SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Aula: Liberdade e Limites
Incentivação inicial: Tocar a música. Fazer um cartaz com regras para a evangelização, o que pode e o que não pode.
- Mostrar uma folha com ações (Pular em um pé só. Esticar-se. Agachar. Ficar sentado. Batendo palmas. Um passo para
frente e um para trás. Ficar de braços abertos.) Deixar que cada criança escolha uma das ações para fazer. Em seguida,
amar o barbante ao redor da cintura de cada um. Em círculo, cada um vai executando a ação que havia escolhido. Em
seguida, amarrá-los uns aos outros: dois a dois, quatro a quatro, até que todos estejam presos. Nesse ponto, ficará bem
difícil executarem suas ações. Em seguida discutir: nossas escolhas afetam as pessoas a quem estamos ligados, assim
como as escolhas delas nos afetam; temos o poder de escolher (livre-arbítrio), porém na atual fase ele é relativo (só
podem escolher entre as ações que previamente havíamos preparado).
Desenvolvimento:
01 - O que é a liberdade?
De acordo com o dicionário Liberdade é o direito de proceder conforme nos pareça, contanto que esse direito não vá
contra o direito de outrem.
02- Somos livres para fazermos tudo o que desejamos? Não. Por quê?
Liberdade é o estado daquele que é livre, a ausência de constrangimentos físicos ou morais. Nosso grau de liberdade é
limitado. A partir do momento em que dois homens convivem, há direitos recíprocos a respeitar, logo não existe
liberdade completa de ação. Somente vivendo como eremita o homem pode aspirar a uma completa liberdade de agir.
No estágio atual do planeta, dar aos homens liberdade completa de ação seria instaurar o caos.
03 - O que é o livre-arbítrio?
O livre-arbítrio é a liberdade de dirigir-se a si mesmo, ter a escolha dos próprios atos.
Todos temos o livre-arbítrio, pois, do contrário, seríamos simples máquinas. Se temos a liberdade de pensar, possuímos
também a de agir. O livre-arbítrio é exercido conforme a vontade e as necessidades do ser humano.
04 - Se Deus nos deu o livre-arbítrio para fazermos o que bem entendermos, porque então algumas vezes temos que
limitar nossas ações?
Temos nossos direitos, mas temos também nossos deveres e, portanto, devemos ter consciência de que nem sempre
deverá prevalecer a nossa vontade, pois devemos conviver em sociedade de forma que todos possam ter seus direitos
assegurados. Pensando e agindo assim, teremos a consciência tranquila por não violar os direitos do nosso semelhante.
Um dia é como nós queremos, o outro não. Devemos sempre nos lembrar que toda atitude gera uma consequência e
que, portanto, devemos fazer aos outros o que queremos que eles nos façam.
05 – Seguir as regras e as leis é uma forma de não utilizarmos o nosso livre-arbítrio?
A vida em sociedade necessita de regras, porque a liberdade e os direitos de uma pessoa podem ir até onde começam os
dos outros, caso contrário se instala a anarquia. O estabelecimento de leis e regras não limita o livre-arbítrio porque o
indivíduo tem o direito de escolha, mas a partir dela terá que passar pelas consequências, arcando assim com as
punições que a lei impõe. Exemplos: roubos, drogas, cigarro, álcool (vícios).
06 - Há algo em que o homem seja totalmente livre?
No pensamento, o homem é completamente livre, embora deva a Deus contas sobre o que reflete. "Cuidado com os teus
pensamentos: eles gerarão tuas palavras; cuidado com tuas palavras: elas gerarão tuas atitudes; cuidado com tuas
atitudes: elas gerarão teu destino".
07 – O que quer dizer a frase: "Minha liberdade termina quando começa a liberdade do outro"?
A partir do momento em que dois homens convivem, há direitos recíprocos a respeitar, logo não existe liberdade
completa de ação, portanto, estamos limitados em nossas atitudes devido aos direitos das outras pessoas. Cada direito
corresponde a um dever.
Só temos liberdade total em nossos pensamentos.
08 - O que é ter limites?
É ter consciência que existem outras pessoas no mundo e que os direitos são iguais para todos e desta forma algumas
coisas podem ser feitas e outras não, para que todos possam conviver em harmonia.
Ninguém pode respeitar seus semelhantes se não aprender quais são os seus limites, e isso inclui compreender que nem
sempre se pode fazer tudo que se deseja na vida. É necessário que os evangelizandos interiorizem a ideia de que
poderão fazer muitas coisas, mas existem limites e a liberdade deve ser usada com responsabilidade.
Entre satisfazer o próprio desejo e pensar no direito do outro, muitos tendem a preferir satisfazer o próprio desejo, ainda
que, por vezes, prejudiquem alguém. Porque, afinal, nem sempre o que se deseja é útil e correto socialmente. Vejamos
alguns exemplos:
- Pode depredar os patrimônios públicos (lojas, prefeituras, bancos...) como a televisão tem mostrado?
- Pode jogar objetos pela janela de um prédio, só para ver o que acontece ao chegar lá embaixo?
- Pode pichar paredes ou muros para mostrar que tem habilidades para a pintura ou simplesmente porque está revoltado
com o mundo ou com certas pessoas?
- Pode pegar qualquer coisa de outra pessoa e levar para você, simplesmente porque você gostou do objeto?
- Pode fingir que não percebeu que recebeu troco a mais, após efetuar uma compra em algum estabelecimento comercial
e não falar nada?
“Tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convém.” – Paulo de Tarso .
É necessário fazer o que nos mandam fazer?
Precisamos encarar a vida com responsabilidade, procurando nos manter firmes diante dos nossos deveres para conosco
e para com o próximo.
A disciplina é a consciência, autocontrole, é a capacidade de educar a própria vontade a fim de resistir a uma vontade
imediata, em prol de um objetivo mais distante, porém muito mais valioso. "A disciplina ajuda a pessoa a concentrar-se
em seu foco e a adotar pequenos "nãos" para obter um grande "sim"". Por exemplo: “Ah eu queria assistir tv agora,
mas preciso estudar”.
Ter limites é...
• Tomar consciência de que os direitos são iguais para todos;
• Ter consciência de que existem outras pessoas no mundo;
• Ser consciente de que seus direitos acabam onde começam os direitos dos outros;
• Respeitar e tentar compreender quando os pais dizem "sim" sempre que possível, e "não" sempre que necessário;
e buscar entendimento através do diálogo, para melhor compreensão;
• Buscar entender que muitas coisas podem ser feitas e outras não podem/não devem ser realizadas;
• Entender o mundo como uma conotação social (conviver) e não apenas psicológica (o meu desejo e o meu prazer
são as únicas coisas que contam);
• Tolerar pequenas frustrações no presente para que, no futuro, os problemas da vida possam ser superados com
equilíbrio e maturidade (a criança que hoje aprendeu a esperar sua vez de ser servida à mesa amanhã não considerará
um insulto pessoal esperar a vez na fila do cinema ou aguardar três ou quatro dias até que um chefe dê um parecer sobre
sua promoção);
• Desenvolver a capacidade de adiar satisfação (se não conseguir emprego hoje, continuará a lutar sem desistir ou,
caso não tenha desenvolvido essa habilidade, agirá de forma insensata e desequilibrada, partindo, por exemplo, para a
marginalidade, o alcoolismo ou a depressão);
• Entender que não é o centro do universo, achando que todos no mundo têm de satisfazer seus mínimos desejos e,
