SlideShare uma empresa Scribd logo
CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2010Curso de Direito dos ContratosCirculação dos ContratosCessão de PosiçãoContratualPedro Kurbhi23 de Setembro de 2010
Plano de VôoCirculação dos ContratosCessão de Crédito – Assunção de DívidaCessão de Posição contratualConceitos	Formação – ParticularidadesDireito ComparadoSolução Nacional	Qualificação	Modalidades	FunçõesImplicações
Circulação dos Contratos
ComparativoCessão de CréditoO Credor cede o seu crédito observando os impedimentos pela natureza da obrigação, da lei ou da vedação contratual.
Deve ser notificado ao devedor (art. 290 CC) por meio extrajudicial ou judicial.
Não depende de anuência do devedor.
Permanência da responsabilidade do cedente pela existência do crédito ao seu tempo (art. 295 CC).ComparativoAssunção de DívidaO terceiro assume a obrigação do devedor.
Necessidade de expresso consentimento do credor.
Possibilidade de aplicação do silêncio como consentimento (art. 111).
Salvo disposição em contrário, ocorrerá a extinção das garantias especiais fornecidas pelo Cedente.
Impedimento de oposição das exceções pessoais do antigo devedor.Cessão de Posição Contratual
“Nos sistemas jurídicos, as legislações, em geral, só se preocuparam com as regras jurídicas sobre a cessão de créditos singulares e a assunção de dívidas alheias singulares. Não se pensou em redigir o que regularia a cessão de todos os créditos e a assunção de tôdas as dívidas oriundos de relação jurídica fundamental. No entanto, há, na teoria e na prática, como perfeitamente inserta no sistema jurídico, a substituição do declarante, nos negócios jurídicos unilaterais, ou do contraente ou acordante, nos negócios jurídicos bilaterais. Têm-se, assim, o problema da substituição do promitente unilateral e o problema da substituição do que acordou ou contratou”
Conceitos“A Cessão de posição contratual (arts. 424º e segs.) consiste no negócio pelo qual um dos outorgantes em qualquer contrato bilateral ou sinalagmático transmite a terceiro, com o consentimento do outro contratante, o complexo dos direitos e obrigações que lhe advieram desse contrato.” (g.n.) VARELA, João de Matos Antunes. Das Obrigações em Geral, v. II, 7ª ed., 1997, Coimbra, Almedina, p. 385  (Art. 424º Código Civil Português)
Conceitos“Promove a cessão a total transferência na sua unidade orgânica dos direitos e obrigações da parte cedente. Não se confunde com a cessão de crédito, nem com a cessão de débito. Na cessão de contrato, pessoa alheia à sua formação entra na relação contratual para substituir uma das partes primitivas.” (g.n.) (GOMES, Orlando, Atualizadores, Antonio Junqueira de Azevedo e Francisco Paulo de Crescenzo  Marino, CONTRATOS, 26ª ed., 2007, Forense, p. 175)
ConceitosNegócio jurídico em que ocorre a transferência de posição contratual disponível de uma das partes contratantes para um terceiro, estranho a relação contratual primitiva, com o consentimento da parte remanescente do contato-base.
Formação - particularidadeA deliberaçãodacessão de posiçãodepende – necessariamente – de um contratooriginário, constituindo, assim, nova obrigação, negociada entre partesdiferentes das signatárias do contratooriginário, nada obstante com a concordância das partessignatárias do contratooriginário.
Direito ComparadoCódigo Civil Italiano (1942)CAPO VIII - DellacessionedelcontrattoArt. 1406 NozioneCiascuna parte puòsostituire a se unterzoneirapportiderivanti da uncontrattoconprestazionicorrispettive, se questenon sono state ancora eseguite, purchél'altra parte vi consenta.
Art. 1407 Forma Se una parte ha consentito preventivamente che l'altra sostituisca a se un terzo nei rapporti derivanti dal contratto, la sostituzione è efficace nei suoi confronti dal momento in cui le è stata notificata (Cod. Proc. Civ. 137) o in cui essa l'ha accettata (1264). Se tutti gli elementi del contratto risultano da un documento nel quale è inserita la clausola "all'ordine" o altra equivalente, la girata (2009) del documento produce la sostituzione del giratario nella posizione del girante.
Art. 1408 Rapporti fra contraente ceduto e cedente Il cedente è liberato dalle sue obbligazioni verso il contraente ceduto dal momento in cui la sostituzione diviene efficace nei confronti di questo. Tuttavia il contraente ceduto, se ha dichiarato di non liberare il cedente, può agire contro di lui qualora il cessionario non adempia (1218) le obbligazioni assunte. Nel caso previsto dal comma precedente, il contraente ceduto deve dare notizia al cedente dell'inadempimento del cessionario, entro quindici giorni da quello in cui l'inadempimento si è verificato; in mancanza è tenuto al risarcimento del danno (1223).
Art. 1409 Rapporti fra contraente ceduto e cessionario Il contraente ceduto può opporre al cessionario tutte le eccezioni derivanti dal contratto, ma non quelle fondate su altri rapporti col cedente, salvo che ne abbia fatto espressa riserva al momento in cui ha consentito alla sostituzione.
Art. 1410 Rapporti fra cedente e cessionario Il cedente è tenuto a garantire la validità del contratto (1325, 1266). Se il cedente assume la garanzia dell'adempimento del contratto, egli risponde come un fideiussore per le obbligazioni del contraente ceduto (1936, 1942, 1944 e seguenti).
Direito ComparadoCódigo Civil Português (1966)SUBSECÇÃO IV – Cessão da posição contratualARTIGO 424º (Noção. Requisitos) - 1. No contrato com prestações recíprocas, qualquer das partes tem a faculdade de transmitir a terceiro a sua posição contratual, desde que o outro contraente, antes ou depois da celebração do contrato, consinta na transmissão.
ARTIGO 424º (Noção. Requisitos) - 2. Se o consentimento do outro contraente for anterior à cessão, esta só produz efeitos a partir da sua notificação ou reconhecimento.ARTIGO 425º (Regime) - A forma da transmissão, a capacidade de dispor e de receber, a falta e vícios da vontade e as relações entre as partes definem-se em função do tipo de negócio que serve de base à cessão.
ARTIGO 426º (Garantia da existência da posiçãocontratual) - 1. O cedente garante ao cessionário,no momento da cessão, a existência da posição contratual transmitida, nos termos aplicáveis ao negócio, gratuito ou oneroso, em que a cessão se integra.2. A garantia do cumprimento das obrigações só existe se for convencionada nos termos gerais.
ARTIGO 427º (Relações entre o outro contraentee o cessionário) - A outra parte no contrato tem o direito de opor ao cessionário os meios dedefesa provenientes desse contrato, mas não os que provenham de outras relações com o cedente, a não ser que os tenha reservado ao consentir na cessão.
