SlideShare uma empresa Scribd logo
Professora : Karla Toledo Coló Bonini
ANATOMIA
AULA 1
1. Conceito de Anatomia
Farmácia na Pré-história
Desde o começo do recente passado da humanidade,
a Farmácia tem sido parte do dia a dia da vida
humana. Escavações datadas de mais de 30 mil anos
atrás, registram que pessoas do período pré-histórico
colhiam plantas com propósitos medicinais. Os
conhecimentos de cura foram adquiridos através de
tentativas de erro e acerto e as doenças eram sempre
atribuídas a fenômenos
sobrenaturais .
HISTÓRIA DA ANATOMIA EM FARMÁCIA
Quando os povos sedentários chegaram nos vales férteis adjacentes aos rios Nilo, Tigre
e Eufrates, mudanças ocorreram gradualmente, influenciando os aspectos de cura.
Enquanto estes povos foram ganhando o controle sobre a natureza através da agricultura, a
crença de que doenças eram associadas a deuses e fenômenos sobrenaturais, ia
desaparecendo. O maior avanço neste campo do conhecimento ocorreu quando o homem
passou a ter tempo de observar seu próprio corpo e de comparar sua estrutura e
funcionamento com os de outros animais. Algumas técnicas de dissecação e conservação
do corpo além do uso racional de drogas surgiram aí.
Estas evidências são encontradas nos registros de grandes civilizações como a
Mesopotâmica e a Egípcia. Uma maior análise destes dados revela uma gradual separação
entre a cura empírica, baseada em experiências, e a cura puramente espiritual.
GALENO E A EVOLUÇÃO DOS CONHECIMENTOS ANATÔMICOS
As raízes das ciências médicas, no Ocidente, remetem à Grécia
Antiga, onde se identifica a interação entre várias áreas do
conhecimento, dentre elas a Medicina, a Farmácia e a Filosofia. Nesta época
ainda existia um conceito confuso entre droga e
pharmakon (fármaco). A tradição racional dentro das ciências
médicas gregas, evidenciada em Homero (800a.C.), foi refinada por Hipócrates
de Cos (425 a.C.), que desenvolveu uma explicação racional para as
doenças.
Outros nomes se destacam nesta intersecção de conhecimentos como
Teofrasto, Galeno e Dioscorides.
Dentre estes homens, cujos nomes são conhecidos nas áreas da Farmácia e
Medicina, Galeno (130-200 d.C.), é o que mais se destaca. Praticou e
ensinou Farmácia e Medicina em Roma e seus princípios na preparação
de compostos foram utilizados no mundo Ocidental por 1.500 anos.
Galeno aprofundou-se no saber anatômico adquirindo prestígio e
autoridade. A dissecação do corpo humano era considerada ilegal,
por isso, utilizava porcos e macacos-de-Gibraltar em suas
demonstrações de anatomia e fisiologia.
ANATOMIA HUMANA - Conceito
A anatomia humana, a partir de uma perspectiva médica, consiste no conhecimento de
todas as estruturas do corpo humano, em relação às suas condições de saúde.
A anatomia utiliza principalmente a técnica conhecida como dissecação, que se baseia na
realização de cortes que permitem uma melhor visualização das estruturas do organismo.
A anatomia humana ainda tem o objetivo de estudar a origem morfológica do corpo, ou
seja, os motivos que levaram a estrutura do organismo humano ser do jeito que é. Para
chegar aos seus objetivos, recorre à embriologia, biologia evolutiva e outras ciências
conhecidas.
Do ponto de vista morfológico, a anatomia humana é um estudo científico que tem por
objetivo descobrir as causas que levaram as estruturas do corpo humano a serem tais
como são, e para tanto solicita ajuda às ciências conhecidas como embriologia, biologia
evolutiva, filogenia e histologia.
Na área médica existe ainda um outro tipo de estudo anatômico, definida como anatomia
patológica, que é o estudo de órgãos defeituosos ou acometidos por doenças. Já os
ramos da anatomia normal com aplicações específicas, ou restritas a determinados
aspectos, recebem nomes como anatomia médica, anatomia cirúrgica, anatomia artística,
anatomia de superfície.
TERMOS ANATÔMICOSMedial: mais próximo do plano sagital
mediano (linha sagital mediana.
• Lateral: mais afastado do plano sagital
mediano (linha sagital mediana).
• Mediano: Exatamente sobre o eixo sagital
mediano.
Exemplo: Os ligamentos colaterais do joelho.
O ligamento colateral fibular está localizado
lateralmente enquanto que o ligamento
colateral tibial está localizado medialmente,
ou seja, mais próximo à linha sagital
mediana.
TERMOS ANATÔMICOS
Intermédio: entre.
Exemplo: O muculo Quádriceps Femoral tem quatro
porções a que esta entre a porção(vasto) medial e lateral
denomina-se intermediamedial e lateral
Médio: estrutura ou órgão interposto entre um superior e um
inferior ou entre anterior e posterior.
Exemplo: O pulmão direito apresenta três lobos superior
inferior e o lobo médio.
TERMOS ANATÔMICOS