se tal não ocorrer (o que é o mais provável), não conseguir lidar bem com a menor contrariedade, tornando-se, aí sim,
frustrado, amargo ou, pior, desequilibrado emocionalmente;
• Saber discernir entre o que é uma necessidade e o que é apenas desejo, isto é, entre o supérfluo e necessário. Ex.:
Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição. Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar. Uns
queriam silêncio; outros, ouvir. Uns queriam sapato novo; outros, ter pés...
• Compreender que todos os cuidados (acompanhamento e supervisão às atividades e atitudes dos filhos, dentro e
fora de casa, disciplina, limitações...) que os pais têm com relação aos filhos, é devido ao seu amor e preocupação em
direcioná-los para uma conduta correta e consequentemente conduzi-los ao caminho da felicidade;
• Compreender que a cada direito corresponde a um dever;
• Respeitar as leis e os semelhantes, cuidar da natureza, tratar bem os animais e respeitá-los, ainda que a sociedade
não tenha apenas indivíduos que agem dessa forma. Saber que mesmo que meu amigo ou colega não aja da maneira
correta, eu devo agir, fazer a minha parte, assim estarei ensinando com o meu exemplo.
História “Maria vai com as outras” (Sylvia Orthof)
Era uma vez uma ovelha chamada Maria.
Aonde as outras ovelhas iam, Maria ia também.
As ovelhas iam pra baixo, Maria ia pra baixo.
As ovelhas iam pra cima, Maria ia pra cima.
Um dia, todas as ovelhas foram para o Pólo Sul.
Maria foi também.
Ai, que lugar frio!
As ovelhas pegaram uma gripe!!!
Maria pegou gripe também. Atchim!
Maria ia sempre com as outras.
Depois todas as ovelhas foram para o deserto.
Maria foi também.
Ai, que lugar quente!
As ovelhas tiveram insolação.
Maria teve insolação também. Uf! Uf!
Maria ia sempre com as outras.
Um dia, todas as ovelhas resolveram beber cerveja.
Maria detestava cerveja. Mas, como todas as ovelhas bebiam cerveja,
Maria bebia também. Que horror!
Foi quando, de repente, Maria pensou:
“Se eu não gosto de cerveja, por que é que eu tenho que beber cerveja?”
Maria pensou, suspirou, mas continuou fazendo o que as outras faziam.
Até que as ovelhas resolveram pular do alto de uma montanha pra dentro de uma lagoa.
Todas as ovelhas pularam.
Pulava uma ovelha, não caía na lagoa, caía na pedra, quebrava o pé e chorava: mé!
Pulava outra ovelha, não caía na lagoa, caía na pedra, quebrava o pé e chorava: me!
E assim quarenta e duas ovelhas pularam, quebraram o pé, chorando: me, me, me!
Chegou à vez de Maria pular.
O que aconteceu?
Ela não pulou, ao invés disso entrou num restaurante e comeu uma feijoada que ela adorava.
Agora, Maria não vai com as outras, vai para onde caminha o seu pé!
- Todos têm a capacidade de escolher o que é melhor para nós?
- Existem pessoas como a Maria?
- Escolher é fácil ou difícil?
Fazer um desenho coletivo cujo tema deve ser decidido em grupo, respeitando o desejo de todos.
AMAR É SER FELIZ
O importante é Ter
Um sorriso para dar
Ser amigo o bastante
E saber amar
Amar é ser feliz
É ter muito para dar REFRÃO
Fazer e ser feliz
É levar amor e paz...
A gente sai andando
Com um ar de muita paz
Pela rua caminhando
A alegria não desfaz
REFRÃO
Melhor ainda se você
Com a gente se juntar
O amor, na turma cresce
É mais gente pra cantar
REFRÃO
AMAR É SER FELIZ
O importante é Ter
Um sorriso para dar
Ser amigo o bastante
E saber amar
Amar é ser feliz
É ter muito para dar REFRÃO
Fazer e ser feliz
É levar amor e paz...
A gente sai andando
Com um ar de muita paz
Pela rua caminhando
A alegria não desfaz
REFRÃO
Melhor ainda se você
Com a gente se juntar
O amor, na turma cresce
É mais gente pra cantar
REFRÃO
AMAR É SER FELIZ
O importante é Ter
Um sorriso para dar
Ser amigo o bastante
E saber amar
Amar é ser feliz
É ter muito para dar REFRÃO
Fazer e ser feliz
É levar amor e paz...
A gente sai andando
Com um ar de muita paz
Pela rua caminhando
A alegria não desfaz
REFRÃO
Melhor ainda se você
Com a gente se juntar
O amor, na turma cresce
É mais gente pra cantar
REFRÃO
AMAR É SER FELIZ
O importante é Ter
Um sorriso para dar
Ser amigo o bastante
E saber amar
Amar é ser feliz
É ter muito para dar REFRÃO
Fazer e ser feliz
É levar amor e paz...
A gente sai andando
Com um ar de muita paz
Pela rua caminhando
A alegria não desfaz
REFRÃO
Melhor ainda se você
Com a gente se juntar
O amor, na turma cresce
É mais gente pra cantar
REFRÃO
AMAR É SER FELIZ
O importante é Ter
Um sorriso para dar
Ser amigo o bastante
E saber amar
Amar é ser feliz
É ter muito para dar REFRÃO
Fazer e ser feliz
É levar amor e paz...
A gente sai andando
Com um ar de muita paz
Pela rua caminhando
A alegria não desfaz
REFRÃO
Melhor ainda se você
Com a gente se juntar
O amor, na turma cresce
É mais gente pra cantar
REFRÃO
AMAR É SER FELIZ
O importante é Ter
Um sorriso para dar
Ser amigo o bastante
E saber amar
Amar é ser feliz
É ter muito para dar REFRÃO
Fazer e ser feliz
É levar amor e paz...
A gente sai andando
Com um ar de muita paz
Pela rua caminhando
A alegria não desfaz
REFRÃO
Melhor ainda se você
Com a gente se juntar
O amor, na turma cresce
É mais gente pra cantar
REFRÃO
AMAR É SER FELIZ
O importante é Ter
Um sorriso para dar
Ser amigo o bastante
E saber amar
Amar é ser feliz
É ter muito para dar REFRÃO
Fazer e ser feliz
É levar amor e paz...
A gente sai andando
Com um ar de muita paz
Pela rua caminhando
A alegria não desfaz
REFRÃO
Melhor ainda se você
Com a gente se juntar
O amor, na turma cresce
É mais gente pra cantar
REFRÃO
AMAR É SER FELIZ
O importante é Ter
Um sorriso para dar
Ser amigo o bastante
E saber amar
Amar é ser feliz
É ter muito para dar REFRÃO
Fazer e ser feliz
É levar amor e paz...
A gente sai andando
Com um ar de muita paz
Pela rua caminhando
A alegria não desfaz
REFRÃO
Melhor ainda se você
Com a gente se juntar
O amor, na turma cresce
É mais gente pra cantar
REFRÃO
1 - Pular em um pé só.
2 – Esticar-se.
3 – Agachar.
4 - Ficar sentado.
5 - Bater palmas.
6 - Um passo para frente e
um para trás.
7 - Ficar de braços abertos.
01 - O que é a liberdade?
-------------------------------------------------------------------------------------------------------
02- Somos livres para fazermos tudo o que desejamos? Não. Por quê?
-------------------------------------------------------------------------------------------------------
03 - O que é o livre-arbítrio?
-------------------------------------------------------------------------------------------------------
04 - Se Deus nos deu o livre-arbítrio para fazermos o que bem entendermos, porque
então algumas vezes temos que limitar nossas ações?
-------------------------------------------------------------------------------------------------------
05 – Seguir as regras e as leis é uma forma de não utilizarmos o nosso livre-arbítrio?
–-----------------------------------------------------------------------------------------------------
06 - Há algo em que o homem seja totalmente livre?
–-----------------------------------------------------------------------------------------------------
07 – O que quer dizer a frase: "Minha liberdade termina quando começa a liberdade
do outro"?
------------------------------------------------------------------------------------------------------
08 - O que é ter limites?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaRicardo Azevedo
 
