SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Iarley Brito
 Estudo que serve para organizar as ideias de forma
 mais rigorosa para que não nos enganemos em nossas
 conclusões. Um meio para melhor guiar a nossa razão
 (Organon).

 A obra de Aristóteles dedicada à lógica chama-se
 Analíticos e trata da análise do pensamento em suas
 partes integrantes menores.
 Proposição: Chamamos de proposição qualquer
 afirmação ou negação que apresente uma relação entre
 um termo e outro.

 Ex:  Todo cão é um mamífero. (Todo C é M).
 Nessa proposição afirma-se que M por causa do C.
 A) Proposições podem ser distinguidas
 por qualidade ou quantidade.

 Qualidade:
 Afirmativas: Todo C é M
 Negativas: Nenhum C é M


 Quantidade:
 Universais ou Gerais: Todo cão é mamífero.
 Particulares: Algum metal não é sólido.
 Exerc.
 Classifique “Nenhum animal é mineral”
 Extensão é a amplitude que alcança um termo.




 Ex: Todo cearense é brasileiro. (Todo C é B)
     Nenhum brasileiro é argentino. (Todo B não é A)
 Todo cearense é brasileiro:




                        B
                         C
 Todo brasileiro não é português.




               B                     P
 Algum homem é loiro




                        H   LL
 Alguma mulher não é fiel




                             J
                M
 Identidade: Se um enunciado é verdadeiro ele é
  verdadeiro: V= V
 Não contradição: Duas proposições contraditórias não
  podem ser verdadeiras
 Terceiro Excluído: Não existe um meio termo. Ou uma
  proposição é verdadeira ou é falsa.

 Observemos esses princípios pelo que chamamos de :
Lógica aristotélica
 A argumentação é um discurso em que encadeamos
 proposições para chegar em uma conclusão.

 Exemplo:
 O mercúrio não é sólido (premissa)
 O mercúrio é um metal
 Logo, algum metal não é sólido. (conclusão)


 Aristóteles chamava esse tipo de argumentação de
 Silogismo.
 Os termos podem ser classificados em:


 Médio: é aquele que sempre aprece nas duas
  premissas. Mercúrio
 Maior: é o predicado da conclusão: Sólido
 Menor: é o sujeito da conclusão: Metal
 Ex. Todos os cães são mamíferos.
     Todos os gatos são mamíferos.
     Logo, todos os gatos são cães.

     Exemplo de silogismo falso por inferência

     Todo inseto é invertebrado.
     Todo inseto é hexápode (seis patas)
     Logo, todo hexápode é invertebrado.
 Dedução: Geral para o Particular


 Indução: Particular para o geral


 Analogia: é um tipo de indução imperfeita:
 Observe:
 Paulo sarou de suas dores de cabeça com este remédio.
 Logo, João há de sarar também de suas dores de
 cabeça com este mesmo remédio.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
Juliana Corvino de Araújo
 
Filosofia moderna
Filosofia modernaFilosofia moderna
Filosofia moderna
Alexandre Misturini
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
Claudio Henrique Ramos Sales
 
A filosofia iluminista
A filosofia iluministaA filosofia iluminista
A filosofia iluminista
Jonathan Leite Alves Santos
 
3 Descartes
3 Descartes 3 Descartes
3 Descartes
Erica Frau
 
Filosofia Renascentista
Filosofia  RenascentistaFilosofia  Renascentista
Filosofia Renascentista
Juliana Corvino de Araújo
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
Paulo Alexandre
 
Os pré-socráticos
Os pré-socráticosOs pré-socráticos
Os pré-socráticos
João Paulo Rodrigues
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
DeaaSouza
 
Racionalismo x Empirismo
Racionalismo x EmpirismoRacionalismo x Empirismo
Racionalismo x Empirismo
Leonardo Leitão
 
Para que serve a filosofia
Para que serve a filosofiaPara que serve a filosofia
Para que serve a filosofia
superego
 
Kant e o iluminismo
Kant e o iluminismoKant e o iluminismo
Kant e o iluminismo
Eliumar Silva
 
Racionalismo e empirismo
Racionalismo e empirismoRacionalismo e empirismo
Racionalismo e empirismo
Estácio Dourado
 
Conhecimento filosófico
Conhecimento filosóficoConhecimento filosófico
Conhecimento filosófico
Sandro Lôbo
 
