SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
A Dinâmica dos Ecossistemas Factores abióticos
Termos e conceitos Espécie Comunidade Ecossistema População Habitat Factores Bióticos Factores Abióticos
Ecossistema 	É o sistema formado pelos seres vivos (comunidade), pelo seu ambiente (biótopo) e pelas inter-relações entre eles.  	Existem dois tipos de ecossistemas:  ecossistema aquático  ecossistema terrestre.
Ecossistema aquático
Ecossistema terrestre
Espécie – grupo de indivíduos semelhantes que se reproduzem entre si, originando descendência fértil.  Duas espécies diferentes podem cruzar-se, mas a sua descendência não é fértil, originando indivíduos híbridos. Égua Burro Mula
População – é o conjunto de seres vivos da mesma espécie que vivem, num determinado momento, no mesmo habitat.  Cardume Rebanho
Comunidade – é o conjunto de populações que vivem no mesmo local, inter-relacionando-se.
Habitat – é o local onde determinada espécie habita.
Factores abióticos – são os componentes físicos e químicos do ambiente que influenciam os seres vivos. Edáficos: Solo Climáticos:	 Humidade Temperatura Luz
Temperatura – A actividade dos seres vivos é fortemente influenciada pela temperatura do ambiente.  Cada espécie só consegue sobreviver entre certos limites de temperatura – Amplitude térmica de existência. Temperatura máxima; Temperatura mínima; Temperatura óptima.
 Espécie Homeotérmica – Espécie cujos indivíduos mantêm constante a temperatura corporal, independentemente da temperatura ambiente. Mamíferos Aves Espécie Endotérmica – Regula a temperatura corporal através da produção de calor metabólico ou por mecanismos que permitem a retenção ou perda de calor.
Espécie poiquilotérmica – Espécie cujos indivíduos variam a temperatura corporal de acordo com a temperatura ambiental. Répteis  Espécie Ectotérmica – Espécie cujos indivíduos dependem de fonte de calor externa para manter a temperatura corporal.
Espécie estenotérmica – Apenas suporta reduzidas variações de temperatura.  Chinchila dos Andes -Chinchilla lanigera
Espécie euritérmica – Tolera grandes variações de temperatura. Robalo -  Dicentrarchus labrax
Adaptações às temperaturas desfavoráveis: Migração Estivação Hibernação Adaptação morfológica
Migração – Percorrem as mais variadas distâncias em busca de um local para reprodução ou melhores condições climáticas e abundância de alimentos.
Redução das actividades vitais para valores mínimos, ficando num estado de vida latente. Se ocorre no Verão:  Estivação
Redução das actividades vitais para valores mínimos, ficando num estado de vida latente. Se ocorre no Inverno:  Hibernação
Adaptações morfológicas – Permitem aos animais resistir a temperaturas desfavoráveis, frias ou quentes: Quantidade de gordura subcutânea Tamanho e densidade dos pêlos Tamanho das orelhas e focinho Glândulas sudoríferas Cutícula / Revestimento impermeabilizante.
Adaptações morfológicas que permitem resistir às temperaturas baixas (perda de calor é mínima) :  Pêlos mais densos / compridos  Grande teor de gordura  Extremidades mais curtas
Adaptações morfológicas que permitem resistir às temperaturas altas (facilita a perda de calor para o meio e evita o sobreaquecimento):  Pêlos menos densos / curtos  Menos gordura  Maior superfície corporal em contacto com o exterior – orelhas compridas.
Adaptações morfológicas que permitem às plantas resistir às temperaturas baixas: Plantas anuais Plantas bienais Plantas vivazes ou perenes Adaptações morfológicas que permitem às plantas resistir às temperaturas altas: Espinhos Caules e folhas suculentas
Adaptações das plantas às baixas temperaturas Plantas anuais: Não conseguem suportar o frio, deixando as sementes para germinar no ano seguinte. Plantas bienais: Perdem a sua parte aérea mas mantêm a parte subterrânea.
Adaptações das plantas às baixas temperaturas  Plantas vivazes ou perenes: Mantêm a sua estrutura todo o ano apesar de algumas serem de folha caduca.  Folha persistente – Árvores com copa em Δ, folhas pequenas cobertas por uma cutícula.  Folha caduca – Árvores que deixam cair a folha e ficam em estado de vida latente.
LUZ Influência da luz nas plantas Plantas de luz ou heliófitas – Nos estratos superiores das florestas ou em terrenos abertos - Precisam de muita luz.   Plantas de sombra ou esquiáfitas - Nos estratos inferiores ou nas fendas de rochas - Precisam de pouca luz. Begónia Orquídea
Influência da luz nos animais Migrações – um aumento do fotoperíodo leva à migração das aves para norte, enquanto que o movimento para sul é determinado pela diminuição do fotoperíodo.
Influência da luz nos animais Cor da pelagem – alguns animais mudam de pelagem consoante a estação do ano. Por exemplo: arminho e raposa do Árctico.
Influência da luz nos animais Bioluminescência– devido à escuridão existente nas profundidades dos oceanos, alguns animais são capazes de emitir luz através de órgãos apropriados.
Influência da água nas plantas Hidrófitas – plantas aquáticas, vivem no interior de massas de água Xerófitas – plantas de clima seco, adaptadas à captação e armazenamento de água
Influência da água nos animais Impermeabilização do tegumento para evitar a perda de água. Exemplo: Escorpião Diminuição da produção de urina. Exemplo: Rato-canguru
Solo Parte não viva Parte viva Vários organismos ,[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

