SlideShare uma empresa Scribd logo
PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ 
Secretaria Municipal de Educação 
Rua Pedro Alves Cabral, 01 – Aeroporto – 59607-140 Mossoró / RN 
 IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE EDUCACIONAL: 
Nome: Escola Municipal Dinarte Mariz - PORTE III 
Endereço: Rua Doutor Pedro Ciarlini, 856 
Bairro: Alto de São Manoel telefone (84) 3315 5114 
E-mail emdinartemariz@hotmail.com 
1
SUMÁRIO 
JUSTIFICATIVA.................................................................................................................... 
CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA..................................................................................... 
LISTA DE ANEXOS ............................................................................................................. 
CONSOLIDADO DA AUTOAVALIAÇÃO......................................................................... 
I - DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO: GESTÃO PEDAGÓGICA................... 
Parâmetro A.1......................................................................................................................... 
Parâmetro A.2......................................................................................................................... 
Parâmetro A.3......................................................................................................................... 
II – DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO: GESTÃO DE PESSOAS................... 
Parâmetro B.1......................................................................................................................... 
Parâmetro B.2......................................................................................................................... 
Parâmetro B.3......................................................................................................................... 
III – DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO: PLANEJAMENTO E GESTÃO...... 
Parâmetro C.1.......................................................................................................................... 
Parâmetro C.2.......................................................................................................................... 
Parâmetro C.3.......................................................................................................................... 
Parâmetro C.4.......................................................................................................................... 
IV – DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO:AVALIAÇÃO E 
RESULTADOS..................................................................................................................... 
Parâmetro D.1........................................................................................................................ 
Parâmetro D.2......................................................................................................................... 
Parâmetro D.3......................................................................................................................... 
Parâmetro D.4......................................................................................................................... 
ANEXOS 
03 
07 
11 
13 
14 
15 
16 
22 
23 
24 
27 
28 
29 
30 
31 
32 
34 
35 
36 
37 
39 
40 
2
JUSTIFICATIVA 
A Escola Municipal Dinarte Mariz, enquanto instituição educacional desenvolve, ao longo de 
cada ano letivo, um trabalho voltado para a concretização da sua identidade enquanto local 
formador de cidadania. Como espaço privilegiado de formação e informação, a escola promove 
tanto a apropriação crítica do conhecimento acumulado no decorrer da história como a construção 
dos saberes social e culturalmente construídos. Tudo isso, em consonância com as questões e 
desafios que marcam a sociedade e com os valores que nela permeiam, aproximando, dessa forma, 
a escola do cotidiano dos alunos por meio da valorização da sua cultura. 
Com o princípio de gestão democrático-participativa, a equipe escolar articula sua 
organização e gestão, a partir da sua finalidade educacional e social - formação integral do 
educando – para possibilitar o pleno exercício da cidadania de todos os seus membros. Dessa 
forma, a escola garante, por meio de suas diferentes atividades, a consecução dos objetivos e 
metas definidos no seu Projeto Político Pedagógico (PPP), documento onde a escola, de modo 
democrático, responsável e coletivo, define sua política de currículo, de gestão, de ensino, de 
metodologia e de formas de relação entre seus membros e a comunidade, aspectos que determinam 
os resultados da aprendizagem dos alunos e o andamento produtivo e efetivo de todos os processos 
que se desenvolvem dentro da escola. 
No Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Dinarte Mariz, o ensino imprime a 
construção do conhecimento, direciona ao desenvolvimento total de todas as potencialidades do 
aluno, bem como sua inserção no contexto social onde vive. Para isso, o currículo é desenvolvido 
de forma integrado e contextualizado, abrangendo não somente os conteúdos conceituais, 
procedimentais e atitudinais, como também os temas transversais. Isso porque os educadores são 
conscientes de que, na sociedade atual, marcada por mudanças rápidas e muitas incertezas, é 
preciso oferecer uma educação problematizadora, reflexiva, crítica, em que a discussão, o diálogo, 
o respeito ao próximo e o questionamento sejam características sempre presentes. A escola 
compreende que é seu papel acompanhar as mudanças por que passa a sociedade e responder aos 
seus desafios, oferecendo um ensino de qualidade e consequentemente resultando na melhoria da 
qualidade da educação. 
Desde o ano de 2009, quando assumimos a gestão desta escola, a cada ano é possível 
visualizar a evolução apresentada pelos alunos no seu rendimento escolar resultante dos esforços 
de toda a comunidade escolar, concretizados por meio de ações realizadas nos diversos setores, no 
desenvolvimento de projetos, de aulas de reforço, de aulas de campo, oficinas, palestras, 
atividades lúdicas e esportivas entre outras. Os resultados positivos nas seleções, concursos, 
campeonatos nos dão respostas positivas, imprimindo a qualidade que buscamos. 
Uma das maiores preocupação da equipe pedagógica é com aprendizagem adequada para cada 
ano escolar e com o processo de alfabetização consolidado no final do Ciclo da Infância. Desta 
3
forma, o índice de alfabetização apresentou uma pequena queda de 2012 para 2013, no 1º e 2º ano 
em virtude da implantação do PNAIC, visto o realinhamento do processo de avaliação, como 
podemos conferir no gráfico abaixo: 
Gráfico 1 – Indicador de alfabetização 2012 - 2013. 
100 96,7 
100 
85,7 
91,4 
100 
100 
90 
80 
70 
60 
50 
40 
30 
20 
10 
0 
2012 2013 
1º ano 
2º ano 
3º ano 
Fonte: Quadro de Rendimento Final e Mapa Educacional 2012/2013. 
Outro ponto igualmente importante referente à qualidade da escola trata-se do 
rendimento escolar, cujo índice praticamente permanece o mesmo. Podemos observar que 
mantemos os indicadores demonstrados gráfico abaixo: 
Gráfico 2 – Rendimento Escolar 2012 - 2013. 
98,6 
1,4 0 
98,7 
1,3 0 
100 
80 
60 
40 
20 
0 
2012 2013 
APROVAÇÃO 
REPROVAÇÃO 
EVASÃO 
Fonte: Quadro de Rendimento Final 2012/2013. 
Chegamos a um patamar de excelência quanto às ações, projetos desenvolvidos e 
indicadores alcançados. A evolução nos índices de aprovação de 2009 até o ano atual confirma-se 
com o resultado da Prova Brasil, em que o IDEB saiu de um índice de 2,4 (2005) para atingir em 
2011 (5,5). Esse indicador se encontra 75% acima da meta projetado pelo MEC para o referido 
ano que era de 3,2, tendo atingido a meta para o ano de 2021, conforme consta no portal 
http://www.portalideb.com.br/escola/74612-em-dinarte-mariz/ideb. Estes dados comprovam, de 
forma precisa, essa melhoria nos excelentes resultados de aprendizagem alcançados. 
Conseguimos manter o mesmo índice de evasão de 2013, de zero por cento, resultado visto 
como um sucesso por toda a escola, já que a evasão ainda é considerada, por muitas instituições, 
4
como um grande desafio a ser superado e por termos realizado várias ações em parceria com o 
Conselho Escolar com finalidade de manter esse indicador. 
Os dados são resultados das inúmeras e diversificadas atividades realizadas dentro e fora da 
sala de aula, refletindo o compromisso, de todos que fazem a Escola Municipal Dinarte Mariz, 
com a qualidade dos serviços que presta à sociedade mossoroense. Desta forma, mesmo não 
ganhando o Selo de Qualidade nos sentimos uma “Escola de Qualidade” por prestar um serviço 
público no padrão que ofertamos a sociedade do grande Alto de São Manoel. Contribuindo para o 
desenvolvimento de nossa cidade e para elevação dos indicadores educacionais do município. 
No ano de 2013 várias ações foram realizadas, merecendo o destaque pelo grande impacto e 
resultados trazidos para a vida social e pedagógica dos alunos e da comunidade, foram essas: 
· oferta de atividades diferenciadas para os pais/responsáveis dos alunos da escola, 
possibilitando-lhes um melhor acompanhamento no processo ensino-aprendizagem dos 
filhos; 
· monitoramento da frequência dos alunos, promovendo, assim, a conscientização e 
comprometimento dos pais em relação à frequência escolar dos filhos; 
· reunião bimestral de pais e mestres, para motivar a responsabilidade da família na 
aprendizagem dos filhos; 
· conversas por turma, com os pais dos alunos, de modo a estimular o comprometimento 
dos pais com relação à educação dos filhos; 
· palestras e debates sobre temas variados, atendendo as necessidades apontadas; 
· aulas de campo e visitas realizadas em diversos pontos de relevância sociocultural, visita 
ao IBAMA, Pontos Turísticos da nossa cidade, visita a Salina de Grossos, Participação do 
Campeonato de Robótica em Natal, VIII Feira do Livro e ao RECICRIANÇA em Canoa 
Quebrada, visita ao Supermercado Queiroz e Lajedo de Soledade. 
· desenvolvimento de projetos de leitura e escrita buscando melhorar as habilidades 
leitora, escritora dos alunos e dinamização da comunicação. 
· capacitação dos professores em cursos, oficinas, estudos e palestras visando à melhoria 
da prática pedagógica do professor; 
· intensificação dos usos dos recursos tecnológicos existentes na escola, a fim de dinamizar 
e melhorar o processo ensino-aprendizagem; 
· intercâmbio dos professores alfabetizadores do 2º ano, com intensificação de atendimento 
aos alunos que apresentaram dificuldades no processo de alfabetização, objetivando o 
desenvolvimento das habilidades especificadas na Provinha Brasil; 
· estabelecimento de parcerias com entidades e órgãos da comunidade (IFRN, UERN, 
UFERSA, UnP, UBS Alto São Manoel, IBAMA, Conselho Tutelar, Instituto Faça Parte, 
5
Polícia Militar, Juizado da Vara da Infância e da Adolescência), a fim de dinamizar o 
trabalho administrativo, financeiro e pedagógico da escola; 
· atividade semanal na biblioteca da escola, para estimular, nos alunos, o gosto pela leitura; 
· estudos com os pais dos alunos, buscando, entre outros, discutir problemas familiares que 
interferem na aprendizagem dos alunos; 
· premiações como resultados dos projetos e ações desenvolvidas na escola: Prêmio Escola 
de Qualidade e Selo Escola Solidária; 
· reavivamento e manutenção da horta escolar, com a finalidade promover a reflexão sobre 
hábitos alimentares saudáveis. 
Os dados são resultados das inúmeras e diversificadas atividades realizadas dentro e fora da 
sala de aula, refletindo o compromisso, de todos que fazem a Escola Municipal Dinarte Mariz, 
com a qualidade dos serviços que presta à sociedade mossoroense. 
6
CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA 
 NÍVEIS E MODALIDADES DE ENSINO OFERTADO: 
Educação Infantil 
( ) Creche 
( X ) Pré-escola 
Ensino Fundamental 
( X ) Anos Iniciais 
( X ) Anos Finais 
( ) Educação de Jovens e Adultos 
 PERÍODO DE FUNCIONAMENTO: 
( X )Manhã ( X) Tarde ( ) Noite Horário Integral ( ) Creche 
( X ) Mais Educação 
 NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA: 
TURNO TURMAS/Nº DE ALUNOS 
TOTAL 
Manhã 
INF. 
II 
1º A 1º B 2º A 2º B 3º A 4º U 5º A 
22 21 18 24 14 25 30 23 177 
Tarde 
INF. 
II 
3º B 5º B 6º A 6º B 7º U 8º U 9º U 
16 16 21 23 23 31 30 26 186 
Noite 
Integral 
 NÚMERO TOTAL DE ALUNOS/MÉDIA GLOBAL: 
Total de alunos Média Global da Escola 
363 7,6 
 INDICADORES DESEMPENHO DA ESCOLA: 
7
A- EDUCAÇÃO INFANTIL: 
INDI 
CADOR 
ANO 
MATRICULA 
FINAL 
TAXA DE 
APROVAÇÃO 
(%) 
TAXA DE 
REPROVAÇÃO 
(%) 
TAXA DE 
ABANDONO 
(%) 
TAXA DE 
DISTORÇÃO 
IDADE/SÉRIE (%) 
Nº DE CRIANÇAS 
NO PROCESSO DE 
ALFABETIZAÇÃO 
2012 41 - - - - 41 
2013 55 - - - - 55 
B- ANOS INICIAIS: 
INDI 
CADOR 
ANO 
MATRICULA 
FINAL 
TAXA DE 
APROVAÇÃO 
(%) 
TAXA DE 
REPROVAÇÃO 
(%) 
TAXA DE 
ABANDONO 
(%) 
TAXA DE 
DISTORÇÃO 
IDADE/SÉRIE (%) 
TAXA DE 
ALFABETIZAÇÃO 
2012 182 98,9 1,1 0,0 9,1 100% 
2013 189 99,5 0,5 0,0 4,2 92% 
C - ANOS FINAIS: 
INDI 
CADOR 
ANO 
MATRICULA 
FINAL 
TAXA DE 
APROVAÇÃO 
(%) 
TAXA DE 
REPROVAÇÃO 
(%) 
TAXA DE 
ABANDONO 
(%) 
TAXA DE 
DISTORÇÃO 
IDADE/SÉRIE (%) 
2012 114 98,1 1,9 0,0 36,6 
2013 120 97,5 2,5 0,0 30 
D - EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: 
INDI 
CADOR 
ANO 
MATRICULA 
FINAL 
TAXA DE 
APROVAÇÃO 
(%) 
TAXA DE 
REPROVAÇÃO 
(%) 
TAXA DE 
ABANDONO 
(%) 
TAXA DE 
DISTORÇÃO 
IDADE/SÉRIE (%) 
TAXA DE 
ALFABETIZAÇÃO 
2012 - - - - - - 
2013 - - - - - - 
 DADOS DA PROVINHA BRASIL/IDEB: 
ANO 
PROVINHA BRASIL 
1ª FASE 
PROVINHA BRASIL 
2ª FASE 
IDEB (2011) 
1º ao 5º ano 6º ao 9º ano 
2012 4 5 5,5 - 
2013 4 5 
 DADOS DOS ALUNOS DESTAQUE 
ANO ESCOLAR 
5° ANO B 
Juhon Deffren Messias de Freitas 
ANO ESCOLAR 
MÉDIA 
FINAL 
PERC. DE 
FREQUÊNCIA 
LÍNGUA PORTUGUESA 9,6 
8
MATEMÁTICA 9,8 
CIÊNCIAS 9,7 
HISTÓRIA 9,5 
GEOGRAFIA 100 
ENSINO DA ARTE - 
ENSINO RELIGIOSO - 
EDUCAÇÃO FÍSICA - 
MÉDIA E FREQUÊNCIA GLOBAL 9,7 100% 
ANO ESCOLAR 
9° ANO 
NOME COMPLETO 
ANO ESCOLAR 
MÉDIA 
FINAL 
PERC. DE 
FREQUÊNCIA 
LÍNGUA PORTUGUESA 
MATEMÁTICA 
CIÊNCIAS 
HISTÓRIA 
GEOGRAFIA 
ENSINO DA ARTE 
ENSINO RELIGIOSO 
EDUCAÇÃO FÍSICA 
MÉDIA E FREQUÊNCIA GLOBAL 
Mossoró, 21 de julho de 2014. 
Comissão Própria de Avaliação - CPA 
9
LISTA DE ANEXOS 
1. Boletim do Censo 2012 e 2013 ...........................................................................(anexo 1 e 2) 
2. Quadros de Rendimento Final 2012 e 2013 ......................................................(anexos 3 e 4) 
3. Relatório do Censo Escolar 2012 e 2013........................................................... (anexo 5 e 6) 
4. Fichas de acompanhamento Escolar dos 9 alunos especiais.......................... (anexos 7 a 15) 
10
5. Horários de aulas ........................................................................................... (anexo 16 e 17) 
6. Cronograma da Biblioteca Escolar......................................................................... (anexo 18) 
7. Cronograma do Laboratório de Informática ...........................................................(anexo 19) 
8. DVD-R - Fotos dos eventos .................................................................................. (anexo 20) 
9. PROJETO: Combatendo a indisciplina escola escolar.......................................... (anexo 21) 
10. Leitura: passaporte para o mundo ......................................................................... (anexo 22) 
11. Reciclando lixo - reciclando a vida ....................................................................... (anexo 23) 
12.Saúde na Escola: cuidando de mim, cuidando de você ............................................(anexo 24) 
13.Alimentação sustentável: uma alternativa educativa .............................................. (anexo 25) 
14. A integração do jornal impresso na ação pedagógica ........................................... (anexo 26) 
15. Combatendo o Bullying na escola: entraves e possibilidades .............................. (anexo 27) 
16. Trazendo o cinema para a escola .......................................................................... (anexo 28) 
17. Brinquedoteca: Espaço de brincar e aprender .......................................................(anexo 29) 
18.O sal: Salinidade da Água do Mar ......................................................................... (anexo 30) 
19. Brinquedos e brincadeiras: brincando e construindo ....................................... (anexo 31) 
20.O Livro Infantil....................................................................................................... (anexo 32) 
21. Matemática no supermercado: Aprendendo na prática ........................................ (anexo 33) 
22. A caminho da Prova Brasil .................................................................................. (anexo 34) 
23. Pode ser a última gota d’água .............................................................................. (anexo 35) 
24. Empreendedorismo em Sala de Aula: Uma Brincadeira que deu Certo .............. (anexo 36) 
25. Educando e Conscientizando: Vivenciando valores em Sala de Aula ................. (anexo 37) 
26. Cantando e Encantando com Vinícius de Morais............................................ (anexo 38) 
27. Resgatando a Fauna e a Flora da Caatinga ........................................................... (anexo 39) 
28. Dengue: Todos contra essa doença .......................................................................(anexo 40) 
29. Primeiros Socorros: O que fazer quando? ............................................................ (anexo 41) 
30. Blog da escola – Endereço: http://emdinartemariz.blogspot.com.br ................... (anexo 42) 
31. Palestra Dengue .................................................................................................... (anexo 43) 
32. Gravidez na Adolescência .................................................................................... (anexo 44) 
33. Doenças Sexualmente Transmissíveis ................................................................ (anexo 45) 
34. 18 de Maio - Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes - 
Não desvie o olhar, fique atento. Denuncie!................................................................ (anexo 46) 
35. Alimentação Saudável ...........................................................................................(anexo 47) 
36. Cuidados com a voz – Técnicas para uso correto da voz em sala de aula ........... (anexo 48) 
37. A poesia no Cotidiano escolar ...............................................................................(anexo 49) 
38. Campanha da Fraternidade- Fraternidade e juventude ......................................... (anexo 50) 
39. Inclusão das novas tecnologias – O uso das tecnologias no cotidiano das 
pessoas ....................................................................................................................................... 
(anexo 51) 
40. Palestra sobre o Conselho escolar: O fortalecimento do conselho escolar ........ (anexo 52) 
41. Resgatando a fauna e flora da caatinga ................................................................ (anexo 53) 
42. Educação Ambiental: Lixo e suas problemáticas – coleta seletiva ......................(anexo 54) 
11
43. Oficina de xadrez – O xadrez como ferramenta pedagógica ................................(anexo 55) 
44. Oficina Pedagógica – Produção de objetos artesanais ......................................... (anexo 56) 
45. Oficina de elaboração de atas................................................................................ (anexo 57) 
46. Oficina de Matemática – Construção de polígonos.............................................. (anexo 58) 
47. Oficina de tecnologia – Apresentação com Impress .............................................(anexo 59) 
48. Oficina de flores .....................................................................................................(anexo 60) 
49. Gincana Poética ......................................................................................................(anexo 61) 
50. Dia da Mulher .........................................................................................................(anexo 62) 
51. Mine Sarau Literário.............................................................................................. (anexo 63) 
52. Semana da Páscoa.................................................................................................. (anexo 64) 
53. Programação dia da caatinga ..................................................................................(anexo 65) 
54. Semana de Meio Ambiente ....................................................................................(anexo 66) 
55. Tarde de estudos .....................................................................................................(anexo 67) 
56. Festa junina – Festa da Colheita ............................................................................ (anexo 68) 
57. Festival do Folclore ................................................................................................(anexo 69) 
58. Outubro Rosa ..........................................................................................................(anexo 70) 
59. XI Mostra Projeto Científico e Cultural................................................................. (anexo 71) 
60. Aula de visita ao IBAMA .......................................................................................(anexo 72) 
61. Salinas de Grossos ................................................................................................(anexo 73) 
62. Concurso de poesias – 100 anos de Vinicius de Morais ....................................... (anexo 74) 
63. Comissão Formada para avaliação do PPP ............................................................(anexo 75) 
64. Projeto Político-Pedagógico – PPP....................................................................... (anexo 76) 
65. Ata de aprovação do Projeto Político Pedagógico .................................................(anexo 77) 
66. Certificações dos profissionais 4 ............................................................................(anexo 78) 
67. Mapa Educacional 2013......................................................................................... (anexo 79) 
68. PDE Interativo ........................................................................................................(anexo 80) 
69. Pautas reuniões de pais com os profissionais da escola .........................................(anexo 81) 
70. Encontros Pedagógicos ..........................................................................................(anexo 82) 
71. Avaliação do Mapa Educacional ............................................................................(anexo 83) 
72. Ficha de avaliação de desempenho........................................................................ (anexo 84) 
73. Ata de reunião de avaliação ....................................................................................(anexo 85) 
74. Ata de avaliação para Dossiê 2014......................................................................... (anexo 86) 
75. Ficha avaliativa interna de desempenho profissional .............................................(anexo 87) 
76. Atas do Conselho Escolar .......................................................................................(anexo 88) 
77. Cronograma de Ações do Meio Ambiente .............................................................(anexo 89) 
78. Plano de Aplicação do PROMEM ..........................................................................(anexo 90) 
79. Plano de Aplicação do PDDE ................................................................................(anexo 91) 
80. Comissão especialmente de Licitação da Merenda Escolar ...................................(anexo 92) 
81. Notificações de ocorrências de alunos ...................................................................(anexo 93) 
82. Resultados bimestrais .............................................................................................(anexo 94) 
83. Prestações de Contas .............................................................................................(anexos 95) 
84. Formatura do PROERD .........................................................................................(anexo 96) 
85. Relatório do programa Mais Educação ..................................................................(anexo 97) 
12
86. Monitoramento das ações do PPP ..........................................................................(anexo 98) 
87. Relatório do Monitoramento das ações do PPP .....................................................(anexo 99) 
88. Ficha de Leitura e escrita ......................................................................................(anexo 100) 
89. Teste de Lecto-escrita ...........................................................................................(anexo 101) 
90. Resultado da Provinha Brasil ...............................................................................(anexo 102) 
CONSOLIDADO DA AUTOAVALIAÇÃO – PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – 
EDIÇÃO 2009/2013. 
DIMENSÃO PARÂMETROS 
INDICADOR 
1 2 3 4 5 
1. Gestão pedagógica: 
Abrange processos e práticas de gestão 
pedagógica orientados para assegurar a 
aprendizagem dos alunos, em consonância com 
o Projeto Pedagógico da escola. 
# Garante o acesso e a permanência dos alunos, 
inclusive com necessidades educacionais especiais nas 
classes comuns do ensino regular. 
X 
# Realiza práticas de organização do tempo/espaço, de 
modo que assegure ações que aprimoram a qualidade 
do ensino e o atendimento às necessidades de 
aprendizagens dos alunos. 
X 
# Garante a atualização e validação do Projeto Político 
Pedagógico anualmente, com a participação de todos os 
segmentos da comunidade escolar. 
X 
PESO: 4,0 Subtotal 
2. Gestão de pessoas: 
Abrange processos e práticas de gestão dos 
profissionais da educação. 
# Promove o desenvolvimento profissional em relação 
aos conhecimentos, habilidades e atitudes, através de 
ações de formação continuada com base nas 
necessidades identificadas. 
X 
# Adota práticas avaliativas do desempenho de 
professores e dos demais profissionais, ao longo do ano 
letivo. 
X 
# Promove práticas de valorização e reconhecimento do 
trabalho e esforço dos professores e demais 
profissionais da escola no sentido de reforçar ações 
voltadas para melhoria da qualidade do ensino. 
X 
PESO: 1,0 Subtotal 
3. Planejamento e gestão: Abrange processos 
e práticas de gestão dos serviços de apoio, 
recursos físicos e financeiros. 
# Realiza de forma sistemática, coletiva e cooperativa o 
planejamento dos serviços e das atividades escolares 
oferecidas. 
X 
# Zela pela transparência da gestão, utilizando os canais 
de comunicação da escola para divulgar informações de 
prestação de contas dos recursos, dos resultados obtidos 
pela escola e das estratégias utilizadas na resolução de 
problemas. 
X 
# Desenvolve projetos nas áreas de saúde, esporte, 
assistência social e/ou cultura, ampliando as atividades 
internas e externas da escola, firmando parcerias 
externas a comunidade escolar. 
X 
# Aplica os recursos conforme plano de aplicação 
construído coletivamente, dando prioridade as 
necessidades. 
X 
PESO: 2,0 Subtotal 
4. Avaliação e resultados: Abrange processos 
e práticas de gestão voltadas para assegurar a 
melhoria dos resultados de desempenho da 
escola – rendimento, frequência e proficiência 
dos alunos. 
# Desenvolve um sistema de monitoramento das metas 
e ações estabelecidas no Projeto Político Pedagógico, 
garantindo condições de efetivação e sucesso. 
X 
# Acompanha cada aluno da escola individualmente, 
mediante registro de sua frequência e do seu 
desempenho nas avaliações. 
X 
# Alfabetiza as crianças até, no máximo, os oito anos 
de idade, aferindo os resultados por exame periódico 
específico. 
X 
13
# Adota ações de combate à evasão e repetência, com 
sistemática de monitoramento a fim de garantir o a 
efetividade e sucesso dos alunos. 
X 
PESO: 3,0 Subtotal 
TOTAL GERAL 
LEGENDA 1: 
1. MUITO AQUÉM DO ESPERADO 
2. AQUÉM DO ESPERADO 
3. NÍVEL ACEITAVÉL 
4. ALÉM DO ESPERADO 
5. MUITO ALÉM DO ESPERADO 
DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO - PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – 
EDIÇÃO 2009/2013. 
a) Gestão pedagógica: Abrange processos e práticas de gestão pedagógica orientados para 
assegurar a aprendizagem dos alunos, em consonância com o Projeto Pedagógico da escola. 
Estabelece como foco a melhoria da qualidade do processo de ensino e de aprendizagem. 
PARÂMETRO CRITÉRIO 
MARQUE 
APENAS UMA 
ALTERNATIVA 
# Garante o acesso e a permanência 
dos alunos, inclusive com 
necessidades educacionais 
especiais nas classes comuns do 
ensino regular. 
1. Não houve matrícula nova e a evasão 
foi superior a 10%. 
2. Não houve matrícula nova e houve 
evasão até 5%. 
3. Houve matrícula nova e menos de 5% 
de evasão. 
4. Houve expansão de matrícula e não 
houve evasão. X 
5. Houve expansão acima de 20% e não 
houve evasão. 
# Realiza práticas de organização 
do tempo/espaço, de modo que 
assegure ações que aprimoram a 
qualidade do ensino e o 
atendimento às necessidades de 
aprendizagens dos alunos. 
1. Não foi apresentada nenhuma prática 
inovadora por nenhum dos professores. 
2. Foram apresentadas práticas 
inovadoras por menos de 10% dos 
professores. 
3. Foram apresentadas práticas 
inovadoras por mais de 10% dos 
professores 
4. Foram apresentadas práticas 
inovadoras por 20% dos professores. X 
5. Foram apresentadas práticas 
inovadoras por mais de 20% dos 
professores 
# Garante a atualização e validação 
do Projeto Político Pedagógico 
anualmente, com a participação de 
todos os segmentos da comunidade 
escolar. 
1. O PPP não foi atualizado e nem 
validado. 
2. O PPP foi atualizado, mas NÃO foi 
validado com a participação dos 
segmentos da comunidade escolar. 
3. O PPP foi atualizado e validado com 
a participação de representantes dos 
segmentos da comunidade escolar. 
4. O PPP foi atualizado e validado com 
a participação de representantes dos 
X 
14
segmentos da comunidade escolar, com 
resultados positivos. 
5. O PPP foi atualizado e validado com 
a participação de representantes dos 
segmentos da comunidade escolar, com 
resultados positivos e inovadores. 
Total de pontos 
* Quando a expansão da matrícula foi limitada pelo espaço físico considerar o nível 5. 
RELATÓRIO POR PARÂMETRO 
a) Garante o acesso e a permanência dos alunos, inclusive com necessidades educacionais 
especiais nas classes comuns do ensino regular. 
INDICADOR 4: Houve expansão de matrícula e não houve evasão. 
No ano de 2013, a matrícula cresceu em 7%, representando 27 (vinte e sete) alunos . No 
entanto, a limitação de espaço físico da instituição nos impediu de crescer ainda mais, em virtude 
das salas de aula serem pequenas e só comportarem 25 alunos. As informações podem ser 
comprovadas no Boletim do Censo 2012 e 2013 (anexo 1 e 2). Quanto à evasão, a situação 