b) Termos de Comparação:
• Proximal: próximo da raiz do membro. Na direção do tronco.
• Distal: afastado da raiz do membro. Longe do tronco ou do ponto de inserção.
Exemplo: O braço é considerado proximal quando comparado ao antebraço (distal), pois
está mais próximo da raíz de implantação do membro (cintura escapular).
• Superficial: significa mais perto da superfície do corpo.
• Profundo: significa mais afastado da superfície do corpo.
FISIOLOGIA
AULA 2
1. Conceito de Fisiologia
2. Níveis de Organização Estrutural
FISIOLOGIA HUMANA - Conceito
FISIOLOGIA HUMANA - Conceito
A Fisiologia Humana é uma ciência que estuda todos os processos que ocorrem dentro
o organismo dos seres humanos. Fisiologia e Anatomia são conceitos que se completam:
enquanto a primeira estuda dos processos que ocorrem dentro do organismo, a anatomia
analisa e estuda as formas que o corpo possui e quais as funções das estruturas do corpo.
Ao estudar a fisiologia e anatomia humana, o estudioso pode entender como o complexo
sistema, que é o corpo humano, funciona.
Entender a Fisiologia Humana é entender os processos que acontecem e como eles
influenciam no funcionamento dos demais sistemas e processos. Tudo precisa acontecer de
forma sincronizada e isso pode fazer a diferença para que a saúde deste ser humano esteja
em perfeitas condições. Para entender como cada sistema funciona é preciso saber um
pouco mais sobre suas estruturas. Saiba agora as principais informações sobre cada função
fisiológica do ser humano.
ABORDAGEM ANATÔMICAS
As três principais abordagens para estudar anatomia são: regional, sistêmica e clínica.
a) Anatomia Regional: é o método de estudo do corpo por regiões, como o tórax e o
abdome. A anatomia de superfície é uma parte essencial do estudo da anatomia
regional.
b) Anatomia Sistêmica: é o método de estudo do corpo por sistemas, por exemplo,
sistema circulatório e reprodutor.
c) Anatomia Clínica: enfatiza a estrutura e a função à medida que se relacionam com a
prática da medicina e outras ciências da saúde.
TERMOS ANATÔMICOS
a) Termos de Relação:
• Anterior / Ventral / Frontal: na direção da frente do
corpo.
• Posterior / Dorsal: na direção das costas (traseiro).
Exemplo: O osso esterno e as cartilagens costais encontram-
se anteriormente em relação ao coração. Já os grandes vasos
e a coluna vertebral localizam-se posteriormente em relação
ao coração.
TERMOS ANATÔMICOS
Superior / Cranial: na direção da parte superior
do corpo.
• Inferior / Caudal: na direção da parte
inferior do corpo.
Exemplo: Os grandes vasos localizam-se
superiormente ao coração enquanto que o
diafragma localiza-se inferiormente ao coração.
TERMOS ANATÔMICOS
Superficial: significa mais perto da superfície do corpo.
• Profundo: significa mais afastado da superfície do corpo.
Exemplo: A pele é uma estrutura superficial comparada às
artérias ou os ossos que estão localizados mais
profundamente. No sistema venoso é comum utilizarmos esses
termos para diferenciar o sistema venoso superficial (mais
próximo à superfície) do sistema venoso profundo (passa mais
profundamente junto com o sistema arterial).
CONSTITUIÇÃO DO CORPO HUMANO
CONSTITUIÇÃO DO CORPO HUMANO
Da menor até a maior dimensão de seus componentes, seis níveis de organização são
relevantes para a compreensão da anatomia e fisiologia: os níveis químico, celular, tecidual,
orgânico, sistêmico e organísmico.
Nível Químico: Inclui os átomos (menores unidades de matéria que participam de reações
químicas) e as moléculas (dois ou mais átomos ligados entre si).
Nível Celular: A união das moléculas formam as células. As células são as unidades básicas,
estruturais e funcionais do corpo humano.
Nível Tecidual: Os tecidos são grupos de células e materiais em torno delas, que trabalham
juntos para realizar uma determinada função celular. Existem quatro tipos básicos de
tecidos, em seu corpo: tecido epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso.
CONSTITUIÇÃO DO CORPO HUMANO
Nível Orgânico: Os órgãos são estruturas compostas por dois ou mais tipos de tecido
diferentes. Eles têm funções específicas e, usualmente, têm formas reconhecíveis.
Nível Sistêmico: Um sistema consiste em órgãos relacionados que têm a mesma função.
Nível Organísmico: É o maior nível organizacional. O organismo é um indivíduo vivo. Todas
as partes do corpo, funcionando umas com as outras, constituem o organismo total – uma
pessoa viva.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Administração apliacada à enfermagem apostila
Administração apliacada à enfermagem   apostilaAdministração apliacada à enfermagem   apostila
Administração apliacada à enfermagem apostila
Wilma Medeiros
 
