SlideShare uma empresa Scribd logo
Disciplina: Tópicos de Agricultura de
Precisão
IRRIGAÇÃO: QUIMIGAÇÃO
Professor: André Gustavo de Andrade
Alunos: Guilherme Parmegiani
Marcilei Correa
Patrícia Dutra
FATEC SHUNJI NISHIMURA
IRRIGAÇÃO
•É uma técnica utilizada
na agricultura que tem por objetivo o
fornecimento controlado
de água para as plantas em
quantidade suficiente e no momento
certo, assegurando a produtividade e
a sobrevivência da plantação.
OBJETIVO
O objetivo deste trabalho é analisar as
vantagens, desvantagens além das
tecnologias que estão sendo usadas na
prática de irrigação.
MÉTODOS DE IRRIGAÇÃO
•IRRIGAÇÃO POR SUPERFÍCIE;
•IRRIGAÇÃO POR ASPERSÃO;
•IRRIGAÇÃO LOCALIZADA;
•IRRIGAÇÃO POR SUBSUPERFÍCIE OU
SUBIRRIGAÇÃO.
IRRIGAÇÃO POR SUPERFÍCIE
•Utiliza a superfície do solo;
•Distribuem a água na superfície por gravidade.
Fonte: (Universidade Federal do Goiás).
IRRIGAÇÃO POR ASPERSÃO
• A água é aplicada ao solo em forma de chuva por aspersores;
• Pode ser usada em combate a geadas, aumentar a umidade
relativa, reduzir o aumento da temperatura e descarte de resíduos.
Fonte: (Universidade Federal do Goiás).
IRRIGAÇÃO LOCALIZADA;
• Aplica se a água localizadamente sobre a superfície do
solo e sob a área sombreada pela copa das plantas;
Fonte: (Universidade Federal do Goiás).
IRRIGAÇÃO POR SUBSUPERFÍCIE
OU SUBIRRIGAÇÃO.
• A água é aplicada abaixo da superfície do
solo, diretamente nas raízes das plantas.
• A ação capilar atrairá a água do solo para a zona radicular.
Fonte: (Universidade Federal do Goiás).
QUIMIGAÇÃO
•É a aplicação de produtos químicos
via água de irrigação. Trata-se de
uma importante técnica, ainda muito
pouco utilizada pelos produtores
irrigantes, que deixam de aproveitar
dos vários benefícios operacionais,
econômicos e ambientais
proporcionados.
PRODUTOS APLICÁVEIS PELA
ÁGUA DE IRRIGAÇÃO:
•Aplicação de Fertilizantes Líquidos:
Fertirrigação;
•Aplicação de Herbicidas: Herbigação;
•Aplicação de Inseticidas: Insetigação;
•Aplicação de Fungicidas: Fungigação;
• Aplicação de Nematicidas: Nematigação.
VANTAGENS DE UTILIZAR A TÉCNICA DE
APLICAÇÃO DE AGROQUÍMICOS VIA
PIVÔ:
• Uniformidade das aplicações;
• Prescrição das aplicações - Os agroquímicos são aplicados
com a água de irrigação em quantidades determinadas em
locais específicos no solo;
• Economia nas aplicações;
• Aplicações oportunas - O pivô pode aplicar agroquímicos em
condições desfavoráveis para outros equipamentos: culturas
muito altas, época de florada, terreno molhado, outros;
• Menor compactação do solo;
• Menores danos na cultura;
• Segurança dos operadores, sem riscos de contaminações.
DESVANTAGENS
• Maior gerenciamento da operação - A aplicação de
agroquímicos com pivô central requer operadores com
maiores conhecimentos sobre irrigação, calibração e
sistemas de injeção de produtos químicos;
• Equipamentos adicionais - Sistemas injetores de
agroquímicos, sistemas de segurança, intensiva
manutenção e checagem nos sistemas de segurança,
locais específicos para estocagem de equipamentos e
produtos químicos;
• Riscos de contaminação ambiental - Riscos de
contaminação ambiental são possíveis se
equipamentos de segurança não forem corretamente
utilizados.
SISTEMA IRRIGA TECNOLOGIA
UFMS
•Monitoramento de
irrigação, recomendando
diariamente quando e quanto de
água o produtor deve aplicar em
cada irrigação.
Fonte: (Sistema irriga UFMS)
VANTAGENS
• Racionalidade no uso da água através do aumento da
eficiência da água de irrigação;
• Redução no consumo de energia elétrica (de 20 a
30%), decorrente do manejo adequado da água de
irrigação;
• Aumento de produtividade e sem risco de perdas de
produção por deficiência hídrica;
• Acompanhamento em tempo real de todas as áreas
monitoradas, por meio de acesso a internet,
smartphones, mensagens SMS ou telefone;
• Facilidade de acesso e informações em tempo real;
• Equilíbrio com o meio ambiente e adequação a todas
as exigências dos órgãos ambientais.
CONCLUSÃO
•É possível concluir que apesar da
irrigação ser pouco utilizada ela vem
ganhando espaço na agricultura
junto com a quimigação, devido as
inúmeros vantagens, facilidade na
aplicação do produto e maior
controle sobre a lavoura, além da
economia.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Ricardo A. L. Brito. Embrapa Milho e Sorgo / Sete Lagoas/MG. Disponível
em: http://www.uesb.br/entomologia/quimigac.htm. Acessado em: 07 de
maio 2013.
Valmont. http://blog.valmont.com.br/noticias/2011/10/06/quimigacao-fatos-
e-mitos/.
Junior M. I. Lobo. Tecnologia de aplicação. Disponível em:
http://www.pulverizar.com.br/quimigacao.htm. Acessado em: 08 de maio
2014.
Universidade Federal do Goiás. Disponível em:
http://www.agro.ufg.br/uploads/68/original_06_aula_metodos.pdf.
Acessado em: 07 de maio 2013.
Sistema irriga UFMS. Disponível em:
https://www.sistemairriga.com.br/index.php?secao=manejo_apres.
Acessado em: 08 de maio 2014.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manejo e conservação dos solos
Manejo e conservação dos solosManejo e conservação dos solos
Manejo e conservação dos solos
Jadson Belem de Moura
 
