SlideShare uma empresa Scribd logo
Várzea Grande – MT, 2014/2.
Centro Universitário – UNIVAG
GPA. Ciências Agrárias, Biológicas e Engenharias.
“Turma: 132 AM - Laboratório de Química Geral”
Determinação do Teor de Álcool Etílico em Gasolina
1. Considerações preliminares
Tem o presente a finalidade de realizar uma análise química que demonstre o teor de
álcool na gasolina, verificando se a mesma está dentro das normas técnicas e em
perfeitas condições de uso.
A gasolina é um produto combustível derivado intermediário do petróleo, na faixa de
hidrocarbonetos de 5 a 20 átomos de carbono. No Brasil, antes da comercialização,
adiciona-se álcool etílico (etanol) à gasolina. A mistura resultante é homogênea. mEm
2006, a Resolução 35 da Agência Nacional do Petróleo (ANP) fixou em 23% o
percentual de mistura de álcool nas gasolinas. Quando a gasolina (que contém etanol) é
misturada à água, o álcool é extraído pela água e o sistema resultante continua sendo
bifásico: gasolina-água/álcool. A quantificação do teor de etanol na gasolina é
executada através de uma análise absoluta, onde se utiliza água que possui uma
diferença de polaridade com a gasolina formando duas fases distintas. Adicionando
NaCl dissolvido em água, há um melhor resultado, pois proporciona um aumento da
solubilidade do álcool em água.
Em uma proveta de 100 mL adicionou-se 50 mL de gasolina e 50 mL de solução de
NaCl, após misturar as duas substâncias, observou a separação das fases e registrou-se o
volume da fase aquosa (água+álcool).
2. Resultados e Conclusão
Pode-se constatar que após a realização de esperimentos misturando solução de NaCl
(água+NaCl) e gasolina houve uma separação de duas fases(água+álcool), onde foi
possivel quantificar a porcentagem do volume de álcool etílico existente na amostra de
gasolina coletada. Comparando 4 testes obteve-se uma média de 22% de ácool etilico
presente na gasolina, com erro relativo de 0,55%. Conclui-se que a porcentagem de
álcool etílico nessa amostra de gasolina está dentro dos padrões determinados pela
ANP.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Procedimento operacional padrão
Procedimento operacional padrãoProcedimento operacional padrão
Procedimento operacional padrão
Régis Pinheiro Martins Bezerra
 
Check list - veículos - máquinas - equipamentos
Check list - veículos - máquinas - equipamentosCheck list - veículos - máquinas - equipamentos
Check list - veículos - máquinas - equipamentos
Universidade Federal Fluminense
 
Lista verificação quinzenal de sms
Lista verificação quinzenal de smsLista verificação quinzenal de sms
Lista verificação quinzenal de sms
Universidade Federal Fluminense
 
Ordem de serviços motoristas
Ordem de serviços   motoristasOrdem de serviços   motoristas
Ordem de serviços motoristas
VILMA DE ALMEIDA SAMPAIO
 
Nr – 19
Nr – 19Nr – 19
NBR 12962
NBR 12962NBR 12962
NBR 12962
esextintores
 
Plano emergencia modelo
Plano emergencia modeloPlano emergencia modelo
Plano emergencia modelo
Marlon Gatti
 
Relatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalhoRelatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalho
ACS AULAS PARTICULARES
 
Check list conformidade_nr_01
Check list conformidade_nr_01Check list conformidade_nr_01
Check list conformidade_nr_01
JUENCIV Serviços e Construção Ltda
 
Laudo nr 12 conformidade
Laudo nr 12  conformidadeLaudo nr 12  conformidade
Laudo nr 12 conformidade
Elvis Alves Pinto
 
Pop soldagem
Pop soldagemPop soldagem
Pop soldagem
kakacissa
 
Nr 13 vaso pressão (1)
Nr 13 vaso pressão (1)Nr 13 vaso pressão (1)
Nr 13 vaso pressão (1)
josé Faustino
 
Planejamento das atividades de sms
Planejamento das atividades de smsPlanejamento das atividades de sms
Planejamento das atividades de sms
Universidade Federal Fluminense
 