Solução NacionalCódigo Civil Brasileiro (2002)CAPITULO I - DA CESSÃO DE CREDITOArt. 286. O credor pode ceder o seu crédito, se a isso não se opuser a natureza da obrigação, a lei, ou a convenção com o devedor; a cláusula proibitiva da cessão não poderá ser oposta ao cessionário de boa-fé, se não constar do instrumento da obrigação.
Art. 299. É facultado a terceiro assumir a obrigação do devedor, com o consentimento expresso do credor, ficando exonerado o devedor primitivo, salvo se aquele, ao tempo da assunção, era insolvente e o credor o ignorava.Parágrafo único. Qualquer das partes pode assinar prazo ao credor para que consinta na assunção da dívida, interpretando-se o seu silêncio como recusa.
Art. 425. É licito as partes estipular contratos atípicos, observadas as normas gerais fixadas neste código.
Art. 295. Na cessão por título oneroso, o cedente, ainda que não se responsabilize, fica responsável ao cessionário pela existência do crédito ao tempo em que lhe cedeu; a mesma responsabilidade lhe cabe nas cessões por título gratuito, se tiver procedimento de má-fé.
iics   Aula Cessao De Posicao Contratual   Kurbhi   100923
Qualificação - Resumocontrato atípico
bilateral
gratuito ou oneroso
de execução instantânea
exige a disponibilidade do créditoModalidadesCessão direta ou voluntária	Cessão negocial	Cessão decorrente de alteração direta ou derivada nas partes primeiras do contrato original *Cessões derivadas 	Cessão Legal (imprópria)	Cessão por determinação Judicial
RequisitosExistência do contrato originárioValidade do contrato originárioNão vedação à cessão no corpo do contrato originário ou na natureza da obrigação origináriaAplicação restrita aos contratos com obrigações ainda vincendas
FunçõesNa Cessão direta ou voluntáriaViabilizar circulação dos contratosAtender às exigências da realidade econômico-negocial atualAgilizar o trâmite negocialObedecer à nova composição social de grupo econômico
FunçõesNas Cessões derivadas (legais ou judiciais)Manutenção da integridade das obrigaçõesManutenção dos contratosMitigação de prejuízo a terceiros
ImplicaçõesSe em caráter pro soluto	O cedente responde pela existência e legalidade do crédito, mas não responde pela solvência do devedor Se em caráter pro solvendo	O cedente responde pela existência e legalidade do crédito, e também pela solvência do devedor
“Empregamos, por vêzes, as expressões “transferência do negócio jurídico”, “transferência do contrato”, “negócio jurídico transferendo”, “negócio jurídico transferido”. Advirta-se, porém, em que há elipse em qualquer delas. O que se transfere não é o negócio jurídico, mas a posição do figurante do negócio jurídico. Há transferência, da posição do figurante, que a outorga, no negócio jurídico, e não desse. Negócio jurídico transferendo está por posição subjetiva transferenda no negócio jurídico. Não há negócio jurídico transferido, mas sim posição subjetiva transferida no negócio jurídico. O que se transfere é a titularidade e a passividade: o que se muda é o sujeito.”
Casuística IADMINISTRATIVO E PROCESSUAL CIVIL - RECURSO ESPECIAL – SISTEMA FINANCEIRO DA HABITAÇÃO - FCVS - CAUÇÃO DE TÍTULOS – QUITAÇÃO ANTECIPADA - EXONERAÇÃO DOS MUTUÁRIOS - COBRANÇA SUPERVENIENTE PELA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, SUCESSORA DO BNH - DOUTRINA DO TERCEIRO CÚMPLICE - EFICÁCIA DAS RELAÇÕES CONTRATUAIS EM RELAÇÃO A TERCEIROS - OPONIBILIDADE - TUTELA DA CONFIANÇA.
O tradicional princípio da relatividade dos efeitos do contrato (res inter alios acta), que figurou por séculos como um dos primados clássicos do Direito das Obrigações, merece hoje ser mitigado por meio da admissão de que os negócios entre as partes eventualmente podem interferir na esfera jurídica de terceiros – de modo positivo ou negativo –, bem assim, tem aptidão para dilatar sua eficácia e atingir pessoas alheias à relação inter partes. As mitigações ocorrem por meio de figuras como a doutrina do terceiro cúmplice e a proteção do terceiro em face de contratos que lhes são prejudiciais, ou mediante a tutela externa do crédito. Em todos os casos, sobressaem a boa-fé objetiva e a função social do contrato.
SITUAÇÃO DOS RECORRIDOS EM FACE DA CESSÃO DE POSIÇÕES CONTRATUAIS. Os recorridos, tal como se observa do acórdão, quitaram suas obrigações com o agente financeiro  credor - TERRA CCI. A cessão dos direitos de crédito do BNH – sucedido pela CEF – ocorreu após esse adimplemento, que se operou inter partes (devedor e credor). O negócio entre a CEF e a TERRA CCI não poderia dilatar sua eficácia para atingir os devedores adimplentes.REsp 468062 / CERECURSO ESPECIAL2002/0121761-0 Relatoria Ministro Humberto MartinsJulgamento em 11/11/2008
Casuística IICESSÃO DE CONTRATO DE ARRENDAMENTO MERCANTIL. DIREITOS E OBRIGAÇÕES QUE LHE SÃO ANTERIORES. CESSIONÁRIO QUE PLEITEIA A REVISÃO DO CONTRATO. ABRANGÊNCIA DAS PRESTAÇÕES ANTERIORES ADIMPLIDAS PELO CEDENTE. LEGITIMIDADE DO CESSIONÁRIO RECONHECIDA. RECURSO PROVIDO.
A celebração entre as partes de cessão de posição contratual, que englobou créditos e débitos, com participação da arrendadora, da anterior arrendatária e de sua sucessora no contrato, é lícita, pois o ordenamento jurídico não coíbe a cessão de contrato que pode englobar ou não todos os direitos e obrigações pretéritos, presentes ou futuros, inclusive eventual saldo credor remanescente da totalidade de operações entre as partes envolvidas.
A cessão de direitos e obrigações oriundos de contrato,  bem como os referentes a fundo de resgate de valor residual, e seus respectivos aditamentos, implica a transferência de um complexo de direitos, de deveres, débitos e créditos, motivo pelo qual se confere legitimidade ao cessionário de contrato (cessão de posição contratual) para discutir a validade de cláusulas contratuais com reflexo, inclusive, em prestações pretéritas já extintas.
A extinção do dever de pagamento da prestação mensal não se confunde com a possibilidade de revisão das cláusulas contratuais, pois esta decorre do direito de acesso ao Poder Judiciário e habilita a parte interessada a requerer o pagamento de diferenças pecuniárias incluídas indevidamente nas prestações anteriores à cessão contratual, pois foram cedidos não só os débitos pendentes como todos os créditos que viessem a ser apurados posteriormente.REsp 356383 / SPRECURSO ESPECIAL2001/0138975-8 Relatoria Ministra Nancy AndrighiJulgamento em 05/02/2002
pedro@kurbhi.comhttp://kurbhi.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Direito das obrigações
Direito das obrigaçõesDireito das obrigações
Direito das obrigações
Agassis Rodrigues
 
