SlideShare uma empresa Scribd logo
Curso Básico de Espiritismo
Aula 16 – Esboço do Livro
O Evangelho Segundo o
Espiritismo
Roselí Lemes
roselilemes1@hotmail.com
ESE – O Evangelho Segundo o Espiritismo - 1864
Primeira edição - 1863 -
intitulado de Imitação do
Evangelho segundo o
Espiritismo.
Trata-se do desenvolvimento
dos tópicos religiosos de
O Livro dos Espíritos e,
representa um manual de
aplicação moral do Espiritismo.
O que é O Evangelho Segundo o Espiritismo ?
Explica as passagens obscuras
dos Evangelhos.
Aplica os ensinos a todas as
posições da vida.
Tem a chave para a
compreensão dos Evangelhos.
“(...) reunimos nesta obra, os artigos que podem
compor, a bem dizer, um código de moral
universal, sem distinção de culto (...)
Allan Kardec
Prefácio ESE
“Os Espíritos de Deus, que são as virtudes dos Céus (...) vêm
iluminar os caminhos e abrir os olhos dos que não enxergam.
Em verdade, eu digo: é chegado o tempo em que todas as
coisas devem ser restabelecidas no seu verdadeiro sentido
para dissipar as trevas, confundir os orgulhosos e glorificar os
justos.
(...) Homens, irmãos a quem amamos, estamos sempre junto
a vocês. Amem-se também uns aos outros e digam, do fundo
de seus corações, fazendo a vontade do Pai que está no Céu:
Senhor! Senhor! E poderão entrar no Reino dos Céus.”
O Espírito da Verdade
Objetivo desta obra
Os assuntos contidos nos Evangelhos podem ser
divididos em cinco partes:
1 – Os atos comuns da vida de Cristo.
2 – Os milagres.
3 – As predições.
4 – As palavras que serviram para estabelecer os dogmas
da Igreja.
5 – O ensinamento moral.
Objeto de discussão
Terreno onde todas as religiões podem se encontrar e a bandeira sob a qual
todos podem se abrigar, sejam quais forem suas crenças.
Disposição das matérias
“(...) quanto aos médiuns, abstivemo-nos de nomeá-los (...)”
Kardec
Máximas de Jesus
(citações evangélicas,
reunidas pela sua
natureza)
Comentários de
Kardec
(coloca as máximas ao
alcance de todos)
Instruções dos
Espíritos
(vários médiuns, vários
países)
Evangelho Segundo o Espiritismo passou por todos os
controles:
1º controle: Razão
“... submeter, sem exceção, tudo o que vem dos Espíritos,
independentemente do nome que esteja assinada.” (a
mensagem)
2º controle: Concordância
“... a concordância entre as revelações feitas
espontaneamente por intermédio de um grande número
de médiuns, estranhos uns aos outros e em diversos
lugares.”
CONTEÚDO
Não se trata da vida de Jesus e sim de sua obra.
Os ensinamentos não seguem a ordem cronológica, mas são
agrupados conforme sua natureza.
Contém um índice de referências Bíblicas
O Prefácio
A Introdução
Corpo da obra com 28 capítulos
VERDADES ATEMPORAIS
“Conheça-te a ti mesmo”
Sócrates
“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”
Jesus
João 8:32
Da mesma forma que o Cristo disse: “Eu não vim
destruir a Lei, mas lhe dar cumprimento”, o
Espiritismo diz igualmente:
“Eu não vim destruir a Lei Cristã, mas cumpri-la.”
ESSE – Cap. I
ESE
Capítulo 11- Amar o próximo como a ti mesmo
Capítulo 15 - Fora da Caridade não há Salvação
Evangelho no Lar
PRINCIPAIS MOTIVOS PARA FAZER O EVANGELHO NO LAR
1 – Estudar o Evangelho à Luz da Doutrina Espírita, possibilitando, assim, sua
melhor compreensão;
2 – Procurar viver esta vida segundo a vontade de Jesus, nosso Mestre;
3 – Criar, nos lares, o hábito saudável;
4 – Despertar o sentimento de fraternidade e união entre os participantes;
5 – Desfrutar de momentos de paz;
6 – Higienizar nosso Lar com pensamentos e sentimentos elevados;
7 – Receber, em nossas residências, Espíritos mensageiros do bem;
8 – Aprender e fixar os ensinamentos do Evangelho para oferecer a outras
criaturas;
9 – Conseguir, no lar, e fora dele, o fortalecimento necessário para enfrentar as
dificuldades materiais e espirituais que surgem em nosso dia a dia;