Aula 04 preparo do solo
Aula 04   preparo do soloAula 04   preparo do solo
Aula 04 preparo do solo
Willian Passos
 
Agricultura de precisão
Agricultura de precisãoAgricultura de precisão
Agricultura de precisão
Ibrain A. Pires
 
Introdução a-mecanização-agrícola22
Introdução a-mecanização-agrícola22Introdução a-mecanização-agrícola22
Introdução a-mecanização-agrícola22
Djair Felix
 
Apostila de irrigação_completa
Apostila de irrigação_completaApostila de irrigação_completa
Apostila de irrigação_completa
Francisco Almeida
 
Manejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de PragasManejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de Pragas
AgriculturaSustentavel
 
Apresentação cultivo protegido
Apresentação   cultivo protegidoApresentação   cultivo protegido
Apresentação cultivo protegido
Andrei Sampedro
 
Olericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliçasOlericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliças
Rafael Soares Dias
 
Ciclo da Agricultura de Precisão
Ciclo da Agricultura de PrecisãoCiclo da Agricultura de Precisão
Ciclo da Agricultura de Precisão
fernandoazevedo1234
 
aulas de friticultura
aulas de friticulturaaulas de friticultura
aulas de friticultura
Lafaiete Sousa
 
Extensão rural
Extensão ruralExtensão rural
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de PlantasManejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
AgriculturaSustentavel
 
Mecanização Agrícola - Entraves e Consequências
Mecanização Agrícola - Entraves e ConsequênciasMecanização Agrícola - Entraves e Consequências
Mecanização Agrícola - Entraves e Consequências
Bruno Anacleto
 
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
ANCP Ribeirão Preto
 
Sistemas de irrigação
Sistemas de irrigaçãoSistemas de irrigação
Sistemas de irrigação
GETA - UFG
 
Irrigacao
IrrigacaoIrrigacao
Irrigacao
Eduardo Magno
 
apostila-de-olericultura-nad-pdf
apostila-de-olericultura-nad-pdfapostila-de-olericultura-nad-pdf
apostila-de-olericultura-nad-pdf
Saul Ramos
 
PRATICAS CONSERVACIONISTAS DO SOLO E DA AGUA.pptx
PRATICAS CONSERVACIONISTAS DO SOLO E DA AGUA.pptxPRATICAS CONSERVACIONISTAS DO SOLO E DA AGUA.pptx
PRATICAS CONSERVACIONISTAS DO SOLO E DA AGUA.pptx
ALEXANDREDECASTROSAL
 
Drenagem agrícola
Drenagem agrícolaDrenagem agrícola
Drenagem agrícola
lipemodesto
 
Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3
UERGS
 

Mais procurados (20)

Manejo e conservação dos solos
Manejo e conservação dos solosManejo e conservação dos solos
Manejo e conservação dos solos
 