Direito Civil Contratos
Direito Civil ContratosDireito Civil Contratos
Direito Civil Contratos
Tércio De Santana
 
Aula transmissão das obrigações
Aula   transmissão das obrigaçõesAula   transmissão das obrigações
Aula transmissão das obrigações
Leandro Villela Cezimbra
 
Formação e classificação dos contratos
Formação e classificação dos contratosFormação e classificação dos contratos
Formação e classificação dos contratos
Alzira Dias
 
Contratos de Transação (Teoria Geral dos Contratos - Direito Civil III)
Contratos de Transação (Teoria Geral dos Contratos - Direito Civil III)Contratos de Transação (Teoria Geral dos Contratos - Direito Civil III)
Contratos de Transação (Teoria Geral dos Contratos - Direito Civil III)
Helíssia Coimbra
 
Direito das obrigações
Direito das obrigaçõesDireito das obrigações
Direito das obrigações
Charles Lins
 
Questões contratos em geral, compra e venda e doação
Questões contratos em geral, compra e venda e doaçãoQuestões contratos em geral, compra e venda e doação
Questões contratos em geral, compra e venda e doação
luciana_salgueiro
 
Contratos classificacao-dos-contratos
Contratos classificacao-dos-contratosContratos classificacao-dos-contratos
Contratos classificacao-dos-contratos
Francinildo R. Fonseca Froz
 
exercicios-direito-das-obrigacoes
 exercicios-direito-das-obrigacoes exercicios-direito-das-obrigacoes
exercicios-direito-das-obrigacoes
Henrique Araújo
 
INADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES/CONTRATOS
INADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES/CONTRATOSINADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES/CONTRATOS
INADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES/CONTRATOS
stephany
 
Contratos pdf
Contratos pdfContratos pdf
Contratos pdf
Dani-Bernardo
 
Do adimplemento das obrigações
Do adimplemento das obrigaçõesDo adimplemento das obrigações
Do adimplemento das obrigações
LUIZFGUNHA
 
Assuncao da divida
Assuncao da dividaAssuncao da divida
Assuncao da divida
Herminio Raibo
 
C.c. civil ii aula 1 a 16 respondidos
C.c. civil ii   aula 1 a 16 respondidosC.c. civil ii   aula 1 a 16 respondidos
C.c. civil ii aula 1 a 16 respondidos
GMCONSULT Segurança do Trabalho Ltda
 
Direito das obrigações
Direito das obrigaçõesDireito das obrigações
Direito das obrigações
Suênya Mourão
 
Direito Civil (Obrigações) - Adimplemento e Extinção das Obrigaçõe
Direito Civil (Obrigações) - Adimplemento e Extinção das ObrigaçõeDireito Civil (Obrigações) - Adimplemento e Extinção das Obrigaçõe
Direito Civil (Obrigações) - Adimplemento e Extinção das Obrigaçõe
Dayane Barros
 
Direito civil 70 questões
Direito civil 70 questõesDireito civil 70 questões
Direito civil 70 questões
Patricia Cirino
 
Aula 01 direito das obrigações - introdução
Aula 01   direito das obrigações - introduçãoAula 01   direito das obrigações - introdução
Aula 01 direito das obrigações - introdução
Laisy Quesado
 
Contrato de fiança ok
Contrato de fiança   okContrato de fiança   ok
Contrato de fiança ok
Kleiton Barbosa
 

Mais procurados (19)

Direito das obrigações
Direito das obrigaçõesDireito das obrigações
Direito das obrigações
 
Direito Civil Contratos
Direito Civil ContratosDireito Civil Contratos
Direito Civil Contratos
 
Aula transmissão das obrigações
Aula   transmissão das obrigaçõesAula   transmissão das obrigações
Aula transmissão das obrigações
 
Formação e classificação dos contratos
Formação e classificação dos contratosFormação e classificação dos contratos
Formação e classificação dos contratos
 
Contratos de Transação (Teoria Geral dos Contratos - Direito Civil III)
Contratos de Transação (Teoria Geral dos Contratos - Direito Civil III)Contratos de Transação (Teoria Geral dos Contratos - Direito Civil III)
Contratos de Transação (Teoria Geral dos Contratos - Direito Civil III)
 
Direito das obrigações
Direito das obrigaçõesDireito das obrigações
Direito das obrigações
 
Questões contratos em geral, compra e venda e doação
Questões contratos em geral, compra e venda e doaçãoQuestões contratos em geral, compra e venda e doação
Questões contratos em geral, compra e venda e doação
 
Contratos classificacao-dos-contratos
Contratos classificacao-dos-contratosContratos classificacao-dos-contratos
Contratos classificacao-dos-contratos
 
exercicios-direito-das-obrigacoes
 exercicios-direito-das-obrigacoes exercicios-direito-das-obrigacoes
exercicios-direito-das-obrigacoes
 
INADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES/CONTRATOS
INADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES/CONTRATOSINADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES/CONTRATOS
INADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES/CONTRATOS
 
Contratos pdf
Contratos pdfContratos pdf
Contratos pdf
 
Do adimplemento das obrigações
Do adimplemento das obrigaçõesDo adimplemento das obrigações
Do adimplemento das obrigações
 
Assuncao da divida
Assuncao da dividaAssuncao da divida
Assuncao da divida
 
C.c. civil ii aula 1 a 16 respondidos
C.c. civil ii   aula 1 a 16 respondidosC.c. civil ii   aula 1 a 16 respondidos
C.c. civil ii aula 1 a 16 respondidos
 
Direito das obrigações
Direito das obrigaçõesDireito das obrigações
Direito das obrigações
 
Direito Civil (Obrigações) - Adimplemento e Extinção das Obrigaçõe
Direito Civil (Obrigações) - Adimplemento e Extinção das ObrigaçõeDireito Civil (Obrigações) - Adimplemento e Extinção das Obrigaçõe
Direito Civil (Obrigações) - Adimplemento e Extinção das Obrigaçõe
 
Direito civil 70 questões
Direito civil 70 questõesDireito civil 70 questões
Direito civil 70 questões
 
Aula 01 direito das obrigações - introdução
Aula 01   direito das obrigações - introduçãoAula 01   direito das obrigações - introdução
Aula 01 direito das obrigações - introdução
 
Contrato de fiança ok
Contrato de fiança   okContrato de fiança   ok
Contrato de fiança ok
 

Destaque

Review of Fire Fan Sports App
Review of Fire Fan Sports AppReview of Fire Fan Sports App
Review of Fire Fan Sports App
Dennis Thomas
 
Projeto leitura para o vestibular janaina 1º a
Projeto leitura para o vestibular  janaina 1º aProjeto leitura para o vestibular  janaina 1º a
Projeto leitura para o vestibular janaina 1º a
teresakashino
 
Clash of clans hack
Clash of clans hackClash of clans hack
Clash of clans hack
Anny Wilson
 
Direito sao bernardo curso de pos graduacao em processo civil - pressuposto...
Direito sao bernardo   curso de pos graduacao em processo civil - pressuposto...Direito sao bernardo   curso de pos graduacao em processo civil - pressuposto...
Direito sao bernardo curso de pos graduacao em processo civil - pressuposto...
Pedro Kurbhi
 
Conselho federal de administracao 11031 codigo-de_etica_web
Conselho federal de administracao   11031 codigo-de_etica_webConselho federal de administracao   11031 codigo-de_etica_web
Conselho federal de administracao 11031 codigo-de_etica_web
Pedro Kurbhi
 
EASCT MAGAZINE PROFILE
EASCT MAGAZINE PROFILEEASCT MAGAZINE PROFILE
EASCT MAGAZINE PROFILE
EASCT SECURITY MAGAZINE
 
StarWarsGoHPlayerSatisfactionSurveySummary
StarWarsGoHPlayerSatisfactionSurveySummaryStarWarsGoHPlayerSatisfactionSurveySummary
StarWarsGoHPlayerSatisfactionSurveySummary
Seth Wagerman (he/him/his)
 
get 100000 subs on youtube
get 100000 subs on youtubeget 100000 subs on youtube
get 100000 subs on youtube
Anny Wilson
 
A moreninha e iracema joao paulo e gabriel
A moreninha e iracema  joao paulo e gabrielA moreninha e iracema  joao paulo e gabriel
A moreninha e iracema joao paulo e gabriel
teresakashino
 
Emg for sports medicine providers2010
Emg for sports medicine providers2010Emg for sports medicine providers2010
Emg for sports medicine providers2010
EsserHealth
 
Kohleprotestkarte 2016
Kohleprotestkarte 2016Kohleprotestkarte 2016
Kohleprotestkarte 2016
Heinrich-Böll-Stiftung
 
Reacciones transfusionales
Reacciones transfusionalesReacciones transfusionales
Reacciones transfusionales
NayeLii Trujillo
 
