SlideShare uma empresa Scribd logo
Lista de exercícios - Imperialismo
     1) Leia o texto.


        "O século burguês foi uma era de melhoramentos, mais para os burgueses, talvez, do que
        para qualquer outro grupo de pessoas. Sua ideologia carregada de esperanças não era
        apenas uma máscara para encobrir o desespero, mas uma crença sincera no progresso."
        (GAY, Peter. A Experiência Burguesa da Rainha Vitória a Freud: a educação dos sentidos. São
        Paulo: Cia das Letras,1988. p. 55.)


        Todas as alternativas apresentam indicadores do progresso na Europa na segunda metade do
        século XIX, EXCETO
a)      A crença dos indivíduos em relação às possibilidades de ascensão social.
b)      A expansão das ferrovias como meio de intensificar a troca de mercadorias.
c)      A garantia de uma renda mínima às famílias de trabalhadores.
d)      O aumento da capacidade produtiva através da ampliação do número de fábricas.


     2) (Bennet RJ) Um dos objetivos do colonialismo e do imperialismo, intensificados com o
        capitalismo monopolista e financeiro foi:


a)      civilizar sociedades primitivas da África, da Ásia e da América Latina, beneficiadas com a
        ação humanitária dos representantes das sociedades brancas evoluídas;
b)      controlar áreas de colocação de capitais excedentes sem excluir outros interesses econômicos
        e políticos;
c)      converter ao cristianismo sociedades pagãs, livrando-as de práticas de canibalismo e
        sacrifícios humanos;
d)      demonstrar a superioridade do homem branco, comprovando na prática as teorias científicas
        e metafísicas;
e)      utilizar em benefício da humanidade as riquezas inexploradas existentes em territórios de
        sociedades ignorantes;


     3) A expansão neocolonial do final do século XIX pode ser associada a


a)      busca de novas oportunidades de investimentos lucrativos para o capital excedente nos
        países industriais.
b)        atração pelo entesouramento permitido pela conquista de regiões com jazidas de metais
          preciosos.
c)        necessidade de expansão da influência da Igreja Católica frente ao aumento dos seguidores
          da Reforma.
d)        divisão internacional do trabalho entre produtores de matérias primas e consumidores de
          produtos industrializados.


     4) Em 1891, Premph I, rei dos Ashanti, na Costa do Ouro (atual Gana, África), respondeu da
          seguinte forma a uma consulta:


          "A proposta para o pais Ashanti, na presente situação, colocar-se sob proteção de Sua
          Majestade a Rainha e Imperatriz da Índia foi objeto de exame aprofundado, mas me
          permitam dizer que chegamos à seguinte conclusão: meu reino, o Ashanti, jamais aderirá a
          tal política."


          A partir do texto acima, pode-se afirmar que a conquista da África pelos países europeus
a)        baseou-se exclusivamente em operações militares.
b)        contou com o apoio das populações locais.
c)        encontrou resistência de chefes e reis africanos.
d)        enfrentou a concorrência de impérios asiáticos




     5)   William James Herschel, coletor do governo inglês, iniciou na Índia seus estudos sobre as
          impressões digitais ao tomar as impressões digitais dos nativos nos contratos que firmavam
          com o governo. Essas impressões serviam de assinatura. Aplicou-as, então, aos registros de
          falecimentos e usou esse processo nas prisões inglesas, na Índia, para reconhecimento dos
          fugitivos. Henry Faulds, outro inglês, médico de hospital em Tóquio, contribuiu para o estudo
          da datiloscopia. Examinando impressões digitais em peças de cerâmica pré-histórica
          japonesa, previu a possibilidade de se descobrir um criminoso pela identificação das linhas
          papilares e preconizou uma técnica para a tomada de impressões digitais, utilizando-se de
          uma placa de estanho e de tinta de imprensa.


          Que tipo de relação orientava os esforços que levaram à descoberta das impressões digitais
          pelos ingleses e, posteriormente, à sua utilização nos dois países asiáticos?
(A) De fraternidade, já que ambos visavam aos mesmos fins, ou seja, autenticar contratos.
     (B) De dominação, já que os nativos puderam identificar os ingleses falecidos com mais
     facilidade.
     (C) De controle cultural, já que Faulds usou a técnica para libertar os detidos nas prisões
     japonesas.
     (D) De colonizador-colonizado, já que, na Índia, a invenção foi usada em favor dos interesses
     da coroa inglesa.
     (E) De médico-paciente, já que Faulds trabalhava em um hospital de Tóquio.



6)   "É difícil acreditar na guerra terrível, mas silenciosa, que os seres orgânicos travam em meio
     aos bosques serenos e campos risonhos". ("C. Darwin, anotação no Diário de 1839".)