Aula 04 preparo do solo
Aula 04   preparo do soloAula 04   preparo do solo
Aula 04 preparo do solo
 
Agricultura de precisão
Agricultura de precisãoAgricultura de precisão
Agricultura de precisão
 
Introdução a-mecanização-agrícola22
Introdução a-mecanização-agrícola22Introdução a-mecanização-agrícola22
Introdução a-mecanização-agrícola22
 
Apostila de irrigação_completa
Apostila de irrigação_completaApostila de irrigação_completa
Apostila de irrigação_completa
 
Manejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de PragasManejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de Pragas
 
Apresentação cultivo protegido
Apresentação   cultivo protegidoApresentação   cultivo protegido
Apresentação cultivo protegido
 
Olericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliçasOlericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliças
 
Ciclo da Agricultura de Precisão
Ciclo da Agricultura de PrecisãoCiclo da Agricultura de Precisão
Ciclo da Agricultura de Precisão
 
aulas de friticultura
aulas de friticulturaaulas de friticultura
aulas de friticultura
 
Extensão rural
Extensão ruralExtensão rural
Extensão rural
 
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de PlantasManejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
 
Mecanização Agrícola - Entraves e Consequências
Mecanização Agrícola - Entraves e ConsequênciasMecanização Agrícola - Entraves e Consequências
Mecanização Agrícola - Entraves e Consequências
 
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
 
Sistemas de irrigação
Sistemas de irrigaçãoSistemas de irrigação
Sistemas de irrigação
 
Irrigacao
IrrigacaoIrrigacao
Irrigacao
 
apostila-de-olericultura-nad-pdf
apostila-de-olericultura-nad-pdfapostila-de-olericultura-nad-pdf
apostila-de-olericultura-nad-pdf
 
PRATICAS CONSERVACIONISTAS DO SOLO E DA AGUA.pptx
PRATICAS CONSERVACIONISTAS DO SOLO E DA AGUA.pptxPRATICAS CONSERVACIONISTAS DO SOLO E DA AGUA.pptx
PRATICAS CONSERVACIONISTAS DO SOLO E DA AGUA.pptx
 
Drenagem agrícola
Drenagem agrícolaDrenagem agrícola
Drenagem agrícola
 
Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3
 

Destaque

Apresentação Agricultura Irrigada
Apresentação Agricultura IrrigadaApresentação Agricultura Irrigada
Apresentação Agricultura Irrigada
Valmont / Valley
 
Aspersores tipos e_classificacao
Aspersores tipos e_classificacaoAspersores tipos e_classificacao
Aspersores tipos e_classificacao
relopes10
 
Sistemas de Irrigação por Gotejamento, microaspersão e Fertirrigação
Sistemas de Irrigação por Gotejamento, microaspersão e FertirrigaçãoSistemas de Irrigação por Gotejamento, microaspersão e Fertirrigação
Sistemas de Irrigação por Gotejamento, microaspersão e Fertirrigação
Robson de Aguiar
 
Irrigação e drenagem
Irrigação e drenagemIrrigação e drenagem
Irrigação e drenagem
Alex Nunes
 
Treinamento Irrigação e Fertirrigação Parte 1
Treinamento Irrigação e Fertirrigação Parte 1Treinamento Irrigação e Fertirrigação Parte 1
Treinamento Irrigação e Fertirrigação Parte 1
endysarkis
 
Apresentação 12
Apresentação 12Apresentação 12
Apresentação 12
Andrei Sampedro
 
Trabalho De IrrigaçãO Pivot Central 03 3 A
Trabalho De IrrigaçãO Pivot Central  03 3 ATrabalho De IrrigaçãO Pivot Central  03 3 A
Trabalho De IrrigaçãO Pivot Central 03 3 A
IF Baiano - Campus Catu
 
33 irrigacao por_aspersao
33 irrigacao por_aspersao33 irrigacao por_aspersao
33 irrigacao por_aspersao
Ronildo Barros Pereira
 
Fertirrigação
FertirrigaçãoFertirrigação
Fertirrigação
Gustavoif
 
Hidraulica basica para projetos irrigação de paisagismo
Hidraulica basica para projetos irrigação de paisagismoHidraulica basica para projetos irrigação de paisagismo
Hidraulica basica para projetos irrigação de paisagismo
Edson Coelho
 
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 6
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 6Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 6
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 6
André Andrade
 
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 1
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 1Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 1
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 1
André Andrade
 
