SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Angiospermas
ANGIOSPERMAS
Angion = u r n a   Sperma = semente
Quais características das angiospermas são
 compartilhadas com as gimnospermas?




                                    Fanerógamas
gimnospermas   angiospermas


órgão reprodutor
evidente




semente




    grãos de pólen
Quais características são exclusivas das
           angiospermas?
Flor

orquídea




           Fruto
Diferenças em relação às Gimnospermas:
Flor
Dupla fecundação
Ovário / Fruto
Angiospermas
             “semente na urna”
• Cerca de 235 000 espécies (70% do número total de
  plantas), das quais 40 000 no Brasil.
• Fanerógamas: com órgão reprodutor visível – Flor
• Espermatófitas: com semente e fruto.
• Traqueófitas (vasculares).
• Independentes de água para fecundação.
   - Formam o tubo polínico (sifonogamia).
• Hábitat – maioria terrestre, muitas dulcícolas,
  raramente marinhas.
• Disseminação por frutos e sementes.
• Divididas em: monocotiledôneas e eudicotiledôneas.
Monocotiledoneas   Eudicotiledoneas
Eudicotiledôneas
• Aproximadamente 130 mil espécies;
• Característica principal – 2 cotilédones;
• Folhas com comprimento longitudinal proporcional ao
  transversal, são largas e peninérvias ;
• Flor heteroclamídea, tetrãmera ou pentâmera;
• Vasos xilema e floema reunidos em feixes dentro do
  cilindro central;
• Planta lenhosa;
• Principais famílias: Compostas, Solanáceas, Fabáceas,
  Malváceas, Euforbiáceas, Umbelíferas, Rosáceas, etc..
Monocotiledôneas
• 1 cotilédone;
• Raiz fasciculada, caule dos tipos estipe, colmo;
• Folhas com comprimento longitudinal maior que o
  transversal, são longas , completas ou invaginantes;
• Flor homeoclamídea e trímera;
• Famílias: gramíneas (trigo, milho, arroz, grama, bambu),
   Palmáceas( palmeiras e coqueiros), musáceas
  (bananeira), Bromeliáceas (abacaxi), Liliáceas ( lirio,
  alho, cebola, aspargo)...
A flor de Angiosperma
-Verticilos florais;
- Receptáculo floral;
-Pedúnculo floral.
Constituição da flor

• Verticilos florais:
  cálice, corola, and
  roceu e gineceu;
• Receptáculo
  floral;
• Pedúnculo floral
FLOR
FUNÇÕES:
-proteção das estruturas sexuais
-atração de animais polinizadores




Cálice: conjunto de sépalas
Corola: conjunto de pétalas
Gineceu: conjunto de pistilos
Androceu: conjunto de estames
Partes de uma flor
• Receptáculo: é a extremidade do pedúnculo
  que serve de sustentação para as demais
  partes da flor.
• Cálice: é o conjunto das folhas modificadas
  chamadas de sépalas, geralmente verdes, que
  protegem a flor.
• Corola: é formada por um conjunto de folhas
  modificadas chamadas pétalas. Geralmente é
  colorido, sendo a parte mais vistosa da flor. As
  cores são importantes na polinização, pois
  atraem os animais que transportam o pólen de
  uma flor a outra.
• As flores periantadas (cálice e corola) são também
  denominadas diclamídeas.

• Existem flores nas quais as sépalas não se distinguem
  das pétalas a não ser pela posição. Possuem a mesma
  forma e cor → tépalas.

• Ao conjunto de tépalas dá-se o nome de perigônio. É
  mais comum entre as monocotiledôneas.