Check list conformidade_nr_13 caldeiras e vasos de pressão -segurança nwn
Check list conformidade_nr_13 caldeiras e vasos de pressão -segurança nwnCheck list conformidade_nr_13 caldeiras e vasos de pressão -segurança nwn
Check list conformidade_nr_13 caldeiras e vasos de pressão -segurança nwn
Alexsandro Lino Barbosa
 
29 planilhas e formularios
29   planilhas e formularios29   planilhas e formularios
29 planilhas e formularios
bortoloti78
 
Treinamento de Combate Incêndio com Mangueiras
Treinamento de Combate Incêndio com MangueirasTreinamento de Combate Incêndio com Mangueiras
Treinamento de Combate Incêndio com Mangueiras
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Modelo de Relatório de Simulado
Modelo de Relatório de SimuladoModelo de Relatório de Simulado
Modelo de Relatório de Simulado
anairdaatosc
 
(Modelo de apr análise preliminar de risco - 2)
(Modelo de apr   análise preliminar de risco - 2)(Modelo de apr   análise preliminar de risco - 2)
(Modelo de apr análise preliminar de risco - 2)
Luis Araujo
 
Segurança e Saúde no Trabalho em Perguntas e Respostas - 4ª Edição - IOB e-Store
Segurança e Saúde no Trabalho em Perguntas e Respostas - 4ª Edição - IOB e-StoreSegurança e Saúde no Trabalho em Perguntas e Respostas - 4ª Edição - IOB e-Store
Segurança e Saúde no Trabalho em Perguntas e Respostas - 4ª Edição - IOB e-Store
IOB News
 
Check list extintor
Check list extintorCheck list extintor
Check list extintor
Gustavo Maury Almeida
 

Mais procurados (20)

Procedimento operacional padrão
Procedimento operacional padrãoProcedimento operacional padrão
Procedimento operacional padrão
 
Check list - veículos - máquinas - equipamentos
Check list - veículos - máquinas - equipamentosCheck list - veículos - máquinas - equipamentos
Check list - veículos - máquinas - equipamentos
 
Lista verificação quinzenal de sms
Lista verificação quinzenal de smsLista verificação quinzenal de sms
Lista verificação quinzenal de sms
 
Ordem de serviços motoristas
Ordem de serviços   motoristasOrdem de serviços   motoristas
Ordem de serviços motoristas
 
Nr – 19
Nr – 19Nr – 19
Nr – 19
 
NBR 12962
NBR 12962NBR 12962
NBR 12962
 
Plano emergencia modelo
Plano emergencia modeloPlano emergencia modelo
Plano emergencia modelo
 
Relatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalhoRelatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalho
 
Check list conformidade_nr_01
Check list conformidade_nr_01Check list conformidade_nr_01
Check list conformidade_nr_01
 
Laudo nr 12 conformidade
Laudo nr 12  conformidadeLaudo nr 12  conformidade
Laudo nr 12 conformidade
 
Pop soldagem
Pop soldagemPop soldagem
Pop soldagem
 
Nr 13 vaso pressão (1)
Nr 13 vaso pressão (1)Nr 13 vaso pressão (1)
Nr 13 vaso pressão (1)
 
Planejamento das atividades de sms
Planejamento das atividades de smsPlanejamento das atividades de sms
Planejamento das atividades de sms
 
Check list conformidade_nr_13 caldeiras e vasos de pressão -segurança nwn
Check list conformidade_nr_13 caldeiras e vasos de pressão -segurança nwnCheck list conformidade_nr_13 caldeiras e vasos de pressão -segurança nwn
Check list conformidade_nr_13 caldeiras e vasos de pressão -segurança nwn
 
29 planilhas e formularios
29   planilhas e formularios29   planilhas e formularios
29 planilhas e formularios
 
Treinamento de Combate Incêndio com Mangueiras
Treinamento de Combate Incêndio com MangueirasTreinamento de Combate Incêndio com Mangueiras
Treinamento de Combate Incêndio com Mangueiras
 
Modelo de Relatório de Simulado
Modelo de Relatório de SimuladoModelo de Relatório de Simulado
Modelo de Relatório de Simulado
 
(Modelo de apr análise preliminar de risco - 2)
(Modelo de apr   análise preliminar de risco - 2)(Modelo de apr   análise preliminar de risco - 2)
(Modelo de apr análise preliminar de risco - 2)
 
