SlideShare uma empresa Scribd logo
TD 03 - História I – GABARITO
1) (C)
O texto retrata uma característica da cultura africana que foi trazida para o Brasil pela escravidão, e se tornou uma das
maiores características escravistas brasileiras: o chamado escravismo de ganho (escravos que faziamserviços urbanos,
como o comércio ambulante). O destaque do texto é que tanto na África quanto no Brasil esse trabalho era exercido de
maneira significativa pelas mulheres.
2) (C)
As viagens ultramarinas do século XV foram rodeadas de expectativas com relação aos perigos que podiam ser
encontrados no mar. Monstros marinhos, rodamoinhos gigantescos que “engoliam” embarcações, pontos de
tempestades que nenhum navio atravessaria e a queda profunda ao se alcançar a linha do horizonte eram alguns dos
medos dos navegantes.
3) (D)
O texto retrata os primórdios da exploração europeia da África, realizada pelos portugueses à época das grandes
navegações e da colonização do Brasil. A exploração através de feitorias não se caracterizou como um processo de
colonização, apesar de garantir grandes lucros à Portugal responsável pelo tráfico negreiro. A colonização africana
pelos europeus ocorreu durante a segunda metade do século XIX e estendeu-se até o período subsequente à Segunda
Guerra Mundial.
4) (E)
A partir do movimento das Cruzadas, rotas ligando o Ocidente e o Oriente, fechadas desde a expansão árabe durante o
século VII, foram reabertas, em especial as rotas que levavam à China e à Índia. Mas a expansão do Império Otomano,
a partir da Ásia Menor, aumentou a tributação para a travessia das rotas, o que obrigou as Monarquias Europeias a
buscar rotas alternativas para alcançar o Oriente.
5)
Fernando Antônio Nogueira Pessoa, 1888-1935, conhecido como Fernando Pessoa, grande poeta português elaborou
diversas poesias sobre a Expansão Marítima Comercial Europeia que ocorreu nos séculos XV e XVI na qual a jovem
nação Portuguesa foi a pioneira. O auge da história de Portugal foi exatamente o contexto das Grandes Navegações,
durante a dinastia de Avis, conforme exalta o poeta português Luís Vaz de Camões na obra “Os Lusíadas”. No entanto
nos séculos XVIII e XIX, Portugal vivia uma grave crise econômica e política corroborada pela vinda da Corte
portuguesa para o Brasil em 1808. Neste sentido, o poeta Fernando Pessoa vivendo em contexto de profunda crise
reflete sobre as Grandes Navegações. O poeta faz referência a este contexto histórico quando escreve “Deus quis que a
terra fosse toda uma, / Que o mar unisse, já não separasse”. Aponta dúvidas sobre a esfericidade do planeta terra “E viu-
se a terra inteira, de repente, surgir, redonda, do azul profundo”. Faz menção ao pioneirismo português “Quemte sagrou
criou-te português”. Aponta também para a crise do império lusitano no Oriente “Cumpriu-se o Mar, e o Império se
desfez”. Ainda faz referência ao mito do Sebastianismo criado no contexto da morte do rei Sebastião em 1578 na
batalha de Alcácer-Quibir. O mito sugere que a nação portuguesa retomará sua importância histórica, “Senhor, falta
cumprir-se Portugal!”.
6)
a) O Império Asteca possuía uma sofisticada civilização e uma grande capital denominada Tenochtitlán, possuíam
também saberes que eram imprescindíveis para a organização da sociedade.Isto assustou os conquistadores que se auto
concebiam superiores. Era importante que os nativos sobreviventes aos massacres iniciais se adaptassem às
conveniências do conquistador/colonizador espanhol, para tanto os colonizadores tiveram que utilizar o trabalho dos
padres jesuítas. Diante de culturas nativas sofisticadas fez-se tambémnecessário à criação de sistemas educacionais que
pudessem enquadrar estes nativos e, paradoxalmente, absorver e aproveitar-se de parte dos “saberes” nativos. O
Impacto, portanto foi à destruição parcial das culturas nativas destruindo inúmeras fontes documentais desta civilização.
b) As civilizações Asteca, Maia e Inca, sociedades agrárias avançadas, possuíam diversos saberes. Desta forma, os
colonizadores aproveitaram-se deste saberes para ampliarem seus lucros, um exemplo importante foi o aproveitamento
dos nativos na mineração através da Mita bem como nas atividades agrárias. Na colônia portuguesa a mão de obra
indígena foi substituída pela mão de obra traficada da África para as lavouras que produziam bens primários a serem
exportados para Portugal. Vale dizer que os espanhóis encontrarammetais preciosos nas civilizações Asteca e Inca logo
no início da conquista e os portugueses não tiveram a mesma “sorte”, optando pela economia canavieira através de
trabalho escravo africano.
7) (D)
Somente a proposição [D] está correta. A questão remete à conquista espanhola na América entre 1520-1550. A poesia
de Pablo Neruda “A espada, a cruz e a fome iam dizimando a família selvagem” significa a superioridade bélica dos
europeus que possuem armas de fogo, a conquista espiritual através da religião com a imposição do catolicismo e
presságios indígenas que preconizavam a chegada de deuses e o trabalho compulsório imposto pelos brancos eu ropeus
sobre os nativos modificando as formas tradicionais de produção e organização social. A dominação espanhola sobre a
América alterou violentamente o destino da civilização asteca e dos demais povos pré-colombianos. Os europeus
saquearamriquezas, dizimaram seus habitantes e destruíramculturas.
8) (D)
A questão aponta para a relação entre as obras e suas respectivas culturas. A alternativa [A] é falsa. A divindade que
cuida e conserva a vida na mitologia Indiana é Vishnu, cabendo a Shiva a destruição do mal. A proposição [B] também
é falsa. O monumento Mesa do Cavalo foi dinamitada pelo Califado do Estado Islâmico. A alternativa [C] é incorreta.
O Obelisco egípcio foi levado pelos franceses para Paris através de pilhagens imperialistas. A proposição [E] é
incorreta. Os Zigurates são templos observatórios dos Sumérios e não há evento histórico no qual os romanos os
protegiam da invasão hitita, uma vez que esses eventos expressam diferentes temporalidades. Os Maias criaram um
sistema numérico, simples e prático com o uso do 0 (zero) o que possibilitou controle mais eficiente de seus negócios
conforme aponta a proposição [D].