Na segunda metade do século XIX, a doutrina sobre a seleção natural das espécies, elaborada
     pelo naturalista inglês Charles Darwin, foi transferida para as relações humanas, numa
     situação histórica marcada


     a) pela concórdia universal entre povos de diferentes continentes.
     b) pela noção de domínio, supremacia e hierarquia racial.
     c) pelos tratados favoráveis aos povos colonizados.
     d) pelas concepções de unificação européia e de paz armada.
     e) pela fundação de instituições destinadas a promover a paz.


7) Ao longo do século XIX, ocorreram, no mundo, diversas pesquisas, inovações e publicações
     que contribuíram para o desenvolvimento da técnica e da ciência. É CORRETO afirmar que,
     entre elas, se incluem


     a) a descoberta de novos elementos químicos, as pesquisas de Pasteur na microbiologia e a
     publicação da "Origem das espécies", de Darwin.
     b) a invenção do telescópio, o desenvolvimento do descaroçador de algodão e a publicação da
     "De humani corporis fabrica", de Andrea Vesálio.
     c) a invenção do microscópio, a construção de containers para transporte a longa distância e
     a publicação da "Nova Atlântida", de Bacon.
     d) a descoberta da circulação sangüínea, a utilização do carvão mineral como combustível e a
     publicação da "Ótica", de Newton.
8) No tempo em que vivemos e na crise que atravessam todas as indústrias européias, a
   fundação de uma colônia é a criação de uma válvula de escape". (Jules Ferry, colonialista
   francês). Esse trecho de um discurso da segunda metade do século XIX refere-se ao
   imperialismo europeu e sobre o qual é incorreto afirmar que:


   (A) Uma das preocupações fundamentais dos colonizadores era propiciar o desenvolvimento
   integrado das suas colônias.
   (B) A expansão imperialista da Europa traduziu-se não só pela conquista de colônias, mas
   também pelo investimento de capitais em países independentes.
   (C) A corrida colonial visava a conquista de matérias-primas e de mercados consumidores
   para as metrópoles.
   (D) Entre as justificativas européias para as conquistas coloniais, havia também aquelas de
   ordem religiosa (converter os "pagãos") e de ordem cultural (era "dever" da Europa levar
   sua civilização para os povos que consideravam "atrasados").
   (E) A expansão européia visando a conquista de novas colônias deu-se sobretudo na África e
   na Ásia.




   Questões discursivas
1) Ambos os textos a seguir avaliam a prática imperialista da Inglaterra.


   “Prosseguindo nesta obra de civilização, cumpramos o que penso ser a nossa missão
   nacional, e encontraremos nessa empresa como exercer aquelas qualidades e aquelas
   virtudes que fizeram de nós uma grande raça governante. Afirmo que quase por toda a parte
   onde o governo da rainha foi estabelecido e a grande Pax Britannica reforçada, a vida e a
   propriedade tornaram-se mais seguras, e as condições materiais da massa da população
   foram melhoradas...”
   (J. Chamberlain).
   “O comércio do ópio é feito pelos ingleses. Este povo, não tendo do que viver na sua terra,
   procura escravizar outros países, nos quais ele procura debilitar os habitantes (...) Consumo
   que fará secar os nossos ossos, verme que roerá nosso coração, ruína das nossas famílias e
   das nossas pessoas (...) Peço que o contrabando do ópio seja inscrito no Código entre os
   crimes punidos com a morte.”
(memorial dirigido ao Imperador Taokwang, em 1938).
a)     quais os pontos de vista destas concepções do imperialismo?
b)     Como elas se opõem?


     2) Ao exaltar o imperialismo inglês, Rudyard Kipling escreveu em um de seus poemas:
                                    "Aceitai o fardo do homem branco,
                                   Enviai os melhores dos vossos filhos,
                                     Condenai vossos filhos ao exílio,
                              Para que sejam os servidores de seus cativos."


a)     Como esses versos de Kipling explicam o imperialismo inglês?



                   Desafio de Imperialismo (1 pt)
       “Na verdade, a África, como unidade, não existe, é uma invenção nossa. O que existe são
       numerosos povos de culturas diferentes, que, da mesma maneira que os europeus, possuem
       alguns elementos culturais básicos comuns. (...) No século XVIII começaram a ser trazidas
       para a América grandes massas de escravos, na maior migração forçada da história da
       humanidade. (...) A África era como uma laranja, e os europeus foram picando a casca. Só a
       partir do século XVIII eles começaram a entrar na polpa branca da laranja. E foi somente no
       fim do século XIX que eles entraram nos gomos da fruta.”
            O desafio é explicar, Historicamente, a metáfora (vc sabe o que é uma metáfora, né?)
                                           utilizada pelo autor.
               Data de entrega: até 01/04/2011 / Pode ser feito em duplas



