SlideShare uma empresa Scribd logo
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
International Project
Management Association - Brasil
Raphael Albergarias
presidencia@ipmabrasil.org
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
A IPMA Brasil
• A IPMA (International Project Management
Association) é a mais antiga instituição mundial
dedicada a Gestão de Projetos, criada em 1965. Tem
como sede a Suíça e congrega mais de 55 outras
associações nacionais de GP em todo o mundo.
• A IPMA Brasil foi criada em 19 de dezembro de 2009,
com o objetivo de desenvolver a gestão de projetos
no Brasil como competência, elevando em
consideração os aspectos culturais.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Objetivo
• Trazer as melhores práticas no
desenvolvimento de um planejamento
robusto para projetos, visando otimizar
recursos (colaboradores, tempo e verba) e
garantindo uma execução bem sucedida,
entregando produtos e serviços de qualidade,
alavancando a rentabilidade de projetos.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Questão cultural brasileira
• É o desenvolvimento de um grupo social, uma
nação, uma comunidade; fruto do esforço
coletivo pelo aprimoramento de valores
espirituais e materiais. É o conjunto de
fenômenos materiais e ideológicos que
caracterizam um grupo étnico ou uma nação (
língua, costumes, rituais, culinária, vestuário,
religião, etc ), estando em permanente
processo de mudança.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Questão cultural brasileira
• Muita criatividade e pouco planejamento?
v_Open_13.10.2015
Mudança de foco
Tempo
Gestão de
Processos
Gestão de
Projetos
2000
v_Open_13.10.2015
Motivos
Abrangência geográfica
Time to market
Requisitos de qualidade
Complexidade técnica
Investimento
Disponibilidade de recursos
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Além de planejar, é preciso
executar!
• Estratégia
– Emergente
– Deliberada
Mintzberg questiona e afirma
que a estratégia é derivada
de um binômio: deliberada e
emergente. Adotando como
premissa essa afirmativa, o
tratamento do projeto ao
longo do tempo deve
retratar essa lógica, e ter por
objetivo trazer retorno a
organização.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Desafios da Gestão de Projetos
• Metas irreais de prazos e de custos (síndrome do estudante)
– Planejamento criativo, simulações e análise de alternativas, estruturar
comunicação da realidade ao time e demais interessados
• Deficiência na comunicação
– Planejamento da comunicação, definição de relatórios (prazos,
execução/verificação/aprovação, destinatários), comportamentos
• Mudanças e desvios de escopo sem avaliação prévia de impactos
– Planejamento do controle integrado de mudanças, reportes e critérios de
avaliação
• Competição por recursos (humanos, físicos e financeiros)
– Aspectos contextuais da relação projeto/programa/portfólio (prioridades,
vinculação de objetivos)
• Motivação
– Papéis e responsabilidades, entendimento e clareza de objetivos
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Desafios da Gestão de Projetos
• Riscos e incertezas
– “What if scenarios”, análises quantitativas e qualitativas, responsabilidades
• Equipe deficiente (qualitativamente e quantitativamente)
– Matriz de responsabilidades e habilidades e conhecimento necessários,
avaliação de alternativas para cobertura de lacunas (qualificação de mão de
obra local)
• Conflitos de autoridade e responsabilidades na relação de prestação de
contas
– Endereçar questão na iniciação (“charter”), contexto da relação de poder
entre áreas de serviço e de negócio (Acordos de Nível de Serviços - ANS ou
Service Level Agreement - SLA), limites de competência
• Nível de participação do cliente e usuários finais
– Planejamento da comunicação, definição de fases e etapas, marcos e portões
de aprovação (mudanças; revisões de planejamento)
• Visão, metas e objetivos indefinidos
– Análise de relação e do alinhamento do projeto/programa com outros
projetos/programas dentro do portfólio da organização patrocinadora
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
O que é competência?
• Competência tem origem numa palavra
latina “Competentia” que significa “está
autorizado a julgar” assim como “tem o
direito de falar”, … assim, a palavra não
alterou o seu significado.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
O que é competência?
• Uma competência para a IPMA é uma
coleção de conhecimentos, atitudes
pessoais, habilidades e experiência
relevante necessários para o exercício
bem sucedido da função de Gestor de
Projetos.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
O que é competência?
COMPETÊNCIAHabilidades
Conhecimento
Experiência
Comportamento
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Acesso à informações
atualizadas.
Reflete o auge de anos de
trabalho sério e pesado pelos
membros do IPMA e incluem
alterações em padrões, conteúdo
e linguagem, bem como outras
atualizações recomendadas pelos
profissionais.
competência
contextual
competência
técnica
competência
comportamental
A visão por competências em GP
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Elementos de Competência para Vencer os Desafios
• Elementos técnicos - Relacionados aos processos de iniciação,
