SlideShare uma empresa Scribd logo
Universidade do Estado de Mato Grosso
Curso de Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas
Disciplina: Métodos de Avaliação da Biodiversidade
Prof.: Me. Mahal Massavi Evangelista
Flávia Anastácio
Liria Ribeiro de Carvalho
Lucilene do Carmo dos Santos
Luiz Fernando Scatola
Patrícia dos Santos S. de Oliveira
Tatiane Aparecida Klossoski
Alta Floresta – MT
Novembro de 2022
MÉTODO DE CAPTURA DE ARTRÓPODES
INTRODUÇÃO
● O grupo dos artrópodes é bastante rico em espécies, com
mais de um milhão de espécies descritas;
● São encontrados em praticamente todos os lugares,
existindo espécies terrestres e aquáticas de água doce e
salgada;
INTRODUÇÃO
● Animais invertebrados que caracterizam-se por apresentar
apêndices corporais dotados de articulações, celomados,
triblásticos, simetria bilateral, com o corpo segmentado
em tagmas e uma cobertura corporal denominada
exoesqueleto composta de quitina.
INTRODUÇÃO
Método de Captura de Artrópodes.pptx
IMPORTÂNCIA ECONÔMICA E ECOLÓGICA DOS ARTRÓPODES
Os artrópodes sempre estiveram relacionados nas atividades
humanas, tanto na aquisição de matéria prima como o bicho-
da-seda, a cera, o mel e o própolis produzidos pelas abelhas;
São de extrema importância nas cadeias alimentares e têm
seu papel na natureza, atuando como polinizadores,
predadores, controlando populações e promovendo a
circulação da matéria melhorando a produtividade do solo
(BUZZI, 2005).
IMPORTÂNCIA ECONÔMICA E ECOLÓGICA DOS ARTRÓPODES
MÉTODO DE CAPTURA DE ARTRÓPODES
As armadilhas de quedas consistem de recipientes enterrados no solo,
denominadas de armadilhas de pitfalls que podem ser interligados ou não por
uma cerca-guia (drift-fences; CORN 1994). Estas armadilhas são muito utilizadas
para amostragem de anfíbios, répteis, insetos e pequenos mamíferos s (e.g.
SEMLITSCH et aI. 1981; MENGAK & GUYNN 1987; WILLIAMS & BRAUN 1983).
os tamanhos podem variar de acordo com tipos de espécies a serem trabalhadas.
Uma das vantagens do método é a captura de animais que raramente são
amostrados através dos métodos tradicionais que envolvem procura visual
(CAMPBELL & CHRISTMAN 1982).
ÁREA DE ESTUDO
O estudo foi conduzido no Parque
Zoobotânico Leopoldo Linhares na
área urbana do município de Alta
Floresta, localizado no Norte do
estado de Mato Grosso que possui
uma área de 17,6 ha.
OBJETIVO
● O trabalho teve como objetivo analisar a diversidade destes
organismos capturados com armadilha pitfall em um fragmento
florestal em dois ambientes diferentes, comparando os resultados
obtidos em cada um dos locais estudados, sendo um mais na
borda do fragmento e um dentro da mata um pouco mais fechada.
DESCRIÇÃO DA ÁREA DE COLETA
O Parque Zoobotânico é um fragmento florestal que está localizado no perímetro
urbano e sofre influência antrópica, apresentando muitas clareiras, lixo, grande
número de árvores caídas e visitações frequentes. A área sofreu no passado (década
de 70 e 80) exploração florestal, porém, na década de 90 foram transformadas em
unidades de conservação (Parque Municipal), a partir de então permanecem sem
exploração.
Área da borda do parque primeiro ponto de coleta. (A,B,C e D)
DESCRIÇÃO DA ÁREA DE COLETA
A degradação dos ambientes nativos em decorrência da ação do homem nos diversos
espaços, fatalmente levará a impactos negativos do ponto de vista da conservação da
biodiversidade local e do potencial produtivo da floresta, através da redução do número e
abundância de espécies e de indivíduos (FANTINI & GURIES, 2008).
Área dentro da mata, segundo ponto de coleta. (E,F,G e H)
DESCRIÇÃO DA ÁREA DE COLETA
● Muitos primatas na área ficaram muito curiosos com a nossa presença.
METODOLOGIA
● 10 Armadilhas de Pitfall com garrafas pets de 2 litros, distribuídas
em duas áreas;
● 1ª Ponto: Borda da mata (5 Pitfall a uma distância de 10 metros).
● 2ª Ponto: 50 metros para dentro da mata (5 Pitfall a uma distância
de 10 metros).
● Aberto buraco com cavadeira, colocados as garrafas cortadas à
altura 15 cm;
● 100 ml de água e duas gotas de detergente neutro.
METODOLOGIA
Escavar o buraco (A). Medir a distância para colocação da outra armadilha (B). Camuflar a
