SlideShare uma empresa Scribd logo
O imperialismo e o neocolonialismo  no século XIX –  a  partilha  da  África e da Ásia
A exploração européia na Ásia e na África (séc XIX) deveu-se em grande parte aos avanços científicos e tecnológicos do período
Locomotiva  a vapor
Barco  a vapor
1859 –  Edwin Drake consegue perfurar o Primeiro poço de petróleo do mundo (Pensilvânia (EUA)
Thomas Edson 1879   –  invenção da Lâmpada incandescente
Rudolf Christian Karl  Diesel , engenheiro mecânico alemão e inventor do motor a diesel. Patenteou seu invento em  1897 .
QUININO MEDICAMENTO USADO NO  TRATAMENTO DA MALÁRIA Facilitava a presença dos  europeus no território africano.
A Royal Geographical Society (Inglaterra) nasceu em 1827 e financiou algumas das mais famosas expedições à África. Era ali que os exploradores como David Livingstone, John Speke, Henry Stanley sonhavam voltar para apresentar, orgulhosos, seus relatos e descobertas. Seu arquivo é um dos mais importantes do mundo. OS EXPLORADORES
Aperfeiçoamento do processo de produção do aço Avanço na construção civil, de navios e ferrovias
SEGUNDA   REVOLUÇÃO INDUSTRIAL Século XIX EXPANSÃO PELO MUNDO Bélgica, França, Itália, Alemanha e Rússia  – Chegando também aos  EUA e Japão.
Industrialização =  Concentração de capitais Grandes empresas e bancos passam a investir cada vez na África, Ásia e América Latina. Apoio dos Estados  -> Imperialismo
Busca de novos mercados consumidores e fornecedores de matéria-prima mais barata.
POTÊNCIAS EUROPÉIAS TINHAM GRANDE INTERESSE GEOPOLÍTICO NA FORMAÇÃO DE IMPÉRIOS COLONIAIS RECURSOS NATURAIS POSIÇÕES ESTRATÉGICAS
IMPERIALISMO EXPANSÃO MILITAR OU ECONÔMICA PROMOVIDA PELOS ESTADOS EUROPEUS. Na África e na Ásia = neocolonialismo COLÔNIAS PROTETORADOS
TAXA DE CONTROLE DA  SUPERFÍCIE  TERRESTRE 84% 1914 67% 1878 35% 1800 OCUPAÇÃO TERRITORIAL ANO
PARTILHA DA ÁFRICA ÚNICAS ÁREAS NÃO- OCUPADAS
Justificativa para a dominação Missão civilizadora (fardo do homem branco) levar aos povos bárbaros ou primitivos os valores da civilização ocidental e cristã Destruição de valores milenares, desestruturação dos  continentes dominados
RESISTÊNCIAS NA ÁFRICA Guerra dos Bôeres (1899-1902) Descendentes de Holandeses que estavam na Região desde o séc XVII contra a Inglaterra 1866  – descoberta de diamantes,  ouro e ferro nas regiões do  Orange e Transvaal
CRONOLOGIA DA PARTILHA DA ÁFRICA Início – 1876   criação  da Associação Internacional Africana e do Grupo de estudos do Alto Congo  Bélgica domina o Congo e dá início à corrida imperialista
Congo Belga propriedade particular do rei Leopoldo II da Bélgica Um dos mais perversos exemplos de exploração
1884-1885 – Conferência de Berlim Potências européias definem as regras para a partilha da África
IMPÉRIO BRITÂNICO EM 1897
PARTILHA DA ÁSIA E OCEANIA A Ásia sofreu influências imperialistas  dos seguintes países: Inglaterra França Alemanha Holanda Rússia EUA Japão
OS INGLESES NA ÍNDIA A instalação dos ingleses na Índia foi gradativa. No início do século XIX a Índia era um PROTETORADO inglês, ou seja, tinha um governo local mas esse era controlado pela Inglaterra. A presença britânica afetou a cultura local, destruiu a economia indiana, o que despertou o ódio aos ingleses. Em 1876, a Índia foi oficialmente incorporada ao Império Britânico e a  rainha Vitória  foi coroada imperatriz da Índia sem nunca ter posto os pés naquele distante território.
