SlideShare uma empresa Scribd logo
1953 2023
177dC
70 anos
1846 anos
MARTÍRIO CRISTÃO nos Tempos Apostólicos
Mosaico histórico com a maioria dos Mártires de
Lyon
Basílica de Saint-Martin d'Ainay/Capela de Santa Blandina
Realmente, FORAM MUITAS AS TORTURAS E
OS SUPLÍCIOS SOFRIDOS POR ESSES
PRIMEIROS CRISTÃOS (também
chamados cristãos primitivos), cujos
testemunhos dolorosos foram registrados nos
anais da História.
FORAM CRUCIFICADOS, ENCARCERADOS,
DEGOLADOS, QUEIMADOS VIVOS,
TORTURADOS EM CALABOUÇOS INFECTOS,
tendo as mãos e os pés presos e o corpo
esticado, morrendo muitos por asfixia dentro
das prisões, onde também passaram sede e
fome, sem maldizer aos seus verdugos,
inclusive perdoando-os no instante da morte,
A FIM DE VIVEREM O VERDADEIRO
CRISTIANISMO E PODER GRITAR
LIVREMENTE: SOMOS CRISTÃOS!
Emmanuel – Ave Cristo – 1º Parte – Cap. 6
1º Fase
Expansão
2º Fase
Oposição
3º Fase
Perseguição
4º Fase
Oficialização
1º Século
30 – 100
Há Dois Mil Anos
Paulo e Estevão
2º Século
100 – 200
50 Anos Depois
3º Século
200 – 300
Ave-Cristo
4º Século
300 – 400
312 - Constantino I
380 - Teodósio I
O Cristianismo nos Tempos Apostólicos - Fases
MARTÍRIO CRISTÃO – Marcos Principais
1º MARTÍRIO CRISTÃO – 35 dC – Sinédrio – Judeia
- Estevão – Paulo e Estevão
2º MARTÍRIO CRISTÃO – 54/68 dC – Nero - Roma
– Lívia – Há Dois Mil Anos
- Pedro/Paulo – Paulo e Estevão
- Joana de Cusa – Boa Nova
3º MARTÍRIO CRISTÃO – 100/112 dC – Trajano - Roma
– Inácio de Antióquia – Testemunho pelo Cristo
- Policarpo de Esmirna – Testemunho pela Verdade
4º MARTÍRIO CRISTÃO – 177 dC – Marco Aurélio – Lyon/Gália/França
– Blandina – Federação Espírita do Paraná - Os mártires de Lyon
- 50 mártires de Lyon
5º MARTÍRIO CRISTÃO – 230/260 dC – Diocleciano – Lyon/Gália/França
– Silvano/Rufus/Basílio/ – Ave Cristo
1º
Fase
Expansão
2º
Fase
Oposição
3º
Fase
Perseguição
MÁRTIRES CRISTÃOS – Personagens Principais
Estevão
35 dC
Pedro
67 dC
Tiago
44 dC
Três séculos de Cristianismo Nascente
testemunharam o martírio de discípulos
corajosos, que se imolaram no altar da fé
para que a luz do Evangelho se estendesse
ao mundo, inaugurando nova era de
fraternidade e amor.
Haroldo Dutra - História da Era
Apostólica – O primeiro Mártir – Revista
Reformador – 2009 - Janeiro
MÁRTIRES ESPÍRITAS – Personagens Principais
Bezerra de
Meneses
250 dC
Eurípedes
Barsanulfo
250 dC
Joana de
Ângelis
65 dC
Joaquim
Alves
Entre os mártires
do Cristianismo,
há os que se
desprendem do
mundo em missão
sacrossanta e os
que morrem para
resgates os mais
penosos…
Cneio Lucius – 50
anos Depois – 2º Parte -
Cap. 6
Ave Cristo – O Livro - Título
O TÍTULO foi extraído da saudação gravada nos
estandartes que empunhavam, no Mundo
Espiritual, as almas dos Mártires do
Cristianismo, após os sacrifícios nos circos
romanos:
“AVE, CRISTO! OS QUE VÃO VIVER PARA
SEMPRE TE GLORIFICAM E SAÚDAM”,
ao contrário da saudação dos gladiadores ao
entrarem nas arenas:
“Ave Cesar! Os que vão morrer te saúdam e
glorificam”.
Emmanuel – Ave Cristo – 2º Parte - Cap. 7
Quando você ENSINA, transmite.
Quando você EDUCA, disciplina.
Mas quando você EVANGELIZA, salva.
Instruído, o homem conhece;
Educado, vence;
Evangelizado, serve sem cansaço,
redimindo-se.
Amélia Rodrigues
Sementeira da Fraternidade – Cap. 26 – Esse Tesouro
AMÉLIA RODRIGUES
1861/1926
O Livro Espírita - Importância
É pela educação, mais do que pela instrução, que se transformará a
Humanidade.
Cultivemos a divulgação da Doutrina Renovadora que nos esclarece
e reúne!
Com o pão do corpo, estendamos a luz da alma que nos habilite a
aprender e compreender, raciocinar e servir.
Nossa necessidade básica é de luz própria, de esclarecimento
íntimo, de autoeducação, de conversão substancial do “eu” ao
Reino de Deus
Atenda ao estômago faminto e ao corpo enfermo do companheiro
em provação; entretanto, não recuse favorecê-lo com a palavra
consoladora e com o livro nobre.
O Livro Espírita e a Educação - Importância
LITERATURA ESPÍRITA – Segmentos Literários
ROMANCES POEMAS MENSAGENS CIENTÍFICOS DOUTRINÁRIOS INFANTIS
Depois da oração, o
livro É A ÚNICA
ESCADA PELA QUAL
O CÉU PODE DESCER
À TERRA.
Em verdade, quando
um povo abandona o
livro, começa a
penetrar, sem
perceber, o vale da
estagnação e da
morte.
Humberto de
Campos – Relatos da Vida –
Cap. 19 – O Livro, dádiva do Céu
OS ROMANCES ESPÍRITAS
EMMANUEL
Rochester
Victor
Hugo
Yvonne
Pereira
Outros
Autores
>
1500
13
5
>50
8
1º Romance
Espírita
No Mundo
1865/1972
50 anos
1º Romance
Espírita
No Brasil
1923
Paulo e
Estevão
Top 10
OS ROMANCES ESPÍRITAS de EMMANUEL
1940
Há 2000 Anos... – Episódios
da História do Cristianismo
no Século I (Publio Lentulus)
Lívia
1940
50 Anos Depois – Episódios
da História do Cristianismo
no Século II (Nestório)
Célia/Marino/Santa Marina
1942
Paulo e Estêvão – Episódios
Históricos do Cristianismo
Primitivo
Paulo de Tarso
1943
Renúncia – História Real.
Século de Luís XIV. Em
França, Espanha (Damiano)
Alcíone (Célia)
1953
Ave, Cristo! – Episódios da
História do Cristianismo no
Século III (Basílio)
Corvino/Varro/Rufus
• Emmanuel
Autor
• Francisco Cândido Xavier
Médium
• FEB/1953
Editora/
Ano
• “Romance” Mediúnico
Gênero
Conteúdo
• 2 Partes – 7 capítulos cada parte
Estrutura
Com um público
indescritível que desde muito
cedo superlotou
completamente o auditório,
os corredores, as escadas e o
andar inferior da FEB, na
Guanabara, FOI FEITO O
LANÇAMENTO
OFICIAL DO TÃO
ESPERADO LIVRO
DE VICTOR HUGO
“PÁRIAS EM
REDENÇÃO”, recebido
mediunicamente por Divaldo
Franco.
Redação - Revista
Reformador – 197 – Setembro –
Pag. 259 – 16/Junho/1973
AVE-CRISTO – O Livro - Sinopse
A época do romance se estende do ano
217 ao ano 259 da era Cristã.
A região geográfica onde se desenrola o
drama, pertence à Europa: França e
Itália. A cidade focalizada é Lyon.
Os personagens principais são: Blandina,
Quinto Varro, Taciano, Lívia e Ápio
Corvino.
NASCIMENTO
ESPÍRITA
PSICOGRAFIA
DESENCARNE
1910
1927
(17)
1931
(21)
Chico Xavier
2/Abril/1910 – Pedro Leopoldo
Francisco de Paula Cândido (1966)
9 irmãos/ órfã de mãe – 5 anos – madrasta – 7 anos
Curso primário – 14 anos - escriturário
Madrasta morre / irmã obsessão
Comunicação da Mãe(Maio/1927)
Centro Luiz Gonzaga(Junho/1927)
1º Psicografia – julho/1927
1931 -Emmanuel (Manoel da Nobrega)
1932 - 1º Livro – Parnaso de Além Túmulo
1937 - Caso Humberto de Campos
1943 - Nosso Lar – André Luiz
1955/1966 – Waldo Vieira
1959 – Uberaba – CEC/Casa da Prece
1971 – Pinga Fogo – TV Tupi
≥ 450 livros/ ≥ 10.000 cartas
≥ 500 escritores e poetas
≥ 50.000.000 livros vendidos
2002
(92)
AVE-CRISTO – O Livro – O Médium
AVE-CRISTO – O Livro – A Psicografia
Alinhando pois, as reminiscências deste livro, não nos
propomos romancear, fazer literatura de ficção, mas sim
trazer aos nossos companheiros do Cristianismo redivivo,
na seara espírita, breve página da história sublime dos
pioneiros de nossa fé.
Manuscritos de Chico Xavier: INÍCIO DA OBRA
Ave, Cristo!
Manuscritos de Chico Xavier: FINAL DA OBRA
Ave, Cristo!
Corvino, Lucano, Hortênsia, Silvano e outros
paladinos da fé, todos a lhe dirigirem sorrisos de
confiança e de amor!.
Por cima do corpo negro do anfiteatro, desafiando-
lhe as trevas, centenas de almas radiantes
seguravam lirial estandarte, em que brilhava a
saudação tocante e sublime: — Ave, Cristo! os que
vão viver para sempre te glorificam e saúdam!.
Deslumbrante caminho descerrara-se nos céus...
Hoje, como outrora, na organização social em
decadência, Jesus avança no mundo, restaurando a
esperança e a fraternidade, para que o santuário do
amor seja reconstituído em seus legítimos fundamentos.
AVE-CRISTO – O Livro – A Dedicatória
Ao Querido Arnaldo Rocha, quando estiveres
fatigado, recorda este Livro e experimentarás novo
ânimo; quando estiveres em luta, possa teres olhos
nestas páginas e recolherás amparo e esperança.
Recordação de luminosos dias de humilde trabalho
nosso, junto dos nossos abnegados Amigos
Espirituais, este livro fala-nos à alma e ao
pensamento.
Recebe pois, não só a minha alegria, mas também
todo o meu coração.
Meu abraço,
Afetuosamente
Chico
08/12/55
Antônio Cesar Perri de Carvalho - Revista Reformador – 2013 – Maio -
Lançamento de Ave, Cristo! – Contexto e textos
AVE-CRISTO – O Livro – Personagens Principais
Blandina
Meimei
Quinto Varro
Pedro de
Alcântara
Ápio Corvino
Bezerra de
Meneses
Taciano
Arnaldo Rocha
Lívia
Chico Xavier
Basílio
Emmanuel
Rufus
Eurípedes
Barsanulfo
Silvano
Joaquim Alves
MARTÍRIO CRISTÃO nos Tempos Apostólicos
Mosaico histórico com a maioria dos Mártires de
Lyon
Basílica de Saint-Martin d'Ainay/Capela de Santa Blandina
Entre os mártires do Cristianismo, há
os que se desprendem do mundo em
missão sacrossanta e os que morrem
para resgates os mais penosos…
Cneio Lucius – 50 anos Depois – 2º Parte - Cap. 6
Os cristãos eram conhecidos pela
capacidade de sacrifício pessoal, a
bem de todos, pela boa vontade, pela
humildade sincera, pela cooperação
fraternal e pela diligência que
empregavam no aperfeiçoamento de
si mesmos.
Emmanuel – Ave-Cristo – Cap. 3
Um Martírio :
- sem sangue ?
- sem espinhos visíveis?
- sem pregos expostos?
- sem nome?
O que é o Martírio
no século atual?
O QUE É MARTÍRIO NOS TEMPOS ATUAIS?
CRISTO DE SÃO JOÃO DA CRUZ
Dalí (1951)
Reverenciemos, sim, o nome dos que se esqueceram, a
benefício da Sociedade; contudo, não nos será lícito
esquecer que EXISTE UM HEROÍSMO OBSCURO, TÃO
AUTÊNTICO E TÃO BELO quanto aquele que assinala os
protagonistas das grandes façanhas, perante a morte —
O HEROÍSMO OCULTO dos que sabem viver, dia por dia,
no círculo estreito das próprias obrigações, a despeito
dos empecilhos e das provações que os supliciam na
estrada comum.
(...) existem multidões no Mundo Espiritual que
aplaudem os testemunhos da compreensão e sacrifício
dos que sabem viver, no auxílio ao próximo, apagando-
se, a pouco e pouco, em penhor do levantamento de
alguém ou da melhoria de alguns na arena terrestre.
Emmanuel – Alma e Coração – Cap. 17 – Heroísmo Oculto
Emmanuel
O que é Martírio nos tempos atuais?