planejamento, execução, monitoração, controle e
encerramento de um projeto.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Elementos de Competência para Vencer os Desafios
• Elementos comportamentais - Relacionados às atitudes e
comportamentos relevantes para o profissional nas diferentes
situações que ocorrem ao longo do gerenciamento de um
projeto/programa.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Elementos de Competência para Vencer os Desafios
• Elementos contextuais – Relacionados aos aspectos
organizacionais do projeto, e tratam da relação entre o
gerenciamento do projeto/programa e a administração do
negócio da organização onde o projeto está inserido.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Certificações IPMA
Consultor
estratégico e
organizacional,
e na
implementação
de programas e
portfólio
Consultor nos
aspectos contextuais,
técnicos e
comportamentais de
projetos
Plano
Estratégico
Projeto Projeto Projeto
Gestão de Projetos
Gestão de Programas
Projeto
Projeto Programa
Programa
Projeto
Projeto
Projeto
GestãodeProjetos
Gestão de Portfólio
Nível Estratégico
Diretrizes da gestão de portfólio de desenvolver ou
cancelar projectos and programas
Nível Operacional
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Gestor de Projetos
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Certificações – Gestor de Projetos
• Associado em Gerenciamento de Projetos
(IPMA Level D®) – um associado realiza tarefas
e atividades em uma equipe.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Certificações – Gestor de Projetos
• Gerente de projetos (IPMA Level C®) –
gerencia uma ou mais funções em um projeto
com complexidade limitada, ou gerencia
pessoas de várias organizações atuando em
um projeto ou sub-projeto, incluindo clientes
e contratados.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Certificações – Gestor de Projetos
• Gerente de Projetos Sênior (IPMA Level B®) –
gerencia pessoas de várias organizações,
unidades de negócio, ou disciplinas
trabalhando em um projeto complexo.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Certificações – Gestor de Projetos
• Diretor de Projetos (IPMA Level A®) – gerencia
um portfólio ou programa complexo, dirigindo
gerentes de projetos que possuem
profissionais de gerenciamento de projetos
em suas equipes.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Consultor em GP
Consultor
estratégico e
organizacional,
e na
implementação
de programas e
portfólio
Consultor nos
aspectos contextuais,
técnicos e
comportamentais de
projetos
Plano
Estratégico
Projeto Projeto Projeto
Gestão de Projetos
Gestão de Programas
Projeto
Projeto Programa
Programa
Projeto
Projeto
Projeto
GestãodeProjetos
Gestão de Portfólio
Nível Estratégico
Diretrizes da gestão de portfólio de desenvolver ou
cancelar projectos and programas
Nível Operacional
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Certificações – Consultor de
Projetos
• Consultor Certificado em Gestão de Projetos
(IPMA® PMC) - é capaz de assessorar nos
aspectos técnicos, comportamentais e
contextuais do gerenciamento de um projeto.
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Certificações – Consultor de
Projetos
• Consultor Certificado em Gestão de Programa
e Portfólio (IPMA® PPMC) – é capaz de
assessorar no nível estratégico, atuando a
nível de portfólio e programas.
v_Open_13.10.2015
Qualificação x Certificação
Qualificação
• Outorgada por empresas,
universidades, consultores
etc.
• Válida por período
indeterminado
• Reconhecimento restrito
• Padrão livre, sem referencial
obrigatório
Certificação
• Outorgada por órgão
certificador
• Válida por período
determinado
• Reconhecimento amplo
• Padronizada pelos órgãos
certificadores
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Certificações IPMA em números
Nível Valores Validade
IPMA - A R$6.000,00 5 anos
IPMA - B R$4.000,00 5 anos
IPMA - C R$2.000,00 5 anos
IPMA - D R$1.000,00 5 anos
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Geração de modelo de gestão
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Por quê desenvolver profissionais para GP?
• Valor para as organizações patrocinadoras
– Alinhamento organizacional (vinculação entre
projetos e programas e portfólio; entendimento
de papéis e responsabilidades com clareza na
relação de prestação de contas; expectativas
sobre os resultados)
– Resultados dos negócios (vantagem competitiva;
credibilidade, previsibilidade e competitividade na
entrega dos projetos e programas - prazos, custos,
receitas, qualidade, operabilidade e outros
requisitos; “market share”; custo do capital; lucro)
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Por quê desenvolver profissionais para GP?
• Valor para as organizações patrocinadoras
– Satisfação (moral individual e das equipes;
satisfação dos interessados; reconhecimento e
apoio dos executivos seniores; retenção de
talentos)
– Qualidade e padrões de processos (certificações
organizacionais; padronização de práticas e
terminologia; desenvolvimento de competência e
capacidade organizacional; tratamento de riscos e
capitalização sobre oportunidades)
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
Desenvolvendo competências
v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015
contato@ipmabrasil.org