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lista de exercícios.pdf manoel
Lista de exercícios.pdf manoelLista de exercícios.pdf manoel
Lista de exercícios.pdf manoel
profnelton
 
Idade moderna
Idade modernaIdade moderna
Idade moderna
Isabel Aguiar
 
Gabarito 1o. bim história
Gabarito 1o. bim   históriaGabarito 1o. bim   história
Gabarito 1o. bim história
Ligia Amaral
 
Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4
Atividades Diversas Cláudia
 
Aulão história ufsc 2014 - história geral
Aulão história ufsc 2014 - história geralAulão história ufsc 2014 - história geral
Aulão história ufsc 2014 - história geral
Daniel Alves Bronstrup
 
Mexico (1)
Mexico (1)Mexico (1)
Mexico (1)
DOUGLASRODARTE2012
 
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistasBrasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
AULÃO UFSC 2019 - prof Daniel Bronstrup
AULÃO UFSC 2019 - prof Daniel BronstrupAULÃO UFSC 2019 - prof Daniel Bronstrup
AULÃO UFSC 2019 - prof Daniel Bronstrup
Daniel Alves Bronstrup
 
Apostila 3ª fase - Sagrado
Apostila 3ª fase - SagradoApostila 3ª fase - Sagrado
Apostila 3ª fase - Sagrado
jorgeccpeixoto
 
Conquista e Colonização da América (Espanhola e Portuguesa)
Conquista e Colonização da América (Espanhola e Portuguesa)Conquista e Colonização da América (Espanhola e Portuguesa)
Conquista e Colonização da América (Espanhola e Portuguesa)
Juliana
 
Apostila 2ª fase - Sagrado
Apostila 2ª fase - SagradoApostila 2ª fase - Sagrado
Apostila 2ª fase - Sagrado
jorgeccpeixoto
 
Prova de 1 anohistoria 3 bimestre
Prova de 1 anohistoria 3 bimestreProva de 1 anohistoria 3 bimestre
Prova de 1 anohistoria 3 bimestre
Atividades Diversas Cláudia
 
A expansão urbana e suas consequências
A expansão urbana e suas consequênciasA expansão urbana e suas consequências
A expansão urbana e suas consequências
Carla Teixeira
 