• Flores que só possuem cálice ou só corola são
  denominadas monoclamídeas. As flores desprovidas de
  cálice e corola são ditas aclamídeas ou aperiantadas.
• Perianto = cálice + corola
Aclamídea      sem cálice nem corola

Monoclamídea   apenas um dos dois, ou cálice ou
                 corola

Diclamídea     Homeoclamídea      com cálice e
                                    corola iguais



               Heteroclamídea     com cálice e
                                    corola
                                    diferentes
Aclamidea - proteção por brácteas
Cálice
• Soldadura das sépalas:
      - gamossépalas: unidas
      - dialissépalas: separadas
• Número :
      - trímero: 3 ou mútiplos
      - tetrâmero ou pentâmero: 4 ou 5
• Simetria :
      - actinomorfo ou radial: vários planos de simetria
      - zigomorfo: um só plano de simetria;
      - assimétrico: sem plano de simetria.
Corola
• Soldadura das pétalas:
      - gamopétalas: unidas
      - dialipétalas: separadas
• Número :
      - trímera: 3 ou mútiplos
      - tetrâmera ou pentâmera: 4 ou 5
• Simetria :
      - actinomorfo ou radial: vários planos de simetria
      - zigomorfo: um só plano de simetria;
      - assimétrico: sem plano de simetria.
• Androceu: é formado por um conjunto de
 folhas     modificadas     chamadas      estames
 (microsporófilos),       constituindo   a   parte
 masculina da flor. Cada estame apresenta três
 partes: filete, conectivo e antera. O estame tem
 a função de produzir o grão de pólen (gameta
 masculino).
• Gineceu: é formado por um conjunto de
  folhas       modificadas          chamadas
  carpelos, constituindo a parte feminina
  da flor. Cada carpelo apresenta três
  partes: estigma, estilete e ovário.
Estígma - parte
superior do carpelo,
rugosa, onde deve cair
o grão de pólen

Estilete - tubo que liga
o estilete ao ovário, por
onde deve crescer o
tubo polínico




Ovário - parte basal,
dilatada, onde são
produzidos os óvulos,
que formarão sementes
Classificação do gineceu quanto a posição
             do ovário na flor




     Ovário súpero   Ovário médio   Ovário ínfero
Placentação
• É a disposição dos
  óvulos no ovário:
- Parietal
- Axial
- Central
Simetria floral
Inflorecências   – Agrupamento de flores
corimbo




umbela
Amieiro (Alnus glutinosa)
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Morfologia dos órgãos vegetativos folha
Morfologia dos órgãos vegetativos  folhaMorfologia dos órgãos vegetativos  folha
Morfologia dos órgãos vegetativos folhaernandes damasceno
 
Diagrama floral e fórmula floral
Diagrama floral e fórmula floralDiagrama floral e fórmula floral
Diagrama floral e fórmula floralFernanda Godoy
 
Morfologia vegetal da inflorescência
Morfologia vegetal da inflorescênciaMorfologia vegetal da inflorescência
Morfologia vegetal da inflorescênciaJoseanny Pereira
 
Morfologia: Raiz, Caule e Folhas
Morfologia: Raiz, Caule e FolhasMorfologia: Raiz, Caule e Folhas
Morfologia: Raiz, Caule e FolhasAline Souza
 
Capítulo 05 - reino das plantas II
Capítulo 05 - reino das plantas IICapítulo 05 - reino das plantas II
Capítulo 05 - reino das plantas IIIgor Brant
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Folha
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FolhaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Folha
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FolhaTurma Olímpica
 
Monocotiledôneas e dicotiledôneas
Monocotiledôneas e dicotiledôneasMonocotiledôneas e dicotiledôneas
Monocotiledôneas e dicotiledôneasVitor Morais
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Flores
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FloresSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Flores
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FloresTurma Olímpica
 
Aula 7 Prof. Guth Berger
Aula 7 Prof. Guth BergerAula 7 Prof. Guth Berger
Aula 7 Prof. Guth BergerMatheus Yuri
 
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth BergerAula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth BergerMatheus Yuri
 

Mais procurados (20)

Morfologia dos órgãos vegetativos folha
Morfologia dos órgãos vegetativos  folhaMorfologia dos órgãos vegetativos  folha
Morfologia dos órgãos vegetativos folha
 
