SlideShare uma empresa Scribd logo
O Renascimento
O Renascimento
Foi um movimento científico-cultural que
nasceu na Itália no século XIV (14) e, se
estendeu, com variações, por outras regiões da
Europa até o final do século XVI (16).
Vale destacar que nesse
período ocorreu a passagem da
Idade Média para Idade
Moderna.
Esse movimento ficou
conhecido como
Renascimento porque
seus protagonistas
pretendiam partir dos
ideais da cultura
greco-romana para
fundar um mundo
novo.
O movimento está relacionado ao
fortalecimento da burguesia nas
cidades medievais. Nesse novo mundo
urbano os ideais medievais não se
adequavam aos valores burgueses que
consagravam o lucro e o sucesso
individual.
Os homens, nesse novo modelo, não
negavam a existência de Deus, mas
colocavam em primeiro plano os interesses
terrenos. Daí surgiu:
Humanismo
Foi um movimento intelectual do
Renascimento, movimento surgido na
Europa, mais precisamente na Itália,
que colocava o ser humano como
o centro de todas as coisas
existentes no Universo.
As características do Renascimento
Antropocentrismo
O ser humano passa a ser visto como o centro do
Universo, negando o Teocentrismo, caraterístico do
período medieval.
TEOCENTRISMO ANTROPOCENTRISMOX
Deus se colocava no
centro do Universo.
O ser humano está no
centro do Universo.
Valor Renascentista
 Individualismo
Valorização da capacidade de criação e o espírito de
competição.
 Racionalismo (Autonomia da Razão)
Sobreposição da ciência (experimentalismo) sobre a
fé (dogmas).
 Naturalismo
Preocupação em retratar fielmente os homens e animais
nas artes.
Davi de Michelangelo
O nascimento de Vênus de Botticelli
Tal fato levou a um
maior conhecimento
do corpo humano
(anatomia).
 Heliocentrismo
O Sol visto como centro do Universo, contrariando a
concepção geocêntrica de Ptolomeu.
Geocentrismo
Heliocentrismo
Algumas dessas descobertas por questionarem os
dogmas da Igreja Católica, foram violentamente
combatidos pela instituição.
Um dos fatores que ajudou a divulgação dessas ideias
foi a criação da impressa (tipos móveis metálicos)
pelo alemão João de Gutenberg.
Nesse período ocorreu o surgimento de novas
ciências, fato impulsado também pelo movimento
das Grandes Navegações.
Cartografia
A Arte no Renascimento
 A prática do mecenato
Mecenas
- Eram os patrocinadores das artes.
Burgueses, princípes e papas financiavam e
protegiam as artes e os artistas).
- Entre as famílias mais ricas de Florença
contavam-se os Médicis, que acabaram por
controlar o governo da cidade e tornaram-se
mecenas generosos.
Madonna Cowper de Rafael.
O batismo de Cristo de Pietro Perugino.
 Os artistas
procuravam recriar a
realidade e destacar a
natureza através de
pinturas.
A virgem e o menino com São João Batista de Botticelli
Pietá de Michelangelo
 Para isso desenvolveram
estudos para reproduzir a
expressividade dos
humanos.
Desenvolveram a
técnica da perspectiva,
para possibilitar a
sensação de profundidade
e volume, assim o
realismo.
A Escola de Atenas de Rafael.
A cúpula de São Pedro de Michelangelo.
A Capela de Pazzi de Filippo Brunelleschi
 A valorização do mundo terreno
e natural levou os artistas a
retomar, na edificação dos palácios
e igrejas, as linhas retas, as colunas
os arcos das construções greco-
romanas.
AS FASES DO RENASCIMENTOAS FASES DO RENASCIMENTO
Costuma-se dividir o Renascimento em três grandes fases:Costuma-se dividir o Renascimento em três grandes fases:
TrecentoTrecento
OO Trecento ((século XIVséculo XIV)) é considerado um período de
transição do estilo gótico para a cultura renascentista..
Giotto, Boccaccio e Petrarca estão entre seusGiotto, Boccaccio e Petrarca estão entre seus
representantes.representantes.
QuatrocentoQuatrocento
Durante oDurante o Quatrocento ((século XVséculo XV) o) o movimentomovimento
espalha-se pela Península Itálica, atingindo seu augeespalha-se pela Península Itálica, atingindo seu auge..
Neste período destacam-se Brunellescshi, Botticelli eNeste período destacam-se Brunellescshi, Botticelli e
Donatello.Donatello.
QuintocentoQuintocento
Durante oDurante o QuintocentoQuintocento ((século XVIséculo XVI)) o Renascimentoo Renascimento
torna-se um movimento universal europeu, tendo, notorna-se um movimento universal europeu, tendo, no
entanto, iniciado sua decadência. Éentanto, iniciado sua decadência. É considerado a épocaconsiderado a época
de ouro do Renascimentode ouro do Renascimento entre os artistas destacam-se:entre os artistas destacam-se:
Leonardo da Vinci, Micheglangelo e Rafael.Leonardo da Vinci, Micheglangelo e Rafael.
A Lamentação, de Giotto. 
A Santa Ceia, de Leonardo da Vinci
O Nascimento de Vênus, de
Botticelli.
As fases e alguns dos
principais artistas do
Renascimento
Como vimos o movimento
renascentista pode-se diferenciar
em três etapas do Renascimento.
A primeira o TRECENTO, no
século XIV (14), é
considerada uma fase de
transição do estilo gótico
(medieval) para o estilo
Berço do
Renascimento
Fachada da Abadia de
Westminster, na Inglaterra,
com as torres neogóticas do
século XVIII.
Visão lateral da Basílica di Santa Maria del Fiore da
Arquidiocese da Igreja Católica Romana de Florença,
representação clássica do estilo arquitetônica renascentista.
Mosaico do Batistério San Giovanni, sobre o Juízo Final.
Obra de um mestre florentino, cerca de 1300.
A segunda o QUATROCENTO, no
século XV, vista como a
maturidade do Renascimento,
teve como centro a cidade de
Florença. Nesse século Florença era
governada pelos Médicis, uma
poderosa família de banqueiros
mecenas. Nesse período destacaram-
se os artistas Boticelli, Donatello
e Brunelleschi.
Provável autorretrato de Botticelli em uma
de suas obras.
Sandro
Botticelli
(1445 - 1510), foi
um célebre
pintor
italiano da
Escola
Florentina do
Renascimento.
A Primavera (c. 1478).
O nascimento de Vênus (1483).
Retrato de um jovem (1485)
A virgem e o menino com quatro anjos e seis santos (1487).
Retrato de Juliano de Médicis
(1478-1480)
Retrato de uma jovem (1475)
Donatello (1386 -
1466) foi um
importante escultor
italiano. Trabalhou
em Florença e outras
cidades italianas.
recorrendo a várias
técnicas e materiais.
Estátua de Donatello presente na
Galeria Uffizi, em Florença.
Estátua equestre do
Gattamelata, em Pádua.
Maria
Madalena,
Florença.
João o
Evangelista,
Florença.
David (1408-1409)
Filippo
Brunelleschi (1377
- 1446) foi um
importante arquiteto
renascentista.
Começou a vida
como ourives e foi o
pioneiro desta arte.
Escultura retratando
Brunelleschi.
A sua obra mais conhecida é a cúpula da
catedral (Duomo em italiano) Santa Maria del
Fiore, em Florença. Construída em 1434, foi a
primeira cúpula de grandes dimensões, erguida
na Itália, desde a Antiguidade sobre uma
enorme base octagonal.
Vista lateral do Duomo com a
cúpula e a torre do sino.
Fachada da
Basílica di Santa
Maria del Fiore.
Outra grande obra deste artista é o Palácio
Pitti, sendo este o protótipo do estilo
palaciano renascentista.
Nesta imagem é representado a fachada
frontal do palácio, voltada para a praça do
mesmo nome.
Capela
Pazzi.
O QUINTOCENTO, no
século XVI, centrou-se na
cidade de Roma. Os papas
desse período embelezaram
a cidade encomendando
novas construções, entre as
mais importante obras está a
Basílica de São Pedro.
Basílica de São Pedro vista da
Praça de São Pedro (Vaticano).
Michelange
lo (1475 -
1564) foi um
pintor,
escultor,
poeta e
arquiteto
renascentist
a italiano.
A escultura de Pietà
(1498).
Davi (1501 - 1504.
Davi é uma das esculturas
mais famosas do artista
renascentista. O trabalho
retrata o herói bíblico com
realismo impressionante,
sendo considerada uma
das mais importantes
obras do Renascimento e
do próprio autor. A
escultura atualmente
encontra-se em Florença,
na Itália, cidade que
originalmente
encomendou a obra.
A Criação de Adão (Capela Sistina - c. 1511).
O Fruto Proibido (Capela Sistina ).
Maria e Jesus, detalhe do Juízo
Final (1534–41).
Visão parcial do teto da Capela Sistina.
Rafael Sanzio
(1483 - 1520), foi um
mestre da pintura e
da arquitetura da
Escola de Florença
durante o
Renascimento
italiano, celebrado
pela perfeição e
suavidade de suas
obras.
Deposição de Cristo
(1507)
As Três
Graças, c.
1503/1504
(Museu
Condé,
Chantilly).
Retrato de Maddalena Doni, c.
1506 (Galleria Palatina,
Florença).
O sonho do
cavaleiro (1505).
A Escola de Atenas (Scuola di Atenas no original) é
uma das mais famosas pinturas de Rafael e
representa a Academia de Platão.
Os noeses são as personalidades em que Rafael se inspirou para pintar o rosto dos
diferentes filósofos gregos. Isso é claramente uma homenagem às pessoas de seu tempo:
1: Zenão de Cítio ou Zenão de Eléia 2: Epicuro 3: Frederico II, duque de Mântua e
Montferrat 4: Anicius Manlius Severinus Boethius ou Anaximandro ou Empédocles 5:
Averroes 6: Pitágoras 7: Alcibíades ou Alexandre, o Grande 8: Antístenes ou Xenofonte
9: Hipátia (Francesco Maria della Rovere or Raphael's mistress Margherita.) 10:
Ésquines ou Xenofonte 11: Parménides 12: Sócrates 13: Heráclito (Miguel Ângelo). 14:
Platão segurando o Timeu (Leonardo da Vinci). 15: Aristóteles segurando Ética a
Nicômaco 16: Diógenes de Sínope 17: Plotino 18: Euclides ou Arquimedes acompanhado
de estudantes (Bramante) 19: Estrabão ou Zoroastro (Baldassare Castiglione ou Pietro
Bembo). 20: Ptolomeu R: Apeles (Rafael). 21: Protogenes (Il Sodoma ou Pietro
Perugino).
Leonardo di ser Piero da Vinci
(1452 - 1519) foi um italiano, uma
das figuras mais importantes do
Renascimento, que se destacou
como cientista, matemático,
engenheiro, inventor, anatomista,
pintor, escultor, arquiteto,
botânico, poeta e músico. É ainda
conhecido como o precursor da
aviação e da balística Leonardo
frequentemente foi descrito como
o arquétipo do homem do
Renascimento.
O Batismo de Cristo
(1472 - 1475) de
Verocchio e
Leonardo.
A Anunciação (1472 – 1475).
Mona Lisa (1503-1507),
Museu do Louvre.
A virgem e o menino com
Santa Ana (1508), Louvre
Pequena Madona e o Menino de
Verrocchio (c. 1470).
Dama com Arminho
(1485-1490), Museu
Czartorvski.
La Belle Ferronière (1490-
1495), Museu do Louvre .
O Renascimento se expandiu a partir da
Itália para outros países da Europa. Um
dos fatores que contribuíram para
divulgação das obras renascentistas foi o
aperfeiçoamento da impressa na Europa,
em meados do século XV. Existiram
grandes pintores, escultores
renascentistas em países como Portugal,
Espanha, Inglaterra, França e Holanda.
João
Gutenberg, (1390
-1468), foi um
inventor
alemão que se
tornou famoso
pela sua
contribuição
para a
tecnologia da
impressão e
Dentre os escritores destacam-se:
Luís de Camões (1524-1580), considerado o maior poeta da língua
portuguesa, com sua obra prima Os Lusíadas.
Capa da primeira
edição de Os Lusíadas,
de 1572.
PORTUGAL
A principal obra deste grande escritor espanhol chamado Miguel
de Cervantes (1547-1616) foi Dom Quixote.
ESPANHA
Facsímile da primeira edição de
Don Quixote 1605.
Tomas More (1478-1535) foi escritor e jurista inglês e escreveu Utopia, palavra
grega, em grego, quer dizer “lugar imaginário”.
INGLATERRA
William Shakespeare (1564-1616), foi um dos maiores autores de peças de teatro do mundo. Este artista inglês produziu tragédias , como Romeu e
Julieta, Hamlet, Macbeth, comédias, como Sonho de uma noite de verão, e peças históricas, como Henrique VIII.
INGLATERRA
Erasmo de Roterdã
(1466-1536) foi um
brilhante humanista
cristão nascido na cidade
holandesa de Roterdã.
Em sua obra mais
conhecida, Elogio da
loucura, critica a
sociedade da época
mostra com muita clareza
o quanto a Igreja estava
afastada dos ensinamento
de Cristo.
HOLANDA
Como pintores cabe destacar
também os trabalhos de Rembrandt
(1609-1669), Albert Dürer (1471-
1528) e Jan van Eyke (1390-1441).
Rembrandt foi um
pintor dos mais
talentosos pintores
renascentistas dos
Países Baixos (atuais
Bélgica e Holanda). Na
sua famosa tela, Lição
de Anatomia, registra
a importância da
experiência pra a
aquisição do
conhecimento.
Auto retrato (1642).
A lição de Anatomia do Dr. Tulp (1632).
Albert Dürer foi o
mais original entre os
pintores
renascentistas
alemães. Dono de
uma técnica primorosa,
conseguiu transmitir em
suas obras uma
sensação de realismo,
encantamento e magia.
A imagem a seguir é da
obras Adoração dos
Magos.
Auto retrato (1493).
Adoração dos Magos em 1504.
Jan van Eyck
(Maaseik?, c. 1390 — Bruges, 1441) foi um pintor
flamengo do século XV, irmão de Hubert van Eyck e pupilo de
Robert Campin. Foi também o fundador de um estilo
pictórico do estilo gótico tardio,
influenciando em muito o Renascimento
nórdico. Como tal, é visto como o mais célebre dos primitivos
flamengos.
Assinatura por Jan van Eyck
no Casal Arnolfini.
O Casal Arnolfini é o
mais famoso quadro do
pintor Jan van Eyck,
pintado em 1434.
O homem do
turbante vermelho
é outra obra
importante de
Jan van Eyck.
A Madona do
Chanceler Rolin
(1434-1435).
Retrato de um homem
com Cravo (c. 1435).
Retrato de Jan de Leeuw
(1436).
Retrato de Cristo (1440).
Retrato de Margareta
van Eyck (1439).
Atividades
 Página 109
 Página 120 Nos
1 até 19
 Páginas 121, 122 e 123 Nos
21, 22 e 23
Projetos Virtuais de Arte
 Capela Sistina
http://www.vatican.va/various/cappelle/sistina_vr/index.html
 Galeria Uffizi
https://www.google.com/culturalinstitute/beta/streetview/uffizi-
gallery/1AEhLnfyQCV-DQ
 Google Arts & Culture
https://www.google.com/culturalinstitute/beta/usergallery/ygLC
05uq2_hFJA?hl=pt-BR