sistemática dos seres vivos
sistemática dos seres vivos sistemática dos seres vivos
sistemática dos seres vivos
Mariana Cordeiro
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
cpfss
 
V. 2 Relações entre seres vivos
V. 2  Relações entre seres vivosV. 2  Relações entre seres vivos
V. 2 Relações entre seres vivos
Rebeca Vale
 
Extincao de especies
Extincao de especiesExtincao de especies
Extincao de especies
Inês Albano
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
Mayjö .
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
emanuel
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
César Milani
 
Factores Abióticos
Factores AbióticosFactores Abióticos
Factores Abióticos
Sérgio Luiz
 

Mais procurados (20)

A Célula - Unidade básica da vida
A Célula - Unidade básica da vidaA Célula - Unidade básica da vida
A Célula - Unidade básica da vida
 
sistemática dos seres vivos
sistemática dos seres vivos sistemática dos seres vivos
sistemática dos seres vivos
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
V. 2 Relações entre seres vivos
V. 2  Relações entre seres vivosV. 2  Relações entre seres vivos
V. 2 Relações entre seres vivos
 
Extincao de especies
Extincao de especiesExtincao de especies
Extincao de especies
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
 
Fósseis....
Fósseis....Fósseis....
Fósseis....
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
 
Reprodução Animal
Reprodução AnimalReprodução Animal
Reprodução Animal
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Fatores limitantes
Fatores limitantesFatores limitantes
Fatores limitantes
 
Aula Biodiversidade
Aula BiodiversidadeAula Biodiversidade
Aula Biodiversidade
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
Factores Abióticos
Factores AbióticosFactores Abióticos
Factores Abióticos
 

Destaque

8 ano cap 2 estudo das células
8 ano cap 2 estudo das células8 ano cap 2 estudo das células
8 ano cap 2 estudo das células
Sarah Lemes
 
Ppt 1 PreservaçãO Da Biodiversidade
Ppt 1   PreservaçãO Da BiodiversidadePpt 1   PreservaçãO Da Biodiversidade
Ppt 1 PreservaçãO Da Biodiversidade
Nuno Correia
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
Pelo Siro
 
Resumo CN 8º ano - Ecossistemas
Resumo CN 8º ano - EcossistemasResumo CN 8º ano - Ecossistemas
Resumo CN 8º ano - Ecossistemas
Inês Mota
 
III - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS IIIII - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS II
sandranascimento
 

Destaque (20)

Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
8 ano cap 2 estudo das células
8 ano cap 2 estudo das células8 ano cap 2 estudo das células
8 ano cap 2 estudo das células
 
Aula (1) Ecossistemas E Biodiversidade
Aula (1)   Ecossistemas E BiodiversidadeAula (1)   Ecossistemas E Biodiversidade
Aula (1) Ecossistemas E Biodiversidade
 
Ppt 1 PreservaçãO Da Biodiversidade
Ppt 1   PreservaçãO Da BiodiversidadePpt 1   PreservaçãO Da Biodiversidade
Ppt 1 PreservaçãO Da Biodiversidade
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
1EM #28 Histologia: introdução
1EM #28 Histologia: introdução1EM #28 Histologia: introdução
1EM #28 Histologia: introdução
 