também continuou estável, permanecendo com índice zero, conforme dados originados no Quadro 
de Rendimento Final 2012 e 2013 (anexos 3 e 4). Esse resultado positivo deve-se aos esforços de 
todos os membros da comunidade escolar, concretizados em ações e atitudes inovadoras, tais 
como: aulas diferenciadas e motivadoras, com o uso dos recursos tecnológicos e trabalho por 
projetos, aulas de campo, oficinas, palestras, estímulo à participação em atividades educativas, 
lúdicas e esportivas na escola ou outros locais, atividades alusivas ao: São João, 30 de setembro, 
Festival de Folclore, Festival de Talentos, Mais Educação, Mostra de Científica e Cultural, Mostra 
Cultural, JEMs, JERNs entre outras. Todas essas atividade direcionadas ao crescimento integral 
dos alunos da escola. 
Em 2013, a escola efetuou a matrícula de 09 alunos com necessidades educacionais 
especiais, conforme Relatório do Censo Escolar 2013 (anexo 5 e 6) e Ficha de acompanhamento 
Escolar dos alunos especiais, encaminhando esses alunos para serem atendidos no AEE na Escola 
Municipal Senador Duarte Filho, conforme Ficha de encaminhamento enviada à Secretaria 
Municipal de Educação (anexos 7 a 15). Preocupada com a promoção da inclusão social de todos 
os seus alunos, para que possam conviver e atuar na sociedade da melhor forma possível, tendo em 
vista suas limitações físicas, intelectuais ou mentais, a escola vem desenvolvendo um trabalho de 
sensibilização de toda a comunidade escolar para a importância do atendimento educacional 
especializado no desenvolvimento da criança com necessidades especiais. 
A escola procura, ainda, estar aberta às diferenças, promovendo a inclusão social de todos 
os seus membros. Neste sentido, desenvolve ações que ampliam o acesso de alunos com 
necessidades especiais nas suas salas de aula, como a formação de parcerias com instituições da 
comunidade para melhor atender a esses alunos. Uma dessas ações foi a parceria com a UERN, que 
enviou estagiários para prestar um acompanhamento individualizado a cada aluno com 
necessidades especiais da escola. A escola procurou, também, sensibilizar as famílias para a 
importância do atendimento educacional especializado no desenvolvimento da criança com 
necessidades especiais. 
Houve também um crescimento no número de alunos com deficiência, transtornos globais 
do desenvolvimento e alunos com necessidades educacionais atendidos por essa instituição. 
15
B) Realiza práticas de organização do tempo/espaço, de modo que assegure ações que aprimoram a 
qualidade do ensino e o atendimento às necessidades de aprendizagens dos alunos. 
INDICADOR 4: Foram apresentadas práticas inovadoras por 20% dos professores 
Na Escola Municipal Dinarte Mariz, no decorrer do ano de 2013, 80% dos professores 
apresentaram práticas inovadoras, devido à aposentadoria de 07 (sete) professores, ficou muito 
difícil o envolvimento de todos os professores substitutos nos projetos, uma vez alguns deles já 
estavam muito comprometidos com os projetos de sua escola de origem. Mesmo assim, foram 
realizadas varias atividades utilizando os diferentes espaços da escola e os diversos equipamentos 
tecnológicos e equipamentos culturais externos buscando a melhoria, cada vez mais, do processo 
ensino-aprendizagem em todos os seus aspectos. 
Essas práticas, concretizadas tanto em ações de maior alcance como em atividades 
cotidianas, apresentaram resultados significativos no desempenho dos alunos, quanto com relação 
aos conteúdos conceituais, atitudinais e procedimentais. Estes resultados foram comprovados 
através do significativo índice de aprovação e alfabetização expresso no Quadro de Rendimento 
final (anexos 3 e 4) bem como na mudança de postura do aluno, visível em suas atitudes, tais 
como: maior interesse em participar das atividades desenvolvidas pela escola; maior motivação 
para aprender; responsabilidade para com a escola e com o processo pedagógico; atitudes mais 
respeitosas para com todos os membros da escola e cooperação em atividades coletivas. 
Para garantir a organização do uso dos espaços da escola no desenvolvimento dessas 
atividades além dos horários de aulas (anexo 16 e 17) elaboramos o cronograma da Biblioteca 
Escolar (anexo 18) e o cronograma do Laboratório de Informática (anexo 19), com visitas 
sistemáticas e contínuas das turmas a esses espaços, proporcionando uma melhoria significativa na 
aprendizagem dos alunos, tanto no que se refere aos conteúdos curriculares das disciplinas quanto 
às habilidades leitoras e escritoras. Exemplo dessas práticas inovadoras: projetos desenvolvidos 
com fotos em DVD-R contendo fotos de todos os eventos (anexo 20) das atividades desenvolvidas 
na execução do PPP. 
Desenvolvimento de projetos com temas variados: a escola defende o trabalho por 
projetos em sua metodologia, por acreditar que promove a formação integral do aluno, tanto no que 
se refere à aprendizagem dos conteúdos conceituais necessários para atuar profissionalmente na 
sociedade, como à dos procedimentais e atitudinais. Através das diferentes atividades e 
diversificadas formas de trabalhar os conteúdos, os projetos aproximam o aluno da realidade fora 
da escola, relacionando conteúdo e vida, além de estimular atitudes de cooperação, autonomia, 
responsabilidade, solidariedade e igualmente necessárias à convivência social. Os professores 
desenvolvem projetos específicos abordando temas dentro de seu planejamento curricular. Em 
2013, houve projetos com temas bastante diversificados, tais como: 
1. PROJETO: Combatendo a indisciplina escola escolar (anexo 21) 
16
OBJETIVO: Criar um ambiente escolar acolhedor e harmônico, baseado no respeito ao 
próximo, no diálogo e na participação democrática. 
RESULTADO: Diminuição no índice de indisciplina, infrequência e combate da evasão escolar. 
IMPACTO: Melhoria do comportamento dos alunos. 
ATIVIDADES DESENVOLVIDAS: dança; dramatizações; concursos; gincanas; palestras 
relativas ao tema; apresentações e exposições em eventos da comunidade, tais como: Grupo de 
Dança ExpressArt na abertura da VIII Feira do Livro; exposição de cordel no estande do Gazeta 
do Oeste na VIII Feira do Livro , exposição do projeto Viajando com energia: uma proposta 
sustentável. Exposto na XI Feira Científico-Cultural do município de Mossoró, Envolvimento 
no projeto de robótica, onde os alunos construíram pequenos robôs e participaram de um 
campeonato com essa temática realizado em Natal/RN participação em atividades e 
competições esportivas: jogos interclasse, futsal e xadrez nos JEMs e JERNs, participação do 
Campeonato Nacional de Karatê – Aracaju/Sergipe, parceria em programas e projetos 
socioeducativos, tais como: PROERD - Programa Educacional de Resistência às Drogas; 
participação em desfiles cívicos, como o do Cortejo da Liberdade do dia 30 de setembro e 
criação de conselhos de classe. 
2. Leitura: passaporte para o mundo (anexo 22) 
OBJETIVO: Formar leitores e escritores críticos, criativos e reflexivos, capazes de ler o mundo 
que os cerca, por meio da leitura prazerosa dos variados tipos de textos. 
RESULTADO: Desenvolvimento do gosto pela leitura e melhoria no índice de alfabetização e 
aprovação. 
IMPACTO: Criação de práticas ricas e diversificadas de leitura e escrita na escola e fora dela. 
ATIVIDADES REALIZADAS: Algumas atividades: visitas a espaços e eventos sociais, 
culturais e educativos da cidade: VIII Feira do Livro, Memorial da Resistência, realização de 
dramatizações e apresentação de fantoches de textos lidos; entrevistas com artistas locais 
(pintores, poetas, jornalistas, fotógrafos, chargistas etc.); leituras em espaços diversificados; 
concursos de produção textual: paródias, poesia, desenho, charge entre outros textos e pesquisas 
em fontes diversificadas. 
3. Reciclando lixo - reciclando a vida (anexo 23) 
OBJETIVO: Despertar a consciência ambiental da comunidade escolar por meio de atividades 
cotidianas e do desenvolvimento de atitudes de bom convívio com o meio e com sua 
preservação, enfatizando o adequado tratamento do lixo. Projeto desenvolvido na escola de 
forma permanente foi elaborado em virtude da proximidade desta com o Rio Apodi-Mossoró. 
Nele, são trabalhadas questões referentes ao Meio Ambiente, especificamente a poluição e o 
tratamento com o lixo. Para isso, objetiva despertar a consciência ambiental da comunidade 
escolar através de atividades escolares e cotidianas e do desenvolvimento de atitudes de bom 
convívio com o meio ambiente e com sua preservação, com ênfase no adequado tratamento do 
lixo. São realizadas atividades como: discussões e debates sobre os efeitos do lixo no meio 
ambiente; palestra sobre lixo e suas problemáticas, coleta seletiva, pesquisas sobre o lixo 
produzido na região. 
RESULTADO: Mudança de postura concretizada no tratamento dado ao lixo pela comunidade 
escolar e entorno. 
IMPACTO: Diminuição da quantidade de lixo produzida pela escola e pela comunidade. 
4. Saúde na Escola: cuidando de mim, cuidando de você (anexo 24) 
OBJETIVO: Resgatar, repassar e discutir informações básicas na área de saúde com a 
comunidade escola, que venham possibilitar o entendimento e o correto manuseio dos processos 
fisiopatológicos e psicológicos mais importantes para as crianças e adolescentes. 
RESULTADO: Incentivo aos alunos a adoção de posturas e hábitos de uma vida saudável. 
17
IMPACTO: Diminuição da infrequência dos alunos por assumir prevenção de doenças. 
5. Alimentação sustentável: uma alternativa educativa (anexo 25) 
OBJETIVO: Promover a conscientização ambiental e a reflexão sobre a alimentação 
sustentável. 
RESULTADO: Maior conscientização acerca da importância da alimentação saudável. 
IMPACTO: Maior aceitação de frutas, legumes e verduras no cardápio da merenda escolar. 
6. A integração do jornal impresso na ação pedagógica (anexo 26) 
OBJETIVO: Promover o uso pedagógico do jornal impresso para a formação de leitores críticos 
e reflexivos, capazes de atuar no meio social em que vivem como cidadãos, articulando 
conhecimento com a realidade histórico, sócio e cultural. 
RESULTADO: Desenvolvimento das habilidades leitoras e escritora dos alunos. 
IMPACTO: Melhoria na comunicação e circulação de informações, por meio da mídia jornal. 
7. Combatendo o Bullying na escola: entraves e possibilidades (anexo 27) 
OBJETIVO: Discutir formas de convivência no espaço escolar valorizando a amizade e os 
valores humanos. 
RESULTADO: Mudanças de hábitos na disseminação do bullying no convívio escolar. 
IMPACTO: Adoção de atitudes que venham fazer a diferença no ambiente escolar. 
8. Trazendo o cinema para a escola (anexo 28) 
OBJETIVO: Inserir o público estudantil no mundo do cinema, desenvolvendo a criticidade e 
reflexão de filmes, documentários exibidos. 
RESULTADO: Participação de alunos por turma em cada sessão. 
IMPACTO: Melhoria no desenvolvimento da linguagem cinematográfica. 
9. Brinquedoteca: Espaço de brincar e aprender (anexo 29) 
OBJETIVO: Revelar a importância da ação lúdica na vida e no aprendizado do educando, 
buscando dessa forma auxiliar o educador em suas práticas diárias de sala de aula, renovando-as 
a todo o momento, na intenção de provocar mudanças visíveis no espaço institucional. 
RESULTADO: Vivencia de situações do seu cotidiano criando e desenvolvendo sua própria 
personalidade, seus valores éticos e atitudes diante de outras crianças. 
IMPACTO: Resgate do brincar espontâneo como elemento essencial para o desenvolvimento 
integral da criança. 
10. O sal: Salinidade da Água do Mar (anexo 30) 
OBJETIVO: Entender o processo de formação do sal marinho, de onde vem, com é produzido, 
quais os benefícios para a saúde das pessoas e para a economia da região. 
RESULTADO: Conhecimento do processo de salinização, os benefícios para a saúde e para 
economia da região. 
IMPACTO: Maior entendimento sobre o processo de conservação e preservação da salinidade 
da água. 
11. Brinquedos e brincadeiras: brincando e construindo (anexo 31) 
OBJETIVO: Proporcionar experiências de intenso prazer e criatividade as crianças no contato 
com o mundo lúdico. 
RESULTADO: Desenvolvimento integral das crianças por meio das diferentes e valiosas 
atividades lúdicas. 
IMPACTO: Construção do lúdico ampliando a aprendizagem do alunado na educação infantil. 
18
12. O Livro Infantil (anexo 32) 
OBJETIVO: Levar o aluno ao mundo da imaginação e ao mesmo tempo a descobrirem o 
maravilhoso universo da literatura infantil. 
RESULTADO: Apresentação de historinhas e Mostragem dos trabalhos confeccionados pelos 
alunos. 
IMPACTO: Valorização dos contos da literatura infantil, por meio da contação de histórias. 
13. Matemática no supermercado: Aprendendo na prática (anexo 33) 
OBJETIVO: Desenvolver habilidades de resolução de situações problema de forma prazerosa. 
RESULTADO: Maior envolvimento nas atividades de matemática 
IMPACTO: Melhoria na aprendizagem das operações matemáticas. 
14. A caminho da Prova Brasil (anexo 34) 
OBJETIVO: Preparar o aluno para um melhor desempenho nos conteúdos relacionados à Prova 
Brasil. 
RESULTADO: Maior compreensão dos conteúdos relacionados à Prova Brasil. 
IMPACTO: Melhoria no índice da Prova Brasil. 
15. Pode ser a última gota d’água (anexo 35) 
OBJETIVO: Promover a compreensão da importância da água tanto para gerações atuais, 
quanto para as futuras. 
RESULTADO: Mudança de atitudes com relação a utilização da água. 
IMPACTO: Diminuição de desperdício de água nos banheiros da escola. 
16. Empreendedorismo em Sala de Aula: Uma Brincadeira que deu Certo (anexo 36) 
OBJETIVO: Trabalhar a matemática em nosso cotidiano, onde os educandos percebam o uso 
desta em seu dia a dia de forma bem prática e eficaz. 
RESULTADO: Realização de operações matemáticas, criando estratégias para a resolução de 
problemas. 
IMPACTO: Melhoria na interpretação de situações matemáticas no cotidiano. 
17. Educando e Conscientizando: Vivenciando valores em Sala de Aula (anexo 37) 
OBJETIVO: Promover a conscientização dos educandos acerca dos valores humanos para uma 
sociedade mais justa e igualitária, onde cada sujeito seja respeitado em suas peculiaridades. 
RESULTADO: Aprendizagem de respeito ás diferenças sejam elas físicas ou psíquicas. 
IMPACTO: Melhoria na convivência entre os educandos por meio do respeito mútuo. 
18. Cantando e Encantando com Vinícius de Morais (anexo 38) 
OBJETIVO: Desenvolver um trabalho com poesias e músicas de boa qualidade por meio das 
obras do poeta centenário Vinícius de Morais. 
RESULTADO: Compreensão e valorização das obras de Vinícius de Morais para nossa cultura. 
IMPACTO: Apreciação de música de qualidade e valorização da linguagem poética. 
19. Resgatando a Fauna e a Flora da Caatinga (anexo 39) 
OBJETIVO: Despertar a Consciência da comunidade escolar visando o conhecimento e a 
preservação da fauna e da flora da caatinga nordestina. 
RESULTADO: Promoção da conscientização da comunidade escolar sobre a preservação do 
bioma caatinga. 
IMPACTO: Melhoria do trabalho em conjunto na preservação do meio ambiente envolvendo 
corpo docente e discente. 
19
20. Dengue: Todos contra essa doença (anexo 40) 
OBJETIVO: Despertar em nossos alunos e comunidade sobre os perigos causados pelo 
mosquito AEDS EGYPTI. 
RESULTADO: Conscientização dos educando e da comunidade quanto a sua importância no 
combate ao mosquito causador da dengue. 
IMPACTO: Mudanças de hábitos na prevenção contra o mosquito AEDS EGYPTI. 
21. Primeiros Socorros: O que fazer quando? (anexo 41) 
OBJETIVO: Propor aos educandos conhecimento sobre procedimento simples com o intuito de 
manter vidas em situações de emergência até a chegada de atendimento médico especializado. 
RESULTADO: Segurança e conhecimento em prestar os primeiros socorros à comunidade em 
que vive. 
IMPACTO: Conhecimento de que tão importante quanto os próprios primeiros socorros é 
providenciar o atendimento especializado. 
Utilização do blog da escola como apoio administrativo e pedagógico 
-http://emdinartemariz.blogspot.com.br (anexo 42) 
OBJETIVO: socializar e divulgar as ações e eventos desenvolvidos na escola e, ao mesmo 
tempo, promover uma maior interação e comunicação da instituição com alunos, pais, 
professores e comunidade. 
RESULTADO: Melhoria no repasse das informações. 
IMPACTO: Publicidade das informações. 
REALIZAÇÃO DE PALESTRAS COM TEMAS DIVERSOS: DENGUE (anexo 43); 
Gravidez na Adolescência (anexo 44); Doenças Sexualmente Transmissíveis (anexo 45); 18 de 
Maio - Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes - Não desvie 
o olhar, fique atento. Denuncie! (anexo 46); Alimentação Saudável (anexo 47); Cuidados com 
a voz – Técnicas para uso correto da voz em sala de aula (anexo 48); A poesia no Cotidiano 
escolar (anexo 49); Campanha da Fraternidade- Fraternidade e juventude (anexo 50); Inclusão 
das novas tecnologias – O uso das tecnologias no cotidiano das pessoas (anexo 51); Palestra 
sobre o Conselho escolar: O fortalecimento do conselho escolar (anexo 52); Resgatando a fauna 
e flora da caatinga (anexo 53); Educação Ambiental: Lixo e suas problemáticas – coleta 
seletiva (anexo 54). 
OFICINAS COM TEMAS DIVERSOS: Oficina de xadrez – O xadrez como ferramenta 
pedagógica (anexo 55); Oficina Pedagógica – Produção de objetos artesanais (anexo 56); 
Oficina de elaboração de atas (anexo 57); Oficina de Matemática – Construção de polígonos 
(anexo 58); Oficina de tecnologia – Apresentação com Impress (anexo 59); Oficina de flores 
(anexo 60) 
REALIZAÇÃO DE GINCANAS EDUCATIVAS E CULTURAIS : 
Gincana Poética com o objetivo de estimular a leitura e interpretação de poemas de forma 
lúdica e prazerosa por meio da dramatização. (anexo 61) 
REALIZAÇÃO DE EVENTOS EDUCATIVOS E CULTURAIS : 
a) Dia da Mulher (anexo 62); 
b) Micareta (ver anexo 20); 
c) Mine Sarau Literário (anexo 63); 
d) Semana da Páscoa (anexo 64); 
20
e) Programação dia da caatinga (anexo 65); 
f) Dia das Mães (ver anexo 20); 
g) Semana de Meio Ambiente (anexo 66); 
h) Tarde de estudos (anexo 67); 
i) Festa junina – Festa da Colheita (anexo 68); 
j) Dia do estudante (ver anexo 20); 
k) Dia dos pais (ver anexo 20); 
l) Festival do Folclore (anexo 69); 
m) Semana da criança (ver anexo 20); 
n) Outubro Rosa (anexo 70) 
o) Dia do professor (ver anexo 20); 
p) Dia do funcionário (ver anexo 20); 
q) Dia do diretor (ver anexo 20); 
r) Novembro azul (ver anexo 20) 
s) Mostra Cultural da escola (ver anexo 20); 
t) XI Mostra Projeto Científico e Cultural (anexo 71); 
u) Confraternização natalina (ver anexo 20); 
REALIZAÇÃO DE CAMINHADAS PELAS RUAS DO BAIRRO: 
a) Caminhada ecológica com coleta seletiva no bairro (ver anexo 20), objetivando incentivar 
uma postura ecologicamente correta com relação ao lixo produzido. 
REALIZAÇÃO DE AULAS DE CAMPO: 
Aula de visita ao IBAMA (anexo 72); Pontos turísticos da nossa cidade (ver anexo 20); Salinas 
de Grossos (anexo 73); Aula de Campo no RECICRIANÇA – Canoa Quebrada (ver anexo 20); 
Visita ao Super Mercado Queiroz (ver anexo 20); Lajedo de Soledade (ver anexo 20) e Aula 
de campo Aterro Sanitário (ver anexo 20) 
REALIZAÇÃO DE CONCURSOS: 
Concurso de poesias – 100 anos de Vinicius de Morais . (anexo 74). 
21
C) Garante a atualização e validação do Projeto Político Pedagógico anualmente, com a 
participação de todos os segmentos da comunidade escolar. 
INDICADOR 4: O PPP foi atualizado e validado com a participação de representantes dos 
segmentos da comunidade escolar, com resultados positivos. 
A Escola Municipal Dinarte Mariz realizou reuniões com a Comissão Formada para este 
fim composta por representantes dos segmentos da comunidade escolar, Conselho Escolar e 
representantes da comunidade local, nomeado por portaria (anexo 75), o Projeto Político- 
Pedagógico - PPP da escola (anexo 76), atualizado no período de 2013, apresentou resultados 
bastante positivos e inovadores, já que, no decorrer do processo, houve muitas discussões, análises 
e avaliações das ações e metas definidas no PPP original. 
Algumas das modificações significativas foram às atualizações das ações dos projetos 
contínuos desenvolvidos na escola (Leitura, Indisciplina Escolar, Alimentação Saudável, Lixo etc.) 
e o ajuste nas ações desenvolvidos em atendimento ao Mapa Educacional. 
A Comissão chegou a um resultado satisfatório, concretizado em um documento atual, 
condizente com as necessidades e o objetivo primeiro da escola: a formação do aluno-cidadão, 
intermediada por um ensino de qualidade. Após sua reformulação anual pela Comissão, o Projeto 
Político-Pedagógico da escola foi apresentado ao Conselho Escolar e aprovado, em reunião 
registrada em ata (anexo 77). 
22
DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO - PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – 
EDIÇÃO 2009/2013. 
b) Gestão de pessoas: Abrange processos e práticas de gestão dos profissionais da educação: 
Estabelece como foco o envolvimento e o compromisso das pessoas (professores e demais 
profissionais, pais e alunos) com o projeto pedagógico da escola e as inovações na gestão. 
PARÂMETRO CRITÉRIO 
MARQUE 
APENAS UMA 
ALTERNATIVA 
# Promove o desenvolvimento 
profissional em relação aos 
conhecimentos, habilidades e 
atitudes, através de ações de 
formação continuada com base 
nas necessidades identificadas. 
1. Não houve ações de formação continuada. 
2. Houve apenas uma ação de formação 
continuada com base nas necessidades e 
envolveu menos de 50% dos profissionais da 
escola. 
3. Houve apenas cinco ações de formação 
continuada com base nas necessidades, 
envolvendo 50% dos profissionais da escola. 
4. Houve mais de cinco e menos de dez ações 
de formação continuada com base nas 
necessidades, envolvendo mais 50% dos 
profissionais da escola. 
X 
5. Houve mais de dez ações de formação 
continuada com base nas necessidades, 
envolvendo 100% dos profissionais da escola. 
# Adota práticas avaliativas do 
desempenho de professores e dos 
demais profissionais, ao longo do 
ano letivo. 
1. Não foi realizada nenhuma prática 
avaliativa do desempenho dos profissionais. 
2. Foram realizadas práticas avaliativas 
apenas dos professores. 
3. Foram realizadas práticas avaliativas do 
desempenho dos profissionais da educação 
pela equipe gestora. 
4. Foram realizadas práticas avaliativas do 
desempenho dos profissionais da educação 
pelo Conselho Escolar 1 vez por ano. 
X 
5. Foram realizadas práticas avaliativas do 
desempenho dos profissionais da educação 
pelo Conselho Escolar 1 vez por semestre. 
# Promove práticas de 
valorização e reconhecimento do 
trabalho e esforço dos professores 
e demais profissionais da escola 
no sentido de reforçar ações 
voltadas para melhoria da 
qualidade do ensino. 
1. Não promove ações. 
2. Promove ações pontuais sem planejamento. 
3. Promove ações com base em diagnóstico e 
planejamento. 
4. Promove ações, monitora e avalia os 
resultados. X 
5. Promove ações proativas e tem resultados 
positivos. 
23
Total de pontos 
RELATÓRIO POR PARÂMETRO 
# Promove o desenvolvimento profissional em relação aos conhecimentos, habilidades e atitudes, 
através de ações de formação continuada com base nas necessidades identificadas. 
INDICADOR 4: Houve mais de cinco e menos de dez ações de formação continuada com 
base nas necessidades, envolvendo mais 50% dos profissionais da escola. 
A Escola Municipal Dinarte Mariz oferece oportunidade de formação continuada por 
meio de capacitação aos seus profissionais, organizando dentro da escola: oficinas, estudos e 
cursos, com base nas necessidades apresentadas ao longo do processo de desenvolvimento de 
suas funções. A razão para tal procedimento é a certeza de que, na sociedade da informação e do 
conhecimento, tudo é provisório e mutável, inclusive o conhecimento, ferramenta de trabalho dos 
profissionais da educação, tornando-se necessária uma atualização contínua dos saberes de todos 
que aqui trabalham. No inicio de cada ano a supervisora solicita que indiquem os estudos a serem 
desenvolvidos. Dessa forma, além de proporcionar algumas formações no decorrer do ano letivo, 
a escola também estimula seus profissionais a participar de outras formações e capacitações 
ofertadas por instituições externas, conforme certificações dos profissionais (professores, 
servidores técnicos e de apoio) podem comprovar (anexo 78). 
Em razão do desenvolvimento de alguns projetos contínuos, a escola procura relacionar 
suas capacitações com os temas de cada um deles, de acordo com o período de realização de cada 
um. Com isso, vem notando resultados significativos, refletidos na prática pedagógica dos 
profissionais da escola e na aprendizagem dos alunos, comprovada através do aumento dos 
índices de aprovação dos alunos e da erradicação da evasão escolar nos últimos anos. 
Algumas capacitações ofertadas pela escola em 2013: 
ESTUDO/OFICINAS 
 09/03/2013 
Oficina de Cuidados com a voz 
Tema: Técnicas para uso correto da voz em sala de aula 
Público-alvo: Professores, funcionários, equipe gestora e de apoio pedagógico. 
 13/04/2013 
Oficina de Projetos 
Público-alvo: Professores e funcionários. 
 22/05/2013 
Oficina de Flores 
Público-alvo: Professores, funcionários e equipe de apoio pedagógico. 
 09/07/2013 
Oficina de Xadrez 
Público-alvo: Toda equipe escolar. 
 17/09/2013 
Oficina: O fortalecimento do Conselho Escolar 
Público-alvo: Conselheiros Escolares, equipe docente e apoio pedagógico. 
 17/09/2013 
24
Oficina: Alimentação Sustentável 
Público-alvo: Equipe docente e apoio pedagógico. 
 10/10/2013 
Oficina: Elaboração de Atas 
Público-alvo: Funcionárias e professores. 
 11/12/2013 
Oficina de Tecnologia - Criando Apresentações com Impess 
Público-alvo: Professores e funcionários. 
 18/12/2013 
Oficina Avaliação no espaço escolar 
Público-alvo: Equipe de docentes. 
 11/12/2013 
Oficina de Tecnologia - Criando Apresentações com Impess 
Público-alvo: Professores e funcionários. 
Cursos e seminários que os profissionais da escola participaram: 
CURSOS/SEMINÁRIOS/ CONFERÊNCIAS 
1. Um olhar, uma escuta a você, educador - 25h 
março a novembro/2013 
2. Escola em cena – 60 h 
março a novembro/2013 
3. PNAIC – Formação de professores Alfabetizadores – 120h 
março a novembro/2013 
4. 4º Seminário Ler para Saber Mais - 8h 
outubro/2013 
5. FUNDEB – PROGRAMA FORMAÇÃO PELA ESCOLA – 40h 
março a abril/2013 
6. Competências básicas - PROGRAMA FORMAÇÃO PELA ESCOLA – 40h 
maio a junho/2013 
7. 4ª Conferencia Nacional Infanto Juvenil para o Meio Ambiente – 16h 
maio a novembro/2013 
8. Projeto de extensão: rede social de educação ambiental – 10h 
novembro/2013 
9. A arte de contar histórias - 
Julho/ 2013 
10. 4º Encontro de Formação de Educadores Ambientais – 4h 
agosto/ 2013 
11. Editor de planilhas Excel e Calc – 48h 
agosto a novembro/2013 
12. Gestão escolar e qualidade de serviços – 4h 
agosto/2013 
13. Controle Social para Conselheiros – 40h 
setembro e outubro/2013 
14. Introdução a educação digital – 40h 
agosto e novembro/2013 
15. Oficina de sabão em barras – 4h 
dezembro/2013 
16. Oficinas de sucos – 4h 
outubro/2013 
25
17. Alimentação saudável e qualidade de vida – 4h 
dezembro/2013 
18. Capacitação para ASG – 20h 
19. Março a novembro/2013 
20. III Congresso Nacional do cangaço – 40h 
outubro/2013 
21. XV Fórum do Cangaço – 20h 
junho/2013 
22. VII Colóquio da Associação Francofone Internacional de Pesquisa Científica em 
Educação – AFIRSE/Secção Brasileira – 40h 
setembro/2013. 
Além de capacitações, a escola também proporciona aos seus profissionais da educação a 
oportunidade de produzir peças, paródias, danças, jograis, artigos e projetos científicos, jogos, 
materiais e trabalhos pedagógicos etc. 
Algumas dessas produções: 
 Reformulação do Projeto Político Pedagógico, pela Comissão de Sistematização (anexo 
76); 
 Elaboração do Mapa Educacional 2012 (anexo 79), 
 Elaboração do Dossiê do Prêmio Escola de Qualidade 2012-2013, pela Comissão de 
Elaboração; 
 Atualização do PDDE Interativo (anexo 80); 
 Manutenção do blog da escola (http://emdinartemariz.blogspot.com). 
 Construção de material pedagógico, por toda a equipe docente da escola: (ver anexo 
20) 
1. Confecção de dados da multiplicação 
2. Confecção de brinquedos populares 
3. Confecção de fantoches 
4. Confecção de planetário 
5. Confecção jogos educativos 
6. Projeto científico: “Viajando com energia: uma proposta sustentável.” Exposto na XI 
Feira Científico-Cultural do município. Autoria de Jaílson Martins de Souza. 
7. Peça teatral O valor de uma amizade. Organizada por Cleide Maria de Souza e Sandra 
Carla de Queiroz Bezerra Leite. 
8. V Festival do Folclore: resgatando a cultura do RN. 
9. V Mostra Cultura da escola - Vinícius de Morais: cantando e encantando. 
26
# Adota práticas avaliativas do desempenho de professores e dos demais profissionais, ao longo 
do ano letivo. 
INDICADOR 4: Foram realizadas práticas avaliativas do desempenho dos profissionais da 
educação pelo Conselho Escolar 1 vez por ano. 
A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9394/96, aborda em diferentes 
artigos a necessidade de a escola manter padrão de qualidade na oferta do processo de ensino e de 
aprendizagem. 
Na referida lei, fica evidente a necessidade da garantia de uma educação ofertada com 
qualidade aos alunos. Nesse sentido a escola para garantir o prescrito na lei e sua função social 
deve acompanhar a aprendizagem do aluno, por meio do processo de avaliação da aprendizagem 
e ainda, avaliar o desenvolvimento de seu processo administrativo e pedagógico. 
O trabalho da escola consiste em garantir padrão de qualidade da aprendizagem por 
meio dos serviços prestados. Assim, deve avaliar o processo e promover intervenções por meio 
de metas e ações. 
Faz parte do processo de avaliação do ensino, a análise do desempenho dos alunos 
como resultado do trabalho do professor, a realização de reuniões de pais com os profissionais da 
escola (anexo 81), a avaliação das práticas dos profissionais, via encontros pedagógicos (anexo 
82), a avaliação da proposta pedagógica da escola e o acompanhamento das metas, sistematizadas 
na Avaliação do Mapa Educacional (anexo 83), bem como a avaliação da gestão e instituição 
como um todo. 
A escola adota, assim, diversas práticas de avaliação e autoavaliação dos seus 
profissionais e colegiados, que vão desde as avaliações feitas semestralmente, pelo Conselho, 
supervisor e gestor, para a obtenção de licenças especiais, como modelo enviado pela Secretaria 
de Educação (anexo 84), até avaliações sobre o desempenho do Conselho Escolar, comprovadas 
em ata (anexo 85). A escola também é avaliada, por meio dos membros do Conselho Escolar, em 
todas as suas dimensões (Pedagógica, Gestão de Pessoas, Planejamento e Gestão, Avaliação e 
Resultados), uma vez por ano, como requisito para a elaboração do Dossiê do Prêmio Escola de 
Qualidade, fato também ocorrido em 2013, conforme comprova ata de reunião do Conselho 
(anexo 86). Além disso, o Conselho escolar adota a prática de avaliação aos profissionais 
sistematicamente, através de uma ficha avaliativa interna de desempenho profissional (anexo 87). 
27
# Promove práticas de valorização e reconhecimento do trabalho e esforço dos professores e 
demais profissionais da escola no sentido de reforçar ações voltadas para melhoria da qualidade 
do ensino. 
