SlideShare uma empresa Scribd logo
Métodos Matemáticos em Biologia de Populações Mesopredadores e Cascatas Tróficas IFT – UNESP,  24 de fevereiro de 2008. Alípio Monteiro, Beatriz Stransky, Felipe Ventura, Jonas Nascimento, Rachel Gomes e Ubiratan Lima
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Sumário Mesopredadores e Cascatas Tróficas
[object Object],Mesopredadores e Cascatas Tróficas Espécies de níveis tróficos intermediários, que exercem tanto a função de presa como a de predador , mantendo o equilíbrio das populações na cadeia trófica.  Mesopredadores
Cascata Trófica ,[object Object],Propagação do efeito de uma perturbação em determinado nível trófico para os demais níveis da cadeia alimentar. Este efeito pode aumentar ou diminuir o tamanho das populações. Mesopredadores e Cascatas Tróficas
Biologia da Conservação Mesopredadores e Cascatas Tróficas
Biologia da Conservação Mesopredadores e Cascatas Tróficas O que é? ,[object Object],Objetivos principais ,[object Object],[object Object]
Controle Top-Down e Bottow-Up Mesopredadores e Cascatas Tróficas
Exemplo de cascata trófica Mesopredadores e Cascatas Tróficas
Exemplo de cascata trófica Mesopredadores e Cascatas Tróficas
Exemplo de cascata trófica Mesopredadores e Cascatas Tróficas
Exemplo de cascata trófica Mesopredadores e Cascatas Tróficas
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Possibilidade 1 (???) (???) Exemplo de cascata trófica
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Possibilidade 2 Exemplo de cascata trófica
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Estabelece que, se um superpredador  é retirado de um ecossistema, haverá um aumento do número de mesopredadores, o que acarretará a intensificação da predação de espécies de presas mais vulneráveis.   Liberação de Mesopredadores
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Journal of Animal Ecology.  1999;  68 :282-292. Cats protecting birds: modelling the mesopredator release effect Courchamp et al.
Mesopredadores e Cascatas Tróficas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Premissas
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Pássaros Ratos Gatos Modelo Matemático equação logística predação gato equação logística equação logística predação rato predação gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Resultados de  Courchamp et al.
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Resultados de  Courchamp et al.
Mesopredadores e Cascatas Tróficas η b =6; r r =4.0;  η s =365; k b =100000; S = 10000;  µ b =54;  µ r =200; r c  = 0.75 B(0) = 100000 R(0) = 0 C(0) = 1 r b =1,5 População Tempo B(0) = 100000 R(0) = 100 C(0) = 0 r b =0,015 (≤  η b/ η s) População Tempo Simulações Pássaro Rato Gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Pássaro Rato Gato r b =1.5;  η b =6; r r =4.0;  η s =365; k b =100000; S = 10000;  µ b =54;  µ r =200; r c  = 0.75 B(0) = 100000 R(0) = 100 C(0) = 1 B(0) = 20 R(0) = 10 C(0) = 1 População População Tempo Tempo Simulações
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Dados Experimentais ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Mesopredadores e Cascatas Tróficas PNAS, 2007, 104 (52):20863
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Pássaros Ratos Gatos Modelo de Courchamp et al. equação logística predação gato equação logística equação logística predação rato predação gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Com  S  variando
Mesopredadores e Cascatas Tróficas alimentação alternativa dos ratos Novo Modelo - Altitude Pássaros Ratos Gatos
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Altitude (h) Alimento (S) Comportamento funcional alimentação x altitude
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Baixa altitude Alta altitude População Tempo Tempo População Pássaro Rato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Novo Modelo – Divisão por faixa etária Pássaros Adultos Ratos Gatos Pássaros Filhotes morte natural nascimento filhotes  adultos
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações População Tempo População População População Tempo Tempo Tempo Alta  altitude (h = 90) Baixa  altitude (h = 5) σ  = 0,8;  ω  = 0,15;  α  = (rb -  ω ) P. filhote P. adulto Rato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações 702 3021 37083 50755 σ  = 0,9;  ω  = 0,15;  α  = (rb -  ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações 576 3193 30235 32098 σ  = 0,5;  ω  = 0,15;  α  = (rb -  ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações 576 3193 30235 32098 σ  = 0,5;  ω  = 0,15;  α  = (rb -  ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações σ  = 0,1;  ω  = 0,15;  α  = (rb -  ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações σ  = 0,1;  ω  = 0,15;  α  = (rb -  ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações σ  = 0,1;  ω  = 0,15;  α  = (rb -  ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
Mesopredadores e Cascatas Tróficas Motivos para otimismo ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Mesopredadores e Cascatas Tróficas ,[object Object],[object Object],[object Object],Bibliografia
OBRIGADO!!! Grupo 3 - BIOMAT Mesopredadores e Cascatas Tróficas Alípio Beatriz Felipe Jonas Rachel Ubiratan