Era vitoriana ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
RESISTÊNCIAS NA ÍNDIA 1857 – Revolta dos Cipaios Movimento liderado pelos soldados Indianos, que eram conhecidos pelo nome de Cipaios. alastrou-se por várias regiões a Índia e levou dois anos para ser controlado
A CHINA SOB DOMINAÇÃO Até o final do séc. 19 a China se encontrava praticamente fechada para o mundo. Apenas dois portos, Macau e Cantão estavam abertos para o comércio Internacional.
Diante das tentativas inglesas de venderem para a China, disse o Imperador Chiem Lung (1735-1795) ao rei George III:  Como vosso embaixador pode ver por si mesmo, possuímos todas as coisas. Eu não ponho valor em objetos estranhos ou engenhosos e não tenho uso para os produtos de vossas fábricas.
A Inglaterra passou a plantar  Papoula na Índia. Com ela produzia o ÓPIO, uma droga Extremamente forte, da mesma Família da morfina e da heroína. Em seguida a droga  era vendida na China  onde era conhecida  desde o século XVII, como remédio.
Logo os chineses descobriram que, se queimada e inalada, a droga funcionava como narcótico. Os usuários ficavam apáticos e imprestáveis para o trabalho.  Preocupado com isso, o governo chinês proibiu o seu comércio.
A  Inglaterra passou a contrabandear o Ópio para a China. Em 1838, o governo chinês destruiu um carregamento da droga. Dizendo que a China estava violando as regras do  livre-comércio , a Inglaterra fez a declaração de guerra.   Guerra do Ópio (1838-1842)
Derrotados pelos ingleses, os chineses tiveram que abrir os seus portos aos produtos britânicos, além de entregar a ilha de Hong Kong que só seria devolvida em 1997. RESUL- TADO
Depois desse evento a China foi abalada por mais duas guerras do Ópio: em 1856 e 1858, as quais  Perdeu. Entre 1894 e 1895, entrou em guerra com o JAPÃO. Derrotada, viu o seu território ser dividido em áreas administradas pela  Inglaterra,  Alemanha, França, Rússia e Japão .
RESISTÊNCIAS  NA CHINA A GUERRA DOS BOXERS –  A submissão do governo chinês às potências internacionais levou os integrantes de uma sociedade secreta (BOXERS) a promover atentados contra estrangeiros. Em 1900, foram derrotados por uma força de guerra formada por tropas estrangeiras aliadas.
O IMPERIALISMO JAPONÊS ERA MEIJI
Em 1854, o Japão se viu diante de ameaças estrangeiras. Em 1868, após uma guerra Civil, o poder passa ser controlado pelo imperador  Mutsuhito.
O imperador estava decidido a modernizar o país. O antigo sistema semifeudal foi abolido, aprovou-se uma constituição, foi instituído um parlamento, ferrovias foram construídas e o calendário ocidental adotado, dentre outras mudanças.
Após derrotarem os russos na  luta pela Manchúria, o Japão se  tornou imperialista.
SUGESTÕES DE FILMES ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Partilha da Africa
Partilha da AfricaPartilha da Africa
Partilha da Africa
Dênis Valério Martins
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Edenilson Morais
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Fatima Freitas
 
