SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
VALOR PEDAGÓGICO E  CULTURAL ,[object Object],[object Object],[object Object],Jornal Escolar E. E. PROF.º HELIODORO CAPISTRANO DA SILVA - Desde 2011 ,[object Object],Educadores ALUNOS
Para que serve o jornal escolar? ,[object Object],[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
[object Object],[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
[object Object],[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
[object Object],[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
[object Object],[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
[object Object],Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
●  Antes de se iniciar a produção de um jornal escolar,  uma das primeiras perguntas a fazer é: O jornal é para fazer integralmente na escola ou para mandar fazer? ,[object Object],A resposta mais correta deverá ser integralmente na escola, e nunca para mandar fazer numa tipografia. Porquê? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
●  Se um jornal é mandado imprimir numa tipografia, a experiência pedagógica ficará “mutilada”, porque limitada quase exclusivamente à produção textual. ●  Para que a experiência tenha maior valor, os alunos deverão ter a oportunidade de passar por todas as fases de produção de um jornal já referidas, ou seja: 1 – Obtenção da matéria-prima: o texto a publicar; 2 – Selecção e tratamento dessa mesma matéria-prima; ... Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
3 – Paginação: construção do  layout , isto é, estruturação do jornal desde a primeira à última página, passando pelas diferentes secções. 4 – Impressão do jornal, com o apoio dos serviços de reprografia. 5 – Distribuição. 6 – Uma fase posterior. Qual? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural 14
Que seria de nós, hoje, se não tivéssemos os jornais e outros documentos impressos à nossa disposição? Como passariam o tempo muitas pessoas reformadas, se não tivessem nos cafés os jornais habituais, cuja leitura efectuam por ordem decrescente de interesse, começando pelas notícias mais importantes até chegarem à necrologia e à publicidade? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
Considera-se como vantajosa no ensino, mas muitas vezes difícil de conseguir, a INTERDISCIPLINARIDADE. Num CLUBE DE JORNALISMO ela tem forçosamente de existir, porque para o jornal escolar devem concorrer todas as disciplinas. Os professores queixam-se, frequentemente, do desin-teresse e da dificuldade dos alunos no desenvolvimento da expressão escrita.  Poderá haver melhor motivação para os alunos do que o facto de saberem que os seus textos vão ser lidos por toda a escola e comunidade onde vivem? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
E se os alunos têm vontade de exprimir as suas ideias, mas sentem realmente dificuldades na sua exposição? Não estará aqui uma excelente oportunidade para o professor os ajudar: - a reflectir sobre os problemas das estruturas das línguas, - a desenvolver as capacidades de reflexão, - a estruturar e articular a exposição das ideias? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
Dissemos, intencionalmente, «as estruturas das línguas». Um jornal escolar não deve ficar confinado à língua materna. Poderá e deverá conter espaços para as outras línguas, tal como deverá contemplar todas as disciplinas e actividades desenvolvidas na escola e, eventualmente, na comunidade escolar. Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
Os alunos poderão exprimir as suas opiniões sobre a experiência, produzindo textos que deverão ser corrigidos e melhorados, numa reflexão conjunta, por exemplo, numa aula de Português. E se o facto ocorre na altura em que o jornal está para sair, não dando tempo a que os alunos produzam o texto? Pelo menos um dos professores participantes deverá ter a preocupação de redigir o artigo e entregá-lo a um dos responsáveis pelo Clube de Jornalismo, para que o evento fique devidamente registado. Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
QUAIS PROFESSORES DEVEM ESTAR ENVOLVIDOS? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural Em princípio todos devem estar envolvidos, uma vez que não haverá jornal se não houver produção escrita que o alimente. Mas se todos são indispensáveis, a verdade é que só será viável se houver um GRUPO RESTRITO DE professores e alunos que o produzam.
Festa no céu (Bruna Paes 9º B)      Jovem lua sempre vive a bailar, Sempre alegre, e atentamente Neste seu lugar... Oh! Estrelas que são belas sonham Sem parar... vivem sempre alegremente Neste lugar... Belo céu que sempre abriga todos em seu lugar. Vivem alegremente, todos a bailar; Vivem sempre alegremente neste lugar...   ...                                                Tú, oh lua! Tão pequena Faz-me Sonhar... Sonha sempre Bela lua, Que vive a cantar... Tu és linda e és digna De um só lugar: "o céu belo que também vive a bailar". O que mais se compra e que nunca se vende Heliodoro Capistrano  O Jornal Escolar  Tu és linda e és digna De um só lugar: "o céu belo que também vive a bailar".
Na última quinta-feira (dia 26/05), um grupo de alunos do 3º A matutino apresentou, nas dependências da escola Heliodoro Capistrano, uma peça teatral intitulada “A pílula falante” para as crianças do 1º ciclo vespertino, às 16:00 h. A peça foi dirigida pela professora de Língua Portuguesa Cristina Novaes e adaptada pelos próprios alunos que, na ocasião, uniram as teorias literárias da sala de aula com a prática vivenciada no palco. Essa iniciativa faz parte do projeto “Chegou Lobato” cujos autores são as professoras Samira Zoraide (pedagogia), e Cristina Novaes, que perceberam a necessidades de explorar as artes cênicas na escola, não com a simples intencionalidade de exaltar a importância do escritor Monteiro Lobato na literatura infantil brasileira, mas para que o indivíduo, que assiste e interpreta, possa crescer culturalmente na sua formação como agente social. Jornal escolar Heliodoro Capistrano da Silva - Desde 2011 Alunos do 3º A apresentaram obra de Monteiro Lobato

