SlideShare uma empresa Scribd logo
Socorros de Urgência I e II
Introdução à urgência e
emergência
Prof. Esp. Jorge Luiz dos Santos de Souza
Introdução à urgência e emergência
Atenção!!!!
● Toda pessoa que for realizar o atendimento pré-
hospitalar (APH), mais conhecido como
primeiros socorros, seja ele de urgência ou
emergência, deve antes de tudo, atentar para a
sua própria segurança.
● O impulso de ajudar a outras pessoas, não
justifica a tomada de atitudes inconsequentes,
que acabem transformando-o em mais uma
vítima
(Pereira & Moulin, 2006).
Introdução à urgência e emergência
Urgência
● Uma situação de urgência é quando existe a
necessidade de um atendimento com rapidez,
na proporção da gravidade, mas sem risco
eminente à saúde.
● Exemplos:
Fraturas, desde que não sejam fraturas expostas
(http://www.hospitalsantacruz.com/)
Introdução à urgência e emergência
Emergência
● emergência é toda a situação que envolve risco
de morte, entre elas, as paradas
cardiorrespiratórias e as hemorragias.
(http://www.hospitalsantacruz.com/)
Introdução à urgência e emergência
● Quando se está lidando com vidas, o tempo é
um fator que não deve ser desprezado em
hipótese alguma.
● A demora na prestação do atendimento pode
definir a vida, a morte da vítima ou uma sequela
permanente, assim como procedimentos
inadequados.
● O ser humano pode passar até três semanas
sem comida, uma semana sem água, porém,
pouco provável, que sobreviva mais que cinco
minutos sem oxigênio.
(Pereira & Moulin, 2006).
Introdução à urgência e emergência
● Frente ao exposto e referenciando ao tema
passado sobre a responsabilidade legal do
Profissional de Educação Física:
● Saberei identificar uma situação de urgência ou
emergência?
● Temos obrigação de saber identificar uma
situação de urgência e/ou emergência?
● Em não sabendo identificar como proceder?
● Bombeiros: 193 & SAMU: 192
Introdução à urgência e emergência
ATIVIDADE PRÁTICA – Estudo de caso
● Tribunal:
Prof. “A” em sua academia teve um evento
fortuito que levou a óbito um aluno. Durante a
fase de investigação constatou-se que tal aluno
omitiu informações sobre seu estado de saúde
ao professor durante a anamnese, ele era
hipoglicêmico. Um colega seu falou que se
fizesse exercício em jejum iria emagrecer mais
rápido.
Introdução à urgência e emergência
ATIVIDADE PRÁTICA – Estudo de caso
● Tribunal
Pergunta:
● O professor deverá ser incriminado?
Justifique levando em consideração os
aspectos legais e a diferenciação entre
urgência e emergência.
● Obs: O professor após ver seu aluno caído
no chão e inconsciente tentou levantá-lo e
reanimá-lo por meio de tapas no rosto e
gritos sem ver os sinais vitais. Passado
algum tempo foi chamado o socorro
especializado (SAMU).
Introdução à urgência e emergência
ATIVIDADE PRÁTICA – Estudo de caso
● Tribunal
Dividam a turma em 3, sendo 1º advogados de
defesa, 2º Promotoria e 3º Juri;
● Obs: Lembrando que no Brasil somente há juri
para crimes dolosos contra a vida, o que não
está sendo discutido. Estamos aqui adotando
uma forma diferenciada de discussão de caso.
Introdução à urgência e emergência
ATIVIDADE PRÁTICA – Estudo de caso
● Tribunal
Dividam a turma em 3, sendo 1º advogados de
defesa, 2º Promotoria e 3º Juri;
● Obs: Lembrando que no Brasil somente há juri
para crimes dolosos contra a vida, o que não
está sendo discutido. Estamos aqui adotando
uma forma diferenciada de discussão de caso.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exposição 03 O modelo da Rede de Atenção às Urgências e Emergências
Exposição 03 O modelo da Rede de Atenção às Urgências e EmergênciasExposição 03 O modelo da Rede de Atenção às Urgências e Emergências
Exposição 03 O modelo da Rede de Atenção às Urgências e Emergências
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)
 