A União Ibérica e o Brasil holandês
A União Ibérica e o Brasil holandêsA União Ibérica e o Brasil holandês
A União Ibérica e o Brasil holandês
Ramiro Bicca
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
Privada
 
Independencia do Brasil
Independencia do BrasilIndependencia do Brasil
Independencia do Brasil
ANDRÉA FERREIRA
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Alexia 14
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
Fabiana Tonsis
 
As revoluções de 1830 e 1848
As revoluções de 1830 e 1848As revoluções de 1830 e 1848
As revoluções de 1830 e 1848
Wilton Moretto
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
PORTAL69
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
Manu Costa
 
Crise de 29
Crise de 29Crise de 29
Crise de 29
harlissoncarvalho
 
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaRevolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Isabel Aguiar
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
Vagner Roberto
 
5º Ultimato Inglês
5º Ultimato Inglês5º Ultimato Inglês
5º Ultimato Inglês
Básicas ou Secundárias
 
Imperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da ÁfricaImperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da África
Carlos Benjoino Bidu
 
Crise de 1929 entre guerras pdf
Crise de 1929 entre guerras pdfCrise de 1929 entre guerras pdf
Crise de 1929 entre guerras pdf
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Colonialismo e imperialismo
Colonialismo e imperialismoColonialismo e imperialismo
Colonialismo e imperialismo
Maria Gomes
 
A Guerra dos 30 anos, a paz de Vestfália e o início das Relações Internaciona...
A Guerra dos 30 anos, a paz de Vestfália e o início das Relações Internaciona...A Guerra dos 30 anos, a paz de Vestfália e o início das Relações Internaciona...
A Guerra dos 30 anos, a paz de Vestfália e o início das Relações Internaciona...
LucasdeOliveira819111
 
Período entre guerras
Período entre guerrasPeríodo entre guerras
Período entre guerras
Pedro Neves
 

Mais procurados (20)

Partilha da Africa
Partilha da AfricaPartilha da Africa
Partilha da Africa
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
A União Ibérica e o Brasil holandês
A União Ibérica e o Brasil holandêsA União Ibérica e o Brasil holandês
A União Ibérica e o Brasil holandês
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
 
Independencia do Brasil
Independencia do BrasilIndependencia do Brasil
Independencia do Brasil
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
As revoluções de 1830 e 1848
As revoluções de 1830 e 1848As revoluções de 1830 e 1848
As revoluções de 1830 e 1848
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
Crise de 29
Crise de 29Crise de 29
Crise de 29
 
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaRevolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era Napoleonica
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
 
5º Ultimato Inglês
5º Ultimato Inglês5º Ultimato Inglês
5º Ultimato Inglês
 
Imperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da ÁfricaImperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da África
 
Crise de 1929 entre guerras pdf
Crise de 1929 entre guerras pdfCrise de 1929 entre guerras pdf
Crise de 1929 entre guerras pdf
 
Colonialismo e imperialismo
Colonialismo e imperialismoColonialismo e imperialismo
Colonialismo e imperialismo
 
A Guerra dos 30 anos, a paz de Vestfália e o início das Relações Internaciona...
A Guerra dos 30 anos, a paz de Vestfália e o início das Relações Internaciona...A Guerra dos 30 anos, a paz de Vestfália e o início das Relações Internaciona...
A Guerra dos 30 anos, a paz de Vestfália e o início das Relações Internaciona...
 
Período entre guerras
Período entre guerrasPeríodo entre guerras
Período entre guerras
 

Destaque

Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Portal do Vestibulando
 
O imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na ÁfricaO imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na África
Patrícia Sanches
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
Paulo Alexandre
 
A partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geoA partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geo
baltazar
 
A partilha da áfrica o processo de roedura
A partilha da áfrica o processo de roeduraA partilha da áfrica o processo de roedura
A partilha da áfrica o processo de roedura
Ana Carvalho
 
O imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásiaO imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásia
Josemiqueias Jesus Freitas
 
Imperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira GuerraImperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira Guerra
Alan
 
Imperialismo: Aula 01> África
Imperialismo:  Aula 01> ÁfricaImperialismo:  Aula 01> África
Imperialismo: Aula 01> África
carlosbidu
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
Jorge Miklos
 
Dominacao da africa e da asia
Dominacao da africa e da asiaDominacao da africa e da asia
Dominacao da africa e da asia
Hiarlen De Souza Altafim
 
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
baltazar
 
As potências coloniais e a partilha da África
As potências coloniais e a partilha da ÁfricaAs potências coloniais e a partilha da África
As potências coloniais e a partilha da África
Cantacunda
 
Conexoes com a historia vol3 - slides complementares - planejamento interativo
Conexoes com a historia   vol3 - slides complementares - planejamento interativoConexoes com a historia   vol3 - slides complementares - planejamento interativo
Conexoes com a historia vol3 - slides complementares - planejamento interativoEditora Moderna
 
O Império Britânico
O Império BritânicoO Império Britânico
O Império Britânico
CarolinaMCampos
 