10 – Despertar, nos participantes, o ensinamento de Jesus que pede para orar
e vigiar os pensamentos;
11 – Elevar o padrão vibratório de todos, contribuindo, assim, para um mundo
melhor.
ALGUNS CONSELHOR ÚTEIS
1 – Escolher um dia e uma hora por semana, onde seja possível a
presença de todos os familiares ou daqueles que desejam participar.
2 – Fazer sempre no mesmo dia e horário, para que a Espiritualidade
possa se programar, garantindo, assim, a assistência espiritual.
3 – O Evangelho deve ser lido na sequência, portanto, é sempre bom
marcar onde terminamos.
4 – Procurar ler um trecho não muito grande, evitando o cansaço dos
participantes.
5 – Não suspender a prática do Evangelho no Lar em virtude de visitas,
passeios adiáveis ou acontecimentos fúteis.
6 – A duração da reunião deverá ser de trinta minutos,
aproximadamente.
7 – Providenciar uma jarra com água para fluidificação. Servir ao final da
reunião a todos os participantes.
8 – Jamais forçar a participação de membros da família que não
desejem participar, por qualquer motivo.
A ROTEIRO
1 – Prece Inicial: Pai Nosso ou uma prece simples e espontânea,
valorizando os sentimentos ao invés das palavras. Solicitar a presença
dos amigos espirituais e dos nossos mentores para que também
participem da reunião.
2 – Leitura: Ler, em sequência, um trecho do Evangelho, iniciando pelo
prefácio, introdução, notas históricas e seguindo pelos capítulos.
3 – Comentários sobre o texto lido: Devem ser breves e com a
participação de todos. Discutir a aplicação dos ensinamentos do
Evangelho em nossa vida diária.
4 – Vibrações: Vibrar é emitir pensamentos de amor, paz, harmonia,
prosperidade, alegria, etc. Devemos vibrar em nome de Jesus, nosso
Divino Mestre.
Vibremos: Pela paz na Terra; pela fraternidade entre os povos; pelos
dirigentes de todas as Nações, pelo nosso Brasil; pelos nossos
governantes; pela saúde dos enfermos; pelos doentes do corpo e da
alma; pela unificação das religiões; pela reabilitação dos que estão
presos; pelos viciosos; pelo reerguimento dos decaídos; pelos
trabalhadores do bem; pelas crianças; pelos jovens; pelos velhinhos;
pela harmonia dos lares desajustados; pela iluminação dos Espíritos
sofredores; pelo nosso trabalho; pelos companheiros de trabalho; pelos
nossos vizinhos; pela divulgação do Evangelho; pelos nossos amigos e
inimigos e por nós mesmos.
Após a vibração em conjunto, cada um pode fazer vibrações particulares
onde pedirá auxílio para resolver seus problemas.
5 – Prece de Encerramento: Podemos encerrar com o Pai Nosso ou com
uma prece espontânea, onde devemos agradecer aos bons Espíritos que
nos acompanharam. Solicitar que eles fluidifiquem a água e convidar
para que compareçam na próxima semana.
Bibliografia principal:
(EE. Cap.16) Entendendo o Espiritismo – Diversos – Aliança
(ESE) – O Evangelho Segundo o Espiritismo
Complemento:
(PoN) – Pão Nosso – Emmanuel/F.C. Xavier – FEB
VER – Vivência do Espiritismo Religioso – Edgard Armond - FEESP
(VL) – Vinha de Luz – Emmanuel/F.C. Xavier – FEB
(RE.? 189) – Respondendo e Esclarecendo – Edgard Armond – Aliança
Mais fontes:
(ELL) – Evangelho no Lar à Luz do Espiritismo – Maria T. Compri – Feesp
Roteiro Sistematizado Para Estudo do Livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo” –
Fundação Allan Kardec
Estudo do Evangelho à Luz do Espiritismo – Introdução ao Evangelho Segundo o
Espiritismo, por Luiz Julião Ribeiro – Coordenador e facilitador do Estudo do
Evangelho Segundo o Espiritismo, na FEB –
https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=2&cad=rj
a&uact=8&ved=0ahUKEwjcybSGib7SAhWIPpAKHbrWDmcQtwIIKDAB&url=https%3A
%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DjkeJra9rYWE&usg=AFQjCNElPTp4lwl
7O4TB3FI_DJ11R9wTPQ&sig2=StjVajpsBZF_OzWtasDEWA&bvm=bv.148747831,d.Y2I