armadilha no chão (C).
DISPOSIÇÃO DAS ARMADILHAS
DIA DE COLETA
● As armadilhas foram colocadas no dia 08/10/2022 e retiradas no dia
11/10/2022
A armadilha A1 havia sumido, possibilidade de ter sido os primatas (A e B). Realizando a coleta nos pontos
(C) . Caixa coletora com os 9 pontos (D). Insetos separados para triagem e identificação (E).
Ponto A 02 - Borda
Identificação Popular Quant
Atta sp. Sauva 1
Odontomachus sp. Trinca Culhão 2
Esforço Amostral: 96 horas
Ponto A 02
Ponto A 03 - Borda
Identificação Popular Quant
Pachycondyla sp Formiga de ferrão 2
Hymenoptera formiga marrom 1
Coleoptera besouro 2
Aracnídeos Ácaro 1
Atta sp. Sauva 4
Crematogaster Formiga 1
Ponto A 03
Ponto A 04 - Borda
Identificação Popular Quant
Coleoptera Pinta branca 4
Odontomachus sp. Trinca Culhão 1
Opiliones sp Opilhão 1
Atta sp. Sauva 1
Hymenoptera formiga marrom 2
Aracnídeos Ácaro 1
Diptera Inseto 1
Isopode Tatuzinho 1
Ponto A 04
Ponto A 05 - Borda
Identificação Popular Quant
Blattodea baratinha 1
Atta sp. Sauva 2
Aracnídeos Ácaro 1
Ponto A 05
Ponto B 01
Identificação Popular Quant
Nematocera Mosquito 1
Solenopsis Lava pés 7
Diptera Inseto 1
Hymenoptera Formiga preta 1
Ponto B 01
Ponto B 02
Identificação Popular Quant
Paraponerinae Tocandira 2
Ponto B 02
Ponto B 03
Identificação Popular Quant
Paraponerinae Tocandira 1
Diptera Mosquito decomposição 1
Hymenoptera Formiga 1
Araneae Aranha marrom peluda 1
Paederus Sp poto 1
Diptera pernilongo 1
Hymenoptera inseto rajado 1
Trachymyrmex sp formiga amarela 1
Araneae Aranha marrom 1
Camponotus Formiga marrom 1
Ponto B 03
Ponto B 04
Identificação Popular Quant
Paraponerinae Tocandira 1
Coleoptera Besouro 3
Trachymyrmex sp Formiga 3
Diptera Mosquito 1
Diptera Mosquito 1
Camponotus Formiga 1
Crematogaster Formiga 3
Ponto B 04
Ponto B 05
Identificação Popular Quant
Acromyrmex Formiga cortadeira 1
Trachymyrmex sp Formiga 2
Hymenoptera
Formiga macho
alada
1
Araneae Aranha amarela 1
Ponto B 05
TOTAL DE 70 ARTRÓPODES CAPTURADOS
Araneae 6
Blattodea 1
Coleoptera 10
Diptera 7
Hymenoptera 44
Isopoda 1
Opiliones 1
CONCLUSÃO
Através dos dados obtidos constatou-se que os artrópodes estão presentes nos
ambientes estudados, mesmo nos que possuem condições mais impactadas e
que sofrem constante efeito da ação humana e dos fatores ambientais, como a
borda do fragmento florestal.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Buzzi, Z. J. 2005. Entomologia Didática. 4a. ed. Ed. UFPR.
Fantini, A.C., R. Guries & J.R. Ribeiro. 2000. Produção de palmito (Euterpe edulis Martius – Arecaceae) na floresta ombrófila densa: Potencial, problemas, e
possíveis soluções, p.281-303. In M.S. Reis & A. Reis, Euterpe edulis Martius (palmiteiro): Biologia, conservação e manejo, Itajaí, 415p.
Scielo-scientific eletronic library online. POPULATIONAL STRUCTURE AND SPATIAL DISTRIBUTION OF Theobroma speciosum Willd. Ex Spreng IN NORTHERN OF MATO
GROSSO STATE. vila clementino, São Paulo-SP. Universidade Federal de Santa Maria, 2018. Disponível em:
<https://www.scielo.br/j/cflo/a/tkXHmMKvqPtchJQ5GpW67fb/?lang=pt&format=pdf>. Acesso em 22/11/2022.
CORN, P.S. 1994. Straight-line dritl fences and pitfall traps, p. 109-117.111: W.R. HEYER; M.A. DONNEL Y: R.W. McDIARMID; L.-A. HAYEK & M. FOSTER (Eds). Measuring and
monitoring biological diversity: standard mcthods for 3mphibians. Washington, D.C., Smithsonian lnstitution Press, XrX+364p.
MENGAK, M.T. & O.c. GUYNN JR. 1987. Pitfalls and snap traps for sampling small Illammals and herpetofauna. Amer. Midl. Nat. 118: 284-288.
WILLlAMS, O.F. & S.E. BRAUN. 1983. Comparison ofpitfall and conventional traps tor sampling small Illallllllal populations. Jour. Wildl. Managc. 47: 841 -845.
CAMPBELL, H.W. & S.P. CiIRISTMAN. 1982. Field techniques 1'01' herpetotàunal community analysis, p. 193-200./11: N.J. SCOTT JR. (Ed.). Herpetological com munities.
Washington, U.S. Fish Wild. Servo Wildl. Res. Rep. 13, IV+239p.
KRUGEL, D. F.; BRAUWERS, S. P.; BIANCHI. V. Diversidade de artrópodes coletados em armadilhas de solo Pitfall.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Método de Captura de Artrópodes.pptx