1 introdução anatomia
1 introdução anatomia1 introdução anatomia
1 introdução anatomia
Elisabete Vasconcelos Sousa
 
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana Iintrodução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
Marília Gomes
 
Aula de anatomia humana 1º
Aula de anatomia humana 1ºAula de anatomia humana 1º
Aula de anatomia humana 1º
LEIDIANI PEREIRA DA SILVA
 
Código de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagemCódigo de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagem
Tuanny Sampaio - Estética Avançada
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
Stephany Strombeck
 
Aula 01 introdução a anatomia - posição, planos, cortes e divisões do corpo...
Aula 01   introdução a anatomia - posição, planos, cortes e divisões do corpo...Aula 01   introdução a anatomia - posição, planos, cortes e divisões do corpo...
Aula 01 introdução a anatomia - posição, planos, cortes e divisões do corpo...
Hamilton Nobrega
 
Nocoes de administracao
Nocoes de administracaoNocoes de administracao
Nocoes de administracao
Romualdo Procópio
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
Luis Carlos Silva
 
VI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoVI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseo
Rebeca Vale
 
Introdução a anatomia
Introdução a anatomiaIntrodução a anatomia
Introdução a anatomia
Felipe Henrique de Paula Oliveira
 
Anatomia - Introdução a anatomia humana
Anatomia - Introdução a anatomia humanaAnatomia - Introdução a anatomia humana
Anatomia - Introdução a anatomia humana
Luis Antonio Cezar Junior
 
Anatomia bases
Anatomia basesAnatomia bases
Anatomia bases
Antonio Moreira
 
Exercicio anatomia planos
Exercicio anatomia planosExercicio anatomia planos
Exercicio anatomia planos
Janiel Celio Dos Santos
 
Sistema óSseo
Sistema óSseoSistema óSseo
Sistema óSseo
Eduardo Gomes da Silva
 
Anatomia humana 1ª aula 10 mar 2014
Anatomia  humana 1ª aula 10 mar 2014Anatomia  humana 1ª aula 10 mar 2014
Anatomia humana 1ª aula 10 mar 2014
Franciéllen de Barros
 
História da Anatomia Humana
História da Anatomia Humana História da Anatomia Humana
História da Anatomia Humana
Ozimo Gama
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
Viviane da Silva
 
Terminologia hospitalar
Terminologia hospitalarTerminologia hospitalar
Terminologia hospitalar
jaddy xavier
 
estudo da anatomia
estudo da anatomiaestudo da anatomia
estudo da anatomia
Cleiton Felipe
 

Mais procurados (20)

Administração apliacada à enfermagem apostila
Administração apliacada à enfermagem   apostilaAdministração apliacada à enfermagem   apostila
Administração apliacada à enfermagem apostila
 
1 introdução anatomia
1 introdução anatomia1 introdução anatomia
1 introdução anatomia
 
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana Iintrodução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
 
Aula de anatomia humana 1º
Aula de anatomia humana 1ºAula de anatomia humana 1º
Aula de anatomia humana 1º
 
Código de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagemCódigo de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagem
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
 
Aula 01 introdução a anatomia - posição, planos, cortes e divisões do corpo...
Aula 01   introdução a anatomia - posição, planos, cortes e divisões do corpo...Aula 01   introdução a anatomia - posição, planos, cortes e divisões do corpo...
Aula 01 introdução a anatomia - posição, planos, cortes e divisões do corpo...
 
Nocoes de administracao
Nocoes de administracaoNocoes de administracao
Nocoes de administracao
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
 
VI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoVI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseo
 
Introdução a anatomia
Introdução a anatomiaIntrodução a anatomia
Introdução a anatomia
 
Anatomia - Introdução a anatomia humana
Anatomia - Introdução a anatomia humanaAnatomia - Introdução a anatomia humana
Anatomia - Introdução a anatomia humana
 
Anatomia bases
Anatomia basesAnatomia bases
Anatomia bases
 
Exercicio anatomia planos
Exercicio anatomia planosExercicio anatomia planos
Exercicio anatomia planos
 
Sistema óSseo
Sistema óSseoSistema óSseo
Sistema óSseo
 
Anatomia humana 1ª aula 10 mar 2014
Anatomia  humana 1ª aula 10 mar 2014Anatomia  humana 1ª aula 10 mar 2014
Anatomia humana 1ª aula 10 mar 2014
 
História da Anatomia Humana
História da Anatomia Humana História da Anatomia Humana
História da Anatomia Humana
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
 