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mapas de site, Fluxos de Tarefa, Wireframe e Prototipagem
Mapas de site,  Fluxos de Tarefa,  Wireframe e PrototipagemMapas de site,  Fluxos de Tarefa,  Wireframe e Prototipagem
Mapas de site, Fluxos de Tarefa, Wireframe e Prototipagem
Ros Galabo, PhD
 
Prototipação de software
Prototipação de softwarePrototipação de software
Prototipação de software
leopp
 
Prototipagem
PrototipagemPrototipagem
Prototipagem
jwainer
 
Planos de ensino Design Digital 2012 UNIARA
Planos de ensino Design Digital 2012 UNIARAPlanos de ensino Design Digital 2012 UNIARA
Planos de ensino Design Digital 2012 UNIARA
DESIGN DIGITAL UNIARA 2012
 
Aula 1 - Introdução à disciplina Design de Produto
Aula 1 - Introdução à disciplina Design de Produto Aula 1 - Introdução à disciplina Design de Produto
Aula 1 - Introdução à disciplina Design de Produto
Tiago Cruz
 
Analise de livro didático
Analise de livro didáticoAnalise de livro didático
Analise de livro didático
Dhemison Montenegro
 
Prototipação de software
Prototipação de softwarePrototipação de software
Prototipação de software
Marcio Costa
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Daniela Brauner
 
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
elannialins
 
Aula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHCAula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHC
André Constantino da Silva
 
Princípios de Design de Interação
Princípios de Design de InteraçãoPrincípios de Design de Interação
Princípios de Design de Interação
Felipe Dal Molin
 
Growing and Scaling OutSystems
Growing and Scaling OutSystemsGrowing and Scaling OutSystems
Growing and Scaling OutSystems
OutSystems
 
Fundamentos da Engenharia de Software
Fundamentos da Engenharia de SoftwareFundamentos da Engenharia de Software
Fundamentos da Engenharia de Software
Álvaro Farias Pinheiro
 
CONCEITO DE CURRÍCULO
CONCEITO DE CURRÍCULOCONCEITO DE CURRÍCULO
CONCEITO DE CURRÍCULO
Jairo Felipe
 
Aula - Introdução a Engenharia de Software
Aula - Introdução a Engenharia de SoftwareAula - Introdução a Engenharia de Software
Aula - Introdução a Engenharia de Software
Cloves da Rocha
 
Arquitetura de Informação - Personas e Cenários
Arquitetura de Informação - Personas e CenáriosArquitetura de Informação - Personas e Cenários
Arquitetura de Informação - Personas e Cenários
posgraduacaorj
 
