SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
MINIMANUAL
DO RESPEITO E
DA DIVERSIDADE
NO AMBIENTE
DE TRABALHO
| Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho 2
“E que a voz da igualdade seja sempre
a nossa voz” diz uma canção samba-
enredo e lembramos no agora pra dizer:
bem-vinda. É uma honra receber você
aqui, no primeiro minimanual criado
pela ThoughtWorks, consultoria global
e empresa de desenvolvimento de
software, considerada pelo Instituto
Anita Borg e pelo Great Place to Work®
(GPTW) uma das melhores empresas
para mulheres trabalharem, com apoio
da Think Olga, uma ONG feminista criada
para desenvolver ações e conteúdos que
tratem as mulheres com a seriedade
que pessoas capazes de definir os
rumos do mundo merecem.
“E QUE A
VOZ DA
IGUALDADE
SEJA SEMPRE
A NOSSA
VOZ”
A ideia aqui é utilizar exemplos reais
da ThoughtWorks para promover o
diálogo e inspirar reflexões e decisões
dentro e fora do ambiente de trabalho.
Sabemos que essa jornada é longa e
que na ThoughtWorks ainda temos
muito o que melhorar em relação a ser
o ambiente diverso que queremos. Por
isso, também queremos saber o que
você está fazendo em sua empresa para
promover a diversidade, a contratação e
o desenvolvimento de mulheres, pessoas
negras, LGBTs e pessoas com deficiência.
Porque é com ritmo, persistência e
colaboração que a gente vai tornar o
universo empresarial diverso.
Todos os textos do minimanual estão escritos
no feminino. Quer dizer que os exemplos
servem apenas para mulheres? Que é um
material que exclui os homens? Não. Quer
dizer que na língua portuguesa, além de
não existirem alternativas de LINGUAGEM
NEUTRAS, o gênero masculino é dominante
em relação ao feminino. Por isso, optamos por
usar o plural se referindo sempre a “pessoas”,
como uma forma de neutralizar a linguagem
e fazer com que mais pessoas se sintam
incluídas pela linguagem.
| Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho 4
SIGNIFICA
DIVERSIDADE: variedade de etnias,
orientações sexuais e personalidades.
ESTEREÓTIPO: generalizações que as
pessoas fazem sobre comportamentos
ou características de outras pessoas.
Impressões, noções preconcebidas (por
vezes automáticas) que se convertem em
rótulos.
PRECONCEITO: ideia formada
antecipadamente, sem fundamento crítico
ou lógico, que pode ser silenciosa ou se
transformar em atitudes discriminatórias
de raiva e hostilidade diante de crenças,
sentimentos, pessoas e comportamento.
DIGNIDADE: “O valor de que se reveste
tudo aquilo que não tem preço, ou seja, que
não é passível de ser substituído por um
equivalente.” Immanuel Kant, filósofo.
LUGAR DE FALA: termo que representa
a busca pelo fim da mediação sem
conhecimento. A pessoa que sofre
o preconceito é a única a ter o real
conhecimento e legitimidade para
falar sobre ele. Se, na ausência de uma
representante de um grupo minorizado,
houver a expressão de algum tipo de
preconceito, ainda é importante que uma
pessoa aponte o problema.
DISCRIMINAÇÃO: segregação e exclusão
social, atos que prejudicam ou impedem
direitos fundamentais do ser humano
por conta de seu gênero, raça, religião,
orientação sexual, situação social ou
origem. Artigo 7 da Declaração Universal
dos Direitos Humanos. “Todos são iguais
perante a lei e têm direito, sem qualquer
distinção, a igual proteção da lei. Todos
têm direito a igual proteção contra
qualquer discriminação que viole a presente
Declaração e contra qualquer incitamento a
tal discriminação.”
RESPEITO: do latim respectus, que
significa “olhar outra vez”. É também a
palavra que explica não ofender, julgar
ou invadir o espaço pessoal de escolha
de cada pessoa. uma pessoa tendo por
motivo suas escolhas pessoais.
EQUIDADE: respeito à igualdade de
direitos, senso de justiça, imparcialidade,
e a utilização da equivalência para tornar
as pessoas iguais.
Porque o mundo é plural, conectado e
global. Uma empresa não pode ser um
organismo a parte, um lugar insípido
que reúne apenas seres de origens e
vivências parecidas, que se comportem
da mesma maneira diante de tudo. Uma
empresa precisa ser além de um espelho
da realidade, uma representação viva
da sociedade que almejamos, diversa,
culturalmente plural, e com igualdade de
oportunidades de desenvolvimento.
Sendo assim, trazer pessoas de
origens, cores, corpos, gêneros e
sexualidades diferentes, é o primeiro
passo para vivermos em um mundo
socioeconomicamente mais justo,
respeitoso e digno.
Além disso, diferenças entre pessoas
possibilitam a criação de estratégias
não óbvias e são a oportunidade de
unir habilidades e visões diferentes
para atingir objetivos em comum,
levando até a vantagens competitivas no
mercado em relação a empresas mais
homogêneas e de pensamento único e
pouco reativo. E, segundo relatório da
McKinsey1
, empresas no quartil superior
em termos de diversidade de gênero ou
de raça e etnia tendem a obter retornos
financeiros bem acima da média. Sendo
que liderança de gênero diversificada
pode representar até 15% mais lucro
e empresas com diversidades étnicas
chegam a ter 35% de retornos financeiros
acima da média nacional de seu setor.
POR QUE A DIVERSIDADE
IMPORTA EM UMA
EMPRESA?
1
Artigo adaptado do relatório Diversity Matters, republicado em fevereiro de
2015, por Vivian Hunt, Dennis Layton e Sara Prince, sócios sênior da McKinsey
Empatia não é tratar a outra como você gostaria
de ser tratada. Isso é egoísmo. Empatia é tratar
a outra como ela gostaria de ser tratada. Se você
não sabe como é, não tem problema nenhum
em perguntar diretamente à pessoa. Fazer isso
com gentileza, sinceridade, sem constranger ou
humilhar, pode criar pontes e quebrar muros.
DA MAIOR IMPORTÂNCIA:
| Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho 7
+
aprender a olhar o
mundo através do olhar
das pessoas oprimidas
proporcionar apoio a
pessoas com menos
privilégios
COMO?
CONTRATE
PESSOAS
DIVERSAS
Seja ativa em busca de pessoas
interessantes. Isso significa um forte
trabalho intencional em busca de novas
“fontes” de recrutamento de talentos,
exigindo conhecimento da sociedade
em que estamos inseridas e a criação
de parcerias com movimentos, escolas e
instituições que garantam a ligação com
essa nova gama de candidatas.
// Aqui na ThoughtWorks somos muito ativas
em eventos voltados para mulheres e recortes
de gênero e raça. Alguns dos eventos que
apoiamos ou organizamos são: Encontro de
Mulheres em Tecnologia e Girls Geek Dinners,
Code Girl, PyLadies; Geek Night {por mulheres};
Mulheres na Tecnologia, Rails Girls, 1 Billion
Rising, IGNITE e Technovation Challenge.
No Brasil, o acesso às universidades mais