Pré socráticos
Pré socráticosPré socráticos
Pré socráticos
rafaforte
 
A filosofia medieval
A filosofia medievalA filosofia medieval
A filosofia medieval
Alison Nunes
 
Aula 08 - O Empirismo
Aula 08 - O EmpirismoAula 08 - O Empirismo
Aula 08 - O Empirismo
Claudio Henrique Ramos Sales
 
1ª série filosofia medieval-
1ª série   filosofia medieval-1ª série   filosofia medieval-
1ª série filosofia medieval-
Jorge Marcos Oliveira
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
Killer Max
 
FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
 FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
Diego Bian Filo Moreira
 

Mais procurados (20)

Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
 
Filosofia moderna
Filosofia modernaFilosofia moderna
Filosofia moderna
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
A filosofia iluminista
A filosofia iluministaA filosofia iluminista
A filosofia iluminista
 
3 Descartes
3 Descartes 3 Descartes
3 Descartes
 
Filosofia Renascentista
Filosofia  RenascentistaFilosofia  Renascentista
Filosofia Renascentista
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
 
Os pré-socráticos
Os pré-socráticosOs pré-socráticos
Os pré-socráticos
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
 
Racionalismo x Empirismo
Racionalismo x EmpirismoRacionalismo x Empirismo
Racionalismo x Empirismo
 
Para que serve a filosofia
Para que serve a filosofiaPara que serve a filosofia
Para que serve a filosofia
 
Kant e o iluminismo
Kant e o iluminismoKant e o iluminismo
Kant e o iluminismo
 
Racionalismo e empirismo
Racionalismo e empirismoRacionalismo e empirismo
Racionalismo e empirismo
 
Conhecimento filosófico
Conhecimento filosóficoConhecimento filosófico
Conhecimento filosófico
 
Pré socráticos
Pré socráticosPré socráticos
Pré socráticos
 
A filosofia medieval
A filosofia medievalA filosofia medieval
A filosofia medieval
 
Aula 08 - O Empirismo
Aula 08 - O EmpirismoAula 08 - O Empirismo
Aula 08 - O Empirismo
 
1ª série filosofia medieval-
1ª série   filosofia medieval-1ª série   filosofia medieval-
1ª série filosofia medieval-
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
 
FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
 FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
 

Destaque

O livro dos gigantes
O livro dos gigantesO livro dos gigantes
O livro dos gigantes
Biblioteca Virtual
 
Introducao a Logica
Introducao a LogicaIntroducao a Logica
Introducao a Logica
Adolfo Neto
 
correção dos exercícios de lógica aristotélica
correção dos exercícios de lógica aristotélicacorreção dos exercícios de lógica aristotélica
correção dos exercícios de lógica aristotélica
Isabel Moura
 
Raciocinio logico
Raciocinio logicoRaciocinio logico
Raciocinio logico
Lilliane Renata Defante
 
Introdução à Lógica
Introdução à LógicaIntrodução à Lógica
Introdução à Lógica
Luciano Cadaval Basso INC.
 
Lógica Aristotélica
Lógica AristotélicaLógica Aristotélica
Lógica Aristotélica
Jorge Barbosa
 
Aula 12 - Lógica
Aula 12 - LógicaAula 12 - Lógica
Aula 12 - Lógica
Jocelma Rios
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
guestdbe434
 

Destaque (8)

O livro dos gigantes
O livro dos gigantesO livro dos gigantes
O livro dos gigantes
 
Introducao a Logica
Introducao a LogicaIntroducao a Logica
Introducao a Logica
 
correção dos exercícios de lógica aristotélica
correção dos exercícios de lógica aristotélicacorreção dos exercícios de lógica aristotélica
correção dos exercícios de lógica aristotélica
 
Raciocinio logico
Raciocinio logicoRaciocinio logico
Raciocinio logico
 
Introdução à Lógica
Introdução à LógicaIntrodução à Lógica
Introdução à Lógica
 
Lógica Aristotélica
Lógica AristotélicaLógica Aristotélica
Lógica Aristotélica
 
Aula 12 - Lógica
Aula 12 - LógicaAula 12 - Lógica
Aula 12 - Lógica
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 