HUMAN MACHINE INTERFACE THROUGH ELECTROMYOGRAPHY MINOR PROJECT FULL REPORT
HUMAN MACHINE INTERFACE THROUGH ELECTROMYOGRAPHY MINOR PROJECT FULL REPORTHUMAN MACHINE INTERFACE THROUGH ELECTROMYOGRAPHY MINOR PROJECT FULL REPORT
HUMAN MACHINE INTERFACE THROUGH ELECTROMYOGRAPHY MINOR PROJECT FULL REPORT
gautam221094
 
Codigo Rojo
Codigo RojoCodigo Rojo
Codigo Rojo
Anandrea Salas
 
EMG final report
EMG final reportEMG final report
EMG final report
Patrick Crowley
 
Zorn
ZornZorn
Mercedes Sosa
Mercedes SosaMercedes Sosa
Mercedes Sosa
juliaSXT
 
Medicina transfusional en situaciones de urgencia
Medicina transfusional en situaciones de urgenciaMedicina transfusional en situaciones de urgencia
Medicina transfusional en situaciones de urgencia
GUILLERMINA GONZALEZ MD
 

Destaque (20)

Review of Fire Fan Sports App
Review of Fire Fan Sports AppReview of Fire Fan Sports App
Review of Fire Fan Sports App
 
Projeto leitura para o vestibular janaina 1º a
Projeto leitura para o vestibular  janaina 1º aProjeto leitura para o vestibular  janaina 1º a
Projeto leitura para o vestibular janaina 1º a
 
Clash of clans hack
Clash of clans hackClash of clans hack
Clash of clans hack
 
Direito sao bernardo curso de pos graduacao em processo civil - pressuposto...
Direito sao bernardo   curso de pos graduacao em processo civil - pressuposto...Direito sao bernardo   curso de pos graduacao em processo civil - pressuposto...
Direito sao bernardo curso de pos graduacao em processo civil - pressuposto...
 
Conselho federal de administracao 11031 codigo-de_etica_web
Conselho federal de administracao   11031 codigo-de_etica_webConselho federal de administracao   11031 codigo-de_etica_web
Conselho federal de administracao 11031 codigo-de_etica_web
 
EASCT MAGAZINE PROFILE
EASCT MAGAZINE PROFILEEASCT MAGAZINE PROFILE
EASCT MAGAZINE PROFILE
 
StarWarsGoHPlayerSatisfactionSurveySummary
StarWarsGoHPlayerSatisfactionSurveySummaryStarWarsGoHPlayerSatisfactionSurveySummary
StarWarsGoHPlayerSatisfactionSurveySummary
 
Mural
MuralMural
Mural
 
get 100000 subs on youtube
get 100000 subs on youtubeget 100000 subs on youtube
get 100000 subs on youtube
 
A moreninha e iracema joao paulo e gabriel
A moreninha e iracema  joao paulo e gabrielA moreninha e iracema  joao paulo e gabriel
A moreninha e iracema joao paulo e gabriel
 
Emg for sports medicine providers2010
Emg for sports medicine providers2010Emg for sports medicine providers2010
Emg for sports medicine providers2010
 
Kohleprotestkarte 2016
Kohleprotestkarte 2016Kohleprotestkarte 2016
Kohleprotestkarte 2016
 
Reacciones transfusionales
Reacciones transfusionalesReacciones transfusionales
Reacciones transfusionales
 
HUMAN MACHINE INTERFACE THROUGH ELECTROMYOGRAPHY MINOR PROJECT FULL REPORT
HUMAN MACHINE INTERFACE THROUGH ELECTROMYOGRAPHY MINOR PROJECT FULL REPORTHUMAN MACHINE INTERFACE THROUGH ELECTROMYOGRAPHY MINOR PROJECT FULL REPORT
HUMAN MACHINE INTERFACE THROUGH ELECTROMYOGRAPHY MINOR PROJECT FULL REPORT
 
Codigo Rojo
Codigo RojoCodigo Rojo
Codigo Rojo
 
EMG final report
EMG final reportEMG final report
EMG final report
 
Zorn
ZornZorn
Zorn
 
Mercedes Sosa
Mercedes SosaMercedes Sosa
Mercedes Sosa
 
Luftwaffe ww2(pb)
Luftwaffe ww2(pb)Luftwaffe ww2(pb)
Luftwaffe ww2(pb)
 
Medicina transfusional en situaciones de urgencia
Medicina transfusional en situaciones de urgenciaMedicina transfusional en situaciones de urgencia
Medicina transfusional en situaciones de urgencia
 

Semelhante a iics Aula Cessao De Posicao Contratual Kurbhi 100923

Direito Civil
Direito Civil Direito Civil
Direito Civil
Carol Telles de Lima
 
Títulos de Crédito: uma visão efetiva
Títulos de Crédito: uma visão efetivaTítulos de Crédito: uma visão efetiva
Títulos de Crédito: uma visão efetiva
ogerente
 
Distrato no Novo Código Civil
Distrato no Novo Código CivilDistrato no Novo Código Civil
Distrato no Novo Código Civil
Adilson P Motta Motta
 
Assuncao da divida
Assuncao da dividaAssuncao da divida
Assuncao da divida
Herminio Raibo
 
Aula 07
Aula 07Aula 07
A responsabilidade civil do corretor de imóveis
A responsabilidade civil do corretor de imóveisA responsabilidade civil do corretor de imóveis
A responsabilidade civil do corretor de imóveis
Jornal Imóveis Curitiba
 
A Transmissibilidade Da Cl Usula Arbitral Diante Da Cess O De Posi O Contratual
A Transmissibilidade Da Cl Usula Arbitral Diante Da Cess O De Posi  O ContratualA Transmissibilidade Da Cl Usula Arbitral Diante Da Cess O De Posi  O Contratual
A Transmissibilidade Da Cl Usula Arbitral Diante Da Cess O De Posi O Contratual
Jennifer Strong
 
Contrato de corretagem e fiança
Contrato de corretagem e fiançaContrato de corretagem e fiança
Contrato de corretagem e fiança
stephany
 
EbaomMapas Mentais de estudos_resumo.pdf
EbaomMapas Mentais de estudos_resumo.pdfEbaomMapas Mentais de estudos_resumo.pdf
EbaomMapas Mentais de estudos_resumo.pdf
LucianoGomes666250
 
Aula 1 - Contratos em Geral para estudo BNB
Aula 1 - Contratos em Geral para estudo BNBAula 1 - Contratos em Geral para estudo BNB
Aula 1 - Contratos em Geral para estudo BNB
tiklure03
 
Extinção dos contratos
Extinção dos contratosExtinção dos contratos
Extinção dos contratos
Pitágoras
 
Direito administrativo contrato
Direito administrativo  contratoDireito administrativo  contrato
Direito administrativo contrato
Dimensson Costa Santos
 
Venda sob condição suspensiva xlii encontro nacional
Venda sob condição suspensiva   xlii encontro nacionalVenda sob condição suspensiva   xlii encontro nacional
Venda sob condição suspensiva xlii encontro nacional
IRIB
 
Depósito judicial
Depósito judicialDepósito judicial
Depósito judicial
Rayane Dornelas Sukar
 
Palestra 08_Curso Bonus de CPC_Congresso Online.pdf
Palestra 08_Curso Bonus de CPC_Congresso Online.pdfPalestra 08_Curso Bonus de CPC_Congresso Online.pdf
Palestra 08_Curso Bonus de CPC_Congresso Online.pdf
Joel171871
 
Letra de Câmbio
Letra de CâmbioLetra de Câmbio
Letra de Câmbio
Junior Ozono
 
AULA 1.pptx
AULA 1.pptxAULA 1.pptx
AULA 1.pptx
LeticiaJonck
 
Aula n ¦. 05 - Responsabilidade Civil,
Aula n ¦. 05 - Responsabilidade Civil,Aula n ¦. 05 - Responsabilidade Civil,
Aula n ¦. 05 - Responsabilidade Civil,
Dimensson Costa Santos
 