Cn 8ºano -ecossistemas
Cn 8ºano -ecossistemasCn 8ºano -ecossistemas
Cn 8ºano -ecossistemas
 
Apresentação 8 cn
Apresentação 8 cnApresentação 8 cn
Apresentação 8 cn
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
Ppt 8º ano de escolaridade - Ciências Naturais
Ppt 8º ano de escolaridade - Ciências NaturaisPpt 8º ano de escolaridade - Ciências Naturais
Ppt 8º ano de escolaridade - Ciências Naturais
 
Resumo CN 8º ano - Ecossistemas
Resumo CN 8º ano - EcossistemasResumo CN 8º ano - Ecossistemas
Resumo CN 8º ano - Ecossistemas
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
Ficha de trabalho 8º ano (correcção)
Ficha de trabalho 8º ano (correcção)Ficha de trabalho 8º ano (correcção)
Ficha de trabalho 8º ano (correcção)
 
II - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMAII - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMA
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
 
Interacções entre os seres vivos
Interacções entre os seres vivosInteracções entre os seres vivos
Interacções entre os seres vivos
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
 
IV - FATORES BIÓTICOS
IV - FATORES BIÓTICOSIV - FATORES BIÓTICOS
IV - FATORES BIÓTICOS
 
Sistema terra
Sistema terraSistema terra
Sistema terra
 
III - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS IIIII - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS II
 

Semelhante a Dinâmica dos Ecossistemas

Resumo ecossistemas fatores bioticos abio
Resumo ecossistemas fatores bioticos abioResumo ecossistemas fatores bioticos abio
Resumo ecossistemas fatores bioticos abio
Stéphanie Lima
 
Biosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticosBiosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticos
Cristina Vitória
 
04.fatores abióticos
04.fatores abióticos04.fatores abióticos
04.fatores abióticos
ruiricardobg
 
Influência dos Factores Abióticos
Influência dos Factores AbióticosInfluência dos Factores Abióticos
Influência dos Factores Abióticos
Clara Abegão
 
Factores abióticos
Factores abióticosFactores abióticos
Factores abióticos
Tânia Reis
 
Ficha factores-abioticos
Ficha factores-abioticosFicha factores-abioticos
Ficha factores-abioticos
MINEDU
 
Factores abioticos
Factores abioticosFactores abioticos
Factores abioticos
Rita Pereira
 
Ficha factores-abioticos
Ficha factores-abioticosFicha factores-abioticos
Ficha factores-abioticos
Joana Faria
 

Semelhante a Dinâmica dos Ecossistemas (20)

Relacoes abioticas
Relacoes abioticasRelacoes abioticas
Relacoes abioticas
 
Resumo ecossistemas fatores bioticos abio
Resumo ecossistemas fatores bioticos abioResumo ecossistemas fatores bioticos abio
Resumo ecossistemas fatores bioticos abio
 
Fatores abióticos
Fatores abióticosFatores abióticos
Fatores abióticos
 
ecossistemas2.ppt
ecossistemas2.pptecossistemas2.ppt
ecossistemas2.ppt
 
Biosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticosBiosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticos
 
Dinâmica dos ecossistemas factores abióticos parte2-cn8ano
Dinâmica dos ecossistemas   factores abióticos parte2-cn8anoDinâmica dos ecossistemas   factores abióticos parte2-cn8ano
Dinâmica dos ecossistemas factores abióticos parte2-cn8ano
 
04.fatores abióticos
04.fatores abióticos04.fatores abióticos
04.fatores abióticos
 
Resumos - power point - Interacao entre os seres vivos.pptx
Resumos - power point  - Interacao entre os seres vivos.pptxResumos - power point  - Interacao entre os seres vivos.pptx
Resumos - power point - Interacao entre os seres vivos.pptx
 
Ecossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticosEcossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticos
 
Fatores abióticos
Fatores abióticosFatores abióticos
Fatores abióticos
 
391929950-7-fatores-abioticos.pptx
391929950-7-fatores-abioticos.pptx391929950-7-fatores-abioticos.pptx
391929950-7-fatores-abioticos.pptx
 
Influência dos Factores Abióticos
Influência dos Factores AbióticosInfluência dos Factores Abióticos
Influência dos Factores Abióticos
 