renomadas, a experiências de vivências
internacionais e ao estudo de línguas
ainda é distribuído de forma desigual entre
classes sociais e pessoas de diferentes
raças, gêneros e situação física. Logo, se
esses forem os únicos critérios de escolha
na contratação, seguiremos contratando
quem tem mais privilégios.
Cultive um ambiente que dê suporte
para que a diversidade chegue na sua
empresa.
// Criamos um canal em nosso website
global para compartilhar nossas
experiências de inclusão.
// Fazemos campanhas de recrutamento
voltadas para pessoas com deficiências, mas
reforçamos que não temos vagas específicas
para pessoas com deficiência. Todas as
pessoas são consideradas para todas as
vagas, visto que prezamos pela igualdade de
oportunidades.
Tenha políticas básicas baseadas em
equidade.
// Temos licença-maternidade estendida
e nossas entrevistas de recrutamento são
feitas por pares, preferencialmente por um
homem e uma mulher, buscando evitar
o viés de gênero. Também realizamos
treinamentos sobre como lidar com
sexismo no ambiente de trabalho e viés
inconsciente.
Respeite o local de fala. Chame
mulheres para falar sobre feminismo,
negras sobre racismo, transexuais sobre
transfobia e assim por diante, abrindo
espaços para que todo mundo possa falar
e ouvir. Chame essas pessoas também
para falarem sobre assuntos ligados a suas
habilidades e competências profissionais.
// Temos uma parceria com ID_BR,
organização com foco na luta pela
igualdade racial, para promover uma série
de ações, incluindo palestras, conexões
com coletivos e movimentos, eventos e
produção de conteúdo conjuntos visando a
contratação e desenvolvimento de pessoas
negras na empresa.
Explique e exemplifique o que é
privilégio. O que é óbvio para uma
pessoa não é para a outra.
// De tempos em tempos, realizamos a
“caminhada do privilégio.” As pessoas são
posicionadas lado a lado e, conforme
ouvem as perguntas da facilitadora, dão
passos à frente (caso identifiquem um
privilégio que detêm) ou para trás (caso
identifiquem um obstáculo ou dificuldade
que enfrentam). Esse exercício permite a
cada participante uma reflexão pessoal e ao
grupo uma reflexão coletiva sobre privilégios
e suas implicações.
Saiba que o mercado é
majoritariamente ocupado por homens
brancos, heterossexuais e cisgêneros1
.
Aumente de maneira progressiva e
consciente a equidade e participação.
// Atualmente, o quadro de pessoas tem
38% de mulheres e seis delas estão no
time de liderança estratégica, ao lado
de três homens. Realizamos campanhas
e programas que objetivam atrair e
desenvolver cada vez mais mulheres, como
o WiLD (Women in Leadership Development),
programa de desenvolvimento de lideranças
femininas.
Sempre que possível, busque alternativas
para formular frases sem utilizar o
gênero masculino. São vários anúncios de
oportunidades onde vemos uma linguagem
direcionada apenas para homens, usando
sempre adjetivos e pronomes masculinos
e com imagens de pessoas bem sucedidas
vinculadas à figura do homem branco. Se
queremos atrair públicos diversos, toda a
nossa estratégia de comunicação deve ser
pensada para representar as pessoas que
queremos trazer e veiculadas onde essas
pessoas estão.
Uma dica prática e rápida: começar a usar
a linguagem neutra de gênero.
Nossos clientes => Clientes da empresa
Os líderes da empresa => Líderes da
empresa ou as lideranças da empresa
Os participantes do evento =>
Participantes do evento ou as pessoas
participantes / que participaram do evento
Para palavras que variam de acordo com o
gênero, use “pessoas”.
Desenvolvedores => Pessoas
desenvolvedoras / que desenvolvem
Funcionários => Pessoas que trabalham na
empresa
Executivos => Pessoas executivas / em
posições executivas
Para se referir a grupos de pessoas,
procure por formas alternativas de
representar o grupo.
Os diretores => A diretoria
Os coordenadores => A coordenação
Os deputados => O Congresso / A Câmara
Para se dirigir a quem está lendo um texto,
pense em alternativas que não definam
gênero.
Você está pronto? => Você é uma pessoa
pronta / preparada?
Ficou interessado => Tem interesse? /
Interessou-se?
Mantenha-se atualizado => Continue se
atualizando
1
termo usado para se referir às pessoas cujo gênero é o mesmo que o designado em seu nascimento
RECEBA
PESSOAS
DIVERSAS
Facilite a chegada.
// Procuramos fazer adaptações no espaço
físico de forma contínua, garantindo acesso
aos diversos ambientes do escritório, como
elevador, eletrodomésticos da cozinha,
itens dos toaletes, etc. Também realizamos
ações para orientar as pessoas sobre
como receber novas funcionárias de modo
verdadeiramente empático e construir um
ambiente de trabalho que seja confortável
para elas.
INSPIRE
PESSOAS
DIVERSAS
Crie um ambiente propício para a
reflexão
// Promovemos semanalmente
apresentações e discussões, feitas por
pessoas da própria empresa ou com
a participação de visitantes externas,
sobre assuntos diversos como população
de rua, a questão racial na Amazônia,
Feministas Negras, Transfobia, programa
de desenvolvimento de líderes mulheres,
comunicação não violenta, como lidar com
sexismo no ambiente, justiça de gênero,
personalidades negras e personalidades
femininas que marcaram a história.
Também procuramos incentivar debates
e reflexões, por exemplo fixando nos
escritórios cartazes com mensagens e
informações que desmistificam clichês de
gênero, sexualidade e ajudam a esclarecer
de que forma podemos evitar práticas e
expressões que perpetuam preconceitos.
Tenha uma comunicação direta,
aberta e informal
// Encorajamos a criação de grupos
de discussão de questões ou assuntos
específicos. As pessoas se encontram
para desenvolverem juntas melhorias de
processos. Temos grupos que atuam para
transformar a maneira como as pessoas
se relacionam dentro e fora da empresa
e influenciar a definição de políticas
corporativas e ações de desenvolvimento,
como, por exemplo, o Gender Justice, de
igualdade de gênero, e o Quilombolas, de
igualdade racial.
Incentive e dê o apoio necessário para
que as pessoas amplifiquem suas
próprias vozes.
// Produzimos uma série de vídeos curtos
chamada População T, com informações
objetivas sobre identidade de gênero,
orientação sexual, transexualidade,
travestilidade.
Entenda que dar oportunidades para a
comunidade LGBT, mulheres, pessoas
negras e pessoas com deficiência
é contribuir para uma sociedade
democrática, justa e livre.
Sigamos conversando sobre essas e outras
mudanças que queremos construir para
promover um ambiente de trabalho cada vez
mais justo e diverso.
thoughtworks.com/pt

