SlideShare uma empresa Scribd logo
1
(...) Me parece longo o caminho a percorrer para MELHOR ENTENDIMENTO do
DRAMA VIVIDO pelos irmãos e irmãs autistas, tanto quanto por suas famílias.
Hermínio de Miranda – Autismo – Uma Leitura Espiritual
Há vida ANTES da vida, vida DEPOIS da vida e vida ENTRE
as vidas – Hermínio de Miranda
Ergui paredes
Uma fortaleza, alta e forte
Que ninguém possa penetrar.
Não preciso de amizades
Amizades causam dor.
É o riso e é o amor que eu desdenho.
Sou uma rocha.
Sou uma ilha.
Tenho meus livros
E minha poesia para proteger-me.
Estou blindado em minha armadura
Oculto em meu quarto
Seguro dentro do meu útero.
Não toco em ninguém e ninguém me toca.
Sou uma rocha.
Sou uma ilha
E uma rocha não sente dor.
E uma ilha nunca chora.
Paul Simon – I am a Rock ( Eu sou uma Rocha)
Álbum: Sounds of Silence – 1966)
Nilton Salvador – Deficiência ou Eficiência - Introito
Esses versos foram entregues por uma paciente à sua terapeuta, dizendo que eles expressavam como ela se sentia.
"I Am a Rock" lida com isolamento e distanciamento emocional
Nancy Puhlmann – É preciso saber Viver – Cap. 11 - Sibélia é uma ave profundamente triste.
NÃO VOLTEI, NEM FIQUEI. Sequer permaneci no meio. Tive de estar
ausente.
VOCÊ SABE O QUE É ESTAR LÁ E NÃO ESTAR EM PARTE
ALGUMA?
(...)
- Não posso. Não posso. ESTOU DENTRO DE UMA CONCHA e só
eles poderiam me libertar.
(...)
– Quanto à sua libertação, é assunto seu, de dentro para fora e você está na
estrada certa.
É pena que sua lamentações entravem o caminho e retardem o ritmo.
4
“(...) Iluminar as criaturas interiormente
para COMPREENDER A CASUALIDADE de toda
e qualquer ocorrência, eis a finalidade
precípua da Revelação Kardequiana”.
BEZERRA DE MENESES – Brasília, 13/Novembro/2016
“O propósito essencial do Espiritismo é a
melhoria dos homens".
ALLAN KARDEC – O Espiritismo em sua expressão mais
simples – item 35
“O CENTRO ESPÍRITA é um lugar ONDE SE ENSINAM COISAS QUE O MUNDO NÃO
ENSINA, a fim de que o comportamento do Espírita seja distinto do comportamento que se
verifica na Sociedade”.
Raul Teixeira – Jornal Mudo Espírita – 2010 - Fevereiro
“O ESPIRITISMO É UMA FÉ QUE SABE e não
uma que apenas Crê”.
HERMÍNIO DE MIRANDA - As Duas Faces da Vida – Pag.
227
A DOUTRINA ESPÍRITA BRILHA hoje, diante do
Evangelho, não apenas para ALIVIAR E
CONSOLAR, mas também para INSTRUIR E
ESCLARECER.
Emmanuel – Livro da Esperança – Cap. 84
Tarefa sacrossanta esta reservada ao
ESPIRITISMO: a DE PREPARAR O HOMEM PARA AS
CIRCUNSTÂNCIAS NEM SEMPRE AGRADÁVEIS,
que há de defrontar pelo caminho redentor.
Joanna de Angelis - Após a Tempestade - Cap. 11
Aspectos
Materiais
ASPECTOS
ESPIRITUAIS
Autismo – Tópicos Principais
Autismo – Tópicos Principais
O QUE É? – AFETA QUEM?
Classificação / Histórico
SINTOMAS –
Básicos / Sinais de Alerta
AVALIAÇÃO - Diagnósticos
CAUSAS - Materiais
TRATAMENTOS –
Tradicionais/alternativos
PROVAS e EXPIAÇÕES
Definições e Diferenças
ENFERMIDADES
Origem/Processo/Tipos
NOSSOS FILHOS SÃO
ESPÍRITOS
• Causas/Processo/Tratamento
TEA – TRANSTORNO DO
ESPECTRO AUTISTA
Aspectos Materiais ASPECTOS ESPIRITUAIS
AUTISMO – Doutrina Espírita – Livros - fontes básicas
1998
1876/1942 1920/2013
Philomeno de Miranda Hermínio de Miranda
1983
Nancy Puhlmann
21/03/1924-2018
1988
40 anos 35 anos 25 anos
Ler ou Estudar são hábitos.
O Espírita não pode
prescindir do Estudo.
ESTUDO TAMBÉM É
TRABALHO...
Joanna de Angelis
Dimensões da Verdade – Cap. 49
Autismo por Divaldo Pereira Franco – 29/08/2021
https://www.youtube.com/watch?v=1G4fdJIxAoY&ab_channel=SidneyOliveira
Entendendo o Autismo - Dr. Juan Danilo - Encontro com Divaldo – 25/10/2017
https://www.youtube.com/watch?v=bRcqZ9-5kGo&ab_channel=FEBtv
Deficiência Mental e Autismo - Dr. Juan Danilo Rodrigues
https://www.youtube.com/watch?v=WfOwWCZ9lzI&t=8s&ab_channel=TvUEP
Espiritismo e Autismo com o Dr. Alberto Almeida
https://www.youtube.com/watch?v=6_RweqTznd4&ab_channel=CanalEsp%C3%ADritadoVale
doMamanguape
Autismo Visão Espírita – Dr. Caio Abujadi - 2017
https://www.youtube.com/watch?v=s0ANkxbmdcA&t=6s&ab_channel=TVBatu%C3%ADraPortugal
AUTISMO – Doutrina Espírita – Palestras/Entrevistas Relevantes
Autismo – Tópicos Principais
Aspectos
Materiais
O QUE É? – AFETA QUEM?
Classificação / Histórico
SINTOMAS –
Básicos / Sinais de Alerta
AVALIAÇÃO - Diagnóstico
CAUSAS - Materiais
TRATAMENTOS –
tradicionais/alternativos
AUTISMO – Mitos e Verdades – D O E N Ç A x T R A N S T O R N O 
•✅VERDADE: Autismo é um
transtorno do
neurodesenvolvimento que afeta a
forma como uma pessoa se
comunica, interage socialmente e
processa informações sensoriais.
❌MITO:
AUTISMO É UMA
DOENÇA
MENTAL
Principais Transtornos Descrição
TRANSTORNOS NEUROCOGNITIVOS Parkinson, Alzheimer ou outras demências
TRANSTORNOS DO NEURODESENVOLVIMENTO AUTISMO, déficit de atenção (TDAH)
TRANSTORNOS PSICÓTICOS Esquizofrenia, transtorno delirante
TRANSTORNOS ANSIOSOS Síndrome do Pânico, Ansiedade Generalizada
TRANSTORNOS DEPRESSIVOS Depressão maior, distimia
TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE Bordeline, Transtorno Bipolar
TRANSTORNOS RELACIONADOS AO USO DE PSICOATIVOS Álcool, cigarro e drogas ilícitas
TRANSTORNOS DO SONO Insônia, hipersonolência, entre outros
AUTISMO – Mitos e Verdades – D O E N Ç A x T R A N S T O R N O 
•✅VERDADE: Autismo é um
transtorno do
neurodesenvolvimento que afeta a
forma como uma pessoa se
comunica, interage socialmente e
processa informações sensoriais.
❌MITO:
AUTISMO É UMA
DOENÇA
MENTAL
Principais Transtornos Psiquiátricos Prevalências - Brasil
1 – Ansiedade 9% da população brasileira = 18 milhões
2 – Depressão 6% da população brasileira = 12 milhões
3 – Transtornos Alimentares 4,7% dos brasileiros – 10% na adolescência
4 – Transtorno Bipolar 4% da população brasileira = 8 milhões
5 – Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) 2% da população brasileira = 4 milhões
6 – Esquizofrenia 1% da população brasileira = 2 milhões
7 – Autismo 1% a 3% da população brasileira
AUTISMO – Mitos e Verdades – O Q U E É 
•✅VERDADE: Autismo é um transtorno
do neurodesenvolvimento que afeta a
forma como uma pessoa se comunica,
interage socialmente e processa
informações sensoriais.
❌MITO:
AUTISMO É UMA
DOENÇA
MENTAL
O AUTISMO NÃO É UMADOENÇA,
e sim uma condição neurológica,
marcada por :
 Dificuldade de linguagem e
 Comportamento repetitivo
Déficit de interação social
Autismo (“Autos” = de si mesmo) – O Que é ?
Na 1º ou na 2º
infância
Transtorno
Desenvolvimento
Linguagem
Relações
Sociais
surge
no
comprometendo
e
Nível 1
Nível 2
Nível 3
AUTISMO
Comportamento
Outros
Transtornos
Autismo (“Autos” = de si mesmo) – Quem são ?
As pessoas com
autismo não
apresentam um aspecto
físico diferente;
percebemos as
alterações através do
seu comportamento.
Autismo (“Autos” = de si mesmo) – Afeta quem?
O autismo
acomete
pessoas de
todas as
classes sociais
e etnias.
Autismo (“Autos” = de si mesmo) – Aonde estão ?
O universo autista é o mesmo
de todas as pessoas; porém,
como eles sentem e
interagem de uma forma
diferente, devido à
sensibilidade alterada, muitas
vezes e isolam socialmente,
dando essa impressão de
viver em outro mundo.
Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD)
Transtorno Espectro Autista (TEA);
Transtorno Autista
Transtorno de Asperger;
Transtorno Global do Desenvolvimento não
especificado;
Transtorno Desintegrativo da Infância;
Transtorno de Rett.
Transtornos do Espectro
Autista
(~3 casos em 1000)
5 ♂ : 1 ♀
1) SOCIALIZAÇÃO :interação social;
2) COMUNICAÇÃO: comunicação
verbal e não verbal;
3) COMPORTAMENTO:
comportamentos e interesses
restritos e repetitivos.
Autismo - Classificação
Baseado em características de comportamento
Autismo - Classificação
TRANSTORNO GLOBAIS DE
DESENVOLVIMENTO
TRANSTORNO
ESPECTRO
AUTISTA
Transtorno Autista
Transtorno De
Asperger
Transtorno Global
do
Desenvolvimento
não especificado
Transtorno
desintegrativo da
Infância
Transtorno de Rett
Autismo - Níveis
Autismo – Espectro Material
AUTISMO
Nível – 1
Leve
Nível – 2
Moderado
Nível – 3
Severo
Autismo – Espectro Espiritual
AUTISMO
Nível – 1
Leve
Nível – 2
Moderado
Nível – 3
Severo
AUTISMO – Níveis - Distribuição
- GRAU 1, Autismo leve
De 49-55%
(representado no
gráfico pela cor Azul)
- GRAU 2: Autismo
moderado de 30-37%
(representado no
gráfico pela cor laranja)
- GRAU 3: Autismo
Severo 10-16%
representado no gráfico
pela cor verde);
AUTISMO – Níveis - Distribuição
LEVE SEVERO
MODERADO
- GRAU 1/NÍVEL 1:
Autismo leve: 49-55%
- GRAU 2/NÍVEL 2:
Autismo moderado 30-37%
- GRAU 3/NÍVEL 3:
Autismo Severo 10-16%
Autismo - Níveis
Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
Autismo - Níveis
NÍVEL 1 - Leve
• Podem ter dificuldades em situações sociais, comportamentos restritivos e repetitivos,
mas requerem apenas um suporte mínimo para ajudá-las em suas atividades do dia a dia.
• podem ser capazes de se comunicar verbalmente e de ter alguns relacionamentos. No
entanto, podem ter dificuldade em manter uma conversa, assim como para fazer e
manter amigos.
NÍVEL 2 - Moderado
• Podem ou não se comunicar verbalmente e, se o fizerem, suas conversas podem ser
curtas ou apenas sobre tópicos específicos.
• Podem precisar de suporte para participar de atividades sociais
NÍVEL 3 - Severo
• Apresentam dificuldade significativa na comunicação e nas habilidades sociais, assim
como têm comportamentos restritivos e repetitivos que atrapalham seu funcionamento
independente nas atividades cotidianas.
• Embora possam se comunicar verbalmente, muitos não falam ou não usam muitas
palavras para se comunicar.
• Geralmente, não lidam bem com eventos inesperados, podem ser excessivamente ou
pouco sensíveis a determinados estímulos sensoriais e apresentam comportamentos
restritivos e repetitivos, como balanço e ecolalia.
Quais os níveis de intensidade no autismo - Instituto NeuroSaber
Autismo - Níveis
29
“TERMO AUTISMO”
• A palavra "autismo" foi criada por Eugene Bleuler, para descrever um sintoma
da esquizofrenia, que definiu como sendo uma "fuga da realidade”.
• Kanner e Asperger usaram a palavra para dar nome aos sintomas que
observavam em seus pacientes.
LEO KANNER – médico americano
• 11crianças
• Falha no uso da linguagem; Inabilidade para relacionar-se com outras crianças;
Desejo obsessivo pela mesmice.
• Pais altamente intelectualizados, pessoas emocionalmente frias e pouco
interesse nas relações humanas da criança.
HANS ASPERGER – médico austríaco
• Assemelhavam-se com as crianças descritas por Kanner, porém tinham
linguagem bem preservada e pareciam mais inteligentes;
• Autismo de auto desempenho ou Síndrome de Asperger
1908
1943
1943
Autismo - Histórico
Autismo - Histórico
AUTISMO – em números
 ~1/36 casos (2020/USA)
 ~5 ♂ : 1 ♀
( 5x mais meninos que
meninas)
 Maior acesso da população aos serviços de diagnóstico;
 Formação de profissionais capazes de detectar o transtorno;
 Pais, professores e pediatras mais conscientes e informados para levantaras
primeiras suspeitas;
 Ampliação da compreensão do que é autismo;
AUTISMO – e a Transição
DÉFICIT NO DESENVOLVIMENTO DA
LINGUAGEM
RESPOSTAS ANORMAIS AO MEIO
AMBIENTE
INCAPACIDADE DE DESENVOLVER
RELAÇÕES SOCIAIS
OS SINAIS APARECEM ANTES DA IDADE
DE TRINTA MESES
Autismo – Sintomas básicos
• Comunicação
• Interação social
• Comportamento
• Tratamento
AUTISMO – Sintomas Específicos
RELACIONAMENTO
• Recusa
afagos/não se
mistura com
outras crianças
• Acessos de
raiva/resiste a
mudanças de
rotina
VISUAL(70%)/
AUDIÇÃO(90%)/
FALA
• Não mantem
contato
visual/hipo/hipe
rsensibilidade
sensorial
• Age como se não
escutasse /repete
as palavras
DOR
• Aparente
insensibilidade
a dor
• Resiste a
contatos
físicos
PERIGO/
LOCOMOÇÃO
• Não
demonstra
medo ao
perigo/
hipo ou
hiperatividade
OBJETOS
• Gira objetos
de maneira
peculiar
• Apego não
apropriado a
objetos
AUTISMO – Diagnóstico
O ideal é que o
diagnóstico seja feito
quando a criança
tem ENTRE UM ANO E
MEIO E DOIS ANOS.
“O mais comum, no
entanto, é a partir
dos três anos de
idade.”
Early Developmental Conditioning of Later Health and Disease_ Physiology or
Pathophysiology_ - PMC
AUTISMO – Diagnóstico - Sinais
A Criança resiste a
mudanças de
rotina
Apresenta apego
exagerado a
certos objetos
Não se mistura
com outras da
mesma idade
Pode apresentar
movimentos não
apropriados
Não mantém
contato Visual
Resiste ao contato
físico
Resiste ao
aprendizado
AUTISMO – Diagnóstico - Sinais
ENTRE 2 e 3 MESES
• Não faz contato com os olhos.
6 MESES
• Não verbaliza som.
CERCA DE 8 MESES
• Não acompanha você com o olhar quando se afasta dele.
CERCA DE 9 MESES
• Não balbucia palavras / Não estende os braços para a Mãe
CERCA DE 1 ANO
• Não procura por Você quando chama pelo nome
CERCA DE 1,5 ANO
• Ainda não pronunciou nenhuma palavra inteligível
CERCA DE 2 ANOS
• Ainda não elaborou nenhuma frase com começo, meio e fim.
38
Ausência de BALBUCIO aos 12 meses
Ausência de GESTICULAÇÃO aos 12 meses
Ausência de FALA aos 16 meses
Ausência de união de 2 PALAVRAS aos 24
meses
REGRESSÃO SOCIAL ou de linguagem em
qualquer idade.
AUTISMO – Diagnóstico - Sinais
Os sentidos (audição, visão, tato) de indivíduos com TEA são
mais sensíveis.
(...) O que ocorre é a incapacidade do cérebro de manter um
controle inibitório, selecionando qual estímulo é mais importante e
impedindo outras informações de atrapalharem.
(...) Sendo assim, a junção desses dois fatores: a alta sensibilidade
sensorial e a dificuldade em selecionar os estímulos importantes,
cria um “caos interno” nessas pessoas, que não sabem distinguir o
valor dos barulhos e dos estímulos.
(...) Por isso, uma das estratégias que acabam usando é o
MECANISMO DE SUPRESSÃO ATIVA, como tentativa de se
desconectar do mundo. “Uma parte desse isolamento dos autistas
tem a ver com a dificuldade de processar muitos estímulos.
Para um conforto fisiológico, eles evitam surpresas e mudar de
ambiente. Por isso preferem locais mais silenciosos e atividades
repetitivas.
AUTISMO – Diagnóstico – Sinais – Por que?
Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
AUTISMO – Mitos e Verdades – C A U S A S 
•✅VERDADE: A ideia de que as vacinas
causam autismo foi amplamente
desacreditada. A maioria dos
especialistas concorda que não há
relação entre as vacinas e o autismo.
❌MITO:
AUTISMO É
CAUSADO POR
VACINAS
“O envolvimento de múltiplos
GENES pode responder por mais
de 90% dos casos de propensão
para o autismo”
Leonardo de Azevedo – Instituto Fernandes Figueira (IFF-Fiocruz)
De maneira geral, a teoria mais aceita pela comunidade científica é que AS MUTAÇÕES GENÉTICAS CAUSAM
FALHAS DE CONEXÃO ENTRE AS DIFERENTES REGIÕES CEREBRAIS, o que geraria problemas em algumas
estruturas, como o cerebelo, o hipotálamo (onde se sintetiza, por exemplo, a oxitocina) e o córtex.
Isabela Fraga - Autismo Ainda um enigma - Ciência Hoje
AUTISMO – Causas materiais (hipóteses)
1950
–
Fatores
Psicológicos indiferença da mãe (pai)
1970
–
Fatores
Genéticos
+
Ambientais
Genéticos Evidência atual sugere que tanto como 12 ou mais genes em
cromossomas diferentes podem estar envolvidos no autismo.
Ambientais Metais pesados Mercúrio,
Chumbo
Problemas na
gestação
Uso de drogas na gravidez
Infecções na
gestação
Encefalite causada pelo sarampo, pela rubéola
congenital, pela papeira, pelo varicela.
Desordens
metabólicas
Desordens
Neurológicas
“Além de processos genéticos, não se conhecem outras possíveis
causas cientificamente viáveis para o autismo”
Ami Klin - Universidade de Yale
De maneira geral, a teoria mais aceita pela comunidade científica é que as
mutações genéticas causam falhas de conexão entre as diferentes regiões
cerebrais, o que geraria problemas em algumas estruturas, como o cerebelo,
o hipotálamo (onde se sintetiza, por exemplo, a oxitocina) e o córtex.
Isabela Fraga - Autismo Ainda um enigma - Ciência Hoje
Fatores
Ambientais
Fatores Genéticos
90 %
10 %
AUTISMO - Causas materiais - Fatores x Incidência
Uma Leitura Material
“O envolvimento de
múltiplos genes pode
responder por mais
de 90% dos casos de
propensão para o
autismo”
Leonardo de Azevedo
Instituto Fernandes Figueira (IFF-Fiocruz)
De maneira geral, a teoria mais aceita pela comunidade científica é que AS MUTAÇÕES GENÉTICAS
CAUSAM FALHAS DE CONEXÃO ENTRE AS DIFERENTES REGIÕES CEREBRAIS, o que geraria problemas
em algumas estruturas, como o cerebelo, o hipotálamo (onde se sintetiza, por exemplo, a oxitocina) e
o córtex.
Isabela Fraga - Autismo Ainda um enigma - Ciência Hoje
“CONECTIVIDADE
ATÍPICA”
O cérebro de um
portador de autismo
apresenta
HIPOCONECTIVIDADE em
conexões mais longas
(como entre
hemisférios) e
HIPERCONECTIVIDADE
em conexões mais
curtas – ou ‘locais’.
Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
Ami Klin, coordenador do Programa de Autismo da Universidade de Yale
AUTISMO – Causas materiais (hipóteses)
O HEMISFÉRIO DIREITO É LIGADO ÀS EMOÇÕES E ÀS RELAÇÕES INTERPESSOAIS, o lado esquerdo responde
mais pela lógica e racionalidade.
A hipótese de assimetria cerebral, portanto, converge com os principais sintomas das desordens do espectro
autista.
AUTISMO – O Cérebro Humano
O HEMISFÉRIO DIREITO do autista teria menor nível de
ativação em comparação com a mesma região de
pessoas sem o distúrbio.
A hiperatividade do hemisfério esquerdo seria,
portanto, uma forma de ‘compensação’ da atividade
relativamente baixa do lado direito.
Ao mesmo tempo, O HEMISFÉRIO ESQUERDO teria o
que eles chamam de hiperatividade, ou seja,
hiperconectividade funcional entre as diferentes
regiões desse hemisfério.
Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
Lazarev e Pontes - Instituto Fernandes Figueira
O HEMISFÉRIO DIREITO É LIGADO ÀS EMOÇÕES E ÀS RELAÇÕES INTERPESSOAIS, o lado esquerdo responde
mais pela lógica e racionalidade.
A hipótese de assimetria cerebral, portanto, converge com os principais sintomas das desordens do espectro
autista.
AUTISMO – Causas materiais (hipóteses)
AUTISMO – Causas materiais (hipóteses)
“PODA NEURAL”
ENTRE O PRIMEIRO E O TERCEIRO ANO DE VIDA, perdemos cerca de 40% das
células do cérebro que se desenvolveram desde o nascimento.
É neste processo que o cérebro de um indivíduo autista se diferencia de um
neurotípico.
AS CRIANÇAS AUTISTAS NÃO APRESENTAM ESSE MECANISMO DE PODA
NEURAL NATURAL, e com isso, acabam ficando com o cérebro muito
maior, em termos de quantidade de neurônios.
PORÉM, ESSE RESULTADO NÃO É FUNCIONAL, pois 40% das células que
permanecem não são eficientes em realizar conexões funcionais com
outras células.
“OS CÉREBROS DE CRIANÇAS AUTISTAS SÃO CIRCUITOS QUE TÊM UMA
QUANTIDADE MAIOR DE CÉLULAS E CONEXÕES QUE NÃO DEVERIAM
EXISTIR.
E isso é a base de todas essas alterações encontradas no sistema nervoso
central de uma criança com TEA.
Marcelo Fernandes - Departamento de Psicologia Experimental – IPUSP
Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
AUTISMO – Não É
DEFINIÇÃO QUANDO SURGE SEMELHANÇA DIFERENÇAS
Hiperlexia Habilidade precoce
em decodificar
palavras sem a
presença de instrução
formal.
Entre dois e três anos
de idade,
demonstrando
capacidade de leitura
antes dos cinco.
Existe comportamento
social atípico, o que
faz com que seja
confundida com a
Síndrome de Asperger
Tendem a perder as
características autistas
conforme desenvolvem
as habilidades de
linguagem.
Hiperatividade Estado excessivo de
atividade mental ou
físico
Durante a Infância e
afeta principalmente,
o sexo masculino
Em pessoa com TEA, a
hiperatividade é
ritmada.
Não dificuldade de
socialização, apenas de
concentração, e, de
aprendizado.
Sindrome de
Rett
Transtorno com causa
genética associada a
mutações de gene
Entre os 2 e 4 anos de
vida
Comprometimento da
linguagem, dificuldade
de interação social nos
anos pré-escolares
Desaceleração do
crescimento craniano,
perda de habilidades
manuais voluntárias
adquiridas
anteriormente.
Dislexia Dificuldade nas áreas
de leitura, escrita e
soletração
Identificado
tardiamente durante
a alfabetização
Ocorrem incapacidades
linguísticas
Não há presença de
comportamentos
repetitivos e
estereotipados.
MITOS e
VERDADES
O QUE É
CAUSAS
PROCESSO
COMPORTAMENTOS
AFETOS
TRATAMENTO
AUTISMO – Mitos e Verdades
❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO NÃO TÊM EMOÇÕES
✅VERDADE: Pessoas com autismo experimentam emoções como qualquer outra pessoa. No entanto, eles
podem ter dificuldade em expressar suas emoções ou compreender as emoções dos outros.
❌MITO: TODAS AS PESSOAS COM AUTISMO TÊM HABILIDADES ESPECIAIS
✅VERDADE: Embora algumas pessoas com autismo possam ter habilidades especiais em áreas específicas,
como memória ou matemática, nem todas as pessoas com autismo têm essas habilidades.
❌MITO: AUTISMO É UMA DOENÇA MENTAL
✅VERDADE: Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento que afeta a forma como uma pessoa se
comunica, interage socialmente e processa informações sensoriais.
Roberto Lucio – Autismo – mitos e verdades
AUTISMO – Mitos e Verdades
❌MITO: AS PESSOAS COM AUTISMO SE ISOLAM POR FALTA DE AFETO DOS SEUS PAIS
✅VERDADE: O autismo é uma condição neurológica, não tem relação com a falta de afeto. O isolamento
ocorre pelas alterações ocasionadas pelo autismo, como à dificuldade de relacionar-se, dentre outras.
❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO NÃO QUEREM SE RELACIONAR COM OS OUTROS
✅VERDADE: Embora algumas pessoas com autismo possam ter dificuldade em se relacionar socialmente,
muitas pessoas com autismo desejam ter amigos e interagir com outras pessoas.
❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO NÃO FALAM E NÃO CONSEGUEM ENTENDER O QUE
É DITO
✅VERDADE: Muitas pessoas com autismo podem não falar, mas não quer dizer que não entendem o que é dito.
AUTISMO – Mitos e Verdades
❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO NÃO TEM SENTIMENTOS E NÃO GOSTAM DE
CARINHO
✅VERDADE: Para algumas pessoas com autismo o contato físico pode ser muito desconfortável, decorrente de
uma hipersensibilidade, aparentando que elas não gostam de carinho. O autismo não faz com que a pessoa deixe
de ter sentimentos, mas pode fazer com que ela tenha dificuldade para se expressar.
❌MITO: TODAS AS PESSOAS COM AUTISMO APRESENTAM MOVIMENTOS REPETITIVOS,
COMO SE BALANÇAR
✅VERDADE: Esse é um dos comportamentos que mais aparecem nas mídias. Existem pessoas com autismo que
apresentam este comportamento, porém não são todas.
❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO GRITAM E CHORAM, OU SE JOGAM NO CHÃO E APRESENTAM
OUTROS COMPORTAMENTOS SIMILARES; ISSO QUER DIZER QUE SÃO MAL EDUCADAS
✅VERDADE: As pessoas com autismo podem gritar, chorar e se jogar no chão, não por falta de educação, mas
sim por uma sobrecarga sensorial, dificuldade de comunicação e outros fatores.
AUTISMO – Mitos e Verdades
❌MITO: TODAS AS PESSOAS COM AUTISMO TÊM ALERGIA ALIMENTAR
✅VERDADE: Algumas pessoas com autismo têm alergia alimentar e fazem uma dieta específica, dessa forma
se sentem melhor, e consequentemente o seu comportamento pode melhorar. Porém, a melhora é por minimizar
os sintomas da alergia, e não porque está diminuindo o autismo.
❌MITO: APÓS CERTA IDADE, PESSOAS COM TEA NÃO CONSEGUEM MAIS APRENDER
AS ATIVIDADES ENVOLVIDAS NA HIGIENE BUCAL
✅VERDADE: Nenhuma atividade tem prazo para ser conquistada. Pessoas com TEA aprendem em qualquer
idade, basta ter alguém que queira ensiná-las!
❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO SÃO AGRESSIVAS E DEVEM SER ISOLADAS
✅VERDADE: Algumas pessoas com autismo apresentam “agressividade”, mas não todas. Quando isso ocorre, é
consequência dos déficits ocasionados pelo autismo, como a dificuldade de se comunicar, e não pelo intuito de
machucar o outro. Nesse caso é necessário a busca de tratamento especializado.
AUTISMO – Mitos e Verdades
❌MITO: AUTISMO É CAUSADO POR VACINAS
✅VERDADE: A ideia de que as vacinas causam autismo foi amplamente desacreditada. A maioria dos
especialistas concorda que não há relação entre as vacinas e o autismo.
❌MITO: HÁ TRATAMENTOS CAPAZES DE CURAR O AUTISMO
✅VERDADE: O autismo não tem cura, mas existem tratamentos que podem amenizar os sintomas e trazer
melhor qualidade de vida. Não existe um medicamento para o autismo, e sim para os possíveis sintomas. A terapia
mais indicada é a comportamental, pela eficácia e comprovação científica.
❌MITO: O AUTISMO É CONTAGIOSO.
✅VERDADE: O autismo não é uma doença e sim uma condição neurológica, dessa forma não é contagioso.
Uma pessoa não contrai autismo pelo contato.
AUTISMO – Mitos e Verdades – T R ATA M E N TO S
•✅VERDADE: O autismo não tem cura,
mas existem tratamentos que podem
amenizar os sintomas e trazer melhor
qualidade de vida. Não existe um
medicamento para o autismo, e sim para
os possíveis sintomas.
❌MITO: HÁ
TRATAMENTOS
CAPAZES DE CURAR
O AUTISMO
Quanto antes for feito o
diagnóstico do autismo, mais fácil
e eficiente é o tratamento e,
consequentemente, também a
melhora.
AUTISMO – Tratamento
O autismo não tem cura, pois
nãoé uma doença, e sim, uma
condiçãoneurológica.
Quanto antes for feito o
diagnóstico do autismo, mais
fácil e eficiente é o tratamento
e, consequentemente, também
a melhora.
AUTISMO – Tratamentos Tradicionais
2 - INTERVENÇÃO DO TERAPEUTA
OCUPACIONAL
A TO utilizam métodos e terapias que estimulam
o aprimoramento de habilidades motoras, pois,
dependendo do grau do autismo, essas
habilidades podem estar comprometidas.
1 - INTERVENÇÃO DO
FONOAUDIÓLOGO
Têm o intuito de melhorar o
desenvolvimento das aptidões para
comunicação oral, escrita, voz,
audição e equilíbrio
4 - ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO
Os alunos com autismo têm direito à
educação, bem como podem dispor de
um acompanhante pedagógico
especializado fornecido pela própria
escola.
3 - FISIOTERAPIA OU ATIVIDADE FÍSICA
A coordenação motora fina e grossa são
essenciais: como se locomover, brincar,
escrever, desenhar, manusear
objetos, se vestir e cuidar da própria
higiene.
5 - TERAPIA COMPORTAMENTAL (ABA)
– Quais são os comportamentos que beneficiam ou prejudicam a pessoa;
– Como e por quais motivos esses comportamentos ocorrem;
– Quais as influências ambientais que se relacionam ao comportamento,
de forma a reforçar ou atenuar cada um.
AUTISMO – Tratamentos - Alternativos
YOGA/MEDITAÇÃO
Estudos mostram que, por meio de
práticas de yoga e meditação, quando
pessoas no espectro do autismo aprendem
técnicas de relaxamento, como a
"flutuação em uma nuvem", se acalmam e
regulam as emoções com maior
facilidade.
MUSICOTERAPIA
O contato com a música auxilia no
desenvolvimento da aprendizagem de
crianças autistas.
Nas sessões, pode ocorrer de forma
ativa(tocando instrumentos, dançando ou
cantando) ou passiva, focada na
escuta(para alívio de dores, relaxamento
ou diminuição da ansiedade, por exemplo
Cromoterapia
Ele é muito importante porque
apercepção das cores por indivíduos
autistas costuma ser diferente de um ser
humano médio, já que a paleta decores
costuma gerar uma sensação de alívio no
autista.
ANIMAIS DOMÉSTICOS
“Estudos já demonstraram que, quando
temos algum contato com cães, nosso
cérebro produz oxitocina”.
Nos Estados Unidos, a chamada terapia
assistida por cães (TAC) tem apresentado
bons resultados.
ASPECTOS
ESPIRITUAIS
PROVAS e EXPIAÇÕES
Definições e Diferenças
ENFERMIDADES
Origem/Processo/Tipos
NOSSOS FILHOS SÃO
ESPÍRITOS
• Causas/Processo/Tratamento
TEA – TRANSTORNO DO
ESPECTRO AUTISTA
LOUCURA E OBSESSÃO
Manoel Philomeno de Miranda
O CASTELO DAS AVES FERIDAS
Nancy Puhlmann
Autismo – uma Leitura Espiritual
Hermínio de Miranda
AUTISMO – Doutrina Espírita – Livros - fontes básicas
RESGATE
Provação Expiação
Temporal
Congênito
Repetição
espaçados contínuo
não sim
Programado
Escolhido
não sim
sim sim
sim não
Provas x Expiações
Se provações te maltratam
Sempre mais, nunca te irrites.
Perante o amparo de Deus,
TODA CRISE TEM LIMITES.
Cornélio Pires – Degraus da Vida – Cap. 24
A PROVAÇÃO é oportunidade para o Espírito RENOVAR-SE.
A EXPIAÇÃO constitui-lhe corretivo severo.
Provado, o Espírito se sente estimulado a conquistas novas,
enquanto resgata os débitos anteriores.
Expiando, recupera-se e aprende, sem outra alternativa,
enjaulado no processo de depuração.
A PROVAÇÃO É SOLICITADA.
A EXPIAÇÃO É IMPOSTA.
Na primeira, há liberdade de ação;
Na segunda, desaparece a livre opção, ante o impositivo
estabelecido.
Joanna de Angelis – Episódios Diários – Cap. 20
Provas x Expiações
PROVAS
• Durante a Existência
• Primeira Vez
• Examina (paciência, fé, etc)
• Alma/Corpo/Sentimento
• Aprendizado/Renovação
• Individual/Coletiva
• Escolha
EXPIAÇÕES
• Ao Nascimento
• Reincidência
• Ensina
• Alma/Corpo/Sentimento
• Disciplina/Resgate/Renovação
• Individual
• Imposta
Provas x Expiações
Duração
Ocorrência
Ação
Manifestação
Objetivo
Abrangência
Definição
Tempo
Oportunidades
Mérito
Esquecimento
IMORTALIDADE
REENCARNAÇÃO