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula fisiologia vegetal
Aula fisiologia vegetalAula fisiologia vegetal
Aula fisiologia vegetal
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
Célula vegetal e Parede Celular
Célula vegetal e Parede CelularCélula vegetal e Parede Celular
Célula vegetal e Parede Celular
Thiago Ávila Medeiros
 
Anatomia vegetal
Anatomia vegetalAnatomia vegetal
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasFluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
isabelalexandrapinto
 
Sistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos AnimaisSistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos Animais
Rosa Pereira
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
Escola do Recife
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
Marcos Albuquerque
 
HÍDRICA DAS PLANTAS
HÍDRICA DAS PLANTAS HÍDRICA DAS PLANTAS
HÍDRICA DAS PLANTAS
Robson Rogerio Gonçalves
 
Fluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistemaFluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistema
Reinan Santos
 
Caule
CauleCaule
Técnicas de Propagação Vegetativa
Técnicas de Propagação Vegetativa Técnicas de Propagação Vegetativa
Técnicas de Propagação Vegetativa
Leandro A. Machado de Moura
 
Células
CélulasCélulas
Células
Killer Max
 
Aula 01 solos-funções
Aula 01 solos-funçõesAula 01 solos-funções
Aula 01 solos-funções
Romulo Vinicius Tio Rominho
 
Biologia 3 ecossistemas terrestres e aquáticos
Biologia 3   ecossistemas terrestres e aquáticosBiologia 3   ecossistemas terrestres e aquáticos
Biologia 3 ecossistemas terrestres e aquáticos
Filho João Evangelista
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
Gabriela de Lima
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
DeaaSouza
 
Ecossistemas aquáticos
Ecossistemas aquáticosEcossistemas aquáticos
Ecossistemas aquáticos
Alessandra Vieira da Silva
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
Marcos Albuquerque
 
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Leandro Araujo
 
Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 

Mais procurados (20)

Aula fisiologia vegetal
Aula fisiologia vegetalAula fisiologia vegetal
Aula fisiologia vegetal
 
Célula vegetal e Parede Celular
Célula vegetal e Parede CelularCélula vegetal e Parede Celular
Célula vegetal e Parede Celular
 
Anatomia vegetal
Anatomia vegetalAnatomia vegetal
Anatomia vegetal
 
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasFluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
 
Sistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos AnimaisSistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos Animais
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
 
HÍDRICA DAS PLANTAS
HÍDRICA DAS PLANTAS HÍDRICA DAS PLANTAS
HÍDRICA DAS PLANTAS
 
Fluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistemaFluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistema
 
Caule
CauleCaule
Caule
 
Técnicas de Propagação Vegetativa
Técnicas de Propagação Vegetativa Técnicas de Propagação Vegetativa
Técnicas de Propagação Vegetativa
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Aula 01 solos-funções
Aula 01 solos-funçõesAula 01 solos-funções
Aula 01 solos-funções
 
Biologia 3 ecossistemas terrestres e aquáticos
Biologia 3   ecossistemas terrestres e aquáticosBiologia 3   ecossistemas terrestres e aquáticos
Biologia 3 ecossistemas terrestres e aquáticos
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
 
Ecossistemas aquáticos
Ecossistemas aquáticosEcossistemas aquáticos
Ecossistemas aquáticos
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
 
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
Fisiologia Vegetal e Ecofisiologia: Fotossíntese
 
Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule
 

Destaque

Badpi2013
Badpi2013Badpi2013
Es capítulo 2 - processos de software
Es   capítulo 2  - processos de softwareEs   capítulo 2  - processos de software
Es capítulo 2 - processos de software
Felipe Oliveira
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula2 processos sw
Aula2 processos swAula2 processos sw
Aula2 processos sw
Computação Depressão
 