Pre colombianos ate euro XIX
Pre colombianos ate euro XIXPre colombianos ate euro XIX
Pre colombianos ate euro XIX
Carlos Glufke
 
3º ano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3º ano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX3º ano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3º ano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
Daniel Alves Bronstrup
 
5 03 a geografia dos movimentos revolucionarios
5 03 a geografia dos movimentos revolucionarios5 03 a geografia dos movimentos revolucionarios
5 03 a geografia dos movimentos revolucionarios
Vítor Santos
 
UFV 2010 objetiva
UFV 2010 objetivaUFV 2010 objetiva
UFV 2010 objetiva
cursohistoria
 
Ufg 2
Ufg 2 Ufg 2
Brasil: 2º Reinado (1840-1889)
Brasil: 2º Reinado (1840-1889)Brasil: 2º Reinado (1840-1889)
Brasil: 2º Reinado (1840-1889)
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Grab is lista 04 his not
Grab is   lista 04 his notGrab is   lista 04 his not
Grab is lista 04 his not
cesec
 

Mais procurados (20)

Lista de exercícios.pdf manoel
Lista de exercícios.pdf manoelLista de exercícios.pdf manoel
Lista de exercícios.pdf manoel
 
Idade moderna
Idade modernaIdade moderna
Idade moderna
 
Gabarito 1o. bim história
Gabarito 1o. bim   históriaGabarito 1o. bim   história
Gabarito 1o. bim história
 
Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4
 
Aulão história ufsc 2014 - história geral
Aulão história ufsc 2014 - história geralAulão história ufsc 2014 - história geral
Aulão história ufsc 2014 - história geral
 
Mexico (1)
Mexico (1)Mexico (1)
Mexico (1)
 
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistasBrasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
 
AULÃO UFSC 2019 - prof Daniel Bronstrup
AULÃO UFSC 2019 - prof Daniel BronstrupAULÃO UFSC 2019 - prof Daniel Bronstrup
AULÃO UFSC 2019 - prof Daniel Bronstrup
 
Apostila 3ª fase - Sagrado
Apostila 3ª fase - SagradoApostila 3ª fase - Sagrado
Apostila 3ª fase - Sagrado
 
Conquista e Colonização da América (Espanhola e Portuguesa)
Conquista e Colonização da América (Espanhola e Portuguesa)Conquista e Colonização da América (Espanhola e Portuguesa)
Conquista e Colonização da América (Espanhola e Portuguesa)
 
Apostila 2ª fase - Sagrado
Apostila 2ª fase - SagradoApostila 2ª fase - Sagrado
Apostila 2ª fase - Sagrado
 
Prova de 1 anohistoria 3 bimestre
Prova de 1 anohistoria 3 bimestreProva de 1 anohistoria 3 bimestre
Prova de 1 anohistoria 3 bimestre
 
A expansão urbana e suas consequências
A expansão urbana e suas consequênciasA expansão urbana e suas consequências
A expansão urbana e suas consequências
 
Pre colombianos ate euro XIX
Pre colombianos ate euro XIXPre colombianos ate euro XIX
Pre colombianos ate euro XIX
 
3º ano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3º ano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX3º ano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3º ano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
 
5 03 a geografia dos movimentos revolucionarios
5 03 a geografia dos movimentos revolucionarios5 03 a geografia dos movimentos revolucionarios
5 03 a geografia dos movimentos revolucionarios
 
UFV 2010 objetiva
UFV 2010 objetivaUFV 2010 objetiva
UFV 2010 objetiva
 
Ufg 2
Ufg 2 Ufg 2
Ufg 2
 
Brasil: 2º Reinado (1840-1889)
Brasil: 2º Reinado (1840-1889)Brasil: 2º Reinado (1840-1889)
Brasil: 2º Reinado (1840-1889)
 
Grab is lista 04 his not
Grab is   lista 04 his notGrab is   lista 04 his not
Grab is lista 04 his not
 

Destaque

Td 5 história ii
Td 5   história iiTd 5   história ii
Td 5 história ii
MatheusMesquitaMelo
 
Td 2 história ii
Td 2   história iiTd 2   história ii
Td 2 história ii
MatheusMesquitaMelo
 
Td 1 história ii
Td 1   história iiTd 1   história ii
Td 1 história ii
MatheusMesquitaMelo
 
Td 3 história ii
Td 3   história iiTd 3   história ii
Td 3 história ii
MatheusMesquitaMelo
 
