Perdão na visão espírita

9.069 visualizações

Publicada em

Palestra sobre perdão na visão espiírita realizada por Eduardo Ottonelli Pithan, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul

Publicada em: Espiritual
1 comentário
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.069
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
486
Comentários
1
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Perdão na visão espírita

  1. 1. Eduardo Ottonelli Pithan Grupo Vagalumes – Novo Hamburgo E-mail: eduardopithan64@gmail.com Facebook: facebook.com/Eduardoo.pithan 82042277
  2. 2.  EVANGELHO SEGUNDO ESPIRITISMO, Allan Kardec, Cap X.  LIVRO DOS ESPIRITOS, Allan Kardec.  O CONSOLADOR, Emannuel por Chico Xavier
  3. 3. “...Perdoai as nossas ofensas, assim como perdoamos aqueles que nos têm ofendido...” Jesus , ensinando o Pai Nosso
  4. 4. PERDÃO - Wikipedia O perdão é um processo mental ou espiritual de cessar o sentimento de ressentimento ou raiva contra outra pessoa ou contra si mesmo, decorrente de uma ofensa percebida, diferenças, erros ou fracassos, ou cessar a exigência de castigo ou restituição. Para o Espiritismo Concessão indefinida (70 x 7) de oportunidades para que o ofensor se arrependa, o pecador se recomponha, o criminoso se libere do mal e se erga, redimido, para a ascensão luminosa. (Equipe FEB, 1995)
  5. 5. MISERICÓRDIA - Wikipedia Misericórdia é um sentimento de compaixão, despertado pela desgraça ou pela miséria alheia. A expressão misericórdia tem origem latina, é formada pela junção de miserere (ter compaixão), e cordis (coração). Conceder misericórdia a alguém é perdoá-la pelo simples ato de bondade, apesar do outro não merecer o perdão. Para o Espiritismo Consiste no esquecimento e no perdão das ofensas. O ódio e o rancor denotam alma sem elevação, nem grandeza. O esquecimento das ofensas é próprio da alma elevada, que paira acima dos golpes que lhe possam desferir. (E.S.E. cap X., item 4).
  6. 6. Um importante passo para a evolução. Perdoar, não significa esquecer, mas sim, não querer revidar. Perdão é treinamento. Perdão para Divaldo
  7. 7. “A terra é um plano de experiências e resgates por vezes bastante penosos, e aquele que se sinta ofendido por alguém, não deve esquecer que ele próprio pode também errar setenta vezes sete”. (O Consolador, questão 338)
  8. 8. PERDOAR É UM ATO DE LIBERTAÇÃO BI LATERAL. Liberto a mim e liberto ao outro. Energia que nos liga – ressentimento, mágoa, tristeza...
  9. 9. PERDÃO A MIM MESMO OUTRO ENCARNADO OUTRO DESENCARNADO
  10. 10. 661. Poderemos utilmente pedir a Deus que perdoe as nossas faltas? “Deus sabe discernir o bem do mal; a prece não esconde as faltas. Aquele que a Deus pede perdão de suas faltas só o obtém mudando de proceder. As boas ações são a melhor prece, por isso que os atos valem mais que as palavras.” “OU SEJA” CARIDADE TRANSFORMAÇÃO DE ATITUDES
  11. 11. CARIDADE TRANSFORMANDO ATITUDES PERDOANDO AOS OUTROS
  12. 12. 886. Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, como a entendia Jesus? “Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros, perdão das ofensas.”
  13. 13. 764. Disse Jesus: Quem matou com a espada, pela espada perecerá. Estas palavras não consagram a pena de talião e, assim a morte dada ao assassino não constitui uma aplicação dessa pena? “Tomai cuidado! Muito vos tendes enganado a respeito dessas palavras, como acerca de outras. A pena de talião é a justiça de Deus. É Deus quem a aplica. Todos vós sofreis essa pena a cada instante, pois que sois punidos naquilo em que haveis pecado, nesta existência ou em outra. Aquele que foi causa do sofrimento para seus semelhantes virá a achar-se numa condição em que sofrerá o que tenha feito sofrer. Este o sentido das palavras de Jesus. Mas, não vos disse ele também: Perdoai aos vossos inimigos? E não vos ensinou a pedir a Deus que vos perdoe as ofensas como houverdes vós mesmos perdoado, isto é, na mesma proporção em que houverdes perdoado, compreendei-o bem?”
  14. 14. 1. Bem-aventurados os que são misericordiosos, porque eles próprios alcançarão misericórdia. (Mateus, 5:7). Se perdoardes aos homens as faltas que cometem contra vós, vosso Pai celeste também perdoará vossos pecados; mas se não perdoardes aos homens quando vos ofendem, vosso Pai também não perdoará vossos pecados. (Mateus, 6:14 e 15) 3. Se vosso irmão pecou contra vós, ide acertar a falta em particular, entre vós e ele. Se ele vos ouvir, tereis ganho o vosso irmão. Então Pedro, se aproximando, Lhe disse: Senhor, quantas vezes perdoarei ao meu irmão quando pecar contra mim? Será até sete vezes? Jesus lhe respondeu: Não vos digo que apenas sete vezes e sim setenta vezes sete vezes. (Mateus, 18:15, 21 e 22)