Tipos e formatos de imagens
Tipos e formatos de imagensTipos e formatos de imagens
Tipos e formatos de imagens
Bruno Sá Ferreira
 
Modelos de Processo de Software Parte 1
Modelos de Processo de Software Parte 1Modelos de Processo de Software Parte 1
Modelos de Processo de Software Parte 1
Elaine Cecília Gatto
 
Gerenciamento dos Riscos em Projetos
Gerenciamento dos Riscos em ProjetosGerenciamento dos Riscos em Projetos
Gerenciamento dos Riscos em Projetos
Mauro Sotille, MBA, PMP
 
Zabala
ZabalaZabala

Mais procurados (20)

Mapas de site, Fluxos de Tarefa, Wireframe e Prototipagem
Mapas de site,  Fluxos de Tarefa,  Wireframe e PrototipagemMapas de site,  Fluxos de Tarefa,  Wireframe e Prototipagem
Mapas de site, Fluxos de Tarefa, Wireframe e Prototipagem
 
Prototipação de software
Prototipação de softwarePrototipação de software
Prototipação de software
 
Prototipagem
PrototipagemPrototipagem
Prototipagem
 
Planos de ensino Design Digital 2012 UNIARA
Planos de ensino Design Digital 2012 UNIARAPlanos de ensino Design Digital 2012 UNIARA
Planos de ensino Design Digital 2012 UNIARA
 
Aula 1 - Introdução à disciplina Design de Produto
Aula 1 - Introdução à disciplina Design de Produto Aula 1 - Introdução à disciplina Design de Produto
Aula 1 - Introdução à disciplina Design de Produto
 
Analise de livro didático
Analise de livro didáticoAnalise de livro didático
Analise de livro didático
 
Prototipação de software
Prototipação de softwarePrototipação de software
Prototipação de software
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
 
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
 
Aula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHCAula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHC
 
Princípios de Design de Interação
Princípios de Design de InteraçãoPrincípios de Design de Interação
Princípios de Design de Interação
 
Growing and Scaling OutSystems
Growing and Scaling OutSystemsGrowing and Scaling OutSystems
Growing and Scaling OutSystems
 
Fundamentos da Engenharia de Software
Fundamentos da Engenharia de SoftwareFundamentos da Engenharia de Software
Fundamentos da Engenharia de Software
 
CONCEITO DE CURRÍCULO
CONCEITO DE CURRÍCULOCONCEITO DE CURRÍCULO
CONCEITO DE CURRÍCULO
 
Aula - Introdução a Engenharia de Software
Aula - Introdução a Engenharia de SoftwareAula - Introdução a Engenharia de Software
Aula - Introdução a Engenharia de Software
 
Arquitetura de Informação - Personas e Cenários
Arquitetura de Informação - Personas e CenáriosArquitetura de Informação - Personas e Cenários
Arquitetura de Informação - Personas e Cenários
 
Tipos e formatos de imagens
Tipos e formatos de imagensTipos e formatos de imagens
Tipos e formatos de imagens
 
Modelos de Processo de Software Parte 1
Modelos de Processo de Software Parte 1Modelos de Processo de Software Parte 1
Modelos de Processo de Software Parte 1
 
Gerenciamento dos Riscos em Projetos
Gerenciamento dos Riscos em ProjetosGerenciamento dos Riscos em Projetos
Gerenciamento dos Riscos em Projetos
 
Zabala
ZabalaZabala
Zabala
 

Semelhante a O quê é a IPMA Brasil

Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Vitor Vargas
 
Project builder puc minas
Project builder puc minasProject builder puc minas
Project builder puc minas
Thiago Reis
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
HealthMinds Academy
 
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Projetos e TI
 
Rodrigo Rocha
Rodrigo RochaRodrigo Rocha
Rodrigo Rocha
Rodrigo Rocha
 
Treinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetosTreinamento em gestão de projetos
Gerência de Projetos de Software - Aula1
Gerência de Projetos de Software - Aula1Gerência de Projetos de Software - Aula1
Gerência de Projetos de Software - Aula1
Adson Cunha, MSc, PMP®
 