Td 4 história ii
Td 4   história iiTd 4   história ii
Td 4 história ii
MatheusMesquitaMelo
 
Td 5 geografia i
Td 5   geografia iTd 5   geografia i
Td 5 geografia i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 1 geografia i
Td 1   geografia iTd 1   geografia i
Td 1 geografia i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 2 física i
Td 2   física iTd 2   física i
Td 2 física i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 4 física i
Td 4   física iTd 4   física i
Td 4 física i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 3 física i
Td 3   física iTd 3   física i
Td 3 física i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 2 química i
Td 2   química iTd 2   química i
Td 2 química i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 4 química i
Td 4   química iTd 4   química i
Td 4 química i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 1 química i
Td 1   química iTd 1   química i
Td 1 química i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 5 física i
Td 5   física iTd 5   física i
Td 5 física i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 3 química i
Td 3   química iTd 3   química i
Td 3 química i
MatheusMesquitaMelo
 
Td 5 física iii
Td 5   física iiiTd 5   física iii
Td 5 física iii
MatheusMesquitaMelo
 

Destaque (20)

Td 5 história ii
Td 5   história iiTd 5   história ii
Td 5 história ii
 
Td 2 história ii
Td 2   história iiTd 2   história ii
Td 2 história ii
 
Td 1 história ii
Td 1   história iiTd 1   história ii
Td 1 história ii
 
Td 3 história ii
Td 3   história iiTd 3   história ii
Td 3 história ii
 
Td 4 história ii
Td 4   história iiTd 4   história ii
Td 4 história ii
 
Td 2 geografia i
Td 2   geografia iTd 2   geografia i
Td 2 geografia i
 
Td 5 geografia i
Td 5   geografia iTd 5   geografia i
Td 5 geografia i
 
Td 1 geografia i
Td 1   geografia iTd 1   geografia i
Td 1 geografia i
 
Td 3 geografia i
Td 3   geografia iTd 3   geografia i
Td 3 geografia i
 
Td 4 geografia i
Td 4   geografia iTd 4   geografia i
Td 4 geografia i
 
Td 5 química i
Td 5   química iTd 5   química i
Td 5 química i
 
Td 2 física i
Td 2   física iTd 2   física i
Td 2 física i
 
Td 4 física i
Td 4   física iTd 4   física i
Td 4 física i
 
Td 3 física i
Td 3   física iTd 3   física i
Td 3 física i
 
Td 2 química i
Td 2   química iTd 2   química i
Td 2 química i
 
Td 4 química i
Td 4   química iTd 4   química i
Td 4 química i
 
Td 1 química i
Td 1   química iTd 1   química i
Td 1 química i
 
Td 5 física i
Td 5   física iTd 5   física i
Td 5 física i
 
Td 3 química i
Td 3   química iTd 3   química i
Td 3 química i
 
Td 5 física iii
Td 5   física iiiTd 5   física iii
Td 5 física iii
 

Semelhante a Td 3 história i

Lista exercícios grandes navegações
Lista exercícios grandes navegaçõesLista exercícios grandes navegações
Lista exercícios grandes navegações
Elisângela Martins Rodrigues
 
Questões de vestibular sobre Expansão Marítima
Questões de vestibular sobre Expansão MarítimaQuestões de vestibular sobre Expansão Marítima
Questões de vestibular sobre Expansão Marítima
Zé Knust
 
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
2 prova das turmas de 2 ano  gabarito2 prova das turmas de 2 ano  gabarito
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
KellyCarvalho2011
 
Historia total
Historia totalHistoria total
Historia total
Edenilson Morais
 
3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa
Vitor Ferreira
 
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritoresAvaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Atividades Diversas Cláudia
 
Questões de vestibular povos nativos
Questões de vestibular   povos nativosQuestões de vestibular   povos nativos
Questões de vestibular povos nativos
Zé Knust
 
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIXAula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
Acrópole - História & Educação
 
civilizações pre colombianas
civilizações pre colombianascivilizações pre colombianas
civilizações pre colombianas
ssuserb49d122
 
O Quinhentismo
O QuinhentismoO Quinhentismo
O Quinhentismo
hsjval
 
Lista de exercícios - 1º semestre
Lista de exercícios - 1º semestreLista de exercícios - 1º semestre
Lista de exercícios - 1º semestre
Felipe Vaitsman
 