INDICADOR 4: Promove ações, monitora e avalia os resultados. 
A Escola Municipal Dinarte Mariz, enquanto instituição educativa que sabe a importância 
de uma relação e convivência harmônica entre seus membros, reconhece o esforço, a dedicação e 
o empenho de todos os seus profissionais, procurando, assim, homenagear, com eventos diversos 
(festas, jantares, sorteios, presentes etc.) a todos eles em momentos e datas especiais, tais como: 
Dia do Professor e Dia do Funcionário Público, Dia do Diretor, Dia do Supervisor, Festas 
Natalinas (ver anexo 20) etc., consciente da importância de se valorizar o trabalho de seus 
membros para o crescimento da equipe e o crescimento da autoestima de cada um. 
Outra forma de valorização é o apoio ao professor no planejamento e execução de todas 
as práticas pedagógicas inovadoras por ele sugeridas para dinamizar o cumprimento do PPP, 
possibilitando, desse modo, a obtenção das metas da escola e dos seus objetivos profissionais. 
Entre as ações de suporte dadas pela escola ao professor estão: disponibilização e orientação de 
uso dos espaços e recursos tecnológicos existentes na escola; apoio logístico nos concursos e 
bingos (ver anexo 20); confecção de vestimentas e cenários para apresentações culturais diversas 
(peças, coreografias, jograis etc.); disponibilização de carros da equipe para transporte de pessoas 
a locais de exposições e apresentações realizadas pela escola; busca de parcerias para financiar 
melhorias pedagógicas e eventos comemorativos; organização de aulas de campo, procurando 
aproximar o conteúdo curricular da vida cotidiana do aluno; disponibilização de materiais para 
exposições, apresentações, gincanas, concursos, aulas de reforço, aulões e olimpíadas preparadas 
pelos docentes 
28
DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO - PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – 
EDIÇÃO 2009/2013. 
c) Planejamento e gestão: Abrangem processos e práticas de gestão dos serviços de apoio, 
recursos físicos e financeiros. 
Estabelecer como foco os processos e práticas eficientes e eficazes de gestão dos serviços de 
apoio, recursos físicos e financeiros. 
PARÂMETRO CRITÉRIO 
MARQUE APENAS 
UMA 
ALTERNATIVA 
# Realiza de forma sistemática, 
coletiva e cooperativa o 
planejamento dos serviços e das 
atividades escolares oferecidas. 
1. Não planeja. 
2. Planeja sem participação da comunidade 
escolar. 
3. Planeja com os professores, supervisores 
e demais profissionais da escola. 
4. Planeja coletivamente, monitora e avalia 
5. Planeja efetivamente, monitora e avalia 
com toda equipe escolar 
X 
# Zela pela transparência da 
gestão, utilizando os canais de 
comunicação da escola para 
divulgar informações de 
prestação de contas dos recursos, 
dos resultados obtidos pela escola 
e das estratégias utilizadas na 
resolução de problemas. 
1. Não zela pela transparência da gestão. 
2.. Divulga os resultados e publica 
prestação de constas 1 vez no ano. 
3. Divulga os resultados e publica 
prestação de constas semestralmente nos 
murais da escola 
4. Divulga os resultados e publica 
prestação de constas da escola, 
mensalmente, em vários canais. 
X 
5. Divulga os resultados e publica 
prestação de constas da escola, 
mensalmente, avaliando os impactos. 
# Desenvolve projetos nas áreas 
de saúde, esporte, assistência 
social e/ou cultura, ampliando as 
atividades internas e externas da 
escola, firmando parcerias 
externas a comunidade escolar. 
1. Não desenvolve projetos. 
2. Desenvolve projetos apenas na área da 
saúde. 
3. Desenvolve projetos em mais de duas 
áreas, sem parcerias. 
4. Desenvolve projetos internos nas 
diversas áreas, com parcerias. 
5. Desenvolve projetos internos e externos 
nas diversas áreas, com várias parcerias. 
X 
# Aplica os recursos conforme 
plano de aplicação construído 
coletivamente, dando prioridade 
as necessidades. 
1. Não constrói Plano de Aplicação. 
2. Constrói Plano de Aplicação sem a 
consultar o Conselho e sem respeitar as 
prioridades. 
3. Constrói Plano de Aplicação com 
consulta ao Conselho e sem respeitar as 
prioridades. 
4. Constrói Plano com consulta ao 
Conselho, e aplica recursos respeitando as 
29
prioridades. 
5. Constrói Plano com consulta ao 
Conselho, aplica os recursos respeitando as 
prioridades e amplia com parcerias. 
X 
Total de pontos 
RELATÓRIO POR PARÂMETRO 
# Realiza de forma sistemática, coletiva e cooperativa o planejamento dos serviços e das atividades 
escolares oferecidas. 
INDICADOR 5. Planeja efetivamente, monitora e avalia com toda equipe escolar. 
O planejamento acontece de forma efetiva e coletiva nos diversos segmentos e espaços 
escolares, em todas as atividades a serem desenvolvidas, haja vista sua relevância para a obtenção 
de resultados mais eficazes. Feito tanto individual como coletivamente, de acordo com as 
especificidades de cada caso, seja no que se refere às ações a serem desenvolvidas pela escola 
como um todo, seja às que se referem à sala de aula de uma turma ou disciplina específica ou a um 
espaço ou recurso existente na escola. 
O planejamento coletivo resulta nos planos mais amplos da escola: Plano de 
Desenvolvimento da Escola – PDDE Interativo (anexo 80), Projeto Político Pedagógico – PPP 
(anexo 76), e Mapa Educacional - 2012/2013 (anexo 79), reformulados e elaborados, pelo grupo 
de profissionais que formam a escola e ainda aprovados e homologados pelo Conselho Escolar 
conforme registros em atas (anexo 88). 
Além disso, são elaborados os planos dos trabalhos desenvolvidos nos espaços da escola, 
tais como: Plano de Ações do Laboratório de Informática que consta no PPP (anexo 76); Plano de 
Ações do Conselho de Escola que consta no Mapa Educacional (anexo 79), Cronograma de Ações 
do Meio Ambiente (anexo 89). A escola também elabora, em conjunto com o Conselho Escolar, os 
planos de aplicação de todos os recursos que recebe, conforme comprovam atas das referidas 
reuniões: Plano de Aplicação do PROMEM (anexo 90); Plano de Aplicação do PDDE (anexo 91), 
entre outros. A deliberação da aplicação desses recursos também é feita de modo democrático e 
participativo, por meio de planejamento do Conselho Escolar, conforme ata referente aos recursos 
do FNDE/Mais Educação (anexo 88). 
O processo de licitação para a compra da merenda escolar, ocorre também de forma 
participativa e democrática, sendo nomeada, por meio de portaria (anexo 92), comissão 
especialmente criada para esse fim. 
Outra ação eficaz se refere ao monitoramento das ações, nesse sentido a escola também 
desenvolve um trabalho aberto e democrático, realizando com toda a comunidade escolar o 
monitoramento das ações planejadas, nas reuniões pedagógicas (anexo 82). O Conselho também 
está ativo nas questões pedagógicas da escola, planejando, monitorando e realizando ações 
preventivas de combate à reprovação, evasão e infrequência, chegando, inclusive, a visitar os pais 
dos alunos infrequentes e a sugerir aos professores, a partir do rendimento bimestral dos alunos, 
formas de intervenção para diminuir as notas baixas, faltas e manter índice de evasão. 
Além da atuação do Conselho, a equipe gestora da escola monitora, diariamente, a 
frequência e o desempenho dos alunos. No que diz respeito ao monitoramento da frequência, 
acontece da seguinte forma: após o informe de três faltas consecutivas do aluno é enviado ofícios 
aos pais convidando para uma conversa informal (anexo 93) ou feita à visita e registra-se 
ocorrência em livro, em casos reincidentes, e por fim, quando não consegue resultado por esses 
meios, solicita o apoio do Conselho Tutelar. 
No processo de monitoramento resulta em várias ações de avaliação, utilizando técnicas 
30
variadas e diversos instrumentos conforme conta no Sistema de avaliação do PPP (anexo 76). 
Assim sendo, a escola acredita estar construindo uma gestão aberta, democrática, inclusiva e 
participativa, sempre voltada à melhoria da qualidade do ensino nela oferecido e à formação cidadã 
dos seus alunos.Todas as ações estão detalhadas nas atas de reuniões do Conselho Escolar (anexo 
88). 
# Zela pela transparência da gestão, utilizando os canais de comunicação da escola para divulgar 
informações de prestação de contas dos recursos, dos resultados obtidos pela escola e das 
estratégias utilizadas na resolução de problemas. 
INDICADOR 4. Divulga os resultados e publica prestação de constas da escola, mensalmente, em 
vários canais. 
A Escola Municipal Dinarte Mariz desenvolve suas ações e gerencia seus recursos 
conforme consta em seus planos gerenciais Projeto Político-Pedagógico, Mapa Educacional, Plano 
de Desenvolvimento da Educação e Plano de Aplicação dos Recursos PDDE (anexo 91), 
realizando assim, uma gestão democrática, transparente e participativa no âmbito escolar. 
Por esta razão, publica em diferentes canais de comunicação à prestação de contas dos 
recursos recebidos pela escola, assim como os resultados obtidos por esta escola em concursos 
internos, municipais, estaduais ou nacionais de que participa, é divulgada ainda, às estratégias de 
que faz uso para solucionar as dificuldades que vivencia. Os canais de comunicação mais usados 
são: jornal impresso, murais, cartazes e meios digitais (blog da escola). Da mesma forma, 
acontece com todas as informações relativas aos resultados de desempenho de aprendizagem e 
frequência dos alunos, contidas nos resultados bimestrais (anexo 94) que são socializadas em: a) 
murais nas dependências internas da escola, fixados em locais por onde seus membros circulam 
diariamente; b) nas reuniões dos órgãos representativos da escola, tais como o Caixa Escolar e o 
Conselho de Escola (anexo 88); c) em encontros dos diversos segmentos que compõem a 
instituição (extrarregência, reunião de pais e mestres etc.); d) no blog da escola 
(http://emdinartemariz.blogspot.com) em e) no jornal Gazeta do Oeste. 
A prestação de contas desses recursos também é feita de modo acessível aos pais, 
alunos, funcionários e à comunidade em geral, de modo que todos possam acompanhar a gestão 
desses recursos. 
Nas reuniões do Conselho e do Caixa Escolar, a prestação é feita por meio da 
apresentação e análise das notas fiscais e outros comprovantes referentes aos recursos recebidos 
pela escola, sendo que, ao final do ano letivo, essa prestação é feita de modo sistematizado e 
organizado via documento elaborado pela escola - Sistematização das Prestações de Contas 
apresentadas em reuniões dos Colegiados (anexos 95) - onde estão reunidas todas as 
comprovações legais dos recursos que a escola recebeu e aplicou ao longo do ano. Esse documento 
também é exposto nos murais da escola. A avaliação dos resultados é feito sistematicamente e 
continuamente visando em reuniões pedagógicas e administrativas identificando os impactos 
gerados pelas ações desenvolvidas, que se configuram na aceitação de Projeto Político Pedagógico, 
na melhoria dos indicadores de qualidade (taxa de evasão, índice de aprovação, evolução da 
matrícula, indicador do IDEB entre outros). Essa avaliação é feita de forma mais ampla no início 
de cada ano, com objetivo de planejar o ano seguinte. 
31
# Desenvolve projetos nas áreas de saúde, esporte, assistência social e/ou cultura, ampliando as 
atividades internas e externas da escola, firmando parcerias externas a comunidade escolar. 
INDICADOR 5. Desenvolve projetos internos e externos nas diversas áreas, com várias parcerias. 
A equipe da Escola Municipal Dinarte Mariz vem desenvolvendo, ao longo dos anos, 
suas atividades conforme orientações curriculares do município, cuja base é os Parâmetros 
Curriculares Nacionais. Desse modo, busca trabalhar, tanto os conteúdos conceituais quanto os 
atitudinais e procedimentais, em uma visão sociointeracionista, para propiciar ao aluno a 
construção dos fundamentos básicos da cultura socialmente elaborada e da aprendizagem dos 
saberes historicamente acumulado. Embora os conteúdos ainda estejam divididos por séries e 
disciplinas, a escola procura sempre relacioná-los entre si e com o contexto real do educando. 
Partindo dessa visão, vem procurando promover o aprender a aprender, criando 
situações para que o aluno se descubra como protagonista de sua história individual e coletiva, 
através de atividades inovadoras que envolvam toda a comunidade escolar, a família e o entorno, 
possibilitando-lhe tanto a construção de conhecimentos, habilidades e competências quanto à 
formação de atitudes e valores, concretizados através da vivência escolar, tais como: respeito, 
afetividade, tolerância, igualdade, paciência, aceitação das diferenças, abertura para o novo, 
solidariedade, cooperação, honestidade e responsabilidade. 
Essas situações e atividades são sistematizadas por meio da adoção do trabalho por 
projetos, tanto os projetos mais amplos, abrangendo toda a escola, como os projetos restritos a uma 
turma, como os projetos de aprendizagem. A escolha por essa metodologia deve-se aos inúmeros 
benefícios que ela apresenta, mostrando-se como a forma mais adequada, eficaz e eficiente para 
trabalhar o conhecimento de maneira construtiva e interdisciplinar, possibilitando o 
desenvolvimento da autonomia do aluno e do exercício de sua cidadania, através da aprendizagem 
significativa, em que o educando passa a construir e reconstruir os conceitos curriculares e seus 
conhecimentos prévios. 
Foram desenvolvidos projetos abordando temas de cunho social, ambiental, 
pedagógico, cultural, esportivo ou voltados à saúde humana, com êxito, na escola, em todos os 
níveis de ensino, trazendo inúmeros benefícios ao processo ensino-aprendizagem e à construção da 
cidadania do aluno. Os principais resultados, impactos e ações de cada um desses projetos foram 
descritos anteriormente neste documento, conforme (anexos do 9 ao 41), da dimensão Gestão 
Pedagógica. 
O trabalho em parceria com a comunidade e instituições externas, é meta apresentada 
no Projeto Político Pedagógico da escola, objetivando transformar a escola em uma entidade ativa 
e participativa na sociedade, contribuindo, assim, para a formação cidadã do seu alunado, também 
está sendo vivenciado na Escola Municipal Dinarte Mariz, por meio dos muitos eventos, já 
detalhados, em que homenageia e presta serviço à comunidade escolar e local 
A parceria com instituições locais também é concretizada por meio de projetos, 
programas e ações que a escola desenvolve ou de que participa, sejam voltados para a melhoria 
social, educativa, cultural ou esportiva de seus alunos e da sociedade na qual estão inseridos: 
Podemos destacar a Universidade Federal do Semi-árido – UFERSA, com projeto Robótica. 
(anexo 20), a Universidade Potiguar com palestrantes do curso de Enfermagem e Universidade do 
32
Estado do Rio Grande do Norte – UERN. Além destas, outros parceiros se destacam: Polícia 
Militar no desenvolvimento do programa socioeducativo PROERD - Programa Educacional de 
Resistência às Drogas, com formação para os alunos e certificação dos participantes (anexo 96); A 
Secretaria Municipal de Educação com orientações para o Programa Mais Educação (anexo 20), 
que intensificou suas atividades em 2013, atraindo alunos e melhorando sua frequência e 
desempenho na aprendizagem. 
Alguns projetos desenvolvidos ganham destaque pelo trabalho dos parceiros, são esses: 
Faculdade de Medicina/UERN e a PMM; Programa Saúde na Escola (anexo 20), em parceria com 
a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Alto São Manoel. 
33
# Aplica os recursos conforme plano de aplicação construído coletivamente, dando prioridade as 
necessidades. 
INDICADOR 5. Constrói Plano com consulta ao Conselho, aplica os recursos respeitando as 
prioridades e amplia com parcerias. 
A gestão financeira se configura como democrática-participativa, utilizando de 
transparência na apresentação, planejamento e aplicação dos recursos que recebe, avaliando, ao 
final de sua aplicação, de forma coletiva, os resultados obtidos, tendo em vista os recursos 
utilizados. 
O Conselho Escolar é órgão representativo das diferentes categorias que formam a 
instituição (gestor, funcionário, professor, pai, aluno e comunidade), esteve sempre atuante no que 
se refere aos recursos recebidos, deliberando e acompanhando sua aplicação (anexo 88). Ainda 
com relação aos recursos recebidos, o Conselho também avaliou, aprovou e homologou o Plano de 
Aplicação, processo licitatório e Prestação de contas apresentado pelo Caixa escolar. 
Tudo isso possibilitou a concretização das ações e metas estabelecidas pela escola. Para 
que a aplicação dos recursos pudesse ser feita de forma a proporcionar o alcance das metas da 
escola, dinamizando o processo ensino-aprendizagem e melhorando a qualidade dos serviços por 
ela prestados, o Conselho sugeriu formas de intervenção inseridas nos inúmeros e diversificados 
projetos desenvolvidos pela escola. 
Nas reuniões administrativas e pedagógicas, com os profissionais e os pais da escola, a 
escola também discute e analisa continuamente o desempenho dos alunos, bem como problemas 
relativos à frequência e indisciplina. Essa análise e discussão ocorrem, de forma mais sistemática 
ao fim de cada bimestre, fato devidamente registrado nas pautas dessas reuniões (anexo 81), a 
partir dos resultados bimestrais. 
A aplicação desses recursos é definida observando as prioridades e projetos mais 
urgentes de serem desenvolvidos, nos encontros administrativos e pedagógicos (extrarregência, 
reunião de pais e mestres, assembleias gerais etc.) e durante as reuniões do Conselho e do Caixa 
Escolar, devidamente comprovada em atas (anexo 88). 
As parcerias são ampliadas a cada ano no desenvolvimento dos projetos, com a atuação 
de profissionais em palestras, estudos, aulas de campo entre outras. Na realização dos eventos, 
como festa junina, dia das mães, semana da criança e Natal, os parceiros são importantíssimos no 
apoio logístico (prendas e prêmios) (anexo 20). 
34
DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO - PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – 
EDIÇÃO 2009/2013. 
d) Avaliação e resultados: Abrange processos e práticas de gestão voltadas para assegurar a 
melhoria dos resultados de desempenho da escola – rendimento, freqüência e proficiência dos 
alunos. 
Estabelece como foco a aprendizagem, apontando resultados concretos a atingir. 
PARÂMETRO CRITÉRIO 
MARQUE 
APENAS UMA 
ALTERNATIVA 
# Desenvolve um sistema de 
monitoramento das metas e ações 
estabelecidas no Projeto Político 
Pedagógico, garantindo condições 
de efetivação e sucesso. 
1. Não desenvolve sistema de monitoramento 
do PPP. 
2. Tem o sistema e não desenvolve o 
monitoramento. 
3. Tem o sistema de monitoramento o PPP. 
4. Tem sistema de efetivo monitoramento das 
metas e ações do PPP. 
X 
5. Tem sistema de efetivo monitoramento das 
metas e ações do PPP, redimensionando o 
planejamento da escola. 
# Acompanha cada aluno da 
escola individualmente, mediante 
registro de sua frequência e do 
seu desempenho nas avaliações. 
1. Não faz acompanhamento dos alunos. 
2. Faz o acompanhamento e não registra as 
informações. 
3. Faz o acompanhamento e registra as 
informações. 
4. Faz o acompanhamento, registra e analisa 
as informações. 
5. Faz o acompanhamento, registra, analisa e 
faz uso dessas informações no planejamento. 
X 
# Alfabetiza as crianças até, no 
máximo, os oito anos de idade, 
aferindo os resultados por exame 
periódico específico. 
1. Não alfabetizou as crianças. 
2. Alfabetizou até 50% das crianças com oito 
anos. 
3. Alfabetizou até 70% das crianças com até 
oito anos. 
4. Alfabetizou mais 90% das crianças com até 
oito anos. 
5. Alfabetizou 100% das crianças com até 
oito anos. 
X 
# Adota ações de combate à 
evasão e repetência, com 
sistemática de monitoramento a 
fim de garantir o a efetividade e 
sucesso dos alunos. 
1. Não adota ações de combate a evasão. 
2. Adota ações de combate a evasão, sem 
monitoramento. 
3. Adota ações de combate à evasão, com 
monitoramento, e mesmo assim apresentou 
índice de evasão abaixo de 10%. 
4. Adota ações de combate à evasão, com 
monitoramento, zerando o índice de evasão. 
X 
5. Adota ações de combate à evasão, com 
monitoramento, zerando o índice de evasão e 
35
garantindo o sucesso dos alunos. 
Total de pontos 
RELATÓRIO POR PARÂMETRO 
# Desenvolve um sistema de monitoramento das metas e ações estabelecidas no Projeto Político 
Pedagógico, garantindo condições de efetivação e sucesso. 
INDICADOR 4. Tem sistema de efetivo monitoramento das metas e ações do PPP. 
A escola acompanha o desenvolvimento os projetos, programas, metas e ações impressas 
no Projeto Político Pedagógico, por meio de avaliações realizadas nos encontros pedagógicos e 
reuniões do Conselho Escolar, conforme consta em ata de reunião do Conselho (anexo 88) na qual 
foi discutido, aprovado e homologado o Projeto Político Pedagógico reformulado, e outra, em que 
o mesmo foi feito com o Mapa Educacional 2013 (anexo 79), com ações e metas atualizadas 
conforme as necessidades da escola no momento. 
As reuniões de extrarregência, pais e mestres, ou assembleias gerais de toda a comunidade 
escolar são igualmente ocasiões que a escola aproveita para acompanhar e avaliar o andamento das 
ações e metas do PPP, refletidas nos seus planos, como o Mapa Educacional , nas atividades, como 
a aula de campo a Canoa Quebrada - Projeto Recicriança (anexo 20) nas culminâncias dos 
projetos ambientais, e nos eventos por ela realizados, como a Festa Junina (anexo 20). 
Além desse monitoramento ao longo do ano, as metas e ações definidas no PPP da escola 
são avaliadas ocasionalmente, por meio de relatórios, tais como: Relatório do programa Mais 
Educação (anexo 97). É importante destacar que, à medida que estes relatórios vão sendo 
elaborados, a equipe pedagógica vai refletindo acerca das ações realizadas, dos resultados 
atingidos, tendo em vista os objetivos propostos, analisando sempre o que pode ser melhorado e 
modificado para a obtenção de uma melhor qualidade no ensino ali oferecido. 
A escola acredita na relevância de um acompanhamento e avaliação contínua das ações e 
metas planejadas, a fim de possibilitar sua execução de forma a atingir os fins propostos ou, 
quando preciso, possibilitar sua reformulação, para atender às necessidades dessa instituição 
educativa. São utilizados instrumentos (anexo 98) para o monitoramento das ações do PPP e que 
resulta em relatório (anexo 99). Quando há um monitoramento sistemático, é possível prever os 
possíveis entraves que possam dificultar a consecução da meta ou ação, possibilitando seu 
redirecionamento em tempo hábil. 
36
# Acompanha cada aluno da escola individualmente, mediante registro de sua frequência e do seu 
desempenho nas avaliações. 
INDICADOR 4. Tem sistema de efetivo monitoramento das metas e ações do PPP. 
O desenvolvimento da aprendizagem do aluno é um processo contínuo e permanente, 
possibilitado sua interação com os conteúdos curriculares, com seus colegas, professores e 
comunidade escolar. Essa aprendizagem, refletida no seu desempenho escolar, é visível nos índices 
de rendimento por ele obtidos e depende de sua participação em todas as atividades escolares, 
assim como de sua assiduidade na escola. Por isso, é importante o acompanhamento dos 
indicadores de qualidade como frequência (por se entender que o aluno só aprende se estiver 
frequentando a escola) e o desempenho dos alunos nas aulas e nas atividades, sejam essas a serem 
realizadas na escola ou tarefas para casa (por ser importante a motivação da participação dos 
alunos nas atividades). 
Não basta garantir o acesso e a permanência, é preciso que se invista no sucesso dos 
alunos. Portanto, esse acompanhamento é feito através de uma ficha bimestral de cada turma, onde 
constam os dados de frequência e rendimento de cada aluno individualmente (anexo 94), bem 
como através de conversas e estudos com os professores, a equipe pedagógica e gestora, para 
avaliar o processo ensino-aprendizagem e os fatores que influenciam no rendimento dos alunos 
(anexo 82). 
Com os problemas identificados, a equipe traça ações para melhorar o desempenho dos 
alunos e aumentar o índice de frequência (anexo 79). Ao final do bimestre, de acordo com as 
fichas de acompanhamento individual, a escola faz o consolidado de todas as turmas do Ensino 
Fundamental (anexo 94) e discute com a equipe de professores esses resultados. Além disso, a 
escola utiliza, ainda, outras fichas de acompanhamento da aprendizagem de habilidades 
específicas, como a de Leitura e Escrita (anexo 100) e a de acompanhamento de Alfabetização 
(anexo 101). 
Em 2013, a escola executou várias medidas de combate à infrequência, por perceber que a 
ausência do aluno essa provoca sérios prejuízos na sua aprendizagem. Entre essas medidas estão: 
1) controle semanal de frequência de alunos; 2) solicitação da presença da família na escola para 
justificar as faltas dos alunos (anexo 93); 3) visitas de um representante da escola às residências 
dos alunos com infrequência, em parceria com o Conselho de Escola, Conselho Tutelar e 
Promotoria; 4) busca de contato com pais e/ou responsáveis pelos alunos que apresentaram baixo 
índice de frequência, por meio de número de telefone informado no ato da matrícula, questionando 
as causas da ausência e solicitando a sua presença na escola; 5) conversa com pais e/ou 
responsáveis para esclarecer os motivos e consequências da ausência de seus filhos, registrada em 
livro de ocorrência (anexo 93). 
A escola também adotou várias estratégias, junto aos educadores, profissionais de apoio da 
escola e aos pais, para diminuir a evasão, melhorar a frequência e o aproveitamento dos alunos, a 
saber: 
 Encontros com equipe docente, equipe gestora e de apoio pedagógico para discutir o 
desempenho dos alunos e procurar alternativas de solução para os que apresentam baixo 
resultado (anexo 82); 
 Oferta de aulões de Matemática (anexo 20) e aulas de reforço para melhorar a 
aprendizagem dos alunos; 
 Aulas diversificadas e motivadoras, com uso de recursos estimulantes (anexo 20); 
37
 Oferta de oficinas lúdicas no Programa Mais Educação, com resultados e premiações em 
concursos locais: campeonatos de xadrez nos JEM’s e JERN’s (anexo 20), apresentações 
do grupo de dança (anexo 20); 
 Estudos com os pais para melhorar sua relação com os filhos e com a escola (anexo 20); 
 Reuniões, por turma, com pais e mestres sobre o baixo desempenho dos alunos; 
 Visita domiciliar aos pais dos alunos infrequentes; 
É importante destacar que os resultados foram surpreendentes e extremamente 
satisfatórios, pois a escola conseguiu manter a evasão no nível zero (anexos 3 e 4) e melhorar 
extraordinariamente o índice de aprovação em todos os níveis e turmas (anexos 3 e 4) do Ensino 
Fundamental. 
38
# Alfabetiza as crianças até, no máximo, os oito anos de idade, aferindo os resultados por exame 
periódico específico. 
INDICADOR 5. Alfabetizou 100% das crianças com até oito anos. 
O empenho na alfabetização de todos os alunos até, no máximo, os 8 anos de idade, 
desenvolve estratégias para facilitar sua alfabetização, como o uso de jogos educativos, músicas e 
brincadeiras nas aulas. Para estimular o gosto pela leitura e escrita, os alfabetizadores adotam, 
entre outras ações: rodas de contação de história, reforço individualizado, intercâmbio dos 
professores alfabetizadores dos 1º, 2º e 3º ano, com intensificação de atendimento aos alunos que 
apresentam dificuldades no processo de alfabetização, e monitoramento da leitura e da escrita 
através de portfólio. 
Os alfabetizadores avaliam seus alunos continuamente, aplicando testes para identificar o 
nível de aquisição da leitura e escrita, alem disso, aplicou avaliação processual de alfabetização - 
Provinha Brasil, com meta estabelecida pela escola para o ano 2013 de atingir o nível 5. 
Entretanto, os resultados desses testes (anexo 102) identificaram que o nível dos alunos do 2º ano 
da escola atingiu a qualidade que a instituição traçou, já que no teste inicial atingiu nível 4 e no 
teste final atingiu nível 5. 
Vale salientar, que estes e outros resultados do desempenho ajudam a identificar as 
habilidades adquiridas pelas crianças e a traçar as intervenções necessárias para a aquisição 
daquelas ainda não desenvolvidas, facilitando, desse modo, o trabalho a ser realizado pelos 
professores com esses alunos, de modo a possibilitar-lhes a aquisição das habilidades em que 
apresentam dificuldade. 
A escola procura, com base nesses e em outros resultados, conversar, sempre que possível, 
com a família das crianças que estão aquém do nível desejado, pedindo seu apoio para ajudá-las a 
atingir o nível esperado, motivando-as a fazer os deveres de casa, identificando as principais 
dificuldades apresentadas pelas crianças durante a execução das atividades e ajudando-as a superá-las. 
Todas essas estratégias adotadas pela escola em 2013 garantiram o sucesso desse indicador 
e refletiu na aprovação com qualidade dos alunos, fato comprovado nos excelentes índices por eles 
atingidos, em relação aos de 2012, tanto os de alfabetização (anexo 102) quanto os de aprovação, 
com especial ênfase dos alunos dos anos finais do Ensino Fundamental. Se observarmos o índice 
de aprovação da 3ª etapa do Ciclo da Infância, perceberemos que esse aumento significativo no 
número de aprovados também se estendeu às series iniciais do Ensino Fundamental, reflexo da 
progressão no índice de alfabetizados na 2ª etapa do Ciclo da Infância (anexo 3 e 4). 
39
# Adota ações de combate à evasão e repetência, com sistemática de monitoramento a fim de 
garantir o a efetividade e sucesso dos alunos. 
INDICADOR 4. Adota ações de combate à evasão, com monitoramento, zerando o índice de 
evasão. 
A evasão e a repetência também foram focos trabalhados durante todo o ano de forma 
continua e sistematizada. No que se refere à evasão, com o objetivo de manter os índices, já que 
em 2012 ficou zerado, continuamos com as mesmas ações (já mencionados no parâmetro D2) já 
que obtivemos sucesso: 1) controle semanal de frequência de alunos; 2) solicitação da presença da 
família na escola para justificar as faltas dos alunos 3) visitas de um representante da escola às 
residências dos alunos com infrequência, em parceria com o Conselho de Escola, Conselho Tutelar 
e Promotoria; 4) busca de contato com pais e/ou responsáveis pelos alunos que apresentaram baixo 
índice de frequência, por meio de número de telefone informado no ato da matrícula, questionando 
as causas da ausência e solicitando a sua presença na escola; 5) conversa com pais e/ou 
responsáveis para esclarecer os motivos e consequências da ausência de seus filhos, registrada em 
livro de ocorrência (anexo 93). 
As ações implementadas para o combate a evasão repercutiu na manutenção do índice de 
aprovação, foi feito um esforço conjunto, envolvendo os vários segmentos da escola adotando 
estratégias de ensino diversificadas e motivadoras, uso de projetos como alternativa metodológica, 
tornando conteúdos mais significativos, além de desenvolver aulões e aulas de reforço para os 
alunos com dificuldades em leitura, escrita e nas operações matemáticas; intensificação do uso dos 
recursos tecnológicos existentes na escola (já descritos e comprovados na primeira Dimensão). 
40