O olhar imperial e a invenção da África
O olhar imperial e a invenção da ÁfricaO olhar imperial e a invenção da África
O olhar imperial e a invenção da África
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Thiago Souza
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo   Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
prof1campina
 
Expansão Industrial
Expansão IndustrialExpansão Industrial
Expansão Industrial
makuta94
 
O imperialismo na índia ( francisca, felipe, júlia, luiza e tomáz)
O imperialismo na índia ( francisca, felipe, júlia, luiza e tomáz)O imperialismo na índia ( francisca, felipe, júlia, luiza e tomáz)
O imperialismo na índia ( francisca, felipe, júlia, luiza e tomáz)
soniawanderley
 
Realismo Pedagógico
Realismo PedagógicoRealismo Pedagógico
Realismo Pedagógico
Wanderley J. Ferreira Jr.
 

Destaque (20)

Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
 
O imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na ÁfricaO imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na África
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
A partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geoA partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geo
 
A partilha da áfrica o processo de roedura
A partilha da áfrica o processo de roeduraA partilha da áfrica o processo de roedura
A partilha da áfrica o processo de roedura
 
O imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásiaO imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásia
 
Imperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira GuerraImperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira Guerra
 
Imperialismo: Aula 01> África
Imperialismo:  Aula 01> ÁfricaImperialismo:  Aula 01> África
Imperialismo: Aula 01> África
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
Dominacao da africa e da asia
Dominacao da africa e da asiaDominacao da africa e da asia
Dominacao da africa e da asia
 
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
 
As potências coloniais e a partilha da África
As potências coloniais e a partilha da ÁfricaAs potências coloniais e a partilha da África
As potências coloniais e a partilha da África
 
Conexoes com a historia vol3 - slides complementares - planejamento interativo
Conexoes com a historia   vol3 - slides complementares - planejamento interativoConexoes com a historia   vol3 - slides complementares - planejamento interativo
Conexoes com a historia vol3 - slides complementares - planejamento interativo
 
O Império Britânico
O Império BritânicoO Império Britânico
O Império Britânico
 
O olhar imperial e a invenção da África
O olhar imperial e a invenção da ÁfricaO olhar imperial e a invenção da África
O olhar imperial e a invenção da África
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo   Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
Expansão Industrial
Expansão IndustrialExpansão Industrial
Expansão Industrial
 
O imperialismo na índia ( francisca, felipe, júlia, luiza e tomáz)
O imperialismo na índia ( francisca, felipe, júlia, luiza e tomáz)O imperialismo na índia ( francisca, felipe, júlia, luiza e tomáz)
O imperialismo na índia ( francisca, felipe, júlia, luiza e tomáz)
 
Realismo Pedagógico
Realismo PedagógicoRealismo Pedagógico
Realismo Pedagógico
 

Semelhante a Partilha da áfrica 2008

Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
Edenilson Morais
 
O Imperialismo
O ImperialismoO Imperialismo
O Imperialismo
Bruno E Geyse Ornelas
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Josué Ramos
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Alan
 
imperialismo esse.ppt
imperialismo esse.pptimperialismo esse.ppt
imperialismo esse.ppt
MarceloFonseca250758
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
José Gomes
 
Neocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou ImperialismoNeocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou Imperialismo
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Marcos Mamute
 
1.1- O imperialismo do século XIX - Resumo geral.pdf
1.1- O imperialismo do século XIX - Resumo geral.pdf1.1- O imperialismo do século XIX - Resumo geral.pdf
1.1- O imperialismo do século XIX - Resumo geral.pdf
SanineSantos
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
KellyCarvalho2011
 
Nacionalismo, neocolonialismo e imperialismo
Nacionalismo, neocolonialismo e imperialismoNacionalismo, neocolonialismo e imperialismo
Nacionalismo, neocolonialismo e imperialismo
Munis Pedro
 
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - NeocolonialismoImperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Alexandre Protásio
 
3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
joadmo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Paula Fernanda
 
Imperialismo Aulas 31 E 32
Imperialismo   Aulas 31 E 32Imperialismo   Aulas 31 E 32
Imperialismo Aulas 31 E 32
secretaria estadual de educação
 
Aula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismoAula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismo
CarlosNazar1
 
Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.
Diego Bian Filo Moreira
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
CarlosNazar1
 
Imperialismo aulas 31 e 32
Imperialismo   aulas 31 e 32Imperialismo   aulas 31 e 32
Imperialismo aulas 31 e 32
secretaria estadual de educação
 

Semelhante a Partilha da áfrica 2008 (20)

Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
O Imperialismo
O ImperialismoO Imperialismo
O Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
imperialismo esse.ppt
imperialismo esse.pptimperialismo esse.ppt
imperialismo esse.ppt
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Neocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou ImperialismoNeocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
1.1- O imperialismo do século XIX - Resumo geral.pdf
1.1- O imperialismo do século XIX - Resumo geral.pdf1.1- O imperialismo do século XIX - Resumo geral.pdf
1.1- O imperialismo do século XIX - Resumo geral.pdf
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
Nacionalismo, neocolonialismo e imperialismo
Nacionalismo, neocolonialismo e imperialismoNacionalismo, neocolonialismo e imperialismo
Nacionalismo, neocolonialismo e imperialismo
 
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - NeocolonialismoImperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
 
3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo Aulas 31 E 32
Imperialismo   Aulas 31 E 32Imperialismo   Aulas 31 E 32
Imperialismo Aulas 31 E 32
 
Aula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismoAula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismo
 
Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
 
Imperialismo aulas 31 e 32
Imperialismo   aulas 31 e 32Imperialismo   aulas 31 e 32
Imperialismo aulas 31 e 32
 

Mais de Lucileida Castro

C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
Lucileida Castro
 
C:\Fakepath\Guerra Fria
C:\Fakepath\Guerra FriaC:\Fakepath\Guerra Fria
C:\Fakepath\Guerra Fria
Lucileida Castro
 
Mundo PóS Guerra
Mundo PóS GuerraMundo PóS Guerra
Mundo PóS Guerra
Lucileida Castro
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
Lucileida Castro
 
Revisanglo Aula 11pps
Revisanglo Aula 11ppsRevisanglo Aula 11pps
Revisanglo Aula 11pps
Lucileida Castro
 
Revisanglo Aula 10 Pps
Revisanglo Aula 10 PpsRevisanglo Aula 10 Pps
Revisanglo Aula 10 Pps
Lucileida Castro
 
Revisanglo Aula 12 Pps
Revisanglo Aula 12 PpsRevisanglo Aula 12 Pps
Revisanglo Aula 12 Pps
Lucileida Castro
 
R E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 PpsR E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 Pps
Lucileida Castro
 
R E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 PpsR E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 Pps
Lucileida Castro
 
Revisanglo 7 E 8a
Revisanglo 7 E 8aRevisanglo 7 E 8a
Revisanglo 7 E 8a
Lucileida Castro
 
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma ProtestanteAula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Lucileida Castro
 
Aula 5 Feudalismo
Aula 5 FeudalismoAula 5 Feudalismo
Aula 5 Feudalismo
Lucileida Castro
 
Aula 4 BáRbaros
Aula 4 BáRbarosAula 4 BáRbaros
Aula 4 BáRbaros
Lucileida Castro
 
Aula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma PpsAula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma Pps
Lucileida Castro
 
Aula 2 GréCia Pps
Aula 2 GréCia PpsAula 2 GréCia Pps
Aula 2 GréCia Pps
Lucileida Castro
 
Aula 1 Revisanglo1
Aula 1 Revisanglo1Aula 1 Revisanglo1
Aula 1 Revisanglo1
Lucileida Castro
 

Mais de Lucileida Castro (16)

C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
 
C:\Fakepath\Guerra Fria
C:\Fakepath\Guerra FriaC:\Fakepath\Guerra Fria
C:\Fakepath\Guerra Fria
 
Mundo PóS Guerra
Mundo PóS GuerraMundo PóS Guerra
Mundo PóS Guerra
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Revisanglo Aula 11pps
Revisanglo Aula 11ppsRevisanglo Aula 11pps
Revisanglo Aula 11pps
 
Revisanglo Aula 10 Pps
Revisanglo Aula 10 PpsRevisanglo Aula 10 Pps
Revisanglo Aula 10 Pps
 