inventario rapido
inventario rapidoinventario rapido
Trabalho a campo - Horto Florestal
Trabalho a campo -  Horto FlorestalTrabalho a campo -  Horto Florestal
Trabalho a campo - Horto Florestal
Maria Cristina Marques Mota
 
Trabalho de Campo - Horto Florestal
Trabalho de Campo - Horto FlorestalTrabalho de Campo - Horto Florestal
Trabalho de Campo - Horto Florestal
Maria Cristina Marques Mota
 
Diversidade da familia coleoptera
Diversidade da familia coleopteraDiversidade da familia coleoptera
Diversidade da familia coleoptera
Carlos Alberto Monteiro
 
Diversidade de formigas epigeicas trabalho
Diversidade de formigas epigeicas trabalhoDiversidade de formigas epigeicas trabalho
Diversidade de formigas epigeicas trabalho
Maira F Silva F
 
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJMonteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
José André
 
112 1269543456 resumo
112 1269543456 resumo112 1269543456 resumo
112 1269543456 resumo
Bruno Eduardo Ferreira de Paiva
 
Apifauna e seus recursos forrageiros ocorrentes em área de barragem hidrelétr...
Apifauna e seus recursos forrageiros ocorrentes em área de barragem hidrelétr...Apifauna e seus recursos forrageiros ocorrentes em área de barragem hidrelétr...
Apifauna e seus recursos forrageiros ocorrentes em área de barragem hidrelétr...
Label-ha
 
Biodiversidade de Baetidae (Insecta: Ephemeroptera) no Parque Estadual do Rio...
Biodiversidade de Baetidae (Insecta: Ephemeroptera) no Parque Estadual do Rio...Biodiversidade de Baetidae (Insecta: Ephemeroptera) no Parque Estadual do Rio...
Biodiversidade de Baetidae (Insecta: Ephemeroptera) no Parque Estadual do Rio...
Elidiomar R Da-Silva
 
Artigo bioterra v1_n1_2019_04
Artigo bioterra v1_n1_2019_04Artigo bioterra v1_n1_2019_04
Artigo bioterra v1_n1_2019_04
Universidade Federal de Sergipe - UFS
 
Itapua abelhas artigo
Itapua abelhas artigoItapua abelhas artigo
Itapua abelhas artigo
avisaassociacao
 
Ap ent basica kç
Ap ent basica kçAp ent basica kç
Ap ent basica kç
Érica Vasconcelos
 
Apostila entomologia basica
Apostila entomologia basicaApostila entomologia basica
Apostila entomologia basica
Karla Daniele Souza
 