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Empatia - A arte de se colocar no lugar do outro
Empatia - A arte de se colocar no lugar do outroEmpatia - A arte de se colocar no lugar do outro
Empatia - A arte de se colocar no lugar do outro
Vera Lessa
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
Leandro Lopes
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Renata Feol
 
Empatia - A habilidade fundamental para os novos tempos.
Empatia - A habilidade fundamental para os novos tempos.Empatia - A habilidade fundamental para os novos tempos.
Empatia - A habilidade fundamental para os novos tempos.
Diego Dumont
 
éTica no ambiente profissional
éTica no ambiente profissionaléTica no ambiente profissional
éTica no ambiente profissional
leojusto
 

Mais procurados (20)

Empatia - A arte de se colocar no lugar do outro
Empatia - A arte de se colocar no lugar do outroEmpatia - A arte de se colocar no lugar do outro
Empatia - A arte de se colocar no lugar do outro
 
Palestra sobre Diversidade e Inclusão | Como Lidar com a Multiplicidade de Pe...
Palestra sobre Diversidade e Inclusão | Como Lidar com a Multiplicidade de Pe...Palestra sobre Diversidade e Inclusão | Como Lidar com a Multiplicidade de Pe...
Palestra sobre Diversidade e Inclusão | Como Lidar com a Multiplicidade de Pe...
 