Segurança e Saúde no Trabalho em Perguntas e Respostas - 4ª Edição - IOB e-Store
Segurança e Saúde no Trabalho em Perguntas e Respostas - 4ª Edição - IOB e-StoreSegurança e Saúde no Trabalho em Perguntas e Respostas - 4ª Edição - IOB e-Store
Segurança e Saúde no Trabalho em Perguntas e Respostas - 4ª Edição - IOB e-Store
 
Check list extintor
Check list extintorCheck list extintor
Check list extintor
 

Destaque

Parecer técnico posto chapéu do sol 2.2.1
Parecer técnico  posto chapéu do sol 2.2.1Parecer técnico  posto chapéu do sol 2.2.1
Parecer técnico posto chapéu do sol 2.2.1
Marcelo Forest
 
Teor de álcool na gasolina
Teor de álcool na gasolinaTeor de álcool na gasolina
Teor de álcool na gasolina
Eliana Araujo
 
Parecer Técnico Logístico - Programa de Integração Logística, Sistemas de Uni...
Parecer Técnico Logístico - Programa de Integração Logística, Sistemas de Uni...Parecer Técnico Logístico - Programa de Integração Logística, Sistemas de Uni...
Parecer Técnico Logístico - Programa de Integração Logística, Sistemas de Uni...
Jader Windson
 
Laudo pericial insalubridade periculosidade
Laudo pericial insalubridade periculosidadeLaudo pericial insalubridade periculosidade
Laudo pericial insalubridade periculosidade
Paulo H Bueno
 
Gasolina - Química Orgânica
Gasolina - Química OrgânicaGasolina - Química Orgânica
Gasolina - Química Orgânica
Lucas Castro
 
Nbr 13786 - Posto de Combustíveis e servico - Equipamentos e sistemas para in...
Nbr 13786 - Posto de Combustíveis e servico - Equipamentos e sistemas para in...Nbr 13786 - Posto de Combustíveis e servico - Equipamentos e sistemas para in...
Nbr 13786 - Posto de Combustíveis e servico - Equipamentos e sistemas para in...
Portal Brasil Postos
 

Destaque (6)

Parecer técnico posto chapéu do sol 2.2.1
Parecer técnico  posto chapéu do sol 2.2.1Parecer técnico  posto chapéu do sol 2.2.1
Parecer técnico posto chapéu do sol 2.2.1
 
Teor de álcool na gasolina
Teor de álcool na gasolinaTeor de álcool na gasolina
Teor de álcool na gasolina
 
Parecer Técnico Logístico - Programa de Integração Logística, Sistemas de Uni...
Parecer Técnico Logístico - Programa de Integração Logística, Sistemas de Uni...Parecer Técnico Logístico - Programa de Integração Logística, Sistemas de Uni...
Parecer Técnico Logístico - Programa de Integração Logística, Sistemas de Uni...
 
Laudo pericial insalubridade periculosidade
Laudo pericial insalubridade periculosidadeLaudo pericial insalubridade periculosidade
Laudo pericial insalubridade periculosidade
 
Gasolina - Química Orgânica
Gasolina - Química OrgânicaGasolina - Química Orgânica
Gasolina - Química Orgânica
 
Nbr 13786 - Posto de Combustíveis e servico - Equipamentos e sistemas para in...
Nbr 13786 - Posto de Combustíveis e servico - Equipamentos e sistemas para in...Nbr 13786 - Posto de Combustíveis e servico - Equipamentos e sistemas para in...
Nbr 13786 - Posto de Combustíveis e servico - Equipamentos e sistemas para in...
 

Semelhante a Laudo Técnico ( Gasolina )

Teor alcoólico
Teor alcoólicoTeor alcoólico
Teor alcoólico
Claudia Cinara Braga
 
Teor de álcool na gasolina como saber !
Teor de álcool na gasolina como saber !Teor de álcool na gasolina como saber !
Teor de álcool na gasolina como saber !
Escola Estadual Alonso de Morais Andrade
 
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdfRELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
IarllaSoares
 
Avaliação da acidez e alcanilidade da água
Avaliação da acidez e alcanilidade da águaAvaliação da acidez e alcanilidade da água
Avaliação da acidez e alcanilidade da água
Safia Naser
 
relatório ´prática 03.docx
relatório ´prática 03.docxrelatório ´prática 03.docx
relatório ´prática 03.docx
BrunoLoioladaSilva
 