— HÁ A CRUZ DE OURO E A CRUZ DE PALHA, simbolizando nossas Tarefas.
A de ouro, a mais procurada, pertence aos que querem brilhar, ver seus
nomes nos jornais, citados, apontados, elogiados, como beneméritos.
Querem simpatia e bom conceito. Se tomam parte em alguma Instituição,
desejam, nela, os lugares de mando e de evidência. Querem cargos e não
encargos.
A DE PALHA, a menos procurada, no entanto, PERTENCE AOS QUE
TRABALHAM COMO AS ABELHAS, escondidamente e em silêncio.
Lutam e caminham, com humildade, na certeza de que por muito que
façam, mais poderiam fazer. NÃO SE ENSOBERBECEM DOS TRIUNFOS, antes se
estimulam e se defendem com oração e vigilância, sentindo a responsabilidade
que assumiram como chamados, por Jesus, à Tarefa Diferente.
Entendem a serventia das mãos e dos pés, dos olhos e da mente, do
coração, enfim, colocando amor e humildade em seus atos, nos serviços que
realizam.
POR CARREGAREM A CRUZ DE PALHA, TOLERAM O VÔMITO DE UM, O INSULTO
DE MAIS OUTRO, A INCOMPREENSÃO DE MUITOS, testemunhando a caridade
desconhecida, OFERECENDO, COM O SOFRIMENTO E A RENÚNCIA, COM O
SILÊNCIO E O BOM EXEMPLO, remédios salvadores aos companheiros que os
adversam, os ferem e desconhecem a vitória da “segunda milha.
Francisco Cândido Xavier/Ramiro Gama – Lindos Casos de Chico Xavier – Cap. 43
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER
1910/2002
O que é Martírio nos tempos atuais?
A CRUZ DE FERRO SÃO AS OFENSAS PÚBLICAS —
conseguimos carregá-la, porquanto recebemos muita
solidariedade…
Mas a CRUZ DE PALHA é pouca gente que sabe carregar…
É O TAPA EM FORMA DE PALAVRAS,
É A AGRESSÃO PELO OLHAR,
É AQUELA FRASE SOLTA QUE VEM DIRETA…
Às vezes, falamos de determinado traço infeliz da
comunidade humana, junto da pessoa que traz um
pedacinho e ofendemos a pessoa barbaramente… É A CRUZ
DE PALHA!
Devemos ter paciência para suportar sem falar com
ninguém, para não aborrecer ninguém, para que a faísca
do nosso desapontamento não incendeie….
Francisco Cândido Xavier – O Evangelho de Chico Xavier – Item 288
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER
1910/2002
O que é Martírio nos tempos atuais?
A ARENA DA ATUALIDADE É MUITO MAIOR
DO QUE O GRANDE CIRCO, pois que se
estende pela Terra inteira.
As feras devoradoras já não são conduzidas
das selvas, mas se encontram nas paisagens
agrestes da alma de cada um de nós,
ferindo-nos, levando-nos ao desfalecimento.
Assim, penso que o nosso holocausto em
nome da fé inicia-se na luta incessante
contra as tendências infelizes, as paixões
asselvajadas que ainda permanecem em
nosso íntimo.
Manoel Philomeno de Miranda – Entre os dois Mundos –
Cap. 2
MANOEL PHILOMENO DE MIRANDA
1876/1942
O que é Martírio nos tempos atuais?
VIVER-SE NO MUNDO, AFIRMANDO DEUS, SEM PERTENCER AO MUNDO.
(...) A filosofia de negar o mundo para afirmar Deus já foi superada, por ser
uma filosofia de fuga.
A verdadeira filosofia é a do Evangelho de Jesus, a do Cristo.
Não será negando o mundo para afirmar Deus, nem afirmando Deus para
negar-se o mundo.
Viver-se no mundo, afirmando Deus, sem pertencer ao mundo.
Parecer que é igual a todos, no entanto, ser diferente de todos. Estar no
meio, mas não se misturar. Descer, mas não se confundir.
Permanecer no alto e atender à baixada, sem ficar longe, nem se afogar no
lodaçal. ESSE É O DESAFIO.
Jesus desceu das estrelas, conversou com uma mulher equivocada, mas não
se maculou.
Dialogou com ladrões em aparente igualdade, porque estava no madeiro de
crucificação. Quem os visse, à distância, tomá-los-ia como três bandidos.
No entanto, o do meio, era o Rei Solar. Jesus estava com eles, porém, era
diferente deles.
Divaldo Franco
DIVALDO FRANCO
1920
O que é Martírio nos tempos atuais?
Muitos discípulos do Evangelho almejam pelo martírio,
em praça pública, antes por vaidade e exibicionismo do
que por amor ao Crucificado sem culpa.
A DEDICAÇÃO SEM ALARDE E
A ABNEGAÇÃO SEM APLAUSO DA
MULTIDÃO fazem-se expressões positivas do
LIDIMO MARTIROLÓGIO DOS TEMPOS NOVOS,
testemunhados pelas almas que seguirão à Terra
edificadas pelo exemplo dos que se dão ao Cristo,
NO GÓLGOTA DOS SILÊNCIOS
ELOQÜENTES.
Victor Hugo – Calvário da libertação – Cap. 7
O que é Martírio nos tempos atuais?
VICTOR HUGO
1802/1885
Para que haja a CRISTIFICAÇÃO do discípulo,
ser-lhe-á inevitável a crucificação, que agora
NÃO SE DARÁ NAS TRAVES VISÍVEIS DO
MADEIRO da infâmia, porém,
no ROTEIRO IGNORADO DA RENÚNCIA;
na IMOLAÇÃO DO EGO DOMINADOR;
mediante o sentimento de SOLIDARIEDADE
QUE SUPERA AS AFLIÇÕES e
do DEVOTAMENTO À CAUSA DO BEM, ACIMA
DE QUAISQUER CONVENIÊNCIAS.
Bezerra de Meneses – Reformador – Fevereiro/1988
BEZERRA DE MENESES
1831/1900
O que é Martírio nos tempos atuais?
Muitas vezes o Mestre nos ensinou, na
Galileia, QUE O MELHOR TESTEMUNHO
ESTÁ EM MORRER DEVAGARINHO,
diariamente, pela vitória da sua causa;
por isso mesmo, afiançava que Deus não
deseja a morte do pecador, porque é na
extinção de nossos caprichos de cada dia
que encontramos a escada luminosa para
ascender ao seu infinito amor!
Paulo de Tarso – Paulo e Estevão – 2º Parte – Cap. 8 – Martírio em
Jerusalém
O que é Martírio nos tempos atuais?
PAULO DE TARSO
5/67 DC
ANTES, era preciso lutar por Jesus nos circos e
nos cárceres, afrontando a renunciação e a
morte.
AGORA, é INDISPENSÁVEL COMBATER PELO
CRISTO, EM NÓS MESMOS, vencendo o egoísmo
e a ignorância.
ANTES, os seguidores da Boa Nova enfrentavam
suplícios e feras para se afirmarem com o
Senhor.
AGORA, pelejam NA PRÓPRIA CARNE PARA
ALCANÇAR A PERFEIÇÃO.
Pedro de Alcântara – Tempo e Amor – Cap. 16 – antes e agora
PEDRO DE ALCÂNTARA
1499/1562
Padroeiro do Brasil
O que é Martírio nos tempos atuais?
O de que necessita o Espiritismo hoje, como o
Cristianismo de ontem difundiu, é do SERVIÇO
ANÔNIMO DO HERÓI DESCONHECIDO, capaz de guardar-
se no silêncio da renúncia após o bem que faça.
(...) A Doutrina Espírita, na atualidade, desbravando o
continente da alma, está NECESSITANDO DE
TRABALHADORES EM BURILAMENTO ÍNTIMO que se
capacitem ao serviço, nos campos da caridade eficiente
para a real operação da felicidade humana.
Em razão disso, faz-se indispensável VOCÊ SERVIR PARA
GLORIFICAR- SE, AJUDAR PARA SUBLIMAR-SE E SOFRER
PARA LIBERTAR-SE.
Marco Prisco – Momentos de Decisão – Cap. 34 – Necessário
O que é Martírio nos tempos atuais?
 A DEDICAÇÃO SEM ALARDE.
 A ABNEGAÇÃO SEM APLAUSO DA MULTIDÃO.
 A VIVÊNCIA DO GÓLGOTA DOS SILÊNCIOS ELOQÜENTES.
 A RENUNCIA IGNORADA.
 A IMOLAÇÃO DO EGO DOMINADOR, vencendo o egoísmo e
a ignorância.
 O DEVOTAMENTO A CAUSA DO BEM, acima de quaisquer
conveniências.
 A CONQUISTA DA “CRUZ DE PALHA” na compreensão
silenciosa do Outro.
 A EDIFICAÇÃO DO “HEROI” OCULTO, que se dedica ao
próximo, apagando-se pouco a pouco.
O que é Martírio nos tempos atuais - Características
Se atravessas provas rudes, assoalhadas por aflições contínuas, guarda-te na mansidão e desenvolve a piedade.
A mansidão acalma; a piedade socorre.
A mansidão identifica o cristão e a piedade fala das suas conquistas interiores.
MANSIDÃO E PIEDADE em qualquer circunstância, sempre.
Joanna de Ângelis – Otimismo – Cap. 40
MÁRTIRES DA VIDA
(...) AS MÃES HUMILDES que ajudam o
crescimento da prosperidade geral,
OS CORAÇÕES ESQUECIDOS nas zonas sombrias
da inquietação e da renúncia pelo bem de todos, e
AS ALMAS NOBRES E GENEROSAS que se
apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e na
preservação do lar e na consagração à gloria da felicidade
comum...
Jornadeiam, muitas vezes, sem alegria e sem nome, na
posição de ROMEIROS DA BOA VONTADE...
PASSAM, OBSCUROS E DILACERADOS, buscando,
porém, a Pátria Maior, para cuja grandeza volvem,
ansiosos, o olhar e o pensamento.
Emmanuel – Através do Tempo – Cap. 27
Emmanuel
MÁRTIRES DA VIDA
O Martírio de uma Mãe com
o Filho Drogado
O Martírio de uma Esposa
com o Marido Alcoólatra
O Martírio de um Filho com
a Mãe com Alzheimer
O Martírio de uma Mãe com
a Filha Suicida
O Martírio de uma Mãe
com a Filha com
Enfermidade Degenerativa
O Martírio dos Pais com o
Filho com enfermidade
congênita grave
O MARTÍRIO DE MARIA COM A
CRUCIFICAÇÃO
São muitas, as lições do grande dia do Calvário,
mas um aspecto avulta a todos os demais: é o
que nos adverte de ESCOLHER CERTO AS
OPÇÕES QUE SE NOS APRESENTEM NOS
GRANDES MOMENTOS DAS NOSSAS VIDAS.
(...) Entre a oportunidade de servir e amar e o
impulso de acomodar-se ao egoísmo, ficamos
com este.
E nem percebemos que, COM NOSSAS
ATITUDES, ESPALHAMOS DOR, RETARDAMOS A
MARCHA EVOLUTIVA, não apenas a nossa, mas
a de outros espíritos a quem as nossas escolhas
influenciaram.
Hermínio de Miranda – Reencarnação e Imortalidade – Cap. 20
O que podemos aprender com o Martírio nos
tempos do Cristo?
HERMÍNIO DE MIRANDA
1920/2013
EXISTE (...) O HEROÍSMO OCULTO dos que sabem viver, dia por dia, no círculo estreito
das próprias obrigações, a despeito dos empecilhos e das provações que os supliciam
na estrada comum. (...) daqueles que SABEM VIVER, NO AUXÍLIO AO PRÓXIMO,
APAGANDO-SE, A POUCO E POUCO, em penhor do levantamento de alguém ou da
melhoria de alguns na arena terrestre.
Emmanuel – Alma e Coração – Cap. 17 – Heroísmo Oculto
O que é Martírio nos tempos atuais - Síntese
— HÁ A CRUZ DE OURO E A CRUZ DE PALHA, simbolizando nossas Tarefas.
A DE PALHA, a menos procurada, no entanto, PERTENCE AOS QUE TRABALHAM COMO
AS ABELHAS, escondidamente e em silêncio.
Lutam e caminham, com humildade, na certeza de que por muito que
façam, mais poderiam fazer.
POR CARREGAREM A CRUZ DE PALHA, TOLERAM O VÔMITO DE UM, O INSULTO DE
MAIS OUTRO, A INCOMPREENSÃO DE MUITOS, testemunhando a caridade
desconhecida, OFERECENDO, COM O SOFRIMENTO E A RENÚNCIA, COM O SILÊNCIO E
O BOM EXEMPLO, remédios salvadores aos companheiros que os adversam, os ferem e
desconhecem a vitória da “segunda milha.
Francisco Cândido Xavier/Ramiro Gama – Lindos Casos de Chico Xavier – Cap. 43
“Na TAREFA CRISTÃ, começar é fácil, continuar é difícil e chegar ao fim é
CRUCIFICAR-SE”. Emmanuel – Testemunhos de Chico Xavier – Pag. 247 (carta de 09/12/1948)