LEI DE CAUSA
E FEITO

JUSTIÇA
DIVINA
MISERICÓRDIA

 múltiplas oportunidades
 renovação
 construir o futuro
 imortalidade do Espírito
 a vida é conTÍnua
 Não aleatória
 Não punitiva
 Neutra
 Plano: Espiritual+Material
 Atemporal
 O débito é contraído contra a Ordem Divina
 intercessões
Não nos
esqueçamos,
porém, de que
NUNCA ESTAMOS
SEM A PRESENÇA
DE MISERICÓRDIA
DIVINA JUNTO ÀS
OCORRÊNCIAS DA
DIVINA JUSTIÇA, e
que O
SOFRIMENTO É
INVARIAVELMENTE
REDUZIDO AO
MÍNIMO para cada
um de nós
Emmanuel
Chico Xavier pede licença
– Cap. 19
Imortalidade
Reencarnação
Lei de
Causa e
Efeito O
ESPÍRITO
Autismo
Enfermidades
Congênitas
Mal de
Alzheimer
Mal de
Parkinson
JUSTIÇA
DIVINA
RENOVAÇÃO
A VITÓRIA SOBRE A EXPIAÇÃO
 O Matthew Stanford Robison Memorial é um
túmulo localizado no Cemitério de Salt Lake
City.
 Foi projetado pelo pai de Matthew Stanford
Robison, Ernest.
 Matthew Stanford Robison nasceu em 23 de
setembro de 1988.
 Ele nasceu cego, mudo e parcialmente
paralisado.
 Ele morreu aos 11 ano.
 A estátua no túmulo mostra Matthew
levantando-se de sua cadeira de rodas e
alcançando o céu.
 O MEMORIAL DESTINA-SE A RETRATAR A
CRIANÇA NA VIDA APÓS A MORTE, LIVRE
DE SUAS AFLIÇÕES TERRENAS.
ASPECTOS
ESPIRITUAIS
PROVAS e EXPIAÇÕES
Definições e Diferenças
ENFERMIDADES
Origem/Processo/Tipos
NOSSOS FILHOS SÃO
ESPÍRITOS
• Causas/Processo/Tratamento
TEA – TRANSTORNO DO
ESPECTO AUTISTA
67
O QUE É
SAÚDE –
para Você?
68
“Para o homem da Terra, a saúde pode significar o
equilíbrio perfeito dos órgãos materiais; para o
Plano Espiritual, to
avia,”.
Emmanuel – O Consolador – Perg. 91
“Para o homem da Terra, a saúde pode
significar o equilíbrio perfeito dos órgãos
materiais; para o Plano Espiritual, todavia,
A SAÚDE É A PERFEITA HARMONIA DA ALMA”.
Emmanuel – O Consolador – Perg. 91
No ser tridimensional : ESPÍRITO,
PERISPÍRITO E MATÉRIA,
se pode encontrar a
PSICOGÊNESE das enfermidades
da alma,
como também defrontar as
PATOGÊNESES que assinalam a
criatura humana no seu
transcurso evolutivo.
O ser profundo, autor de todos
os acontecimentos em sua volta,
é o Espírito, seja qual for o nome
que se lhe atribua.
Joanna de Angelis – Amor, Imbatível Amor – Cap. 45
Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
• No ser tridimensional : Espírito, perispírito
e matéria, se pode encontrar a
PSICOGÊNESE das enfermidades da alma,
• como também defrontar as PATOGÊNESES
que assinalam a criatura humana no seu
transcurso evolutivo.
• O ser profundo, autor de todos os
acontecimentos em sua volta, é o ESPÍRITO,
seja qual for o nome que se lhe atribua.
Joanna de Angelis – Amor, Imbatível Amor – Cap. 45 - Doenças da Alma
Psyche = alma / gênesis = origem
centra-se no processo ou mecanismo agressivo
Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
71
“Na raiz de todas as enfermidades que sitiam o homem, encontramos,
no desequilibro dele próprio, a sua causa preponderante”.
Manoel Philomeno de Miranda – Painéis da Obsessão – Pag. 7
“Toda perturbação mental é ascendente de graves processos patológicos.
Afligir a mente é alterar as funções do corpo, pensamentos destruidores
segregam matéria venenosa que é imediatamente atraída para o ponto
orgânico mais frágil”
André Luiz – Missionários da Luz – Cap. 19
“As chagas da alma se manifestam através do envoltório humano. O
corpo doente reflete o panorama interior do Espírito enfermo. A patogenia
é um conjunto de inferioridades do aparelho psíquico”
Emmanuel – O Consolador – Perg. 98
Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
O HOMEM/O ESPÍRITO
(...) Na raiz de todas as enfermidades que sitiam o
HOMEM, encontramos, NO DESEQUILIBRO DELE
PRÓPRIO, a sua causa preponderante”.
Manoel Philomeno de Miranda
(...) Toda e qualquer enfermidade orgânica tem
procedência nos recessos íntimos da alma.
CORPO DOENTE – ESPÍRITO NEGATIVAMENTE
COMPROMETIDO.
Marco Prisco
(...) As chagas da alma se manifestam através do
envoltório humano. O CORPO DOENTE REFLETE O
PANORAMA INTERIOR DO ESPÍRITO ENFERMO. A
patogenia é um conjunto de inferioridades do
APARELHO PSÍQUICO.
Emmanuel
Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
É do Espírito, através do seu perispírito,
que PARTEM AS CORRENTES DE
ENERGIA, encarregadas de contribuir
para o metabolismo orgânico.
O Perispírito é o liame que une
o Espírito à matéria do corpo.
Vianna de Carvalho – Atualidade do Pensamento Espírita – 2º Parte - Cap. 2.3
Allan Kardec – Livro dos Espíritos – 2º Parte – Cap. 6 – Perg. 257
Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
Enfermidades – Processo – uma leitura Espiritual
Os atos infelizes, deliberadamente
praticados, em razão da força mental
de que necessitam, DESTROEM OS
TECIDOS SUTIS DO PERISPÍRITO
que, se ressentindo do desconcerto,
deixarão “matrizes” na futura forma
física, na qual se MANIFESTARÃO
AS DEFICIÊNCIAS
PURIFICADORAS.
Manoel Philomeno de Miranda – Painéis da Obsessão – Pag. 7
Enfermidades – Processo – uma leitura Espiritual
Causa Primária
ESPÍRITO
• Mente
Causa Secundária
PERISPÍRITO
• Centros de forças
Causa
Terciária
CORPO FÍSICO
• Fatores neurológicos
• Fatores genéticos
• Multifatoriais
Causa Primária
ESPÍRITO
Causa Secundária
PERISPÍRITO
Causa Terciária
CORPO FÍSICO
• Fatores ambientais
• Fatores genéticos
• Multifatoriais
Enfermidades – Processo – uma leitura Espiritual
 CÁRMICAS  Passado  Matrizes Perispirituais
 COMPORTAMENTAIS  Presente  Petardos Mentais
 OBSESSIVAS  Passado + Presente  Sintonia
 Provindas de Desencarnados – simples
profunda : parasitoses
 Provindas de Encarnados – dos Outros
de Você
Nem sempre o Espírito requisita deliberadamente determinadas enfermidades de vez que, em
muitas circunstâncias quais aqueles que se verificam no suicídio ou na delinquência, caímos, de
imediato, na desagregação ou na insanidade das próprias forças, lesando o corpo espiritual.
Emmanuel – Leis de Amor – Cap. 1
Enfermidades – Tipos – uma leitura Espiritual
Hereditárias/Congênitas
Psicossociais
 CÁRMICAS
““A alma ressurge no equipamento físico
transportando consigo as próprias falhas a se
lhe refletirem na veste carnal como zonas
favoráveis à eclosão de determinadas
moléstias, oferecendo campo propício ao
desenvolvimento de vírus, bacilos e bactérias
inúmeros, capazes de conduzi-la aos mais
graves padecimentos, de acordo com os
débitos que haja contraído”
André Luiz – Ação e Reação – Cap. 19
Enfermidades – Tipos – uma leitura Espiritual
Qual a explicação lógica
das ENFERMIDADES
CONGÊNITAS?
Os grandes delitos operam na alma
estados indefiníveis de angústia e
choque, daí nascendo a explicação
lógica das enfermidades congênitas, às
vezes inabordáveis a qualquer
tratamento.
E é aí, nesses
calabouços de sombra,
que todos nós, quando
malfeitores do
pensamento, expiamos
os delitos de lesa-
fraternidade, não
através de estagnação
fria e inútil, mas por
intermédio da inibição
e do sofrimento, que
nos apressam o
reajuste.
Emmanuel – Semeador em
Tempos Novos – Cap. 11
Emmanuel - Leis do Amor – Cap. 6
Enfermidades – Tipos – Cármicas - uma leitura Espiritual
Enfermidades – Tipos – Cármicas - uma leitura Espiritual
Problemas de graves mutilações e deficiências, enfermidades irreversíveis
SURGEM COMO EFEITOS DA CULPA GUARDADA NO CAMPO DA
CONSCIÊNCIA, em forma de arrependimentos tardios pelas ações nefastas
antes praticadas.
Manoel Philomeno de Miranda – Painéis da Obsessão - Introdução
Antes de rogarem asilo em teus braços, terão padecido, além, aflições atrozes e,
trazidos ao teu convívio, estarão provisoriamente internados no templo de teu amor,
aguardando-te o concurso precioso.
Ontem experimentavam na Esfera Espiritual os resultados da delinquência na luta
humana...:
O HORROR DO SUICÍDIO DELIBERADO...
O REMORSO DO CRIME OCULTO...
OS FRUTOS DA CRUELDADE...
Emmanuel – Vida em Vida – Cap. 2
Corpos — SANTUÁRIOS...
Corpos — OFICINAS...
Corpos — BÊNÇÃOS...
Corpos — ESCONDERIJOS...
Corpos — FLAGELOS...
Corpos — AMBULÂNCIAS...
Corpos — CÁRCERES...
Corpos — EXPIAÇÕES...
Em todos eles, contudo, PALPITA A CONCESSÃO DO
SENHOR, induzindo-nos ao pagamento de velhas
dívidas que a Eterna Justiça ainda não apagou.
Emmanuel – Religião dos Espíritos – Cap. 23
Religião dos Espíritos
Enfermidades – Tipos – Cármicas - uma leitura Espiritual
A CARNE GERA A CARNE, mas os atos pretéritos do
ESPÍRITO PRODUZEM A FORMA para a resistência
orgânica.
Joanna de Angelis - Leis Morais da Vida - Cap. 15
Enquanto o vício se nos reflete no corpo, OS ABUSOS
DA CONSCIÊNCIA SE NOS ESTAMPAM NA ALMA,
segundo a modalidade de nossos desregramentos.
Emmanuel – Religião dos Espíritos – Cap. 6
Enfermidades – Tipos – Cármicas - uma leitura Espiritual
83
 COMPORTAMENTAIS
“Mágoas, ressentimentos,
desesperos, atritos e irritações
entretecem crises do
pensamento, estabelecendo
lesões mentais que culminam em
processos patológicos, no corpo
e na alma.
Emmanuel - Leis de Amor – Cap. 7
Enfermidades – Tipos – uma leitura Espiritual
84
 OBSESSIVAS
“Nesse estagio, raramente fica a ligação
apenas no campo psíquico, porque o invasor
assenhoreia-se das forças físicas do paciente,
através do períspirito, humanizando-se outra
vez, isto é, voltando a vivenciar as
conjunturas da realidade carnal. O
hospedeiro( o obsedado) deperece, enquanto o
hospede( o obsessor) se abastece, facultando a
instalação de doenças no corpo somático ou a
piora deles, caso já se encontre enfermo
Manoel Philomeno de Miranda - Painéis da Obsessão – Cap. 11
Enfermidades – Tipos – uma leitura Espiritual
• Para o homem da Terra, a saúde pode significar o equilíbrio perfeito dos
órgãos materiais; para o Plano Espiritual, todavia, A SAÚDE É A PERFEITA
HARMONIA DA ALMA; para obtenção da qual, muitas vezes, há necessidade
da contribuição preciosa das moléstias e deficiências transitórias da Terra
• As chagas da alma se manifestam através do envoltório humano. O corpo
doente reflete o panorama interior do Espírito enfermo.
• Emmanuel – O Consolador – 1º Parte – Perg. 96
SAÚDE FÍSICA
x
SAÚDE
ESPIRITUAL
• No caso dos fenômenos teratológicos das patogenias congênitas, encontramos o
Espírito infrator encarcerado na organização que desrespeitou impunemente,
quando a colocou a serviço da irresponsabilidade ou da alucinação.
• Problemas de graves mutilações e deficiências, enfermidades irreversíveis surgem
como efeitos da culpa guardada no campo da consciência, em forma de
arrependimentos tardios pelas ações nefastas antes praticadas.
• Quando o homem erra, ele aciona pensamentos ou emoções de baixa frequência
vibratória e impregnados de magnetismo denso e agressivo. Depois que tal
energia inferior filtra-se pela mente alterada ou flui pelo corpo astral perturbado,
ela assume um aspecto mórbido ou constitui-se numa combinação “químico-
fluídica” tóxica e ofensiva ao perispírito do homem.
• Manoel Philomeno de Miranda – Painéis da Obsessão - Introdução
ENFERMIDADES
CONGÊNITAS
Enfermidades – Terapia – uma leitura Espiritual - Síntese
O Espiritismo pode contribuir para o
tratamento das doenças?
O Espiritismo desempenha função específica
no tratamento das doenças que fustigam a
Humanidade, por ensinar a MEDICINA DA
ALMA, em bases no amor construtivo e
reedificante.
Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
Tesouro maior da vida
É a mente tranqüila e sã.
Erro que a gente faz hoje
A vida acerta amanhã.
Cornélio Pires – Coisas deste Mundo – Cap. 11
Cornélio Pires
 13/07/1884 – Tietê/SP
 17/02/1958 – São Paulo/SP
Poeta/Escritor/Jornalista
Referimo-nos frequentemente à LEI DE CAUSA E EFEITO. Sabemos que
ela funciona em termos de exatidão.
Utilizamo-la, quase sempre, tão só para justificar sofrimentos, esquecendo-
lhe a possibilidade de estabelecer alegrias.
Emmanuel - Estude e Viva – Cap. 68 - Semeadores de Esperança
NÃO EXISTE DOR SEM CAUSA, NEM ALEGRIA SEM TÍTULO DE MERECIMENTO.
Em ambas as situações, mantém-te vigilante, porque ninguém passa pelo mundo sem as suas vivências, e
a dor faz parte do processo iluminativo.
Joanna de Angelis – Revista Reformador – Maio/2016
ASPECTOS
ESPIRITUAIS
PROVAS e EXPIAÇÕES
Definições e Diferenças
ENFERMIDADES
Origem/Processo/Tipos
NOSSOS FILHOS SÃO
ESPÍRITOS
• Causas/Processo/Tratamento
TEA – TRANSTORNO DO
ESPECTO AUTISTA
Coisas a Desaprender
Coisas a Aprender
Hermínio de Miranda
1920/2013
Minha proposta para você
que me lê, portanto, é a
seguinte:
Você tem todo o direito de
rejeitar tudo isso, fechar o
livro ou até jogá-lo fora,
mas se o fizer, guarde bem
na memória esse dia,
porque irá lamentá-lo em
algum ponto futuro, em
desconhecida encruzilhada
de tempo e espaço.
Em suma, se a coisa é
Espiritismo ou não, não
vem ao caso, o que
importa é o seguinte: isso
é verdadeiro ou não? Eu
digo que sim, mas não
apenas eu, são muitos.
Temos LIVROS de obstetras, psicólogos, psiquiatras e pediatras,
mas onde encontrar obras escritas por “ESPIRITIATRAS”?
Hermínio de Miranda – Nossos Filhos são Espíritos – Cap. 2
AFINAL, QUEM SÃO
NOSSOS FILHOS, o que
representam em nossas
vidas e o que
representamos nós na
vida deles, além do
simples relacionamento
Pais e Filhos?
NÃO SÃO CRIADOS NOVINHOS
• Eles já existiam antes, em algum lugar, têm uma biografia
pessoal, trazem vivências e experiências e aqui aportam para
reviver e não para viver.
NÃO SÃO INOCENTES
• As Almas ou Espíritos designados para animar os corpos físicos de
nossos filhos são seres em evolução.
NÃO HERDAM CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS
• Cada ser é único, em sua estrutura psicológica, preferências,
inclinações e idiossincrasias.
FILHOS – COISAS A DESAPRENDER
Hermínio de Miranda – Nossos Filhos são Espíritos
FILHOS – COISAS A APRENDER
SÓ ESQUECEMOS O QUE SABEMOS
• Se a criança começar a falar sobre vidas anteriores, sobre pais e irmãos que
teve, a casa em que morava, as roupas que vestia, não se assuste, não a
repreenda, não a pressione para dizer mais do que sabe ou quer.
A CONSCIÊNCIA DO FETO
• A consciência de cada ser não provém do feto, não faz parte integrante dele;
apenas está nele.
OS PAIS DÃO O BARRO, O ESPÍRITO A FORMA
• Filhos deficientes são também filhos de Deus, como nós, pessoas com as quais
nos desavimos no passado e que nos incumbe recuperar para o amor fraterno.
Hermínio de Miranda – Nossos Filhos são Espíritos
O ESQUECIMENTO DO PASSADO, na
realidade, é um entorpecimento…
O QUE FOMOS ONTEM AINDA VIVE NO
QUE SOMOS HOJE.
Esquecemos detalhes do que fizemos
de nós, mas não esquecemos o
essencial que, do nosso inconsciente,
interfere na nossa vida, como se
estivéssemos debaixo de um processo
auto-obsessivo…
Chico Xavier - O Evangelho de Chico Xavier – Item 311
Recordações de Vidas Passadas – Por que Lembramos?
AS EMOÇÕES REENCARNAM JUNTO COM A
PESSOA.
Na dinâmica emocional, as vidas passadas
respondem pelo maior acervo dos
desencontros emocionais reeditados na
vida atual.
Costumamos dizer que o que se apaga das
vidas passadas são os fatos, mas não a
memória emocional dos fatos.
Traumas de vidas anteriores reencarnam
junto no nível emocional.
Sérgio Luís da Silva Lopes – Revista A Reencarnação – No 425/2003: A Dinâmica Emocional nas Perturbações Obsessivas
Recordações de Vidas Passadas – Por que Lembramos?
AUTISMO – Mitos e Verdades – A F E TO 
•✅VERDADE: O autismo é uma
condição neurológica, não tem relação
com a falta de afeto. O isolamento
ocorre pelas alterações ocasionadas pelo
autismo, como à dificuldade de
relacionar-se, dentre outras.
❌MITO: AS
PESSOAS COM AUTISMO
SE ISOLAM POR FALTA
DE AFETO DOS SEUS
PAIS
Então o BEBÊ ATÍPICO É UM
CHOQUE tanto mais tremendo
quanto maior o orgulho existente
à sua volta.
Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam - Cap. 10
Como uma CRIANÇA ESPECIAL, atípica é vista por alguns
na Sociedade?
Então o BEBÊ ATÍPICO É UM CHOQUE tanto mais
tremendo quanto maior o orgulho existente à sua
volta.
Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam - Cap. 10
(...) Henrique Dumont , recém-nascido, portador de Paralisia
Cerebral, deixado na porta do IBNL, vestindo roupas finas
mostrando que não FORA ABANDONADO pela pobreza, mas sim em
FUNÇÃO DA SUA ENFERMIDADE CONGÊNITA.
Enfatizou para todos do IBNL o problema da rejeição da criança
excepcional com todas as consequências de ordem social/familiar.
Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam – Cap. 1
A CRIANÇA ESPECIAL, OS PAIS E A FAMÍLIA – Fatores de Estresse
1 2
3 4
5 6
7
Aceitação ou não da
gestação
Tipo de personalidade de
cada um dos cônjuges
Relacionamento do casal
anterior ao nascimento
Nível de expectativa
Grau de preconceito em
relação aos portadores de
deficiência
Posição do filho na
prole
Tipo de relacionamento
com a Família estendida
Maria Lúcia Cortez - A Criança Especial, a Família e o Profissional, uma relação especial
O PASSADO ESPIRITUAL E O ENVOLVIMENTO FAMILIAR
Atados por compromissos anteriores, retornam, ao lar, não
somente aqueles seres a quem se ama,
SENÃO AQUELOUTROS A QUEM SE DEVE OU
QUE ESTÃO COM DÍVIDAS....
Joanna de Ângelis – SOS Família - Cap. 2- Vida em Família
FAMÍLIA – ESPELHO VIVO DO NOSSO
PRETÉRITO.
CALDEIRA de refinamento do óleo bruto do Espírito – dilui,
em temperatura elevada de tensão irresistível, as paixões rudes
fixadas nas peças sensíveis da máquina psíquica.
Marco Prisco – Ementário Espírita – Cap. 6
(...) “NÃO HÁ CRIANÇA
IRREABILITÁVEL”
quando se aceita que
DEUS É AMOR e que a
ciência tem a solene
finalidade de resolver os
problemas humanos.
É apenas preciso três
condições:
QUERER, COMPREENDER
E TRABALHAR.
Nancy Puhlmann – Petite a
menina dos cabelos dourados –
Apresentação
AUTISMO–Mitos e Verdades–C O M P O R TA M E N TO
•✅VERDADE: As pessoas com autismo
podem gritar, chorar e se jogar no chão,
não por falta de educação, mas sim por
uma sobrecarga sensorial, dificuldade de
comunicação e outros fatores.
❌MITO: PESSOAS
COM AUTISMO GRITAM E
CHORAM, OU SE JOGAM
NO CHÃO E APRESENTAM
OUTROS
COMPORTAMENTOS
SIMILARES
(...) “NÃO HÁ CRIANÇA IRREABILITÁVEL” quando
se aceita que DEUS É AMOR e que a ciência tem a
solene finalidade de resolver os problemas humanos.
É apenas preciso três condições:
Querer, Compreender e Trabalhar.
Nancy Puhlmann – Petite a menina dos cabelos dourados – Apresentação
OS PAIS DÃO O “BARRO”, O ESPÍRITO
A “FORMA”.
Filhos deficientes são também filhos
de Deus, como nós, pessoas com as
quais nos desavimos no passado e que
nos incumbe recuperar para o amor
fraterno.
Hermínio de Miranda – Nossos Filhos são Espíritos – Cap. 19
O PASSADO ESPIRITUAL E O ENVOLVIMENTO FAMILIAR
ASPECTOS
ESPIRITUAIS
PROVAS e EXPIAÇÕES
Definições e Diferenças
ENFERMIDADES
Origem/Processo/Tipos
NOSSOS FILHOS SÃO
ESPÍRITOS
• Causas/Processo/Tratamento
TEA – TRANSTORNO DO
ESPECTO AUTISTA
AUTISMO – Causas Espirituais
A causa PRIMÁRIA (do
autismo) seria uma
DISFUNÇÃO
COMPORTAMENTAL em
algum ponto da trajetória
da entidade espiritual.
AUTISMO – Causas Espirituais
O Autismo é certamente,
a resultante de uma pane
em algum ponto do
sistema, UM “DEFEITO”
NÃO CASUAL, mas, ao
CONTRÁRIO CAUSAL.
AUTISMO – Causas Espirituais
•Inúmeros casos de Autismo,
quando detectados na
primeira infância,
PROCEDEM DE GRAVES
COMPROMISSOS NEGATIVOS
com a retaguarda espiritual
do ser.
AUTISMO – Causas Espirituais
• O MODELADOR BIOLÓGICO
imprime, automaticamente, nas
DELICADAS ENGRENAGENS DO
CÉREBRO E DO SISTEMA
NERVOSO, o de que necessita
para progredir: asas para a
liberdade ou presídio para a
reeducação.
AUTISMO – Causas Espirituais – mais comuns
AÇÕES
NEGATIVAS
“OCULTAS”
DESVALOR À
VIDA
ANTAGONISMOS
PROFUNDOS
(...) Quando o indivíduo mantém INTENSA
VIDA MENTAL EM AÇÕES CRIMINOSAS, QUE
OCULTA, mascarando-se para o cotidiano, a
duplicidade de comportamento constitui-lhe
cruel transtorno que ele carpe em silêncio.
(...) EXISTEM MUITOS ESPÍRITOS que
buscaram na alienação mental, ATRAVÉS DO
AUTISMO, fugir às suas vítimas e apagar as
lembranças que os acicatam, produzindo um
mundo interior agitado ante uma exteriorização
apática, quase sem vida.
Manoel Philomeno de Miranda
Bezerra de Meneses
Loucura e Obsessão – Cap. 7
AUTISMO – Causas Espirituais – AÇÕES OCULTAS
Nancy Puhlmann – O
Castelo das Aves Feridas
– Cap. 11 - Sibélia é uma
ave profundamente triste.
Como vai, Sibélia? (... ) Para os estudiosos, (....) ELA ERA UMA
“TÍPICAAUTISTA”.
Disse-me entre soluços:
- Eu precisava tanto deles! Tinham-me prometido e falharam.
- Eles tentaram e tentaram. Queriam me matar. Conseguiram um pouco. Eu
lutei. Gastei toda as minhas energias.
NÃO VOLTEI, NEM FIQUEI. Sequer permaneci no meio. Tive de estar
ausente. Eles esqueceram. VOCÊ SABE O QUE É ESTAR LÁ E NÃO
ESTAR EM PARTE ALGUMA?
(...) Tudo estaria bem melhor, agora, se você cooperasse um pouco mais. SE
ESQUECESSE O ESQUECIMENTO DELES E SE ESQUECESSE
UM POUCO DE SI MESMA, você poderia se abrir como um botão de
flor e ter o seu lugar definido.
- Não posso. Não posso.
- ESTOU DENTRO DE UMA CONCHA e só eles poderiam me libertar.
AUTISMO – Causas Espirituais - ANTAGONISMOS
Suely Caldas
Schubert –
Os Poderes da Mente
– 2º Parte – Cap. 6 –
Autismo
Em nossas Casas Espíritas, temos
condições de atender ÀS CRIANÇAS
PORTADORAS DE AUTISMO, compreendendo
que nem sempre são Espíritos enredados em
crimes nefastos do passado, mas podem ser
criaturas insatisfeitas com a atual
experiência reencarnatória, ou
EXTREMAMENTE MELANCÓLICAS, QUE SE
NEGAM À VIDA, SEJA POR SUICÍDIO EM
EXISTÊNCIA ANTERIOR ou por motivos
outros.
AUTISMO – Causas Espirituais – DESVALOR A VIDA
AUTISMO – Causas Espirituais – mais comuns
AÇÕES
NEGATIVAS
“OCULTAS”
DESVALOR À
VIDA
ANTAGONISMOS
PROFUNDOS
AUTISMO – Causas Espirituais
AÇÕES NEGATIVAS “OCULTAS”
•Consciência de culpa
•Obsessões
•Tratamento hospitalar
•Reeducação moral/mental
•Reencarnação
CAUSA
EFEITO
TRATAMENTO
No plano Espiritual
AUTISMO – Causas Espirituais
DESVALOR À VIDA
•Comprometimento perispiritual
•Laços cármicos
•Tratamento hospitalar
•Reeducação moral/mental
•Reencarnação
CAUSA
EFEITO
TRATAMENTO
No plano Espiritual
AUTISMO – Causas Espirituais
ANTAGONISMOS PROFUNDOS
•Aversão
•Obsessões
•Tratamento hospitalar
•Reeducação moral/mental
•Reencarnação
CAUSA
EFEITO
TRATAMENTO
No plano Espiritual
AUTISMO – Fatores “Motivadores” Espirituais
• A atitude de não-envolvimento assumida pelo autista poderia ser
atribuída a uma REJEIÇÃO À SUA PRÓPRIA REENCARNAÇÃO. (Helen
Wambach - Vida antes da Vida – 1979)
•Cerca de 81% dos sujeitos pesquisados decidiram voltar a terra e
apenas 19% não o fizeram por livre escolha. (1100 casos)
• Há que se considerar em paralelo, a alternativa da
INCAPACIDADE MENTAL E EMOCIONAL PARA ORGANIZAR UM
CORPO SADIO e operacionalmente adequado.
• Mesmo que não haja uma INTERFERÊNCIA ESPIRITUAL EXÓGENA –
invasão ou influenciação -, o ser humano afetado pelo autismo,
pela personalidade múltipla, pela esquizofrenia ou pela
Síndrome de Savant, É UMA ENTIDADE ESPIRITUAL ATRELADA A
UM CORPO FÍSICO.
1925/1986
•A atitude de não-envolvimento
assumida pelo autista poderia ser
atribuída a uma REJEIÇÃO À SUA
PRÓPRIA REENCARNAÇÃO.
•Cerca de 81% dos sujeitos pesquisados
decidiram voltar a terra e apenas 19%
não o fizeram por livre escolha. (1100
casos)
AUTISMO – Fatores “Motivadores” Espirituais
Helen Wambach - Vida antes da Vida – 1979
AUTISMO – Causas Espirituais
•Há que se considerar em paralelo, a
alternativa da INCAPACIDADE MENTAL E
EMOCIONAL PARA ORGANIZAR UM CORPO
SADIO e operacionalmente adequado.
•Mesmo que não haja uma INTERFERÊNCIA
ESPIRITUAL EXÓGENA – invasão ou
influenciação -, o ser humano afetado
pelo autismo, pela personalidade
múltipla,(...) É UMA ENTIDADE ESPIRITUAL
ATRELADA A UM CORPO FÍSICO.
AUTISMO – Causas Espirituais
AÇÕES
NEGATIVAS
“OCULTAS”
Consciência de Culpa
Obsessões
ANTAGONISMOS Aversões
AUTISMO
DESVALOR A VIDA
Comprometimento
Perispiritual
Rejeição
a
nova
vida
CAUSA EFEITO TRATAMENTO
Incapacidade
REENCARNAÇÃO
DISFUNÇÃO
COMPORTAMENTAL
CONSEQUÊNCIA
AUTISMO – Mitos e Verdades – P R O C E S S O 
•✅VERDADE: O autismo não é uma
doença e sim uma condição neurológica,
dessa forma não é contagioso. Uma
pessoa não contrai autismo pelo contato.
❌MITO: O
AUTISMO É
CONTAGIOSO
“O MODELADOR BIOLÓGICO imprime,
automaticamente, nas DELICADAS
ENGRENAGENS DO CÉREBRO E DO
SISTEMA NERVOSO, o de que necessita
para progredir: asas para a liberdade
ou presídio para a reeducação”
Manoel Philomeno de Miranda – Loucura e Obsessão)
AUTISMO – Causas Espirituais - PROCESSO
Ao reencarnar-se – a entidade
espiritual INSTALA-SE INICIALMENTE
NO HEMISFÉRIO CEREBRAL DIREITO,
comanda a formação do corpo físico
ao qual ficará acoplada e começa a
PROGRAMAR O HEMISFÉRIO
ESQUERDO A FIM DE HABILITA-LO
PARA GERENCIAMENTO DA VIDA
terrena.
AUTISMO – PROCESSO
O QUE ELE FAZ ENTÃO
O ESPÍRITO NÃO QUER AGIR OU NÃO CONSEGUE
EM CASOS DESSA NATUREZA, QUANTO MAIS RUDIMENTAR E PRECÁRIO O SISTEMA
DE COMUNICAÇÃO COM O AMBIENTE, MELHOR – menor será o envolvimento.
O jeito, portanto ESTÁ EM NÃO INSTALAR A PROGRAMAÇÃO NECESSÁRIA AO
GERENCIAMENTO DA VIDA TERRENA, basicamente assentada nos dispositivos de
comunicação, dentre os quais ressalta a palavra.
FAZ-SE ISTO BLOQUEANDO O SISTEMA QUE IMPLANTA NO HEMISFÉRIO
CEREBRAL ESQUERDO OS TERMINAIS DA ALMA
AUTISMO – PROCESSO
EFEITOS: Com Regressão
EFEITOS: Sem Convivência
EFEITOS: Sem Comunicação
De repente, parece que não ouvem mais e esquecem o pouco que
aprenderam na utilização das palavras, REGREDINDO A UM ESTAGIO ANTERIOR.
NÃO SÓ O SISTEMA DE COMUNICAÇÃO verbal resulta prejudicado pelo estranho
procedimento do espirito, mas outros sistemas de comunicação com o mundo
material – postura corporal, gestos, analisadores sensoriais e outros.
SEM CONDIÇÕES DE COMUNICAR-SE com o mundo em que vive o corpo físico.
AUTISMO – Causas Materiais - PROCESSO
“CONECTIVIDADE ATÍPICA”
O cérebro de um portador de autismo
apresenta
HIPOCONECTIVIDADE em conexões
mais longas (como entre hemisférios) e
HIPERCONECTIVIDADE em conexões
mais curtas – ou ‘locais’.
Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
Ami Klin, coordenador do Programa de Autismo da Universidade de Yale (Estados Unidos).
O HEMISFÉRIO DIREITO É LIGADO ÀS EMOÇÕES E ÀS RELAÇÕES INTERPESSOAIS, o lado esquerdo responde
mais pela lógica e racionalidade.
A hipótese de assimetria cerebral, portanto, converge com os principais sintomas das desordens do espectro
autista.
AUTISMO – Causas Espirituais - PROCESSO
Direito
Esquerdo
Individualidade
Permanente
Intuição
Não-Verbal
“Inconsciente”
Personalidade
Transitório
Razão
Verbal
Consciente
Até os 2/3 anos
Espírito
Espermatozoides
ZIGOTO EMBRIÃO FETO BEBE
Óvulos
Equipe
Mãe
0 8
semana
36
semana
Influência fluídica/espiritual
Sustentação física/espiritual
(...) a célula masculina que atinge o óvulo, para fecundá-lo, não é a mais apta em sentido de "superioridade", mas em sentido
de "sintonia magnética", em todos os casos de fecundação para o mundo das formas. Esta é a lei – André Luiz – Missionários
da Luz – Cap. 13
AUTISMO – Causas Espirituais - PROCESSO
CRIANÇA
7 anos
AUTISMO – Causas Espirituais - PROCESSO
A pessoa é Autista não porque tem o
cérebro danificado, MAS TEM O
CÉREBRO DANIFICADO PORQUE NÃO
QUIS OU NÃO CONSEGUIU
TRANSMITIR A ELE, NO PERÍODO
CRÍTICO DA FORMAÇÃO, os
comandos mentais necessários ao
seu correto desenvolvimento.
Autismo – Dores Mútuas
Donald Triplett Temple Gradin
Aderson
Sibélia Jô Soares
Burt Bacharach
Autismo – Casos – Donald - Literatura não Espírita
ELE É O RETRATO DO APOSENTADO FELIZ - bem distante da vida em uma instituição à
qual ele quase foi sentenciado e na qual ele teria esmorecido sem ter feito nada do que
realizou.
O CRÉDITO DISSO DEVE SER DADO EM GRANDE PARTE À SUA MÃE. Além de levá-lo para
casa, ela tentou de forma incansável conectá-lo com o mundo à sua volta, dar a ele uma
linguagem para se comunicar e fazer com que ele pudesse cuidar de si próprio.
Algo neste esforço funcionou, porque, quando chegou à adolescência, ele conseguiu
frequentar uma escola comum e, depois, ir para a faculdade, onde se formou em
Francês e Matemática.
O crédito deste resultado é do próprio Donald, por sua inteligência inata e sua
capacidade de aprendizado que permitiu realizar todo seu potencial.
Isso porque Donald ainda tem autismo. O transtorno não foi embora.
Mas o poder que isso tinha de limitar sua vida foi aos poucos sendo superado, ainda que
ele mantenha algumas obsessões e fale de forma um pouco mecânica e não consiga
travar uma conversa que vá além da troca de um punhado de gentilezas. Mesmo com
tudo isso, no entanto, ELE TEM UMA PERSONALIDADE FORMADA, É UMA COMPANHIA
AGRADÁVEL E UM BOM AMIGO.
Donald
Triplett
John Donvan e Caren Zucker - Outra sintonia: A história do autismo – Cap. 1
Autismo – Casos –Temple- Literatura não Espírita
Temple
Gradin
Até os 3 anos só se comunicava através de gritos O cheiro de uma flor recém
colhida podia deixá-la descontrolada ou refugiada no seu mundo interior.
Mestra em Ciência Animal -1/3 das instalações de frigorífico no EUA
Em 201O seu nome foi incluído no Time 10O, lista onde anualmente são
incluídas as pessoas mais influentes no mundo.
Melhor filme - Emy 201O
Pensa em imagens (Os autistas operam basicamente com o hemisfério
cerebral direito) - A palavra é como uma segunda língua para mim.
Palavras se transformam em imagens
Sentido de missão: ajudar os outros
Se vê como uma antropóloga do planeta Marte em viagem a a Terra
Estudou a psicologia dos animais nos matadouros: os animais eram criaturas
divinas e mereciam ser tratados com respeito.
Autismo – Casos – Literatura não Espírita
Greta
Thunberg
AOS 12 ANOS, FUI DIAGNOSTICADA COM ASPERGER, uma forma de
autismo. Naquela época, eu não tinha ideia do que isso significava.
Quando eu e meus pais dissemos às pessoas que eu era autista, elas sempre
reagiram com choque, já que eu não me encaixava no estereótipo de autista.
Em quase todos os lugares, há recursos muito limitados para dar o apoio
necessário às pessoas autistas.
SEM ESSES AJUSTES, O AUTISMO PODE SE TRANSFORMAR EM UMA
DEFICIÊNCIA.
O AUTISMO NÃO É UMA DOENÇA.
Não é algo que você 'tem'.
Definitivamente, não é 'causado' por nada como vacina ou dieta.
Significa simplesmente que você é um pouco diferente de todas as outras
pessoas.
E EM UM MUNDO ONDE TODOS SE ESFORÇAM PARA AGIR, PENSAR E TER A
MESMA APARÊNCIA - ser diferente é realmente algo de que se orgulhar.
É por isso que tenho muito orgulho de ser autista
Autismo – Casos – Aderson - Literatura Espírita
(...) O NOSSO AMIGO É O TÍPICO AUTISTA, conforme a clássica denominação
psiquiátrica. Apesar de serem comuns as cobranças obsessivas, paralelamente às
enfermidades mentais, este paciente sofre-as menos, porque vem recebendo a ajuda
desta Casa, há mais de seis meses.
(...) Tecnicamente via-se ali um caso de auto-obsessão, por abandono consciente
da vida e dos interesses objetivos.
(...) Quando o indivíduo mantém intensa vida mental em ações criminosas, que
oculta, mascarando-se para o cotidiano, a duplicidade de comportamento constitui-lhe
cruel transtorno que ele carpe em silêncio.
(...) O caro irmão Aderson, que aí vemos, dedicou-se, na sua reencarnação
passada, a urdir planos escabrosos e de efeitos nefastos contra diversas pessoas a
quem levou à desdita.
(...) Existem muitos Espíritos que buscaram na alienação mental, através do
Autismo, fugir às suas vítimas e apagar as lembranças que os acicatam, produzindo um
mundo interior agitado ante uma exteriorização apática, quase sem vida.
(...) Como se vê, a obsessão não é, neste caso, fator responsável pela loucura. A