Autoestima
AutoestimaAutoestima
Autoestima
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
 
Diversidade nas organizações
Diversidade nas organizaçõesDiversidade nas organizações
Diversidade nas organizações
 
Empatia slide share
Empatia slide shareEmpatia slide share
Empatia slide share
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Diversidade ppt
Diversidade pptDiversidade ppt
Diversidade ppt
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em EquipeTrabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
 
Auto-motivação auto-estima e desenvolvimento pessoal
Auto-motivação auto-estima e desenvolvimento pessoalAuto-motivação auto-estima e desenvolvimento pessoal
Auto-motivação auto-estima e desenvolvimento pessoal
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Empoderamento
EmpoderamentoEmpoderamento
Empoderamento
 
Postura profissional e ética valores
Postura  profissional e ética valoresPostura  profissional e ética valores
Postura profissional e ética valores
 
Palestra Motivacional
Palestra Motivacional Palestra Motivacional
Palestra Motivacional
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
 
Igualdade e respeito as diferenças
Igualdade e respeito as diferençasIgualdade e respeito as diferenças
Igualdade e respeito as diferenças
 
Empatia - A habilidade fundamental para os novos tempos.
Empatia - A habilidade fundamental para os novos tempos.Empatia - A habilidade fundamental para os novos tempos.
Empatia - A habilidade fundamental para os novos tempos.
 
Educação Empreendedora
Educação EmpreendedoraEducação Empreendedora
Educação Empreendedora
 
éTica no ambiente profissional
éTica no ambiente profissionaléTica no ambiente profissional
éTica no ambiente profissional
 

Semelhante a Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho

Seminário igualdade racial 08 de maio 2015
Seminário igualdade racial 08 de maio 2015Seminário igualdade racial 08 de maio 2015
Seminário igualdade racial 08 de maio 2015
Reinaldo Bulgarelli
 
Reflexões sobre Diversidade e Gênero
Reflexões sobre Diversidade e GêneroReflexões sobre Diversidade e Gênero
Reflexões sobre Diversidade e Gênero
sinteimp
 
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
José Oliveira Junior
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade SocialAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Prof. Leonardo Rocha
 
Organizações que aprendem
Organizações que aprendemOrganizações que aprendem
Organizações que aprendem
Celia Carvalho
 

Semelhante a Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho (20)

vieses-inconscientes-cartilha
vieses-inconscientes-cartilhavieses-inconscientes-cartilha
vieses-inconscientes-cartilha
 
cartilha_diversidade_e_inclusão_cvc_corp.pdf
cartilha_diversidade_e_inclusão_cvc_corp.pdfcartilha_diversidade_e_inclusão_cvc_corp.pdf
cartilha_diversidade_e_inclusão_cvc_corp.pdf
 
Seminário igualdade racial 08 de maio 2015
Seminário igualdade racial 08 de maio 2015Seminário igualdade racial 08 de maio 2015
Seminário igualdade racial 08 de maio 2015
 
Planner Summit - Report oficial 2017
Planner Summit - Report oficial 2017Planner Summit - Report oficial 2017
Planner Summit - Report oficial 2017
 
Reflexões sobre Diversidade e Gênero
Reflexões sobre Diversidade e GêneroReflexões sobre Diversidade e Gênero
Reflexões sobre Diversidade e Gênero
 
Politica-de-Diversidade_Instituto_Natura_2019.pdf
Politica-de-Diversidade_Instituto_Natura_2019.pdfPolitica-de-Diversidade_Instituto_Natura_2019.pdf
Politica-de-Diversidade_Instituto_Natura_2019.pdf
 
(Legado 2016) Imersão 1
(Legado 2016) Imersão 1(Legado 2016) Imersão 1
(Legado 2016) Imersão 1
 
calendário da diversidade.pdf
calendário da diversidade.pdfcalendário da diversidade.pdf
calendário da diversidade.pdf
 
Empreendedorismo - Agatha Martins
Empreendedorismo - Agatha MartinsEmpreendedorismo - Agatha Martins
Empreendedorismo - Agatha Martins
 
Cultura de excelência - David Cohen.pdf
Cultura de excelência - David Cohen.pdfCultura de excelência - David Cohen.pdf
Cultura de excelência - David Cohen.pdf
 
WIE - IEEE Women in Engineering
WIE - IEEE Women in EngineeringWIE - IEEE Women in Engineering
WIE - IEEE Women in Engineering
 
Palestras Virtuais Diversidade e Inclusão_Natalia Manha.pdf
Palestras Virtuais Diversidade e Inclusão_Natalia Manha.pdfPalestras Virtuais Diversidade e Inclusão_Natalia Manha.pdf
Palestras Virtuais Diversidade e Inclusão_Natalia Manha.pdf
 