Os nossos antepassados eram deuses claude lepine
Os nossos antepassados eram deuses   claude lepineOs nossos antepassados eram deuses   claude lepine
Os nossos antepassados eram deuses claude lepine
Monitoria Contabil S/C
 
História - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdfHistória - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdf
MariaEdithMaroca
 
IntroduçãO2
IntroduçãO2IntroduçãO2
IntroduçãO2
rogerio
 
Resenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Resenha america latina colonial-sec xvi e xviiResenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Resenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Sandra Kroetz
 
América Espanhola
América EspanholaAmérica Espanhola
América Espanhola
vaniareginahistoria1
 
História 2º bimestre – 2º ano
História 2º bimestre – 2º anoHistória 2º bimestre – 2º ano
História 2º bimestre – 2º ano
dinicmax
 
História Brasil Colonial
História Brasil Colonial História Brasil Colonial
História Brasil Colonial
Laguat
 
Brasil ColôNia
Brasil ColôNiaBrasil ColôNia
Brasil ColôNia
ecsette
 
Area lll
Area lllArea lll
Area lll
Otaviano Cabral
 

Semelhante a Td 3 história i (20)

Lista exercícios grandes navegações
Lista exercícios grandes navegaçõesLista exercícios grandes navegações
Lista exercícios grandes navegações
 
Questões de vestibular sobre Expansão Marítima
Questões de vestibular sobre Expansão MarítimaQuestões de vestibular sobre Expansão Marítima
Questões de vestibular sobre Expansão Marítima
 
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
2 prova das turmas de 2 ano  gabarito2 prova das turmas de 2 ano  gabarito
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
 
Historia total
Historia totalHistoria total
Historia total
 
3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa
 
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritoresAvaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-8c2ba-ano-com-descritores
 
Questões de vestibular povos nativos
Questões de vestibular   povos nativosQuestões de vestibular   povos nativos
Questões de vestibular povos nativos
 
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIXAula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
 
civilizações pre colombianas
civilizações pre colombianascivilizações pre colombianas
civilizações pre colombianas
 
O Quinhentismo
O QuinhentismoO Quinhentismo
O Quinhentismo
 
Lista de exercícios - 1º semestre
Lista de exercícios - 1º semestreLista de exercícios - 1º semestre
Lista de exercícios - 1º semestre
 
Os nossos antepassados eram deuses claude lepine
Os nossos antepassados eram deuses   claude lepineOs nossos antepassados eram deuses   claude lepine
Os nossos antepassados eram deuses claude lepine
 
História - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdfHistória - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdf
 
IntroduçãO2
IntroduçãO2IntroduçãO2
IntroduçãO2
 
Resenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Resenha america latina colonial-sec xvi e xviiResenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Resenha america latina colonial-sec xvi e xvii
 
América Espanhola
América EspanholaAmérica Espanhola
América Espanhola
 
História 2º bimestre – 2º ano
História 2º bimestre – 2º anoHistória 2º bimestre – 2º ano
História 2º bimestre – 2º ano
 
História Brasil Colonial
História Brasil Colonial História Brasil Colonial
História Brasil Colonial
 
Brasil ColôNia
Brasil ColôNiaBrasil ColôNia
Brasil ColôNia
 
Area lll
Area lllArea lll
Area lll
 

Mais de MatheusMesquitaMelo

9º ano reda cem - 9.32-arena e barra
9º ano   reda cem - 9.32-arena e barra9º ano   reda cem - 9.32-arena e barra
9º ano reda cem - 9.32-arena e barra
MatheusMesquitaMelo
 
9º ano reda cem - 9.32-arena e barra
9º ano   reda cem - 9.32-arena e barra9º ano   reda cem - 9.32-arena e barra
9º ano reda cem - 9.32-arena e barra
MatheusMesquitaMelo
 
8º ano reda cem - 8.32-todas as unidades
8º ano   reda cem - 8.32-todas as unidades8º ano   reda cem - 8.32-todas as unidades
8º ano reda cem - 8.32-todas as unidades
MatheusMesquitaMelo
 
7º ano reda cem - 7.32-barra e jpa
7º ano   reda cem - 7.32-barra e jpa7º ano   reda cem - 7.32-barra e jpa
7º ano reda cem - 7.32-barra e jpa
MatheusMesquitaMelo
 