autopunição gerou o quadro de resgate para o infrator da Lei.
Manoel Philomeno de Miranda
Bezerra de Meneses
Loucura e Obsessão – Cap. 7
Aderson
Nancy Puhlmann – O Castelo das Aves Feridas – Cap. 11 - Sibélia é uma ave profundamente triste.
Como vai, Sibélia? (... ) Para os estudiosos, (....) ELA ERA UMA “TÍPICAAUTISTA”.
Disse-me entre soluços:
- Eu precisava tanto deles! Tinham-me prometido e falharam. Fui eu, propriamente eu, que os uni e
os levei ao casamento. Combinamos todos os detalhes mas desde o primeiro minuto – desde a
primeira célula – quiseram me expulsar.
Eles tentaram e tentaram. Queriam me matar. Conseguiram um pouco. Eu lutei. Gastei toda as
minhas energias.
NÃO VOLTEI, NEM FIQUEI. Sequer permaneci no meio. Tive de estar ausente.
Eles esqueceram. VOCÊ SABE O QUE É ESTAR LÁ E NÃO ESTAR EM PARTE ALGUMA?
(...)
- Sibélia, você sabia que correria esse risco e que, mesmo assim, valeria a pena aproveitar a
oportunidade.
(...) Tudo estaria bem melhor, agora, se você cooperasse um pouco mais. SE ESQUECESSE O
ESQUECIMENTO DELES E SE ESQUECESSE UM POUCO DE SI MESMA, você poderia
se abrir como um botão de flor e ter o seu lugar definido.
- Não posso. Não posso. ESTOU DENTRO DE UMA CONCHA e só eles poderiam me libertar.
(...) – Quanto à sua libertação, é assunto seu, de dentro para fora e você está na estrada certa. É pena
que sua lamentações entravem o caminho e retardem o ritmo.
Autismo – Casos – Sibélia - Literatura Espírita
Sibélia
Autismo – Casos – Adriana - Literatura Espírita
Hoje, no dia mundial de conscientização do autismo, eu fui às celebrações
em Belém com a Adriana, MINHA ESPOSA, AUTISTA, para contribuir com o
movimento que deve crescer em “conhecimento e consciência“ , a fim de que
os direitos dos autistas sejam respeitados.
Adriana, nasceu com a característica de ser UMA NEURODIVERGENTE, tendo
experimentado o nível de suporte 3 ( o mais severo na abundância de
sintomas) e experimentou dores inenarráveis pela ausência de conhecimento
vigente, na época, acerca do tema, seja na família e na escola, seja na
medicina e na sociedade em geral.
Ainda assim, graças aos recursos mobilizados pela sua família juntos aos
médicos e, sobretudo, em face da sua bagagem espiritual, conseguiu avançar
dentro do espectro, alcançando o nível um de suporte na expressão do
TEA, a tal ponto que logrou concluir quatro graduações superiores e uma
técnica, além de ser mãe de uma criança - hoje mulher -, lindamente
educada. Tenho a honra de desfrutar da sua companhia.
Alberto Almeida – Medico – Escritor/Palestrante Espírita (01/04/2023)
Adriana
Almeida
13
1928/2023
1938/2022
1964/2014
Rafael
Soares
1966/2007
Nikki
Bacharach
Burt Bacharach
Jô Soares
13
NASCIMENTO
PROFISSÃO
CASAMENTOS
FILHO(A)
NASCIMENTO DO
FILHO
DIAGNOSTICO
TRATAMENTO
DESENCARNE DO
FILHO
PROVA ESPIRITUAL
1938 – Brasil – 2022 (84 anos) 1928 – USA – 2023 (94 anos)
Ator/Escritor/Diretor de Teatro Músico/Compositor/Pianista
3 casamentos ( 1 filho) 4 casamentos (3 filhos + 1 adotado)
Autista – Síndrome de Asperger Autista – Síndrome de Asperger
Hipostático - genético Prematuro – 6 meses
Incapacitado Distúrbios de Comportamentos
Mãe/Terapeutas Mãe/Terapeutas/Internação
Câncer no cérebro Suicídio
Um “Espinho” no peito Um “Espinho” no peito
1938/2022 1964/2014
Rafael
Soares
Jô Soares
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
1 - A Gestação tranquila
• Os “atores” da Reencarnação
2 – O Diagnóstico – vários – hipospádico - genético
• O “choque” da descoberta, o não querer “ver”
3 – O Estresse Familiar – separações, trabalho/carreira
• As Desvinculações/Vinculações traumáticas
4 – O Tratamento – múltiplas
• As Diretrizes básicas de enfrentamento
5 – O Câncer – aos 50 anos
• “Corpo de adulto, coração e alma de criança. Adorava música, tocava piano, mas
sua grande paixão era o rádio.
• Ele tinha a sua própria emissora em casa, cujo alcance eram as pessoas que o
visitavam.” ( Jô Soares)
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
(...) Quando o Rafinha fez 2 anos, um médico disse para a Theresa: “esse
menino aí, o melhor que você têm a fazer é fazer outro, porque esse não vai falar,
andar e escrever”.
E ele acabou falando, inclusive inglês, e tocava piano.
(...) O autista é isso, vive no mundo dele. Mas você não pode deixar que isso
seja o foco principal da sua vida. É também um foco tão importante quanto tudo.
Recebeu vários diagnósticos e muitas indicações de tratamentos exóticos antes
de ser constatado que Rafinha tinha Autismo.
Rafael Soares nasceu em 1964 e faleceu em 2014 de câncer no cérebro.
Era autista e fruto do primeiro relacionamento de Jô Soares com Teresa
Austregésilo, que era atriz e também morreu em março de 2021, aos 87 anos,
vítima da covid-19.
Passou a vida inteira na realidade do próprio mundo. Corpo de adulto, coração
e alma de criança. Adorava música, tocava piano, mas sua grande paixão era o
rádio.
Ele tinha a sua própria emissora em casa, cujo alcance eram as pessoas que o
visitavam.
Jô Soares
A REENCARNAÇÃO e a LEI DE CAUSA E EFEITO
08/02/2023
12/05/1928
11/05/2012
Library of
Congress
Gershwin Prize
USA
2001
Polar Music Prize
Suécia
14
1928/2023
1966/2007
Nikki
Bacharach
Burt Bacharach
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
1928
1950
1965
1981
1982
1993
2023
Nascimento
Carreira
2º
Casamento
Separação
3º
Casamento
4º
Casamento
Morte
1966
1982
1992
2000
2007
Nascimento
Internação
Alta
Diagnostico
Morte
Burt Bacharach
Nikki Bacharach
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
1 - A Gestação conturbada - prematura
• Os “atores” da Reencarnação/ Abortos “espontâneos” – 3 causas
2 – O Diagnóstico – após 30 anos
• O “choque” da descoberta, o não querer “ver”
3 – O Estresse Familiar – separações, trabalho/carreira
• As Desvinculações/Vinculações traumáticas
4 – O Tratamento Inútil – isolamento psiquiátrico
• As Diretrizes básicas de enfrentamento
5 – O Suicídio – aos 40 anos
• A degradação íntima/espiritual
Burt Bacharach
Nikki Bacharach
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
 1966 – Nascimento – 12/07/1966 – Prematura
 1967 – 1 ano – Estrabismo
 1969 – 3 anos – Não falava - Nikki não falou até os três anos de idade.
Nikki tinha três anos na época e, até então, eu achava que minha linda filhinha loira estava bem.
 1970 – 4 anos - Tocava piano como um prodígio
 Quando Nikki tinha quatro anos, seu comportamento às vezes era tão estranho que nem Angie nem nós conseguíamos realmente entendê-lo.
 1971 – 5 anos - Comportamentos obsessivos
 Ela começou a guardar tudo – brinquedos quebrados, cacos de vidro, pilhas velhas e cocô de cachorro – em um montinho em cima de uma cômoda dentro do armário.
 1974 – 8 anos – Falta de Empatia
 Quando ela tinha oito anos, Nikki estava realmente fora de controle. Ela pegava os ratos de estimação que Angie comprava para ela, jogava-os contra a parede e os matava. Então Angie saía e
comprava mais.
 Até agora é difícil para mim explicar como era sufocante viver assim, porque, a essa altura, Nikki estava realmente maluca.
 À medida que ela foi crescendo, houve definitivamente uma espécie de deterioração, porque se uma criança nascesse tão prematuramente quanto ela naquela época, não havia como ela sair com um
baralho completo.
 Ela estava tão ligada a Nikki, e Nikki estava tão ligada a ela, que acabei indo embora. Mudei-me para nossa casa de praia em Del Mar, perto de San Diego, e Angie ficou com Nikki na casa grande em
Los Angeles.
 1980 – 14 anos – Manias da Juventude
 Quando Nikki tinha 14 anos, ela decidiu se tornar uma Sikh.
 Com as lutas de sua família escondidas do mundo, Bacharach continuou a fazer boa música.
 "Sempre consegui aliviar o barulho, um pouco do barulho com o que estava acontecendo com Nikki se tornando um Sikh, ou o que quer que fosse, porque eu iria para a minha música. ...
 Eu ficaria absorto na minha música porque não hávia outro caminho para mim.
 "A música amolece o coração, faz você sentir algo se for bom, traz emoções que talvez você nunca tenha sentido antes. É uma coisa muito poderosa se você for capaz de fazer isso, se tiver em
seu coração fazer algo assim”.
 1982 – 16 anos – Internação em Clínica Psiquiátrica
 Fizemos de tudo para melhorá-la, incluindo mandá-la para o “Constance Bultman Wilson Center”, por dez anos, uma decisão da qual me arrependi.
 Ninguém disse que ela tinha Asperger ou autismo. (Eles disseram) ela só tem problemas de comportamento.
 “Sempre houve aquele ressentimento de que eu meio que a aprisionei e a última coisa no mundo, você sabe”, disse ele.
 "Eu gostaria que alguém tivesse dito; você não vai curá-la, deixe-a em paz."
 Fiz o que pensei que seria a coisa certa e não era a coisa certa e eu estava apenas tentando levá-la melhorar."
 A hospitalização não é um tratamento prescrito para a síndrome de Asperger e a destruiu.
 1992 – 26 anos – Saída da Clínica Psiquiátrica
 Ela esteve lá por dez anos. Quero dizer, Jesus Cristo! Dez anos. Dez anos!
 Não houve progresso, mas fiquei pensando que talvez houvesse.
 Nikki estava muito infeliz no centro de tratamento de lá, mas eu a visitava duas vezes por ano. Eu a levava para jantar e conversava com as pessoas do centro sobre como ela estava.
 Eles estavam tentando transformá-la em algo que ela não era - alguém que pudesse manter um emprego.
 Eles estavam tentando fazê-la igual a todo mundo.
 O psiquiatra dela disse a ela: “Nikki, algum dia sua mãe vai morrer e você terá que ser responsável por si mesma” – o que a colocou em uma espiral da qual ela nunca saiu.
 1994 – 28 anos – Piora na Convivência
 A notável deterioração ocorreu nos últimos dez anos de sua vida; foi horrível no final.
 O pior parecia ter começado quando me mudei para uma nova casa em 94, e os helicópteros a deixaram louca.
 Helicópteros, cortadores de grama, motocicletas, sopradores de folhas e arrancadores de ervas daninhas eram como uma furadeira em seu ouvido.
 Ela não conseguia tirar os sons da cabeça e estava sofrendo muito.
 2000 – 34 anos – Diagnosticada com Síndrome de Asperger
 2007 – 40 anos – Suicídio
 Nikki falava muito sobre suicídio. Ela era muito aberta sobre isso, mesmo com pessoas que ela não conhecia bem.
 Angie sabia que isso aconteceria e uma de suas amigas deu a Nikki um livro sobre como cometer suicídio, mas nunca acreditei que ela faria isso.
 No final, a sensibilidade de Nikki ao som era tão aguda que ela vivia dizendo que ia se matar por causa disso.
 Ela cometeu suicídio em seu apartamento no sul da Califórnia.
 "Quando ela se matou, ela o fez sozinha,
 Saco na cabeça. Sozinha. Meio corajosa, acho, para alguém que (estava) com medo de tantas coisas e (ela) deixou um bilhete para mim.
 "Eu sei exatamente o que está na nota. Nunca li a nota. Nunca vou ler", disse Bacharach com a voz embargada.
 "Não há necessidade de ler. Eu já sei o que ela disse."
 Nikki morreu na quinta-feira, 4 de janeiro de 2007. Havia um saco sobre sua cabeça com um tubo que alimentava com óxido nitroso, e foi assim que a encontraram.
 Ela foi cremada e não houve cerimônia.
 “Nikki deu um show enquanto ela estava aqui, nesta Terra, de acordo com as frases finais. A maioria das pessoas não a entendia, mas um punhado seleto a amava e valorizava. Ela agora alcançou
a verdadeira felicidade”.
Burt Bacharach
Nikki Bacharach
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
 1966 – Nascimento – 12/07/1966 – Prematura
 1967 – 1 ano – Estrabismo
 1969 – 3 anos – Não falava - Nikki não falou até os três anos de idade.
Nikki tinha três anos na época e, até então, eu achava que minha linda filhinha loira
estava bem.
 1970 – 4 anos - Tocava piano como um prodígio
 1971 – 5 anos - Comportamentos obsessivos
 1974 – 8 anos – Falta de Empatia
Até agora é difícil para mim explicar como era sufocante viver assim, porque, a essa
altura, Nikki estava realmente maluca.
À medida que ela foi crescendo, houve definitivamente uma espécie de deterioração,
porque se uma criança nascesse tão prematuramente quanto ela naquela época, não
havia como ela sair com um baralho completo.
A Mãe estava tão ligada a Nikki, e Nikki estava tão ligada a ela, que acabei indo embora.
 1980 – 14 anos – Manias da Juventude - ela decidiu se tornar uma Sikh.
Burt Bacharach
Nikki Bacharach
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
 Com as lutas de sua família escondidas do mundo, Bacharach continuou a fazer boa
música.
 "Sempre consegui aliviar o barulho, um pouco do barulho com o que estava
acontecendo com Nikki se tornando um Sikh, ou o que quer que fosse, porque eu iria
para a minha música. ...
 Eu ficaria absorto na minha música porque não havia outro caminho para mim.
 "A música amolece o coração, faz você sentir algo se for bom, traz emoções que
talvez você nunca tenha sentido antes. É uma coisa muito poderosa se você for capaz
de fazer isso, se tiver em seu coração fazer algo assim”.
 1982 – 16 anos – Internação em Clínica Psiquiátrica
 Fizemos de tudo para melhorá-la, incluindo mandá-la para o “Constance Bultman
Wilson Center”, por dez anos, uma decisão da qual me arrependi.
 Ninguém disse que ela tinha Asperger ou autismo. (Eles disseram) ela só tem
problemas de comportamento.
 “Sempre houve aquele ressentimento de que eu meio que a aprisionei e a última coisa
no mundo, você sabe”, disse ele.
 "Eu gostaria que alguém tivesse dito; você não vai curá-la, deixe-a em paz."
 Fiz o que pensei que seria a coisa certa e não era a coisa certa e eu estava apenas
tentando levá-la melhorar."
Burt Bacharach
Nikki Bacharach
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
 1992 – 26 anos – Saída da Clínica Psiquiátrica
 Ela esteve lá por dez anos. Quero dizer, Jesus Cristo! Dez anos. Dez anos!
 Não houve progresso, mas fiquei pensando que talvez houvesse.
 Nikki estava muito infeliz no centro de tratamento de lá, mas eu a visitava duas vezes
por ano. Eu a levava para jantar e conversava com as pessoas do centro sobre como ela
estava.
 Eles estavam tentando transformá-la em algo que ela não era - alguém que pudesse
manter um emprego.
 Eles estavam tentando fazê-la igual a todo mundo.
 O psiquiatra dela disse a ela: “Nikki, algum dia sua mãe vai morrer e você terá que ser
responsável por si mesma” – o que a colocou em uma espiral da qual ela nunca saiu.
 1994 – 28 anos – Piora na Convivência
A notável deterioração ocorreu nos últimos dez anos de sua vida; foi horrível no final.
 Helicópteros, cortadores de grama, motocicletas, sopradores de folhas e arrancadores
de ervas daninhas eram como uma furadeira em seu ouvido.
 Ela não conseguia tirar os sons da cabeça e estava sofrendo muito
 2000 – 34 anos – Diagnosticada com Síndrome de Asperger
 2007 – 40 anos – Suicídio
Burt Bacharach
Nikki Bacharach
Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas
 Nikki falava muito sobre suicídio. Ela era muito aberta sobre isso, mesmo com pessoas
que ela não conhecia bem.
 Angie sabia que isso aconteceria e uma de suas amigas deu a Nikki um livro sobre
como cometer suicídio, mas nunca acreditei que ela faria isso.
 No final, a sensibilidade de Nikki ao som era tão aguda que ela vivia dizendo que ia se
matar por causa disso.
 Ela cometeu suicídio em seu apartamento no sul da Califórnia.
 "Quando ela se matou, ela o fez sozinha,
 Saco na cabeça. Sozinha. Meio corajosa, acho, para alguém que (estava) com medo
de tantas coisas e (ela) deixou um bilhete para mim.
 "Eu sei exatamente o que está na nota. Nunca li a nota. Nunca vou ler", disse
Bacharach com a voz embargada.
 "Não há necessidade de ler. Eu já sei o que ela disse (Burt Bacharach)
 Nikki morreu na quinta-feira, 4 de janeiro de 2007. Havia um saco sobre sua cabeça
com um tubo que alimentava com óxido nitroso, e foi assim que a encontraram.
 Ela foi cremada e não houve cerimônia.
 “Nikki deu um show enquanto ela estava aqui, nesta Terra, de acordo com as frases
finais. A maioria das pessoas não a entendia, mas um punhado seleto a amava e
valorizava. Ela agora alcançou a verdadeira felicidade” (Angie Dickson).
Burt Bacharach
Nikki Bacharach
AUTISMO – Tratamento
SER HUMANO
IMORTAL
TRATAMENTO
“Austístico”
TRATAMENTO
“Amoroso”
MODELO CLINICO QUE
LEVE EM CONTA O FATO
DE QUE O SER HUMANO É
ESPÍRITO imortal,
preexistente, reencarnante
e sobrevivente.
SE O TERAPEUTA, não
sabe como aborda-lo e
INTERPRETAR COM UM
MÍNIMO DE ACUIDADE OS
SINAIS NÃO-VERBAIS QUE
LHE CHEGAM.
A importância do
profundo envolvimento,
PRINCIPALMENTE AMOROSO,
DE TODOS AQUELES QUE
CONVIVEM COM O AUTISTA
AUTISMO – Tratamento
TRATAMENTO
“Contínuo”
TRATAMENTO
“Vocabulário”
TRATAMENTO
“Mediúnico”
O DESENVOLVIMENTO DO
VOCABULÁRIO NO AUTISTA
deve ser considerado como
uma das prioridades da
terapia, impregnada de um
genuíno sentimento de
amor fraterno.
Parecem dotadas de
pouca chance de sucesso
sessões terapêuticas
espaçadas – uma ou duas
vezes por semana, por
exemplo. UMA TERAPIA
MACIÇA, praticamente vinte
e quatro horas por dia.
Há de se considerar,
ainda, o problema ainda não
examinado, de um
COMPONENTE MEDIÚNICO NO
AUTISTA, ou seja, a
existência nele ou nela de
faculdades extra-sensoriais.
AUTISMO – Tratamento
TRATAMENTO
“dos Sentidos”
TRATAMENTO
“Familiar”
TRATAMENTO
“Aceitação”
ABORDAGEM DIRETA À
DISFUNÇÃO DOS SENTIDOS,
empenhando-se em corrigir
os desvios de hiper ou
hipossensibilidade por ele
detectados nos autistas (...)
trabalhando com os
sentidos, desenvolvam-se os
circuitos neurológicos
correspondentes.
PAIS E FILHOS
COSTUMAM TER VÍNCULOS
ESPECÍFICOS uns com os
outros e, portanto,
programações comuns,
tarefas a cumprir, erros a
corrigir, conflitos a ajustar.
UMA DETERMINAÇÃO DE
ACEITA-LO COMO É, mas, ao
mesmo tempo, trabalhar para
que ele se interesse em
promover, em seu próprio
beneficio mudanças
necessárias a sua adaptação
ao ambiente em que veio
instalar-se.
Ruth Sullivan
QUATRO ATITUDES/POSTURA
PRIMEIRA ATITUDE: a pessoa que nos foi entregue é um ser
humano, tão filho de Deus como cada um de nós.
SEGUNDA POSTURA: é a de que, por alguma razão concreta, veio
para junto de nós um espírito condicionado a certas limitações,
contornáveis umas, irreversíveis outras, que nos compete aceitar
para enfrentar as dificuldades decorrentes.
TERCEIRO ASPECTO: a considerar é o de que a dor, a desarmonia, o
desajuste, são situações transitórias.
UM QUARTO ASPECTO: o de que os pais de uma criança especial
têm, necessariamente, um envolvimento pessoal na questão. Em
outras palavras: têm uma quota de responsabilidade perante aquele
ser, ainda que não obrigatoriamente resultante de uma culpa.
HERMÍNIO DE MIRANDA – Nossos Filhos são Espíritos – Cap. 19
AUTISMO – Tratamento - Síntese
AUTISMO – Tratamento - Síntese
Espírita
• Passes.
• Desobsessão.
• Agua Fluidificada.
• Diálogos com o Espírito.
• Entendimento das Causas
Espirituais.
• Aceitação.
• Mediunidade.
• Terapia de Vidas
Passadas.
Material
• Diagnostico precoce -
imediato.
• Equipe multi e
interdisciplinar.
• Desenvolvimento do
vocabulário.
• Comprometimento.
• Amor.
• Terapia contínua.
• Conquistar a confiança.
+
1983
AUTISMO – Tratamento - AFETO
Quando Temple se sente em ambiente seguro, onde perceba, acima de
tudo, o amor e a consideração, REDUZ-SE SIGNIFICATIVAMENTE SEU
COMPORTAMENTO COMPULSIVO.
Ela deseja, junto dela, alguém em quem possa confiar. Sua melhora, estou
convencida ESTÁ CONDICIONADA À CONSIDERAÇÃO E AO AMOR.
Mãe de Grandin
O componente MAIS IMPORTANTE DE UM PLANO DE TRATAMENTO é a
presença de gente amorosa para trabalhar com a criança.
EU CONSEGUI RECUPERAR-ME porque a minha mãe, a minha tia e o meu
terapeuta de aprendizagem interessaram-se em trabalhar comigo.
Temple Gradin
Minha mãe é um desses casos. Ela escreveu que, quando eu não retribuía seus
abraços, ela pensava: Se a Temple não me quer, manterei distância.
Porém o problema não era que eu não a quisesse. ERA QUE A SOBRECARGA
SENSORIAL DE UM ABRAÇO FAZIA MEU SISTEMA NERVOSO PIFAR. (Claro, naquele
tempo ninguém entendia a hipersensibilidade sensorial).
Temple Gradin
AUTISMO – Tratamento - COMPORTAMENTO
O MEDO DE UM SOM TEMIDO PODE CAUSAR MAU COMPORTAMENTO. Se uma criança
tapa os ouvidos, é um indicador de que um certo som machuca seus ouvidos.
Quando eu era criança, SONS ALTOS COMO O SINO DA ESCOLA MACHUCAVAM MEUS
OUVIDOS COMO UMA BROCA DE DENTISTA ATINGINDO UM NERVO. Os sons que mais
causam problemas são os sinos da escola, sistemas de som, campainhas no placar do ginásio
e o som de cadeiras raspando no chão.
CRIANÇAS E ADULTOS QUE TEMEM ESCADAS ROLANTES geralmente têm
problemas de processamento visual
Eles temem a escada rolante porque não podem determinar quando entrar
ou sair.
Uma criança pode usar o banheiro corretamente em casa, mas se recusa a
usá-lo na escola
ISSO ACONTECER DEVIDO A UMA FALHA EM RECONHECER O BANHEIRO (o
tampo do vaso sanitário ser preto...)
É comum que crianças autistas fiquem mais agitadas na hora de comer.
Em alguns casos, a criança PODE ESTAR FIXADA EM UM DETALHE QUE
IDENTIFICA UM DETERMINADO ALIMENTO. ( A grafia do nome do alimento...)
(...)
Tarefa sacrossanta esta reservada ao Espiritismo: a de preparar o homem para as circunstâncias
nem sempre agradáveis, que há de defrontar pelo caminho redentor.
Joanna de Angelis (Após a Tempestade, Cap. 11)
(...)
A carne gera a carne, mas os atos pretéritos do espírito produzem a forma para a resistência
orgânica.
Joanna de Angelis (Leis Morais da Vida, Cap. 15)
(...)
Enquanto o vício se nos reflete no corpo, os abusos da consciência se nos estampam na alma,
segundo a modalidade de nossos desregramentos.
Emmanuel – Religião dos Espíritos – Cap. 6
(...)
Então o bebê atípico é um choque tanto mais tremendo quanto maior o orgulho existente à sua
volta.
Perguntam a si mesmas: - Mas por que justamente comigo?!.
Nancy Puhlmann Di Girolamo – As Aves Feridas na Terra Voam - Cap. 10
AUTISMO – uma leitura Espiritual - Síntese
Livres, estamos interligados perante a Lei,
para fazer o melhor, e,
Escravizados aos compromissos expiatórios,
estaremos acorrentados uns aos outros no
instituto da reencarnação, segundo a Lei,
para anular o pior que já foi feito por nós
mesmos nas existências passadas.
NINGUÉM PROGRIDE SEM ALGUÉM.
Emmanuel - Justiça Divina – Cap. 20 - Virtude Solitária
Podemos progredir Sozinhos?
AUTISMO – Síntese
Não te afastes dos outros
Porque tenhas sofrido.
Sem nossos semelhantes,
Não sabemos quem somos.
Cada pessoa é um teste
Que nos situa em prova.
Em nossas reações,
Vemos a própria imagem.
Ama, serve, perdoa
E Estarás progredindo.
Deus nos envia os outros
Para ver como estamos.
Emmanuel – Luz Bendita - Pag. 280 - Convivência
Aqueles companheiros que
nos partilham a
experiência do cotidiano
SÃO OS MELHORES QUE A
DIVINA SABEDORIA NOS
CONCEDE, a favor de nós
mesmos.
Se você encontra uma
pessoa difícil em sua
intimidade, essa é a
criatura exata que as leis
da reencarnação lhe
trazem ao trabalho de
burilamento próprio.
André Luiz - Respostas da
Vida - Cap. 16
LEI DE CAUSA E EFEITO E O ENVOLVIMENTO FAMILIAR Síntese
“Ninguém progride ou
se aperfeiçoa sem o
contato social, o que
vale afirmar que é
preciso não apenas
saber viver, mas
também conviver”.
Emmanuel – Encontro
Marcado – Cap. 2
AUTISMO – Síntese
O roteiro da esperança, na EVENTUAL
ELIMINAÇÃO DO AUTISMO, passa muito mais
pela PREVENÇÃO do que pelo tratamento
depois que o distúrbio se instalou.
Precisamente numa profilaxia de natureza
ética, uma espécie de VACINA MORAL. Em
outras palavras: É O COMPORTAMENTO
INADEQUADO perante as leis cósmicas que
cria matrizes de sofrimento retificador.
AUTISMO – Tratamento - Síntese
SE VOCÊ NÃO PUDER CURAR A CRIANÇA
AUTISTA, AME-A. de todo o seu coração, com
todo o seu amor e toda a sua aceitação.
Alguma tarefa importante ela está
desempenhando junto de você, certamente
em proveito de ambos.
NÃO É POR ACASO que alguém renasce com
a marca da deficiência em nosso contexto.
AUTISMO – Síntese
Como uma criança especial, atípica é vista
por alguns na Sociedade?
Então o bebê atípico é um choque tanto mais tremendo quanto maior o
orgulho existente à sua volta.
Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam - Cap. 10
(...) Henrique Dumont , recém-nascido, portador de Paralisia Cerebral,
semelhantemente a JOANA, deixado na porta do IBNL, vestindo roupas finas
mostrando que não fora abandonado pela pobreza, mas sim em função da sua
enfermidade congênita.
Enfatizou para todos do IBNL o problema da rejeição da criança excepcional com
todas as consequências de ordem social/familiar.
Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam – Cap. 1
AUTISMO – Síntese
Nancy Puhlmann – O Castelo das Aves Feridas – Cap. 12 - O “Chinezinho” vai morrer de fome
Nós o apelidamos de “Chinezinho” por motivos óbvios.
(...) SUA TRISTEZA ERA DIFERENTE. NÃO SOLUÇAVA. NÃO SE REVOLTAVA. Era uma
tristeza conformada, como a de quem sabe que não há nada afazer.
Respirou muito profundamente e explicou:
- Precisava ficar muito tempo lá embaixo. Estava decidido. Precisava e não posso.
- Por que não?
- Eles não me dão o alimento necessário.
- Quem?
- Os meus pais e Irmãos. Eles querem que eu morra.
(...) Sou hoje o fardo, a vergonha...
Infelizmente, não exagero. Negam-me o alimento.
- Só me dão a comida. Não o alimento.
- Você não sabe que já constataram por lá que “os excepcionais morrem cedo?”. Pois, morrem de
fome, como eu. Vão emagrecendo, emagrecendo... Até morrer.
É FOME DE AMOR, DE ACEITAÇÃO PLENA, REAL, TOTAL.
(...) A gente se debilita quando não nos aceitam tais quais somos ou ESTAMOS...
(...) Eles pensam que me aceitam mas não aceitam. Não dizem a ninguém mas eu posso perceber
todos os dias, que, no fundo dos seus pensamentos, preferem que eu volte, que eu os deixe.
É ISSO QUE ESTÁ ME MATANDO.
AUTISMO – Síntese
“É preciso saber
VIVER/VOAR.”
Entre todas as manifestações da potencialidade
humana salientam-se as reencarnações difíceis e,
entre essas, ostensivamente, AS DAS AVES QUE
NASCEM COM ASAS FERIDAS, para aprender
ou reaprender a VOAR MAIS ALTO do que em
qualquer outro tempo.
ELAS CONSEGUEM.
E nos desafiam a consegui-lo. É preciso saber viver - Prefácio
AUTISMO – Síntese
(...) Não nos esqueçamos, porém, de que
NUNCA ESTAMOS SEM A PRESENÇA DE
MISERICÓRDIA DIVINA JUNTO ÀS
OCORRÊNCIAS DA DIVINA JUSTIÇA, e
que
O SOFRIMENTO É INVARIAVELMENTE
REDUZIDO AO MÍNIMO para cada um de
nós, que tudo se renova para o bem de todos e
que Deus nos concede sempre o melhor.
Emmanuel - Chico Xavier pede licença – Cap. 19
AUTISMO – Síntese
Tesouro maior da vida
É a mente tranqüila e sã.
Erro que a gente faz hoje
A vida acerta amanhã.
Cornélio Pires – Coisas deste Mundo – Cap. 11
Cornélio Pires
 13/07/1884 – Tietê/SP
 17/02/1958 – São Paulo/SP
Poeta/Escritor/Jornalista
NÃO EXISTE DOR SEM CAUSA, NEM ALEGRIA SEM TÍTULO DE
MERECIMENTO.
Em ambas as situações, mantém-te vigilante, porque ninguém passa pelo
mundo sem as suas vivências, e a dor faz parte do processo iluminativo.
Joanna de Angelis – Revista Reformador – Maio/2016
AUTISMO – Síntese
165
“Louco, esta noite te pedirão a tua Alma”. Jesus – Lucas, 12:20
Um dia, que será noite em teus olhos, deixarás pratos cheios e móveis
abarrotados, cofres e enfeites, para a travessia da grande sombra;
entretanto, não viajarás de todo nas trevas, porque as migalhas de
amor que tiveres distribuído estarão multiplicadas em tuas mãos
como bênçãos de Luz.
Meimei – O Espírito da Verdade – Cap. 93 – Temos o que damos
Descer auxiliando para subir com a exaltação do Senhor.
Dar tudo para receber com abundância.
Nada pedir para nosso Eu exclusivista, a fim de que possamos
encontrar o glorioso NÓS da vida imortal.
Francisco de Assis - Irmã Vera Cruz – 1º Parte: Cap. 1
O bem que faças, viajando sem parar em muitos corações, espalhará luz no longo curso e, amanhã, — nos
caminhos sem fim do futuro — mesmo que não o saibas ou o tenhas esquecido, ressurgirá mais além, mais
formoso, mais fecundo.
Joanna de Angelis – Dimensões da Verdade – Cap. 15
AUTISMO – Síntese
AUTISMO – Síntese
SENHOR, nós não precisamos de outra montanha
Há montanhas e encostas bastante para escalar
Existem oceanos e rios para cruzar
O suficiente para durar até o fim dos tempos.
SENHOR, nós não precisamos de outro prado
Existem campos de milho e campos de trigo suficiente para cultiva
Há raios solares e luares suficiente para brilhar.
OH, ESCUTE, SENHOR, SE VOCÊ QUER SABER
O que o mundo precisa agora é de amor, doce amor
É a única coisa da qual o mundo tem tão pouco.
SENHOR, O QUE O MUNDO PRECISA AGORA É DE AMOR, DOCE AMOR
Não, não apenas para alguns, mas para todos
Não, não apenas para alguns, oh, mas para todos.
What the World
Needs Now Is Love
1965
Burt Bacharach
Dizem que antes
de morrer sua
vida inteira passa
diante dos seus
olhos, FAÇA COM
QUE VALHA A
PENA ASSISTIR.
Jô Soares (José Eugênio Soares)
AUTISMO – Síntese
“RECAPITULAMOS
PARA APRENDER,
RECOMEÇAMOS
PARA CRESCER”.
Marcelo Ribeiro – Sol de Esperança – Cap. 8
# LIVRO (destaque para os em Negrito) AUTOR CAPÍTULO
1 A Sombra do Abacateiro Chico Xavier Pag. 6
2 ALQUIMIA DA MENTE Hermínio de Miranda Cap. 4, 5
3 AUTISMO – UMA LEITURA ESPIRITUAL Hermínio de Miranda Cap. 1, 2, 5, 12
4 Autismo e Espiritismo Gustavo Henrique de Lucena Cap. 3, 4, 5
5 Auto-Obsessão Mário Mas 2º Parte – Cap. 2
6 DEFICIÊNCIA OU EFICIÊNCIA Nilton Salvador Cap. 2
7 Leis Morais da Vida Joanna de Angelis Cap. 15
8 LOUCURA E OBSESSÃO Manoel Philomeno de Miranda Cap. 4, 7, 18
9 No Mundo Maior André Luiz Cap. 7, 12
10 NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS Hermínio de Miranda Cap. 2, 19
AUTISMO – Bibliografia – Livros Espíritas
# LIVRO (destaque para os em Negrito) AUTOR CAPÍTULO
11 É PRECISO SABER VIVER Nancy Pulhmann Cap. 11
12 OS PODERES DA MENTE Suely Caldas Schubert 2º Parte – Cap. 6
13 Reencarnação: processo educativo Adenáuer de Novaes Pag. 84/85
14 Religião dos Espíritos Emmanuel Cap. 6
15 Saúde e Espiritismo Associação Médico-Espírita do Brasil Pag. 258
16 Sexo e Obsessão Manoel Philomeno de Miranda Cap. 4
17 Temas da Vida e da Morte Manoel Philomeno de Miranda Cap. 20
18 TRANSTORNOS MENTAIS Suely Caldas Schubert 1º Parte – Cap. 7
19 Vida em Vida Emmanuel Cap. 27
20 Visão Espírita nas Distonias Mentais Jorge Andréa Cap. 2
AUTISMO – Bibliografia – Livros Espíritas
# LIVRO AUTOR OBSERVAÇÃO
1 Outra Sintonia John Donvan 2016
2 Autismo – deslizando nas ondas Nilton Salvador 2000
3 Vida de Autista – E eles cresceram Nilton Salvador 2013
4 Autismo e Espiritismo Gustavo Henrique de Lucena 2021
5 Quando os Lírios voltarem a Florir Regina Maria Braga 2007
6 Recordações Jacira Lopes Rodrigues da Cruz 2011
7 Meu Menino Vadio Luiz Fernando Vianna 2017
8 Autismo – a Escolha de Nicolas Osmar Barbosa 2020
9 A Evangelização de Portas Abertas Para o Autismo Lucia Moyses 2019
AUTISMO – Bibliografia – Livros Complementares
AUTISMO – Doutrina Espírita – Livros - fontes básicas
1998
1983
1990
AUTISMO – Doutrina Espírita – fontes complementares
1990 1994 2001
2016 2009 2022
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ser espírita
Ser espíritaSer espírita
Ser espírita
Sônia Marques
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
Jose Ferreira Almeida
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Sergio Lima Dias Junior
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Educação espírita para a infância
Educação espírita para a infânciaEducação espírita para a infância
Educação espírita para a infância
Dalila Melo
 