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
 
Apresentacao t rinclusao
Apresentacao t rinclusaoApresentacao t rinclusao
Apresentacao t rinclusao
 
Profissionais da Sustentabilidade e Diversidade
Profissionais da Sustentabilidade e DiversidadeProfissionais da Sustentabilidade e Diversidade
Profissionais da Sustentabilidade e Diversidade
 
Mesa de debate: Dados para conhecer melhor a diversidade
Mesa de debate: Dados para conhecer melhor a diversidadeMesa de debate: Dados para conhecer melhor a diversidade
Mesa de debate: Dados para conhecer melhor a diversidade
 
Trabalhando com redes sociais
Trabalhando com redes sociaisTrabalhando com redes sociais
Trabalhando com redes sociais
 
TiB - Together is Better - Juntos é Melhor - Palestra Vanessa Aguiar de Jeus
TiB - Together is Better - Juntos é Melhor - Palestra Vanessa Aguiar de JeusTiB - Together is Better - Juntos é Melhor - Palestra Vanessa Aguiar de Jeus
TiB - Together is Better - Juntos é Melhor - Palestra Vanessa Aguiar de Jeus
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade SocialAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Realidade Social
 
Organizações que aprendem
Organizações que aprendemOrganizações que aprendem
Organizações que aprendem
 

Mais de ThoughtWorks Brasil

Mais de ThoughtWorks Brasil (20)

[XConf Brasil 2020] Alinhando times em uma cultura DevOps
[XConf Brasil 2020] Alinhando times em uma cultura DevOps[XConf Brasil 2020] Alinhando times em uma cultura DevOps
[XConf Brasil 2020] Alinhando times em uma cultura DevOps
 
[XConf Brasil 2020] Ei, Tech Lead! Não se esqueça que você é LEAD...
[XConf Brasil 2020] Ei, Tech Lead! Não se esqueça que você é LEAD...[XConf Brasil 2020] Ei, Tech Lead! Não se esqueça que você é LEAD...
[XConf Brasil 2020] Ei, Tech Lead! Não se esqueça que você é LEAD...
 
[XConf Brasil 2020] Linguagens no Technology Radar da ThoughtWorks
[XConf Brasil 2020] Linguagens no Technology Radar da ThoughtWorks[XConf Brasil 2020] Linguagens no Technology Radar da ThoughtWorks
[XConf Brasil 2020] Linguagens no Technology Radar da ThoughtWorks
 
[XConf Brasil 2020] Data mesh
[XConf Brasil 2020] Data mesh[XConf Brasil 2020] Data mesh
[XConf Brasil 2020] Data mesh
 
[XConf Brasil 2020] Abalos sísmicos e negócios digitais modernos: a visão da ...
[XConf Brasil 2020] Abalos sísmicos e negócios digitais modernos: a visão da ...[XConf Brasil 2020] Abalos sísmicos e negócios digitais modernos: a visão da ...
[XConf Brasil 2020] Abalos sísmicos e negócios digitais modernos: a visão da ...
 
[XConf Brasil 2020] Ajudando a Natura a escalar usando modularização do app
[XConf Brasil 2020] Ajudando a Natura a escalar usando modularização do app[XConf Brasil 2020] Ajudando a Natura a escalar usando modularização do app
[XConf Brasil 2020] Ajudando a Natura a escalar usando modularização do app
 
[XConf Brasil 2020] Modelo do queijo suíço: engajando todo o time na estratég...
[XConf Brasil 2020] Modelo do queijo suíço: engajando todo o time na estratég...[XConf Brasil 2020] Modelo do queijo suíço: engajando todo o time na estratég...
[XConf Brasil 2020] Modelo do queijo suíço: engajando todo o time na estratég...
 
[XConf Brasil 2020] Redefining confidence: cognitive biases in development life
[XConf Brasil 2020] Redefining confidence: cognitive biases in development life[XConf Brasil 2020] Redefining confidence: cognitive biases in development life
[XConf Brasil 2020] Redefining confidence: cognitive biases in development life
 
[XConf Brasil 2020] De volta ao front-end: o futuro já chegou?
[XConf Brasil 2020] De volta ao front-end: o futuro já chegou?[XConf Brasil 2020] De volta ao front-end: o futuro já chegou?
[XConf Brasil 2020] De volta ao front-end: o futuro já chegou?
 
[XConf Brasil 2020] Escalando uma das principais startups de Insurtech da Ásia
[XConf Brasil 2020] Escalando uma das principais startups de Insurtech da Ásia[XConf Brasil 2020] Escalando uma das principais startups de Insurtech da Ásia
[XConf Brasil 2020] Escalando uma das principais startups de Insurtech da Ásia
 
Pessoas > Linguagens
Pessoas > LinguagensPessoas > Linguagens
Pessoas > Linguagens
 
Quebrando silos por meio de uma cultura de produto
Quebrando silos por meio de uma cultura de produtoQuebrando silos por meio de uma cultura de produto
Quebrando silos por meio de uma cultura de produto
 
Desenvolvimento para Big-Screen - fragmentação = entropia infinita?
Desenvolvimento para Big-Screen - fragmentação = entropia infinita?Desenvolvimento para Big-Screen - fragmentação = entropia infinita?
Desenvolvimento para Big-Screen - fragmentação = entropia infinita?
 