Enfermagem clínica SLIDE.pptx
Enfermagem clínica SLIDE.pptxEnfermagem clínica SLIDE.pptx
Enfermagem clínica SLIDE.pptx
MirnaKathary1
 
3ª aula atendimento inicial no trauma
3ª aula   atendimento inicial no trauma3ª aula   atendimento inicial no trauma
3ª aula atendimento inicial no trauma
Prof Silvio Rosa
 
História da enfermagem
História da enfermagemHistória da enfermagem
História da enfermagem
Fernanda Marinho
 
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdfAULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
CASA
 
Enfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaEnfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatrica
Jose Roberto
 
Humanização, acolhimento e classificação de risco em urgência e emergência
Humanização, acolhimento e classificação de risco em urgência e emergênciaHumanização, acolhimento e classificação de risco em urgência e emergência
Humanização, acolhimento e classificação de risco em urgência e emergência
Aroldo Gavioli
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
Viviane da Silva
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
ernandesrodriguesdasilva
 
Código de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagemCódigo de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagem
Centro Universitário Ages
 
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMAula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Luziane Costa
 
Saúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagemSaúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagem
Centro Universitário Ages
 
Anotaçoes de enfermagem
Anotaçoes de enfermagemAnotaçoes de enfermagem
Anotaçoes de enfermagem
Guiomar Dutra Lima
 
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchesterMétodo de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Aroldo Gavioli
 
Urgências e emergências na atenção primária à saúde
Urgências e emergências na atenção primária à saúdeUrgências e emergências na atenção primária à saúde
Urgências e emergências na atenção primária à saúde
João Mazzoncini de Azevedo-Marques
 
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosAnotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Heberth Macedo
 
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Prof Silvio Rosa
 
Abordagem da vitima de trauma
Abordagem da vitima de traumaAbordagem da vitima de trauma
Abordagem da vitima de trauma
Nilton Goulart
 
Atendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalarAtendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalar
Mauricio Cesar Soares
 
Apresentação do samu para alunos
Apresentação do samu para alunosApresentação do samu para alunos
Apresentação do samu para alunos
Bolivar Saldaña
 

Mais procurados (20)

Exposição 03 O modelo da Rede de Atenção às Urgências e Emergências
Exposição 03 O modelo da Rede de Atenção às Urgências e EmergênciasExposição 03 O modelo da Rede de Atenção às Urgências e Emergências
Exposição 03 O modelo da Rede de Atenção às Urgências e Emergências
 
Enfermagem clínica SLIDE.pptx
Enfermagem clínica SLIDE.pptxEnfermagem clínica SLIDE.pptx
Enfermagem clínica SLIDE.pptx
 
3ª aula atendimento inicial no trauma
3ª aula   atendimento inicial no trauma3ª aula   atendimento inicial no trauma
3ª aula atendimento inicial no trauma
 
História da enfermagem
História da enfermagemHistória da enfermagem
História da enfermagem
 
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdfAULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
 
Enfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaEnfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatrica
 
Humanização, acolhimento e classificação de risco em urgência e emergência
Humanização, acolhimento e classificação de risco em urgência e emergênciaHumanização, acolhimento e classificação de risco em urgência e emergência
Humanização, acolhimento e classificação de risco em urgência e emergência
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
 
Código de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagemCódigo de ética dos profissionais de enfermagem
Código de ética dos profissionais de enfermagem
 
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMAula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
 
Saúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagemSaúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagem
 
Anotaçoes de enfermagem
Anotaçoes de enfermagemAnotaçoes de enfermagem
Anotaçoes de enfermagem
 
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchesterMétodo de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchester
 
Urgências e emergências na atenção primária à saúde
Urgências e emergências na atenção primária à saúdeUrgências e emergências na atenção primária à saúde
Urgências e emergências na atenção primária à saúde
 
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosAnotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
 
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
 
Abordagem da vitima de trauma
Abordagem da vitima de traumaAbordagem da vitima de trauma
Abordagem da vitima de trauma
 
Atendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalarAtendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalar
 
Apresentação do samu para alunos
Apresentação do samu para alunosApresentação do samu para alunos
Apresentação do samu para alunos
 

