SlideShare uma empresa Scribd logo
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

A Revolução
Francesa
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Revolução burguesa
Antecedentes/causas:
•Maior população da Europa Ocidental (25
milhões).
•80% rural.
•Restrições mercantilistas: taxações, proibições,
monopólios.
•Sociedade estamental (extrema desigualdade)
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Paris, no final do século XVIII, já era uma grande cidade, bastante
movimentada, como se observa nesta gravura que retrata a rua
Saint-Denis.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Absolutismo
parasitário
Luís XVI
Festas,
banquetes,
pensões, guerras
inúteis, tratados
desvantajosos.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Pintura de Pierre Patel, de 1682, mostrando o imponente
palácio de Versalhes, sede da corte absolutista de Luís XIV.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Sociedade Francesa antes da revolução
1%

1º ESTADO: CLERO

2%

2º ESTADO: NOBREZA

97%

Terras,
cargos
prestígio,
privilégios, e
isenção fiscal

3º ESTADO: BURGUESIA +
CAMPONESES + SANS
CULOTES: obrigações e impostos.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

A nobreza francesa, retratada em um de seus rotineiros
encontros de lazer, teria seus privilégios de nascimento
abolidos pela Revolução Francesa, em 1789.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Gravura francesa do final do século XVIII denunciando a exploração
a que estava submetido o terceiro Estado. À esquerda, observando
a cena, representantes do clero ( primeiro Estado) e da nobreza
( segundo Estado).
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Crise econômica: concorrência inglesa,
excesso de gastos, altos impostos,
inundações, secas...
Difusão de ideais iluministas.
Revolta dos Notáveis (1787): nobres
inconformados com proposta de cobrança
de impostos, exigem convocação dos Estados
Gerais.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Os Estados Gerais (1789):
• Reunião (consultiva) de membros dos 3
Estados.
• Objetivo básico: tributação.
• Divergência de votação.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Assembléia dos Estados Gerais de 5 de maio de 1789, retratada por
Auguste Colder.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
o 3º Estado separa-se e
autoproclama-se em
Assembléia Nacional
Constituinte (juramento
da péla).
o Criação da Guarda
Nacional (milícia
burguesa) para resistir
ao rei.
o 14/07/1789: QUEDA DA
BASTILHA (início oficial
da Revolução Francesa)
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Os deputados decidem elaborar uma constituição
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

 A Queda do Antigo Regime
Noite do Grande Medo : camponeses rebelamse contra autoridade dos senhores feudais.
o Abolição de privilégios feudais.
o Constituição civil do clero (1790).
o Igreja subordinada ao Estado.
o Bens da Igreja foram confiscados.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

o DECLARAÇÃO
UNIVERSAL DOS
DIREITOS DO
HOMEM E DO
CIDADÃO :
o igualdade jurídica,
direito à propriedade e
resistência à opressão.
o Desigualdade econômica
no lugar da sociedade
estamental.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

1ª Constituição francesa (1791)
Monarquia constitucional

o Divisão de poderes
o Voto censitário
o Manutenção da escravidão nas colônias.
o Proibição de greves e associações de
trabalhadores (Le Chepelier).
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Divisões entre os parlamentares:
GIRONDINOS
–
alta
burguesia,
conservadores, sentados na direita do
parlamento.
JACOBINOS – pequena e média
burguesia, apoiados por sans-culotes,
favoráveis a mudanças mais radicais,
sentados na esquerda do parlamento.
Apelidados de “montanheses”.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

–
–
–
–
–

Cordeliers – camadas populares
Feuillants – burguesia financeira.
Nobres começam a abandonar a França (emigrados).
Rei tenta fugir e é preso (1791).
França é invadida por países absolutistas (Áustria e
Prússia).
Exército popular (COMUNA INSURRECIONAL DE
PARIS), liderado por jacobinos, é formado para conter
inimigos.
Monarquia absolutista é abolida
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

