SlideShare uma empresa Scribd logo
O Renascimento
O Renascimento
Foi um movimento científico-cultural que
nasceu na Itália no século XIV (14) e, se
estendeu, com variações, por outras
regiões da Europa até o final do século XVI
(16).
Vale destacar que nesse
período ocorreu a passagem
da Idade Média para Idade
Moderna (1453).
O período em que gregos e
romanos viveram foi considerado
pelos renascentistas como
ÉPOCA DE OURO da
humanidade.
O período em que gregos e
romanos viveram foi considerado
pelos renascentistas como
ÉPOCA DE OURO da
humanidade.
Esse movimento ficou
conhecido como
Renascimento porque
seus protagonistas
pretendiam partir dos
ideais da cultura greco-
romana para fundar um
mundo novo.
Esculturas
Latim
Arquitetura
Filosófos
Arte
O movimento está relacionado ao
fortalecimento da burguesia nas
cidades medievais. Nesse novo
mundo urbano os ideais medievais
não se adequavam aos valores
burgueses que consagravam o
lucro e o sucesso individual.
Os homens, nesse novo modelo, não
negavam a existência de Deus, mas
colocavam em primeiro plano os
interesses terrenos. Daí surgiu:
Humanismo
Foi um movimento intelectual do
Renascimento, movimento
surgido na Europa, mais
precisamente na Itália, que
colocava o ser humano como o
centro de todas as coisas
existentes no Universo.
As características do
Renascimento
Antropocentrismo
O ser humano passa
a ser visto como o
centro do Universo,
negando o
Teocentrismo,
caraterístico do
período medieval.
TEOCENTRISMO ANTROPOCENTRISMOX
Deus se colocava
no centro do
Universo.
O ser humano está no
centro do Universo.
Valor Renascentista
 Individualismo
Valorização da capacidade de criação e o
espírito de competição.
 Racionalismo (Autonomia da Razão)
Sobreposição da ciência (experimentalismo)
sobre a fé (dogmas).
 Naturalismo
Preocupação em retratar fielmente os homens
e animais nas artes.
Davi de Michelangelo
O nascimento de Vênus de Botticelli
Tal fato levou a um
maior conhecimento
do corpo humano
(anatomia).
 Heliocentrismo
O Sol visto como centro do Universo,
contrariando a concepção geocêntrica de
Ptolomeu.
Geocentrismo
Heliocentrismo
Algumas dessas descobertas por questionarem
os dogmas da Igreja Católica, foram
violentamente combatidos pela instituição.
Um dos fatores que ajudou a divulgação dessas
ideias foi a criação da impressa (tipos móveis
metálicos) pelo alemão João de Gutenberg.
Nesse período ocorreu o surgimento de novas
ciências, fato impulsado também pelo
movimento das Grandes Navegações.
Cartografia
A Arte no Renascimento
Foi comum a prática do mecenato, os
mecenas eram os patrocinadores (burgueses,
princípes e papas) das artes. Os mecenas
financiavam e protegiam as artes e os artistas) .
Entre as famílias de burgueses
mais ricas de Florença
contavam-se os Médicis, que
acabaram por controlar o
governo da cidade e
tornaram-se mecenas
generosos.
Madonna Cowper de Rafael.
Os artistas
procuravam recriar
a realidade e
destacar a
natureza através
de pinturas e
obras.
Pietá de Michelangelo
Os artistas
desenvolveram
estudos para
reproduzir a
expressividade
dos humanos.
A virgem e o menino com São João Batista de Botticelli
Desenvolveram a técnica da
perspectiva, para possibilitar a
sensação de profundidade e
volume, assim o realismo.
A Escola de Atenas de Rafael.
A cúpula de São
Pedro de
Michelangelo.
A valorização do
mundo terreno e
natural levou os artistas
a retomar, na
edificação dos
palácios e igrejas, as
linhas retas, as colunas
os arcos das
construções greco-
romanas.
AS FASES DO RENASCIMENTO
Costuma-se dividir o Renascimento em trêsCostuma-se dividir o Renascimento em três
grandes fases:grandes fases:
Trecento
OO Trecento ((século XIVséculo XIV)) é considerado um período de
transição do estilo gótico para a cultura renascentista..
Giotto, Boccaccio e Petrarca estão entre seusGiotto, Boccaccio e Petrarca estão entre seus
representantes.representantes.
Quatrocento
Durante oDurante o Quatrocento ((século XVséculo XV) o) o movimentomovimento