Terminologia hospitalar
Terminologia hospitalarTerminologia hospitalar
Terminologia hospitalar
 
estudo da anatomia
estudo da anatomiaestudo da anatomia
estudo da anatomia
 

Destaque

A importância da anatomia para profissionais da área de saúde
A importância da anatomia para profissionais da área de saúdeA importância da anatomia para profissionais da área de saúde
A importância da anatomia para profissionais da área de saúde
Thiago Jose Gueiros
 
Anatomia
AnatomiaAnatomia
Anatomia
João Rocha
 
Veículos e fórmulas farmacêuticas utilizadas na preparação de produtos odonto...
Veículos e fórmulas farmacêuticas utilizadas na preparação de produtos odonto...Veículos e fórmulas farmacêuticas utilizadas na preparação de produtos odonto...
Veículos e fórmulas farmacêuticas utilizadas na preparação de produtos odonto...
Milena Emanuelle
 
Livro 1 anatomia e fisiologia das vias medicamentosa anatomia da via parente...
Livro 1 anatomia e fisiologia das vias medicamentosa  anatomia da via parente...Livro 1 anatomia e fisiologia das vias medicamentosa  anatomia da via parente...
Livro 1 anatomia e fisiologia das vias medicamentosa anatomia da via parente...
Cesar Augusto Venancio Silva
 
Aula de Autorelaxamento
Aula de AutorelaxamentoAula de Autorelaxamento
Aula de Autorelaxamento
Rodrigo Bastos
 
Política Nacional de Medicamentos Portaria 3916 De 1998
Política Nacional de Medicamentos   Portaria 3916 De 1998Política Nacional de Medicamentos   Portaria 3916 De 1998
Política Nacional de Medicamentos Portaria 3916 De 1998
Marcelo Polacow Bisson
 
Noçoes basicas de anatomia
Noçoes basicas de anatomiaNoçoes basicas de anatomia
Noçoes basicas de anatomia
Wallace Silva
 
Fisiologia e Anatomia Básica
Fisiologia e Anatomia BásicaFisiologia e Anatomia Básica
Fisiologia e Anatomia Básica
Carlos Priante
 
Estrutura e funcionamento do musculo esqueletico
Estrutura e funcionamento do musculo esqueleticoEstrutura e funcionamento do musculo esqueletico
Estrutura e funcionamento do musculo esqueletico
AnailtOn Silva Jr.
 
Introdução à Anatomia e Fisiologia Humana
Introdução à Anatomia e Fisiologia HumanaIntrodução à Anatomia e Fisiologia Humana
Introdução à Anatomia e Fisiologia Humana
Eiderson Silva Cabral
 
Sistema nervoso autônomo
Sistema nervoso autônomoSistema nervoso autônomo
Sistema nervoso autônomo
Erivelton Marinheiro
 
Sistema Nervoso Autônomo
Sistema Nervoso AutônomoSistema Nervoso Autônomo
Sistema Nervoso Autônomo
Olavo Valente
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Sistema muscular
nancysalhuana
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
Fernando Dias
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
EMILY CARRERAS
 
1ª sistema muscular
1ª sistema muscular1ª sistema muscular
1ª sistema muscular
Filipe Matos
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
Hiram Baez Andino
 
Sistema circulatorio slides da aula
Sistema circulatorio slides da aulaSistema circulatorio slides da aula
Sistema circulatorio slides da aula
Fabiano Reis
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Sistema muscular
Jorge Carrion
 

Destaque (19)

A importância da anatomia para profissionais da área de saúde
A importância da anatomia para profissionais da área de saúdeA importância da anatomia para profissionais da área de saúde
A importância da anatomia para profissionais da área de saúde
 
Anatomia
AnatomiaAnatomia
Anatomia
 
Veículos e fórmulas farmacêuticas utilizadas na preparação de produtos odonto...
Veículos e fórmulas farmacêuticas utilizadas na preparação de produtos odonto...Veículos e fórmulas farmacêuticas utilizadas na preparação de produtos odonto...
Veículos e fórmulas farmacêuticas utilizadas na preparação de produtos odonto...
 
Livro 1 anatomia e fisiologia das vias medicamentosa anatomia da via parente...
Livro 1 anatomia e fisiologia das vias medicamentosa  anatomia da via parente...Livro 1 anatomia e fisiologia das vias medicamentosa  anatomia da via parente...
Livro 1 anatomia e fisiologia das vias medicamentosa anatomia da via parente...
 