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Projetos e TI
 
Gerenciamento de projetos #1
Gerenciamento de projetos   #1Gerenciamento de projetos   #1
Gerenciamento de projetos #1
Claudio Barbosa
 
(Transformar) PMD - Gestão de projetos Sessão 01
(Transformar) PMD - Gestão de projetos Sessão 01(Transformar) PMD - Gestão de projetos Sessão 01
(Transformar) PMD - Gestão de projetos Sessão 01
Ink_conteudos
 
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
vitorvargasr
 
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOKGerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Claudio Barbosa
 
Doc.Igor_6
Doc.Igor_6Doc.Igor_6
Doc.Igor_6
Igor Melo
 
Conceitos basicos
Conceitos basicosConceitos basicos
Conceitos basicos
Wescley Sena
 
Leonardo Agatti_CV_pt_VF4
Leonardo Agatti_CV_pt_VF4Leonardo Agatti_CV_pt_VF4
Leonardo Agatti_CV_pt_VF4
Leonardo Agatti
 
Noções de Administração: Gestão de Projetos (aula 5)
Noções de Administração: Gestão de Projetos  (aula 5)Noções de Administração: Gestão de Projetos  (aula 5)
Noções de Administração: Gestão de Projetos (aula 5)
Gustavo Zimmermann
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
Paulo Sobrinho
 
Elaboração de projetos minicurso
Elaboração de projetos   minicursoElaboração de projetos   minicurso
Elaboração de projetos minicurso
Denise Nascimento
 
Apresentação institucional - J2DA Consulting
Apresentação institucional -  J2DA ConsultingApresentação institucional -  J2DA Consulting
Apresentação institucional - J2DA Consulting
J2DA Consuting
 
Carlos Vargas CV FEV 2016 - 1
Carlos Vargas CV FEV 2016 - 1Carlos Vargas CV FEV 2016 - 1
Carlos Vargas CV FEV 2016 - 1
Carlos Alberto Vargas
 

Semelhante a O quê é a IPMA Brasil (20)

Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
 
Project builder puc minas
Project builder puc minasProject builder puc minas
Project builder puc minas
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
 
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
 
Rodrigo Rocha
Rodrigo RochaRodrigo Rocha
Rodrigo Rocha
 
Treinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetosTreinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetos
 
Gerência de Projetos de Software - Aula1
Gerência de Projetos de Software - Aula1Gerência de Projetos de Software - Aula1
Gerência de Projetos de Software - Aula1
 
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
 
Gerenciamento de projetos #1
Gerenciamento de projetos   #1Gerenciamento de projetos   #1
Gerenciamento de projetos #1
 
(Transformar) PMD - Gestão de projetos Sessão 01
(Transformar) PMD - Gestão de projetos Sessão 01(Transformar) PMD - Gestão de projetos Sessão 01
(Transformar) PMD - Gestão de projetos Sessão 01
 
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
 
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOKGerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
 
Doc.Igor_6
Doc.Igor_6Doc.Igor_6
Doc.Igor_6
 
Conceitos basicos
Conceitos basicosConceitos basicos
Conceitos basicos
 
Leonardo Agatti_CV_pt_VF4
Leonardo Agatti_CV_pt_VF4Leonardo Agatti_CV_pt_VF4
Leonardo Agatti_CV_pt_VF4
 
Noções de Administração: Gestão de Projetos (aula 5)
Noções de Administração: Gestão de Projetos  (aula 5)Noções de Administração: Gestão de Projetos  (aula 5)
Noções de Administração: Gestão de Projetos (aula 5)
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
 
Elaboração de projetos minicurso
Elaboração de projetos   minicursoElaboração de projetos   minicurso
Elaboração de projetos minicurso
 
Apresentação institucional - J2DA Consulting
Apresentação institucional -  J2DA ConsultingApresentação institucional -  J2DA Consulting
Apresentação institucional - J2DA Consulting
 
Carlos Vargas CV FEV 2016 - 1
Carlos Vargas CV FEV 2016 - 1Carlos Vargas CV FEV 2016 - 1
Carlos Vargas CV FEV 2016 - 1
 