Destaque

Injúrias nos esportes & atividades físicas
Injúrias nos esportes & atividades físicasInjúrias nos esportes & atividades físicas
Injúrias nos esportes & atividades físicas
jorge luiz dos santos de souza
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
jorge luiz dos santos de souza
 
Fases do socorro
Fases do socorroFases do socorro
RCP
RCPRCP
Atualização e aquisição de conhecimento
Atualização e aquisição de conhecimentoAtualização e aquisição de conhecimento
Atualização e aquisição de conhecimento
Joao P. Dubas
 
Atualizacao cientifica
Atualizacao cientificaAtualizacao cientifica
Atualizacao cientifica
Joao P. Dubas
 
Extenção e cultura mec
Extenção e cultura   mecExtenção e cultura   mec
Extenção e cultura mec
jorge luiz dos santos de souza
 
Repertório de exercícios treinamento vibratório
Repertório de exercícios   treinamento vibratórioRepertório de exercícios   treinamento vibratório
Repertório de exercícios treinamento vibratório
PAULO AMARAL
 
Responsabilidade Legal do Profissional de Educação Física.
Responsabilidade Legal do Profissional de Educação Física.Responsabilidade Legal do Profissional de Educação Física.
Responsabilidade Legal do Profissional de Educação Física.
jorge luiz dos santos de souza
 
Lei estadual Desfibriladores n_14_427_de_07_de_julho_de_2004
Lei estadual Desfibriladores n_14_427_de_07_de_julho_de_2004Lei estadual Desfibriladores n_14_427_de_07_de_julho_de_2004
Lei estadual Desfibriladores n_14_427_de_07_de_julho_de_2004
felipethoaldo
 
Comparação entre a prescrição de intensidade de treinamento
Comparação entre a prescrição de intensidade de treinamentoComparação entre a prescrição de intensidade de treinamento
Comparação entre a prescrição de intensidade de treinamento
jorge luiz dos santos de souza
 
Fisiologia do exercício hormônios 2 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Fisiologia do exercício hormônios 2 - Aula de pós graduação - Professor Claud...Fisiologia do exercício hormônios 2 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Fisiologia do exercício hormônios 2 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Claudio Novelli
 
Hormonios fisiologia do exercício 1 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Hormonios fisiologia do exercício 1 - Aula de pós graduação - Professor Claud...Hormonios fisiologia do exercício 1 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Hormonios fisiologia do exercício 1 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Claudio Novelli
 
Imunologia e imunonutrição - Aula de Pós Graduação - Professor Claudio Novelli
Imunologia e imunonutrição - Aula de Pós Graduação - Professor Claudio NovelliImunologia e imunonutrição - Aula de Pós Graduação - Professor Claudio Novelli
Imunologia e imunonutrição - Aula de Pós Graduação - Professor Claudio Novelli
Claudio Novelli
 
Plasticidade muscular - Aula de pós graduação - Professor Claudio Novelli
Plasticidade muscular - Aula de pós graduação - Professor Claudio NovelliPlasticidade muscular - Aula de pós graduação - Professor Claudio Novelli
Plasticidade muscular - Aula de pós graduação - Professor Claudio Novelli
Claudio Novelli
 
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e EsportesLesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
jorge luiz dos santos de souza
 
Estudos de sujeito único
Estudos de sujeito únicoEstudos de sujeito único
Estudos de sujeito único
Joao P. Dubas
 
Exercício físico na prevenção da hipertensão arterial
Exercício físico na prevenção da hipertensão arterialExercício físico na prevenção da hipertensão arterial
Exercício físico na prevenção da hipertensão arterial
Márcio Souza
 
Exercícios para cardiopatas
Exercícios para cardiopatasExercícios para cardiopatas
Exercícios para cardiopatas
Instituto Phorte Educação
 
Fisiologia do exercício hormonios 3 - Hormônios Sexuais - Professor Claudio N...
Fisiologia do exercício hormonios 3 - Hormônios Sexuais - Professor Claudio N...Fisiologia do exercício hormonios 3 - Hormônios Sexuais - Professor Claudio N...
Fisiologia do exercício hormonios 3 - Hormônios Sexuais - Professor Claudio N...
Claudio Novelli
 

Destaque (20)