UnP Eng. Software - Aula 3
UnP Eng. Software - Aula 3UnP Eng. Software - Aula 3
UnP Eng. Software - Aula 3
Hélio Medeiros
 
Under engineer
Under engineerUnder engineer
Under engineer
Augusto Pascutti
 
Modelo em Cascata
Modelo em CascataModelo em Cascata
Modelo em Cascata
Robson Silva Espig
 
T1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascataT1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascata
wilsonguns
 
Métodos Ágeis
Métodos ÁgeisMétodos Ágeis
Métodos Ágeis
Sidney Roberto
 
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.001- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
César Augusto Pessôa
 
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãOCap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Marcelo Bitencourt
 
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento ÁgilApresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Marcio Garcia
 
Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos ...
Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos ...Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos ...
Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos ...
Rogério Almeida
 
1 introdução
1  introdução1  introdução
1 introdução
Gledson Villarta
 
Projeto de Sistemas - Aula002
Projeto de Sistemas - Aula002Projeto de Sistemas - Aula002
Projeto de Sistemas - Aula002
Cláudio Amaral
 
Modelo cascata
Modelo cascataModelo cascata
Modelo cascata
Priscila Comparsi
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentação
erysonsi
 
03 Modelo de processo de software
03 Modelo de processo de software03 Modelo de processo de software
03 Modelo de processo de software
Waldemar Roberti
 
Introdução a engenharia de software aula 01
Introdução a engenharia de software   aula 01Introdução a engenharia de software   aula 01
Introdução a engenharia de software aula 01
Franklin Matos Correia
 
Ciclo de vida de software
Ciclo de vida de softwareCiclo de vida de software
Ciclo de vida de software
diha36
 

Destaque (20)

Badpi2013
Badpi2013Badpi2013
Badpi2013
 
Es capítulo 2 - processos de software
Es   capítulo 2  - processos de softwareEs   capítulo 2  - processos de software
Es capítulo 2 - processos de software
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Aula2 processos sw
Aula2 processos swAula2 processos sw
Aula2 processos sw
 
UnP Eng. Software - Aula 3
UnP Eng. Software - Aula 3UnP Eng. Software - Aula 3
UnP Eng. Software - Aula 3
 
Under engineer
Under engineerUnder engineer
Under engineer
 
Modelo em Cascata
Modelo em CascataModelo em Cascata
Modelo em Cascata
 
T1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascataT1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascata
 
Métodos Ágeis
Métodos ÁgeisMétodos Ágeis
Métodos Ágeis
 
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.001- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
 
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãOCap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãO
 
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento ÁgilApresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
 
Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos ...
Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos ...Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos ...
Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos ...
 
1 introdução
1  introdução1  introdução
1 introdução
 
Projeto de Sistemas - Aula002
Projeto de Sistemas - Aula002Projeto de Sistemas - Aula002
Projeto de Sistemas - Aula002
 
Modelo cascata
Modelo cascataModelo cascata
Modelo cascata
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentação
 
03 Modelo de processo de software
03 Modelo de processo de software03 Modelo de processo de software
03 Modelo de processo de software
 
Introdução a engenharia de software aula 01
Introdução a engenharia de software   aula 01Introdução a engenharia de software   aula 01
Introdução a engenharia de software aula 01
 
Ciclo de vida de software
Ciclo de vida de softwareCiclo de vida de software
Ciclo de vida de software
 

Semelhante a Mesopredadores

Exemplos de avp
Exemplos de avpExemplos de avp
Exemplos de avp
unesp
 
Evidencias da predação
Evidencias da predaçãoEvidencias da predação
Evidencias da predação
unesp
 
Teias tróficas e comunidades
Teias tróficas e comunidadesTeias tróficas e comunidades
Teias tróficas e comunidades
Salma Tavares WS
 
Modelaje en ecología poblacional
Modelaje en ecología poblacionalModelaje en ecología poblacional
Modelaje en ecología poblacional
jd
 
Techniques for Sampling Vertebrates
Techniques for Sampling VertebratesTechniques for Sampling Vertebrates
Techniques for Sampling Vertebrates
Diogo Provete
 
Analise da Viabilidade de Populações
Analise da Viabilidade de PopulaçõesAnalise da Viabilidade de Populações
Analise da Viabilidade de Populações
unesp
 
Teoria neutra da biodiversidade
Teoria neutra da biodiversidadeTeoria neutra da biodiversidade
Teoria neutra da biodiversidade
Carlos Alberto Monteiro
 