Prática 01
Prática 01Prática 01
Prática 01
Sayonara Caribé
 
Caderno questoes quimica_cromatografia
Caderno questoes quimica_cromatografiaCaderno questoes quimica_cromatografia
Caderno questoes quimica_cromatografia
Julieta Ferreira
 
Relatorio 5 quimica
Relatorio 5 quimicaRelatorio 5 quimica
Relatorio 5 quimica
Marcelo Pawlowski
 
Tassia
TassiaTassia
Titulometria ou volumetria de complexação: análise da dureza da água potável ...
Titulometria ou volumetria de complexação: análise da dureza da água potável ...Titulometria ou volumetria de complexação: análise da dureza da água potável ...
Titulometria ou volumetria de complexação: análise da dureza da água potável ...
Claudiney C. Rodrigues
 
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
cmdantasba
 
Lista equilíbrio
Lista equilíbrioLista equilíbrio
Lista equilíbrio
Rodrigo Sampaio
 
Coeficiente partição (4)
Coeficiente partição (4)Coeficiente partição (4)
Coeficiente partição (4)
Anne Carolina Vieira Sampaio
 
Relatório exp. 01
Relatório exp. 01Relatório exp. 01
Relatório exp. 01
Ubirajara Vieira
 
Teor de álcool na gasolina
Teor de álcool na gasolinaTeor de álcool na gasolina
Teor de álcool na gasolina
Eliana Araujo
 
76592979 relatorio-4-dosagem-do-acido-acetilsalicilico-aas-em-medicamentos-po...
76592979 relatorio-4-dosagem-do-acido-acetilsalicilico-aas-em-medicamentos-po...76592979 relatorio-4-dosagem-do-acido-acetilsalicilico-aas-em-medicamentos-po...
76592979 relatorio-4-dosagem-do-acido-acetilsalicilico-aas-em-medicamentos-po...
Emílio Dos Santos
 
Padronização naoh e h cl
Padronização naoh e h clPadronização naoh e h cl
Padronização naoh e h cl
Leandra Alencar
 
Relatorio 3 leite de magnésia
Relatorio 3  leite de magnésiaRelatorio 3  leite de magnésia
Relatorio 3 leite de magnésia
Dianna Grandal
 
Relatório prática 1 (1)
Relatório prática 1 (1)Relatório prática 1 (1)
Relatório prática 1 (1)
Mateus Rodrigues Rocha Duarte
 
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagrePadronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Rodrigo Henrique
 

Semelhante a Laudo Técnico ( Gasolina ) (20)

Teor alcoólico
Teor alcoólicoTeor alcoólico
Teor alcoólico
 
Teor de álcool na gasolina como saber !
Teor de álcool na gasolina como saber !Teor de álcool na gasolina como saber !
Teor de álcool na gasolina como saber !
 
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdfRELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
 
Avaliação da acidez e alcanilidade da água
Avaliação da acidez e alcanilidade da águaAvaliação da acidez e alcanilidade da água
Avaliação da acidez e alcanilidade da água
 
relatório ´prática 03.docx
relatório ´prática 03.docxrelatório ´prática 03.docx
relatório ´prática 03.docx
 
Prática 01
Prática 01Prática 01
Prática 01
 
Caderno questoes quimica_cromatografia
Caderno questoes quimica_cromatografiaCaderno questoes quimica_cromatografia
Caderno questoes quimica_cromatografia
 
Relatorio 5 quimica
Relatorio 5 quimicaRelatorio 5 quimica
Relatorio 5 quimica
 
Tassia
TassiaTassia
Tassia
 
Titulometria ou volumetria de complexação: análise da dureza da água potável ...
Titulometria ou volumetria de complexação: análise da dureza da água potável ...Titulometria ou volumetria de complexação: análise da dureza da água potável ...
Titulometria ou volumetria de complexação: análise da dureza da água potável ...
 