Principais Desafios da Agricultura de Precisão no contexto de máquinas e equi...
Principais Desafios da Agricultura de Precisão no contexto de máquinas e equi...Principais Desafios da Agricultura de Precisão no contexto de máquinas e equi...
Principais Desafios da Agricultura de Precisão no contexto de máquinas e equi...
Robson Aguiar
 
Analise gestao recursos_hidricos_brasil_1
Analise gestao recursos_hidricos_brasil_1Analise gestao recursos_hidricos_brasil_1
Analise gestao recursos_hidricos_brasil_1
gbruck53
 
Alimentação das plantas 6ano
Alimentação das plantas 6anoAlimentação das plantas 6ano
Alimentação das plantas 6ano
Marilia Reganha
 
Portfólio Central Irrigação
Portfólio Central IrrigaçãoPortfólio Central Irrigação
Portfólio Central Irrigação
centralirrigacao
 
Aula 03 manejo de plantas ornamentais - copia
Aula 03   manejo de plantas ornamentais - copiaAula 03   manejo de plantas ornamentais - copia
Aula 03 manejo de plantas ornamentais - copia
CETEP, FTC, FASA..
 
Principais Desafios na Implantação da Agricultura de Precisão
Principais Desafios na Implantação da Agricultura de PrecisãoPrincipais Desafios na Implantação da Agricultura de Precisão
Principais Desafios na Implantação da Agricultura de Precisão
fernandoazevedo1234
 
trabalbo de impactos na irrigação
trabalbo de impactos na irrigaçãotrabalbo de impactos na irrigação
trabalbo de impactos na irrigação
FATEC Cariri
 
Emprego da visão computacional no contexto da agricultura de precisão: Aplica...
Emprego da visão computacional no contexto da agricultura de precisão: Aplica...Emprego da visão computacional no contexto da agricultura de precisão: Aplica...
Emprego da visão computacional no contexto da agricultura de precisão: Aplica...
Guilherme Parmegiani
 

Destaque (20)

Apresentação Agricultura Irrigada
Apresentação Agricultura IrrigadaApresentação Agricultura Irrigada
Apresentação Agricultura Irrigada
 
Aspersores tipos e_classificacao
Aspersores tipos e_classificacaoAspersores tipos e_classificacao
Aspersores tipos e_classificacao
 
Sistemas de Irrigação por Gotejamento, microaspersão e Fertirrigação
Sistemas de Irrigação por Gotejamento, microaspersão e FertirrigaçãoSistemas de Irrigação por Gotejamento, microaspersão e Fertirrigação
Sistemas de Irrigação por Gotejamento, microaspersão e Fertirrigação
 
Irrigação e drenagem
Irrigação e drenagemIrrigação e drenagem
Irrigação e drenagem
 
Treinamento Irrigação e Fertirrigação Parte 1
Treinamento Irrigação e Fertirrigação Parte 1Treinamento Irrigação e Fertirrigação Parte 1
Treinamento Irrigação e Fertirrigação Parte 1
 
Apresentação 12
Apresentação 12Apresentação 12
Apresentação 12
 
Trabalho De IrrigaçãO Pivot Central 03 3 A
Trabalho De IrrigaçãO Pivot Central  03 3 ATrabalho De IrrigaçãO Pivot Central  03 3 A
Trabalho De IrrigaçãO Pivot Central 03 3 A
 
33 irrigacao por_aspersao
33 irrigacao por_aspersao33 irrigacao por_aspersao
33 irrigacao por_aspersao
 
Fertirrigação
FertirrigaçãoFertirrigação
Fertirrigação
 
Hidraulica basica para projetos irrigação de paisagismo
Hidraulica basica para projetos irrigação de paisagismoHidraulica basica para projetos irrigação de paisagismo
Hidraulica basica para projetos irrigação de paisagismo
 
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 6
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 6Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 6
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 6
 
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 1
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 1Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 1
Aplicações de visão computacional em agricultura de precisão - Grupo 1
 
Principais Desafios da Agricultura de Precisão no contexto de máquinas e equi...
Principais Desafios da Agricultura de Precisão no contexto de máquinas e equi...Principais Desafios da Agricultura de Precisão no contexto de máquinas e equi...
Principais Desafios da Agricultura de Precisão no contexto de máquinas e equi...
 