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cap. 28 - Coletänea de Preces
Cap. 28 - Coletänea de Preces Cap. 28 - Coletänea de Preces
Cap. 28 - Coletänea de Preces
Patricia Farias
 
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de EspiritismoApresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
Flávio Darin Buongermino
 
Missão do ser humano inteligente na terra
Missão do ser humano inteligente na terraMissão do ser humano inteligente na terra
Missão do ser humano inteligente na terra
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
Izabel Cristina Fonseca
 
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de VidaJesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
igmateus
 
O céu e o Inferno
O céu e o InfernoO céu e o Inferno
O céu e o Inferno
igmateus
 
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º anoBem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Roseli Lemes
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
Graça Maciel
 
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesusAula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
JoyAlbanez
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
Sergio Menezes
 
Roteiro 4 os reinos da natureza
Roteiro 4   os reinos da naturezaRoteiro 4   os reinos da natureza
Roteiro 4 os reinos da natureza
Bruno Cechinel Filho
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
grupodepaisceb
 
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
CeiClarencio
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Fórum Espírita
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
grupodepaisceb
 
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Eae   98 - categoria dos mundos habitadosEae   98 - categoria dos mundos habitados
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Norberto Scavone Augusto
 
Atributos da divindade
Atributos da divindadeAtributos da divindade
Atributos da divindade
Denise Aguiar
 

Mais procurados (20)

Cap. 28 - Coletänea de Preces
Cap. 28 - Coletänea de Preces Cap. 28 - Coletänea de Preces
Cap. 28 - Coletänea de Preces
 
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de EspiritismoApresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
 
Missão do ser humano inteligente na terra
Missão do ser humano inteligente na terraMissão do ser humano inteligente na terra
Missão do ser humano inteligente na terra
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
 
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de VidaJesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
 
O céu e o Inferno
O céu e o InfernoO céu e o Inferno
O céu e o Inferno
 
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º anoBem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
 
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesusAula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 
Roteiro 4 os reinos da natureza
Roteiro 4   os reinos da naturezaRoteiro 4   os reinos da natureza
Roteiro 4 os reinos da natureza
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
 
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
 
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Eae   98 - categoria dos mundos habitadosEae   98 - categoria dos mundos habitados
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
 
Atributos da divindade
Atributos da divindadeAtributos da divindade
Atributos da divindade
 

Semelhante a CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo

Culto do evangelho no lar
Culto do evangelho no larCulto do evangelho no lar
Culto do evangelho no lar
PAULA MODESTO
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
002c - COMO A ORDEM É CONSTITUÍDO JESUS REDENTORE
002c - COMO A ORDEM É CONSTITUÍDO JESUS REDENTORE002c - COMO A ORDEM É CONSTITUÍDO JESUS REDENTORE
002c - COMO A ORDEM É CONSTITUÍDO JESUS REDENTORE
OrdineGesu
 
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusEvangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Antonino Silva
 
O Evangelho no Lar2.ppt
O Evangelho no Lar2.pptO Evangelho no Lar2.ppt
O Evangelho no Lar2.ppt
SlvioBabu3
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
Ponte de Luz ASEC
 