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
Paulo Alexandre
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
Carlos Pinheiro
 
Atividades feudalismo na idade média
Atividades   feudalismo na idade médiaAtividades   feudalismo na idade média
Atividades feudalismo na idade média
Atividades Diversas Cláudia
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
A Idade Moderna
A Idade ModernaA Idade Moderna
A Idade Moderna
Paulo Alexandre
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
Edenilson Morais
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
Douglas Barraqui
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
7 de Setembro
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
Janaína Tavares
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
Douglas Barraqui
 
História, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresHistória, fontes e historiadores
História, fontes e historiadores
Ivanilton Junior
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
Marilia Pimentel
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
Fabiana Tonsis
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
josepinho
 
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O  humanismo e o renascimentoCruzadinha de História - O  humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Mary Alvarenga
 
Independência do Brasil e da Bahia
Independência do Brasil e da BahiaIndependência do Brasil e da Bahia
Independência do Brasil e da Bahia
Aulas de História
 
Atividade de História - O Humanismo e o Renascimento
Atividade  de História - O Humanismo e  o Renascimento Atividade  de História - O Humanismo e  o Renascimento
Atividade de História - O Humanismo e o Renascimento
Mary Alvarenga
 

Mais procurados (20)

renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
Atividades feudalismo na idade média
Atividades   feudalismo na idade médiaAtividades   feudalismo na idade média
Atividades feudalismo na idade média
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
A Idade Moderna
A Idade ModernaA Idade Moderna
A Idade Moderna
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
História, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresHistória, fontes e historiadores
História, fontes e historiadores
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O  humanismo e o renascimentoCruzadinha de História - O  humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
 
Independência do Brasil e da Bahia
Independência do Brasil e da BahiaIndependência do Brasil e da Bahia
Independência do Brasil e da Bahia
 
Atividade de História - O Humanismo e o Renascimento
Atividade  de História - O Humanismo e  o Renascimento Atividade  de História - O Humanismo e  o Renascimento
Atividade de História - O Humanismo e o Renascimento
 

Destaque

Livro introdução à bioquimica básica
Livro   introdução à bioquimica básicaLivro   introdução à bioquimica básica
Livro introdução à bioquimica básica
leandro carrera
 
A Unificação Da Itália E Da Alemanha
A  Unificação Da  Itália E Da  AlemanhaA  Unificação Da  Itália E Da  Alemanha
A Unificação Da Itália E Da Alemanha
Claudio Souza
 
Tn+76 flip novo
Tn+76 flip novoTn+76 flip novo
Tn+76 flip novo
Sydney Dias
 
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
Planetas visíveis a olho nu
Planetas visíveis a olho nuPlanetas visíveis a olho nu
Planetas visíveis a olho nu
Instituto Iprodesc
 
Apostila De Algebra Linear
Apostila De Algebra LinearApostila De Algebra Linear
Apostila De Algebra Linear
Jackeline Costa
 
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2017)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2017)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2017)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
Aula 4 oba 2014 sistema solar
Aula 4 oba 2014 sistema solarAula 4 oba 2014 sistema solar
Aula 4 oba 2014 sistema solar
Instituto Iprodesc
 
Egito Antigo (6º Ano - 2016)
Egito Antigo (6º Ano - 2016)Egito Antigo (6º Ano - 2016)
Egito Antigo (6º Ano - 2016)
Nefer19
 
PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO
PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIOPREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO
PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO
p3ninh4
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
Nefer19
 
Metabolismo energético
Metabolismo energéticoMetabolismo energético
Metabolismo energético
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
O continente americano
O continente americanoO continente americano
O continente americano
Alexandre Quadrado
 
Bioquimica
BioquimicaBioquimica
Sist sol marcoscalil
Sist sol marcoscalilSist sol marcoscalil
Sist sol marcoscalil
Marcos Calil
 
As Bacias Hidrográficas - 6º Ano (2017)
As Bacias Hidrográficas - 6º Ano (2017)As Bacias Hidrográficas - 6º Ano (2017)
As Bacias Hidrográficas - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
Bioquímica Celular - Aula Programada
Bioquímica Celular - Aula ProgramadaBioquímica Celular - Aula Programada
Bioquímica Celular - Aula Programada
giovannimusetti
 
Observe satelite GTTP 2014
Observe satelite GTTP 2014Observe satelite GTTP 2014
Observe satelite GTTP 2014
Instituto Iprodesc
 
África Medieval - 7º Ano (2016)
África Medieval - 7º Ano (2016)África Medieval - 7º Ano (2016)
África Medieval - 7º Ano (2016)
Nefer19
 

Destaque (20)

Livro introdução à bioquimica básica
Livro   introdução à bioquimica básicaLivro   introdução à bioquimica básica
Livro introdução à bioquimica básica
 
A Unificação Da Itália E Da Alemanha
A  Unificação Da  Itália E Da  AlemanhaA  Unificação Da  Itália E Da  Alemanha
A Unificação Da Itália E Da Alemanha
 
Tn+76 flip novo
Tn+76 flip novoTn+76 flip novo
Tn+76 flip novo
 
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
A chegada do ser humano na América - 6º Ano (2017)
 
Planetas visíveis a olho nu
Planetas visíveis a olho nuPlanetas visíveis a olho nu
Planetas visíveis a olho nu
 
Apostila De Algebra Linear
Apostila De Algebra LinearApostila De Algebra Linear
Apostila De Algebra Linear
 
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2017)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2017)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2017)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2017)
 
Aula 4 oba 2014 sistema solar
Aula 4 oba 2014 sistema solarAula 4 oba 2014 sistema solar
Aula 4 oba 2014 sistema solar
 
Egito Antigo (6º Ano - 2016)
Egito Antigo (6º Ano - 2016)Egito Antigo (6º Ano - 2016)
Egito Antigo (6º Ano - 2016)
 
PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO
PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIOPREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO
PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
 
Metabolismo energético
Metabolismo energéticoMetabolismo energético
Metabolismo energético
 
O continente americano
O continente americanoO continente americano
O continente americano
 
Bioquimica
BioquimicaBioquimica
Bioquimica
 
Sist sol marcoscalil
Sist sol marcoscalilSist sol marcoscalil
Sist sol marcoscalil
 