           "Só uma coisa torna um sonho impossível: o medo de fracassar." (Autor Desconhecido)


                                                                                               Bjks


                                                                                                    N.
                                                                           Nelton.manoel@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revisão 1º bimestre 3ºano
Revisão 1º bimestre 3ºanoRevisão 1º bimestre 3ºano
Revisão 1º bimestre 3ºano
Loyane De Faria Rodarte
 
História 9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial
História   9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperialHistória   9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial
História 9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial
Professor de História
 
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da ÁfricaHistória e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
Mario Filho
 
Td 1 história i
Td 1   história iTd 1   história i
Td 1 história i
MatheusMesquitaMelo
 
3as imperialismo-gobineau-e-racismo-atividade-missão
3as imperialismo-gobineau-e-racismo-atividade-missão3as imperialismo-gobineau-e-racismo-atividade-missão
3as imperialismo-gobineau-e-racismo-atividade-missão
GiseleFinatti
 
Imperialismo e neocolonialismo no século xix
 Imperialismo e neocolonialismo no século xix Imperialismo e neocolonialismo no século xix
Imperialismo e neocolonialismo no século xix
Professor de História
 
Conceito de modernidade eurocentrismo
Conceito de modernidade eurocentrismoConceito de modernidade eurocentrismo
Conceito de modernidade eurocentrismo
FRANCISCO PALOSQUE
 
Partilha da áfrica 2008
Partilha da áfrica 2008Partilha da áfrica 2008
Partilha da áfrica 2008
Lucileida Castro
 
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismoColonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
alinemaiahistoria
 
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra MundialImperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Rivea Leal
 
39 imperialismo e colonialismo
39   imperialismo e colonialismo39   imperialismo e colonialismo
39 imperialismo e colonialismo
Carla Freitas
 
Capitalismo e Imperialismo
Capitalismo e ImperialismoCapitalismo e Imperialismo
Capitalismo e Imperialismo
Aulas de História
 
Introdução à história da áfrica
Introdução à história da áfricaIntrodução à história da áfrica
Introdução à história da áfrica
gindri
 
Td 8 hist i
Td 8   hist iTd 8   hist i
Td 8 hist i
MatheusMesquitaMelo
 
Historia da Colonizacao e Descolonizaçcao da África e da Ásia
Historia da Colonizacao e Descolonizaçcao da África e da ÁsiaHistoria da Colonizacao e Descolonizaçcao da África e da Ásia
Historia da Colonizacao e Descolonizaçcao da África e da Ásia
Thaís Bozz
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
Jorge Miklos
 
História 2013 3º e 4º bim (4º ano)
História 2013   3º e 4º bim (4º ano)História 2013   3º e 4º bim (4º ano)
História 2013 3º e 4º bim (4º ano)
smece4e5
 
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
isameucci
 
001 sociedade colonial do brasil adaptado
001 sociedade colonial do brasil adaptado001 sociedade colonial do brasil adaptado
001 sociedade colonial do brasil adaptado
andrecarlosocosta
 
Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.
Diego Bian Filo Moreira
 

Mais procurados (20)

Revisão 1º bimestre 3ºano
Revisão 1º bimestre 3ºanoRevisão 1º bimestre 3ºano
Revisão 1º bimestre 3ºano
 
História 9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial
História   9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperialHistória   9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial
História 9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial
 
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da ÁfricaHistória e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
 
Td 1 história i
Td 1   história iTd 1   história i
Td 1 história i
 
3as imperialismo-gobineau-e-racismo-atividade-missão
3as imperialismo-gobineau-e-racismo-atividade-missão3as imperialismo-gobineau-e-racismo-atividade-missão
3as imperialismo-gobineau-e-racismo-atividade-missão
 
Imperialismo e neocolonialismo no século xix
 Imperialismo e neocolonialismo no século xix Imperialismo e neocolonialismo no século xix
Imperialismo e neocolonialismo no século xix
 
Conceito de modernidade eurocentrismo
Conceito de modernidade eurocentrismoConceito de modernidade eurocentrismo
Conceito de modernidade eurocentrismo
 
Partilha da áfrica 2008
Partilha da áfrica 2008Partilha da áfrica 2008
Partilha da áfrica 2008
 
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismoColonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
 
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra MundialImperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
 
39 imperialismo e colonialismo
39   imperialismo e colonialismo39   imperialismo e colonialismo
39 imperialismo e colonialismo
 
Capitalismo e Imperialismo
Capitalismo e ImperialismoCapitalismo e Imperialismo
Capitalismo e Imperialismo
 
