Filo annelida Aula 4

6.771 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação

Filo annelida Aula 4

  1. 1. segmento = metâmero
  2. 2. aproximadamente 10.000 ssp.tamanho variaentre 1,5 cm e 3 m de comprimento
  3. 3.  Terrestres Aquáticos Em geral livres e isolados Simetria bilateral Triblásticos Celomados Ectotérmicos Protostômios
  4. 4. celomados 1º ectoderme 3º mesoderme2º endoderme Embriologia triblásticos, protostômios
  5. 5. Funções Orgânicas epiderme simples músculos bem desenvolvidos segmentos / metâmeroscorteboca minhoca como modelo
  6. 6. Digestão: tubo digestivo completo com órgãos e intestino com tiflossole papo esôfago faringe moela intestinoboca intestino corte
  7. 7. Circulação: fechada e compigmento hemoglobina – vermelha ferrocorações
  8. 8. Sistema Nervoso: são hiponeuros com um par de gânglios por segmento
  9. 9. Respiração: cutânea indireta namaioria e branquial nos poliquetos O 2 sangue CO
  10. 10. Excreção: um par de nefrídios por segmento amônia
  11. 11.  Sistema Tegumentar  Epiderme com cutícula Apresentam o corpo revestido por uma epiderme simples ou uniestratificada contendo glândulas mucosas e células sensoriais, recoberta por uma cutícula delgada e muito permeável.
  12. 12.  Sistema Esquelético  Ausente Móveis através de musculatura  Corpo dividido em anéis (metâmeros) Sistema Digestório  completo
  13. 13.  Sistema Excretor  nefridios Sistema Respiratório  Cutânea (maioria)  Branquial (polychaeta) Sistema Nervoso  ganglionar centralizado
  14. 14. Reprodução da minhoca: são monóicos com fecundação cruzada, com cópula e externa.troca de espermatozóides
  15. 15. Ciclo de Vida na minhoca.
  16. 16. sem cerdas - locomoção Sanguessugas Ectoparasitas Duas Ventosas Monóicos (Hermafroditas) Medicina  Hirundin  Implante de Membros
  17. 17. Achaeta
  18. 18. Sanguessuga Assassina Distribuição da espécie: litoral do Mediterrâneo, no norte da África e no Oriente Médio Quando o paciente bebe água de lagoas e regatos, esse parasito ataca de início a faringe e esôfago e em seguida se aloja na laringe e nos brônquios. Ao bloquear as vias respiratórias, o animal pode levar o hospedeiro à morte por sufocação. Na maioria das vezes, o paciente é vítima também de infecções bacterianas nos pontos traumatizados
  19. 19. poucas cerdas - locomoção Minhocas Clitelum Terrestres Monóicos Agricultura  Aeração do Solo  Percolação da água  Fertilização do Solo
  20. 20. muitas cerdas - locomoção Marinhas Predadores Vida Livre
  21. 21. Polichaeta

×