O porque da dor!!!
O porque da dor!!!O porque da dor!!!
O porque da dor!!!
Izabel Cristina Fonseca
 
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deusCapítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Marcelo Suster
 
Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na práticaPalestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
Divulgador do Espiritismo
 
O que sucede após a morte
O que sucede após a morte O que sucede após a morte
O que sucede após a morte
Graça Maciel
 
Palestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E MelancoliaPalestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E Melancolia
guestaa6f1b
 
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoIntroducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
CEVP - Divulgação
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
Denise Aguiar
 
Palestra 23 o significado do natal
Palestra 23 o significado do natalPalestra 23 o significado do natal
Palestra 23 o significado do natal
Jose Ferreira Almeida Almeida
 
Bons Espíritas
Bons EspíritasBons Espíritas
Bons Espíritas
Izabel Cristina Fonseca
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
João Lister Pereira
 
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Roteiro  2   origem e natureza do espíritoRoteiro  2   origem e natureza do espírito
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Bruno Cechinel Filho
 
A importância da Evangelização no Centro Espírita
A importância da Evangelização no Centro EspíritaA importância da Evangelização no Centro Espírita
A importância da Evangelização no Centro Espírita
Dionara Espíndola
 
Loucura e-suas-causas
Loucura e-suas-causasLoucura e-suas-causas
Loucura e-suas-causas
Victor Passos
 
Transplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Transplante de Órgãos e suas Repercussões EspirituaisTransplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Transplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Eduardo Henrique Marçal
 

Mais procurados (20)

Ser espírita
Ser espíritaSer espírita
Ser espírita
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Educação espírita para a infância
Educação espírita para a infânciaEducação espírita para a infância
Educação espírita para a infância
 
O porque da dor!!!
O porque da dor!!!O porque da dor!!!
O porque da dor!!!
 