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDESPALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDESMauro Santos
 
Historias infantis para evangelizacao espirita (autores diversos)
Historias infantis para evangelizacao espirita (autores diversos)Historias infantis para evangelizacao espirita (autores diversos)
Historias infantis para evangelizacao espirita (autores diversos)Alice Lirio
 
Mocidade- Aprendizes do bem - Aula 1-ser jovem
Mocidade- Aprendizes do bem - Aula 1-ser jovemMocidade- Aprendizes do bem - Aula 1-ser jovem
Mocidade- Aprendizes do bem - Aula 1-ser jovemRoberta Andrade
 
Evangelização - Evangelho no Lar
Evangelização - Evangelho no LarEvangelização - Evangelho no Lar
Evangelização - Evangelho no LarAntonino Silva
 
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃOAULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃODaniel de Melo
 
AULA 13 - VÓS SOIS O SAL DA TERRA E A LUZ DO MUNDO
AULA 13 - VÓS SOIS O SAL DA TERRA E A LUZ DO MUNDOAULA 13 - VÓS SOIS O SAL DA TERRA E A LUZ DO MUNDO
AULA 13 - VÓS SOIS O SAL DA TERRA E A LUZ DO MUNDOfree
 
Parábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasParábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasLeonardo Pereira
 

Mais procurados (20)

Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
 
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDESPALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
 