8º ano PPT 3 Interações seres vivos - ambiente Fatores abióticos.pptx
8º ano PPT 3 Interações seres vivos - ambiente Fatores abióticos.pptx8º ano PPT 3 Interações seres vivos - ambiente Fatores abióticos.pptx
8º ano PPT 3 Interações seres vivos - ambiente Fatores abióticos.pptx
 
Ecologiaintroducao
EcologiaintroducaoEcologiaintroducao
Ecologiaintroducao
 
Fatores_abioticos.pptx
Fatores_abioticos.pptxFatores_abioticos.pptx
Fatores_abioticos.pptx
 
Factores abióticos
Factores abióticosFactores abióticos
Factores abióticos
 
Ficha factores-abioticos
Ficha factores-abioticosFicha factores-abioticos
Ficha factores-abioticos
 
Factores abioticos
Factores abioticosFactores abioticos
Factores abioticos
 
Ficha factores-abioticos
Ficha factores-abioticosFicha factores-abioticos
Ficha factores-abioticos
 
Factores abióticos temperatura
Factores abióticos temperaturaFactores abióticos temperatura
Factores abióticos temperatura
 

Mais de Gabriela Bruno

Termorregulação e Osmorregulação
Termorregulação e OsmorregulaçãoTermorregulação e Osmorregulação
Termorregulação e Osmorregulação
Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembroDia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Gabriela Bruno
 
Ficha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Ficha de trabalho - Saúde Individual e ComunitáriaFicha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Ficha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Gabriela Bruno
 
Saúde Individual e Comunitária
Saúde Individual e ComunitáriaSaúde Individual e Comunitária
Saúde Individual e Comunitária
Gabriela Bruno
 
Preservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadePreservação da Biodiversidade
Preservação da Biodiversidade
Gabriela Bruno
 
Preservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadePreservação da Biodiversidade
Preservação da Biodiversidade
Gabriela Bruno
 

Mais de Gabriela Bruno (20)

HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolver
HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolverHSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolver
HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolver
 
HSCG- 10ºano
HSCG- 10ºanoHSCG- 10ºano
HSCG- 10ºano
 
A pobreza
A pobrezaA pobreza
A pobreza
 
Termorregulação e Osmorregulação
Termorregulação e OsmorregulaçãoTermorregulação e Osmorregulação
Termorregulação e Osmorregulação
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembroDia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
 
Ficha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Ficha de trabalho - Saúde Individual e ComunitáriaFicha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Ficha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
 
Saúde Individual e Comunitária
Saúde Individual e ComunitáriaSaúde Individual e Comunitária
Saúde Individual e Comunitária
 
Preservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadePreservação da Biodiversidade
Preservação da Biodiversidade
 
Preservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadePreservação da Biodiversidade
Preservação da Biodiversidade
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
 