Antigamente, dolorosa renunciação era exigida aos companheiros
do Mestre Nazareno, de fora para dentro; AGORA, contudo, é a
luta renovadora DO SANTUÁRIO ÍNTIMO PARA O MUNDO EXTERNO.
A dedicação sem alarde e a abnegação sem aplauso da multidão
fazem-se expressões positivas do LIDIMO MARTIROLÓGIO DOS
TEMPOS NOVOS.
Antes, era preciso lutar por Jesus nos circos e nos cárceres,
afrontando a renunciação e a morte.
AGORA, é indispensável combater pelo Cristo, EM NÓS MESMOS,
VENCENDO O EGOÍSMO E A IGNORÂNCIA.
O que é Martírio nos tempos atuais - SÍNTESE
Corvino acariciou-lhe os cabelos em desalinho e
continuou:
— Esqueceste que a MAIOR EXEMPLIFICAÇÃO DOS
SEGUIDORES DO EVANGELHO NÃO É A DA MORTE e sim a
da vida?
Não sabes que Jesus espera de nós a lição do amor e da
fé onde respiramos?
Meu testemunho no tribunal ou no anfiteatro será dos
mais fáceis, mas poderás honrar o nosso Mestre, DE
MANEIRA MAIS SACRIFICIAL E MAIS NOBRE, trabalhando
por ele, em benefício dos nossos irmãos em Humanidade
e por ele sofrendo, dia a dia…
Vai em paz!
Ápio Corvino (Quinto Varro) – Ave Cristo – 1º Parte – Cap. 7 –
Martírio e Amor
O que é Martírio nos tempos atuais - SÍNTESE
Na senda da perfeição,
Mais caminha e mais produz
Quem estuda e quem trabalha
Arrimado à própria cruz.
Casemiro Cunha – Junto Venceremos – Cap. 10
Casemiro Cunha
1880/1914
O que é Martírio nos tempos atuais - SÍNTESE
MATERIAL
DE
SUPORTE
Apresentação
Vídeo
Texto
Arquivo pdf
Link
Arquivo pdf
“O CENTRO ESPÍRITA é um lugar ONDE SE ENSINAM COISAS QUE O MUNDO NÃO
ENSINA, a fim de que o comportamento do Espírita seja distinto do comportamento
que se verifica na Sociedade”.
Raul Teixeira – Jornal Mudo Espírita – 2010 - Fevereiro
E-mail : adalberto.acsjr@gmail.com
YouTube – O Escriba Espírita : https://www.youtube.com/channel/UCj39fLNXa2nKXfVTNlZ_JGw
Blog – O Escriba Espírita : https://escribaespirita.blogspot.com/
Instagram: https://www.instagram.com/adalberto.coelho.silva/?hl=pt-br
CRISTO DE SÃO JOÃO DA CRUZ
Dalí (1951)
ANTES, era preciso lutar por Jesus nos circos
e nos cárceres, afrontando a renunciação e a
morte.
AGORA, é indispensável combater pelo
Cristo, em nós mesmos, vencendo o egoísmo
e a ignorância.
ANTES, os seguidores da Boa Nova
enfrentavam suplícios e feras para se
afirmarem com o Senhor.
AGORA, pelejam na própria carne para
alcançar a Perfeição.
ANTES, o Benfeitor Inesquecível recomendava: Ide e Pregai!
AGORA, o Celeste Emissário, por milhares de vozes que
descem da Altura, proclama solene:- Ide e exemplificai!
ANTES, O AMOR INFINITO A SUSTENTAR-NOS!
AGORA, O INFINITO AMOR A SOERGUER-NOS!
Pedro de Alcântara – Tempo e Amor – Cap. 16 – antes e agora
O que é a Crucificação nos tempos atuais?
MARTÍRIO CRISTÃO nos Tempos Apostólicos
Mosaico histórico com a maioria dos Mártires de
Lyon
Basílica de Saint-Martin d'Ainay/Capela de Santa Blandina
Entre os mártires do Cristianismo, há
os que se desprendem do mundo em
missão sacrossanta e os que morrem
para resgates os mais penosos…
Cneio Lucius – 50 anos Depois – 2º Parte - Cap. 6
Realmente, foram muitas as torturas e os suplícios
sofridos por esses primeiros cristãos (também
chamados cristãos primitivos), cujos testemunhos
dolorosos foram registrados nos anais da História.
Foram crucificados, encarcerados, degolados,
queimados vivos, torturados em calabouços
infectos, tendo as mãos e os pés presos e o corpo
esticado, morrendo muitos por asfixia dentro das
prisões, onde também passaram sede e fome, sem
maldizer aos seus verdugos, inclusive perdoando-os
no instante da morte, a fim de viverem o
verdadeiro Cristianismo e poder gritar
livremente: Somos cristãos!
Os fardos que nos cabem transportar, a fim de que venhamos a
merecer o convívio do Mestre, bastas vezes contêm
AS DORES DAS GRANDES SEPARAÇÕES,
AS FARPAS DO DESENCANTO,
AS PROVAÇÕES EM FAMÍLIA,
OS SACRIFÍCIOS MUDOS, em que os entes amados nos pedem largos
períodos de aflição,
OS DESASTRES DO PLANO FÍSICO que nos cortam a alma,
O ABANDONO daqueles mesmos que nos baseavam todas as
esperanças,
O CATIVEIRO A COMPROMISSOS pela sustentação da harmonia
comum,
AS TAREFAS DIFÍCEIS, em cuja execução, quase sempre, somos
constrangidos a marchar, aguardando debalde o concurso alheio.
Emmanuel – Livro da Esperança – Cap. 80 – Nossas Cruzes
O que é Martírio nos tempos atuais?
Emmanuel
Muitos discípulos do Evangelho almejam pelo martírio,
em praça pública, antes por vaidade e exibicionismo do
que por amor ao Crucificado sem culpa.
A DEDICAÇÃO SEM ALARDE E
A ABNEGAÇÃO SEM APLAUSO DA
MULTIDÃO fazem-se expressões positivas do
LIDIMO MARTIROLÓGIO DOS TEMPOS NOVOS,
testemunhados pelas almas que seguirão à Terra
edificadas pelo exemplo dos que se dão ao Cristo,
NO GÓLGOTA DOS SILÊNCIOS
ELOQÜENTES.
Vitor Hugo – Calvário da libertação – Cap. 7
O que é Martírio nos tempos atuais?
Mártires nos Tempos Atuais
1564/1642
Galileu Galilei
(Flammarion)
1822/1895
Pasteur
1804/1869
Allan Kardec
1910/2002
Francisco
Cândido Xavier
Mártires do Progresso MÁRTIRES DA VIDA
(...) AS MÃES HUMILDES que ajudam o
crescimento da prosperidade geral,
OS CORAÇÕES ESQUECIDOS nas zonas
sombrias da inquietação e da renúncia pelo
bem de todos, e
AS ALMAS NOBRES E GENEROSAS que se
apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e
na preservação do lar e na consagração à gloria da
felicidade comum...
Jornadeiam, muitas vezes, sem alegria e sem
nome, na posição de ROMEIROS DA BOA
VONTADE...
PASSAM, OBSCUROS E DILACERADOS,
buscando, porém, a Pátria Maior, para cuja
grandeza volvem, ansiosos, o olhar e o
pensamento.
Emmanuel – Através do Tempo – Cap. 27
(...) porque principalmente entre os MÁRTIRES DO
TRABALHO, NAS PROVAÇÕES TERRENAS,
encontrareis fervor e fé.
ESE– Cap. 20 – Item 4
(...) Um homem para bem ajudar no Presente ele
deve viver no futuro da raça... André Luiz -
Mártires nos Tempos Atuais
1564/1642
Galileu Galilei
(Flammarion)
1822/1895
Pasteur
1804/1869
Allan Kardec
1910/2002
Francisco
Cândido Xavier
Mártires do Progresso MÁRTIRES DA VIDA
(...) AS MÃES HUMILDES que ajudam o
crescimento da prosperidade geral,
OS CORAÇÕES ESQUECIDOS nas zonas
sombrias da inquietação e da renúncia pelo
bem de todos, e
AS ALMAS NOBRES E GENEROSAS que se
apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e
na preservação do lar e na consagração à gloria da
felicidade comum...
Jornadeiam, muitas vezes, sem alegria e sem
nome, na posição de ROMEIROS DA BOA
VONTADE...
PASSAM, OBSCUROS E DILACERADOS,
buscando, porém, a Pátria Maior, para cuja
grandeza volvem, ansiosos, o olhar e o
pensamento.
Emmanuel – Através do Tempo – Cap. 27
(...) O homem, para auxiliar o presente, é
obrigado a viver no futuro da raça.
A vanguarda impõe-lhe a soledade e a
incompreensão, por vezes dolorosas.
André Luiz – No Mundo Maior – Cap. 9
Mártires nos Tempos Atuais
1564/1642
Galileu Galilei
(Flammarion)
1822/1895
Pasteur
1804/1869
Allan Kardec
1910/2002
Francisco
Cândido Xavier
(...) porque
principalmente entre os
MÁRTIRES DO TRABALHO,
nas provações terrenas,
encontrareis fervor e fé.
ESE– Cap. 20 – Item 4
Mártires do Progresso Mártires do Trabalho
(...) AS MÃES HUMILDES que ajudam o crescimento da prosperidade geral,
OS CORAÇÕES ESQUECIDOS nas zonas sombrias da inquietação e da renúncia pelo bem de todos, e
AS ALMAS NOBRES E GENEROSAS que se apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e na preservação do lar e
na consagração à gloria da felicidade comum...
Jornadeiam, muitas vezes, sem alegria e sem nome, na posição de ROMEIROS DA BOA VONTADE...
Passam, obscuros e dilacerados, buscando, porém, a Pátria Maior, para cuja grandeza volvem, ansiosos, o
olhar e o pensamento.
Emmanuel – Através do Tempo – Cap. 27
Mártires nos Tempos Atuais
1564/1642
Galileu Galilei (Flammarion)
1822/1895
Pasteur
1853/1890
Van Gogh
1804/1869
Allan Kardec
1910/2002
Francisco Cândido Xavier
(...) porque principalmente
entre os MÁRTIRES DO TRABALHO, nas
provações terrenas, encontrareis fervor e fé.
Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 20 – Item 4
Mártires nos Tempos Atuais
1564/1642
Galileu Galilei (Flammarion)
1822/1895
Pasteur
1804/1869
Allan Kardec
1910/2002
Francisco Cândido Xavier
(...) porque principalmente
entre os MÁRTIRES DO TRABALHO, nas provações terrenas,
encontrareis fervor e fé.
Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 20 – Item 4
50
50
ESTRELAS — ninhos da vida,
Entre os espaços profundos,
Novos lares, novos mundos,
Velados por tênue véu..
Louvores à vossa glória,
Nascida na eternidade,
Sois jardins da imensidade,
Suspensos no azul do céu.
Lívia – Ave Cristo – Cap. 5
Ora (direis) ouvir ESTRELAS!
Certo Perdeste o senso!
Direis agora: Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?
E eu vos direi: Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas.
Olavo Bilac – Via Láctea
AVE-CRISTO e as “Estrelas”
Oh! Bendito o que semeia
Livros à mão cheia
E manda o povo pensar!
O livro, caindo n'alma
É germe – que faz a palma,
É chuva – que faz o mar!
(Espumas Flutuantes, 1870)
Oh! Bendito quem ensina,
Quem luta, quem ilumina,
Quem o bem e a luz semeia
Nas fainas do evoluir;
Terá a ventura que anseia
Nas sendas do progredir.
(Parnaso de Além-Túmulo, 1930)
CASTRO ALVES
1847/1871
O verdadeiro mérito,
seja do escritor, seja
do orador, consiste em
fazer pensar, em
provocar nas almas
as nobres e santas
exaltações, em elevá-
las em direção às
alturas radiosas onde
elas percebem as
vibrações do
pensamento divino,
em uma comunhão
suprema.
Leon Denis – O
Espiritismo na Arte –
Parte 4 – Literatura e
Oratória
AVE-CRISTO e a Educação
52
52
Senhor, Faze de mim um instrumento da Tua PAZ.
ESTRELAS — ninhos da vida,
Entre os espaços profundos,
Novos lares, novos mundos,
Velados por tênue véu..
Louvores à vossa glória,
Nascida na eternidade,
Sois jardins da imensidade,
Suspensos no azul do céu.
Lívia – Ave Cristo – Cap. 5
Ora (direis) ouvir ESTRELAS!
Certo Perdeste o senso!
Direis agora: Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?
E eu vos direi: Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas.
Olavo Bilac – Via Láctea