As Bacias Hidrográficas - 6º Ano (2017)
As Bacias Hidrográficas - 6º Ano (2017)As Bacias Hidrográficas - 6º Ano (2017)
As Bacias Hidrográficas - 6º Ano (2017)
 
Bioquímica Celular - Aula Programada
Bioquímica Celular - Aula ProgramadaBioquímica Celular - Aula Programada
Bioquímica Celular - Aula Programada
 
Observe satelite GTTP 2014
Observe satelite GTTP 2014Observe satelite GTTP 2014
Observe satelite GTTP 2014
 
África Medieval - 7º Ano (2016)
África Medieval - 7º Ano (2016)África Medieval - 7º Ano (2016)
África Medieval - 7º Ano (2016)
 

Semelhante a O Renascimento - 7º Ano (2016)

O Renascimento - 7º Ano (2018)
O Renascimento - 7º Ano (2018)O Renascimento - 7º Ano (2018)
O Renascimento - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
Damião Fagundes
 
Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01
marlete andrade
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
secretaria estadual de educação
 
Renascimento
 Renascimento Renascimento
Renascimento
Claudia Lazarini
 
RENASCIMENTO
RENASCIMENTORENASCIMENTO
RENASCIMENTO
ZalexRibeiro
 
Cultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.pptCultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.ppt
MauricioFraga5
 
Arte - Renascimento
Arte - RenascimentoArte - Renascimento
Arte - Renascimento
Antonio Pinto Pereira
 
Aula 08 renascimento
Aula 08 renascimentoAula 08 renascimento
Aula 08 renascimento
Elizeu Nascimento Silva
 
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
LuizAvanzi
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
catlencunha
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
alexandroschmitt
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
RobsonAbreuProfessor
 
O renascimento cultural
O renascimento culturalO renascimento cultural
O renascimento cultural
Valdirene Sousa
 
História da arte renascimento
História da arte   renascimentoHistória da arte   renascimento
História da arte renascimento
Ana Cristina D Assumpcão
 
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair AguilarRenascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção
Exame do Módulo 5  de HCA - Proposta de correçãoExame do Módulo 5  de HCA - Proposta de correção
Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção
teresagoncalves
 
Renas
RenasRenas
Renascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptxRenascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptx
CarlosHenriqueAveiro1
 
Renascimento show de bola
Renascimento show de bolaRenascimento show de bola
Renascimento show de bola
mundica broda
 

Semelhante a O Renascimento - 7º Ano (2016) (20)

O Renascimento - 7º Ano (2018)
O Renascimento - 7º Ano (2018)O Renascimento - 7º Ano (2018)
O Renascimento - 7º Ano (2018)
 
Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
 
Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Renascimento
 Renascimento Renascimento
Renascimento
 
RENASCIMENTO
RENASCIMENTORENASCIMENTO
RENASCIMENTO
 
Cultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.pptCultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.ppt
 
Arte - Renascimento
Arte - RenascimentoArte - Renascimento
Arte - Renascimento
 
Aula 08 renascimento
Aula 08 renascimentoAula 08 renascimento
Aula 08 renascimento
 
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
O movimento renascentista nas artes. Uma visão geral.
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
 
O renascimento cultural
O renascimento culturalO renascimento cultural
O renascimento cultural
 
História da arte renascimento
História da arte   renascimentoHistória da arte   renascimento
História da arte renascimento
 
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair AguilarRenascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
 
Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção
Exame do Módulo 5  de HCA - Proposta de correçãoExame do Módulo 5  de HCA - Proposta de correção
Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção
 
Renas
RenasRenas
Renas
 
Renascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptxRenascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptx
 
Renascimento show de bola
Renascimento show de bolaRenascimento show de bola
Renascimento show de bola
 

Mais de Nefer19

As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
China Antiga - 6º Ano (2018)
China Antiga - 6º Ano (2018)China Antiga - 6º Ano (2018)
China Antiga - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Os Persas - 6º Ano (2018)
Os Persas - 6º Ano (2018)Os Persas - 6º Ano (2018)
Os Persas - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Os Fenícios - 6º Ano (2018)Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Tectonismo e Vulcanismo - 6º Ano (2018)
Tectonismo e Vulcanismo -  6º Ano (2018)Tectonismo e Vulcanismo -  6º Ano (2018)
Tectonismo e Vulcanismo - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
África Medieval - 7º Ano (2018)
África Medieval - 7º Ano (2018)África Medieval - 7º Ano (2018)
África Medieval - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
Nefer19
 
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Aspectos Populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2018)
Aspectos Populacionais do Brasil 3  - 7º Ano (2018)Aspectos Populacionais do Brasil 3  - 7º Ano (2018)
Aspectos Populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2018)
Nefer19
 

Mais de Nefer19 (20)

As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
 
China Antiga - 6º Ano (2018)
China Antiga - 6º Ano (2018)China Antiga - 6º Ano (2018)
China Antiga - 6º Ano (2018)
 
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
 
Os Persas - 6º Ano (2018)
Os Persas - 6º Ano (2018)Os Persas - 6º Ano (2018)
Os Persas - 6º Ano (2018)
 
Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Os Fenícios - 6º Ano (2018)Os Fenícios - 6º Ano (2018)
Os Fenícios - 6º Ano (2018)
 
Tectonismo e Vulcanismo - 6º Ano (2018)
Tectonismo e Vulcanismo -  6º Ano (2018)Tectonismo e Vulcanismo -  6º Ano (2018)
Tectonismo e Vulcanismo - 6º Ano (2018)
 