espalha-se pela Península Itálica, atingindo seu augeespalha-se pela Península Itálica, atingindo seu auge..
Neste período destacam-se Brunellescshi, Botticelli eNeste período destacam-se Brunellescshi, Botticelli e
Donatello.Donatello.
Quintocento
Durante oDurante o QuintocentoQuintocento ((século XVIséculo XVI)) o Renascimentoo Renascimento
torna-se um movimento universal europeu, tendo, notorna-se um movimento universal europeu, tendo, no
entanto, iniciado sua decadência. Éentanto, iniciado sua decadência. É considerado aconsiderado a
época de ouro do Renascimentoépoca de ouro do Renascimento entre os artistasentre os artistas
destacam-se: Leonardo da Vinci, Micheglangelo edestacam-se: Leonardo da Vinci, Micheglangelo e
Rafael.Rafael.
A Lamentação, de Giotto. 
A Santa Ceia, de
Leonardo da Vinci
O Nascimento de Vênus,
de Botticelli.
Página 109
Descoberta
da AMÉRICA
(1492)
Descoberta
do BRASIL
(1500)
As fases e alguns dos
principais artistas do
Renascimento
Como vimos o movimento
renascentista pode-se
diferenciar em três etapas do
Renascimento. A primeira o
TRECENTO, no século XIV
(14), é considerada uma fase
de transição do estilo gótico
(medieval) para o estilo
renascentista.
Berço do
Renascimento
Neste período a
Itália era
organizava em
cidades-Estados
independentes.
Fachada da Abadia de
Westminster, na Inglaterra,
com as torres neogóticas do
século XVIII.
Visão lateral da Basílica di Santa Maria del
Fiore da Arquidiocese da Igreja Católica
Romana de Florença, representação clássica
do estilo arquitetônica renascentista.
Ognissanti Madonna
de Giotto di Bondon
A segunda o QUATROCENTO, no
século XV (15), vista como a
maturidade do Renascimento, teve
como centro a cidade de Florença.
Nesse século Florença era
governada pelos Médicis, uma
poderosa família de banqueiros
mecenas. Nesse período
destacaram-se os artistas Boticelli,
Donatello e Brunelleschi.
Provável autorretrato de Botticelli em
uma de suas obras.
Sandro
Botticelli (1445
- 1510), foi um
célebre pintor
italiano da
Escola
Florentina do
Renascimento.
A Primavera (c. 1478).
O nascimento de Vênus (1483).
Donatello (1386 -
1466) foi um
importante
escultor italiano.
Trabalhou em
Florença e outras
cidades italianas.
recorrendo a várias
técnicas e
materiais.
Estátua de Donatello presente na
Galeria Uffizi, em Florença.
Estátua equestre do
Gattamelata, em Pádua.
Filippo
Brunelleschi (1377
- 1446) foi um
importante
arquiteto
renascentista.
Começou a vida
como ourives e foi
o pioneiro desta
arte.
Escultura retratando
Brunelleschi.
A sua obra mais conhecida é a cúpula da
catedral (Duomo em italiano) Santa Maria del
Fiore, em Florença. Construída em 1434, foi a
primeira cúpula de grandes dimensões, erguida
na Itália, desde a Antiguidade sobre uma
enorme base octagonal.
Vista lateral do Duomo com a
cúpula e a torre do sino.
Capela
Pazzi.
O QUINTOCENTO, no século
XVI (16), centrou-se na
cidade de Roma. Os papas
desse período embelezaram
a cidade encomendando
novas construções, entre as
mais importante obras está a
Basílica de São Pedro.
Basílica de São Pedro vista da
Praça de São Pedro (Vaticano).
Michelangelo
(1475 - 1564)
foi um pintor,
escultor,
poeta e
arquiteto
renascentista
italiano.
A escultura de
Pietà (1498).
Davi (1501 – 1504).
Davi é uma das esculturas
mais famosas do artista
renascentista. O trabalho
retrata o herói bíblico
com realismo
impressionante, sendo
considerada uma das
mais importantes obras
do Renascimento e do
próprio autor. A escultura
atualmente encontra-se
em Florença, na Itália,
cidade que originalmente
encomendou a obra.
A Criação de Adão (Capela Sistina - c. 1511).
Rafael Sanzio
(1483 - 1520), foi
um mestre da
pintura e da
arquitetura da
Escola de
Florença durante
o Renascimento
italiano,
celebrado pela
perfeição e
suavidade de
suas obras.
A Escola de Atenas (Scuola di Atenas no original)
é uma das mais famosas pinturas de Rafael e