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Livro Voltei (resumo compacto) - Francisco Cândido Xavier
Livro Voltei (resumo compacto) - Francisco Cândido XavierLivro Voltei (resumo compacto) - Francisco Cândido Xavier
Livro Voltei (resumo compacto) - Francisco Cândido Xavier
contatodoutrina2013
 
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espíritaO Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
Anderson Santos
 
Eade i-ii-8-o-cristianismo-os-discípulos-de-jesus
Eade i-ii-8-o-cristianismo-os-discípulos-de-jesusEade i-ii-8-o-cristianismo-os-discípulos-de-jesus
Eade i-ii-8-o-cristianismo-os-discípulos-de-jesus
JoyAlbanez
 
Livro do médiuns - Do maravilhoso ao Sobrenatural
Livro do médiuns - Do maravilhoso ao SobrenaturalLivro do médiuns - Do maravilhoso ao Sobrenatural
Livro do médiuns - Do maravilhoso ao Sobrenatural
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo IV - Jerônimo de Araújo Silveira ...
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo IV - Jerônimo de Araújo Silveira ...Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo IV - Jerônimo de Araújo Silveira ...
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo IV - Jerônimo de Araújo Silveira ...
Cynthia Castro
 
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
Carlos Alberto Freire De Souza
 
DESENCARNAÇÕES COLETIVAS
DESENCARNAÇÕES COLETIVASDESENCARNAÇÕES COLETIVAS
DESENCARNAÇÕES COLETIVAS
Jorge Luiz dos Santos
 
Materialismo: O Maior de Todos os Males
Materialismo: O Maior de Todos os MalesMaterialismo: O Maior de Todos os Males
Materialismo: O Maior de Todos os Males
Ricardo Azevedo
 
Lar, escola das almas
Lar, escola das almasLar, escola das almas
Lar, escola das almas
Deborah Oliver
 
8ª aula do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
8ª aula   do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem8ª aula   do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
8ª aula do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
Wagner Quadros
 
A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro
Sergio Menezes
 
Obreiros da vida eterna capítulo 18
Obreiros da vida eterna capítulo 18Obreiros da vida eterna capítulo 18
Obreiros da vida eterna capítulo 18
Lar Irmã Zarabatana
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas ManeirasSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Ricardo Azevedo
 
Colonias espirituais
Colonias espirituaisColonias espirituais
Colonias espirituais
Izabel Cristina Fonseca
 
Eae 1 aula inaugural rev01
Eae 1   aula inaugural rev01Eae 1   aula inaugural rev01
Eae 1 aula inaugural rev01
Norberto Scavone Augusto
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
Ricardo Azevedo
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros Apresentação da obra
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  Apresentação da obraEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  Apresentação da obra
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros Apresentação da obra
Jose Luiz Maio
 
Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
Leonardo Pereira
 
Nosso lar- Livro - Chico xavier - andré luiz
Nosso lar- Livro - Chico xavier - andré luizNosso lar- Livro - Chico xavier - andré luiz
Nosso lar- Livro - Chico xavier - andré luiz
Everton Irven
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 02 Aniceto
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 02 AnicetoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 02 Aniceto
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 02 Aniceto
Jose Luiz Maio
 

Mais procurados (20)

Livro Voltei (resumo compacto) - Francisco Cândido Xavier
Livro Voltei (resumo compacto) - Francisco Cândido XavierLivro Voltei (resumo compacto) - Francisco Cândido Xavier
Livro Voltei (resumo compacto) - Francisco Cândido Xavier
 
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espíritaO Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
 
Eade i-ii-8-o-cristianismo-os-discípulos-de-jesus
Eade i-ii-8-o-cristianismo-os-discípulos-de-jesusEade i-ii-8-o-cristianismo-os-discípulos-de-jesus
Eade i-ii-8-o-cristianismo-os-discípulos-de-jesus
 
Livro do médiuns - Do maravilhoso ao Sobrenatural
Livro do médiuns - Do maravilhoso ao SobrenaturalLivro do médiuns - Do maravilhoso ao Sobrenatural
Livro do médiuns - Do maravilhoso ao Sobrenatural
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo IV - Jerônimo de Araújo Silveira ...
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo IV - Jerônimo de Araújo Silveira ...Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo IV - Jerônimo de Araújo Silveira ...
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo IV - Jerônimo de Araújo Silveira ...
 