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
As Diferentes Regionalizações do Brasil - 7º Ano (2018)
 
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2018)
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
A Baixa Idade Média - 7º Ano (2018)
 
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2018)
 
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2018)
 
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
 
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
Os Municípios e as Regiões Metropolitanas - 7º Ano (2018)
 
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2018)
 
África Medieval - 7º Ano (2018)
África Medieval - 7º Ano (2018)África Medieval - 7º Ano (2018)
África Medieval - 7º Ano (2018)
 
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
 
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
O Brasil no Mundo - 7º Ano (2018)
 
Aspectos Populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2018)
Aspectos Populacionais do Brasil 3  - 7º Ano (2018)Aspectos Populacionais do Brasil 3  - 7º Ano (2018)
Aspectos Populacionais do Brasil 3 - 7º Ano (2018)
 

Último

BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 

Último (20)

BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 

O Renascimento - 7º Ano (2016)

  • 2. O Renascimento Foi um movimento científico-cultural que nasceu na Itália no século XIV (14) e, se estendeu, com variações, por outras regiões da Europa até o final do século XVI (16). Vale destacar que nesse período ocorreu a passagem da Idade Média para Idade Moderna.
  • 3. Esse movimento ficou conhecido como Renascimento porque seus protagonistas pretendiam partir dos ideais da cultura greco-romana para fundar um mundo novo.
  • 4. O movimento está relacionado ao fortalecimento da burguesia nas cidades medievais. Nesse novo mundo urbano os ideais medievais não se adequavam aos valores burgueses que consagravam o lucro e o sucesso individual.
  • 5. Os homens, nesse novo modelo, não negavam a existência de Deus, mas colocavam em primeiro plano os interesses terrenos. Daí surgiu: Humanismo Foi um movimento intelectual do Renascimento, movimento surgido na Europa, mais precisamente na Itália, que colocava o ser humano como o centro de todas as coisas existentes no Universo.
  • 6. As características do Renascimento Antropocentrismo O ser humano passa a ser visto como o centro do Universo, negando o Teocentrismo, caraterístico do período medieval.
  • 7. TEOCENTRISMO ANTROPOCENTRISMOX Deus se colocava no centro do Universo. O ser humano está no centro do Universo. Valor Renascentista
  • 8.  Individualismo Valorização da capacidade de criação e o espírito de competição.  Racionalismo (Autonomia da Razão) Sobreposição da ciência (experimentalismo) sobre a fé (dogmas).
  • 9.  Naturalismo Preocupação em retratar fielmente os homens e animais nas artes. Davi de Michelangelo O nascimento de Vênus de Botticelli Tal fato levou a um maior conhecimento do corpo humano (anatomia).
  • 10.  Heliocentrismo O Sol visto como centro do Universo, contrariando a concepção geocêntrica de Ptolomeu. Geocentrismo Heliocentrismo
  • 11. Algumas dessas descobertas por questionarem os dogmas da Igreja Católica, foram violentamente combatidos pela instituição.
  • 12. Um dos fatores que ajudou a divulgação dessas ideias foi a criação da impressa (tipos móveis metálicos) pelo alemão João de Gutenberg.
  • 13. Nesse período ocorreu o surgimento de novas ciências, fato impulsado também pelo movimento das Grandes Navegações. Cartografia
  • 14. A Arte no Renascimento  A prática do mecenato Mecenas - Eram os patrocinadores das artes. Burgueses, princípes e papas financiavam e protegiam as artes e os artistas). - Entre as famílias mais ricas de Florença contavam-se os Médicis, que acabaram por controlar o governo da cidade e tornaram-se mecenas generosos.
  • 15. Madonna Cowper de Rafael. O batismo de Cristo de Pietro Perugino.  Os artistas procuravam recriar a realidade e destacar a natureza através de pinturas.
  • 16. A virgem e o menino com São João Batista de Botticelli Pietá de Michelangelo  Para isso desenvolveram estudos para reproduzir a expressividade dos humanos.
  • 17. Desenvolveram a técnica da perspectiva, para possibilitar a sensação de profundidade e volume, assim o realismo. A Escola de Atenas de Rafael.
  • 18. A cúpula de São Pedro de Michelangelo. A Capela de Pazzi de Filippo Brunelleschi  A valorização do mundo terreno e natural levou os artistas a retomar, na edificação dos palácios e igrejas, as linhas retas, as colunas os arcos das construções greco- romanas.