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estagio regencia de sala
Estagio regencia de salaEstagio regencia de sala
Estagio regencia de sala
Alessandra Alves
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Arivaldom
 
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
baibicalho
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
LOCIMAR MASSALAI
 
Relatorio conselho tutelar denilson e jacson
Relatorio conselho tutelar denilson e jacsonRelatorio conselho tutelar denilson e jacson
Relatorio conselho tutelar denilson e jacson
Raquel Becker
 
Plano de ação gestão 2016 2019
Plano de ação gestão 2016 2019Plano de ação gestão 2016 2019
Plano de ação gestão 2016 2019
Lindomar Oliveira
 
Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
Arte Tecnologia
 
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins RodriguesRelatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Kamilla Rodrigues
 
Ata da reunião do conselho escolar 15/01/14
Ata da reunião do conselho escolar 15/01/14Ata da reunião do conselho escolar 15/01/14
Ata da reunião do conselho escolar 15/01/14
Eefm Lima
 
Relatório de estágio 11 (reparado) (1)
Relatório de estágio  11 (reparado) (1)Relatório de estágio  11 (reparado) (1)
Relatório de estágio 11 (reparado) (1)
Natália Ferreira
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
DafianaCarlos
 
Relatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarRelatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolar
Maryanne Monteiro
 
Plano intervenção
Plano intervençãoPlano intervenção
Plano intervenção
josihy
 
Aulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil efAulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil ef
Marina da Costa Lima
 
Currículo auxiliar de classe
Currículo auxiliar de classeCurrículo auxiliar de classe
Currículo auxiliar de classe
Ludmila Silva dos Santos Oliveira
 