Injúrias nos esportes & atividades físicas
Injúrias nos esportes & atividades físicasInjúrias nos esportes & atividades físicas
Injúrias nos esportes & atividades físicas
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Fases do socorro
Fases do socorroFases do socorro
Fases do socorro
 
RCP
RCPRCP
RCP
 
Atualização e aquisição de conhecimento
Atualização e aquisição de conhecimentoAtualização e aquisição de conhecimento
Atualização e aquisição de conhecimento
 
Atualizacao cientifica
Atualizacao cientificaAtualizacao cientifica
Atualizacao cientifica
 
Extenção e cultura mec
Extenção e cultura   mecExtenção e cultura   mec
Extenção e cultura mec
 
Repertório de exercícios treinamento vibratório
Repertório de exercícios   treinamento vibratórioRepertório de exercícios   treinamento vibratório
Repertório de exercícios treinamento vibratório
 
Responsabilidade Legal do Profissional de Educação Física.
Responsabilidade Legal do Profissional de Educação Física.Responsabilidade Legal do Profissional de Educação Física.
Responsabilidade Legal do Profissional de Educação Física.
 
Lei estadual Desfibriladores n_14_427_de_07_de_julho_de_2004
Lei estadual Desfibriladores n_14_427_de_07_de_julho_de_2004Lei estadual Desfibriladores n_14_427_de_07_de_julho_de_2004
Lei estadual Desfibriladores n_14_427_de_07_de_julho_de_2004
 
Comparação entre a prescrição de intensidade de treinamento
Comparação entre a prescrição de intensidade de treinamentoComparação entre a prescrição de intensidade de treinamento
Comparação entre a prescrição de intensidade de treinamento
 
Fisiologia do exercício hormônios 2 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Fisiologia do exercício hormônios 2 - Aula de pós graduação - Professor Claud...Fisiologia do exercício hormônios 2 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Fisiologia do exercício hormônios 2 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
 
Hormonios fisiologia do exercício 1 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Hormonios fisiologia do exercício 1 - Aula de pós graduação - Professor Claud...Hormonios fisiologia do exercício 1 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
Hormonios fisiologia do exercício 1 - Aula de pós graduação - Professor Claud...
 
Imunologia e imunonutrição - Aula de Pós Graduação - Professor Claudio Novelli
Imunologia e imunonutrição - Aula de Pós Graduação - Professor Claudio NovelliImunologia e imunonutrição - Aula de Pós Graduação - Professor Claudio Novelli
Imunologia e imunonutrição - Aula de Pós Graduação - Professor Claudio Novelli
 
Plasticidade muscular - Aula de pós graduação - Professor Claudio Novelli
Plasticidade muscular - Aula de pós graduação - Professor Claudio NovelliPlasticidade muscular - Aula de pós graduação - Professor Claudio Novelli
Plasticidade muscular - Aula de pós graduação - Professor Claudio Novelli
 
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e EsportesLesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
 
Estudos de sujeito único
Estudos de sujeito únicoEstudos de sujeito único
Estudos de sujeito único
 
Exercício físico na prevenção da hipertensão arterial
Exercício físico na prevenção da hipertensão arterialExercício físico na prevenção da hipertensão arterial
Exercício físico na prevenção da hipertensão arterial
 
Exercícios para cardiopatas
Exercícios para cardiopatasExercícios para cardiopatas
Exercícios para cardiopatas
 
Fisiologia do exercício hormonios 3 - Hormônios Sexuais - Professor Claudio N...
Fisiologia do exercício hormonios 3 - Hormônios Sexuais - Professor Claudio N...Fisiologia do exercício hormonios 3 - Hormônios Sexuais - Professor Claudio N...
Fisiologia do exercício hormonios 3 - Hormônios Sexuais - Professor Claudio N...
 