Introdução à história da áfrica
Introdução à história da áfricaIntrodução à história da áfrica
Introdução à história da áfrica
 
Td 8 hist i
Td 8   hist iTd 8   hist i
Td 8 hist i
 
Historia da Colonizacao e Descolonizaçcao da África e da Ásia
Historia da Colonizacao e Descolonizaçcao da África e da ÁsiaHistoria da Colonizacao e Descolonizaçcao da África e da Ásia
Historia da Colonizacao e Descolonizaçcao da África e da Ásia
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
História 2013 3º e 4º bim (4º ano)
História 2013   3º e 4º bim (4º ano)História 2013   3º e 4º bim (4º ano)
História 2013 3º e 4º bim (4º ano)
 
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
 
001 sociedade colonial do brasil adaptado
001 sociedade colonial do brasil adaptado001 sociedade colonial do brasil adaptado
001 sociedade colonial do brasil adaptado
 
Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.
 

Destaque

Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinhaXiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Atividades de História Imperialismo Norte Americano Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Doug Caesar
 
Novas Mídias, Cultura e Tecnologia: (Cultura Empreendedora) [T8-aula 5]
Novas Mídias, Cultura e Tecnologia: (Cultura Empreendedora) [T8-aula 5]Novas Mídias, Cultura e Tecnologia: (Cultura Empreendedora) [T8-aula 5]
Novas Mídias, Cultura e Tecnologia: (Cultura Empreendedora) [T8-aula 5]
Gabriela Agustini
 
Comunicação digital roteiro de análise
Comunicação digital roteiro de análiseComunicação digital roteiro de análise
Comunicação digital roteiro de análise
carolina_barroca
 
Teorias da Comunicação Digital - Aula 03
Teorias da Comunicação Digital - Aula 03Teorias da Comunicação Digital - Aula 03
Teorias da Comunicação Digital - Aula 03
Pablo Moreno
 
Comunicação Digital: O Sistemas e as Estratégias
Comunicação Digital: O Sistemas e as EstratégiasComunicação Digital: O Sistemas e as Estratégias
Comunicação Digital: O Sistemas e as Estratégias
Marcus Vinicius Bonfim
 
Comunicação digital - aula 2
Comunicação digital  - aula 2Comunicação digital  - aula 2
Comunicação digital - aula 2
Gabriela Agustini
 
Comunicação digital- aula 1
Comunicação digital- aula 1Comunicação digital- aula 1
Comunicação digital- aula 1
Gabriela Agustini
 
Fundamentos da Comunicação Digital
Fundamentos da Comunicação DigitalFundamentos da Comunicação Digital
Fundamentos da Comunicação Digital
trasel
 
Historia, Fundamentos E Tendencias Da Comunicacao Digital Professor Flavio ...
Historia, Fundamentos E Tendencias Da Comunicacao Digital   Professor Flavio ...Historia, Fundamentos E Tendencias Da Comunicacao Digital   Professor Flavio ...
Historia, Fundamentos E Tendencias Da Comunicacao Digital Professor Flavio ...
flaviohorta
 
Revolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel SilvaRevolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel Silva
Turma Olímpica
 
Colonialismo e imperialismo
Colonialismo e imperialismoColonialismo e imperialismo
Colonialismo e imperialismo
borgia
 
Prova de redação da UFMG-2008
Prova de redação da UFMG-2008Prova de redação da UFMG-2008
Prova de redação da UFMG-2008
ma.no.el.ne.ves
 
Prova de redação da UFMG-2004
Prova de redação da UFMG-2004Prova de redação da UFMG-2004
Prova de redação da UFMG-2004
ma.no.el.ne.ves
 
Prova de redação da UFMG-2005
Prova de redação da UFMG-2005Prova de redação da UFMG-2005
Prova de redação da UFMG-2005
ma.no.el.ne.ves
 
Prova de redação da UFMG-2009
Prova de redação da UFMG-2009Prova de redação da UFMG-2009
Prova de redação da UFMG-2009
ma.no.el.ne.ves
 
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
Ricardo Bruno Nunes
 
Prova de redação da UFMG-2002
Prova de redação da UFMG-2002Prova de redação da UFMG-2002
Prova de redação da UFMG-2002
ma.no.el.ne.ves
 
Prova de redação da UFMG-2007
Prova de redação da UFMG-2007Prova de redação da UFMG-2007
Prova de redação da UFMG-2007
ma.no.el.ne.ves
 
Prova de redação da UFMG-2003
Prova de redação da UFMG-2003Prova de redação da UFMG-2003
Prova de redação da UFMG-2003
ma.no.el.ne.ves
 

Destaque (20)

Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinhaXiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
 
Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Atividades de História Imperialismo Norte Americano Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Atividades de História Imperialismo Norte Americano
 
Novas Mídias, Cultura e Tecnologia: (Cultura Empreendedora) [T8-aula 5]
Novas Mídias, Cultura e Tecnologia: (Cultura Empreendedora) [T8-aula 5]Novas Mídias, Cultura e Tecnologia: (Cultura Empreendedora) [T8-aula 5]
Novas Mídias, Cultura e Tecnologia: (Cultura Empreendedora) [T8-aula 5]
 
Comunicação digital roteiro de análise
Comunicação digital roteiro de análiseComunicação digital roteiro de análise
Comunicação digital roteiro de análise
 
Teorias da Comunicação Digital - Aula 03
Teorias da Comunicação Digital - Aula 03Teorias da Comunicação Digital - Aula 03
Teorias da Comunicação Digital - Aula 03
 
Comunicação Digital: O Sistemas e as Estratégias
Comunicação Digital: O Sistemas e as EstratégiasComunicação Digital: O Sistemas e as Estratégias
Comunicação Digital: O Sistemas e as Estratégias
 
Comunicação digital - aula 2
Comunicação digital  - aula 2Comunicação digital  - aula 2
Comunicação digital - aula 2
 
Comunicação digital- aula 1
Comunicação digital- aula 1Comunicação digital- aula 1
Comunicação digital- aula 1
 
Fundamentos da Comunicação Digital
Fundamentos da Comunicação DigitalFundamentos da Comunicação Digital
Fundamentos da Comunicação Digital
 
Historia, Fundamentos E Tendencias Da Comunicacao Digital Professor Flavio ...
Historia, Fundamentos E Tendencias Da Comunicacao Digital   Professor Flavio ...Historia, Fundamentos E Tendencias Da Comunicacao Digital   Professor Flavio ...
Historia, Fundamentos E Tendencias Da Comunicacao Digital Professor Flavio ...
 
Revolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel SilvaRevolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel Silva
 
Colonialismo e imperialismo
Colonialismo e imperialismoColonialismo e imperialismo
Colonialismo e imperialismo
 
Prova de redação da UFMG-2008
Prova de redação da UFMG-2008Prova de redação da UFMG-2008
Prova de redação da UFMG-2008
 
Prova de redação da UFMG-2004
Prova de redação da UFMG-2004Prova de redação da UFMG-2004
Prova de redação da UFMG-2004
 
Prova de redação da UFMG-2005
Prova de redação da UFMG-2005Prova de redação da UFMG-2005
Prova de redação da UFMG-2005
 
Prova de redação da UFMG-2009
Prova de redação da UFMG-2009Prova de redação da UFMG-2009
Prova de redação da UFMG-2009
 
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
 
Prova de redação da UFMG-2002
Prova de redação da UFMG-2002Prova de redação da UFMG-2002
Prova de redação da UFMG-2002
 
Prova de redação da UFMG-2007
Prova de redação da UFMG-2007Prova de redação da UFMG-2007
Prova de redação da UFMG-2007
 
Prova de redação da UFMG-2003
Prova de redação da UFMG-2003Prova de redação da UFMG-2003
Prova de redação da UFMG-2003
 

Semelhante a Lista de exercícios.pdf manoel

Lista exercícios grandes navegações
Lista exercícios grandes navegaçõesLista exercícios grandes navegações
Lista exercícios grandes navegações
Elisângela Martins Rodrigues
 
Questões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docxQuestões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docx
Diego Rocha
 
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra MundialImperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Rivea Leal
 
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
2 prova das turmas de 2 ano  gabarito2 prova das turmas de 2 ano  gabarito
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
KellyCarvalho2011
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Marco Santos
 
3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa
Vitor Ferreira
 
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritoresAvaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Atividades Diversas Cláudia
 
RA Os povos africanos.
RA Os povos africanos.RA Os povos africanos.
RA Os povos africanos.
Lauri Rene Reis Filho
 
7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx
7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx
7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx
Paola Oniesko
 
História - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdfHistória - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdf
MariaEdithMaroca
 
aula-enem-2014-historia.pptx
aula-enem-2014-historia.pptxaula-enem-2014-historia.pptx
aula-enem-2014-historia.pptx
profninciateixeira
 
Interações culturais
Interações culturaisInterações culturais
Interações culturais
Luiz Antonio Souza
 
A civilização romana
A civilização romanaA civilização romana
A civilização romana
Eduardo Mariño Rial
 
Questões de vestibular sobre Expansão Marítima
Questões de vestibular sobre Expansão MarítimaQuestões de vestibular sobre Expansão Marítima
Questões de vestibular sobre Expansão Marítima
Zé Knust
 