Folhas 2012 aula
Folhas 2012 aulaFolhas 2012 aula
Folhas 2012 aula
 
Folhas
FolhasFolhas
Folhas
 
Diagrama floral e fórmula floral
Diagrama floral e fórmula floralDiagrama floral e fórmula floral
Diagrama floral e fórmula floral
 
Morfologia vegetal da inflorescência
Morfologia vegetal da inflorescênciaMorfologia vegetal da inflorescência
Morfologia vegetal da inflorescência
 
Aula 9 fruto
Aula 9 frutoAula 9 fruto
Aula 9 fruto
 
Anatomia vegetal
Anatomia vegetalAnatomia vegetal
Anatomia vegetal
 
Flores
FloresFlores
Flores
 
Morfologia: Raiz, Caule e Folhas
Morfologia: Raiz, Caule e FolhasMorfologia: Raiz, Caule e Folhas
Morfologia: Raiz, Caule e Folhas
 
Aula plantas
Aula plantasAula plantas
Aula plantas
 
Folhas
FolhasFolhas
Folhas
 
Capítulo 05 - reino das plantas II
Capítulo 05 - reino das plantas IICapítulo 05 - reino das plantas II
Capítulo 05 - reino das plantas II
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Folha
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FolhaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Folha
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Folha
 
Monocotiledôneas e dicotiledôneas
Monocotiledôneas e dicotiledôneasMonocotiledôneas e dicotiledôneas
Monocotiledôneas e dicotiledôneas
 
Aula flor
Aula florAula flor
Aula flor
 
Fruto 2012 aula
Fruto 2012 aulaFruto 2012 aula
Fruto 2012 aula
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Flores
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FloresSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Flores
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Flores
 
Solanaceae
SolanaceaeSolanaceae
Solanaceae
 
Aula 7 Prof. Guth Berger
Aula 7 Prof. Guth BergerAula 7 Prof. Guth Berger
Aula 7 Prof. Guth Berger
 
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth BergerAula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
Aula 8 – fruto e semente Prof. Guth Berger
 

Semelhante a Morfologia da flor agronomia

Semelhante a Morfologia da flor agronomia (20)

Angiosperma
AngiospermaAngiosperma
Angiosperma
 
Morfologia da flor angiosperma
Morfologia da flor angiospermaMorfologia da flor angiosperma
Morfologia da flor angiosperma
 
angiospermas e gimnospermas.pptx
angiospermas e gimnospermas.pptxangiospermas e gimnospermas.pptx
angiospermas e gimnospermas.pptx
 
Biologia trabalho
Biologia trabalhoBiologia trabalho
Biologia trabalho
 
reino plantae
reino plantaereino plantae
reino plantae
 
Reino vegetal 1
Reino vegetal 1Reino vegetal 1
Reino vegetal 1
 
Angiospermas - Introdução Geral
Angiospermas - Introdução GeralAngiospermas - Introdução Geral
Angiospermas - Introdução Geral
 
Briofitas pteridofitas bioloja
Briofitas pteridofitas biolojaBriofitas pteridofitas bioloja
Briofitas pteridofitas bioloja
 
Flor – morfologia e anatomia
Flor – morfologia e anatomiaFlor – morfologia e anatomia
Flor – morfologia e anatomia
 
Semi reino vegetal
Semi reino vegetalSemi reino vegetal
Semi reino vegetal
 
Reino plantae[1]
Reino plantae[1]Reino plantae[1]
Reino plantae[1]
 
Organografia vegetal
Organografia vegetalOrganografia vegetal
Organografia vegetal
 
Parcial biologia
Parcial   biologiaParcial   biologia
Parcial biologia
 
Forragicultura pucrs
Forragicultura   pucrsForragicultura   pucrs
Forragicultura pucrs
 
Reino vegetal
Reino vegetalReino vegetal
Reino vegetal
 
Angiospermas - Slide.pptx
Angiospermas  - Slide.pptxAngiospermas  - Slide.pptx
Angiospermas - Slide.pptx
 