Semelhante a Introduçao a urgencia e emergencia

Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Luis Antonio Cezar Junior
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Wanderson Freitas Santos
 
Sumário
SumárioSumário
SLIDE DO TREINAMENTO- OUTUBRO TABOÃO.pptx
SLIDE DO TREINAMENTO- OUTUBRO TABOÃO.pptxSLIDE DO TREINAMENTO- OUTUBRO TABOÃO.pptx
SLIDE DO TREINAMENTO- OUTUBRO TABOÃO.pptx
DheniseMikaelly
 
Aula 1 tst01 n
Aula 1 tst01 nAula 1 tst01 n
Aula 1 tst01 n
Rosemeire Moreira Souza
 
primeiros socorros básico.pptx
primeiros socorros básico.pptxprimeiros socorros básico.pptx
primeiros socorros básico.pptx
AtividadesdeEnfermag
 

Semelhante a Introduçao a urgencia e emergencia (6)

Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Sumário
SumárioSumário
Sumário
 
SLIDE DO TREINAMENTO- OUTUBRO TABOÃO.pptx
SLIDE DO TREINAMENTO- OUTUBRO TABOÃO.pptxSLIDE DO TREINAMENTO- OUTUBRO TABOÃO.pptx
SLIDE DO TREINAMENTO- OUTUBRO TABOÃO.pptx
 
Aula 1 tst01 n
Aula 1 tst01 nAula 1 tst01 n
Aula 1 tst01 n
 
primeiros socorros básico.pptx
primeiros socorros básico.pptxprimeiros socorros básico.pptx
primeiros socorros básico.pptx
 

Mais de jorge luiz dos santos de souza

Comunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
Comunicação Não Violenta e Escuta QualificadaComunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
Comunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
jorge luiz dos santos de souza
 
NAAF Campus Vacaria
NAAF Campus VacariaNAAF Campus Vacaria
NAAF Campus Vacaria
jorge luiz dos santos de souza
 
Projeto Escuta!
Projeto Escuta!Projeto Escuta!
Princípios da Administração Pública
Princípios da Administração PúblicaPrincípios da Administração Pública
Princípios da Administração Pública
jorge luiz dos santos de souza
 
Comunicação Não Violenta
Comunicação Não ViolentaComunicação Não Violenta
Comunicação Não Violenta
jorge luiz dos santos de souza
 
Outubro rosa e novembro azul 2018
Outubro rosa e novembro azul 2018Outubro rosa e novembro azul 2018
Outubro rosa e novembro azul 2018
jorge luiz dos santos de souza
 
Cuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
Cuidado de Si & Saúde NeurofisiológicaCuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
Cuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
jorge luiz dos santos de souza
 
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
jorge luiz dos santos de souza
 
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
jorge luiz dos santos de souza
 
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
jorge luiz dos santos de souza
 
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
jorge luiz dos santos de souza
 
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
jorge luiz dos santos de souza
 
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
jorge luiz dos santos de souza
 
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SULEDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
jorge luiz dos santos de souza
 
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
jorge luiz dos santos de souza
 
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúdeBem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
jorge luiz dos santos de souza
 
Perímetros corporais trabalho cds-ufsc
Perímetros corporais trabalho cds-ufscPerímetros corporais trabalho cds-ufsc
Perímetros corporais trabalho cds-ufsc
jorge luiz dos santos de souza
 
Educação Física Especial
Educação Física EspecialEducação Física Especial
Educação Física Especial
jorge luiz dos santos de souza
 
O Nado golfinho
O Nado golfinhoO Nado golfinho
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
jorge luiz dos santos de souza
 

Mais de jorge luiz dos santos de souza (20)

Comunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
Comunicação Não Violenta e Escuta QualificadaComunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
Comunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
 
NAAF Campus Vacaria
NAAF Campus VacariaNAAF Campus Vacaria
NAAF Campus Vacaria
 
Projeto Escuta!
Projeto Escuta!Projeto Escuta!
Projeto Escuta!
 
Princípios da Administração Pública
Princípios da Administração PúblicaPrincípios da Administração Pública
Princípios da Administração Pública
 
Comunicação Não Violenta
Comunicação Não ViolentaComunicação Não Violenta
Comunicação Não Violenta
 
Outubro rosa e novembro azul 2018
Outubro rosa e novembro azul 2018Outubro rosa e novembro azul 2018
Outubro rosa e novembro azul 2018
 
Cuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
Cuidado de Si & Saúde NeurofisiológicaCuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
Cuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
 
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
 
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
 
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
 
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
 
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
 
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
 
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SULEDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
 
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
 
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúdeBem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
 