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cruzadinha generos[1]
Cruzadinha generos[1]Cruzadinha generos[1]
Cruzadinha generos[1]
Ana De Paula
 
Plano de aula crônica
Plano de aula crônicaPlano de aula crônica
Plano de aula crônica
LucianaProf
 
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoPlano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
SHEILA MONTEIRO
 
Diário de bordo capa
Diário de bordo    capaDiário de bordo    capa
Diário de bordo capa
Marilia Paula
 

Mais procurados (20)

Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
 
INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: CUIDE DAS SUAS ATITUDES – 8º OU 9º ANO
INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: CUIDE DAS SUAS ATITUDES – 8º OU 9º ANOINTERPRETAÇÃO DE TEXTO: CUIDE DAS SUAS ATITUDES – 8º OU 9º ANO
INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: CUIDE DAS SUAS ATITUDES – 8º OU 9º ANO
 
Gênero textual - anúncio
Gênero textual - anúncio Gênero textual - anúncio
Gênero textual - anúncio
 
Cruzadinha generos[1]
Cruzadinha generos[1]Cruzadinha generos[1]
Cruzadinha generos[1]
 
ProjetFábula: Projeto fábulas
ProjetFábula: Projeto  fábulas ProjetFábula: Projeto  fábulas
ProjetFábula: Projeto fábulas
 
Plano de aula crônica
Plano de aula crônicaPlano de aula crônica
Plano de aula crônica
 
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aula
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aulaProjeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aula
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aula
 
Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
O príncipe das emojis
O príncipe das emojisO príncipe das emojis
O príncipe das emojis
 
Projeto de Leitura _ História em Quadrinhos
Projeto de Leitura _  História em QuadrinhosProjeto de Leitura _  História em Quadrinhos
Projeto de Leitura _ História em Quadrinhos
 
Projeto Acróstico
 Projeto Acróstico Projeto Acróstico
Projeto Acróstico
 
Sequência de atividades despertar da cidadania_hino nacional
Sequência de atividades despertar da cidadania_hino nacionalSequência de atividades despertar da cidadania_hino nacional
Sequência de atividades despertar da cidadania_hino nacional
 
Notícia gênero textual
Notícia gênero textualNotícia gênero textual
Notícia gênero textual
 
Projeto contra racismo na escola
Projeto contra racismo na escolaProjeto contra racismo na escola
Projeto contra racismo na escola
 
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoPlano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
 
Aulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil efAulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil ef
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Diário de bordo capa
Diário de bordo    capaDiário de bordo    capa
Diário de bordo capa
 
Projeto baú dos sonhos
Projeto            baú dos sonhosProjeto            baú dos sonhos
Projeto baú dos sonhos
 

Semelhante a Jornal escolar

O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagemO ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
Rogério Almeida
 
Resenha de orientações
Resenha de orientaçõesResenha de orientações
Resenha de orientações
isacsantos02
 
Trabalho projetos2para estudo em casa
Trabalho projetos2para estudo em casaTrabalho projetos2para estudo em casa
Trabalho projetos2para estudo em casa
Masclleide Paula
 
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldoProjeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
elianegeraldo
 
Slide projeto de leitura
Slide projeto de leituraSlide projeto de leitura
Slide projeto de leitura
Claudia Anjos
 

Semelhante a Jornal escolar (20)

Projetos ensino religioso semeduc
Projetos ensino religioso semeducProjetos ensino religioso semeduc
Projetos ensino religioso semeduc
 
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagemO ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
 
Resenha de orientações
Resenha de orientaçõesResenha de orientações
Resenha de orientações
 
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino FundamentalProjeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
 
Boletim informativo1 2015_2016
Boletim informativo1 2015_2016Boletim informativo1 2015_2016
Boletim informativo1 2015_2016
 
Todas as letras
Todas as letrasTodas as letras
Todas as letras
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
Trabalho projetos2para estudo em casa
Trabalho projetos2para estudo em casaTrabalho projetos2para estudo em casa
Trabalho projetos2para estudo em casa
 