6º ano reda cem - 6.32-jpa
6º ano   reda cem - 6.32-jpa6º ano   reda cem - 6.32-jpa
6º ano reda cem - 6.32-jpa
MatheusMesquitaMelo
 
6º ano reda cem - 6.32-arena e barra
6º ano   reda cem - 6.32-arena e barra6º ano   reda cem - 6.32-arena e barra
6º ano reda cem - 6.32-arena e barra
MatheusMesquitaMelo
 
2º série reda cem - 20.32-jpa
2º série   reda cem -  20.32-jpa2º série   reda cem -  20.32-jpa
2º série reda cem - 20.32-jpa
MatheusMesquitaMelo
 
2º série reda cem - 20.32-barra
2º série   reda cem -  20.32-barra2º série   reda cem -  20.32-barra
2º série reda cem - 20.32-barra
MatheusMesquitaMelo
 
1º série reda cem - 10.32-jpa
1º série   reda cem -  10.32-jpa1º série   reda cem -  10.32-jpa
1º série reda cem - 10.32-jpa
MatheusMesquitaMelo
 
1ª serie reda cem - 10.32-arena
1ª serie   reda cem -  10.32-arena1ª serie   reda cem -  10.32-arena
1ª serie reda cem - 10.32-arena
MatheusMesquitaMelo
 
9º ano reda cem - 9.32-jpa
9º ano   reda cem - 9.32-jpa9º ano   reda cem - 9.32-jpa
9º ano reda cem - 9.32-jpa
MatheusMesquitaMelo
 
1º série reda cem - 10.31
1º série   reda cem -  10.311º série   reda cem -  10.31
1º série reda cem - 10.31
MatheusMesquitaMelo
 
9º ano reda cem - 9.31
9º ano   reda cem - 9.319º ano   reda cem - 9.31
9º ano reda cem - 9.31
MatheusMesquitaMelo
 
8º ano reda cem - 8.31
8º ano   reda cem - 8.318º ano   reda cem - 8.31
8º ano reda cem - 8.31
MatheusMesquitaMelo
 
7º ano reda cem - 7.31
7º ano   reda cem - 7.317º ano   reda cem - 7.31
7º ano reda cem - 7.31
MatheusMesquitaMelo
 
6º ano reda cem - 6.31
6º ano   reda cem - 6.316º ano   reda cem - 6.31
6º ano reda cem - 6.31
MatheusMesquitaMelo
 
2º série reda cem - 20.31
2º série   reda cem -  20.312º série   reda cem -  20.31
2º série reda cem - 20.31
MatheusMesquitaMelo
 
English cem high school 2nd grade - 20.15
English cem   high school 2nd grade - 20.15English cem   high school 2nd grade - 20.15
English cem high school 2nd grade - 20.15
MatheusMesquitaMelo
 
English cem high school 1st grade - 10.15
English cem   high school 1st grade - 10.15English cem   high school 1st grade - 10.15
English cem high school 1st grade - 10.15
MatheusMesquitaMelo
 
English cem 9th grade more 4 - 9.15
English cem   9th grade more 4 - 9.15English cem   9th grade more 4 - 9.15
English cem 9th grade more 4 - 9.15
MatheusMesquitaMelo
 

Mais de MatheusMesquitaMelo (20)

9º ano reda cem - 9.32-arena e barra
9º ano   reda cem - 9.32-arena e barra9º ano   reda cem - 9.32-arena e barra
9º ano reda cem - 9.32-arena e barra
 
9º ano reda cem - 9.32-arena e barra
9º ano   reda cem - 9.32-arena e barra9º ano   reda cem - 9.32-arena e barra
9º ano reda cem - 9.32-arena e barra
 
8º ano reda cem - 8.32-todas as unidades
8º ano   reda cem - 8.32-todas as unidades8º ano   reda cem - 8.32-todas as unidades
8º ano reda cem - 8.32-todas as unidades
 
7º ano reda cem - 7.32-barra e jpa
7º ano   reda cem - 7.32-barra e jpa7º ano   reda cem - 7.32-barra e jpa
7º ano reda cem - 7.32-barra e jpa
 
6º ano reda cem - 6.32-jpa
6º ano   reda cem - 6.32-jpa6º ano   reda cem - 6.32-jpa
6º ano reda cem - 6.32-jpa
 