Semelhante a Lógica aristotélica

Lógica
LógicaLógica
Lógica
almada76
 
LÓGICA ARISTOTÉLICA
LÓGICA ARISTOTÉLICALÓGICA ARISTOTÉLICA
LÓGICA ARISTOTÉLICA
Alan
 
LÓGICA ARISTOTÉLICA
LÓGICA ARISTOTÉLICALÓGICA ARISTOTÉLICA
LÓGICA ARISTOTÉLICA
Alan
 
Silogismo
SilogismoSilogismo
Lógica Aristotélica
Lógica AristotélicaLógica Aristotélica
Lógica Aristotélica
Munis Pedro
 
Lógica formal
Lógica formalLógica formal
Lógica formal
Alan
 
Cap2_lógica. O que é a lógica Proposicional?
Cap2_lógica. O que é a lógica Proposicional?Cap2_lógica. O que é a lógica Proposicional?
Cap2_lógica. O que é a lógica Proposicional?
MariaIsabelMaralo
 
O nascimento da lógica 2º ano ok
O nascimento da lógica 2º ano okO nascimento da lógica 2º ano ok
O nascimento da lógica 2º ano ok
Milena Leite
 
PIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógicaPIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógica
Cláudia Heloísa
 
Proposicoes categoriais e silogismo aristotelico
Proposicoes categoriais e silogismo aristotelicoProposicoes categoriais e silogismo aristotelico
Proposicoes categoriais e silogismo aristotelico
Wellington Oliveira
 
3 Ano_Logica para aprofundamento3 ano logica para aprofundamento
3 Ano_Logica para aprofundamento3 ano logica para aprofundamento3 Ano_Logica para aprofundamento3 ano logica para aprofundamento
3 Ano_Logica para aprofundamento3 ano logica para aprofundamento
Sandra Wirthmann
 
filosofia -powerpoint proposições 10 ano
filosofia -powerpoint proposições 10 anofilosofia -powerpoint proposições 10 ano
filosofia -powerpoint proposições 10 ano
ManuelaRibeiro44
 
Correção_atividade sc
Correção_atividade scCorreção_atividade sc
Correção_atividade sc
Isabel Moura
 
O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
Luis De Sousa Rodrigues
 
Logica
LogicaLogica
Logica
Erica Frau
 
Correção ficha de revisões 1 teste 11
Correção ficha de revisões 1 teste 11Correção ficha de revisões 1 teste 11
Correção ficha de revisões 1 teste 11
Isabel Moura
 
PACOTE DE TEORIA E EXERCÍCIOS PARA INSS
PACOTE DE TEORIA E EXERCÍCIOS PARA INSSPACOTE DE TEORIA E EXERCÍCIOS PARA INSS
PACOTE DE TEORIA E EXERCÍCIOS PARA INSS
Cris Marini
 
Aula vii lógica
Aula vii   lógicaAula vii   lógica
Aula vii lógica
Andrea Alves
 
Logica
LogicaLogica
Definicoes de logica
Definicoes  de  logicaDefinicoes  de  logica
Definicoes de logica
Biblio 2010
 

Semelhante a Lógica aristotélica (20)

Lógica
LógicaLógica
Lógica
 
LÓGICA ARISTOTÉLICA
LÓGICA ARISTOTÉLICALÓGICA ARISTOTÉLICA
LÓGICA ARISTOTÉLICA
 
LÓGICA ARISTOTÉLICA
LÓGICA ARISTOTÉLICALÓGICA ARISTOTÉLICA
LÓGICA ARISTOTÉLICA
 
Silogismo
SilogismoSilogismo
Silogismo
 
Lógica Aristotélica
Lógica AristotélicaLógica Aristotélica
Lógica Aristotélica
 
Lógica formal
Lógica formalLógica formal
Lógica formal
 
Cap2_lógica. O que é a lógica Proposicional?
Cap2_lógica. O que é a lógica Proposicional?Cap2_lógica. O que é a lógica Proposicional?
Cap2_lógica. O que é a lógica Proposicional?
 