Mais de Raphael Albergarias

Doctorate in Business Administration - DBA Université Bordeaux
Doctorate in Business Administration - DBA Université BordeauxDoctorate in Business Administration - DBA Université Bordeaux
Doctorate in Business Administration - DBA Université Bordeaux
Raphael Albergarias
 
Mestrado Internacional em Administração em Brasília
Mestrado Internacional em Administração em BrasíliaMestrado Internacional em Administração em Brasília
Mestrado Internacional em Administração em Brasília
Raphael Albergarias
 
Mestrado Profissional Internacional | Université de Angers
Mestrado Profissional Internacional | Université de AngersMestrado Profissional Internacional | Université de Angers
Mestrado Profissional Internacional | Université de Angers
Raphael Albergarias
 
DBA Cohort 1b Brasília BR
DBA Cohort 1b Brasília BRDBA Cohort 1b Brasília BR
DBA Cohort 1b Brasília BR
Raphael Albergarias
 
IPMA 50 years
IPMA 50 yearsIPMA 50 years
IPMA 50 years
Raphael Albergarias
 
Conheça a IPMA Brasil e as Certificações IPMA!
Conheça a IPMA Brasil e as Certificações IPMA!Conheça a IPMA Brasil e as Certificações IPMA!
Conheça a IPMA Brasil e as Certificações IPMA!
Raphael Albergarias
 
Referencial de Competências IPMA Brasil
Referencial de Competências IPMA BrasilReferencial de Competências IPMA Brasil
Referencial de Competências IPMA Brasil
Raphael Albergarias
 

Mais de Raphael Albergarias (7)

Doctorate in Business Administration - DBA Université Bordeaux
Doctorate in Business Administration - DBA Université BordeauxDoctorate in Business Administration - DBA Université Bordeaux
Doctorate in Business Administration - DBA Université Bordeaux
 
Mestrado Internacional em Administração em Brasília
Mestrado Internacional em Administração em BrasíliaMestrado Internacional em Administração em Brasília
Mestrado Internacional em Administração em Brasília
 
Mestrado Profissional Internacional | Université de Angers
Mestrado Profissional Internacional | Université de AngersMestrado Profissional Internacional | Université de Angers
Mestrado Profissional Internacional | Université de Angers
 
DBA Cohort 1b Brasília BR
DBA Cohort 1b Brasília BRDBA Cohort 1b Brasília BR
DBA Cohort 1b Brasília BR
 
IPMA 50 years
IPMA 50 yearsIPMA 50 years
IPMA 50 years
 
Conheça a IPMA Brasil e as Certificações IPMA!
Conheça a IPMA Brasil e as Certificações IPMA!Conheça a IPMA Brasil e as Certificações IPMA!
Conheça a IPMA Brasil e as Certificações IPMA!
 
Referencial de Competências IPMA Brasil
Referencial de Competências IPMA BrasilReferencial de Competências IPMA Brasil
Referencial de Competências IPMA Brasil
 