Aula de Autorelaxamento
Aula de AutorelaxamentoAula de Autorelaxamento
Aula de Autorelaxamento
 
Política Nacional de Medicamentos Portaria 3916 De 1998
Política Nacional de Medicamentos   Portaria 3916 De 1998Política Nacional de Medicamentos   Portaria 3916 De 1998
Política Nacional de Medicamentos Portaria 3916 De 1998
 
Noçoes basicas de anatomia
Noçoes basicas de anatomiaNoçoes basicas de anatomia
Noçoes basicas de anatomia
 
Fisiologia e Anatomia Básica
Fisiologia e Anatomia BásicaFisiologia e Anatomia Básica
Fisiologia e Anatomia Básica
 
Estrutura e funcionamento do musculo esqueletico
Estrutura e funcionamento do musculo esqueleticoEstrutura e funcionamento do musculo esqueletico
Estrutura e funcionamento do musculo esqueletico
 
Introdução à Anatomia e Fisiologia Humana
Introdução à Anatomia e Fisiologia HumanaIntrodução à Anatomia e Fisiologia Humana
Introdução à Anatomia e Fisiologia Humana
 
Sistema nervoso autônomo
Sistema nervoso autônomoSistema nervoso autônomo
Sistema nervoso autônomo
 
Sistema Nervoso Autônomo
Sistema Nervoso AutônomoSistema Nervoso Autônomo
Sistema Nervoso Autônomo
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Sistema muscular
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
 
1ª sistema muscular
1ª sistema muscular1ª sistema muscular
1ª sistema muscular
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
 
Sistema circulatorio slides da aula
Sistema circulatorio slides da aulaSistema circulatorio slides da aula
Sistema circulatorio slides da aula
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Sistema muscular
 

Semelhante a Introdução anatomia farmácia

Introdução a Anatomia Humana
Introdução a Anatomia HumanaIntrodução a Anatomia Humana
Introdução a Anatomia Humana
Raimundo Junior
 
Apostila de enfermagem apostila anatomia e fisiologia humana
Apostila de enfermagem   apostila anatomia e fisiologia humanaApostila de enfermagem   apostila anatomia e fisiologia humana
Apostila de enfermagem apostila anatomia e fisiologia humana
luzenilotavionil
 
Apostila de enfermagem apostila anatomia e fisiologia humana
Apostila de enfermagem   apostila anatomia e fisiologia humanaApostila de enfermagem   apostila anatomia e fisiologia humana
Apostila de enfermagem apostila anatomia e fisiologia humana
ClaudinhaOliveira3
 
Anatomia humana pronatec 01
Anatomia humana pronatec 01Anatomia humana pronatec 01
Anatomia humana pronatec 01
Claudio Poeta
 
Anatomia humana pronatec 01
Anatomia humana pronatec 01Anatomia humana pronatec 01
Anatomia humana pronatec 01
Claudio Poeta
 
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptxAULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
RomuloHalley1
 
ENFERMAGEM - MÓDULO I - ANATOMIA E FISIOLOGIA revisada.pptx
ENFERMAGEM - MÓDULO I -  ANATOMIA E FISIOLOGIA revisada.pptxENFERMAGEM - MÓDULO I -  ANATOMIA E FISIOLOGIA revisada.pptx
ENFERMAGEM - MÓDULO I - ANATOMIA E FISIOLOGIA revisada.pptx
EvandroOliveira914702
 
Capítulo 1 o organismo humano
Capítulo 1   o organismo humanoCapítulo 1   o organismo humano
Capítulo 1 o organismo humano
Ligia Maria Moura
 
Apostila anatomia humana
Apostila anatomia humanaApostila anatomia humana
Apostila anatomia humana
Elenilda Gramiscelli Sales
 
Apostila anatomia humana
Apostila anatomia humanaApostila anatomia humana
Apostila anatomia humana
Priscilla Meira
 
Apostila anatomia geral humana
Apostila anatomia geral humanaApostila anatomia geral humana
Apostila anatomia geral humana
Sabrina Felgueiras
 
Apostila anatomia humana
Apostila anatomia humanaApostila anatomia humana
Apostila anatomia humana
Gustavo Luiz
 
Anatomia humana e seus sistemas contittuintess.pptx
Anatomia humana e seus sistemas contittuintess.pptxAnatomia humana e seus sistemas contittuintess.pptx
Anatomia humana e seus sistemas contittuintess.pptx
Nome Sobrenome
 
aula_1_anatomia aspectos histórico,planos ,termos , .pdf
aula_1_anatomia aspectos histórico,planos ,termos , .pdfaula_1_anatomia aspectos histórico,planos ,termos , .pdf
aula_1_anatomia aspectos histórico,planos ,termos , .pdf
ItalloMoura
 
1 anatomia geral2
1 anatomia geral21 anatomia geral2
1 anatomia geral2
Dylioneta
 
ANATOMIA E FISIOLOGIA - .......Copia.pptx
ANATOMIA E FISIOLOGIA - .......Copia.pptxANATOMIA E FISIOLOGIA - .......Copia.pptx
ANATOMIA E FISIOLOGIA - .......Copia.pptx
FranciscaalineBrito
 