Plano de ação 2014 escola
Plano de ação 2014 escolaPlano de ação 2014 escola
Plano de ação 2014 escola
Polivalente Linhares
 
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
Claudia Elisabete Silva
 
Oficio modelo convite
Oficio modelo   conviteOficio modelo   convite
Oficio modelo convite
Josete Sampaio
 
Projeto estágio séries iniciais set-2014
Projeto estágio séries iniciais  set-2014Projeto estágio séries iniciais  set-2014
Projeto estágio séries iniciais set-2014
Solange Coutinho
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individual
straraposa
 

Mais procurados (20)

Estagio regencia de sala
Estagio regencia de salaEstagio regencia de sala
Estagio regencia de sala
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
Ata de reunião ordinária da comissão de alunos e amigos da escola municipal c...
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
 
Relatorio conselho tutelar denilson e jacson
Relatorio conselho tutelar denilson e jacsonRelatorio conselho tutelar denilson e jacson
Relatorio conselho tutelar denilson e jacson
 
Plano de ação gestão 2016 2019
Plano de ação gestão 2016 2019Plano de ação gestão 2016 2019
Plano de ação gestão 2016 2019
 
Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
 
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins RodriguesRelatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
 
Ata da reunião do conselho escolar 15/01/14
Ata da reunião do conselho escolar 15/01/14Ata da reunião do conselho escolar 15/01/14
Ata da reunião do conselho escolar 15/01/14
 
Relatório de estágio 11 (reparado) (1)
Relatório de estágio  11 (reparado) (1)Relatório de estágio  11 (reparado) (1)
Relatório de estágio 11 (reparado) (1)
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
 
Relatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarRelatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolar
 
Plano intervenção
Plano intervençãoPlano intervenção
Plano intervenção
 
Aulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil efAulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil ef
 
Currículo auxiliar de classe
Currículo auxiliar de classeCurrículo auxiliar de classe
Currículo auxiliar de classe
 
Plano de ação 2014 escola
Plano de ação 2014 escolaPlano de ação 2014 escola
Plano de ação 2014 escola
 
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
 
Oficio modelo convite
Oficio modelo   conviteOficio modelo   convite
Oficio modelo convite
 
Projeto estágio séries iniciais set-2014
Projeto estágio séries iniciais  set-2014Projeto estágio séries iniciais  set-2014
Projeto estágio séries iniciais set-2014
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individual
 

Semelhante a Modelo do dossiê 2014 - pronto

Dossie2 celjs 2013
 Dossie2 celjs 2013 Dossie2 celjs 2013
Dossie2 celjs 2013
cmevangelico
 
Prêmio Escola de Qualidade - Edição 2013 - Ano Base 2012
Prêmio Escola de Qualidade - Edição 2013 - Ano Base 2012Prêmio Escola de Qualidade - Edição 2013 - Ano Base 2012
Prêmio Escola de Qualidade - Edição 2013 - Ano Base 2012
Escola M. Professora Dolores Freire de Andrade
 
Modelo do dossiê 2013
Modelo do dossiê 2013Modelo do dossiê 2013
Modelo do dossiê 2013
em_raimundofernandes
 
Modelo do dossiê 2014 - prêmio escola de qualidade
Modelo do dossiê  2014 - prêmio escola de qualidadeModelo do dossiê  2014 - prêmio escola de qualidade
Modelo do dossiê 2014 - prêmio escola de qualidade
em_raimundofernandes
 
Dossiê 2015 2014 pdf
Dossiê 2015   2014 pdfDossiê 2015   2014 pdf
Dossiê 2015 2014 pdf
Uei Maria Caldas
 
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
André Ferreira Freitas
 
Pppneyder2013
Pppneyder2013Pppneyder2013
Pppneyder2013
neydersuelly
 
Caderno I - Anexo - SEEDUC
Caderno I - Anexo - SEEDUCCaderno I - Anexo - SEEDUC
Caderno I - Anexo - SEEDUC
NTE RJ14/SEEDUC RJ
 
Caderno Pedagógico 2013. Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Caderno Pedagógico 2013.  Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.Caderno Pedagógico 2013.  Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Caderno Pedagógico 2013. Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Waender Soares
 
Caderno i
Caderno   iCaderno   i
Grupo Recomeço
Grupo RecomeçoGrupo Recomeço
Grupo Recomeço
guestb46042
 
PPP do Ens. Fundamental
PPP do Ens. FundamentalPPP do Ens. Fundamental
PPP do Ens. Fundamental
João Gomes
 
PPP2012
PPP2012PPP2012
PPP2012
escolaramona
 
Projeto Político Pedagógico (PPP) CE Governador José Sarney
Projeto Político Pedagógico (PPP)  CE Governador José SarneyProjeto Político Pedagógico (PPP)  CE Governador José Sarney
Projeto Político Pedagógico (PPP) CE Governador José Sarney
Adilson P Motta Motta
 
Ppp 2012 3ª versão com assinaturas
Ppp 2012   3ª versão com assinaturasPpp 2012   3ª versão com assinaturas
Ppp 2012 3ª versão com assinaturas
Marcos Lima
 
Informativo GRE Mata Sul - Pernambuco - Janeiro / 2020
Informativo GRE Mata Sul - Pernambuco - Janeiro / 2020Informativo GRE Mata Sul - Pernambuco - Janeiro / 2020
Informativo GRE Mata Sul - Pernambuco - Janeiro / 2020
Governo do Estado de Pernambuco - Secretaria de Educação
 
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdfPLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
Antonio Burnat
 
Dossiê
Dossiê Dossiê
Dossiê
emheloisaleao
 
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Jornadel Pereira da Silva
 
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Instituto Unibanco
 

Semelhante a Modelo do dossiê 2014 - pronto (20)

Dossie2 celjs 2013
 Dossie2 celjs 2013 Dossie2 celjs 2013
Dossie2 celjs 2013
 
Prêmio Escola de Qualidade - Edição 2013 - Ano Base 2012
Prêmio Escola de Qualidade - Edição 2013 - Ano Base 2012Prêmio Escola de Qualidade - Edição 2013 - Ano Base 2012
Prêmio Escola de Qualidade - Edição 2013 - Ano Base 2012
 
Modelo do dossiê 2013
Modelo do dossiê 2013Modelo do dossiê 2013
Modelo do dossiê 2013
 
Modelo do dossiê 2014 - prêmio escola de qualidade
Modelo do dossiê  2014 - prêmio escola de qualidadeModelo do dossiê  2014 - prêmio escola de qualidade
Modelo do dossiê 2014 - prêmio escola de qualidade
 
Dossiê 2015 2014 pdf
Dossiê 2015   2014 pdfDossiê 2015   2014 pdf
Dossiê 2015 2014 pdf
 
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
 
Pppneyder2013
Pppneyder2013Pppneyder2013
Pppneyder2013
 
Caderno I - Anexo - SEEDUC
Caderno I - Anexo - SEEDUCCaderno I - Anexo - SEEDUC
Caderno I - Anexo - SEEDUC
 
Caderno Pedagógico 2013. Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Caderno Pedagógico 2013.  Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.Caderno Pedagógico 2013.  Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Caderno Pedagógico 2013. Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
 
Caderno i
Caderno   iCaderno   i
Caderno i
 
Grupo Recomeço
Grupo RecomeçoGrupo Recomeço
Grupo Recomeço
 
PPP do Ens. Fundamental
PPP do Ens. FundamentalPPP do Ens. Fundamental
PPP do Ens. Fundamental
 
PPP2012
PPP2012PPP2012
PPP2012
 
Projeto Político Pedagógico (PPP) CE Governador José Sarney
Projeto Político Pedagógico (PPP)  CE Governador José SarneyProjeto Político Pedagógico (PPP)  CE Governador José Sarney
Projeto Político Pedagógico (PPP) CE Governador José Sarney
 
Ppp 2012 3ª versão com assinaturas
Ppp 2012   3ª versão com assinaturasPpp 2012   3ª versão com assinaturas
Ppp 2012 3ª versão com assinaturas
 
Informativo GRE Mata Sul - Pernambuco - Janeiro / 2020
Informativo GRE Mata Sul - Pernambuco - Janeiro / 2020Informativo GRE Mata Sul - Pernambuco - Janeiro / 2020
Informativo GRE Mata Sul - Pernambuco - Janeiro / 2020
 
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdfPLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
 
Dossiê
Dossiê Dossiê
Dossiê
 
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
Projeto político pedagógico escolas do campo 2011
 