REI = TRAIDOR
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• A Convenção Nacional (1792 – 1795):
Girondinos X
Jacobinos
– Set/1792 – Jun/1793: Girondinos no poder.
Jan/1793 – Luís XVI é guilhotinado.
1ª coligação contra a FRA (AUS + PRUS + ESP + HOL +
ING).
Revolta de camponeses de Vendéia (contra a Revolução).
Crise econômica.
– Jun/1793 – Jul/1794: Jacobinos no poder.
Radicalismo.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

1793: Constituição do Ano III
 Sufrágio universal, fim da escravidão nas colônias.
Comitê de Salvação Pública (administração e defesa
externa).
Comitê de Salvação Nacional (segurança interna).
Tribunais Revolucionários (julgamento de opositores).
Calendário Revolucionário.
Lei do Preço Máximo.
Ensino público e gratuito.
Confisco e venda (a preços populares) de bens da Igreja
e nobreza.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• O calendário revolucionário
• Vindimário (vindima + uva)
• Brumário ( do francês brumas = nevoeiro), de
22/10 a 20/11
• Frimário ( do francês frimas = geada), de 21/11 a
20/12
• Nivoso ( do latim nivosus = neve), de 21/12 a 19/1
• Pluvioso ( do latim pluviosus = chuvoso), de 20/1 a
18/2
• Ventoso ( do latim ventosus = vento), de 19/2 a
20/3
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• Germinal ( do latim germem = germinação), de 21/3 a
19/4
• Floreal ( do latim florens = flores), de 20/4 a 19/5
• Prairial ( do francês prairie = prado), de 20/5 a 18/6
• Messidor ( do latim messis = colheita), de 19/6 a 18/7
• Termidor ( do grego therme = calor), de 19/7 a 17/8
• Frutidor ( do latim fructus = fruto), de 18/8 a 16/9
• Dias dos sans-culattes, de 17/9 a 21/9
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
• Fim da supremacia
católica.
• Assassinato de Marat
• Divergências entre
jacobinos.
• Danton
X Robespierre
• Terror: abuso da
guilhotina.
• Desgaste do governo.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Georges Jacques Danton (esquerda), líder da fase radical
da Revolução e que disputou com Maximilien François
Marie Isidore de Robespierre (direita) o destino do
governo montanhês.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Robespierre é
guilhotinado
e
Girondinos
retomam o
poder.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• Convenção
Termidoriana
(1794 – 1795):
Anulação das
leis dos
jacobinos.
Perseguições a
populares
(Terror
Branco).
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• O Diretório (1795 – 1799):
– 1795: Nova Constituição – 5 diretores
(poder executivo), voto censitário.
– 1795 e 1797 – golpes realistas
(frustrados)
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
– 1796: Conspiração ou
Conjura dos Iguais
(Graco Babeuf) –
rebelião popular
fracassada.
– Segunda Coligação
contra a França (PRUS +
ESP + HOL + ITA) –
derrotada.
– Crise econômica,
corrupção,
impopularidade.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

– Napoleão Bonaparte destacase.
– Golpe do 18 Brumário
(1799): Napoleão Bonaparte
toma o poder.
Fim da Revolução
Francesa.
NAPOLEÃO BONAPARTE
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• Napoleão foi um importante líder do exército
nacional.
• Napoleão passou a controlar o poder
executivo.
• No âmbito político, as aspirações das classes
populares foram afastadas.
• Criava-se uma verdadeira República
burguesa.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• Regime monárquico
• Em 1804, ocorreu mais uma fase importante da
história política francesa.
• A modificação da Constituição resultou no
restabelecimento do regime monárquico e Napoleão
assumiu o poder como imperador da França.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• GUERRAS
NAPOLEÔNICAS
• A França promoveu
diversas campanhas
militares de caráter
expansionista.
• Algumas bem sucedidas
resultaram na anexação de
alguns territórios na Itália,
aespanha e no Leste
Europeu(Reinos germânicos
e austríacos)
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
• BLOQUEIO CONTINENTAL
• O único rival que podia resistir ao exército de Napoleão era a
Inglaterra.
• Napoleão decreta o Bloqueio Continental.
• O país europeu que ousasse fazer comércio com a Inglaterra
sofreria com a vingança de Napoleão
• O DECLÍNIO DO IMPÉRIO DE NAPOLEÃO.
• O bloqueio continental não deu certo.
• A campanha militar na Rússia foi um desastre.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• NAPOLEÃO
FOI
DERROTADO,
PRESO e
mandado para a
ilha de Elba.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