Aranhas
AranhasAranhas
Aranhas
 
Abelhas
AbelhasAbelhas
Abelhas
 
Grilos
GrilosGrilos
Grilos
 
Abelhas
AbelhasAbelhas
Abelhas
 
Louva-a-deus
Louva-a-deusLouva-a-deus
Louva-a-deus
 

Último

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 

Dinâmica dos Ecossistemas

  • 1. A Dinâmica dos Ecossistemas Factores abióticos
  • 2. Termos e conceitos Espécie Comunidade Ecossistema População Habitat Factores Bióticos Factores Abióticos
  • 3. Ecossistema É o sistema formado pelos seres vivos (comunidade), pelo seu ambiente (biótopo) e pelas inter-relações entre eles. Existem dois tipos de ecossistemas: ecossistema aquático ecossistema terrestre.
  • 6. Espécie – grupo de indivíduos semelhantes que se reproduzem entre si, originando descendência fértil. Duas espécies diferentes podem cruzar-se, mas a sua descendência não é fértil, originando indivíduos híbridos. Égua Burro Mula
  • 7. População – é o conjunto de seres vivos da mesma espécie que vivem, num determinado momento, no mesmo habitat. Cardume Rebanho
  • 8. Comunidade – é o conjunto de populações que vivem no mesmo local, inter-relacionando-se.
  • 9. Habitat – é o local onde determinada espécie habita.
  • 10. Factores abióticos – são os componentes físicos e químicos do ambiente que influenciam os seres vivos. Edáficos: Solo Climáticos: Humidade Temperatura Luz
  • 11. Temperatura – A actividade dos seres vivos é fortemente influenciada pela temperatura do ambiente. Cada espécie só consegue sobreviver entre certos limites de temperatura – Amplitude térmica de existência. Temperatura máxima; Temperatura mínima; Temperatura óptima.
  • 12. Espécie Homeotérmica – Espécie cujos indivíduos mantêm constante a temperatura corporal, independentemente da temperatura ambiente. Mamíferos Aves Espécie Endotérmica – Regula a temperatura corporal através da produção de calor metabólico ou por mecanismos que permitem a retenção ou perda de calor.
  • 13. Espécie poiquilotérmica – Espécie cujos indivíduos variam a temperatura corporal de acordo com a temperatura ambiental. Répteis Espécie Ectotérmica – Espécie cujos indivíduos dependem de fonte de calor externa para manter a temperatura corporal.
  • 14. Espécie estenotérmica – Apenas suporta reduzidas variações de temperatura. Chinchila dos Andes -Chinchilla lanigera
  • 15. Espécie euritérmica – Tolera grandes variações de temperatura. Robalo - Dicentrarchus labrax
  • 16. Adaptações às temperaturas desfavoráveis: Migração Estivação Hibernação Adaptação morfológica
  • 17. Migração – Percorrem as mais variadas distâncias em busca de um local para reprodução ou melhores condições climáticas e abundância de alimentos.
  • 18. Redução das actividades vitais para valores mínimos, ficando num estado de vida latente. Se ocorre no Verão: Estivação
  • 19. Redução das actividades vitais para valores mínimos, ficando num estado de vida latente. Se ocorre no Inverno: Hibernação
  • 20. Adaptações morfológicas – Permitem aos animais resistir a temperaturas desfavoráveis, frias ou quentes: Quantidade de gordura subcutânea Tamanho e densidade dos pêlos Tamanho das orelhas e focinho Glândulas sudoríferas Cutícula / Revestimento impermeabilizante.
  • 21. Adaptações morfológicas que permitem resistir às temperaturas baixas (perda de calor é mínima) : Pêlos mais densos / compridos Grande teor de gordura Extremidades mais curtas
  • 22. Adaptações morfológicas que permitem resistir às temperaturas altas (facilita a perda de calor para o meio e evita o sobreaquecimento): Pêlos menos densos / curtos Menos gordura Maior superfície corporal em contacto com o exterior – orelhas compridas.
  • 23. Adaptações morfológicas que permitem às plantas resistir às temperaturas baixas: Plantas anuais Plantas bienais Plantas vivazes ou perenes Adaptações morfológicas que permitem às plantas resistir às temperaturas altas: Espinhos Caules e folhas suculentas
  • 24. Adaptações das plantas às baixas temperaturas Plantas anuais: Não conseguem suportar o frio, deixando as sementes para germinar no ano seguinte. Plantas bienais: Perdem a sua parte aérea mas mantêm a parte subterrânea.
  • 25. Adaptações das plantas às baixas temperaturas Plantas vivazes ou perenes: Mantêm a sua estrutura todo o ano apesar de algumas serem de folha caduca. Folha persistente – Árvores com copa em Δ, folhas pequenas cobertas por uma cutícula. Folha caduca – Árvores que deixam cair a folha e ficam em estado de vida latente.
  • 26. LUZ Influência da luz nas plantas Plantas de luz ou heliófitas – Nos estratos superiores das florestas ou em terrenos abertos - Precisam de muita luz. Plantas de sombra ou esquiáfitas - Nos estratos inferiores ou nas fendas de rochas - Precisam de pouca luz. Begónia Orquídea
  • 27. Influência da luz nos animais Migrações – um aumento do fotoperíodo leva à migração das aves para norte, enquanto que o movimento para sul é determinado pela diminuição do fotoperíodo.
  • 28. Influência da luz nos animais Cor da pelagem – alguns animais mudam de pelagem consoante a estação do ano. Por exemplo: arminho e raposa do Árctico.
  • 29. Influência da luz nos animais Bioluminescência– devido à escuridão existente nas profundidades dos oceanos, alguns animais são capazes de emitir luz através de órgãos apropriados.
  • 30. Influência da água nas plantas Hidrófitas – plantas aquáticas, vivem no interior de massas de água Xerófitas – plantas de clima seco, adaptadas à captação e armazenamento de água
  • 31. Influência da água nos animais Impermeabilização do tegumento para evitar a perda de água. Exemplo: Escorpião Diminuição da produção de urina. Exemplo: Rato-canguru
  • 32.
  • 34. Água