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismoEvangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Antonino Silva
 
O Evangelho no Lar.ppt
O Evangelho no Lar.pptO Evangelho no Lar.ppt
O Evangelho no Lar.ppt
SlvioBabu3
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Livro Preces E Orações
Livro Preces E OraçõesLivro Preces E Orações
Livro Preces E Orações
Nilson Almeida
 
Reformador 03 marco_2006
Reformador 03 marco_2006Reformador 03 marco_2006
Reformador 03 marco_2006
grupofce
 
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptxApresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
Marta Gomes
 
000c - Saudação e Índice do site Internet do Catecismo do OGR
000c - Saudação e Índice do site Internet do Catecismo do OGR000c - Saudação e Índice do site Internet do Catecismo do OGR
000c - Saudação e Índice do site Internet do Catecismo do OGR
OrdineGesu
 
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Alessandru2
 
Dia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismoDia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismo
Helio Cruz
 
Estudando a mediunidade
Estudando a mediunidadeEstudando a mediunidade
Estudando a mediunidade
havatar
 
Universalismo crstico apostila - 018 - 2011 - lar (1)
Universalismo crstico   apostila - 018 - 2011 - lar (1)Universalismo crstico   apostila - 018 - 2011 - lar (1)
Universalismo crstico apostila - 018 - 2011 - lar (1)
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
EVANGELHO ESSENCIAL
EVANGELHO ESSENCIALEVANGELHO ESSENCIAL
EVANGELHO ESSENCIAL
Edgard Filho
 

Semelhante a CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo (20)

Culto do evangelho no lar
Culto do evangelho no larCulto do evangelho no lar
Culto do evangelho no lar
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
002c - COMO A ORDEM É CONSTITUÍDO JESUS REDENTORE
002c - COMO A ORDEM É CONSTITUÍDO JESUS REDENTORE002c - COMO A ORDEM É CONSTITUÍDO JESUS REDENTORE
002c - COMO A ORDEM É CONSTITUÍDO JESUS REDENTORE
 
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusEvangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
 
O Evangelho no Lar2.ppt
O Evangelho no Lar2.pptO Evangelho no Lar2.ppt
O Evangelho no Lar2.ppt
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
 
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismoEvangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
 
O Evangelho no Lar.ppt
O Evangelho no Lar.pptO Evangelho no Lar.ppt
O Evangelho no Lar.ppt
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
 
Livro Preces E Orações
Livro Preces E OraçõesLivro Preces E Orações
Livro Preces E Orações
 
Reformador 03 marco_2006
Reformador 03 marco_2006Reformador 03 marco_2006
Reformador 03 marco_2006
 
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptxApresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
 
000c - Saudação e Índice do site Internet do Catecismo do OGR
000c - Saudação e Índice do site Internet do Catecismo do OGR000c - Saudação e Índice do site Internet do Catecismo do OGR
000c - Saudação e Índice do site Internet do Catecismo do OGR
 
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
 
Dia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismoDia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismo
 
Estudando a mediunidade
Estudando a mediunidadeEstudando a mediunidade
Estudando a mediunidade
 
Universalismo crstico apostila - 018 - 2011 - lar (1)
Universalismo crstico   apostila - 018 - 2011 - lar (1)Universalismo crstico   apostila - 018 - 2011 - lar (1)
Universalismo crstico apostila - 018 - 2011 - lar (1)
 
EVANGELHO ESSENCIAL
EVANGELHO ESSENCIALEVANGELHO ESSENCIAL
EVANGELHO ESSENCIAL
 

Mais de Roseli Lemes

Obras póstumas Allan Kardec FEESP
Obras póstumas Allan Kardec FEESPObras póstumas Allan Kardec FEESP
Obras póstumas Allan Kardec FEESP
Roseli Lemes
 
EAE 111
EAE 111EAE 111
EAE 111
Roseli Lemes
 
EAE 2 a criação
EAE 2 a criaçãoEAE 2 a criação
EAE 2 a criação
Roseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º anoCurso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Roseli Lemes
 