O quê é a IPMA Brasil

  • 1. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 International Project Management Association - Brasil Raphael Albergarias presidencia@ipmabrasil.org
  • 2. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 A IPMA Brasil • A IPMA (International Project Management Association) é a mais antiga instituição mundial dedicada a Gestão de Projetos, criada em 1965. Tem como sede a Suíça e congrega mais de 55 outras associações nacionais de GP em todo o mundo. • A IPMA Brasil foi criada em 19 de dezembro de 2009, com o objetivo de desenvolver a gestão de projetos no Brasil como competência, elevando em consideração os aspectos culturais.
  • 3. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Objetivo • Trazer as melhores práticas no desenvolvimento de um planejamento robusto para projetos, visando otimizar recursos (colaboradores, tempo e verba) e garantindo uma execução bem sucedida, entregando produtos e serviços de qualidade, alavancando a rentabilidade de projetos.
  • 4. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Questão cultural brasileira • É o desenvolvimento de um grupo social, uma nação, uma comunidade; fruto do esforço coletivo pelo aprimoramento de valores espirituais e materiais. É o conjunto de fenômenos materiais e ideológicos que caracterizam um grupo étnico ou uma nação ( língua, costumes, rituais, culinária, vestuário, religião, etc ), estando em permanente processo de mudança.
  • 6. v_Open_13.10.2015 Mudança de foco Tempo Gestão de Processos Gestão de Projetos 2000
  • 7. v_Open_13.10.2015 Motivos Abrangência geográfica Time to market Requisitos de qualidade Complexidade técnica Investimento Disponibilidade de recursos
  • 8. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Além de planejar, é preciso executar! • Estratégia – Emergente – Deliberada Mintzberg questiona e afirma que a estratégia é derivada de um binômio: deliberada e emergente. Adotando como premissa essa afirmativa, o tratamento do projeto ao longo do tempo deve retratar essa lógica, e ter por objetivo trazer retorno a organização.
  • 9. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Desafios da Gestão de Projetos • Metas irreais de prazos e de custos (síndrome do estudante) – Planejamento criativo, simulações e análise de alternativas, estruturar comunicação da realidade ao time e demais interessados • Deficiência na comunicação – Planejamento da comunicação, definição de relatórios (prazos, execução/verificação/aprovação, destinatários), comportamentos • Mudanças e desvios de escopo sem avaliação prévia de impactos – Planejamento do controle integrado de mudanças, reportes e critérios de avaliação • Competição por recursos (humanos, físicos e financeiros) – Aspectos contextuais da relação projeto/programa/portfólio (prioridades, vinculação de objetivos) • Motivação – Papéis e responsabilidades, entendimento e clareza de objetivos
  • 10. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Desafios da Gestão de Projetos • Riscos e incertezas – “What if scenarios”, análises quantitativas e qualitativas, responsabilidades • Equipe deficiente (qualitativamente e quantitativamente) – Matriz de responsabilidades e habilidades e conhecimento necessários, avaliação de alternativas para cobertura de lacunas (qualificação de mão de obra local) • Conflitos de autoridade e responsabilidades na relação de prestação de contas – Endereçar questão na iniciação (“charter”), contexto da relação de poder entre áreas de serviço e de negócio (Acordos de Nível de Serviços - ANS ou Service Level Agreement - SLA), limites de competência • Nível de participação do cliente e usuários finais – Planejamento da comunicação, definição de fases e etapas, marcos e portões de aprovação (mudanças; revisões de planejamento) • Visão, metas e objetivos indefinidos – Análise de relação e do alinhamento do projeto/programa com outros projetos/programas dentro do portfólio da organização patrocinadora
  • 11. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 O que é competência? • Competência tem origem numa palavra latina “Competentia” que significa “está autorizado a julgar” assim como “tem o direito de falar”, … assim, a palavra não alterou o seu significado.
  • 12. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 O que é competência? • Uma competência para a IPMA é uma coleção de conhecimentos, atitudes pessoais, habilidades e experiência relevante necessários para o exercício bem sucedido da função de Gestor de Projetos.
  • 13. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 O que é competência? COMPETÊNCIAHabilidades Conhecimento Experiência Comportamento
  • 14. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Acesso à informações atualizadas. Reflete o auge de anos de trabalho sério e pesado pelos membros do IPMA e incluem alterações em padrões, conteúdo e linguagem, bem como outras atualizações recomendadas pelos profissionais. competência contextual competência técnica competência comportamental A visão por competências em GP