  15. 15.  A misericórdia é o complemento da doçura; porque aquele que não é misericordioso não será também dócil nem pacífico. Ela consiste no esquecimento e no perdão das ofensas.  Infeliz daquele que diz: “Nunca perdoarei!” Este, se não for condenado pelos homens, certamente o será por Deus.
  16. 16. 5. Reconciliai-vos o mais cedo possível com vosso adversário, enquanto estiverdes com ele a caminho, para que não suceda que o vosso adversário vos entregue ao juiz e que o juiz vos leve ao ministro da justiça, e que sejais mandado para a prisão. Eu vos digo, em verdade, que não saireis de lá, enquanto não houverdes pago até o último ceitil*. (Mateus, 5:25 e 26)
  17. 17. Sabemos que a morte não nos livra dos nossos inimigos. Em muitos casos, os Espíritos desejosos de vingança, no além-túmulo, movidos por seu ódio, perseguem aqueles contra os quais conservaram seu rancor. (OBSSESSOR E OBSEDADE SE JUNTAM E APRISIONAM PELA FALTA DO PERDÃO). Deus consente agir sob o comando do obsessor. Esta situação como uma punição pelo mal que fizeram ou, se não o fizeram, por terem faltado com a indulgência e a caridade, não perdoando.
  18. 18. 7. Se, portanto, quando apresentardes vossa oferenda ao altar, vos lembrardes de que vosso irmão tem algo contra vós, deixai vosso donativo aos pés do altar e ide antes de mais nada vos reconciliar com vosso irmão e, só depois, voltai para oferecer vossa oferta. (Mateus, 5:23 e 24). ...antes de se apresentar a Ele para ser perdoado, é preciso perdoar e, se cometemos alguma injustiça contra um de nossos irmãos, é preciso tê-la corrigido.
  19. 19. 9. Por que vedes um argueiro no olho do vosso irmão, vós que não vedes uma trave no vosso? Ou como dizeis ao vosso irmão: Deixai-me tirar um argueiro do vosso olho, vós que tendes uma trave no vosso? Hipócritas, retirai primeiramente a trave de vosso olho, e então vereis como podereis tirar o argueiro do olho do vosso irmão. (Mateus, 7:3 a 5); É uma insensatez dos homens ver o mal nos outros antes de ver aquele que está em nós próprios. É preciso manter nosso foco em nossas atitudes e pensamentos
  20. 20. 11. Não julgueis, para não serdes julgados; pois sereis julgados conforme houverdes julgado os outros; e aplicar-se-á a vós, na mesma medida, aquilo que aplicastes contra eles. (Mateus, 7:1 e 2); 12. Mulher adúltera (João, 8:3 a11); Aquele que estiver sem pecado, atire-lhe a primeira pedra. Com este ensinamento, Jesus faz do perdão um dever, pois não há ninguém que dele não tenha necessidade para si mesmo, e nos ensina que não devemos julgar os outros mais severamente do que julgaríamos a nós mesmos e nem condenar nos outros o que perdoaríamos em nós. A censura lançada sobre a conduta dos outros pode ser por dois motivos: reprimir o mal ou desacreditar a pessoa cujos atos estamos criticando.
  21. 21. “Tu perdoarás, mas sem limites. Perdoarás ainda que a ofensa te seja feita muitas vezes. Ensinarás aos teus irmãos o esquecimento de si mesmos, que os torna invulneráveis a agressões, aos maus procedimentos e às injúrias. Serás doce e humilde de coração, nunca medindo tua mansidão e brandura. Farás, enfim, o que desejas que o Pai Celestial faça por ti...” Se vos dizeis espíritas, sede-o de fato. Esquecei o mal que vos foi feito e pensai apenas em uma coisa: no bem que podeis fazer. Aquele que entrou neste caminho não deve nem mesmo em pensamento desviar-se dele, porque sois responsáveis pelo que pensais, e Deus vos conhece. Fazei, portanto, com que eles sejam desprovidos de qualquer sentimento de rancor. Deus sabe o que se passa no coração de cada um dos seus filhos.
  22. 22. PERDÃO CORRETO Perdão do coração O verdadeiro perdão lança um véu sobre o passado. É o único que vos será cobrado, pois Deus não se satisfaz com a aparência: sonda o fundo dos corações e os mais secretos pensamentos, não aceitando apenas palavras e simples fingimentos. PERDÃO INCORRETO Perdão dos lábios “Eu perdôo”, e acrescentam: “Mas nunca me reconciliarei. Não quero vê-lo pelo resto de minha vida”