representa a Academia de Platão.
A Escola de Atenas (Scuola di Atenas no original)
é uma das mais famosas pinturas de Rafael e
representa a Academia de Platão.
Os noeses são as personalidades em que Rafael se inspirou para pintar o rosto dos
diferentes filósofos gregos. Isso é claramente uma homenagem às pessoas de seu
tempo: 1: Zenão de Cítio ou Zenão de Eléia 2: Epicuro 3: Frederico II, duque de Mântua
e Montferrat 4: Anicius Manlius Severinus Boethius ou Anaximandro ou Empédocles 5:
Averroes 6: Pitágoras 7: Alcibíades ou Alexandre, o Grande 8: Antístenes ou Xenofonte
9: Hipátia (Francesco Maria della Rovere or Raphael's mistress Margherita.) 10: Ésquines
ou Xenofonte 11: Parménides 12: Sócrates 13: Heráclito (Miguel Ângelo). 14: Platão
segurando o Timeu (Leonardo da Vinci). 15: Aristóteles segurando Ética a Nicômaco
16: Diógenes de Sínope 17: Plotino 18: Euclides ou Arquimedes acompanhado de
estudantes (Bramante) 19: Estrabão ou Zoroastro (Baldassare Castiglione ou Pietro
Bembo). 20: Ptolomeu R: Apeles (Rafael). 21: Protogenes (Il Sodoma ou Pietro
Perugino).
As Três
Graças, c.
1503/1504
(Museu
Condé,
Chantilly).
Retrato de Maddalena
Doni, c. 1506 (Galleria
Palatina, Florença).
Leonardo di ser Piero da Vinci
(1452 - 1519) foi um italiano,
uma das figuras mais
importantes do
Renascimento, que se
destacou como cientista,
matemático, engenheiro,
inventor, anatomista, pintor,
escultor, arquiteto, botânico,
poeta e músico. É ainda
conhecido como o precursor
da aviação e da balística
Leonardo frequentemente foi
descrito como o arquétipo
do homem do Renascimento.
A Anunciação (1472 – 1475).
Mona Lisa (1503-1507),
Museu do Louvre.
Dama com Arminho
(1485-1490), Museu
Czartorvski.
O Renascimento se expandiu a
partir da Itália para outros países da
Europa. Um dos fatores que
contribuíram para divulgação das
obras renascentistas foi o
aperfeiçoamento da impressa na
Europa, em meados do século XV.
Existiram grandes artistas
renascentistas em países como
Portugal, Espanha, Inglaterra e
Holanda.
João Gutenberg,
(1390 -1468), foi
um inventor
alemão que se
tornou famoso
pela sua
contribuição para
a tecnologia da
impressão e
tipografia.
Dentre os escritores destacam-se:
Luís de Camões (1524-1580), considerado o maior poeta da língua
portuguesa, com sua obra prima Os Lusíadas.
Capa da primeira
edição de Os Lusíadas,
de 1572.
PORTUGAL
A principal obra deste grande escritor espanhol chamado Miguel
de Cervantes (1547-1616) foi Dom Quixote.
ESPANHA
Facsímile da primeira edição
de Don Quixote 1605.
William Shakespeare (1564-1616), foi um dos maiores autores de peças de teatro do mundo. Este artista inglês produziu tragédias , como Romeu e Julieta,
Hamlet, Macbeth, comédias, como Sonho de uma noite de verão, e peças históricas, como Henrique VIII.
INGLATERRA
Como pintores cabe destacar
também os trabalhos de
Rembrandt (1609-1669) e Jan van
Eyke (1390-1441).
Rembrandt foi um
pintor dos mais
talentosos pintores
renascentistas dos
Países Baixos (atuais
Bélgica e Holanda).
Na sua famosa tela,
Lição de Anatomia,
registra a
importância da
experiência pra a
aquisição do
conhecimento.
Auto retrato (1642).
A lição de Anatomia do Dr. Tulp (1632).
Jan van Eyck foi um pintor flamengo do século
XV. Fundou o estilo pictórico influenciando
muito o Renascimento nórdico. Como tal, é
visto como o mais importantes artistas
flamengos.
Assinatura por Jan van
Eyck no Casal Arnolfini.
O Casal Arnolfini é o
mais famoso quadro
do pintor Jan van Eyck,
pintado em 1434.
O homem do
turbante vermelho é
outra obra
importante de Jan
van Eyck.
Atividades
 Página 109
 Página 120 Nos
1 até 19
 Páginas 121, 122 e 123 Nos
21, 22 e 23
Projetos Virtuais de Arte
 Capela Sistina
http://www.vatican.va/various/cappelle/sistina_vr/index.ht
ml
 Galeria Uffizi
https://www.google.com/culturalinstitute/beta/streetview/
uffizi-gallery/1AEhLnfyQCV-DQ
 Google Arts & Culture
https://www.google.com/culturalinstitute/beta/entity/m06
cvx