6º ano reda cem - 6.32-arena e barra
6º ano   reda cem - 6.32-arena e barra6º ano   reda cem - 6.32-arena e barra
6º ano reda cem - 6.32-arena e barra
 
2º série reda cem - 20.32-jpa
2º série   reda cem -  20.32-jpa2º série   reda cem -  20.32-jpa
2º série reda cem - 20.32-jpa
 
2º série reda cem - 20.32-barra
2º série   reda cem -  20.32-barra2º série   reda cem -  20.32-barra
2º série reda cem - 20.32-barra
 
1º série reda cem - 10.32-jpa
1º série   reda cem -  10.32-jpa1º série   reda cem -  10.32-jpa
1º série reda cem - 10.32-jpa
 
1ª serie reda cem - 10.32-arena
1ª serie   reda cem -  10.32-arena1ª serie   reda cem -  10.32-arena
1ª serie reda cem - 10.32-arena
 
9º ano reda cem - 9.32-jpa
9º ano   reda cem - 9.32-jpa9º ano   reda cem - 9.32-jpa
9º ano reda cem - 9.32-jpa
 
1º série reda cem - 10.31
1º série   reda cem -  10.311º série   reda cem -  10.31
1º série reda cem - 10.31
 
9º ano reda cem - 9.31
9º ano   reda cem - 9.319º ano   reda cem - 9.31
9º ano reda cem - 9.31
 
8º ano reda cem - 8.31
8º ano   reda cem - 8.318º ano   reda cem - 8.31
8º ano reda cem - 8.31
 
7º ano reda cem - 7.31
7º ano   reda cem - 7.317º ano   reda cem - 7.31
7º ano reda cem - 7.31
 
6º ano reda cem - 6.31
6º ano   reda cem - 6.316º ano   reda cem - 6.31
6º ano reda cem - 6.31
 
2º série reda cem - 20.31
2º série   reda cem -  20.312º série   reda cem -  20.31
2º série reda cem - 20.31
 
English cem high school 2nd grade - 20.15
English cem   high school 2nd grade - 20.15English cem   high school 2nd grade - 20.15
English cem high school 2nd grade - 20.15
 
English cem high school 1st grade - 10.15
English cem   high school 1st grade - 10.15English cem   high school 1st grade - 10.15
English cem high school 1st grade - 10.15
 
English cem 9th grade more 4 - 9.15
English cem   9th grade more 4 - 9.15English cem   9th grade more 4 - 9.15
English cem 9th grade more 4 - 9.15
 