Analise gestao recursos_hidricos_brasil_1
Analise gestao recursos_hidricos_brasil_1Analise gestao recursos_hidricos_brasil_1
Analise gestao recursos_hidricos_brasil_1
 
Alimentação das plantas 6ano
Alimentação das plantas 6anoAlimentação das plantas 6ano
Alimentação das plantas 6ano
 
Portfólio Central Irrigação
Portfólio Central IrrigaçãoPortfólio Central Irrigação
Portfólio Central Irrigação
 
Aula 03 manejo de plantas ornamentais - copia
Aula 03   manejo de plantas ornamentais - copiaAula 03   manejo de plantas ornamentais - copia
Aula 03 manejo de plantas ornamentais - copia
 
Principais Desafios na Implantação da Agricultura de Precisão
Principais Desafios na Implantação da Agricultura de PrecisãoPrincipais Desafios na Implantação da Agricultura de Precisão
Principais Desafios na Implantação da Agricultura de Precisão
 
trabalbo de impactos na irrigação
trabalbo de impactos na irrigaçãotrabalbo de impactos na irrigação
trabalbo de impactos na irrigação
 
Emprego da visão computacional no contexto da agricultura de precisão: Aplica...
Emprego da visão computacional no contexto da agricultura de precisão: Aplica...Emprego da visão computacional no contexto da agricultura de precisão: Aplica...
Emprego da visão computacional no contexto da agricultura de precisão: Aplica...
 

Semelhante a Irrigação

FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºAFertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
IF Baiano - Campus Catu
 
F E R T I R R I G AÇÃ O Irrigação 3º A
F E R T I R R I G AÇÃ O  Irrigação 3º AF E R T I R R I G AÇÃ O  Irrigação 3º A
F E R T I R R I G AÇÃ O Irrigação 3º A
IF Baiano - Campus Catu
 
Cultivo protegido em morango1
Cultivo protegido em morango1Cultivo protegido em morango1
Cultivo protegido em morango1
Robson de Aguiar
 
Irrigação sustentável.pptx
Irrigação sustentável.pptxIrrigação sustentável.pptx
Irrigação sustentável.pptx
EliakimArajo2
 
Fertirrigação
FertirrigaçãoFertirrigação
Fertirrigação
Wandir de Oliveira
 
Sistemas de Irrigação por Gotejamento e microaspersão
Sistemas de Irrigação por Gotejamento e microaspersãoSistemas de Irrigação por Gotejamento e microaspersão
Sistemas de Irrigação por Gotejamento e microaspersão
Robson de Aguiar
 
Métodos de fertirrigação
Métodos de fertirrigaçãoMétodos de fertirrigação
Métodos de fertirrigação
IF Baiano - Campus Catu
 
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveisA necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
igor-oliveira
 
Apr3 modulo5 parte 5
Apr3 modulo5 parte 5Apr3 modulo5 parte 5
Apr3 modulo5 parte 5
Leandro Almeida
 
Everardo Mantovani 10 03 2010 - AGROCAFÉ 2010
Everardo Mantovani 10 03 2010 - AGROCAFÉ 2010Everardo Mantovani 10 03 2010 - AGROCAFÉ 2010
Everardo Mantovani 10 03 2010 - AGROCAFÉ 2010
Revista Cafeicultura
 
Everardo Mantovani - AGROCAFÉ 2010
Everardo  Mantovani -  AGROCAFÉ 2010Everardo  Mantovani -  AGROCAFÉ 2010
Everardo Mantovani - AGROCAFÉ 2010
Revista Cafeicultura
 
Thais e wagner 4ºe
Thais e wagner 4ºeThais e wagner 4ºe
Thais e wagner 4ºe
4eprofessoravaleria
 
Propagacão de plantas frutiferas
Propagacão de plantas frutiferasPropagacão de plantas frutiferas
Propagacão de plantas frutiferas
paisagista
 
Sistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no ArrozSistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no Arroz
Geagra UFG
 
Andre luis fernandes ESTUDO DE ESTRATÉGIAS PARA A MINIMIZAÇÃO DAS PERDAS DE N...
Andre luis fernandes ESTUDO DE ESTRATÉGIAS PARA A MINIMIZAÇÃO DAS PERDAS DE N...Andre luis fernandes ESTUDO DE ESTRATÉGIAS PARA A MINIMIZAÇÃO DAS PERDAS DE N...
Andre luis fernandes ESTUDO DE ESTRATÉGIAS PARA A MINIMIZAÇÃO DAS PERDAS DE N...
Revista Cafeicultura
 
Produção Integrada de Banana
Produção Integrada de BananaProdução Integrada de Banana
Produção Integrada de Banana
Ernane Nogueira Nunes
 