 OS 100 DIAS DE WATERLOO
• OS VENCEDORES IMPUSERAM UM NOVO REI Luís
XVIII, irmão do rei guilhotinado.
• Os camponeses se agitaram e a burguesia rejeitou o retorno do
antigo regime.
• Napoleão voltou,mas governou apenas por 100 dias.
• Em junho de 1815 rendeu a superioridade do inimigo, e foi
enviado como prisioneiro para ilha de Santa Helena.
• Em 1821 morreu doente.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Ilha de Santa Helena
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

O ciclo revolucionário
termina em 1814.
A burguesia industrial
alcançou o poder e
estava sendo encerrado
o ciclo revolucionário
que começou em 1789 e
terminou em 1814.
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

Napoleão
e o Mito
do Herói
IDADE CONTEMPORÂNEA
A REVOLUÇÃO FRANCESA

• Importância do
movimento:
– Fim do Antigo
Regime.
– Ascensão da
burguesia.
– Desenvolvimento
do capitalismo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Independência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholasIndependência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholas
Fatima Freitas
 
A Revolução Inglesa
A Revolução InglesaA Revolução Inglesa
A Revolução Inglesa
Paulo Alexandre
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
dmflores21
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
Professor de História
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
Edenilson Morais
 
Crise do sistema colonial
Crise do sistema colonialCrise do sistema colonial
Crise do sistema colonial
Edenilson Morais
 
Conjuração Baiana
Conjuração BaianaConjuração Baiana
Conjuração Baiana
Flávio Silva
 
A contrarreforma
A contrarreformaA contrarreforma
A contrarreforma
Fatima Freitas
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
Ramiro Bicca
 
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Tavinho Koneski Westphal
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
eduardosalgdo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
Claudenilson da Silva
 
1 colonizações espanhóis e ingleses na américa
1  colonizações espanhóis e ingleses na américa1  colonizações espanhóis e ingleses na américa
1 colonizações espanhóis e ingleses na américa
Marilia Pimentel
 
Revoltas do período regencial
Revoltas do período regencialRevoltas do período regencial
Revoltas do período regencial
Fatima Freitas
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
Paulo Alexandre
 
America espanhola
America espanholaAmerica espanhola
America espanhola
joana71
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
Daniel Alves Bronstrup
 
Modernos estados nacionais
Modernos estados nacionaisModernos estados nacionais
Modernos estados nacionais
Eduard Henry
 

Mais procurados (20)

Independência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholasIndependência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholas
 
A Revolução Inglesa
A Revolução InglesaA Revolução Inglesa
A Revolução Inglesa
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
 
Crise do sistema colonial
Crise do sistema colonialCrise do sistema colonial
Crise do sistema colonial
 
Conjuração Baiana
Conjuração BaianaConjuração Baiana
Conjuração Baiana
 
A contrarreforma
A contrarreformaA contrarreforma
A contrarreforma
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
 
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
 
1 colonizações espanhóis e ingleses na américa
1  colonizações espanhóis e ingleses na américa1  colonizações espanhóis e ingleses na américa
1 colonizações espanhóis e ingleses na américa
 
Revoltas do período regencial
Revoltas do período regencialRevoltas do período regencial
Revoltas do período regencial
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
 
America espanhola
America espanholaAmerica espanhola
America espanhola
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
 
Modernos estados nacionais
Modernos estados nacionaisModernos estados nacionais
Modernos estados nacionais
 

Destaque

Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
edna2
 
Slides revolução francesa
Slides revolução francesaSlides revolução francesa
Slides revolução francesa
profalced04
 
A revolução francesa em imagens
A revolução francesa em imagensA revolução francesa em imagens
A revolução francesa em imagens
Anderson Torres
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
crie_historia8
 