Revisanglo Aula 12 Pps
Revisanglo Aula 12 PpsRevisanglo Aula 12 Pps
Revisanglo Aula 12 Pps
 
R E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 PpsR E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 Pps
 
R E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 PpsR E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 Pps
 
Revisanglo 7 E 8a
Revisanglo 7 E 8aRevisanglo 7 E 8a
Revisanglo 7 E 8a
 
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma ProtestanteAula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
 
Aula 5 Feudalismo
Aula 5 FeudalismoAula 5 Feudalismo
Aula 5 Feudalismo
 
Aula 4 BáRbaros
Aula 4 BáRbarosAula 4 BáRbaros
Aula 4 BáRbaros
 
Aula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma PpsAula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma Pps
 
Aula 2 GréCia Pps
Aula 2 GréCia PpsAula 2 GréCia Pps
Aula 2 GréCia Pps
 
Aula 1 Revisanglo1
Aula 1 Revisanglo1Aula 1 Revisanglo1
Aula 1 Revisanglo1
 

Partilha da áfrica 2008

  • 1. O imperialismo e o neocolonialismo no século XIX – a partilha da África e da Ásia
  • 2. A exploração européia na Ásia e na África (séc XIX) deveu-se em grande parte aos avanços científicos e tecnológicos do período
  • 3. Locomotiva a vapor
  • 4. Barco a vapor
  • 5. 1859 – Edwin Drake consegue perfurar o Primeiro poço de petróleo do mundo (Pensilvânia (EUA)
  • 6. Thomas Edson 1879 – invenção da Lâmpada incandescente
  • 7. Rudolf Christian Karl Diesel , engenheiro mecânico alemão e inventor do motor a diesel. Patenteou seu invento em 1897 .
  • 8. QUININO MEDICAMENTO USADO NO TRATAMENTO DA MALÁRIA Facilitava a presença dos europeus no território africano.
  • 9. A Royal Geographical Society (Inglaterra) nasceu em 1827 e financiou algumas das mais famosas expedições à África. Era ali que os exploradores como David Livingstone, John Speke, Henry Stanley sonhavam voltar para apresentar, orgulhosos, seus relatos e descobertas. Seu arquivo é um dos mais importantes do mundo. OS EXPLORADORES
  • 10. Aperfeiçoamento do processo de produção do aço Avanço na construção civil, de navios e ferrovias
  • 11. SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL Século XIX EXPANSÃO PELO MUNDO Bélgica, França, Itália, Alemanha e Rússia – Chegando também aos EUA e Japão.
  • 12. Industrialização = Concentração de capitais Grandes empresas e bancos passam a investir cada vez na África, Ásia e América Latina. Apoio dos Estados -> Imperialismo
  • 13. Busca de novos mercados consumidores e fornecedores de matéria-prima mais barata.
  • 14. POTÊNCIAS EUROPÉIAS TINHAM GRANDE INTERESSE GEOPOLÍTICO NA FORMAÇÃO DE IMPÉRIOS COLONIAIS RECURSOS NATURAIS POSIÇÕES ESTRATÉGICAS
  • 15. IMPERIALISMO EXPANSÃO MILITAR OU ECONÔMICA PROMOVIDA PELOS ESTADOS EUROPEUS. Na África e na Ásia = neocolonialismo COLÔNIAS PROTETORADOS
  • 16. TAXA DE CONTROLE DA SUPERFÍCIE TERRESTRE 84% 1914 67% 1878 35% 1800 OCUPAÇÃO TERRITORIAL ANO
  • 17. PARTILHA DA ÁFRICA ÚNICAS ÁREAS NÃO- OCUPADAS
  • 18. Justificativa para a dominação Missão civilizadora (fardo do homem branco) levar aos povos bárbaros ou primitivos os valores da civilização ocidental e cristã Destruição de valores milenares, desestruturação dos continentes dominados
  • 19. RESISTÊNCIAS NA ÁFRICA Guerra dos Bôeres (1899-1902) Descendentes de Holandeses que estavam na Região desde o séc XVII contra a Inglaterra 1866 – descoberta de diamantes, ouro e ferro nas regiões do Orange e Transvaal
  • 20. CRONOLOGIA DA PARTILHA DA ÁFRICA Início – 1876 criação da Associação Internacional Africana e do Grupo de estudos do Alto Congo Bélgica domina o Congo e dá início à corrida imperialista