Solo - manejo do solo
Solo -  manejo do soloSolo -  manejo do solo
Solo - manejo do solo
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Agricultura de alta productividade (pt)
Agricultura de alta productividade (pt)Agricultura de alta productividade (pt)
Agricultura de alta productividade (pt)
GeoSpatiumLab
 
Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.
Geagra UFG
 
trabalho de Hidráulica Irrigação e Drenagem.pptx
trabalho de Hidráulica Irrigação e Drenagem.pptxtrabalho de Hidráulica Irrigação e Drenagem.pptx
trabalho de Hidráulica Irrigação e Drenagem.pptx
CRISTIANNE BURGO MORAES
 

Semelhante a Irrigação (20)

FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºAFertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
FertirrigaçãO IrrigaçãO 3ºA
 
F E R T I R R I G AÇÃ O Irrigação 3º A
F E R T I R R I G AÇÃ O  Irrigação 3º AF E R T I R R I G AÇÃ O  Irrigação 3º A
F E R T I R R I G AÇÃ O Irrigação 3º A
 
Cultivo protegido em morango1
Cultivo protegido em morango1Cultivo protegido em morango1
Cultivo protegido em morango1
 
Irrigação sustentável.pptx
Irrigação sustentável.pptxIrrigação sustentável.pptx
Irrigação sustentável.pptx
 
Fertirrigação
FertirrigaçãoFertirrigação
Fertirrigação
 
Sistemas de Irrigação por Gotejamento e microaspersão
Sistemas de Irrigação por Gotejamento e microaspersãoSistemas de Irrigação por Gotejamento e microaspersão
Sistemas de Irrigação por Gotejamento e microaspersão
 
Métodos de fertirrigação
Métodos de fertirrigaçãoMétodos de fertirrigação
Métodos de fertirrigação
 
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveisA necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
A necessidade de sistemas agrícolas sustentáveis
 
Apr3 modulo5 parte 5
Apr3 modulo5 parte 5Apr3 modulo5 parte 5
Apr3 modulo5 parte 5
 
Everardo Mantovani 10 03 2010 - AGROCAFÉ 2010
Everardo Mantovani 10 03 2010 - AGROCAFÉ 2010Everardo Mantovani 10 03 2010 - AGROCAFÉ 2010
Everardo Mantovani 10 03 2010 - AGROCAFÉ 2010
 
Everardo Mantovani - AGROCAFÉ 2010
Everardo  Mantovani -  AGROCAFÉ 2010Everardo  Mantovani -  AGROCAFÉ 2010
Everardo Mantovani - AGROCAFÉ 2010
 
Thais e wagner 4ºe
Thais e wagner 4ºeThais e wagner 4ºe
Thais e wagner 4ºe
 
Propagacão de plantas frutiferas
Propagacão de plantas frutiferasPropagacão de plantas frutiferas
Propagacão de plantas frutiferas
 
Sistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no ArrozSistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no Arroz
 
Andre luis fernandes ESTUDO DE ESTRATÉGIAS PARA A MINIMIZAÇÃO DAS PERDAS DE N...
Andre luis fernandes ESTUDO DE ESTRATÉGIAS PARA A MINIMIZAÇÃO DAS PERDAS DE N...Andre luis fernandes ESTUDO DE ESTRATÉGIAS PARA A MINIMIZAÇÃO DAS PERDAS DE N...
Andre luis fernandes ESTUDO DE ESTRATÉGIAS PARA A MINIMIZAÇÃO DAS PERDAS DE N...
 
Produção Integrada de Banana
Produção Integrada de BananaProdução Integrada de Banana
Produção Integrada de Banana
 
Solo - manejo do solo
Solo -  manejo do soloSolo -  manejo do solo
Solo - manejo do solo
 
Agricultura de alta productividade (pt)
Agricultura de alta productividade (pt)Agricultura de alta productividade (pt)
Agricultura de alta productividade (pt)
 
Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.
 
trabalho de Hidráulica Irrigação e Drenagem.pptx
trabalho de Hidráulica Irrigação e Drenagem.pptxtrabalho de Hidráulica Irrigação e Drenagem.pptx
trabalho de Hidráulica Irrigação e Drenagem.pptx
 

Mais de Guilherme Parmegiani

USO DE OGM NA AGRICULTURA MODERNA: IMPLICAÇÕES NA SAÚDE HUMANA
USO DE OGM NA AGRICULTURA MODERNA: IMPLICAÇÕES NA SAÚDE HUMANAUSO DE OGM NA AGRICULTURA MODERNA: IMPLICAÇÕES NA SAÚDE HUMANA
USO DE OGM NA AGRICULTURA MODERNA: IMPLICAÇÕES NA SAÚDE HUMANA
Guilherme Parmegiani
 