Escola de Aprendizes do Evangelho 1b
Escola de Aprendizes do Evangelho 1bEscola de Aprendizes do Evangelho 1b
Escola de Aprendizes do Evangelho 1b
Roseli Lemes
 
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1aEscola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Roseli Lemes
 
curso básico de espiritismo 14
curso básico de espiritismo 14curso básico de espiritismo 14
curso básico de espiritismo 14
Roseli Lemes
 
curso básico de espiritismo 12
curso básico de espiritismo 12curso básico de espiritismo 12
curso básico de espiritismo 12
Roseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13
Roseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7
Roseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo 6
Curso Básico de Espiritismo 6Curso Básico de Espiritismo 6
Curso Básico de Espiritismo 6
Roseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo 5
Curso Básico de Espiritismo 5Curso Básico de Espiritismo 5
Curso Básico de Espiritismo 5
Roseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo 4
Curso Básico de Espiritismo 4Curso Básico de Espiritismo 4
Curso Básico de Espiritismo 4
Roseli Lemes
 
Aula 2 - Deus – lili
Aula 2 - Deus – liliAula 2 - Deus – lili
Aula 2 - Deus – lili
Roseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2
Roseli Lemes
 
O povo judeu sua organização social política e religiosa
O povo judeu sua organização social política e religiosaO povo judeu sua organização social política e religiosa
O povo judeu sua organização social política e religiosa
Roseli Lemes
 

Mais de Roseli Lemes (16)

Obras póstumas Allan Kardec FEESP
Obras póstumas Allan Kardec FEESPObras póstumas Allan Kardec FEESP
Obras póstumas Allan Kardec FEESP
 
EAE 111
EAE 111EAE 111
EAE 111
 
EAE 2 a criação
EAE 2 a criaçãoEAE 2 a criação
EAE 2 a criação
 
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º anoCurso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
Curso Básico de Espiritismo FEESP 1º ano
 
Escola de Aprendizes do Evangelho 1b
Escola de Aprendizes do Evangelho 1bEscola de Aprendizes do Evangelho 1b
Escola de Aprendizes do Evangelho 1b
 
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1aEscola de Aprendizes do Evangelho - 1a
Escola de Aprendizes do Evangelho - 1a
 
curso básico de espiritismo 14
curso básico de espiritismo 14curso básico de espiritismo 14
curso básico de espiritismo 14
 
curso básico de espiritismo 12
curso básico de espiritismo 12curso básico de espiritismo 12
curso básico de espiritismo 12
 
Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13
 
Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7
 
Curso Básico de Espiritismo 6
Curso Básico de Espiritismo 6Curso Básico de Espiritismo 6
Curso Básico de Espiritismo 6
 
Curso Básico de Espiritismo 5
Curso Básico de Espiritismo 5Curso Básico de Espiritismo 5
Curso Básico de Espiritismo 5
 
Curso Básico de Espiritismo 4
Curso Básico de Espiritismo 4Curso Básico de Espiritismo 4
Curso Básico de Espiritismo 4
 
Aula 2 - Deus – lili
Aula 2 - Deus – liliAula 2 - Deus – lili
Aula 2 - Deus – lili
 
Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2
 
O povo judeu sua organização social política e religiosa
O povo judeu sua organização social política e religiosaO povo judeu sua organização social política e religiosa
O povo judeu sua organização social política e religiosa
 

Último

A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 

Último (15)