O nascimento da lógica 2º ano ok
O nascimento da lógica 2º ano okO nascimento da lógica 2º ano ok
O nascimento da lógica 2º ano ok
 
PIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógicaPIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógica
 
Proposicoes categoriais e silogismo aristotelico
Proposicoes categoriais e silogismo aristotelicoProposicoes categoriais e silogismo aristotelico
Proposicoes categoriais e silogismo aristotelico
 
3 Ano_Logica para aprofundamento3 ano logica para aprofundamento
3 Ano_Logica para aprofundamento3 ano logica para aprofundamento3 Ano_Logica para aprofundamento3 ano logica para aprofundamento
3 Ano_Logica para aprofundamento3 ano logica para aprofundamento
 
filosofia -powerpoint proposições 10 ano
filosofia -powerpoint proposições 10 anofilosofia -powerpoint proposições 10 ano
filosofia -powerpoint proposições 10 ano
 
Correção_atividade sc
Correção_atividade scCorreção_atividade sc
Correção_atividade sc
 
O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
 
Logica
LogicaLogica
Logica
 
Correção ficha de revisões 1 teste 11
Correção ficha de revisões 1 teste 11Correção ficha de revisões 1 teste 11
Correção ficha de revisões 1 teste 11
 
PACOTE DE TEORIA E EXERCÍCIOS PARA INSS
PACOTE DE TEORIA E EXERCÍCIOS PARA INSSPACOTE DE TEORIA E EXERCÍCIOS PARA INSS
PACOTE DE TEORIA E EXERCÍCIOS PARA INSS
 
Aula vii lógica
Aula vii   lógicaAula vii   lógica
Aula vii lógica
 
Logica
LogicaLogica
Logica
 
Definicoes de logica
Definicoes  de  logicaDefinicoes  de  logica
Definicoes de logica
 

Último

Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 

Lógica aristotélica

  • 2.  Estudo que serve para organizar as ideias de forma mais rigorosa para que não nos enganemos em nossas conclusões. Um meio para melhor guiar a nossa razão (Organon).  A obra de Aristóteles dedicada à lógica chama-se Analíticos e trata da análise do pensamento em suas partes integrantes menores.
  • 3.  Proposição: Chamamos de proposição qualquer afirmação ou negação que apresente uma relação entre um termo e outro.  Ex: Todo cão é um mamífero. (Todo C é M).  Nessa proposição afirma-se que M por causa do C.
  • 4.  A) Proposições podem ser distinguidas por qualidade ou quantidade.  Qualidade:  Afirmativas: Todo C é M  Negativas: Nenhum C é M  Quantidade:  Universais ou Gerais: Todo cão é mamífero.  Particulares: Algum metal não é sólido.  Exerc.  Classifique “Nenhum animal é mineral”
  • 5.  Extensão é a amplitude que alcança um termo.  Ex: Todo cearense é brasileiro. (Todo C é B)  Nenhum brasileiro é argentino. (Todo B não é A)
  • 6.  Todo cearense é brasileiro: B C
  • 7.  Todo brasileiro não é português. B P
  • 8.  Algum homem é loiro H LL
  • 9.  Alguma mulher não é fiel J M
  • 10.  Identidade: Se um enunciado é verdadeiro ele é verdadeiro: V= V  Não contradição: Duas proposições contraditórias não podem ser verdadeiras  Terceiro Excluído: Não existe um meio termo. Ou uma proposição é verdadeira ou é falsa.  Observemos esses princípios pelo que chamamos de :
  • 12.  A argumentação é um discurso em que encadeamos proposições para chegar em uma conclusão.  Exemplo:  O mercúrio não é sólido (premissa)  O mercúrio é um metal  Logo, algum metal não é sólido. (conclusão)  Aristóteles chamava esse tipo de argumentação de Silogismo.
  • 13.  Os termos podem ser classificados em:  Médio: é aquele que sempre aprece nas duas premissas. Mercúrio  Maior: é o predicado da conclusão: Sólido  Menor: é o sujeito da conclusão: Metal
  • 14.  Ex. Todos os cães são mamíferos. Todos os gatos são mamíferos. Logo, todos os gatos são cães. Exemplo de silogismo falso por inferência Todo inseto é invertebrado. Todo inseto é hexápode (seis patas) Logo, todo hexápode é invertebrado.
  • 15.  Dedução: Geral para o Particular  Indução: Particular para o geral  Analogia: é um tipo de indução imperfeita:  Observe:  Paulo sarou de suas dores de cabeça com este remédio. Logo, João há de sarar também de suas dores de cabeça com este mesmo remédio.