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperioTrabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Atividades Diversas Cláudia
 
Historia total
Historia totalHistoria total
Historia total
Edenilson Morais
 
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios   1a fase - história do brasil - uelLista de exercícios   1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
stjamesmkt
 
2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões
Jorge Marcos Oliveira
 
Prova vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPEProva vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPE
Portal NE10
 
Prova vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro diaProva vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro dia
pepontocom
 

Semelhante a Lista de exercícios.pdf manoel (20)

Lista exercícios grandes navegações
Lista exercícios grandes navegaçõesLista exercícios grandes navegações
Lista exercícios grandes navegações
 
Questões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docxQuestões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docx
 
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra MundialImperialismo e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Guerra Mundial
 
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
2 prova das turmas de 2 ano  gabarito2 prova das turmas de 2 ano  gabarito
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa
 
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritoresAvaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
 
RA Os povos africanos.
RA Os povos africanos.RA Os povos africanos.
RA Os povos africanos.
 
7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx
7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx
7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx
 
História - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdfHistória - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdf
 
aula-enem-2014-historia.pptx
aula-enem-2014-historia.pptxaula-enem-2014-historia.pptx
aula-enem-2014-historia.pptx
 
Interações culturais
Interações culturaisInterações culturais
Interações culturais
 
A civilização romana
A civilização romanaA civilização romana
A civilização romana
 
Questões de vestibular sobre Expansão Marítima
Questões de vestibular sobre Expansão MarítimaQuestões de vestibular sobre Expansão Marítima
Questões de vestibular sobre Expansão Marítima
 
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperioTrabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
 
Historia total
Historia totalHistoria total
Historia total
 
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios   1a fase - história do brasil - uelLista de exercícios   1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
 
2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões
 
Prova vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPEProva vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPE
 
Prova vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro diaProva vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro dia
 

Mais de profnelton

Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. FrancesaRevisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
profnelton
 
Aula 1 8 ano 1
Aula 1   8 ano 1Aula 1   8 ano 1
Aula 1 8 ano 1
profnelton
 
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. FrancesaRevisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
profnelton
 
O período entreguerras
O período entreguerrasO período entreguerras
O período entreguerras
profnelton
 
Principais datas históricas do brasil
Principais datas históricas do brasilPrincipais datas históricas do brasil
Principais datas históricas do brasil
profnelton
 
Campeonato história
Campeonato históriaCampeonato história
Campeonato história
profnelton
 
Inicio de século
Inicio de séculoInicio de século
Inicio de século
profnelton
 
Ano em século
Ano em séculoAno em século
Ano em século
profnelton
 
Inicio de século
Inicio de séculoInicio de século
Inicio de século
profnelton
 
Final de século
Final de séculoFinal de século
Final de século
profnelton
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
profnelton
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
profnelton
 
Extrativismo
ExtrativismoExtrativismo
Extrativismo
profnelton
 
Pecuária
PecuáriaPecuária
Pecuária
profnelton
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
profnelton
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
profnelton
 
Trabalho bimestral9 ano
Trabalho bimestral9 anoTrabalho bimestral9 ano
Trabalho bimestral9 ano
profnelton
 
Trabalho bimestral8ano
Trabalho bimestral8anoTrabalho bimestral8ano
Trabalho bimestral8ano
profnelton
 
1ª guerra mundial
1ª  guerra mundial1ª  guerra mundial
1ª guerra mundial
profnelton
 
Sistema colonial
Sistema colonial Sistema colonial
Sistema colonial
profnelton
 

Mais de profnelton (20)

Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. FrancesaRevisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
 
Aula 1 8 ano 1
Aula 1   8 ano 1Aula 1   8 ano 1
Aula 1 8 ano 1
 
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. FrancesaRevisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
Revisão - Liberalismo/Rev. Industrial/ Rev. Francesa
 
O período entreguerras
O período entreguerrasO período entreguerras
O período entreguerras
 
Principais datas históricas do brasil
Principais datas históricas do brasilPrincipais datas históricas do brasil
Principais datas históricas do brasil
 
Campeonato história
Campeonato históriaCampeonato história
Campeonato história
 
Inicio de século
Inicio de séculoInicio de século
Inicio de século
 
Ano em século
Ano em séculoAno em século
Ano em século
 
Inicio de século
Inicio de séculoInicio de século
Inicio de século
 
Final de século
Final de séculoFinal de século
Final de século
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Extrativismo
ExtrativismoExtrativismo
Extrativismo
 
Pecuária
PecuáriaPecuária
Pecuária
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Trabalho bimestral9 ano
Trabalho bimestral9 anoTrabalho bimestral9 ano
Trabalho bimestral9 ano
 