Slide revolução francesa
Slide revolução francesaSlide revolução francesa
Slide revolução francesa
Isabel Aguiar
 
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução FrancesaSlides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Turma Olímpica
 
12. era napoleônica
12. era napoleônica12. era napoleônica
12. era napoleônica
José Augusto Fiorin
 
Anglo saxônica 13 colonias
Anglo saxônica 13 coloniasAnglo saxônica 13 colonias
Anglo saxônica 13 colonias
Fernanda Lopes
 
Guerra civil americana
Guerra civil americanaGuerra civil americana
Guerra civil americana
Vagner Roberto
 
Independência dos Estados Unidos
Independência dos Estados UnidosIndependência dos Estados Unidos
Independência dos Estados Unidos
Victor Souza
 
Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)
Janayna Lira
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileira
flornomandacaru
 
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento AgrícolaAula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Natalia Gruber
 
A guerra-de-secessão-
A guerra-de-secessão-A guerra-de-secessão-
A guerra-de-secessão-
Rebeca Santos
 
Guerra de secessão
Guerra de secessãoGuerra de secessão
Guerra de secessão
turmac11
 
Guerra da secessão e pós guerra
Guerra da secessão e pós guerraGuerra da secessão e pós guerra
Guerra da secessão e pós guerra
Carol Pires
 
Os vikings
Os vikingsOs vikings
Os vikings
Izaac Erder
 
Guerra de Secessão nos EUA
Guerra de Secessão nos EUAGuerra de Secessão nos EUA
Guerra de Secessão nos EUA
Michele Frison
 
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
Ricardo Bruno Nunes
 
Guerra da Secessão EUA
Guerra da Secessão EUAGuerra da Secessão EUA
Guerra da Secessão EUA
momengtonoticia
 

Destaque (20)

Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Slides revolução francesa
Slides revolução francesaSlides revolução francesa
Slides revolução francesa
 
A revolução francesa em imagens
A revolução francesa em imagensA revolução francesa em imagens
A revolução francesa em imagens
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Slide revolução francesa
Slide revolução francesaSlide revolução francesa
Slide revolução francesa
 
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução FrancesaSlides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
Slides da aula de História (Daniel) sobre Revolução Francesa
 
12. era napoleônica
12. era napoleônica12. era napoleônica
12. era napoleônica
 
Anglo saxônica 13 colonias
Anglo saxônica 13 coloniasAnglo saxônica 13 colonias
Anglo saxônica 13 colonias
 
Guerra civil americana
Guerra civil americanaGuerra civil americana
Guerra civil americana
 
Independência dos Estados Unidos
Independência dos Estados UnidosIndependência dos Estados Unidos
Independência dos Estados Unidos
 
Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileira
 
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento AgrícolaAula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
Aula 14 - Período Pombalino e Renascimento Agrícola
 
A guerra-de-secessão-
A guerra-de-secessão-A guerra-de-secessão-
A guerra-de-secessão-
 
Guerra de secessão
Guerra de secessãoGuerra de secessão
Guerra de secessão
 
Guerra da secessão e pós guerra
Guerra da secessão e pós guerraGuerra da secessão e pós guerra
Guerra da secessão e pós guerra
 
Os vikings
Os vikingsOs vikings
Os vikings
 
Guerra de Secessão nos EUA
Guerra de Secessão nos EUAGuerra de Secessão nos EUA
Guerra de Secessão nos EUA
 
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
- PALAVRAS CRUZADAS - MODELOS ATÔMICOS
 
Guerra da Secessão EUA
Guerra da Secessão EUAGuerra da Secessão EUA
Guerra da Secessão EUA
 

Semelhante a Revolução Francesa - Daniel Silva

Revolucao francesa (1)
Revolucao francesa (1)Revolucao francesa (1)
Revolucao francesa (1)
Érica Alegre
 
Revolucoes
RevolucoesRevolucoes
Revolucoes
Norma Almeida
 
Slide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesaSlide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesa
martagama
 
Slide trabalho historia - Revolução Francesa e Era Napoleonica
Slide trabalho historia - Revolução Francesa e Era NapoleonicaSlide trabalho historia - Revolução Francesa e Era Napoleonica
Slide trabalho historia - Revolução Francesa e Era Napoleonica
ivonete moresco
 