AULA NOVAÇÃO.ppt nova aula de obrigações.
AULA NOVAÇÃO.ppt nova aula de obrigações.AULA NOVAÇÃO.ppt nova aula de obrigações.
AULA NOVAÇÃO.ppt nova aula de obrigações.
tenoriosilva
 
Tcc lei do_inquilinato_e_situacoes_de_exoneracao_de_fianca
Tcc lei do_inquilinato_e_situacoes_de_exoneracao_de_fiancaTcc lei do_inquilinato_e_situacoes_de_exoneracao_de_fianca
Tcc lei do_inquilinato_e_situacoes_de_exoneracao_de_fianca
Juliana2014
 

Semelhante a iics Aula Cessao De Posicao Contratual Kurbhi 100923 (20)

Direito Civil
Direito Civil Direito Civil
Direito Civil
 
Títulos de Crédito: uma visão efetiva
Títulos de Crédito: uma visão efetivaTítulos de Crédito: uma visão efetiva
Títulos de Crédito: uma visão efetiva
 
Distrato no Novo Código Civil
Distrato no Novo Código CivilDistrato no Novo Código Civil
Distrato no Novo Código Civil
 
Assuncao da divida
Assuncao da dividaAssuncao da divida
Assuncao da divida
 
Aula 07
Aula 07Aula 07
Aula 07
 
A responsabilidade civil do corretor de imóveis
A responsabilidade civil do corretor de imóveisA responsabilidade civil do corretor de imóveis
A responsabilidade civil do corretor de imóveis
 
A Transmissibilidade Da Cl Usula Arbitral Diante Da Cess O De Posi O Contratual
A Transmissibilidade Da Cl Usula Arbitral Diante Da Cess O De Posi  O ContratualA Transmissibilidade Da Cl Usula Arbitral Diante Da Cess O De Posi  O Contratual
A Transmissibilidade Da Cl Usula Arbitral Diante Da Cess O De Posi O Contratual
 
Contrato de corretagem e fiança
Contrato de corretagem e fiançaContrato de corretagem e fiança
Contrato de corretagem e fiança
 
EbaomMapas Mentais de estudos_resumo.pdf
EbaomMapas Mentais de estudos_resumo.pdfEbaomMapas Mentais de estudos_resumo.pdf
EbaomMapas Mentais de estudos_resumo.pdf
 
Aula 1 - Contratos em Geral para estudo BNB
Aula 1 - Contratos em Geral para estudo BNBAula 1 - Contratos em Geral para estudo BNB
Aula 1 - Contratos em Geral para estudo BNB
 
Extinção dos contratos
Extinção dos contratosExtinção dos contratos
Extinção dos contratos
 
Direito administrativo contrato
Direito administrativo  contratoDireito administrativo  contrato
Direito administrativo contrato
 
Venda sob condição suspensiva xlii encontro nacional
Venda sob condição suspensiva   xlii encontro nacionalVenda sob condição suspensiva   xlii encontro nacional
Venda sob condição suspensiva xlii encontro nacional
 
Depósito judicial
Depósito judicialDepósito judicial
Depósito judicial
 
Palestra 08_Curso Bonus de CPC_Congresso Online.pdf
Palestra 08_Curso Bonus de CPC_Congresso Online.pdfPalestra 08_Curso Bonus de CPC_Congresso Online.pdf
Palestra 08_Curso Bonus de CPC_Congresso Online.pdf
 
Letra de Câmbio
Letra de CâmbioLetra de Câmbio
Letra de Câmbio
 
AULA 1.pptx
AULA 1.pptxAULA 1.pptx
AULA 1.pptx
 
Aula n ¦. 05 - Responsabilidade Civil,
Aula n ¦. 05 - Responsabilidade Civil,Aula n ¦. 05 - Responsabilidade Civil,
Aula n ¦. 05 - Responsabilidade Civil,
 
AULA NOVAÇÃO.ppt nova aula de obrigações.
AULA NOVAÇÃO.ppt nova aula de obrigações.AULA NOVAÇÃO.ppt nova aula de obrigações.
AULA NOVAÇÃO.ppt nova aula de obrigações.
 
Tcc lei do_inquilinato_e_situacoes_de_exoneracao_de_fianca
Tcc lei do_inquilinato_e_situacoes_de_exoneracao_de_fiancaTcc lei do_inquilinato_e_situacoes_de_exoneracao_de_fianca
Tcc lei do_inquilinato_e_situacoes_de_exoneracao_de_fianca
 

Mais de Pedro Kurbhi

Ementa e acórdão resp 2007 0045262 5
Ementa e acórdão resp 2007 0045262 5Ementa e acórdão resp 2007 0045262 5
Ementa e acórdão resp 2007 0045262 5
Pedro Kurbhi
 
Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Relatório e voto resp 2007 0045262 5Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Pedro Kurbhi
 
Ementa e acórdão resp 2009 0177039 5
Ementa e acórdão resp 2009 0177039 5Ementa e acórdão resp 2009 0177039 5
Ementa e acórdão resp 2009 0177039 5
Pedro Kurbhi
 
Voto resp 2009 0177039 5
Voto  resp 2009 0177039 5Voto  resp 2009 0177039 5
Voto resp 2009 0177039 5
Pedro Kurbhi
 
Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Relatório e voto resp 2007 0045262 5Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Pedro Kurbhi
 
Relatório e voto resp 2009 0177039 5
Relatório e voto resp 2009 0177039 5Relatório e voto resp 2009 0177039 5
Relatório e voto resp 2009 0177039 5
Pedro Kurbhi
 
Direito sao bernardo tgdp - 110505 - gabarito prova - blog
Direito sao bernardo   tgdp - 110505 - gabarito prova - blogDireito sao bernardo   tgdp - 110505 - gabarito prova - blog
Direito sao bernardo tgdp - 110505 - gabarito prova - blog
Pedro Kurbhi
 
Aasp alimentos - 110407 - dia 4
Aasp   alimentos - 110407 - dia 4Aasp   alimentos - 110407 - dia 4
Aasp alimentos - 110407 - dia 4
Pedro Kurbhi
 
Aasp alimentos - 110407 - sentença belo horizonte
Aasp   alimentos - 110407 - sentença belo horizonteAasp   alimentos - 110407 - sentença belo horizonte
Aasp alimentos - 110407 - sentença belo horizonte
Pedro Kurbhi
 
Aasp alimentos - 110407 - dia 4
Aasp   alimentos - 110407 - dia 4Aasp   alimentos - 110407 - dia 4
Aasp alimentos - 110407 - dia 4
Pedro Kurbhi
 
Execalimentos aasp2011
Execalimentos aasp2011Execalimentos aasp2011
Execalimentos aasp2011
Pedro Kurbhi
 
Cursoaasp2011
Cursoaasp2011Cursoaasp2011
Cursoaasp2011
Pedro Kurbhi
 
Aasp alimentos - 110404 - apresentacao
Aasp   alimentos - 110404 - apresentacaoAasp   alimentos - 110404 - apresentacao
Aasp alimentos - 110404 - apresentacao
Pedro Kurbhi
 
Stj familia socio afetiva 2
Stj   familia socio afetiva 2Stj   familia socio afetiva 2
Stj familia socio afetiva 2
Pedro Kurbhi
 
Stj familia socio afetiva
Stj   familia socio afetivaStj   familia socio afetiva
Stj familia socio afetiva
Pedro Kurbhi
 