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
 
DESENCARNAÇÕES COLETIVAS
DESENCARNAÇÕES COLETIVASDESENCARNAÇÕES COLETIVAS
DESENCARNAÇÕES COLETIVAS
 
Materialismo: O Maior de Todos os Males
Materialismo: O Maior de Todos os MalesMaterialismo: O Maior de Todos os Males
Materialismo: O Maior de Todos os Males
 
Lar, escola das almas
Lar, escola das almasLar, escola das almas
Lar, escola das almas
 
8ª aula do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
8ª aula   do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem8ª aula   do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
8ª aula do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
 
A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro
 
Obreiros da vida eterna capítulo 18
Obreiros da vida eterna capítulo 18Obreiros da vida eterna capítulo 18
Obreiros da vida eterna capítulo 18
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas ManeirasSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
 
Colonias espirituais
Colonias espirituaisColonias espirituais
Colonias espirituais
 
Eae 1 aula inaugural rev01
Eae 1   aula inaugural rev01Eae 1   aula inaugural rev01
Eae 1 aula inaugural rev01
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros Apresentação da obra
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  Apresentação da obraEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  Apresentação da obra
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros Apresentação da obra
 
Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
 
Nosso lar- Livro - Chico xavier - andré luiz
Nosso lar- Livro - Chico xavier - andré luizNosso lar- Livro - Chico xavier - andré luiz
Nosso lar- Livro - Chico xavier - andré luiz
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 02 Aniceto
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 02 AnicetoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 02 Aniceto
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 02 Aniceto
 

Semelhante a O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese

A CAMINHO DA LUZ
A CAMINHO DA LUZA CAMINHO DA LUZ
A CAMINHO DA LUZ
Francisco Baptista
 
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
Ricardo Akerman
 
A caminho da luz André Luiz
A caminho da luz André LuizA caminho da luz André Luiz
A caminho da luz André Luiz
Caroline Burity
 
A caminho da luz
A caminho da luzA caminho da luz
A caminho da luz
Eliane Silvério Almeida
 
A caminho da Luz - Chico Xavier
A caminho da Luz - Chico XavierA caminho da Luz - Chico Xavier
A caminho da Luz - Chico Xavier
Eliane Silvério Almeida
 
A caminho da luz
A caminho da luzA caminho da luz
A caminho da luz
maira alexandra
 
A Caminho Da Luz
A Caminho Da LuzA Caminho Da Luz
A Caminho Da Luz
josyespirita
 
A caminho da Luz
A caminho da LuzA caminho da Luz
A caminho da Luz
Alessandra F. Torres
 
A caminho da_luz
A caminho da_luzA caminho da_luz
A caminho da_luz
eneci
 
A Caminho da Luz
A Caminho da LuzA Caminho da Luz
A Caminho da Luz
Silvânia Melo
 
A caminho da luz
A caminho da luzA caminho da luz
A caminho da luz,emmanuel
A  caminho da luz,emmanuelA  caminho da luz,emmanuel
A caminho da luz,emmanuel
Serginho Lopes Ator
 
A caminho da luz
A caminho da luzA caminho da luz
A caminho da luz
guestae3c203
 
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
Bruno Bartholomei
 
13 anos que abalaram o mundo
13 anos que abalaram o mundo 13 anos que abalaram o mundo
13 anos que abalaram o mundo
Alfredo Lopes
 
003 palavras do infinito humberto de campos - chico xavier - ano 1936
003 palavras do infinito   humberto de campos - chico xavier - ano 1936003 palavras do infinito   humberto de campos - chico xavier - ano 1936
003 palavras do infinito humberto de campos - chico xavier - ano 1936
Everton Ferreira
 
Jb news informativo nr. 0314
Jb news   informativo nr. 0314Jb news   informativo nr. 0314
Jb news informativo nr. 0314
JB News
 
Palavras do infinito
Palavras do infinitoPalavras do infinito
Palavras do infinito
wpaulv
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Adriano Pascoa
 

Semelhante a O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese (20)

A CAMINHO DA LUZ
A CAMINHO DA LUZA CAMINHO DA LUZ
A CAMINHO DA LUZ
 
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
 
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
 
A caminho da luz André Luiz
A caminho da luz André LuizA caminho da luz André Luiz
A caminho da luz André Luiz
 
A caminho da luz
A caminho da luzA caminho da luz
A caminho da luz
 
A caminho da Luz - Chico Xavier
A caminho da Luz - Chico XavierA caminho da Luz - Chico Xavier
A caminho da Luz - Chico Xavier
 
A caminho da luz
A caminho da luzA caminho da luz
A caminho da luz
 
A Caminho Da Luz
A Caminho Da LuzA Caminho Da Luz
A Caminho Da Luz
 
A caminho da Luz
A caminho da LuzA caminho da Luz
A caminho da Luz
 
A caminho da_luz
A caminho da_luzA caminho da_luz
A caminho da_luz
 
A Caminho da Luz
A Caminho da LuzA Caminho da Luz
A Caminho da Luz
 
A caminho da luz
A caminho da luzA caminho da luz
A caminho da luz
 
A caminho da luz,emmanuel
A  caminho da luz,emmanuelA  caminho da luz,emmanuel
A caminho da luz,emmanuel
 
A caminho da luz
A caminho da luzA caminho da luz
A caminho da luz
 
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
 
13 anos que abalaram o mundo
13 anos que abalaram o mundo 13 anos que abalaram o mundo
13 anos que abalaram o mundo
 
003 palavras do infinito humberto de campos - chico xavier - ano 1936
003 palavras do infinito   humberto de campos - chico xavier - ano 1936003 palavras do infinito   humberto de campos - chico xavier - ano 1936
003 palavras do infinito humberto de campos - chico xavier - ano 1936
 
Jb news informativo nr. 0314
Jb news   informativo nr. 0314Jb news   informativo nr. 0314
Jb news informativo nr. 0314
 
Palavras do infinito
Palavras do infinitoPalavras do infinito
Palavras do infinito
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
 

Mais de ADALBERTO COELHO DA SILVA JR

As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTOA Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdfEnquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_ExposiçãoEsses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - textoEstes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTOLoucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Loucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anosLoucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_TextoSexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Sexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anosSexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completoO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTOO Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃOO Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_TextoRelacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_ApresentaçãoO Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres ColetivosAs Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_ApresentaçãoAs Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 

Mais de ADALBERTO COELHO DA SILVA JR (20)

As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTOA Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
 
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdfEnquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
 
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_ExposiçãoEsses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
 
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - textoEstes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
 
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTOLoucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
 
Loucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anosLoucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anos
 
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_TextoSexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
 
Sexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anosSexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anos
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completoO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
 
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTOO Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
 
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃOO Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
 
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_TextoRelacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
 
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_ApresentaçãoO Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres ColetivosAs Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_ApresentaçãoAs Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
 
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
 

Último

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 

Último (18)