Trabalho bimestral8ano
Trabalho bimestral8anoTrabalho bimestral8ano
Trabalho bimestral8ano
 
1ª guerra mundial
1ª  guerra mundial1ª  guerra mundial
1ª guerra mundial
 
Sistema colonial
Sistema colonial Sistema colonial
Sistema colonial
 

Lista de exercícios.pdf manoel

  • 1. Lista de exercícios - Imperialismo 1) Leia o texto. "O século burguês foi uma era de melhoramentos, mais para os burgueses, talvez, do que para qualquer outro grupo de pessoas. Sua ideologia carregada de esperanças não era apenas uma máscara para encobrir o desespero, mas uma crença sincera no progresso." (GAY, Peter. A Experiência Burguesa da Rainha Vitória a Freud: a educação dos sentidos. São Paulo: Cia das Letras,1988. p. 55.) Todas as alternativas apresentam indicadores do progresso na Europa na segunda metade do século XIX, EXCETO a) A crença dos indivíduos em relação às possibilidades de ascensão social. b) A expansão das ferrovias como meio de intensificar a troca de mercadorias. c) A garantia de uma renda mínima às famílias de trabalhadores. d) O aumento da capacidade produtiva através da ampliação do número de fábricas. 2) (Bennet RJ) Um dos objetivos do colonialismo e do imperialismo, intensificados com o capitalismo monopolista e financeiro foi: a) civilizar sociedades primitivas da África, da Ásia e da América Latina, beneficiadas com a ação humanitária dos representantes das sociedades brancas evoluídas; b) controlar áreas de colocação de capitais excedentes sem excluir outros interesses econômicos e políticos; c) converter ao cristianismo sociedades pagãs, livrando-as de práticas de canibalismo e sacrifícios humanos; d) demonstrar a superioridade do homem branco, comprovando na prática as teorias científicas e metafísicas; e) utilizar em benefício da humanidade as riquezas inexploradas existentes em territórios de sociedades ignorantes; 3) A expansão neocolonial do final do século XIX pode ser associada a a) busca de novas oportunidades de investimentos lucrativos para o capital excedente nos países industriais.
  • 2. b) atração pelo entesouramento permitido pela conquista de regiões com jazidas de metais preciosos. c) necessidade de expansão da influência da Igreja Católica frente ao aumento dos seguidores da Reforma. d) divisão internacional do trabalho entre produtores de matérias primas e consumidores de produtos industrializados. 4) Em 1891, Premph I, rei dos Ashanti, na Costa do Ouro (atual Gana, África), respondeu da seguinte forma a uma consulta: "A proposta para o pais Ashanti, na presente situação, colocar-se sob proteção de Sua Majestade a Rainha e Imperatriz da Índia foi objeto de exame aprofundado, mas me permitam dizer que chegamos à seguinte conclusão: meu reino, o Ashanti, jamais aderirá a tal política." A partir do texto acima, pode-se afirmar que a conquista da África pelos países europeus a) baseou-se exclusivamente em operações militares. b) contou com o apoio das populações locais. c) encontrou resistência de chefes e reis africanos. d) enfrentou a concorrência de impérios asiáticos 5) William James Herschel, coletor do governo inglês, iniciou na Índia seus estudos sobre as impressões digitais ao tomar as impressões digitais dos nativos nos contratos que firmavam com o governo. Essas impressões serviam de assinatura. Aplicou-as, então, aos registros de falecimentos e usou esse processo nas prisões inglesas, na Índia, para reconhecimento dos fugitivos. Henry Faulds, outro inglês, médico de hospital em Tóquio, contribuiu para o estudo da datiloscopia. Examinando impressões digitais em peças de cerâmica pré-histórica japonesa, previu a possibilidade de se descobrir um criminoso pela identificação das linhas papilares e preconizou uma técnica para a tomada de impressões digitais, utilizando-se de uma placa de estanho e de tinta de imprensa. Que tipo de relação orientava os esforços que levaram à descoberta das impressões digitais pelos ingleses e, posteriormente, à sua utilização nos dois países asiáticos?