Mico leao dourado conservação
Mico leao dourado   conservaçãoMico leao dourado   conservação
Mico leao dourado conservação
Jose Silveira Silveira
 
Monotonia ou diversidade
Monotonia ou diversidadeMonotonia ou diversidade
Monotonia ou diversidade
Pedro Aguiar Pinto
 
Manejo animais silvestres
Manejo animais silvestresManejo animais silvestres
Manejo animais silvestres
claudioyudi
 
Animais em Vias de Extinção
Animais em Vias de ExtinçãoAnimais em Vias de Extinção
Animais em Vias de Extinção
gtsantos
 
Ecologia- Enem compacto
Ecologia- Enem compactoEcologia- Enem compacto
Ecologia- Enem compacto
emanuel
 
Biogeografia de ilhas
Biogeografia de ilhasBiogeografia de ilhas
Biogeografia de ilhas
Ivanei Araújo
 
atividade revisao .pptx
atividade revisao .pptxatividade revisao .pptx
atividade revisao .pptx
Jair Lima
 
Relações entre espécies e características ambientais - Prática de modelagem d...
Relações entre espécies e características ambientais - Prática de modelagem d...Relações entre espécies e características ambientais - Prática de modelagem d...
Relações entre espécies e características ambientais - Prática de modelagem d...
Vitor Vieira Vasconcelos
 
III WSF, Campinas – Mario Eidi Sato - Monitoramento e prevenção da resistênci...
III WSF, Campinas – Mario Eidi Sato - Monitoramento e prevenção da resistênci...III WSF, Campinas – Mario Eidi Sato - Monitoramento e prevenção da resistênci...
III WSF, Campinas – Mario Eidi Sato - Monitoramento e prevenção da resistênci...
Oxya Agro e Biociências
 
2010 - Ano Internacional da Biodiversidade
2010 - Ano Internacional da Biodiversidade2010 - Ano Internacional da Biodiversidade
2010 - Ano Internacional da Biodiversidade
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
De modelos aos levantamentos de campo
De modelos aos levantamentos de campoDe modelos aos levantamentos de campo
De modelos aos levantamentos de campo
unesp
 
Biologia da conservação seminário sobre história natural e auto-ecologia es...
Biologia da conservação   seminário sobre história natural e auto-ecologia es...Biologia da conservação   seminário sobre história natural e auto-ecologia es...
Biologia da conservação seminário sobre história natural e auto-ecologia es...
Manoel Santhos
 
Método de Captura de Artrópodes.pptx
Método de Captura de Artrópodes.pptxMétodo de Captura de Artrópodes.pptx
Método de Captura de Artrópodes.pptx
TatianeKlossoski
 

Semelhante a Mesopredadores (20)

Exemplos de avp
Exemplos de avpExemplos de avp
Exemplos de avp
 
Evidencias da predação
Evidencias da predaçãoEvidencias da predação
Evidencias da predação
 
Teias tróficas e comunidades
Teias tróficas e comunidadesTeias tróficas e comunidades
Teias tróficas e comunidades
 
Modelaje en ecología poblacional
Modelaje en ecología poblacionalModelaje en ecología poblacional
Modelaje en ecología poblacional
 
Techniques for Sampling Vertebrates
Techniques for Sampling VertebratesTechniques for Sampling Vertebrates
Techniques for Sampling Vertebrates
 
Analise da Viabilidade de Populações
Analise da Viabilidade de PopulaçõesAnalise da Viabilidade de Populações
Analise da Viabilidade de Populações
 
Teoria neutra da biodiversidade
Teoria neutra da biodiversidadeTeoria neutra da biodiversidade
Teoria neutra da biodiversidade
 
Mico leao dourado conservação
Mico leao dourado   conservaçãoMico leao dourado   conservação
Mico leao dourado conservação
 
Monotonia ou diversidade
Monotonia ou diversidadeMonotonia ou diversidade
Monotonia ou diversidade
 
Manejo animais silvestres
Manejo animais silvestresManejo animais silvestres
Manejo animais silvestres
 
Animais em Vias de Extinção
Animais em Vias de ExtinçãoAnimais em Vias de Extinção
Animais em Vias de Extinção
 
Ecologia- Enem compacto
Ecologia- Enem compactoEcologia- Enem compacto
Ecologia- Enem compacto
 
Biogeografia de ilhas
Biogeografia de ilhasBiogeografia de ilhas
Biogeografia de ilhas
 
atividade revisao .pptx
atividade revisao .pptxatividade revisao .pptx
atividade revisao .pptx
 
Relações entre espécies e características ambientais - Prática de modelagem d...
Relações entre espécies e características ambientais - Prática de modelagem d...Relações entre espécies e características ambientais - Prática de modelagem d...
Relações entre espécies e características ambientais - Prática de modelagem d...
 