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 

O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese

  • 2. MARTÍRIO CRISTÃO nos Tempos Apostólicos Mosaico histórico com a maioria dos Mártires de Lyon Basílica de Saint-Martin d'Ainay/Capela de Santa Blandina Realmente, FORAM MUITAS AS TORTURAS E OS SUPLÍCIOS SOFRIDOS POR ESSES PRIMEIROS CRISTÃOS (também chamados cristãos primitivos), cujos testemunhos dolorosos foram registrados nos anais da História. FORAM CRUCIFICADOS, ENCARCERADOS, DEGOLADOS, QUEIMADOS VIVOS, TORTURADOS EM CALABOUÇOS INFECTOS, tendo as mãos e os pés presos e o corpo esticado, morrendo muitos por asfixia dentro das prisões, onde também passaram sede e fome, sem maldizer aos seus verdugos, inclusive perdoando-os no instante da morte, A FIM DE VIVEREM O VERDADEIRO CRISTIANISMO E PODER GRITAR LIVREMENTE: SOMOS CRISTÃOS! Emmanuel – Ave Cristo – 1º Parte – Cap. 6
  • 3. 1º Fase Expansão 2º Fase Oposição 3º Fase Perseguição 4º Fase Oficialização 1º Século 30 – 100 Há Dois Mil Anos Paulo e Estevão 2º Século 100 – 200 50 Anos Depois 3º Século 200 – 300 Ave-Cristo 4º Século 300 – 400 312 - Constantino I 380 - Teodósio I O Cristianismo nos Tempos Apostólicos - Fases
  • 4. MARTÍRIO CRISTÃO – Marcos Principais 1º MARTÍRIO CRISTÃO – 35 dC – Sinédrio – Judeia - Estevão – Paulo e Estevão 2º MARTÍRIO CRISTÃO – 54/68 dC – Nero - Roma – Lívia – Há Dois Mil Anos - Pedro/Paulo – Paulo e Estevão - Joana de Cusa – Boa Nova 3º MARTÍRIO CRISTÃO – 100/112 dC – Trajano - Roma – Inácio de Antióquia – Testemunho pelo Cristo - Policarpo de Esmirna – Testemunho pela Verdade 4º MARTÍRIO CRISTÃO – 177 dC – Marco Aurélio – Lyon/Gália/França – Blandina – Federação Espírita do Paraná - Os mártires de Lyon - 50 mártires de Lyon 5º MARTÍRIO CRISTÃO – 230/260 dC – Diocleciano – Lyon/Gália/França – Silvano/Rufus/Basílio/ – Ave Cristo 1º Fase Expansão 2º Fase Oposição 3º Fase Perseguição
  • 5. MÁRTIRES CRISTÃOS – Personagens Principais Estevão 35 dC Pedro 67 dC Tiago 44 dC Três séculos de Cristianismo Nascente testemunharam o martírio de discípulos corajosos, que se imolaram no altar da fé para que a luz do Evangelho se estendesse ao mundo, inaugurando nova era de fraternidade e amor. Haroldo Dutra - História da Era Apostólica – O primeiro Mártir – Revista Reformador – 2009 - Janeiro
  • 6. MÁRTIRES ESPÍRITAS – Personagens Principais Bezerra de Meneses 250 dC Eurípedes Barsanulfo 250 dC Joana de Ângelis 65 dC Joaquim Alves Entre os mártires do Cristianismo, há os que se desprendem do mundo em missão sacrossanta e os que morrem para resgates os mais penosos… Cneio Lucius – 50 anos Depois – 2º Parte - Cap. 6
  • 7. Ave Cristo – O Livro - Título O TÍTULO foi extraído da saudação gravada nos estandartes que empunhavam, no Mundo Espiritual, as almas dos Mártires do Cristianismo, após os sacrifícios nos circos romanos: “AVE, CRISTO! OS QUE VÃO VIVER PARA SEMPRE TE GLORIFICAM E SAÚDAM”, ao contrário da saudação dos gladiadores ao entrarem nas arenas: “Ave Cesar! Os que vão morrer te saúdam e glorificam”. Emmanuel – Ave Cristo – 2º Parte - Cap. 7
  • 8. Quando você ENSINA, transmite. Quando você EDUCA, disciplina. Mas quando você EVANGELIZA, salva. Instruído, o homem conhece; Educado, vence; Evangelizado, serve sem cansaço, redimindo-se. Amélia Rodrigues Sementeira da Fraternidade – Cap. 26 – Esse Tesouro AMÉLIA RODRIGUES 1861/1926 O Livro Espírita - Importância
  • 9. É pela educação, mais do que pela instrução, que se transformará a Humanidade. Cultivemos a divulgação da Doutrina Renovadora que nos esclarece e reúne! Com o pão do corpo, estendamos a luz da alma que nos habilite a aprender e compreender, raciocinar e servir. Nossa necessidade básica é de luz própria, de esclarecimento íntimo, de autoeducação, de conversão substancial do “eu” ao Reino de Deus Atenda ao estômago faminto e ao corpo enfermo do companheiro em provação; entretanto, não recuse favorecê-lo com a palavra consoladora e com o livro nobre. O Livro Espírita e a Educação - Importância
  • 10. LITERATURA ESPÍRITA – Segmentos Literários ROMANCES POEMAS MENSAGENS CIENTÍFICOS DOUTRINÁRIOS INFANTIS Depois da oração, o livro É A ÚNICA ESCADA PELA QUAL O CÉU PODE DESCER À TERRA. Em verdade, quando um povo abandona o livro, começa a penetrar, sem perceber, o vale da estagnação e da morte. Humberto de Campos – Relatos da Vida – Cap. 19 – O Livro, dádiva do Céu
  • 11. OS ROMANCES ESPÍRITAS EMMANUEL Rochester Victor Hugo Yvonne Pereira Outros Autores > 1500 13 5 >50 8 1º Romance Espírita No Mundo 1865/1972 50 anos 1º Romance Espírita No Brasil 1923 Paulo e Estevão Top 10
  • 12. OS ROMANCES ESPÍRITAS de EMMANUEL 1940 Há 2000 Anos... – Episódios da História do Cristianismo no Século I (Publio Lentulus) Lívia 1940 50 Anos Depois – Episódios da História do Cristianismo no Século II (Nestório) Célia/Marino/Santa Marina 1942 Paulo e Estêvão – Episódios Históricos do Cristianismo Primitivo Paulo de Tarso 1943 Renúncia – História Real. Século de Luís XIV. Em França, Espanha (Damiano) Alcíone (Célia) 1953 Ave, Cristo! – Episódios da História do Cristianismo no Século III (Basílio) Corvino/Varro/Rufus
  • 13. • Emmanuel Autor • Francisco Cândido Xavier Médium • FEB/1953 Editora/ Ano • “Romance” Mediúnico Gênero Conteúdo • 2 Partes – 7 capítulos cada parte Estrutura Com um público indescritível que desde muito cedo superlotou completamente o auditório, os corredores, as escadas e o andar inferior da FEB, na Guanabara, FOI FEITO O LANÇAMENTO OFICIAL DO TÃO ESPERADO LIVRO DE VICTOR HUGO “PÁRIAS EM REDENÇÃO”, recebido mediunicamente por Divaldo Franco. Redação - Revista Reformador – 197 – Setembro – Pag. 259 – 16/Junho/1973 AVE-CRISTO – O Livro - Sinopse A época do romance se estende do ano 217 ao ano 259 da era Cristã. A região geográfica onde se desenrola o drama, pertence à Europa: França e Itália. A cidade focalizada é Lyon. Os personagens principais são: Blandina, Quinto Varro, Taciano, Lívia e Ápio Corvino.
  • 14. NASCIMENTO ESPÍRITA PSICOGRAFIA DESENCARNE 1910 1927 (17) 1931 (21) Chico Xavier 2/Abril/1910 – Pedro Leopoldo Francisco de Paula Cândido (1966) 9 irmãos/ órfã de mãe – 5 anos – madrasta – 7 anos Curso primário – 14 anos - escriturário Madrasta morre / irmã obsessão Comunicação da Mãe(Maio/1927) Centro Luiz Gonzaga(Junho/1927) 1º Psicografia – julho/1927 1931 -Emmanuel (Manoel da Nobrega) 1932 - 1º Livro – Parnaso de Além Túmulo 1937 - Caso Humberto de Campos 1943 - Nosso Lar – André Luiz 1955/1966 – Waldo Vieira 1959 – Uberaba – CEC/Casa da Prece 1971 – Pinga Fogo – TV Tupi ≥ 450 livros/ ≥ 10.000 cartas ≥ 500 escritores e poetas ≥ 50.000.000 livros vendidos 2002 (92) AVE-CRISTO – O Livro – O Médium
  • 15. AVE-CRISTO – O Livro – A Psicografia Alinhando pois, as reminiscências deste livro, não nos propomos romancear, fazer literatura de ficção, mas sim trazer aos nossos companheiros do Cristianismo redivivo, na seara espírita, breve página da história sublime dos pioneiros de nossa fé. Manuscritos de Chico Xavier: INÍCIO DA OBRA Ave, Cristo! Manuscritos de Chico Xavier: FINAL DA OBRA Ave, Cristo! Corvino, Lucano, Hortênsia, Silvano e outros paladinos da fé, todos a lhe dirigirem sorrisos de confiança e de amor!. Por cima do corpo negro do anfiteatro, desafiando- lhe as trevas, centenas de almas radiantes seguravam lirial estandarte, em que brilhava a saudação tocante e sublime: — Ave, Cristo! os que vão viver para sempre te glorificam e saúdam!. Deslumbrante caminho descerrara-se nos céus... Hoje, como outrora, na organização social em decadência, Jesus avança no mundo, restaurando a esperança e a fraternidade, para que o santuário do amor seja reconstituído em seus legítimos fundamentos.
  • 16. AVE-CRISTO – O Livro – A Dedicatória Ao Querido Arnaldo Rocha, quando estiveres fatigado, recorda este Livro e experimentarás novo ânimo; quando estiveres em luta, possa teres olhos nestas páginas e recolherás amparo e esperança. Recordação de luminosos dias de humilde trabalho nosso, junto dos nossos abnegados Amigos Espirituais, este livro fala-nos à alma e ao pensamento. Recebe pois, não só a minha alegria, mas também todo o meu coração. Meu abraço, Afetuosamente Chico 08/12/55 Antônio Cesar Perri de Carvalho - Revista Reformador – 2013 – Maio - Lançamento de Ave, Cristo! – Contexto e textos
  • 17. AVE-CRISTO – O Livro – Personagens Principais Blandina Meimei Quinto Varro Pedro de Alcântara Ápio Corvino Bezerra de Meneses Taciano Arnaldo Rocha Lívia Chico Xavier Basílio Emmanuel Rufus Eurípedes Barsanulfo Silvano Joaquim Alves
  • 18. MARTÍRIO CRISTÃO nos Tempos Apostólicos Mosaico histórico com a maioria dos Mártires de Lyon Basílica de Saint-Martin d'Ainay/Capela de Santa Blandina Entre os mártires do Cristianismo, há os que se desprendem do mundo em missão sacrossanta e os que morrem para resgates os mais penosos… Cneio Lucius – 50 anos Depois – 2º Parte - Cap. 6 Os cristãos eram conhecidos pela capacidade de sacrifício pessoal, a bem de todos, pela boa vontade, pela humildade sincera, pela cooperação fraternal e pela diligência que empregavam no aperfeiçoamento de si mesmos. Emmanuel – Ave-Cristo – Cap. 3
  • 19. Um Martírio : - sem sangue ? - sem espinhos visíveis? - sem pregos expostos? - sem nome? O que é o Martírio no século atual? O QUE É MARTÍRIO NOS TEMPOS ATUAIS? CRISTO DE SÃO JOÃO DA CRUZ Dalí (1951)