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Fabiana Tonsis
 
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASILEMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
Isabel Aguiar
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
Janaína Tavares
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
cattonia
 
Pré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino MédioPré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino Médio
Diego Bian Filo Moreira
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
Elaine Bogo Pavani
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
joana71
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
Claudenilson da Silva
 
Historia Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8anoHistoria Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8ano
Leonardo Caputo
 
Renascimento e Humanismo
Renascimento e HumanismoRenascimento e Humanismo
Renascimento e Humanismo
Dalton Lopes Reis Jr.
 
A revolução haitiana
A revolução haitiana A revolução haitiana
A revolução haitiana
DeaaSouza
 
Modernidade
ModernidadeModernidade
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
Daniel Alves Bronstrup
 
1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa
Daniel Alves Bronstrup
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
Fabiana Tonsis
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Fatima Freitas
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
Ramiro Bicca
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
catlencunha
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
dmflores21
 

Mais procurados (20)

Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
 
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASILEMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Pré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino MédioPré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino Médio
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
 
Historia Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8anoHistoria Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8ano
 
Renascimento e Humanismo
Renascimento e HumanismoRenascimento e Humanismo
Renascimento e Humanismo
 
A revolução haitiana
A revolução haitiana A revolução haitiana
A revolução haitiana
 
Modernidade
ModernidadeModernidade
Modernidade
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 

Destaque

A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
Aula 1 introdu+º+úo aos m+®todos indiretos de prospec+º+úo
Aula 1   introdu+º+úo aos m+®todos indiretos de prospec+º+úoAula 1   introdu+º+úo aos m+®todos indiretos de prospec+º+úo
Aula 1 introdu+º+úo aos m+®todos indiretos de prospec+º+úo
Walknaércio Alves
 
China Antiga - 6º Ano (2017)
China Antiga - 6º Ano (2017)China Antiga - 6º Ano (2017)
China Antiga - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
Aspectos populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2017)
Aspectos populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2017)Aspectos populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2017)
Aspectos populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7 História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
Instituto Iprodesc
 
2015. aula 3 xviii oba sistema sol terra-lua
2015. aula 3 xviii oba sistema sol terra-lua2015. aula 3 xviii oba sistema sol terra-lua
2015. aula 3 xviii oba sistema sol terra-lua
Instituto Iprodesc
 
Sistema de Mundos dos antigos europeus - Marcos Calil
Sistema de Mundos dos antigos europeus - Marcos CalilSistema de Mundos dos antigos europeus - Marcos Calil
Sistema de Mundos dos antigos europeus - Marcos Calil
Marcos Calil
 
O Brasil no mundo - 7º Ano (2017)
O Brasil no mundo - 7º Ano (2017)O Brasil no mundo - 7º Ano (2017)
O Brasil no mundo - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
Design Inteligente - portifolio
Design Inteligente - portifolioDesign Inteligente - portifolio
Design Inteligente - portifolio
Slidelove - Apresentações Criativas
 
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2017)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2017)A Baixa Idade Média - 7º Ano (2017)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
Aspectos populacionais do Brasil 1 - 7º Ano (2017)
Aspectos populacionais do Brasil 1 - 7º Ano (2017)Aspectos populacionais do Brasil 1 - 7º Ano (2017)
Aspectos populacionais do Brasil 1 - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
África Medieval - 7º Ano (2016)
África Medieval - 7º Ano (2016)África Medieval - 7º Ano (2016)
África Medieval - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
Regimes Totalitários Fascismo e Nazismo
Regimes Totalitários Fascismo e NazismoRegimes Totalitários Fascismo e Nazismo
Regimes Totalitários Fascismo e Nazismo
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
As Regiões do Brasil (7º ANO - 2015)
As Regiões do Brasil (7º ANO - 2015)As Regiões do Brasil (7º ANO - 2015)
As Regiões do Brasil (7º ANO - 2015)
Nefer19
 
Rochas e solos
Rochas e solosRochas e solos
Rochas e solos
Guilherme Ribeiro
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímicawww.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
Vídeo Aulas Apoio
 
Ficha 5 Astronomia Diurna 2014
Ficha 5 Astronomia Diurna 2014Ficha 5 Astronomia Diurna 2014
Ficha 5 Astronomia Diurna 2014
Instituto Iprodesc
 
O Territorio Brasileiro (Ocupação, Nação Brasileira e os Meios de Transporte)...
O Territorio Brasileiro (Ocupação, Nação Brasileira e os Meios de Transporte)...O Territorio Brasileiro (Ocupação, Nação Brasileira e os Meios de Transporte)...
O Territorio Brasileiro (Ocupação, Nação Brasileira e os Meios de Transporte)...
Nefer19
 

Destaque (20)

A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
 
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
 
Aula 1 introdu+º+úo aos m+®todos indiretos de prospec+º+úo
Aula 1   introdu+º+úo aos m+®todos indiretos de prospec+º+úoAula 1   introdu+º+úo aos m+®todos indiretos de prospec+º+úo
Aula 1 introdu+º+úo aos m+®todos indiretos de prospec+º+úo
 
China Antiga - 6º Ano (2017)
China Antiga - 6º Ano (2017)China Antiga - 6º Ano (2017)
China Antiga - 6º Ano (2017)
 
Aspectos populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2017)
Aspectos populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2017)Aspectos populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2017)
Aspectos populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2017)
 
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7 História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
 
2015. aula 3 xviii oba sistema sol terra-lua
2015. aula 3 xviii oba sistema sol terra-lua2015. aula 3 xviii oba sistema sol terra-lua
2015. aula 3 xviii oba sistema sol terra-lua
 
Sistema de Mundos dos antigos europeus - Marcos Calil
Sistema de Mundos dos antigos europeus - Marcos CalilSistema de Mundos dos antigos europeus - Marcos Calil
Sistema de Mundos dos antigos europeus - Marcos Calil
 
O Brasil no mundo - 7º Ano (2017)
O Brasil no mundo - 7º Ano (2017)O Brasil no mundo - 7º Ano (2017)
O Brasil no mundo - 7º Ano (2017)
 
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
 
Design Inteligente - portifolio
Design Inteligente - portifolioDesign Inteligente - portifolio
Design Inteligente - portifolio
 
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2017)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2017)A Baixa Idade Média - 7º Ano (2017)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2017)
 