III WSF, Campinas – Mario Eidi Sato - Monitoramento e prevenção da resistênci...
III WSF, Campinas – Mario Eidi Sato - Monitoramento e prevenção da resistênci...III WSF, Campinas – Mario Eidi Sato - Monitoramento e prevenção da resistênci...
III WSF, Campinas – Mario Eidi Sato - Monitoramento e prevenção da resistênci...
 
2010 - Ano Internacional da Biodiversidade
2010 - Ano Internacional da Biodiversidade2010 - Ano Internacional da Biodiversidade
2010 - Ano Internacional da Biodiversidade
 
De modelos aos levantamentos de campo
De modelos aos levantamentos de campoDe modelos aos levantamentos de campo
De modelos aos levantamentos de campo
 
Biologia da conservação seminário sobre história natural e auto-ecologia es...
Biologia da conservação   seminário sobre história natural e auto-ecologia es...Biologia da conservação   seminário sobre história natural e auto-ecologia es...
Biologia da conservação seminário sobre história natural e auto-ecologia es...
 
Método de Captura de Artrópodes.pptx
Método de Captura de Artrópodes.pptxMétodo de Captura de Artrópodes.pptx
Método de Captura de Artrópodes.pptx
 

Mais de Roberto Kraenkel

Modelos Matemáticos para Epidemias
Modelos Matemáticos para EpidemiasModelos Matemáticos para Epidemias
Modelos Matemáticos para Epidemias
Roberto Kraenkel
 
An informal introduction to the Brazilian science system
An informal introduction  to the Brazilian science systemAn informal introduction  to the Brazilian science system
An informal introduction to the Brazilian science system
Roberto Kraenkel
 
Science in Brazil, Brazil in Science
Science in Brazil, Brazil in ScienceScience in Brazil, Brazil in Science
Science in Brazil, Brazil in Science
Roberto Kraenkel
 
Area Effects and Competition in Fragments
Area Effects and Competition in FragmentsArea Effects and Competition in Fragments
Area Effects and Competition in Fragments
Roberto Kraenkel
 
Resonances and bi-modality in a model for cholera
Resonances and bi-modality in a model for choleraResonances and bi-modality in a model for cholera
Resonances and bi-modality in a model for cholera
Roberto Kraenkel
 
population dynamics of insects
population dynamics of insects population dynamics of insects
population dynamics of insects
Roberto Kraenkel
 
Tópicos de Biologia-Matemática
Tópicos de Biologia-MatemáticaTópicos de Biologia-Matemática
Tópicos de Biologia-Matemática
Roberto Kraenkel
 
Histerese, Bi-estabilidade e Desertificação
Histerese, Bi-estabilidade e DesertificaçãoHisterese, Bi-estabilidade e Desertificação
Histerese, Bi-estabilidade e Desertificação
Roberto Kraenkel
 
Ondas de Choque: Água, Luz e Condensados
Ondas de Choque: Água, Luz e CondensadosOndas de Choque: Água, Luz e Condensados
Ondas de Choque: Água, Luz e Condensados
Roberto Kraenkel
 
Estabilização dinâmica
Estabilização dinâmica Estabilização dinâmica
Estabilização dinâmica
Roberto Kraenkel
 
Aula quatro jornadas12_handout
Aula quatro jornadas12_handoutAula quatro jornadas12_handout
Aula quatro jornadas12_handout
Roberto Kraenkel
 
Tópicos de Biologia-Matemática III
Tópicos de Biologia-Matemática IIITópicos de Biologia-Matemática III
Tópicos de Biologia-Matemática III
Roberto Kraenkel
 
Tópicos em Biologia-Matemática II
Tópicos em Biologia-Matemática IITópicos em Biologia-Matemática II
Tópicos em Biologia-Matemática II
Roberto Kraenkel
 
Tópicos em Biologia Matemática I
Tópicos em Biologia Matemática ITópicos em Biologia Matemática I
Tópicos em Biologia Matemática I
Roberto Kraenkel
 