Inteiro teor stf extradição[1]
Inteiro teor stf   extradição[1]Inteiro teor stf   extradição[1]
Inteiro teor stf extradição[1]
Pedro Kurbhi
 
2 stj voto-vista paulo medina. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obri...
2 stj  voto-vista paulo medina. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obri...2 stj  voto-vista paulo medina. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obri...
2 stj voto-vista paulo medina. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obri...
Pedro Kurbhi
 
2 stj voto-mérito luiz fux. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obrigaç...
2 stj  voto-mérito luiz fux. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obrigaç...2 stj  voto-mérito luiz fux. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obrigaç...
2 stj voto-mérito luiz fux. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obrigaç...
Pedro Kurbhi
 
1 stj relatório e voto. filho brasileiro expulsão estrangeiro condenação tráf...
1 stj relatório e voto. filho brasileiro expulsão estrangeiro condenação tráf...1 stj relatório e voto. filho brasileiro expulsão estrangeiro condenação tráf...
1 stj relatório e voto. filho brasileiro expulsão estrangeiro condenação tráf...
Pedro Kurbhi
 
1 stj ementa acórdão.filho brasileiro-expulsão estrangeiro condenação tráfico...
1 stj ementa acórdão.filho brasileiro-expulsão estrangeiro condenação tráfico...1 stj ementa acórdão.filho brasileiro-expulsão estrangeiro condenação tráfico...
1 stj ementa acórdão.filho brasileiro-expulsão estrangeiro condenação tráfico...
Pedro Kurbhi
 

Mais de Pedro Kurbhi (20)

Ementa e acórdão resp 2007 0045262 5
Ementa e acórdão resp 2007 0045262 5Ementa e acórdão resp 2007 0045262 5
Ementa e acórdão resp 2007 0045262 5
 
Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Relatório e voto resp 2007 0045262 5Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Relatório e voto resp 2007 0045262 5
 
Ementa e acórdão resp 2009 0177039 5
Ementa e acórdão resp 2009 0177039 5Ementa e acórdão resp 2009 0177039 5
Ementa e acórdão resp 2009 0177039 5
 
Voto resp 2009 0177039 5
Voto  resp 2009 0177039 5Voto  resp 2009 0177039 5
Voto resp 2009 0177039 5
 
Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Relatório e voto resp 2007 0045262 5Relatório e voto resp 2007 0045262 5
Relatório e voto resp 2007 0045262 5
 
Relatório e voto resp 2009 0177039 5
Relatório e voto resp 2009 0177039 5Relatório e voto resp 2009 0177039 5
Relatório e voto resp 2009 0177039 5
 
Direito sao bernardo tgdp - 110505 - gabarito prova - blog
Direito sao bernardo   tgdp - 110505 - gabarito prova - blogDireito sao bernardo   tgdp - 110505 - gabarito prova - blog
Direito sao bernardo tgdp - 110505 - gabarito prova - blog
 
Aasp alimentos - 110407 - dia 4
Aasp   alimentos - 110407 - dia 4Aasp   alimentos - 110407 - dia 4
Aasp alimentos - 110407 - dia 4
 
Aasp alimentos - 110407 - sentença belo horizonte
Aasp   alimentos - 110407 - sentença belo horizonteAasp   alimentos - 110407 - sentença belo horizonte
Aasp alimentos - 110407 - sentença belo horizonte
 
Aasp alimentos - 110407 - dia 4
Aasp   alimentos - 110407 - dia 4Aasp   alimentos - 110407 - dia 4
Aasp alimentos - 110407 - dia 4
 
Execalimentos aasp2011
Execalimentos aasp2011Execalimentos aasp2011
Execalimentos aasp2011
 
Cursoaasp2011
Cursoaasp2011Cursoaasp2011
Cursoaasp2011
 
Aasp alimentos - 110404 - apresentacao
Aasp   alimentos - 110404 - apresentacaoAasp   alimentos - 110404 - apresentacao
Aasp alimentos - 110404 - apresentacao
 
Stj familia socio afetiva 2
Stj   familia socio afetiva 2Stj   familia socio afetiva 2
Stj familia socio afetiva 2
 
Stj familia socio afetiva
Stj   familia socio afetivaStj   familia socio afetiva
Stj familia socio afetiva
 
Inteiro teor stf extradição[1]
Inteiro teor stf   extradição[1]Inteiro teor stf   extradição[1]
Inteiro teor stf extradição[1]
 
2 stj voto-vista paulo medina. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obri...
2 stj  voto-vista paulo medina. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obri...2 stj  voto-vista paulo medina. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obri...
2 stj voto-vista paulo medina. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obri...
 
2 stj voto-mérito luiz fux. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obrigaç...
2 stj  voto-mérito luiz fux. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obrigaç...2 stj  voto-mérito luiz fux. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obrigaç...
2 stj voto-mérito luiz fux. expulsão estrangeiro c filho brasileiro, obrigaç...
 
1 stj relatório e voto. filho brasileiro expulsão estrangeiro condenação tráf...
1 stj relatório e voto. filho brasileiro expulsão estrangeiro condenação tráf...1 stj relatório e voto. filho brasileiro expulsão estrangeiro condenação tráf...
1 stj relatório e voto. filho brasileiro expulsão estrangeiro condenação tráf...
 
1 stj ementa acórdão.filho brasileiro-expulsão estrangeiro condenação tráfico...
1 stj ementa acórdão.filho brasileiro-expulsão estrangeiro condenação tráfico...1 stj ementa acórdão.filho brasileiro-expulsão estrangeiro condenação tráfico...
1 stj ementa acórdão.filho brasileiro-expulsão estrangeiro condenação tráfico...
 