DevOps e Plataformas Digitais de A a Z
DevOps e Plataformas Digitais de A a ZDevOps e Plataformas Digitais de A a Z
DevOps e Plataformas Digitais de A a Z
 
Mundo Mobile: o que temos usado e o que vem por aí
Mundo Mobile: o que temos usado e o que vem por aíMundo Mobile: o que temos usado e o que vem por aí
Mundo Mobile: o que temos usado e o que vem por aí
 
Integração entre design e tecnologia
Integração entre design e tecnologiaIntegração entre design e tecnologia
Integração entre design e tecnologia
 
Princípios de Arquitetura Evolutiva
Princípios de Arquitetura EvolutivaPrincípios de Arquitetura Evolutiva
Princípios de Arquitetura Evolutiva
 
Como a colaboração entre artistas e engenheiros fomenta a pesquisa de tecnolo...
Como a colaboração entre artistas e engenheiros fomenta a pesquisa de tecnolo...Como a colaboração entre artistas e engenheiros fomenta a pesquisa de tecnolo...
Como a colaboração entre artistas e engenheiros fomenta a pesquisa de tecnolo...
 
Enriquecendo um Modelo de Domínio Anêmico
Enriquecendo um Modelo de Domínio AnêmicoEnriquecendo um Modelo de Domínio Anêmico
Enriquecendo um Modelo de Domínio Anêmico
 
Padrão de estrangulamento na prática – A jornada de modernização de um legado...
Padrão de estrangulamento na prática – A jornada de modernização de um legado...Padrão de estrangulamento na prática – A jornada de modernização de um legado...
Padrão de estrangulamento na prática – A jornada de modernização de um legado...
 

Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho

  • 1. MINIMANUAL DO RESPEITO E DA DIVERSIDADE NO AMBIENTE DE TRABALHO
  • 2. | Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho 2 “E que a voz da igualdade seja sempre a nossa voz” diz uma canção samba- enredo e lembramos no agora pra dizer: bem-vinda. É uma honra receber você aqui, no primeiro minimanual criado pela ThoughtWorks, consultoria global e empresa de desenvolvimento de software, considerada pelo Instituto Anita Borg e pelo Great Place to Work® (GPTW) uma das melhores empresas para mulheres trabalharem, com apoio da Think Olga, uma ONG feminista criada para desenvolver ações e conteúdos que tratem as mulheres com a seriedade que pessoas capazes de definir os rumos do mundo merecem. “E QUE A VOZ DA IGUALDADE SEJA SEMPRE A NOSSA VOZ” A ideia aqui é utilizar exemplos reais da ThoughtWorks para promover o diálogo e inspirar reflexões e decisões dentro e fora do ambiente de trabalho. Sabemos que essa jornada é longa e que na ThoughtWorks ainda temos muito o que melhorar em relação a ser o ambiente diverso que queremos. Por isso, também queremos saber o que você está fazendo em sua empresa para promover a diversidade, a contratação e o desenvolvimento de mulheres, pessoas negras, LGBTs e pessoas com deficiência. Porque é com ritmo, persistência e colaboração que a gente vai tornar o universo empresarial diverso.
  • 3. Todos os textos do minimanual estão escritos no feminino. Quer dizer que os exemplos servem apenas para mulheres? Que é um material que exclui os homens? Não. Quer dizer que na língua portuguesa, além de não existirem alternativas de LINGUAGEM NEUTRAS, o gênero masculino é dominante em relação ao feminino. Por isso, optamos por usar o plural se referindo sempre a “pessoas”, como uma forma de neutralizar a linguagem e fazer com que mais pessoas se sintam incluídas pela linguagem.
  • 4. | Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho 4 SIGNIFICA DIVERSIDADE: variedade de etnias, orientações sexuais e personalidades. ESTEREÓTIPO: generalizações que as pessoas fazem sobre comportamentos ou características de outras pessoas. Impressões, noções preconcebidas (por vezes automáticas) que se convertem em rótulos. PRECONCEITO: ideia formada antecipadamente, sem fundamento crítico ou lógico, que pode ser silenciosa ou se transformar em atitudes discriminatórias de raiva e hostilidade diante de crenças, sentimentos, pessoas e comportamento. DIGNIDADE: “O valor de que se reveste tudo aquilo que não tem preço, ou seja, que não é passível de ser substituído por um equivalente.” Immanuel Kant, filósofo. LUGAR DE FALA: termo que representa a busca pelo fim da mediação sem conhecimento. A pessoa que sofre o preconceito é a única a ter o real conhecimento e legitimidade para falar sobre ele. Se, na ausência de uma representante de um grupo minorizado, houver a expressão de algum tipo de preconceito, ainda é importante que uma pessoa aponte o problema. DISCRIMINAÇÃO: segregação e exclusão social, atos que prejudicam ou impedem direitos fundamentais do ser humano por conta de seu gênero, raça, religião, orientação sexual, situação social ou origem. Artigo 7 da Declaração Universal dos Direitos Humanos. “Todos são iguais perante a lei e têm direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. Todos têm direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação.” RESPEITO: do latim respectus, que significa “olhar outra vez”. É também a palavra que explica não ofender, julgar ou invadir o espaço pessoal de escolha de cada pessoa. uma pessoa tendo por motivo suas escolhas pessoais. EQUIDADE: respeito à igualdade de direitos, senso de justiça, imparcialidade, e a utilização da equivalência para tornar as pessoas iguais.
  • 5. Porque o mundo é plural, conectado e global. Uma empresa não pode ser um organismo a parte, um lugar insípido que reúne apenas seres de origens e vivências parecidas, que se comportem da mesma maneira diante de tudo. Uma empresa precisa ser além de um espelho da realidade, uma representação viva da sociedade que almejamos, diversa, culturalmente plural, e com igualdade de oportunidades de desenvolvimento. Sendo assim, trazer pessoas de origens, cores, corpos, gêneros e sexualidades diferentes, é o primeiro passo para vivermos em um mundo socioeconomicamente mais justo, respeitoso e digno. Além disso, diferenças entre pessoas possibilitam a criação de estratégias não óbvias e são a oportunidade de unir habilidades e visões diferentes para atingir objetivos em comum, levando até a vantagens competitivas no mercado em relação a empresas mais homogêneas e de pensamento único e pouco reativo. E, segundo relatório da McKinsey1 , empresas no quartil superior em termos de diversidade de gênero ou de raça e etnia tendem a obter retornos financeiros bem acima da média. Sendo que liderança de gênero diversificada pode representar até 15% mais lucro e empresas com diversidades étnicas chegam a ter 35% de retornos financeiros acima da média nacional de seu setor. POR QUE A DIVERSIDADE IMPORTA EM UMA EMPRESA? 1 Artigo adaptado do relatório Diversity Matters, republicado em fevereiro de 2015, por Vivian Hunt, Dennis Layton e Sara Prince, sócios sênior da McKinsey
  • 6. Empatia não é tratar a outra como você gostaria de ser tratada. Isso é egoísmo. Empatia é tratar a outra como ela gostaria de ser tratada. Se você não sabe como é, não tem problema nenhum em perguntar diretamente à pessoa. Fazer isso com gentileza, sinceridade, sem constranger ou humilhar, pode criar pontes e quebrar muros. DA MAIOR IMPORTÂNCIA:
  • 7. | Minimanual do respeito e da diversidade no ambiente de trabalho 7 + aprender a olhar o mundo através do olhar das pessoas oprimidas proporcionar apoio a pessoas com menos privilégios COMO?
  • 8. CONTRATE PESSOAS DIVERSAS Seja ativa em busca de pessoas interessantes. Isso significa um forte trabalho intencional em busca de novas “fontes” de recrutamento de talentos, exigindo conhecimento da sociedade em que estamos inseridas e a criação de parcerias com movimentos, escolas e instituições que garantam a ligação com essa nova gama de candidatas. // Aqui na ThoughtWorks somos muito ativas em eventos voltados para mulheres e recortes de gênero e raça. Alguns dos eventos que apoiamos ou organizamos são: Encontro de Mulheres em Tecnologia e Girls Geek Dinners, Code Girl, PyLadies; Geek Night {por mulheres}; Mulheres na Tecnologia, Rails Girls, 1 Billion Rising, IGNITE e Technovation Challenge. No Brasil, o acesso às universidades mais renomadas, a experiências de vivências internacionais e ao estudo de línguas ainda é distribuído de forma desigual entre classes sociais e pessoas de diferentes raças, gêneros e situação física. Logo, se esses forem os únicos critérios de escolha na contratação, seguiremos contratando quem tem mais privilégios.