  23. 23. esse sentimento tão doce, tão fraternal que todo homem deveria ter para com seus irmãos, mas que poucos praticam. A indulgência jamais vê os defeitos alheios, ou, se os vê, evita falar deles e divulgá-los. Pelo contrário, ela os esconde, a fim de que não sejam conhecidos e, se a malevolência os descobre, sempre tem uma desculpa pronta para amenizá-los, ou seja, uma desculpa aceitável, séria, e não daquelas que, parecendo atenuar a falta, a destacam de um modo maldoso. Homens! Quando então julgareis os vossos próprios corações, os vossos próprios pensamentos, os vossos próprios atos, sem vos ocupardes do que fazem vossos irmãos? Quando abrireis os olhos somente para vós mesmos? Sede, portanto, severos para convosco mesmos e indulgentes para com os outros.
  24. 24. ...fazerdes com moderação, com um objetivo útil, e não como se faz, na maioria das vezes, pelo prazer de desacreditar. Porém, se elas podem prejudicar aos outros, é preferível o interesse da maioria do que o interesse de um só. Conforme as condições, desmascarar a hipocrisia e a falsidade pode ser um dever, pois é preferível um homem cair do que vários serem enganados ou serem suas vítimas. Em semelhante caso, é preciso pesar a soma das vantagens e das desvantagens.
  25. 25. Invigilância Uso INADEQUADO da palavra Compromissos não saldados Busca das sensações Pecados capitais (Gula, Avareza, Luxuria, Ira, Inveja, Preguiça e Soberba)
  26. 26. O perdão é muito bom pra quem perdoa, ás vezes, é aproveitado por quem é perdoado, pois acende uma luz interna.
  27. 27. Perdão é terapêutico. Pessoas que não perdoam adoecem com mais facilidade. A mágoa crônica leva a depressão e a desequilíbrios psíquicos.
  28. 28. Quando odiamos alguém, fixamo-nos nessa pessoa e cada vez que revivemos a situação que nos provocou a mágoa, nosso organismo sofre o stress como se a situação tivesse acontecido novamente. Desencadeando substâncias químicas negativas em nosso organismo repetidas vezes.
  29. 29. Ainda somos imperfeitos (CULTIVAR A COMPREENSÃO) Facilitar a convivência: o relacionamento entre nós e os outros. Melhorar o ambiente vibratório em que vivemos; Para o nosso próprio bem
  30. 30. EQUILÍBRIO INVIGILÂNCIA, PALAVRAS e PENSAMENTOS PECADO TENSÃO – INSTABILIDADE, RESSENTIMENTO, MÁGOA, TRISTEZA PERDÃO
  31. 31. Somos imperfeitos (ORGULHO E EGOÍSMO); Dificuldade de comunicação; Dificuldade em nos colocarmos no lugar do outro (EMPATIA) O mal hábito de julgar; Associar o perdão à fraqueza
  32. 32. “O perdão significa renunciar à vingança, sem que o ofendido precise olvidar plenamente a falta do seu irmão; entretanto, para o Espírito Evangelizado, perdão e esquecimento devem caminhar juntos, embora prevaleça para todos os instantes da existência a necessidade de oração e vigilância.” (Emmanuel, questão 340 de “O Consolador”)
  33. 33. 5 benefícios do perdão 1. Níveis de estresse mais baixos De acordo com um estudo realizado por pesquisadores do Centro Hope, um dos benefícios do perdão é que reduz a quantidades de cortisol. Os pesquisadores examinaram as respostas físicas de 71 voluntários enquanto falavam a respeito de rancores e enquanto falavam a respeito do perdão e a empatia. Aqueles que mostraram mais perspectivas de perdão tiveram respostas de estresse psicológico menores. 2. Mantém o coração saudável O perdão também é bom para o coração. Um estudo sugere que as pessoas que guardam rancor tendem a ter ritmos cardíacos mais altos, enquanto aqueles que são mais empáticos e capazes de perdoar tendem a ter ritmos mais baixos.
  34. 34. 5 benefícios do perdão 3. Reduz a dor De acordo com um estudo feito por pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Duke, perdoar àqueles que nos causam algum dano pode reduzir a dor tanto emocional quanto física. De 61 participantes que sofriam de dor nas costas crônica, aqueles que tinham mais caráter para perdoar reportaram níveis de dor menores. Isto levou os pesquisadores a pensar que "existe uma relação entre o perdão e aspectos importantes de viver com constantes dores". 4. Reduz a pressão arterial Deixar a raiva pode reduzir sua pressão arterial. Estudos mostram que o simples fato de perdoar alguém pode fazer bastante diferença na vida de uma pessoa hipertensa. 5. Estende a vida Os rancores podem estar roubando anos de sua vida. De acordo com um novo estudo, após revisar adultos de mais de 60 anos, e determinar sua habilidade para perdoar, aqueles que eram de natureza menos obstinada tendiam a viver mais tempo. Perdoe e viva.
  35. 35. Você quer ser feliz por um instante? VINGUE-SE. Você quer ser feliz para sempre? PERDOE. (Tertuliano)
  36. 36. FIM

×