Abelhas nativas (Hymenoptera: Apidae) em Floresta Ombrófila Densa Submontana ...
Abelhas nativas (Hymenoptera: Apidae) em Floresta Ombrófila Densa Submontana ...Abelhas nativas (Hymenoptera: Apidae) em Floresta Ombrófila Densa Submontana ...
Abelhas nativas (Hymenoptera: Apidae) em Floresta Ombrófila Densa Submontana ...
Label-ha
 
Atividade de ciencias 3 7 ano - 1° bim - 2013
Atividade de ciencias 3    7 ano - 1° bim - 2013Atividade de ciencias 3    7 ano - 1° bim - 2013
Atividade de ciencias 3 7 ano - 1° bim - 2013
Luciano Mendes
 
A AVIFAUNA EM DUAS ÁREAS DE UMA ZONA RURAL COM REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTIC...
A AVIFAUNA EM DUAS ÁREAS DE UMA ZONA RURAL COM REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTIC...A AVIFAUNA EM DUAS ÁREAS DE UMA ZONA RURAL COM REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTIC...
A AVIFAUNA EM DUAS ÁREAS DE UMA ZONA RURAL COM REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTIC...
Marcos Paulo Machado Thome
 
Ofídios do Parque Estadual Sumaúma, Manaus - Amazonas.ppt
Ofídios do Parque Estadual Sumaúma, Manaus - Amazonas.pptOfídios do Parque Estadual Sumaúma, Manaus - Amazonas.ppt
Ofídios do Parque Estadual Sumaúma, Manaus - Amazonas.ppt
André Girão
 
Apostila Básica de Entomologia
Apostila Básica de Entomologia Apostila Básica de Entomologia
Apostila Básica de Entomologia
Gregorio Leal da Silva
 
Diversidade de abelhas em área de ecótono para manguezal em estação quente em...
Diversidade de abelhas em área de ecótono para manguezal em estação quente em...Diversidade de abelhas em área de ecótono para manguezal em estação quente em...
Diversidade de abelhas em área de ecótono para manguezal em estação quente em...
Label-ha
 
Erva-de-passarinho
Erva-de-passarinhoErva-de-passarinho
Erva-de-passarinho
arboreo.net
 

Semelhante a Método de Captura de Artrópodes.pptx (20)

inventario rapido
inventario rapidoinventario rapido
inventario rapido
 
Trabalho a campo - Horto Florestal
Trabalho a campo -  Horto FlorestalTrabalho a campo -  Horto Florestal
Trabalho a campo - Horto Florestal
 
Trabalho de Campo - Horto Florestal
Trabalho de Campo - Horto FlorestalTrabalho de Campo - Horto Florestal
Trabalho de Campo - Horto Florestal
 
Diversidade da familia coleoptera
Diversidade da familia coleopteraDiversidade da familia coleoptera
Diversidade da familia coleoptera
 
Diversidade de formigas epigeicas trabalho
Diversidade de formigas epigeicas trabalhoDiversidade de formigas epigeicas trabalho
Diversidade de formigas epigeicas trabalho
 
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJMonteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
 
112 1269543456 resumo
112 1269543456 resumo112 1269543456 resumo
112 1269543456 resumo
 
Apifauna e seus recursos forrageiros ocorrentes em área de barragem hidrelétr...
Apifauna e seus recursos forrageiros ocorrentes em área de barragem hidrelétr...Apifauna e seus recursos forrageiros ocorrentes em área de barragem hidrelétr...
Apifauna e seus recursos forrageiros ocorrentes em área de barragem hidrelétr...
 
Biodiversidade de Baetidae (Insecta: Ephemeroptera) no Parque Estadual do Rio...
Biodiversidade de Baetidae (Insecta: Ephemeroptera) no Parque Estadual do Rio...Biodiversidade de Baetidae (Insecta: Ephemeroptera) no Parque Estadual do Rio...
Biodiversidade de Baetidae (Insecta: Ephemeroptera) no Parque Estadual do Rio...
 