  • 20. Reverenciemos, sim, o nome dos que se esqueceram, a benefício da Sociedade; contudo, não nos será lícito esquecer que EXISTE UM HEROÍSMO OBSCURO, TÃO AUTÊNTICO E TÃO BELO quanto aquele que assinala os protagonistas das grandes façanhas, perante a morte — O HEROÍSMO OCULTO dos que sabem viver, dia por dia, no círculo estreito das próprias obrigações, a despeito dos empecilhos e das provações que os supliciam na estrada comum. (...) existem multidões no Mundo Espiritual que aplaudem os testemunhos da compreensão e sacrifício dos que sabem viver, no auxílio ao próximo, apagando- se, a pouco e pouco, em penhor do levantamento de alguém ou da melhoria de alguns na arena terrestre. Emmanuel – Alma e Coração – Cap. 17 – Heroísmo Oculto Emmanuel O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 21. — HÁ A CRUZ DE OURO E A CRUZ DE PALHA, simbolizando nossas Tarefas. A de ouro, a mais procurada, pertence aos que querem brilhar, ver seus nomes nos jornais, citados, apontados, elogiados, como beneméritos. Querem simpatia e bom conceito. Se tomam parte em alguma Instituição, desejam, nela, os lugares de mando e de evidência. Querem cargos e não encargos. A DE PALHA, a menos procurada, no entanto, PERTENCE AOS QUE TRABALHAM COMO AS ABELHAS, escondidamente e em silêncio. Lutam e caminham, com humildade, na certeza de que por muito que façam, mais poderiam fazer. NÃO SE ENSOBERBECEM DOS TRIUNFOS, antes se estimulam e se defendem com oração e vigilância, sentindo a responsabilidade que assumiram como chamados, por Jesus, à Tarefa Diferente. Entendem a serventia das mãos e dos pés, dos olhos e da mente, do coração, enfim, colocando amor e humildade em seus atos, nos serviços que realizam. POR CARREGAREM A CRUZ DE PALHA, TOLERAM O VÔMITO DE UM, O INSULTO DE MAIS OUTRO, A INCOMPREENSÃO DE MUITOS, testemunhando a caridade desconhecida, OFERECENDO, COM O SOFRIMENTO E A RENÚNCIA, COM O SILÊNCIO E O BOM EXEMPLO, remédios salvadores aos companheiros que os adversam, os ferem e desconhecem a vitória da “segunda milha. Francisco Cândido Xavier/Ramiro Gama – Lindos Casos de Chico Xavier – Cap. 43 FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER 1910/2002 O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 22. A CRUZ DE FERRO SÃO AS OFENSAS PÚBLICAS — conseguimos carregá-la, porquanto recebemos muita solidariedade… Mas a CRUZ DE PALHA é pouca gente que sabe carregar… É O TAPA EM FORMA DE PALAVRAS, É A AGRESSÃO PELO OLHAR, É AQUELA FRASE SOLTA QUE VEM DIRETA… Às vezes, falamos de determinado traço infeliz da comunidade humana, junto da pessoa que traz um pedacinho e ofendemos a pessoa barbaramente… É A CRUZ DE PALHA! Devemos ter paciência para suportar sem falar com ninguém, para não aborrecer ninguém, para que a faísca do nosso desapontamento não incendeie…. Francisco Cândido Xavier – O Evangelho de Chico Xavier – Item 288 FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER 1910/2002 O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 23. A ARENA DA ATUALIDADE É MUITO MAIOR DO QUE O GRANDE CIRCO, pois que se estende pela Terra inteira. As feras devoradoras já não são conduzidas das selvas, mas se encontram nas paisagens agrestes da alma de cada um de nós, ferindo-nos, levando-nos ao desfalecimento. Assim, penso que o nosso holocausto em nome da fé inicia-se na luta incessante contra as tendências infelizes, as paixões asselvajadas que ainda permanecem em nosso íntimo. Manoel Philomeno de Miranda – Entre os dois Mundos – Cap. 2 MANOEL PHILOMENO DE MIRANDA 1876/1942 O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 24. VIVER-SE NO MUNDO, AFIRMANDO DEUS, SEM PERTENCER AO MUNDO. (...) A filosofia de negar o mundo para afirmar Deus já foi superada, por ser uma filosofia de fuga. A verdadeira filosofia é a do Evangelho de Jesus, a do Cristo. Não será negando o mundo para afirmar Deus, nem afirmando Deus para negar-se o mundo. Viver-se no mundo, afirmando Deus, sem pertencer ao mundo. Parecer que é igual a todos, no entanto, ser diferente de todos. Estar no meio, mas não se misturar. Descer, mas não se confundir. Permanecer no alto e atender à baixada, sem ficar longe, nem se afogar no lodaçal. ESSE É O DESAFIO. Jesus desceu das estrelas, conversou com uma mulher equivocada, mas não se maculou. Dialogou com ladrões em aparente igualdade, porque estava no madeiro de crucificação. Quem os visse, à distância, tomá-los-ia como três bandidos. No entanto, o do meio, era o Rei Solar. Jesus estava com eles, porém, era diferente deles. Divaldo Franco DIVALDO FRANCO 1920 O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 25. Muitos discípulos do Evangelho almejam pelo martírio, em praça pública, antes por vaidade e exibicionismo do que por amor ao Crucificado sem culpa. A DEDICAÇÃO SEM ALARDE E A ABNEGAÇÃO SEM APLAUSO DA MULTIDÃO fazem-se expressões positivas do LIDIMO MARTIROLÓGIO DOS TEMPOS NOVOS, testemunhados pelas almas que seguirão à Terra edificadas pelo exemplo dos que se dão ao Cristo, NO GÓLGOTA DOS SILÊNCIOS ELOQÜENTES. Victor Hugo – Calvário da libertação – Cap. 7 O que é Martírio nos tempos atuais? VICTOR HUGO 1802/1885
  • 26. Para que haja a CRISTIFICAÇÃO do discípulo, ser-lhe-á inevitável a crucificação, que agora NÃO SE DARÁ NAS TRAVES VISÍVEIS DO MADEIRO da infâmia, porém, no ROTEIRO IGNORADO DA RENÚNCIA; na IMOLAÇÃO DO EGO DOMINADOR; mediante o sentimento de SOLIDARIEDADE QUE SUPERA AS AFLIÇÕES e do DEVOTAMENTO À CAUSA DO BEM, ACIMA DE QUAISQUER CONVENIÊNCIAS. Bezerra de Meneses – Reformador – Fevereiro/1988 BEZERRA DE MENESES 1831/1900 O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 27. Muitas vezes o Mestre nos ensinou, na Galileia, QUE O MELHOR TESTEMUNHO ESTÁ EM MORRER DEVAGARINHO, diariamente, pela vitória da sua causa; por isso mesmo, afiançava que Deus não deseja a morte do pecador, porque é na extinção de nossos caprichos de cada dia que encontramos a escada luminosa para ascender ao seu infinito amor! Paulo de Tarso – Paulo e Estevão – 2º Parte – Cap. 8 – Martírio em Jerusalém O que é Martírio nos tempos atuais? PAULO DE TARSO 5/67 DC
  • 28. ANTES, era preciso lutar por Jesus nos circos e nos cárceres, afrontando a renunciação e a morte. AGORA, é INDISPENSÁVEL COMBATER PELO CRISTO, EM NÓS MESMOS, vencendo o egoísmo e a ignorância. ANTES, os seguidores da Boa Nova enfrentavam suplícios e feras para se afirmarem com o Senhor. AGORA, pelejam NA PRÓPRIA CARNE PARA ALCANÇAR A PERFEIÇÃO. Pedro de Alcântara – Tempo e Amor – Cap. 16 – antes e agora PEDRO DE ALCÂNTARA 1499/1562 Padroeiro do Brasil O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 29. O de que necessita o Espiritismo hoje, como o Cristianismo de ontem difundiu, é do SERVIÇO ANÔNIMO DO HERÓI DESCONHECIDO, capaz de guardar- se no silêncio da renúncia após o bem que faça. (...) A Doutrina Espírita, na atualidade, desbravando o continente da alma, está NECESSITANDO DE TRABALHADORES EM BURILAMENTO ÍNTIMO que se capacitem ao serviço, nos campos da caridade eficiente para a real operação da felicidade humana. Em razão disso, faz-se indispensável VOCÊ SERVIR PARA GLORIFICAR- SE, AJUDAR PARA SUBLIMAR-SE E SOFRER PARA LIBERTAR-SE. Marco Prisco – Momentos de Decisão – Cap. 34 – Necessário O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 30.  A DEDICAÇÃO SEM ALARDE.  A ABNEGAÇÃO SEM APLAUSO DA MULTIDÃO.  A VIVÊNCIA DO GÓLGOTA DOS SILÊNCIOS ELOQÜENTES.  A RENUNCIA IGNORADA.  A IMOLAÇÃO DO EGO DOMINADOR, vencendo o egoísmo e a ignorância.  O DEVOTAMENTO A CAUSA DO BEM, acima de quaisquer conveniências.  A CONQUISTA DA “CRUZ DE PALHA” na compreensão silenciosa do Outro.  A EDIFICAÇÃO DO “HEROI” OCULTO, que se dedica ao próximo, apagando-se pouco a pouco. O que é Martírio nos tempos atuais - Características Se atravessas provas rudes, assoalhadas por aflições contínuas, guarda-te na mansidão e desenvolve a piedade. A mansidão acalma; a piedade socorre. A mansidão identifica o cristão e a piedade fala das suas conquistas interiores. MANSIDÃO E PIEDADE em qualquer circunstância, sempre. Joanna de Ângelis – Otimismo – Cap. 40
  • 31. MÁRTIRES DA VIDA (...) AS MÃES HUMILDES que ajudam o crescimento da prosperidade geral, OS CORAÇÕES ESQUECIDOS nas zonas sombrias da inquietação e da renúncia pelo bem de todos, e AS ALMAS NOBRES E GENEROSAS que se apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e na preservação do lar e na consagração à gloria da felicidade comum... Jornadeiam, muitas vezes, sem alegria e sem nome, na posição de ROMEIROS DA BOA VONTADE... PASSAM, OBSCUROS E DILACERADOS, buscando, porém, a Pátria Maior, para cuja grandeza volvem, ansiosos, o olhar e o pensamento. Emmanuel – Através do Tempo – Cap. 27 Emmanuel
  • 32. MÁRTIRES DA VIDA O Martírio de uma Mãe com o Filho Drogado O Martírio de uma Esposa com o Marido Alcoólatra O Martírio de um Filho com a Mãe com Alzheimer O Martírio de uma Mãe com a Filha Suicida O Martírio de uma Mãe com a Filha com Enfermidade Degenerativa O Martírio dos Pais com o Filho com enfermidade congênita grave O MARTÍRIO DE MARIA COM A CRUCIFICAÇÃO
  • 33. São muitas, as lições do grande dia do Calvário, mas um aspecto avulta a todos os demais: é o que nos adverte de ESCOLHER CERTO AS OPÇÕES QUE SE NOS APRESENTEM NOS GRANDES MOMENTOS DAS NOSSAS VIDAS. (...) Entre a oportunidade de servir e amar e o impulso de acomodar-se ao egoísmo, ficamos com este. E nem percebemos que, COM NOSSAS ATITUDES, ESPALHAMOS DOR, RETARDAMOS A MARCHA EVOLUTIVA, não apenas a nossa, mas a de outros espíritos a quem as nossas escolhas influenciaram. Hermínio de Miranda – Reencarnação e Imortalidade – Cap. 20 O que podemos aprender com o Martírio nos tempos do Cristo? HERMÍNIO DE MIRANDA 1920/2013
  • 34. EXISTE (...) O HEROÍSMO OCULTO dos que sabem viver, dia por dia, no círculo estreito das próprias obrigações, a despeito dos empecilhos e das provações que os supliciam na estrada comum. (...) daqueles que SABEM VIVER, NO AUXÍLIO AO PRÓXIMO, APAGANDO-SE, A POUCO E POUCO, em penhor do levantamento de alguém ou da melhoria de alguns na arena terrestre. Emmanuel – Alma e Coração – Cap. 17 – Heroísmo Oculto O que é Martírio nos tempos atuais - Síntese — HÁ A CRUZ DE OURO E A CRUZ DE PALHA, simbolizando nossas Tarefas. A DE PALHA, a menos procurada, no entanto, PERTENCE AOS QUE TRABALHAM COMO AS ABELHAS, escondidamente e em silêncio. Lutam e caminham, com humildade, na certeza de que por muito que façam, mais poderiam fazer. POR CARREGAREM A CRUZ DE PALHA, TOLERAM O VÔMITO DE UM, O INSULTO DE MAIS OUTRO, A INCOMPREENSÃO DE MUITOS, testemunhando a caridade desconhecida, OFERECENDO, COM O SOFRIMENTO E A RENÚNCIA, COM O SILÊNCIO E O BOM EXEMPLO, remédios salvadores aos companheiros que os adversam, os ferem e desconhecem a vitória da “segunda milha. Francisco Cândido Xavier/Ramiro Gama – Lindos Casos de Chico Xavier – Cap. 43 “Na TAREFA CRISTÃ, começar é fácil, continuar é difícil e chegar ao fim é CRUCIFICAR-SE”. Emmanuel – Testemunhos de Chico Xavier – Pag. 247 (carta de 09/12/1948)