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
 
Lista equilíbrio
Lista equilíbrioLista equilíbrio
Lista equilíbrio
 
Coeficiente partição (4)
Coeficiente partição (4)Coeficiente partição (4)
Coeficiente partição (4)
 
Relatório exp. 01
Relatório exp. 01Relatório exp. 01
Relatório exp. 01
 
Teor de álcool na gasolina
Teor de álcool na gasolinaTeor de álcool na gasolina
Teor de álcool na gasolina
 
76592979 relatorio-4-dosagem-do-acido-acetilsalicilico-aas-em-medicamentos-po...
76592979 relatorio-4-dosagem-do-acido-acetilsalicilico-aas-em-medicamentos-po...76592979 relatorio-4-dosagem-do-acido-acetilsalicilico-aas-em-medicamentos-po...
76592979 relatorio-4-dosagem-do-acido-acetilsalicilico-aas-em-medicamentos-po...
 
Padronização naoh e h cl
Padronização naoh e h clPadronização naoh e h cl
Padronização naoh e h cl
 
Relatorio 3 leite de magnésia
Relatorio 3  leite de magnésiaRelatorio 3  leite de magnésia
Relatorio 3 leite de magnésia
 
Relatório prática 1 (1)
Relatório prática 1 (1)Relatório prática 1 (1)
Relatório prática 1 (1)
 
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagrePadronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
 

Mais de Lowrrayny Franchesca

Livro Mecânica dos fluídos segunda edição - Franco Brunetti
Livro Mecânica dos fluídos segunda edição - Franco BrunettiLivro Mecânica dos fluídos segunda edição - Franco Brunetti
Livro Mecânica dos fluídos segunda edição - Franco Brunetti
Lowrrayny Franchesca
 
Young e freedman ( resolução todos os volumes)
Young e freedman ( resolução todos os volumes)Young e freedman ( resolução todos os volumes)
Young e freedman ( resolução todos os volumes)
Lowrrayny Franchesca
 
Tipler para cientistas e engenheiros resolução 6 edição
Tipler para cientistas e engenheiros resolução 6 ediçãoTipler para cientistas e engenheiros resolução 6 edição
Tipler para cientistas e engenheiros resolução 6 edição
Lowrrayny Franchesca
 
Fisica 3 young e freedman 12ª edição (resolução)
Fisica 3   young e freedman 12ª edição (resolução)Fisica 3   young e freedman 12ª edição (resolução)
Fisica 3 young e freedman 12ª edição (resolução)
Lowrrayny Franchesca
 
Artigo ensaios de impacto envolvendo corpos de prova à base de aglomerante
Artigo   ensaios de impacto envolvendo corpos de prova à base de aglomerante Artigo   ensaios de impacto envolvendo corpos de prova à base de aglomerante
Artigo ensaios de impacto envolvendo corpos de prova à base de aglomerante
Lowrrayny Franchesca
 
Projeto Unificado lV História pykrete
Projeto Unificado lV História pykreteProjeto Unificado lV História pykrete
Projeto Unificado lV História pykrete
Lowrrayny Franchesca
 
Apresentação Treliça
Apresentação Treliça Apresentação Treliça
Apresentação Treliça
Lowrrayny Franchesca
 
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Lowrrayny Franchesca
 
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Lowrrayny Franchesca
 
Projeto unificado ll , 3ª etapa ajustes -
Projeto unificado ll , 3ª etapa   ajustes -Projeto unificado ll , 3ª etapa   ajustes -
Projeto unificado ll , 3ª etapa ajustes -
Lowrrayny Franchesca
 
Projeto unificado ll , 1ª etapa (a história das catapultas )
Projeto unificado ll , 1ª etapa (a história das catapultas )Projeto unificado ll , 1ª etapa (a história das catapultas )
Projeto unificado ll , 1ª etapa (a história das catapultas )
Lowrrayny Franchesca
 
Trabalho variaveis macroeconomicas
Trabalho variaveis macroeconomicasTrabalho variaveis macroeconomicas
Trabalho variaveis macroeconomicas
Lowrrayny Franchesca
 
Gasto e consumo das famílias brasileiras nos últimos dez anos
Gasto e consumo das famílias brasileiras nos últimos dez anosGasto e consumo das famílias brasileiras nos últimos dez anos
Gasto e consumo das famílias brasileiras nos últimos dez anos
Lowrrayny Franchesca
 