Artigo bioterra v1_n1_2019_04
Artigo bioterra v1_n1_2019_04Artigo bioterra v1_n1_2019_04
Artigo bioterra v1_n1_2019_04
 
Itapua abelhas artigo
Itapua abelhas artigoItapua abelhas artigo
Itapua abelhas artigo
 
Ap ent basica kç
Ap ent basica kçAp ent basica kç
Ap ent basica kç
 
Apostila entomologia basica
Apostila entomologia basicaApostila entomologia basica
Apostila entomologia basica
 
Abelhas nativas (Hymenoptera: Apidae) em Floresta Ombrófila Densa Submontana ...
Abelhas nativas (Hymenoptera: Apidae) em Floresta Ombrófila Densa Submontana ...Abelhas nativas (Hymenoptera: Apidae) em Floresta Ombrófila Densa Submontana ...
Abelhas nativas (Hymenoptera: Apidae) em Floresta Ombrófila Densa Submontana ...
 
Atividade de ciencias 3 7 ano - 1° bim - 2013
Atividade de ciencias 3    7 ano - 1° bim - 2013Atividade de ciencias 3    7 ano - 1° bim - 2013
Atividade de ciencias 3 7 ano - 1° bim - 2013
 
A AVIFAUNA EM DUAS ÁREAS DE UMA ZONA RURAL COM REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTIC...
A AVIFAUNA EM DUAS ÁREAS DE UMA ZONA RURAL COM REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTIC...A AVIFAUNA EM DUAS ÁREAS DE UMA ZONA RURAL COM REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTIC...
A AVIFAUNA EM DUAS ÁREAS DE UMA ZONA RURAL COM REMANESCENTES DE MATA ATLÂNTIC...
 
Ofídios do Parque Estadual Sumaúma, Manaus - Amazonas.ppt
Ofídios do Parque Estadual Sumaúma, Manaus - Amazonas.pptOfídios do Parque Estadual Sumaúma, Manaus - Amazonas.ppt
Ofídios do Parque Estadual Sumaúma, Manaus - Amazonas.ppt
 
Apostila Básica de Entomologia
Apostila Básica de Entomologia Apostila Básica de Entomologia
Apostila Básica de Entomologia
 
Diversidade de abelhas em área de ecótono para manguezal em estação quente em...
Diversidade de abelhas em área de ecótono para manguezal em estação quente em...Diversidade de abelhas em área de ecótono para manguezal em estação quente em...
Diversidade de abelhas em área de ecótono para manguezal em estação quente em...
 
Erva-de-passarinho
Erva-de-passarinhoErva-de-passarinho
Erva-de-passarinho
 

Último

Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdfEconomia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
DeboraGomes73
 
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptxManejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Geagra UFG
 
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdfCIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
viictorrkk
 
Melhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatísticaMelhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatística
tyciavilela
 
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdfMuro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Marco Zero Conteúdo
 
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdfApostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Ademir36
 
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdfMuro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Marco Zero Conteúdo
 

Último (7)

Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdfEconomia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
 
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptxManejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
 
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdfCIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
 
Melhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatísticaMelhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatística
 
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdfMuro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
 
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdfApostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
 
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdfMuro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
 