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deusCapítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
 
Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na práticaPalestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
 
O que sucede após a morte
O que sucede após a morte O que sucede após a morte
O que sucede após a morte
 
Palestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E MelancoliaPalestra Depress O E Melancolia
Palestra Depress O E Melancolia
 
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoIntroducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
 
Palestra 23 o significado do natal
Palestra 23 o significado do natalPalestra 23 o significado do natal
Palestra 23 o significado do natal
 
Bons Espíritas
Bons EspíritasBons Espíritas
Bons Espíritas
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
 
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Roteiro  2   origem e natureza do espíritoRoteiro  2   origem e natureza do espírito
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
 
A importância da Evangelização no Centro Espírita
A importância da Evangelização no Centro EspíritaA importância da Evangelização no Centro Espírita
A importância da Evangelização no Centro Espírita
 
Loucura e-suas-causas
Loucura e-suas-causasLoucura e-suas-causas
Loucura e-suas-causas
 
Transplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Transplante de Órgãos e suas Repercussões EspirituaisTransplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Transplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
 

Semelhante a O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO

Palestra Autismo para a ONG AMAI Azul
Palestra Autismo para a ONG AMAI AzulPalestra Autismo para a ONG AMAI Azul
Palestra Autismo para a ONG AMAI Azul
ClinicaAssis
 
Autistas famosos
Autistas famososAutistas famosos
Autistas famosos
SimoneHelenDrumond
 
Autistas famosos
Autistas famososAutistas famosos
Autistas famosos
SimoneHelenDrumond
 
10 autistas famosos
10  autistas famosos10  autistas famosos
10 autistas famosos
SimoneHelenDrumond
 
TEA AUTISM.pptx
TEA AUTISM.pptxTEA AUTISM.pptx
TEA AUTISM.pptx
Julysantana1
 
Direitos pessoasautismo leitura
Direitos pessoasautismo leituraDireitos pessoasautismo leitura
Direitos pessoasautismo leitura
SimoneHelenDrumond
 
Direitospessoasautismo leitura
Direitospessoasautismo leituraDireitospessoasautismo leitura
Direitospessoasautismo leitura
Ana Lúcia Hennemann
 
Abordagem suicídio CA.pdf
Abordagem suicídio CA.pdfAbordagem suicídio CA.pdf
Abordagem suicídio CA.pdf
JooPauloBTom
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
luis
 
A Síndrome de Asperger e o Autismo de Alto Funcionamento: Diferenciando as du...
A Síndrome de Asperger e o Autismo de Alto Funcionamento: Diferenciando as du...A Síndrome de Asperger e o Autismo de Alto Funcionamento: Diferenciando as du...
A Síndrome de Asperger e o Autismo de Alto Funcionamento: Diferenciando as du...
Hebert Campos
 
Conselhos para pais de autistas
Conselhos para pais de autistasConselhos para pais de autistas
Conselhos para pais de autistas
Sarah Olliver
 
Conselhos para Pais de Autistas
Conselhos para Pais de Autistas Conselhos para Pais de Autistas
Conselhos para Pais de Autistas
Sarah Olliver
 
Autismo: ainda um enigma. Revista Ciência Hoje ed. 270
Autismo: ainda um enigma. Revista Ciência Hoje ed. 270Autismo: ainda um enigma. Revista Ciência Hoje ed. 270
Autismo: ainda um enigma. Revista Ciência Hoje ed. 270
Caminhos do Autismo
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo sem preconceito.pdf
Autismo sem preconceito.pdfAutismo sem preconceito.pdf
Autismo sem preconceito.pdf
ClarisseAmaral
 
Autismo e educação
Autismo e educaçãoAutismo e educação
Autismo e educação
SimoneHelenDrumond
 
Autismo
AutismoAutismo
CURSO DE CUIDADOR DE IDOSO - relação de ajuda.pptx
CURSO DE CUIDADOR DE IDOSO - relação de ajuda.pptxCURSO DE CUIDADOR DE IDOSO - relação de ajuda.pptx
CURSO DE CUIDADOR DE IDOSO - relação de ajuda.pptx
Cyntia57
 
autismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdfautismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdf
lojakeuke
 
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanianCartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
SimoneHelenDrumond
 

Semelhante a O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO (20)

Palestra Autismo para a ONG AMAI Azul
Palestra Autismo para a ONG AMAI AzulPalestra Autismo para a ONG AMAI Azul
Palestra Autismo para a ONG AMAI Azul
 
Autistas famosos
Autistas famososAutistas famosos
Autistas famosos
 
Autistas famosos
Autistas famososAutistas famosos
Autistas famosos
 
10 autistas famosos
10  autistas famosos10  autistas famosos
10 autistas famosos
 
TEA AUTISM.pptx
TEA AUTISM.pptxTEA AUTISM.pptx
TEA AUTISM.pptx
 
Direitos pessoasautismo leitura
Direitos pessoasautismo leituraDireitos pessoasautismo leitura
Direitos pessoasautismo leitura
 
Direitospessoasautismo leitura
Direitospessoasautismo leituraDireitospessoasautismo leitura
Direitospessoasautismo leitura
 
Abordagem suicídio CA.pdf
Abordagem suicídio CA.pdfAbordagem suicídio CA.pdf
Abordagem suicídio CA.pdf
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
A Síndrome de Asperger e o Autismo de Alto Funcionamento: Diferenciando as du...
A Síndrome de Asperger e o Autismo de Alto Funcionamento: Diferenciando as du...A Síndrome de Asperger e o Autismo de Alto Funcionamento: Diferenciando as du...
A Síndrome de Asperger e o Autismo de Alto Funcionamento: Diferenciando as du...
 
Conselhos para pais de autistas
Conselhos para pais de autistasConselhos para pais de autistas
Conselhos para pais de autistas
 
Conselhos para Pais de Autistas
Conselhos para Pais de Autistas Conselhos para Pais de Autistas
Conselhos para Pais de Autistas
 
Autismo: ainda um enigma. Revista Ciência Hoje ed. 270
Autismo: ainda um enigma. Revista Ciência Hoje ed. 270Autismo: ainda um enigma. Revista Ciência Hoje ed. 270
Autismo: ainda um enigma. Revista Ciência Hoje ed. 270
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Autismo sem preconceito.pdf
Autismo sem preconceito.pdfAutismo sem preconceito.pdf
Autismo sem preconceito.pdf
 
Autismo e educação
Autismo e educaçãoAutismo e educação
Autismo e educação
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
CURSO DE CUIDADOR DE IDOSO - relação de ajuda.pptx
CURSO DE CUIDADOR DE IDOSO - relação de ajuda.pptxCURSO DE CUIDADOR DE IDOSO - relação de ajuda.pptx
CURSO DE CUIDADOR DE IDOSO - relação de ajuda.pptx
 
autismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdfautismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdf
 
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanianCartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
 

Mais de ADALBERTO COELHO DA SILVA JR

As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTOA Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdfEnquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_ExposiçãoEsses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - textoEstes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTOLoucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Loucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anosLoucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_TextoSexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Sexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anosSexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completoO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTOO Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_TextoRelacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_ApresentaçãoO Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres ColetivosAs Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_ApresentaçãoAs Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 

Mais de ADALBERTO COELHO DA SILVA JR (20)

As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTOA Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
 
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdfEnquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
 
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_ExposiçãoEsses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
 
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - textoEstes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
 
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTOLoucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
 
Loucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anosLoucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anos
 
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_TextoSexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
 
Sexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anosSexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anos
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completoO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
 
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTOO Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
 
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_TextoRelacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
 
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_ApresentaçãoO Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres ColetivosAs Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_ApresentaçãoAs Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
 
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
 

Último

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 

Último (10)