iics Aula Cessao De Posicao Contratual Kurbhi 100923

  • 1. CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2010Curso de Direito dos ContratosCirculação dos ContratosCessão de PosiçãoContratualPedro Kurbhi23 de Setembro de 2010
  • 2. Plano de VôoCirculação dos ContratosCessão de Crédito – Assunção de DívidaCessão de Posição contratualConceitos Formação – ParticularidadesDireito ComparadoSolução Nacional Qualificação Modalidades FunçõesImplicações
  • 4. ComparativoCessão de CréditoO Credor cede o seu crédito observando os impedimentos pela natureza da obrigação, da lei ou da vedação contratual.
  • 5. Deve ser notificado ao devedor (art. 290 CC) por meio extrajudicial ou judicial.
  • 6. Não depende de anuência do devedor.
  • 7. Permanência da responsabilidade do cedente pela existência do crédito ao seu tempo (art. 295 CC).ComparativoAssunção de DívidaO terceiro assume a obrigação do devedor.
  • 8. Necessidade de expresso consentimento do credor.
  • 9. Possibilidade de aplicação do silêncio como consentimento (art. 111).
  • 10. Salvo disposição em contrário, ocorrerá a extinção das garantias especiais fornecidas pelo Cedente.
  • 11. Impedimento de oposição das exceções pessoais do antigo devedor.Cessão de Posição Contratual
  • 12. “Nos sistemas jurídicos, as legislações, em geral, só se preocuparam com as regras jurídicas sobre a cessão de créditos singulares e a assunção de dívidas alheias singulares. Não se pensou em redigir o que regularia a cessão de todos os créditos e a assunção de tôdas as dívidas oriundos de relação jurídica fundamental. No entanto, há, na teoria e na prática, como perfeitamente inserta no sistema jurídico, a substituição do declarante, nos negócios jurídicos unilaterais, ou do contraente ou acordante, nos negócios jurídicos bilaterais. Têm-se, assim, o problema da substituição do promitente unilateral e o problema da substituição do que acordou ou contratou”
  • 13. Conceitos“A Cessão de posição contratual (arts. 424º e segs.) consiste no negócio pelo qual um dos outorgantes em qualquer contrato bilateral ou sinalagmático transmite a terceiro, com o consentimento do outro contratante, o complexo dos direitos e obrigações que lhe advieram desse contrato.” (g.n.) VARELA, João de Matos Antunes. Das Obrigações em Geral, v. II, 7ª ed., 1997, Coimbra, Almedina, p. 385 (Art. 424º Código Civil Português)
  • 14. Conceitos“Promove a cessão a total transferência na sua unidade orgânica dos direitos e obrigações da parte cedente. Não se confunde com a cessão de crédito, nem com a cessão de débito. Na cessão de contrato, pessoa alheia à sua formação entra na relação contratual para substituir uma das partes primitivas.” (g.n.) (GOMES, Orlando, Atualizadores, Antonio Junqueira de Azevedo e Francisco Paulo de Crescenzo Marino, CONTRATOS, 26ª ed., 2007, Forense, p. 175)
  • 15. ConceitosNegócio jurídico em que ocorre a transferência de posição contratual disponível de uma das partes contratantes para um terceiro, estranho a relação contratual primitiva, com o consentimento da parte remanescente do contato-base.
  • 16. Formação - particularidadeA deliberaçãodacessão de posiçãodepende – necessariamente – de um contratooriginário, constituindo, assim, nova obrigação, negociada entre partesdiferentes das signatárias do contratooriginário, nada obstante com a concordância das partessignatárias do contratooriginário.
  • 17. Direito ComparadoCódigo Civil Italiano (1942)CAPO VIII - DellacessionedelcontrattoArt. 1406 NozioneCiascuna parte puòsostituire a se unterzoneirapportiderivanti da uncontrattoconprestazionicorrispettive, se questenon sono state ancora eseguite, purchél'altra parte vi consenta.
  • 18. Art. 1407 Forma Se una parte ha consentito preventivamente che l'altra sostituisca a se un terzo nei rapporti derivanti dal contratto, la sostituzione è efficace nei suoi confronti dal momento in cui le è stata notificata (Cod. Proc. Civ. 137) o in cui essa l'ha accettata (1264). Se tutti gli elementi del contratto risultano da un documento nel quale è inserita la clausola "all'ordine" o altra equivalente, la girata (2009) del documento produce la sostituzione del giratario nella posizione del girante.
  • 19. Art. 1408 Rapporti fra contraente ceduto e cedente Il cedente è liberato dalle sue obbligazioni verso il contraente ceduto dal momento in cui la sostituzione diviene efficace nei confronti di questo. Tuttavia il contraente ceduto, se ha dichiarato di non liberare il cedente, può agire contro di lui qualora il cessionario non adempia (1218) le obbligazioni assunte. Nel caso previsto dal comma precedente, il contraente ceduto deve dare notizia al cedente dell'inadempimento del cessionario, entro quindici giorni da quello in cui l'inadempimento si è verificato; in mancanza è tenuto al risarcimento del danno (1223).
  • 20. Art. 1409 Rapporti fra contraente ceduto e cessionario Il contraente ceduto può opporre al cessionario tutte le eccezioni derivanti dal contratto, ma non quelle fondate su altri rapporti col cedente, salvo che ne abbia fatto espressa riserva al momento in cui ha consentito alla sostituzione.
  • 21. Art. 1410 Rapporti fra cedente e cessionario Il cedente è tenuto a garantire la validità del contratto (1325, 1266). Se il cedente assume la garanzia dell'adempimento del contratto, egli risponde come un fideiussore per le obbligazioni del contraente ceduto (1936, 1942, 1944 e seguenti).
  • 22. Direito ComparadoCódigo Civil Português (1966)SUBSECÇÃO IV – Cessão da posição contratualARTIGO 424º (Noção. Requisitos) - 1. No contrato com prestações recíprocas, qualquer das partes tem a faculdade de transmitir a terceiro a sua posição contratual, desde que o outro contraente, antes ou depois da celebração do contrato, consinta na transmissão.
  • 23. ARTIGO 424º (Noção. Requisitos) - 2. Se o consentimento do outro contraente for anterior à cessão, esta só produz efeitos a partir da sua notificação ou reconhecimento.ARTIGO 425º (Regime) - A forma da transmissão, a capacidade de dispor e de receber, a falta e vícios da vontade e as relações entre as partes definem-se em função do tipo de negócio que serve de base à cessão.
  • 24. ARTIGO 426º (Garantia da existência da posiçãocontratual) - 1. O cedente garante ao cessionário,no momento da cessão, a existência da posição contratual transmitida, nos termos aplicáveis ao negócio, gratuito ou oneroso, em que a cessão se integra.2. A garantia do cumprimento das obrigações só existe se for convencionada nos termos gerais.
  • 25. ARTIGO 427º (Relações entre o outro contraentee o cessionário) - A outra parte no contrato tem o direito de opor ao cessionário os meios dedefesa provenientes desse contrato, mas não os que provenham de outras relações com o cedente, a não ser que os tenha reservado ao consentir na cessão.
  • 26. Solução NacionalCódigo Civil Brasileiro (2002)CAPITULO I - DA CESSÃO DE CREDITOArt. 286. O credor pode ceder o seu crédito, se a isso não se opuser a natureza da obrigação, a lei, ou a convenção com o devedor; a cláusula proibitiva da cessão não poderá ser oposta ao cessionário de boa-fé, se não constar do instrumento da obrigação.
  • 27. Art. 299. É facultado a terceiro assumir a obrigação do devedor, com o consentimento expresso do credor, ficando exonerado o devedor primitivo, salvo se aquele, ao tempo da assunção, era insolvente e o credor o ignorava.Parágrafo único. Qualquer das partes pode assinar prazo ao credor para que consinta na assunção da dívida, interpretando-se o seu silêncio como recusa.
  • 28. Art. 425. É licito as partes estipular contratos atípicos, observadas as normas gerais fixadas neste código.
  • 29. Art. 295. Na cessão por título oneroso, o cedente, ainda que não se responsabilize, fica responsável ao cessionário pela existência do crédito ao tempo em que lhe cedeu; a mesma responsabilidade lhe cabe nas cessões por título gratuito, se tiver procedimento de má-fé.
  • 35. exige a disponibilidade do créditoModalidadesCessão direta ou voluntária Cessão negocial Cessão decorrente de alteração direta ou derivada nas partes primeiras do contrato original *Cessões derivadas Cessão Legal (imprópria) Cessão por determinação Judicial