Introdução a Anatomia e Fisiologia Veterinária
Introdução a Anatomia e Fisiologia VeterináriaIntrodução a Anatomia e Fisiologia Veterinária
Introdução a Anatomia e Fisiologia Veterinária
Felipe Damschi
 
introduoanatomiahumana2-180205171506.pdf
introduoanatomiahumana2-180205171506.pdfintroduoanatomiahumana2-180205171506.pdf
introduoanatomiahumana2-180205171506.pdf
CIBELLEPONCIMARQUESL
 
Apostila i introdução a anatomia e aparelho locomotor
Apostila i   introdução a anatomia e aparelho locomotorApostila i   introdução a anatomia e aparelho locomotor
Apostila i introdução a anatomia e aparelho locomotor
Uirapuru Florêncio
 
ANATOMIA HUMANA E ANIMAL 07.ppt
ANATOMIA HUMANA E ANIMAL 07.pptANATOMIA HUMANA E ANIMAL 07.ppt
ANATOMIA HUMANA E ANIMAL 07.ppt
BentoGilUane
 

Semelhante a Introdução anatomia farmácia (20)

Introdução a Anatomia Humana
Introdução a Anatomia HumanaIntrodução a Anatomia Humana
Introdução a Anatomia Humana
 
Apostila de enfermagem apostila anatomia e fisiologia humana
Apostila de enfermagem   apostila anatomia e fisiologia humanaApostila de enfermagem   apostila anatomia e fisiologia humana
Apostila de enfermagem apostila anatomia e fisiologia humana
 
Apostila de enfermagem apostila anatomia e fisiologia humana
Apostila de enfermagem   apostila anatomia e fisiologia humanaApostila de enfermagem   apostila anatomia e fisiologia humana
Apostila de enfermagem apostila anatomia e fisiologia humana
 
Anatomia humana pronatec 01
Anatomia humana pronatec 01Anatomia humana pronatec 01
Anatomia humana pronatec 01
 
Anatomia humana pronatec 01
Anatomia humana pronatec 01Anatomia humana pronatec 01
Anatomia humana pronatec 01
 
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptxAULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
AULA 1 ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pptx
 
ENFERMAGEM - MÓDULO I - ANATOMIA E FISIOLOGIA revisada.pptx
ENFERMAGEM - MÓDULO I -  ANATOMIA E FISIOLOGIA revisada.pptxENFERMAGEM - MÓDULO I -  ANATOMIA E FISIOLOGIA revisada.pptx
ENFERMAGEM - MÓDULO I - ANATOMIA E FISIOLOGIA revisada.pptx
 
Capítulo 1 o organismo humano
Capítulo 1   o organismo humanoCapítulo 1   o organismo humano
Capítulo 1 o organismo humano
 
Apostila anatomia humana
Apostila anatomia humanaApostila anatomia humana
Apostila anatomia humana
 
Apostila anatomia humana
Apostila anatomia humanaApostila anatomia humana
Apostila anatomia humana
 
Apostila anatomia geral humana
Apostila anatomia geral humanaApostila anatomia geral humana
Apostila anatomia geral humana
 
Apostila anatomia humana
Apostila anatomia humanaApostila anatomia humana
Apostila anatomia humana
 
Anatomia humana e seus sistemas contittuintess.pptx
Anatomia humana e seus sistemas contittuintess.pptxAnatomia humana e seus sistemas contittuintess.pptx
Anatomia humana e seus sistemas contittuintess.pptx
 
aula_1_anatomia aspectos histórico,planos ,termos , .pdf
aula_1_anatomia aspectos histórico,planos ,termos , .pdfaula_1_anatomia aspectos histórico,planos ,termos , .pdf
aula_1_anatomia aspectos histórico,planos ,termos , .pdf
 
1 anatomia geral2
1 anatomia geral21 anatomia geral2
1 anatomia geral2
 
ANATOMIA E FISIOLOGIA - .......Copia.pptx
ANATOMIA E FISIOLOGIA - .......Copia.pptxANATOMIA E FISIOLOGIA - .......Copia.pptx
ANATOMIA E FISIOLOGIA - .......Copia.pptx
 
Introdução a Anatomia e Fisiologia Veterinária
Introdução a Anatomia e Fisiologia VeterináriaIntrodução a Anatomia e Fisiologia Veterinária
Introdução a Anatomia e Fisiologia Veterinária
 
introduoanatomiahumana2-180205171506.pdf
introduoanatomiahumana2-180205171506.pdfintroduoanatomiahumana2-180205171506.pdf
introduoanatomiahumana2-180205171506.pdf
 
Apostila i introdução a anatomia e aparelho locomotor
Apostila i   introdução a anatomia e aparelho locomotorApostila i   introdução a anatomia e aparelho locomotor
Apostila i introdução a anatomia e aparelho locomotor
 
ANATOMIA HUMANA E ANIMAL 07.ppt
ANATOMIA HUMANA E ANIMAL 07.pptANATOMIA HUMANA E ANIMAL 07.ppt
ANATOMIA HUMANA E ANIMAL 07.ppt
 