Perímetros corporais trabalho cds-ufsc
Perímetros corporais trabalho cds-ufscPerímetros corporais trabalho cds-ufsc
Perímetros corporais trabalho cds-ufsc
 
Educação Física Especial
Educação Física EspecialEducação Física Especial
Educação Física Especial
 
O Nado golfinho
O Nado golfinhoO Nado golfinho
O Nado golfinho
 
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
 

Último

Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

Introduçao a urgencia e emergencia

  • 1. Socorros de Urgência I e II Introdução à urgência e emergência Prof. Esp. Jorge Luiz dos Santos de Souza
  • 2. Introdução à urgência e emergência Atenção!!!! ● Toda pessoa que for realizar o atendimento pré- hospitalar (APH), mais conhecido como primeiros socorros, seja ele de urgência ou emergência, deve antes de tudo, atentar para a sua própria segurança. ● O impulso de ajudar a outras pessoas, não justifica a tomada de atitudes inconsequentes, que acabem transformando-o em mais uma vítima (Pereira & Moulin, 2006).
  • 3. Introdução à urgência e emergência Urgência ● Uma situação de urgência é quando existe a necessidade de um atendimento com rapidez, na proporção da gravidade, mas sem risco eminente à saúde. ● Exemplos: Fraturas, desde que não sejam fraturas expostas (http://www.hospitalsantacruz.com/)
  • 4. Introdução à urgência e emergência Emergência ● emergência é toda a situação que envolve risco de morte, entre elas, as paradas cardiorrespiratórias e as hemorragias. (http://www.hospitalsantacruz.com/)
  • 5. Introdução à urgência e emergência ● Quando se está lidando com vidas, o tempo é um fator que não deve ser desprezado em hipótese alguma. ● A demora na prestação do atendimento pode definir a vida, a morte da vítima ou uma sequela permanente, assim como procedimentos inadequados. ● O ser humano pode passar até três semanas sem comida, uma semana sem água, porém, pouco provável, que sobreviva mais que cinco minutos sem oxigênio. (Pereira & Moulin, 2006).
  • 6. Introdução à urgência e emergência ● Frente ao exposto e referenciando ao tema passado sobre a responsabilidade legal do Profissional de Educação Física: ● Saberei identificar uma situação de urgência ou emergência? ● Temos obrigação de saber identificar uma situação de urgência e/ou emergência? ● Em não sabendo identificar como proceder? ● Bombeiros: 193 & SAMU: 192
  • 7. Introdução à urgência e emergência ATIVIDADE PRÁTICA – Estudo de caso ● Tribunal: Prof. “A” em sua academia teve um evento fortuito que levou a óbito um aluno. Durante a fase de investigação constatou-se que tal aluno omitiu informações sobre seu estado de saúde ao professor durante a anamnese, ele era hipoglicêmico. Um colega seu falou que se fizesse exercício em jejum iria emagrecer mais rápido.
  • 8. Introdução à urgência e emergência ATIVIDADE PRÁTICA – Estudo de caso ● Tribunal Pergunta: ● O professor deverá ser incriminado? Justifique levando em consideração os aspectos legais e a diferenciação entre urgência e emergência. ● Obs: O professor após ver seu aluno caído no chão e inconsciente tentou levantá-lo e reanimá-lo por meio de tapas no rosto e gritos sem ver os sinais vitais. Passado algum tempo foi chamado o socorro especializado (SAMU).
  • 9. Introdução à urgência e emergência ATIVIDADE PRÁTICA – Estudo de caso ● Tribunal Dividam a turma em 3, sendo 1º advogados de defesa, 2º Promotoria e 3º Juri; ● Obs: Lembrando que no Brasil somente há juri para crimes dolosos contra a vida, o que não está sendo discutido. Estamos aqui adotando uma forma diferenciada de discussão de caso.
  • 10. Introdução à urgência e emergência ATIVIDADE PRÁTICA – Estudo de caso ● Tribunal Dividam a turma em 3, sendo 1º advogados de defesa, 2º Promotoria e 3º Juri; ● Obs: Lembrando que no Brasil somente há juri para crimes dolosos contra a vida, o que não está sendo discutido. Estamos aqui adotando uma forma diferenciada de discussão de caso.