Aspectos populacionais do Brasil 1 - 7º Ano (2017)
Aspectos populacionais do Brasil 1 - 7º Ano (2017)Aspectos populacionais do Brasil 1 - 7º Ano (2017)
Aspectos populacionais do Brasil 1 - 7º Ano (2017)
 
África Medieval - 7º Ano (2016)
África Medieval - 7º Ano (2016)África Medieval - 7º Ano (2016)
África Medieval - 7º Ano (2016)
 
Regimes Totalitários Fascismo e Nazismo
Regimes Totalitários Fascismo e NazismoRegimes Totalitários Fascismo e Nazismo
Regimes Totalitários Fascismo e Nazismo
 
As Regiões do Brasil (7º ANO - 2015)
As Regiões do Brasil (7º ANO - 2015)As Regiões do Brasil (7º ANO - 2015)
As Regiões do Brasil (7º ANO - 2015)
 
Rochas e solos
Rochas e solosRochas e solos
Rochas e solos
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímicawww.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
 
Ficha 5 Astronomia Diurna 2014
Ficha 5 Astronomia Diurna 2014Ficha 5 Astronomia Diurna 2014
Ficha 5 Astronomia Diurna 2014
 
O Territorio Brasileiro (Ocupação, Nação Brasileira e os Meios de Transporte)...
O Territorio Brasileiro (Ocupação, Nação Brasileira e os Meios de Transporte)...O Territorio Brasileiro (Ocupação, Nação Brasileira e os Meios de Transporte)...
O Territorio Brasileiro (Ocupação, Nação Brasileira e os Meios de Transporte)...
 

Semelhante a O Renascimento - 7º Ano (2017)

O Renascimento - 7º Ano (2018)
O Renascimento - 7º Ano (2018)O Renascimento - 7º Ano (2018)
O Renascimento - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
O Renascimento - 7º Ano (2016)
O Renascimento  - 7º Ano (2016)O Renascimento  - 7º Ano (2016)
O Renascimento - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
Renascimento pw
Renascimento pwRenascimento pw
Renascimento pw
pollypp
 
História da arte renascimento
História da arte   renascimentoHistória da arte   renascimento
História da arte renascimento
Ana Cristina D Assumpcão
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
MariaHelenaPassos
 
Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
Damião Fagundes
 
O renascimento cultural
O renascimento culturalO renascimento cultural
O renascimento cultural
Valdirene Sousa
 
Cultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.pptCultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.ppt
MauricioFraga5
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
RobsonAbreuProfessor
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
secretaria estadual de educação
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Grazi Oliveira
 
Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01
marlete andrade
 
Arte - Renascimento
Arte - RenascimentoArte - Renascimento
Arte - Renascimento
Antonio Pinto Pereira
 
RENASCIMENTO CULTURAL
RENASCIMENTO CULTURALRENASCIMENTO CULTURAL
RENASCIMENTO CULTURAL
Isabel Aguiar
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Aula 08 renascimento
Aula 08 renascimentoAula 08 renascimento
Aula 08 renascimento
Elizeu Nascimento Silva
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Murilo Benevides
 
RENASCIMENTO
RENASCIMENTORENASCIMENTO
RENASCIMENTO
ZalexRibeiro
 
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
LuizAvanzi
 

Semelhante a O Renascimento - 7º Ano (2017) (20)

O Renascimento - 7º Ano (2018)
O Renascimento - 7º Ano (2018)O Renascimento - 7º Ano (2018)
O Renascimento - 7º Ano (2018)
 
O Renascimento - 7º Ano (2016)
O Renascimento  - 7º Ano (2016)O Renascimento  - 7º Ano (2016)
O Renascimento - 7º Ano (2016)
 
Renascimento pw
Renascimento pwRenascimento pw
Renascimento pw
 
História da arte renascimento
História da arte   renascimentoHistória da arte   renascimento
História da arte renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
 
O renascimento cultural
O renascimento culturalO renascimento cultural
O renascimento cultural
 
Cultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.pptCultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.ppt
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01
 
Arte - Renascimento
Arte - RenascimentoArte - Renascimento
Arte - Renascimento
 
RENASCIMENTO CULTURAL
RENASCIMENTO CULTURALRENASCIMENTO CULTURAL
RENASCIMENTO CULTURAL
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Aula 08 renascimento
Aula 08 renascimentoAula 08 renascimento
Aula 08 renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
RENASCIMENTO
RENASCIMENTORENASCIMENTO
RENASCIMENTO
 
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
 

Mais de Nefer19

As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
China Antiga - 6º Ano (2018)
China Antiga - 6º Ano (2018)China Antiga - 6º Ano (2018)
China Antiga - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Os Persas - 6º Ano (2018)
Os Persas - 6º Ano (2018)Os Persas - 6º Ano (2018)
Os Persas - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Os Fenícios - 6º Ano (2018)Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Tectonismo e Vulcanismo - 6º Ano (2018)
Tectonismo e Vulcanismo -  6º Ano (2018)Tectonismo e Vulcanismo -  6º Ano (2018)
Tectonismo e Vulcanismo - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
África Medieval - 7º Ano (2018)
África Medieval - 7º Ano (2018)África Medieval - 7º Ano (2018)
África Medieval - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
Nefer19
 