Revolucao francesa ppt
Revolucao francesa pptRevolucao francesa ppt
Revolucao francesa ppt
pcgpnl
 
Revolucão Francesa
Revolucão FrancesaRevolucão Francesa
Revolucão Francesa
eiprofessor
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
ADRIANEMONTAGNER
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Alexandre Ribeiro
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Alexandre Ribeiro
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Alexandre Ribeiro
 
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Artur Souza
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
Ócio do Ofício
 
Cap. 01 rev. francesa
Cap. 01   rev. francesaCap. 01   rev. francesa
Cap. 01 rev. francesa
Evanildo Pitombeira
 
Power Point de História - 8ºA - Nayara Hadad e Pedro Lima
Power Point de História - 8ºA - Nayara Hadad e Pedro LimaPower Point de História - 8ºA - Nayara Hadad e Pedro Lima
Power Point de História - 8ºA - Nayara Hadad e Pedro Lima
alunoitv
 
Da Revolução Francesa a Era de Napoleão Bonaparte
Da Revolução Francesa a Era de Napoleão BonaparteDa Revolução Francesa a Era de Napoleão Bonaparte
Da Revolução Francesa a Era de Napoleão Bonaparte
Darlene Celestina
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
Nelia Salles Nantes
 
Trabalho de História
Trabalho de HistóriaTrabalho de História
Trabalho de História
alunoitv
 
Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799
Rondinelly Silva
 
Revolução francesa ana vitoria
Revolução francesa ana vitoriaRevolução francesa ana vitoria
Revolução francesa ana vitoria
alunoitv
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Bruno da Silva
 

Semelhante a Revolução Francesa - Daniel Silva (20)

Revolucao francesa (1)
Revolucao francesa (1)Revolucao francesa (1)
Revolucao francesa (1)
 
Revolucoes
RevolucoesRevolucoes
Revolucoes
 
Slide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesaSlide sobre revolução francesa
Slide sobre revolução francesa
 
Slide trabalho historia - Revolução Francesa e Era Napoleonica
Slide trabalho historia - Revolução Francesa e Era NapoleonicaSlide trabalho historia - Revolução Francesa e Era Napoleonica
Slide trabalho historia - Revolução Francesa e Era Napoleonica
 
Revolucao francesa ppt
Revolucao francesa pptRevolucao francesa ppt
Revolucao francesa ppt
 
Revolucão Francesa
Revolucão FrancesaRevolucão Francesa
Revolucão Francesa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
Revolucaofrancesa fil-100925083334-phpapp02
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
 
Cap. 01 rev. francesa
Cap. 01   rev. francesaCap. 01   rev. francesa
Cap. 01 rev. francesa
 
Power Point de História - 8ºA - Nayara Hadad e Pedro Lima
Power Point de História - 8ºA - Nayara Hadad e Pedro LimaPower Point de História - 8ºA - Nayara Hadad e Pedro Lima
Power Point de História - 8ºA - Nayara Hadad e Pedro Lima
 
Da Revolução Francesa a Era de Napoleão Bonaparte
Da Revolução Francesa a Era de Napoleão BonaparteDa Revolução Francesa a Era de Napoleão Bonaparte
Da Revolução Francesa a Era de Napoleão Bonaparte
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
Trabalho de História
Trabalho de HistóriaTrabalho de História
Trabalho de História
 
Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799
 
Revolução francesa ana vitoria
Revolução francesa ana vitoriaRevolução francesa ana vitoria
Revolução francesa ana vitoria
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 