A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 

CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo

  • 1. Curso Básico de Espiritismo Aula 16 – Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo Roselí Lemes roselilemes1@hotmail.com
  • 2. ESE – O Evangelho Segundo o Espiritismo - 1864 Primeira edição - 1863 - intitulado de Imitação do Evangelho segundo o Espiritismo. Trata-se do desenvolvimento dos tópicos religiosos de O Livro dos Espíritos e, representa um manual de aplicação moral do Espiritismo.
  • 3. O que é O Evangelho Segundo o Espiritismo ? Explica as passagens obscuras dos Evangelhos. Aplica os ensinos a todas as posições da vida. Tem a chave para a compreensão dos Evangelhos. “(...) reunimos nesta obra, os artigos que podem compor, a bem dizer, um código de moral universal, sem distinção de culto (...) Allan Kardec
  • 4. Prefácio ESE “Os Espíritos de Deus, que são as virtudes dos Céus (...) vêm iluminar os caminhos e abrir os olhos dos que não enxergam. Em verdade, eu digo: é chegado o tempo em que todas as coisas devem ser restabelecidas no seu verdadeiro sentido para dissipar as trevas, confundir os orgulhosos e glorificar os justos. (...) Homens, irmãos a quem amamos, estamos sempre junto a vocês. Amem-se também uns aos outros e digam, do fundo de seus corações, fazendo a vontade do Pai que está no Céu: Senhor! Senhor! E poderão entrar no Reino dos Céus.” O Espírito da Verdade
  • 5. Objetivo desta obra Os assuntos contidos nos Evangelhos podem ser divididos em cinco partes: 1 – Os atos comuns da vida de Cristo. 2 – Os milagres. 3 – As predições. 4 – As palavras que serviram para estabelecer os dogmas da Igreja. 5 – O ensinamento moral. Objeto de discussão Terreno onde todas as religiões podem se encontrar e a bandeira sob a qual todos podem se abrigar, sejam quais forem suas crenças.
  • 6. Disposição das matérias “(...) quanto aos médiuns, abstivemo-nos de nomeá-los (...)” Kardec Máximas de Jesus (citações evangélicas, reunidas pela sua natureza) Comentários de Kardec (coloca as máximas ao alcance de todos) Instruções dos Espíritos (vários médiuns, vários países)
  • 7. Evangelho Segundo o Espiritismo passou por todos os controles: 1º controle: Razão “... submeter, sem exceção, tudo o que vem dos Espíritos, independentemente do nome que esteja assinada.” (a mensagem) 2º controle: Concordância “... a concordância entre as revelações feitas espontaneamente por intermédio de um grande número de médiuns, estranhos uns aos outros e em diversos lugares.”
  • 8. CONTEÚDO Não se trata da vida de Jesus e sim de sua obra. Os ensinamentos não seguem a ordem cronológica, mas são agrupados conforme sua natureza. Contém um índice de referências Bíblicas O Prefácio A Introdução Corpo da obra com 28 capítulos
  • 9. VERDADES ATEMPORAIS “Conheça-te a ti mesmo” Sócrates “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” Jesus João 8:32 Da mesma forma que o Cristo disse: “Eu não vim destruir a Lei, mas lhe dar cumprimento”, o Espiritismo diz igualmente: “Eu não vim destruir a Lei Cristã, mas cumpri-la.” ESSE – Cap. I
  • 10. ESE Capítulo 11- Amar o próximo como a ti mesmo Capítulo 15 - Fora da Caridade não há Salvação
  • 11. Evangelho no Lar PRINCIPAIS MOTIVOS PARA FAZER O EVANGELHO NO LAR 1 – Estudar o Evangelho à Luz da Doutrina Espírita, possibilitando, assim, sua melhor compreensão; 2 – Procurar viver esta vida segundo a vontade de Jesus, nosso Mestre; 3 – Criar, nos lares, o hábito saudável; 4 – Despertar o sentimento de fraternidade e união entre os participantes; 5 – Desfrutar de momentos de paz; 6 – Higienizar nosso Lar com pensamentos e sentimentos elevados; 7 – Receber, em nossas residências, Espíritos mensageiros do bem; 8 – Aprender e fixar os ensinamentos do Evangelho para oferecer a outras criaturas; 9 – Conseguir, no lar, e fora dele, o fortalecimento necessário para enfrentar as dificuldades materiais e espirituais que surgem em nosso dia a dia; 10 – Despertar, nos participantes, o ensinamento de Jesus que pede para orar e vigiar os pensamentos; 11 – Elevar o padrão vibratório de todos, contribuindo, assim, para um mundo melhor.