  • 36. RequisitosExistência do contrato originárioValidade do contrato originárioNão vedação à cessão no corpo do contrato originário ou na natureza da obrigação origináriaAplicação restrita aos contratos com obrigações ainda vincendas
  • 37. FunçõesNa Cessão direta ou voluntáriaViabilizar circulação dos contratosAtender às exigências da realidade econômico-negocial atualAgilizar o trâmite negocialObedecer à nova composição social de grupo econômico
  • 38. FunçõesNas Cessões derivadas (legais ou judiciais)Manutenção da integridade das obrigaçõesManutenção dos contratosMitigação de prejuízo a terceiros
  • 39. ImplicaçõesSe em caráter pro soluto O cedente responde pela existência e legalidade do crédito, mas não responde pela solvência do devedor Se em caráter pro solvendo O cedente responde pela existência e legalidade do crédito, e também pela solvência do devedor
  • 40. “Empregamos, por vêzes, as expressões “transferência do negócio jurídico”, “transferência do contrato”, “negócio jurídico transferendo”, “negócio jurídico transferido”. Advirta-se, porém, em que há elipse em qualquer delas. O que se transfere não é o negócio jurídico, mas a posição do figurante do negócio jurídico. Há transferência, da posição do figurante, que a outorga, no negócio jurídico, e não desse. Negócio jurídico transferendo está por posição subjetiva transferenda no negócio jurídico. Não há negócio jurídico transferido, mas sim posição subjetiva transferida no negócio jurídico. O que se transfere é a titularidade e a passividade: o que se muda é o sujeito.”
  • 41. Casuística IADMINISTRATIVO E PROCESSUAL CIVIL - RECURSO ESPECIAL – SISTEMA FINANCEIRO DA HABITAÇÃO - FCVS - CAUÇÃO DE TÍTULOS – QUITAÇÃO ANTECIPADA - EXONERAÇÃO DOS MUTUÁRIOS - COBRANÇA SUPERVENIENTE PELA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, SUCESSORA DO BNH - DOUTRINA DO TERCEIRO CÚMPLICE - EFICÁCIA DAS RELAÇÕES CONTRATUAIS EM RELAÇÃO A TERCEIROS - OPONIBILIDADE - TUTELA DA CONFIANÇA.
  • 42. O tradicional princípio da relatividade dos efeitos do contrato (res inter alios acta), que figurou por séculos como um dos primados clássicos do Direito das Obrigações, merece hoje ser mitigado por meio da admissão de que os negócios entre as partes eventualmente podem interferir na esfera jurídica de terceiros – de modo positivo ou negativo –, bem assim, tem aptidão para dilatar sua eficácia e atingir pessoas alheias à relação inter partes. As mitigações ocorrem por meio de figuras como a doutrina do terceiro cúmplice e a proteção do terceiro em face de contratos que lhes são prejudiciais, ou mediante a tutela externa do crédito. Em todos os casos, sobressaem a boa-fé objetiva e a função social do contrato.
  • 43. SITUAÇÃO DOS RECORRIDOS EM FACE DA CESSÃO DE POSIÇÕES CONTRATUAIS. Os recorridos, tal como se observa do acórdão, quitaram suas obrigações com o agente financeiro credor - TERRA CCI. A cessão dos direitos de crédito do BNH – sucedido pela CEF – ocorreu após esse adimplemento, que se operou inter partes (devedor e credor). O negócio entre a CEF e a TERRA CCI não poderia dilatar sua eficácia para atingir os devedores adimplentes.REsp 468062 / CERECURSO ESPECIAL2002/0121761-0 Relatoria Ministro Humberto MartinsJulgamento em 11/11/2008
  • 44. Casuística IICESSÃO DE CONTRATO DE ARRENDAMENTO MERCANTIL. DIREITOS E OBRIGAÇÕES QUE LHE SÃO ANTERIORES. CESSIONÁRIO QUE PLEITEIA A REVISÃO DO CONTRATO. ABRANGÊNCIA DAS PRESTAÇÕES ANTERIORES ADIMPLIDAS PELO CEDENTE. LEGITIMIDADE DO CESSIONÁRIO RECONHECIDA. RECURSO PROVIDO.
  • 45. A celebração entre as partes de cessão de posição contratual, que englobou créditos e débitos, com participação da arrendadora, da anterior arrendatária e de sua sucessora no contrato, é lícita, pois o ordenamento jurídico não coíbe a cessão de contrato que pode englobar ou não todos os direitos e obrigações pretéritos, presentes ou futuros, inclusive eventual saldo credor remanescente da totalidade de operações entre as partes envolvidas.
  • 46. A cessão de direitos e obrigações oriundos de contrato, bem como os referentes a fundo de resgate de valor residual, e seus respectivos aditamentos, implica a transferência de um complexo de direitos, de deveres, débitos e créditos, motivo pelo qual se confere legitimidade ao cessionário de contrato (cessão de posição contratual) para discutir a validade de cláusulas contratuais com reflexo, inclusive, em prestações pretéritas já extintas.
  • 47. A extinção do dever de pagamento da prestação mensal não se confunde com a possibilidade de revisão das cláusulas contratuais, pois esta decorre do direito de acesso ao Poder Judiciário e habilita a parte interessada a requerer o pagamento de diferenças pecuniárias incluídas indevidamente nas prestações anteriores à cessão contratual, pois foram cedidos não só os débitos pendentes como todos os créditos que viessem a ser apurados posteriormente.REsp 356383 / SPRECURSO ESPECIAL2001/0138975-8 Relatoria Ministra Nancy AndrighiJulgamento em 05/02/2002
  • 50. ProblemaSeuescritório é procuradopelaempresa SOLIS quedesejaadquirirárea (bemimóvel) de propriedadedamontadora F, sem, contudo deter recursosfinanceirosparatanto.A SOLIS trabalhalogísticaaplicadapara a montadora C (concorrentedamontadora F). Se houverqualquervazamentodestainformaçãohárisco de inviabilização do negócioporelevação de preço de venda do imóvel.A SOLIS – atualmente – é locatária de 5 imóveis de propriedadedaproprietária R.. Taisimóveissãosublocadospara a montadora C.
  • 51. A SOLIS, com a compra do bem da montadora F deve substituir o uso dos 5 imóveis de propriedade da proprietária R pela nova área para sua operação.O Sr. Ferdinando indicou que não possuísse qualquer patrimônio para uso como garantia da operação mas guarda bom relacionamento com o Banco I, que se dispôs a financiar a operação aceitando a própria área como parte (40%) da garantia necessária.
  • 52. São Partes nessa operação:SOLIS LOGÍSTICA E ARMAZENAMENTO – empresa de logística e armazenamento cujo sócio majoritário (Sr. Ferdinando) desejava realizar compra de bem imóvel (aproximadamente 300.000,00 metros quadrados) em município contíguo à Capital para – no imóvel – realizar armazenamento de produtos acabados cujo roteamento fosse feito por empresa de logística de cujo quadro societário era membro o Sr. Ferdinando;b) SR. FERDINANDO – pessoa natural brasileira, empresário, solteiro, residente e domiciliado em São Paulo – Capital;
  • 53. c) BANCO I – instituição bancária financiadora da operação de compra;d) MONTADORA F – empresa proprietária da área que o SR. FERDINANDO deseja adquirir;e) MONTADORA C – empresa a que são prestados os serviços de roteamento logístico pela SOLIS LOGÍSTICA E ARMAZENAMENTO;f) PROPRIETÁRIA R – empresa proprietária dos bens imóveis atualmente locados pela SOLIS LOGÍSTICA para armazenamento dos produtos acabados da empresa MONTADORA
  • 54. Estabeleça, usando os instrumentos mencionados na tabela abaixo, plano de ação que cumpra os seguintes requisitos apontando o tipo contratual a ser usado e a ordem dos contratos:Seja garantida a compra do bem imóvel pela SOLIS ou por empresa por ela constituída ou indicadaSeja garantida a continuidade dos serviços de logística (notadamente no que tange ao armazenamento dos bens produzidos) para a montadora C;Não haja cobrança de ‘dupla diária’ para a montadora C por período superior a 5 dias;
  • 55. Hajaextinção, semrisco de litígioouconstituição de passivo judicial, dos contratos de locaçãofirmados com a proprietária R;Nãohajacomunicação do nomedafavorecidaindireta com a compra (montadora C) para a proprietária-promitentevendedoradaárea (montadora F);A operaçãosejarealizadasemaportediretoouadiantamento de qualquerrecursopela SOLIS ouporseusóciomajoritário;Hajagarantia de que a operação – casonãotenhasucesso – nãotragapassivopara a empresa SOLIS e nãoinviabilize o modoatual de trabalhoou, ainda, naogerecusto extra para a empresa SOLIS.
  • 56. Tipos de contratos disponíveis para usoContato preliminarCarta de intenções negociaisContrato preliminarContrato