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 

O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO

  • 1. 1 (...) Me parece longo o caminho a percorrer para MELHOR ENTENDIMENTO do DRAMA VIVIDO pelos irmãos e irmãs autistas, tanto quanto por suas famílias. Hermínio de Miranda – Autismo – Uma Leitura Espiritual Há vida ANTES da vida, vida DEPOIS da vida e vida ENTRE as vidas – Hermínio de Miranda
  • 2. Ergui paredes Uma fortaleza, alta e forte Que ninguém possa penetrar. Não preciso de amizades Amizades causam dor. É o riso e é o amor que eu desdenho. Sou uma rocha. Sou uma ilha. Tenho meus livros E minha poesia para proteger-me. Estou blindado em minha armadura Oculto em meu quarto Seguro dentro do meu útero. Não toco em ninguém e ninguém me toca. Sou uma rocha. Sou uma ilha E uma rocha não sente dor. E uma ilha nunca chora. Paul Simon – I am a Rock ( Eu sou uma Rocha) Álbum: Sounds of Silence – 1966) Nilton Salvador – Deficiência ou Eficiência - Introito Esses versos foram entregues por uma paciente à sua terapeuta, dizendo que eles expressavam como ela se sentia. "I Am a Rock" lida com isolamento e distanciamento emocional
  • 3. Nancy Puhlmann – É preciso saber Viver – Cap. 11 - Sibélia é uma ave profundamente triste. NÃO VOLTEI, NEM FIQUEI. Sequer permaneci no meio. Tive de estar ausente. VOCÊ SABE O QUE É ESTAR LÁ E NÃO ESTAR EM PARTE ALGUMA? (...) - Não posso. Não posso. ESTOU DENTRO DE UMA CONCHA e só eles poderiam me libertar. (...) – Quanto à sua libertação, é assunto seu, de dentro para fora e você está na estrada certa. É pena que sua lamentações entravem o caminho e retardem o ritmo.
  • 4. 4 “(...) Iluminar as criaturas interiormente para COMPREENDER A CASUALIDADE de toda e qualquer ocorrência, eis a finalidade precípua da Revelação Kardequiana”. BEZERRA DE MENESES – Brasília, 13/Novembro/2016 “O propósito essencial do Espiritismo é a melhoria dos homens". ALLAN KARDEC – O Espiritismo em sua expressão mais simples – item 35 “O CENTRO ESPÍRITA é um lugar ONDE SE ENSINAM COISAS QUE O MUNDO NÃO ENSINA, a fim de que o comportamento do Espírita seja distinto do comportamento que se verifica na Sociedade”. Raul Teixeira – Jornal Mudo Espírita – 2010 - Fevereiro “O ESPIRITISMO É UMA FÉ QUE SABE e não uma que apenas Crê”. HERMÍNIO DE MIRANDA - As Duas Faces da Vida – Pag. 227
  • 5. A DOUTRINA ESPÍRITA BRILHA hoje, diante do Evangelho, não apenas para ALIVIAR E CONSOLAR, mas também para INSTRUIR E ESCLARECER. Emmanuel – Livro da Esperança – Cap. 84 Tarefa sacrossanta esta reservada ao ESPIRITISMO: a DE PREPARAR O HOMEM PARA AS CIRCUNSTÂNCIAS NEM SEMPRE AGRADÁVEIS, que há de defrontar pelo caminho redentor. Joanna de Angelis - Após a Tempestade - Cap. 11
  • 7. Autismo – Tópicos Principais O QUE É? – AFETA QUEM? Classificação / Histórico SINTOMAS – Básicos / Sinais de Alerta AVALIAÇÃO - Diagnósticos CAUSAS - Materiais TRATAMENTOS – Tradicionais/alternativos PROVAS e EXPIAÇÕES Definições e Diferenças ENFERMIDADES Origem/Processo/Tipos NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS • Causas/Processo/Tratamento TEA – TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA Aspectos Materiais ASPECTOS ESPIRITUAIS
  • 8.
  • 9. AUTISMO – Doutrina Espírita – Livros - fontes básicas 1998 1876/1942 1920/2013 Philomeno de Miranda Hermínio de Miranda 1983 Nancy Puhlmann 21/03/1924-2018 1988 40 anos 35 anos 25 anos Ler ou Estudar são hábitos. O Espírita não pode prescindir do Estudo. ESTUDO TAMBÉM É TRABALHO... Joanna de Angelis Dimensões da Verdade – Cap. 49
  • 10. Autismo por Divaldo Pereira Franco – 29/08/2021 https://www.youtube.com/watch?v=1G4fdJIxAoY&ab_channel=SidneyOliveira Entendendo o Autismo - Dr. Juan Danilo - Encontro com Divaldo – 25/10/2017 https://www.youtube.com/watch?v=bRcqZ9-5kGo&ab_channel=FEBtv Deficiência Mental e Autismo - Dr. Juan Danilo Rodrigues https://www.youtube.com/watch?v=WfOwWCZ9lzI&t=8s&ab_channel=TvUEP Espiritismo e Autismo com o Dr. Alberto Almeida https://www.youtube.com/watch?v=6_RweqTznd4&ab_channel=CanalEsp%C3%ADritadoVale doMamanguape Autismo Visão Espírita – Dr. Caio Abujadi - 2017 https://www.youtube.com/watch?v=s0ANkxbmdcA&t=6s&ab_channel=TVBatu%C3%ADraPortugal AUTISMO – Doutrina Espírita – Palestras/Entrevistas Relevantes
  • 11. Autismo – Tópicos Principais Aspectos Materiais O QUE É? – AFETA QUEM? Classificação / Histórico SINTOMAS – Básicos / Sinais de Alerta AVALIAÇÃO - Diagnóstico CAUSAS - Materiais TRATAMENTOS – tradicionais/alternativos
  • 12. AUTISMO – Mitos e Verdades – D O E N Ç A x T R A N S T O R N O  •✅VERDADE: Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento que afeta a forma como uma pessoa se comunica, interage socialmente e processa informações sensoriais. ❌MITO: AUTISMO É UMA DOENÇA MENTAL Principais Transtornos Descrição TRANSTORNOS NEUROCOGNITIVOS Parkinson, Alzheimer ou outras demências TRANSTORNOS DO NEURODESENVOLVIMENTO AUTISMO, déficit de atenção (TDAH) TRANSTORNOS PSICÓTICOS Esquizofrenia, transtorno delirante TRANSTORNOS ANSIOSOS Síndrome do Pânico, Ansiedade Generalizada TRANSTORNOS DEPRESSIVOS Depressão maior, distimia TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE Bordeline, Transtorno Bipolar TRANSTORNOS RELACIONADOS AO USO DE PSICOATIVOS Álcool, cigarro e drogas ilícitas TRANSTORNOS DO SONO Insônia, hipersonolência, entre outros
  • 13. AUTISMO – Mitos e Verdades – D O E N Ç A x T R A N S T O R N O  •✅VERDADE: Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento que afeta a forma como uma pessoa se comunica, interage socialmente e processa informações sensoriais. ❌MITO: AUTISMO É UMA DOENÇA MENTAL Principais Transtornos Psiquiátricos Prevalências - Brasil 1 – Ansiedade 9% da população brasileira = 18 milhões 2 – Depressão 6% da população brasileira = 12 milhões 3 – Transtornos Alimentares 4,7% dos brasileiros – 10% na adolescência 4 – Transtorno Bipolar 4% da população brasileira = 8 milhões 5 – Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) 2% da população brasileira = 4 milhões 6 – Esquizofrenia 1% da população brasileira = 2 milhões 7 – Autismo 1% a 3% da população brasileira
  • 14. AUTISMO – Mitos e Verdades – O Q U E É  •✅VERDADE: Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento que afeta a forma como uma pessoa se comunica, interage socialmente e processa informações sensoriais. ❌MITO: AUTISMO É UMA DOENÇA MENTAL O AUTISMO NÃO É UMADOENÇA, e sim uma condição neurológica, marcada por :  Dificuldade de linguagem e  Comportamento repetitivo Déficit de interação social
  • 15. Autismo (“Autos” = de si mesmo) – O Que é ? Na 1º ou na 2º infância Transtorno Desenvolvimento Linguagem Relações Sociais surge no comprometendo e Nível 1 Nível 2 Nível 3 AUTISMO Comportamento Outros Transtornos
  • 16. Autismo (“Autos” = de si mesmo) – Quem são ? As pessoas com autismo não apresentam um aspecto físico diferente; percebemos as alterações através do seu comportamento.
  • 17. Autismo (“Autos” = de si mesmo) – Afeta quem? O autismo acomete pessoas de todas as classes sociais e etnias.
  • 18. Autismo (“Autos” = de si mesmo) – Aonde estão ? O universo autista é o mesmo de todas as pessoas; porém, como eles sentem e interagem de uma forma diferente, devido à sensibilidade alterada, muitas vezes e isolam socialmente, dando essa impressão de viver em outro mundo.
  • 19. Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD) Transtorno Espectro Autista (TEA); Transtorno Autista Transtorno de Asperger; Transtorno Global do Desenvolvimento não especificado; Transtorno Desintegrativo da Infância; Transtorno de Rett. Transtornos do Espectro Autista (~3 casos em 1000) 5 ♂ : 1 ♀ 1) SOCIALIZAÇÃO :interação social; 2) COMUNICAÇÃO: comunicação verbal e não verbal; 3) COMPORTAMENTO: comportamentos e interesses restritos e repetitivos. Autismo - Classificação Baseado em características de comportamento
  • 20. Autismo - Classificação TRANSTORNO GLOBAIS DE DESENVOLVIMENTO TRANSTORNO ESPECTRO AUTISTA Transtorno Autista Transtorno De Asperger Transtorno Global do Desenvolvimento não especificado Transtorno desintegrativo da Infância Transtorno de Rett
  • 22. Autismo – Espectro Material AUTISMO Nível – 1 Leve Nível – 2 Moderado Nível – 3 Severo
  • 23. Autismo – Espectro Espiritual AUTISMO Nível – 1 Leve Nível – 2 Moderado Nível – 3 Severo
  • 24. AUTISMO – Níveis - Distribuição - GRAU 1, Autismo leve De 49-55% (representado no gráfico pela cor Azul) - GRAU 2: Autismo moderado de 30-37% (representado no gráfico pela cor laranja) - GRAU 3: Autismo Severo 10-16% representado no gráfico pela cor verde);
  • 25. AUTISMO – Níveis - Distribuição LEVE SEVERO MODERADO - GRAU 1/NÍVEL 1: Autismo leve: 49-55% - GRAU 2/NÍVEL 2: Autismo moderado 30-37% - GRAU 3/NÍVEL 3: Autismo Severo 10-16%
  • 26. Autismo - Níveis Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
  • 27. Autismo - Níveis NÍVEL 1 - Leve • Podem ter dificuldades em situações sociais, comportamentos restritivos e repetitivos, mas requerem apenas um suporte mínimo para ajudá-las em suas atividades do dia a dia. • podem ser capazes de se comunicar verbalmente e de ter alguns relacionamentos. No entanto, podem ter dificuldade em manter uma conversa, assim como para fazer e manter amigos. NÍVEL 2 - Moderado • Podem ou não se comunicar verbalmente e, se o fizerem, suas conversas podem ser curtas ou apenas sobre tópicos específicos. • Podem precisar de suporte para participar de atividades sociais NÍVEL 3 - Severo • Apresentam dificuldade significativa na comunicação e nas habilidades sociais, assim como têm comportamentos restritivos e repetitivos que atrapalham seu funcionamento independente nas atividades cotidianas. • Embora possam se comunicar verbalmente, muitos não falam ou não usam muitas palavras para se comunicar. • Geralmente, não lidam bem com eventos inesperados, podem ser excessivamente ou pouco sensíveis a determinados estímulos sensoriais e apresentam comportamentos restritivos e repetitivos, como balanço e ecolalia. Quais os níveis de intensidade no autismo - Instituto NeuroSaber
  • 29. 29 “TERMO AUTISMO” • A palavra "autismo" foi criada por Eugene Bleuler, para descrever um sintoma da esquizofrenia, que definiu como sendo uma "fuga da realidade”. • Kanner e Asperger usaram a palavra para dar nome aos sintomas que observavam em seus pacientes. LEO KANNER – médico americano • 11crianças • Falha no uso da linguagem; Inabilidade para relacionar-se com outras crianças; Desejo obsessivo pela mesmice. • Pais altamente intelectualizados, pessoas emocionalmente frias e pouco interesse nas relações humanas da criança. HANS ASPERGER – médico austríaco • Assemelhavam-se com as crianças descritas por Kanner, porém tinham linguagem bem preservada e pareciam mais inteligentes; • Autismo de auto desempenho ou Síndrome de Asperger 1908 1943 1943 Autismo - Histórico
  • 31. AUTISMO – em números  ~1/36 casos (2020/USA)  ~5 ♂ : 1 ♀ ( 5x mais meninos que meninas)  Maior acesso da população aos serviços de diagnóstico;  Formação de profissionais capazes de detectar o transtorno;  Pais, professores e pediatras mais conscientes e informados para levantaras primeiras suspeitas;  Ampliação da compreensão do que é autismo;
  • 32. AUTISMO – e a Transição
  • 33. DÉFICIT NO DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM RESPOSTAS ANORMAIS AO MEIO AMBIENTE INCAPACIDADE DE DESENVOLVER RELAÇÕES SOCIAIS OS SINAIS APARECEM ANTES DA IDADE DE TRINTA MESES Autismo – Sintomas básicos • Comunicação • Interação social • Comportamento • Tratamento
  • 34. AUTISMO – Sintomas Específicos RELACIONAMENTO • Recusa afagos/não se mistura com outras crianças • Acessos de raiva/resiste a mudanças de rotina VISUAL(70%)/ AUDIÇÃO(90%)/ FALA • Não mantem contato visual/hipo/hipe rsensibilidade sensorial • Age como se não escutasse /repete as palavras DOR • Aparente insensibilidade a dor • Resiste a contatos físicos PERIGO/ LOCOMOÇÃO • Não demonstra medo ao perigo/ hipo ou hiperatividade OBJETOS • Gira objetos de maneira peculiar • Apego não apropriado a objetos
  • 35. AUTISMO – Diagnóstico O ideal é que o diagnóstico seja feito quando a criança tem ENTRE UM ANO E MEIO E DOIS ANOS. “O mais comum, no entanto, é a partir dos três anos de idade.” Early Developmental Conditioning of Later Health and Disease_ Physiology or Pathophysiology_ - PMC
  • 36. AUTISMO – Diagnóstico - Sinais A Criança resiste a mudanças de rotina Apresenta apego exagerado a certos objetos Não se mistura com outras da mesma idade Pode apresentar movimentos não apropriados Não mantém contato Visual Resiste ao contato físico Resiste ao aprendizado
  • 37. AUTISMO – Diagnóstico - Sinais ENTRE 2 e 3 MESES • Não faz contato com os olhos. 6 MESES • Não verbaliza som. CERCA DE 8 MESES • Não acompanha você com o olhar quando se afasta dele. CERCA DE 9 MESES • Não balbucia palavras / Não estende os braços para a Mãe CERCA DE 1 ANO • Não procura por Você quando chama pelo nome CERCA DE 1,5 ANO • Ainda não pronunciou nenhuma palavra inteligível CERCA DE 2 ANOS • Ainda não elaborou nenhuma frase com começo, meio e fim.
  • 38. 38 Ausência de BALBUCIO aos 12 meses Ausência de GESTICULAÇÃO aos 12 meses Ausência de FALA aos 16 meses Ausência de união de 2 PALAVRAS aos 24 meses REGRESSÃO SOCIAL ou de linguagem em qualquer idade. AUTISMO – Diagnóstico - Sinais
  • 39. Os sentidos (audição, visão, tato) de indivíduos com TEA são mais sensíveis. (...) O que ocorre é a incapacidade do cérebro de manter um controle inibitório, selecionando qual estímulo é mais importante e impedindo outras informações de atrapalharem. (...) Sendo assim, a junção desses dois fatores: a alta sensibilidade sensorial e a dificuldade em selecionar os estímulos importantes, cria um “caos interno” nessas pessoas, que não sabem distinguir o valor dos barulhos e dos estímulos. (...) Por isso, uma das estratégias que acabam usando é o MECANISMO DE SUPRESSÃO ATIVA, como tentativa de se desconectar do mundo. “Uma parte desse isolamento dos autistas tem a ver com a dificuldade de processar muitos estímulos. Para um conforto fisiológico, eles evitam surpresas e mudar de ambiente. Por isso preferem locais mais silenciosos e atividades repetitivas. AUTISMO – Diagnóstico – Sinais – Por que? Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
  • 40. AUTISMO – Mitos e Verdades – C A U S A S  •✅VERDADE: A ideia de que as vacinas causam autismo foi amplamente desacreditada. A maioria dos especialistas concorda que não há relação entre as vacinas e o autismo. ❌MITO: AUTISMO É CAUSADO POR VACINAS “O envolvimento de múltiplos GENES pode responder por mais de 90% dos casos de propensão para o autismo” Leonardo de Azevedo – Instituto Fernandes Figueira (IFF-Fiocruz) De maneira geral, a teoria mais aceita pela comunidade científica é que AS MUTAÇÕES GENÉTICAS CAUSAM FALHAS DE CONEXÃO ENTRE AS DIFERENTES REGIÕES CEREBRAIS, o que geraria problemas em algumas estruturas, como o cerebelo, o hipotálamo (onde se sintetiza, por exemplo, a oxitocina) e o córtex. Isabela Fraga - Autismo Ainda um enigma - Ciência Hoje
  • 41. AUTISMO – Causas materiais (hipóteses) 1950 – Fatores Psicológicos indiferença da mãe (pai) 1970 – Fatores Genéticos + Ambientais Genéticos Evidência atual sugere que tanto como 12 ou mais genes em cromossomas diferentes podem estar envolvidos no autismo. Ambientais Metais pesados Mercúrio, Chumbo Problemas na gestação Uso de drogas na gravidez Infecções na gestação Encefalite causada pelo sarampo, pela rubéola congenital, pela papeira, pelo varicela. Desordens metabólicas Desordens Neurológicas “Além de processos genéticos, não se conhecem outras possíveis causas cientificamente viáveis para o autismo” Ami Klin - Universidade de Yale De maneira geral, a teoria mais aceita pela comunidade científica é que as mutações genéticas causam falhas de conexão entre as diferentes regiões cerebrais, o que geraria problemas em algumas estruturas, como o cerebelo, o hipotálamo (onde se sintetiza, por exemplo, a oxitocina) e o córtex. Isabela Fraga - Autismo Ainda um enigma - Ciência Hoje
  • 42. Fatores Ambientais Fatores Genéticos 90 % 10 % AUTISMO - Causas materiais - Fatores x Incidência Uma Leitura Material “O envolvimento de múltiplos genes pode responder por mais de 90% dos casos de propensão para o autismo” Leonardo de Azevedo Instituto Fernandes Figueira (IFF-Fiocruz) De maneira geral, a teoria mais aceita pela comunidade científica é que AS MUTAÇÕES GENÉTICAS CAUSAM FALHAS DE CONEXÃO ENTRE AS DIFERENTES REGIÕES CEREBRAIS, o que geraria problemas em algumas estruturas, como o cerebelo, o hipotálamo (onde se sintetiza, por exemplo, a oxitocina) e o córtex. Isabela Fraga - Autismo Ainda um enigma - Ciência Hoje
  • 43. “CONECTIVIDADE ATÍPICA” O cérebro de um portador de autismo apresenta HIPOCONECTIVIDADE em conexões mais longas (como entre hemisférios) e HIPERCONECTIVIDADE em conexões mais curtas – ou ‘locais’. Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo Ami Klin, coordenador do Programa de Autismo da Universidade de Yale AUTISMO – Causas materiais (hipóteses) O HEMISFÉRIO DIREITO É LIGADO ÀS EMOÇÕES E ÀS RELAÇÕES INTERPESSOAIS, o lado esquerdo responde mais pela lógica e racionalidade. A hipótese de assimetria cerebral, portanto, converge com os principais sintomas das desordens do espectro autista.
  • 44. AUTISMO – O Cérebro Humano
  • 45. O HEMISFÉRIO DIREITO do autista teria menor nível de ativação em comparação com a mesma região de pessoas sem o distúrbio. A hiperatividade do hemisfério esquerdo seria, portanto, uma forma de ‘compensação’ da atividade relativamente baixa do lado direito. Ao mesmo tempo, O HEMISFÉRIO ESQUERDO teria o que eles chamam de hiperatividade, ou seja, hiperconectividade funcional entre as diferentes regiões desse hemisfério. Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo Lazarev e Pontes - Instituto Fernandes Figueira O HEMISFÉRIO DIREITO É LIGADO ÀS EMOÇÕES E ÀS RELAÇÕES INTERPESSOAIS, o lado esquerdo responde mais pela lógica e racionalidade. A hipótese de assimetria cerebral, portanto, converge com os principais sintomas das desordens do espectro autista. AUTISMO – Causas materiais (hipóteses)
  • 46. AUTISMO – Causas materiais (hipóteses) “PODA NEURAL” ENTRE O PRIMEIRO E O TERCEIRO ANO DE VIDA, perdemos cerca de 40% das células do cérebro que se desenvolveram desde o nascimento. É neste processo que o cérebro de um indivíduo autista se diferencia de um neurotípico. AS CRIANÇAS AUTISTAS NÃO APRESENTAM ESSE MECANISMO DE PODA NEURAL NATURAL, e com isso, acabam ficando com o cérebro muito maior, em termos de quantidade de neurônios. PORÉM, ESSE RESULTADO NÃO É FUNCIONAL, pois 40% das células que permanecem não são eficientes em realizar conexões funcionais com outras células. “OS CÉREBROS DE CRIANÇAS AUTISTAS SÃO CIRCUITOS QUE TÊM UMA QUANTIDADE MAIOR DE CÉLULAS E CONEXÕES QUE NÃO DEVERIAM EXISTIR. E isso é a base de todas essas alterações encontradas no sistema nervoso central de uma criança com TEA. Marcelo Fernandes - Departamento de Psicologia Experimental – IPUSP Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo
  • 47. AUTISMO – Não É DEFINIÇÃO QUANDO SURGE SEMELHANÇA DIFERENÇAS Hiperlexia Habilidade precoce em decodificar palavras sem a presença de instrução formal. Entre dois e três anos de idade, demonstrando capacidade de leitura antes dos cinco. Existe comportamento social atípico, o que faz com que seja confundida com a Síndrome de Asperger Tendem a perder as características autistas conforme desenvolvem as habilidades de linguagem. Hiperatividade Estado excessivo de atividade mental ou físico Durante a Infância e afeta principalmente, o sexo masculino Em pessoa com TEA, a hiperatividade é ritmada. Não dificuldade de socialização, apenas de concentração, e, de aprendizado. Sindrome de Rett Transtorno com causa genética associada a mutações de gene Entre os 2 e 4 anos de vida Comprometimento da linguagem, dificuldade de interação social nos anos pré-escolares Desaceleração do crescimento craniano, perda de habilidades manuais voluntárias adquiridas anteriormente. Dislexia Dificuldade nas áreas de leitura, escrita e soletração Identificado tardiamente durante a alfabetização Ocorrem incapacidades linguísticas Não há presença de comportamentos repetitivos e estereotipados.
  • 48. MITOS e VERDADES O QUE É CAUSAS PROCESSO COMPORTAMENTOS AFETOS TRATAMENTO
  • 49. AUTISMO – Mitos e Verdades ❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO NÃO TÊM EMOÇÕES ✅VERDADE: Pessoas com autismo experimentam emoções como qualquer outra pessoa. No entanto, eles podem ter dificuldade em expressar suas emoções ou compreender as emoções dos outros. ❌MITO: TODAS AS PESSOAS COM AUTISMO TÊM HABILIDADES ESPECIAIS ✅VERDADE: Embora algumas pessoas com autismo possam ter habilidades especiais em áreas específicas, como memória ou matemática, nem todas as pessoas com autismo têm essas habilidades. ❌MITO: AUTISMO É UMA DOENÇA MENTAL ✅VERDADE: Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento que afeta a forma como uma pessoa se comunica, interage socialmente e processa informações sensoriais. Roberto Lucio – Autismo – mitos e verdades
  • 50. AUTISMO – Mitos e Verdades ❌MITO: AS PESSOAS COM AUTISMO SE ISOLAM POR FALTA DE AFETO DOS SEUS PAIS ✅VERDADE: O autismo é uma condição neurológica, não tem relação com a falta de afeto. O isolamento ocorre pelas alterações ocasionadas pelo autismo, como à dificuldade de relacionar-se, dentre outras. ❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO NÃO QUEREM SE RELACIONAR COM OS OUTROS ✅VERDADE: Embora algumas pessoas com autismo possam ter dificuldade em se relacionar socialmente, muitas pessoas com autismo desejam ter amigos e interagir com outras pessoas. ❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO NÃO FALAM E NÃO CONSEGUEM ENTENDER O QUE É DITO ✅VERDADE: Muitas pessoas com autismo podem não falar, mas não quer dizer que não entendem o que é dito.
  • 51. AUTISMO – Mitos e Verdades ❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO NÃO TEM SENTIMENTOS E NÃO GOSTAM DE CARINHO ✅VERDADE: Para algumas pessoas com autismo o contato físico pode ser muito desconfortável, decorrente de uma hipersensibilidade, aparentando que elas não gostam de carinho. O autismo não faz com que a pessoa deixe de ter sentimentos, mas pode fazer com que ela tenha dificuldade para se expressar. ❌MITO: TODAS AS PESSOAS COM AUTISMO APRESENTAM MOVIMENTOS REPETITIVOS, COMO SE BALANÇAR ✅VERDADE: Esse é um dos comportamentos que mais aparecem nas mídias. Existem pessoas com autismo que apresentam este comportamento, porém não são todas. ❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO GRITAM E CHORAM, OU SE JOGAM NO CHÃO E APRESENTAM OUTROS COMPORTAMENTOS SIMILARES; ISSO QUER DIZER QUE SÃO MAL EDUCADAS ✅VERDADE: As pessoas com autismo podem gritar, chorar e se jogar no chão, não por falta de educação, mas sim por uma sobrecarga sensorial, dificuldade de comunicação e outros fatores.
  • 52. AUTISMO – Mitos e Verdades ❌MITO: TODAS AS PESSOAS COM AUTISMO TÊM ALERGIA ALIMENTAR ✅VERDADE: Algumas pessoas com autismo têm alergia alimentar e fazem uma dieta específica, dessa forma se sentem melhor, e consequentemente o seu comportamento pode melhorar. Porém, a melhora é por minimizar os sintomas da alergia, e não porque está diminuindo o autismo. ❌MITO: APÓS CERTA IDADE, PESSOAS COM TEA NÃO CONSEGUEM MAIS APRENDER AS ATIVIDADES ENVOLVIDAS NA HIGIENE BUCAL ✅VERDADE: Nenhuma atividade tem prazo para ser conquistada. Pessoas com TEA aprendem em qualquer idade, basta ter alguém que queira ensiná-las! ❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO SÃO AGRESSIVAS E DEVEM SER ISOLADAS ✅VERDADE: Algumas pessoas com autismo apresentam “agressividade”, mas não todas. Quando isso ocorre, é consequência dos déficits ocasionados pelo autismo, como a dificuldade de se comunicar, e não pelo intuito de machucar o outro. Nesse caso é necessário a busca de tratamento especializado.
  • 53. AUTISMO – Mitos e Verdades ❌MITO: AUTISMO É CAUSADO POR VACINAS ✅VERDADE: A ideia de que as vacinas causam autismo foi amplamente desacreditada. A maioria dos especialistas concorda que não há relação entre as vacinas e o autismo. ❌MITO: HÁ TRATAMENTOS CAPAZES DE CURAR O AUTISMO ✅VERDADE: O autismo não tem cura, mas existem tratamentos que podem amenizar os sintomas e trazer melhor qualidade de vida. Não existe um medicamento para o autismo, e sim para os possíveis sintomas. A terapia mais indicada é a comportamental, pela eficácia e comprovação científica. ❌MITO: O AUTISMO É CONTAGIOSO. ✅VERDADE: O autismo não é uma doença e sim uma condição neurológica, dessa forma não é contagioso. Uma pessoa não contrai autismo pelo contato.
  • 54. AUTISMO – Mitos e Verdades – T R ATA M E N TO S •✅VERDADE: O autismo não tem cura, mas existem tratamentos que podem amenizar os sintomas e trazer melhor qualidade de vida. Não existe um medicamento para o autismo, e sim para os possíveis sintomas. ❌MITO: HÁ TRATAMENTOS CAPAZES DE CURAR O AUTISMO Quanto antes for feito o diagnóstico do autismo, mais fácil e eficiente é o tratamento e, consequentemente, também a melhora.
  • 55. AUTISMO – Tratamento O autismo não tem cura, pois nãoé uma doença, e sim, uma condiçãoneurológica. Quanto antes for feito o diagnóstico do autismo, mais fácil e eficiente é o tratamento e, consequentemente, também a melhora.
  • 56. AUTISMO – Tratamentos Tradicionais 2 - INTERVENÇÃO DO TERAPEUTA OCUPACIONAL A TO utilizam métodos e terapias que estimulam o aprimoramento de habilidades motoras, pois, dependendo do grau do autismo, essas habilidades podem estar comprometidas. 1 - INTERVENÇÃO DO FONOAUDIÓLOGO Têm o intuito de melhorar o desenvolvimento das aptidões para comunicação oral, escrita, voz, audição e equilíbrio 4 - ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO Os alunos com autismo têm direito à educação, bem como podem dispor de um acompanhante pedagógico especializado fornecido pela própria escola. 3 - FISIOTERAPIA OU ATIVIDADE FÍSICA A coordenação motora fina e grossa são essenciais: como se locomover, brincar, escrever, desenhar, manusear objetos, se vestir e cuidar da própria higiene. 5 - TERAPIA COMPORTAMENTAL (ABA) – Quais são os comportamentos que beneficiam ou prejudicam a pessoa; – Como e por quais motivos esses comportamentos ocorrem; – Quais as influências ambientais que se relacionam ao comportamento, de forma a reforçar ou atenuar cada um.
  • 57. AUTISMO – Tratamentos - Alternativos YOGA/MEDITAÇÃO Estudos mostram que, por meio de práticas de yoga e meditação, quando pessoas no espectro do autismo aprendem técnicas de relaxamento, como a "flutuação em uma nuvem", se acalmam e regulam as emoções com maior facilidade. MUSICOTERAPIA O contato com a música auxilia no desenvolvimento da aprendizagem de crianças autistas. Nas sessões, pode ocorrer de forma ativa(tocando instrumentos, dançando ou cantando) ou passiva, focada na escuta(para alívio de dores, relaxamento ou diminuição da ansiedade, por exemplo Cromoterapia Ele é muito importante porque apercepção das cores por indivíduos autistas costuma ser diferente de um ser humano médio, já que a paleta decores costuma gerar uma sensação de alívio no autista. ANIMAIS DOMÉSTICOS “Estudos já demonstraram que, quando temos algum contato com cães, nosso cérebro produz oxitocina”. Nos Estados Unidos, a chamada terapia assistida por cães (TAC) tem apresentado bons resultados.
  • 58. ASPECTOS ESPIRITUAIS PROVAS e EXPIAÇÕES Definições e Diferenças ENFERMIDADES Origem/Processo/Tipos NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS • Causas/Processo/Tratamento TEA – TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA
  • 59. LOUCURA E OBSESSÃO Manoel Philomeno de Miranda O CASTELO DAS AVES FERIDAS Nancy Puhlmann Autismo – uma Leitura Espiritual Hermínio de Miranda AUTISMO – Doutrina Espírita – Livros - fontes básicas
  • 60. RESGATE Provação Expiação Temporal Congênito Repetição espaçados contínuo não sim Programado Escolhido não sim sim sim sim não Provas x Expiações Se provações te maltratam Sempre mais, nunca te irrites. Perante o amparo de Deus, TODA CRISE TEM LIMITES. Cornélio Pires – Degraus da Vida – Cap. 24
  • 61. A PROVAÇÃO é oportunidade para o Espírito RENOVAR-SE. A EXPIAÇÃO constitui-lhe corretivo severo. Provado, o Espírito se sente estimulado a conquistas novas, enquanto resgata os débitos anteriores. Expiando, recupera-se e aprende, sem outra alternativa, enjaulado no processo de depuração. A PROVAÇÃO É SOLICITADA. A EXPIAÇÃO É IMPOSTA. Na primeira, há liberdade de ação; Na segunda, desaparece a livre opção, ante o impositivo estabelecido. Joanna de Angelis – Episódios Diários – Cap. 20 Provas x Expiações
  • 62. PROVAS • Durante a Existência • Primeira Vez • Examina (paciência, fé, etc) • Alma/Corpo/Sentimento • Aprendizado/Renovação • Individual/Coletiva • Escolha EXPIAÇÕES • Ao Nascimento • Reincidência • Ensina • Alma/Corpo/Sentimento • Disciplina/Resgate/Renovação • Individual • Imposta Provas x Expiações Duração Ocorrência Ação Manifestação Objetivo Abrangência Definição
  • 63. Tempo Oportunidades Mérito Esquecimento IMORTALIDADE REENCARNAÇÃO  LEI DE CAUSA E FEITO  JUSTIÇA DIVINA MISERICÓRDIA   múltiplas oportunidades  renovação  construir o futuro  imortalidade do Espírito  a vida é conTÍnua  Não aleatória  Não punitiva  Neutra  Plano: Espiritual+Material  Atemporal  O débito é contraído contra a Ordem Divina  intercessões Não nos esqueçamos, porém, de que NUNCA ESTAMOS SEM A PRESENÇA DE MISERICÓRDIA DIVINA JUNTO ÀS OCORRÊNCIAS DA DIVINA JUSTIÇA, e que O SOFRIMENTO É INVARIAVELMENTE REDUZIDO AO MÍNIMO para cada um de nós Emmanuel Chico Xavier pede licença – Cap. 19
  • 64. Imortalidade Reencarnação Lei de Causa e Efeito O ESPÍRITO Autismo Enfermidades Congênitas Mal de Alzheimer Mal de Parkinson JUSTIÇA DIVINA RENOVAÇÃO
  • 65. A VITÓRIA SOBRE A EXPIAÇÃO  O Matthew Stanford Robison Memorial é um túmulo localizado no Cemitério de Salt Lake City.  Foi projetado pelo pai de Matthew Stanford Robison, Ernest.  Matthew Stanford Robison nasceu em 23 de setembro de 1988.  Ele nasceu cego, mudo e parcialmente paralisado.  Ele morreu aos 11 ano.  A estátua no túmulo mostra Matthew levantando-se de sua cadeira de rodas e alcançando o céu.  O MEMORIAL DESTINA-SE A RETRATAR A CRIANÇA NA VIDA APÓS A MORTE, LIVRE DE SUAS AFLIÇÕES TERRENAS.
  • 66. ASPECTOS ESPIRITUAIS PROVAS e EXPIAÇÕES Definições e Diferenças ENFERMIDADES Origem/Processo/Tipos NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS • Causas/Processo/Tratamento TEA – TRANSTORNO DO ESPECTO AUTISTA