Mais de Turma Olímpica

Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Células-Tronco
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Células-TroncoSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Células-Tronco
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Células-Tronco
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos InvertebradosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino ProtistaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Reações Orgânicas
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Reações OrgânicasSlides da aula de Química (Manoel) sobre Reações Orgânicas
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Reações Orgânicas
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Cinética Química
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Cinética QuímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Cinética Química
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Cinética Química
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Filosofia, Linguagem, Conhecime...
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Filosofia, Linguagem, Conhecime...Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Filosofia, Linguagem, Conhecime...
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Filosofia, Linguagem, Conhecime...
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Respiratório
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema RespiratórioSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Respiratório
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Respiratório
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Introdução à Ecologia
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Introdução à EcologiaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Introdução à Ecologia
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Introdução à Ecologia
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre ViolênciaSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e FilosofiaSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Digestório
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema DigestórioSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Digestório
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Digestório
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Química Orgânica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Química OrgânicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Química Orgânica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Química Orgânica
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fitormônios
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FitormôniosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Fitormônios
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fitormônios
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade SocialSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Sociologia (João Luís) sobre Cultura e Sociedade
Slides da aula de Sociologia (João Luís) sobre Cultura e SociedadeSlides da aula de Sociologia (João Luís) sobre Cultura e Sociedade
Slides da aula de Sociologia (João Luís) sobre Cultura e Sociedade
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Imunológico
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema ImunológicoSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Imunológico
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Imunológico
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fisiologia VegetalSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Fisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fisiologia Vegetal
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e FrutosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
Turma Olímpica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Turma Olímpica
 

Mais de Turma Olímpica (20)

Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Células-Tronco
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Células-TroncoSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Células-Tronco
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Células-Tronco
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos InvertebradosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino ProtistaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Reino Protista
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Reações Orgânicas
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Reações OrgânicasSlides da aula de Química (Manoel) sobre Reações Orgânicas
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Reações Orgânicas
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Cinética Química
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Cinética QuímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Cinética Química
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Cinética Química
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Filosofia, Linguagem, Conhecime...
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Filosofia, Linguagem, Conhecime...Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Filosofia, Linguagem, Conhecime...
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Filosofia, Linguagem, Conhecime...
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Respiratório
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema RespiratórioSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Respiratório
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Respiratório
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Introdução à Ecologia
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Introdução à EcologiaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Introdução à Ecologia
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Introdução à Ecologia
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre ViolênciaSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e FilosofiaSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Digestório
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema DigestórioSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Digestório
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Digestório
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Química Orgânica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Química OrgânicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Química Orgânica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Química Orgânica
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fitormônios
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FitormôniosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Fitormônios
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fitormônios
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade SocialSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
 
Slides da aula de Sociologia (João Luís) sobre Cultura e Sociedade
Slides da aula de Sociologia (João Luís) sobre Cultura e SociedadeSlides da aula de Sociologia (João Luís) sobre Cultura e Sociedade
Slides da aula de Sociologia (João Luís) sobre Cultura e Sociedade
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Imunológico
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema ImunológicoSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Imunológico
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Sistema Imunológico
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fisiologia VegetalSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Fisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Fisiologia Vegetal
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e FrutosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre BacteriosesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Bacterioses
 

Último

História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptxA Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
tamirissousa11
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
CamilaSouza544051
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 

Último (20)

História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptxA Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 