Intraguild mutualism
Intraguild mutualismIntraguild mutualism
Intraguild mutualism
Roberto Kraenkel
 
Indirect effects affects ecosystem dynamics
Indirect effects affects ecosystem dynamicsIndirect effects affects ecosystem dynamics
Indirect effects affects ecosystem dynamics
Roberto Kraenkel
 
Facilitation in Population Dynamics
Facilitation in Population DynamicsFacilitation in Population Dynamics
Facilitation in Population Dynamics
Roberto Kraenkel
 
Atraso temporal em Sistemas Biológicos
Atraso temporal em Sistemas BiológicosAtraso temporal em Sistemas Biológicos
Atraso temporal em Sistemas Biológicos
Roberto Kraenkel
 
Epidemias Em Um Mundo Interligado
Epidemias Em Um Mundo Interligado  Epidemias Em Um Mundo Interligado
Epidemias Em Um Mundo Interligado
Roberto Kraenkel
 
Mutualismo
Mutualismo Mutualismo
Mutualismo
Roberto Kraenkel
 

Mais de Roberto Kraenkel (20)

Modelos Matemáticos para Epidemias
Modelos Matemáticos para EpidemiasModelos Matemáticos para Epidemias
Modelos Matemáticos para Epidemias
 
An informal introduction to the Brazilian science system
An informal introduction  to the Brazilian science systemAn informal introduction  to the Brazilian science system
An informal introduction to the Brazilian science system
 
Science in Brazil, Brazil in Science
Science in Brazil, Brazil in ScienceScience in Brazil, Brazil in Science
Science in Brazil, Brazil in Science
 
Area Effects and Competition in Fragments
Area Effects and Competition in FragmentsArea Effects and Competition in Fragments
Area Effects and Competition in Fragments
 
Resonances and bi-modality in a model for cholera
Resonances and bi-modality in a model for choleraResonances and bi-modality in a model for cholera
Resonances and bi-modality in a model for cholera
 
population dynamics of insects
population dynamics of insects population dynamics of insects
population dynamics of insects
 
Tópicos de Biologia-Matemática
Tópicos de Biologia-MatemáticaTópicos de Biologia-Matemática
Tópicos de Biologia-Matemática
 
Histerese, Bi-estabilidade e Desertificação
Histerese, Bi-estabilidade e DesertificaçãoHisterese, Bi-estabilidade e Desertificação
Histerese, Bi-estabilidade e Desertificação
 
Ondas de Choque: Água, Luz e Condensados
Ondas de Choque: Água, Luz e CondensadosOndas de Choque: Água, Luz e Condensados
Ondas de Choque: Água, Luz e Condensados
 
Estabilização dinâmica
Estabilização dinâmica Estabilização dinâmica
Estabilização dinâmica
 
Aula quatro jornadas12_handout
Aula quatro jornadas12_handoutAula quatro jornadas12_handout
Aula quatro jornadas12_handout
 
Tópicos de Biologia-Matemática III
Tópicos de Biologia-Matemática IIITópicos de Biologia-Matemática III
Tópicos de Biologia-Matemática III
 
Tópicos em Biologia-Matemática II
Tópicos em Biologia-Matemática IITópicos em Biologia-Matemática II
Tópicos em Biologia-Matemática II
 
Tópicos em Biologia Matemática I
Tópicos em Biologia Matemática ITópicos em Biologia Matemática I
Tópicos em Biologia Matemática I
 
Intraguild mutualism
Intraguild mutualismIntraguild mutualism
Intraguild mutualism
 
Indirect effects affects ecosystem dynamics
Indirect effects affects ecosystem dynamicsIndirect effects affects ecosystem dynamics
Indirect effects affects ecosystem dynamics
 
Facilitation in Population Dynamics
Facilitation in Population DynamicsFacilitation in Population Dynamics
Facilitation in Population Dynamics
 
Atraso temporal em Sistemas Biológicos
Atraso temporal em Sistemas BiológicosAtraso temporal em Sistemas Biológicos
Atraso temporal em Sistemas Biológicos
 
Epidemias Em Um Mundo Interligado
Epidemias Em Um Mundo Interligado  Epidemias Em Um Mundo Interligado
Epidemias Em Um Mundo Interligado
 