Último

3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
WilberthLincoln1
 
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdfTeoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
jhordana1
 
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptxTreinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Ruan130129
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
jhordana1
 
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
BeatrizLittig1
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
jhordana1
 

Último (8)

3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
 
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdfTeoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
 
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptxTreinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
 
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
 

Introdução anatomia farmácia

  • 1. Professora : Karla Toledo Coló Bonini
  • 3. Farmácia na Pré-história Desde o começo do recente passado da humanidade, a Farmácia tem sido parte do dia a dia da vida humana. Escavações datadas de mais de 30 mil anos atrás, registram que pessoas do período pré-histórico colhiam plantas com propósitos medicinais. Os conhecimentos de cura foram adquiridos através de tentativas de erro e acerto e as doenças eram sempre atribuídas a fenômenos sobrenaturais . HISTÓRIA DA ANATOMIA EM FARMÁCIA
  • 4. Quando os povos sedentários chegaram nos vales férteis adjacentes aos rios Nilo, Tigre e Eufrates, mudanças ocorreram gradualmente, influenciando os aspectos de cura. Enquanto estes povos foram ganhando o controle sobre a natureza através da agricultura, a crença de que doenças eram associadas a deuses e fenômenos sobrenaturais, ia desaparecendo. O maior avanço neste campo do conhecimento ocorreu quando o homem passou a ter tempo de observar seu próprio corpo e de comparar sua estrutura e funcionamento com os de outros animais. Algumas técnicas de dissecação e conservação do corpo além do uso racional de drogas surgiram aí. Estas evidências são encontradas nos registros de grandes civilizações como a Mesopotâmica e a Egípcia. Uma maior análise destes dados revela uma gradual separação entre a cura empírica, baseada em experiências, e a cura puramente espiritual.
  • 5. GALENO E A EVOLUÇÃO DOS CONHECIMENTOS ANATÔMICOS As raízes das ciências médicas, no Ocidente, remetem à Grécia Antiga, onde se identifica a interação entre várias áreas do conhecimento, dentre elas a Medicina, a Farmácia e a Filosofia. Nesta época ainda existia um conceito confuso entre droga e pharmakon (fármaco). A tradição racional dentro das ciências médicas gregas, evidenciada em Homero (800a.C.), foi refinada por Hipócrates de Cos (425 a.C.), que desenvolveu uma explicação racional para as doenças. Outros nomes se destacam nesta intersecção de conhecimentos como Teofrasto, Galeno e Dioscorides.
  • 6. Dentre estes homens, cujos nomes são conhecidos nas áreas da Farmácia e Medicina, Galeno (130-200 d.C.), é o que mais se destaca. Praticou e ensinou Farmácia e Medicina em Roma e seus princípios na preparação de compostos foram utilizados no mundo Ocidental por 1.500 anos. Galeno aprofundou-se no saber anatômico adquirindo prestígio e autoridade. A dissecação do corpo humano era considerada ilegal, por isso, utilizava porcos e macacos-de-Gibraltar em suas demonstrações de anatomia e fisiologia.
  • 7. ANATOMIA HUMANA - Conceito
  • 8. A anatomia humana, a partir de uma perspectiva médica, consiste no conhecimento de todas as estruturas do corpo humano, em relação às suas condições de saúde. A anatomia utiliza principalmente a técnica conhecida como dissecação, que se baseia na realização de cortes que permitem uma melhor visualização das estruturas do organismo. A anatomia humana ainda tem o objetivo de estudar a origem morfológica do corpo, ou seja, os motivos que levaram a estrutura do organismo humano ser do jeito que é. Para chegar aos seus objetivos, recorre à embriologia, biologia evolutiva e outras ciências conhecidas.
  • 9. Do ponto de vista morfológico, a anatomia humana é um estudo científico que tem por objetivo descobrir as causas que levaram as estruturas do corpo humano a serem tais como são, e para tanto solicita ajuda às ciências conhecidas como embriologia, biologia evolutiva, filogenia e histologia. Na área médica existe ainda um outro tipo de estudo anatômico, definida como anatomia patológica, que é o estudo de órgãos defeituosos ou acometidos por doenças. Já os ramos da anatomia normal com aplicações específicas, ou restritas a determinados aspectos, recebem nomes como anatomia médica, anatomia cirúrgica, anatomia artística, anatomia de superfície.
  • 10. TERMOS ANATÔMICOSMedial: mais próximo do plano sagital mediano (linha sagital mediana. • Lateral: mais afastado do plano sagital mediano (linha sagital mediana). • Mediano: Exatamente sobre o eixo sagital mediano. Exemplo: Os ligamentos colaterais do joelho. O ligamento colateral fibular está localizado lateralmente enquanto que o ligamento colateral tibial está localizado medialmente, ou seja, mais próximo à linha sagital mediana.