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
 

Modelo do dossiê 2014 - pronto

  • 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ Secretaria Municipal de Educação Rua Pedro Alves Cabral, 01 – Aeroporto – 59607-140 Mossoró / RN  IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE EDUCACIONAL: Nome: Escola Municipal Dinarte Mariz - PORTE III Endereço: Rua Doutor Pedro Ciarlini, 856 Bairro: Alto de São Manoel telefone (84) 3315 5114 E-mail emdinartemariz@hotmail.com 1
  • 2. SUMÁRIO JUSTIFICATIVA.................................................................................................................... CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA..................................................................................... LISTA DE ANEXOS ............................................................................................................. CONSOLIDADO DA AUTOAVALIAÇÃO......................................................................... I - DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO: GESTÃO PEDAGÓGICA................... Parâmetro A.1......................................................................................................................... Parâmetro A.2......................................................................................................................... Parâmetro A.3......................................................................................................................... II – DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO: GESTÃO DE PESSOAS................... Parâmetro B.1......................................................................................................................... Parâmetro B.2......................................................................................................................... Parâmetro B.3......................................................................................................................... III – DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO: PLANEJAMENTO E GESTÃO...... Parâmetro C.1.......................................................................................................................... Parâmetro C.2.......................................................................................................................... Parâmetro C.3.......................................................................................................................... Parâmetro C.4.......................................................................................................................... IV – DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO:AVALIAÇÃO E RESULTADOS..................................................................................................................... Parâmetro D.1........................................................................................................................ Parâmetro D.2......................................................................................................................... Parâmetro D.3......................................................................................................................... Parâmetro D.4......................................................................................................................... ANEXOS 03 07 11 13 14 15 16 22 23 24 27 28 29 30 31 32 34 35 36 37 39 40 2
  • 3. JUSTIFICATIVA A Escola Municipal Dinarte Mariz, enquanto instituição educacional desenvolve, ao longo de cada ano letivo, um trabalho voltado para a concretização da sua identidade enquanto local formador de cidadania. Como espaço privilegiado de formação e informação, a escola promove tanto a apropriação crítica do conhecimento acumulado no decorrer da história como a construção dos saberes social e culturalmente construídos. Tudo isso, em consonância com as questões e desafios que marcam a sociedade e com os valores que nela permeiam, aproximando, dessa forma, a escola do cotidiano dos alunos por meio da valorização da sua cultura. Com o princípio de gestão democrático-participativa, a equipe escolar articula sua organização e gestão, a partir da sua finalidade educacional e social - formação integral do educando – para possibilitar o pleno exercício da cidadania de todos os seus membros. Dessa forma, a escola garante, por meio de suas diferentes atividades, a consecução dos objetivos e metas definidos no seu Projeto Político Pedagógico (PPP), documento onde a escola, de modo democrático, responsável e coletivo, define sua política de currículo, de gestão, de ensino, de metodologia e de formas de relação entre seus membros e a comunidade, aspectos que determinam os resultados da aprendizagem dos alunos e o andamento produtivo e efetivo de todos os processos que se desenvolvem dentro da escola. No Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Dinarte Mariz, o ensino imprime a construção do conhecimento, direciona ao desenvolvimento total de todas as potencialidades do aluno, bem como sua inserção no contexto social onde vive. Para isso, o currículo é desenvolvido de forma integrado e contextualizado, abrangendo não somente os conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais, como também os temas transversais. Isso porque os educadores são conscientes de que, na sociedade atual, marcada por mudanças rápidas e muitas incertezas, é preciso oferecer uma educação problematizadora, reflexiva, crítica, em que a discussão, o diálogo, o respeito ao próximo e o questionamento sejam características sempre presentes. A escola compreende que é seu papel acompanhar as mudanças por que passa a sociedade e responder aos seus desafios, oferecendo um ensino de qualidade e consequentemente resultando na melhoria da qualidade da educação. Desde o ano de 2009, quando assumimos a gestão desta escola, a cada ano é possível visualizar a evolução apresentada pelos alunos no seu rendimento escolar resultante dos esforços de toda a comunidade escolar, concretizados por meio de ações realizadas nos diversos setores, no desenvolvimento de projetos, de aulas de reforço, de aulas de campo, oficinas, palestras, atividades lúdicas e esportivas entre outras. Os resultados positivos nas seleções, concursos, campeonatos nos dão respostas positivas, imprimindo a qualidade que buscamos. Uma das maiores preocupação da equipe pedagógica é com aprendizagem adequada para cada ano escolar e com o processo de alfabetização consolidado no final do Ciclo da Infância. Desta 3
  • 4. forma, o índice de alfabetização apresentou uma pequena queda de 2012 para 2013, no 1º e 2º ano em virtude da implantação do PNAIC, visto o realinhamento do processo de avaliação, como podemos conferir no gráfico abaixo: Gráfico 1 – Indicador de alfabetização 2012 - 2013. 100 96,7 100 85,7 91,4 100 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 2012 2013 1º ano 2º ano 3º ano Fonte: Quadro de Rendimento Final e Mapa Educacional 2012/2013. Outro ponto igualmente importante referente à qualidade da escola trata-se do rendimento escolar, cujo índice praticamente permanece o mesmo. Podemos observar que mantemos os indicadores demonstrados gráfico abaixo: Gráfico 2 – Rendimento Escolar 2012 - 2013. 98,6 1,4 0 98,7 1,3 0 100 80 60 40 20 0 2012 2013 APROVAÇÃO REPROVAÇÃO EVASÃO Fonte: Quadro de Rendimento Final 2012/2013. Chegamos a um patamar de excelência quanto às ações, projetos desenvolvidos e indicadores alcançados. A evolução nos índices de aprovação de 2009 até o ano atual confirma-se com o resultado da Prova Brasil, em que o IDEB saiu de um índice de 2,4 (2005) para atingir em 2011 (5,5). Esse indicador se encontra 75% acima da meta projetado pelo MEC para o referido ano que era de 3,2, tendo atingido a meta para o ano de 2021, conforme consta no portal http://www.portalideb.com.br/escola/74612-em-dinarte-mariz/ideb. Estes dados comprovam, de forma precisa, essa melhoria nos excelentes resultados de aprendizagem alcançados. Conseguimos manter o mesmo índice de evasão de 2013, de zero por cento, resultado visto como um sucesso por toda a escola, já que a evasão ainda é considerada, por muitas instituições, 4
  • 5. como um grande desafio a ser superado e por termos realizado várias ações em parceria com o Conselho Escolar com finalidade de manter esse indicador. Os dados são resultados das inúmeras e diversificadas atividades realizadas dentro e fora da sala de aula, refletindo o compromisso, de todos que fazem a Escola Municipal Dinarte Mariz, com a qualidade dos serviços que presta à sociedade mossoroense. Desta forma, mesmo não ganhando o Selo de Qualidade nos sentimos uma “Escola de Qualidade” por prestar um serviço público no padrão que ofertamos a sociedade do grande Alto de São Manoel. Contribuindo para o desenvolvimento de nossa cidade e para elevação dos indicadores educacionais do município. No ano de 2013 várias ações foram realizadas, merecendo o destaque pelo grande impacto e resultados trazidos para a vida social e pedagógica dos alunos e da comunidade, foram essas: · oferta de atividades diferenciadas para os pais/responsáveis dos alunos da escola, possibilitando-lhes um melhor acompanhamento no processo ensino-aprendizagem dos filhos; · monitoramento da frequência dos alunos, promovendo, assim, a conscientização e comprometimento dos pais em relação à frequência escolar dos filhos; · reunião bimestral de pais e mestres, para motivar a responsabilidade da família na aprendizagem dos filhos; · conversas por turma, com os pais dos alunos, de modo a estimular o comprometimento dos pais com relação à educação dos filhos; · palestras e debates sobre temas variados, atendendo as necessidades apontadas; · aulas de campo e visitas realizadas em diversos pontos de relevância sociocultural, visita ao IBAMA, Pontos Turísticos da nossa cidade, visita a Salina de Grossos, Participação do Campeonato de Robótica em Natal, VIII Feira do Livro e ao RECICRIANÇA em Canoa Quebrada, visita ao Supermercado Queiroz e Lajedo de Soledade. · desenvolvimento de projetos de leitura e escrita buscando melhorar as habilidades leitora, escritora dos alunos e dinamização da comunicação. · capacitação dos professores em cursos, oficinas, estudos e palestras visando à melhoria da prática pedagógica do professor; · intensificação dos usos dos recursos tecnológicos existentes na escola, a fim de dinamizar e melhorar o processo ensino-aprendizagem; · intercâmbio dos professores alfabetizadores do 2º ano, com intensificação de atendimento aos alunos que apresentaram dificuldades no processo de alfabetização, objetivando o desenvolvimento das habilidades especificadas na Provinha Brasil; · estabelecimento de parcerias com entidades e órgãos da comunidade (IFRN, UERN, UFERSA, UnP, UBS Alto São Manoel, IBAMA, Conselho Tutelar, Instituto Faça Parte, 5
  • 6. Polícia Militar, Juizado da Vara da Infância e da Adolescência), a fim de dinamizar o trabalho administrativo, financeiro e pedagógico da escola; · atividade semanal na biblioteca da escola, para estimular, nos alunos, o gosto pela leitura; · estudos com os pais dos alunos, buscando, entre outros, discutir problemas familiares que interferem na aprendizagem dos alunos; · premiações como resultados dos projetos e ações desenvolvidas na escola: Prêmio Escola de Qualidade e Selo Escola Solidária; · reavivamento e manutenção da horta escolar, com a finalidade promover a reflexão sobre hábitos alimentares saudáveis. Os dados são resultados das inúmeras e diversificadas atividades realizadas dentro e fora da sala de aula, refletindo o compromisso, de todos que fazem a Escola Municipal Dinarte Mariz, com a qualidade dos serviços que presta à sociedade mossoroense. 6
  • 7. CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA  NÍVEIS E MODALIDADES DE ENSINO OFERTADO: Educação Infantil ( ) Creche ( X ) Pré-escola Ensino Fundamental ( X ) Anos Iniciais ( X ) Anos Finais ( ) Educação de Jovens e Adultos  PERÍODO DE FUNCIONAMENTO: ( X )Manhã ( X) Tarde ( ) Noite Horário Integral ( ) Creche ( X ) Mais Educação  NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA: TURNO TURMAS/Nº DE ALUNOS TOTAL Manhã INF. II 1º A 1º B 2º A 2º B 3º A 4º U 5º A 22 21 18 24 14 25 30 23 177 Tarde INF. II 3º B 5º B 6º A 6º B 7º U 8º U 9º U 16 16 21 23 23 31 30 26 186 Noite Integral  NÚMERO TOTAL DE ALUNOS/MÉDIA GLOBAL: Total de alunos Média Global da Escola 363 7,6  INDICADORES DESEMPENHO DA ESCOLA: 7
  • 8. A- EDUCAÇÃO INFANTIL: INDI CADOR ANO MATRICULA FINAL TAXA DE APROVAÇÃO (%) TAXA DE REPROVAÇÃO (%) TAXA DE ABANDONO (%) TAXA DE DISTORÇÃO IDADE/SÉRIE (%) Nº DE CRIANÇAS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO 2012 41 - - - - 41 2013 55 - - - - 55 B- ANOS INICIAIS: INDI CADOR ANO MATRICULA FINAL TAXA DE APROVAÇÃO (%) TAXA DE REPROVAÇÃO (%) TAXA DE ABANDONO (%) TAXA DE DISTORÇÃO IDADE/SÉRIE (%) TAXA DE ALFABETIZAÇÃO 2012 182 98,9 1,1 0,0 9,1 100% 2013 189 99,5 0,5 0,0 4,2 92% C - ANOS FINAIS: INDI CADOR ANO MATRICULA FINAL TAXA DE APROVAÇÃO (%) TAXA DE REPROVAÇÃO (%) TAXA DE ABANDONO (%) TAXA DE DISTORÇÃO IDADE/SÉRIE (%) 2012 114 98,1 1,9 0,0 36,6 2013 120 97,5 2,5 0,0 30 D - EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INDI CADOR ANO MATRICULA FINAL TAXA DE APROVAÇÃO (%) TAXA DE REPROVAÇÃO (%) TAXA DE ABANDONO (%) TAXA DE DISTORÇÃO IDADE/SÉRIE (%) TAXA DE ALFABETIZAÇÃO 2012 - - - - - - 2013 - - - - - -  DADOS DA PROVINHA BRASIL/IDEB: ANO PROVINHA BRASIL 1ª FASE PROVINHA BRASIL 2ª FASE IDEB (2011) 1º ao 5º ano 6º ao 9º ano 2012 4 5 5,5 - 2013 4 5  DADOS DOS ALUNOS DESTAQUE ANO ESCOLAR 5° ANO B Juhon Deffren Messias de Freitas ANO ESCOLAR MÉDIA FINAL PERC. DE FREQUÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA 9,6 8
  • 9. MATEMÁTICA 9,8 CIÊNCIAS 9,7 HISTÓRIA 9,5 GEOGRAFIA 100 ENSINO DA ARTE - ENSINO RELIGIOSO - EDUCAÇÃO FÍSICA - MÉDIA E FREQUÊNCIA GLOBAL 9,7 100% ANO ESCOLAR 9° ANO NOME COMPLETO ANO ESCOLAR MÉDIA FINAL PERC. DE FREQUÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA CIÊNCIAS HISTÓRIA GEOGRAFIA ENSINO DA ARTE ENSINO RELIGIOSO EDUCAÇÃO FÍSICA MÉDIA E FREQUÊNCIA GLOBAL Mossoró, 21 de julho de 2014. Comissão Própria de Avaliação - CPA 9
  • 10. LISTA DE ANEXOS 1. Boletim do Censo 2012 e 2013 ...........................................................................(anexo 1 e 2) 2. Quadros de Rendimento Final 2012 e 2013 ......................................................(anexos 3 e 4) 3. Relatório do Censo Escolar 2012 e 2013........................................................... (anexo 5 e 6) 4. Fichas de acompanhamento Escolar dos 9 alunos especiais.......................... (anexos 7 a 15) 10
  • 11. 5. Horários de aulas ........................................................................................... (anexo 16 e 17) 6. Cronograma da Biblioteca Escolar......................................................................... (anexo 18) 7. Cronograma do Laboratório de Informática ...........................................................(anexo 19) 8. DVD-R - Fotos dos eventos .................................................................................. (anexo 20) 9. PROJETO: Combatendo a indisciplina escola escolar.......................................... (anexo 21) 10. Leitura: passaporte para o mundo ......................................................................... (anexo 22) 11. Reciclando lixo - reciclando a vida ....................................................................... (anexo 23) 12.Saúde na Escola: cuidando de mim, cuidando de você ............................................(anexo 24) 13.Alimentação sustentável: uma alternativa educativa .............................................. (anexo 25) 14. A integração do jornal impresso na ação pedagógica ........................................... (anexo 26) 15. Combatendo o Bullying na escola: entraves e possibilidades .............................. (anexo 27) 16. Trazendo o cinema para a escola .......................................................................... (anexo 28) 17. Brinquedoteca: Espaço de brincar e aprender .......................................................(anexo 29) 18.O sal: Salinidade da Água do Mar ......................................................................... (anexo 30) 19. Brinquedos e brincadeiras: brincando e construindo ....................................... (anexo 31) 20.O Livro Infantil....................................................................................................... (anexo 32) 21. Matemática no supermercado: Aprendendo na prática ........................................ (anexo 33) 22. A caminho da Prova Brasil .................................................................................. (anexo 34) 23. Pode ser a última gota d’água .............................................................................. (anexo 35) 24. Empreendedorismo em Sala de Aula: Uma Brincadeira que deu Certo .............. (anexo 36) 25. Educando e Conscientizando: Vivenciando valores em Sala de Aula ................. (anexo 37) 26. Cantando e Encantando com Vinícius de Morais............................................ (anexo 38) 27. Resgatando a Fauna e a Flora da Caatinga ........................................................... (anexo 39) 28. Dengue: Todos contra essa doença .......................................................................(anexo 40) 29. Primeiros Socorros: O que fazer quando? ............................................................ (anexo 41) 30. Blog da escola – Endereço: http://emdinartemariz.blogspot.com.br ................... (anexo 42) 31. Palestra Dengue .................................................................................................... (anexo 43) 32. Gravidez na Adolescência .................................................................................... (anexo 44) 33. Doenças Sexualmente Transmissíveis ................................................................ (anexo 45) 34. 18 de Maio - Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes - Não desvie o olhar, fique atento. Denuncie!................................................................ (anexo 46) 35. Alimentação Saudável ...........................................................................................(anexo 47) 36. Cuidados com a voz – Técnicas para uso correto da voz em sala de aula ........... (anexo 48) 37. A poesia no Cotidiano escolar ...............................................................................(anexo 49) 38. Campanha da Fraternidade- Fraternidade e juventude ......................................... (anexo 50) 39. Inclusão das novas tecnologias – O uso das tecnologias no cotidiano das pessoas ....................................................................................................................................... (anexo 51) 40. Palestra sobre o Conselho escolar: O fortalecimento do conselho escolar ........ (anexo 52) 41. Resgatando a fauna e flora da caatinga ................................................................ (anexo 53) 42. Educação Ambiental: Lixo e suas problemáticas – coleta seletiva ......................(anexo 54) 11
  • 12. 43. Oficina de xadrez – O xadrez como ferramenta pedagógica ................................(anexo 55) 44. Oficina Pedagógica – Produção de objetos artesanais ......................................... (anexo 56) 45. Oficina de elaboração de atas................................................................................ (anexo 57) 46. Oficina de Matemática – Construção de polígonos.............................................. (anexo 58) 47. Oficina de tecnologia – Apresentação com Impress .............................................(anexo 59) 48. Oficina de flores .....................................................................................................(anexo 60) 49. Gincana Poética ......................................................................................................(anexo 61) 50. Dia da Mulher .........................................................................................................(anexo 62) 51. Mine Sarau Literário.............................................................................................. (anexo 63) 52. Semana da Páscoa.................................................................................................. (anexo 64) 53. Programação dia da caatinga ..................................................................................(anexo 65) 54. Semana de Meio Ambiente ....................................................................................(anexo 66) 55. Tarde de estudos .....................................................................................................(anexo 67) 56. Festa junina – Festa da Colheita ............................................................................ (anexo 68) 57. Festival do Folclore ................................................................................................(anexo 69) 58. Outubro Rosa ..........................................................................................................(anexo 70) 59. XI Mostra Projeto Científico e Cultural................................................................. (anexo 71) 60. Aula de visita ao IBAMA .......................................................................................(anexo 72) 61. Salinas de Grossos ................................................................................................(anexo 73) 62. Concurso de poesias – 100 anos de Vinicius de Morais ....................................... (anexo 74) 63. Comissão Formada para avaliação do PPP ............................................................(anexo 75) 64. Projeto Político-Pedagógico – PPP....................................................................... (anexo 76) 65. Ata de aprovação do Projeto Político Pedagógico .................................................(anexo 77) 66. Certificações dos profissionais 4 ............................................................................(anexo 78) 67. Mapa Educacional 2013......................................................................................... (anexo 79) 68. PDE Interativo ........................................................................................................(anexo 80) 69. Pautas reuniões de pais com os profissionais da escola .........................................(anexo 81) 70. Encontros Pedagógicos ..........................................................................................(anexo 82) 71. Avaliação do Mapa Educacional ............................................................................(anexo 83) 72. Ficha de avaliação de desempenho........................................................................ (anexo 84) 73. Ata de reunião de avaliação ....................................................................................(anexo 85) 74. Ata de avaliação para Dossiê 2014......................................................................... (anexo 86) 75. Ficha avaliativa interna de desempenho profissional .............................................(anexo 87) 76. Atas do Conselho Escolar .......................................................................................(anexo 88) 77. Cronograma de Ações do Meio Ambiente .............................................................(anexo 89) 78. Plano de Aplicação do PROMEM ..........................................................................(anexo 90) 79. Plano de Aplicação do PDDE ................................................................................(anexo 91) 80. Comissão especialmente de Licitação da Merenda Escolar ...................................(anexo 92) 81. Notificações de ocorrências de alunos ...................................................................(anexo 93) 82. Resultados bimestrais .............................................................................................(anexo 94) 83. Prestações de Contas .............................................................................................(anexos 95) 84. Formatura do PROERD .........................................................................................(anexo 96) 85. Relatório do programa Mais Educação ..................................................................(anexo 97) 12
  • 13. 86. Monitoramento das ações do PPP ..........................................................................(anexo 98) 87. Relatório do Monitoramento das ações do PPP .....................................................(anexo 99) 88. Ficha de Leitura e escrita ......................................................................................(anexo 100) 89. Teste de Lecto-escrita ...........................................................................................(anexo 101) 90. Resultado da Provinha Brasil ...............................................................................(anexo 102) CONSOLIDADO DA AUTOAVALIAÇÃO – PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – EDIÇÃO 2009/2013. DIMENSÃO PARÂMETROS INDICADOR 1 2 3 4 5 1. Gestão pedagógica: Abrange processos e práticas de gestão pedagógica orientados para assegurar a aprendizagem dos alunos, em consonância com o Projeto Pedagógico da escola. # Garante o acesso e a permanência dos alunos, inclusive com necessidades educacionais especiais nas classes comuns do ensino regular. X # Realiza práticas de organização do tempo/espaço, de modo que assegure ações que aprimoram a qualidade do ensino e o atendimento às necessidades de aprendizagens dos alunos. X # Garante a atualização e validação do Projeto Político Pedagógico anualmente, com a participação de todos os segmentos da comunidade escolar. X PESO: 4,0 Subtotal 2. Gestão de pessoas: Abrange processos e práticas de gestão dos profissionais da educação. # Promove o desenvolvimento profissional em relação aos conhecimentos, habilidades e atitudes, através de ações de formação continuada com base nas necessidades identificadas. X # Adota práticas avaliativas do desempenho de professores e dos demais profissionais, ao longo do ano letivo. X # Promove práticas de valorização e reconhecimento do trabalho e esforço dos professores e demais profissionais da escola no sentido de reforçar ações voltadas para melhoria da qualidade do ensino. X PESO: 1,0 Subtotal 3. Planejamento e gestão: Abrange processos e práticas de gestão dos serviços de apoio, recursos físicos e financeiros. # Realiza de forma sistemática, coletiva e cooperativa o planejamento dos serviços e das atividades escolares oferecidas. X # Zela pela transparência da gestão, utilizando os canais de comunicação da escola para divulgar informações de prestação de contas dos recursos, dos resultados obtidos pela escola e das estratégias utilizadas na resolução de problemas. X # Desenvolve projetos nas áreas de saúde, esporte, assistência social e/ou cultura, ampliando as atividades internas e externas da escola, firmando parcerias externas a comunidade escolar. X # Aplica os recursos conforme plano de aplicação construído coletivamente, dando prioridade as necessidades. X PESO: 2,0 Subtotal 4. Avaliação e resultados: Abrange processos e práticas de gestão voltadas para assegurar a melhoria dos resultados de desempenho da escola – rendimento, frequência e proficiência dos alunos. # Desenvolve um sistema de monitoramento das metas e ações estabelecidas no Projeto Político Pedagógico, garantindo condições de efetivação e sucesso. X # Acompanha cada aluno da escola individualmente, mediante registro de sua frequência e do seu desempenho nas avaliações. X # Alfabetiza as crianças até, no máximo, os oito anos de idade, aferindo os resultados por exame periódico específico. X 13
  • 14. # Adota ações de combate à evasão e repetência, com sistemática de monitoramento a fim de garantir o a efetividade e sucesso dos alunos. X PESO: 3,0 Subtotal TOTAL GERAL LEGENDA 1: 1. MUITO AQUÉM DO ESPERADO 2. AQUÉM DO ESPERADO 3. NÍVEL ACEITAVÉL 4. ALÉM DO ESPERADO 5. MUITO ALÉM DO ESPERADO DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO - PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – EDIÇÃO 2009/2013. a) Gestão pedagógica: Abrange processos e práticas de gestão pedagógica orientados para assegurar a aprendizagem dos alunos, em consonância com o Projeto Pedagógico da escola. Estabelece como foco a melhoria da qualidade do processo de ensino e de aprendizagem. PARÂMETRO CRITÉRIO MARQUE APENAS UMA ALTERNATIVA # Garante o acesso e a permanência dos alunos, inclusive com necessidades educacionais especiais nas classes comuns do ensino regular. 1. Não houve matrícula nova e a evasão foi superior a 10%. 2. Não houve matrícula nova e houve evasão até 5%. 3. Houve matrícula nova e menos de 5% de evasão. 4. Houve expansão de matrícula e não houve evasão. X 5. Houve expansão acima de 20% e não houve evasão. # Realiza práticas de organização do tempo/espaço, de modo que assegure ações que aprimoram a qualidade do ensino e o atendimento às necessidades de aprendizagens dos alunos. 1. Não foi apresentada nenhuma prática inovadora por nenhum dos professores. 2. Foram apresentadas práticas inovadoras por menos de 10% dos professores. 3. Foram apresentadas práticas inovadoras por mais de 10% dos professores 4. Foram apresentadas práticas inovadoras por 20% dos professores. X 5. Foram apresentadas práticas inovadoras por mais de 20% dos professores # Garante a atualização e validação do Projeto Político Pedagógico anualmente, com a participação de todos os segmentos da comunidade escolar. 1. O PPP não foi atualizado e nem validado. 2. O PPP foi atualizado, mas NÃO foi validado com a participação dos segmentos da comunidade escolar. 3. O PPP foi atualizado e validado com a participação de representantes dos segmentos da comunidade escolar. 4. O PPP foi atualizado e validado com a participação de representantes dos X 14