  • 12. ALGUNS CONSELHOR ÚTEIS 1 – Escolher um dia e uma hora por semana, onde seja possível a presença de todos os familiares ou daqueles que desejam participar. 2 – Fazer sempre no mesmo dia e horário, para que a Espiritualidade possa se programar, garantindo, assim, a assistência espiritual. 3 – O Evangelho deve ser lido na sequência, portanto, é sempre bom marcar onde terminamos. 4 – Procurar ler um trecho não muito grande, evitando o cansaço dos participantes. 5 – Não suspender a prática do Evangelho no Lar em virtude de visitas, passeios adiáveis ou acontecimentos fúteis. 6 – A duração da reunião deverá ser de trinta minutos, aproximadamente. 7 – Providenciar uma jarra com água para fluidificação. Servir ao final da reunião a todos os participantes. 8 – Jamais forçar a participação de membros da família que não desejem participar, por qualquer motivo.
  • 13. A ROTEIRO 1 – Prece Inicial: Pai Nosso ou uma prece simples e espontânea, valorizando os sentimentos ao invés das palavras. Solicitar a presença dos amigos espirituais e dos nossos mentores para que também participem da reunião. 2 – Leitura: Ler, em sequência, um trecho do Evangelho, iniciando pelo prefácio, introdução, notas históricas e seguindo pelos capítulos. 3 – Comentários sobre o texto lido: Devem ser breves e com a participação de todos. Discutir a aplicação dos ensinamentos do Evangelho em nossa vida diária.
  • 14. 4 – Vibrações: Vibrar é emitir pensamentos de amor, paz, harmonia, prosperidade, alegria, etc. Devemos vibrar em nome de Jesus, nosso Divino Mestre. Vibremos: Pela paz na Terra; pela fraternidade entre os povos; pelos dirigentes de todas as Nações, pelo nosso Brasil; pelos nossos governantes; pela saúde dos enfermos; pelos doentes do corpo e da alma; pela unificação das religiões; pela reabilitação dos que estão presos; pelos viciosos; pelo reerguimento dos decaídos; pelos trabalhadores do bem; pelas crianças; pelos jovens; pelos velhinhos; pela harmonia dos lares desajustados; pela iluminação dos Espíritos sofredores; pelo nosso trabalho; pelos companheiros de trabalho; pelos nossos vizinhos; pela divulgação do Evangelho; pelos nossos amigos e inimigos e por nós mesmos. Após a vibração em conjunto, cada um pode fazer vibrações particulares onde pedirá auxílio para resolver seus problemas.
  • 15. 5 – Prece de Encerramento: Podemos encerrar com o Pai Nosso ou com uma prece espontânea, onde devemos agradecer aos bons Espíritos que nos acompanharam. Solicitar que eles fluidifiquem a água e convidar para que compareçam na próxima semana.
  • 16. Bibliografia principal: (EE. Cap.16) Entendendo o Espiritismo – Diversos – Aliança (ESE) – O Evangelho Segundo o Espiritismo Complemento: (PoN) – Pão Nosso – Emmanuel/F.C. Xavier – FEB VER – Vivência do Espiritismo Religioso – Edgard Armond - FEESP (VL) – Vinha de Luz – Emmanuel/F.C. Xavier – FEB (RE.? 189) – Respondendo e Esclarecendo – Edgard Armond – Aliança Mais fontes: (ELL) – Evangelho no Lar à Luz do Espiritismo – Maria T. Compri – Feesp Roteiro Sistematizado Para Estudo do Livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo” – Fundação Allan Kardec Estudo do Evangelho à Luz do Espiritismo – Introdução ao Evangelho Segundo o Espiritismo, por Luiz Julião Ribeiro – Coordenador e facilitador do Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo, na FEB – https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=2&cad=rj a&uact=8&ved=0ahUKEwjcybSGib7SAhWIPpAKHbrWDmcQtwIIKDAB&url=https%3A %2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DjkeJra9rYWE&usg=AFQjCNElPTp4lwl 7O4TB3FI_DJ11R9wTPQ&sig2=StjVajpsBZF_OzWtasDEWA&bvm=bv.148747831,d.Y2I