Td 3 história i

  • 1. TD 03 - História I – GABARITO 1) (C) O texto retrata uma característica da cultura africana que foi trazida para o Brasil pela escravidão, e se tornou uma das maiores características escravistas brasileiras: o chamado escravismo de ganho (escravos que faziamserviços urbanos, como o comércio ambulante). O destaque do texto é que tanto na África quanto no Brasil esse trabalho era exercido de maneira significativa pelas mulheres. 2) (C) As viagens ultramarinas do século XV foram rodeadas de expectativas com relação aos perigos que podiam ser encontrados no mar. Monstros marinhos, rodamoinhos gigantescos que “engoliam” embarcações, pontos de tempestades que nenhum navio atravessaria e a queda profunda ao se alcançar a linha do horizonte eram alguns dos medos dos navegantes. 3) (D) O texto retrata os primórdios da exploração europeia da África, realizada pelos portugueses à época das grandes navegações e da colonização do Brasil. A exploração através de feitorias não se caracterizou como um processo de colonização, apesar de garantir grandes lucros à Portugal responsável pelo tráfico negreiro. A colonização africana pelos europeus ocorreu durante a segunda metade do século XIX e estendeu-se até o período subsequente à Segunda Guerra Mundial. 4) (E) A partir do movimento das Cruzadas, rotas ligando o Ocidente e o Oriente, fechadas desde a expansão árabe durante o século VII, foram reabertas, em especial as rotas que levavam à China e à Índia. Mas a expansão do Império Otomano, a partir da Ásia Menor, aumentou a tributação para a travessia das rotas, o que obrigou as Monarquias Europeias a buscar rotas alternativas para alcançar o Oriente. 5) Fernando Antônio Nogueira Pessoa, 1888-1935, conhecido como Fernando Pessoa, grande poeta português elaborou diversas poesias sobre a Expansão Marítima Comercial Europeia que ocorreu nos séculos XV e XVI na qual a jovem nação Portuguesa foi a pioneira. O auge da história de Portugal foi exatamente o contexto das Grandes Navegações, durante a dinastia de Avis, conforme exalta o poeta português Luís Vaz de Camões na obra “Os Lusíadas”. No entanto nos séculos XVIII e XIX, Portugal vivia uma grave crise econômica e política corroborada pela vinda da Corte portuguesa para o Brasil em 1808. Neste sentido, o poeta Fernando Pessoa vivendo em contexto de profunda crise reflete sobre as Grandes Navegações. O poeta faz referência a este contexto histórico quando escreve “Deus quis que a terra fosse toda uma, / Que o mar unisse, já não separasse”. Aponta dúvidas sobre a esfericidade do planeta terra “E viu- se a terra inteira, de repente, surgir, redonda, do azul profundo”. Faz menção ao pioneirismo português “Quemte sagrou criou-te português”. Aponta também para a crise do império lusitano no Oriente “Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez”. Ainda faz referência ao mito do Sebastianismo criado no contexto da morte do rei Sebastião em 1578 na batalha de Alcácer-Quibir. O mito sugere que a nação portuguesa retomará sua importância histórica, “Senhor, falta cumprir-se Portugal!”. 6) a) O Império Asteca possuía uma sofisticada civilização e uma grande capital denominada Tenochtitlán, possuíam também saberes que eram imprescindíveis para a organização da sociedade.Isto assustou os conquistadores que se auto concebiam superiores. Era importante que os nativos sobreviventes aos massacres iniciais se adaptassem às conveniências do conquistador/colonizador espanhol, para tanto os colonizadores tiveram que utilizar o trabalho dos padres jesuítas. Diante de culturas nativas sofisticadas fez-se tambémnecessário à criação de sistemas educacionais que pudessem enquadrar estes nativos e, paradoxalmente, absorver e aproveitar-se de parte dos “saberes” nativos. O Impacto, portanto foi à destruição parcial das culturas nativas destruindo inúmeras fontes documentais desta civilização. b) As civilizações Asteca, Maia e Inca, sociedades agrárias avançadas, possuíam diversos saberes. Desta forma, os colonizadores aproveitaram-se deste saberes para ampliarem seus lucros, um exemplo importante foi o aproveitamento dos nativos na mineração através da Mita bem como nas atividades agrárias. Na colônia portuguesa a mão de obra indígena foi substituída pela mão de obra traficada da África para as lavouras que produziam bens primários a serem
  • 2. exportados para Portugal. Vale dizer que os espanhóis encontrarammetais preciosos nas civilizações Asteca e Inca logo no início da conquista e os portugueses não tiveram a mesma “sorte”, optando pela economia canavieira através de trabalho escravo africano. 7) (D) Somente a proposição [D] está correta. A questão remete à conquista espanhola na América entre 1520-1550. A poesia de Pablo Neruda “A espada, a cruz e a fome iam dizimando a família selvagem” significa a superioridade bélica dos europeus que possuem armas de fogo, a conquista espiritual através da religião com a imposição do catolicismo e presságios indígenas que preconizavam a chegada de deuses e o trabalho compulsório imposto pelos brancos eu ropeus sobre os nativos modificando as formas tradicionais de produção e organização social. A dominação espanhola sobre a América alterou violentamente o destino da civilização asteca e dos demais povos pré-colombianos. Os europeus saquearamriquezas, dizimaram seus habitantes e destruíramculturas. 8) (D) A questão aponta para a relação entre as obras e suas respectivas culturas. A alternativa [A] é falsa. A divindade que cuida e conserva a vida na mitologia Indiana é Vishnu, cabendo a Shiva a destruição do mal. A proposição [B] também é falsa. O monumento Mesa do Cavalo foi dinamitada pelo Califado do Estado Islâmico. A alternativa [C] é incorreta. O Obelisco egípcio foi levado pelos franceses para Paris através de pilhagens imperialistas. A proposição [E] é incorreta. Os Zigurates são templos observatórios dos Sumérios e não há evento histórico no qual os romanos os protegiam da invasão hitita, uma vez que esses eventos expressam diferentes temporalidades. Os Maias criaram um sistema numérico, simples e prático com o uso do 0 (zero) o que possibilitou controle mais eficiente de seus negócios conforme aponta a proposição [D].