  • 19. AS FASES DO RENASCIMENTOAS FASES DO RENASCIMENTO Costuma-se dividir o Renascimento em três grandes fases:Costuma-se dividir o Renascimento em três grandes fases: TrecentoTrecento OO Trecento ((século XIVséculo XIV)) é considerado um período de transição do estilo gótico para a cultura renascentista.. Giotto, Boccaccio e Petrarca estão entre seusGiotto, Boccaccio e Petrarca estão entre seus representantes.representantes. QuatrocentoQuatrocento Durante oDurante o Quatrocento ((século XVséculo XV) o) o movimentomovimento espalha-se pela Península Itálica, atingindo seu augeespalha-se pela Península Itálica, atingindo seu auge.. Neste período destacam-se Brunellescshi, Botticelli eNeste período destacam-se Brunellescshi, Botticelli e Donatello.Donatello. QuintocentoQuintocento Durante oDurante o QuintocentoQuintocento ((século XVIséculo XVI)) o Renascimentoo Renascimento torna-se um movimento universal europeu, tendo, notorna-se um movimento universal europeu, tendo, no entanto, iniciado sua decadência. Éentanto, iniciado sua decadência. É considerado a épocaconsiderado a época de ouro do Renascimentode ouro do Renascimento entre os artistas destacam-se:entre os artistas destacam-se: Leonardo da Vinci, Micheglangelo e Rafael.Leonardo da Vinci, Micheglangelo e Rafael. A Lamentação, de Giotto.  A Santa Ceia, de Leonardo da Vinci O Nascimento de Vênus, de Botticelli.
  • 20. As fases e alguns dos principais artistas do Renascimento
  • 21. Como vimos o movimento renascentista pode-se diferenciar em três etapas do Renascimento. A primeira o TRECENTO, no século XIV (14), é considerada uma fase de transição do estilo gótico (medieval) para o estilo
  • 23. Fachada da Abadia de Westminster, na Inglaterra, com as torres neogóticas do século XVIII. Visão lateral da Basílica di Santa Maria del Fiore da Arquidiocese da Igreja Católica Romana de Florença, representação clássica do estilo arquitetônica renascentista.
  • 24. Mosaico do Batistério San Giovanni, sobre o Juízo Final. Obra de um mestre florentino, cerca de 1300.
  • 25. A segunda o QUATROCENTO, no século XV, vista como a maturidade do Renascimento, teve como centro a cidade de Florença. Nesse século Florença era governada pelos Médicis, uma poderosa família de banqueiros mecenas. Nesse período destacaram- se os artistas Boticelli, Donatello e Brunelleschi.
  • 26. Provável autorretrato de Botticelli em uma de suas obras. Sandro Botticelli (1445 - 1510), foi um célebre pintor italiano da Escola Florentina do Renascimento.
  • 27. A Primavera (c. 1478).
  • 28. O nascimento de Vênus (1483).
  • 29. Retrato de um jovem (1485)
  • 30. A virgem e o menino com quatro anjos e seis santos (1487).
  • 31. Retrato de Juliano de Médicis (1478-1480)
  • 32. Retrato de uma jovem (1475)
  • 33. Donatello (1386 - 1466) foi um importante escultor italiano. Trabalhou em Florença e outras cidades italianas. recorrendo a várias técnicas e materiais. Estátua de Donatello presente na Galeria Uffizi, em Florença.
  • 37. Filippo Brunelleschi (1377 - 1446) foi um importante arquiteto renascentista. Começou a vida como ourives e foi o pioneiro desta arte. Escultura retratando Brunelleschi.
  • 38. A sua obra mais conhecida é a cúpula da catedral (Duomo em italiano) Santa Maria del Fiore, em Florença. Construída em 1434, foi a primeira cúpula de grandes dimensões, erguida na Itália, desde a Antiguidade sobre uma enorme base octagonal. Vista lateral do Duomo com a cúpula e a torre do sino.
  • 39. Fachada da Basílica di Santa Maria del Fiore.
  • 40. Outra grande obra deste artista é o Palácio Pitti, sendo este o protótipo do estilo palaciano renascentista. Nesta imagem é representado a fachada frontal do palácio, voltada para a praça do mesmo nome.
  • 42. O QUINTOCENTO, no século XVI, centrou-se na cidade de Roma. Os papas desse período embelezaram a cidade encomendando novas construções, entre as mais importante obras está a Basílica de São Pedro.
  • 43. Basílica de São Pedro vista da Praça de São Pedro (Vaticano).
  • 44. Michelange lo (1475 - 1564) foi um pintor, escultor, poeta e arquiteto renascentist a italiano.
  • 45. A escultura de Pietà (1498).
  • 46. Davi (1501 - 1504.
  • 47. Davi é uma das esculturas mais famosas do artista renascentista. O trabalho retrata o herói bíblico com realismo impressionante, sendo considerada uma das mais importantes obras do Renascimento e do próprio autor. A escultura atualmente encontra-se em Florença, na Itália, cidade que originalmente encomendou a obra.
  • 48. A Criação de Adão (Capela Sistina - c. 1511).
  • 49. O Fruto Proibido (Capela Sistina ).
  • 50. Maria e Jesus, detalhe do Juízo Final (1534–41).
  • 51. Visão parcial do teto da Capela Sistina.
  • 52. Rafael Sanzio (1483 - 1520), foi um mestre da pintura e da arquitetura da Escola de Florença durante o Renascimento italiano, celebrado pela perfeição e suavidade de suas obras.
  • 55. Retrato de Maddalena Doni, c. 1506 (Galleria Palatina, Florença).
  • 57. A Escola de Atenas (Scuola di Atenas no original) é uma das mais famosas pinturas de Rafael e representa a Academia de Platão.