  • 67. 67 O QUE É SAÚDE – para Você?
  • 68. 68 “Para o homem da Terra, a saúde pode significar o equilíbrio perfeito dos órgãos materiais; para o Plano Espiritual, to avia,”. Emmanuel – O Consolador – Perg. 91 “Para o homem da Terra, a saúde pode significar o equilíbrio perfeito dos órgãos materiais; para o Plano Espiritual, todavia, A SAÚDE É A PERFEITA HARMONIA DA ALMA”. Emmanuel – O Consolador – Perg. 91
  • 69. No ser tridimensional : ESPÍRITO, PERISPÍRITO E MATÉRIA, se pode encontrar a PSICOGÊNESE das enfermidades da alma, como também defrontar as PATOGÊNESES que assinalam a criatura humana no seu transcurso evolutivo. O ser profundo, autor de todos os acontecimentos em sua volta, é o Espírito, seja qual for o nome que se lhe atribua. Joanna de Angelis – Amor, Imbatível Amor – Cap. 45 Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
  • 70. • No ser tridimensional : Espírito, perispírito e matéria, se pode encontrar a PSICOGÊNESE das enfermidades da alma, • como também defrontar as PATOGÊNESES que assinalam a criatura humana no seu transcurso evolutivo. • O ser profundo, autor de todos os acontecimentos em sua volta, é o ESPÍRITO, seja qual for o nome que se lhe atribua. Joanna de Angelis – Amor, Imbatível Amor – Cap. 45 - Doenças da Alma Psyche = alma / gênesis = origem centra-se no processo ou mecanismo agressivo Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
  • 71. 71 “Na raiz de todas as enfermidades que sitiam o homem, encontramos, no desequilibro dele próprio, a sua causa preponderante”. Manoel Philomeno de Miranda – Painéis da Obsessão – Pag. 7 “Toda perturbação mental é ascendente de graves processos patológicos. Afligir a mente é alterar as funções do corpo, pensamentos destruidores segregam matéria venenosa que é imediatamente atraída para o ponto orgânico mais frágil” André Luiz – Missionários da Luz – Cap. 19 “As chagas da alma se manifestam através do envoltório humano. O corpo doente reflete o panorama interior do Espírito enfermo. A patogenia é um conjunto de inferioridades do aparelho psíquico” Emmanuel – O Consolador – Perg. 98 Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
  • 72. O HOMEM/O ESPÍRITO (...) Na raiz de todas as enfermidades que sitiam o HOMEM, encontramos, NO DESEQUILIBRO DELE PRÓPRIO, a sua causa preponderante”. Manoel Philomeno de Miranda (...) Toda e qualquer enfermidade orgânica tem procedência nos recessos íntimos da alma. CORPO DOENTE – ESPÍRITO NEGATIVAMENTE COMPROMETIDO. Marco Prisco (...) As chagas da alma se manifestam através do envoltório humano. O CORPO DOENTE REFLETE O PANORAMA INTERIOR DO ESPÍRITO ENFERMO. A patogenia é um conjunto de inferioridades do APARELHO PSÍQUICO. Emmanuel Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
  • 73. É do Espírito, através do seu perispírito, que PARTEM AS CORRENTES DE ENERGIA, encarregadas de contribuir para o metabolismo orgânico. O Perispírito é o liame que une o Espírito à matéria do corpo. Vianna de Carvalho – Atualidade do Pensamento Espírita – 2º Parte - Cap. 2.3 Allan Kardec – Livro dos Espíritos – 2º Parte – Cap. 6 – Perg. 257 Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
  • 74. Enfermidades – Processo – uma leitura Espiritual Os atos infelizes, deliberadamente praticados, em razão da força mental de que necessitam, DESTROEM OS TECIDOS SUTIS DO PERISPÍRITO que, se ressentindo do desconcerto, deixarão “matrizes” na futura forma física, na qual se MANIFESTARÃO AS DEFICIÊNCIAS PURIFICADORAS. Manoel Philomeno de Miranda – Painéis da Obsessão – Pag. 7
  • 75. Enfermidades – Processo – uma leitura Espiritual Causa Primária ESPÍRITO • Mente Causa Secundária PERISPÍRITO • Centros de forças Causa Terciária CORPO FÍSICO • Fatores neurológicos • Fatores genéticos • Multifatoriais
  • 76. Causa Primária ESPÍRITO Causa Secundária PERISPÍRITO Causa Terciária CORPO FÍSICO • Fatores ambientais • Fatores genéticos • Multifatoriais Enfermidades – Processo – uma leitura Espiritual
  • 77.  CÁRMICAS  Passado  Matrizes Perispirituais  COMPORTAMENTAIS  Presente  Petardos Mentais  OBSESSIVAS  Passado + Presente  Sintonia  Provindas de Desencarnados – simples profunda : parasitoses  Provindas de Encarnados – dos Outros de Você Nem sempre o Espírito requisita deliberadamente determinadas enfermidades de vez que, em muitas circunstâncias quais aqueles que se verificam no suicídio ou na delinquência, caímos, de imediato, na desagregação ou na insanidade das próprias forças, lesando o corpo espiritual. Emmanuel – Leis de Amor – Cap. 1 Enfermidades – Tipos – uma leitura Espiritual Hereditárias/Congênitas Psicossociais
  • 78.  CÁRMICAS ““A alma ressurge no equipamento físico transportando consigo as próprias falhas a se lhe refletirem na veste carnal como zonas favoráveis à eclosão de determinadas moléstias, oferecendo campo propício ao desenvolvimento de vírus, bacilos e bactérias inúmeros, capazes de conduzi-la aos mais graves padecimentos, de acordo com os débitos que haja contraído” André Luiz – Ação e Reação – Cap. 19 Enfermidades – Tipos – uma leitura Espiritual
  • 79. Qual a explicação lógica das ENFERMIDADES CONGÊNITAS? Os grandes delitos operam na alma estados indefiníveis de angústia e choque, daí nascendo a explicação lógica das enfermidades congênitas, às vezes inabordáveis a qualquer tratamento. E é aí, nesses calabouços de sombra, que todos nós, quando malfeitores do pensamento, expiamos os delitos de lesa- fraternidade, não através de estagnação fria e inútil, mas por intermédio da inibição e do sofrimento, que nos apressam o reajuste. Emmanuel – Semeador em Tempos Novos – Cap. 11 Emmanuel - Leis do Amor – Cap. 6 Enfermidades – Tipos – Cármicas - uma leitura Espiritual
  • 80. Enfermidades – Tipos – Cármicas - uma leitura Espiritual Problemas de graves mutilações e deficiências, enfermidades irreversíveis SURGEM COMO EFEITOS DA CULPA GUARDADA NO CAMPO DA CONSCIÊNCIA, em forma de arrependimentos tardios pelas ações nefastas antes praticadas. Manoel Philomeno de Miranda – Painéis da Obsessão - Introdução Antes de rogarem asilo em teus braços, terão padecido, além, aflições atrozes e, trazidos ao teu convívio, estarão provisoriamente internados no templo de teu amor, aguardando-te o concurso precioso. Ontem experimentavam na Esfera Espiritual os resultados da delinquência na luta humana...: O HORROR DO SUICÍDIO DELIBERADO... O REMORSO DO CRIME OCULTO... OS FRUTOS DA CRUELDADE... Emmanuel – Vida em Vida – Cap. 2
  • 81. Corpos — SANTUÁRIOS... Corpos — OFICINAS... Corpos — BÊNÇÃOS... Corpos — ESCONDERIJOS... Corpos — FLAGELOS... Corpos — AMBULÂNCIAS... Corpos — CÁRCERES... Corpos — EXPIAÇÕES... Em todos eles, contudo, PALPITA A CONCESSÃO DO SENHOR, induzindo-nos ao pagamento de velhas dívidas que a Eterna Justiça ainda não apagou. Emmanuel – Religião dos Espíritos – Cap. 23 Religião dos Espíritos Enfermidades – Tipos – Cármicas - uma leitura Espiritual
  • 82. A CARNE GERA A CARNE, mas os atos pretéritos do ESPÍRITO PRODUZEM A FORMA para a resistência orgânica. Joanna de Angelis - Leis Morais da Vida - Cap. 15 Enquanto o vício se nos reflete no corpo, OS ABUSOS DA CONSCIÊNCIA SE NOS ESTAMPAM NA ALMA, segundo a modalidade de nossos desregramentos. Emmanuel – Religião dos Espíritos – Cap. 6 Enfermidades – Tipos – Cármicas - uma leitura Espiritual
  • 83. 83  COMPORTAMENTAIS “Mágoas, ressentimentos, desesperos, atritos e irritações entretecem crises do pensamento, estabelecendo lesões mentais que culminam em processos patológicos, no corpo e na alma. Emmanuel - Leis de Amor – Cap. 7 Enfermidades – Tipos – uma leitura Espiritual
  • 84. 84  OBSESSIVAS “Nesse estagio, raramente fica a ligação apenas no campo psíquico, porque o invasor assenhoreia-se das forças físicas do paciente, através do períspirito, humanizando-se outra vez, isto é, voltando a vivenciar as conjunturas da realidade carnal. O hospedeiro( o obsedado) deperece, enquanto o hospede( o obsessor) se abastece, facultando a instalação de doenças no corpo somático ou a piora deles, caso já se encontre enfermo Manoel Philomeno de Miranda - Painéis da Obsessão – Cap. 11 Enfermidades – Tipos – uma leitura Espiritual
  • 85. • Para o homem da Terra, a saúde pode significar o equilíbrio perfeito dos órgãos materiais; para o Plano Espiritual, todavia, A SAÚDE É A PERFEITA HARMONIA DA ALMA; para obtenção da qual, muitas vezes, há necessidade da contribuição preciosa das moléstias e deficiências transitórias da Terra • As chagas da alma se manifestam através do envoltório humano. O corpo doente reflete o panorama interior do Espírito enfermo. • Emmanuel – O Consolador – 1º Parte – Perg. 96 SAÚDE FÍSICA x SAÚDE ESPIRITUAL • No caso dos fenômenos teratológicos das patogenias congênitas, encontramos o Espírito infrator encarcerado na organização que desrespeitou impunemente, quando a colocou a serviço da irresponsabilidade ou da alucinação. • Problemas de graves mutilações e deficiências, enfermidades irreversíveis surgem como efeitos da culpa guardada no campo da consciência, em forma de arrependimentos tardios pelas ações nefastas antes praticadas. • Quando o homem erra, ele aciona pensamentos ou emoções de baixa frequência vibratória e impregnados de magnetismo denso e agressivo. Depois que tal energia inferior filtra-se pela mente alterada ou flui pelo corpo astral perturbado, ela assume um aspecto mórbido ou constitui-se numa combinação “químico- fluídica” tóxica e ofensiva ao perispírito do homem. • Manoel Philomeno de Miranda – Painéis da Obsessão - Introdução ENFERMIDADES CONGÊNITAS Enfermidades – Terapia – uma leitura Espiritual - Síntese
  • 86. O Espiritismo pode contribuir para o tratamento das doenças? O Espiritismo desempenha função específica no tratamento das doenças que fustigam a Humanidade, por ensinar a MEDICINA DA ALMA, em bases no amor construtivo e reedificante. Enfermidades – Origem – uma leitura Espiritual
  • 87. Tesouro maior da vida É a mente tranqüila e sã. Erro que a gente faz hoje A vida acerta amanhã. Cornélio Pires – Coisas deste Mundo – Cap. 11 Cornélio Pires  13/07/1884 – Tietê/SP  17/02/1958 – São Paulo/SP Poeta/Escritor/Jornalista Referimo-nos frequentemente à LEI DE CAUSA E EFEITO. Sabemos que ela funciona em termos de exatidão. Utilizamo-la, quase sempre, tão só para justificar sofrimentos, esquecendo- lhe a possibilidade de estabelecer alegrias. Emmanuel - Estude e Viva – Cap. 68 - Semeadores de Esperança NÃO EXISTE DOR SEM CAUSA, NEM ALEGRIA SEM TÍTULO DE MERECIMENTO. Em ambas as situações, mantém-te vigilante, porque ninguém passa pelo mundo sem as suas vivências, e a dor faz parte do processo iluminativo. Joanna de Angelis – Revista Reformador – Maio/2016
  • 88. ASPECTOS ESPIRITUAIS PROVAS e EXPIAÇÕES Definições e Diferenças ENFERMIDADES Origem/Processo/Tipos NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS • Causas/Processo/Tratamento TEA – TRANSTORNO DO ESPECTO AUTISTA
  • 89. Coisas a Desaprender Coisas a Aprender Hermínio de Miranda 1920/2013 Minha proposta para você que me lê, portanto, é a seguinte: Você tem todo o direito de rejeitar tudo isso, fechar o livro ou até jogá-lo fora, mas se o fizer, guarde bem na memória esse dia, porque irá lamentá-lo em algum ponto futuro, em desconhecida encruzilhada de tempo e espaço. Em suma, se a coisa é Espiritismo ou não, não vem ao caso, o que importa é o seguinte: isso é verdadeiro ou não? Eu digo que sim, mas não apenas eu, são muitos.
  • 90. Temos LIVROS de obstetras, psicólogos, psiquiatras e pediatras, mas onde encontrar obras escritas por “ESPIRITIATRAS”? Hermínio de Miranda – Nossos Filhos são Espíritos – Cap. 2 AFINAL, QUEM SÃO NOSSOS FILHOS, o que representam em nossas vidas e o que representamos nós na vida deles, além do simples relacionamento Pais e Filhos?
  • 91. NÃO SÃO CRIADOS NOVINHOS • Eles já existiam antes, em algum lugar, têm uma biografia pessoal, trazem vivências e experiências e aqui aportam para reviver e não para viver. NÃO SÃO INOCENTES • As Almas ou Espíritos designados para animar os corpos físicos de nossos filhos são seres em evolução. NÃO HERDAM CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS • Cada ser é único, em sua estrutura psicológica, preferências, inclinações e idiossincrasias. FILHOS – COISAS A DESAPRENDER Hermínio de Miranda – Nossos Filhos são Espíritos
  • 92. FILHOS – COISAS A APRENDER SÓ ESQUECEMOS O QUE SABEMOS • Se a criança começar a falar sobre vidas anteriores, sobre pais e irmãos que teve, a casa em que morava, as roupas que vestia, não se assuste, não a repreenda, não a pressione para dizer mais do que sabe ou quer. A CONSCIÊNCIA DO FETO • A consciência de cada ser não provém do feto, não faz parte integrante dele; apenas está nele. OS PAIS DÃO O BARRO, O ESPÍRITO A FORMA • Filhos deficientes são também filhos de Deus, como nós, pessoas com as quais nos desavimos no passado e que nos incumbe recuperar para o amor fraterno. Hermínio de Miranda – Nossos Filhos são Espíritos
  • 93. O ESQUECIMENTO DO PASSADO, na realidade, é um entorpecimento… O QUE FOMOS ONTEM AINDA VIVE NO QUE SOMOS HOJE. Esquecemos detalhes do que fizemos de nós, mas não esquecemos o essencial que, do nosso inconsciente, interfere na nossa vida, como se estivéssemos debaixo de um processo auto-obsessivo… Chico Xavier - O Evangelho de Chico Xavier – Item 311 Recordações de Vidas Passadas – Por que Lembramos?
  • 94. AS EMOÇÕES REENCARNAM JUNTO COM A PESSOA. Na dinâmica emocional, as vidas passadas respondem pelo maior acervo dos desencontros emocionais reeditados na vida atual. Costumamos dizer que o que se apaga das vidas passadas são os fatos, mas não a memória emocional dos fatos. Traumas de vidas anteriores reencarnam junto no nível emocional. Sérgio Luís da Silva Lopes – Revista A Reencarnação – No 425/2003: A Dinâmica Emocional nas Perturbações Obsessivas Recordações de Vidas Passadas – Por que Lembramos?
  • 95. AUTISMO – Mitos e Verdades – A F E TO  •✅VERDADE: O autismo é uma condição neurológica, não tem relação com a falta de afeto. O isolamento ocorre pelas alterações ocasionadas pelo autismo, como à dificuldade de relacionar-se, dentre outras. ❌MITO: AS PESSOAS COM AUTISMO SE ISOLAM POR FALTA DE AFETO DOS SEUS PAIS Então o BEBÊ ATÍPICO É UM CHOQUE tanto mais tremendo quanto maior o orgulho existente à sua volta. Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam - Cap. 10
  • 96. Como uma CRIANÇA ESPECIAL, atípica é vista por alguns na Sociedade? Então o BEBÊ ATÍPICO É UM CHOQUE tanto mais tremendo quanto maior o orgulho existente à sua volta. Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam - Cap. 10 (...) Henrique Dumont , recém-nascido, portador de Paralisia Cerebral, deixado na porta do IBNL, vestindo roupas finas mostrando que não FORA ABANDONADO pela pobreza, mas sim em FUNÇÃO DA SUA ENFERMIDADE CONGÊNITA. Enfatizou para todos do IBNL o problema da rejeição da criança excepcional com todas as consequências de ordem social/familiar. Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam – Cap. 1
  • 97. A CRIANÇA ESPECIAL, OS PAIS E A FAMÍLIA – Fatores de Estresse 1 2 3 4 5 6 7 Aceitação ou não da gestação Tipo de personalidade de cada um dos cônjuges Relacionamento do casal anterior ao nascimento Nível de expectativa Grau de preconceito em relação aos portadores de deficiência Posição do filho na prole Tipo de relacionamento com a Família estendida Maria Lúcia Cortez - A Criança Especial, a Família e o Profissional, uma relação especial
  • 98. O PASSADO ESPIRITUAL E O ENVOLVIMENTO FAMILIAR Atados por compromissos anteriores, retornam, ao lar, não somente aqueles seres a quem se ama, SENÃO AQUELOUTROS A QUEM SE DEVE OU QUE ESTÃO COM DÍVIDAS.... Joanna de Ângelis – SOS Família - Cap. 2- Vida em Família FAMÍLIA – ESPELHO VIVO DO NOSSO PRETÉRITO. CALDEIRA de refinamento do óleo bruto do Espírito – dilui, em temperatura elevada de tensão irresistível, as paixões rudes fixadas nas peças sensíveis da máquina psíquica. Marco Prisco – Ementário Espírita – Cap. 6
  • 99. (...) “NÃO HÁ CRIANÇA IRREABILITÁVEL” quando se aceita que DEUS É AMOR e que a ciência tem a solene finalidade de resolver os problemas humanos. É apenas preciso três condições: QUERER, COMPREENDER E TRABALHAR. Nancy Puhlmann – Petite a menina dos cabelos dourados – Apresentação
  • 100. AUTISMO–Mitos e Verdades–C O M P O R TA M E N TO •✅VERDADE: As pessoas com autismo podem gritar, chorar e se jogar no chão, não por falta de educação, mas sim por uma sobrecarga sensorial, dificuldade de comunicação e outros fatores. ❌MITO: PESSOAS COM AUTISMO GRITAM E CHORAM, OU SE JOGAM NO CHÃO E APRESENTAM OUTROS COMPORTAMENTOS SIMILARES (...) “NÃO HÁ CRIANÇA IRREABILITÁVEL” quando se aceita que DEUS É AMOR e que a ciência tem a solene finalidade de resolver os problemas humanos. É apenas preciso três condições: Querer, Compreender e Trabalhar. Nancy Puhlmann – Petite a menina dos cabelos dourados – Apresentação
  • 101. OS PAIS DÃO O “BARRO”, O ESPÍRITO A “FORMA”. Filhos deficientes são também filhos de Deus, como nós, pessoas com as quais nos desavimos no passado e que nos incumbe recuperar para o amor fraterno. Hermínio de Miranda – Nossos Filhos são Espíritos – Cap. 19 O PASSADO ESPIRITUAL E O ENVOLVIMENTO FAMILIAR
  • 102. ASPECTOS ESPIRITUAIS PROVAS e EXPIAÇÕES Definições e Diferenças ENFERMIDADES Origem/Processo/Tipos NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS • Causas/Processo/Tratamento TEA – TRANSTORNO DO ESPECTO AUTISTA
  • 103. AUTISMO – Causas Espirituais A causa PRIMÁRIA (do autismo) seria uma DISFUNÇÃO COMPORTAMENTAL em algum ponto da trajetória da entidade espiritual.
  • 104. AUTISMO – Causas Espirituais O Autismo é certamente, a resultante de uma pane em algum ponto do sistema, UM “DEFEITO” NÃO CASUAL, mas, ao CONTRÁRIO CAUSAL.
  • 105. AUTISMO – Causas Espirituais •Inúmeros casos de Autismo, quando detectados na primeira infância, PROCEDEM DE GRAVES COMPROMISSOS NEGATIVOS com a retaguarda espiritual do ser.
  • 106. AUTISMO – Causas Espirituais • O MODELADOR BIOLÓGICO imprime, automaticamente, nas DELICADAS ENGRENAGENS DO CÉREBRO E DO SISTEMA NERVOSO, o de que necessita para progredir: asas para a liberdade ou presídio para a reeducação.
  • 107. AUTISMO – Causas Espirituais – mais comuns AÇÕES NEGATIVAS “OCULTAS” DESVALOR À VIDA ANTAGONISMOS PROFUNDOS
  • 108. (...) Quando o indivíduo mantém INTENSA VIDA MENTAL EM AÇÕES CRIMINOSAS, QUE OCULTA, mascarando-se para o cotidiano, a duplicidade de comportamento constitui-lhe cruel transtorno que ele carpe em silêncio. (...) EXISTEM MUITOS ESPÍRITOS que buscaram na alienação mental, ATRAVÉS DO AUTISMO, fugir às suas vítimas e apagar as lembranças que os acicatam, produzindo um mundo interior agitado ante uma exteriorização apática, quase sem vida. Manoel Philomeno de Miranda Bezerra de Meneses Loucura e Obsessão – Cap. 7 AUTISMO – Causas Espirituais – AÇÕES OCULTAS
  • 109. Nancy Puhlmann – O Castelo das Aves Feridas – Cap. 11 - Sibélia é uma ave profundamente triste. Como vai, Sibélia? (... ) Para os estudiosos, (....) ELA ERA UMA “TÍPICAAUTISTA”. Disse-me entre soluços: - Eu precisava tanto deles! Tinham-me prometido e falharam. - Eles tentaram e tentaram. Queriam me matar. Conseguiram um pouco. Eu lutei. Gastei toda as minhas energias. NÃO VOLTEI, NEM FIQUEI. Sequer permaneci no meio. Tive de estar ausente. Eles esqueceram. VOCÊ SABE O QUE É ESTAR LÁ E NÃO ESTAR EM PARTE ALGUMA? (...) Tudo estaria bem melhor, agora, se você cooperasse um pouco mais. SE ESQUECESSE O ESQUECIMENTO DELES E SE ESQUECESSE UM POUCO DE SI MESMA, você poderia se abrir como um botão de flor e ter o seu lugar definido. - Não posso. Não posso. - ESTOU DENTRO DE UMA CONCHA e só eles poderiam me libertar. AUTISMO – Causas Espirituais - ANTAGONISMOS
  • 110. Suely Caldas Schubert – Os Poderes da Mente – 2º Parte – Cap. 6 – Autismo Em nossas Casas Espíritas, temos condições de atender ÀS CRIANÇAS PORTADORAS DE AUTISMO, compreendendo que nem sempre são Espíritos enredados em crimes nefastos do passado, mas podem ser criaturas insatisfeitas com a atual experiência reencarnatória, ou EXTREMAMENTE MELANCÓLICAS, QUE SE NEGAM À VIDA, SEJA POR SUICÍDIO EM EXISTÊNCIA ANTERIOR ou por motivos outros. AUTISMO – Causas Espirituais – DESVALOR A VIDA
  • 111. AUTISMO – Causas Espirituais – mais comuns AÇÕES NEGATIVAS “OCULTAS” DESVALOR À VIDA ANTAGONISMOS PROFUNDOS
  • 112. AUTISMO – Causas Espirituais AÇÕES NEGATIVAS “OCULTAS” •Consciência de culpa •Obsessões •Tratamento hospitalar •Reeducação moral/mental •Reencarnação CAUSA EFEITO TRATAMENTO No plano Espiritual
  • 113. AUTISMO – Causas Espirituais DESVALOR À VIDA •Comprometimento perispiritual •Laços cármicos •Tratamento hospitalar •Reeducação moral/mental •Reencarnação CAUSA EFEITO TRATAMENTO No plano Espiritual
  • 114. AUTISMO – Causas Espirituais ANTAGONISMOS PROFUNDOS •Aversão •Obsessões •Tratamento hospitalar •Reeducação moral/mental •Reencarnação CAUSA EFEITO TRATAMENTO No plano Espiritual
  • 115. AUTISMO – Fatores “Motivadores” Espirituais • A atitude de não-envolvimento assumida pelo autista poderia ser atribuída a uma REJEIÇÃO À SUA PRÓPRIA REENCARNAÇÃO. (Helen Wambach - Vida antes da Vida – 1979) •Cerca de 81% dos sujeitos pesquisados decidiram voltar a terra e apenas 19% não o fizeram por livre escolha. (1100 casos) • Há que se considerar em paralelo, a alternativa da INCAPACIDADE MENTAL E EMOCIONAL PARA ORGANIZAR UM CORPO SADIO e operacionalmente adequado. • Mesmo que não haja uma INTERFERÊNCIA ESPIRITUAL EXÓGENA – invasão ou influenciação -, o ser humano afetado pelo autismo, pela personalidade múltipla, pela esquizofrenia ou pela Síndrome de Savant, É UMA ENTIDADE ESPIRITUAL ATRELADA A UM CORPO FÍSICO. 1925/1986
  • 116. •A atitude de não-envolvimento assumida pelo autista poderia ser atribuída a uma REJEIÇÃO À SUA PRÓPRIA REENCARNAÇÃO. •Cerca de 81% dos sujeitos pesquisados decidiram voltar a terra e apenas 19% não o fizeram por livre escolha. (1100 casos) AUTISMO – Fatores “Motivadores” Espirituais Helen Wambach - Vida antes da Vida – 1979
  • 117. AUTISMO – Causas Espirituais •Há que se considerar em paralelo, a alternativa da INCAPACIDADE MENTAL E EMOCIONAL PARA ORGANIZAR UM CORPO SADIO e operacionalmente adequado. •Mesmo que não haja uma INTERFERÊNCIA ESPIRITUAL EXÓGENA – invasão ou influenciação -, o ser humano afetado pelo autismo, pela personalidade múltipla,(...) É UMA ENTIDADE ESPIRITUAL ATRELADA A UM CORPO FÍSICO.
  • 118. AUTISMO – Causas Espirituais AÇÕES NEGATIVAS “OCULTAS” Consciência de Culpa Obsessões ANTAGONISMOS Aversões AUTISMO DESVALOR A VIDA Comprometimento Perispiritual Rejeição a nova vida CAUSA EFEITO TRATAMENTO Incapacidade REENCARNAÇÃO DISFUNÇÃO COMPORTAMENTAL CONSEQUÊNCIA
  • 119. AUTISMO – Mitos e Verdades – P R O C E S S O  •✅VERDADE: O autismo não é uma doença e sim uma condição neurológica, dessa forma não é contagioso. Uma pessoa não contrai autismo pelo contato. ❌MITO: O AUTISMO É CONTAGIOSO “O MODELADOR BIOLÓGICO imprime, automaticamente, nas DELICADAS ENGRENAGENS DO CÉREBRO E DO SISTEMA NERVOSO, o de que necessita para progredir: asas para a liberdade ou presídio para a reeducação” Manoel Philomeno de Miranda – Loucura e Obsessão)
  • 120. AUTISMO – Causas Espirituais - PROCESSO Ao reencarnar-se – a entidade espiritual INSTALA-SE INICIALMENTE NO HEMISFÉRIO CEREBRAL DIREITO, comanda a formação do corpo físico ao qual ficará acoplada e começa a PROGRAMAR O HEMISFÉRIO ESQUERDO A FIM DE HABILITA-LO PARA GERENCIAMENTO DA VIDA terrena.
  • 121. AUTISMO – PROCESSO O QUE ELE FAZ ENTÃO O ESPÍRITO NÃO QUER AGIR OU NÃO CONSEGUE EM CASOS DESSA NATUREZA, QUANTO MAIS RUDIMENTAR E PRECÁRIO O SISTEMA DE COMUNICAÇÃO COM O AMBIENTE, MELHOR – menor será o envolvimento. O jeito, portanto ESTÁ EM NÃO INSTALAR A PROGRAMAÇÃO NECESSÁRIA AO GERENCIAMENTO DA VIDA TERRENA, basicamente assentada nos dispositivos de comunicação, dentre os quais ressalta a palavra. FAZ-SE ISTO BLOQUEANDO O SISTEMA QUE IMPLANTA NO HEMISFÉRIO CEREBRAL ESQUERDO OS TERMINAIS DA ALMA
  • 122. AUTISMO – PROCESSO EFEITOS: Com Regressão EFEITOS: Sem Convivência EFEITOS: Sem Comunicação De repente, parece que não ouvem mais e esquecem o pouco que aprenderam na utilização das palavras, REGREDINDO A UM ESTAGIO ANTERIOR. NÃO SÓ O SISTEMA DE COMUNICAÇÃO verbal resulta prejudicado pelo estranho procedimento do espirito, mas outros sistemas de comunicação com o mundo material – postura corporal, gestos, analisadores sensoriais e outros. SEM CONDIÇÕES DE COMUNICAR-SE com o mundo em que vive o corpo físico.
  • 123. AUTISMO – Causas Materiais - PROCESSO “CONECTIVIDADE ATÍPICA” O cérebro de um portador de autismo apresenta HIPOCONECTIVIDADE em conexões mais longas (como entre hemisférios) e HIPERCONECTIVIDADE em conexões mais curtas – ou ‘locais’. Caroline C. N. da Silva - Os limites do meu conhecimento são os limites do meu mundo Ami Klin, coordenador do Programa de Autismo da Universidade de Yale (Estados Unidos). O HEMISFÉRIO DIREITO É LIGADO ÀS EMOÇÕES E ÀS RELAÇÕES INTERPESSOAIS, o lado esquerdo responde mais pela lógica e racionalidade. A hipótese de assimetria cerebral, portanto, converge com os principais sintomas das desordens do espectro autista.
  • 124. AUTISMO – Causas Espirituais - PROCESSO Direito Esquerdo Individualidade Permanente Intuição Não-Verbal “Inconsciente” Personalidade Transitório Razão Verbal Consciente Até os 2/3 anos
  • 125. Espírito Espermatozoides ZIGOTO EMBRIÃO FETO BEBE Óvulos Equipe Mãe 0 8 semana 36 semana Influência fluídica/espiritual Sustentação física/espiritual (...) a célula masculina que atinge o óvulo, para fecundá-lo, não é a mais apta em sentido de "superioridade", mas em sentido de "sintonia magnética", em todos os casos de fecundação para o mundo das formas. Esta é a lei – André Luiz – Missionários da Luz – Cap. 13 AUTISMO – Causas Espirituais - PROCESSO CRIANÇA 7 anos
  • 126. AUTISMO – Causas Espirituais - PROCESSO A pessoa é Autista não porque tem o cérebro danificado, MAS TEM O CÉREBRO DANIFICADO PORQUE NÃO QUIS OU NÃO CONSEGUIU TRANSMITIR A ELE, NO PERÍODO CRÍTICO DA FORMAÇÃO, os comandos mentais necessários ao seu correto desenvolvimento.
  • 127. Autismo – Dores Mútuas Donald Triplett Temple Gradin Aderson Sibélia Jô Soares Burt Bacharach
  • 128. Autismo – Casos – Donald - Literatura não Espírita ELE É O RETRATO DO APOSENTADO FELIZ - bem distante da vida em uma instituição à qual ele quase foi sentenciado e na qual ele teria esmorecido sem ter feito nada do que realizou. O CRÉDITO DISSO DEVE SER DADO EM GRANDE PARTE À SUA MÃE. Além de levá-lo para casa, ela tentou de forma incansável conectá-lo com o mundo à sua volta, dar a ele uma linguagem para se comunicar e fazer com que ele pudesse cuidar de si próprio. Algo neste esforço funcionou, porque, quando chegou à adolescência, ele conseguiu frequentar uma escola comum e, depois, ir para a faculdade, onde se formou em Francês e Matemática. O crédito deste resultado é do próprio Donald, por sua inteligência inata e sua capacidade de aprendizado que permitiu realizar todo seu potencial. Isso porque Donald ainda tem autismo. O transtorno não foi embora. Mas o poder que isso tinha de limitar sua vida foi aos poucos sendo superado, ainda que ele mantenha algumas obsessões e fale de forma um pouco mecânica e não consiga travar uma conversa que vá além da troca de um punhado de gentilezas. Mesmo com tudo isso, no entanto, ELE TEM UMA PERSONALIDADE FORMADA, É UMA COMPANHIA AGRADÁVEL E UM BOM AMIGO. Donald Triplett John Donvan e Caren Zucker - Outra sintonia: A história do autismo – Cap. 1
  • 129. Autismo – Casos –Temple- Literatura não Espírita Temple Gradin Até os 3 anos só se comunicava através de gritos O cheiro de uma flor recém colhida podia deixá-la descontrolada ou refugiada no seu mundo interior. Mestra em Ciência Animal -1/3 das instalações de frigorífico no EUA Em 201O seu nome foi incluído no Time 10O, lista onde anualmente são incluídas as pessoas mais influentes no mundo. Melhor filme - Emy 201O Pensa em imagens (Os autistas operam basicamente com o hemisfério cerebral direito) - A palavra é como uma segunda língua para mim. Palavras se transformam em imagens Sentido de missão: ajudar os outros Se vê como uma antropóloga do planeta Marte em viagem a a Terra Estudou a psicologia dos animais nos matadouros: os animais eram criaturas divinas e mereciam ser tratados com respeito.
  • 130. Autismo – Casos – Literatura não Espírita Greta Thunberg AOS 12 ANOS, FUI DIAGNOSTICADA COM ASPERGER, uma forma de autismo. Naquela época, eu não tinha ideia do que isso significava. Quando eu e meus pais dissemos às pessoas que eu era autista, elas sempre reagiram com choque, já que eu não me encaixava no estereótipo de autista. Em quase todos os lugares, há recursos muito limitados para dar o apoio necessário às pessoas autistas. SEM ESSES AJUSTES, O AUTISMO PODE SE TRANSFORMAR EM UMA DEFICIÊNCIA. O AUTISMO NÃO É UMA DOENÇA. Não é algo que você 'tem'. Definitivamente, não é 'causado' por nada como vacina ou dieta. Significa simplesmente que você é um pouco diferente de todas as outras pessoas. E EM UM MUNDO ONDE TODOS SE ESFORÇAM PARA AGIR, PENSAR E TER A MESMA APARÊNCIA - ser diferente é realmente algo de que se orgulhar. É por isso que tenho muito orgulho de ser autista
  • 131. Autismo – Casos – Aderson - Literatura Espírita (...) O NOSSO AMIGO É O TÍPICO AUTISTA, conforme a clássica denominação psiquiátrica. Apesar de serem comuns as cobranças obsessivas, paralelamente às enfermidades mentais, este paciente sofre-as menos, porque vem recebendo a ajuda desta Casa, há mais de seis meses. (...) Tecnicamente via-se ali um caso de auto-obsessão, por abandono consciente da vida e dos interesses objetivos. (...) Quando o indivíduo mantém intensa vida mental em ações criminosas, que oculta, mascarando-se para o cotidiano, a duplicidade de comportamento constitui-lhe cruel transtorno que ele carpe em silêncio. (...) O caro irmão Aderson, que aí vemos, dedicou-se, na sua reencarnação passada, a urdir planos escabrosos e de efeitos nefastos contra diversas pessoas a quem levou à desdita. (...) Existem muitos Espíritos que buscaram na alienação mental, através do Autismo, fugir às suas vítimas e apagar as lembranças que os acicatam, produzindo um mundo interior agitado ante uma exteriorização apática, quase sem vida. (...) Como se vê, a obsessão não é, neste caso, fator responsável pela loucura. A autopunição gerou o quadro de resgate para o infrator da Lei. Manoel Philomeno de Miranda Bezerra de Meneses Loucura e Obsessão – Cap. 7 Aderson