Trabalho emas ciclos biogeoquímicos
Trabalho emas   ciclos biogeoquímicosTrabalho emas   ciclos biogeoquímicos
Trabalho emas ciclos biogeoquímicos
Lowrrayny Franchesca
 
Um engenheiro civil e o seu papel de gerente na obra de engenharia
Um engenheiro civil e o seu papel de gerente na obra de engenhariaUm engenheiro civil e o seu papel de gerente na obra de engenharia
Um engenheiro civil e o seu papel de gerente na obra de engenharia
Lowrrayny Franchesca
 
Administração pública e privada
Administração pública e privadaAdministração pública e privada
Administração pública e privada
Lowrrayny Franchesca
 
Projeto unificado l , 5ª etapa ( croqui e planilhas )
Projeto unificado l , 5ª etapa ( croqui e planilhas )Projeto unificado l , 5ª etapa ( croqui e planilhas )
Projeto unificado l , 5ª etapa ( croqui e planilhas )
Lowrrayny Franchesca
 
Projeto unificado l , 2ª etapa ( croqui e planilhas )
Projeto unificado l , 2ª etapa ( croqui e planilhas )Projeto unificado l , 2ª etapa ( croqui e planilhas )
Projeto unificado l , 2ª etapa ( croqui e planilhas )
Lowrrayny Franchesca
 
Projeto unificado l , 1ª etapa ( resistência do material utilizado )
Projeto unificado l , 1ª etapa ( resistência do material utilizado )Projeto unificado l , 1ª etapa ( resistência do material utilizado )
Projeto unificado l , 1ª etapa ( resistência do material utilizado )
Lowrrayny Franchesca
 
Projeto unificado l , 1ª etapa ( tipos de pontes existentes )
Projeto unificado l , 1ª etapa ( tipos de pontes existentes )Projeto unificado l , 1ª etapa ( tipos de pontes existentes )
Projeto unificado l , 1ª etapa ( tipos de pontes existentes )
Lowrrayny Franchesca
 

Mais de Lowrrayny Franchesca (20)

Livro Mecânica dos fluídos segunda edição - Franco Brunetti
Livro Mecânica dos fluídos segunda edição - Franco BrunettiLivro Mecânica dos fluídos segunda edição - Franco Brunetti
Livro Mecânica dos fluídos segunda edição - Franco Brunetti
 
Young e freedman ( resolução todos os volumes)
Young e freedman ( resolução todos os volumes)Young e freedman ( resolução todos os volumes)
Young e freedman ( resolução todos os volumes)
 
Tipler para cientistas e engenheiros resolução 6 edição
Tipler para cientistas e engenheiros resolução 6 ediçãoTipler para cientistas e engenheiros resolução 6 edição
Tipler para cientistas e engenheiros resolução 6 edição
 
Fisica 3 young e freedman 12ª edição (resolução)
Fisica 3   young e freedman 12ª edição (resolução)Fisica 3   young e freedman 12ª edição (resolução)
Fisica 3 young e freedman 12ª edição (resolução)
 
Artigo ensaios de impacto envolvendo corpos de prova à base de aglomerante
Artigo   ensaios de impacto envolvendo corpos de prova à base de aglomerante Artigo   ensaios de impacto envolvendo corpos de prova à base de aglomerante
Artigo ensaios de impacto envolvendo corpos de prova à base de aglomerante
 
Projeto Unificado lV História pykrete
Projeto Unificado lV História pykreteProjeto Unificado lV História pykrete
Projeto Unificado lV História pykrete
 
Apresentação Treliça
Apresentação Treliça Apresentação Treliça
Apresentação Treliça
 
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
 
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
 
Projeto unificado ll , 3ª etapa ajustes -
Projeto unificado ll , 3ª etapa   ajustes -Projeto unificado ll , 3ª etapa   ajustes -
Projeto unificado ll , 3ª etapa ajustes -
 
Projeto unificado ll , 1ª etapa (a história das catapultas )
Projeto unificado ll , 1ª etapa (a história das catapultas )Projeto unificado ll , 1ª etapa (a história das catapultas )
Projeto unificado ll , 1ª etapa (a história das catapultas )
 
Trabalho variaveis macroeconomicas
Trabalho variaveis macroeconomicasTrabalho variaveis macroeconomicas
Trabalho variaveis macroeconomicas
 