  • 15. segmentos da comunidade escolar, com resultados positivos. 5. O PPP foi atualizado e validado com a participação de representantes dos segmentos da comunidade escolar, com resultados positivos e inovadores. Total de pontos * Quando a expansão da matrícula foi limitada pelo espaço físico considerar o nível 5. RELATÓRIO POR PARÂMETRO a) Garante o acesso e a permanência dos alunos, inclusive com necessidades educacionais especiais nas classes comuns do ensino regular. INDICADOR 4: Houve expansão de matrícula e não houve evasão. No ano de 2013, a matrícula cresceu em 7%, representando 27 (vinte e sete) alunos . No entanto, a limitação de espaço físico da instituição nos impediu de crescer ainda mais, em virtude das salas de aula serem pequenas e só comportarem 25 alunos. As informações podem ser comprovadas no Boletim do Censo 2012 e 2013 (anexo 1 e 2). Quanto à evasão, a situação também continuou estável, permanecendo com índice zero, conforme dados originados no Quadro de Rendimento Final 2012 e 2013 (anexos 3 e 4). Esse resultado positivo deve-se aos esforços de todos os membros da comunidade escolar, concretizados em ações e atitudes inovadoras, tais como: aulas diferenciadas e motivadoras, com o uso dos recursos tecnológicos e trabalho por projetos, aulas de campo, oficinas, palestras, estímulo à participação em atividades educativas, lúdicas e esportivas na escola ou outros locais, atividades alusivas ao: São João, 30 de setembro, Festival de Folclore, Festival de Talentos, Mais Educação, Mostra de Científica e Cultural, Mostra Cultural, JEMs, JERNs entre outras. Todas essas atividade direcionadas ao crescimento integral dos alunos da escola. Em 2013, a escola efetuou a matrícula de 09 alunos com necessidades educacionais especiais, conforme Relatório do Censo Escolar 2013 (anexo 5 e 6) e Ficha de acompanhamento Escolar dos alunos especiais, encaminhando esses alunos para serem atendidos no AEE na Escola Municipal Senador Duarte Filho, conforme Ficha de encaminhamento enviada à Secretaria Municipal de Educação (anexos 7 a 15). Preocupada com a promoção da inclusão social de todos os seus alunos, para que possam conviver e atuar na sociedade da melhor forma possível, tendo em vista suas limitações físicas, intelectuais ou mentais, a escola vem desenvolvendo um trabalho de sensibilização de toda a comunidade escolar para a importância do atendimento educacional especializado no desenvolvimento da criança com necessidades especiais. A escola procura, ainda, estar aberta às diferenças, promovendo a inclusão social de todos os seus membros. Neste sentido, desenvolve ações que ampliam o acesso de alunos com necessidades especiais nas suas salas de aula, como a formação de parcerias com instituições da comunidade para melhor atender a esses alunos. Uma dessas ações foi a parceria com a UERN, que enviou estagiários para prestar um acompanhamento individualizado a cada aluno com necessidades especiais da escola. A escola procurou, também, sensibilizar as famílias para a importância do atendimento educacional especializado no desenvolvimento da criança com necessidades especiais. Houve também um crescimento no número de alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e alunos com necessidades educacionais atendidos por essa instituição. 15
  • 16. B) Realiza práticas de organização do tempo/espaço, de modo que assegure ações que aprimoram a qualidade do ensino e o atendimento às necessidades de aprendizagens dos alunos. INDICADOR 4: Foram apresentadas práticas inovadoras por 20% dos professores Na Escola Municipal Dinarte Mariz, no decorrer do ano de 2013, 80% dos professores apresentaram práticas inovadoras, devido à aposentadoria de 07 (sete) professores, ficou muito difícil o envolvimento de todos os professores substitutos nos projetos, uma vez alguns deles já estavam muito comprometidos com os projetos de sua escola de origem. Mesmo assim, foram realizadas varias atividades utilizando os diferentes espaços da escola e os diversos equipamentos tecnológicos e equipamentos culturais externos buscando a melhoria, cada vez mais, do processo ensino-aprendizagem em todos os seus aspectos. Essas práticas, concretizadas tanto em ações de maior alcance como em atividades cotidianas, apresentaram resultados significativos no desempenho dos alunos, quanto com relação aos conteúdos conceituais, atitudinais e procedimentais. Estes resultados foram comprovados através do significativo índice de aprovação e alfabetização expresso no Quadro de Rendimento final (anexos 3 e 4) bem como na mudança de postura do aluno, visível em suas atitudes, tais como: maior interesse em participar das atividades desenvolvidas pela escola; maior motivação para aprender; responsabilidade para com a escola e com o processo pedagógico; atitudes mais respeitosas para com todos os membros da escola e cooperação em atividades coletivas. Para garantir a organização do uso dos espaços da escola no desenvolvimento dessas atividades além dos horários de aulas (anexo 16 e 17) elaboramos o cronograma da Biblioteca Escolar (anexo 18) e o cronograma do Laboratório de Informática (anexo 19), com visitas sistemáticas e contínuas das turmas a esses espaços, proporcionando uma melhoria significativa na aprendizagem dos alunos, tanto no que se refere aos conteúdos curriculares das disciplinas quanto às habilidades leitoras e escritoras. Exemplo dessas práticas inovadoras: projetos desenvolvidos com fotos em DVD-R contendo fotos de todos os eventos (anexo 20) das atividades desenvolvidas na execução do PPP. Desenvolvimento de projetos com temas variados: a escola defende o trabalho por projetos em sua metodologia, por acreditar que promove a formação integral do aluno, tanto no que se refere à aprendizagem dos conteúdos conceituais necessários para atuar profissionalmente na sociedade, como à dos procedimentais e atitudinais. Através das diferentes atividades e diversificadas formas de trabalhar os conteúdos, os projetos aproximam o aluno da realidade fora da escola, relacionando conteúdo e vida, além de estimular atitudes de cooperação, autonomia, responsabilidade, solidariedade e igualmente necessárias à convivência social. Os professores desenvolvem projetos específicos abordando temas dentro de seu planejamento curricular. Em 2013, houve projetos com temas bastante diversificados, tais como: 1. PROJETO: Combatendo a indisciplina escola escolar (anexo 21) 16
  • 17. OBJETIVO: Criar um ambiente escolar acolhedor e harmônico, baseado no respeito ao próximo, no diálogo e na participação democrática. RESULTADO: Diminuição no índice de indisciplina, infrequência e combate da evasão escolar. IMPACTO: Melhoria do comportamento dos alunos. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS: dança; dramatizações; concursos; gincanas; palestras relativas ao tema; apresentações e exposições em eventos da comunidade, tais como: Grupo de Dança ExpressArt na abertura da VIII Feira do Livro; exposição de cordel no estande do Gazeta do Oeste na VIII Feira do Livro , exposição do projeto Viajando com energia: uma proposta sustentável. Exposto na XI Feira Científico-Cultural do município de Mossoró, Envolvimento no projeto de robótica, onde os alunos construíram pequenos robôs e participaram de um campeonato com essa temática realizado em Natal/RN participação em atividades e competições esportivas: jogos interclasse, futsal e xadrez nos JEMs e JERNs, participação do Campeonato Nacional de Karatê – Aracaju/Sergipe, parceria em programas e projetos socioeducativos, tais como: PROERD - Programa Educacional de Resistência às Drogas; participação em desfiles cívicos, como o do Cortejo da Liberdade do dia 30 de setembro e criação de conselhos de classe. 2. Leitura: passaporte para o mundo (anexo 22) OBJETIVO: Formar leitores e escritores críticos, criativos e reflexivos, capazes de ler o mundo que os cerca, por meio da leitura prazerosa dos variados tipos de textos. RESULTADO: Desenvolvimento do gosto pela leitura e melhoria no índice de alfabetização e aprovação. IMPACTO: Criação de práticas ricas e diversificadas de leitura e escrita na escola e fora dela. ATIVIDADES REALIZADAS: Algumas atividades: visitas a espaços e eventos sociais, culturais e educativos da cidade: VIII Feira do Livro, Memorial da Resistência, realização de dramatizações e apresentação de fantoches de textos lidos; entrevistas com artistas locais (pintores, poetas, jornalistas, fotógrafos, chargistas etc.); leituras em espaços diversificados; concursos de produção textual: paródias, poesia, desenho, charge entre outros textos e pesquisas em fontes diversificadas. 3. Reciclando lixo - reciclando a vida (anexo 23) OBJETIVO: Despertar a consciência ambiental da comunidade escolar por meio de atividades cotidianas e do desenvolvimento de atitudes de bom convívio com o meio e com sua preservação, enfatizando o adequado tratamento do lixo. Projeto desenvolvido na escola de forma permanente foi elaborado em virtude da proximidade desta com o Rio Apodi-Mossoró. Nele, são trabalhadas questões referentes ao Meio Ambiente, especificamente a poluição e o tratamento com o lixo. Para isso, objetiva despertar a consciência ambiental da comunidade escolar através de atividades escolares e cotidianas e do desenvolvimento de atitudes de bom convívio com o meio ambiente e com sua preservação, com ênfase no adequado tratamento do lixo. São realizadas atividades como: discussões e debates sobre os efeitos do lixo no meio ambiente; palestra sobre lixo e suas problemáticas, coleta seletiva, pesquisas sobre o lixo produzido na região. RESULTADO: Mudança de postura concretizada no tratamento dado ao lixo pela comunidade escolar e entorno. IMPACTO: Diminuição da quantidade de lixo produzida pela escola e pela comunidade. 4. Saúde na Escola: cuidando de mim, cuidando de você (anexo 24) OBJETIVO: Resgatar, repassar e discutir informações básicas na área de saúde com a comunidade escola, que venham possibilitar o entendimento e o correto manuseio dos processos fisiopatológicos e psicológicos mais importantes para as crianças e adolescentes. RESULTADO: Incentivo aos alunos a adoção de posturas e hábitos de uma vida saudável. 17
  • 18. IMPACTO: Diminuição da infrequência dos alunos por assumir prevenção de doenças. 5. Alimentação sustentável: uma alternativa educativa (anexo 25) OBJETIVO: Promover a conscientização ambiental e a reflexão sobre a alimentação sustentável. RESULTADO: Maior conscientização acerca da importância da alimentação saudável. IMPACTO: Maior aceitação de frutas, legumes e verduras no cardápio da merenda escolar. 6. A integração do jornal impresso na ação pedagógica (anexo 26) OBJETIVO: Promover o uso pedagógico do jornal impresso para a formação de leitores críticos e reflexivos, capazes de atuar no meio social em que vivem como cidadãos, articulando conhecimento com a realidade histórico, sócio e cultural. RESULTADO: Desenvolvimento das habilidades leitoras e escritora dos alunos. IMPACTO: Melhoria na comunicação e circulação de informações, por meio da mídia jornal. 7. Combatendo o Bullying na escola: entraves e possibilidades (anexo 27) OBJETIVO: Discutir formas de convivência no espaço escolar valorizando a amizade e os valores humanos. RESULTADO: Mudanças de hábitos na disseminação do bullying no convívio escolar. IMPACTO: Adoção de atitudes que venham fazer a diferença no ambiente escolar. 8. Trazendo o cinema para a escola (anexo 28) OBJETIVO: Inserir o público estudantil no mundo do cinema, desenvolvendo a criticidade e reflexão de filmes, documentários exibidos. RESULTADO: Participação de alunos por turma em cada sessão. IMPACTO: Melhoria no desenvolvimento da linguagem cinematográfica. 9. Brinquedoteca: Espaço de brincar e aprender (anexo 29) OBJETIVO: Revelar a importância da ação lúdica na vida e no aprendizado do educando, buscando dessa forma auxiliar o educador em suas práticas diárias de sala de aula, renovando-as a todo o momento, na intenção de provocar mudanças visíveis no espaço institucional. RESULTADO: Vivencia de situações do seu cotidiano criando e desenvolvendo sua própria personalidade, seus valores éticos e atitudes diante de outras crianças. IMPACTO: Resgate do brincar espontâneo como elemento essencial para o desenvolvimento integral da criança. 10. O sal: Salinidade da Água do Mar (anexo 30) OBJETIVO: Entender o processo de formação do sal marinho, de onde vem, com é produzido, quais os benefícios para a saúde das pessoas e para a economia da região. RESULTADO: Conhecimento do processo de salinização, os benefícios para a saúde e para economia da região. IMPACTO: Maior entendimento sobre o processo de conservação e preservação da salinidade da água. 11. Brinquedos e brincadeiras: brincando e construindo (anexo 31) OBJETIVO: Proporcionar experiências de intenso prazer e criatividade as crianças no contato com o mundo lúdico. RESULTADO: Desenvolvimento integral das crianças por meio das diferentes e valiosas atividades lúdicas. IMPACTO: Construção do lúdico ampliando a aprendizagem do alunado na educação infantil. 18
  • 19. 12. O Livro Infantil (anexo 32) OBJETIVO: Levar o aluno ao mundo da imaginação e ao mesmo tempo a descobrirem o maravilhoso universo da literatura infantil. RESULTADO: Apresentação de historinhas e Mostragem dos trabalhos confeccionados pelos alunos. IMPACTO: Valorização dos contos da literatura infantil, por meio da contação de histórias. 13. Matemática no supermercado: Aprendendo na prática (anexo 33) OBJETIVO: Desenvolver habilidades de resolução de situações problema de forma prazerosa. RESULTADO: Maior envolvimento nas atividades de matemática IMPACTO: Melhoria na aprendizagem das operações matemáticas. 14. A caminho da Prova Brasil (anexo 34) OBJETIVO: Preparar o aluno para um melhor desempenho nos conteúdos relacionados à Prova Brasil. RESULTADO: Maior compreensão dos conteúdos relacionados à Prova Brasil. IMPACTO: Melhoria no índice da Prova Brasil. 15. Pode ser a última gota d’água (anexo 35) OBJETIVO: Promover a compreensão da importância da água tanto para gerações atuais, quanto para as futuras. RESULTADO: Mudança de atitudes com relação a utilização da água. IMPACTO: Diminuição de desperdício de água nos banheiros da escola. 16. Empreendedorismo em Sala de Aula: Uma Brincadeira que deu Certo (anexo 36) OBJETIVO: Trabalhar a matemática em nosso cotidiano, onde os educandos percebam o uso desta em seu dia a dia de forma bem prática e eficaz. RESULTADO: Realização de operações matemáticas, criando estratégias para a resolução de problemas. IMPACTO: Melhoria na interpretação de situações matemáticas no cotidiano. 17. Educando e Conscientizando: Vivenciando valores em Sala de Aula (anexo 37) OBJETIVO: Promover a conscientização dos educandos acerca dos valores humanos para uma sociedade mais justa e igualitária, onde cada sujeito seja respeitado em suas peculiaridades. RESULTADO: Aprendizagem de respeito ás diferenças sejam elas físicas ou psíquicas. IMPACTO: Melhoria na convivência entre os educandos por meio do respeito mútuo. 18. Cantando e Encantando com Vinícius de Morais (anexo 38) OBJETIVO: Desenvolver um trabalho com poesias e músicas de boa qualidade por meio das obras do poeta centenário Vinícius de Morais. RESULTADO: Compreensão e valorização das obras de Vinícius de Morais para nossa cultura. IMPACTO: Apreciação de música de qualidade e valorização da linguagem poética. 19. Resgatando a Fauna e a Flora da Caatinga (anexo 39) OBJETIVO: Despertar a Consciência da comunidade escolar visando o conhecimento e a preservação da fauna e da flora da caatinga nordestina. RESULTADO: Promoção da conscientização da comunidade escolar sobre a preservação do bioma caatinga. IMPACTO: Melhoria do trabalho em conjunto na preservação do meio ambiente envolvendo corpo docente e discente. 19
  • 20. 20. Dengue: Todos contra essa doença (anexo 40) OBJETIVO: Despertar em nossos alunos e comunidade sobre os perigos causados pelo mosquito AEDS EGYPTI. RESULTADO: Conscientização dos educando e da comunidade quanto a sua importância no combate ao mosquito causador da dengue. IMPACTO: Mudanças de hábitos na prevenção contra o mosquito AEDS EGYPTI. 21. Primeiros Socorros: O que fazer quando? (anexo 41) OBJETIVO: Propor aos educandos conhecimento sobre procedimento simples com o intuito de manter vidas em situações de emergência até a chegada de atendimento médico especializado. RESULTADO: Segurança e conhecimento em prestar os primeiros socorros à comunidade em que vive. IMPACTO: Conhecimento de que tão importante quanto os próprios primeiros socorros é providenciar o atendimento especializado. Utilização do blog da escola como apoio administrativo e pedagógico -http://emdinartemariz.blogspot.com.br (anexo 42) OBJETIVO: socializar e divulgar as ações e eventos desenvolvidos na escola e, ao mesmo tempo, promover uma maior interação e comunicação da instituição com alunos, pais, professores e comunidade. RESULTADO: Melhoria no repasse das informações. IMPACTO: Publicidade das informações. REALIZAÇÃO DE PALESTRAS COM TEMAS DIVERSOS: DENGUE (anexo 43); Gravidez na Adolescência (anexo 44); Doenças Sexualmente Transmissíveis (anexo 45); 18 de Maio - Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes - Não desvie o olhar, fique atento. Denuncie! (anexo 46); Alimentação Saudável (anexo 47); Cuidados com a voz – Técnicas para uso correto da voz em sala de aula (anexo 48); A poesia no Cotidiano escolar (anexo 49); Campanha da Fraternidade- Fraternidade e juventude (anexo 50); Inclusão das novas tecnologias – O uso das tecnologias no cotidiano das pessoas (anexo 51); Palestra sobre o Conselho escolar: O fortalecimento do conselho escolar (anexo 52); Resgatando a fauna e flora da caatinga (anexo 53); Educação Ambiental: Lixo e suas problemáticas – coleta seletiva (anexo 54). OFICINAS COM TEMAS DIVERSOS: Oficina de xadrez – O xadrez como ferramenta pedagógica (anexo 55); Oficina Pedagógica – Produção de objetos artesanais (anexo 56); Oficina de elaboração de atas (anexo 57); Oficina de Matemática – Construção de polígonos (anexo 58); Oficina de tecnologia – Apresentação com Impress (anexo 59); Oficina de flores (anexo 60) REALIZAÇÃO DE GINCANAS EDUCATIVAS E CULTURAIS : Gincana Poética com o objetivo de estimular a leitura e interpretação de poemas de forma lúdica e prazerosa por meio da dramatização. (anexo 61) REALIZAÇÃO DE EVENTOS EDUCATIVOS E CULTURAIS : a) Dia da Mulher (anexo 62); b) Micareta (ver anexo 20); c) Mine Sarau Literário (anexo 63); d) Semana da Páscoa (anexo 64); 20
  • 21. e) Programação dia da caatinga (anexo 65); f) Dia das Mães (ver anexo 20); g) Semana de Meio Ambiente (anexo 66); h) Tarde de estudos (anexo 67); i) Festa junina – Festa da Colheita (anexo 68); j) Dia do estudante (ver anexo 20); k) Dia dos pais (ver anexo 20); l) Festival do Folclore (anexo 69); m) Semana da criança (ver anexo 20); n) Outubro Rosa (anexo 70) o) Dia do professor (ver anexo 20); p) Dia do funcionário (ver anexo 20); q) Dia do diretor (ver anexo 20); r) Novembro azul (ver anexo 20) s) Mostra Cultural da escola (ver anexo 20); t) XI Mostra Projeto Científico e Cultural (anexo 71); u) Confraternização natalina (ver anexo 20); REALIZAÇÃO DE CAMINHADAS PELAS RUAS DO BAIRRO: a) Caminhada ecológica com coleta seletiva no bairro (ver anexo 20), objetivando incentivar uma postura ecologicamente correta com relação ao lixo produzido. REALIZAÇÃO DE AULAS DE CAMPO: Aula de visita ao IBAMA (anexo 72); Pontos turísticos da nossa cidade (ver anexo 20); Salinas de Grossos (anexo 73); Aula de Campo no RECICRIANÇA – Canoa Quebrada (ver anexo 20); Visita ao Super Mercado Queiroz (ver anexo 20); Lajedo de Soledade (ver anexo 20) e Aula de campo Aterro Sanitário (ver anexo 20) REALIZAÇÃO DE CONCURSOS: Concurso de poesias – 100 anos de Vinicius de Morais . (anexo 74). 21
  • 22. C) Garante a atualização e validação do Projeto Político Pedagógico anualmente, com a participação de todos os segmentos da comunidade escolar. INDICADOR 4: O PPP foi atualizado e validado com a participação de representantes dos segmentos da comunidade escolar, com resultados positivos. A Escola Municipal Dinarte Mariz realizou reuniões com a Comissão Formada para este fim composta por representantes dos segmentos da comunidade escolar, Conselho Escolar e representantes da comunidade local, nomeado por portaria (anexo 75), o Projeto Político- Pedagógico - PPP da escola (anexo 76), atualizado no período de 2013, apresentou resultados bastante positivos e inovadores, já que, no decorrer do processo, houve muitas discussões, análises e avaliações das ações e metas definidas no PPP original. Algumas das modificações significativas foram às atualizações das ações dos projetos contínuos desenvolvidos na escola (Leitura, Indisciplina Escolar, Alimentação Saudável, Lixo etc.) e o ajuste nas ações desenvolvidos em atendimento ao Mapa Educacional. A Comissão chegou a um resultado satisfatório, concretizado em um documento atual, condizente com as necessidades e o objetivo primeiro da escola: a formação do aluno-cidadão, intermediada por um ensino de qualidade. Após sua reformulação anual pela Comissão, o Projeto Político-Pedagógico da escola foi apresentado ao Conselho Escolar e aprovado, em reunião registrada em ata (anexo 77). 22
  • 23. DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO - PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – EDIÇÃO 2009/2013. b) Gestão de pessoas: Abrange processos e práticas de gestão dos profissionais da educação: Estabelece como foco o envolvimento e o compromisso das pessoas (professores e demais profissionais, pais e alunos) com o projeto pedagógico da escola e as inovações na gestão. PARÂMETRO CRITÉRIO MARQUE APENAS UMA ALTERNATIVA # Promove o desenvolvimento profissional em relação aos conhecimentos, habilidades e atitudes, através de ações de formação continuada com base nas necessidades identificadas. 1. Não houve ações de formação continuada. 2. Houve apenas uma ação de formação continuada com base nas necessidades e envolveu menos de 50% dos profissionais da escola. 3. Houve apenas cinco ações de formação continuada com base nas necessidades, envolvendo 50% dos profissionais da escola. 4. Houve mais de cinco e menos de dez ações de formação continuada com base nas necessidades, envolvendo mais 50% dos profissionais da escola. X 5. Houve mais de dez ações de formação continuada com base nas necessidades, envolvendo 100% dos profissionais da escola. # Adota práticas avaliativas do desempenho de professores e dos demais profissionais, ao longo do ano letivo. 1. Não foi realizada nenhuma prática avaliativa do desempenho dos profissionais. 2. Foram realizadas práticas avaliativas apenas dos professores. 3. Foram realizadas práticas avaliativas do desempenho dos profissionais da educação pela equipe gestora. 4. Foram realizadas práticas avaliativas do desempenho dos profissionais da educação pelo Conselho Escolar 1 vez por ano. X 5. Foram realizadas práticas avaliativas do desempenho dos profissionais da educação pelo Conselho Escolar 1 vez por semestre. # Promove práticas de valorização e reconhecimento do trabalho e esforço dos professores e demais profissionais da escola no sentido de reforçar ações voltadas para melhoria da qualidade do ensino. 1. Não promove ações. 2. Promove ações pontuais sem planejamento. 3. Promove ações com base em diagnóstico e planejamento. 4. Promove ações, monitora e avalia os resultados. X 5. Promove ações proativas e tem resultados positivos. 23
  • 24. Total de pontos RELATÓRIO POR PARÂMETRO # Promove o desenvolvimento profissional em relação aos conhecimentos, habilidades e atitudes, através de ações de formação continuada com base nas necessidades identificadas. INDICADOR 4: Houve mais de cinco e menos de dez ações de formação continuada com base nas necessidades, envolvendo mais 50% dos profissionais da escola. A Escola Municipal Dinarte Mariz oferece oportunidade de formação continuada por meio de capacitação aos seus profissionais, organizando dentro da escola: oficinas, estudos e cursos, com base nas necessidades apresentadas ao longo do processo de desenvolvimento de suas funções. A razão para tal procedimento é a certeza de que, na sociedade da informação e do conhecimento, tudo é provisório e mutável, inclusive o conhecimento, ferramenta de trabalho dos profissionais da educação, tornando-se necessária uma atualização contínua dos saberes de todos que aqui trabalham. No inicio de cada ano a supervisora solicita que indiquem os estudos a serem desenvolvidos. Dessa forma, além de proporcionar algumas formações no decorrer do ano letivo, a escola também estimula seus profissionais a participar de outras formações e capacitações ofertadas por instituições externas, conforme certificações dos profissionais (professores, servidores técnicos e de apoio) podem comprovar (anexo 78). Em razão do desenvolvimento de alguns projetos contínuos, a escola procura relacionar suas capacitações com os temas de cada um deles, de acordo com o período de realização de cada um. Com isso, vem notando resultados significativos, refletidos na prática pedagógica dos profissionais da escola e na aprendizagem dos alunos, comprovada através do aumento dos índices de aprovação dos alunos e da erradicação da evasão escolar nos últimos anos. Algumas capacitações ofertadas pela escola em 2013: ESTUDO/OFICINAS  09/03/2013 Oficina de Cuidados com a voz Tema: Técnicas para uso correto da voz em sala de aula Público-alvo: Professores, funcionários, equipe gestora e de apoio pedagógico.  13/04/2013 Oficina de Projetos Público-alvo: Professores e funcionários.  22/05/2013 Oficina de Flores Público-alvo: Professores, funcionários e equipe de apoio pedagógico.  09/07/2013 Oficina de Xadrez Público-alvo: Toda equipe escolar.  17/09/2013 Oficina: O fortalecimento do Conselho Escolar Público-alvo: Conselheiros Escolares, equipe docente e apoio pedagógico.  17/09/2013 24
  • 25. Oficina: Alimentação Sustentável Público-alvo: Equipe docente e apoio pedagógico.  10/10/2013 Oficina: Elaboração de Atas Público-alvo: Funcionárias e professores.  11/12/2013 Oficina de Tecnologia - Criando Apresentações com Impess Público-alvo: Professores e funcionários.  18/12/2013 Oficina Avaliação no espaço escolar Público-alvo: Equipe de docentes.  11/12/2013 Oficina de Tecnologia - Criando Apresentações com Impess Público-alvo: Professores e funcionários. Cursos e seminários que os profissionais da escola participaram: CURSOS/SEMINÁRIOS/ CONFERÊNCIAS 1. Um olhar, uma escuta a você, educador - 25h março a novembro/2013 2. Escola em cena – 60 h março a novembro/2013 3. PNAIC – Formação de professores Alfabetizadores – 120h março a novembro/2013 4. 4º Seminário Ler para Saber Mais - 8h outubro/2013 5. FUNDEB – PROGRAMA FORMAÇÃO PELA ESCOLA – 40h março a abril/2013 6. Competências básicas - PROGRAMA FORMAÇÃO PELA ESCOLA – 40h maio a junho/2013 7. 4ª Conferencia Nacional Infanto Juvenil para o Meio Ambiente – 16h maio a novembro/2013 8. Projeto de extensão: rede social de educação ambiental – 10h novembro/2013 9. A arte de contar histórias - Julho/ 2013 10. 4º Encontro de Formação de Educadores Ambientais – 4h agosto/ 2013 11. Editor de planilhas Excel e Calc – 48h agosto a novembro/2013 12. Gestão escolar e qualidade de serviços – 4h agosto/2013 13. Controle Social para Conselheiros – 40h setembro e outubro/2013 14. Introdução a educação digital – 40h agosto e novembro/2013 15. Oficina de sabão em barras – 4h dezembro/2013 16. Oficinas de sucos – 4h outubro/2013 25
  • 26. 17. Alimentação saudável e qualidade de vida – 4h dezembro/2013 18. Capacitação para ASG – 20h 19. Março a novembro/2013 20. III Congresso Nacional do cangaço – 40h outubro/2013 21. XV Fórum do Cangaço – 20h junho/2013 22. VII Colóquio da Associação Francofone Internacional de Pesquisa Científica em Educação – AFIRSE/Secção Brasileira – 40h setembro/2013. Além de capacitações, a escola também proporciona aos seus profissionais da educação a oportunidade de produzir peças, paródias, danças, jograis, artigos e projetos científicos, jogos, materiais e trabalhos pedagógicos etc. Algumas dessas produções:  Reformulação do Projeto Político Pedagógico, pela Comissão de Sistematização (anexo 76);  Elaboração do Mapa Educacional 2012 (anexo 79),  Elaboração do Dossiê do Prêmio Escola de Qualidade 2012-2013, pela Comissão de Elaboração;  Atualização do PDDE Interativo (anexo 80);  Manutenção do blog da escola (http://emdinartemariz.blogspot.com).  Construção de material pedagógico, por toda a equipe docente da escola: (ver anexo 20) 1. Confecção de dados da multiplicação 2. Confecção de brinquedos populares 3. Confecção de fantoches 4. Confecção de planetário 5. Confecção jogos educativos 6. Projeto científico: “Viajando com energia: uma proposta sustentável.” Exposto na XI Feira Científico-Cultural do município. Autoria de Jaílson Martins de Souza. 7. Peça teatral O valor de uma amizade. Organizada por Cleide Maria de Souza e Sandra Carla de Queiroz Bezerra Leite. 8. V Festival do Folclore: resgatando a cultura do RN. 9. V Mostra Cultura da escola - Vinícius de Morais: cantando e encantando. 26
  • 27. # Adota práticas avaliativas do desempenho de professores e dos demais profissionais, ao longo do ano letivo. INDICADOR 4: Foram realizadas práticas avaliativas do desempenho dos profissionais da educação pelo Conselho Escolar 1 vez por ano. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9394/96, aborda em diferentes artigos a necessidade de a escola manter padrão de qualidade na oferta do processo de ensino e de aprendizagem. Na referida lei, fica evidente a necessidade da garantia de uma educação ofertada com qualidade aos alunos. Nesse sentido a escola para garantir o prescrito na lei e sua função social deve acompanhar a aprendizagem do aluno, por meio do processo de avaliação da aprendizagem e ainda, avaliar o desenvolvimento de seu processo administrativo e pedagógico. O trabalho da escola consiste em garantir padrão de qualidade da aprendizagem por meio dos serviços prestados. Assim, deve avaliar o processo e promover intervenções por meio de metas e ações. Faz parte do processo de avaliação do ensino, a análise do desempenho dos alunos como resultado do trabalho do professor, a realização de reuniões de pais com os profissionais da escola (anexo 81), a avaliação das práticas dos profissionais, via encontros pedagógicos (anexo 82), a avaliação da proposta pedagógica da escola e o acompanhamento das metas, sistematizadas na Avaliação do Mapa Educacional (anexo 83), bem como a avaliação da gestão e instituição como um todo. A escola adota, assim, diversas práticas de avaliação e autoavaliação dos seus profissionais e colegiados, que vão desde as avaliações feitas semestralmente, pelo Conselho, supervisor e gestor, para a obtenção de licenças especiais, como modelo enviado pela Secretaria de Educação (anexo 84), até avaliações sobre o desempenho do Conselho Escolar, comprovadas em ata (anexo 85). A escola também é avaliada, por meio dos membros do Conselho Escolar, em todas as suas dimensões (Pedagógica, Gestão de Pessoas, Planejamento e Gestão, Avaliação e Resultados), uma vez por ano, como requisito para a elaboração do Dossiê do Prêmio Escola de Qualidade, fato também ocorrido em 2013, conforme comprova ata de reunião do Conselho (anexo 86). Além disso, o Conselho escolar adota a prática de avaliação aos profissionais sistematicamente, através de uma ficha avaliativa interna de desempenho profissional (anexo 87). 27