Revolução Francesa - Daniel Silva

  • 1. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA A Revolução Francesa
  • 2. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Revolução burguesa Antecedentes/causas: •Maior população da Europa Ocidental (25 milhões). •80% rural. •Restrições mercantilistas: taxações, proibições, monopólios. •Sociedade estamental (extrema desigualdade)
  • 3. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Paris, no final do século XVIII, já era uma grande cidade, bastante movimentada, como se observa nesta gravura que retrata a rua Saint-Denis.
  • 4. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Absolutismo parasitário Luís XVI Festas, banquetes, pensões, guerras inúteis, tratados desvantajosos.
  • 6. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Pintura de Pierre Patel, de 1682, mostrando o imponente palácio de Versalhes, sede da corte absolutista de Luís XIV.
  • 7. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Sociedade Francesa antes da revolução 1% 1º ESTADO: CLERO 2% 2º ESTADO: NOBREZA 97% Terras, cargos prestígio, privilégios, e isenção fiscal 3º ESTADO: BURGUESIA + CAMPONESES + SANS CULOTES: obrigações e impostos.
  • 10. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA A nobreza francesa, retratada em um de seus rotineiros encontros de lazer, teria seus privilégios de nascimento abolidos pela Revolução Francesa, em 1789.
  • 11. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Gravura francesa do final do século XVIII denunciando a exploração a que estava submetido o terceiro Estado. À esquerda, observando a cena, representantes do clero ( primeiro Estado) e da nobreza ( segundo Estado).
  • 12. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Crise econômica: concorrência inglesa, excesso de gastos, altos impostos, inundações, secas... Difusão de ideais iluministas. Revolta dos Notáveis (1787): nobres inconformados com proposta de cobrança de impostos, exigem convocação dos Estados Gerais.
  • 13. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Os Estados Gerais (1789): • Reunião (consultiva) de membros dos 3 Estados. • Objetivo básico: tributação. • Divergência de votação.
  • 14. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Assembléia dos Estados Gerais de 5 de maio de 1789, retratada por Auguste Colder.
  • 15. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA o 3º Estado separa-se e autoproclama-se em Assembléia Nacional Constituinte (juramento da péla). o Criação da Guarda Nacional (milícia burguesa) para resistir ao rei. o 14/07/1789: QUEDA DA BASTILHA (início oficial da Revolução Francesa)
  • 16. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Os deputados decidem elaborar uma constituição
  • 17. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA  A Queda do Antigo Regime Noite do Grande Medo : camponeses rebelamse contra autoridade dos senhores feudais. o Abolição de privilégios feudais. o Constituição civil do clero (1790). o Igreja subordinada ao Estado. o Bens da Igreja foram confiscados.
  • 19. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA o DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DO HOMEM E DO CIDADÃO : o igualdade jurídica, direito à propriedade e resistência à opressão. o Desigualdade econômica no lugar da sociedade estamental.
  • 20. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA 1ª Constituição francesa (1791) Monarquia constitucional o Divisão de poderes o Voto censitário o Manutenção da escravidão nas colônias. o Proibição de greves e associações de trabalhadores (Le Chepelier).
  • 21. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Divisões entre os parlamentares: GIRONDINOS – alta burguesia, conservadores, sentados na direita do parlamento. JACOBINOS – pequena e média burguesia, apoiados por sans-culotes, favoráveis a mudanças mais radicais, sentados na esquerda do parlamento. Apelidados de “montanheses”.
  • 23. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA – – – – – Cordeliers – camadas populares Feuillants – burguesia financeira. Nobres começam a abandonar a França (emigrados). Rei tenta fugir e é preso (1791). França é invadida por países absolutistas (Áustria e Prússia). Exército popular (COMUNA INSURRECIONAL DE PARIS), liderado por jacobinos, é formado para conter inimigos. Monarquia absolutista é abolida
  • 24. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA REI = TRAIDOR
  • 25. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • A Convenção Nacional (1792 – 1795): Girondinos X Jacobinos – Set/1792 – Jun/1793: Girondinos no poder. Jan/1793 – Luís XVI é guilhotinado. 1ª coligação contra a FRA (AUS + PRUS + ESP + HOL + ING). Revolta de camponeses de Vendéia (contra a Revolução). Crise econômica. – Jun/1793 – Jul/1794: Jacobinos no poder. Radicalismo.