Gasto e consumo das famílias brasileiras nos últimos dez anos
Gasto e consumo das famílias brasileiras nos últimos dez anosGasto e consumo das famílias brasileiras nos últimos dez anos
Gasto e consumo das famílias brasileiras nos últimos dez anos
 
Trabalho emas ciclos biogeoquímicos
Trabalho emas   ciclos biogeoquímicosTrabalho emas   ciclos biogeoquímicos
Trabalho emas ciclos biogeoquímicos
 
Um engenheiro civil e o seu papel de gerente na obra de engenharia
Um engenheiro civil e o seu papel de gerente na obra de engenhariaUm engenheiro civil e o seu papel de gerente na obra de engenharia
Um engenheiro civil e o seu papel de gerente na obra de engenharia
 
Administração pública e privada
Administração pública e privadaAdministração pública e privada
Administração pública e privada
 
Projeto unificado l , 5ª etapa ( croqui e planilhas )
Projeto unificado l , 5ª etapa ( croqui e planilhas )Projeto unificado l , 5ª etapa ( croqui e planilhas )
Projeto unificado l , 5ª etapa ( croqui e planilhas )
 
Projeto unificado l , 2ª etapa ( croqui e planilhas )
Projeto unificado l , 2ª etapa ( croqui e planilhas )Projeto unificado l , 2ª etapa ( croqui e planilhas )
Projeto unificado l , 2ª etapa ( croqui e planilhas )
 
Projeto unificado l , 1ª etapa ( resistência do material utilizado )
Projeto unificado l , 1ª etapa ( resistência do material utilizado )Projeto unificado l , 1ª etapa ( resistência do material utilizado )
Projeto unificado l , 1ª etapa ( resistência do material utilizado )
 
Projeto unificado l , 1ª etapa ( tipos de pontes existentes )
Projeto unificado l , 1ª etapa ( tipos de pontes existentes )Projeto unificado l , 1ª etapa ( tipos de pontes existentes )
Projeto unificado l , 1ª etapa ( tipos de pontes existentes )
 

Último

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 

Último (20)

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 

Laudo Técnico ( Gasolina )

  • 1. Várzea Grande – MT, 2014/2. Centro Universitário – UNIVAG GPA. Ciências Agrárias, Biológicas e Engenharias. “Turma: 132 AM - Laboratório de Química Geral” Determinação do Teor de Álcool Etílico em Gasolina 1. Considerações preliminares Tem o presente a finalidade de realizar uma análise química que demonstre o teor de álcool na gasolina, verificando se a mesma está dentro das normas técnicas e em perfeitas condições de uso. A gasolina é um produto combustível derivado intermediário do petróleo, na faixa de hidrocarbonetos de 5 a 20 átomos de carbono. No Brasil, antes da comercialização, adiciona-se álcool etílico (etanol) à gasolina. A mistura resultante é homogênea. mEm 2006, a Resolução 35 da Agência Nacional do Petróleo (ANP) fixou em 23% o percentual de mistura de álcool nas gasolinas. Quando a gasolina (que contém etanol) é misturada à água, o álcool é extraído pela água e o sistema resultante continua sendo bifásico: gasolina-água/álcool. A quantificação do teor de etanol na gasolina é executada através de uma análise absoluta, onde se utiliza água que possui uma diferença de polaridade com a gasolina formando duas fases distintas. Adicionando NaCl dissolvido em água, há um melhor resultado, pois proporciona um aumento da solubilidade do álcool em água. Em uma proveta de 100 mL adicionou-se 50 mL de gasolina e 50 mL de solução de NaCl, após misturar as duas substâncias, observou a separação das fases e registrou-se o volume da fase aquosa (água+álcool). 2. Resultados e Conclusão Pode-se constatar que após a realização de esperimentos misturando solução de NaCl (água+NaCl) e gasolina houve uma separação de duas fases(água+álcool), onde foi possivel quantificar a porcentagem do volume de álcool etílico existente na amostra de gasolina coletada. Comparando 4 testes obteve-se uma média de 22% de ácool etilico presente na gasolina, com erro relativo de 0,55%. Conclui-se que a porcentagem de álcool etílico nessa amostra de gasolina está dentro dos padrões determinados pela ANP.