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Aspectos Populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2018)
Aspectos Populacionais do Brasil 3  - 7º Ano (2018)Aspectos Populacionais do Brasil 3  - 7º Ano (2018)
Aspectos Populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2018)
Nefer19
 

Mais de Nefer19 (20)

As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
 
China Antiga - 6º Ano (2018)
China Antiga - 6º Ano (2018)China Antiga - 6º Ano (2018)
China Antiga - 6º Ano (2018)
 
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
 
Os Persas - 6º Ano (2018)
Os Persas - 6º Ano (2018)Os Persas - 6º Ano (2018)
Os Persas - 6º Ano (2018)
 
Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Os Fenícios - 6º Ano (2018)Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Os Fenícios - 6º Ano (2018)
 
Tectonismo e Vulcanismo - 6º Ano (2018)
Tectonismo e Vulcanismo -  6º Ano (2018)Tectonismo e Vulcanismo -  6º Ano (2018)
Tectonismo e Vulcanismo - 6º Ano (2018)
 
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
 
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
 
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
 
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
 
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
 
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
 
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
 
África Medieval - 7º Ano (2018)
África Medieval - 7º Ano (2018)África Medieval - 7º Ano (2018)
África Medieval - 7º Ano (2018)
 
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
 
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
 
Aspectos Populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2018)
Aspectos Populacionais do Brasil 3  - 7º Ano (2018)Aspectos Populacionais do Brasil 3  - 7º Ano (2018)
Aspectos Populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2018)
 

Último

A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
helenawaya9
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 

Último (20)

A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 

O Renascimento - 7º Ano (2017)