  • 28. # Promove práticas de valorização e reconhecimento do trabalho e esforço dos professores e demais profissionais da escola no sentido de reforçar ações voltadas para melhoria da qualidade do ensino. INDICADOR 4: Promove ações, monitora e avalia os resultados. A Escola Municipal Dinarte Mariz, enquanto instituição educativa que sabe a importância de uma relação e convivência harmônica entre seus membros, reconhece o esforço, a dedicação e o empenho de todos os seus profissionais, procurando, assim, homenagear, com eventos diversos (festas, jantares, sorteios, presentes etc.) a todos eles em momentos e datas especiais, tais como: Dia do Professor e Dia do Funcionário Público, Dia do Diretor, Dia do Supervisor, Festas Natalinas (ver anexo 20) etc., consciente da importância de se valorizar o trabalho de seus membros para o crescimento da equipe e o crescimento da autoestima de cada um. Outra forma de valorização é o apoio ao professor no planejamento e execução de todas as práticas pedagógicas inovadoras por ele sugeridas para dinamizar o cumprimento do PPP, possibilitando, desse modo, a obtenção das metas da escola e dos seus objetivos profissionais. Entre as ações de suporte dadas pela escola ao professor estão: disponibilização e orientação de uso dos espaços e recursos tecnológicos existentes na escola; apoio logístico nos concursos e bingos (ver anexo 20); confecção de vestimentas e cenários para apresentações culturais diversas (peças, coreografias, jograis etc.); disponibilização de carros da equipe para transporte de pessoas a locais de exposições e apresentações realizadas pela escola; busca de parcerias para financiar melhorias pedagógicas e eventos comemorativos; organização de aulas de campo, procurando aproximar o conteúdo curricular da vida cotidiana do aluno; disponibilização de materiais para exposições, apresentações, gincanas, concursos, aulas de reforço, aulões e olimpíadas preparadas pelos docentes 28
  • 29. DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO - PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – EDIÇÃO 2009/2013. c) Planejamento e gestão: Abrangem processos e práticas de gestão dos serviços de apoio, recursos físicos e financeiros. Estabelecer como foco os processos e práticas eficientes e eficazes de gestão dos serviços de apoio, recursos físicos e financeiros. PARÂMETRO CRITÉRIO MARQUE APENAS UMA ALTERNATIVA # Realiza de forma sistemática, coletiva e cooperativa o planejamento dos serviços e das atividades escolares oferecidas. 1. Não planeja. 2. Planeja sem participação da comunidade escolar. 3. Planeja com os professores, supervisores e demais profissionais da escola. 4. Planeja coletivamente, monitora e avalia 5. Planeja efetivamente, monitora e avalia com toda equipe escolar X # Zela pela transparência da gestão, utilizando os canais de comunicação da escola para divulgar informações de prestação de contas dos recursos, dos resultados obtidos pela escola e das estratégias utilizadas na resolução de problemas. 1. Não zela pela transparência da gestão. 2.. Divulga os resultados e publica prestação de constas 1 vez no ano. 3. Divulga os resultados e publica prestação de constas semestralmente nos murais da escola 4. Divulga os resultados e publica prestação de constas da escola, mensalmente, em vários canais. X 5. Divulga os resultados e publica prestação de constas da escola, mensalmente, avaliando os impactos. # Desenvolve projetos nas áreas de saúde, esporte, assistência social e/ou cultura, ampliando as atividades internas e externas da escola, firmando parcerias externas a comunidade escolar. 1. Não desenvolve projetos. 2. Desenvolve projetos apenas na área da saúde. 3. Desenvolve projetos em mais de duas áreas, sem parcerias. 4. Desenvolve projetos internos nas diversas áreas, com parcerias. 5. Desenvolve projetos internos e externos nas diversas áreas, com várias parcerias. X # Aplica os recursos conforme plano de aplicação construído coletivamente, dando prioridade as necessidades. 1. Não constrói Plano de Aplicação. 2. Constrói Plano de Aplicação sem a consultar o Conselho e sem respeitar as prioridades. 3. Constrói Plano de Aplicação com consulta ao Conselho e sem respeitar as prioridades. 4. Constrói Plano com consulta ao Conselho, e aplica recursos respeitando as 29
  • 30. prioridades. 5. Constrói Plano com consulta ao Conselho, aplica os recursos respeitando as prioridades e amplia com parcerias. X Total de pontos RELATÓRIO POR PARÂMETRO # Realiza de forma sistemática, coletiva e cooperativa o planejamento dos serviços e das atividades escolares oferecidas. INDICADOR 5. Planeja efetivamente, monitora e avalia com toda equipe escolar. O planejamento acontece de forma efetiva e coletiva nos diversos segmentos e espaços escolares, em todas as atividades a serem desenvolvidas, haja vista sua relevância para a obtenção de resultados mais eficazes. Feito tanto individual como coletivamente, de acordo com as especificidades de cada caso, seja no que se refere às ações a serem desenvolvidas pela escola como um todo, seja às que se referem à sala de aula de uma turma ou disciplina específica ou a um espaço ou recurso existente na escola. O planejamento coletivo resulta nos planos mais amplos da escola: Plano de Desenvolvimento da Escola – PDDE Interativo (anexo 80), Projeto Político Pedagógico – PPP (anexo 76), e Mapa Educacional - 2012/2013 (anexo 79), reformulados e elaborados, pelo grupo de profissionais que formam a escola e ainda aprovados e homologados pelo Conselho Escolar conforme registros em atas (anexo 88). Além disso, são elaborados os planos dos trabalhos desenvolvidos nos espaços da escola, tais como: Plano de Ações do Laboratório de Informática que consta no PPP (anexo 76); Plano de Ações do Conselho de Escola que consta no Mapa Educacional (anexo 79), Cronograma de Ações do Meio Ambiente (anexo 89). A escola também elabora, em conjunto com o Conselho Escolar, os planos de aplicação de todos os recursos que recebe, conforme comprovam atas das referidas reuniões: Plano de Aplicação do PROMEM (anexo 90); Plano de Aplicação do PDDE (anexo 91), entre outros. A deliberação da aplicação desses recursos também é feita de modo democrático e participativo, por meio de planejamento do Conselho Escolar, conforme ata referente aos recursos do FNDE/Mais Educação (anexo 88). O processo de licitação para a compra da merenda escolar, ocorre também de forma participativa e democrática, sendo nomeada, por meio de portaria (anexo 92), comissão especialmente criada para esse fim. Outra ação eficaz se refere ao monitoramento das ações, nesse sentido a escola também desenvolve um trabalho aberto e democrático, realizando com toda a comunidade escolar o monitoramento das ações planejadas, nas reuniões pedagógicas (anexo 82). O Conselho também está ativo nas questões pedagógicas da escola, planejando, monitorando e realizando ações preventivas de combate à reprovação, evasão e infrequência, chegando, inclusive, a visitar os pais dos alunos infrequentes e a sugerir aos professores, a partir do rendimento bimestral dos alunos, formas de intervenção para diminuir as notas baixas, faltas e manter índice de evasão. Além da atuação do Conselho, a equipe gestora da escola monitora, diariamente, a frequência e o desempenho dos alunos. No que diz respeito ao monitoramento da frequência, acontece da seguinte forma: após o informe de três faltas consecutivas do aluno é enviado ofícios aos pais convidando para uma conversa informal (anexo 93) ou feita à visita e registra-se ocorrência em livro, em casos reincidentes, e por fim, quando não consegue resultado por esses meios, solicita o apoio do Conselho Tutelar. No processo de monitoramento resulta em várias ações de avaliação, utilizando técnicas 30
  • 31. variadas e diversos instrumentos conforme conta no Sistema de avaliação do PPP (anexo 76). Assim sendo, a escola acredita estar construindo uma gestão aberta, democrática, inclusiva e participativa, sempre voltada à melhoria da qualidade do ensino nela oferecido e à formação cidadã dos seus alunos.Todas as ações estão detalhadas nas atas de reuniões do Conselho Escolar (anexo 88). # Zela pela transparência da gestão, utilizando os canais de comunicação da escola para divulgar informações de prestação de contas dos recursos, dos resultados obtidos pela escola e das estratégias utilizadas na resolução de problemas. INDICADOR 4. Divulga os resultados e publica prestação de constas da escola, mensalmente, em vários canais. A Escola Municipal Dinarte Mariz desenvolve suas ações e gerencia seus recursos conforme consta em seus planos gerenciais Projeto Político-Pedagógico, Mapa Educacional, Plano de Desenvolvimento da Educação e Plano de Aplicação dos Recursos PDDE (anexo 91), realizando assim, uma gestão democrática, transparente e participativa no âmbito escolar. Por esta razão, publica em diferentes canais de comunicação à prestação de contas dos recursos recebidos pela escola, assim como os resultados obtidos por esta escola em concursos internos, municipais, estaduais ou nacionais de que participa, é divulgada ainda, às estratégias de que faz uso para solucionar as dificuldades que vivencia. Os canais de comunicação mais usados são: jornal impresso, murais, cartazes e meios digitais (blog da escola). Da mesma forma, acontece com todas as informações relativas aos resultados de desempenho de aprendizagem e frequência dos alunos, contidas nos resultados bimestrais (anexo 94) que são socializadas em: a) murais nas dependências internas da escola, fixados em locais por onde seus membros circulam diariamente; b) nas reuniões dos órgãos representativos da escola, tais como o Caixa Escolar e o Conselho de Escola (anexo 88); c) em encontros dos diversos segmentos que compõem a instituição (extrarregência, reunião de pais e mestres etc.); d) no blog da escola (http://emdinartemariz.blogspot.com) em e) no jornal Gazeta do Oeste. A prestação de contas desses recursos também é feita de modo acessível aos pais, alunos, funcionários e à comunidade em geral, de modo que todos possam acompanhar a gestão desses recursos. Nas reuniões do Conselho e do Caixa Escolar, a prestação é feita por meio da apresentação e análise das notas fiscais e outros comprovantes referentes aos recursos recebidos pela escola, sendo que, ao final do ano letivo, essa prestação é feita de modo sistematizado e organizado via documento elaborado pela escola - Sistematização das Prestações de Contas apresentadas em reuniões dos Colegiados (anexos 95) - onde estão reunidas todas as comprovações legais dos recursos que a escola recebeu e aplicou ao longo do ano. Esse documento também é exposto nos murais da escola. A avaliação dos resultados é feito sistematicamente e continuamente visando em reuniões pedagógicas e administrativas identificando os impactos gerados pelas ações desenvolvidas, que se configuram na aceitação de Projeto Político Pedagógico, na melhoria dos indicadores de qualidade (taxa de evasão, índice de aprovação, evolução da matrícula, indicador do IDEB entre outros). Essa avaliação é feita de forma mais ampla no início de cada ano, com objetivo de planejar o ano seguinte. 31
  • 32. # Desenvolve projetos nas áreas de saúde, esporte, assistência social e/ou cultura, ampliando as atividades internas e externas da escola, firmando parcerias externas a comunidade escolar. INDICADOR 5. Desenvolve projetos internos e externos nas diversas áreas, com várias parcerias. A equipe da Escola Municipal Dinarte Mariz vem desenvolvendo, ao longo dos anos, suas atividades conforme orientações curriculares do município, cuja base é os Parâmetros Curriculares Nacionais. Desse modo, busca trabalhar, tanto os conteúdos conceituais quanto os atitudinais e procedimentais, em uma visão sociointeracionista, para propiciar ao aluno a construção dos fundamentos básicos da cultura socialmente elaborada e da aprendizagem dos saberes historicamente acumulado. Embora os conteúdos ainda estejam divididos por séries e disciplinas, a escola procura sempre relacioná-los entre si e com o contexto real do educando. Partindo dessa visão, vem procurando promover o aprender a aprender, criando situações para que o aluno se descubra como protagonista de sua história individual e coletiva, através de atividades inovadoras que envolvam toda a comunidade escolar, a família e o entorno, possibilitando-lhe tanto a construção de conhecimentos, habilidades e competências quanto à formação de atitudes e valores, concretizados através da vivência escolar, tais como: respeito, afetividade, tolerância, igualdade, paciência, aceitação das diferenças, abertura para o novo, solidariedade, cooperação, honestidade e responsabilidade. Essas situações e atividades são sistematizadas por meio da adoção do trabalho por projetos, tanto os projetos mais amplos, abrangendo toda a escola, como os projetos restritos a uma turma, como os projetos de aprendizagem. A escolha por essa metodologia deve-se aos inúmeros benefícios que ela apresenta, mostrando-se como a forma mais adequada, eficaz e eficiente para trabalhar o conhecimento de maneira construtiva e interdisciplinar, possibilitando o desenvolvimento da autonomia do aluno e do exercício de sua cidadania, através da aprendizagem significativa, em que o educando passa a construir e reconstruir os conceitos curriculares e seus conhecimentos prévios. Foram desenvolvidos projetos abordando temas de cunho social, ambiental, pedagógico, cultural, esportivo ou voltados à saúde humana, com êxito, na escola, em todos os níveis de ensino, trazendo inúmeros benefícios ao processo ensino-aprendizagem e à construção da cidadania do aluno. Os principais resultados, impactos e ações de cada um desses projetos foram descritos anteriormente neste documento, conforme (anexos do 9 ao 41), da dimensão Gestão Pedagógica. O trabalho em parceria com a comunidade e instituições externas, é meta apresentada no Projeto Político Pedagógico da escola, objetivando transformar a escola em uma entidade ativa e participativa na sociedade, contribuindo, assim, para a formação cidadã do seu alunado, também está sendo vivenciado na Escola Municipal Dinarte Mariz, por meio dos muitos eventos, já detalhados, em que homenageia e presta serviço à comunidade escolar e local A parceria com instituições locais também é concretizada por meio de projetos, programas e ações que a escola desenvolve ou de que participa, sejam voltados para a melhoria social, educativa, cultural ou esportiva de seus alunos e da sociedade na qual estão inseridos: Podemos destacar a Universidade Federal do Semi-árido – UFERSA, com projeto Robótica. (anexo 20), a Universidade Potiguar com palestrantes do curso de Enfermagem e Universidade do 32
  • 33. Estado do Rio Grande do Norte – UERN. Além destas, outros parceiros se destacam: Polícia Militar no desenvolvimento do programa socioeducativo PROERD - Programa Educacional de Resistência às Drogas, com formação para os alunos e certificação dos participantes (anexo 96); A Secretaria Municipal de Educação com orientações para o Programa Mais Educação (anexo 20), que intensificou suas atividades em 2013, atraindo alunos e melhorando sua frequência e desempenho na aprendizagem. Alguns projetos desenvolvidos ganham destaque pelo trabalho dos parceiros, são esses: Faculdade de Medicina/UERN e a PMM; Programa Saúde na Escola (anexo 20), em parceria com a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Alto São Manoel. 33
  • 34. # Aplica os recursos conforme plano de aplicação construído coletivamente, dando prioridade as necessidades. INDICADOR 5. Constrói Plano com consulta ao Conselho, aplica os recursos respeitando as prioridades e amplia com parcerias. A gestão financeira se configura como democrática-participativa, utilizando de transparência na apresentação, planejamento e aplicação dos recursos que recebe, avaliando, ao final de sua aplicação, de forma coletiva, os resultados obtidos, tendo em vista os recursos utilizados. O Conselho Escolar é órgão representativo das diferentes categorias que formam a instituição (gestor, funcionário, professor, pai, aluno e comunidade), esteve sempre atuante no que se refere aos recursos recebidos, deliberando e acompanhando sua aplicação (anexo 88). Ainda com relação aos recursos recebidos, o Conselho também avaliou, aprovou e homologou o Plano de Aplicação, processo licitatório e Prestação de contas apresentado pelo Caixa escolar. Tudo isso possibilitou a concretização das ações e metas estabelecidas pela escola. Para que a aplicação dos recursos pudesse ser feita de forma a proporcionar o alcance das metas da escola, dinamizando o processo ensino-aprendizagem e melhorando a qualidade dos serviços por ela prestados, o Conselho sugeriu formas de intervenção inseridas nos inúmeros e diversificados projetos desenvolvidos pela escola. Nas reuniões administrativas e pedagógicas, com os profissionais e os pais da escola, a escola também discute e analisa continuamente o desempenho dos alunos, bem como problemas relativos à frequência e indisciplina. Essa análise e discussão ocorrem, de forma mais sistemática ao fim de cada bimestre, fato devidamente registrado nas pautas dessas reuniões (anexo 81), a partir dos resultados bimestrais. A aplicação desses recursos é definida observando as prioridades e projetos mais urgentes de serem desenvolvidos, nos encontros administrativos e pedagógicos (extrarregência, reunião de pais e mestres, assembleias gerais etc.) e durante as reuniões do Conselho e do Caixa Escolar, devidamente comprovada em atas (anexo 88). As parcerias são ampliadas a cada ano no desenvolvimento dos projetos, com a atuação de profissionais em palestras, estudos, aulas de campo entre outras. Na realização dos eventos, como festa junina, dia das mães, semana da criança e Natal, os parceiros são importantíssimos no apoio logístico (prendas e prêmios) (anexo 20). 34
  • 35. DETALHAMENTO DA AUTOAVALIAÇÃO - PRÊMIO “ESCOLA DE QUALIDADE” – EDIÇÃO 2009/2013. d) Avaliação e resultados: Abrange processos e práticas de gestão voltadas para assegurar a melhoria dos resultados de desempenho da escola – rendimento, freqüência e proficiência dos alunos. Estabelece como foco a aprendizagem, apontando resultados concretos a atingir. PARÂMETRO CRITÉRIO MARQUE APENAS UMA ALTERNATIVA # Desenvolve um sistema de monitoramento das metas e ações estabelecidas no Projeto Político Pedagógico, garantindo condições de efetivação e sucesso. 1. Não desenvolve sistema de monitoramento do PPP. 2. Tem o sistema e não desenvolve o monitoramento. 3. Tem o sistema de monitoramento o PPP. 4. Tem sistema de efetivo monitoramento das metas e ações do PPP. X 5. Tem sistema de efetivo monitoramento das metas e ações do PPP, redimensionando o planejamento da escola. # Acompanha cada aluno da escola individualmente, mediante registro de sua frequência e do seu desempenho nas avaliações. 1. Não faz acompanhamento dos alunos. 2. Faz o acompanhamento e não registra as informações. 3. Faz o acompanhamento e registra as informações. 4. Faz o acompanhamento, registra e analisa as informações. 5. Faz o acompanhamento, registra, analisa e faz uso dessas informações no planejamento. X # Alfabetiza as crianças até, no máximo, os oito anos de idade, aferindo os resultados por exame periódico específico. 1. Não alfabetizou as crianças. 2. Alfabetizou até 50% das crianças com oito anos. 3. Alfabetizou até 70% das crianças com até oito anos. 4. Alfabetizou mais 90% das crianças com até oito anos. 5. Alfabetizou 100% das crianças com até oito anos. X # Adota ações de combate à evasão e repetência, com sistemática de monitoramento a fim de garantir o a efetividade e sucesso dos alunos. 1. Não adota ações de combate a evasão. 2. Adota ações de combate a evasão, sem monitoramento. 3. Adota ações de combate à evasão, com monitoramento, e mesmo assim apresentou índice de evasão abaixo de 10%. 4. Adota ações de combate à evasão, com monitoramento, zerando o índice de evasão. X 5. Adota ações de combate à evasão, com monitoramento, zerando o índice de evasão e 35
  • 36. garantindo o sucesso dos alunos. Total de pontos RELATÓRIO POR PARÂMETRO # Desenvolve um sistema de monitoramento das metas e ações estabelecidas no Projeto Político Pedagógico, garantindo condições de efetivação e sucesso. INDICADOR 4. Tem sistema de efetivo monitoramento das metas e ações do PPP. A escola acompanha o desenvolvimento os projetos, programas, metas e ações impressas no Projeto Político Pedagógico, por meio de avaliações realizadas nos encontros pedagógicos e reuniões do Conselho Escolar, conforme consta em ata de reunião do Conselho (anexo 88) na qual foi discutido, aprovado e homologado o Projeto Político Pedagógico reformulado, e outra, em que o mesmo foi feito com o Mapa Educacional 2013 (anexo 79), com ações e metas atualizadas conforme as necessidades da escola no momento. As reuniões de extrarregência, pais e mestres, ou assembleias gerais de toda a comunidade escolar são igualmente ocasiões que a escola aproveita para acompanhar e avaliar o andamento das ações e metas do PPP, refletidas nos seus planos, como o Mapa Educacional , nas atividades, como a aula de campo a Canoa Quebrada - Projeto Recicriança (anexo 20) nas culminâncias dos projetos ambientais, e nos eventos por ela realizados, como a Festa Junina (anexo 20). Além desse monitoramento ao longo do ano, as metas e ações definidas no PPP da escola são avaliadas ocasionalmente, por meio de relatórios, tais como: Relatório do programa Mais Educação (anexo 97). É importante destacar que, à medida que estes relatórios vão sendo elaborados, a equipe pedagógica vai refletindo acerca das ações realizadas, dos resultados atingidos, tendo em vista os objetivos propostos, analisando sempre o que pode ser melhorado e modificado para a obtenção de uma melhor qualidade no ensino ali oferecido. A escola acredita na relevância de um acompanhamento e avaliação contínua das ações e metas planejadas, a fim de possibilitar sua execução de forma a atingir os fins propostos ou, quando preciso, possibilitar sua reformulação, para atender às necessidades dessa instituição educativa. São utilizados instrumentos (anexo 98) para o monitoramento das ações do PPP e que resulta em relatório (anexo 99). Quando há um monitoramento sistemático, é possível prever os possíveis entraves que possam dificultar a consecução da meta ou ação, possibilitando seu redirecionamento em tempo hábil. 36
  • 37. # Acompanha cada aluno da escola individualmente, mediante registro de sua frequência e do seu desempenho nas avaliações. INDICADOR 4. Tem sistema de efetivo monitoramento das metas e ações do PPP. O desenvolvimento da aprendizagem do aluno é um processo contínuo e permanente, possibilitado sua interação com os conteúdos curriculares, com seus colegas, professores e comunidade escolar. Essa aprendizagem, refletida no seu desempenho escolar, é visível nos índices de rendimento por ele obtidos e depende de sua participação em todas as atividades escolares, assim como de sua assiduidade na escola. Por isso, é importante o acompanhamento dos indicadores de qualidade como frequência (por se entender que o aluno só aprende se estiver frequentando a escola) e o desempenho dos alunos nas aulas e nas atividades, sejam essas a serem realizadas na escola ou tarefas para casa (por ser importante a motivação da participação dos alunos nas atividades). Não basta garantir o acesso e a permanência, é preciso que se invista no sucesso dos alunos. Portanto, esse acompanhamento é feito através de uma ficha bimestral de cada turma, onde constam os dados de frequência e rendimento de cada aluno individualmente (anexo 94), bem como através de conversas e estudos com os professores, a equipe pedagógica e gestora, para avaliar o processo ensino-aprendizagem e os fatores que influenciam no rendimento dos alunos (anexo 82). Com os problemas identificados, a equipe traça ações para melhorar o desempenho dos alunos e aumentar o índice de frequência (anexo 79). Ao final do bimestre, de acordo com as fichas de acompanhamento individual, a escola faz o consolidado de todas as turmas do Ensino Fundamental (anexo 94) e discute com a equipe de professores esses resultados. Além disso, a escola utiliza, ainda, outras fichas de acompanhamento da aprendizagem de habilidades específicas, como a de Leitura e Escrita (anexo 100) e a de acompanhamento de Alfabetização (anexo 101). Em 2013, a escola executou várias medidas de combate à infrequência, por perceber que a ausência do aluno essa provoca sérios prejuízos na sua aprendizagem. Entre essas medidas estão: 1) controle semanal de frequência de alunos; 2) solicitação da presença da família na escola para justificar as faltas dos alunos (anexo 93); 3) visitas de um representante da escola às residências dos alunos com infrequência, em parceria com o Conselho de Escola, Conselho Tutelar e Promotoria; 4) busca de contato com pais e/ou responsáveis pelos alunos que apresentaram baixo índice de frequência, por meio de número de telefone informado no ato da matrícula, questionando as causas da ausência e solicitando a sua presença na escola; 5) conversa com pais e/ou responsáveis para esclarecer os motivos e consequências da ausência de seus filhos, registrada em livro de ocorrência (anexo 93). A escola também adotou várias estratégias, junto aos educadores, profissionais de apoio da escola e aos pais, para diminuir a evasão, melhorar a frequência e o aproveitamento dos alunos, a saber:  Encontros com equipe docente, equipe gestora e de apoio pedagógico para discutir o desempenho dos alunos e procurar alternativas de solução para os que apresentam baixo resultado (anexo 82);  Oferta de aulões de Matemática (anexo 20) e aulas de reforço para melhorar a aprendizagem dos alunos;  Aulas diversificadas e motivadoras, com uso de recursos estimulantes (anexo 20); 37
  • 38.  Oferta de oficinas lúdicas no Programa Mais Educação, com resultados e premiações em concursos locais: campeonatos de xadrez nos JEM’s e JERN’s (anexo 20), apresentações do grupo de dança (anexo 20);  Estudos com os pais para melhorar sua relação com os filhos e com a escola (anexo 20);  Reuniões, por turma, com pais e mestres sobre o baixo desempenho dos alunos;  Visita domiciliar aos pais dos alunos infrequentes; É importante destacar que os resultados foram surpreendentes e extremamente satisfatórios, pois a escola conseguiu manter a evasão no nível zero (anexos 3 e 4) e melhorar extraordinariamente o índice de aprovação em todos os níveis e turmas (anexos 3 e 4) do Ensino Fundamental. 38
  • 39. # Alfabetiza as crianças até, no máximo, os oito anos de idade, aferindo os resultados por exame periódico específico. INDICADOR 5. Alfabetizou 100% das crianças com até oito anos. O empenho na alfabetização de todos os alunos até, no máximo, os 8 anos de idade, desenvolve estratégias para facilitar sua alfabetização, como o uso de jogos educativos, músicas e brincadeiras nas aulas. Para estimular o gosto pela leitura e escrita, os alfabetizadores adotam, entre outras ações: rodas de contação de história, reforço individualizado, intercâmbio dos professores alfabetizadores dos 1º, 2º e 3º ano, com intensificação de atendimento aos alunos que apresentam dificuldades no processo de alfabetização, e monitoramento da leitura e da escrita através de portfólio. Os alfabetizadores avaliam seus alunos continuamente, aplicando testes para identificar o nível de aquisição da leitura e escrita, alem disso, aplicou avaliação processual de alfabetização - Provinha Brasil, com meta estabelecida pela escola para o ano 2013 de atingir o nível 5. Entretanto, os resultados desses testes (anexo 102) identificaram que o nível dos alunos do 2º ano da escola atingiu a qualidade que a instituição traçou, já que no teste inicial atingiu nível 4 e no teste final atingiu nível 5. Vale salientar, que estes e outros resultados do desempenho ajudam a identificar as habilidades adquiridas pelas crianças e a traçar as intervenções necessárias para a aquisição daquelas ainda não desenvolvidas, facilitando, desse modo, o trabalho a ser realizado pelos professores com esses alunos, de modo a possibilitar-lhes a aquisição das habilidades em que apresentam dificuldade. A escola procura, com base nesses e em outros resultados, conversar, sempre que possível, com a família das crianças que estão aquém do nível desejado, pedindo seu apoio para ajudá-las a atingir o nível esperado, motivando-as a fazer os deveres de casa, identificando as principais dificuldades apresentadas pelas crianças durante a execução das atividades e ajudando-as a superá-las. Todas essas estratégias adotadas pela escola em 2013 garantiram o sucesso desse indicador e refletiu na aprovação com qualidade dos alunos, fato comprovado nos excelentes índices por eles atingidos, em relação aos de 2012, tanto os de alfabetização (anexo 102) quanto os de aprovação, com especial ênfase dos alunos dos anos finais do Ensino Fundamental. Se observarmos o índice de aprovação da 3ª etapa do Ciclo da Infância, perceberemos que esse aumento significativo no número de aprovados também se estendeu às series iniciais do Ensino Fundamental, reflexo da progressão no índice de alfabetizados na 2ª etapa do Ciclo da Infância (anexo 3 e 4). 39
  • 40. # Adota ações de combate à evasão e repetência, com sistemática de monitoramento a fim de garantir o a efetividade e sucesso dos alunos. INDICADOR 4. Adota ações de combate à evasão, com monitoramento, zerando o índice de evasão. A evasão e a repetência também foram focos trabalhados durante todo o ano de forma continua e sistematizada. No que se refere à evasão, com o objetivo de manter os índices, já que em 2012 ficou zerado, continuamos com as mesmas ações (já mencionados no parâmetro D2) já que obtivemos sucesso: 1) controle semanal de frequência de alunos; 2) solicitação da presença da família na escola para justificar as faltas dos alunos 3) visitas de um representante da escola às residências dos alunos com infrequência, em parceria com o Conselho de Escola, Conselho Tutelar e Promotoria; 4) busca de contato com pais e/ou responsáveis pelos alunos que apresentaram baixo índice de frequência, por meio de número de telefone informado no ato da matrícula, questionando as causas da ausência e solicitando a sua presença na escola; 5) conversa com pais e/ou responsáveis para esclarecer os motivos e consequências da ausência de seus filhos, registrada em livro de ocorrência (anexo 93). As ações implementadas para o combate a evasão repercutiu na manutenção do índice de aprovação, foi feito um esforço conjunto, envolvendo os vários segmentos da escola adotando estratégias de ensino diversificadas e motivadoras, uso de projetos como alternativa metodológica, tornando conteúdos mais significativos, além de desenvolver aulões e aulas de reforço para os alunos com dificuldades em leitura, escrita e nas operações matemáticas; intensificação do uso dos recursos tecnológicos existentes na escola (já descritos e comprovados na primeira Dimensão). 40