Angiosperamas
AngiosperamasAngiosperamas
Angiosperamas
 
Biologia.pdf
Biologia.pdfBiologia.pdf
Biologia.pdf
 
Órgãos Vegetativos
Órgãos VegetativosÓrgãos Vegetativos
Órgãos Vegetativos
 
jonival lucasSistem tica de monocotiled-neas
jonival lucasSistem tica de monocotiled-neasjonival lucasSistem tica de monocotiled-neas
jonival lucasSistem tica de monocotiled-neas
 

Mais de Henrique Zini

Nomenclatura dos compostos_org_nicos
Nomenclatura dos compostos_org_nicosNomenclatura dos compostos_org_nicos
Nomenclatura dos compostos_org_nicosHenrique Zini
 
Artropodes agronomia
Artropodes agronomiaArtropodes agronomia
Artropodes agronomiaHenrique Zini
 
Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4Henrique Zini
 
Nomenclatura zoológica Aula 2
Nomenclatura zoológica Aula 2Nomenclatura zoológica Aula 2
Nomenclatura zoológica Aula 2Henrique Zini
 
Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1Henrique Zini
 

Mais de Henrique Zini (11)

Família malvaceae
Família malvaceaeFamília malvaceae
Família malvaceae
 
Folha agronomia
Folha  agronomiaFolha  agronomia
Folha agronomia
 
Dados hantavirose
Dados hantaviroseDados hantavirose
Dados hantavirose
 
Bromeeliaceae
BromeeliaceaeBromeeliaceae
Bromeeliaceae
 
Nomenclatura dos compostos_org_nicos
Nomenclatura dos compostos_org_nicosNomenclatura dos compostos_org_nicos
Nomenclatura dos compostos_org_nicos
 
morfologia Aula 1
morfologia Aula 1morfologia Aula 1
morfologia Aula 1
 
Artropodes agronomia
Artropodes agronomiaArtropodes agronomia
Artropodes agronomia
 
Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4
 
Nemathelminthes
NemathelminthesNemathelminthes
Nemathelminthes
 
Nomenclatura zoológica Aula 2
Nomenclatura zoológica Aula 2Nomenclatura zoológica Aula 2
Nomenclatura zoológica Aula 2
 
Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1
 

Último

ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfVIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfbragamoysesaline
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................mariagrave
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 

Último (20)

Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfVIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 