  • 3. (A) De fraternidade, já que ambos visavam aos mesmos fins, ou seja, autenticar contratos. (B) De dominação, já que os nativos puderam identificar os ingleses falecidos com mais facilidade. (C) De controle cultural, já que Faulds usou a técnica para libertar os detidos nas prisões japonesas. (D) De colonizador-colonizado, já que, na Índia, a invenção foi usada em favor dos interesses da coroa inglesa. (E) De médico-paciente, já que Faulds trabalhava em um hospital de Tóquio. 6) "É difícil acreditar na guerra terrível, mas silenciosa, que os seres orgânicos travam em meio aos bosques serenos e campos risonhos". ("C. Darwin, anotação no Diário de 1839".) Na segunda metade do século XIX, a doutrina sobre a seleção natural das espécies, elaborada pelo naturalista inglês Charles Darwin, foi transferida para as relações humanas, numa situação histórica marcada a) pela concórdia universal entre povos de diferentes continentes. b) pela noção de domínio, supremacia e hierarquia racial. c) pelos tratados favoráveis aos povos colonizados. d) pelas concepções de unificação européia e de paz armada. e) pela fundação de instituições destinadas a promover a paz. 7) Ao longo do século XIX, ocorreram, no mundo, diversas pesquisas, inovações e publicações que contribuíram para o desenvolvimento da técnica e da ciência. É CORRETO afirmar que, entre elas, se incluem a) a descoberta de novos elementos químicos, as pesquisas de Pasteur na microbiologia e a publicação da "Origem das espécies", de Darwin. b) a invenção do telescópio, o desenvolvimento do descaroçador de algodão e a publicação da "De humani corporis fabrica", de Andrea Vesálio. c) a invenção do microscópio, a construção de containers para transporte a longa distância e a publicação da "Nova Atlântida", de Bacon. d) a descoberta da circulação sangüínea, a utilização do carvão mineral como combustível e a publicação da "Ótica", de Newton.
  • 4. 8) No tempo em que vivemos e na crise que atravessam todas as indústrias européias, a fundação de uma colônia é a criação de uma válvula de escape". (Jules Ferry, colonialista francês). Esse trecho de um discurso da segunda metade do século XIX refere-se ao imperialismo europeu e sobre o qual é incorreto afirmar que: (A) Uma das preocupações fundamentais dos colonizadores era propiciar o desenvolvimento integrado das suas colônias. (B) A expansão imperialista da Europa traduziu-se não só pela conquista de colônias, mas também pelo investimento de capitais em países independentes. (C) A corrida colonial visava a conquista de matérias-primas e de mercados consumidores para as metrópoles. (D) Entre as justificativas européias para as conquistas coloniais, havia também aquelas de ordem religiosa (converter os "pagãos") e de ordem cultural (era "dever" da Europa levar sua civilização para os povos que consideravam "atrasados"). (E) A expansão européia visando a conquista de novas colônias deu-se sobretudo na África e na Ásia. Questões discursivas 1) Ambos os textos a seguir avaliam a prática imperialista da Inglaterra. “Prosseguindo nesta obra de civilização, cumpramos o que penso ser a nossa missão nacional, e encontraremos nessa empresa como exercer aquelas qualidades e aquelas virtudes que fizeram de nós uma grande raça governante. Afirmo que quase por toda a parte onde o governo da rainha foi estabelecido e a grande Pax Britannica reforçada, a vida e a propriedade tornaram-se mais seguras, e as condições materiais da massa da população foram melhoradas...” (J. Chamberlain). “O comércio do ópio é feito pelos ingleses. Este povo, não tendo do que viver na sua terra, procura escravizar outros países, nos quais ele procura debilitar os habitantes (...) Consumo que fará secar os nossos ossos, verme que roerá nosso coração, ruína das nossas famílias e das nossas pessoas (...) Peço que o contrabando do ópio seja inscrito no Código entre os crimes punidos com a morte.”
  • 5. (memorial dirigido ao Imperador Taokwang, em 1938). a) quais os pontos de vista destas concepções do imperialismo? b) Como elas se opõem? 2) Ao exaltar o imperialismo inglês, Rudyard Kipling escreveu em um de seus poemas: "Aceitai o fardo do homem branco, Enviai os melhores dos vossos filhos, Condenai vossos filhos ao exílio, Para que sejam os servidores de seus cativos." a) Como esses versos de Kipling explicam o imperialismo inglês? Desafio de Imperialismo (1 pt) “Na verdade, a África, como unidade, não existe, é uma invenção nossa. O que existe são numerosos povos de culturas diferentes, que, da mesma maneira que os europeus, possuem alguns elementos culturais básicos comuns. (...) No século XVIII começaram a ser trazidas para a América grandes massas de escravos, na maior migração forçada da história da humanidade. (...) A África era como uma laranja, e os europeus foram picando a casca. Só a partir do século XVIII eles começaram a entrar na polpa branca da laranja. E foi somente no fim do século XIX que eles entraram nos gomos da fruta.” O desafio é explicar, Historicamente, a metáfora (vc sabe o que é uma metáfora, né?) utilizada pelo autor. Data de entrega: até 01/04/2011 / Pode ser feito em duplas "Só uma coisa torna um sonho impossível: o medo de fracassar." (Autor Desconhecido) Bjks N. Nelton.manoel@gmail.com