  • 2. O Renascimento Foi um movimento científico-cultural que nasceu na Itália no século XIV (14) e, se estendeu, com variações, por outras regiões da Europa até o final do século XVI (16). Vale destacar que nesse período ocorreu a passagem da Idade Média para Idade Moderna (1453).
  • 3. O período em que gregos e romanos viveram foi considerado pelos renascentistas como ÉPOCA DE OURO da humanidade. O período em que gregos e romanos viveram foi considerado pelos renascentistas como ÉPOCA DE OURO da humanidade. Esse movimento ficou conhecido como Renascimento porque seus protagonistas pretendiam partir dos ideais da cultura greco- romana para fundar um mundo novo. Esculturas Latim Arquitetura Filosófos Arte
  • 4. O movimento está relacionado ao fortalecimento da burguesia nas cidades medievais. Nesse novo mundo urbano os ideais medievais não se adequavam aos valores burgueses que consagravam o lucro e o sucesso individual.
  • 5. Os homens, nesse novo modelo, não negavam a existência de Deus, mas colocavam em primeiro plano os interesses terrenos. Daí surgiu: Humanismo Foi um movimento intelectual do Renascimento, movimento surgido na Europa, mais precisamente na Itália, que colocava o ser humano como o centro de todas as coisas existentes no Universo.
  • 6. As características do Renascimento Antropocentrismo O ser humano passa a ser visto como o centro do Universo, negando o Teocentrismo, caraterístico do período medieval.
  • 7. TEOCENTRISMO ANTROPOCENTRISMOX Deus se colocava no centro do Universo. O ser humano está no centro do Universo. Valor Renascentista
  • 8.  Individualismo Valorização da capacidade de criação e o espírito de competição.  Racionalismo (Autonomia da Razão) Sobreposição da ciência (experimentalismo) sobre a fé (dogmas).
  • 9.  Naturalismo Preocupação em retratar fielmente os homens e animais nas artes. Davi de Michelangelo O nascimento de Vênus de Botticelli Tal fato levou a um maior conhecimento do corpo humano (anatomia).
  • 10.  Heliocentrismo O Sol visto como centro do Universo, contrariando a concepção geocêntrica de Ptolomeu. Geocentrismo Heliocentrismo
  • 11. Algumas dessas descobertas por questionarem os dogmas da Igreja Católica, foram violentamente combatidos pela instituição.
  • 12. Um dos fatores que ajudou a divulgação dessas ideias foi a criação da impressa (tipos móveis metálicos) pelo alemão João de Gutenberg.
  • 13. Nesse período ocorreu o surgimento de novas ciências, fato impulsado também pelo movimento das Grandes Navegações. Cartografia
  • 14. A Arte no Renascimento Foi comum a prática do mecenato, os mecenas eram os patrocinadores (burgueses, princípes e papas) das artes. Os mecenas financiavam e protegiam as artes e os artistas) .
  • 15. Entre as famílias de burgueses mais ricas de Florença contavam-se os Médicis, que acabaram por controlar o governo da cidade e tornaram-se mecenas generosos.
  • 16. Madonna Cowper de Rafael. Os artistas procuravam recriar a realidade e destacar a natureza através de pinturas e obras.
  • 17. Pietá de Michelangelo Os artistas desenvolveram estudos para reproduzir a expressividade dos humanos.
  • 18. A virgem e o menino com São João Batista de Botticelli
  • 19. Desenvolveram a técnica da perspectiva, para possibilitar a sensação de profundidade e volume, assim o realismo. A Escola de Atenas de Rafael.
  • 20. A cúpula de São Pedro de Michelangelo. A valorização do mundo terreno e natural levou os artistas a retomar, na edificação dos palácios e igrejas, as linhas retas, as colunas os arcos das construções greco- romanas.
  • 21. AS FASES DO RENASCIMENTO Costuma-se dividir o Renascimento em trêsCostuma-se dividir o Renascimento em três grandes fases:grandes fases: Trecento OO Trecento ((século XIVséculo XIV)) é considerado um período de transição do estilo gótico para a cultura renascentista.. Giotto, Boccaccio e Petrarca estão entre seusGiotto, Boccaccio e Petrarca estão entre seus representantes.representantes. Quatrocento Durante oDurante o Quatrocento ((século XVséculo XV) o) o movimentomovimento espalha-se pela Península Itálica, atingindo seu augeespalha-se pela Península Itálica, atingindo seu auge.. Neste período destacam-se Brunellescshi, Botticelli eNeste período destacam-se Brunellescshi, Botticelli e Donatello.Donatello. Quintocento Durante oDurante o QuintocentoQuintocento ((século XVIséculo XVI)) o Renascimentoo Renascimento torna-se um movimento universal europeu, tendo, notorna-se um movimento universal europeu, tendo, no entanto, iniciado sua decadência. Éentanto, iniciado sua decadência. É considerado aconsiderado a época de ouro do Renascimentoépoca de ouro do Renascimento entre os artistasentre os artistas destacam-se: Leonardo da Vinci, Micheglangelo edestacam-se: Leonardo da Vinci, Micheglangelo e Rafael.Rafael. A Lamentação, de Giotto.  A Santa Ceia, de Leonardo da Vinci O Nascimento de Vênus, de Botticelli. Página 109 Descoberta da AMÉRICA (1492) Descoberta do BRASIL (1500)
  • 22. As fases e alguns dos principais artistas do Renascimento
  • 23. Como vimos o movimento renascentista pode-se diferenciar em três etapas do Renascimento. A primeira o TRECENTO, no século XIV (14), é considerada uma fase de transição do estilo gótico (medieval) para o estilo renascentista.
  • 24. Berço do Renascimento Neste período a Itália era organizava em cidades-Estados independentes.
  • 25. Fachada da Abadia de Westminster, na Inglaterra, com as torres neogóticas do século XVIII. Visão lateral da Basílica di Santa Maria del Fiore da Arquidiocese da Igreja Católica Romana de Florença, representação clássica do estilo arquitetônica renascentista.
  • 27. A segunda o QUATROCENTO, no século XV (15), vista como a maturidade do Renascimento, teve como centro a cidade de Florença. Nesse século Florença era governada pelos Médicis, uma poderosa família de banqueiros mecenas. Nesse período destacaram-se os artistas Boticelli, Donatello e Brunelleschi.
  • 28. Provável autorretrato de Botticelli em uma de suas obras. Sandro Botticelli (1445 - 1510), foi um célebre pintor italiano da Escola Florentina do Renascimento.