  • 26. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA 1793: Constituição do Ano III  Sufrágio universal, fim da escravidão nas colônias. Comitê de Salvação Pública (administração e defesa externa). Comitê de Salvação Nacional (segurança interna). Tribunais Revolucionários (julgamento de opositores). Calendário Revolucionário. Lei do Preço Máximo. Ensino público e gratuito. Confisco e venda (a preços populares) de bens da Igreja e nobreza.
  • 27. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • O calendário revolucionário • Vindimário (vindima + uva) • Brumário ( do francês brumas = nevoeiro), de 22/10 a 20/11 • Frimário ( do francês frimas = geada), de 21/11 a 20/12 • Nivoso ( do latim nivosus = neve), de 21/12 a 19/1 • Pluvioso ( do latim pluviosus = chuvoso), de 20/1 a 18/2 • Ventoso ( do latim ventosus = vento), de 19/2 a 20/3
  • 28. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • Germinal ( do latim germem = germinação), de 21/3 a 19/4 • Floreal ( do latim florens = flores), de 20/4 a 19/5 • Prairial ( do francês prairie = prado), de 20/5 a 18/6 • Messidor ( do latim messis = colheita), de 19/6 a 18/7 • Termidor ( do grego therme = calor), de 19/7 a 17/8 • Frutidor ( do latim fructus = fruto), de 18/8 a 16/9 • Dias dos sans-culattes, de 17/9 a 21/9
  • 29. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • Fim da supremacia católica. • Assassinato de Marat • Divergências entre jacobinos. • Danton X Robespierre • Terror: abuso da guilhotina. • Desgaste do governo.
  • 30. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Georges Jacques Danton (esquerda), líder da fase radical da Revolução e que disputou com Maximilien François Marie Isidore de Robespierre (direita) o destino do governo montanhês.
  • 31. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Robespierre é guilhotinado e Girondinos retomam o poder.
  • 32. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • Convenção Termidoriana (1794 – 1795): Anulação das leis dos jacobinos. Perseguições a populares (Terror Branco).
  • 33. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • O Diretório (1795 – 1799): – 1795: Nova Constituição – 5 diretores (poder executivo), voto censitário. – 1795 e 1797 – golpes realistas (frustrados)
  • 34. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA – 1796: Conspiração ou Conjura dos Iguais (Graco Babeuf) – rebelião popular fracassada. – Segunda Coligação contra a França (PRUS + ESP + HOL + ITA) – derrotada. – Crise econômica, corrupção, impopularidade.
  • 35. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA – Napoleão Bonaparte destacase. – Golpe do 18 Brumário (1799): Napoleão Bonaparte toma o poder. Fim da Revolução Francesa. NAPOLEÃO BONAPARTE
  • 36. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • Napoleão foi um importante líder do exército nacional. • Napoleão passou a controlar o poder executivo. • No âmbito político, as aspirações das classes populares foram afastadas. • Criava-se uma verdadeira República burguesa.
  • 37. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • Regime monárquico • Em 1804, ocorreu mais uma fase importante da história política francesa. • A modificação da Constituição resultou no restabelecimento do regime monárquico e Napoleão assumiu o poder como imperador da França.
  • 38. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • GUERRAS NAPOLEÔNICAS • A França promoveu diversas campanhas militares de caráter expansionista. • Algumas bem sucedidas resultaram na anexação de alguns territórios na Itália, aespanha e no Leste Europeu(Reinos germânicos e austríacos)
  • 39. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • BLOQUEIO CONTINENTAL • O único rival que podia resistir ao exército de Napoleão era a Inglaterra. • Napoleão decreta o Bloqueio Continental. • O país europeu que ousasse fazer comércio com a Inglaterra sofreria com a vingança de Napoleão • O DECLÍNIO DO IMPÉRIO DE NAPOLEÃO. • O bloqueio continental não deu certo. • A campanha militar na Rússia foi um desastre.
  • 40. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • NAPOLEÃO FOI DERROTADO, PRESO e mandado para a ilha de Elba.
  • 42. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA  OS 100 DIAS DE WATERLOO • OS VENCEDORES IMPUSERAM UM NOVO REI Luís XVIII, irmão do rei guilhotinado. • Os camponeses se agitaram e a burguesia rejeitou o retorno do antigo regime. • Napoleão voltou,mas governou apenas por 100 dias. • Em junho de 1815 rendeu a superioridade do inimigo, e foi enviado como prisioneiro para ilha de Santa Helena. • Em 1821 morreu doente.
  • 43. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Ilha de Santa Helena
  • 44. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA O ciclo revolucionário termina em 1814. A burguesia industrial alcançou o poder e estava sendo encerrado o ciclo revolucionário que começou em 1789 e terminou em 1814.
  • 45. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA Napoleão e o Mito do Herói
  • 46. IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA • Importância do movimento: – Fim do Antigo Regime. – Ascensão da burguesia. – Desenvolvimento do capitalismo.