Método de Captura de Artrópodes.pptx

  • 1. Universidade do Estado de Mato Grosso Curso de Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas Disciplina: Métodos de Avaliação da Biodiversidade Prof.: Me. Mahal Massavi Evangelista Flávia Anastácio Liria Ribeiro de Carvalho Lucilene do Carmo dos Santos Luiz Fernando Scatola Patrícia dos Santos S. de Oliveira Tatiane Aparecida Klossoski Alta Floresta – MT Novembro de 2022 MÉTODO DE CAPTURA DE ARTRÓPODES
  • 2. INTRODUÇÃO ● O grupo dos artrópodes é bastante rico em espécies, com mais de um milhão de espécies descritas; ● São encontrados em praticamente todos os lugares, existindo espécies terrestres e aquáticas de água doce e salgada;
  • 3. INTRODUÇÃO ● Animais invertebrados que caracterizam-se por apresentar apêndices corporais dotados de articulações, celomados, triblásticos, simetria bilateral, com o corpo segmentado em tagmas e uma cobertura corporal denominada exoesqueleto composta de quitina.
  • 6. IMPORTÂNCIA ECONÔMICA E ECOLÓGICA DOS ARTRÓPODES Os artrópodes sempre estiveram relacionados nas atividades humanas, tanto na aquisição de matéria prima como o bicho- da-seda, a cera, o mel e o própolis produzidos pelas abelhas;
  • 7. São de extrema importância nas cadeias alimentares e têm seu papel na natureza, atuando como polinizadores, predadores, controlando populações e promovendo a circulação da matéria melhorando a produtividade do solo (BUZZI, 2005). IMPORTÂNCIA ECONÔMICA E ECOLÓGICA DOS ARTRÓPODES
  • 8. MÉTODO DE CAPTURA DE ARTRÓPODES As armadilhas de quedas consistem de recipientes enterrados no solo, denominadas de armadilhas de pitfalls que podem ser interligados ou não por uma cerca-guia (drift-fences; CORN 1994). Estas armadilhas são muito utilizadas para amostragem de anfíbios, répteis, insetos e pequenos mamíferos s (e.g. SEMLITSCH et aI. 1981; MENGAK & GUYNN 1987; WILLIAMS & BRAUN 1983). os tamanhos podem variar de acordo com tipos de espécies a serem trabalhadas. Uma das vantagens do método é a captura de animais que raramente são amostrados através dos métodos tradicionais que envolvem procura visual (CAMPBELL & CHRISTMAN 1982).
  • 9. ÁREA DE ESTUDO O estudo foi conduzido no Parque Zoobotânico Leopoldo Linhares na área urbana do município de Alta Floresta, localizado no Norte do estado de Mato Grosso que possui uma área de 17,6 ha.
  • 10. OBJETIVO ● O trabalho teve como objetivo analisar a diversidade destes organismos capturados com armadilha pitfall em um fragmento florestal em dois ambientes diferentes, comparando os resultados obtidos em cada um dos locais estudados, sendo um mais na borda do fragmento e um dentro da mata um pouco mais fechada.
  • 11. DESCRIÇÃO DA ÁREA DE COLETA O Parque Zoobotânico é um fragmento florestal que está localizado no perímetro urbano e sofre influência antrópica, apresentando muitas clareiras, lixo, grande número de árvores caídas e visitações frequentes. A área sofreu no passado (década de 70 e 80) exploração florestal, porém, na década de 90 foram transformadas em unidades de conservação (Parque Municipal), a partir de então permanecem sem exploração. Área da borda do parque primeiro ponto de coleta. (A,B,C e D)
  • 12. DESCRIÇÃO DA ÁREA DE COLETA A degradação dos ambientes nativos em decorrência da ação do homem nos diversos espaços, fatalmente levará a impactos negativos do ponto de vista da conservação da biodiversidade local e do potencial produtivo da floresta, através da redução do número e abundância de espécies e de indivíduos (FANTINI & GURIES, 2008). Área dentro da mata, segundo ponto de coleta. (E,F,G e H)
  • 13. DESCRIÇÃO DA ÁREA DE COLETA ● Muitos primatas na área ficaram muito curiosos com a nossa presença.
  • 14. METODOLOGIA ● 10 Armadilhas de Pitfall com garrafas pets de 2 litros, distribuídas em duas áreas; ● 1ª Ponto: Borda da mata (5 Pitfall a uma distância de 10 metros). ● 2ª Ponto: 50 metros para dentro da mata (5 Pitfall a uma distância de 10 metros). ● Aberto buraco com cavadeira, colocados as garrafas cortadas à altura 15 cm; ● 100 ml de água e duas gotas de detergente neutro.