  • 9. Cultive um ambiente que dê suporte para que a diversidade chegue na sua empresa. // Criamos um canal em nosso website global para compartilhar nossas experiências de inclusão. // Fazemos campanhas de recrutamento voltadas para pessoas com deficiências, mas reforçamos que não temos vagas específicas para pessoas com deficiência. Todas as pessoas são consideradas para todas as vagas, visto que prezamos pela igualdade de oportunidades. Tenha políticas básicas baseadas em equidade. // Temos licença-maternidade estendida e nossas entrevistas de recrutamento são feitas por pares, preferencialmente por um homem e uma mulher, buscando evitar o viés de gênero. Também realizamos treinamentos sobre como lidar com sexismo no ambiente de trabalho e viés inconsciente. Respeite o local de fala. Chame mulheres para falar sobre feminismo, negras sobre racismo, transexuais sobre transfobia e assim por diante, abrindo espaços para que todo mundo possa falar e ouvir. Chame essas pessoas também para falarem sobre assuntos ligados a suas habilidades e competências profissionais. // Temos uma parceria com ID_BR, organização com foco na luta pela igualdade racial, para promover uma série de ações, incluindo palestras, conexões com coletivos e movimentos, eventos e produção de conteúdo conjuntos visando a contratação e desenvolvimento de pessoas negras na empresa. Explique e exemplifique o que é privilégio. O que é óbvio para uma pessoa não é para a outra. // De tempos em tempos, realizamos a “caminhada do privilégio.” As pessoas são posicionadas lado a lado e, conforme ouvem as perguntas da facilitadora, dão passos à frente (caso identifiquem um privilégio que detêm) ou para trás (caso identifiquem um obstáculo ou dificuldade que enfrentam). Esse exercício permite a cada participante uma reflexão pessoal e ao grupo uma reflexão coletiva sobre privilégios e suas implicações.
  • 10. Saiba que o mercado é majoritariamente ocupado por homens brancos, heterossexuais e cisgêneros1 . Aumente de maneira progressiva e consciente a equidade e participação. // Atualmente, o quadro de pessoas tem 38% de mulheres e seis delas estão no time de liderança estratégica, ao lado de três homens. Realizamos campanhas e programas que objetivam atrair e desenvolver cada vez mais mulheres, como o WiLD (Women in Leadership Development), programa de desenvolvimento de lideranças femininas. Sempre que possível, busque alternativas para formular frases sem utilizar o gênero masculino. São vários anúncios de oportunidades onde vemos uma linguagem direcionada apenas para homens, usando sempre adjetivos e pronomes masculinos e com imagens de pessoas bem sucedidas vinculadas à figura do homem branco. Se queremos atrair públicos diversos, toda a nossa estratégia de comunicação deve ser pensada para representar as pessoas que queremos trazer e veiculadas onde essas pessoas estão. Uma dica prática e rápida: começar a usar a linguagem neutra de gênero. Nossos clientes => Clientes da empresa Os líderes da empresa => Líderes da empresa ou as lideranças da empresa Os participantes do evento => Participantes do evento ou as pessoas participantes / que participaram do evento Para palavras que variam de acordo com o gênero, use “pessoas”. Desenvolvedores => Pessoas desenvolvedoras / que desenvolvem Funcionários => Pessoas que trabalham na empresa Executivos => Pessoas executivas / em posições executivas Para se referir a grupos de pessoas, procure por formas alternativas de representar o grupo. Os diretores => A diretoria Os coordenadores => A coordenação Os deputados => O Congresso / A Câmara Para se dirigir a quem está lendo um texto, pense em alternativas que não definam gênero. Você está pronto? => Você é uma pessoa pronta / preparada? Ficou interessado => Tem interesse? / Interessou-se? Mantenha-se atualizado => Continue se atualizando 1 termo usado para se referir às pessoas cujo gênero é o mesmo que o designado em seu nascimento
  • 11. RECEBA PESSOAS DIVERSAS Facilite a chegada. // Procuramos fazer adaptações no espaço físico de forma contínua, garantindo acesso aos diversos ambientes do escritório, como elevador, eletrodomésticos da cozinha, itens dos toaletes, etc. Também realizamos ações para orientar as pessoas sobre como receber novas funcionárias de modo verdadeiramente empático e construir um ambiente de trabalho que seja confortável para elas.
  • 12. INSPIRE PESSOAS DIVERSAS Crie um ambiente propício para a reflexão // Promovemos semanalmente apresentações e discussões, feitas por pessoas da própria empresa ou com a participação de visitantes externas, sobre assuntos diversos como população de rua, a questão racial na Amazônia, Feministas Negras, Transfobia, programa de desenvolvimento de líderes mulheres, comunicação não violenta, como lidar com sexismo no ambiente, justiça de gênero, personalidades negras e personalidades femininas que marcaram a história. Também procuramos incentivar debates e reflexões, por exemplo fixando nos escritórios cartazes com mensagens e informações que desmistificam clichês de gênero, sexualidade e ajudam a esclarecer de que forma podemos evitar práticas e expressões que perpetuam preconceitos. Tenha uma comunicação direta, aberta e informal // Encorajamos a criação de grupos de discussão de questões ou assuntos específicos. As pessoas se encontram para desenvolverem juntas melhorias de processos. Temos grupos que atuam para transformar a maneira como as pessoas se relacionam dentro e fora da empresa e influenciar a definição de políticas corporativas e ações de desenvolvimento, como, por exemplo, o Gender Justice, de igualdade de gênero, e o Quilombolas, de igualdade racial. Incentive e dê o apoio necessário para que as pessoas amplifiquem suas próprias vozes. // Produzimos uma série de vídeos curtos chamada População T, com informações objetivas sobre identidade de gênero, orientação sexual, transexualidade, travestilidade. Entenda que dar oportunidades para a comunidade LGBT, mulheres, pessoas negras e pessoas com deficiência é contribuir para uma sociedade democrática, justa e livre.
  • 13. Sigamos conversando sobre essas e outras mudanças que queremos construir para promover um ambiente de trabalho cada vez mais justo e diverso.