  • 132. Nancy Puhlmann – O Castelo das Aves Feridas – Cap. 11 - Sibélia é uma ave profundamente triste. Como vai, Sibélia? (... ) Para os estudiosos, (....) ELA ERA UMA “TÍPICAAUTISTA”. Disse-me entre soluços: - Eu precisava tanto deles! Tinham-me prometido e falharam. Fui eu, propriamente eu, que os uni e os levei ao casamento. Combinamos todos os detalhes mas desde o primeiro minuto – desde a primeira célula – quiseram me expulsar. Eles tentaram e tentaram. Queriam me matar. Conseguiram um pouco. Eu lutei. Gastei toda as minhas energias. NÃO VOLTEI, NEM FIQUEI. Sequer permaneci no meio. Tive de estar ausente. Eles esqueceram. VOCÊ SABE O QUE É ESTAR LÁ E NÃO ESTAR EM PARTE ALGUMA? (...) - Sibélia, você sabia que correria esse risco e que, mesmo assim, valeria a pena aproveitar a oportunidade. (...) Tudo estaria bem melhor, agora, se você cooperasse um pouco mais. SE ESQUECESSE O ESQUECIMENTO DELES E SE ESQUECESSE UM POUCO DE SI MESMA, você poderia se abrir como um botão de flor e ter o seu lugar definido. - Não posso. Não posso. ESTOU DENTRO DE UMA CONCHA e só eles poderiam me libertar. (...) – Quanto à sua libertação, é assunto seu, de dentro para fora e você está na estrada certa. É pena que sua lamentações entravem o caminho e retardem o ritmo. Autismo – Casos – Sibélia - Literatura Espírita Sibélia
  • 133. Autismo – Casos – Adriana - Literatura Espírita Hoje, no dia mundial de conscientização do autismo, eu fui às celebrações em Belém com a Adriana, MINHA ESPOSA, AUTISTA, para contribuir com o movimento que deve crescer em “conhecimento e consciência“ , a fim de que os direitos dos autistas sejam respeitados. Adriana, nasceu com a característica de ser UMA NEURODIVERGENTE, tendo experimentado o nível de suporte 3 ( o mais severo na abundância de sintomas) e experimentou dores inenarráveis pela ausência de conhecimento vigente, na época, acerca do tema, seja na família e na escola, seja na medicina e na sociedade em geral. Ainda assim, graças aos recursos mobilizados pela sua família juntos aos médicos e, sobretudo, em face da sua bagagem espiritual, conseguiu avançar dentro do espectro, alcançando o nível um de suporte na expressão do TEA, a tal ponto que logrou concluir quatro graduações superiores e uma técnica, além de ser mãe de uma criança - hoje mulher -, lindamente educada. Tenho a honra de desfrutar da sua companhia. Alberto Almeida – Medico – Escritor/Palestrante Espírita (01/04/2023) Adriana Almeida
  • 135. 13 NASCIMENTO PROFISSÃO CASAMENTOS FILHO(A) NASCIMENTO DO FILHO DIAGNOSTICO TRATAMENTO DESENCARNE DO FILHO PROVA ESPIRITUAL 1938 – Brasil – 2022 (84 anos) 1928 – USA – 2023 (94 anos) Ator/Escritor/Diretor de Teatro Músico/Compositor/Pianista 3 casamentos ( 1 filho) 4 casamentos (3 filhos + 1 adotado) Autista – Síndrome de Asperger Autista – Síndrome de Asperger Hipostático - genético Prematuro – 6 meses Incapacitado Distúrbios de Comportamentos Mãe/Terapeutas Mãe/Terapeutas/Internação Câncer no cérebro Suicídio Um “Espinho” no peito Um “Espinho” no peito
  • 137. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas 1 - A Gestação tranquila • Os “atores” da Reencarnação 2 – O Diagnóstico – vários – hipospádico - genético • O “choque” da descoberta, o não querer “ver” 3 – O Estresse Familiar – separações, trabalho/carreira • As Desvinculações/Vinculações traumáticas 4 – O Tratamento – múltiplas • As Diretrizes básicas de enfrentamento 5 – O Câncer – aos 50 anos • “Corpo de adulto, coração e alma de criança. Adorava música, tocava piano, mas sua grande paixão era o rádio. • Ele tinha a sua própria emissora em casa, cujo alcance eram as pessoas que o visitavam.” ( Jô Soares)
  • 138. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas (...) Quando o Rafinha fez 2 anos, um médico disse para a Theresa: “esse menino aí, o melhor que você têm a fazer é fazer outro, porque esse não vai falar, andar e escrever”. E ele acabou falando, inclusive inglês, e tocava piano. (...) O autista é isso, vive no mundo dele. Mas você não pode deixar que isso seja o foco principal da sua vida. É também um foco tão importante quanto tudo. Recebeu vários diagnósticos e muitas indicações de tratamentos exóticos antes de ser constatado que Rafinha tinha Autismo. Rafael Soares nasceu em 1964 e faleceu em 2014 de câncer no cérebro. Era autista e fruto do primeiro relacionamento de Jô Soares com Teresa Austregésilo, que era atriz e também morreu em março de 2021, aos 87 anos, vítima da covid-19. Passou a vida inteira na realidade do próprio mundo. Corpo de adulto, coração e alma de criança. Adorava música, tocava piano, mas sua grande paixão era o rádio. Ele tinha a sua própria emissora em casa, cujo alcance eram as pessoas que o visitavam. Jô Soares
  • 139. A REENCARNAÇÃO e a LEI DE CAUSA E EFEITO 08/02/2023 12/05/1928 11/05/2012 Library of Congress Gershwin Prize USA 2001 Polar Music Prize Suécia
  • 141. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas 1928 1950 1965 1981 1982 1993 2023 Nascimento Carreira 2º Casamento Separação 3º Casamento 4º Casamento Morte 1966 1982 1992 2000 2007 Nascimento Internação Alta Diagnostico Morte Burt Bacharach Nikki Bacharach
  • 142. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas 1 - A Gestação conturbada - prematura • Os “atores” da Reencarnação/ Abortos “espontâneos” – 3 causas 2 – O Diagnóstico – após 30 anos • O “choque” da descoberta, o não querer “ver” 3 – O Estresse Familiar – separações, trabalho/carreira • As Desvinculações/Vinculações traumáticas 4 – O Tratamento Inútil – isolamento psiquiátrico • As Diretrizes básicas de enfrentamento 5 – O Suicídio – aos 40 anos • A degradação íntima/espiritual Burt Bacharach Nikki Bacharach
  • 143. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas  1966 – Nascimento – 12/07/1966 – Prematura  1967 – 1 ano – Estrabismo  1969 – 3 anos – Não falava - Nikki não falou até os três anos de idade. Nikki tinha três anos na época e, até então, eu achava que minha linda filhinha loira estava bem.  1970 – 4 anos - Tocava piano como um prodígio  Quando Nikki tinha quatro anos, seu comportamento às vezes era tão estranho que nem Angie nem nós conseguíamos realmente entendê-lo.  1971 – 5 anos - Comportamentos obsessivos  Ela começou a guardar tudo – brinquedos quebrados, cacos de vidro, pilhas velhas e cocô de cachorro – em um montinho em cima de uma cômoda dentro do armário.  1974 – 8 anos – Falta de Empatia  Quando ela tinha oito anos, Nikki estava realmente fora de controle. Ela pegava os ratos de estimação que Angie comprava para ela, jogava-os contra a parede e os matava. Então Angie saía e comprava mais.  Até agora é difícil para mim explicar como era sufocante viver assim, porque, a essa altura, Nikki estava realmente maluca.  À medida que ela foi crescendo, houve definitivamente uma espécie de deterioração, porque se uma criança nascesse tão prematuramente quanto ela naquela época, não havia como ela sair com um baralho completo.  Ela estava tão ligada a Nikki, e Nikki estava tão ligada a ela, que acabei indo embora. Mudei-me para nossa casa de praia em Del Mar, perto de San Diego, e Angie ficou com Nikki na casa grande em Los Angeles.  1980 – 14 anos – Manias da Juventude  Quando Nikki tinha 14 anos, ela decidiu se tornar uma Sikh.  Com as lutas de sua família escondidas do mundo, Bacharach continuou a fazer boa música.  "Sempre consegui aliviar o barulho, um pouco do barulho com o que estava acontecendo com Nikki se tornando um Sikh, ou o que quer que fosse, porque eu iria para a minha música. ...  Eu ficaria absorto na minha música porque não hávia outro caminho para mim.  "A música amolece o coração, faz você sentir algo se for bom, traz emoções que talvez você nunca tenha sentido antes. É uma coisa muito poderosa se você for capaz de fazer isso, se tiver em seu coração fazer algo assim”.  1982 – 16 anos – Internação em Clínica Psiquiátrica  Fizemos de tudo para melhorá-la, incluindo mandá-la para o “Constance Bultman Wilson Center”, por dez anos, uma decisão da qual me arrependi.  Ninguém disse que ela tinha Asperger ou autismo. (Eles disseram) ela só tem problemas de comportamento.  “Sempre houve aquele ressentimento de que eu meio que a aprisionei e a última coisa no mundo, você sabe”, disse ele.  "Eu gostaria que alguém tivesse dito; você não vai curá-la, deixe-a em paz."  Fiz o que pensei que seria a coisa certa e não era a coisa certa e eu estava apenas tentando levá-la melhorar."  A hospitalização não é um tratamento prescrito para a síndrome de Asperger e a destruiu.  1992 – 26 anos – Saída da Clínica Psiquiátrica  Ela esteve lá por dez anos. Quero dizer, Jesus Cristo! Dez anos. Dez anos!  Não houve progresso, mas fiquei pensando que talvez houvesse.  Nikki estava muito infeliz no centro de tratamento de lá, mas eu a visitava duas vezes por ano. Eu a levava para jantar e conversava com as pessoas do centro sobre como ela estava.  Eles estavam tentando transformá-la em algo que ela não era - alguém que pudesse manter um emprego.  Eles estavam tentando fazê-la igual a todo mundo.  O psiquiatra dela disse a ela: “Nikki, algum dia sua mãe vai morrer e você terá que ser responsável por si mesma” – o que a colocou em uma espiral da qual ela nunca saiu.  1994 – 28 anos – Piora na Convivência  A notável deterioração ocorreu nos últimos dez anos de sua vida; foi horrível no final.  O pior parecia ter começado quando me mudei para uma nova casa em 94, e os helicópteros a deixaram louca.  Helicópteros, cortadores de grama, motocicletas, sopradores de folhas e arrancadores de ervas daninhas eram como uma furadeira em seu ouvido.  Ela não conseguia tirar os sons da cabeça e estava sofrendo muito.  2000 – 34 anos – Diagnosticada com Síndrome de Asperger  2007 – 40 anos – Suicídio  Nikki falava muito sobre suicídio. Ela era muito aberta sobre isso, mesmo com pessoas que ela não conhecia bem.  Angie sabia que isso aconteceria e uma de suas amigas deu a Nikki um livro sobre como cometer suicídio, mas nunca acreditei que ela faria isso.  No final, a sensibilidade de Nikki ao som era tão aguda que ela vivia dizendo que ia se matar por causa disso.  Ela cometeu suicídio em seu apartamento no sul da Califórnia.  "Quando ela se matou, ela o fez sozinha,  Saco na cabeça. Sozinha. Meio corajosa, acho, para alguém que (estava) com medo de tantas coisas e (ela) deixou um bilhete para mim.  "Eu sei exatamente o que está na nota. Nunca li a nota. Nunca vou ler", disse Bacharach com a voz embargada.  "Não há necessidade de ler. Eu já sei o que ela disse."  Nikki morreu na quinta-feira, 4 de janeiro de 2007. Havia um saco sobre sua cabeça com um tubo que alimentava com óxido nitroso, e foi assim que a encontraram.  Ela foi cremada e não houve cerimônia.  “Nikki deu um show enquanto ela estava aqui, nesta Terra, de acordo com as frases finais. A maioria das pessoas não a entendia, mas um punhado seleto a amava e valorizava. Ela agora alcançou a verdadeira felicidade”. Burt Bacharach Nikki Bacharach
  • 144. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas  1966 – Nascimento – 12/07/1966 – Prematura  1967 – 1 ano – Estrabismo  1969 – 3 anos – Não falava - Nikki não falou até os três anos de idade. Nikki tinha três anos na época e, até então, eu achava que minha linda filhinha loira estava bem.  1970 – 4 anos - Tocava piano como um prodígio  1971 – 5 anos - Comportamentos obsessivos  1974 – 8 anos – Falta de Empatia Até agora é difícil para mim explicar como era sufocante viver assim, porque, a essa altura, Nikki estava realmente maluca. À medida que ela foi crescendo, houve definitivamente uma espécie de deterioração, porque se uma criança nascesse tão prematuramente quanto ela naquela época, não havia como ela sair com um baralho completo. A Mãe estava tão ligada a Nikki, e Nikki estava tão ligada a ela, que acabei indo embora.  1980 – 14 anos – Manias da Juventude - ela decidiu se tornar uma Sikh. Burt Bacharach Nikki Bacharach
  • 145. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas  Com as lutas de sua família escondidas do mundo, Bacharach continuou a fazer boa música.  "Sempre consegui aliviar o barulho, um pouco do barulho com o que estava acontecendo com Nikki se tornando um Sikh, ou o que quer que fosse, porque eu iria para a minha música. ...  Eu ficaria absorto na minha música porque não havia outro caminho para mim.  "A música amolece o coração, faz você sentir algo se for bom, traz emoções que talvez você nunca tenha sentido antes. É uma coisa muito poderosa se você for capaz de fazer isso, se tiver em seu coração fazer algo assim”.  1982 – 16 anos – Internação em Clínica Psiquiátrica  Fizemos de tudo para melhorá-la, incluindo mandá-la para o “Constance Bultman Wilson Center”, por dez anos, uma decisão da qual me arrependi.  Ninguém disse que ela tinha Asperger ou autismo. (Eles disseram) ela só tem problemas de comportamento.  “Sempre houve aquele ressentimento de que eu meio que a aprisionei e a última coisa no mundo, você sabe”, disse ele.  "Eu gostaria que alguém tivesse dito; você não vai curá-la, deixe-a em paz."  Fiz o que pensei que seria a coisa certa e não era a coisa certa e eu estava apenas tentando levá-la melhorar." Burt Bacharach Nikki Bacharach
  • 146. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas  1992 – 26 anos – Saída da Clínica Psiquiátrica  Ela esteve lá por dez anos. Quero dizer, Jesus Cristo! Dez anos. Dez anos!  Não houve progresso, mas fiquei pensando que talvez houvesse.  Nikki estava muito infeliz no centro de tratamento de lá, mas eu a visitava duas vezes por ano. Eu a levava para jantar e conversava com as pessoas do centro sobre como ela estava.  Eles estavam tentando transformá-la em algo que ela não era - alguém que pudesse manter um emprego.  Eles estavam tentando fazê-la igual a todo mundo.  O psiquiatra dela disse a ela: “Nikki, algum dia sua mãe vai morrer e você terá que ser responsável por si mesma” – o que a colocou em uma espiral da qual ela nunca saiu.  1994 – 28 anos – Piora na Convivência A notável deterioração ocorreu nos últimos dez anos de sua vida; foi horrível no final.  Helicópteros, cortadores de grama, motocicletas, sopradores de folhas e arrancadores de ervas daninhas eram como uma furadeira em seu ouvido.  Ela não conseguia tirar os sons da cabeça e estava sofrendo muito  2000 – 34 anos – Diagnosticada com Síndrome de Asperger  2007 – 40 anos – Suicídio Burt Bacharach Nikki Bacharach
  • 147. Autismo – Pais e Filhos – dores mútuas  Nikki falava muito sobre suicídio. Ela era muito aberta sobre isso, mesmo com pessoas que ela não conhecia bem.  Angie sabia que isso aconteceria e uma de suas amigas deu a Nikki um livro sobre como cometer suicídio, mas nunca acreditei que ela faria isso.  No final, a sensibilidade de Nikki ao som era tão aguda que ela vivia dizendo que ia se matar por causa disso.  Ela cometeu suicídio em seu apartamento no sul da Califórnia.  "Quando ela se matou, ela o fez sozinha,  Saco na cabeça. Sozinha. Meio corajosa, acho, para alguém que (estava) com medo de tantas coisas e (ela) deixou um bilhete para mim.  "Eu sei exatamente o que está na nota. Nunca li a nota. Nunca vou ler", disse Bacharach com a voz embargada.  "Não há necessidade de ler. Eu já sei o que ela disse (Burt Bacharach)  Nikki morreu na quinta-feira, 4 de janeiro de 2007. Havia um saco sobre sua cabeça com um tubo que alimentava com óxido nitroso, e foi assim que a encontraram.  Ela foi cremada e não houve cerimônia.  “Nikki deu um show enquanto ela estava aqui, nesta Terra, de acordo com as frases finais. A maioria das pessoas não a entendia, mas um punhado seleto a amava e valorizava. Ela agora alcançou a verdadeira felicidade” (Angie Dickson). Burt Bacharach Nikki Bacharach
  • 148. AUTISMO – Tratamento SER HUMANO IMORTAL TRATAMENTO “Austístico” TRATAMENTO “Amoroso” MODELO CLINICO QUE LEVE EM CONTA O FATO DE QUE O SER HUMANO É ESPÍRITO imortal, preexistente, reencarnante e sobrevivente. SE O TERAPEUTA, não sabe como aborda-lo e INTERPRETAR COM UM MÍNIMO DE ACUIDADE OS SINAIS NÃO-VERBAIS QUE LHE CHEGAM. A importância do profundo envolvimento, PRINCIPALMENTE AMOROSO, DE TODOS AQUELES QUE CONVIVEM COM O AUTISTA
  • 149. AUTISMO – Tratamento TRATAMENTO “Contínuo” TRATAMENTO “Vocabulário” TRATAMENTO “Mediúnico” O DESENVOLVIMENTO DO VOCABULÁRIO NO AUTISTA deve ser considerado como uma das prioridades da terapia, impregnada de um genuíno sentimento de amor fraterno. Parecem dotadas de pouca chance de sucesso sessões terapêuticas espaçadas – uma ou duas vezes por semana, por exemplo. UMA TERAPIA MACIÇA, praticamente vinte e quatro horas por dia. Há de se considerar, ainda, o problema ainda não examinado, de um COMPONENTE MEDIÚNICO NO AUTISTA, ou seja, a existência nele ou nela de faculdades extra-sensoriais.
  • 150. AUTISMO – Tratamento TRATAMENTO “dos Sentidos” TRATAMENTO “Familiar” TRATAMENTO “Aceitação” ABORDAGEM DIRETA À DISFUNÇÃO DOS SENTIDOS, empenhando-se em corrigir os desvios de hiper ou hipossensibilidade por ele detectados nos autistas (...) trabalhando com os sentidos, desenvolvam-se os circuitos neurológicos correspondentes. PAIS E FILHOS COSTUMAM TER VÍNCULOS ESPECÍFICOS uns com os outros e, portanto, programações comuns, tarefas a cumprir, erros a corrigir, conflitos a ajustar. UMA DETERMINAÇÃO DE ACEITA-LO COMO É, mas, ao mesmo tempo, trabalhar para que ele se interesse em promover, em seu próprio beneficio mudanças necessárias a sua adaptação ao ambiente em que veio instalar-se. Ruth Sullivan
  • 151. QUATRO ATITUDES/POSTURA PRIMEIRA ATITUDE: a pessoa que nos foi entregue é um ser humano, tão filho de Deus como cada um de nós. SEGUNDA POSTURA: é a de que, por alguma razão concreta, veio para junto de nós um espírito condicionado a certas limitações, contornáveis umas, irreversíveis outras, que nos compete aceitar para enfrentar as dificuldades decorrentes. TERCEIRO ASPECTO: a considerar é o de que a dor, a desarmonia, o desajuste, são situações transitórias. UM QUARTO ASPECTO: o de que os pais de uma criança especial têm, necessariamente, um envolvimento pessoal na questão. Em outras palavras: têm uma quota de responsabilidade perante aquele ser, ainda que não obrigatoriamente resultante de uma culpa. HERMÍNIO DE MIRANDA – Nossos Filhos são Espíritos – Cap. 19 AUTISMO – Tratamento - Síntese
  • 152. AUTISMO – Tratamento - Síntese Espírita • Passes. • Desobsessão. • Agua Fluidificada. • Diálogos com o Espírito. • Entendimento das Causas Espirituais. • Aceitação. • Mediunidade. • Terapia de Vidas Passadas. Material • Diagnostico precoce - imediato. • Equipe multi e interdisciplinar. • Desenvolvimento do vocabulário. • Comprometimento. • Amor. • Terapia contínua. • Conquistar a confiança. + 1983
  • 153. AUTISMO – Tratamento - AFETO Quando Temple se sente em ambiente seguro, onde perceba, acima de tudo, o amor e a consideração, REDUZ-SE SIGNIFICATIVAMENTE SEU COMPORTAMENTO COMPULSIVO. Ela deseja, junto dela, alguém em quem possa confiar. Sua melhora, estou convencida ESTÁ CONDICIONADA À CONSIDERAÇÃO E AO AMOR. Mãe de Grandin O componente MAIS IMPORTANTE DE UM PLANO DE TRATAMENTO é a presença de gente amorosa para trabalhar com a criança. EU CONSEGUI RECUPERAR-ME porque a minha mãe, a minha tia e o meu terapeuta de aprendizagem interessaram-se em trabalhar comigo. Temple Gradin Minha mãe é um desses casos. Ela escreveu que, quando eu não retribuía seus abraços, ela pensava: Se a Temple não me quer, manterei distância. Porém o problema não era que eu não a quisesse. ERA QUE A SOBRECARGA SENSORIAL DE UM ABRAÇO FAZIA MEU SISTEMA NERVOSO PIFAR. (Claro, naquele tempo ninguém entendia a hipersensibilidade sensorial). Temple Gradin
  • 154. AUTISMO – Tratamento - COMPORTAMENTO O MEDO DE UM SOM TEMIDO PODE CAUSAR MAU COMPORTAMENTO. Se uma criança tapa os ouvidos, é um indicador de que um certo som machuca seus ouvidos. Quando eu era criança, SONS ALTOS COMO O SINO DA ESCOLA MACHUCAVAM MEUS OUVIDOS COMO UMA BROCA DE DENTISTA ATINGINDO UM NERVO. Os sons que mais causam problemas são os sinos da escola, sistemas de som, campainhas no placar do ginásio e o som de cadeiras raspando no chão. CRIANÇAS E ADULTOS QUE TEMEM ESCADAS ROLANTES geralmente têm problemas de processamento visual Eles temem a escada rolante porque não podem determinar quando entrar ou sair. Uma criança pode usar o banheiro corretamente em casa, mas se recusa a usá-lo na escola ISSO ACONTECER DEVIDO A UMA FALHA EM RECONHECER O BANHEIRO (o tampo do vaso sanitário ser preto...) É comum que crianças autistas fiquem mais agitadas na hora de comer. Em alguns casos, a criança PODE ESTAR FIXADA EM UM DETALHE QUE IDENTIFICA UM DETERMINADO ALIMENTO. ( A grafia do nome do alimento...)
  • 155. (...) Tarefa sacrossanta esta reservada ao Espiritismo: a de preparar o homem para as circunstâncias nem sempre agradáveis, que há de defrontar pelo caminho redentor. Joanna de Angelis (Após a Tempestade, Cap. 11) (...) A carne gera a carne, mas os atos pretéritos do espírito produzem a forma para a resistência orgânica. Joanna de Angelis (Leis Morais da Vida, Cap. 15) (...) Enquanto o vício se nos reflete no corpo, os abusos da consciência se nos estampam na alma, segundo a modalidade de nossos desregramentos. Emmanuel – Religião dos Espíritos – Cap. 6 (...) Então o bebê atípico é um choque tanto mais tremendo quanto maior o orgulho existente à sua volta. Perguntam a si mesmas: - Mas por que justamente comigo?!. Nancy Puhlmann Di Girolamo – As Aves Feridas na Terra Voam - Cap. 10 AUTISMO – uma leitura Espiritual - Síntese
  • 156. Livres, estamos interligados perante a Lei, para fazer o melhor, e, Escravizados aos compromissos expiatórios, estaremos acorrentados uns aos outros no instituto da reencarnação, segundo a Lei, para anular o pior que já foi feito por nós mesmos nas existências passadas. NINGUÉM PROGRIDE SEM ALGUÉM. Emmanuel - Justiça Divina – Cap. 20 - Virtude Solitária Podemos progredir Sozinhos? AUTISMO – Síntese
  • 157. Não te afastes dos outros Porque tenhas sofrido. Sem nossos semelhantes, Não sabemos quem somos. Cada pessoa é um teste Que nos situa em prova. Em nossas reações, Vemos a própria imagem. Ama, serve, perdoa E Estarás progredindo. Deus nos envia os outros Para ver como estamos. Emmanuel – Luz Bendita - Pag. 280 - Convivência Aqueles companheiros que nos partilham a experiência do cotidiano SÃO OS MELHORES QUE A DIVINA SABEDORIA NOS CONCEDE, a favor de nós mesmos. Se você encontra uma pessoa difícil em sua intimidade, essa é a criatura exata que as leis da reencarnação lhe trazem ao trabalho de burilamento próprio. André Luiz - Respostas da Vida - Cap. 16 LEI DE CAUSA E EFEITO E O ENVOLVIMENTO FAMILIAR Síntese “Ninguém progride ou se aperfeiçoa sem o contato social, o que vale afirmar que é preciso não apenas saber viver, mas também conviver”. Emmanuel – Encontro Marcado – Cap. 2 AUTISMO – Síntese
  • 158. O roteiro da esperança, na EVENTUAL ELIMINAÇÃO DO AUTISMO, passa muito mais pela PREVENÇÃO do que pelo tratamento depois que o distúrbio se instalou. Precisamente numa profilaxia de natureza ética, uma espécie de VACINA MORAL. Em outras palavras: É O COMPORTAMENTO INADEQUADO perante as leis cósmicas que cria matrizes de sofrimento retificador. AUTISMO – Tratamento - Síntese
  • 159. SE VOCÊ NÃO PUDER CURAR A CRIANÇA AUTISTA, AME-A. de todo o seu coração, com todo o seu amor e toda a sua aceitação. Alguma tarefa importante ela está desempenhando junto de você, certamente em proveito de ambos. NÃO É POR ACASO que alguém renasce com a marca da deficiência em nosso contexto. AUTISMO – Síntese
  • 160. Como uma criança especial, atípica é vista por alguns na Sociedade? Então o bebê atípico é um choque tanto mais tremendo quanto maior o orgulho existente à sua volta. Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam - Cap. 10 (...) Henrique Dumont , recém-nascido, portador de Paralisia Cerebral, semelhantemente a JOANA, deixado na porta do IBNL, vestindo roupas finas mostrando que não fora abandonado pela pobreza, mas sim em função da sua enfermidade congênita. Enfatizou para todos do IBNL o problema da rejeição da criança excepcional com todas as consequências de ordem social/familiar. Nancy Puhlmann – As Aves Feridas na Terra Voam – Cap. 1 AUTISMO – Síntese
  • 161. Nancy Puhlmann – O Castelo das Aves Feridas – Cap. 12 - O “Chinezinho” vai morrer de fome Nós o apelidamos de “Chinezinho” por motivos óbvios. (...) SUA TRISTEZA ERA DIFERENTE. NÃO SOLUÇAVA. NÃO SE REVOLTAVA. Era uma tristeza conformada, como a de quem sabe que não há nada afazer. Respirou muito profundamente e explicou: - Precisava ficar muito tempo lá embaixo. Estava decidido. Precisava e não posso. - Por que não? - Eles não me dão o alimento necessário. - Quem? - Os meus pais e Irmãos. Eles querem que eu morra. (...) Sou hoje o fardo, a vergonha... Infelizmente, não exagero. Negam-me o alimento. - Só me dão a comida. Não o alimento. - Você não sabe que já constataram por lá que “os excepcionais morrem cedo?”. Pois, morrem de fome, como eu. Vão emagrecendo, emagrecendo... Até morrer. É FOME DE AMOR, DE ACEITAÇÃO PLENA, REAL, TOTAL. (...) A gente se debilita quando não nos aceitam tais quais somos ou ESTAMOS... (...) Eles pensam que me aceitam mas não aceitam. Não dizem a ninguém mas eu posso perceber todos os dias, que, no fundo dos seus pensamentos, preferem que eu volte, que eu os deixe. É ISSO QUE ESTÁ ME MATANDO. AUTISMO – Síntese
  • 162. “É preciso saber VIVER/VOAR.” Entre todas as manifestações da potencialidade humana salientam-se as reencarnações difíceis e, entre essas, ostensivamente, AS DAS AVES QUE NASCEM COM ASAS FERIDAS, para aprender ou reaprender a VOAR MAIS ALTO do que em qualquer outro tempo. ELAS CONSEGUEM. E nos desafiam a consegui-lo. É preciso saber viver - Prefácio AUTISMO – Síntese
  • 163. (...) Não nos esqueçamos, porém, de que NUNCA ESTAMOS SEM A PRESENÇA DE MISERICÓRDIA DIVINA JUNTO ÀS OCORRÊNCIAS DA DIVINA JUSTIÇA, e que O SOFRIMENTO É INVARIAVELMENTE REDUZIDO AO MÍNIMO para cada um de nós, que tudo se renova para o bem de todos e que Deus nos concede sempre o melhor. Emmanuel - Chico Xavier pede licença – Cap. 19 AUTISMO – Síntese
  • 164. Tesouro maior da vida É a mente tranqüila e sã. Erro que a gente faz hoje A vida acerta amanhã. Cornélio Pires – Coisas deste Mundo – Cap. 11 Cornélio Pires  13/07/1884 – Tietê/SP  17/02/1958 – São Paulo/SP Poeta/Escritor/Jornalista NÃO EXISTE DOR SEM CAUSA, NEM ALEGRIA SEM TÍTULO DE MERECIMENTO. Em ambas as situações, mantém-te vigilante, porque ninguém passa pelo mundo sem as suas vivências, e a dor faz parte do processo iluminativo. Joanna de Angelis – Revista Reformador – Maio/2016 AUTISMO – Síntese
  • 165. 165 “Louco, esta noite te pedirão a tua Alma”. Jesus – Lucas, 12:20 Um dia, que será noite em teus olhos, deixarás pratos cheios e móveis abarrotados, cofres e enfeites, para a travessia da grande sombra; entretanto, não viajarás de todo nas trevas, porque as migalhas de amor que tiveres distribuído estarão multiplicadas em tuas mãos como bênçãos de Luz. Meimei – O Espírito da Verdade – Cap. 93 – Temos o que damos Descer auxiliando para subir com a exaltação do Senhor. Dar tudo para receber com abundância. Nada pedir para nosso Eu exclusivista, a fim de que possamos encontrar o glorioso NÓS da vida imortal. Francisco de Assis - Irmã Vera Cruz – 1º Parte: Cap. 1 O bem que faças, viajando sem parar em muitos corações, espalhará luz no longo curso e, amanhã, — nos caminhos sem fim do futuro — mesmo que não o saibas ou o tenhas esquecido, ressurgirá mais além, mais formoso, mais fecundo. Joanna de Angelis – Dimensões da Verdade – Cap. 15 AUTISMO – Síntese
  • 166. AUTISMO – Síntese SENHOR, nós não precisamos de outra montanha Há montanhas e encostas bastante para escalar Existem oceanos e rios para cruzar O suficiente para durar até o fim dos tempos. SENHOR, nós não precisamos de outro prado Existem campos de milho e campos de trigo suficiente para cultiva Há raios solares e luares suficiente para brilhar. OH, ESCUTE, SENHOR, SE VOCÊ QUER SABER O que o mundo precisa agora é de amor, doce amor É a única coisa da qual o mundo tem tão pouco. SENHOR, O QUE O MUNDO PRECISA AGORA É DE AMOR, DOCE AMOR Não, não apenas para alguns, mas para todos Não, não apenas para alguns, oh, mas para todos. What the World Needs Now Is Love 1965 Burt Bacharach
  • 167. Dizem que antes de morrer sua vida inteira passa diante dos seus olhos, FAÇA COM QUE VALHA A PENA ASSISTIR. Jô Soares (José Eugênio Soares) AUTISMO – Síntese
  • 169. # LIVRO (destaque para os em Negrito) AUTOR CAPÍTULO 1 A Sombra do Abacateiro Chico Xavier Pag. 6 2 ALQUIMIA DA MENTE Hermínio de Miranda Cap. 4, 5 3 AUTISMO – UMA LEITURA ESPIRITUAL Hermínio de Miranda Cap. 1, 2, 5, 12 4 Autismo e Espiritismo Gustavo Henrique de Lucena Cap. 3, 4, 5 5 Auto-Obsessão Mário Mas 2º Parte – Cap. 2 6 DEFICIÊNCIA OU EFICIÊNCIA Nilton Salvador Cap. 2 7 Leis Morais da Vida Joanna de Angelis Cap. 15 8 LOUCURA E OBSESSÃO Manoel Philomeno de Miranda Cap. 4, 7, 18 9 No Mundo Maior André Luiz Cap. 7, 12 10 NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS Hermínio de Miranda Cap. 2, 19 AUTISMO – Bibliografia – Livros Espíritas
  • 170. # LIVRO (destaque para os em Negrito) AUTOR CAPÍTULO 11 É PRECISO SABER VIVER Nancy Pulhmann Cap. 11 12 OS PODERES DA MENTE Suely Caldas Schubert 2º Parte – Cap. 6 13 Reencarnação: processo educativo Adenáuer de Novaes Pag. 84/85 14 Religião dos Espíritos Emmanuel Cap. 6 15 Saúde e Espiritismo Associação Médico-Espírita do Brasil Pag. 258 16 Sexo e Obsessão Manoel Philomeno de Miranda Cap. 4 17 Temas da Vida e da Morte Manoel Philomeno de Miranda Cap. 20 18 TRANSTORNOS MENTAIS Suely Caldas Schubert 1º Parte – Cap. 7 19 Vida em Vida Emmanuel Cap. 27 20 Visão Espírita nas Distonias Mentais Jorge Andréa Cap. 2 AUTISMO – Bibliografia – Livros Espíritas
  • 171. # LIVRO AUTOR OBSERVAÇÃO 1 Outra Sintonia John Donvan 2016 2 Autismo – deslizando nas ondas Nilton Salvador 2000 3 Vida de Autista – E eles cresceram Nilton Salvador 2013 4 Autismo e Espiritismo Gustavo Henrique de Lucena 2021 5 Quando os Lírios voltarem a Florir Regina Maria Braga 2007 6 Recordações Jacira Lopes Rodrigues da Cruz 2011 7 Meu Menino Vadio Luiz Fernando Vianna 2017 8 Autismo – a Escolha de Nicolas Osmar Barbosa 2020 9 A Evangelização de Portas Abertas Para o Autismo Lucia Moyses 2019 AUTISMO – Bibliografia – Livros Complementares
  • 172. AUTISMO – Doutrina Espírita – Livros - fontes básicas 1998 1983 1990
  • 173. AUTISMO – Doutrina Espírita – fontes complementares 1990 1994 2001 2016 2009 2022