  • 29. A Primavera (c. 1478).
  • 30. O nascimento de Vênus (1483).
  • 31. Donatello (1386 - 1466) foi um importante escultor italiano. Trabalhou em Florença e outras cidades italianas. recorrendo a várias técnicas e materiais. Estátua de Donatello presente na Galeria Uffizi, em Florença.
  • 33. Filippo Brunelleschi (1377 - 1446) foi um importante arquiteto renascentista. Começou a vida como ourives e foi o pioneiro desta arte. Escultura retratando Brunelleschi.
  • 34. A sua obra mais conhecida é a cúpula da catedral (Duomo em italiano) Santa Maria del Fiore, em Florença. Construída em 1434, foi a primeira cúpula de grandes dimensões, erguida na Itália, desde a Antiguidade sobre uma enorme base octagonal. Vista lateral do Duomo com a cúpula e a torre do sino.
  • 36. O QUINTOCENTO, no século XVI (16), centrou-se na cidade de Roma. Os papas desse período embelezaram a cidade encomendando novas construções, entre as mais importante obras está a Basílica de São Pedro.
  • 37. Basílica de São Pedro vista da Praça de São Pedro (Vaticano).
  • 38. Michelangelo (1475 - 1564) foi um pintor, escultor, poeta e arquiteto renascentista italiano.
  • 40. Davi (1501 – 1504).
  • 41. Davi é uma das esculturas mais famosas do artista renascentista. O trabalho retrata o herói bíblico com realismo impressionante, sendo considerada uma das mais importantes obras do Renascimento e do próprio autor. A escultura atualmente encontra-se em Florença, na Itália, cidade que originalmente encomendou a obra.
  • 42. A Criação de Adão (Capela Sistina - c. 1511).
  • 43. Rafael Sanzio (1483 - 1520), foi um mestre da pintura e da arquitetura da Escola de Florença durante o Renascimento italiano, celebrado pela perfeição e suavidade de suas obras.
  • 44. A Escola de Atenas (Scuola di Atenas no original) é uma das mais famosas pinturas de Rafael e representa a Academia de Platão. A Escola de Atenas (Scuola di Atenas no original) é uma das mais famosas pinturas de Rafael e representa a Academia de Platão.
  • 45. Os noeses são as personalidades em que Rafael se inspirou para pintar o rosto dos diferentes filósofos gregos. Isso é claramente uma homenagem às pessoas de seu tempo: 1: Zenão de Cítio ou Zenão de Eléia 2: Epicuro 3: Frederico II, duque de Mântua e Montferrat 4: Anicius Manlius Severinus Boethius ou Anaximandro ou Empédocles 5: Averroes 6: Pitágoras 7: Alcibíades ou Alexandre, o Grande 8: Antístenes ou Xenofonte 9: Hipátia (Francesco Maria della Rovere or Raphael's mistress Margherita.) 10: Ésquines ou Xenofonte 11: Parménides 12: Sócrates 13: Heráclito (Miguel Ângelo). 14: Platão segurando o Timeu (Leonardo da Vinci). 15: Aristóteles segurando Ética a Nicômaco 16: Diógenes de Sínope 17: Plotino 18: Euclides ou Arquimedes acompanhado de estudantes (Bramante) 19: Estrabão ou Zoroastro (Baldassare Castiglione ou Pietro Bembo). 20: Ptolomeu R: Apeles (Rafael). 21: Protogenes (Il Sodoma ou Pietro Perugino).
  • 47. Retrato de Maddalena Doni, c. 1506 (Galleria Palatina, Florença).
  • 48. Leonardo di ser Piero da Vinci (1452 - 1519) foi um italiano, uma das figuras mais importantes do Renascimento, que se destacou como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico. É ainda conhecido como o precursor da aviação e da balística Leonardo frequentemente foi descrito como o arquétipo do homem do Renascimento.
  • 49. A Anunciação (1472 – 1475).
  • 51. Dama com Arminho (1485-1490), Museu Czartorvski.
  • 52. O Renascimento se expandiu a partir da Itália para outros países da Europa. Um dos fatores que contribuíram para divulgação das obras renascentistas foi o aperfeiçoamento da impressa na Europa, em meados do século XV. Existiram grandes artistas renascentistas em países como Portugal, Espanha, Inglaterra e Holanda.
  • 53. João Gutenberg, (1390 -1468), foi um inventor alemão que se tornou famoso pela sua contribuição para a tecnologia da impressão e tipografia.
  • 54. Dentre os escritores destacam-se: Luís de Camões (1524-1580), considerado o maior poeta da língua portuguesa, com sua obra prima Os Lusíadas. Capa da primeira edição de Os Lusíadas, de 1572. PORTUGAL
  • 55. A principal obra deste grande escritor espanhol chamado Miguel de Cervantes (1547-1616) foi Dom Quixote. ESPANHA Facsímile da primeira edição de Don Quixote 1605.
  • 56. William Shakespeare (1564-1616), foi um dos maiores autores de peças de teatro do mundo. Este artista inglês produziu tragédias , como Romeu e Julieta, Hamlet, Macbeth, comédias, como Sonho de uma noite de verão, e peças históricas, como Henrique VIII. INGLATERRA
  • 57. Como pintores cabe destacar também os trabalhos de Rembrandt (1609-1669) e Jan van Eyke (1390-1441).
  • 58. Rembrandt foi um pintor dos mais talentosos pintores renascentistas dos Países Baixos (atuais Bélgica e Holanda). Na sua famosa tela, Lição de Anatomia, registra a importância da experiência pra a aquisição do conhecimento. Auto retrato (1642).
  • 59. A lição de Anatomia do Dr. Tulp (1632).
  • 60. Jan van Eyck foi um pintor flamengo do século XV. Fundou o estilo pictórico influenciando muito o Renascimento nórdico. Como tal, é visto como o mais importantes artistas flamengos. Assinatura por Jan van Eyck no Casal Arnolfini.
  • 61. O Casal Arnolfini é o mais famoso quadro do pintor Jan van Eyck, pintado em 1434.
  • 62. O homem do turbante vermelho é outra obra importante de Jan van Eyck.
  • 63. Atividades  Página 109  Página 120 Nos 1 até 19  Páginas 121, 122 e 123 Nos 21, 22 e 23
  • 64. Projetos Virtuais de Arte  Capela Sistina http://www.vatican.va/various/cappelle/sistina_vr/index.ht ml  Galeria Uffizi https://www.google.com/culturalinstitute/beta/streetview/ uffizi-gallery/1AEhLnfyQCV-DQ  Google Arts & Culture https://www.google.com/culturalinstitute/beta/entity/m06 cvx

Notas do Editor

  1. http://www.gutenberg-museum.de/29.0.html?&no_cache=1
  2. O Retrato de Chandos; pintura atribuída a John Taylor e com autenticidade desconhecida. National Portrait Gallery, London.