  • 11. TERMOS ANATÔMICOS Intermédio: entre. Exemplo: O muculo Quádriceps Femoral tem quatro porções a que esta entre a porção(vasto) medial e lateral denomina-se intermediamedial e lateral Médio: estrutura ou órgão interposto entre um superior e um inferior ou entre anterior e posterior. Exemplo: O pulmão direito apresenta três lobos superior inferior e o lobo médio.
  • 12. TERMOS ANATÔMICOS b) Termos de Comparação: • Proximal: próximo da raiz do membro. Na direção do tronco. • Distal: afastado da raiz do membro. Longe do tronco ou do ponto de inserção. Exemplo: O braço é considerado proximal quando comparado ao antebraço (distal), pois está mais próximo da raíz de implantação do membro (cintura escapular). • Superficial: significa mais perto da superfície do corpo. • Profundo: significa mais afastado da superfície do corpo.
  • 13. FISIOLOGIA AULA 2 1. Conceito de Fisiologia 2. Níveis de Organização Estrutural
  • 15. FISIOLOGIA HUMANA - Conceito A Fisiologia Humana é uma ciência que estuda todos os processos que ocorrem dentro o organismo dos seres humanos. Fisiologia e Anatomia são conceitos que se completam: enquanto a primeira estuda dos processos que ocorrem dentro do organismo, a anatomia analisa e estuda as formas que o corpo possui e quais as funções das estruturas do corpo. Ao estudar a fisiologia e anatomia humana, o estudioso pode entender como o complexo sistema, que é o corpo humano, funciona. Entender a Fisiologia Humana é entender os processos que acontecem e como eles influenciam no funcionamento dos demais sistemas e processos. Tudo precisa acontecer de forma sincronizada e isso pode fazer a diferença para que a saúde deste ser humano esteja em perfeitas condições. Para entender como cada sistema funciona é preciso saber um pouco mais sobre suas estruturas. Saiba agora as principais informações sobre cada função fisiológica do ser humano.
  • 16. ABORDAGEM ANATÔMICAS As três principais abordagens para estudar anatomia são: regional, sistêmica e clínica. a) Anatomia Regional: é o método de estudo do corpo por regiões, como o tórax e o abdome. A anatomia de superfície é uma parte essencial do estudo da anatomia regional. b) Anatomia Sistêmica: é o método de estudo do corpo por sistemas, por exemplo, sistema circulatório e reprodutor. c) Anatomia Clínica: enfatiza a estrutura e a função à medida que se relacionam com a prática da medicina e outras ciências da saúde.
  • 17. TERMOS ANATÔMICOS a) Termos de Relação: • Anterior / Ventral / Frontal: na direção da frente do corpo. • Posterior / Dorsal: na direção das costas (traseiro). Exemplo: O osso esterno e as cartilagens costais encontram- se anteriormente em relação ao coração. Já os grandes vasos e a coluna vertebral localizam-se posteriormente em relação ao coração.
  • 18. TERMOS ANATÔMICOS Superior / Cranial: na direção da parte superior do corpo. • Inferior / Caudal: na direção da parte inferior do corpo. Exemplo: Os grandes vasos localizam-se superiormente ao coração enquanto que o diafragma localiza-se inferiormente ao coração.
  • 19. TERMOS ANATÔMICOS Superficial: significa mais perto da superfície do corpo. • Profundo: significa mais afastado da superfície do corpo. Exemplo: A pele é uma estrutura superficial comparada às artérias ou os ossos que estão localizados mais profundamente. No sistema venoso é comum utilizarmos esses termos para diferenciar o sistema venoso superficial (mais próximo à superfície) do sistema venoso profundo (passa mais profundamente junto com o sistema arterial).
  • 21. CONSTITUIÇÃO DO CORPO HUMANO Da menor até a maior dimensão de seus componentes, seis níveis de organização são relevantes para a compreensão da anatomia e fisiologia: os níveis químico, celular, tecidual, orgânico, sistêmico e organísmico. Nível Químico: Inclui os átomos (menores unidades de matéria que participam de reações químicas) e as moléculas (dois ou mais átomos ligados entre si). Nível Celular: A união das moléculas formam as células. As células são as unidades básicas, estruturais e funcionais do corpo humano. Nível Tecidual: Os tecidos são grupos de células e materiais em torno delas, que trabalham juntos para realizar uma determinada função celular. Existem quatro tipos básicos de tecidos, em seu corpo: tecido epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso.
  • 22. CONSTITUIÇÃO DO CORPO HUMANO Nível Orgânico: Os órgãos são estruturas compostas por dois ou mais tipos de tecido diferentes. Eles têm funções específicas e, usualmente, têm formas reconhecíveis. Nível Sistêmico: Um sistema consiste em órgãos relacionados que têm a mesma função. Nível Organísmico: É o maior nível organizacional. O organismo é um indivíduo vivo. Todas as partes do corpo, funcionando umas com as outras, constituem o organismo total – uma pessoa viva.