  • 15. METODOLOGIA Escavar o buraco (A). Medir a distância para colocação da outra armadilha (B). Camuflar a armadilha no chão (C).
  • 17. DIA DE COLETA ● As armadilhas foram colocadas no dia 08/10/2022 e retiradas no dia 11/10/2022 A armadilha A1 havia sumido, possibilidade de ter sido os primatas (A e B). Realizando a coleta nos pontos (C) . Caixa coletora com os 9 pontos (D). Insetos separados para triagem e identificação (E).
  • 18. Ponto A 02 - Borda Identificação Popular Quant Atta sp. Sauva 1 Odontomachus sp. Trinca Culhão 2 Esforço Amostral: 96 horas
  • 20. Ponto A 03 - Borda Identificação Popular Quant Pachycondyla sp Formiga de ferrão 2 Hymenoptera formiga marrom 1 Coleoptera besouro 2 Aracnídeos Ácaro 1 Atta sp. Sauva 4 Crematogaster Formiga 1
  • 22. Ponto A 04 - Borda Identificação Popular Quant Coleoptera Pinta branca 4 Odontomachus sp. Trinca Culhão 1 Opiliones sp Opilhão 1 Atta sp. Sauva 1 Hymenoptera formiga marrom 2 Aracnídeos Ácaro 1 Diptera Inseto 1 Isopode Tatuzinho 1
  • 24. Ponto A 05 - Borda Identificação Popular Quant Blattodea baratinha 1 Atta sp. Sauva 2 Aracnídeos Ácaro 1
  • 26. Ponto B 01 Identificação Popular Quant Nematocera Mosquito 1 Solenopsis Lava pés 7 Diptera Inseto 1 Hymenoptera Formiga preta 1
  • 28. Ponto B 02 Identificação Popular Quant Paraponerinae Tocandira 2
  • 30. Ponto B 03 Identificação Popular Quant Paraponerinae Tocandira 1 Diptera Mosquito decomposição 1 Hymenoptera Formiga 1 Araneae Aranha marrom peluda 1 Paederus Sp poto 1 Diptera pernilongo 1 Hymenoptera inseto rajado 1 Trachymyrmex sp formiga amarela 1 Araneae Aranha marrom 1 Camponotus Formiga marrom 1
  • 32. Ponto B 04 Identificação Popular Quant Paraponerinae Tocandira 1 Coleoptera Besouro 3 Trachymyrmex sp Formiga 3 Diptera Mosquito 1 Diptera Mosquito 1 Camponotus Formiga 1 Crematogaster Formiga 3
  • 34. Ponto B 05 Identificação Popular Quant Acromyrmex Formiga cortadeira 1 Trachymyrmex sp Formiga 2 Hymenoptera Formiga macho alada 1 Araneae Aranha amarela 1
  • 36. TOTAL DE 70 ARTRÓPODES CAPTURADOS Araneae 6 Blattodea 1 Coleoptera 10 Diptera 7 Hymenoptera 44 Isopoda 1 Opiliones 1
  • 37. CONCLUSÃO Através dos dados obtidos constatou-se que os artrópodes estão presentes nos ambientes estudados, mesmo nos que possuem condições mais impactadas e que sofrem constante efeito da ação humana e dos fatores ambientais, como a borda do fragmento florestal.
  • 38. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Buzzi, Z. J. 2005. Entomologia Didática. 4a. ed. Ed. UFPR. Fantini, A.C., R. Guries & J.R. Ribeiro. 2000. Produção de palmito (Euterpe edulis Martius – Arecaceae) na floresta ombrófila densa: Potencial, problemas, e possíveis soluções, p.281-303. In M.S. Reis & A. Reis, Euterpe edulis Martius (palmiteiro): Biologia, conservação e manejo, Itajaí, 415p. Scielo-scientific eletronic library online. POPULATIONAL STRUCTURE AND SPATIAL DISTRIBUTION OF Theobroma speciosum Willd. Ex Spreng IN NORTHERN OF MATO GROSSO STATE. vila clementino, São Paulo-SP. Universidade Federal de Santa Maria, 2018. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/cflo/a/tkXHmMKvqPtchJQ5GpW67fb/?lang=pt&format=pdf>. Acesso em 22/11/2022. CORN, P.S. 1994. Straight-line dritl fences and pitfall traps, p. 109-117.111: W.R. HEYER; M.A. DONNEL Y: R.W. McDIARMID; L.-A. HAYEK & M. FOSTER (Eds). Measuring and monitoring biological diversity: standard mcthods for 3mphibians. Washington, D.C., Smithsonian lnstitution Press, XrX+364p. MENGAK, M.T. & O.c. GUYNN JR. 1987. Pitfalls and snap traps for sampling small Illammals and herpetofauna. Amer. Midl. Nat. 118: 284-288. WILLlAMS, O.F. & S.E. BRAUN. 1983. Comparison ofpitfall and conventional traps tor sampling small Illallllllal populations. Jour. Wildl. Managc. 47: 841 -845. CAMPBELL, H.W. & S.P. CiIRISTMAN. 1982. Field techniques 1'01' herpetotàunal community analysis, p. 193-200./11: N.J. SCOTT JR. (Ed.). Herpetological com munities. Washington, U.S. Fish Wild. Servo Wildl. Res. Rep. 13, IV+239p. KRUGEL, D. F.; BRAUWERS, S. P.; BIANCHI. V. Diversidade de artrópodes coletados em armadilhas de solo Pitfall.