Mutualismo
Mutualismo Mutualismo
Mutualismo
 

Mesopredadores

  • 1. Métodos Matemáticos em Biologia de Populações Mesopredadores e Cascatas Tróficas IFT – UNESP, 24 de fevereiro de 2008. Alípio Monteiro, Beatriz Stransky, Felipe Ventura, Jonas Nascimento, Rachel Gomes e Ubiratan Lima
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. Biologia da Conservação Mesopredadores e Cascatas Tróficas
  • 6.
  • 7. Controle Top-Down e Bottow-Up Mesopredadores e Cascatas Tróficas
  • 8. Exemplo de cascata trófica Mesopredadores e Cascatas Tróficas
  • 9. Exemplo de cascata trófica Mesopredadores e Cascatas Tróficas
  • 10. Exemplo de cascata trófica Mesopredadores e Cascatas Tróficas
  • 11. Exemplo de cascata trófica Mesopredadores e Cascatas Tróficas
  • 12. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Possibilidade 1 (???) (???) Exemplo de cascata trófica
  • 13. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Possibilidade 2 Exemplo de cascata trófica
  • 14. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Estabelece que, se um superpredador é retirado de um ecossistema, haverá um aumento do número de mesopredadores, o que acarretará a intensificação da predação de espécies de presas mais vulneráveis. Liberação de Mesopredadores
  • 15. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Journal of Animal Ecology. 1999; 68 :282-292. Cats protecting birds: modelling the mesopredator release effect Courchamp et al.
  • 16.
  • 17. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Pássaros Ratos Gatos Modelo Matemático equação logística predação gato equação logística equação logística predação rato predação gato
  • 18. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Resultados de Courchamp et al.
  • 19. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Resultados de Courchamp et al.
  • 20. Mesopredadores e Cascatas Tróficas η b =6; r r =4.0; η s =365; k b =100000; S = 10000; µ b =54; µ r =200; r c = 0.75 B(0) = 100000 R(0) = 0 C(0) = 1 r b =1,5 População Tempo B(0) = 100000 R(0) = 100 C(0) = 0 r b =0,015 (≤ η b/ η s) População Tempo Simulações Pássaro Rato Gato
  • 21. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Pássaro Rato Gato r b =1.5; η b =6; r r =4.0; η s =365; k b =100000; S = 10000; µ b =54; µ r =200; r c = 0.75 B(0) = 100000 R(0) = 100 C(0) = 1 B(0) = 20 R(0) = 10 C(0) = 1 População População Tempo Tempo Simulações
  • 22.
  • 23. Mesopredadores e Cascatas Tróficas PNAS, 2007, 104 (52):20863
  • 24. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Pássaros Ratos Gatos Modelo de Courchamp et al. equação logística predação gato equação logística equação logística predação rato predação gato
  • 25. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Com S variando
  • 26. Mesopredadores e Cascatas Tróficas alimentação alternativa dos ratos Novo Modelo - Altitude Pássaros Ratos Gatos
  • 27. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Altitude (h) Alimento (S) Comportamento funcional alimentação x altitude
  • 28. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Baixa altitude Alta altitude População Tempo Tempo População Pássaro Rato
  • 29. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Novo Modelo – Divisão por faixa etária Pássaros Adultos Ratos Gatos Pássaros Filhotes morte natural nascimento filhotes adultos
  • 30. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações População Tempo População População População Tempo Tempo Tempo Alta altitude (h = 90) Baixa altitude (h = 5) σ = 0,8; ω = 0,15; α = (rb - ω ) P. filhote P. adulto Rato
  • 31. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações 702 3021 37083 50755 σ = 0,9; ω = 0,15; α = (rb - ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
  • 32. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações 576 3193 30235 32098 σ = 0,5; ω = 0,15; α = (rb - ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
  • 33. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações 576 3193 30235 32098 σ = 0,5; ω = 0,15; α = (rb - ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
  • 34. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações σ = 0,1; ω = 0,15; α = (rb - ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
  • 35. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações σ = 0,1; ω = 0,15; α = (rb - ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
  • 36. Mesopredadores e Cascatas Tróficas Simulações σ = 0,1; ω = 0,15; α = (rb - ω ) P. filhote P. adulto Rato Gato
  • 37.
  • 38.
  • 39. OBRIGADO!!! Grupo 3 - BIOMAT Mesopredadores e Cascatas Tróficas Alípio Beatriz Felipe Jonas Rachel Ubiratan