Estudos do evangelho 21
Estudos do evangelho 21Estudos do evangelho 21
Estudos do evangelho 21
 
O bem e o mal
O bem e o malO bem e o mal
O bem e o mal
 
Aula Respeito com as Diferenças
Aula Respeito com as DiferençasAula Respeito com as Diferenças
Aula Respeito com as Diferenças
 
Historias infantis para evangelizacao espirita (autores diversos)
Historias infantis para evangelizacao espirita (autores diversos)Historias infantis para evangelizacao espirita (autores diversos)
Historias infantis para evangelizacao espirita (autores diversos)
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
 
Aula 8 - Médium/Mediunidade
Aula 8 - Médium/MediunidadeAula 8 - Médium/Mediunidade
Aula 8 - Médium/Mediunidade
 
Mocidade- Aprendizes do bem - Aula 1-ser jovem
Mocidade- Aprendizes do bem - Aula 1-ser jovemMocidade- Aprendizes do bem - Aula 1-ser jovem
Mocidade- Aprendizes do bem - Aula 1-ser jovem
 
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITAA INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
 
O Dever
O DeverO Dever
O Dever
 
Palestra 16 vicios x virtudes
Palestra 16 vicios  x  virtudesPalestra 16 vicios  x  virtudes
Palestra 16 vicios x virtudes
 
Flagelos destruidores e guerras
Flagelos destruidores e guerrasFlagelos destruidores e guerras
Flagelos destruidores e guerras
 
Evangelização - Evangelho no Lar
Evangelização - Evangelho no LarEvangelização - Evangelho no Lar
Evangelização - Evangelho no Lar
 
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃOAULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
AULA 13 - VÓS SOIS O SAL DA TERRA E A LUZ DO MUNDO
AULA 13 - VÓS SOIS O SAL DA TERRA E A LUZ DO MUNDOAULA 13 - VÓS SOIS O SAL DA TERRA E A LUZ DO MUNDO
AULA 13 - VÓS SOIS O SAL DA TERRA E A LUZ DO MUNDO
 
Parábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasParábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpcias
 
Perdão e autoperdão
Perdão e autoperdãoPerdão e autoperdão
Perdão e autoperdão
 
Riqueza e Pobreza
Riqueza e PobrezaRiqueza e Pobreza
Riqueza e Pobreza
 

Destaque

Da Lei de Liberdade
Da Lei de LiberdadeDa Lei de Liberdade
Da Lei de Liberdadehome
 
Dij 3-ciclo-de-infancia-modulo-iii
Dij 3-ciclo-de-infancia-modulo-iiiDij 3-ciclo-de-infancia-modulo-iii
Dij 3-ciclo-de-infancia-modulo-iiiAlice Lirio
 
Lei de liberdade
Lei de liberdadeLei de liberdade
Lei de liberdadeAlice Lirio
 
06 bons hábitos - não gritar
06   bons hábitos - não gritar06   bons hábitos - não gritar
06 bons hábitos - não gritarAlice Lirio
 
Construindo pontes
Construindo pontesConstruindo pontes
Construindo pontesMima Badan
 
Construindo Pontes
Construindo PontesConstruindo Pontes
Construindo Pontes-
 
Aulas de envangelização da criança ciclo 1 (ame-jf)
Aulas de envangelização da criança   ciclo 1 (ame-jf)Aulas de envangelização da criança   ciclo 1 (ame-jf)
Aulas de envangelização da criança ciclo 1 (ame-jf)Angela Venancio
 
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)Fatima Carvalho
 
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso ISegundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso ICeiClarencio
 
6107737 caderno-de-dinamicas-para-telemarketing (1)
6107737 caderno-de-dinamicas-para-telemarketing (1)6107737 caderno-de-dinamicas-para-telemarketing (1)
6107737 caderno-de-dinamicas-para-telemarketing (1)Nadja Teles
 
Caracteres da lei natural - n.27
Caracteres da lei natural - n.27Caracteres da lei natural - n.27
Caracteres da lei natural - n.27Graça Maciel
 
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisSegundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisCeiClarencio
 
41349241 projeto-boas-maneiras
41349241 projeto-boas-maneiras41349241 projeto-boas-maneiras
41349241 projeto-boas-maneirasnadia26
 
Aula- Lei divina ou lei natural
Aula- Lei divina ou lei naturalAula- Lei divina ou lei natural
Aula- Lei divina ou lei naturalHarleyde Santos
 
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardoApresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardoProf. Robson Santos
 

Destaque (17)

Da Lei de Liberdade
Da Lei de LiberdadeDa Lei de Liberdade
Da Lei de Liberdade
 
Dij 3-ciclo-de-infancia-modulo-iii
Dij 3-ciclo-de-infancia-modulo-iiiDij 3-ciclo-de-infancia-modulo-iii
Dij 3-ciclo-de-infancia-modulo-iii
 
Lei de liberdade
Lei de liberdadeLei de liberdade
Lei de liberdade
 
06 bons hábitos - não gritar
06   bons hábitos - não gritar06   bons hábitos - não gritar
06 bons hábitos - não gritar
 
Construindo pontes
Construindo pontesConstruindo pontes
Construindo pontes
 
Construindo Pontes
Construindo PontesConstruindo Pontes
Construindo Pontes
 
Amaroproximo
AmaroproximoAmaroproximo
Amaroproximo
 
Aulas de envangelização da criança ciclo 1 (ame-jf)
Aulas de envangelização da criança   ciclo 1 (ame-jf)Aulas de envangelização da criança   ciclo 1 (ame-jf)
Aulas de envangelização da criança ciclo 1 (ame-jf)
 
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
 
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso ISegundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
 