  • 15. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Elementos de Competência para Vencer os Desafios • Elementos técnicos - Relacionados aos processos de iniciação, planejamento, execução, monitoração, controle e encerramento de um projeto.
  • 16. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Elementos de Competência para Vencer os Desafios • Elementos comportamentais - Relacionados às atitudes e comportamentos relevantes para o profissional nas diferentes situações que ocorrem ao longo do gerenciamento de um projeto/programa.
  • 17. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Elementos de Competência para Vencer os Desafios • Elementos contextuais – Relacionados aos aspectos organizacionais do projeto, e tratam da relação entre o gerenciamento do projeto/programa e a administração do negócio da organização onde o projeto está inserido.
  • 18. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Certificações IPMA Consultor estratégico e organizacional, e na implementação de programas e portfólio Consultor nos aspectos contextuais, técnicos e comportamentais de projetos Plano Estratégico Projeto Projeto Projeto Gestão de Projetos Gestão de Programas Projeto Projeto Programa Programa Projeto Projeto Projeto GestãodeProjetos Gestão de Portfólio Nível Estratégico Diretrizes da gestão de portfólio de desenvolver ou cancelar projectos and programas Nível Operacional
  • 20. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Certificações – Gestor de Projetos • Associado em Gerenciamento de Projetos (IPMA Level D®) – um associado realiza tarefas e atividades em uma equipe.
  • 21. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Certificações – Gestor de Projetos • Gerente de projetos (IPMA Level C®) – gerencia uma ou mais funções em um projeto com complexidade limitada, ou gerencia pessoas de várias organizações atuando em um projeto ou sub-projeto, incluindo clientes e contratados.
  • 22. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Certificações – Gestor de Projetos • Gerente de Projetos Sênior (IPMA Level B®) – gerencia pessoas de várias organizações, unidades de negócio, ou disciplinas trabalhando em um projeto complexo.
  • 23. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Certificações – Gestor de Projetos • Diretor de Projetos (IPMA Level A®) – gerencia um portfólio ou programa complexo, dirigindo gerentes de projetos que possuem profissionais de gerenciamento de projetos em suas equipes.
  • 24. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Consultor em GP Consultor estratégico e organizacional, e na implementação de programas e portfólio Consultor nos aspectos contextuais, técnicos e comportamentais de projetos Plano Estratégico Projeto Projeto Projeto Gestão de Projetos Gestão de Programas Projeto Projeto Programa Programa Projeto Projeto Projeto GestãodeProjetos Gestão de Portfólio Nível Estratégico Diretrizes da gestão de portfólio de desenvolver ou cancelar projectos and programas Nível Operacional
  • 25. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Certificações – Consultor de Projetos • Consultor Certificado em Gestão de Projetos (IPMA® PMC) - é capaz de assessorar nos aspectos técnicos, comportamentais e contextuais do gerenciamento de um projeto.
  • 26. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Certificações – Consultor de Projetos • Consultor Certificado em Gestão de Programa e Portfólio (IPMA® PPMC) – é capaz de assessorar no nível estratégico, atuando a nível de portfólio e programas.
  • 27. v_Open_13.10.2015 Qualificação x Certificação Qualificação • Outorgada por empresas, universidades, consultores etc. • Válida por período indeterminado • Reconhecimento restrito • Padrão livre, sem referencial obrigatório Certificação • Outorgada por órgão certificador • Válida por período determinado • Reconhecimento amplo • Padronizada pelos órgãos certificadores
  • 28. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Certificações IPMA em números Nível Valores Validade IPMA - A R$6.000,00 5 anos IPMA - B R$4.000,00 5 anos IPMA - C R$2.000,00 5 anos IPMA - D R$1.000,00 5 anos
  • 30. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Por quê desenvolver profissionais para GP? • Valor para as organizações patrocinadoras – Alinhamento organizacional (vinculação entre projetos e programas e portfólio; entendimento de papéis e responsabilidades com clareza na relação de prestação de contas; expectativas sobre os resultados) – Resultados dos negócios (vantagem competitiva; credibilidade, previsibilidade e competitividade na entrega dos projetos e programas - prazos, custos, receitas, qualidade, operabilidade e outros requisitos; “market share”; custo do capital; lucro)
  • 31. v_Open_13.10.2015v_Open_13.10.2015 Por quê desenvolver profissionais para GP? • Valor para as organizações patrocinadoras – Satisfação (moral individual e das equipes; satisfação dos interessados; reconhecimento e apoio dos executivos seniores; retenção de talentos) – Qualidade e padrões de processos (certificações organizacionais; padronização de práticas e terminologia; desenvolvimento de competência e capacidade organizacional; tratamento de riscos e capitalização sobre oportunidades)