Projeto de leitur1
Projeto de leitur1Projeto de leitur1
Projeto de leitur1
 
Projeto educacional
Projeto educacionalProjeto educacional
Projeto educacional
 
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldoProjeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
 
Plano de trabalho proeti
Plano de trabalho proetiPlano de trabalho proeti
Plano de trabalho proeti
 
Material impresso na educação ana
Material impresso na educação anaMaterial impresso na educação ana
Material impresso na educação ana
 
Artigo conedu aceito ( BEATRIZ)
Artigo conedu aceito  ( BEATRIZ)Artigo conedu aceito  ( BEATRIZ)
Artigo conedu aceito ( BEATRIZ)
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Jornal
JornalJornal
Jornal
 
PROJETO POEMA & POESIA
PROJETO POEMA & POESIAPROJETO POEMA & POESIA
PROJETO POEMA & POESIA
 
Slide projeto de leitura
Slide projeto de leituraSlide projeto de leitura
Slide projeto de leitura
 
Pedagogia 4 e 5
Pedagogia 4 e 5Pedagogia 4 e 5
Pedagogia 4 e 5
 
Projeto de leitura A bolsa mágica
Projeto de leitura A bolsa mágicaProjeto de leitura A bolsa mágica
Projeto de leitura A bolsa mágica
 

Mais de Jonny Peter

A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
Jonny Peter
 
1 guerra mundial
1 guerra mundial1 guerra mundial
1 guerra mundial
Jonny Peter
 
Aula de campo - Proº. Saturnino
Aula de campo - Proº. SaturninoAula de campo - Proº. Saturnino
Aula de campo - Proº. Saturnino
Jonny Peter
 
Profº. Saturnino - Aula de Campo
Profº. Saturnino - Aula de CampoProfº. Saturnino - Aula de Campo
Profº. Saturnino - Aula de Campo
Jonny Peter
 
Ciências da natureza
Ciências da naturezaCiências da natureza
Ciências da natureza
Jonny Peter
 
Ciências da natureza - Parte 02
Ciências da natureza - Parte 02Ciências da natureza - Parte 02
Ciências da natureza - Parte 02
Jonny Peter
 
As ciências naturais
As ciências naturaisAs ciências naturais
As ciências naturais
Jonny Peter
 
Africanidade parte 2
Africanidade parte 2Africanidade parte 2
Africanidade parte 2
Jonny Peter
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Jonny Peter
 
Álbum digital (arraial do heliodoro)
Álbum digital (arraial do heliodoro)Álbum digital (arraial do heliodoro)
Álbum digital (arraial do heliodoro)
Jonny Peter
 

Mais de Jonny Peter (18)

BIOGRAFIA DA Banda extreme – hard rock
BIOGRAFIA DA Banda extreme – hard rockBIOGRAFIA DA Banda extreme – hard rock
BIOGRAFIA DA Banda extreme – hard rock
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
1 guerra mundial
1 guerra mundial1 guerra mundial
1 guerra mundial
 
Aula de campo - Proº. Saturnino
Aula de campo - Proº. SaturninoAula de campo - Proº. Saturnino
Aula de campo - Proº. Saturnino
 
Profº. Saturnino - Aula de Campo
Profº. Saturnino - Aula de CampoProfº. Saturnino - Aula de Campo
Profº. Saturnino - Aula de Campo
 
Ciências da natureza
Ciências da naturezaCiências da natureza
Ciências da natureza
 
Ciências da natureza - Parte 02
Ciências da natureza - Parte 02Ciências da natureza - Parte 02
Ciências da natureza - Parte 02
 
As ciências naturais
As ciências naturaisAs ciências naturais
As ciências naturais
 
Africanidade
AfricanidadeAfricanidade
Africanidade
 
Africanidade parte 2
Africanidade parte 2Africanidade parte 2
Africanidade parte 2
 
Show gospel
Show gospel Show gospel
Show gospel
 
Show Gospel
Show GospelShow Gospel
Show Gospel
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Fotos vanda
Fotos vandaFotos vanda
Fotos vanda
 
Álbum digital (arraial do heliodoro)
Álbum digital (arraial do heliodoro)Álbum digital (arraial do heliodoro)
Álbum digital (arraial do heliodoro)
 
Fotos
FotosFotos
Fotos
 

Último

APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
lbgsouza
 

Último (20)

Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
 

Jornal escolar

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. ● Se um jornal é mandado imprimir numa tipografia, a experiência pedagógica ficará “mutilada”, porque limitada quase exclusivamente à produção textual. ● Para que a experiência tenha maior valor, os alunos deverão ter a oportunidade de passar por todas as fases de produção de um jornal já referidas, ou seja: 1 – Obtenção da matéria-prima: o texto a publicar; 2 – Selecção e tratamento dessa mesma matéria-prima; ... Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
  • 13. 3 – Paginação: construção do layout , isto é, estruturação do jornal desde a primeira à última página, passando pelas diferentes secções. 4 – Impressão do jornal, com o apoio dos serviços de reprografia. 5 – Distribuição. 6 – Uma fase posterior. Qual? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural 14
  • 14. Que seria de nós, hoje, se não tivéssemos os jornais e outros documentos impressos à nossa disposição? Como passariam o tempo muitas pessoas reformadas, se não tivessem nos cafés os jornais habituais, cuja leitura efectuam por ordem decrescente de interesse, começando pelas notícias mais importantes até chegarem à necrologia e à publicidade? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
  • 15. Considera-se como vantajosa no ensino, mas muitas vezes difícil de conseguir, a INTERDISCIPLINARIDADE. Num CLUBE DE JORNALISMO ela tem forçosamente de existir, porque para o jornal escolar devem concorrer todas as disciplinas. Os professores queixam-se, frequentemente, do desin-teresse e da dificuldade dos alunos no desenvolvimento da expressão escrita. Poderá haver melhor motivação para os alunos do que o facto de saberem que os seus textos vão ser lidos por toda a escola e comunidade onde vivem? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
  • 16. E se os alunos têm vontade de exprimir as suas ideias, mas sentem realmente dificuldades na sua exposição? Não estará aqui uma excelente oportunidade para o professor os ajudar: - a reflectir sobre os problemas das estruturas das línguas, - a desenvolver as capacidades de reflexão, - a estruturar e articular a exposição das ideias? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
  • 17. Dissemos, intencionalmente, «as estruturas das línguas». Um jornal escolar não deve ficar confinado à língua materna. Poderá e deverá conter espaços para as outras línguas, tal como deverá contemplar todas as disciplinas e actividades desenvolvidas na escola e, eventualmente, na comunidade escolar. Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
  • 18. Os alunos poderão exprimir as suas opiniões sobre a experiência, produzindo textos que deverão ser corrigidos e melhorados, numa reflexão conjunta, por exemplo, numa aula de Português. E se o facto ocorre na altura em que o jornal está para sair, não dando tempo a que os alunos produzam o texto? Pelo menos um dos professores participantes deverá ter a preocupação de redigir o artigo e entregá-lo a um dos responsáveis pelo Clube de Jornalismo, para que o evento fique devidamente registado. Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural
  • 19. QUAIS PROFESSORES DEVEM ESTAR ENVOLVIDOS? Jornal Escolar – Valor pedagógico e cultural Em princípio todos devem estar envolvidos, uma vez que não haverá jornal se não houver produção escrita que o alimente. Mas se todos são indispensáveis, a verdade é que só será viável se houver um GRUPO RESTRITO DE professores e alunos que o produzam.
  • 20. Festa no céu (Bruna Paes 9º B)     Jovem lua sempre vive a bailar, Sempre alegre, e atentamente Neste seu lugar... Oh! Estrelas que são belas sonham Sem parar... vivem sempre alegremente Neste lugar... Belo céu que sempre abriga todos em seu lugar. Vivem alegremente, todos a bailar; Vivem sempre alegremente neste lugar... ...                                              Tú, oh lua! Tão pequena Faz-me Sonhar... Sonha sempre Bela lua, Que vive a cantar... Tu és linda e és digna De um só lugar: "o céu belo que também vive a bailar". O que mais se compra e que nunca se vende Heliodoro Capistrano O Jornal Escolar Tu és linda e és digna De um só lugar: "o céu belo que também vive a bailar".
  • 21. Na última quinta-feira (dia 26/05), um grupo de alunos do 3º A matutino apresentou, nas dependências da escola Heliodoro Capistrano, uma peça teatral intitulada “A pílula falante” para as crianças do 1º ciclo vespertino, às 16:00 h. A peça foi dirigida pela professora de Língua Portuguesa Cristina Novaes e adaptada pelos próprios alunos que, na ocasião, uniram as teorias literárias da sala de aula com a prática vivenciada no palco. Essa iniciativa faz parte do projeto “Chegou Lobato” cujos autores são as professoras Samira Zoraide (pedagogia), e Cristina Novaes, que perceberam a necessidades de explorar as artes cênicas na escola, não com a simples intencionalidade de exaltar a importância do escritor Monteiro Lobato na literatura infantil brasileira, mas para que o indivíduo, que assiste e interpreta, possa crescer culturalmente na sua formação como agente social. Jornal escolar Heliodoro Capistrano da Silva - Desde 2011 Alunos do 3º A apresentaram obra de Monteiro Lobato