6107737 caderno-de-dinamicas-para-telemarketing (1)
6107737 caderno-de-dinamicas-para-telemarketing (1)6107737 caderno-de-dinamicas-para-telemarketing (1)
6107737 caderno-de-dinamicas-para-telemarketing (1)
 
Caracteres da lei natural - n.27
Caracteres da lei natural - n.27Caracteres da lei natural - n.27
Caracteres da lei natural - n.27
 
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisSegundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
 
Leis Morais - - Instituto Espírita de Educação
Leis Morais -  - Instituto Espírita de EducaçãoLeis Morais -  - Instituto Espírita de Educação
Leis Morais - - Instituto Espírita de Educação
 
41349241 projeto-boas-maneiras
41349241 projeto-boas-maneiras41349241 projeto-boas-maneiras
41349241 projeto-boas-maneiras
 
Aula- Lei divina ou lei natural
Aula- Lei divina ou lei naturalAula- Lei divina ou lei natural
Aula- Lei divina ou lei natural
 
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardoApresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
 

Semelhante a Aula Liberdade e Limites

Etica para um jovem 1-4 Capitulo
Etica para um jovem 1-4 CapituloEtica para um jovem 1-4 Capitulo
Etica para um jovem 1-4 CapituloAna Santos Menoita
 
Capítulo X - Lei de Liberdade.docx
Capítulo X - Lei de Liberdade.docxCapítulo X - Lei de Liberdade.docx
Capítulo X - Lei de Liberdade.docxMarta Gomes
 
Pub jornal 2012_c1
Pub jornal 2012_c1Pub jornal 2012_c1
Pub jornal 2012_c1becresforte
 
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humanaDeterminismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humanaHelena Serrão
 
Eae 68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Eae   68 - vícios e defeitos - roteiro da aulaEae   68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Eae 68 - vícios e defeitos - roteiro da aulaNorberto Scavone Augusto
 
Sociologia 1 ano Tema 1- As ciências sociais e oestudo da vida social
Sociologia 1 ano  Tema 1- As ciências sociais e oestudo da vida socialSociologia 1 ano  Tema 1- As ciências sociais e oestudo da vida social
Sociologia 1 ano Tema 1- As ciências sociais e oestudo da vida socialSérgio Coelho
 
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptxRafaelaQueiros
 
Como quebrar hábitos e sair da zona de conforto
Como quebrar hábitos e sair da zona de confortoComo quebrar hábitos e sair da zona de conforto
Como quebrar hábitos e sair da zona de confortoFilipe Vieira
 
Filosofia, comunicação e ética unip
Filosofia, comunicação e ética unipFilosofia, comunicação e ética unip
Filosofia, comunicação e ética unipArte de Lorena
 
Meetup Uma Introdução ao Estoicismo
Meetup Uma Introdução ao EstoicismoMeetup Uma Introdução ao Estoicismo
Meetup Uma Introdução ao EstoicismoDionatan default
 
7 passos para o autoconhecimento
7 passos para o autoconhecimento7 passos para o autoconhecimento
7 passos para o autoconhecimentoCelia Niza
 

Semelhante a Aula Liberdade e Limites (20)

Etica para um jovem 1-4 Capitulo
Etica para um jovem 1-4 CapituloEtica para um jovem 1-4 Capitulo
Etica para um jovem 1-4 Capitulo
 
Livre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e EspiritismoLivre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e Espiritismo
 
Capítulo X - Lei de Liberdade.docx
Capítulo X - Lei de Liberdade.docxCapítulo X - Lei de Liberdade.docx
Capítulo X - Lei de Liberdade.docx
 
Pub jornal 2012_c1
Pub jornal 2012_c1Pub jornal 2012_c1
Pub jornal 2012_c1
 
Aula 3 principios eticos
Aula 3 principios eticosAula 3 principios eticos
Aula 3 principios eticos
 
Joana
JoanaJoana
Joana
 
RELIGIÃO 24.03.docx
RELIGIÃO 24.03.docxRELIGIÃO 24.03.docx
RELIGIÃO 24.03.docx
 
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humanaDeterminismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
 
Eae 68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Eae   68 - vícios e defeitos - roteiro da aulaEae   68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Eae 68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
 
Tempo de Pensar
Tempo de PensarTempo de Pensar
Tempo de Pensar
 
A liberdade
A liberdadeA liberdade
A liberdade
 
Sociologia 1 ano Tema 1- As ciências sociais e oestudo da vida social
Sociologia 1 ano  Tema 1- As ciências sociais e oestudo da vida socialSociologia 1 ano  Tema 1- As ciências sociais e oestudo da vida social
Sociologia 1 ano Tema 1- As ciências sociais e oestudo da vida social
 
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
 
Como quebrar hábitos e sair da zona de conforto
Como quebrar hábitos e sair da zona de confortoComo quebrar hábitos e sair da zona de conforto
Como quebrar hábitos e sair da zona de conforto
 
AS 13 REGRAS DO BEM VIVER.
AS 13 REGRAS DO BEM VIVER.AS 13 REGRAS DO BEM VIVER.
AS 13 REGRAS DO BEM VIVER.
 