  • 21. Congo Belga propriedade particular do rei Leopoldo II da Bélgica Um dos mais perversos exemplos de exploração
  • 22. 1884-1885 – Conferência de Berlim Potências européias definem as regras para a partilha da África
  • 24. PARTILHA DA ÁSIA E OCEANIA A Ásia sofreu influências imperialistas dos seguintes países: Inglaterra França Alemanha Holanda Rússia EUA Japão
  • 25. OS INGLESES NA ÍNDIA A instalação dos ingleses na Índia foi gradativa. No início do século XIX a Índia era um PROTETORADO inglês, ou seja, tinha um governo local mas esse era controlado pela Inglaterra. A presença britânica afetou a cultura local, destruiu a economia indiana, o que despertou o ódio aos ingleses. Em 1876, a Índia foi oficialmente incorporada ao Império Britânico e a rainha Vitória foi coroada imperatriz da Índia sem nunca ter posto os pés naquele distante território.
  • 26.
  • 27. RESISTÊNCIAS NA ÍNDIA 1857 – Revolta dos Cipaios Movimento liderado pelos soldados Indianos, que eram conhecidos pelo nome de Cipaios. alastrou-se por várias regiões a Índia e levou dois anos para ser controlado
  • 28. A CHINA SOB DOMINAÇÃO Até o final do séc. 19 a China se encontrava praticamente fechada para o mundo. Apenas dois portos, Macau e Cantão estavam abertos para o comércio Internacional.
  • 29. Diante das tentativas inglesas de venderem para a China, disse o Imperador Chiem Lung (1735-1795) ao rei George III: Como vosso embaixador pode ver por si mesmo, possuímos todas as coisas. Eu não ponho valor em objetos estranhos ou engenhosos e não tenho uso para os produtos de vossas fábricas.
  • 30. A Inglaterra passou a plantar Papoula na Índia. Com ela produzia o ÓPIO, uma droga Extremamente forte, da mesma Família da morfina e da heroína. Em seguida a droga era vendida na China onde era conhecida desde o século XVII, como remédio.
  • 31. Logo os chineses descobriram que, se queimada e inalada, a droga funcionava como narcótico. Os usuários ficavam apáticos e imprestáveis para o trabalho. Preocupado com isso, o governo chinês proibiu o seu comércio.
  • 32. A Inglaterra passou a contrabandear o Ópio para a China. Em 1838, o governo chinês destruiu um carregamento da droga. Dizendo que a China estava violando as regras do livre-comércio , a Inglaterra fez a declaração de guerra. Guerra do Ópio (1838-1842)
  • 33. Derrotados pelos ingleses, os chineses tiveram que abrir os seus portos aos produtos britânicos, além de entregar a ilha de Hong Kong que só seria devolvida em 1997. RESUL- TADO
  • 34. Depois desse evento a China foi abalada por mais duas guerras do Ópio: em 1856 e 1858, as quais Perdeu. Entre 1894 e 1895, entrou em guerra com o JAPÃO. Derrotada, viu o seu território ser dividido em áreas administradas pela Inglaterra, Alemanha, França, Rússia e Japão .
  • 35. RESISTÊNCIAS NA CHINA A GUERRA DOS BOXERS – A submissão do governo chinês às potências internacionais levou os integrantes de uma sociedade secreta (BOXERS) a promover atentados contra estrangeiros. Em 1900, foram derrotados por uma força de guerra formada por tropas estrangeiras aliadas.
  • 37. Em 1854, o Japão se viu diante de ameaças estrangeiras. Em 1868, após uma guerra Civil, o poder passa ser controlado pelo imperador Mutsuhito.
  • 38. O imperador estava decidido a modernizar o país. O antigo sistema semifeudal foi abolido, aprovou-se uma constituição, foi instituído um parlamento, ferrovias foram construídas e o calendário ocidental adotado, dentre outras mudanças.
  • 39. Após derrotarem os russos na luta pela Manchúria, o Japão se tornou imperialista.
  • 40.