Organismo geneticamente modificados: Florestas
Organismo geneticamente modificados: FlorestasOrganismo geneticamente modificados: Florestas
Organismo geneticamente modificados: Florestas
Guilherme Parmegiani
 
Uso de organismos geneticamente modificados na agricultura moderna
Uso de organismos geneticamente modificados na agricultura modernaUso de organismos geneticamente modificados na agricultura moderna
Uso de organismos geneticamente modificados na agricultura moderna
Guilherme Parmegiani
 
Apresentação colheita robotizada de culturas perenes.
Apresentação colheita robotizada de culturas perenes.Apresentação colheita robotizada de culturas perenes.
Apresentação colheita robotizada de culturas perenes.
Guilherme Parmegiani
 
USO DOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS NA AGRICULTURA (VANTs). USO DE IMAGENS...
USO DOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS NA AGRICULTURA (VANTs). USO DE IMAGENS...USO DOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS NA AGRICULTURA (VANTs). USO DE IMAGENS...
USO DOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS NA AGRICULTURA (VANTs). USO DE IMAGENS...
Guilherme Parmegiani
 
PRINCIPAIS DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO: Logística
PRINCIPAIS DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO: LogísticaPRINCIPAIS DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO: Logística
PRINCIPAIS DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO: Logística
Guilherme Parmegiani
 

Mais de Guilherme Parmegiani (6)

USO DE OGM NA AGRICULTURA MODERNA: IMPLICAÇÕES NA SAÚDE HUMANA
USO DE OGM NA AGRICULTURA MODERNA: IMPLICAÇÕES NA SAÚDE HUMANAUSO DE OGM NA AGRICULTURA MODERNA: IMPLICAÇÕES NA SAÚDE HUMANA
USO DE OGM NA AGRICULTURA MODERNA: IMPLICAÇÕES NA SAÚDE HUMANA
 
Organismo geneticamente modificados: Florestas
Organismo geneticamente modificados: FlorestasOrganismo geneticamente modificados: Florestas
Organismo geneticamente modificados: Florestas
 
Uso de organismos geneticamente modificados na agricultura moderna
Uso de organismos geneticamente modificados na agricultura modernaUso de organismos geneticamente modificados na agricultura moderna
Uso de organismos geneticamente modificados na agricultura moderna
 
Apresentação colheita robotizada de culturas perenes.
Apresentação colheita robotizada de culturas perenes.Apresentação colheita robotizada de culturas perenes.
Apresentação colheita robotizada de culturas perenes.
 
USO DOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS NA AGRICULTURA (VANTs). USO DE IMAGENS...
USO DOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS NA AGRICULTURA (VANTs). USO DE IMAGENS...USO DOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS NA AGRICULTURA (VANTs). USO DE IMAGENS...
USO DOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS NA AGRICULTURA (VANTs). USO DE IMAGENS...
 
PRINCIPAIS DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO: Logística
PRINCIPAIS DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO: LogísticaPRINCIPAIS DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO: Logística
PRINCIPAIS DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO: Logística
 

Último

Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 

Último (20)

Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 

Irrigação

  • 1. Disciplina: Tópicos de Agricultura de Precisão IRRIGAÇÃO: QUIMIGAÇÃO Professor: André Gustavo de Andrade Alunos: Guilherme Parmegiani Marcilei Correa Patrícia Dutra FATEC SHUNJI NISHIMURA
  • 2. IRRIGAÇÃO •É uma técnica utilizada na agricultura que tem por objetivo o fornecimento controlado de água para as plantas em quantidade suficiente e no momento certo, assegurando a produtividade e a sobrevivência da plantação.
  • 3. OBJETIVO O objetivo deste trabalho é analisar as vantagens, desvantagens além das tecnologias que estão sendo usadas na prática de irrigação.
  • 4. MÉTODOS DE IRRIGAÇÃO •IRRIGAÇÃO POR SUPERFÍCIE; •IRRIGAÇÃO POR ASPERSÃO; •IRRIGAÇÃO LOCALIZADA; •IRRIGAÇÃO POR SUBSUPERFÍCIE OU SUBIRRIGAÇÃO.
  • 5. IRRIGAÇÃO POR SUPERFÍCIE •Utiliza a superfície do solo; •Distribuem a água na superfície por gravidade. Fonte: (Universidade Federal do Goiás).
  • 6. IRRIGAÇÃO POR ASPERSÃO • A água é aplicada ao solo em forma de chuva por aspersores; • Pode ser usada em combate a geadas, aumentar a umidade relativa, reduzir o aumento da temperatura e descarte de resíduos. Fonte: (Universidade Federal do Goiás).
  • 7. IRRIGAÇÃO LOCALIZADA; • Aplica se a água localizadamente sobre a superfície do solo e sob a área sombreada pela copa das plantas; Fonte: (Universidade Federal do Goiás).
  • 8. IRRIGAÇÃO POR SUBSUPERFÍCIE OU SUBIRRIGAÇÃO. • A água é aplicada abaixo da superfície do solo, diretamente nas raízes das plantas. • A ação capilar atrairá a água do solo para a zona radicular. Fonte: (Universidade Federal do Goiás).
  • 9. QUIMIGAÇÃO •É a aplicação de produtos químicos via água de irrigação. Trata-se de uma importante técnica, ainda muito pouco utilizada pelos produtores irrigantes, que deixam de aproveitar dos vários benefícios operacionais, econômicos e ambientais proporcionados.
  • 10. PRODUTOS APLICÁVEIS PELA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO: •Aplicação de Fertilizantes Líquidos: Fertirrigação; •Aplicação de Herbicidas: Herbigação; •Aplicação de Inseticidas: Insetigação; •Aplicação de Fungicidas: Fungigação; • Aplicação de Nematicidas: Nematigação.
  • 11. VANTAGENS DE UTILIZAR A TÉCNICA DE APLICAÇÃO DE AGROQUÍMICOS VIA PIVÔ: • Uniformidade das aplicações; • Prescrição das aplicações - Os agroquímicos são aplicados com a água de irrigação em quantidades determinadas em locais específicos no solo; • Economia nas aplicações; • Aplicações oportunas - O pivô pode aplicar agroquímicos em condições desfavoráveis para outros equipamentos: culturas muito altas, época de florada, terreno molhado, outros; • Menor compactação do solo; • Menores danos na cultura; • Segurança dos operadores, sem riscos de contaminações.
  • 12. DESVANTAGENS • Maior gerenciamento da operação - A aplicação de agroquímicos com pivô central requer operadores com maiores conhecimentos sobre irrigação, calibração e sistemas de injeção de produtos químicos; • Equipamentos adicionais - Sistemas injetores de agroquímicos, sistemas de segurança, intensiva manutenção e checagem nos sistemas de segurança, locais específicos para estocagem de equipamentos e produtos químicos; • Riscos de contaminação ambiental - Riscos de contaminação ambiental são possíveis se equipamentos de segurança não forem corretamente utilizados.
  • 13. SISTEMA IRRIGA TECNOLOGIA UFMS •Monitoramento de irrigação, recomendando diariamente quando e quanto de água o produtor deve aplicar em cada irrigação.
  • 15. VANTAGENS • Racionalidade no uso da água através do aumento da eficiência da água de irrigação; • Redução no consumo de energia elétrica (de 20 a 30%), decorrente do manejo adequado da água de irrigação; • Aumento de produtividade e sem risco de perdas de produção por deficiência hídrica; • Acompanhamento em tempo real de todas as áreas monitoradas, por meio de acesso a internet, smartphones, mensagens SMS ou telefone; • Facilidade de acesso e informações em tempo real; • Equilíbrio com o meio ambiente e adequação a todas as exigências dos órgãos ambientais.
  • 16. CONCLUSÃO •É possível concluir que apesar da irrigação ser pouco utilizada ela vem ganhando espaço na agricultura junto com a quimigação, devido as inúmeros vantagens, facilidade na aplicação do produto e maior controle sobre a lavoura, além da economia.
  • 17. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Ricardo A. L. Brito. Embrapa Milho e Sorgo / Sete Lagoas/MG. Disponível em: http://www.uesb.br/entomologia/quimigac.htm. Acessado em: 07 de maio 2013. Valmont. http://blog.valmont.com.br/noticias/2011/10/06/quimigacao-fatos- e-mitos/. Junior M. I. Lobo. Tecnologia de aplicação. Disponível em: http://www.pulverizar.com.br/quimigacao.htm. Acessado em: 08 de maio 2014. Universidade Federal do Goiás. Disponível em: http://www.agro.ufg.br/uploads/68/original_06_aula_metodos.pdf. Acessado em: 07 de maio 2013. Sistema irriga UFMS. Disponível em: https://www.sistemairriga.com.br/index.php?secao=manejo_apres. Acessado em: 08 de maio 2014.