Historia cidadania
Historia   cidadaniaHistoria   cidadania
Historia cidadania
 
Filosofia, comunicação e ética unip
Filosofia, comunicação e ética unipFilosofia, comunicação e ética unip
Filosofia, comunicação e ética unip
 
Técnicas de poder1
Técnicas de poder1Técnicas de poder1
Técnicas de poder1
 
Meetup Uma Introdução ao Estoicismo
Meetup Uma Introdução ao EstoicismoMeetup Uma Introdução ao Estoicismo
Meetup Uma Introdução ao Estoicismo
 
7 passos para o autoconhecimento
7 passos para o autoconhecimento7 passos para o autoconhecimento
7 passos para o autoconhecimento
 

Mais de Mocidade Bezzerra de Menezes

Mais de Mocidade Bezzerra de Menezes (20)

O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016
 
Gestação E Espirismo
Gestação E EspirismoGestação E Espirismo
Gestação E Espirismo
 
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - EspiritismoAula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
 
Aula Fé e a Prece
Aula Fé e a PreceAula Fé e a Prece
Aula Fé e a Prece
 
Deficiências e Espiritismo
Deficiências e EspiritismoDeficiências e Espiritismo
Deficiências e Espiritismo
 
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
 
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e EspiritismoDoença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
 
Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1
 
Aula Celular
Aula Celular Aula Celular
Aula Celular
 
Aula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a MediunidadeAula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a Mediunidade
 
Caridade com o proximo
Caridade com o proximoCaridade com o proximo
Caridade com o proximo
 
Aula maior mandamento
Aula maior mandamentoAula maior mandamento
Aula maior mandamento
 
Amar ao proximo Familia
Amar ao proximo FamiliaAmar ao proximo Familia
Amar ao proximo Familia
 
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
 
Aula Reencarnação
Aula Reencarnação Aula Reencarnação
Aula Reencarnação
 
Aula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento ReencarnatórioAula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento Reencarnatório
 
Aula porque nasci
Aula porque nasciAula porque nasci
Aula porque nasci
 
Aula fidelidade 2014
Aula fidelidade 2014Aula fidelidade 2014
Aula fidelidade 2014
 
Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências
 
Aborto e Espiritimo
Aborto e EspiritimoAborto e Espiritimo
Aborto e Espiritimo
 

Último

Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfnatzarimdonorte
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).natzarimdonorte
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfSUELLENBALTARDELEU
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .natzarimdonorte
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequeseanamdp2004
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 

Último (14)

Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 

Aula Liberdade e Limites

  • 1. Aula: Liberdade e Limites Incentivação inicial: Tocar a música. Fazer um cartaz com regras para a evangelização, o que pode e o que não pode. - Mostrar uma folha com ações (Pular em um pé só. Esticar-se. Agachar. Ficar sentado. Batendo palmas. Um passo para frente e um para trás. Ficar de braços abertos.) Deixar que cada criança escolha uma das ações para fazer. Em seguida, amar o barbante ao redor da cintura de cada um. Em círculo, cada um vai executando a ação que havia escolhido. Em seguida, amarrá-los uns aos outros: dois a dois, quatro a quatro, até que todos estejam presos. Nesse ponto, ficará bem difícil executarem suas ações. Em seguida discutir: nossas escolhas afetam as pessoas a quem estamos ligados, assim como as escolhas delas nos afetam; temos o poder de escolher (livre-arbítrio), porém na atual fase ele é relativo (só podem escolher entre as ações que previamente havíamos preparado). Desenvolvimento: 01 - O que é a liberdade? De acordo com o dicionário Liberdade é o direito de proceder conforme nos pareça, contanto que esse direito não vá contra o direito de outrem. 02- Somos livres para fazermos tudo o que desejamos? Não. Por quê? Liberdade é o estado daquele que é livre, a ausência de constrangimentos físicos ou morais. Nosso grau de liberdade é limitado. A partir do momento em que dois homens convivem, há direitos recíprocos a respeitar, logo não existe liberdade completa de ação. Somente vivendo como eremita o homem pode aspirar a uma completa liberdade de agir. No estágio atual do planeta, dar aos homens liberdade completa de ação seria instaurar o caos. 03 - O que é o livre-arbítrio? O livre-arbítrio é a liberdade de dirigir-se a si mesmo, ter a escolha dos próprios atos. Todos temos o livre-arbítrio, pois, do contrário, seríamos simples máquinas. Se temos a liberdade de pensar, possuímos também a de agir. O livre-arbítrio é exercido conforme a vontade e as necessidades do ser humano. 04 - Se Deus nos deu o livre-arbítrio para fazermos o que bem entendermos, porque então algumas vezes temos que limitar nossas ações? Temos nossos direitos, mas temos também nossos deveres e, portanto, devemos ter consciência de que nem sempre deverá prevalecer a nossa vontade, pois devemos conviver em sociedade de forma que todos possam ter seus direitos assegurados. Pensando e agindo assim, teremos a consciência tranquila por não violar os direitos do nosso semelhante. Um dia é como nós queremos, o outro não. Devemos sempre nos lembrar que toda atitude gera uma consequência e que, portanto, devemos fazer aos outros o que queremos que eles nos façam. 05 – Seguir as regras e as leis é uma forma de não utilizarmos o nosso livre-arbítrio? A vida em sociedade necessita de regras, porque a liberdade e os direitos de uma pessoa podem ir até onde começam os dos outros, caso contrário se instala a anarquia. O estabelecimento de leis e regras não limita o livre-arbítrio porque o indivíduo tem o direito de escolha, mas a partir dela terá que passar pelas consequências, arcando assim com as punições que a lei impõe. Exemplos: roubos, drogas, cigarro, álcool (vícios). 06 - Há algo em que o homem seja totalmente livre? No pensamento, o homem é completamente livre, embora deva a Deus contas sobre o que reflete. "Cuidado com os teus pensamentos: eles gerarão tuas palavras; cuidado com tuas palavras: elas gerarão tuas atitudes; cuidado com tuas atitudes: elas gerarão teu destino". 07 – O que quer dizer a frase: "Minha liberdade termina quando começa a liberdade do outro"? A partir do momento em que dois homens convivem, há direitos recíprocos a respeitar, logo não existe liberdade completa de ação, portanto, estamos limitados em nossas atitudes devido aos direitos das outras pessoas. Cada direito corresponde a um dever. Só temos liberdade total em nossos pensamentos. 08 - O que é ter limites? É ter consciência que existem outras pessoas no mundo e que os direitos são iguais para todos e desta forma algumas coisas podem ser feitas e outras não, para que todos possam conviver em harmonia. Ninguém pode respeitar seus semelhantes se não aprender quais são os seus limites, e isso inclui compreender que nem sempre se pode fazer tudo que se deseja na vida. É necessário que os evangelizandos interiorizem a ideia de que poderão fazer muitas coisas, mas existem limites e a liberdade deve ser usada com responsabilidade. Entre satisfazer o próprio desejo e pensar no direito do outro, muitos tendem a preferir satisfazer o próprio desejo, ainda que, por vezes, prejudiquem alguém. Porque, afinal, nem sempre o que se deseja é útil e correto socialmente. Vejamos alguns exemplos:
  • 2. - Pode depredar os patrimônios públicos (lojas, prefeituras, bancos...) como a televisão tem mostrado? - Pode jogar objetos pela janela de um prédio, só para ver o que acontece ao chegar lá embaixo? - Pode pichar paredes ou muros para mostrar que tem habilidades para a pintura ou simplesmente porque está revoltado com o mundo ou com certas pessoas? - Pode pegar qualquer coisa de outra pessoa e levar para você, simplesmente porque você gostou do objeto? - Pode fingir que não percebeu que recebeu troco a mais, após efetuar uma compra em algum estabelecimento comercial e não falar nada? “Tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convém.” – Paulo de Tarso . É necessário fazer o que nos mandam fazer? Precisamos encarar a vida com responsabilidade, procurando nos manter firmes diante dos nossos deveres para conosco e para com o próximo. A disciplina é a consciência, autocontrole, é a capacidade de educar a própria vontade a fim de resistir a uma vontade imediata, em prol de um objetivo mais distante, porém muito mais valioso. "A disciplina ajuda a pessoa a concentrar-se em seu foco e a adotar pequenos "nãos" para obter um grande "sim"". Por exemplo: “Ah eu queria assistir tv agora, mas preciso estudar”. Ter limites é... • Tomar consciência de que os direitos são iguais para todos; • Ter consciência de que existem outras pessoas no mundo; • Ser consciente de que seus direitos acabam onde começam os direitos dos outros; • Respeitar e tentar compreender quando os pais dizem "sim" sempre que possível, e "não" sempre que necessário; e buscar entendimento através do diálogo, para melhor compreensão; • Buscar entender que muitas coisas podem ser feitas e outras não podem/não devem ser realizadas; • Entender o mundo como uma conotação social (conviver) e não apenas psicológica (o meu desejo e o meu prazer são as únicas coisas que contam); • Tolerar pequenas frustrações no presente para que, no futuro, os problemas da vida possam ser superados com equilíbrio e maturidade (a criança que hoje aprendeu a esperar sua vez de ser servida à mesa amanhã não considerará um insulto pessoal esperar a vez na fila do cinema ou aguardar três ou quatro dias até que um chefe dê um parecer sobre sua promoção); • Desenvolver a capacidade de adiar satisfação (se não conseguir emprego hoje, continuará a lutar sem desistir ou, caso não tenha desenvolvido essa habilidade, agirá de forma insensata e desequilibrada, partindo, por exemplo, para a marginalidade, o alcoolismo ou a depressão); • Entender que não é o centro do universo, achando que todos no mundo têm de satisfazer seus mínimos desejos e, se tal não ocorrer (o que é o mais provável), não conseguir lidar bem com a menor contrariedade, tornando-se, aí sim, frustrado, amargo ou, pior, desequilibrado emocionalmente; • Saber discernir entre o que é uma necessidade e o que é apenas desejo, isto é, entre o supérfluo e necessário. Ex.: Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição. Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar. Uns queriam silêncio; outros, ouvir. Uns queriam sapato novo; outros, ter pés... • Compreender que todos os cuidados (acompanhamento e supervisão às atividades e atitudes dos filhos, dentro e fora de casa, disciplina, limitações...) que os pais têm com relação aos filhos, é devido ao seu amor e preocupação em direcioná-los para uma conduta correta e consequentemente conduzi-los ao caminho da felicidade; • Compreender que a cada direito corresponde a um dever; • Respeitar as leis e os semelhantes, cuidar da natureza, tratar bem os animais e respeitá-los, ainda que a sociedade não tenha apenas indivíduos que agem dessa forma. Saber que mesmo que meu amigo ou colega não aja da maneira correta, eu devo agir, fazer a minha parte, assim estarei ensinando com o meu exemplo. História “Maria vai com as outras” (Sylvia Orthof) Era uma vez uma ovelha chamada Maria.
  • 3. Aonde as outras ovelhas iam, Maria ia também. As ovelhas iam pra baixo, Maria ia pra baixo. As ovelhas iam pra cima, Maria ia pra cima. Um dia, todas as ovelhas foram para o Pólo Sul. Maria foi também. Ai, que lugar frio! As ovelhas pegaram uma gripe!!! Maria pegou gripe também. Atchim! Maria ia sempre com as outras. Depois todas as ovelhas foram para o deserto. Maria foi também. Ai, que lugar quente! As ovelhas tiveram insolação. Maria teve insolação também. Uf! Uf! Maria ia sempre com as outras. Um dia, todas as ovelhas resolveram beber cerveja. Maria detestava cerveja. Mas, como todas as ovelhas bebiam cerveja, Maria bebia também. Que horror! Foi quando, de repente, Maria pensou: “Se eu não gosto de cerveja, por que é que eu tenho que beber cerveja?” Maria pensou, suspirou, mas continuou fazendo o que as outras faziam. Até que as ovelhas resolveram pular do alto de uma montanha pra dentro de uma lagoa. Todas as ovelhas pularam. Pulava uma ovelha, não caía na lagoa, caía na pedra, quebrava o pé e chorava: mé! Pulava outra ovelha, não caía na lagoa, caía na pedra, quebrava o pé e chorava: me! E assim quarenta e duas ovelhas pularam, quebraram o pé, chorando: me, me, me! Chegou à vez de Maria pular. O que aconteceu? Ela não pulou, ao invés disso entrou num restaurante e comeu uma feijoada que ela adorava. Agora, Maria não vai com as outras, vai para onde caminha o seu pé! - Todos têm a capacidade de escolher o que é melhor para nós? - Existem pessoas como a Maria? - Escolher é fácil ou difícil? Fazer um desenho coletivo cujo tema deve ser decidido em grupo, respeitando o desejo de todos.
  • 4. AMAR É SER FELIZ O importante é Ter Um sorriso para dar Ser amigo o bastante E saber amar Amar é ser feliz É ter muito para dar REFRÃO Fazer e ser feliz É levar amor e paz... A gente sai andando Com um ar de muita paz Pela rua caminhando A alegria não desfaz REFRÃO Melhor ainda se você Com a gente se juntar O amor, na turma cresce É mais gente pra cantar REFRÃO AMAR É SER FELIZ O importante é Ter Um sorriso para dar Ser amigo o bastante E saber amar Amar é ser feliz É ter muito para dar REFRÃO Fazer e ser feliz É levar amor e paz... A gente sai andando Com um ar de muita paz Pela rua caminhando A alegria não desfaz REFRÃO Melhor ainda se você Com a gente se juntar O amor, na turma cresce É mais gente pra cantar REFRÃO AMAR É SER FELIZ O importante é Ter Um sorriso para dar Ser amigo o bastante E saber amar Amar é ser feliz É ter muito para dar REFRÃO Fazer e ser feliz É levar amor e paz... A gente sai andando Com um ar de muita paz Pela rua caminhando A alegria não desfaz REFRÃO Melhor ainda se você Com a gente se juntar O amor, na turma cresce É mais gente pra cantar REFRÃO AMAR É SER FELIZ O importante é Ter Um sorriso para dar Ser amigo o bastante E saber amar Amar é ser feliz É ter muito para dar REFRÃO Fazer e ser feliz É levar amor e paz... A gente sai andando Com um ar de muita paz Pela rua caminhando A alegria não desfaz REFRÃO Melhor ainda se você Com a gente se juntar O amor, na turma cresce É mais gente pra cantar REFRÃO
  • 5. AMAR É SER FELIZ O importante é Ter Um sorriso para dar Ser amigo o bastante E saber amar Amar é ser feliz É ter muito para dar REFRÃO Fazer e ser feliz É levar amor e paz... A gente sai andando Com um ar de muita paz Pela rua caminhando A alegria não desfaz REFRÃO Melhor ainda se você Com a gente se juntar O amor, na turma cresce É mais gente pra cantar REFRÃO AMAR É SER FELIZ O importante é Ter Um sorriso para dar Ser amigo o bastante E saber amar Amar é ser feliz É ter muito para dar REFRÃO Fazer e ser feliz É levar amor e paz... A gente sai andando Com um ar de muita paz Pela rua caminhando A alegria não desfaz REFRÃO Melhor ainda se você Com a gente se juntar O amor, na turma cresce É mais gente pra cantar REFRÃO AMAR É SER FELIZ O importante é Ter Um sorriso para dar Ser amigo o bastante E saber amar Amar é ser feliz É ter muito para dar REFRÃO Fazer e ser feliz É levar amor e paz... A gente sai andando Com um ar de muita paz Pela rua caminhando A alegria não desfaz REFRÃO Melhor ainda se você Com a gente se juntar O amor, na turma cresce É mais gente pra cantar REFRÃO AMAR É SER FELIZ O importante é Ter Um sorriso para dar Ser amigo o bastante E saber amar Amar é ser feliz É ter muito para dar REFRÃO Fazer e ser feliz É levar amor e paz... A gente sai andando Com um ar de muita paz Pela rua caminhando A alegria não desfaz REFRÃO Melhor ainda se você Com a gente se juntar O amor, na turma cresce É mais gente pra cantar REFRÃO
  • 6. 1 - Pular em um pé só. 2 – Esticar-se. 3 – Agachar. 4 - Ficar sentado. 5 - Bater palmas. 6 - Um passo para frente e um para trás. 7 - Ficar de braços abertos.
  • 7. 01 - O que é a liberdade? ------------------------------------------------------------------------------------------------------- 02- Somos livres para fazermos tudo o que desejamos? Não. Por quê? ------------------------------------------------------------------------------------------------------- 03 - O que é o livre-arbítrio? ------------------------------------------------------------------------------------------------------- 04 - Se Deus nos deu o livre-arbítrio para fazermos o que bem entendermos, porque então algumas vezes temos que limitar nossas ações? ------------------------------------------------------------------------------------------------------- 05 – Seguir as regras e as leis é uma forma de não utilizarmos o nosso livre-arbítrio? –----------------------------------------------------------------------------------------------------- 06 - Há algo em que o homem seja totalmente livre? –----------------------------------------------------------------------------------------------------- 07 – O que quer dizer a frase: "Minha liberdade termina quando começa a liberdade do outro"? ------------------------------------------------------------------------------------------------------ 08 - O que é ter limites?