Morfologia da flor agronomia

  • 2. ANGIOSPERMAS Angion = u r n a Sperma = semente
  • 3. Quais características das angiospermas são compartilhadas com as gimnospermas? Fanerógamas
  • 4. gimnospermas angiospermas órgão reprodutor evidente semente grãos de pólen
  • 5. Quais características são exclusivas das angiospermas?
  • 7. Diferenças em relação às Gimnospermas: Flor Dupla fecundação Ovário / Fruto
  • 8. Angiospermas “semente na urna” • Cerca de 235 000 espécies (70% do número total de plantas), das quais 40 000 no Brasil. • Fanerógamas: com órgão reprodutor visível – Flor • Espermatófitas: com semente e fruto. • Traqueófitas (vasculares). • Independentes de água para fecundação. - Formam o tubo polínico (sifonogamia). • Hábitat – maioria terrestre, muitas dulcícolas, raramente marinhas. • Disseminação por frutos e sementes. • Divididas em: monocotiledôneas e eudicotiledôneas.
  • 9. Monocotiledoneas Eudicotiledoneas
  • 10.
  • 11. Eudicotiledôneas • Aproximadamente 130 mil espécies; • Característica principal – 2 cotilédones; • Folhas com comprimento longitudinal proporcional ao transversal, são largas e peninérvias ; • Flor heteroclamídea, tetrãmera ou pentâmera; • Vasos xilema e floema reunidos em feixes dentro do cilindro central; • Planta lenhosa; • Principais famílias: Compostas, Solanáceas, Fabáceas, Malváceas, Euforbiáceas, Umbelíferas, Rosáceas, etc..
  • 12. Monocotiledôneas • 1 cotilédone; • Raiz fasciculada, caule dos tipos estipe, colmo; • Folhas com comprimento longitudinal maior que o transversal, são longas , completas ou invaginantes; • Flor homeoclamídea e trímera; • Famílias: gramíneas (trigo, milho, arroz, grama, bambu), Palmáceas( palmeiras e coqueiros), musáceas (bananeira), Bromeliáceas (abacaxi), Liliáceas ( lirio, alho, cebola, aspargo)...
  • 13. A flor de Angiosperma
  • 14. -Verticilos florais; - Receptáculo floral; -Pedúnculo floral.
  • 15. Constituição da flor • Verticilos florais: cálice, corola, and roceu e gineceu; • Receptáculo floral; • Pedúnculo floral
  • 16. FLOR FUNÇÕES: -proteção das estruturas sexuais -atração de animais polinizadores Cálice: conjunto de sépalas Corola: conjunto de pétalas Gineceu: conjunto de pistilos Androceu: conjunto de estames
  • 17. Partes de uma flor • Receptáculo: é a extremidade do pedúnculo que serve de sustentação para as demais partes da flor. • Cálice: é o conjunto das folhas modificadas chamadas de sépalas, geralmente verdes, que protegem a flor. • Corola: é formada por um conjunto de folhas modificadas chamadas pétalas. Geralmente é colorido, sendo a parte mais vistosa da flor. As cores são importantes na polinização, pois atraem os animais que transportam o pólen de uma flor a outra.
  • 18.
  • 19.
  • 20. • As flores periantadas (cálice e corola) são também denominadas diclamídeas. • Existem flores nas quais as sépalas não se distinguem das pétalas a não ser pela posição. Possuem a mesma forma e cor → tépalas. • Ao conjunto de tépalas dá-se o nome de perigônio. É mais comum entre as monocotiledôneas. • Flores que só possuem cálice ou só corola são denominadas monoclamídeas. As flores desprovidas de cálice e corola são ditas aclamídeas ou aperiantadas.
  • 21. • Perianto = cálice + corola
  • 22.
  • 23. Aclamídea sem cálice nem corola Monoclamídea apenas um dos dois, ou cálice ou corola Diclamídea Homeoclamídea com cálice e corola iguais Heteroclamídea com cálice e corola diferentes
  • 24. Aclamidea - proteção por brácteas
  • 25. Cálice • Soldadura das sépalas: - gamossépalas: unidas - dialissépalas: separadas • Número : - trímero: 3 ou mútiplos - tetrâmero ou pentâmero: 4 ou 5 • Simetria : - actinomorfo ou radial: vários planos de simetria - zigomorfo: um só plano de simetria; - assimétrico: sem plano de simetria.
  • 26. Corola • Soldadura das pétalas: - gamopétalas: unidas - dialipétalas: separadas • Número : - trímera: 3 ou mútiplos - tetrâmera ou pentâmera: 4 ou 5 • Simetria : - actinomorfo ou radial: vários planos de simetria - zigomorfo: um só plano de simetria; - assimétrico: sem plano de simetria.
  • 27. • Androceu: é formado por um conjunto de folhas modificadas chamadas estames (microsporófilos), constituindo a parte masculina da flor. Cada estame apresenta três partes: filete, conectivo e antera. O estame tem a função de produzir o grão de pólen (gameta masculino).
  • 28.
  • 29. • Gineceu: é formado por um conjunto de folhas modificadas chamadas carpelos, constituindo a parte feminina da flor. Cada carpelo apresenta três partes: estigma, estilete e ovário.
  • 30. Estígma - parte superior do carpelo, rugosa, onde deve cair o grão de pólen Estilete - tubo que liga o estilete ao ovário, por onde deve crescer o tubo polínico Ovário - parte basal, dilatada, onde são produzidos os óvulos, que formarão sementes
  • 31.
  • 32.
  • 33. Classificação do gineceu quanto a posição do ovário na flor Ovário súpero Ovário médio Ovário ínfero
  • 34.
  • 35. Placentação • É a disposição dos óvulos no ovário: - Parietal - Axial - Central
  • 37. Inflorecências – Agrupamento de flores