  • 58. Os noeses são as personalidades em que Rafael se inspirou para pintar o rosto dos diferentes filósofos gregos. Isso é claramente uma homenagem às pessoas de seu tempo: 1: Zenão de Cítio ou Zenão de Eléia 2: Epicuro 3: Frederico II, duque de Mântua e Montferrat 4: Anicius Manlius Severinus Boethius ou Anaximandro ou Empédocles 5: Averroes 6: Pitágoras 7: Alcibíades ou Alexandre, o Grande 8: Antístenes ou Xenofonte 9: Hipátia (Francesco Maria della Rovere or Raphael's mistress Margherita.) 10: Ésquines ou Xenofonte 11: Parménides 12: Sócrates 13: Heráclito (Miguel Ângelo). 14: Platão segurando o Timeu (Leonardo da Vinci). 15: Aristóteles segurando Ética a Nicômaco 16: Diógenes de Sínope 17: Plotino 18: Euclides ou Arquimedes acompanhado de estudantes (Bramante) 19: Estrabão ou Zoroastro (Baldassare Castiglione ou Pietro Bembo). 20: Ptolomeu R: Apeles (Rafael). 21: Protogenes (Il Sodoma ou Pietro Perugino).
  • 59. Leonardo di ser Piero da Vinci (1452 - 1519) foi um italiano, uma das figuras mais importantes do Renascimento, que se destacou como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico. É ainda conhecido como o precursor da aviação e da balística Leonardo frequentemente foi descrito como o arquétipo do homem do Renascimento.
  • 60. O Batismo de Cristo (1472 - 1475) de Verocchio e Leonardo.
  • 61. A Anunciação (1472 – 1475).
  • 63. A virgem e o menino com Santa Ana (1508), Louvre
  • 64. Pequena Madona e o Menino de Verrocchio (c. 1470).
  • 65. Dama com Arminho (1485-1490), Museu Czartorvski.
  • 66. La Belle Ferronière (1490- 1495), Museu do Louvre .
  • 67. O Renascimento se expandiu a partir da Itália para outros países da Europa. Um dos fatores que contribuíram para divulgação das obras renascentistas foi o aperfeiçoamento da impressa na Europa, em meados do século XV. Existiram grandes pintores, escultores renascentistas em países como Portugal, Espanha, Inglaterra, França e Holanda.
  • 68. João Gutenberg, (1390 -1468), foi um inventor alemão que se tornou famoso pela sua contribuição para a tecnologia da impressão e
  • 69. Dentre os escritores destacam-se: Luís de Camões (1524-1580), considerado o maior poeta da língua portuguesa, com sua obra prima Os Lusíadas. Capa da primeira edição de Os Lusíadas, de 1572. PORTUGAL
  • 70. A principal obra deste grande escritor espanhol chamado Miguel de Cervantes (1547-1616) foi Dom Quixote. ESPANHA Facsímile da primeira edição de Don Quixote 1605.
  • 71. Tomas More (1478-1535) foi escritor e jurista inglês e escreveu Utopia, palavra grega, em grego, quer dizer “lugar imaginário”. INGLATERRA
  • 72. William Shakespeare (1564-1616), foi um dos maiores autores de peças de teatro do mundo. Este artista inglês produziu tragédias , como Romeu e Julieta, Hamlet, Macbeth, comédias, como Sonho de uma noite de verão, e peças históricas, como Henrique VIII. INGLATERRA
  • 73. Erasmo de Roterdã (1466-1536) foi um brilhante humanista cristão nascido na cidade holandesa de Roterdã. Em sua obra mais conhecida, Elogio da loucura, critica a sociedade da época mostra com muita clareza o quanto a Igreja estava afastada dos ensinamento de Cristo. HOLANDA
  • 74. Como pintores cabe destacar também os trabalhos de Rembrandt (1609-1669), Albert Dürer (1471- 1528) e Jan van Eyke (1390-1441).
  • 75. Rembrandt foi um pintor dos mais talentosos pintores renascentistas dos Países Baixos (atuais Bélgica e Holanda). Na sua famosa tela, Lição de Anatomia, registra a importância da experiência pra a aquisição do conhecimento. Auto retrato (1642).
  • 76. A lição de Anatomia do Dr. Tulp (1632).
  • 77. Albert Dürer foi o mais original entre os pintores renascentistas alemães. Dono de uma técnica primorosa, conseguiu transmitir em suas obras uma sensação de realismo, encantamento e magia. A imagem a seguir é da obras Adoração dos Magos. Auto retrato (1493).
  • 79. Jan van Eyck (Maaseik?, c. 1390 — Bruges, 1441) foi um pintor flamengo do século XV, irmão de Hubert van Eyck e pupilo de Robert Campin. Foi também o fundador de um estilo pictórico do estilo gótico tardio, influenciando em muito o Renascimento nórdico. Como tal, é visto como o mais célebre dos primitivos flamengos. Assinatura por Jan van Eyck no Casal Arnolfini.
  • 80. O Casal Arnolfini é o mais famoso quadro do pintor Jan van Eyck, pintado em 1434.
  • 81. O homem do turbante vermelho é outra obra importante de Jan van Eyck.
  • 82. A Madona do Chanceler Rolin (1434-1435).
  • 83. Retrato de um homem com Cravo (c. 1435).
  • 84. Retrato de Jan de Leeuw (1436).
  • 85. Retrato de Cristo (1440).
  • 86. Retrato de Margareta van Eyck (1439).
  • 87. Atividades  Página 109  Página 120 Nos 1 até 19  Páginas 121, 122 e 123 Nos 21, 22 e 23
  • 88. Projetos Virtuais de Arte  Capela Sistina http://www.vatican.va/various/cappelle/sistina_vr/index.html  Galeria Uffizi https://www.google.com/culturalinstitute/beta/streetview/uffizi- gallery/1AEhLnfyQCV-DQ  Google Arts & Culture https://www.google.com/culturalinstitute/beta/usergallery/ygLC 05uq2_hFJA?hl=pt-BR

Notas do Editor

  1. http://www.gutenberg-museum.de/29.0.html?&no_cache=1
  2. Thomas More (1478-1535) por Hans Holbein, o Jovem (1527).
  3. O Retrato de Chandos; pintura atribuída a John Taylor e com autenticidade desconhecida. National Portrait Gallery, London.