE: UNIVERSALIDADE “Uma só garantia séria existe para o ensino dos Espíritos: a concordância que haja entre as revelações que eles façam espontaneamente, servindo-se de grande número de médiuns estranhos uns aos outros e em vários lugares.” (Allan Kardec – Revista Espírita - abril/1864)
  • 17. A CIÊNCIA ESPÍRITA REVISÃO DA OBRA “(...) Não me contentei, entretanto com essa verificação;(...). Tendo-me as circunstâncias posto em relação com outros médiuns (...) eu aproveitava para propor algumas das questões que me pareciam mais espinhosas. Foi assim que mais de dez médiuns prestaram concurso a esse trabalho.” (Allan Kardec – Obras Póstumas - FEB)
  • 18. TAREFAS DESAFIADORAS AS POLÊMICAS AS CORRESPONDÊNCIAS “(...) Só esse trabalho absorveria o tempo de duas pessoas e nós somos só.(...).” (Allan Kardec – Revista Espírita – Nov/1862) RECURSOS FINANCEIROS INJÚRIAS
  • 19. TAREFAS DESAFIADORAS COMUNICAÇÕES RECEBIDAS “(...) diremos que em 3.600 há mais de 3.000 que são de uma moralidade irreprochável, e excelentes como fundo; mas que desse número nem 300 merecem publicidade e apenas 100 têm mérito fora do comum.” (Allan Kardec – Revista Espírita – Maio/1863)
  • 20. TAREFAS DESAFIADORAS FALSOS IRMÃOS CONTATOS “Em nossa posição, recebendo as comunicações de perto de mil centros Espíritas sérios, disseminados sobre os diversos pontos do globo (...)” (Allan Kardec – Revista Espírita – Março/1864)
  • 21. TAREFAS DESAFIADORAS VIAGENS ESPÍRITAS REVISTA ESPÍRITA JORNADA DE TRABALHO “O tempo e as forças do homem tem limites, e confesso que as minhas, desde algum tempo, frequentemente me tem faltado, e não posso ter o repouso que às vezes me seria necessário, porque sou sozinho para fazer tudo.” (Allan Kardec – Revista Espírita – março/1862)
  • 22. SENTIR KARDEC Lembrando o Codificador a Doutrina Espírita é Imperioso estejamos alertas em nosso deveres fundamentais. Convençamo-nos de que é Necessário:
  • 23. Sentir Kardec; Estudar Kardec; Anotar Kardec; Meditar Kardec; Analisar Kardec;
  • 24. Comentar Kardec; Interpretar Kardec; Cultivar Kardec; Ensinar Kardec e Divulgar Kardec.
  • 25. Que é preciso cristianizar a Humanidade é afirmação que não padece dúvida; entretanto, cristianizar, na Doutrina Espírita, é raciocinar com a verdade e construir com o bem de todos,
  • 26. para que, em nome de Jesus, não venhamos a fazer sobre a Terra mais um sistema de fanatismo e de negação. (Emmanuel) (Página recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier e presente em “O Reformador”, março de 1961, FEB)