  • 35. Antigamente, dolorosa renunciação era exigida aos companheiros do Mestre Nazareno, de fora para dentro; AGORA, contudo, é a luta renovadora DO SANTUÁRIO ÍNTIMO PARA O MUNDO EXTERNO. A dedicação sem alarde e a abnegação sem aplauso da multidão fazem-se expressões positivas do LIDIMO MARTIROLÓGIO DOS TEMPOS NOVOS. Antes, era preciso lutar por Jesus nos circos e nos cárceres, afrontando a renunciação e a morte. AGORA, é indispensável combater pelo Cristo, EM NÓS MESMOS, VENCENDO O EGOÍSMO E A IGNORÂNCIA. O que é Martírio nos tempos atuais - SÍNTESE
  • 36. Corvino acariciou-lhe os cabelos em desalinho e continuou: — Esqueceste que a MAIOR EXEMPLIFICAÇÃO DOS SEGUIDORES DO EVANGELHO NÃO É A DA MORTE e sim a da vida? Não sabes que Jesus espera de nós a lição do amor e da fé onde respiramos? Meu testemunho no tribunal ou no anfiteatro será dos mais fáceis, mas poderás honrar o nosso Mestre, DE MANEIRA MAIS SACRIFICIAL E MAIS NOBRE, trabalhando por ele, em benefício dos nossos irmãos em Humanidade e por ele sofrendo, dia a dia… Vai em paz! Ápio Corvino (Quinto Varro) – Ave Cristo – 1º Parte – Cap. 7 – Martírio e Amor O que é Martírio nos tempos atuais - SÍNTESE
  • 37. Na senda da perfeição, Mais caminha e mais produz Quem estuda e quem trabalha Arrimado à própria cruz. Casemiro Cunha – Junto Venceremos – Cap. 10 Casemiro Cunha 1880/1914 O que é Martírio nos tempos atuais - SÍNTESE
  • 38. MATERIAL DE SUPORTE Apresentação Vídeo Texto Arquivo pdf Link Arquivo pdf “O CENTRO ESPÍRITA é um lugar ONDE SE ENSINAM COISAS QUE O MUNDO NÃO ENSINA, a fim de que o comportamento do Espírita seja distinto do comportamento que se verifica na Sociedade”. Raul Teixeira – Jornal Mudo Espírita – 2010 - Fevereiro
  • 39. E-mail : adalberto.acsjr@gmail.com YouTube – O Escriba Espírita : https://www.youtube.com/channel/UCj39fLNXa2nKXfVTNlZ_JGw Blog – O Escriba Espírita : https://escribaespirita.blogspot.com/ Instagram: https://www.instagram.com/adalberto.coelho.silva/?hl=pt-br
  • 40.
  • 41. CRISTO DE SÃO JOÃO DA CRUZ Dalí (1951) ANTES, era preciso lutar por Jesus nos circos e nos cárceres, afrontando a renunciação e a morte. AGORA, é indispensável combater pelo Cristo, em nós mesmos, vencendo o egoísmo e a ignorância. ANTES, os seguidores da Boa Nova enfrentavam suplícios e feras para se afirmarem com o Senhor. AGORA, pelejam na própria carne para alcançar a Perfeição. ANTES, o Benfeitor Inesquecível recomendava: Ide e Pregai! AGORA, o Celeste Emissário, por milhares de vozes que descem da Altura, proclama solene:- Ide e exemplificai! ANTES, O AMOR INFINITO A SUSTENTAR-NOS! AGORA, O INFINITO AMOR A SOERGUER-NOS! Pedro de Alcântara – Tempo e Amor – Cap. 16 – antes e agora O que é a Crucificação nos tempos atuais?
  • 42. MARTÍRIO CRISTÃO nos Tempos Apostólicos Mosaico histórico com a maioria dos Mártires de Lyon Basílica de Saint-Martin d'Ainay/Capela de Santa Blandina Entre os mártires do Cristianismo, há os que se desprendem do mundo em missão sacrossanta e os que morrem para resgates os mais penosos… Cneio Lucius – 50 anos Depois – 2º Parte - Cap. 6 Realmente, foram muitas as torturas e os suplícios sofridos por esses primeiros cristãos (também chamados cristãos primitivos), cujos testemunhos dolorosos foram registrados nos anais da História. Foram crucificados, encarcerados, degolados, queimados vivos, torturados em calabouços infectos, tendo as mãos e os pés presos e o corpo esticado, morrendo muitos por asfixia dentro das prisões, onde também passaram sede e fome, sem maldizer aos seus verdugos, inclusive perdoando-os no instante da morte, a fim de viverem o verdadeiro Cristianismo e poder gritar livremente: Somos cristãos!
  • 43. Os fardos que nos cabem transportar, a fim de que venhamos a merecer o convívio do Mestre, bastas vezes contêm AS DORES DAS GRANDES SEPARAÇÕES, AS FARPAS DO DESENCANTO, AS PROVAÇÕES EM FAMÍLIA, OS SACRIFÍCIOS MUDOS, em que os entes amados nos pedem largos períodos de aflição, OS DESASTRES DO PLANO FÍSICO que nos cortam a alma, O ABANDONO daqueles mesmos que nos baseavam todas as esperanças, O CATIVEIRO A COMPROMISSOS pela sustentação da harmonia comum, AS TAREFAS DIFÍCEIS, em cuja execução, quase sempre, somos constrangidos a marchar, aguardando debalde o concurso alheio. Emmanuel – Livro da Esperança – Cap. 80 – Nossas Cruzes O que é Martírio nos tempos atuais? Emmanuel
  • 44. Muitos discípulos do Evangelho almejam pelo martírio, em praça pública, antes por vaidade e exibicionismo do que por amor ao Crucificado sem culpa. A DEDICAÇÃO SEM ALARDE E A ABNEGAÇÃO SEM APLAUSO DA MULTIDÃO fazem-se expressões positivas do LIDIMO MARTIROLÓGIO DOS TEMPOS NOVOS, testemunhados pelas almas que seguirão à Terra edificadas pelo exemplo dos que se dão ao Cristo, NO GÓLGOTA DOS SILÊNCIOS ELOQÜENTES. Vitor Hugo – Calvário da libertação – Cap. 7 O que é Martírio nos tempos atuais?
  • 45. Mártires nos Tempos Atuais 1564/1642 Galileu Galilei (Flammarion) 1822/1895 Pasteur 1804/1869 Allan Kardec 1910/2002 Francisco Cândido Xavier Mártires do Progresso MÁRTIRES DA VIDA (...) AS MÃES HUMILDES que ajudam o crescimento da prosperidade geral, OS CORAÇÕES ESQUECIDOS nas zonas sombrias da inquietação e da renúncia pelo bem de todos, e AS ALMAS NOBRES E GENEROSAS que se apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e na preservação do lar e na consagração à gloria da felicidade comum... Jornadeiam, muitas vezes, sem alegria e sem nome, na posição de ROMEIROS DA BOA VONTADE... PASSAM, OBSCUROS E DILACERADOS, buscando, porém, a Pátria Maior, para cuja grandeza volvem, ansiosos, o olhar e o pensamento. Emmanuel – Através do Tempo – Cap. 27 (...) porque principalmente entre os MÁRTIRES DO TRABALHO, NAS PROVAÇÕES TERRENAS, encontrareis fervor e fé. ESE– Cap. 20 – Item 4 (...) Um homem para bem ajudar no Presente ele deve viver no futuro da raça... André Luiz -
  • 46. Mártires nos Tempos Atuais 1564/1642 Galileu Galilei (Flammarion) 1822/1895 Pasteur 1804/1869 Allan Kardec 1910/2002 Francisco Cândido Xavier Mártires do Progresso MÁRTIRES DA VIDA (...) AS MÃES HUMILDES que ajudam o crescimento da prosperidade geral, OS CORAÇÕES ESQUECIDOS nas zonas sombrias da inquietação e da renúncia pelo bem de todos, e AS ALMAS NOBRES E GENEROSAS que se apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e na preservação do lar e na consagração à gloria da felicidade comum... Jornadeiam, muitas vezes, sem alegria e sem nome, na posição de ROMEIROS DA BOA VONTADE... PASSAM, OBSCUROS E DILACERADOS, buscando, porém, a Pátria Maior, para cuja grandeza volvem, ansiosos, o olhar e o pensamento. Emmanuel – Através do Tempo – Cap. 27 (...) O homem, para auxiliar o presente, é obrigado a viver no futuro da raça. A vanguarda impõe-lhe a soledade e a incompreensão, por vezes dolorosas. André Luiz – No Mundo Maior – Cap. 9
  • 47. Mártires nos Tempos Atuais 1564/1642 Galileu Galilei (Flammarion) 1822/1895 Pasteur 1804/1869 Allan Kardec 1910/2002 Francisco Cândido Xavier (...) porque principalmente entre os MÁRTIRES DO TRABALHO, nas provações terrenas, encontrareis fervor e fé. ESE– Cap. 20 – Item 4 Mártires do Progresso Mártires do Trabalho (...) AS MÃES HUMILDES que ajudam o crescimento da prosperidade geral, OS CORAÇÕES ESQUECIDOS nas zonas sombrias da inquietação e da renúncia pelo bem de todos, e AS ALMAS NOBRES E GENEROSAS que se apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e na preservação do lar e na consagração à gloria da felicidade comum... Jornadeiam, muitas vezes, sem alegria e sem nome, na posição de ROMEIROS DA BOA VONTADE... Passam, obscuros e dilacerados, buscando, porém, a Pátria Maior, para cuja grandeza volvem, ansiosos, o olhar e o pensamento. Emmanuel – Através do Tempo – Cap. 27
  • 48. Mártires nos Tempos Atuais 1564/1642 Galileu Galilei (Flammarion) 1822/1895 Pasteur 1853/1890 Van Gogh 1804/1869 Allan Kardec 1910/2002 Francisco Cândido Xavier (...) porque principalmente entre os MÁRTIRES DO TRABALHO, nas provações terrenas, encontrareis fervor e fé. Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 20 – Item 4
  • 49. Mártires nos Tempos Atuais 1564/1642 Galileu Galilei (Flammarion) 1822/1895 Pasteur 1804/1869 Allan Kardec 1910/2002 Francisco Cândido Xavier (...) porque principalmente entre os MÁRTIRES DO TRABALHO, nas provações terrenas, encontrareis fervor e fé. Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 20 – Item 4
  • 50. 50 50 ESTRELAS — ninhos da vida, Entre os espaços profundos, Novos lares, novos mundos, Velados por tênue véu.. Louvores à vossa glória, Nascida na eternidade, Sois jardins da imensidade, Suspensos no azul do céu. Lívia – Ave Cristo – Cap. 5 Ora (direis) ouvir ESTRELAS! Certo Perdeste o senso! Direis agora: Tresloucado amigo! Que conversas com elas? Que sentido Tem o que dizem, quando estão contigo? E eu vos direi: Amai para entendê-las! Pois só quem ama pode ter ouvido Capaz de ouvir e de entender estrelas. Olavo Bilac – Via Láctea AVE-CRISTO e as “Estrelas”
  • 51. Oh! Bendito o que semeia Livros à mão cheia E manda o povo pensar! O livro, caindo n'alma É germe – que faz a palma, É chuva – que faz o mar! (Espumas Flutuantes, 1870) Oh! Bendito quem ensina, Quem luta, quem ilumina, Quem o bem e a luz semeia Nas fainas do evoluir; Terá a ventura que anseia Nas sendas do progredir. (Parnaso de Além-Túmulo, 1930) CASTRO ALVES 1847/1871 O verdadeiro mérito, seja do escritor, seja do orador, consiste em fazer pensar, em provocar nas almas as nobres e santas exaltações, em elevá- las em direção às alturas radiosas onde elas percebem as vibrações do pensamento divino, em uma comunhão suprema. Leon Denis – O Espiritismo na Arte – Parte 4 – Literatura e Oratória AVE-CRISTO e a Educação
  • 52. 52 52 Senhor, Faze de mim um instrumento da Tua PAZ. ESTRELAS — ninhos da vida, Entre os espaços profundos, Novos lares, novos mundos, Velados por tênue véu.. Louvores à vossa glória, Nascida na eternidade, Sois jardins da imensidade, Suspensos no azul do céu. Lívia – Ave Cristo – Cap. 5 Ora (direis) ouvir ESTRELAS! Certo Perdeste o senso! Direis agora: Tresloucado amigo! Que conversas com elas? Que sentido Tem o que dizem, quando estão contigo? E eu vos direi: Amai para entendê-las! Pois só quem ama pode ter ouvido Capaz de ouvir e de entender estrelas. Olavo Bilac – Via Láctea